Você está na página 1de 8

Como Interpretar as Cartas da Corte

numa Leitura?
Fidel H Viegas <fidel.viegas@gmail.com>

1. Introdução
Muitos profissionais de Tarot ou de Cartomancia com o baralho comum, irão testemunhar
que as cartas da corte são as mais difíceis de aprender e interpretar. As perguntas mais
frequentes são: leio esta carta como uma pessoa, evento, ou como parte da personalidade
do consultante/consulente?

Na literatura sobre Tarot e Cartomancia no geral, existem livros dedicados somente às cartas
da corte, explicando diversas formas de se interpretar as mesmas. Eu pessoalmente possuo
o livro Understanding the Tarot Court de Mary K. Greer e Tom Little e recomendo, pois
é um livro que esclarece muitas dúvidas relativamente às cartas da corte. Contudo, neste
presente artigo não vou abordar nenhuma forma de ler as cartas da corte de acordo com
o livro em questão, mas com um método que aprendi há alguns anos atrás num fórum. Já
até me tinha esquecido deste método, mas hoje ao procurar por alguns arquivos encontrei
umas anotações que tinha feito relativamente ao mesmo. O autor do post diz que foi uma
adaptação que ele fez para o Tarot a partir do livro Personal Prophecy: Learn How to Create
Your Own Destiny! de Deborah Leigh.

Já não me recordo em que fórum tirei esta informação nem do nome do seu autor para poder
atribuir o crédito devido, mas se alguém souber, por favor informe-me para eu actualizar este
documento.

A secção à seguir descreve o método com mais detalhe.

2. Sistema de Leitura de 3 Cartas para Cartas da Corte


Este método usa leituras em linha com 3 cartas, mas pode extender-se a mais cartas.

Vamos supor que temos as três seguintes cartas.

1
Como Interpretar as Cartas
da Corte numa Leitura?

Se a carta 3 for uma carta da corte, então nós enquanto consultantes/consulentes


partilhamos sempre as mensagens das cartas 1 e 2 com aquela pessoa. Por outras palavras,
se a carta 3 for uma carta da corte, então representa sempre alguém.

Se a carta 2 for uma carta da corte, então nós sempre partilhamos a mensagem da carta 1
com aquela pessoa. Portanto, se a carta 2 for uma carta da corte, então representa sempre
alguém. A carta 3 por outro lado representa o que a carta 2 transporta. É a sua coisa, a sua
intenção. Portanto, se tivermos o Rei de Copas na posição 2 e a Imperatriz na posição 3, nós
podemos determinar que se trata de uma pessoa carinhosa e que gosta de cuidar. É como
se estivessemos a tirar uma fotografia do seu foco ou o que eles querem partilhar connosco.
É como se a carta 3 fosse uma mochila da carta 2, caso esta seja uma carta da corte. A carta
1, por outro lado, é provavelmente a forma como é partilhada connosco.

Por último, se a carta 1 for uma carta da corte, então é sempre a carta que nos representa a
nós consultantes/consulentes. Nós fazemos a leitura da esquerda para à direita. Portanto,
quando sair uma carta da corte na posição 1, é a forma como somos representados, com o
nosso foco. As cartas nas posições 2 e 3 se não forem cartas da corte, são puramente sobre
o que estamos a fazer/pensar. No entanto, se uma carta da corte sai na posição 2 ou 3, então
o mesmo aplica-se ao que foi explicado nos parágrafos anteriores. O que estiver entre nós,
ou "tranportado" é a mensagem entre nós e a carta da corte.

Se a carta na posição 1 não for uma carta da corte, então nós imaginamos uma carta invisível
antes da posição 1, para representar-nos a nós consultantes/consulentes.

Se não sairem cartas da corte, a leitura é extritamente sobre nós.

Este método oferece a vantagem de eliminar a confusão sobre as cartas representarem-nos


a nós ou a outras pessoas. Com o método descrito acima, sabemos sempre se a carta da
corte representa-nos a nós ou a uma terceira pessoa, dependendo da posição da mesma.

2
Como Interpretar as Cartas
da Corte numa Leitura?

Uma vez apresentada a teoria, vamos passar agora para alguns exemplos práticos na secção
a seguir.

3. Exemplos
Nesta secção iremos apresentar alguns exemplos práticos para poderem ter uma noção, na
prática, de como este sistema funciona.

3.1. Exemplo Prático I


Como primeiro exemplo, vamos supor que temos a seguinte tiragem:

Como a primeira carta não é uma carta da corte, então nós imaginamos uma carta que nos
represente a nós consultantes/consulentes, ficando como mostra a figura abaixo.

Olhando para a figura temos Nós (invisível) → O Louco (o que nós partilhamos com o rei
de espadas) → O Rei de Espadas (outra pessoa) → Sete de Copas (o que o rei transporta,
a sua intenção)

Neste instante, temos o Rei de Espadas como alguém um pouco imaturo, apegado ao 7 de
copas. Ele está a deixar as suas emoções governarem a sua mente e posição. Nós (lendo da

3
Como Interpretar as Cartas
da Corte numa Leitura?

esquerda, invisível) partilhamos com a carta da corte, o 'Louco' que traz caos na partilha que
existe entre nós. Com o 7 de copas, este rei pula de uma coisa para a outra e não consegue
tomar uma decisão emocional, de um modo ou de outro. Isto é caótico na nossa relação com
ele.

3.2. Exemplo Prático II

Vamos agora supor que temos as seguintes cartas.

Acrescentando a carta invivísel, obtemos a seguinte figura.

Neste caso temos:

Nós (invisível) → Seis de Espadas (o que nós partilhamos com a rainha de espadas) →
Rainha de Espadas (outra pessoa) → Ás de Espadas (a intenção da rainha de espadas ou
o que ela transporta ou trás para a leitura ou relação)

Interpretando esta sequência vemos que a situação em que nós (invisível) estamos a viver
envolve mudanças para um lugar melhor (6 de Espadas). Esta viagem é partilhada com a

4
Como Interpretar as Cartas
da Corte numa Leitura?

Rainha de Espadas. Ela está ligada ou transportar o Ás de Espadas, levando-nos a concluir


que é ela que dá o primeiro passo e esforço para instigar um novo começo. Talvez uma
palavra, chamada telefónica, SMS, uma carta, etc…

3.3. Exemplo Prático III

Neste exemplo vamos mostrar uma leitura em que todas as cartas são da corte.

A tiragem é a que mostra a figura abaixo.

Esta tiragem fica então composta por:

Nós representados pelo Pagem de Copas na posição 1 → Rei de Paus (outra pessoa) →
Rainha de Ouros (outra pessoa importante para o rei de paus)

Nós somos o pagem, queremos um uma relação amorosa, uma amizade, ou ligação
emocional com o Rei de Paus, pois somos copas. O Rei de Paus quer uma ligação
apaixonada, possívelmente sexual, pois ele é fogo e paus. Ele está de costas viradas para
a Rainha de Ouros (que ele detém, em termos de posição). Ela é terra e com os pés
bem assentes no chão. Pode ser a esposa dele, ou talvez alguém de quem ele depende
financeiramente ou físicamente. À semelhança, talvez ela depende no seu output financeiro
e físico, o que deve ser o mais provável, visto que a rainha de ouros é receptiva --- para
cuidar e nutrir. Ela faz-lhe ter os pés assentes no chão.

3.4. Exemplo Prático IV

Neste exemplo vamos usar somente uma carta da corte na posição 2, tal como ilustra a figura
abaixo.

5
Como Interpretar as Cartas
da Corte numa Leitura?

Uma vez que na posição 1 não tem uma carta da corte, vamos uma vez mais imaginar nós
consultante/consulente numa carta antes da carta da posição 1, ficando como na figura
abaixo.

A tiragem fica, neste caso, do seguinte modo:

À esquerda, nós representados pela carta do consultante/consulente → Cinco de Ouros


(o que nós partilhamos com o rei de copas) → Rei de copas (outra pessoa) → A Estrela (o
que o rei de copas transporta ou traz à mesa)

O rei tem um tipo de ligação emocional com o consultante/consulente (nós). Ele é


emocionalmente maduro, e segura a estrela, o que quer dizer que ele é esperançoso e tem
fé. Mas uma perda é indicada pelo Cinco de Ouros. Isto é o que nós partilhamos com
ele. Poderiamos ler de duas formas. Ele poderá dar esperança à uma situação difícil que
enfrentamos. Ou talvez, caso nós estivessemos numa relação, ele poderia manter algum tipo
de esperança numa reconciliação que irá reacender depois de uma separação/ruptura.

3.5. Exemplo Prático V


Neste exemplo vamos ilustrar somente uma carta da corte na posição 1.

A figura abaixo mostra a tiragem.

6
Como Interpretar as Cartas
da Corte numa Leitura?

Neste caso temos as seguintes cartas:

O Pagem de Espadas que nos representa a nós consultantes/consulentes → Quatro de


Paus e Três de Copas (como situações na nossa vida)

Como pagem de espadas nós queremos segurança, estabilidade. Penso haver um possível
compromisso no quatro de paus --- paixão dentro das directrizes. O Três de Copas significa
bons momentos, celebrações. Talvez um lar feliz e uma família é muito desejado. O 'Três'
representa crescimento através do reino das emoções. O pagem pode ser um pouco imauturo
mentalmente para lidar com tudo isto agora.

3.6. Exemplo Prático VI


Como último exemplo temos uma tiragem sem nenhuma carta da corte, tal como a figura
abaixo ilustra.

Uma vez que não posição 1 não tem uma carta da corte, então passamos a ter um
consultante/consulente imaginário, tal como mostra a figura abaixo.

7
Como Interpretar as Cartas
da Corte numa Leitura?

Como cartas desta tiragem temos:

Nós (invisível) → A Morte, Enforcado/Dependurado, Quatro de Copas (todas elas


situações relacionadas a nós)

Existe aborrecimento/tédio e estagnação no Quatro de Copas. A Morte indica que existe a


necessidade de mudanças. Mas O Dependurado/Enforcado está entre as duas cartas, que
não está eminente. A preguiça pode ser um problema. Ficamos sentados e à espera, em vez
de nos levantarmos e criarmos novos projectos no nosso futuro.

4. Conclusão
Este é um sistema que ainda não testei na prática, mas que pretendo testar e ir partilhando
as minhas experiências. Caso este documento lhes seja útil e achem que poderá ser útil a
outras pessoas, divulgem e difundam.

Como disse, este método não é de minha autoria e não me recordo a fonte de onde tirei
as anotações. As leituras apresentadas neste documento foram todas extraidas do post de
onde tirei as anotações. Se alguém reconhecer este método e as tiragens, por favor digam-
me para eu poder atribuir o crédito devido ao seu autor. O que me lembro de anotar é que
este método é usado na cartomancia com baralho comum no livro Personal Prophecy: Learn
How to Create Your Own Destiny! de Deborah Leigh.

Você também pode gostar