Você está na página 1de 154

SINTA MAIS PRAZER, TENHA MAIS ORGASMOS E SEJA MAIS FELIZ

Mulheres
Boas de
cama
Guia prático para revolucionar
sua vida sexual

Jaque Barbosa e Eme Viegas


MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

© 2015, by Jaqueline Barbosa e Emerson Viegas

Título: Mulheres boas de cama - Guia prático para revolucionar sua vida sexual

Gerente Editorial: Jaqueline Barbosa e Emerson Viegas

Projeto Gráfico: Emerson Viegas

Diagramação: Emerson Viegas / Tales Marins

Revisão: Lara Souto Santana e Jaqueline Barbosa

Capa: Emerson Viegas

2015
Todos os direitos desse ebook são reservados. Nenhuma parte dessa obra
pode ser apropriada e estocada em sistema de bancos de dados ou processo
similar, em qualquer forma ou meio, seja eletrônico, de fotocópia, gravação,
etc., sem a permissão dos detentores do copyright.

Visite-nos nos endereços abaixo:

@csv.oficial
twitter.com/csv
facebook.com/portalcsv
contatoequipecsv@gmail.com
www.casalsemvergonha.com.br

2
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Índice
Um pouco da nossa história e porque você precisa deste livro........................ 5

Aprendendo com as mulheres boas de cama................................................ 16

1) Derrubando tabus e preconceitos........................................................ 19

2) Coisas que o sexo te ensina................................................................. 23

3) Como perder a vergonha..................................................................... 29

4) A cilada do cu doce.............................................................................. 34

5) Como quebrar o tabu de falar sobre sexo com ele............................... 39

Sinta mais prazer.......................................................................................... 43

6) O que há dentro do corpo de uma mulher............................................ 45

7) Masturbação: a arte de sentir prazer sozinha....................................... 50

8) Zonas erógenas que você nem sabia que existiam............................... 55

9) Os segredos do orgasmo feminino....................................................... 58

10) Técnica DATE para chegar ao orgasmo.............................................. 69

11) Coisas que você precisa saber sobre lubrificação.............................. 79

12) O êxtase da ejaculação feminina........................................................ 82

3
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Índice
13) Posições sexuais para sentir mais prazer..............................................85

14) A importância de se inspirar.................................................................89

15) Sexo anal sem traumas........................................................................94

16) O poder do pompoarismo...................................................................101

17) Coisas que você pode aprender com o sexo tântrico...........................106

18) Um tapinha não dói.............................................................................110

19) Como ensinar seu parceiro a realizar suas fantasias...........................116

Dê mais prazer..............................................................................................119

20) O poder do beijo na boca....................................................................122

21) Como masturbá-lo melhor do que ele mesmo.....................................125

22) Os segredos do boquete perfeito........................................................130

23) Como dominar a arte do Deep Throat..................................................141

24) O prazer escondido nas bolas.............................................................147

Uma nova mulher..........................................................................................150

4
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Um pouco
da nossa
história
e porque
você precisa
desse livro
5
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Eu já me fodi muito no sexo. E não foi no bom sentido.

Já senti muita insegurança e encanação com meu corpo. Já fiquei com


muito medo de ser julgada como vadia por expor meus desejos. Já fiquei
horas esperando o telefone tocar em vão depois de uma noite de sexo.
Já desperdicei muita chance de sentir prazer porque não me conhecia.
Já fingi o orgasmo várias vezes e depois me tornei prisioneira dessa
mentira.

A gente não aprende sobre sexo em lugar nenhum e quando nos vemos
estamos lá, nus em uma cama, sem saber direito como pegar no outro
e como expressar nossas fantasias sexuais bizarras (todo mundo tem pelo
menos uma dessas fantasias cabeludas!). É tipo ser jogado no mar com
equipamento de mergulho, sem treinamento nenhum e falar: “Vai, se vira!”.
Não seria uma surpresa que uma pessoa nessa situação se atrapalhasse,
fizesse besteira e até mesmo se afogasse. É assim que funciona com
o sexo também. A gente cai no olho do furacão sem treinamento nenhum.
Não é à toa que ficamos com dúvidas, inseguranças e até mesmo traumas
com o passar dos anos.

No início da minha vida sexual, sexo era quase uma tarefa mecânica. Era
até divertido, mas como eu não sabia explorar todo o potencial que tinha
para sentir e dar prazer, desperdicei muitas chances de ter experiências
incríveis. Volta e meia eu até questionava porque as pessoas enalteciam
tanto o sexo assim. “Tá, transar é divertido, mas também não é pra tanto”,
eu pensava.

O principal motivo para eu enxergar o sexo dessa maneira era porque


eu não conseguia gozar com outras pessoas. Eu conseguia gozar com
uma certa facilidade com masturbação, mas jamais outra pessoa tinha
conseguido me fazer chegar lá. Depois de várias tentativas sem sucesso,
eu comecei a me sentir mal. Ficava pensando que eu era frígida, que tinha
alguma coisa de errado comigo, que não era possível eu não conseguir
gozar se todas as mulheres conseguiam.

E foi aí que eu comecei a fingir.

6
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Fingi uma vez, vi que deu certo. Fingi mais uma, depois outra, até que
fingir orgasmo se tornou um hábito na minha vida. Achava que essa era
uma forma de resolver meu problema: o cara ficava feliz, eu não me sentia
pressionada, seria bom para os dois lados. Só que o que eu não conseguia
enxergar na época é que quem mais estava perdendo nesse joguinho
de mentiras era apenas eu!

Além de fingir o orgasmo, eu também não conseguia relaxar tanto quanto


gostaria. Tinha algumas encanações com o meu corpo. Achava meus peitos
grandes demais, minha bunda flácida e morria de vergonha das estrias.
Por causa disso, evitava posições que evidenciassem demais essas partes
do meu corpo. Em vez de me concentrar em sentir prazer, eu ficava viajando
no que o cara iria pensar de mim.

O resultado era que o sexo acabava sendo meia-boca sempre. Era gostoso,
mas não era espetacular. Isso contribuía para que os meus “rolos” não
durassem muito. Depois de transar algumas vezes, o cara simplesmente
sumia do mapa! Com isso, minha insegurança aumentava ainda mais, tanto
no sexo quanto nos relacionamentos. Ficava me perguntando o que tinha
de errado comigo, mas não encontrava respostas.

Até que o Eme surgiu na minha vida.

Eu tinha recém terminado um namoro que tinha acabado porque as coisas


foram esfriando com o tempo. Inclusive o sexo. Quando fomos nos dar
conta da gravidade do problema, já tínhamos nos transformado em amigos.

O Eme vinha de uma fase de mais ou menos um ano solteiro, depois


de ter tido pelo menos umas seis namoradas sérias. Ele estava convencido
de que ser solteiro era mesmo a solução e dividia o seu tempo saindo
com diferentes mulheres. Ele não conseguia encontrar uma mulher só que
suprisse todas as suas necessidades e que o completasse de modo que
ele não sentisse mais vontade de ficar com outras pessoas, então ficava
com várias, aproveitando o melhor de cada uma delas. Tratava todas bem,
como se fossem namoradas, mas sem a obrigação de fidelidade
ou de prestar contas. Os amigos acreditavam que ele seria mesmo
o solteirão/pegador da turma. Até que um dia a gente se conheceu
de uma forma bem improvável pra maioria das pessoas: pelo Orkut (wow!
Estamos ficando velhos! #RIPOrkut). A gente se cruzou em alguma

7
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

comunidade em comum, fomos conversando até que marcamos


um encontro, depois outro, depois outro... Foi difícil, viu? Ele estava saindo
com várias mulheres ao mesmo tempo e sempre me dava canos dizendo
que precisava trabalhar até tarde, que era aniversário da avó dele
de 98 anos, que tinha de levar o cachorro no veterinário ou qualquer outra
desculpa nada convincente. Mas por algum motivo eu sentia que era pra
gente ficar junto e insisti (as mulheres sempre sacam essas coisas antes,
fala aí?). Eis que três meses depois do primeiro encontro, a gente começou
a namorar.

Hoje, cinco anos depois daquele “scrap” que daria início a tudo, estamos
mais felizes do que nunca. Nossa parceria fica cada dia mais forte.
O respeito e admiração só crescem. O sexo fica mais quente cada dia que
passa. E a gente confirmou na prática que aquela ideia de se reapaixonar
pela mesma pessoa todos os dias é possível.

8
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

O Eme era publicitário nas maiores agências de São Paulo, eu era


professora de inglês, até que decidimos largar nossas antigas profissões
para apostar num sonho. Queríamos fazer alguma diferença no mundo
e tivemos uma ideia.

A gente tinha uma coisa muito forte em comum: adorávamos conversar


e pesquisar sobre amor e sexo. Antes mesmo de começarmos a namorar,
passávamos horas conversando sobre isso. Muitas vezes íamos para
o motel e ficávamos horas e horas conversando, para ir para os finalmentes
só quando o dia raiava. Era assunto que não acabava mais. Ficávamos
conversando sobre o que considerávamos modelos interessantes
de relacionamentos, discutíamos conceitos sobre fidelidade, modos
de vida, ciúmes, sinceridade, atitude, vergonha na hora do sexo, intimidade,
dentre outras coisas.

Percebemos também que nós dois éramos os conselheiros amorosos dos


nossos amigos. Sempre que algum deles estava em crise, cabia a nós dar
os conselhos na hora em que a coisa apertava. Também descobrimos que
nós dois tínhamos em nossas casas uma verdadeira biblioteca formada
por obras relacionadas a amor e sexo. Éramos estudiosos natos desse
assunto. E, obviamente, não ficávamos só na teoria – testávamos conceitos
nos quais acreditávamos no nosso próprio relacionamento e também nas
nossas vidas pessoais.

Decidimos que não queríamos ter uma relação padrão seguindo moldes
pré-estabelecidos pela sociedade. Queríamos construir uma relação
da forma que achávamos ideal, mesmo que isso fosse visto com estranheza
pelos mais tradicionais. Por isso, antes de começarmos a namorar,
alinhamos as nossas visões e fizemos acordos para que pudéssemos viver
a relação dos nossos sonhos.

Finalmente consegui me descobrir no sexo. Com ajuda do Eme, e de muita


pesquisa, consegui me livrar das encanações com meu corpo. Hoje tenho
total controle sobre meu corpo (já cheguei a gozar mais de dez vezes numa
relação sexual, sem falar nos orgasmos múltiplos) e descobri meu potencial
de sentir e dar prazer.

Percebemos então que poderíamos ajudar as pessoas nessa área dos


relacionamentos e sexualidade. Unimos a experiência dele com internet

9
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

e criação, o meu prazer em escrever, as conclusões e discussões sobre


relacionamentos que faziam parte da nossa rotina, e assim demos início
ao que atualmente é o maior site na internet brasileira focado em
discutir sobre relacionamentos e sexo – o Casal Sem Vergonha
[casalsemvergonha.com.br], que hoje recebe mais de sete milhões
de visitas por mês.

O CSV nasceu justamente desse nosso exercício diário de explorar questões


da vida a dois e tentar encontrar soluções para os problemas que atingem
99% dos casais, na vida e na cama. A gente sabia que havia formas
de fugir dos problemas padrões nas relações de pessoas e que acabavam
com elas. Fomos testando conceitos, metodologias, alinhamentos,
e percebemos que a solução para os problemas do cotidiano dos casais
era na verdade mais simples do que pensávamos no início.

Percebemos que os veículos que se dedicavam a falar sobre o tema,


menosprezavam a inteligência das pessoas e precisávamos fazer algo
a respeito.

10
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

E as pessoas definitivamente estavam precisando de um espaço no qual


poderiam discutir sobre esses temas presentes na vida de todo mundo,
sem tabus nem preconceitos.

Assim, foram surgindo os primeiros vídeos, nos quais ligávamos a câmera


e colocávamos em pauta alguns dos maiores tabus ainda existentes
na sociedade, que impediam muitas pessoas de ter relações felizes.
Fomos tendo um feedback impressionante das pessoas que queriam ouvir
mais, queriam saber mais, aprender mais, e assim vimos a necessidade
de começar a escrever textos diários com nossos pontos de vista.

Esse foi o começo de tudo, e ao longo de quatro anos de site, continuamos


recebendo uma série de depoimentos diários de pessoas que foram
positivamente impactadas pelo projeto – desde mulheres que eram casadas
há trinta anos e que não faziam mais sexo há dez anos, até mulheres que
nunca tinham gozado na vida e que encontraram no CSV um espaço onde
podiam tirar dúvidas e participar de discussões.

Posso dizer que nesses anos de projeto ouvimos de tudo – tudo mesmo –
o que você possa imaginar sobre sexo e relacionamentos, e percebemos
o quanto as pessoas estavam carentes e necessitadas de um lugar onde
pudessem discutir, sem julgamentos, sobre os assuntos que afligem todo
mundo, mas que ainda eram vistos com muito tabu e repressão por uma
sociedade hipócrita. Afinal, se todo mundo transa e se relaciona, por que
raios não podemos falar sobre isso?

Além do contato direto com as pessoas, fizemos também muitos cursos


de especialização sobre o assunto, consumimos uma vasta quantidade
de livros sobre o tema (ainda bem que existem ebooks hoje em dia,
ou a nossa casa seria dominada por livros sobre sexo!), assistimos
à palestras dos melhores especialistas na temática de amor e sexo
do mundo inteiro, e a cada dia mais continuamos nos especializando nesse
fascinante universo.

Conclusão: além de namorados, viramos também sócios. Largamos para


trás empregos que já não nos faziam felizes, e conquistamos uma vida
que para muitas pessoas é inimaginável. Nosso escritório é o mundo,
e trabalhamos em qualquer lugar desde que tenhamos uma boa conexão
com internet e um laptop debaixo do braço. Saímos de São Paulo, vivemos

11
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

dois anos em uma agrovila em Ilhabela de frente pro mar, trabalhamos


de diferentes lugares na Europa, desde uma praia em Barcelona até
um coffeeshop em Amsterdã, e para nós a aventura apenas começou.

Encontramos a fórmula antimonotonia. Contrariamos todas as regras


que dizem que trabalhar com quem se ama pode ser uma péssima ideia.
Unimos nossos potenciais e assim conseguimos ir mais longe. Nossa
parceria aumentou. Nossa vida sexual fica cada dia melhor. Viajamos
juntos para os lugares mais incríveis do planeta. Aprendemos diariamente
um com o outro. Não temos ciúmes. E deixamos muita gente confusa
quando afirmamos que só discutimos mesmo para ver quem fica com
o controle remoto.

Durante estes quatro anos, criamos uma relação íntima com os nossos
leitores. Calma, não é isso que você está pensando! Estamos falando
de intimidade no sentido das pessoas se abrirem com a gente como não
podem fazer com mais ninguém. Como ainda é muito difícil conversar sobre
sexo com as pessoas (e com o parceiro), muita gente acaba não tendo
com quem desabafar e tirar dúvidas. É aqui que o nosso projeto impacta
e transforma vidas.

Com o objetivo de ajudar ainda mais mulheres a entender que elas são
Deusas e que podem ter uma vida sexual muito mais fantástica do que
vêm tendo, nasceu este livro. Ele foi feito com base no conhecimento
acumulado nestes quatro anos de pesquisas, de cursos, de estudo,
de conversas, de terapia com casais e do mantenimento de um site com
conteúdo diário e exclusivo sobre amor e sexo.

Temos certeza de que toda mulher é boa de cama, algumas delas apenas
precisam descobrir isso. Toda mulher tem o potencial de sentir e dar muito
prazer. Toda mulher tem o potencial de ser sexy. Toda mulher tem potencial
de arrasar no sexo. Toda mulher tem potencial de ter uma vida sexual
incrível. Inclusive você.

As MBC (Mulheres Boas de Cama, como iremos chamá-las neste livro)


são aquelas que perceberam que o controle do seu prazer está dentro
delas e que sabem que o potencial feminino de sentir prazer é infinito
(só o fato das mulheres serem capazes de ter orgasmos múltiplos, enquanto
os homens perdem a libido depois de ejacular, já prova isso!). Toda mulher

12
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

pode se tornar uma MBC, basta um pouco de treinamento para isso.


Depois de tantos anos trabalhando com sexualidade, percebemos que
os problemas das mulheres são muito parecidos, e a grande maioria deles
é mais fácil de resolver do que elas pensam. Nós vamos te ajudar a chegar
lá. Existe uma receita para isso.

A sua vida sexual não precisa ser morna, muito menos um fiasco. Não
mesmo. A maioria das mulheres, inclusive eu no passado, passa muito
tempo se convencendo de que é normal não gozar em todas as relações
sexuais, que é normal o sexo ficar monótono depois de um tempo, e que
elas já sentem o máximo de prazer possível. Você precisa mudar esse
padrão mental e o livro que você tem nas mãos hoje é um grande passo
rumo a sua transformação.

A verdade, pelo menos a verdade segundo nós vivemos, e que


compartilharemos neste livro, é bem diferente. Desde como conseguir
sentir orgasmos múltiplos, até como fazer ele se apaixonar por você
depois de uma transa. Vamos te mostrar como as mulheres boas de cama
fazem, o que pra muita gente é impossível.

Se você está lendo este livro, o mais provável é que não quer ter uma vida
sexual monótona e sem graça. Você quer revolucionar a sua vida sexual
e nós iremos dar os passos para você conquistar isso. Não é impossível.
Nem utópico. É muito mais real do que você imagina. Nos últimos quatro
anos, respondemos centenas de vezes à pergunta “como ser uma mulher
boa de cama?” e decidimos escrever este livro para que a resposta chegue
para a maior quantidade de pessoas possível e que consiga ajudar muitas
mulheres pelo mundo a sentir mais prazer, se conhecer melhor, dar mais
prazer e gozar mais da vida.

Aqui você encontrará as ferramentas e os “cliques” dos quais você precisa


para finalmente ser uma mulher boa de cama e deixar de lado para sempre
velhos conceitos limitadores. Todas as respostas e quebras de paradigmas
que levantamos nesses últimos anos finalmente foram condensadas
em uma obra que vai mostrar como é possível deixar de ser uma mulher
insegura para se tornar uma mulher que sabe o que quer. Iremos colocar
em xeque algumas das “verdades” e conceitos antigos de sexo que hoje
em dia só geram frustração e sofrimento, e iremos cutucar algumas feridas
levantando questões do tipo:

13
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

• Sua vida sexual anda tão boa quanto gostaria?

• Como se sentiria se conseguisse gozar em todas as relações


sexuais e sentir prazeres que você jamais imaginaria poder sentir?

• Qual seria a sensação de fazer com que alguém não consiga


parar de pensar em você depois de uma noite de sexo?

• Que tal se você pudesse dominar técnicas que vão deixar qualquer
homem com muito tesão?

• Qual seria a sensação de tirar a roupa e se sentir sexy e poderosa?

• Como se sentiria se conseguisse fortalecer a parceria com


a pessoa que você ama com um sexo incrível?

• Há mulheres que exploram todo o seu potencial e sentem muito


prazer, e outras que acham que sexo é algo morno. Em qual time
você quer estar?

Nesse ponto, você deve estar se perguntando o que torna este livro
diferente das centenas de outros que ocupam as prateleiras da área
de sexo nas livrarias e na internet. Em primeiro lugar, não iremos gastar muito
tempo focando nos problemas. Vamos assumir que você está cansada
de uma vida sexual mais-ou-menos e está em busca de revolucionar sua
vida sexual e sentir mais prazer. A partir daí, te daremos ferramentas para
conquistar o que você busca.

Em segundo lugar, iremos focar no que realmente importa, nas coisas que
realmente fazem a diferença. Você quer usar uma lingerie linda? Ótimo.
Quer gastar horas na academia para ter um corpo perfeito? Excelente.
Mas já adiantamos que nada disso vai garantir que o sexo seja bom
de verdade. Vamos nos concentrar em gerar reflexões e dar aqueles cliques
que você de fato precisa para operar milagres na sua vida sexual.

Esse foi um livro escrito a quatro mãos. Todos os conceitos que você ler
nessa obra foram criados por mim e pelo Eme Viegas, durante a nossa

14
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

trajetória trabalhando com o comportamento sexual do brasileiro. Todas


as técnicas, reflexões e questionamentos foram frutos dessa parceria.
No entanto você vai perceber que a voz principal do livro é feminina. Como
essa obra foi feita direcionada para as mulheres, eu, Jaque Barbosa, vou
assumir a narração na maior parte do tempo, afinal tem coisas que a gente
prefere falar de mulher para mulher.

Já vamos avisando que este é um livro pé-na-porta. Se você é frágil


demais e detesta ouvir verdades, recomendamos que pare a leitura por
aqui. Nossa intenção é abusar da sinceridade, num nível que nem sua mãe
nem seus amigos fariam. Pode doer um pouco, mas garantimos – se lida
com atenção –, a obra que tem nas mãos pode transformar para sempre
(e para melhor) sua vida sexual. Depois dela, há chances de você nunca
mais ser a mesma.

Aperte os cintos o avião vai decolar e você está prestes a embarcar numa
jornada de conhecimento que não tem mais volta. Avisamos que não
temos saída de emergência e nem rota de fuga. No caso de falta de ar e de
taquicardia, pare, respire, tome uma água e volte para a leitura. Turbulências
são esperadas durante a jornada – mantenha a calma e tudo dará certo.
Desejamos a todos uma prazerosa e transformadora viagem.

Jaque Barbosa e Eme Viegas


Florianópolis – Brasil
2015.

15
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Aprendendo
com as
Mulheres
Boas de
Cama

16
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Ninguém sabe muito bem de onde vem essa coisa que faz com que
todos os homens se apaixonem ainda mais por ela depois do sexo. O fato
é que depois de uma experiência íntima com ela, nenhum homem é mais
o mesmo. Ele pode até tentar esquecê-la, mas as cenas dela mordendo
os lábios e encarando-o sem medo nenhum de mostrar que queria devorar
cada parte dele deixará marcas profundas nele e na memória dele.

A mulher boa de cama não nega seus instintos. Ela gosta de sexo e não
tem vergonha nenhuma de admitir. Ela pode até não expor isso entre
as rodas de amigos, mas, entre quatro paredes, para o sortudo que tiver
a chance de dividir a cama com ela, ela é pura autenticidade.

Ela é daquelas que deixa qualquer homem pronto só de olhar. Ela olha
fundo nos olhos e sem precisar dizer nada, fazendo com que ele não veja
a hora de tocá-la. Ela tem o controle de tudo, mas até deixa que ele pensa
que o controle também é um pouco dele. Faz parte do seu show.

Se ele não sabe como satisfazê-la, ela logo trata de ensinar, porque
a mulher boa de cama não tolera um cara que não sabe o que faz na cama

17
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

por muito tempo. Ela diz do que gosta e não perde tempo esperando que
o cara adivinhe.

A mulher boa de cama é sexy e sabe disso. E sabe principalmente que ser
sexy não tem nada a ver com uma lingerie bonita ou com um Scarpin salto
15. Ela sabe ser sexy até de pijama quando acorda. Isso acontece porque
ela se sente linda e exala autoconfiança pelos poros, fazendo com que
qualquer um que passe uma noite com ela concorde com isso.

A mulher boa de cama não é só escolhida, ela escolhe. Ela não espera
o homem tomar iniciativa. Se quer, pede. Se não está gostando, muda.
Ela gosta de sexo e não transa somente para satisfazer as vontades
masculinas. Ela é dona do próprio prazer e leva à risca o conceito de que
mulheres são Deusas. Ela é a Deusa da sua própria mitologia.

A mulher boa de cama goza quantas vezes quiser, porque ela conhece
seu corpo e suas fontes de prazer melhor do que qualquer um. Ela jamais
deixaria seu prazer somente nas mãos de outra pessoa. Ela se toca,
se satisfaz e goza de si mesma.

A mulher boa de cama sabe o que fazer na hora certa, não precisa ser
guiada. Mas ela também deixa que o outro fique no comando para que ele
tenha, pelo menos por alguns instantes, a sensação de que pode controlá-
la. A mulher boa de cama tem atitude: pede, propõe, realiza. A última
coisa que ela vai parecer na vida é uma boneca inflável esperando para
ser comida.

A mulher boa de cama não tem tabus nem preconceitos e não aguenta
mais de vinte minutos ao lado de um cara que ainda acha que mulher tem
que ser recatada. Ela não tem paciência para joguinhos e muito menos
para encanar com o que os outros acham dela.

A mulher boa de cama não finge, ela é. E aquele que não entender como
cabe tanta autoconfiança numa pessoa só, jamais terá chance com ela.

A mulher boa de cama vive dentro de cada uma das mulheres do mundo.
Inclusive dentro de você. Você só precisa libertá-la para transformar sua
vida para sempre. Este livro vai te ensinar como fazê-lo.

18
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Derrubando
tabus e
preconceitos

19
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Eu me masturbo desde que me conheço por gente. Antes mesmo de eu


sonhar em ter pêlos pubianos eu já me esfregava nos travesseiros da casa
em busca de prazer. No início eu não tinha ideia do que era aquilo e de
quantos tabus estavam envolvidos no ato de esfregar a perereca em algum
lugar para sentir uma sensação boa. Eu apenas fazia porque era bom.
Simples assim.

Só alguns anos depois, talvez com uns 10 anos de idade, que me toquei
(literalmente) que aquilo que eu fazia tinha nome: masturbação. Foi
ali que começou toda a paranoia. Comecei a me sentir super culpada.
Eu não sabia muito sobre o tema mas, se ninguém falava sobre ele, então
devia ser muito errado. O fato de eu precisar fazer isso escondida também
me dava indícios de que aquilo não era uma coisa normal. Eu devia mesmo
ser uma pervertida.

Mal sabia eu que além de mim, 90% das pessoas do mundo faziam
aquilo, talvez com muito mais frequência do que eu. Minhas amigas
provavelmente também andavam se esfregando escondidas pelas
almofadas mas ninguém tinha coragem de falar sobre isso.

20
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Esse é só mais um exemplo de tabus que rondam o universo do sexo


e que nos prejudicam demais. Viemos de uma cultura muito influenciada
pelo machismo e também pela religião, e não é fácil apagar de um dia para
o outro as marcas deixadas por séculos de repressão.

Para você ter ideia, somente em 1966 os homens reconheceram


a existência do clitóris. Antes disso, todo mundo ignorava esse órgão
maravilhoso que contém nada mais nada menos do que 8 mil terminações
nervosas e mais estruturas fibrosas do que qualquer parte do corpo
humano. Ou seja, se a sociedade se recusava a reconhecer um órgão que
todas as mulheres carregam no meio das pernas, que dirá dar abertura
para falar sobre sexo? E como o sexo poderia não ser tabu num país
onde a igreja com maior número de seguidores ainda não aceita o uso
de preservativos e pílula anticoncepcional dentro do casamento?

A sociedade parou no tempo em diversos assuntos e a sexualidade com


certeza é um deles. Só que precisamos atualizar isso com urgência.
Já passamos da época na qual as pessoas ainda acreditavam que
masturbação fazia nascer pelos nas palmas das mãos ou causava
infertilidade. Essas reflexões sobre o passado nos ajudam a entender
porque as coisas ainda são como são no presente.

Não é porque o passado foi tenebroso e castrador que deveremos


continuar enxergando sexo com um tabu. As pessoas transam tanto
quanto trocam de roupa. Precisamos entender de uma vez por todas
que o passado ficou pra trás, que estamos vivendo um novo momento,
que podemos nos expressar, que podemos realizar nossos desejos e que
podemos sentir prazer sem sermos julgados.

Chega de repressão. Chega do velho conceito de que “Mulheres precisam


ter modos”. Modos?! Ah, parou né? Para mim, já basta o estoque
de Modess na dispensa, pobres e coitados absorventes que irão habitar
o meio das minhas pernas no período mais infernal do mês. Mulheres com
modos são do tempo de nossas avós. E entre nós: que fiquem por lá, com
as pernas cruzadas, presas ao seu aventalzinho, guardadas nas caixinhas
de costura e esquentando a barriga no fogão.

Como descendentes da geração que queimou sutiãs em praça pública,


temos que nos recusar a retroceder. A nos limitar a um sorrisinho amarelo

21
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

quando o assunto é sexo. A conter toda a libido que ferve por sob a pele
e desculpar-nos com um “já deu meia-noite, hoje não posso”, no melhor
estilo Cinderela. A não revelar nossas fantasias por medo do que o outro
vai pensar.

Ela não tem vergonha de ser quem é. Ela assume que se masturba quando
fica sozinha em casa, assistindo a um pornô ou lembrando daquela última
noite quente. Confessa que fica excitada com uma mordida na nuca, veja
bem, excitada, e não arrepiada ou com cócegas. É aquela que surpreende
o cara com um belo boquete matinal, no lugar de um simples ‘bom dia’.
É aquela que fala sobre sexo com a naturalidade de quem fala sobre
o último capítulo de Orange Is The New Black. É aquela que entende que
um sexo memorável vai muito além de um corpinho bonito.

Afinal, essa história de que “ser safada na cama” assusta os homens é


um dos estigmas mais absurdos que existem nos dias de hoje. Já passou
da hora de nós quebrarmos esse mito que tem atrapalhado a felicidade
de tanta gente.

22
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Coisas
que o sexo
te ensina

23
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Uma pesquisa recente revelou que 43% das mulheres preferem uma boa
noite de sono a uma noite quente de sexo selvagem. Se esse número
te deixou desolada, então espere só para saber que dos 57% restantes,
20% das mulheres entrevistadas não quiseram se manifestar a respeito!

Esses números não saíram da minha cabeça, até que resolvi comentar
sobre eles com minhas amigas num dos tradicionais encontros só-pra-
meninas que fazemos de tempos em tempos. Achei que teria cúmplices
para ficar tão chocada quanto eu com o resultado da pesquisa mas
o resultado foi um tanto quanto decepcionante.

Paula, que recentemente tinha comemorado cinco anos de casamento


(e mais dois filhos no meio do caminho), foi a primeira a se pronunciar.
“A gente não pode viver essa ilusão de que todo dia é dia de festa. Chega
uma hora em que a gente não vai mais pra cama com aquele tesão. Tem
o trabalho, tem os filhos, tem a pressão de cuidar do corpo. Não sobra
energia! Chega o fim do dia e o que eu mais quero mesmo é me esparramar
no sofá com um pedaço de pizza e só acordar no dia seguinte!”.

Coincidência ou não, Paula estava vivendo uma fase bem complicada


em seu relacionamento e vida pessoal. Alguns encontros atrás, ela já tinha
revelado que a relação com seu marido andava mais fria do que uma Paleta
Mexicana. Sua autoestima andava mais caída do que os peitos da minha
avó, o laço entre ela e o marido parecia estar mais fraco do que alguém
fazendo dieta do alface, e ela já estava se contentando com o fato de que
ter uma vida sexual deliciosa era coisa de começo de relação.

Então me peguei pensando sobre como o sexo impacta as nossas vidas.


Tem gente que acha que o sexo é superestimado, mas isso acontece
porque ele realmente influencia na nossa felicidade de formas que muitas
vezes nem conseguimos perceber. O sexo é um grande professor e é capaz
de nos ensinar lições valiosas do tipo:

• As mulheres são Deusas e isso se prova com a capacidade


que todas elas têm de gozar quantas vezes quiserem.

• Para receber, é preciso dar (literalmente). Se você quer receber


algo, precisa estar disposta a se esforçar para dar algo em troca.
Gentileza gera gentileza.

24
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

• Tudo que a gente quer aprender de verdade na vida precisa


de muito treinamento.

• As mulheres gostam tanto de sexo quanto os homens. Algumas


delas apenas não descobriram isso.

• Se você não sabe ter prazer sozinha, é impossível querer que outra
pessoa saiba como te dar prazer.

• Se você não se ama e se admira, as outras pessoas vão concordar


com você.

• De perto ninguém é normal.

• Muitas vezes dar prazer pode ser tão gratificante e gostoso quanto
sentir prazer.

• Teoria não basta. Só se aprende de verdade na prática.

• As pessoas precisam de sexo, é algo instintivo. Se você não


se esforçar para mandar bem, você automaticamente abre as
portas para o outro querer buscar isso fora de casa.

• Atitude conta mais do que qualquer artifício comprado.

• A história da química é verdadeira. Você entende isso quando


encontra alguém que te faz arrepiar só de chegar perto.

• Sexo aproxima as pessoas, mas também é capaz de separá-las.

• Quando você descobre que é uma inesgotável fonte de prazer,


você passa a se amar mais.

Sem falar que sexo faz bem para a saúde: ele aumenta o nível
de testosterona, que fortalece os ossos e músculos e também produz
o colesterol bom para o nosso corpo. As endorfinas, analgésicas naturais
produzidas pelo corpo, são liberadas durante a transa e são capazes
de aliviar dores de cabeça, torcicolo, artrite dentre outras. Sem falar que
um pouco antes do orgasmo libera-se um hormônio chamado

25
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

desidroepiandrosterona, que melhora a inteligência e o sistema imunológico,


fortifica os ossos e inibe o crescimento de tumores.

Por isso, se você quiser passar a sua vida toda enxergando sexo como
uma obrigação, tudo bem. Mas você precisa saber que existe um universo
cheio de infinitas possibilidades de sentir e dar prazer. Se fechar para
essas descobertas, significa deixar de aproveitar uma das maiores fontes
de prazer que podemos ter aqui na Terra.

Sexo vai muito além do encaixe de dois corpos. Ter uma vida sexual
feliz significa gostar mais de si, significa se conhecer melhor e significa
fortalecer o laço com a pessoa que você ama. Um casal que não transa
não passa de bons amigos. E, pela nossa experiência de anos estudando
o comportamento sexual do brasileiro, podemos afirmar com certeza:
a falta de sexo nos relacionamentos é uma das grandes responsáveis
por términos ou por relações infelizes. Já vimos esse filme muitas vezes:
a mulher no início se esforça no sexo, quer transar com bastante frequência,
vira praticamente uma ninfomaníaca.

Quando a relação se acomoda um pouco, ela passa a querer sexo menos


vezes. A frequência antes era 5 vezes por semana, depois cai para
3, depois para 1 e quando se dão conta, o casal está transando 1 vez
por mês. Nenhuma relação consegue se manter saudável com tão pouca
conexão sexual. Se for pra ser assim, melhor serem amigos, não acha?
Pelo menos vocês não precisam lidar com várias situações complexas que
um relacionamento entre um casal envolve.

E então o filme continua: a conexão sexual entre o casal vai ficando cada
dia mais morna. O diálogo se torna difícil e sempre que o assunto surge,
um dos dois dá um jeito de se esquivar. O tema vira um tabu entre os dois
e o cara começa a pensar: “Eu a amo. Quero passar minha vida com ela.
Mas poxa, se eu não posso fazer um sexo gostoso com a única mulher
do mundo que escolhi pra caminhar junto nessa vida, o que eu vou fazer?”
E então abrem-se as portas para traição. O homem se vê no dilema
de amar uma mulher, mas não conseguir se satisfazer sexualmente com
ela. Sobram somente três alternativas: ser um parceiro morno no sexo, cair
fora ou trair.

26
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Não estamos sendo machistas aqui dizendo que somente os homens


gostam de sexo ou algo do tipo. Mas na grande maioria dos relatos que
ouvimos e estudamos, a mulher tende a precisar menos de sexo no seu
dia-a-dia do que o homem. Ela geralmente se empolga bastante no início,
mas quando a relação parece estar estabilizada, surgem outras prioridades.
E é claro que isso tem uma explicação. Allan e Barbara Paese, explicam
bem isso no livro Por que os homens fazem sexo e as mulheres
fazem amor?:

“A entusiástica e impulsiva disposição masculina para o sexo tem uma


finalidade clara: assegurar a continuidade da espécie humana. O homem
precisa ser capaz de ter o máximo possível de orgasmos no mais curto
espaço de tempo, antes que fosse atacado por predadores ou inimigos.
Com o surgimento da monogamia, esse impulso biológico masculino
passou a causar constantes problemas e é ainda hoje motivo de
desentendimento entre os casais.”

Por que a natureza não fez a mulher uma ninfomaníaca? Por causa
do grande período que ela necessita despender até que seu filho fique
“autossuficiente” (nove meses de gestação, mais aproximadamente até
os cinco anos quando já aprende a pedir as coisas). Entretanto, para alguns
homens, ser pai é fazer o filho.

O cérebro feminino é programado para encontrar um homem que


se comprometa a dar assistência até que os filhos estejam criados. Isso
se reflete nas qualidades que a mulher busca em um companheiro para
um relacionamento estável.

27
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

E então, vai desperdiçar essa chance de fortalecer seu relacionamento, se amar


mais, se conhecer melhor e, ainda por cima, ser mais saudável? Só depende
de você!

28
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Como
perder a
vergonha

29
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Houve uma época na minha vida na qual eu só queria transar de luz


apagada. Apesar de sempre ter sido magra (até demais, meu apelido
na escola era Olívia Palito), eu tinha vergonha de várias partes do meu corpo.
Achava meus peitos grandes demais, minha barriga saliente, tinha trauma
das estrias. E durante o sexo, muitas vezes me pegava pensando em como
fazer para deixar essas partes do corpo menos evidentes possível, em vez
de me concentrar em sentir prazer.

Todas essas paranoias com certeza foram intensificadas por causa


da pressão da mídia e da sociedade pelo corpo perfeito. Beira o insuportável
a pressão para que tenhamos corpos magros, bonitos e parecidos com
os das modelos nas revistas (só que pra complicar mais, não existe
Photoshop no mundo real). Quem nunca se pegou emendando uma
série sequencial e desesperada de cem abdominais e considerando
seriamente a ideia de entrar na dieta do suco verde, que atire o primeiro
shake emagrecedor! É como se cada gordurinha fosse uma inimiga. Como
se cada celulite fosse um motivo a mais para a infelicidade. Como se cada
estria fosse uma doença a ser combatida. Como se o corpo, que é o nosso
templo, fosse a nossa prisão. Em regime fechado e aguardando na fila
da cadeira elétrica.

Graças a todo esse desconforto com relação a nossa aparência, deixamos


de fazer várias coisas, entre elas, gozar. Sim, gozar. Algumas porque, como
eu no exemplo acima, ficam tão paranoicas com o próprio corpo que,
em plena hora H, priorizam a posição que esconde a barriguinha ao invés
da posição que leva a um orgasmo mais intenso. Outras porque nem
se permitem chegar até o estágio de tirar a roupa, dando qualquer desculpa
para pular fora: “ah, está tarde demais; ah, meu sobrinho ficou sozinho
em casa; ah, meu cachorro vai ficar com saudades; ah, amanhã
eu acordo cedo.”.

O fato é que a vergonha, desde que nos conhecemos por gente, vem
transformando relações sexuais cheias de potencial em movimentos
mecânicos, artificiais e cheios de travas. Sabemos que a timidez é algo bem
difícil de vencer, mas uma ótima forma de começar a dar menos espaço
para ela na sua vida é na hora do sexo. Porque o sexo é uma das poucas
oportunidades na vida na qual podemos nos entregar por completo. Sexo
mesmo só é bom quando a gente perde os sentidos, esquece por alguns

30
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

momentos de onde está, não vê o tempo passar e não racionaliza, apenas


sente. Sexo com desejos reprimidos é facilmente esquecido.

Se permitir se expressar e explorar todas as sensações que o sexo pode


proporcionar, vai trazer muito mais prazer para você e para seu parceiro.
Ninguém gosta da sensação de estar transando com uma múmia e sexo
em que somente um dita as regras é muito chato (a não ser que vocês
estejam fazendo um joguinho de dominação). Sem falar que aquilo que
você se controlou ao máximo para não fazer, pode ser exatamente o que iria
despertar um prazer incrível na outra pessoa. Parar de se reprimir na cama
vai fazer você descobrir outros prazeres que nem sabia que poderia sentir.
Se aceitar, se amar e se entregar de verdade para aqueles que merecem
exigirá treinamento constante durante a vida, mas as recompensas
são valiosas.

A vida é feita de bifurcações, inclusive na hora em que decidimos transar


com uma pessoa: o sexo com alguém não acontece do nada, o cenário vai
sendo construído. Então se você prevê que vai acabar rolando, só decida
seguir em frente se for para ser sem vergonha. Sem travas. Sem controle.
Ou então nem vá. Se sua calcinha estiver no chão, sua vergonha deve ficar
lá também.

Entenda de uma vez por todas: se o cara decidiu transar com você
é porque ele se sente atraído! E se você, como 99,9% da população,
tem um corpo que passa longe do das capas de revista, relaxa!
Um corpinho gostoso não é tudo, meu bem. Aliás, já ouvi muitos relatos
de amigos que transaram com mulheres que poderiam ser dançarinas
do Faustão, mas que na hora da performance mandavam mal. Ficavam
com frescuras, com mimimi, ou simplesmente não tinham atitude:
deitavam, abriam as pernas e só faltava segurar a plaquinha: “me coma”.
De que adianta ter um corpo perfeito e ser uma múmia na cama?

Sem hipocrisia, sabemos que a aparência conta bastante nos dias de hoje,
e que a beleza dá uma vantagem na hora da concorrência. Mas beleza não
é tudo! Há muitas formas de ser sexy sem precisar ser perfeita.

Um tempo atrás, fizemos uma pesquisa com os leitores do site Casal Sem
Vergonha sobre quais características eles achavam sexy em uma mulher

31
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

e, pasmem: pouquíssimas delas tinham a ver com um corpo bonito!


Dá uma olhada nas respostas:

1. Rabo de cavalo com fios soltos;

2. Ela usando minha camisa e mais nada;

3. Quando elas fazem um boquete surpresa;

4. Quando elas conduzem o sexo;

5. Quando elas, de vestido ou saia, se esticam pra pegar alguma coisa


no alto;

6. O jeito como acordam de cabelo bagunçado e pijama velhinho;

7. Ela andando pela casa só de calcinha;

8. Cabelo cheiroso;

9. Ela lambendo os dedos depois de comer uma coisa muito gostosa;

10. Um decote bem utilizado;

11. Coque bagunçado;

12. Um pouco de gordurinha pra ter onde pegar;

13. Atitude;

14. Quando elas olham no olho na hora do boquete;

15. Mulher segura de si.

Viu só? O fato é que ele pode te achar linda com aquela lingerie toda
matadora, mas com certeza vai te achar muito mais linda de joelhos fazendo
aquele boquete olhando nos olhos dele. Ele pode achar uma coxa no estilo
Panicat gostosa, mas com certeza vai achar mais sexy o fato de perceber

32
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

que você está sentindo tanto prazer em estar ali quanto ele. Ele pode te achar
bonita com o cabelo todo trabalhado na chapinha, mas definitivamente vai
adorar mais ainda se você souber dizer para ele exatamente como gosta
de ser chupada. Ele pode te achar linda toda depilada, mas garanto que
te achará mais linda ainda gozando com ele dentro de você.

Ou seja, se tiver que escolher entre ter uma lingerie maravilhosa ou ter
uma atitude invejável, vá sempre na atitude. Claro que cuidar de você
ajuda e muito na sua autoestima. Se existe algum problema em você que
te incomoda e que pode ser solucionado, corra atrás de resolver isso.
Se estiver se achando feia por estar 10kg acima do peso, matricule-se
numa academia e melhore sua alimentação. Se você tem traumas por ter
seios pequenos e sonha em colocar silicone, vá em frente. Se não curte
seu sorriso, procure um dentista pra te ajudar a resolver isso. Apenas não
se permita deixar de sentir prazer e de ser feliz somente por causa disso.

No final das contas, se um cara não quiser mais sair com você porque
não curtiu teus pneuzinhos ou achou sua bunda pequena demais, você
se livrou de mais um cara que não teria nada para te oferecer. Porque
a beleza real precisa de mais do que uma olhada rápida para ser realmente
vista. Só os caras que valem a pena de verdade vão conseguir enxergar
seu valor além do teu físico.

33
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

A cilada
do cu
doce

34
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Mônica e Alberto nem imaginavam, mas eles teriam sido o amor da vida
do outro, caso não fosse o rumo que os primeiros encontros tomaram.
Se conheceram na fila do pão, quando ela pegou o pacote de carolinas
da mão da moça pelo lado errado e mais de 30 delas se espalharam
pela padaria. Ele não sabia se dava risada ou se ajudava a moça, então
acabou fazendo os dois ao mesmo tempo. Ela achou a cena gozada e caiu
na risada também. Dois dias depois eles estavam trocando confidências
e fluidos em um bar qualquer da cidade. A sinergia entre os dois era tanta,
que eles pareciam dois adolescentes se engolindo e nem repararam
que em volta as pessoas olhavam com espanto. Eis que Alberto soltou
a clássica frase:

– Quer ir conhecer meu cachorro no meu apartamento?

Ao perceber as intenções dele, Mônica sentiu um leve latejar entre


as pernas. Mulheres não têm pinto, mas temos uma sensação
de latejamento nas partes baixas quando ficamos excitadas. Na última
hora, ela estava sonhando em como seria bom estar no meio das pernas
dele, e depois nos braços dele. Tudo nele era tão bom: o beijo, o toque,
a pele, o cheiro, a pegada, o papo. Ela jamais poderia imaginar que iria
encontrar uma preciosidade dessa enquanto pagava um mico na padaria.
A vontade de segurar o gato era tanta, que ela precisava calcular
os próximos passos com sabedoria para não estragar tudo.

– Sabe o que é, hoje não vai dar, já tenho um compromisso marcado.

Dessa vez ela prometeu que não faria a mesma besteira que já tinha feito
antes: transar e depois nunca mais ouvir falar do cara. Ela conseguiu
terminar a noite sem dar, e isso lhe causou uma sensação de que dessa
vez ela estava no caminho certo. A partir de então, ela começou a alternar
sua disponibilidade: topava um convite, e negava o outro. Atendia uma
chamada, e deixava a próxima sem atender. Respondia um SMS e fingia
que não tinha visto o outro. Dava sempre um jeito de fugir do sexo,
inventando uma desculpa ou fugindo de situações que poderiam acabar
com os dois, na cama, pelados e felizes.

35
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Ele começou a achar que ela não estava tão a fim dele assim, que deveria
estar saindo com outros caras, que estava somente passando tempo
ao passo que ele realmente pensava que tinha achado uma mulher na qual
valeria investir. Não queria perder tempo e caiu fora. Dias depois, encontrou
uma mulher linda, com a qual fez sexo no carro no mesmo dia em que
se conheceram, e estão juntos felizes até hoje.

A Mônica? Ficou chupando dedo. Entrou em pânico ao perceber que ele


não ligava mais e que também não atendia suas ligações.Tinha sumido
do mapa. O trauma só não foi maior porque ela não teria como saber que
tinha acabado de perder um possível amor da sua vida.

Se você já se viu numa situação parecida, calma. Todas as mulheres


crescem assombradas por um medo do fantasma de ser vista como
puta. Aquele que te assombra sempre que uma amiga diz que ele não vai
te valorizar se você for fácil, ou sempre que sua mãe dizia que mocinha
tinha de sentar de pernas fechadas, ou quando tinha calafrio só de pensar

36
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

no que iriam dizer se soubessem que você já tinha ficado com três caras
do mesmo grupo de amigos. A tão disseminada ideia de que ser difícil
e fazer o famoso cu doce é sinônimo de se valorizar, tem dificultado
as relações amorosas e partido corações há décadas.

Os homens são seres objetivos e práticos, em sua maioria. O que


será que aconteceria se ela resolvesse se entregar, transasse com ele
e o sexo fosse fantástico? Ele iria terminar já pensando em quando
teria a chance de sair com ela novamente para sentir de novo aquele
prazer e compartilhar ótimos momentos juntos. Se você acha que o fato
de o sexo ser um atrativo para fazer pessoas quererem sair de novo
é algo ruim, saiba que está enganada. Entre uma transa e outra os casais
conversam, se conhecem melhor, debatem opiniões e visões de vida.
Essa hora, quando os dois estão entregues e relaxados, é ótima para que
os dois possam descobrir que entre eles há muito mais afinidades do que
somente as sexuais. O sexo acaba sendo, no final das contas, um gatilho
para acender a faísca de uma nova relação que possa estar surgindo.

Os adeptos do cu doce talvez não imaginam, mas tanta repressão está


fazendo com que eles percam chances incríveis que talvez nunca mais
voltem. Você pode ter perdido o amor da sua vida porque disse “não”
querendo dizer “sim”, até que ele decidiu dedicar sua energia pra alguém que
corresponda e que não tenha medo de assumir seus desejos e vontades.
E talvez você só esteja atraindo caras manipuladores, pois somente eles
têm paciência de ficar adulando mulheres que querem ser mimadas e que
não bancam suas atitudes.

Me lembro de que quando conheci o Eme, tínhamos saído somente duas


vezes e ele me convidou para viajar. Eu podia ter dado uma enrolada, ter
segurado um pouco mais para que saíssemos mais vezes para que então
estivéssemos prontos para passar um fim de semana juntos dividindo
o edredom.

Inclusive, lembro que minhas amigas deram conselhos do tipo: “Você sabe
que vai rolar sexo, né? Será que não é muito cedo? Bom, você sempre
pode inventar alguma coisa, do tipo estou-menstruada-não-vai-rolar.”. Hoje
posso dizer com certeza: ainda bem que não ouvi os conselhos. Aceitei
o convite e fui pronta para fazer tudo aquilo que estivesse com vontade,
nada além disso. Conclusão: passamos um fim de semana incrível

37
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

no friozinho das montanhas, com lareira acesa, queijos, vinhos e muito


prazer. Essa atitude de não fazer charminho com certeza foi uma das
responsáveis para que nos apaixonássemos e ficássemos juntos.

Negar quando não se quer é absolutamente normal e esperado – aliás,


se alguém está te forçando a fazer algo contra a sua vontade, disque 190
já! Mas negar quando as entranhas estão morrendo de vontade, quando
o desejo lateja lá dentro, somente pra dar uma de blasé e moça difícil,
é estupidez.

O cu doce pode te levar para vários lugares, mas pode ter certeza:
nenhum deles vale a pena.

38
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Como
quebrar
o tabu
de falar
sobre sexo
com ele
39
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Sim, nós vivemos em um país tropical-abençoado-por-Deus-e-bonito-por-


natureza que coloca corpos pelados todos os dias na sua telinha, mas
onde as pessoas surpreendentemente ainda têm muita vergonha de falar
sobre sexo! Sexo verbal não faz o estilo de boa parte dos brasileiros!

Parece estranho, mas as pessoas transam loucamente sem saber do que


o outro gosta. Namoram por anos, sem nunca conversar sobre a melhor
forma de fazê-la gozar. Se casam e nem se incomodam com o fato de não
terem espaço pra falar que o sexo oral que ela fez ontem durante meia
hora valeu menos que uma punhetinha feita por ele mesmo no banho.
E aí as coisas complicam porque no sex shop ainda não vende bola de cristal.
Cada pessoa é diferente e tem gostos totalmente diferentes.

Transar com alguém numa certa frequência e não conversar sobre


os gostos pessoais de cada um é tão proporcionalmente louco quanto
ir fazer uma tatuagem e não explicar pro tatuador o que quer. Ou pagar
uma médica pra operar sua barriga sem dar detalhes de como quer que
fique. O resultado não pode ser bom. Ou até pode ser, mas poderia ser
muito melhor se você fosse clara desde o princípio.

Mas calma, pra tudo tem salvação! Mesmo se você passou a vida toda
fingindo que gostava da pegada dele, ainda dá pra resolver o cenário
e puxar uma conversa. Inserir o hábito de falar sobre sexo no seu
relacionamento pode ser uma situação delicada no início, mas o segredo
está em como agir. Algumas dicas:

• Elogie mais as coisas que você gosta que ele faça. Sempre que
ele (mesmo que por alguns segundos) te pegar daquele jeito que você
sente tesão, aumente os gemidos, diga que está gostoso. Depois
do sexo, comente que adorou o jeito como ele te pegou.

• Puxe assuntos relacionados à sexo.


Ele pode estranhar no começo mas se você, volta e meia, voltar no
assunto, ele vai acabar se acostumando. Pergunte a opinião dele sobre
alguns temas (se ele for mais “coxinha” comece mais leve pra não
assustar o menino), comente sobre histórias de amigos (não precisa
revelar a identidade, mas nada como aprender com os erros dos outros!),
enfim demonstre naturalidade em falar sobre o tema. Não deixe que ele
se sinta pressionado, conduza a conversa com leveza.

40
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

• Compre livros sobre sexo e empreste pra ele ler.


Mande e-mail com indicações de sites sobre o assunto. Mais uma vez,
sem pressão, não é pra encher a timeline dele de posts sobre sexo
de uma vez só! Diga que gostou do site X, que achou bacana o vídeo
Y, passe para ele ver e comentar, tudo devagarzinho, num ritmo que não
gere stress.

• Tente manobras novas no sexo e pergunte depois se ele gostou.


Não aceite respostas monossilábicas do tipo: “Curti”, “Tava da hora”,
“Legal”. Incentive-o a discorrer mais sobre o assunto. As mulheres sabem
como fazer isso como ninguém!

• Comece a falar e se perceber que ele está ficando desconfortável,


diga que está tudo bem!
Fale que gosta de conversar sobre o sexo que vocês fazem e que
essa é uma forma legal de melhorar sempre. Mostre que não faz sentido
algum excluir esse tema da conversa, já que vocês gostam tanto de fazer
sexo. Se ele disser algo do tipo: “não gosto de falar sobre essas coisas”
vale alertar que ele está perdendo muito e que ele não está fazendo
o melhor pra felicidade de vocês. E aí já sabe, né? Não deu assistência,
abriu espaço pra concorrência.

Quando ele começar a se abrir e se sentir confortável para falar com


você sobre o tema, a primeira coisa a se fazer é ficar quieta e escutar.
Fantasia alheia exige respeito. A fantasia é dele, não sua. E ele não precisa
que você diga que a necessidade extrema que ele tem de te ver vestida
de bombeira é ridícula. Ele sabe que é ridícula. É por isso que ele contou
para você, a parceira, a namorada, a mulher que ele escolheu para
acompanhá-lo nestas aventuras malucas que compõem nossa vida
sexual – em vez de publicar na timeline do Facebook. Se você pode
justamente confiar em alguém numa relação, a ideia é que essa confiança
sirva pra que você se sinta cada vez mais confortável em explorar os seus
mais profundos desejos, inclusive (e principalmente) aqueles bem bizarros,
que você não contaria pra ninguém mais.

A gente deveria viver num mundo que idolatrasse o companheirismo


e baseasse suas experiências sexuais livremente dentro dele. Não que
você não possa fazer isso no sexo casual, mas encontrar alguém que
tope todo tipo de baixaria a dois e que também complemente sua vida
sentimental é incrível.

41
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Muita gente deixa de ter isso por vergonha de contar para o outro o
que gostaria de experimentar na cama ou não. Diálogo resolve tudo na
maioria das vezes. Nas vezes em que diálogo não resolve, putaria pode
ajudar. Desde que você encare seu relacionamento como uma fonte
de experiências inesgotáveis de prazer a dois, não como um limítrofe.
Muitas vezes, o gostosão que você procura e que habita suas
fantasias dorme bem ao seu lado na cama. Ele só precisa de um
empurrãozinho pra se libertar.

42
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Sinta
mais
prazer

43
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Mulheres são Deusas. Diferente dos homens, que têm uma queda
na libido depois do orgasmo, as mulheres podem gozar quantas vezes
quiserem. As mulheres, novamente diferente dos homens, possuem
um órgão no corpo única e exclusivamente para sentir prazer: o clitóris.
Não existe nenhuma outra função para esse botão mágico que toda mulher
carrega consigo, a não ser gozar e sentir prazer.

Ainda assim, muitas mulheres desperdiçam o potencial que têm de explorar


o sexo e suas infinitas possibilidades. Muitas mulheres passam a vida
toda sendo apenas personagens coadjuvantes no quesito sexual, quando
poderiam ser protagonistas do seu próprio prazer. Muitas mulheres vêem
seu corpo como pecado, como feio, como proibido, quando deveriam ver
seu corpo como um templo abençoado e fonte inesgotável de realizações.

A nossa sociedade machista fez com que durante muitos anos


precisássemos nos reprimir, mas o lado bom é que nunca é tarde
para recomeçar, para se redescobrir e para despertar a Deusa que
anda adormecida dentro de você. Os próximos capítulos vão te ajudar
a chegar lá.

44
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

O que há
dentro
do corpo
de uma
mulher

45
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Lembro exatamente do dia em que me toquei que meninos carregavam


coisas diferentes no meio das pernas. Como eu só tenho uma irmã, e meu
pai não costumava andar pelado do meio da casa, eu demorei alguns anos
da minha vida para de fato ver um pinto.

Eu devia ter uns cinco anos e estava no vestiário da natação. Lembro-me


de que a aula iria começar, mas houve um problema no vestiário masculino
(alguma coisa de entupimento, se minha memória não falha). Como a aula
era só para crianças, pediram para os dois meninos da turma se trocarem
num cantinho do banheiro das meninas. E foi aí que aconteceu. Eu me toquei
que os meninos e as meninas guardavam coisas diferentes entre
as pernas.

O engraçado é que apesar das meninas frequentemente se trocarem


na frente da outra, a gente também acaba vendo poucas bocetas na vida
(alguém, pelo amor, inventa um nome melhor pra denominar nossa vagina?
Boceta? Perereca? Perseguida? Vulva? Menininha? Ainda não me decidi
qual o pior). Porque o que a gente vê na verdade é uma moita de pelos
pubianos. A gente não costuma falar para nossas amigas: “Abre a perna
aí, deixa eu te olhar mais de perto!”, então acaba nos restando mesmo nos
contentar em ver como as bocetas são em ensaios de mulheres peladas
ou vídeos pornôs.

Isso faz com que, no final das contas, os homens acabem conhecendo
muito mais sobre a genitália das mulheres do que elas próprias, afinal eles
vêem muito mais delas durante a vida. Vai dizer que você todo dia pega
um espelho e se olha de pernas abertas? A gente deveria fazer mais isso!
Olhamos tanto para outras partes do nosso corpo mas acabamos tendo
pouco contato com o nosso maior tesouro – afinal, é lá que se escondem
os maiores prazeres do corpo feminino.

Um artista plástico inglês chamado Jamie MCcartney criou uma obra


de arte chamada “The Great Wall of Vagina, ou “A grande muralha
da vagina”. Durante cinco anos, ele recebeu a ajuda de centenas
de voluntárias, de 18 a 76 anos, que serviram de modelo para a sua
coleção vaginal. É interessante observar esse trabalho porque muita mulher
acaba ficando com trauma da sua vagina, achando ela feia. Daí quando
a gente se depara com a variedade de tipos de bocetas que existem
no mundo a gente olha pra nossa com outros olhos!

46
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

A diferença não está somente no aspecto. No final dos anos 50,


um cientista chamado Kermit Krantz explorou as ligações nervosas
dos genitais femininos. Ele descobriu que existe uma enorme variação
no modo como os terminais nervosos eram distribuídos nos genitais
das mulheres que ele estudou. A grande maioria delas tinha mais terminais
nervosos no clitóris, mas a quantidade variava bastante de mulher
para mulher. Ou seja, algumas tinham mais terminações nervosas
nos lábios menores do que no clitóris. Em algumas os terminais
nervosos se concentravam mais em um certo local, enquanto em outras
se espalhavam por uma área mais ampla.

Isso significa que as mulheres são muito diferentes, cada uma sente prazer
de uma forma. Por isso cada mulher precisa explorar seu corpo para
conseguir ter o máximo de prazer possível, e isso envolve desde onde
se tocar até qual tipo de fantasia as levam ao ápice do prazer. Ou seja,
mesmo que seu parceiro seja mais experiente em sexo do que o Mr. Catra,
ele não tem como saber exatamente do que você gosta, a não ser que
você o ensine (vamos nos aprofundar melhor nesse assunto num capítulo
mais pra frente!).

Aliás, se você não conhece muito sobre sua querida boceta, a gente
desenha ela pra você.

47
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Clitóris
É uma verdadeira joia escondida no meio das pernas das mulheres. Ainda
assim tem muitos homens (e até algumas mulheres) que não sabem
diferenciá-los de um joanete!

O clitóris é tão especial pois a única e exclusiva finalidade dele é o prazer.


Até por isso a sociedade machista e patriarcal demorou tanto tempo para
reconhecer sua existência.

O clitóris é mais sensível do que o pênis. Ou melhor, ele tem mais


terminações nervosas (por volta de 8 mil, enquanto no pênis existem
em média 4 a 6 terminações nervosas) do que qualquer outro órgão
no corpo humano. Todas essas terminações nervosas estão comprimidas
num espaço bem pequeno, por isso ele é tão sensível. Isso explica o fato
de muitas mulheres não gostarem de serem tocadas diretamente nele, pois
pode ser muito intenso.

O que muita gente não sabe é que o clitóris é muito maior do que aparenta.
A ponta do clitóris fica sob um capuz, depois ele se curva para dentro
do corpo da mulher e se divide em duas raízes longas que se prolongam
pelo osso púbico. Quando o clitóris é estimulado, o sangue converge para
ele, fazendo com que ele dobre de tamanho e fique mais enrijecido, assim
como acontece com a ereção masculina.

48
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Lábios
Toda mulher tem lábios externos (grandes lábios) e internos (pequenos
lábios). Geralmente os lábios externos são maiores, mas em algumas
mulheres os lábios internos podem se sobressair. Outra diferença é que
os lábios maiores têm pelos, enquanto os menores são lisos.

Os pequenos lábios são bem mais sensíveis porque estão conectados


com o capuz do clitóris. Algumas mulheres que têm uma sensibilidade
extrema no clitóris podem se dar melhor começando a estimular
os pequenos lábios. A estimulação no clitóris fica somente para quando
elas já estiverem bem mais excitadas.

E então, você sabia que era tão complexa assim pelo lado de dentro?
Se você passou muito tempo sem explorar sua vagina, agora é uma boa
hora! Pegue um espelho e seja feliz!

Canal Vaginal
O canal vaginal é o orifício por onde acontece a penetração no sexo.
Ele tem um tamanho médio de 8 centímetros de profundidade (da vulva
até o colo do útero) e quando você fica excitada, ele se expande
podendo chegar até 15 centímetros de profundidade. Sem falar que
o diâmetro dele pode crescer em até dez vezes mais quando você
está com tesão. Isso acontece para que a mulher possa receber pênis
de tamanhos diversos e também para facilitar na hora do parto normal.

A grande parte das terminações nervosas da mulher, que são as maiores


responsáveis pelo prazer feminino, está nos cinco centímetros iniciais.
É lá que fica também o famoso ponto G, responsável por boa parte dos
orgasmos femininos.

49
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Masturbação:
a arte
de sentir
prazer
sozinha

50
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Não tem cena mais linda do que uma mulher se masturbando. A capacidade
de chegar ao orgasmo apenas com as mãos, em um dos poucos
momentos nos quais nos permitimos gastar um tempo exclusivo com
o nosso próprio prazer, é uma habilidade divina. Mas, contraditoriamente,
a masturbação consegue ser para as mulheres mais tabu do que sexo
anal. Em qual parte do trajeto essa maravilha foi transformada em algo sujo
e proibido?

Toda mulher provavelmente se lembra das primeiras vezes que se tocou.


Esse momento acontece geralmente muito cedo e, só é levado adiante
por aquelas meninas que se permitem investigar mais a fundo os mistérios
desse prazer tão proibido.

A primeira vez é bem difícil de lembrar. Principalmente, porque o toque


surge quase como algo instintivo, quase como uma artimanha do cérebro
dizendo: vai lá garota, descobre o que é bom nessa vida. E, meio que sem
entender, como um instinto, levamos nossas mãos em direção à nossas
menininhas antes intocadas. O que começa apenas como uma sensação
gostosa, nos deixa literalmente em êxtase quando nos presenteamos
com o primeiro orgasmo. Claro que a gente nem entendia o que isso
significava. Muito menos entendíamos que aquela prática inocente teria
alguma coisa a ver com sexo – também, como poderia ser diferente,
se ninguém fala sobre isso em casa ou na escola.

Lembro que, quando descobri a masturbação, não fazia ideia do que


estava fazendo de fato – mas tinha dentro de mim, inconscientemente,
uma incômoda sensação de que estava fazendo algo errado. Me escondia,
tentava em vão procurar sobre aquilo em livros (ah, como o Santo Google
fez falta!). Essas encanações duraram uns bons anos e poderiam ter sido
poupadas se alguém me explicasse que aquilo era uma coisa natural,
e muito benéfica, vivida por todas as pessoas.

Mesmo com os medos e inseguranças, felizmente, não parei de me dar


prazer. Me masturbava uma, às vezes duas vezes por dia. Cada
vez mais conhecia o meu corpo e descobria formas mais eficientes
de chegar ao orgasmo. Quando descobri que o que fazia se tratava
somente de uma inocente masturbação, comecei também a dar espaço
para minhas fantasias – fantasias essas que se mantém vivas até hoje.
Tudo muito inofensivo e saudável. Muito provavelmente, todo esse vasto

51
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

e longo processo de autoconhecimento tenha sido o grande responsável


pela liberdade sexual que tenho hoje.

A masturbação foi, desde que me conheço por gente, uma coisa muito
presente na minha vida, mas nunca tive coragem de falar sobre isso com
ninguém. Acredito que tenha sido resquício do conceito de que mulher não
podia sentir prazer com sexo. Esse conceito foi evoluindo com o tempo,
mas vestígios deles continuaram presentes nas cabeças das pessoas.
Talvez seja por isso, que o assunto tenha ficado tão desconfortável entre
a ala feminina. Enquanto isso, piadinhas sobre o garotão que demorava
tempo demais no banheiro eram vistas com naturalidade e até um certo
orgulho por constatar que “meu menino tá virando homi”.

Esse é provavelmente um dos motivos pelo qual é tão comum vermos hoje
mulheres que não conseguem gozar. Que reclamam dos parceiros, mas
que não sabem ensinar porque não fazem ideia de como e onde sentem
prazer. Tem também as que não gozam, mas fingem que está tudo bem,
porque nunca descobriram o prazer e a renovação que um orgasmo pode
proporcionar. E seguem suas vidas sem conhecer seu maior templo: seu
próprio corpo.

A boa notícia é que nem tudo está perdido. Mesmo pra aquelas que nunca
cederam aos instintos de se tocar sozinhas debaixo das cobertas, nunca
é tarde pra começar. Para te ajudar, separamos aqui algumas técnicas para
chegar lá com suas mãos:

Com dois dedos


Primeiro de tudo: Coloque um pouco de lubrificante à base de água nos
dedos. Use seu dedo médio e o indicador para estimular o clitóris. Uma boa
ideia pode ser começar pelos grandes lábios, pois ir direto ao clitóris pode
te causar um excesso de sensibilidade. Vá explorando o clitóris pelo lado
de fora, e aumentando a velocidade conforme for ficando mais excitada.
Vá pensando em coisas que te deixem excitadas – lembre-se: nenhuma
fantasia é proibida! Vá aumentando o ritmo e pressão até chegar lá.

De bruços
Deite-se de bruços. Coloque um travesseiro ou almofada na região do seu
quadril para deixá-lo um pouco mais alto do que o restante do seu corpo.
Coloque uma mão por cima da outra (como faz com os braços quando vai

52
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

dar um mergulho de cabeça na piscina) e coloque a palma da mão que está


por baixo na sua vulva. Vá se esfregando na palma da sua mão, mexendo
o quadril, variando a intensidade. Como sempre, pense em coisas que
te deem tesão (uma boa ideia para se masturbar é assistir a um filme pornô
que te dê tesão enquanto pratica). Insista até chegar lá. Pode demorar
um pouco por isso é preciso curtir e ter paciência.

Com vibrador no clitóris

Vibrador rotativo multivelocidades com plug estimulador


de clitóris. É feito de um material macio e resistente. Possui
ponta em formato de glande seguida de uma saliente
protuberância que tem por objetivo estimular o ponto G.
Tem uma série de relevos anelados que oferecerão
prazerosos estímulos. O plug em formato de coelinho
tem uma cápsula vibratória no seu interior que o confere
intensas vibrações.

Rock-Chick Mini é um vibrador feminino à prova d’água


feito de silicone. Tem a ponta curvada desenvolvida
especialmente para estimular o ponto G, macio e flexível,
possui formato ergonômico que se encaixa perfeitamente
nas curvas femininas.

Se masturbar com os dedos exige uma dedicação maior e o tempo que


vai demorar pra chegar lá pode te desanimar. Se esse for o seu caso,
fica um conselho: compre um vibrador. Não importa o modelo, desde que
ele vibre. Se você não quer comprar um super vibrador porque não sabe
onde escondê-lo depois, compre aquelas cápsulas vibratórias que são
mais discretas, mas também são poderosas. Tem até vibrador em formato

53
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

de pincel de blush pra deixar na necessaire (suas horas paradas no trânsito


nunca mais serão as mesmas!). Em épocas de vacas magras, vale até usar
o celular no silencioso ou o chuveirinho na hora do banho.

Separe um momento em que você saiba que ninguém vai chegar,


desligue o telefone, providencie um lubrificante e se deite na cama
confortavelmente. Coloque o vibrador no seu clitóris e vá regulando
a velocidade. Tem mulheres que preferem se masturbar de bruços outros
com a barriga pra cima, outras ainda preferem sentadas. Teste e descubra
qual posição fica melhor pra você. A vibração não pode ser incômoda.
Comece na velocidade mínima, por fora da calcinha Conforme for
sentindo mais tesão, coloque ele do lado de dentro, primeiro nos grandes
lábios e conforme for ficando mais excitada, vá para os pequenos lábios.
A cereja do bolo é o clitóris que é onde você deve permanecer até o fim.
Pense em coisas que te dão tesão. Só pare quando tiver gozado.

Com vibrador no canal vaginal


Uma outra forma de se masturbar é colocando o vibrador dentro de você
no canal vaginal. Existem vários vibradores no mercado com uma gama
de tamanhos, formatos, cores. Tem pra todos os gostos! Treinar gozar
introduzindo um vibrador é uma excelente forma de se conhecer melhor,
se divertir e ainda ter mais facilidade de gozar com penetração.

Como sempre, use bastante lubrificante à base de água. Experimente


ir introduzindo o vibrador dentro de você aos poucos. Perceba onde sente
mais prazer, quais áreas são mais sensíveis, quais sensações vão surgindo
do estímulo. Algumas mulheres preferem fazer o movimento de “entra
e sai” outras preferem somente manter o vibrador parado ou fazendo
movimentos circulares. Com o tempo, você vai conhecendo melhor seu
corpo e vai conseguir chegar lá com facilidade.

Sem desmerecer o sexo, que é mais poderoso e completo do que


a masturbação, não tem nada mais revigorante do que uma gozadinha fácil
naqueles momentos de pressão e stress. Ou naqueles momentos em que
os hormônios nos deixam com um fogo na parte debaixo, mas que não
queremos ou não podemos apelar pra alguém nos salvar. E, principalmente,
pra aqueles dias em que tudo deu errado, mas que você sempre pode ter
a certeza de que os momentos finais do dia vão ser de prazer – e isso,
ninguém pode tirar de você.

54
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Zonas
erógenas
que você
nem sabia
que existiam

55
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

O prazer de uma mulher vai muito além do clitóris e do ponto G. Se você


já sentiu aquele arrepio que começa na nuca e percorre o corpo inteiro
depois de ganhar um beijo na nuca ou na orelha, você sabe do que
estamos falando!

A mulher funciona mais como um fogão a lenha (enquanto os homens são


mais pra forno microondas), e isso significa que para que ela fique aquecida
de verdade é preciso excitá-la muito antes dos finalmentes.

Se tiver a oportunidade, faça esse teste: num dia, peça para seu
parceiro fazer um sexo oral em você ou te masturbar sem nenhum tipo
de aquecimento antes. No outro, peça para ele perder pelo menos uns
20 minutos explorando outras partes do seu corpo. Compare a diferença.
Com certeza no primeiro experimento você vai demorar mais tempo para
chegar ao orgasmo. Isso acontece porque no segundo experimento,
quando o cara chegar no seu clitóris, você já estará com tanto tesão que
vai ter de se controlar para não ter um “orgasmo precoce” assim que ele
encostar a língua lá!

Você pode pensar – como ele vai conseguir passar 20 minutos explorando
o meu corpo? Tem tanta coisa assim pra explorar? Pode apostar que sim.
Para te provar, listamos aqui algumas zonas erógenas no corpo da mulher
que talvez você nem soubesse que eram tão poderosas:

Orelhas
Nada mais excitante do que alguém falar coisas safadas do pé do teu
ouvido. O lóbulo da orelha também é uma parte bem sensível e pode ficar
feliz se ganhar umas lambidas ou mordidinhas.

Barriga
A barriga é uma parte que costuma ser sensível nas mulheres também.
Peça para o seu parceiro te pegar mais forte nas laterais (ali onde ficam
os pneuzinhos) e também dar beijinhos em toda a extensão da barriga.

Dobrinha do bumbum
Quem nunca ganhou uma massagem e ficou com tesão quando a mão
da pessoa chega ali na dobrinha do bumbum que atire a primeira pedra!
Essa é uma região bem sensível também e pode despertar altos arrepios.

56
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Parte interna da coxa


A parte interna da coxa feminina é lotada de terminações nervosas, por
isso mesmo é uma área com bastante sensibilidade ao toque.

Pés
A gente geralmente sente cócegas nos pés, mas quando se trata de uma
brincadeira sexual, as cócegas com certeza se transformam em tesão.
Os pés são uma das zonas erógenas preferidas de muitas pessoas.

Seios
Muitas sentem bastante tesão nos seios, outras nem tanto. O fato é que
essa parte do corpo feminino tem muita relação com o prazer. Descubra
como você gosta de ser estimulada neles: se gosta de uma pegada mais
leve, mais forte, algumas mordidinhas, quem sabe? Um sinal de que
a estimulação está dando certo é quanto os mamilos ficam enrijecidos.

Nuca
Nem precisamos falar muito desse tópico, né? A nuca é uma área
extremamente sensível e que provoca arrepios facinho facinho quando
estimulada. Só de alguém afastar seu cabelo, beijar suavemente
ou simplesmente respirar perto dela já é capaz de te levar para um outro
nível de tesão.

Períneo
O períneo fica entre as aberturas da vagina e do ânus. Essa é uma
região rica em vasos sanguíneos e, por isso, se torna altamente sensível
ao toque. Ele incha com a excitação, aumenta a irrigação e a sensibilidade,
ajudando no prazer da mulher.

Agora que você já conhece as zonas erógenas do seu corpo, vai poder
explorá-las quando estiver se masturbando. Teste provocar estímulo
em todas elas e perceba quais funcionam mais para você. Algumas
mulheres, por exemplo, só conseguem chegar lá se estiverem estimulando
seus seios enquanto se masturbam.

Você também pode pedir para seu parceiro estimular essas áreas ao invés
de ficar sempre nas mesmas partes do corpo. Principalmente
em relacionamentos longos, muitas vezes faltam ideias para tirar o sexo
da rotina e uma exploração mais completa do corpo pode ser uma ótima
escolha para ampliar seus gatilhos de prazer.

57
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Os segredos
do orgasmo
feminino

58
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Eu já fingi o orgasmo. Foi com um caso antigo, que eu gostava muito, mas
com o qual o sexo era relativamente morno. Rolava uma química legal
entre a gente, mas eu ainda não tinha dominado completamente a arte
de gozar com outras pessoas. Sozinha, com minhas mãos treinadas,
era bem fácil, mas quando a responsabilidade estava em outras mãos,
eu costumava demorar bastante para chegar lá.

Acontece que, nas minhas pirações femininas, eu tinha medo de parecer


“frígida” caso não gozasse ou demorasse muito para chegar lá. E tinha
receio de falar com o moço porque não queria que parecesse que a culpa
era dele ou que eu não estava gostando do sexo. Então, para evitar
a conversa que eu imaginava que seria constrangedora, eu fiz o que muitas
mulheres já fizeram alguma vez na vida: fingi.

E tenho que confessar, não foi somente uma vez, foram algumas, porque,
afinal, depois que você mente a primeira vez, vai ficando cada vez mais
difícil desmentir. Afinal, você provavelmente vai ter de contar sobre todo
o passado, falar de todas as vezes que ele achou que iria entrar para sua
lista dos TOP 5 dos caras mais habilidosos da sua vida, quando, na verdade,
você poderia mesmo era ter ganho um Oscar de melhor atriz.

Se você se identificou com as técnicas de atuação listadas neste capítulo,


não se sinta mal: um estudo feito na University of Kansas, nos Estados
Unidos, apontou que em média 68% das mulheres já fingiram o orgasmo
durante o sexo com algum parceiro. Os motivos são previsíveis: falta
de conhecimento do próprio corpo, insegurança de dizer para o parceiro
que não conseguiu chegar lá e vontade de terminar o sexo logo.

Esses números alarmantes são justificáveis se pensarmos na forma com


a qual as mulheres foram orientadas nesse sentido durante a infância
e adolescência, – “feche as pernas”, “não se toque”, “tire a mão da perereca”,
são frases que 99% das mulheres já escutaram um dia, ao passo que
os meninos pegavam escondidos a Playboy dos pais, e se masturbavam
na frente dos amigos assistindo a um pornô qualquer de quinta categoria
numa sessão da tarde nada convencional. Ou seja, os meninos treinaram
freneticamente desde muito cedo e consequentemente chegaram
à vida adulta conhecendo muito mais do seu corpo do que as meninas.

59
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Para os homens é difícil perceber quando uma mulher está gozando


de verdade. Se ela realmente se empenhar em fingir, os sinais que
entregariam a mentira são muito sutis e na maioria das vezes acabam
passando despercebidos no calor do momento. Gemidos podem ser
fingidos, assim como espasmo pelo corpo, contração da vagina, respiração
ofegante, sensibilidade pós-gozo, entre outras. Sintomas como batimentos
cardíacos acelerados poderiam entregar a farsa, mas eu ainda não
vi nenhum homem tirar um estetoscópio da mochila na hora do sexo para
medir os batimentos da moça. Ou seja, as mulheres conseguem fingir
quando querem, mas eu te garanto que isso não é uma coisa boa.

Como já fiz parte da estatística das mulheres que fingem o orgasmo, sei
de uma coisa: a única pessoa que se dá mal quando rola uma
interpretação teatral debaixo dos lençóis é a mulher. Ela sente menos
prazer do que poderia sentir e vai virando prisioneira de um sexo pouco
realizador. Quanto mais finge, mais difícil se torna a conversa com o parceiro,
porque além de assumir que não consegue gozar, vai precisar dizer que
mentiu durante muito tempo. Para o homem, a situação é confortável:
ele acha que está mandando bem, não precisa se esforçar tanto, goza
sempre, e como não vai saber que foi “enganado”, para ele vai estar sempre
tudo tranquilo.

Ou seja, é preciso parar de fingir o orgasmo agora. Nesse instante.


No próximo sexo. A vida é muito curta e uma transa fingida que seja depois
de ler esse capítulo já é muito. Não faz sentido algum você se esforçar
para que o sexo seja incrível e não ter uma recompensa por isso. Gozar
é preciso. Ainda mais para as mulheres que são Deusas e que nasceram
com a dádiva de poderem gozar quantas vezes quiserem numa transa.

Não é porque você não conseguiu ainda que deverá acreditar que não
é possível. As chances de você ser frígida são muito raras, então pare
de uma vez de pensar que há algo errado com você. É preciso virar a chave
do cérebro que fica repetindo para você desistir de tentar, para você
se conformar com o fato de que é diferente daquela espécie de mulher que
afirma gozar cinco vezes toda vez que transa. Não, você não é. A diferença
entre você e a sra. Gozadora, é que ela praticou, treinou e chegou lá. Você
também consegue e vai aprender como fazê-lo nas próximas páginas deste
livro. Basta querer e se esforçar para isso.

60
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Antes, é preciso saber como sair dessa armadilha criada por você e que
tem te impedido de sentir prazer. A verdade dói, mas ela é a solução mais
rápida e prática. Da próxima vez em que for transar, prometa-se que não
vai fingir. Se não conseguir gozar, tudo bem. Isso vai fazer com que o outro
perceba que algo aconteceu, e surge assim a oportunidade para conversar
sobre o tema. Seja franca. Diga que ainda tem uma certa dificuldade
em chegar ao orgasmo sempre e que vai ser incrível poder contar com
a ajuda dele para chegar lá. Há grandes chances dele ficar empolgado
de entrar nesse treinamento com você, pois ele só terá benefícios –
transar com uma mulher satisfeita é muito mais vantajoso e divertido
do que transar com uma mulher que só finge.

Se ele ficar ofendido e cair fora, é sinal de que ele não gostava tanto
de você assim. Tudo bem, pelo menos você deixou de perder tempo e vai
poder recomeçar com outra pessoa, desde o início, sem mentiras. Se ele
decidir ficar, excelente, vai ser ótimo iniciar uma jornada juntos em busca
do seu prazer. Em ambos os casos, você só vai sair ganhando.

61
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Só assim qualquer relação sexual faz sentido. Se for pra ser diferente,
então melhor comprar um vibrador e não ter que se preocupar em ligar
no dia seguinte ou se esforçar num boquete dos deuses.
Acredite, eu também já achei que tinha algo errado comigo e que nunca
conseguiria sentir todo o prazer que ouvia algumas mulheres relatarem,
mas mudei o jogo com algumas técnicas e treinamentos que vou te ensinar
nas próximas páginas. Hoje consigo gozar toda vez que transo. Muitas
vezes durante uma transa, aliás. Hoje em dia já nem conto mais quantas
vezes gozo durante o sexo, mas com certeza já cheguei a gozar mais
de dez vezes em uma noite agitada. Sem falar nos orgasmos múltiplos.
Tempos atrás, eu jamais imaginaria que isso seria possível e posso
dizer que a vida ficou muito mais divertida depois disso.

Uma coisa importante que você deve saber sobre o orgasmo feminino
é que há mais de uma forma de chegar lá. Os ápices de prazer geralmente
são atingidos das seguintes formas:

Orgasmo clitoriano:
Acontece com a estimulação do clitóris. Pode acontecer na masturbação,
no sexo oral, ou mesmo no ato de se esfregar no parceiro.

Orgasmo vaginal:
É o orgasmo que acontece com a penetração. Alguns estudiosos defendem
que não há separação entre um e outro, porque o orgasmo vaginal nada
mais seria do que a estimulação do clitóris pelo lado de dentro. Como
já falamos, o que vemos na parte externa é só a ponta do iceberg, o clitóris
na verdade se estende bastante para dentro do corpo da mulher.

Orgasmo anal:
Ao contrário do que muitos pensam, muitas mulheres relatam conseguir
chegar ao orgasmo com sexo (ou estimulação) anal.

Orgasmos múltiplos:
É quando a mulher goza mais de uma vez na sequência. A sensação é de ter
um orgasmo emendado com outro. Ou seja – vem o ápice do prazer, depois
o nível abaixa um pouco, e em questão de segundos, vem outro pico,
e assim segue uma montanha russa que muitas vezes pode continuar
até o homem conseguir segurar a ejaculação ou até a mulher se cansar.
Se em um orgasmo perde-se em média 27 calorias, uma sessão
de orgasmos múltiplos pode ser um ótimo exercício!

62
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Orgasmo pela estimulação dos seios:


Esse tipo de orgasmo é menos frequente, mas algumas mulheres relatam
conseguir gozar ao serem estimuladas nos mamilos e em toda a região
dos seios.

A mulher goza, primeiramente, pela mente


No nosso site Casal Sem Vergonha, um texto escrito pelo psicólogo Fred
Mattos resume muito bem a ideia de como funciona a excitação para
a mulher. Veja só:

“O sexo para a mulher, começa muito antes da cama e termina muito


depois dela. Apesar de alguns homens estarem conscientes desse fato,
poucos realmente o levam a sério. Mal sabem quantas oportunidades estão
desperdiçando. Sempre conto esse segredo para os homens que atendo
no meu consultório, inclusive me apoiando em depoimentos preciosos
dados por mulheres com quem já conversei, como os abaixo:

“Não foi o tamanho do pau dele que me impressionou, mas a maneira


como de manhã ele tratou aquela senhora que mal conseguia atravessar
a rua. Sua delicadeza me deixou super-excitada.”

“Ele se esforçou como um guerreiro, até broxou, mas foi a dignidade


de olhar nos meus olhos e dizer que estava ansioso por me deixar molhada
que me cativou para ter mais sexo com ele.”

“Quando ele colocou gentilmente minha cabeça sobre o braço dele sem
me fazer correr dali como uma vagabunda eu soube que ele seria o pai dos
meus filhos. E foi.”

Não quero dizer que os corpos, as línguas, os toques e a força não contam
para impressionar, mas a qualidade determinante está muito longe dos
lençóis. A mulher goza, primeiramente, pela mente. É pela personalidade
dele que elas se apaixonam. Pintos existem muitos, mas pessoas
incomuns são raras. Ela até pode querer saborear uma foda incrível com
um cara patético, mas entre essa rapidinha e o caráter de um aprendiz, ela
prefere trabalhar em cima do valor que o principiante tem. E esse
pequeno fator que faz a mente de uma mulher gozar é negligenciado pela
maioria dos homens.

63
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

A mulher transa com uma narrativa que vai sendo tecida para além
do desejo sexual – ela não é fisgada pela potência genital do homem, mas
pela sua capacidade de penetrar o mundo. Não é da broxada, da falência
e do erro que ela foge, mas da incapacidade de reagir, retomar e se reerguer.
A possibilidade de poder viver uma jornada ao lado de um homem incrível
a excita mais do que bombadas dadas por um cara de pinto grande. É por
isso que, na maioria das vezes em que uma mulher recusa o sexo, ela está
procurando o algo mais naquele homem. É um desafio para que ele tire
a venda que está em seu coração e a penetre com o corpo todo, não
só com o pênis.

Ela se aborrece não pela ejaculação precoce, mas pelos olhos


desconcentrados e a preocupação em parecer poderoso só para
si mesmo. Ela fica seca com o egoísmo que a desconsidera como parte
essencial do prazer do casal. Ela esfria quando ele tenta romper a
meia luz envergonhada, por conta de uma dobrinha a mais, só para
ver pornograficamente tudo as claras. Ela broxa se a mão dele está
desatentamente gelada na hora do toque ou se ele nem se deu
ao trabalho de aparar as unhas para masturbá-la. Não é com o tapa
da bunda que ela se ofende, mas com a cegueira emocional
de um homem tão autocentrado que nem a si mesmo enxerga.
Degustar cada espaço, reparar no detalhe comum da dobra atrás
do joelho, brincar com a água que espirra debaixo do chuveiro
são êxtases silenciosos e superficialmente não sexuais. Para um olhar
condicionado é apenas um ato comum.

O que esfria a mulher é quando a cama é só cama, de madeira, molas,


espuma, genitais e movimento. O que a incendeia, ainda que ela diga que
também gosta de sexo impessoal, é perceber pelo brilho nos olhos dele,
que ele a enxergou por trás da bunda grande ou das coxas torneadas.”

Esse texto resume bem algumas das dificuldades femininas em conseguir


chegar ao orgasmo. Como foi dito, a mulher primeiro goza pela mente.
Diferente do homem que consegue se excitar e ficar pronto para o sexo
numa questão de segundos, a mulher é mais complexa nesse sentido.

Por isso, se você nunca conseguiu gozar ou se tem dificuldades para


chegar lá, saiba que seu treinamento precisa começar pela mente. É preciso
se inspirar, manter sua mente conectada com sexo.

64
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Todo profissional sabe que sem inspiração, não há criação. E esse


conceito também se transfere para a cama. Muitas mulheres têm rejeição
e pudor em se inspirar sexualmente, mas isso pode fazer uma grande
diferença na sua performance e no seu prazer. Em uma pesquisa com
alunos da Universidade de Ohio, nos Estados Unidos, na qual os
participantes precisavam escrever sobre o que pensavam durante
todas as horas do dia em que estavam acordados, a média masculina
foi de 19 pensamentos sobre sexo. A média entre as meninas foi de dez
pensamentos sexuais por dia, quase a metade dos rapazes. Não parece
tão ruim assim, até descobrirmos que as ideias sobre comida passaram
pela cabeça das mulheres 15 vezes, ganhando em disparada do sexo.

Outra coisa que você precisa saber é que assim como tudo na vida que
quiser aprender, é preciso treinamento. Vou contar como consegui dominar
a arte de chegar lá sempre que eu desejar. Como falei no início do capítulo,
até um certo período da minha vida eu só fingia. Começa sempre com aquela
fingidinha inocente, até que chega o momento no qual você se vê presa
numa rede de mentiras e não consegue mais sair dali! Se é difícil falar
para um cara que você não consegue gozar, que dirá contar para ele
que você mentiu durante o último ano inteiro!

No meu caso, eu só conseguia gozar com estimulação no clitóris. Como


já me masturbava desde muito cedo, aprendi a dominar a arte. Depois
aprendi a gozar com sexo oral também, porque a estimulação era de uma
forma bem similar com a sentida na masturbação. Mas eu não conseguia
gozar com penetração. Achava sexo muito bom, sentia prazer, tudo certo,
mas não sentia nenhum indício de que estava próxima de gozar. Quando
comecei a namorar com o Eme, estava decidida a nunca mais mentir sobre
isso, e contei logo de cara que eu não conseguia gozar com penetração.
Até que um dia aconteceu.

Eu finalmente gozei.

A emoção foi tanta que eu comecei a chorar enquanto gemia de prazer.


O Eme entrou em pânico, achou que tivesse me machucado de alguma
forma, e eu não conseguia controlar o choro para explicar que tinha
finalmente conseguido gozar. O choro era de emoção não de tristeza!

65
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Depois de mais ou menos uns três minutos sem ele conseguir entender
nada, finalmente consegui contar o que tinha acontecido. Eu não podia
acreditar. Tinha passado toda minha vida achando que jamais gozaria, que
isso não era pra mim, que eu era diferente das outras mulheres. Achava que
eu tinha vindo com algum “defeito” de fábrica, porque ouvia as mulheres
contando relatos de transas com muitos gozos e eu não achava que aquilo
seria possível, porém eu estava enganada.

Mas a história não termina por aí. Depois desse episódio de que nunca mais
vou esquecer na vida, eu achei que já tinha aprendido a gozar. Afinal, todo
mundo falava que era como andar de bicicleta – aprendeu uma vez, jamais
esquece. Mas meu desapontamento (e o do Eme) foi gigante quando,
no dia seguinte ao tentarmos de novo, eu não consegui.

Nem no dia seguinte.

Nem no outro.

Nem no outro.

Eu tinha a sensação de estar muito perto de chegar lá, mas de alguma


forma eu “perdia” o gozo e me dispersava. A frustração era gigantesca.
Ficava pensando se aquela iria ser a primeira e última vez que iria sentir
aquela sensação mágica e isso me deixava muito triste.

Até que um dia, em um evento sobre sexualidade para casais que fomos por
causa do nosso trabalho, tivemos a chance de ter uma consulta particular
com uma psicóloga inglesa especializada em sexualidade chamada Susan
Quilliam (http://www.susanquilliam.com/). Contei para ela sobre o que
tinha acontecido – eu tinha conseguido gozar uma vez com penetração,
mas depois disso nunca mais aconteceu.

Depois da conversa com ela e das constantes pesquisas que vinha


fazendo sobre o assunto, decidi criar uma metodologia para que pudesse
intensificar o treinamento. Para minha surpresa, depois de uma semana
de treino diário, eu estava começando a sentir que estava fazendo efeito.
Já sentia muito mais frequentemente que estava quase lá, sentia que faltava
muito pouco mesmo.

66
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Eis que um dia, depois de uma média de três meses em treinamento, fomos
transar num fim de tarde qualquer. Era um fim de semana, eu estava bem
relaxada, tínhamos passado o dia inteiro na piscina e de noite tomamos um
vinho. E naquele dia, para minha surpresa, aconteceu.

Tinha se passado aproximadamente seis meses desde a primeira e última


vez que consegui gozar, então daquela vez, resolvi não me empolgar muito
pois não sabia se conseguiria novamente no dia seguinte e, mais uma vez
para minha surpresa: EU CONSEGUI! E no outro dia também, e no outro,
e no outro. E desde então nunca mais parei.

Hoje consigo dominar com tranquilidade meus orgasmos. Gozar mais


de cinco vezes numa mesma transa não é mais novidade. No começo
só conseguia numa determinada posição, mas com o tempo fui conseguindo
chegar lá de diversos jeitos. Inclusive comecei a ter orgasmos múltiplos
diversas vezes e posso garantir que essa é uma das sensações mais
incríveis e empoderadoras que já senti na minha vida toda.

Impressionante como dominar meus orgasmos me fez sentir uma mulher


muito mais sexy e poderosa. Sem falar na diferença que isso fez na nossa
vida sexual como casal. O Eme sempre fala que sente muito prazer em dar
prazer, e então quando eu passei a gozar em todas as relações, o prazer
dele aumentou muito também. Sem falar que ele se sentiu “o cara” por
ter me ajudado a conquistar uma coisa tão importante como essa.
A nossa frequência sexual aumentou, o sexo ficou mais intenso, nossa
conexão ficou ainda mais forte.

Eu estou aqui para te dizer que você também pode chegar lá. Se eu, que
passei anos da minha vida fingindo e que já estava convencida de que
tinha algo errado comigo, consegui, então não tenha dúvidas de que você
também conseguirá. Basta querer. Como eu disse, é preciso muito
treinamento, muita força de vontade e muita determinação.

Também é preciso muito apoio do seu parceiro e esse é um bom termômetro


para você avaliar quem está do seu lado. Por isso, converse antes.
Ele precisa saber que está rolando um treinamento (não é legal usar
o corpo do cara e nem dar uma satisfação pra ele!), e isso significa que
em alguns momentos ele vai deixar de priorizar o prazer dele para focar
no seu. Mas é uma coisa temporária e com um motivo nobre (uma dica

67
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

é combinar com ele, por exemplo: para cada sexo, vamos fazer 20 minutos
de treinamento do meu jeito, e no resto do tempo você pode fazer o que
quiser comigo. Duvido que ele vai resistir!). Um cara que se recusa a te ajudar
a ter mais prazer não parece ser alguém que te mereça muito! Um parceiro
de verdade vai fazer de tudo para conseguir satisfazer sua mulher da melhor
forma possível.

Vamos ao treinamento!

68
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Técnica
DATE
para aprender
a gozar

69
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Após anos de estudo, muita prática pessoal e testes muito bem sucedidos
realizados com amigas e mais de 100 leitoras do Casal Sem Vergonha,
criamos essa metodologia inovadora chamada DATE (Descubra, Aprenda,
Treine e Encontre) que pode ensinar qualquer mulher saudável a aprender
a gozar.

Nela, dividimos o treinamento em duas esferas: Mental e Física. Uma é tão


importante quanto a outra. Sem a parte mental, a parte física não consegue
chegar lá sozinha, e vice-versa. É como um pássaro que precisa das
duas asas para voar perfeitamente e fazer a manobra que quiser.
Se uma asa bater mais rápido que a outra, o risco dele cair é enorme.

70
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

PARTE 1 – TÉCNICA DATE - MENTAL:


Descubra as suas fantasias sexuais
e foque nelas
De perto ninguém é muito normal. Cada pessoa tem uma fantasia sexual
e você também tem, mesmo que ainda não tenha descoberto. A grande
maioria das fantasias sexuais tem um quê de bizarrice, então você não
precisa ter vergonha das suas. Quer ver? Reunimos aqui algumas fantasias
sexuais mais frequentes:

Masoquismo: prazer em ser submetido e humilhado. Os masoquistas


gostam de tapas, arranhões, mordidas, xingamentos, tudo o que os coloque
em uma posição inferior durante o sexo.

Sadismo: Para todo masoquista ser feliz, tem de haver um sádico. O barato
desses é dominar, causar dor, humilhar durante o sexo.

Voyeurismo: Prática dos que gostam de observar de longe o sexo


em si ou qualquer coisa relacionada que os excite.

Exibicionismo: Pessoas que têm prazer em serem observadas.

Fantasias homossexuais: Quando um heterossexual tem tesão


em se imaginar transando com pessoas do mesmo sexo.

Transar com mais de uma pessoa: Se o sexo for com três pessoas,
chama-se ménage à trois, se for com mais pessoas, a prática leva o nome
de swing.

Essas são apenas algumas das fantasias mais comuns, mas a lista seria
praticamente infinita se fôssemos compilar todos os fetiches aqui. Por mais
bizarras que pareçam ser, não há nada de errado em nenhuma fantasia
desde que ela não te prejudique e não prejudique outra pessoa.

Muito provavelmente você já sabe o que te dá tesão, mas se ainda não


descobriu é fácil. Siga os passos abaixo:

71
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

1) Entre em algum site de filmes pornôs. A internet está lotada deles, mas
se você não conhece nenhum, a gente te ajuda:

• www.pornhub.com
• www.xvideos.com
2) Vá assistindo vários vídeos e observando quais deles te dá mais tesão.
Tá, eu sei que os filmes pornôs em sua maioria são feitos mais de
acordo com o que os homens sentem tesão, mas por mais que você
não curta o formato e roteiro, eles vão te ajudar a descobrir quais cenas
dão aquela esquentada em você por dentro.

3) Depois de selecionar uns 2 ou 3 temas que te dão tesão, assista mais


alguns vídeos focados nesse tema.

4) Da próxima vez em que for transar ou se masturbar, direcione a sua mente


para pensar nessas cenas. Mesmo se seu parceiro não estiver envolvido
na situação, não tem nada de errado nisso. Esse vai ser só um gatilho
para te ajudar a esquentar sua imaginação.

72
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

PARTE 2 – TÉCNICA DATE - MENTAL:


Aprenda a concentrar e relaxar
Gozar tem tudo a ver com relaxamento e concentração.

Primeiro, você precisa aprender a se concentrar. Se enquanto você


se masturba ou enquanto o outro te penetra você ficar pensando na sua
celulite, no compromisso que tem no dia seguinte ou em como gostaria
de mudar a decoração do seu quarto, você nunca vai conseguir chegar lá.
N.U.N.C.A.

Primeiro vamos trabalhar a sua concentração. Ela vai ser muito importante
na hora em que você for treinar com seu parceiro. Você precisa aprender
a colocar foco no que está fazendo e vai conseguir isso mais fácil com essa
prática:

1) Deite-se confortavelmente na sua cama.

2) Respire fundo algumas vezes e relaxe.

3) Imagine que a área do seu ventre está sendo envolvida por uma luz
amarela. (Pode parecer misticismo, mas funciona!).

4) Imagine então que essa luz agora está ficando quente e aquecendo
toda a sua região genital.

5) Comece então a imaginar que nos seus genitais existe um “coração”


e sinta ele pulsando. No começo, você pode pulsar de fato seus genitais
através da contração do esfíncter vaginal (da mesma forma que você
faz quando precisa segurar o xixi). Depois, não faça mais movimentos
e fique somente com a imaginação. Imagine e sinta que um “coração”
pulsa nessa área. No começo vai ser muito abstrato, mas com o tempo
você vai conseguir sentir melhor.

6) Repita esse exercício por dez minutos, pelo menos uma vez por dia,
ou sempre que possível durante o período de treinamento.

73
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Agora é a vez de treinar o relaxamento:

1) Encontre uma posição confortável e feche os olhos.

2) Respire algumas vezes profundamente e a cada vez que exalar, relaxe


o corpo.

3) Comece relaxando o topo da cabeça, a testa, as sobrancelhas, os olhos,


o nariz, a língua, os lábios, o queixo. Desça para o pescoço, os ombros,
os seios, e assim por diante. Vá passando por todas as partes do seu
corpo do topo da cabeça até os pés e relaxe cada uma delas.

4) Enquanto relaxa o corpo, vá sentindo que seu corpo é seu templo, que
ele é uma fonte inesgotável de prazer, que não existe pressão, que você
apenas precisa se permitir sentir.

5) Perceba o ar entrando e saindo das suas narinas, perceba o caminho


que ele faz dentro do seu corpo. Perceba como seu corpo fica diferente
quando relaxado.

6) Repita esse exercício por 10 minutos, pelo menos uma vez por dia,
ou sempre que possível durante o período de treinamento.

74
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

PARTE 3 – TÉCNICA DATE - FÍSICO:


Encontre o seu ponto G ou “o SEU ponto”
Toda mulher tem um ponto no canal vaginal onde sente mais prazer. Tem
pesquisadores que dizem que o ponto G é mito, mas se você é mulher
e já descobriu onde fica o seu, pode desbancar todas as pesquisas porque
tem a certeza de que ele existe.

A grande divergência quanto ao ponto G é que alguns estudiosos falam


que ele é formado por um tecido adjacente à uretra, outros afirmam que ele
nada mais é do que a parte interna do clitóris sendo estimulada pelo lado
de dentro.

O fato é que a grande maioria das mulheres afirma sentir mais prazer
em um ponto específico da parede vaginal. A maioria delas relata que
esse ponto se encontra na parte superior do canal vaginal, a mais
ou menos 4 ou 5 centímetros da entrada da vagina. Para ficar mais
fácil visualizar, imagine que existe um relógio dentro do seu canal vaginal,
e o ponto G fica em algum lugar próximo das 11h até as 1h.

75
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Para encontrar esse ponto você precisa se tocar com os dedos primeiro
e também pedir para seu parceiro (se tiver um, se não tiver dá muito certo
também com os dedos ou com um vibrador) te ajudar a explorar a área
para que você identifique onde é esse ponto. Encontrar o seu ponto G
é uma tarefa que exige sutileza, pois uma pequena mudança na curvatura
dos corpos (tanto o seu quanto o dele) pode fazer com que você perca
o alvo.

Pesquisas mostram que o ponto G tende a inchar quando a mulher está


com bastante tesão, ficando mais fácil de ser identificado, então a melhor
hora para praticar é quando você já estiver excitada.

PARTE 4 – TÉCNICA DATE - FÍSICO:


Treine
Depois que conseguiu descobrir suas fantasias sexuais, aprendeu a relaxar
e se concentrar, e encontrou seu ponto G, é hora de partir para a prática!
E já vou avisando que vai exigir bastante prática! O tempo vai variar
de mulher para mulher – algumas podem conseguir mais rápido, outras vão
precisar de muito mais tempo.

Você pode treinar tanto sozinha quanto acompanhada: na verdade,


se puder fazer os dois, melhor ainda! As mulheres, diferente dos homens,
podem gozar quantas vezes quiserem, então quanto mais treinar, mais fácil
será conseguir dominar a arte do gozo.

Quando for treinar, é importante colocar em prática os três ensinamentos


anteriores: fantasiar, relaxar e concentrar, e focar no ponto G. No meu caso,
eu descobri que a posição que melhor atingia meu ponto G era frango-
assado e suas variáveis (perna esticada para cima, etc), então a gente
passava a maior parte do sexo treinando desse jeito. Enquanto o ponto
G era estimulado, eu tentava fantasiar, relaxar e me concentrar. Pode
parecer complexo mas acredite, você pode! Mulheres são multitarefas,
nasceram com esse dom!

Quanto mais treinar, mais automático vai ficar. Se você dirige, sabe do que
estamos falando. Você tem que ligar o carro, checar os espelhos, checar
a marcha, dar partida, apertar a embreagem, engatar a primeira marcha,
soltar a embreagem lentamente enquanto vai pisando no acelerador.

76
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Depois apertar a embreagem de novo, passar para a segunda marcha,


soltar a embreagem de leve e acelerar ao mesmo tempo. Parece uma
missão impossível, mas depois que você faz isso algumas vezes, passa
a ser automático! Você simplesmente assume a direção – do carro
e do seu prazer.

Você vai perceber que com o passar do treinamento, vai tendo uma
sensação de que está muito perto de chegar lá. Essa sensação pode ser
um pouco frustrante pois ela pode se repetir por algum tempo: você sente
que está quase chegando lá, mas “perde” o orgasmo. É como encher uma
bexiga: a cada assoprada ela fica maior (assim como em cada treino você
sente mais prazer) e chega uma hora que o prazer está tão grande que
você acha que vai gozar, e assopra novamente, e de novo e de novo.
Ainda assim, nada da bexiga estourar. Muitas mulheres desistem aqui
sem saber que a próxima assoprada iria ser aquela que iria estourar
a bexiga e culminar no ápice do seu prazer. Portanto, persistir
é preciso!

Como contei para vocês, depois que consegui gozar pela primeira vez,
fiquei três meses sem conseguir gozar novamente. Depois criamos
a metodologia DATE que estamos ensinando para vocês, passaram-se
mais três meses até que eu finalmente conseguisse chegar lá de fato
e então conseguir dominar meus orgasmos (e não gozar somente uma vez
a cada 6 meses!).

Foi bastante esforço, mas uma coisa eu posso garantir: valeu cada
segundo de treinamento. E eu pensei: se funcionou comigo, será que
funciona com outras pessoas? Foi assim que comecei a espalhar a técnica
para minhas amigas e também para leitoras do blog que entravam
em contato com a gente pedindo dicas porque não conseguiam gozar
com penetração. E o resultado foi surpreendente: uma média de 40%
delas retornou dizendo que funcionou! Elas finalmente conseguiram
gozar! O recorde de tempo foi uma leitora que relatou ter conseguido gozar
apenas seis dias depois de começar o treinamento! E outra que precisou
de quase um ano de prática para conseguir um resultado. Ou seja, o tempo
varia mesmo, mas todas essas mulheres também achavam que nunca
iriam conseguir gozar e chegaram lá e continuam tendo orgasmo em todas
as relações sexuais.

77
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

As 60% restantes, ou não tiveram resultado positivo ou não nos retornaram


dando feedback, mas ainda sim o resultado é muito animador. Por isso
decidimos compartilhar essa metodologia com você, pois você tem total
potencial para entrar na estatística das mulheres que conseguiram chegar
lá. Não podemos dar garantia de resultado, pois ele depende muito do seu
esforço, do seu foco e sobretudo da sua vontade. Mas estamos te dando
um caminho que já foi facilitador de muitas mulheres em busca do prazer.

Temos certeza de que você pode e vai conseguir.

Você merece fazer isso por você.

Afinal, a vida é curta demais para passar um dia sequer sem gozar.

Orgasmos Múltiplos
Muita gente acha que os famosos orgasmos múltiplos são mais uma lenda
do sexo, mas se você já sentiu isso alguma vez sabe que ele existe mesmo.
Eles acontecem quando a mulher tem vários orgasmos na sequência,
com intervalo de segundos ou de poucos minutos entre um e outro.
A sensação é de ondas de prazer que continuariam eternamente até
que ela não aguentasse de exaustão ou que ele não aguentasse de tesão
e acabasse gozando.

Todas as mulheres podem ter orgasmos múltiplos, mas geralmente


aquelas mais conscientes de seus corpos e de sua sexualidade conseguem
atingir essa façanha com mais facilidade. Geralmente ele acontece
de forma inesperada – quando ela se dá conta, já gozou algumas vezes e têm
a sensação de que poderia continuar por horas. Após chegar ao primeiro
orgasmo durante o sexo, se continuar sendo estimulada, a mulher pode
acabar emendando outros na sequência. Não existe fórmula para conseguir
ter orgasmos múltiplos. Mais uma vez, é uma questão de treino. Quanto
mais você se conhecer, quanto mais conhecer seu corpo, e quanto mais
tiver facilidade para gozar, mais chances terá de conseguir sentir essa
sensação. E no dia que acontecer, você vai agradecer mais uma vez pela
dádiva de ser mulher.

78
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Coisas
que você
precisa
saber
sobre
lubrificação
79
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Se o pior pesadelo do homem na hora do sexo é brochar, podemos


dizer que o das mulheres é ficar seca. O entra-e-sai só fica gostoso
se o ambiente estiver quentinho e, principalmente, molhado. Sexo seco
diminui a sensação de prazer e também resulta em um dia seguinte cheio
de ardores e assaduras. Ninguém gosta de ficar com suas partes íntimas
esfoladas!

Por causa disso, muitas mulheres ficam super encanadas com a questão
da lubrificação. Aliás, esse é um motivo recorrente de leitoras que nos
procuram para tirar dúvidas: e se eu secar? como faz pra ficar mais
molhada? usar lubrificante pega mal?

Calma, amiga, não criemos pânico.

Sabemos que a lubrificação funciona sim como termômetro do tesão.


Um exemplo: vocês estão nuns amassos, depois o cara se anima e vai
dar umas lambidas nas suas partes baixas! Só que ele acha que umas dez
lambidas já vão te deixar daquele jeito e já quer partir pra penetração logo
na sequência. Resultado: você não vai estar molhada por dentro (a saliva
dele não vai resolver por muito tempo) e o sexo vai ser mais incômodo
do que gostoso.

Outra coisa comum que acontece é a mulher estar lubrificada, mas


em algum momento da transa essa lubrificação diminui (numa troca
de posição, em algum breve momento que esfriou, depois de transar
por muito tempo, etc). Isso não quer dizer que você não está gostando
do sexo, seu nível de excitação teve apenas uma leve queda.

Por isso, uma dica: para evitar encanações desnecessárias (e também


para evitar ter suas partes íntimas esfoladas), tenha sempre um lubrificante
ao lado. Faz parte do kit básico para o sexo: água (se bater uma sede),
camisinha, lencinhos umedecidos, ou papel higiênico e um lubrificante
a base de água! Pronto, você tem tudo de que precisa!

80
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Só quer dizer que uma lubrificada a mais vai deixar o sexo melhor para
os dois lados, então para que encanação?

Vale lembrar que algumas mulheres apresentam um problema chamado


secura vaginal, geralmente causado por mudanças hormonais. Existe
também o oposto: pessoas que tem excesso de lubrificação vaginal, que
também é causado por problemas hormonais. Na dúvida, fale com sua
ginecologista para ela te orientar melhor e avaliar se seu caso demanda
algum tipo de tratamento.

81
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

O êxtase
da ejaculação
feminina

82
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Se durante um orgasmo você já teve a sensação de estar fazendo xixi,


você é uma forte candidata a já ter experimentado a não tão frequente
ejaculação feminina. Também conhecida como squirting, esse é um tema
ainda controverso nos dias de hoje. Pois é, as mulheres são complexas até
nisso! Existe uma certa dificuldade em comprovar a existência da ejaculação
feminina porque os médicos ainda não chegaram a uma conclusão final
sobre de onde vem o fluido que algumas mulheres relatam expelir durante
o orgasmo.

Um recente estudo conduzido por um ginecologista do hospital Parly


II, em Le Chesnay, na França, pode ser um passo importante para
entender melhor sobre a misteriosa ejaculação feminina. Nesse estudo,
as mulheres participantes deram dois tipos de descrição bem distintas sobre
a ejaculação. Algumas relatam liberar um líquido branco e leitoso
da uretra durante o orgasmo. Outras relatam esguichar uma quantidade
superior de líquido que seria realmente suficiente pra molhar a cama.

Para investigar melhor o assunto, as mulheres coletaram uma amostra


de urina e depois foram submetidas a uma ultrassonografia da pélvis.
Confirmou-se que a bexiga de cada mulher estava vazia. Depois elas
se masturbaram até estarem perto de um orgasmo. Quando estavam
quase chegando lá, fizeram mais uma ultrassonografia que mostrou
que a bexiga delas estava completamente cheia e um terceiro e último
exame, depois do clímax, confirmou que a bexiga das mulheres ficou vazia
novamente.

Depois de analisar o fluido que foi excretado durante o orgasmo,


os resultados também variaram. Duas mulheres não tiveram diferença
entre as substâncias químicas encontradas na urina e no líquido que saiu
quando elas gozaram. Na análise de outras cinco mulheres, além dos
componentes da urina, foi encontrado também uma pequena quantidade
de Antígeno Prostático Específico (PSA, na sigla em inglês), uma enzima
que não tinha sido detectada na primeira amostra de urina.

O PSA é um líquido produzido nos homens pela próstata para que


o esperma flua melhor. Nas mulheres, ele é produzido pelas glândulas
de Skene (também chamadas por alguns de próstata feminina).

83
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

O Dr. Florian Wimpissinger, do hospital Rudolfstiftung de Viena, na


Áustria, acredita que a presença do PSA no fluido de algumas mulheres
participantes do estudo pode acontecer porque as emissões provenientes
das glândulas de Skene podem passar pela bexiga enquanto percorrem
o caminho para serem expelidas do corpo da mulher.

Com certeza a ejaculação feminina ainda precisa ser melhor investigada.


O fato é que poucas mulheres relatam conseguir viver esse fenômeno.
Algumas vezes ele é associado com um orgasmo mais intenso, outras não
necessariamente.

Independente disso, se você é uma das mulheres que ejaculam durante


o sexo, aproveite! Se esse não é seu caso, tudo bem também! Há muitas
formas de gozar e sentir prazer sem necessariamente precisar ejacular.

84
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Posições
sexuais
para sentir
mais prazer

85
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Tenho um amigo que já quebrou o pinto. Juro. Na verdade, o termo “quebrar”


não é o mais certo, já que não existem ossos no pênis. O certo é um
outro nome, que também não alivia muito: ruptura peniana. Independente
do nome, a única coisa que eu imagino é que deve ter doído pra c&*%@#$!

O trágico episódio aconteceu numa noite selvagem de amor com


uma moça que ele tinha recém-conhecido na balada. A noite acabou
no apartamento dele e ele constatou que a moça era, digamos, intensa!
Além de ser incansável, ela queria fazer umas posições mirabolantes,
dignas de Kama Sutra. Num dado momento, entre a troca de uma posição
e outra, ela foi sentar no menino e errou a mira! O pinto dele deu uma
“envergada” na ponta e foi aí que ele ouviu aquele “CLACK” que nenhum
homem gostaria de ouvir na hora do sexo.

Mas ele sobreviveu! Felizmente o caso dele não foi tão grave e não precisou
de cirurgia. Só teve que ficar pelo menos uns dois meses sem nem pensar
em sexo. Dos males, o menor!

Comecei este capítulo contando esse caso semitrágico do meu amigo pra
falar que nem sempre posições mirabolantes garantem mais prazer. Tem
gente que acha que para o sexo ser bom precisa usar uma posição nova
do Kama Sutra todos os dias, o que é um grande mito. Antes um papai
e mamãe bem feito do que uma outra posição mirabolante mal
executada, como no caso do meu amigo.

Só que também ficar eternamente variando num repertório de três posições


sexuais não é legal. Especialmente em relacionamentos longos, acabamos
nos acomodando e ficando sempre naquelas posições dentro da zona
de conforto. O principal problema disso é que o casal acaba deixando
de descobrir novas formas de sentir prazer.

O caminho do meio costuma ser a melhor escolha na maioria dos cenários


da vida. Então não precisa se pendurar no teto e nem passar a vida toda
transando de quatro. Variar é saudável, desde que seja sem exageros.

Pra te inspirar, deixamos aqui algumas ideias de posições sexuais sem


precisar apelar aos malabarismos:

86
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

1) Ponto G inclinado
O homem fica em pé e a mulher deitada em uma cama ou superfície
mais baixa do que a altura do quadril do homem. A mulher fica com
a cabeça e parte do tronco na cama, levanta o quadril enquanto o homem
segura as pernas dela. Nessa posição, é possível tocar o famoso ponto
G com facilidade, trocar olhares durante o sexo e alcançar uma penetração
bastante profunda.

2) Abraçadinhos
Nessa posição, um fica de frente para o outro. A mulher senta no colo
do homem e os dois envolvem seus braços no corpo um do outro. É uma
posição que proporciona bastante contato e proximidade. É ideal para
beijar durante o sexo.

3) Mulher de ladinho
Essa posição proporciona uma sensação diferente durante a penetração.
A mulher fica deitada de lado, com uma das pernas para cima, apoiando
no corpo do homem, que permanece sentado, com o peso nos joelhos.
O ângulo da penetração é outro e o prazer também.

4) Cavalgada invertida
O homem fica deitado e a mulher vem por cima, porém virada de costas.
Nessa posição, ela pode aproveitar para acariciar as bolas do parceiro
ou estimular o clitóris durante a penetração. Além de apreciar o visual, que
costuma agradar os homens, nessa posição eles podem também estimular
o ânus da parceira com os dedos enquanto penetram.

5) Posição do balanço
Para esta posição, o homem se senta e cruza as pernas. A mulher
se senta em cima dele, ficando um de frente para o outro. O homem pode
se apoiar numa parede para descansar os braços ou aproveitar para dar
umas pegadas na parceira enquanto isso.

6) Posição do X
Essa é quase uma variação do clássico 69. O homem se deita na cama
com as pernas ligeiramente afastadas. A mulher se senta sobre ele, virada
de costas para o rosto dele. Em seguida, ela estende as pernas para trás

87
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

de modo que os pés dela fiquem mais ou menos alinhados com os ombros
dele. A mulher então se apoia nas pernas dele e se movimenta no ritmo
que preferir.

Essas são apenas algumas ideias, mas o mais divertido de explorar


posições sexuais é descobrir quais funcionam mais para você. Conheço
mulheres que só conseguem gozar de quatro, enquanto outras só chegam
lá se estiverem por cima dele. Por isso não existe fórmula, o importante
é experimentar e observar suas reações.

Às vezes uma pequena variação numa posição pode fazer milagres!


Um exemplo pessoal: minha posição preferida para chegar ao orgasmo
é frango assado (sinto que forma um bom ângulo para o pênis friccionar
o ponto G). Com o tempo, fui descobrindo se eu levantar um pouco as
pernas, o ângulo fica ainda melhor. Ou seja, muitas vezes alguns centímetros
mais pra cima ou mais pra baixo podem fazer milagres na hora de te ajudar
a chegar lá. Na dúvida, experimente! (e tome cuidado com as acrobacias!).

88
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

A
importância
de se
inspirar

89
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Antes de mais nada, uma confissão: eu vejo pornô. E não é pouco. Muito
provavelmente a sua amiga vê, sua vizinha vê, sua prima pré-adolescente,
sua colega de trabalho, sua irmã mais nova.

Dito isso, preciso dizer que não deveria ser uma confissão. Devia mesmo
só ser um comentário despretensioso, como são os comentários que
os homens fazem nas rodas de amigos. Tinha que ser simples assim:
eu vejo pornô. Ponto. Mas não, nada é tão simples para nós, mulheres.
Sempre que uma mulher confessa isso, ouve logo um: “Huuuummmm...
Safadinha, hein?”. Não deveria ser assim. Segundo dados mostrados
no site ThinkOlga:

Uma pesquisa feita em 2012 pelo instituto Nielsen/Net Ratings


aponta que um terço dos visitantes de sites pornôs são mulheres;

Outra, feita pelo tablóide The Sun, diz que 66% das mulheres
consomem pornografia;

Uma pesquisa conduzida na Universidade de Amsterdã apontou


que mulheres são estimuladas fisicamente por filmes pornôs tanto
quanto os homens – o estímulo é percebido pelo cérebro e envia
sangue para as paredes vaginais antes que a participante do estudo
sequer relatasse uma autopercepção de excitação sexual.

Os números são animadores, mas é fato que se inspirar sexualmente ainda


é uma realidade nova na vida das mulheres. Viemos de uma cultura muito
marcada pelo machismo, o que fez com que as mulheres tivessem que
reprimir muito seus desejos. As coisas estão mudando aos poucos, mas
sabemos que as mulheres ainda pensam muito menos em sexo do que
os homens.

Os homens têm praticamente um pinto morando dentro do cérebro.


Também não poderia ser diferente. Fora a imaginação fértil que faz
com que eles coloquem até a mais inocente das moças de quatro
num piscar de olhos, estímulos não faltam para aumentar ainda mais
a libido masculina. Bundas rebolantes na TV, pornografia em todo
lugar na internet, videozinho de putaria nos grupos do Whatsapp,
peladonas nas revistas e muito mais para atiçar os olhos e o tesão

90
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

da ala masculina. Com tanto incentivo, os homens acabam não


só pensando mais em sexo como querendo fazer mais também. Para
aumentar a libido, as mulheres precisam aprender com os homens a elevar
o nível de sacanagem entre os neurônios.

A falta de desejo persistente atinge 27% das mulheres, segundo informações


da psiquiatra Carmita Abdo no livro Descobrimento sexual do Brasil – para
estudiosos e curiosos, ou seja, quase uma em cada três. Tirando mulheres
que têm algum tipo de questão hormonal ou alguma patologia que pode
influenciar na libido, um dos grandes motivos por essa falta de empolgação
quando o assunto é sexo é a falta de referências e estímulos durante o dia.

As mulheres não estão acostumadas a deixar a sacanagem fluir solta


dentro de suas cabeças. Algumas ficam incomodadas só de olhar imagens
eróticas, que dirá assistir a um filminho de sacanagem. Também existe
a confusão moral que acaba influenciando bastante. Fantasiar com
um bonitão da internet ou que viu passando na rua não tem nada a ver
com traição. Esse estímulo pode servir de combustível depois para o sexo
com o parceiro. É só fantasia, e fantasiar é necessário para uma vida sexual
feliz e saudável.

Assistir a alguns filmes pornôs, ler livros eróticos, ver vídeos, são ótimas
formas de manter a mente sintonizada com o sexo, mas também ajuda
muito a dar novas ideias do que fazer na hora da transa. A gente já tem
de sofrer com depilação, se equilibrar em saltos mais finos que agulha,
seria cobrança demais precisar ficar toda hora inventando novas coisas
pra sair da rotina. É aí que os filmes pornôs salvam a pátria. Tá sem ideias?
Dá uma navegada na internet que elas chegam rapidinho. Atualmente,
algumas produtoras têm feito filmes pornôs especialmente pensando
nas mulheres. Elas perceberam que o público feminino gosta sim
de se excitar com esse tipo de conteúdo e passaram a criar filmes que
mostram a sexualidade da mulher de uma forma mais atraente para
as moças. São produções mais próximas da vida real – nada daquela coisa:
chega o eletricista para consertar alguma coisa e em dez segundos está
transando com a dona da casa. No lugar das penetrações infinitas, entram
roteiros que incluem sedução, preliminares e uma dose de romance.

Os enredos têm tramas mais complexas (algumas até com pretensões


experimentais) em que os sentimentos das mulheres são levados

91
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

em conta. Um exemplo, extraído do filme Five hot stories for her, da diretora
Erika Lust: a mulher chega em casa e encontra o marido com outra,
na cama. Em vez de terminar em ménage, como seria obrigatório num
roteiro de pornô clássico, a cena toma outra direção. A mulher traída vai
embora e procura sexo com outro homem. Há, nos filmes, muito sexo entre
mulheres (há um mercado de lésbicas a ser atendido) e sexo entre homens,
algo que excita as mulheres (a diretora Courtney Trouble se especializou
em gays underground). Os homens são invariavelmente bonitos, em vez
de truculentos. Se fosse possível resumir o movimento em uma única
imagem, seria algo como o seriado Sex And The City com sexo explícito.

Algumas diretoras como Erika Lust, Tristan Taormino, Petra Joy, Candida
Royalle e Anna Span já viraram celebridades por seus filmes. No Brasil,
Monica Mattos, da produtora Sexxxy World, se destaca. Para te ajudar,
trouxemos algumas dicas de filmes que as mulheres costumam gostar
bastante:

• O prazer é todo meu, dirigido por Louise Lush;

• Five hot stories for her, dirigido por Erika Lust;

• O pecado mora ao lado (Feeling it! Not faking it...),


dirigido por Petra Joy;

• Des Jours Plus Belles Que La Nuit


(Os dias mais belos do que a noite), dirigido por Jennifer Lyon Bell
e Murielle Scherre;

• Life, love, lust, dirigido por Erika Lust;


Alguns sites pornôs, já sacando a crescente procura feminina por conteúdos
excitantes, já se dedicam a publicar vídeos focados no prazer das mulheres
(finalmente!). Alguns deles são:

92
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

• James Deen: http://www.jamesdeen.com/


Site oficial do ator pornô preferido das mulheres. Os vídeos não são grátis,
mas ele tem umas versões de preview nas quais você pode ver trechos.
Destaque para os vídeos amadores, em que ele faz cenas com fãs que
se candidatam pelo site.

• SSSH: http://sssh.com/
Produtora dedicada à arte de criar vídeos inspiradores para mulheres.
Os vídeos também são pagos, mas quem assina garante que vale
a pena.

• GoodVibration:
http://www.goodvibrationsvod.com/main.jhtml
Site dedicado a conteúdo para as mulheres (alguns gratuitos). Eles têm
categorias como documentários, pornôs feminista, LGBT, entre outros.

Se você não gosta de filmes pornôs, tudo bem, mas procure uma outra
forma de se inspirar! Livros, contos, fotos, conversas, enfim, encontre uma
forma de manter o sexo mais aflorado na sua mente. O resultado vai ser
uma mulher com muito mais tesão no fim do dia.

93
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Sexo anal
sem traumas

94
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Graças à criatividade dos gregos antigos, hoje em dia temos coisas como
políticos, advogados, médicos e o sexo anal! Sim, a exploração do lado
B já existe faz muito tempo e pesquisas apontam que essa prática tenha
começado na Acrópolis.

Ao criar o corpo humano, a Mãe Natureza muito provavelmente não


imaginou que o reto seria usado para o romance! Talvez por isso ela tenha
criado a vagina – e não o ânus – com paredes que se estiram e se lubrificam
quando estimuladas. Ainda sim, muitas mulheres (e quando digo muitas,
são muitas mesmo) relatam sentir muito prazer com sexo anal. Inclusive
já ouvimos muitos relatos de mulheres que preferem sexo anal ao vaginal,
e de outras que só conseguiam chegar ao orgasmo pelo Lado B.

Uma outra diferença nesses dois orifícios que toda mulher carrega no meio
das pernas é que, o ânus tem um par de fortes músculos esfincterianos
criados para a proteção dessa parte tão íntima. Esses anéis foram criados
para ajudar na saída e não na entrada de objetos. Ainda assim, esses
músculos podem ser treinados para ceder em qualquer direção. Não
existem estudos que comprovem que o sexo anal possa danificar
o seu ânus, desde que você se lembre de usar sempre muita lubrificação
(e desde que você não tenha atração por objetos estranhos, tipo cabos
de vassoura ou garrafas de cerveja!)

Muita gente acha que as mulheres que fazem sexo anal topam a modalidade
somente para agradar os parceiros, mas isso não é verdade. Como
já profetizara a Sandy: É possível ter prazer anal. Isso acontece porque
além de o ânus ter milhares de terminais nervosos, a parede entre a vagina
e o reto se incha quando a mulher está muito excitada. Essa parede pode
excitar o mesmo nervo que transmite os orgasmos do ponto G para
o cérebro. Por isso, algumas mulheres têm sensações com o sexo anal que
não conseguem ter de outra forma.

Apesar de nem todas as mulheres serem fãs dessa modalidade,


é fato que grande parte dos homens tem uma tara pelo lado B feminino.
E existem explicações para isso também.

Em primeiro lugar, a proposta fisiológica. Imagine você que existe um lugar


mais quente e apertado pra confortar o seu amigão. Você provavelmente
não tem um, mas pode pensar em algo que ofereça um envolvimento

95
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

maior e uma pressão ainda maior sobre o membro do rapaz em questão.


Confortável, não? Além disso, todo homem que nunca testou a prática
se sente curioso para tal. E daí desenvolve uma fixação pela sua bunda
quase igual a de um gordinho por um pote de Nutella. Há quem diga que
a rapaziada considera o Lado B um botão de ativação da capacidade
feminina de se libertar no sexo – o ápice da intimidade dela.

Existem também os fatores de desafio e a aprovação. Mais do que prazer


por prazer, que os homens conseguem muito mais naturalmente pelo sexo
comum, está a possibilidade de desafiar limites. Todo homem se sente
envaidecido ao superar a prova de fogo de conseguir que sua garota
libere a porta dos fundos. A esperança está em subir degraus em direção
à recompensa final, ao estágio final de entrega feminina.

É claro que você não precisa se sentir pressionada a fazer nada que
não sinta vontade, mas se nunca experimentou a modalidade, pode
ser uma boa tentar. Quem sabe você não entra na estatística das mulheres
que sentem mais prazer com sexo anal do que com sexo vaginal? A única
forma de descobrir isso é tentando!

Uma coisa importante: se você fica encanada com uma possível eliminação
de excrementos na hora H, tente ir ao banheiro antes para deixar o caminho
livre. Algumas pessoas tomam laxante. Outras fazem duchas. Eu sugiro
esvaziar o intestino pelo método orgânico mesmo. De qualquer forma,
o cara que decidir colocar seu menino dentro do seu órgão excretor precisa
saber que de lá não vão sair flores! Se ele quiser explorar esse seu lado, vai
ter que estar preparado para o que encontrar.

Vamos às dicas:

FASE 1
Preparando o terreno
A fase um deve durar pelo menos uma semana (considerando que vocês
transem todos os dias. Se esse não for o caso, contabilize uma média
de 7 transas nessa fase)

96
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

1) Converse com seu parceiro e melhore o dia dele dizendo que está a fim
de tentar essa nova modalidade.

2) Comece devagar. Durante o sexo, peça para ele estimular seu ânus com
os dedos. É preciso ir se acostumando aos poucos, então uma boa ideia
é vocês irem brincando com o dedo durante algumas transas, para então
partirem para o sexo de verdade. Peça para ele sempre estar com as unhas
aparadas, colocar lubrificante no dedo e só tocar no seu fiofó quando você
estiver com muito tesão.

3) Uma boa dica é que o dedo do seu parceiro entre sempre num ângulo
levemente para cima, na direção do cóccix, para seguir a curvatura natural
do corpo.

4) Um momento bom para ele introduzir o dedo dentro de você é quando


você estiver a poucos instantes de chegar ao orgasmo. Essa “dedada”
pode ser o que faltava para te fazer gozar. Muitas mulheres ficam viciadas
nisso e passam a gozar com muito mais facilidade se o parceiro colocar
um dedinho no lado B na hora certa.

5) Nessa fase também é importante que você estimule seu lado B quando
estiver se masturbando. Existem alguns vibradores específicos para isso,
mas você também pode usar seus dedinhos mágicos. O importante
é sempre usar muito lubrificante e iniciar a estimulação quando você
já estiver com bastante tesão.

6) Um dos segredos para a estimulação anal é estar com o corpo todo


relaxado e receptivo. Um amigo gay um dia me ensinou uma técnica que
vou passar para você caso deseje experimentar (não existe nenhuma
comprovação científica para ela, ok? Apenas uma dica de alguém que
entende do assunto!) Na hora em que precisar relaxar para a estimulação
do lado B, relaxe a língua deixando que ela repouse na parte debaixo
da sua boca. Teoricamente, esse ato ativaria algumas sinapses no cérebro
que ajudariam a relaxar outras partes do corpo, inclusive o ânus! Vale tentar!

97
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

FASE 2
Os Finalmentes
Agora que você e seu parceiro já fizeram o treinamento para iniciantes,
chegou a hora de ir para os finalmentes. Eis algumas dicas:

7) Crie um clima bem relaxante. Escolha artifícios que te deixem mais


soltinha. Algumas mulheres apelam pra uma taça de vinho, outras
pra uma massagem sexy, ou ainda um banho quente numa banheira
de hidromassagem. Você escolhe.

8) Peça para ele caprichar mais do que nunca nas preliminares.


É recomendável que você tenha gozado pelo menos uma vez antes
de ir para o sexo anal, porque o orgasmo vai te ajudar a manter seu
corpo relaxado.

9) Enquanto estão na pegação, peça para ele introduzir um dedo no seu


ânus, devagar, como vinham fazendo no treinamento da fase um. Isso vai
te deixar mais relaxada e vai preparar seu ânus para receber o membro dele.

10) Quando sentir que está no ápice do tesão, chegou a hora. Escolha
a posição que fique mais confortável para você. As mais recomendáveis
são: você de bruços e ele deitado em cima de você, de ladinho ou você
de barriga para cima numa posição de frango-assado e ele por cima
de você. Algumas mulheres relatam gostar da posição de quatro, mas
essa posição costuma ser indicada para casais em níveis mais avançados,
porque o homem fica muito mais no controle desse jeito.

11) Peça para ele colocar a camisinha (falaremos da importância dela mais
pra frente) e muito lubrificante, tanto nele quanto em você.

12) Não prenda o fôlego. A respiração te ajuda a relaxar.

13) Peça para ele inserir o pênis com delicadeza e para ele não fazer
movimentos bruscos. Nesse começo é mais indicado que você faça
os movimentos para ir sentindo melhor.

98
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

14) Enquanto ele te penetra, é importante continuar te estimulando


no clitóris! Se ele tiver concentrado demais, você pode fazer isso com
as mãos ou com um vibrador.

15) Controle o ritmo e a intensidade da penetração a princípio. Vá sentindo


as sensações e quando estiver mais entregue, aí sim peça para ele assumir
o controle (sempre com calma, vale lembrar).

16) É normal rolar uma dor no início. Não tem como escapar disso. Mas
essa dor tende a ir embora conforme você vai relaxando e pegando o jeito
da coisa. Existem alguns anestésicos anais em sex shops caso você ache
que a dor está demais para você.

17) O corpo reage ao sexo anal de diferentes formas em diferentes dias.


Se em algum dia você achar que está doendo muito, melhor não insistir.
Peça para ele parar. Vocês sempre podem tentar num outro dia, não
é porque deu errado uma vez que dará errado sempre.

Assim como tudo na vida, sexo anal é treino! Só você vai poder dizer
se gosta ou não da modalidade. Vale lembrar que aquilo que você
vê nos filmes pornôs de sexo anal não costuma condizer com a realidade:
geralmente há muito preparo por trás das câmeras antes de chegarem
àquele ritmo selvagem!

Para terminar, existem algumas regras de segurança para essa prática que
você precisa saber antes de iniciar seu treinamento:

Sempre que for fazer sexo anal, use camisinha. O sexo anal é a forma
mais fácil de contrair DSTs, inclusive a AIDS. Isso acontece porque
os fluidos depositados no reto são absorvidos mais facilmente do que
os depositados na vagina. Há também o risco de infecção urinária, tanto nos
homens quanto nas mulheres. Isso acontece porque pequenos pedaços
de fezes podem ficar alocados dentro da abertura urinária do pênis. Além
de prejudicá-lo, na próxima vez em que forem transar, essas bactérias
podem voltar para você se fizerem sexo sem camisinha.

Jamais permita que seu parceiro penetre sua vagina depois do ânus sem
trocar a camisinha!

99
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Qualquer coisa que sair do seu ânus tem que sair com muita delicadeza.
Isso inclui o pênis. Oriente seu parceiro quanto a isso pois se ele remover
o pênis com muita força pode te causar uma dor desnecessária.

Jamais faça sexo anal se seu lado B estiver com qualquer tipo de problema,
do tipo, hemorróidas. Ele precisa estar 100% saudável para que a prática
não te cause mais incômodos do que benefícios. Pronto! Agora você
já tem as informações de que precisa para se aventurar nesse novo território!
Lembre-se que você não é obrigada a fazer nada que não estiver a fim,
mas é sempre uma boa ideia se abrir (literalmente) para o novo. Você pode
descobrir prazeres que jamais poderia imaginar se não testasse.

100
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

O poder do
pompoarismo

101
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Já ouviu falar nas lendárias prostitutas asiáticas que fumam e atiram


pequenos objetos pela vagina? Achou que era lenda? Pois se enganou.
Essa proeza pode ser realizada através de uma técnica milenar derivada
do tantra chamada Pompoarismo. Além de levar os homens à loucura,
através de sensações nunca sentidas antes, o pompoarismo faz bem
para mulher pois pode evitar problemas futuros como incontinência
urinária, queda de útero, dispareunia (dor na relação), além
de auxiliar em tratamentos de vaginismo ou anorgasmia, facilitar
o parto normal, entre outros benefícios. Em lugares como a Tailândia,
as mães ensinam a técnica para suas filhas desde crianças.

As técnicas do pompoarismo são simples, mas exigem uma prática


de exercícios regulares por uma média de 3 meses, e depois a continuidade
deles com menos frequência durante toda a vida. É igual a malhação –
se você para de treinar, seus músculos vão perdendo força.

Há 4 exercícios que você pode fazer para treinar em casa:

1- Contrações
Frequência Recomendada: 100 vezes durante o dia

Sabe quando você está fazendo xixi e interrompe no meio? Isso é uma
contração. A vagina é formada internamente por 3 anéis principais.
Por isso, ao praticar a contração você precisa identificá-los – um fica
na base, outro no meio e outro mais para o fim do canal.

Treine contrair os três anéis, um de cada vez. Com a prática, vai sendo
mais fácil reconhecê-los. Repita essa sequência por uma média de 100
vezes por dia (parece muito mas você pode praticar em qualquer lugar:
no trabalho, no trânsito, vendo novela, etc.)

102
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

• No primeiro anel (entrada da vagina), contraia com força fraca.

• No segundo (meio), com força média.

• No terceiro (perto do útero), com força forte.

2. Treinamento com o dedo


Frequência Recomendada: 10 contrações por dia

Sente-se nua de frente para um espelho (grande, se possível) com as pernas


abertas e se encare de frente! Se faz tempo que você não olhava tão pra
dentro, esse é o momento!

Observe seu canal vaginal, tente contrai-lo. Depois, coloque seu dedo
indicador lubrificado dentro do seu canal vaginal e tente apertá-lo. Muito
provavelmente vai ser bem difícil, sinal que sua amiga anda precisando
de uma malhação. O pompoarismo vai te ajudar nisso. Continue treinando
e irá perceber que essa tarefa vai ficando mais fácil com o passar do tempo.

103
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

3- Treinamento com bolinhas (ben-wa)


Frequência recomendada: 3 vezes ao dia

Bolinhas para treinar pompoarismo podem ser encontradas com facilidade


no mercado. Para essa parte do treinamento, basta introduzir a primeira
bolinha e em seguida tentar sugar a segunda pra dentro. Se estiver
difícil, dê uma ajudinha com o dedo. Então, repita o exercício anterior
(das contrações) com as bolinhas dentro por três vezes. Em seguida,
comece a expulsá-las, uma por uma. A primeira bolinha costuma sair com
facilidade, a segunda já é mais difícil. Ajude com as mãos até que tenha
força para expulsá-las só com os músculos vaginais.

4- Treinamento com o vibrador


Frequência recomendada: 3 vezes ao dia

O mesmo exercício feito com as bolinhas deve ser repetido com o vibrador.
Introduza-o até onde não incomodá-la. Depois repita o exercício número
1 (contrações) com ele dentro de você. Depois disso, tente expulsá-lo
e depois sugá-lo novamente. Faça essa sequência três vezes.

Quando você já estiver com uma semana de treinamento, pegue uma


régua e vá medindo a distância na qual você consegue expulsar o vibrador.
Para testar se está conseguindo dominar todos os anéis, fique de pé e faça
o exercício do vibrador (sugue e expulse) sem deixá-lo cair no chão.

104
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

5) Treinamento do bumbum
Frequência recomendada – 1 vez ao dia.

Deite-se num colchonete no chão com as costas apoiadas. Com os joelhos


dobrados, levante o bumbum contraindo-o. Mantenha ele no alto contraído
por 10 segundos e desça. Repita o movimento 10 vezes.

É claro que nem sempre vai ser possível fazer todos os exercícios, mas
tente escolher alguns deles e introduzir na sua rotina. Com prática, você
vai notando aos poucos que tem mais controle sob os anéis vaginais.

Jamais desperdice a oportunidade de treinar também com um parceiro.


Sempre que estiver fazendo sexo, tente apertar o pau dele com sua vagina
e fazer várias contrações como essa durante a transa. Depois pergunte
se ele percebeu algo diferente. Se você estiver fazendo os exercícios
certinho, logo ele vai notar.

105
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Coisas que
você pode
aprender
com o sexo
tântrico

106
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Nada de pressa. Uma relação sexual tem que durar em média duas horas.
As mulheres são Deusas. Essas são algumas premissas da filosofia
do sexo tântrico.

Se uma relação sexual tende a durar de 15 até 30 minutos, no sexo


tântrico, quanto mais tempo o sexo durar, mais prazer proporcionará para
os envolvidos. Com certeza a maioria da população mundial não anda
praticando sexo tântrico, é o que revela uma pesquisa feita por um dos
maiores especialistas no assunto, o americano Alfred Kinsey. Na década
de 1940 ele estudou os hábitos sexuais de 18 mil casais, e concluiu que 75%
dos homens chegam ao orgasmo depois de dois minutos de penetração!
(No caso das mulheres, o resultado foi uma média de quatro minutos para
gozar com masturbação e de 10 a 20 minutos para gozar com penetração.)
A ideia com o sexo tântrico é que o homem consiga segurar ao máximo
a ejaculação, para potencializar o prazer do casal.

Quem pratica o sexo tântrico revela que passa a ter uma consciência
corporal mais desenvolvida, que toda a energia acumulada durante
o sexo gera disposição durante o dia e que os orgasmos duram mais tempo
e são mais intensos. Para isso, é preciso bastante treinamento, que envolve
massagem, exercícios mentais e corporais para ativar ao máximo a energia
sexual que leva o nome de “kundalini”.

O sexo tântrico é diferente para os homens e para as mulheres. Para eles,


o objetivo é reter a ejaculação pela maior quantidade de tempo possível,
pois isso potencializa a kundalini (energia sexual), aumentando
o prazer. Para as mulheres, é o oposto: quanto mais orgasmos tiverem,
mais prazer sentirão.

Mesmo que você não queira virar uma expert no sexo tântrico e mesmo
que não esteja a fim de transar por duas horas, você pode aplicar alguns
conhecimentos no sexo para ajudar a descobrir novas sensações, sair
da rotina e, por que não, ter orgasmos mais intensos.

Vamos a algumas dicas:

107
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Invista no rebolado na hora da penetração


Tanto os homens quanto as mulheres que praticam tantra abusam dos
movimentos pélvicos circulares, já que a penetração é profunda e devagar.
Além de ser sexy, a energia sexual (kundalini) aumenta mais rápido.

Transe sentada e abraçada


Essa é uma das posições clássicas do tantra envolvendo carinho, prazer
e intimidade. O homem fica sentado e a mulher senta no membro, com
os rostos quase colados. Não é uma posição difícil, qualquer casal pode
fazer e ter resultados tesônicos. Essa é uma boa posição para beijar
na boca, acariciar o corpo todo e estimular os seios.

Faça sexo com os cinco sentidos


Quanto mais aguçarmos nossos sentidos para a sexualidade na hora
da transa, melhor. Os artifícios são infinitos: aquele perfume sensacional,
velas espalhadas, lençóis macios, a exploração do gosto da outra pessoa
como se fosse uma fruta doce, o toque na pele, os gemidos sinceros que
atiçam a audição e por aí vai.

Varie posições
O que não falta é posição sexual que você nunca tentou. Mas se você
gostar de algumas específicas, não tem problema. Apenas varie entre elas,
isso aumenta o poder de estimular diferentes zonas erógenas da mulher,
por dentro e por fora.

Invista mais tempo em preliminares


Isso é conselho batido, mas quem inventou primeiro foram os tântricos.
Invista pelo menos 30 minutos em preliminares.

Abuse da massagem tântrica


Sabe aquela massagem que começa relaxante, mas depois de um tempo
vira sexy com a exploração de zonas erógenas? Abuse delas! Além
de gostosas, elas preparam o corpo para um orgasmo mais intenso, para
ambos os lados.

108
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Não tenha pressa


Sexo não é uma das melhores coisas do mundo? Então, faça esse momento
durar bastante tempo. Se você investir em preliminares, facilmente elas
tomarão de 30 minutos a 1 hora do sexo. O ritmo da penetração deve
começar lentamente e ir aumentando aos poucos. Desse jeito é fácil ficar
horas transando.

Explore posições com penetrações profundas


A mulher com as pernas no ombro do homem (variação do frango-assado),
ela deitada de bruços, de quatro e ela em cima dele de cócoras. Misturando
isso com os movimentos pélvicos circulares, o prazer está garantido.

O que importa é a atitude


Mais importante do que posições, exercícios de meditação e massagens,
é a sua atitude na cama. Você não pode levar para o sexo a vergonha,
a tensão, o stress, o complexo de quilos a mais e por aí vai. Você tem que
se entregar completamente para o outro, sem barreiras, se quiser realmente
aumentar o seu prazer.

Peça pra ele não ejacular


Muitos homens que praticam sexo tântrico não gozam durante semanas,
mesmo praticando sexo quase diariamente. Os apreciadores dessa prática
afirmam ter mais disposição e concentração durante o dia a dia.

109
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Um
tapinha
não dói

110
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Era considerado pelos pesquisadores uma prática pela qual somente uma
pequena parte da população se interessava. Eis que é lançado no mercado
um romance envolvendo a prática do sadomasoquismo, e o livro vende
10 milhões de cópias em seis semanas. Queira você ter lido (ou gostado!)
da trilogia Cinquenta Tons de Cinza ou não, é fato que o sucesso estrondoso
da obra mostra que muito mais gente gosta da fantasia de dominação
e submissão entre quatro paredes do que imaginávamos.

No entanto, essa não é a primeira história envolvendo sadomasoquismo


que é sucesso entre o público. Quem não se lembra do clássico filme
9 semanas e 1/2 de amor, no qual a mocinha se apaixona por um rico
homem que tem fetiche de uns jogos sexuais, no mínimo, intensos?
O fetiche já ronda o imaginário popular há bastante tempo.

O que varia muito é a intensidade da brincadeira. Alguns casais gostam


de ficar no nível básico: uns tapinhas, uma puxada de cabelo, uma algema...
Outros já vão para um nível mais avançado, com brincadeiras sexuais
que exigem bastante confiança entre os parceiros para que possam ser
realizadas com segurança.

111
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Mesmo com essa fantasia sendo tão recorrente, muita gente ainda acaba
confundindo as coisas na cama e fora dela. Acham que gostar de ser
submissa na cama é ir contra os direitos das mulheres. Mas, na verdade,
é o contrário.

Ao longo das últimas décadas, as mulheres foram protagonistas de várias


conquistas importantíssimas das quais antes eram privadas. Da decisão
de quando engravidar, da independência e dos direitos ao voto, ao controle
do próprio corpo e à inserção no mercado de trabalho, por exemplo.
Com isso, conquistamos a nossa liberdade de escolha. Essa liberdade de
escolha envolve inclusive decidir como você prefere sentir prazer. Se sua
forma preferida de sentir prazer for sendo dominada e levando uns
tapinhas, qual o problema?

Conversando com algumas submissas no BDSM (Bondage, Disciplina,


Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo) durante esses anos
de projeto Casal Sem Vergonha, tivemos a chance de confirmar que elas
se sentem super feministas por ter total discernimento e liberdade
ao decidir o que fazer com o próprio corpo. Elas podem até parecer passivas
ali durante o ato, porém foi uma decisão delas estar lá, escolher o que
pode ou não ser feito com seus corpos e também decidir a hora de parar.
Ao contrário do que muita gente pensa, aceitar seus prazeres na cama não
significa aceitar violência ou agressões de qualquer natureza na vida.

Tudo com equilíbrio é saudável, inclusive a prática do sadomasoquismo.


Vale tudo entre as paredes desde que os envolvidos estejam felizes e com
as expectativas alinhadas. Ali, naquele templo sexual, a única coisa que
importa é o que pode dar prazer pra todos. Se você tem alguma fantasia,
se quer ser dominada, se quer experimentar tapas e uma pegação mais
hardcore, conte a quem vai pra cama com você. Afinal, se você não puder
se abrir com a pessoa que escolheu pra ser seu parceiro, vai poder se abrir
com quem mais?

Para essa prática, conversar antes do sexo sobre limites e desejos


de cada um dos parceiros é essencial para que as expectativas sejam
alinhadas e para que a brincadeira seja divertida para os dois lados. Todas
as brincadeiras precisam ser SSC (sãs, seguras e consensuais). O ideal
é que o casal escolha uma safeword, uma palavra de segurança. Sempre
que essa palavra for pronunciada, é sinal que é hora de parar. Essa regra

112
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

foi estabelecida porque na brincadeira de dominar e/ou ser dominada, nem


sempre o “não” quer dizer “não”.

Se você gostaria de descobrir mais sobre esse universo ou se você gostaria


de aprender algumas novas técnicas para realizar essa fantasia, separamos
aqui algumas ideias:

De olhos bem vendados


Tapar a visão do parceiro ou ter seus olhos tapados é uma forma de aguçar
seus sentidos e aumentar a sensibilidade da pele. Neste momento, tato,
olfato, paladar e audição merecem ser explorados ao máximo. Cada aroma,
sabor, palavra sussurrada ao pé do ouvido ou mesmo cada toque adquire
um gosto diferente, quando se está de olhos vendados. É o momento ideal
para acender velas aromáticas ou lhe dar um beijo após um gole de bebida.
Chega a ser instigante imaginar que tudo é surpresa. Quem está vendado
não consegue ver o que vai acontecer, então se você de repente abocanhar
seu mamilo ou beijar seus pés, será totalmente inesperado.

Brincando com fogo


Uma das brincadeiras favoritas dos sadomasoquistas é a sensação
da cera quente da vela gotejando na pele. Se você sente prazer em ser
dominada, essa sensação pode gerar bastante prazer. A parafina de vela
branca queima a pele e provoca vermelhidão. Mas a vela negra não chega
a ser tão quente a ponto de causar dor - é perfeita para esquentar. Peça
para ele deixar a vela gotejar no seu corpo (evite partes íntimas), sempre
mantendo-a a no mínimo um palmo de distância da pele para não causar
queimaduras. Depois da brincadeira, basta esfregar um pouco a cera que
ela sai sozinha da pele.

Mãos atadas
Ter as suas mão atadas pode ser uma brincadeira excitante pois traz
a ideia de que você está à mercê dele. É importante que você esteja sempre
em uma posição confortável, para que possa aproveitar o momento.
Se você estiver sentada, peça para ele amarrar seus punhos para trás
ou nos braços da cadeira; caso esteja deitada ou de quatro, ponha
suas mãos acima da cabeça ou presas à cabeceira da cama. Algemas
vendidas em sex shops especialmente para essa finalidade são as mais
recomendadas por serem seguras. Se não tiver, você pode improvisar com

113
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

um lenço ou gravada (sempre tomando cuidado para não apertar demais


e correr o risco de prejudicar a circulação sanguínea).

Shibari
Essa técnica de amarração japonesa é considerada uma forma de arte,
de tão estética. Além de excitante, o shibari é belo, especialmente quando
realizado em mulheres. Imagine que, quando amarrados, os seios ficam
mais enrijecidos. A corda acompanha as curvas naturais do corpo.
E a cada nó, eleva-se a tensão do momento. Em sex shops e lojas
de fetiche é possível encontrar cordas de algodão que não irritam a pele.
É preciso cuidado para não apertar demais o tórax, pois pode prejudicar
a respiração. Melhor deixar uma tesoura à mão, caso tenha que cortar
a corda em alguma emergência.

Disciplina
Uma das brincadeiras preferidas na arte de dominar e ser dominado
é a disciplina. A ideia é obrigar ou treinar alguém a fazer alguma atividade
ou a adotar certas condutas ou regras durante o sexo. Nessa modalidade,
geralmente a graça é que quem for o submisso demonstre uma teimosia
proposital pois a sensação de ser repreendido faz parte da brincadeira.

Alguns acessórios que você pode usar:

Chicote:
Os mais usados são os que tem tiras de couro nas pontas, que são mais
bonitos e causam um efeito mais prazeroso.

Guia de couro:
Essa guia de couro é usada para brincar de dominação, para que
o(a) dominador(a) possa controlar os movimentos da(o) submissa(o)

Pregador de mamilos:
São usados para brincar de torturas físicas e psicológicas.

Leather gag ou mordaça:


É utilizada para que o(a) dominador(a) consiga limitar a fala da(o) submissa(o).

114
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Algemas:
Também um dos acessórios mais usados, a algema é utilizada para
controlar os movimentos. As opções de pelúcia ou couro podem ser mais
confortáveis.

Pena:
A pena é usada para gerar cócegas e, consequentemente tesão, na pessoa
que for dominada.

Lembramos que essas fantasias são muito melhores vividas, do que


explicadas. Cada um tem a sua – você pode chamar de louco aquele que
sente tesão com coisas que não são racionalmente normais, mas com
certeza você também têm um pouco de bizarrice escondida.

Saber desenvolver suas fantasias de uma forma saudável é uma das formas
mais eficientes de evoluir o prazer no sexo. Ter alguém em quem confiar,
que tope realizar suas fantasias mais proibidas, pode ser sua chance
de experimentar um prazer que você nem imaginava que existia. Mas, claro,
esse prazer é privilégio exclusivo dos que têm coragem de perder a razão
de vez em quando.

115
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Como ensinar
seu parceiro
a realizar
seus desejos
e fantasias

116
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Durante anos trabalhando com comportamento sexual, ouvimos centenas


de vezes mulheres se queixando que seus parceiros não conseguiam
realizar suas fantasias e nem satisfazê-las por completo na cama.

É muito complicado quando você ama alguém, mas não consegue sentir
prazer (ou pelo menos não consegue sentir tanto prazer quanto gostaria)
com ele. Infelizmente, relacionamentos sem sexo são apenas amizade
e estão fadados ao fracasso em pouco tempo.

Um dos princípios básicos para relacionamentos felizes e saudáveis


é o diálogo aberto. Acreditamos que se os casais desde o início cultivassem
uma abertura para falar sobre qualquer assunto, 90% dos problemas
de relacionamento não existiriam. Inclusive a gente teria que trabalhar
em outra área, porque ninguém mais precisaria de nós para conselhos
amorosos e sexuais.

Se você escolheu uma pessoa entre bilhões que existem na terra


para caminhar junto, é praticamente obrigatório que vocês possam
se abrir um com o outro, independente do assunto. Sem tabus, sem
julgamentos, sem mimimi. Se não for assim, vocês estarão fadados
a um relacionamento raso e superficial, no qual nenhum dos dois pode tirar
as máscaras de verdade com medo do que o outro irá pensar.

O lado bom é que, como em praticamente tudo na vida, sempre há um jeito.


Se você tem mais liberdade para se abrir com sua colega de trabalho
do que com seu parceiro, então já sabe que tem que fazer algo a respeito.

Para ter uma vida sexual completa e realizada de verdade, vocês vão
precisar conversar muito sobre sexo. Constantemente. Praticamente
todos os dias na verdade. Sexo não pode ser um assunto tabu, que gere
desconforto. Tem que ser um assunto corriqueiro na relação de vocês, tão
normal quanto comentar sobre o último capítulo da série favorita de vocês.

O principal argumento para mudar o cenário é fazê-lo entender que ele vai
ganhar muito com essa nova mudança de atitude. Em troca de se abrir
mais para esses assuntos, o sexo vai ser melhor, vocês vão descobrir mais
formas de sentir prazer juntos, e a relação de vocês vai ter muito menos
chances de cair na rotina. Diante de tantos benefícios, superar a vergonha
de falar sobre sexo é fichinha!
Para começar, é preciso agir sem pressão. Não chegue toda brava dizendo

117
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

que vocês precisam resolver uma coisa o quanto antes. Não, nada disso.
A conversa não pode ter tom de DR ou ele vai sair correndo assim que
possível.

Leve o assunto com bom humor e comece se expondo primeiro antes


de exigir que ele se abra para você (alguns homens têm um certo trauma
disso, se é que você me entende). Depois do sexo, quando estão relaxados
na cama, é uma ótima hora para começar. Fale sobre o que gostou, sobre
o que sentiu quando ele fez o movimento X com a língua, sobre a sensação
que você teve quando testaram aquela posição nova, sobre a vontade que
você tem de realizar a fantasia Y.

Depois teste novas técnicas com ele e aproveite para perguntar o que ele
achou. Pergunte com naturalidade se ele percebeu que você aplicou uma
nova técnica no boquete, ou o que ele acharia de testar coisas novas, tipo
sexo anal. Faça com que o assunto seja prazeroso e não ameaçador
para ele.

No começo ele pode até estranhar, mas se você levar a conversa com
humor e naturalidade, aos poucos ele vai perceber que você não está
puxando papo sobre sexo porque tem algo errado acontecendo e sim
o contrário: você está puxando papo sobre sexo porque quer melhorar
ainda mais a vida sexual de vocês.

Se mesmo depois de bastante jeitinho, o cara se recusar a falar sobre esse


assunto, talvez seja a hora de uma conversa um pouco mais séria. Explique
para ele que está com ele porque o ama, confia nele e espera que ele sinta
o mesmo por você. E se você ama e confia numa pessoa, por que não
poderia falar sobre certos assuntos com ela?

Se você tentou todas as alternativas e ainda assim ele se sente ofendido


e se recusa a falar no assunto, talvez seja hora de rever se a parceria
de vocês é verdadeira mesmo. Se o cara vale a pena de verdade e quer
tanto o seu prazer quanto você quer o dele, se ele vai se abrir mais.

Não estamos dizendo que o cara tenha de virar praticamente um guru


do sexo da noite para o dia, mas faz parte da parceria se esforçar
sempre para dar prazer para a pessoa que amamos. Se ele tem
se negado a fazer isso, pode ser que ele não seja o cara que vai te ajudar
a satisfazer todas as suas vontades e realizar seus maiores sonhos
e desejos – na cama e na vida.

118
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA


mais
prazer

119
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Tem gente que acha que só ser gostosa basta para que o sexo seja bom
de verdade. Como historicamente os homens acabam sendo mais
dominantes no sexo (em sua maioria), muitas mulheres ficam mal-
acostumadas, achando que a responsabilidade de fazer um sexo incrível
acabe sendo sempre dos homens.

Durante mais de quatro anos trabalhando diariamente com comportamento


sexual e ouvindo diversos relatos pessoais sobre sexo, uma das maiores
queixas masculinas é que a mulher é muito parada na hora H. Muitas vezes
o cara até chega a propor coisas novas, tenta variar o roteiro, mas como
a mulher não corresponde, a motivação acaba, e o sexo acaba virando
uma punheta terceirizada.

Isso mesmo. Há mulheres que são tão “mornas” na cama que a sensação
para o homem é praticamente a mesma do que se ele estivesse
se masturbando, com a diferença que você tem uns peitinhos e uma bunda
para ele apalpar.

Dar prazer não tem nada a ver com ser gostosa. Já ouvimos muitos
relatos de homens que revelaram ter tido o melhor sexo de suas vidas com
mulheres nada atraentes fisicamente. Talvez até o fato delas não terem
tantos atributos físicos fez com que elas tivessem que correr mais atrás
de aprender novas coisas, deixando muitas gostosinhas no chinelo quando
o quesito é dar prazer para um homem.

Para dar prazer é preciso se entregar. Deixar de lado os tabus, as vergonhas,


a encanação de o-que-ele-vai-pensar-se-eu-pedir-tal-coisa.

É preciso estar em constante estudo para aprender sempre novas técnicas


e ter novas ideias.

É preciso ter atitude para colocar ideias em prática e surpreender o cara.

É preciso se esforçar ao máximo para satisfazer as vontades do outro,


até porque esse esforço sempre volta para você.

É preciso demonstrar que você quer tanto transar quanto ele. Nada mais
desmotivador do que ter a impressão de que o outro está te fazendo
um favor no sexo.

120
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

É preciso superar seus limites e se esforçar para tentar executar técnicas


que nem sempre são fáceis, mas que podem fazer com que ele alcance
um nível de prazer nunca sentido antes.

É preciso deixar de lado seu lado recatado e cheio de preconceitos


que vê o sexo como uma coisa imoral e suja.

Na hora do clímax, do sexo para valer, faz toda diferença se os parceiros


estiverem realmente conectados. Esse wi-fi sexual permite uma experiência
muito mais prazerosa e completa. Sem isso, fazer sexo acaba sendo tão
excitante quando assistir à Sessão da Tarde comendo pipoca no sofá.

Quando você entende que a atitude é o grande diferencial entre uma mulher
boa de cama e outra mais ou menos, aplicar as dicas que iremos te ensinar
nos próximos capítulos é moleza. Somando as técnicas que você vai ter
na manga com atitude, vai ficar difícil para a concorrência.

121
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

O poder
do beijo
na boca

122
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Este capítulo é sobre beijos – da cintura para cima, embora eles geralmente
acabem em beijos da cintura para baixo. Resolvemos inserir um capítulo
sobre beijos porque ele é uma ferramenta que está ao alcance de todos,
mas que muitas vezes é menosprezado.

Beijo bom de verdade não pode ser meia boca, sem vontade com cara
de obrigação. O beijo tem de ser um convite irrecusável para que o outro
primeiro penetre na sua alma, para depois penetrar no seu corpo. A união
ritmada dos lábios dá sinais claros de como vão ser os capítulos seguintes.
Quando os lábios se encostam, um experimenta o gosto do outro
e os corpos começam uma conversa que pode durar por bastante tempo.
Se o beijo não encaixa, a chance de não ter conexão no sexo é bem grande.

É estranho pensar que um beijo na boca pode transmitir mais emoções


do que um beijo nas parte baixas! Um exemplo são as profissionais
do sexo que geralmente aceitam tudo – menos beijo na boca. Um outro sinal
inegável que mostra a importância dessa ação: quando o relacionamento
não vai muito bem, os casais geralmente param de se beijar na boca antes
mesmo de pararem de fazer sexo. O beijo é um ótimo termômetro para
saber como anda a vida sexual do casal.

É provável que você já tenha praticado muitos beijos na sua vida, mas
sempre tem como melhorar. De acordo com pesquisas e relatos de
leitores durante mais de quatro anos de trabalho com o site Casal Sem
Vergonha, chegamos a alguns direcionamentos para um beijo excitante. Eis
alguns deles:

• Beijo não tem nada a ver com força, tipo desentupidor de pia. Os beijos
mais excitantes costumam ser aqueles suaves, com movimentos leves
e sensuais com os lábios e a língua.

• Não fique só mexendo a língua desesperadamente. Para o beijo ser


bom, tem que explorar de leve a boca do outro, sugar os lábios, dar
mordidinhas, simular um sexo oral. O beijo é uma ótima forma de você
dar a entender quais são suas intenções.

• Ser sufocado pela língua da outra pessoa durante minutos não é nada
agradável! Não precisa enfiar tanto a língua como se quisesse examinar
a garganta do outro.

123
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

• Feche as torneiras! Nada pior do que terminar um beijo com a sensação


de que você quase morreu afogado.

• Respire! Tire a língua da boca do outro de tempos em tempos para


respirar, mudar de ritmo, trocar de movimentos. É gostoso e quebra
a monotonia.

• Evite mexer freneticamente a cabeça ou você pode acabar batendo


seus dentes nos dentes dele, o que gera uma sensação nada agradável.

• Talvez uma das melhores dicas para um bom beijo é imitar os


movimentos do outro. Perceba como ele movimenta a língua, qual
o ritmo ele segue, quanto de força ele coloca, e replique isso. As chances
de dar certo são bem grandes.

124
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Como
masturbá-lo
melhor que
ele mesmo

125
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Outro dia uma amiga me ligou contando que tinha armado o maior barraco
com o marido. O motivo? Ela tinha pego ele no flagra se masturbando
enquanto assistia a um pornozinho.

“Ah não amiga, não dá. Eu falei pra ele: já não basta você querer me comer
toda hora ainda tem de ficar se masturbando olhando pra essas peitudas
depiladas?”

Eu não pude deixar de rir, mas logo dei minha opinião: “deixa o cara bater
uma! Ou você chama ele pra um sexo gostoso ou deixa ele se aliviar
se estiver com vontade. Viva o direito de todo mundo poder recorrer a uma
santa punheta ou siririca quando a coisa aperta”.

Ainda assim, minha amiga não se conformou muito. Para algumas mulheres
é difícil entender a fixação masculina pela masturbação, mas esse desejo
é mais simples do que muita mulher acredita.

Apesar de os homens geralmente serem fissurados por sexo, nem sempre


é possível transar na hora em que ele gostaria de fazê-lo então eles
recorrem à masturbação. Ela gera uma sensação de prazer, ativa núcleos
de dopamina do cérebro e isso faz com que ele possa seguir o dia com
uma sensação menos apática. Muitas vezes ele prefere não envolver
a parceira nisso, as vezes nem é viável, e se fosse para muitas mulheres
seria estranho que o parceiro dissesse “ei, estou entediado, vamos
meter?”.

Independente do motivo, a grande maioria dos homens se masturba muito


durante a vida. Geralmente existem alguns períodos de maior ou menor
atividade, mas a soma final daria um número generoso de carimbadas
no azulejo do banheiro. Sendo assim, é fácil entender que dificilmente
uma mulher vai conseguir masturbar um cara com tanta maestria quanto
ele mesmo!

Ainda assim, dá para fazer verdadeiros milagres usando suas mãos.


A masturbação masculina é como aquela pinça que toda mulher guarda
na sua necessaire: uma ferramenta boa, com funções variadas e que pode
quebrar seu galho em diferentes situações.

Como sempre na vida, a melhor forma de aprender uma coisa é observar

126
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

antes como fazer. Portanto, o primeiro passo é observá-lo enquanto ele


bate uma. Pode ser que ele não tenha se masturbado muitas vezes na sua
frente, mas proponha essa brincadeira. Pode ser enquanto vocês assistem
a um filme pornô ou enquanto você faz uma dança sexy para ele. Enfim,
invente um motivo e observe-o.

O fato é que a diferença entre uma punheta deliciosa e uma medíocre


é a intenção. Se a mulher não tem tesão, pode ficar bombeando o pênis
dele até o dia seguinte que nada vai acontecer. É uma questão de vontade,
habilidade, e paciência.

Se você se sente desajeitada manuseando um pênis, fique tranquila – você


não nasceu com um, portanto não tem como saber se não praticar. Mas
o treinamento vai te deixar bem íntima com o membro dele com o tempo.
Eis algumas dicas que vão te ajudar:

• Mantenha o menino molhado. Seja com a sua própria saliva (o que pode
ser bem excitante) ou com um lubrificante íntimo. Masturbação a seco
pode acabar deixando ele todo esfolado.

• A masturbação precisa ter começo, meio e fim. Isso significa que você
precisa começar devagar ou então vai se cansar e não vai aguentar
o tempo suficiente até ele gozar. Vá aumentando a intensidade aos
poucos conforme perceber que ele está com mais tesão.

• Para descobrir a melhor posição para masturbá-lo, deite-se paralelamente


ao seu homem e passe o braço sobre seu corpo, como ele faz para se
masturbar. Tente tocar no lugar exato onde ele segura o próprio amigão.

• Envolva o pênis dele com toda a sua mão, de modo que o polegar
e o dedo indicador poderiam se tocar se não tivesse entre eles uma
deliciosa banana. Como se os dedos fossem um cinto, tente afivelá-los
no lado do pênis e não na frente, para que fique mais confortável para ele.

• Mexa nos testículos dele de forma suave com uma das mãos
e masturbe-o ao mesmo tempo com a outra.

• Assim que ele ficar rígido, vá prestando atenção no ritmo. O ideal é o ritmo
ir ficando sempre mais forte, sem retroceder, ou o nível de tesão dele
vai baixar.

127
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

• No início, você vai conseguir percorrer o pênis todo, indo da cabeça até
a base, mas conforme a velocidade ficar maior, sua mão deve ficar mais
focada do meio para o topo. Se você puxar demais a pele dele para
baixo pode machucá-lo.

• Vá prestando atenção nas reações dele. Perceba como está a respiração


dele, os gemidos, o estado de relaxamento do corpo. Também perceba
como anda o pênis dele: se ele estiver bem rígido e pulsante é sinal que
está dando certo.

• Você pode variar o movimento fazendo uma técnica de “torção”. Sem


apertar de mais, “torça” as mãos em sentidos opostos em direção
ao meio do pênis e suba de volta para a cabeça.

• Você também pode trocar de mão durante o processo pois isso pode
gerar sensações diferentes nele (sem falar que vai ser bom variar
as mãos para que não se canse muito).

• Enquanto faz movimentos para cima e para baixo, deixe que seu dedinho
se movimente contra a parte baixa da haste do pênis. Isso vai fazer com
que os testículos dele vibrem dando uma sensação extra de prazer.

• Uma outra técnica é a chamada “tampinha da garrafa”. Segure a haste


do pênis próximo à base. Com sua outra mão, segure a glande dele
como se fosse a tampa de uma garrafa. Gire-a suavemente como
se estivesse abrindo a “garrafa” com polegar e indicador correndo
ao longo do sulco sob a crista, onde a cabeça liga-se à haste.

• Mantenha contato visual com ele, qualquer tipo de interação vai deixá-lo
ainda mais excitado. Isso inclui falar besteiras, soltar um olhar matador,
gemer, etc.

• A cabeça do pênis é a parte mais sensível e merece bastante sua


atenção. Faça um anel unindo seu dedo polegar e o indicador,
e movimente devagar para cima e para baixo na região da glande,
fazendo movimentos curtos.

128
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

• Mantenha o ritmo até ele ejacular. Nessa hora o pênis vai ficar bem
sensível, então não aumente a pressão e velocidade. Pare de estimulá-
lo alguns segundos depois que ele gozar pois continuar pode causar
uma sensação de aflição nele.

Uma boa ideia também é mesclar a masturbação com o tema do próximo


capítulo, que por sinal costuma ser uma das maiores taras masculinas:
o boquete.

129
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Os
segredos
do boquete
perfeito

130
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Conheço mulheres que adoram fazer um famoso bola-gato e se tornam


experts no quesito. Outras que não vêem nada de especial, mas que fazem
pra dar prazer para seus parceiros. E tem aquelas que acham nojento
e se recusam a fazê-lo.

Independente de qual grupo você se encaixa, é fato que o sexo oral


é uma das modalidades mais desejadas pela ala masculina.

Numa pesquisa feita no nosso site Casal Sem Vergonha


casalsemvergonha.com.br, em setembro de 2014, perguntamos para
os 1.762 participantes masculinos o quanto o sexo oral importa numa
transa. As respostas foram as seguintes:

A maioria dos homens que participaram da pesquisa revelou que o sexo


oral representa entre 30% e 50% na transa. Ou seja, se o sexo oral não foi
bom, o sexo como todo, na opinião dos entrevistados, pode ficar de 30%
a 50% pior. Isso é bastante.

Sexo, como muita coisa na vida, é troca. Ação gera reação. Se você
quer ter um parceiro que te satisfaça plenamente, você tem que fazer
o mesmo por ele. Ou seja, não adianta querer que ele se dedique a fazer
um belo sexo oral em você se você não se esforça a mínima pra dar prazer

131
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

para ele nesse quesito. E talvez essa seja a melhor parte de transar várias
vezes com a mesma pessoa e conquistar a intimidade: cada nova transa
é uma chance de conseguir despertar novos prazeres. Se você se esforça
para isso, logo ele vai retribuir. Se ele não se mexer, então você já sabe
que a relação de vocês precisa de alguns alinhamentos, talvez seja a hora
de chamar o moço pra uma conversa.

Para muitas mulheres, a sensação de descobrir o quanto de prazer


é possível proporcionar somente usando um time formado por boca
+ língua + mãos é muito empoderadora. Saber fazer um bom boquete
é uma excelente arma secreta para você usar com aqueles que merecem.
É sempre um ótimo presente de última hora.

Tenho uma amiga que um dia chegou em casa cansada do trabalho


e encontrou o apartamento todo sexy, com mesa posta pra dois à luz
de velas, e seu marido todo bonitão esperando por ela com um presente
e um buquê de girassóis, as flores preferidas dela. Foi aí que ela se tocou
que deveria ter esquecido uma data muito importante.

- Feliz dois anos de casamento, amor.

Ela entrou em pânico por alguns segundos pois tinha se esquecido


totalmente da data. E foi aí que teve a ideia. Tascou-lhe logo um beijo
e disse que ela também queria dar o presente dele. Abriu o zíper da calça
dele e fez o melhor boquete de todos que ela já tinha feito. Na pressão
de retribuir o presente, ela se esforçou para fazer todas as técnicas que
já tinha lido em livros e sites e encarnou a Deusa do Boquete.

Eu não sei se ele realmente não percebeu que ela tinha esquecido
do aniversário de casamento de dois anos. Mas ele definitivamente não
reclamou nenhum pouco do presente improvisado. Provavelmente curtiu
bem mais do que se ela tivesse comprado uma camisa ou um perfume
mais uma vez.

O fato é que você não é obrigada a fazer nada de que não goste, mas
mandar bem na hora do boquete é uma habilidade que com certeza vai dar
um upgrade gigante na sua performance sexual!

132
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Quem ama engole?


Se você seguir as dicas que iremos te dar nesse capítulo, você vai se ver
de frente de um dos dilemas mais antigos da humanidade: cospe ou engole?

Mais uma vez aqui é você que manda. Mas é impossível negar que
os homens sentem muito tesão em ver suas parceiras engolindo seu
sêmen. Eles vêm com bons olhos e valorizam a atitude da moça de engolir.
Sem falar que para eles acaba sendo uma honra, já que imaginam que você
não faz isso por qualquer cara que surja no seu caminho (e na sua cama).
Ver até onde você iria para dar prazer para ele potencializa ainda mais
o prazer. E com certeza motiva o homem (pelo menos os homens que
valem a pena) a retribuir com a mesma moeda.

As mulheres se dividem em três grupos: aquelas que adoram engolir,


aquelas que engolem porque curtem proporcionar esse prazer para
seu parceiro, e aquelas que não engolem nem a pau (literalmente).

As do terceiro grupo, geralmente se recusam a engolir por achar o esperma


nojento. Realmente, o gosto do esperma varia bastante. Assim como
também podem haver diferenças na quantidade e na textura. O esperma
de alguns homens têm gosto mais neutro, enquanto outros podem ter
um gosto mais amargo ou forte. Algumas pesquisas apontam que
o sêmem de quem come comidas muito condimentadas e gordurosas, fuma
ou bebe demais, seria mais amargo. Mas ainda não há pesquisas conclusivas
no assunto.

Há mulheres que não gostam de engolir porque acham que o sêmen pode
fazer algum mal. Isso é mito. Engolir sêmen não vai te fazer colocar uma
dose de hormônios masculinos para dentro. Embora os testículos produzam
a maior parte do hormônio masculino, esse hormônio não é liberado
na ejaculação.

Na ejaculação de um homem saudável existem muito menos germes


do que na sua saliva, e a ejaculação tem pouquíssimas chances de causar
algum tipo de alergia. Uma preocupação real é se o cara tiver um doença
sexualmente transmissível (como sífilis, herpes, gonorréia, entre outras), ele
pode te transmitir através do sexo oral sem camisinha.

133
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Sabendo isso, cabe a você decidir se quer engolir ou não. Como


já falamos, no quesito prazer, é claro que se você engolir, ele vai ficar bem
feliz. Uma dica para engolir sem sentir tanto o gosto é colocar o membro
dele mais próximo da garganta que conseguir. Quando ele gozar, engula
rápido. Isso vai fazer com que o sêmen não passe por tantas papilas
gustativas, diminuindo o gosto.

Mas se você realmente está decidida a não fazê-lo, há algumas formas


de fazer com que isso impacte menos no prazer dele. Um exemplo:
quando sentir que ele está próximo de gozar, tire sua boca da mira, coloque
sua mão mais para cima na haste do pênis, e bombeie de forma firme
e rápida até que ele chegue lá. Há sempre também a possibilidade
de deixar ele gozar na sua boca e cuspir elegantemente num papel que
você já vai deixar perto de vocês caso esteja mal intencionada. A escolha
é sempre sua.

Técnicas e coisas que você precisa saber


Uma vez estava com o Eme num evento de uma marca em um bar
conhecido de São Paulo. Ao nosso lado na mesa, sentou uma moça que
estava nos olhando bastante. Depois de um tempo, ela veio falar com
a gente e perguntar se éramos o Casal Sem Vergonha. Dissemos que sim,
trocamos algumas palavras e ela voltou para sua mesa.

Momentos depois, ela se aproximou de novo.

“- Preciso te mostrar uma mensagem que uma amiga me enviou no


Whatsapp quando contei que vocês estavam do meu lado na mesa do bar.”

Ela então me passou o seu celular com uma mensagem aberta no Whatsapp:

“Tá brincando que eles estão aí do seu lado??? Diz para eles que graças
ao que aprendi no site me tornei craque em boquete. Toooodos os homens
têm elogiado muito. As técnicas que aprendi com o Casal Sem Vergonha
mudaram minha vida!”

Foi uma situação divertida e recompensadora ouvir um relato assim tão


espontâneo de uma pessoa que tinha conseguido melhorar e colher
resultados positivos na sua vida por algo que nós a ajudamos a conquistar.

134
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

O fato é que como em tudo na vida, para saber fazer um bom boquete,
é preciso treino. Durante esses anos trabalhando com comportamento
sexual, conseguimos fazer uma bela coletânea de técnicas e dicas sobre
essa modalidade. E a notícia boa é que iremos compartilhá-las com você.
Dividimos as dicas em duas partes: formas de arruinar um boquete e técnicas
para você ampliar seu repertório e deixar o bofe apaixonado. Tome nota.

Formas de arruinar um boquete


Mesmo cientes de todo o poder de um bom boquete, muita gente ainda
fica um pouco perdida na hora. Já ouvi relatos de mulheres que olham para
o dito cujo e não sabem muito bem como tratá-lo. Outras ficam muito presas
à regras e se esquecem da atitude – fator essencial para uma experiência
de qualidade. Por isso, trazemos hoje um manual inverso. Selecionamos
dicas de como NÃO fazer um bom sexo oral nele, para que você fique
esperta caso perceba que tem feito alguns desses itens com frequência:

1. Fique de roupa
Homens são extremamente visuais. Mesmo que vocês não estejam
no ápice do sexo, não há visão melhor do que ver um corpo nu e sua dona
se empenhando para lhe dar prazer.

2. Deixe o cabelo na frente e tampe toda a visão do paraíso


Mais uma vez, o prazer do homem se multiplica quando ele pode enxergar
o que está acontecendo, em vez de somente sentir. Tem mulher que
fica envergonhada (provavelmente por causa dos resquícios da época
em que sexo oral era considerado algo sujo e impróprio) e quer dar um jeito
de se esconder. Algumas apelam para a luz apagada. Outras jogam
o cabelo na frente, bloqueando a visão. Mas saiba que nesse caso, além
de bloquear a visão, você estará bloqueando uma boa parte do prazer dele.

3. Pegue com mão mole


Lembra a primeira vez que você usou um computador e ficava com receio
de clicar nos botões e acabar apagando coisas que não devia? Pois
bem, você aprendeu que computador foi feito mesmo para ser explorado
e que as coisas não são apagadas do nada. Funciona assim também
no sexo oral. Tem mulher que fica com medo de pegar o menino com firmeza
e quebrar, entortar, alejar. Acredite – ele não é tão frágil assim. É só pensar
na velocidade e força com a qual ele entra em você, que seus medos vão
desaparecer automaticamente.

135
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

4. Tenha pressa para terminar logo


A pressa é inimiga da perfeição, nossos avós já diziam. Um boquete feito
com pressa perde metade da graça. Um dos maiores prazeres do homem
é perceber que a mulher está curtindo o processo, em vez de somente
querer matar o (blow) job.

5. Rale bastante seus dentes nele


Sabe aquela aflição que dá com barulho de giz raspando na lousa, colher
raspando na panela, algodão com acetona na unha? Então. Os homens
sentem algo parecido quando você raspa seus dentes nele durante
o processo. Todos os homens são muito preocupados (até demais) com
seu instrumento e com o que ele representa, então a possibilidade de um
machucado nessa área pode brochar qualquer um.

6. Fique com nojinhos


Fique com nojinho dos cheiros, dos pelos, dos fluidos. Pare toda hora
para enxugar aquela babinha que começa a acumular. Não há nada mais
brochante para alguém do que saber que o outro está com nojo de você.
Se esse for o seu caso, nem comece.

7. Fique sempre nos mesmos movimentos e velocidades


Boquete é igual a filme – precisa ter começo, meio e fim. Cada uma
dessas etapas, exige uma adaptação. Basicamente os movimentos
devem ser alternados com uma boa frequência e a velocidade deve
aumentar gradualmente, até chegar no clímax. Sexo oral muito parado
é igual aquele filme que te dá vontade de dormir nos primeiros 15 minutos.

8. Não deixe ele ajudar


Para fazer um boquete até o final, geralmente precisa-se de muita agilidade
e rapidez nos momentos finais. Se você consegue dar conta, excelente.
Caso contrário, deixe ele ajudar com os movimentos, assim fica melhor para
você e para ele – muito melhor do que não conseguir terminar e ficarem,
ambos, frustrados.

9. Pare na hora em que ele for gozar


Ninguém está dizendo que você precisa engolir, mas imagina se ele sempre
parasse na hora em que você fosse gozar? Se tem nojo, há alternativas –
camisinha, cuspir, terminar com a mão. O que não dá para fazer é interromper
o processo na melhor hora.

136
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

10. Economize saliva


Sexo definitivamente não combina com secura. Nada seco no sexo é bom,
incluindo sexo oral. Lubrificação é essencial se você não quiser machucá-lo.

11. Não olhe nos olhos


Não há nada mais sexy e provocador do que uma mulher olhando nos
olhos enquanto trabalha. É uma atitude que mostra que ela gosta do que
está fazendo, sabe que faz direito e não tem nenhuma vergonha disso.
Totalmente necessário.

12. Ignore as bolas


As bolas dele não estão ali de enfeite. Ignorá-las é a mesma coisa de um homem
ignorar seus seios na hora do sexo. Elas podem não ser a chave do prazer,
mas com certeza uma boa pegada acrescenta muito no balanço final.

Técnicas para deixá-lo apaixonado


Agora que você sabe os 12 maiores pecados capitais do boquete, chegou
a hora de aperfeiçoar suas técnicas.

Com a experiência adquirida ao longo de anos trabalhando com


sexualidade, fomos com o tempo fazendo uma compilação de técnicas
de sexo oral, baseada na nossa experiência, em pesquisas e nos relatos
de leitores. Reunimos aqui algumas daquelas que achamos mais eficientes.

Não é necessário aplicar todas elas, com o tempo você vai descobrindo
suas favoritas. O legal é ter sempre alguma carta nova na manga para
causar novas sensações e surpresas no parceiro. Sempre que for
aplicar uma técnica, permaneça nela por alguns segundos (pelo menos
de 5 a 10 segundos). Ficar fazendo um movimento diferente por segundo,
além de te deixar exausta, vai diminuir as sensações dele.

Também não existe uma ordem recomendada para seguir as técnicas.


Você pode aplicá-las no momento em que preferir. Com o tempo, vai
notar quais se encaixam mais para aquecê-lo e quais são matadoras para
fazê-lo chegar lá.

137
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Técnica do vácuo
Faça um vácuo em torno do pênis dele como se estivesse sugando alguma
coisa com bastante vontade. A pressão vai ajudá-lo a ficar ainda mais duro.
Tente ir cada vez mais fundo enquanto pratica essa técnica.

Técnica da sucção
Mantenha somente a glande dele na sua boca enquanto faz movimentos
de sucção nela. Deslize uma das suas mãos para cima e para baixo
enquanto sua boca se concentra na cabeça dele.

Técnica dos círculos


Começando pela glande, vá fazendo movimentos circulares com a língua
e também com sua cabeça por toda a extensão do pau dele até chegar
na base. Sugue ao mesmo tempo. Depois, suba novamente fazendo
os mesmos movimentos circulares.

Técnica dos apertões com a garganta


Coloque o meninão o mais fundo que conseguir. Com a entrada da garganta,
tente dar leves “apertões” na cabeça do pau dele diversas vezes (ainda não
é o deep throat. Iremos falar dessa técnica adorada pelos homens mais
pra frente).

Técnica completa
Desça até a base do pênis dele e tente colocar uma (ou as duas) bolas dele
na sua boca ao mesmo tempo que continua lambendo ele (com suavidade
sempre!).

Técnica da mamada
Comece na cabeça dele e vá descendo devagarzinho dando leves
“mamadinhas” em toda a extensão do menino.

Técnica das mãos


Coloque o membro dele na sua boca, e coloque uma das suas mãos
fechadas segurando ele logo abaixo da sua boca. Vá fazendo movimentos
para cima e para baixo com a boca e as mãos ao mesmo tempo (a mão
segue os movimentos da sua boca).

138
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Técnica do picolé
Lamba o pênis dele como se estivesse se deliciando com um maravilhoso
picolé. Enquanto isso, olhe dentro dos olhos dele.

Técnica da banguela
Proteja seus dentes com seus lábios (tipo boca-de-vó-banguela), e peça
para ele “meter” na sua boca. Se quiser evitar que ele se empolgue
e vá muito fundo, segure o membro dele com uma de suas mãos para
controlar a profundidade.

Técnica da bombada
Se sua boca cansar, bombeie ele com a mão por alguns instantes enquanto
dá lambidas na extensão do membro dele.

Técnica da exploração
Segure o pênis dele e com cuidado e passe a glande dele em lugares onde
ela raramente percorre, como debaixo da sua língua ou na parte de dentro
das suas bochechas. A textura diferente pode causar sensações gostosas.

Técnica da ondinha
Enquanto faz o boquete nele, mova sua cabeça e seu pescoço fazendo
um movimento de “onda” como se fosse uma minhoca (foi o melhor exemplo
que achei para explicar esse movimento!), que causará uma sensação
gostosa nele. Essa técnica merece um capítulo especial só para ela por ser
uma das favoritas dos homens. Essa modalidade sexual ficou popular com
um filme de 1972, estrelado pela porn star Linda Lovelace, na qual sua
personagem tinha um clitóris localizado no fundo de sua garganta. Quem
poderia imaginar que um roteiro criativo como esse daria origem à fantasias
na cabeça de tantos homens até hoje.

139
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

140
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Como
dominar
a arte do
Deep Throat

141
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Essa é considerada uma técnica avançada no sexo oral. Também


conhecida como garganta profunda, nessa técnica a mulher coloca
o membro dele tão fundo que é como se ela estivesse o engolindo, pois
ele realmente ultrapassa a linha da garganta, chegando a penetrá-la
em alguns centímetros.

Para o homem, a sensação é de uma gostosa pressão na glande, a parte


mais sensível do pênis, que ele raramente vai conseguir de outra forma
sem ser com a técnica da garganta profunda. Muitos homens conseguem
chegar ao orgasmo somente com esse tipo de estimulação.

O grande desafio do deep throat para mulheres é que essa é uma técnica
que causa muita ânsia de vômito. Afinal, a forma mais fácil de provocar
o vômito quando você está passando mal é colocar o dedo na garganta.
Por isso, é uma tarefa complexa para o nosso corpo entender que ele
não está sendo estimulado para vomitar. Com treinamento, seu corpo
consegue se acostumar fazendo com que você não sinta mais esse reflexo
desagradável.

Se você estiver a fim de adquirir mais essa habilidade, saiba que você vai
deixá-lo apaixonado, mas que também estará sujeita a alguns pequenos
acidentes. Já ouvimos muitos relatos de mulheres que acabaram vomitando
de verdade no meio de um deep throat. Se isso acontecer, relaxe. Vá para
o banheiro, faça um gargarejo, e se estiver bem, continue como se nada
tivesse acontecido.

Treinamento para técnica do Deep Throat


1) Fique numa posição que facilite a entrada, deixando a garganta
na mesma linha do pênis. Uma das melhores posições é ele deitado
na cama e você ao lado dele virada ao contrário (como num 69).
Assim forma-se um ângulo perfeito para ele entrar mais centímetros.
Lembre-se que tem que ser sempre uma posição que você consiga tirar
o menino da boca imediatamente quanto sentir que precisa fazê-lo.
Posições que deixam o homem no controle não devem ser usadas nesse
treinamento.

2) Abra bem a sua boca como se fosse mostrar sua garganta para
um médico. Estique a língua para fora. Coloque o membro dele na boca
e vá sugando até chegar na sua garganta.

142
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

3) Tente fazer o mesmo movimento com a garganta que faz quando boceja.
Isso ajuda a evitar a vontade de vomitar.

4) Coloque o pênis no ponto mais fundo que conseguir na sua boca.


A princípio, não tente “engoli-lo”, apenas mantenha ele lá por pelo menos
10 segundos para ir se acostumando com a sensação. Repita esse
procedimento pelo menos umas 10 vezes durante o sexo oral.

5) Depois, tente colocar o pênis um pouco mais fundo, num ponto que
comece a sentir o reflexo de vomitar. Tente relaxar sua garganta nesse
momento e ir controlando a ânsia de vômito. Respire fundo e mantenha
a calma. Seu corpo vai se acostumando com isso aos poucos. Não force.

6) Quando conseguir mantê-lo bem lá no fundo sem sentir tanta ânsia


de vômito, comece a dar leves “sugadas” na glande dele como se estivesse
tentando engoli-la de fato. Se sentir vontade de vomitar, tire um pouco
o pênis dele da sua garganta e respire. É normal que seus olhos lacrimejem.

7) Vá fazendo movimentos para cima e para baixo, e cada vez que chegar
perto da base, tente engolir um pouquinho mais.

É basicamente isso! A técnica em si é fácil, o desafio é ir praticando para


que com o tempo não sinta mais ânsia e consiga engolir de verdade
o menino, o que pode levar semanas e até meses de prática.

É importante conversar com seu parceiro e avisar que você está tentando
aprender essa técnica, para que ele deixe que você comande. Você precisa
comandar o ritmo, velocidade e profundidade no deep throat pois se ele
se empolgar e “meter” na sua garganta nesse momento, você pode acabar
realmente vomitando, sem falar no perigo de engasgar. Então peça para ele
se controlar que você dita as regras nessa brincadeira.

Tenho certeza de que ele vai colaborar e fazer de tudo para te ajudar nesse
treinamento. Afinal, ele não é nenhum pouco bobo.

143
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Uma opção de roteiro rumo ao prazer


Agora que você já está com um rico repertório de técnicas para chegar
lá, deixamos um breve manual ilustrado com uma sugestão de começo,
meio e fim para um boquete dos deuses.

144
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

145
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Quando perceber que ele vai gozar, acelere mais e não interrompa. Não
deixe ele terminar com a mão - ir até o fim é um diferencial entre um boquete
gostoso e um sensacional.

146
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

O prazer
escondido
nas bolas

147
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Quando se fala no prazer masculino, muitas vezes as bolas acabam sendo


negligenciadas. Mas não deveria ser assim. É fato que o prazer obtido com
elas é bem mais sutil do que o que ele sente com o pênis, mas ainda sim
essa é uma fonte de prazer que merece sua atenção.

Os testículos têm um papel muito importante na vida dos homens mas,


apesar disso, são muito frágeis ao toque. Uma pancada mais forte e você
vai vê-lo gemendo de dor como um menino que teve sua bola (de futebol)
furada.

A medida que o homem se excita, os testículos incham e aumentam


de tamanho. Você pode notar que quando o homem está muito excitado
e perto de gozar, o saco (escroto) e os testículos se movem em direção
à base do pênis, ficando mais firmes.

148
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Com ajuda das técnicas a seguir, você pode potencializar o prazer do seu
parceiro ao estimulá-lo da forma certa:

• A maior parte dos homens relata sentir mais prazer no escroto (a pele
que fica em volta dos testículos) do que nos testículos em si. A pele é mais
resistente e pode ser manuseada com mais firmeza, enquanto os testículos
precisam de cuidado extremo para que você não cause gritos de dor
ao invés de prazer.

• Enquanto você está beijando-o ou fazendo sexo oral nele, gentilmente


segure seus testículos com sua mão e os acaricie com bastante leveza.

• Explore a pele do escroto experimentando passar a pele entre seus dedos


de forma bem suave. Veja como ele reage.

• Com o polegar e indicador de uma de suas mãos, faça um anel em torno


da parte do escroto dele. Aperte suavemente até os testículos “saltarem”
um pouquinho e acaricie essa parte.

• Enquanto estiver fazendo sexo oral nele, coloque um ou os dois testículos


na sua boca e chupe-os com cuidado, fazendo brincadeiras com sua
língua. Tem homens que adoram isso, outros nem tanto, então na dúvida
pergunte.

• Ainda no sexo oral, vá até a base do pênis colocando ele todo na sua
boca e dê lambidas nas bolas dele com a ponta da língua.

• Estimule o períneo dele com suaves toques. O períneo é a parte que


fica entre os testículos e o ânus. Debaixo dela, existem vários músculos,
sendo que um deles está diretamente relacionado com a ereção.
Você pode estimular essa região com seus dedos ou então com sua língua.

149
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Uma
nova
mulher

150
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Toda mudança começa com o primeiro passo. O fato de você ter chegado
até aqui neste livro já é um enorme passo rumo ao surgimento de uma nova
mulher: uma mulher mais bem resolvida, uma mulher que se ama mais,
uma mulher que não fica presa à julgamentos e uma mulher que sente
mais prazer.

A vida é muito mais saborosa quando procuramos melhorar e cultivamos


a coragem dentro da gente. Quando deixamos de lado a autopiedade
que insiste em nos transformar em vítimas da sociedade machista
ou da família em que nascemos, em vez de assumirmos o papel
de autoras do nosso próprio destino. Assim, conseguimos cada dia mais
forças para lutar pelos nossos desejos e objetivos em vez de somente nos
contentarmos com o fato de que nunca chegaremos lá.

Neste livro, reunimos todo o conhecimento que adquirimos estudando


comportamento sexual desde o nascimento do projeto Casal Sem Vergonha.
Ele foi escrito com o objetivo sincero e real de te ajudar a superar seus
limites, se livrar dos seus bloqueios, e aprender sempre mais. A estagnação
na vida e no amor leva ao tédio, e o tédio é um dos ingredientes certeiros
para o fracasso nos relacionamentos. Por isso, a vida é um eterno processo
de aprendizagem.

Apesar de termos compilado muito conhecimento e técnicas nesta obra,


somente ler este livro não vai trazer mudanças na sua vida. Você precisa
colocar todo o aprendizado em prática. Não perca mais tempo, comece
agora, hoje, na primeira oportunidade que tiver. É preciso dedicação como
em tudo na vida mas os resultados valem muito a pena.

Não há nada que pague o fato de você se olhar no espelho e se amar,


se achar sexy, ter confiança em você mesma. Não há nada melhor do que
conhecer seu corpo e ser dona do seu prazer. Não há nada melhor
do que fortalecer um relacionamento importante para você através do sexo.
E você pode conquistar esses objetivos. A Mulher Boa de Cama já vive
dentro de você. Ela está apenas esperando uma oportunidade para
finalmente poder se manifestar. Não vale a pena mantê-la como
prisioneira por mais nenhum dia.

151
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

Se você gostou deste livro:


Temos dois convites:

1) Convidamos você a fazer parte do grupo fechado do Casal Sem Vergonha.


Nele, enviamos dicas, vídeos e conteúdos interessantes sobre amor e sexo.
A participação é totalmente gratuita, o nosso intuito é te ajudar a ser uma
mulher mais bem resolvida a cada dia que passa. Para se inscrever, basta
cadastrar seu email aqui:

http://www.casalsemvergonha.com.br/grupofechado.

2) Para mantermos uma proximidade maior com os nossos seguidores


e leitores mais fiéis, decidimos criar Grupos no Whatsapp onde
só enviaremos conteúdos EXCLUSIVOS criados com muito carinho, para
quem fizer parte desta Lista de Contatos VIP.

Para participar clique aqui e nos mande um oi, dizendo seu Nome e de
qual Estado é! Depois adicione nosso número nos seus contatos e nós
vamos te adicionar também.

P.S. Nos grupos não haverá interação dos participantes - somente nós
vamos mandar conteúdos exclusivos - assim evitamos mensagens em
excesso no seu Whatsapp. Mas você pode nos chamar no privado sempre
que desejar, será um prazer receber sua mensagem e tirar suas dúvidas!

Se este livro foi importante para você, você também pode ajudar a espalhar

152
MULHERES BOAS DE CAMA EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA

a mensagem de duas formas:

1) Nos enviando um depoimento, por escrito ou em vídeo, sobre este


livro por email (contatoequipecsv@gmail.com) ou no Direct do Instagram
(@csv.oficial) pois ele pode aparecer nas nossas redes sociais.

2) Se você usa redes sociais como Twitter, Instagram e Facebook,


mencione trechos bacanas do livro ou indique para seus amigos usando
a #MBC.

Para entrar em contato conosco, contar sua história, trocar ideias e tirar
dúvidas, fique à vontade para nos escrever. Você pode nos encontrar nos
canais abaixo:

@csv.oficial
twitter.com/csv
facebook.com/portalcsv

Esperamos que este livro tenha te ajudado a se transformar numa nova


mulher – uma mulher muito mais realizada, segura de si e feliz.

Um grande beijo,
Jaque Barbosa e Eme Viegas

153
Mulheres Boas de Cama
EMERSON VIEGAS E JAQUELINE BARBOSA