Você está na página 1de 17

Escuelas Experimentales

Riverside School

escolas inovadoras
ESCUELAS EXPERIMENTALES
❖ Rede de 38 escolas na Província da Terra
do Fogo, Argentina

❖ Escuelitas (1984), pela artista e professora


Dorothy Ling. Premissa: busca de si e o
cultivo do interior.

❖ Questionamento inicial: como transformar


o sistema massivo e obrigatório do ensino
público.

Fonte:https://petecaportal.wordpress.com/2016/05/11/escolas-experimentais-argentinas-arte-como-eixo-curricular/
Desafio: como uma experiência
independente poderia se transformar
em instituição pública sem perder a
flexibilidade nem deixar de valorizar a
diversidade dos alunos?

❖ 1984
- Ministério da Educação
- Instituto de Magistério
- Articulações

❖ Trabalho Coletivo

❖ Encontro entre pais e professores

❖ Empresas privadas
patrocinadoras na ausência do
governo Fonte: https://www.ellitoral.com/index.php/diarios/2009/07/25/nosotros/NOS-07.html
COMO FUNCIONAM?
❖ Educação Democrática
❖ Grade curricular personalizada voltada
para artes plásticas e música.
❖ ARTE como fio condutor
❖ Aprendizado experimental - disciplinas
obrigatórias e outras escolhidas pelos
alunos (música, dança, instrumentos)

Avaliação = Pontos fortes e fracos


Pelas produções dos alunos e
pelo processo
Não há notas ou conceitos
http://blog.reevo.org/columna/25-anos-de-educacion-experimental-en-la-patagonia/
O MUNDO COMO CRIAÇÃO ARTE - POSTURA DO ARTISTA
INQUIETAÇÃO CRIATIVA PROCESSO
CONHECIMENTO DA SOCIEDADE REDESCOBRIMENTO DA REALIDADE
BRINCAR

Fonte: http://www.innoveedu.org/pt/escuelas-experimentales
Formação de professores
Deglutição das Pedagogias

❖ Rudolf Steiner, Paulo Freire,


Célestin Freinet, Jean Piaget -
Mosaico de ideias em diálogo, de
pessoas e linhas de atuação que se
encontram em todos os lugares.

❖ Visão não-utilitarista da educação

❖ Centro de Pesquisas Pedagógicas:


professores multiplicadores das
escuelitas.
Fonte: https://twitter.com
RIVERSIDE SCHOOL
Contexto da Região
● Localização: cidade de Ahmedabad, na Índia

● A escola fica às margens do rio Sabamarti, onde


Gandhi, começou seu “caminho da verdade” pela
liberdade

● Início e duração: 2001 até os dias atuais

● Diretora e fundadora: Kiran Seth

● Escola privada

● 25% dos alunos estudam de graça (parceria com


o governo)

● Abriga 400 alunos e 65 professores, divididos na


educação infantil, ensino fundamental e médio

● 27 alunos por classe com 2 professoras


IDEOLOGIA E VALORES

❖ 3 valores centrais:

● Relevância (motivo pelo qual fizeram isso),


● Vigor (esforço nos estudos)
● Relacionamento (todos os tipos de relações
diárias)

❖ Ideia principal: VOCÊ PODE MUDAR O MUNDO,


independente da sua idade ou de sua condição
financeira

❖ Desenvolvimento de caráter, ninguém se forma


em Riverside sem ter compaixão.

❖ Não aprende-se somente em sala de aula e com o


professor, aprende-se com a natureza, com os
amigos e com experiências diferentes.
CONCEPÇÕES DA DIRETORA E FUNDADORA

● “A mudança só é boa quando é necessária e não serve só


para sermos diferentes”.

● “A escola não pode ser um pacote franqueado, pois


depende do contexto das pessoas, já disse muitos nãos
para aqueles que queriam implantar essa escola em outro
lugar”.

● “Todo ano queimamos nossos troféus, para lembrar que


eles são só de ontem”.

● “Educamos basicamente para que sejam bons cidadãos


na sociedade, dentro e fora da escola”.

● “Na primeira conversa que tive com meu arquiteto, ele


perguntou o que eu queria, e eu disse que quanto mais
paredes ele derrubasse melhor seria. A escola precisa ser
transparente , essa questão é fundamental, as crianças
precisam interagir com a natureza”.

● “Escolas fechadas, fecham também a mente das crianças,


é preciso inspirá-las”.
ESTRUTURA PEDAGÓGICA
❖ Sistema de Avaliação:
❖ Fases da educação:
● Primeira fase (até 7 anos): lida com a ● Até a sétima série não tem provas
conscientização. É preciso saber que há um mundo
fora da escola que fazem parte. ● Mensalmente há uma inspeção de tudo que
● Segunda fase (Ens Fund I), fase da capacitação. produziram durante o mês e assim são
avaliados.
Estratégias para se tornarem independentes
● Terceira fase: autonomia ● O objetivo é que você não se compare com os
outros, mas com você mesmo.

❖ Tipos de avaliação:

● Autoavaliação
● Política do sem medo: avaliação feita pelos
colegas de séries acima(retorno mais pessoal
para as crianças)
Relação com os pais:

● São sempre bem vindos

● Podem participar das salas de aula

● Tem o contato direto do professor quando


quiserem

● Fazem parte da cocriação de vários processos.

● No início de cada processo novo os pais são


chamados para darem suas opiniões e
participarem da concepção.

● Algumas mães vão todo o dia para escola para


venderem café da manhã para as professoras
que não tem tempo de comer antes de sair de
casa. Uma ajuda mútua
Programas:

● Programa cidadania: onde a cada ano cada


série se vincula com uma ONG e trabalha com
eles o ano todo.

● Programa de provocação:1 vez por semestre,


todas as séries trabalham por um mesmo
objetivo, cada um contribuindo de acordo com
os seus saberes.
● O projeto começa quando um assunto
desperta o interesse de um grupo de aluno em
comum.

● Programa Koshisi para mães que não falam


bem o inglês.

● Aula de computação para as mães dos alunos.


O número de casos de bullying,são quase nulos, pois a escola trabalha com a ideia de amplitude, onde
os alunos não estão lá com o objetivo de competir, mas sim para completar as histórias uns dos outros.
REFERÊNCIAS

André Gravatá et al. Volta ao mundo em 13 escolas. São Paulo: Fundação Telefônica: Ag, 2013.

BASTOS, Cléssio. The Riverside School, expedição Índia. 2017. Disponível em:
<https://looking4heroes.org/historia/the-riverside-school-expedicao-india/>. Acesso em: 20 abr. 2019.

PORVIR. Série ‘Destino: Educação’ apresenta a Riverside School, na Índia. 2016. Disponível em:
<http://porvir.org/serie-destino-educacao-apresenta-riverside-school-na-india>. Acesso em: 20 abr. 2019.