Você está na página 1de 2

Mitos e crenças populares

Os mitos e crenças populares apresentados a seguir foram extraídos de uma conversa


que tive com meu avô materno. Ele tem 85 anos, descendência alemã e austríaca e religião
católica. Ele mora ao lado da minha casa, temos uma convivência diária, motivo pelo qual fui
visitá-lo e conversar com ele. Sem dizer que era tarefa de uma disciplina do curso de
Pedagogia, iniciei a conversa pedindo para ele me contar como eram as tradições e crenças
quando ele era mais jovem e, aos poucos a conversa fluiu. Usamos a língua portuguesa e a
língua alemã na fala, o que ajudou bastante a descobrir algumas “verdades absolutas” para
meu avô.
Em seguida, apresento, em tópicos os mitos e crenças populares que meu avô me
contou:
1) Em relação a religiosidade, afirmou que na Quaresma era proibido ir a bailes, dançar e
fazer festa. As pessoas apenas trabalhavam e não conversavam muito, em respeito a
Deus.
2) Sobre a alimentação disse que não podia comer uva e melancia, nem pêssego com
leite, pois fazia muito mal, levava as pessoas à morte.
3) Na agricultura, plantas que crescem para cima, como milho e feijão, eram plantadas na
lua crescente. Já plantas que crescem para dentro da terra, como aipim e batata, eram
plantadas na lua minguante.
Obs.: No quesito agricultura, meu avô me lançou um desafio: ele disse para eu plantar
um pé de alface na lua minguante e um pé de alface na lua crescente. Ele me afirmou
com toda convicção que a alface da lua crescente ia ficar bonita, viçosa, já a alface da
lua minguante ia ser amarga e ia crescer para cima, sem dar boas folhas para a salada.
4) Em relação a fenômenos da natureza, disse que quando o clima é seco, quente e faz
muito tempo que não chove, ao redor do Sol há a formação de um arco, bem grande,
que indica que no céu está frio e que o calor vai continuar por um bom tempo ainda.
5) Ele tem um ditado, que eu particularmente gosto bastante, é uma espécie de trava-
línguas em alemão, que diz que: Se o amanhecer é avermelhado, teremos pão molhado.
Se o entardecer é avermelhado, teremos pão seco. Em outras palavras, quando o dia
amanhece com o horizonte avermelhado, indica que teremos chuva nesse mesmo dia,
já se no entardecer o horizonte fica avermelhado, no dia seguinte teremos um dia de sol
quente.
Escolhi o item 5 para pesquisa.

No Jornal de Hoje, de 28 de agosto de 2016, disponível no site:


https://www20.opovo.com.br/app/opovo/cienciaesaude/2016/08/27/noticiasjornalcienciaesaude,
3652695/por-que-as-vezes-o-ceu-fica-avermelhado.shtml, acesso em: 05 setembro de 2020,
encontrei algumas informações sobre a cor avermelhado no céu.
A matéria jornalista se inicia com o seguinte dito popular: “À noite céu vermelho, deleite
do marinheiro; de manhã céu vermelho, toma cuidado, marinheiro”. De acordo com a crença
popular, esse dito indicaria a ocorrência de céu limpo ou de chuva nos dois momentos,
respectivamente. Porém, de acordo com o meteorologista da Fundação Cearense de
Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), a vermelhidão do céu e a ocorrência de chuvas
não estão relacionadas.
Já o professor do curso de Física da Universidade Federal do Ceará (UFC), José
Evangelista, explica que a luz do sol é uma mistura de todas as cores visíveis: vermelho,
laranja, amarelo, verde, azul e violeta. Cada cor corresponde a um comprimento de onda.
Quando a luz do sol atravessa a atmosfera, é espalhada pelas partículas do ar. O
espalhamento depende do comprimento de onda da luz e do tamanho das moléculas de ar. A
relação entre esses dois fatores é o que os físicos chamam de ressonância.
Por causa da ressonância, a eficiência com que o azul é espalhado é cerca de 10 vezes
maior que a eficiência para o espalhamento da componente vermelha. Por isso o céu é azul.
Quando o sol está nascendo ou se pondo — entrando na atmosfera, entra em um
ângulo pequeno, atravessa um percurso mais longo. A componente azul espalhada vai para as
regiões da Terra onde é dia. Já nas outras áreas, vão as componentes de outras cores,
principalmente o amarelo, laranja e vermelho.
Esse efeito é ainda mais acentuado quando a atmosfera tem outras partículas sólidas
em suspensão. Se o ar tiver uma quantidade maior de poeira, tende a avermelhar mais ao pôr
do sol e ao amanhecer, pois as partículas interferem no espalhamento da luz.

Essa explicação foi extraída do jornal acima referido, o que faz cair por terra tanto a
expressão e a crença de meu avô, quanto o dito popular acima apresentado. Sobre a origem,
não encontrei fonte que explicasse o porquê dessa crença. Encontrei o mesmo dito em inglês:
“Red sky at night, sailor’s delight. Red sky in morning, sailor’s warning”. Nas minhas pesquisas
apenas encontrei os ditos populares e as explicações sobre o fenômeno da natureza que
ocorre, não encontrei a origem dessa expressão.