Você está na página 1de 3

 Fortaleza e coragem

1. 1. Posso tudo posso naquele que me fortalece Nada e ninguém no mundo vai me fazer
desistir Quero, tudo quero, sem medo entregar meus projetos Deixar-me guiar nos
caminhos que Deus desejou para mim E ali estar
2. 2. Vou perseguir tudo aquilo que Deus já escolheu pra mim Vou persistir, e mesmo nas
marcas daquela dor Do que ficou, vou me lembrar E realizar o sonho mais lindo que
Deus sonhou
3. 3. Em meu lugar estar à espera de um novo que vai chegar Vou persistir, continuar a
esperar e crer E mesmo quando a visão se turva e o coração só chora Mas na alma, há
certeza da vitória
4. 4. Eu vou sofrendo Mas seguindo enquanto tantos não entendem Vou cantando minha
história, profetizando Que eu posso, tudo posso em Jesus
5. 5. 3 PASSOS PARA FAZER CRESCER O DOM DE FORTALEZA
6. 6. O dom de Fortaleza é o dom do Espírito que nos torna capazes de assumir com
coragem as lutas necessárias para uma vida santa. Ele vem acompanhado de coragem,
para enfrentar sem medo os ideais grandes que Deus nos apresenta, e paciência, para
aceitar com firmeza as contrariedades, incompreensões e perseguições. O martírio é o
máximo grau de fortaleza cristã. Vinde Espírito Santo, fortaleza de Deus, força na
nossa fraqueza! “Sem o vosso poder divino, nada há de bom no homem, nada há que
seja puro”.
7. 7. Veja alguns pontos para fazer crescer este dom precioso na alma. 1- Agarrar-se a um
forte ideal Só pode ser forte aquele que tem um ideal igualmente forte. Sem isso,
qualquer motivo que se apresente será bastante para adiar aquele propósito santo, a
luta contra algum pecado, o crescimento na graça. Uma vida sem ideal é triste,
facilmente se decompõe e afunda na moleza. O Amor é o grande ideal cristão. “Quem
conhece Cristo, quem se enamorou dele e dele fez seu ideal, entende por experiência
estas palavras do Cântico dos Cânticos: O amor é forte como a morte…, suas chamas
são chamas de fogo, labaredas divinas. Águas torrenciais não puderam extinguir o
amor (Ct 8,6-7).”
8. 8. 2- Ter vida de Oração A grande fonte da Fortaleza cristã é a confiança total em Deus.
Porque Tu és, ó Deus, a minha fortaleza (Sl 42 [43],2). A primazia da graça, a oração
cheia de fé e constância é o alimento deste dom na alma do cristão.
9. 9. 3- Persistir no esforço contínuo Se queremos crescer neste dom, primeiro
precisamos nos abrir à graça de Deus. Mas ele exige de nós uma resposta firme.
Sacrifício, mortificação concreta da moleza e de outras fraquezas. Para obter a
fortaleza de Deus, é preciso que nós nos esforcemos sinceramente, com generosidade,
em colaborar, tomando a nossa cruz, como Cristo nos pede: nosso sacrifício diário,
voluntário, corajoso e simples.
10. 10. ALGUNS QUESTIONAMENTOS QUE PODEM NOS AJUDAR A AVALIAR NOSSA
ABERTURA A ESTE DOM:
11. 11. Vivo aberto a grandes ideais, mesmo que me veja fraco, porque tenho a
consciência de que Deus não chamou ninguém à mediocridade, mas à santidade?  Já
tenho alguma experiência da força que o amor, sobretudo o amor a Deus, pode
infundir à vida, transformando uma pessoa amorfa em alguém dinâmico, esforçado,
criativo e generoso?
12. 12.  Percebo que serei fraco na medida em que for egoísta. Mesmo na vida espiritual
cristã, se só cuido de eu ser melhor, mas não me “dou”, não me “entrego” ao serviço
dos demais, muitas das minhas virtudes serão mais aparentes que reais?  Confio em
Deus? Lembro-me de que Cristo insistiu na necessidade da oração, para recebermos as
graças de que necessitamos, e nos mandou pedir com humildade e perseverança,
confiando plenamente em nosso Pai Deus?
13. 13. Peço a fortaleza que me falta, ao mesmo tempo em que me esforço por
conquistá-la? Fico pessimista ao ver as minhas dificuldades e fracassos? Compreendo
que, se perseverar na oração e no esforço, poderei dizer como São Paulo: “Tudo posso
naquele que me dá força”?
14. 14.  Sou generoso nas mortificações necessárias para ir desgastando, vencendo aos
poucos as minhas fraquezas? Compreendo que, neste ponto, a constância, a
“perseverança sempre retomada com esforço” de que fala o Catecismo, é
fundamental?
15. 15. Dou valor às mortificações pequenas, que tanto ajudam a temperar, a fortalecer o
caráter, por exemplo: ser pontual, especialmente na hora de levantar e nos horários
de trabalho e de estudo; ser equilibrado e sóbrio na comida e na bebida, e também ser
controlado no uso de aparelhos eletrônicos; esforçar-me por evitar “o ar de cansado”
ou de “aborrecido”, etc?
16. 16. Desprezei sacrifícios pequenos (como ter detalhes amáveis com os outros, prestar
pequenos serviços, cuidar melhor as coisas materiais), com a desculpa e que “não têm
importância”, quando na realidade, não era questão de importância, mas de moleza?
Pe. Francisco Faus
17. 17. Também nós temos de “combater o bom combate” (2 Tm 2,6) para alcançar a
coroa eterna. Vivemos num mundo cheio de perigos e tentações, bem como de um
relativismo moral e religioso, que é contrário às verdades eternas. A alma acha-se
constantemente envolta nas tempestades de paixões revoltadas. Maus exemplos
estão em toda parte e as inclinações do coração são sempre dirigidas para o mal.
Resistir a tudo isso requer força de vontade, combate resoluto sem tréguas.
18. 18. As provações nos fortalecem para o combate espiritual; por isso Deus as permite,
os apóstolos sempre estimularam os fiéis a enfrentá-las com coragem. São Pedro diz:
“Caríssimos, não vos perturbeis no fogo da provação, como se vos acontecesse alguma
coisa extraordinária. Pelo contrário, alegrai-vos em ser participantes dos sofrimentos
de Cristo” (1 Pe 4,12). Ensinando-nos que essas dificuldades nos levarão à perfeição:
“O Deus de toda graça, que vos chamou em Cristo à sua eterna glória, depois que
tiverdes padecido um pouco, vos aperfeiçoará, vos tornará inabaláveis, vós fortificará”
(1 Pe 5,10).
19. 19. O mesmo apóstolo ensina-nos que a provação nos aperfeiçoará e nos tornará
inabaláveis. É importante não se deixar perturbar no fogo da provação. Não se
exasperar, não perder a paz e a calma, pois é exatamente isso que o tentador deseja.
O remédio da fé contra tudo isso é a humilde aceitação da vontade de Deus no exato
momento em que algo desagradável nos ocorre, dando, de imediato, glória a Deus,
como São Paulo ensina: “Em todas as circunstâncias, dai graças, pois esta é a vontade
de Deus em Cristo Jesus” (1 Tes 5,16).
20. 20. É preciso fazer esse grande e difícil exercício de dar glória a Deus na adversidade.
Nesses momentos, gosto de glorificar a Deus, rezar muitas vezes o “Glória ao Pai, ao
Filho e ao Espírito Santo”, até que minha alma se acalme e se abandone aos cuidados
do Senhor. Essa atitude muito agrada ao Senhor, pois é a expressão da fé pura de
quem se abandona aos Seus cuidados. É como a fé de Maria e de Abraão que
“esperaram contra toda a esperança” (cf. Hb11,17-19), e assim, agradaram a Deus
sobremaneira.
21. 21. Mas não temos forças humanas para isso; então, o Espírito Santo nos socorre com
o dom da fortaleza. Roguemos a Deus para que esse dom seja nosso companheiro
inseparável, para que possamos testemunhar nosso amor ao Senhor por palavras e
obras. Assim, viveremos na fé e pela fé, certos de que seremos felizes aqui e na
eternidade. Felipe Aquino
22. 22. Não, não há! Não, não há! Não há mal que me possa vencer Não, não há! Não, não
há! Não há mal que me possa vencer Pois tudo posso naquele que me fortalece Tudo
posso em Jesus Cristo Pois tudo posso naquele que me fortalece Tudo posso em Jesus
Cristo Nenhum problema, nem meus pecados Poderão superar o amor de Deus
Nenhum problema, nem meus pecados Poderão superar o amor de Deus Deus é maior
que tudo que me acontece Deus é grande supremo rei!
23. 23. Deus é maior que tudo que me acontece Deus é grande supremo rei! Nem a
tristeza nem mesmo a dor Poderá superar o amor de Deus Nem a tristeza nem mesmo
a dor Poderá superar o amor de Deus Deus é maior que tudo que me acontece Deus é
grande supremo Rei!
24. 24. Deus é maior que tudo que me acontece Deus é grande supremo Rei! Nem a
vingança nem mesmo o ódio Poderá superar o amor de Deus Nem a vingança nem
mesmo o ódio Poderá superar o amor de Deus Deus é maior que tudo que me
acontece Deus é grande supremo Rei! Deus é maior que tudo que me acontece Deus é
grande supremo Rei!
25. 25. Não é preciso pensar que o dom da fortaleza seja necessário somente em algumas
ocasiões, ou em situações particulares. Este dom deve constituir um pano de fundo do
nosso ser cristão, na ordinariedade da nossa vida cotidiana. Como disse, em todos os
dias da vida cotidiana devemos ser fortes, temos necessidade desta fortaleza, para
levar adiante a nossa vida, a nossa família, a nossa fé. O apóstolo Paulo disse uma
frase que nos fará bem ouvir: “Tudo posso naquele que me fortalece” (Fil 4, 13).
Quando enfrentamos a vida ordinária, quando vêm as dificuldades, recordemos isto:
“Tudo posso naquele que me fortalece”. O Senhor nos dá a força, sempre, não a deixa
faltar. O Senhor não nos dá uma prova maior do que podemos tolerar. Ele está sempre
conosco. “Tudo posso naquele me fortalece”.
26. 26. Queridos amigos, às vezes podemos ser tentados a nos deixar levar pela preguiça
ou, pior, pelo desânimo, sobretudo diante dos cansaços e das provações da vida.
Nestes casos, não vamos desanimar, invoquemos o Espírito Santo para que, com o
dom da fortaleza, possa aliviar o nosso coração e comunicar nova força e entusiasmo
na nossa vida e no nosso seguimento a Jesus”. Vaticano, 14 Mai. 14 / 11:15 am (ACI).-
Na Catequese desta quarta-feira, 14 de maio, o Papa falou sobre o dom da Fortaleza.
27. 27. Oração pedindo o Dom da Fortaleza Padre Reginaldo Manzotti “Oh! Divino Dom da
Fortaleza, reveste-me de saúde no corpo e na alma, para a missão de discípulos de
Jesus, a qual fui chamado pelo batismo. Nesta missão de lutar pelos valores de Cristo,
fazei-me firme e perseverante até o fim. Na tua fortaleza, que eu me refugie. Da tua
fortaleza, que eu avance. Pela tua fortaleza, que eu lute. Com tua fortaleza, que eu
persevere. Amém! “