Você está na página 1de 75

Para Roda Capoeira Homem, E Menino, E Mulher

Coro: Para roda capoeira Eu conhecí Mestre Bimba


Para vai ter que parar Conhecí Canjiquinha
Eu não paro ja disse que não Também Seu Mare
So paro essa roda se o Mestre mandar ÊÊ
Eles me dissem um dia
Aí eu jogo capoeira ÊÊ
Aquí e em qualquer lugar Capoeira é pra homem, e menino, e
O meu mestre foi seu Bimba mulher
Criador da Regional ÊÊ
Coro: Pra menino e mulher
Mestre Bimba não morreu,
Isso é muito natural Chora Viola
Ele esta em qualquer roda Coro: Chora viola-eh, chora viola-ah
Quando o jogo é Regional Chora viola, chora viola,viola (bis)
Coro:
Pra você que se diz importante Viola boa, que comprei no Ceara
E joga com ninguem E agora em Pernambuco,
Importante pra mim foi seu Bimba e depois cheguei pra lá
Seu Pastinha e meu Mestre também E agora na Bahia no Mercado Popular
Coro: Chora viola
Dou martelo, vingativa Coro:
Dou tesoura e coisa e tal
Essa é o jogo do seu Bimba O Lê Lê
Essa é o jogo Regional Luanda é o pandeiro
Coro: Luanda é para
Por favor não me segure O Teresa canta sentada
Faça uma jogo legal Dalila samba de pé
Essa não e Jiu-Jitsu E la no cais da Bahia
Essa é a Regional Na roda de capoeira
Coro: Tem meia-lua e armada
Meu amigo bata uma Iuna Rasteira e cabecada
Mas não jogue assim fechado Coro: O la e la e la
Isso não é jogo pra moleque O lê lê (repetida)
É um jogo de formado
Coro: Sim, Sim, Sim, Não, Não, Não
Coro: Oi, sim, sim sim
Jogar Capoeira E Tocar Berimbau Oi, não, não, não (bis)
Coro: Vamos jogar capoeira
Vamos tocar berimbau Mas hoje tem, amanha não
Porque ontem meu Mestre falou Mas hoje tem, amanha não
Quem não jogar certo vai cair no pau Coro:
Mas hoje tem, amanha não
Olha a pisada de lampião
Coro:

1
Capoeira No Terreiro De Ioio E Iaia Mestre Bimba
Fui la na Bahia buscar coco de dende Coro:
Você é bom capoeira Seu Pastinha
Joga ai pro povo ver Coro:
No terreiro de ioio Seu Jelon
No terreiro de iaia Coro:
É no som do berimbau (Improvisado)
Que o pandeiro vai marcar
No terreiro de ioio Quem Vem La
No terreiro de iaia Coro: Quem vem la, sou eu
É no som desse pandeiro Quem vem la, sou eu
Que o agogo já vai marcar Berimbau bateu capoeira sou eu (bis)
Fui la na Bahia buscar coco de dende
Você é bom capoeira Eu venho de longe
Joga ai pro povo ver Venho de Itabuna
É no som do agogo Jogo capoeira com Mestre Suassuna
que o tambor bate ijexa Coro:
Fui la na Bahia buscar coco de dende Mais sou eu, sou eu
Você é bom capoeira Quem vem la
Joga ai pro povo ver Sou eu quem vem de longe
Capoeira comeca ao anoitecer Quem vem la
Vai até o sol raiar (bis) Venho de Itabuna
Quem vem la
Tim, Tim, Tim, Aruande Montado um cavalo
Coro: Tim, tim, tim, Aruande Quem vem la
Aruanda, Aruanda, Aruande Fumando um charuto
Coro: Quem vem la
Aruanda, Aruanda, é cabece
Coro: Menino É Bom
Aruanda, Aruanda, é mandingueiro Menino é bom
Coro: Bate palmas pra ele
Aruanda, Aruanda, é Macunge (Repetida)
Coro:
Gameleira No Chao
A UE Bemtivi jogou
A ue, a ue, a ue, e Coro: Gameleira no chao
Le le le le le le le le le o (bis) Jogou, jogou
Esta no sangue e na raca Brazileira Coro:
Capoeira
Coro: É da nossa cor Parana E
Berimbau Coro: Parana é, Parana é, Parana
Coro: Vou dizer minha mulher, Parana
Atabaque Capoeira me venceu, Parana
Coro: Coro:
O pandeiro Vou me embora pra Bahia, Parana
Coro: Porque la é meu lugar, Parana

2
Coro: Se você quer mulher bonita, Parana
Tem o festa do Bonfim, Parana Vai pra Ilha de Mare, Parana
E o Mercado Popular, Parana Coro:
Coro: A mulher e a galinha, Parana
Eu tambem ja vivi la, Parana Sao dois bichos intereseiros, Parana
Terra boa igual não ha, Parana Coro:
Coro: A galinha pelo ovo, Parana
Vou me embora, vou me embora, Parana E a mulher pelo dineiro, Parana
Como eu ja disse que vou, Parana Coro:
Coro: A mulher do paraiba, Parana
Eu aqui não sou querido, Parana Teve tres paraibinhas, Parana
Mas na minha terra eu sou, Parana Coro:
Coro: Minha mae é mulher velha, Parana
Parana, Parana é, Parana é Fecha casa, dorme cedo, Parana
Parana é, Camara! Coro:
Coro: Eu vou me embora pra lua, Parana
Contrarem minha mulher, Parana Vou de vez para morrar, Parana
Que a Capoeira me venceu, Parana Coro:
Coro:
Eu jurei e bati o pe firme, Parana É Parana
Isso não aconteceu, Parana Coro: É Parana
Coro: Meu Parana é terra boa Parana
É divera que o morro, Parana Coro:
Se mudou la pra cidade, Parana Terra boa de morrar, meu Para
Coro: Coro:
Vou me embora, vou me embora, Parana Meu Para, meu Parana, Parana
Mata tenho que passar, Parana Coro:
Coro: Eu tambem ja vivi la, Parana
La no ceu tem tres estrelas, Parana Coro:
Todas tres de carrerinha, Parana Terra boa igual não ha, meu Para
Coro: Coro:
Uma é minha e outra sua, Parana Vou me embora, vou me embora, Parana
E a outra vai ficar sozinha, Parana Coro:
Coro: Amanha de manha cedo, Parana
Ela tem dente do ouro, Parana Coro:
Foi eu que mandei botar, Parana Que de noite eu tenho medo, Parana
Coro: Coro:
Minha mae sempre dizia, Parana
Que mulher matava homem, Parana Parana
Coro: Eu tambem sou ligeiro
A mulher pra ser bonita, Parana Coro: Parana
Não precisa se pintar, Parana Vou fazer jogo ligeiro
Coro: Coro:
A pintura é do diabo, Parana Bimba tambem foi ligeiro
E a beleza é Deus quem da, Parana Coro:
Coro: Oh ligeiro, ligeiro

3
Coro: Coro:
Esquilo tambem é ligeiro A viola chora
Coro: Coro:

Viajei Boa Viagem


Viajei, viajei, viajei Adeus, Adeus
Viajei, viajei, viajei Coro: Boa viagem
Procurando aonde tem capoeira Eu vou me embora
Na minha jornada encontrei, Coro:
Capoeira é pra gente brincar Eu vou com Deus
Mas o bom capoeira não corre Coro:
Nem escolhe lugar pra jogar E com nossa Senhora
Coro:
Mas o bom capoeira não corre Eu vou, eu vou
Nem escolhe lugar pra jogar (bis) Coro:
Pois chegou a hora
Mas ginga menino, saia do lugar Coro:
Capoeira parada não da Eu vou pra Bahia
Parada não da, parada não da Coro:
Capoeira parada não da (bis) Berimbau chora
Coro:
Salve, salve nossa bandeira
Salve a Bahia capital da capoeira (bis) Marinheiro Sou
Coro: Marinheiro sou
Sereia Eu não sou daqui
Adeus, adeus Coro:
Coro: Sereia Eu não tenho amor
Eu vou me embora Coro:
Coro: Eu sou da Bahia
Eu vou ver Senhor Coro:
Coro: De Sao Salvador
Eu vou ver Senhora Coro:
Coro: O Marinheiro marinheiro
Eu vou, eu vou Coro:
Coro: Sereia Quem te ensinou a nadar
Eu vou me embora Coro:
Coro: Ou foi tombo do navio
Eu vou com Deus Coro:
Coro: Ou foi balanco do mar
E com nossa Senhora Coro:
Coro: La vem, la vem
Adeus, adeus, adeus, adeus Coro:
Coro: Sereia Ele vem faceiro
Não chora agora Coro:
Coro: Todo de branco
Eu vou pro ceu Coro:

4
Com seu bonezinho Ouça o berimbau ouça o pandeiro
Coro: Olha entra na roda mandingueiro…
Eu vim aqui Que a roda já vai comecar
Coro: Coro: Ê Ê Ê, Ê camarada, Ê Ê Ê a roda
Para ser feliz ja vai comecar
Coro: Aganchado no pe do berimbau
Cade meu sol dorado Vai sair de au com role
Coro: Meia lua e o rabo de arraia…
Cade as coisas Quero ver quem vai jogar
Coro: Coro:
Marinheiro marinheiro
Coro: É Preto
Quem ti ensinou a jogar Coro: É preto, é preto, é preto, camara
Coro: Capoeira é preto (improvisado)
Foi o Mestre Jelon
Coro: Oiaia
Foi a balanca na roda Timbalada, coisa nossa meu Senhor
Coro: Que nasceu la na Bahia
Coisa do preto doctor,
Vamos Comecar A Brincadeira Ta com doze berimbau,
Coro: Vamos comecar a brincadeira E com doze tocador, oiaia
A brincadeira de capoeira (bis) Coro: Oiaia
Oiaia meu senhor mandou chamar, oiaia
Eu dou armada, meia-lua e rasteira Coro:
A brincadeira de capoeira Mas eu so vou quando acabar, oiaia
Coro: Coro:
Eu dou martelo, cabecada e ponteira Que beleza pra jogar, oiaia
A brincadeira de capoeira Coro:
Coro: La no Mercado Popular, oiaia
Coro:
Vai Comecar Vou vencer a Guerra do Parana, oiaia
Vai comecar o le le, vai comecar camara Coro:
A capoeira le le, a capoeira camara (bis)
Iaia Ioio
A Roda Vai Comecar Quando meu mestre foi
A roda vai comecar Toda Bahia chorou Iaia Ioio
Coro: Le, le, le, le, le o Coro: Iaia Ioio (bis)
Berimbau chamou jogar O menino com quem tu aprendeu (bis)
Coro: Aprendeu a jogar capoeira aprendeu
O pandeiro vai tocar Quem me ensinou ja morreu (bis)
Coro: O seu nome esta gravado
Capoeira vou jogar Na terra onde ele nasceu
Coro: Salve Mestre Bimba
Salve Ilha de Mare
A Roda Ja Vai Comecar Salve o mestre quem me ensinou
Capoeira de Angola no terreiro A mandinga de bater com o pe Iaia Ioio

5
Coro: Coro: E hoje tem capoeira no toque da
Mandingeiro, cheio de malevolencia viola chega pra roda e vamos jogar
Era ligeiro meu mestre
Que jogava conforme a cadencia O meu mestre foi Bimba
Do bater do berimbau Negro mandingueiro
Salve Mestre Bimba Com quem esta arte aprendi a jogar
Criador da Regional (bis) Iaia Ioio Já joguei na ribeira
Coro: No pé da ladeira na beira do mar
Aprendeu meia lua aprendeu Pula daqui, joga pra lá
Cabecada e rabo de arraia Discípulo de Bimba
E jogava na pe da ladeira Chegou pra jogar
Multa vez e na beira da praia Coro:
O salve Sao Salvador
Salve Ilha de Mare É Bimba
Salve meu mestre quem me ensinou Coro: É Bimba, é Bimba, é Bimba,
A mandinga de bater com o pe Iaia Ioio É Bimba no berimbau
Coro:
Do batuque e da Angola
Alo, Alo Maria Ele criou a Regional
Coro: Vou ligar pra você alo, alo Maria Coro:
Vou dizer que te amo no final do ano eu Me disculpao os outros mestres
vou pra Bahia Mas seu Bimba é sem igual
Coro:
E Maria, capoeira eu não largo não Sua fama correu o mundo
Já tentei mas meu coração O seu nome é imortal
Não vive sem ela não Coro:
Tinha que perder a visão
E nunca escutar então Que Navio É Esse, Que Chegou Agora
A voz do lamento Coro: Que navio é esse, que chegou
Ver um jogo de São Bento agora
Explode meu coração É o navio negreiro com os escravos de
Coro: Angola
Capoeira angola, regional,
Samba de roda e maculele Tem gente de Benguela,
Isso tá no meu sangue E Zaire, e Luanda
Tá perto de mim só falta você Vieram acorrentado
Coro: Para trabalhar nessas bandas
Coro:
E Hoje Tem Capoeira Acorrentado no porão do navio
Olha pega a beriba e começa a tocar Muitos morreram de banzo e frio
Pandeiro, atabaque não pode faltar Coro:
No jogo ligeiro que lá na Bahia Aqui chegando não perderam sua fé
Aprendi a jogar Criaram o samba, capoeira, e candomblé
Meia-lua, rasteira, martelo e pisão Coro:
Solta a mandinga conforme a razão
Na reza cantada pede proteção Os Negros De Aruanda

6
Ai, meu tempo, faz tanto tempo Olha aí a ponteira
Que o meu tempo não volta mais E a meia-lua pra matar
Quando os negos de Aruanda O mortal e o aú
Cantavam todos iguais (Repite refrao) O macaco e a rasteira
Nós somos pretos da catinga de Aruanda E o arrastão pra derrubar
A Conceição viemos louvar Galopante e faceiro
Aruanda E E E, Aruanda E E A Vai se preparando para voar
(Repite refrao) Capoeira é ligeira
Preto velho ficava sentado Ela é brasileira
No batente do velho portão Ela é de matar
Preto velho com sua viola Coro: Capoeira é ligeira,Ela é brasileira,
Preto velho com seu violão Ela é de matar
(Repite refrao)
Lá na festa da Conceição Capoeira Capu (Maculele Maracatu)
Todo mundo pedindo implorava Capoeira, Capu
O menino pegava a viola Coro: Maculele, Maracatu
Preto velho então cantarolava E não é Karate nem também Kung Fu
(Repite refrao) Coro:
Mas eu fui na Bahia comer caruru
Capoeira Ligeira Coro:
Capoeira pra estrangeiro meu irmão E comer caruru e não comer angu
Coro: É mato Coro:
Capoeira brasileira meu compadre Oi, meu filho quando nascer
Coro: É de matar Vou perguntar prá parteira
Berimbau tá chamando O que é que o meu filho vai ser
Olha roda formando O meu filho vai ser Capoeira!
Vai se benzendo pra entrar Capoeira Capu
O toque é de Angola Coro:
São Bento Pequeno, Cavalaria, Iuna E não é Karate nem também Kung Fu
A mandinga do jogo Coro:
O molejo da esquiva
É pra não cochilar Cuidado Moco
Capoeira é ligeira Coro: Cuidado moco que essa fruta tem
Ela é brasileira caroco (Repite)
Ela é de matar
Coro: Capoeira é ligeira, Ela é brasileira, Mais vale a nossa amizade
Ela é de matar Que dinheiro no meu bolso
Capoeira pra extrangeiro meu irmão Prá quem sabe viver
Coro: É mato Esta vida é um colosso
Capoeira brasileira meu compadre Coro:
Coro: É de matar Ando com o corpo fechado
Capoeira pra extrangeiro meu irmão E um rosário no pescoco
Coro: É mato Fui criado lá na roca
Capoeira brasileira meu compadre Tomando água de poco
Coro: É de matar Coro:
Olha o rabo de arraia Cachorro que é esperto
Come carne e rói o osso

7
A mulher quando nào presta Chorei Por Ela
Mata o cabra de desgosto Coro: Mas eu chorei, chorei por ela
Coro: Ela de nada me adiantou
Você pulava muito
No tempo que era moco, Essa mulher
Já está ficando velho Muito valia em minha vida
Veja as rugas no seu rosto Hoje ela é uma sofrida
Coro: Porque sempre me enxotou
E eu cansado
Outros Mestres Vem Depois De levar tapa na cara
De manha ja bem cedinho Dessa nega descarada
Galo cantou no quintal Que um dia me beijou
Acordo logo depois Coro:
Pra bater meu berimbau Pois o seu nome
Gunga e medio e tem viola Está gravado em minha mente
Mas tambem tem berra boi Uma história era recente
Na Angola tem Pastinha Hoje já se apagou
E outros Mestres vem depois Mas e agora
Coro: Na Angola tem Pastinha e outros O que interessa na minha vida
mestres vem depois É curar essa ferida
Que a nega me deixou
Na fazenda de sinho Coro:
Iaia ja ta de pé Mas só que um dia
Vai pro mato buscar lenha Quando isso se acabar
Para preparar café A negra vai-se lembrar
Escravo tá capinando De tudo o qu` ela me fez
Iaia cuida com boi Daí então
Regional tem Mestre Bimba Vou dar a volta por cima
E outros mestres vem depois Vou mostrar pra essa menina
Coro: Regional tem Mestre Bimba e Que o encanto se desfez
outros mestres vem depois Coro:

Banda De Costas Salve


A quanto tempo Coro: Salve a Ilha de Maré,
Que eu não vejo um floreio Salve São Salvador, (bis)
Nem um jogo ligeiro
So termina em agarrao Salve o Mestre Bimba,
Agora é moda Que a Regional criou,
O capoeira puxa peso Coro:
Diz que é pra perder o medo Salve o mestre Pastinha,
E finalizar no chao Que a mandinga deixou
Coro: Banda de costas Coro:
Tombo da ladeira Salve os Deuses africanos,
Segura moco Que é o nosso protetor
Que esse jogo é capoeira
Salve O Mestre Bimba

8
Coro: Salve salve, salve, Pra amanhã ser professor
salve o Mestre Bimba, Capoeira
Coro: Sim, sim, sim,
Pra jogar a capoeira, Capoeira
Tem que ter cabeça fria Coro: Meu amor,
Coro: E eu nunca fugi da roda,
Meu amigo eu não fujo não senhor
Capoeira lá de Brotas, Capoeira
Mestre Bimba era alegria Coro: Sim, sim, sim,
Coro: Capoeira
Salve o Mestre que me ensinou, Coro: Meu amor
A jogar Santa Maria Mas porque sou um capoeira,
Coro: Um capoeira de valor
Tem batuque, tem Benguela, Capoeira
E também Santa Maria Coro: Sim, sim, sim,
Coro: Capoeira
Coro: Meu amor
Balanco Do Trem (Muzenza) Capoeira
Meu amor disse vamos embora Coro: Sim, sim, sim,
Ora vamos embora, embora meu bem Capoeira
Vamos a pe, ou vamos de onibus, Coro: Meu amor
Ou vamos la no balanco do trem
Coro: Tem nem nem, tem nem nem, É No Balanço, É No Balancié
Tem nem nem Coro: É no balanço, é no balancié, É no
balanço, é no balanciá, (Repite)
Vamos la no balanco do trem
Coro: E capoeira da Bahia,
Meu amor ja se foi eu quero ir tambem Chegou foi na roda pra jogar
Coro: Coro:
O trem ja partiu mas esta tudo bem E minha vida é capoeira,
Coro: Escuta que eu vou dizer,
Meia lua e rasteira,
Capoeira Sim, Sim, Sim Olha rabo de arraia,
Capoeira, sim, sim, sim, Pra si defender
Capoeira, meu amor, Coro:
Capoeira, E minha vida é capoeira,
Coro: Sim, sim, sim, Escuta que eu vou falar,
Capoeira, Meia lua e rasteira,
Coro: Meu amor, Olha rabo de arraia,
Capoeira da Bahia, Pra matar
Capital de Salvador, Coro:
Capoeira
Coro: Sim, sim, sim, Que Turma E Essa
Capoeira Coro: Que turma e essa, que turma boa,
Coro: Meu amor, Cuidado moco com balanco da canoa
Hoje sou um grande aluno,

9
Subi a serra, desci ladeira Ser boa, gostosa, bonita
Vi uma turma que jogava capoeira Coro: (Repite Refrão)
Coro: Bicho bom que é
Jogou Angola, Regional Coro: É mulher
Tocou pandeiro, atabaque, berimbau Bicho bom que é
Coro: Coro:
Subi a serra, desci ladeira Se tem homem não gosto
Vi uma turma que jogava a noite inteiria Coro:
Coro: Se tem homem não quero
Coro:
Magalenha
Vem Magalenha Rojão, Balanço Do Trem (Candeias)
Traz a lenha pro fogão, É no balanço do trem
Vem fazer armação É no balanço do mar
Hoje é um dia de sol, alegria de coió, É no balanço do trem
E curtir o verão É no balanço do mar
Coro: Te te te te te te Aprendi que no jogo da vida
te te te te te te (Repite) Só ganha quem sabe gingar
Por isso eu vou no balanço do trem
Vem Magalenha Rojão, Vou gingando no balanço do mar
Traz a senha pro fogão…te te te coração É no balanço do trem
Hoje é um dia de sol, alegria de xodó, É no balanço do mar
Meu dever de verão Coro: É no balanço do trem
Coro: É no balanço do mar

Se Essa Mulher Fosse Minha Eu vou, eu vou


Se essa mulher fosse minha É no balanço do mar
Eu ensinava viver Eu vou, eu vou
Dava mamão com farinha É no balanço do mar
A semana inteirinha
Pra ela comer E Berimbau
Coro: (Repite Refrão) Coro: E berimbau, e e berimbau
Se essa mulher fosse minha E berimbau, e e berimbau
Tirava da roda já jaaá
Dava uma surra nela Cabaca arame pedaco de pau
Até ela dizer chegar Como gostoso tocar berimbau
Coro: (Repite Refrão) Coro:
Chega o meu amor!
Eu vou me embora pra minha Bahia eu Abalou Capoeira Abalou
vou Coro: Abalou Capoeira Abalou
Coro: (Repite Refrão) Mas se abalou deixa abalar
Coro:
Mulher Pra Mim Eu quero ver quem vai jogar
Mulher pra mim Coro:
Tem que manter a escrita E abalou tem que abalar
Tem que jogar capoeira Coro:
Abalou abalou e pra abalar

10
Coro: A Bananeira Caiu
Abalou qui abalou la Mais o facao bateu em baixo
Coro: Coro: A bananeira caiu
La no Mercado Popular Mais o facao bateu em baixo
Coro: Coro:
E o Mestre Bimba tava la Cai, cai, cai bananeira
Coro: Coro:
Cai, cai, bananeira cai
A Canoa Virou Coro:
Coro: A canoa virou, marineiro
Oa, Oa, Ei
La no fundo do mar tem dinheiro Coro: Oa, Oa, Ei
Coro: Eu vou bater quero ver cair
Mas se virou, deixa virar Coro:
Coro: Quando bati quero ver cai
Coro:
Barauna Caiu Bati quero ver cai
Coro: Barauna caiu quanto mais eu Coro:

Quanto mais eu cuanto mais eu Minha Comadre


Eu não vou na tua casa
Veneno Da Cobra Coro: Minha comadre
Coro: Se o veneno da cobra se espalhou Pra você não ir na minha
Coro:
E o caboclo não more vicious Você tem a lingua grande
Coro:
Pra Lavar Minha Roupa Pra falar da minha vizinha
Coro: Pra lavar minha roupa não tem Coro:
sabao Ate você
Não tem sabao colega não Coro:
Falou de mim
Lava Lava Lavadeira Coro:
Coro: Lava Lava Lavadeira Eu não falei
A roupa do capoeira Coro:
Falou que ouvi
Mas se hoje e domigo Coro:
A amanha segunda-feira Você
Hoje é festa do Bom Fim Coro:
Amanha tem na Ribeira Falou de mim
O vai ter roda de samba Coro:
E o jogo da capoeira Falou, falou
Menino toma cuidado Coro:
Com o tombo da ladeira Falou que ouvi
Sua roupa esta limpa Coro:
Coitada da lavadeira Eu não vou na tua casa
Coro: Coro:

11
Pra você não ir na minha
Coro: Capoeira e luta nossa da era colonial
Você tem a boca grande E nasceu foi na Bahia Angola e Regional
Coro: Coro:
Vai comer minha galinha
Coro: Por Favor Não Maltrata Esse Nego
Ate você Por favor não maltrata esse nego
Coro: Esse nego foi quem me ensinou
Falou de mim Esse nego com calca rasgada e
Coro: camisa furada ele e meu professor (bis)
Falou, falou Olha la o nego
Coro: Coro: Olha o nego sinha
Falou que ouvi Olha la o nego
Coro: Coro: Olha o nego sinha
‘Tava na rada da capoeira
Quando de repente o gaviao chegou Aruanda
Coro: Xo Xo gaviao, Xo Xo gaviao Negros castigados
(repite) pela dor da escravidao
Hoje negros forte
Capoeira Tem Que Ter Cheio de imaginação, Aruande
Coro: O capoeira tem que ter molejo Coro: Aruanda, Aruande, Aruanda
O capoeira tem que balancar Aruanda, Aruande, Aruanda

O capoeira tem que ter Boneco, Paulao Zumbi foi guerrero


da Holanda, e Paulinho Sabia Grande lider Brazileiro
Coro: Hoje o Cabeca e chefe
Dos tribos guerreros, Aruande
Vai Aprender Coro:
Dizem que e coisa do malandro
E de quem tem nada para fazer Capoeira E Maculele
Se voce gosta da nossa cultura Joga bonito que eu quero aprender
Segura moleque tu vai aprender A capoeira e maculele (bis)
Coro: Vai aprender, vai aprender, vai Coro: A capoeira e maculele
aprender Samba de roda e maracatu (bis)
Segura moleque tu vai aprender
Coro: No Toque Do Berimbau (Fanho)
Armada e rasteira ensinei pra voce Coro: Eu viajo pelo mundo
Coro: No toque do berimbau

Ginga Legal Vou jogando a capoeira


Ginga legal, ginga legal, ginga legal De Angola e Regional
(improvisado) Capoeira ginga legal Coro:
No toque do berimbau
Avisa Meu Mano No toque do berimbau
Avisa meu mano, avisa meu mano, avisa Coro:
meu mano, Capoeira mandou me chamar Ele cura feria e

12
Me livra do meu mal Joga Que Eu Quero Aprender
Oi! Menino que jogo ligeiro
Quem E Você Joga capoeira pra la e pra ca
Quem e você quem vem de la Jogue com muito molejo
Quem e você quem vem de la Jogue com mandinga quero ver jogar
Eu vim da Bahia vim me apresentar Coro: Joga que eu quero aprender, joga
Eu vim da Bahia vim me apresentar que eu quero aprender, joga que eu
A cabaca, o arame, quero aprender a capoeira com você
Caxixi, e o pedaco de pau
Meu berimbau toque assim Poe a tal malandragem não de mais
Tim tim tim tim don tim tim don bobagem não tem que agarrar
Meu berimbau toque assim Joga seu jogo menino
não de a ponteira isso pode matar
No Terreiro De Jesus Coro:
Quando eu pego na viola
No terreiro de Jesus Caimam
Me lembro de Mestre Bimba Coro: Onde vai Caimam
Ajoelhado ao pe da cruz Caimam Caimam
São Bento Grande Coro:
Coro: De Bimba Vou pra ilha de Mare
Cavalaria Coro:
Coro: Vou jogar na ribeira
Santa Maria Coro:
Coro: Vou jogar Capoeira
Mestre Bimba e o maior Coro:
Oi oi oi oi Mestre Bimba e o maior (bis) Olha jogo de dentro
Balao cinturado Coro:
Coro: Olha jogo de fora
Jogo de Iuna Coro:
Coro:
Jogo Regional Adao
Coro: Adao, Adao
Mestre Bimba e o maior Oi cade Salome
Coro: Adao
Saia Do Mar Oi cade Salome
Saia do mar, saia do mar, marineiro Coro:
Coro: Saia do mar, saia do mar, Foi pra ilha de Mare
marineiro Adao, Adao
Oi cade Salome
O saia do mar marineiro, Coro:
saia do mar estrangeiro Cade Salome
Coro: Coro:
O saia do mar marineiro, Salome foi pra cidade
saia do mar viajeiro
Coro:

13
Gafanhoto Na pisado eu me criei
Coro: Oi tum, tum, tum, e gafanhoto Coro:
Olha joga mandinga no jogo garoto Valha-me Nossa Senhora
Coro: Coro:
Olha bota mandinga no jogo garoto Imaculada Conceição
Coro: Coro:
Olha solta mandinga no jogo garoto Onde se matava homem
Coro: Coro:
Sem haver apelação
Capoeira No Ceu Coro:
Coro: Tum tum tum tum Capoeira no Onde eu vou, eu levo ela
cèu vou jogar (Repite) Coro:
Por esse mundo de Deus
Jà joguei com seu Pastinha Coro:
Jà joquei com Mestre Bimba Por esse mundo se fim
Jà joguei com Lampião Coro:
Coro: Santo Antonio pequeninho
Jà joguei na ribeira Coro:
Jà joguei na Amaralina Amansador de burro brabo
Jà joguei na Conceição Coro:
Coro: Me amansa esse homem
Coro:
Pisada De Lampiao Homem chegou muito danado
Coro: E e e tum tum tum Coro:
Olha a pisada de Lampiao Danado pulo para cima
Coro: Coro:
Vou me embora desta terra E a figura do diabo
Coro: Coro:
Tao cedo eu não venha ca
Coro: Aruandê Aruandê
E se voce quiser me ver Cobra é bicho traiçoeira (bis) oiaia
Coro: Pega pela traição
Bote seu navio no mar Quando ela amo bote
Coro: Pra pegar o cidadão
Saindo de uma cidade Mas não venha pro meu lado oiaia
Coro: Que sou como gavião
Num, estado, um povoado Pego a cobra pelo pé
Coro: E ela me pede perdão
Cantava mulher rendeira Gavião que voa alto oiaia
Coro: Nunca dá seu golpe errado
Num forro la do sertao Se tu quer jogar comigo oiaia
Coro: Escolheu o cara errado
Olha a pisado que eu me criei Coro: Aruandê Aruandê
Coro: Você pode comigo posso com você
Cangaceiro de lampiao Coro:
Coro:

14
Lemba do vermelho barro
Ai, Ai, Aide Coro:
Coro: Ai, ai, aide
Joga bonito que eu quero aprender Vem Jogar Mais Eu
Coro: Coro: Vem jogar mais eu, vem jogar
Joga bonito que eu quero ver mais eu meu irmao (mano meu)
Coro:
Vem jogar mais eu meu irmao, vem
Dona Maria Como Vai Você jogar mais eu meu irmao (mano meu)
Vai você, vai você
Coro: Dona Maria como vai você? Pisa No Massape
Como vai você, como vai você Quem nao sabe andar
Coro: Pisa no massape e escorrega
Joga bonito que eu quero aprender Coro: Quem nao sabe andar, pisa no
Coro: massape e escorrega
Joga de perto que eu quero ver
Coro: Pisa no massape e escorrega, pisa no
massape e escorrega
Dona Maria Do Camboata Coro:
Coro: Dona Maria do Camboata
Ela chega na venda ela manda bota Navalha
Coro: Coro: Olha a navalha ai
Ela chega na venda e comeca gingar
Coro: Cortou
Ela chega na venda e da solta mortal Coro:
Coro: Sangrou
É do Camboatá é do Camboatá Coro:
Coro: Marcou
Coro:
Cana Pra Cortar (Café Pra Colher) Matou
Coro: Cana pra cortar, café pra colher Coro:
colher O negro não quer mais ter senhor,
O negro trabalha, ora meu Deus, para O negro não quer mais ter senhor,
sobre viver Esse negro nãoquer mais ter senhor
(Repite) Olha a navalha ai…
Cortou
Era Meu Mano Era Eu Coro:
Quando eu entrar você entra Olha a navalha
Coro: Era meu mano era eu Coro:
Quando eu sair você sai
Coro: Misturou
Berimbau chorou no terreiro
Lemba E Lemba Sinhazinha correu pra escutar
Coro: Lemba e lemba Berimbau falou de um guerreiro
Lemba do barro vermelho Que os negro ia libertar
Coro: Ele vem vestido com a noite
As estrelas a lhe iluminar

15
Tem a forca do mar nas entranhas Coro:
E o poder dado por Orixas Guerreiro escravizado
Sinhazinha tremeu assustada Coro:
Sem saber se ainda ficava ali Por ser desrespeitado
Berimbau entao silenciou Coro:
E no terreiro apareceu Zumbi Mas depois se libertou
Coro: Foi Zumbi Coro:
No terreiro apareceu Zumbi
Coro: Sem Tradição
Apareceu Zumbi Sem tradição
Coro: Coro: Eu não quero
Sinhazinha tombou de joelhos Sem ritual
O rei negro entao possuiu Coro: Não vai dar
A noite fez-se fogo e o negro Perde o axe
Assim como veio partiu Coro: Camarada
Deixou a semente da raca Não vou jogar
No ventre da terra Brasil Sem berimbau
Coro: Misturou, misturou Coro: Eu não quero
Quem pensar que é so branco se Sem emoção
enganou Coro: Não vai dar
Coro: Perde o axe
Branco, Negro, e Indio misturou Coro: Camarada
Coro: Eu não vou la
A semente da raca misturou Com confusao
Coro: Coro: Eu não quero
No Brasil foi que tudo misturou Com traição
Coro: Coro: Não vai dar
Perde o axe
Chorou Coro: Camarada
Chorou na senzala o negro Melhor parar
Coro: Chorou Sem poesia
Coração apertado Coro: Eu não quero
Coro: Sem hierarquia
O negro chorou de dor Coro: Não vai dar
Coro: Perde o axe
O negro humilhado Coro: Camarada
Coro: O que e que vai sobrar
No canto acorrentado
Coro: Procura
O negro e valente mais Coro: Procura, procura ele não ta la
Coro: Foi ali ja volta ja
Na senzala acuado Coro:
Coro: É mandinga de mandinga
No canto desprezado Coro:
Coro: O adianta procurar
Quando o chicote estalou Coro:

16
Disapareceu no ar Tocador e cantador
Coro: E tenho orgulho
De cumprir minha missao
Vem Ca Vou no caminho
Se você ta em casa tao triste Que a capoeira me ensinou
Não tem como se expressar E que um dia
Uma dor apertando o seu peito Marcou no meu coração
A vontade sem jeito de chorar Se eu vou sozinho
Eu vou lhe dizer uma coisa Coro: Toco o berimbau
O remedio que vai lhe dar Se e duro caminho
Vem ca, vem jogar capoeira Coro:
Coro: Vem ca Se tem espinhos
E luta brasileira Coro:
Coro: Mas vou
Capoeira e a melhor coisa que ha Coro:
Coro:
Vem jogar capoeira Santa Maria Mãe De Deus
Coro: Olha Santa Maria mãe de Deus,
Ela e brincadeira Eu fui na igreja vou me confessar
Coro: Coro: Santa Maria mãe de Deus
Capoeira e cultura popular Hoje é dia de festa, dia de Oxalá
Coro: Coro:
Vem jogar capoeira Vou rezar p’ro meu santo me abençoá
Coro: Coro:
E uma luta maneira Quem não pode com mandinga não
Coro: carrega patuá
Capoeira e o remedio que vai lhe curar Coro:
Coro: Eu fui na igreja não me confessei
Coro:
Jogando E a mãe de Deus, e a mãe de Deus
O moleque onde e que tu tava Coro:
Ja faz tanto tempo
Que eu to te chamando Santo Antônio E Protetor
O mainha eu ja tava vindo Coro: Santo Antônio é protetor
Eu tava na Ribeira jogando Da barquinha de Noé
Eu tava na Ribeira Coro:
Coro: Jogando Cariri boca da areia
No pe da ladeira Coro:
Coro: Nazaré Paranaguá
Na roda da feira Coro:
Coro:
Tava na capoeira Angola E Mandigueira
Coro: Coro: Angola ê, Angolá, Angola ê
mandigueira, Angolá (Repite)
Toco Berimbau
Eu sou poeta Vou mimbora pra Bahia

17
Amanhã eu vou pra la Capoeira Me Chamou
Vou jogar a capoeira Capoeira de Angola me chamou
No mercado popular Coro: Eh, eh, oh
Coro: Abre a roda mocada que eu ja vou
Coro:
Ê Sacode A Poeira
Coro: Ê sacode a poeira, embalança, Angola E
embalança, embalança Coro: De Angola e, e, e, De Angola ah,
ah, ah
Berimbau e feito de beriba, uma cabeça
Bem maneira Mestre Bimba que me deu O berimbau ta me chamando pra jogar
Entra na roda, abre o peito e sai falando Coro:
Toca Iuna e Benguela mostra o som que O berimbau ta me chamando eu vou
Deus lhe deu jogar
Coro:
Casa de ferreiro e espeto de pau Santa Maria, jogo de dentro
Não se meta comigo se dá mal Cavalaria, de Angola e
Eu dou meia lua, eu dou armada Coro:
E sobra mais um, dou de berimbau
Capoeira que é bom não foge da luta Apanha A Laranja No Chao
Capoeira que é bom não foge do pau Coro: Apanha a laranja no chao, tico tico
Camarada Se meu amor foi se embora, eu não fico
Coro: Coro:
O balanço so é bom quando é na beira Não se apanha com a mao, se apanha
mar (Repite) Com bico
Coro: Coro:
Meu abada e de renda, e de fita
Adeus Corina Coro:
Coro: Adeus Corina Dandão
Dandandan dandarandão Apanha Laranja Menino
Coro: Convidei meu amigo
Não veio
Voou Sera que e meu amigo
Voou, voou, Meste Bimba avoou Eu não sei
Coro: voou, voou Me pediu amizade
Eh foi pro céu e não voltou Eu dei
Coro: Me deixou na saudade
Seu Pastinha avoou Outra vez
Coro: Quem faz uma faz duas
Canjiquinha ja avoou Faz tres
Coro: Quem faz cuatro faz cinco
Eziquiel tambem avoou Faz seis
Coro: Coro: Apanha laranja menino
O Vermelho avoou Apanha laranja do chao
Coro: Defende o seu reino sozinho
Com dor no seu coração

18
Beira Mar Peixe Do Mar
O riacho que corre pro rio No berimbau Seu Suassuna
E o rio que corre pro mar Alegrando a multidao
O mar e morada de peixe No pandeiro Ezequiel
Quero ver que vai pegar Cantava com emoção
Coro: Beira mar, aue, beira mar, o beira No atabaque Itapoan
mar, aue, beira mar Ele batia pra valer
E o povo respondia
O no tempo que tinha dinheiro Que peixe do mar e xareu xereré
Eu dormia com iaia Coro: Peixe do mar e xareu xereré (bis)
Hoje dinheiro se acabou
Capoeira chega pra la Olha A Roda Na Praça
Coro: Olha a roda na praça
E minha mãe chama Maria Olha bumba meu boi
Da ladeira de maré Coro: (Repite Refrão)
Em vez de cantar Maria Cade o Mestre Bimba
Minha mãe não sei quem é Mestre Bimba já se foi
Mas quero saber Coro: (Repite Refrão)
Coro: Olha a roda na praça
Olha bumba meu boi
Estava Na Beira Do Mar Coro: (Repite Refrão)
Estava na beira do mar Cade o Seu Pastinha
Quando Curio chegou (bis) Seu Pastinha já se foi
Com pandeiro e atabaque Coro: (Repite Refrão)
Berimbau e agogo (bis)
Vai rolar, vai rolar Ai, Ai, Ai, Ai, Dotor
Capoeira de Angola na beira do mar Coro: Ai, ai, ai, ai, dotor
Vai rolar, vai rolar Velejando no mar eu vou, eu vou
Capoeira de Angola rasteria do mar Coro:

Capoeira Na Beira Do Mar Capoeira Brasil


Foi no samba de roda O pe passou e o moleque não viu (bis)
Que eu vi minha nega chorar Isso aqui e capoeira
Perguntei o que foi minha preta E capoeira brasil (bis)
Agora você vai me falar
E ela com muita emoção Bota Cana Na Moenda
Chegou bem pertinho para me falar Coro: Oi le, le, oi sinha
Hoje sonhei com capoeira Bota cana na moenda ate a cana quebrar
Jogada bonita na beira do mar
Sonhei eu fui sonhar Acorrentado no navio
Coro: Capoeira na beira do mar So encontrei desilusao
Joguei eu fui jogar Levei muita chibata
Coro: Implorando por perdao, Oi le, le
Sonhei eu fui jogar Coro:
Coro: No engenho eu cheguei

19
Quiseram me maltratar
Liberei minha mandinga A maculele e danca de pau
Ate a cana quebrar, Oi le, le Na roda de capoeira
Coro: (E no toque do berimbau)
Sinhozinho ja deu ordem Quem comanda e o berimbau
Para o tronco me levar Coro:
Resisti com a capoeira Seu Francisco Nunes
No quilombo eu fui parar, Oi le, le Preto Velho meu avo
Coro: Ensinou para o meu pai
E o meu pai não me ensinou
Quem Nunca Jogou Capoeira Coro:
Quem nunca jogou capoeira Ela e ginga de corpo, ela e malandragem
Ainda não sabe o que e bom Ela e brincadeira, e tambem e liberdade
E cultura Brasileira Coro:
Ja diz o folclore e luta da gente Se você quiser aprender
Quando se escuta o pandeiro Vai ter que practicar
Rimando com o atabaque Na roda de capoeira
O berimbau vem dizendo E gostoso de jogar
Não e com a mao e com pe que se bate Coro:
Não e com a mao
Coro: e com pe que se bate Na Terra De Sao Salvador
O meu mano
Chue, Chua O que foi que tu viu la
Eu pisei na folha seca Eu vi capoeira matando
Vim fazer chue, chua Tambem vi maculele
Chue, chue, chue, chua Capoeira!
Coro: Ouvi fazer chue, chua Coro: E jogo praticado na terra de Sao
Salvador
Tim Tim Tim La Vai Viola
Le le la vai viola Mas sou discipulo que aprendo
Coro: Tim tim tim la vai viola E mestre que da lição
Viola meu bem viola Na roda de capoeira
Coro: Nunca dei meu golpe em vao
Olha jogo de dentro, Olha jogo de fora Coro:
Coro: E Manuel dos Reis Machado
A cintura do negro, a cintura de mola Ele e fenomenal
Coro: Ele e o Mestre Bimba
Segura esse jogo por nossa senhora Criador da Regional
Coro: Coro:
Esse jogo e bonito, esse jogo de Angola Ei! Capoeira e luta nossa
Coro: Da era colonial
Que nasceu foi na Bahia
E Defesa, Ataque Angola e Regional
Coro: Capoeira… Coro:
E defesa, ataque E jogo de liberdade
E ginga de corpo e malandragem Jogo de libertação

20
Praticado na Senzala Coro:
No tempo da escravidao Oi me leva morena, me leva que sou
Coro: capoeira ja disse que sou
Jogo de muita mandinga Coro:
Do escravo sofredor Oi me leva morena, me leva me faz um
Que queria se livrar denguinho me leva que eu vou
Do chicote do feitor Coro:
Coro: Oi me leva morena, me leva eu sou
No dia que eu amanheco capoeira de Sao Salvador
Danado da minha vida Coro:
Planto cana descascada Morena faceira danada, me leva pra
Com seis dias ta nascida baixo do seu cobertor
Coro: Coro:
Oi me leva morena faceira eu sou
Idalina capoeira me leva que eu vou
Coro: E de manha, Idalina ta me Coro:
chamando Oi me leva morena, me leva com o seu
jeitinho de fazer amor
Idalina tem o costume de chamar e sair Coro:
andando
Coro: Leva Morena (Toni Vargas)
Oh Idalina meu amor, Idalina ta me Eu que ja lhe fiz inveja
esperando Hoje so lhe causo pena
Coro: Perdi tudo que eu ja tive
Oh Idalina tem o costume danado de Pelo amor de uma morena
falar de homem Coro: O me leva morena me leva, me
Coro: leva pro teu bangalo

Leva Morena Me Leva O me leva e com beijo me cala que eu


Oi morena eu vim de longe sou da senzala sou seu professor
Vim aqui so pra lhe ver Coro:
Eu cheguei de manhazinha Me leva morena querida que eu dou
E volto ao entardecer minha vida pelo teu amor
Se você quiser que eu fique Coro:
E so você dizer Me leva morena não esquece que o dia
Largo o barco e o meu trabalho amanhece o galo ja cantou
So pra morar com você Coro:
So não largo a capoeira Me leva de noite e de dia eu faco poesia
Pois sem ela eu vou morrer eu te falo de amor
E morto não adianta Coro:
Nem você vai me querer… Me leva depressa, ligeiro que eu sou
Coro: Leva Morena me leva, me leva pro prisioneiro desse teu amor
seu bangalo Coro:
O leva, o leva, o leva morena que eu vou
Oi me leva morena, me leva que hoje faz Coro:
frio amanha faz calor

21
Vento Que Vem Do Mar Chora Capoeira (Senzala)
Vento que vem do mar Mestre Bimba foi embora
Vento que faz ecoar Por favor tire o chapeu
Um canto lindo da sereia Mas não vai chorar agora
Vento que bate na areia Mestre Bimba foi p’roceu
Vento que faz recordar Eh chora
Da sua alegria, do seu olhar Coro: Chora Capoeira, Capoeira chora,
Que nem se pode comparar Chora Capoeira Mestre Bimba foi
Com o mais belo luar embora
Das noites de magia
Que tanto me contagia Mestre Bimba foi embora
Menina faceira, que deu uma rasteira Mas deixou jogo bonito
No meu coracao Deve estar jogando agora
To inspirado em voce Numa roda do infinito
Que eu fiz essa cansao Eh chora
Oi leva Coro:
Coro: Me leva menina me leva, me leva Mestre Bimba foi embora
me chama que eu vou Não teve choro e nem misterio
O berimbau tocou sereno
Me leva me cobre de beijo, mata meu Na porta do cemiterio
desejo me chama de amor Eh chora
Coro: Coro:
Me leva me cobre de beijo, mata meu
desejo sou um sonhador Chora Capoeira (Mestre Camisa)
Coro: Coro: Chora capoeira, Capoeira chora,
O vento trouxe sentimento e nesse Chora capoeira Mestre Bimba foi
momento voce foi victor embora
Coro:
Mestre Bimba foi embora
Me Leva Pra Bahia Mas deixou jogo bonito
Coro: E me leva pra Bahia Deve estar jogando agora
E leva pra Bahia (repite coro) Numa roda no infinito
Coro:
Casa de pedra Mestre de capoeira
Cativeiro de escravo Existem muitos por aí
Onde o navio negreiro Mas igual ao Mestre Bimba
Pasava a beira mar Nunca mais vai existir
Deixa o mar me levar Coro:
Coro: Mestre Bimba foi embora
Coco birunga na Bahia chama dende Para nunca mais voltar
No pandeiro acaraje Disse adeus à capoeira
E tambem vatapa E foi pro céu descansar
Deixa o mar me levar Coro:
Coro: Atenção capoeirista
Por favor tire o chapéu
Que Mestre Bimba está jogando

22
Numa roda lá no céu Jogava Capoeira, pra mostrar o seu valor
Coro: Foi na Bahia de São Salvador,
No dia da sua morte Jogava Capoeira, pra mostrar o seu valor
Berimbau silenciou Mandei benzer, meu berimbau na capela
Sete dias de luto Mandei benzer, meu berimbau na capela
Toda Bahia ficou Em homenagem a Bimba, toquei Iuna e
Coro: Benguela
Em homenagem a Bimba, toquei Iuna e
O Farol Da Bahia Benguela
Coro: Quando Mestre Bimba morreu o
farol da Bahia apagou (Repite) Vale Tudo Do Jiu-Jitsu
Coro: Foi, foi no clarao da lua,
Capoeira ficou triste Que eu vi acontecer,
Pandeiro silenciou Um vale tudo com jiu-jitsu,
Berimbau tocou Iuna E o capoeira venceu
E o capoeira la chorou
Agradeco Mestre Bimba Deu armada e deu rasteira
Regional ele criou Meia-lua e a ponteira
Cresceu no Brasil inteiro Logo no primeiro round
E pelo mundo se espalhou Venceu o capoeira
Coro: Embaixo do ringue
Mestre Mintirinha vibrava
Pernas Do Crioulo Tocando seu berimbau
Oh olha menino essa mulata como e boa Enquanto a galeira cantava
Coro: Olha as pernas do crioulo como Coro:
voa
(Repite X 3) Carcara
A mulata ta sambando La no nordeste,
A mulata quer sambar La no nordeste no Sertao
A mulata ta sambando Aonde mora o Carcara
Para o capoeira querer provocar Onde se esconde o gaviao
Oh olha menino essa mulata como e boa Carcara, desceu a vargem
Coro: Subiu com a maldade no Sertao
(Repite X 3) Atravessando de la de Juazeiro
Oi Esquilo e meu amigo Encontrou petrolina no Sertao
Ele e meu camara E o homem que honrava o cangaco
Capoeira e minha vida O homem se chamava Lampiao
Ela nunca vou parar Virgulino e um homem mas não deu
Oh olha menino essa mulata como e boa Foi buscar Carcara la no Sertao, Carcara
Coro: Pega pra matar e come, Carcara
(Repite) Vai morrer de fome

E Besouro Chamado Cordao De Ouro De Onde Vem?


E Besouro, Chamado Cordão d' Ouro Coro: De onde vem meu bem, de onde
E Besouro, Chamado Cordão d' Ouro vem, essa Capoeira Angola de onde e
Foi na Bahia de São Salvador, que ela vem?

23
E a malicia do negao
Eu viajei Eu vou girar…
Conheci mundao afora Coro:
Mocambique e Guine Quando a ginga encendeia
Olha eu fui ate Angola O coração de uma donzela
E procurando Entre as pedras preciosas
O mestre de uma resposta que pudesse A capoeira e a mais bela
me dizer Eu vou girar…
De onde vem Capoeira Angola Coro:
Coro:
E foi ai ABC (Eu Não Sei Ler)
Que encontrei um velho Negro E o A, e o B, e o A, e o B, e o C
Ele disse para mim (Repite)
Que ja viveu no cativeiro Oiaia, eu não sei ler
Ele me disse Coro: Oiaia
Menino preste atenção O ABC
O que eu vou falar agora Coro:
Pois não e mentira não Quero aprender
Coro: Coro:
Ele falou que ela vem la do passado
Vem do grito de um Negro Vai Colorindo
Que e lamento de escravo Coro: Vai colorindo, muda de cor, o
E ela esta no riso de uma crianca capoeira vai ganhando seu valor
Esta na lagrima de um guerreiro
Esta na fe, esta na esperanca O corda crua, iniciante
Coro: Garoto novo mais aprende num instante
Corda amarela e o laranja
Vou Girar O Mundo Ja rodam roda
Essa arte me encanta Mais ainda aprendem a manha
Eu não quero mais sair Coro:
A bendita capoeira Treinando muito ele e recompencado
Que vem dos nossos ancestrais Azul e vermelha o garoto e graduado
Eu vou girar… O corda azul tambem treinou
Coro: Vou girar o mundo, vou girar o Alem de graduado o rapaz e instrutor
mundo, vou girar o mundo, o girar, o Coro:
girar, o girar, ee
Capoeira Novo
Salve, salve o meu mestre Capoeira novo quem um dia
Que me ensinou o ABC Lhe via cair e levantar
Deus lhe salve, Deus lhe ajude Aprende com muito carinho
Nunca mais vou te esquecer O valor da mandinga o valor de cantar
Eu vou girar… Faz seu jogo miudinho
Coro: Não deixa o fogo da lenha apagar
Cada solta e uma reza Mas hoje e seu batizado menino
Cada reza uma canção Disculpa mas vai apanhar, eu falei
O que faz levar vantagem Coro: Capoeira novo do primeiro ano

24
Camunjere
Quando entra na roda morena entra Eu ti conheco, não sei de onde
apanhando, eu falei Espera um pouco, vou me lembrar
Coro: Vou dizer seu nome
Maldade, pureza, carinho, Vou me lembrar do lugar
Saudade, sorriso voce vai guardar Coro: Camunjere
Vontade em tracar seu caminho, Como vai, como ta
Moleque, sozinho tu nao vai ficar Coro:
Agora, tracado o destino, O como vai vosmice
Segura a moringa nao deixa quebrar Coro:
Mas hoje no teu batizado, desculpa Como vai de saude
Moleque mas vai apanhar, eu falei Coro:
Coro: Pra mim e um prazer
Quando entra na roda morena entra Coro:
apanhando, eu falei
Coro: Da No Nego
Coro: Da, da, da, no nego
E Garota (Larga De Besteira) O no nego você não da
E garota, larga de besteira, Coro:
Fala pro seu pai te matricular na Mais se não dar vai apanhar
capoeira Coro:
Coro: E garota, larga de besteira, Esse nego e valente, esse nego e o cao
Fala pro seu namorado te matricular na Coro:
capoeira Você diz que da no nego,
Coro: No nego você não da
Fala pro seu pai te matricular na Coro:
capoeira Jogo nego para cima,
Deixa o nego vadiar
Manda Le Co Coro:
Seu capoeira que aconteceu…?
Naquela roda em noite de luar Pega Esse Nego
Deu meia-lua, levou cabeçada Coro: Pega esse nego derruba no chao
Meu camarada pode acreditar Esse nego e valente esse nego e o cao
Pois nessa roda foi uma beleza Coro:
Na certeza que eu vim de la Derruba no chao conforme a razao
Daquela terra muito abençoada Coro:
É da Bahia que eu vou falar Derruba no chao com pe no pulmao
Coro:
É de manda le cô Esse nego e maluco esse nego e ladrao
Coro: Cajue Coro:
Manda loiá Derruba no chao derruba no chao
Coro: Coro:
Le cô
Coro:
Loiá
Coro:

25
Na Vida Se Cai Sabia está cantando
Coro: Na vida se cai se leva rasteira Do lado de Waldemar
Quem nunca caiu não e capoeira Coro:
(Repite) Waldemar é homem ligeiro
Na capoeira Cantador igual não há
Eu cresci com o passado Tocador de berimbau
Desse tempo tão ligeiro É dificil encontrar
Rápido como um piscar Coro:
Ontem eu era um menino iniciante Arauna vai pro mato
Um capoeira errante Não sei onde vai parar
Mais não parei de treinar Vai chegar perto de Bimba
Coro: Vai aprender capoeira
Eu caí sim Coro:
Eu caí me levantei Era uma roda lá no céu
Tropecei caí de novo Isso eu posso lhe contar
Consegui me afirmei Arauna está fazendo
Coro: Um chamou o Sabia
A vaidade é ruim pro capoeira Mais que roda de malandro
Faz ele se achar o bom Que gostoso de jogar
Não escapa da ratoeira Seu Bimba no berimbau
Coro: Já chamou seu Waldemar
Coro:
Sabia Cantou
Coro: Sabia cantou Bamba Na Capoeira
La no pe da laranjeira Cabra valente bamba na capoeira
Coro: E bamba na capoeira
Se cantou deixa cantar E bamba na capoeira
Coro: Nego caiu na alegria do tombo
No galho da gameleira E na alegria do tombo
Coro: E na alegria do tombo
Canta, canta sem parar Tombo da ladeira
Coro: Coro: Banda de capoeira
Meia-lua e rasteira
Bemtivi Cantou Coro:
Bemtivi cantou no galho da gameleira Olha o au e bananeira
Bemtivi cantou no galho da gameleira Coro:
Sabia responde no meio da laranjeira A cabecada ligeira
Dizendo que quem e bamba Coro:
Coro: Ja nasceu na capoeira A regional mandingueira
Seu Jelon tambem e bamba Coro:
Coro:
Canarinho De Alemanha
Arauna Voou, Sabia Cantou Coro: Canarinho de Alemanha, quem
Coro: Arauna voou, Sabia cantou matou meu curio
Voa voa Arauna
Canta canta Sabia Eu jogo a capoeira
Da Bahia a Maceio

26
Coro: Coro:
Na roda de capoeira A manteiga não e minha
Mestre Bimba eo maior E pra filha de ioio
Coro: Coro:
Na roda de capoeira
Quero ver quem é melhor Cruz Credo
Coro: Coro: Cruz credo, ave Maria
So eu que cantava
A Roda É Boa E ninguem respondia
Não precisa estar parado Coro:
Não precisa estar atoa Quanto mais eu cantava
É só entrar nessa roda Ninguem respondia
È roda de bamba a roda é boa Coro:
Coro: A roda é boa, a roda é boa Essa roda e de mudo
Eu já falei pra você que a roda é boa E eu não sabia
Coro: Coro:
Com seu Jelon a roda é boa Ela e capoeira
Coro: E eu não sabia
Coro:
O Me Da Meu Dinheiro Ela joga de noite
Coro: O me da meu dinheiro, o me da Ela joga de dia
meu dinheiro Valentao Coro:
O me da meu dinheiro Valentao A irma da minha mae
Que no meu dinheiro So pode ser a minha tia
Ninguem poe a mao Coro:
Coro: Eu plantei melao
O me da meu dinheiro Valentao E nasceu melancia
Que eu dou uma rasteira Coro:
Lhe ponho no chao Vai parar todo mundo
Coro: Na delegacia
O me da meu dinheiro Valentao Coro:
Você não conhece o meu esporao
Coro: Martelo Mata
Coro: Martelo mata ponteira tambem
A Manteiga Derramou Não de em mim
Coro: Vou dizer a meu sinho Que eu não dou em ninguem
Que a manteiga derramou
De Nazare
E a manteiga não e minha Faca na mao capoeira no pe
E a manteiga de ioio Pega este nego que e de Nazare
Coro: De Nazare de Nazare
A manteiga e de ioio Pega este nego que e de Nazare
Caiu na agua e se molhou
Coro: Corridos
A manteiga e do patrao Coro: Na volta que o mundo deu
Caiu no chao e derramou Na volta que o mundo da

27
Coro:
Quem viaja pelo mundo
Tem historias pra contar A Cobra Me Morde
Coro: Caminhando pela estrada
Fui aluno de Besouro Caminhando pela estrada oiaia
Besouro cordao de ouro Uma cobra me mordeu
Besouro de Manganga Meu veneno era mais forte
Coro: Olha a cobra que morreu
Ja jogou com seu Pastinha E a cobra me morde
E tambem com Parana Coro: Senhor São Bento
Coro: A cobra é danada
Quem não pode com mandinga Coro:
Não carrega Patua A cobra é malvada
Coro: Coro:
Quem não pode não intima Queria ir
Deixa quem pode intima Mas agora não vou mais
No caminho me apareceu
A Palma De Bimba Uma cobra de corais
A palma estava errada E a cobra me morde
Bimba parou outra vez Coro:
Bata esta palma direito É a cobra danada
A palma de Bimba e um, dois, tres Coro:
Coro: Olha a palma de Bimba É a cobra malvada
E um, dois, tres Coro:

Se você e devoto de Bimba Mão Pelo Pé


Na roda ele vai lhe ajudar Vieram tres pra pegar o nego (bis)
Mas se não e, sai correndo Trouxeram faca porrete facão (bis)
Que a roda ta aberta Voce não sabe que pode fazer o nego
E o bicho vai pegar (bis)
E a palma de Bimba e um, dois, tres Troca mão pelo pé
Coro: Coro: O pé pela mão
A quadra estava errada Troca pé pela mão
Bimba parou outra vez Coro: A mão pelo pé
Cante esta quadra direito Troca mão pela mão
A palma de Bimba e um, dois, tres Coro: O pé pelo pé
Coro: Troca pé pelo pé
A Iuna estava errada Coro: A mão pela mão
Bimba falou outra vez Tapa na cara rasteira no chão (bis)
Não matrate esta ave moleque Rabo de arraia, martelo, e esporao (bis)
E a palma de Bimba e um, dois, tres Voce não sabe que pode fazer o nego
Coro: (bis)
A ginga estava errada Troca pé pelo pé
Bimba parou outra vez Coro: A mão pela mão
O ginga bonito moleque Troca mão pela mão
E a palma de Bimba e um, dois, tres Coro: O pé pelo pé

28
Troca pé pela mão
Coro: A mão pelo pé Por que brincadeira de capoeira
Troca mão pelo pé Coro: E vadia
Coro: O pé pela mão
Tem Que Ter Fe
São Bento Me Chama Tem que ter fe
São Bento me chama Capoeira Brasil todo mundo e
Coro: Ai, Ai, Ai, Ai Coro: Tem que ter fe
São Bento me leva Tem que ter, tem que ter, tem que ter fe
Coro:
São Bento me prenda Eu Vi Sinho, Eu Vi Sinha
Coro: Coro: Eu vi sinho, eu vi sinha,
São Bento me solta
Coro: O menino pulava pra quí,
São Bento me chamou O menino pulava pra cá
Coro: Coro:
Pra jogar capoeira E lá no cais da Bahia,
Coro: Eu vi seu Esquilo jogar
Com o meu amor
Coro: Oh Sinha
Eu vou, eu vou Coro: Oh sinha jogando capoeira
Coro: La na ribeira la em Mare
Ja falei pra sinha pra jogar capoeira
Nhem, Nhem, Nhem (Menino Chorou) Ja falei pra sinha la no Abaete
Eh menino chorou Onde a luz da candeias
Coro: Nhem, nhem, nhem Vai iluminar os caminos da fe, Oh sinha
Eh chorou menino
Coro: Oh sinha mora na casa grande
Porque não mamou Tem tudo que ela quiser
Coro: Foi passear na senzala
Sua mae ta na feira La aprendeu a jogar
Coro: A mandinga da Angola
Ela ainda não voltou E o jogo da Regional
Coro: Se encantou com a danca
Cala boca menino E aprendeu a jogar, Oh sinha
Coro: Coro:
Eh menino danado
Coro: Dia De Festa
Eh menino malvado Mas hoje e dia de festa
Coro: Eu jurei que não vou me importar
Eh menino Shut Up! Se batuque não sai como eu gosto
Coro: Se a morena não vai me olhar
Hoje eu quero jogar capoeira
Dim, Dim, Dim, Vadia Ver mandinga pra la e pra ca
Olha bate palma e responde o coro Essa luta essa danca guerrera
Coro: Dim, dim, dim cordao de ouro Faz meu corpo se arrepiar

29
Brincadeira Mas a reza forte so Besouro que sabia
Coro: Brincadeira mandinga Coro:
No molejo do corpo mamoleja Atras de Besouro
Brincadeira Tenente mandou cavalaria
No estado da Bahia e Besouro não sabia
Capoeira De Verdade Ja de corpo aberto sem sua feiticeria
Se você faz um jogo ligeiro Cada golpe do Besouro
Da um pulo pra la e pra ca Era um homem que caia
Não se julgue tao bom capoeira Coro:
Que a capoeira não e tao vulgar
Para ser um bom capoeirista Tempestade
Pra ter muita gente que lhe de valor Coro:
Você tem que ter muita humildade Quem semia vento colhe tempestade
Tocar instrumento ser bom professor Você foi mau agora vai ser maldade
A capoeira faz chula bonita
Canta um lamento com muito emoção Você confundiu a nossa amizade
Quando ve seu mestre jogando Eu não lhe de toda essa liberdade
Sente alegria no seu coração Um verdadero amigo adianta não atrasa
Ele joga de Angola miudinho Sou respeitador quando vou a sua casa
Se a coisa esquenta não corre do pau Coro:
Tem amigos por todos os lados Eu levo conmigo de bobo so a cara
Um grande sorriso tambem não faz mal Um bom amigo e coisa muito rara
Coro: Isso e coisa da gente ginga pra la e Você poderia ter seguido otra trilha
pra ca Esse seu amigo não cai em armadilha
Coro:
Mexo o corpo ligeiro a mandinga não
pode acabar Joga Moleque
Coro: Eu nunca vi você jogar
Cade O Besouro Joga moleque se não vai apanhar
Besouro Manganga
Era um homem de corpo fechado Tem um moleque
Bala não matava La na riba onde nasci
Navalha não lhe teria Fala pra mim que pula mais que Saci
Sentado ao pe da cruz Fala tambem que e forte como um touro
Quando policia lhe segia Que a capoeira joga mais que Besouro
Disappareceu enquanto tenente dizia Coro:
Coro: Cade o Besouro, cade o Besouro, Um belo dia eu me aborreci
cade o Besouro, chamado cordao de Falei pra ele Saci não para aqui
ouro Touro nem sempre se da bem na tourada
Besouro preto não viu a emboscada
Besouro era um homem Coro:
Que admirava valentia Eu ti falei moleque toma cuidado
Não aceitava covardia Porque um dia você vai se dar mal
Maldade não admitia Hoje você diz pra mim que e o tal
Com a traição Mas arraruta tem seu dia de mingau
Quebrou se sua mandingeiria Coro:

30
Pomba Voou
Tem Raiz Tem Dende Coro: Pomba voou, pomba voou
Meu bemtivi ja cantou Pomba voou gaviao pegou
E falou que de um tempo pra ca Coro:
A arte popular brazileira Pomba avoou, voou, voou
Ja virou noticias na bandas de la Coro:
Tem alemao jogando capoeira Pomba voou nunca mais voltou
Japones tocando berimbau Coro:
Meu bemtivi ja falou
Qualquer dia gente vai comer com pau Gunga E Meu
Coro: Vem ver vem ver vem ca ver vem Coro: Gunga e meu, gunga e meu
ca ver Esse gunga e meu que meu pai que me
deu
A Capoeira Brasil tem raiz tem dende Coro:
Coro: Esse gunga e meu, e meu, e meu
Eu jogo embaixo e cima sorrindo pra Coro:
você Esse gunga e meu eu não dou a ninguem
Coro: Coro:
A morena faceira jogando maculele Gunga e meu foi papai que me deu
Coro: Coro:
Capoeira Brasil que bonita pra se ver
Gunga E Meu E De Boa Madeira
Samba Moleque Eu fui na mata de sinha
Sao Jose cade o recado Eu fui na mata de sinha, colega velho
Que Sao Pedro mandou você me da Esqueci meu gunga la
Recado e esse…meu amigo Entao voltei para pegar
O que Sao Jorge mandou pagar Mas na chegada da mata
Dois berimbaus e um atabaque Encontrei um nego forte
Para a roda que vai ter la Com meu gunga na mao
Samba de roda, Maculele e capoeira(bis) Eu pedi pra me entregar
Por favor não faca asneira Ele: Não entrego não
Para a roda comecar Entao chamei pra jogar
Coro: Samba, samba, samba capoeira A Capoeira Regional
Samba, samba, samba camara Entao lhe respondi
Samba, samba, samba capoeira Dizendo dessa maneira
Que o samba vem no pe Coro: Esse gunga e meu e de boa
E na mente a capoeira madeira

Samba menino mostra que você e bamba Me entrega esse gunga de qualquer
Mostra que o corpo balanca maneira
Sem sequer escorregar Coro:
Samba menino mostra que você e bamba Entao vamos jogar capoeira
Dentro da roda de samba Coro:
O capoeira vai samba Olha jogo na mata tambem na ribeira
Coro: Coro:
O cuidado com tombo da ladeira

31
Coro: Eu vou fazer um pedido pra São Bento
Sei que ele e santo forte
A Onca Morreu Vai me livrar de você
Coro: A onca morreu, o mato e meu Coro:
O mato e meu, o mato e meu
Um Pouquinho De Dende
Balançou, Balançou Coro: Eu vim aqui buscar
Lá vem ele com peito estufado, um pouquinho de dende
Anabolizado, querendo brigar
Tá fazendo boxe, luta-livre, Pra passar no meu pandeiro
Deus que me livre dele me acertar Um pouquinho de dende
Entra na roda com cara de mau, Coro:
Nem toca berimbau Pra passar no meu atabaque
Que pra não se cançar Um pouquinho de dende
Pula na roda, com faca ele é fera,
Com punho fechado querendo brigar… Morena, morena me da
De repente um caboclo magrinho, Um pouquinho de dende
Que joga mansinho resolveu comprar Pra passar bem nesta roda
E o outro que tava arretado Um pouquinho de dende
Foi logo soltando seu golpe mortal Coro:
Mas o golpe não encontrou nada, Um pouquinho de dende
Fosse desperdiçada, perdida no ár Um pouquinho de dende
Lá de baixo vem uma rasteira
Que féz o coqueiro balançar Morena, morena me da
Coro: Balançou, balançou Um pouquinho de dende
Logo, logo cai coco meu senhor Pra passar no berimbau
Coro: Um pouquinho de dende
Olha só a rasteira que o fera levou Coro:
Coro: Pra passar no agogo
Olha o santo é de barro, Um pouquinho de dende
Devagar com o ando
O Berimbau
O Bote Da Cobra Coral Coro: A capoeira, o berimbau
Coro: E o bote, e o bote, e o bote, e o Ta na alma, ta no sangue
bote da cobra coral… E a arte nacional
Coro:
Cuidado amigo essa cobra tracoeira Tem o passado sofrido
Perigrosa e mandingeiro E o presente genial
Ela pode lhe pegar Coro:
Sou capoeira essa cobra não me abala Derrubou o preconceito
Sou guerreiro da senzala Hoje e o esporte mundial
Entao tou pra te bota
Coro: Oh Bujao
A pior cobra e a que se cria em casa O Bujao não me suje o roupao oh Bujao
Que te engana e te arraza Coro: Oh Bujao, oh Bujao, oh Bujao
Você nem consegui ver

32
Capoeira de Angola não e agressao oh Coro:
Bujao
Coro: Jogo De Dentro
Capoeira de Angola e um aperto de mao Coro: Jogo de dentro, jogo de fora
oh Bujao Jogo bonito esse jogo de Angola
Coro:
Pegue no chao, mas não suje o roupao Eu Sou Angoleiro
oh Bujao Coro: Eu sou Angoleiro
Coro: O iaia Angoleiro eu sei que eu sou
Bate com pe não toque com a mao oh
Bujao Meu Boi Morreu
Coro: Coro: Meu boi morreu na passagem do
valao
Valha-Me Deus Senhor São Bento
Coro: Valha-me Deus Senhor São Bento Na passagem do valao, o meu boi caiu
Eu vou tocar meu barra vento no chao
Coro: Coro:
Buraco escuro tem cobra dentro Na passagem do valao, o meu boi não
Coro: passa não
Cobra morde Senhor São Bento
Coro: Vou-Me Embora
Um mestre velho tem bom fundamento Coro: Vou-me embora, vou-me embora,
Coro: vou-me embora pra Angola

Santa Barbara Berimbau ta me chamando, vamos logo


O Santa Barbara que relampue, O Santa e vadiar
Barbara que relampua Coro:
Coro: O Santa Barbara que relampua Berimbau tá me chamando, eu não vou
Que relampue, que relampua me demorar
Coro:
Coco No Dente Vou me embora, pra Angola, pretendo
Eu vi a cutia com coco no dente, não voltar
Comendo farinha com cocada quente Coro:
Coro: Eu vi a cutia com coco no dente Berimbau tá me chamando, vou me
Com coco no dente, com coco no dente embora pra Angola
Coro: Coro:
Comendo farinha olhando pra gente Somos todos angoleiros, angoleiros de
Coro: Angola
Coro:
Sai, Sai Catarina
Sai, sai Catarina
Saia do mar venha ver Idalina O Nega Que Vende Ai (Morais)
Coro: Sai, sai Catarina Coro: O nega que vende ai
O Catarina venha ver E coco do norte que vem do Brasil
Coro: Coro:
Saia de la venha ver venha ver Seu mestre mandou vender

33
Coro: Solta A Mandinga
Vende farinha, olha vende ai O capoeira peco sua atencao
Coro: E ouca com o coracao
O que vende ai, o que vende ai O que eu vou lhe falar
Coro: Trago um recado la da terra de Sao Jorge
Mestre Bimba e Pastinha
O Nega Que Vende Ai (Accordeon) Mandaram lhes avisar
Coro: O nega que vende ai Que seu Gigante logo que chegou falou
Agora vou perguntar Que a nossa capoeira
Coro: Ta perdendo seu valor
Aonde mora Waldemar Busque a raiz e mantenha a tradicao
Coro: Pois o axe dessa luta
Você ouviu ele cantar Nao e pra qualquer um nao
Coro: Coro: Solta a mandinga, solta mandinga
Aonde andou Waldemar
Coro: O capoeira tem mandinga pra jogar
Coro:
Bem Miudinho, Cuidado
Coro: Bem miudinho, cuidado esse jogo Sou Eu Humaita
de Angola e mandingado Coro: Sou eu Humaita, sou eu Humaita,
sou eu
Esse jogo de Angola e mandingado, esse
jogo de Angola e mandingado Sou eu Humaita, sou eu Humaita, sou eu
Coro: Humaita, sou eu Humaita

Toca Berimbau Tocador Inganga


Coro: Toca berimbau, toca berimbau Coro: E o e o Inganga, vamo louvar
tocador Sarabanda o Inganga

Toca berimbau tocador, para jogar Vamo louvar Sarabanda o Inganga,


capoeira jogador vamo louvar Sarabanda o Inganga
Coro: Coro:

Solta Mandinga E Ele E Braco Forte


Você diz que joga Angola Ele e braco forte, ele e perna dura
Quero ver você jogar Ele e meu mestre, ele ninguem segura
Quero ver entrar na roda (Repite)
Quero ver a mandinga, solta mandinga O Gigante e, O Gigante a
Coro: Solta mandinga e, solta mandinga, Ele e meu mestre ninguem vai lhe
Solta mandinga e capoeira, solta segurar (Repite)
mandinga Ele e ligeiro no martelo e a meia lua
Do macaco e S dobrado
Solta mandinga e, solta mandinga, Mas não faca esse na rua (Repite)
Solta mandinga e (improvisado), solta O Gigante e, O Gigante a
mandinga Ele e meu mestre ninguem vai lhe
segurar (Repite)

34
Na grande roda
Bamba Não Fala Besteira com o famoso Mestre Bimba
Na capoeira tem que devo do saber E o saldoso Valdemar
Tem que saber jogar duro Coro:
Pra poderse defender
Você falou que se o jogo e pra valer O Corte Da Navalha
E tambem na carambola O, diziam os antigos
Que você vai debater Que o capoeira era temido
Pois a de tem no famoso jogo duro Mandinguero vadiava
E tambem jogo de Angola Andava armada era bandido
E tambem maculele Mas dentro do bolso
Coro: Vem jogar capoeira, vem jogar Esse cabra danado escondia
capoeira, vem jogar capoeira, menino Uma navalha afiada,
que e bamba não fala besteira (repite) Verdade falsidade existia
Coro: O corte da navalha quando acerto
Meu Berimbau no peito nunca falha (Repite)
Meu berimbau, que tocou la na ribeira,
Que tocou la na ribeira, que tocou la na Meia-lua cabecada martelo
ribeira (repite) No alto meu irmao
Que joga a capoeira Capoeira deu rasteira
Com malicia e molejo E botou malandro no chao
Encontrei o cabra malvado Mas depois do jogo,
Que bamba na capoeira, que bamba na Um sorriso e um aperto de mao
capoeira, que bamba na capoeira (repite) Mas um olhar maldoso
Dizia que vai ter traição
Buscar Eziquiel Coro:
Coro: Olhei pra lua e Bimba desceu do O, na boca da noite,
ceu, mandado pelo divino pra buscar O capoeira se divertia,
Eziquiel O Bahia com tantas mulheres
E tantas bebidas se esquecia
E, e aqui na terra eu recevestri Voltando cansado,
Te ouvi valor pelo madrugada o capoeira
Foi um grande capoeira Mas não se lembrava
E um grande cantador que derrubou um na rasteira
Nos ensinou a jogar a velha Iuna O Ouidado, o golpe da navalha
Hoje ele foi pro ceu Clareou a escuridao
Pros bracos de criador Com peito sangrando
Coro: o homem caiu no chao
O, foi este mestre que capoeira jogou E o berimbau tocava lamento e Cavalaria
La na Bahia cidade de Salvador Foi o mesmo vinganca
Pois ver em Minas Maldade nas rodas da Bahia
Pra mostrar a Capoeira Coro:
Que seu mestre lhe ensinou
Coro: Historia De Besouro
O, não lamentamos a partir deste homem O, de manhazinha logo a raiar do sol
Pois nos sabemos que la no ceu ele esta Pegava seu berimbau e engala e patua

35
Chapeu de palha e a lenco de seda O aluno era discipulo
Brincou na orela esquerda Aprendia com mestre toda lição
e sumia pelo ar Coro:
Era Valente e roltava guar rimpeira Saudade que tenho demais
Esse cabra era danado Coro:
era Besouro capoeira Seu Pastinha la no cais
Coro: O sol raiou ventou forte na Coro:
candeia, Que cabra e esse, esse cabra e O, Waldemar do perna vais
capoeira (Repite) Coro:
O, era um tempo bom demais
Dizia a historia, tinha um corpo fechado Coro:
Era cabra muito forte
destimido e respeitado Que Saudade
Era bandoso e estava do que e direito O, na vida o capoeira
Chamado cordao de ouro Adionte e seu destino
Manganga Besouro Preto Nada em sua casa em crilha
Coro: Em buscar do seu caminho
Mas certo dia, acertado por soldado Nadare e diferente
Quando foi levar recado Nada um pode vulgar
a fazenda por patrao A humilde capoeira
Tinha desfazendo a mandinga na noitada Ta hoje a outro lugar
Que faca de depultura tomolto a traição Mas agora meu amigo,
Coro: Isso eu não posso negar
Não va nada esse mundo
Tempo Que Não Volta Atras Que pra essa casa voltar
Na Bahia de Autrola de Mestre Pastinha Ah, que saudade
E Mestre Valdemar, ladainha de Angola Saudade do meu mestre Venaga
Quando conta me faz recordar no tempo Que saudade
Que era tao bom onde eu queria viver Saudade da vontade de voltar
Conhecer toda mandinga toda malicia e Ah, que saudade
Tambem o saber Saudade de Mao Branca e Venaga
Coro: Aiaiaiaiai Que Saudade
Suadade que tenho demais Saudade da vontade de voltar
Coro: Eu ja rei la na Suica
O, de tempo que não volta atras Eu ja rei la na Espana
Coro: Eu ja rei esta pelo mundo
Quando Bimba era rapais Divulgando a sua manha
Coro: Mas agora meu amigo,
Era tempo bom demais Isso não posso negar
Coro: Não va nada nesse mundo
O capoeira era jogada Que pra essa casa voltar
O capoeirista que tinha valor Ah, que saudade
Era um tempo que não tinha grupo Saudade do meu mestre Venaga
E não tinha mestre pra graduação Que Saudade
Os olhos ensiava jogar Saudade da vontade de chorar
Cada um tinha sua expressao Ah, Que saudade

36
Saudade de Mao Branca e Venaga Foi deus quem lhe deu
Que saudade O, mais essa belleza,
Saudade da vontade de voltar Foi deus quem lhe deu
Eu ja rei la na Italia O, mais eu vi genuaria, eu vi genuaria
Eu ja rei la na Alemanha Oi eu vi na Bahia em Salvador
Eu ja rei esta pela Chile Oi eu vi na Minhas la em Belo
Divulgando a sua manha Se você quer ver essa maravilha
Mas agora meu amigo, Vem no meu Brasil, vem no meu Brasil
Isso eu não posso negar Vem no meu Brasil,
Não va nada nesse mundo Vem que ter pra lhe da
Que pra sua casa voltar Vem no meu Brasil, vem no meu Brasil
Ah, que saudade Vem no meu Brasil,
Saudade do meu Mestre Venaga Vem que ter pra lhe da
Que saudade
Saudade da vontade de voltar Os Grandes Mestres
Ah, que saudade Besouro de Santo Amaro
Saudade de Mao Branca e Venaga Falou para eu fechar
Que saudade Todo meu corpo
Saudade da vontade de voltar Pra jogar capoeira...La e la,
Coro: La la e la, la la e la, la la e la, la la
Ginga Menina e, la la e, la la e la
Mas como e linda nossa capoeira?
Mas como e linda nossa capoeira? Vicente Ferreira Pastinha
O, ginga, ginga menina, eu quero ver Me falou na rampa do cais
Você jogar, eu quero ver, você ginger Capoeira de Angola
Eu quero ver você jogar Tem mandinga e e demais...La e la
Eu quero ver você jogar Coro:
O, mais essa belleza, Manuel dos Reis Machado
Foi deus quem lhe deu Quem mandou recomendar
O, mais essa belleza, Ensina a Regional
Foi deus quem lhe deu Pra melhor pode lutar...La e la
O, mais eu vi genuaria, eu vi genuaria Coro:
Oi eu vi na Bahia em Salvador Valdemar da Liberdade
Oi eu vi na Minhas la em Belo Fabricador do berimbau
Se você quer ver essa maravilha Mestre velho da Bahia e
Vem no meu Brasil, vem no meu Brasil Cantador fenomenal...La e la
Vem no meu Brasil, Coro:
Vem que ter pra lhe da O, e tambem o Manduca da Praia
Vem no meu Brasil, vem no meu Brasil La no Rio de Janeiro
Vem no meu Brasil, Esse cabra foi esperto
Vem que ter pra lhe da Brigador e desordeiro...La e la
O ginga… Coro:
Ginga, ginga menina, O, e eu que vim de longe
Eu quero ver você jogar Aprendi ate aqui
Eu quero ver você jogar Que existe capoeira
O, mais essa belleza, Gloria poco ate sui...La e la

37
Coro: Que tem la no canavial
Coro:
Venha Ve Capoeira Vem Ver E so deus que protege-me
Coro: O, venha ve, venha ve, venha ve, Hoje com numa roda eu entrar
venha ve, Capoeira vem ver Coisa ruim de acontece
Com ruim no outro
Quem não cai no capoeira Neste lugar a cinto do mar
Não pego tempo venha ve Quem conhece esta gente humilde o sabe
Essa luta brasileira ai meu deus E aprende o lhe da se o de o de valor
Em que mostra pra você Entende que essa luta e feito dabril
Os negros africanos Garra de forca e cheia de amor
Vim de Angola e de Guinea Coro:
Tambem vim do Aruanda
No navio da mare Manduca Da Praia
Coro: Lelelelelelelelalalala
O, mais vem aprender a gingar Lelelelelelelelalalala
O, vem dancar maculele Mandinguero era Manduca da praia
E, o homem vadiar Mandinguero era Manduca da praia
Que e capoeira pra valer Comecou sua carreira la no lavradinho
Coro: Dentro de curral com touros bravios
Homem de negocio
Meu Mestre, Meu Espelho Da freguesia de Sao Jose
O, quando eu vejo meu mestre Tinha uma banca uma banca de peixa
Entra numa roda ai meu deus La no Mercado perto do seu Ze
Que arrepio que me da Manduca da praia era um homem Brigao
Parece que o vento que guia o moco Alto, pardo, claro e valentao
E cual forca de Ogum, Iansa e Iemanja Feriu muita gente leve gravimente
Ele pula sorrindo com riso maro De todos os processo ele se safou
Pula em baixo e levanta um salto no ar Mandingueiro…
Da um quente no peito Coro: Mandingueiro era Manduca da
Meia do nos olhos praia
Por caiu pensando que eu vou chegar la
Coro: Toca berimbau pandeiro atabaque Vai na conversado, olha confiado,
Pra nos aprender Tava ate morrer
Meu mestre e danado, Mandingueiro…
Se mexe com ele vai ter fuzue (Repite) Coro:
Na elecoes de Sao Jose
Olha mestre guerreiro ensina respeitar Ouvi-se gritos e correrias
Fundamente mandinga e samba no pe Manduca na briga com cinco romeros
Malandragem vadiar e flore Armadas de paus
Bonito batuque axe Deu cabecada, gingou deu armada,
Deus protega este homem Levou uma paulada se desnostiou
Ilumina os caminhos Desceu na rasteira subiu na ponteira
Os cual illumine o progeal, E saiu vencendor
O bilho do fundo Mandingueiro…
Do rolho la e mesmo Coro:

38
Desto com a samba Bahia, Bahia, terra de cacao e do dende
De todas procesos ele safou Coro:
Coro: Na terra de Bimba e Aberre
Cidade nova no Rio de Janeiro Coro:
Chegou um homem de Portugal O, mais eu tou com saudade de você
Um deputador chamado Santana Coro:
Invencivel brigao jogador de pau O, nunca mais vou lhe esquecer
Procurou o manduca o desfiou Coro:
Manduca e claro que aceito
No final desse conto Senhor Do Bonfim
Com muito desconto fiquei sabendo O, quem conhece a Bahia
Manduca ganhou Tem muitas coisas pra contra
Mandingeiro… Olha o que eu ja conheco
Coro: Olha o que eu quero voltar
Via na conversado, olha confiado, Coro: Mais se você for ante de mim
Tava ate morrer Mestre Mao Branca e Senhor do Bonfim
Mandingueiro…
Coro: Vai ter samba de roda na ladeira
Maculele e capoeira
Salvador Na Bahia Foi essas pelas historias
O, meu camarada um dia falou pra mim De Mestre Bimba e Waldemar
O que precisa conhecer La nas ladainhas de Angola
La na Igraga do Bonfim E nas quadras de Regional
No Mercado modelo Coro:
Tem Acaraje e tem dende Vai ter samba de roda na ladeira
Todo que tem na Bahia Maculele e capoeira
Oiaia tu precisa ir la pra ver Hoje e dia de festa na noite inteira
Bahia, Bahia Maculele e capoeira
Eu tou com saudade de você O, isso do boogie da viola
Coro: Bahia, Bahia Pra este corpo de arrepiar
Oiaia nunca mais vou lhe esquecer Nos terreiros de Jesus
Coro: No Mercado modelo vou jogar
O, mais eu tou com saudade de você Vai ter samba de roda na ladeira
Coro: Maculele e capoeira
O, nunca mais vou lhe esquecer Hoje e dia de festa na ribeira
Coro: Maculele e capoeira
O, Salvador na Bahia Coro:
Tem capoeira ligeira
No Mercado e na praca, Roda Da Vida
O la no cais na ribeira Coro: Eu vinha subir da ladeira, vi um
Eu ja vaio na passeria morena me olhar capoeira na beira do cais (Repite)
A roda fica animado o povo fica cantar
Ai que e terra nossa, Tava na roda de bamba,
Terra de cacao e de dende Tinha batuque e samba
Onde nasceu Mestre Bimba E se ouvia falar muita malicia e maldade
Oiaia seu Pastinha e Aberre Onde existia falsidade

39
A valente ficava olhar
Coro: O, antigamente no tempo da escravidao
O, neste mundo camarada Nego não era gente não
Aqui se faz aqui se paga Tambem não tinha valor
O de tal do vem dizer Acoretado vivia escravizado na senzala
Pode saber se tu fez No chicote do feitor
Um dia vai ter que ser dende Mas hoje em dia
Coro: Não tem mas não e rocojao
Não tem mais senzala não,
Maldade Existe Nego ja e sim feitor
Coro: O, maldade existe camara, Coro:
maldade existe, tome cuidado de esse tal Nego sofria pediu
de se me disse (Repite) De Ogum e mae de deus
Não sabia quem lhe fez
O, o capoeira que comecou a jogar Pra sofrer o contador
Ja vai dizendo que vai sair pra quebrar E no quilombo na serra no vez do mato
Não aprendeu que a capoeira e jogada Não essa de liberdade nego se refugiou
E so falar que isso não vai dar nada não Mas na revolta pe suma muita ligeira
Coro: Por seu nome e capoeira
O, chegou na roda com fita de valentao Commando seu feitor
E não sai da ele tomou o esporao Coro:
Dei um martelo e a rasteira ele levou O, criou armada, meia-lua e rasteira
Deu volta mundo cabra sim falou Arrastao e bananeira
Coro: Derrotando seu senhor
O, você dizia que fazia acontecia Mas hoje em dia
Mas não sabia que maldade existia Não tem mais senzala não
Na meia-lua pode tomar cabecada Não tem mais nego fugiao
Rasteira e benção Nego ja se libertou
Disso você não sabia não Coro:
Coro:
Adeus Escola
Carangola Casa De Bamba Que adianta ter estudo
O, foi o final da Bahia Que adianta ter estudo oh la la
Eu aprendi capoeira Pois eu posso me comparar
La na rua ta Angola Pois eu também sou doutor
E se deu a brincadeira Na minha arte popular
Muita luta muita gloria Eu pego meu berimbau
E a rua virou historia Meu tambor e meu pandeiro
Dessa danca Waldemar Eu me jogo nesse mundo
De no vaz carangola Lá com meu jeito brasileiro
Coro: Ja ficou pra historia Ee E vocês que são formado
Essa luta de gloria Ee (Repitido) Que diz que tem educação
Às vezes vocês não vêm
O Negro Livre O que eu presto atenção
Coro: O, vai nego vai, trabalha no cais Vejo criança sendo morta
Não tem sezala mais, não tem feitor E jogada no porão

40
Pois elas apanham pra comer Coro: Cantar
O que você joga no chão Bimba mandou tocar
Pois a minha educação Coro: Tocar
Não foi a escola quem me deu Bimba mandou brigar
Quem me deu foi a capoeira Coro: Brigar
Hoje eu agradeço a Deus Bimba mandou vadiar
Coro: Adeus escola meu mano Coro: Vadiar
Ai meu mano, ai meu mano
Coro: Vamos Jogar Capoeira
Meu mestre está me esperando Se você não tem nada pra fazer,
Coro: Ai meu Deus! Esta bem
Berimbau está me chamando O que eu vou te falar,
Coro: Vamos jogar capoeira, no Mercado
Popular
Balanca O Galho Coro: Vamos jogar capoeira, o lê, lê,
Coro: Balanca o galho pra folha cair no Vamos jogar capoeira, o lá, lá,
chao Vamos jogar capoeira, no Mercado
Popular (bis)
Vim falar de Mestre Bimba
De Besouro e Valdemar Quando eu digo, tem nada pra fazer,
Vim falar de Mestre Bimba Ai meu Deus, não é pra menosprezar,
O criador da Regional Eu só quero lhe dizer,
Coro: No jeito de variar,
Eu vim falar de Mestre Bimba A capoeira é coisa nossa,
Seu Pastinha e Valdemar E vamos na roda jogar
Mais valente igual Besouro Vamos lá....
Eu nunca ouvi nunguem falar Coro:
Coro:
Sinha Maria
Bimba Mandou (Senzala) Sinha Maria, outro dia mandou,
Bimba manda, foi mandar pra jogar Menino na feira, fejão ir comprar,
Bimba mandou Chegando lá esqueceu de comprar,
Coro: O mandou pra jogar Parou pra ver capoeira jogar
Mandou, mandou Coro: Sinha Maria não cante o menino,
Coro: Capoeira tá no Seu destino
E eu quero ver Coro:
Coro: Se tem capoeira é menino sorrindo
Bimba mandou
Coro: Nego Ta Danado
E mandou jogar Oh nego ta danado
Coro: Coro: Olha o nego sinha
Oh danado, danado
Bimba Mandou (Muzenza) Coro:
Bimba mandou jogar
Coro: Jogar Marimbondo (Pelo Sinal)
Bimba mandou cantar

41
Marimbondo marimbondo Perdi Meu Pavao
Coro: Pelo sinal Eu perdi meu pavao
Marimbondo me mordeu Coro: La na beira do rio
Coro: Meu pavao, meu pavao
Oi me mordeu foi no umbigo Coro:
Coro: Onde fica o pavao
Mas se fosse mais prà baixo Coro:
Coro: Onde viu meu pavao
O mundo estava perdido Coro:
Coro:
Marimbondo que è danado Escutei Berimbau
Coro: Eu vinha passando escutei berimbau
Marimbondo è venenoso Era jogo de mestre era jogo legal
Coro: Coro: Vinha passando escutei berimbau
Era jogo de Angola e tambem Regional
Zum, Zum, Zum (Capoeira Mata Um) Coro:
Coro: Zum, Zum, Zum Capoeira Mata Escutei berimbau, escutei berimbau
Um Coro:
Olha eu vou contar
Quem quiser pode ouvir Onde Esta A Liberdade
Quem quiser diga que não, olele Onde esta a liberdade
Quem quiser diga que sim Mas onde esta a liberdade
Agradeço a escravidão Se a algema não se quebrou
Quem quiser que acha asneira O negro quer felizidade
Se não fosse o escravo, olele O negro tambem quer ser doutor
Não existia a Capoeira Coro: Princesa Isabel, Princesa Isabel
Coro: Liberdade do negro ja esta no papel
Cuidado com o preto velho
Que ele pode machucar E Lê, Lê, Lê O
No tempo da escravidão, olele Capoeira tem um faro, parece até radar
Só jogava o pé pro ar Sete léguas de distância,
Coro: Onde o berimbau tocar
O filho do meu patrão Coro: E lê, lê, lê o,
Ia na escola estudar O lê, lê, o lê, lê, o lê, lê
E a caneta do escravo, olele Coro:
Era no canavial Lê, lê, lê o, lê, lê, lê o
Coro: Coro:
O Capoeira é vidente,
Onde Tem Maribondo Toda vez sempre aceso,
Onde tem Maribondo Se quiser ele pegar, um martelo já levou
Coro: Zum, zum, zum Coro:
O lê, lê, o lê, lê, o lê, lê
Cade A Minha Corda Coro:
Cade a minha corda Lê, lê, lê o, lê, lê, lê o
Coro: De laçar meu boi Coro:
O capoeira é inteligente,

42
Astuto, malicioso,
Velocidade na mente, Berimbau Bateu
Com jeito audacioso Capoeira rezava baixado
Coro: ao pe do berimbau (bis)
Coro: Berimbau bateu Camafeu chamou
Antigamente (Toni Vargas) pra jogar (bis)
Antigamente, Olha mulata dos olhos verdes saia
Tudo era diferente, rendada (bis)
No Rio a gente era gente, Coro:
Que beleza de lugar, Agua de coco, colar de contas e patua
Ali na Lapa, (bis)
Tinha toda a malandragem, Coro:
Do Samba e da Capoeira,
Vale a pena recordar, Forca De Um Capoeira
A malandragem, Oi a força de um capoeira, colega velho,
Não era como hoje em dia, Ninguém vai poder tirar
Havia mais poesia, Oi a força de um capoeira, colega velho,
No jeito de malandrar, Ninguém vai poder tirar
O bom malandro, Porque já nasce com ele,
De branco era boa praça, A força que Deus lhe dá
Cantava e fazia graça, O mundo pode dar volta,
Era um tipo popular, Porque volta o mundo dá,
Mas respeitado, Não existe uma rasteira,
Porque bom da capoeira, Que possa lhe derrubar
Derrubava de rasteira, O guerreiro da senzala,
Sem nem mesmo se sujar, Tem a força no seu cantar
E de noitinha, Tem o jogo de um guri,
Embaixo dos lampiões, Colega velho,
Lindas moças ruquiões no toque de um berimbau,
Olhavam onde passar, Oxalá nos traz o bem,
Lá pelos arcos, Leva pra longe o mal, camarada.
Desenhando de beleza, Iê maior é Deus
O céu que a mãe natureza Iê maior é Deus, camará
Coro: Reservou pra esse lugar,
O céu que a mãe natureza Jogador
Coro: Meu mestre sempre falou,
O céu que a mãe natureza E meu mestre sempre falou colega velho
Coro: Que na roda de capoeira,
O céu que a mãe natureza Tanto faz jogando angola,
Coro: Ou tanto faz Regional,
Ê viva meu Deus O Jogador, jogador, ai meu Deus
Iê viva meu Deus camará Jogador de capoeira
Iê que me ajudou Coro:Jogador, jogador
Iê quem me ajudou camará O menino joga não faça besteira
Iê viva meu Mestre Coro:
Iê viva meu Mestre camará O Jogador de capoeira

43
Coro: Você quis entrar no rio
Joga não faça besteira Mas o rio é fundo
Coro: E não dá pé
Seu moço toma cuidado
Com o bote do jacaré
Camara De Onde Vem Oi cochilou, cochilou,
Camara de onde e que vem camara Cochilou jacaré te abraçou
Coro: De Angola e, de Angola e camara Coro: Cochilou, cochilou
Na beirada do rio o bicho te pegou
O lá de onde é que vem, Coro:
Venho de Angola, camará, e mar alem, Quem mandou cochilar jacaré te abraçou
Trago o batuque e o candomblé, Coro:
Olha meu camará, de onde é que vem Na beirada do rio o bicho te pegou
camará Coro:
Coro:
Que Vontade Que Da
Muito Obrigado Quando chego nessa roda, Ai meu Deus
Ô, nada tenho nesse mundo Sinto o corpo arrepiar
Ai meu Deus! Nada tive a vida inteira Pode estar tocando Angola
Só emoção no peito e o jogo da Capoeira Ou entao Regional
Ó meu Deus muito obrigado Troco logo a minha roupa
Pela Capoeira eu poder jogar Ja to doido pra jogar
Oxalá seja louvado Capoeira, capoeira, ai meu Deus
Coro: Pela Capoeira eu poder jogar Que vontade que da
Hoje está longe o passado Ai meu Deus!
Coro: Coro: Que vontade que da
Ô o meu Mestre respeitado Ai meu Deus!
Coro: Coro:
Ora meu Deus muito obrigado Eu ja joguei a capoeira
Coro: Em Pernambuco e Ceara
Ô pelo aú e S dobrado Ja joguei la na Bahia
Coro: Ja joguei no Parana
Ô o meu mestre respeitado A capoeira roda o mundo
Coro: Jogo em qualquer lugar
Capoeira é capoeira, ai meu Deus
Ritmo Quente Que vontade que da
Coro: Capoeira, capoeira Ai Meus Deus!
Coro:
É um ritmo quente, que mexe com a Ai ai ai
gente, eu vou chegar pra lá, capoeira Coro:
Coro: Você vai ouvir essa cantiga,
Em roda de Mestre, se aluno entra, Que eu canto, pra te escutar,
Ele pode apanhar, capoeira Você vai aumentar sua vitrola,
Coro: Vai te dar vontade de jogar,
Cantador é da senzala, Ai meu Deus
Cochilou

44
Que vontade que dá
Ai Meu Deus! Patua
Coro: Olho grande eu quebro com reza,
Ai ai ai Vou falando pra você
Coro: Sei que o seu olho é grande,
Mas não consegue me ver
Me Deixa Morena Vai tirando a mao do meu patua que essa
O morena da cor de canela, Mandinga forte vai ti derrubar
Cor da minha perdição, Coro: E vai tirando a mao do meu patua
Se eu soubesse do perigo, Essa mandinga forte vai lhe derrubar
Eu não lhe queira não, Coro:
Fiquei esperando o vento, E do meu patua, e do meu patua
Você me deu vendaval, Coro:
Eu pedi chuva miúda, A mandinga é bem forte pode lhe matar
Você se fez temporal, Coro:
Quando eu esperei silêncio, O seu aço não me corta,
Você se fez berimbau, E nem pode cortar,
E me fez jogar mansinho, Pois o aço que me cobre,
Adiantando pra mandinga, Não vem do mesmo lugar
Me prendeu na sua teia, Coro: Ô vai tirando a mão do meu patuá
Me envolveu na sua ginga Esta mandinga é forte vai te derrubar
Oi deixa… Coro:
Coro: Me deixa morena me deixa, sair Vai te derrubar vai te derrubar
desse seu bangalô, Coro:
Esta mandinga é forte e vai te derrubar
Me deixa morena maldita, me devolve a Coro:
vida que você levou O manda a mandinga pra mim
Coro: Cuidado pode voltar
Me ensina essa mandinga forte, que Sou guardado pela palha
mudou a sorte, desse cantador Que cobre meu Orixa
Coro: Coro: Vai tirando a mão do meu patuá
E eu que era bom de ginga, caí na A mandinga é bem forte, vai te derrubar
mandinga, que me enfeitiçou Coro:
Coro: É do meu patuá é do meu patuá
Você sempre que vai eu deixo, me cobre Coro:
de beijo, e eu fico onde estou A mandinga é bem forte pode lhe matar
Coro: Coro:
Na mão da morena faceira, o bravo Eu vou lhe encontar na roda
capoeira, perdeu, se entregou Ai meu Deus
Coro: Porque volta o mundo da
Me deixa morena, menina eu já dei E quem hoje esta pro cima
minha vida pelo seu amor Amanha não estara
Coro: Coro: Oi vai tirando a mão do meu patuá
Morena maldita, me devolve a vida que Essa mandinga é forte vai lhe derrubar
você levou Coro:
Coro: É do meu patuá é do meu patuá

45
Coro: Na sua terra o negro era forte
Sua manha é traçoeira Coro:
Mas não pode me assustar Na sua terra o negro era bonito, era puro
Na roda de capoeira Coro:
Tem história pra contar Na sua terra o negro era guerreiro
Coro: Oi vai tirando a mão do meu patuá Coro:
Essa mandinga é forte vai te derrubar Na sua terra o negro era Rei
Coro: Coro:
Essa mandinga é forte vai te derrubar Aqui o negro é nada, agora o negro é
Coro: pouco, humilhado, espancado, sua
Essa mandinga é forte vai te derrubar coragem em frangalhos
Coro: Mas dorme no peito do negro, latente
Venho de linhagem nobre ódio, e um grito de liberdade
Curtido com ferro e bala
Quero que você se dobre Luanda
Ao guerreiro da senzala Coro: Quando eu venho de Luanda
Coro: Vai tirando a mão do meu patuá Eu não venho só (Repite 3X)
Essa mandinga é forte e vai lhe derrubar
Coro: Trago meu corpo cansado
Essa mandinga é forte e vai lhe derrubar Coração amargurado
Coro: Saudade de fazer dó
Ô do meu patuá do meu patuá Coro:
Coro: Eu fui preso à traição
Trazido na cobardia
Para Roda Capoeira (Senzala) Que se fosse luta honesta de lá
Coro: Para roda capoeira, Ninguém me trazia
Para vai ter que parar Na pele eu trouxe a noite
Na boca brilha o luar
O não para a roda capoeira, que a Trago a força e a magia
cavalaria acabou de chegar, vamos lá Presente dos Olixá
Coro: Coro:
O não para a roda capoeira, os homem Eu trago ardendo nas costas
tão armado ele vai te matar O peso dessa maldade
Coro: Trago entoando no peito
Eu não paro de jeito nenhum, eu sou Um grito de liberdade
filho de Ogum, e de pai Oxalá, Qu` é grito de raça nobre
Coro: Grito de raça guerreira
Eu não paro eu sou cabra ligeiro, eu É grito da raça negra
nasci mandingueiro, dou salto mortal, É grito de capoeira
Coro: Coro:
O eu não paro eu repito de novo esse
jogo é do povo e vai continuar, Corta Cana
Coro: Trabalha negro escravo, corta cana no
canavial
Arrancado De La Coro: O corta cana, corta cana, corta
Na sua terra o negro era gente cana, nego velho, corta cana no canavial
Coro: Mas foi arrancado de lá

46
(Repite) Com capoeira brigar,
Eu tive pai, eu tive mãe eu tive filha, Minha briga é só no pé,
Mas perdi toda a família, Medo não carrego não,
A liberdade e o amor, Se um cara fala alto,
E hoje em dia eu só tenho dor e calo, Leva logo um esporão
Trabalhando no embalo, Capoeira
Do chicote do feitor Coro: Ê capoeira, ê capoeirá
Coro:
Eu já fui Rei, Ê Capoeira (Grupo Inga)
A minha mulher foi Rainha, pela mata Se você tem molejo do corpo,
Eu ia em dia, livre como animal, É bom capoeira, e sabe o que faz,
Mas hoje em dia, sou como um bicho Se você tem a maneira na vida
Acuado, trabalhando acorrentado, Capoeira sempre mais, capoeira
Preso no canavial Coro: É capoeira, é capoeirá
Coro: Meu mestre sempre dizia
A alma negra nunca foi escravizada, Menino toma cuidado
Correu menina levada, Pra jogar a capoeira
Brincado no céu de lá, Nunca dê seu golpe errado, capoeira
Roubaram o Sol, roubaram a noite Coro:
E meu dia, só não roubaram a poesia Eu me chamo capoeira
Que eu trago no meu cantar Trago um berimbau na mão,
Coro: Eu gusto de tocar benguela
Eu sou guerreiro tenho fé e tenho crença, Gosto de fazer canção, capoeira
Porque me firmo na benção, Coro:
Que ganhei do orixás, Berimbau tem sete palmos,
Sou cana forte, sou membé cana caiana, Sete palmos de altura
Minha doçura de cana, Eu so deixo a capoeira,
É ruim de me derrubar Dentro duma sepultura, capoeira
Coro: Coro:

Ê Capoeira Capoeira Balanca Mas Não Cai


Eu venho lá da Bahia, (Regional)
Trago um berimbau na mão, Nem tudo que reluz e ouro
Eu toco cavalaria, Nem tudo que balanca cai (bis)
Gosto de fazer canção, Coro: Cai, cai, cai, cai
Ninguém sabe o sofrimento, Capoeira balanca mas não cai
Ninguém sabe a minha dor, Coro:
Capoeira como eu, Escorrega, balanca mas não cai
Nunca teve um grande amor Coro:
Uma vida de intriga, Foi você quem me disse
Cheia de desilusão, Que filho de Bimba não cai (bis)
Todo mundo só me vê,
Quando estou com a mão no chão, Capoeira Balanca Mas Não Cai
Quando eu grito, grito alto, (Angola)
Todo mundo me escutar, Nem tudo que reluz é ouro
Você nunca experimente, Nem tudo que balança cai (bis)
Nem tudo de mundo é malícia

47
Nem tudo pensamento é paz (bis) Me lembrei ela vem,
No giro que o mundo deu, colega velho Ela vem da Bahia
Capoeira eu vou jogar (bis) Coro: Que dona Iuna ela vem nao sei
Meu filho toma cuidado quando mas vem me lembrei ela vem,
Assim dizia meu pai ela vem da Bahia
Coragem eu ainda tenho
De lutar por minha gente Dona Iuna chegou capoeira
Ai meu Deus na gerra do Paraguai Deixa Iuna chegar
Coro: Cai cai cai Ela voltou da ribeira
Capoeira venceu no Paraguai Disse que viu capoeira na mata a jogar
Coro: Coro: Ela voltou da ribeira disse que viu
Capoeira balança mais não cai capoeira, na mata a jogar
Coro:
Capoeira que é bom não cai Dona Iuna chegou capoeira
Coro: Deixa Iuna chegar
Capoeira que é bom não volta mais Que amanha vou me embora
Coro: Mas nem dia nem hora,
Vou ver Iuna cantar
Saudades De Eziquiel (Azul) Coro: Que amanha vou me embora mas
Um capoeira quando pega na viola nem dia nem hora, vou ver Iuna cantar
Manda a tristeza embora Ê…
Vale apena ressaltar Maria Cade Ioio?
Mas nesse dia, era tanta alegria Quando seu berimbau toca
Havia sabedoria Ê… Me dá vontade de jogar
No seu jeito de cantar O berimbau silenciou
Eziquiel, hoje ele esta no ceu Na volta do mundo camara
Peco a Deus que lhe proteja Ê… Coro: Camara
E lhe guie la no ceu Mas o tempo foi passando,
Aqui na terra, vou cantando este lamento Eu fui treinando
Porem com muito sentimento Ê… Nessa vida camara
De um mestre que partiu Coro: Camara
Restam saudades do seu canto e seu Tropeçando escorregando
louvor Meio que desequilibrando
Amanha eu vou me embora Ê… Mas pude me afirmar
Mas nao sei pra onde vou Nessa vida tudo passa,
Mas pra mim restam saudades Mas quem passa aqui lá não passa
Do seu canto e seu louvor Tudo na vida é um passar
Amanha eu vou me embora Ê… Maria cade Ioio?
Mas nao sei pra onde vou Coro: Cade Ioio?
I Ê viva Eziquiel… Maria cade Iaia?
Coro: I Ê viva Eziquiel camara… Coro: Cade Iaia?
Foi passear na Gameleira
Tres Num Dia Jogar capoeira, no Mercado Popular…
Tres num dia chegou, chegou pra contar Em Iracema, Itaparica
Que dona Iuna ela vem Praia da Bica, Bom Jesus Itapua
Não sei quando mas vem Coro: Itapua

48
Coro:
Meu Berimbau Tocava So Atravessou a noite inteira
Meu berimbau tocava zum E foi até o dia clarear
Coro: Zum, zum, zum Coro:
Meu berimbau tocava so E o vento quando sopra
Coro: So, so, so Cai sereno, oiaiá faz o corpo balançar
(Repite) Coro:
É basta qualquer pessoa
Ser honesta e gente boa, Levanta Capoeira
Confiar e acreditar Levanta, levanta capoeira
No zum, zum, zum da capoeira Coro: Capoeira
Saltei banco, saltei mesa, Levanta pra tocar
Cadeira de balancar… Coro: Pra tocar
Meu berimbau tocava zum Atabaque, pandeiro, berimbau viola
Coro: Zum, zum, zum Santa Maria, minha nossa senhora
Meu berimbau tocava so Deixe São Bento entrar
Coro: So, so, so Grande ou pequeno ligeiro
E no zum, zum, zum da capoeira Branco, Mulatto ou Galego
Malandragem e brincadeira compadre Quero ver quem vai jogar
Vamos vadiar Quem é triste fica alegre
No zum, zum, zum da capoeira Quem é alegre fica triste
Saltei banco, saltei mesa, E aonde rola falsidade, oiaiá
Cadeira de balancar… A amizade não existe
Viajo por este mundo afora
Vai Clarear (Azul) Valha meu Deus, minha nossa senhora
Era de manha lá no Mercado Vejo coisa pra danar
E tempo nublado Levanta, levanta capoeira
Oi e o dia clareava, berimbau tocava, Coro: Capoeira
Na roda de lá Levanta pra tocar
Rolava capoeira no pé da ladeira Coro: Pra tocar
E na beira do mar
Meu berimbau está tocando Vai Capoeira
Até o dia clarear O moleque assanhado chegava
Se não clareou, seu moço Plantando bananeira
Vai clarear Mas quando a armada girava
Coro: Meu berimbau está tocando até o Já se dava rasteira
dia clarear, se não clareou, seu moço vai Nessa roda camarada
clarear Não foi brincadeira
Maculêlê, samba de roda
Canta Ioio Lá no cais e na ribeira…
Coro: Canta Ioio, canta Iaia Coro: Vai capoeira, vai capoeira
Seu berimbau está tocando Na beira do mar, no cais e na ribeira
Sinto meu corpo arrepiar
Coro: Berimbau lá serenava, atabaque ecoou
Berimbau tocou sereno, oiaiá Trovoada no ceu lá roncava
O canto de Maria Tempestada se formou

49
Chuvisco ia caindo, de repente lá rolava Plantar bananeira
No barro da conceição E dar salto mortal, oi vem!
Moleque assanhado chegava Coro:
Dizendo que lá na ribeira, Pra você que chegou agora
A capoeira rolava O jogo é de Angola
Coro: E também Regional, oi vem!
Coro:
Dia De Gloria Vem que o jogo é de Angola
Coro: Dia de gloria, hoje é dia de gloria Mandinga maneira
Quando o povo comemora, oi dia de Mandinga legal, oi vem!
gloria é Coro:
Vem compadre jogar capoeira
É dia de Gloria, Plantar bananeira
Quando o povo comemora E colher cacau, oi vem!
Quando lembro da história, oiaiá Coro:
Que abalou meu coração
História é essa, que o povo se manifesta Luz Do Candeeiro
A verdade é a mais certa, Um dia desses, lá no Mercado Modelo
Ditado de religião Sob a luz do candeeiro,
Mentira volta, pra cima do mentiroso Veio dois cabras me falar
O fica no seu rosto, oiaia “Meu camarada, escute aqui e venha cá
Quando a cara vai ao chão Nunca vi coisa ligeira,
“Cara também, oi de quem é fuxiqueiro” Você pode acreditar”
Dizia o feiticeiro, Eu acredito camarada e vou falar
“Mentira não presta não” Você viu foi capoeira
Como dizia, também o mandingueiro No Mercado Popular
Que um dia no terreiro Coro: Você viu capoeira, você viu
A capoeira ia jogar capoeira você viu capoeira no Mercado
Coro: Popular

Jogo De Malicia Eu viajei setes dias, setes noites


Coro: Vem jogar capoeira, vem tocar Vim da mata e do açoite,
berimbau Não sabia onde ia chegar
Cheguei cansado
Vem que o negoço é gostoso Com meu berimbau do lado
E malicioso, malicia legal, oi vem! Muito triste amargurado
Coro: E sem ter onde ficar
Vem que o jogo é maneiro Mas eu fuquei para ver a capoeira
Mandingueiro faceiro Dia noite e noite inteira
Mandinga legal, oi vem! Até ver o sol raiar
Coro: Raiar do sol vindo lá da gameleira,
Vem pro jogo de malicia Ilha de Maré clarea
Quem não sabe se lega E a capoeira eu vou jogar
Malicia legal, oi vem! Coro:
Coro:
Vem compadre jogar capoeira Saudade De Ezequiel

50
Coro: Ele veio da Ilha de Mare O veneno da cobra não me antingia
No saveiro do Mestre Joao Coro:
Levantou a capoeira, A roda rolava
Encantou com sua maneira E a gente so parava no raiar do dia
De cantar com o coração Coro:
Eu pulava na roda
Mestre você fez historia Minha proteção era a Virgem Maria
Quem lhe conheceu Coro:
Tem você na memoria No jogo de Angola
Saudade se chama Ezequiel Eu jogava manhoso e a mandinga saia
Era um amigo de fe Coro:
E e e pra homem e mulher Eu pedia a São Bento
Coro: Sua proteção e São Bento me ouvia
Foi morar la na Preguica Coro:
Se criou na Conceição
Mas viveu la no Cabula A Batida Do Gunga
Ate hoje me encabula Quem tem sangue de bom capoeira
Ter apertado a sua mao Vive a vida conforme a razao
Coro: Não desenima com uma rasteira
A lua branca vai iluminar Ao protetor faz a sua oração
Novos caminhos pra você Levo a vida a minha maneira
Va em paz, guerrero amigo Esse direito eu não vou me negar
Um abraco de Mestre Bimba Trago no peito um coração menino
Um dia gente se ve Que bate no ritmo do berimbau
Coro: Coro: Balancie, balance, balancia

Beira Do Cais Na batida do meu gunga,


Que saudade do tempo quero ver quem vai jogar
De jogar com alegria Coro:
Me recordo o respeito, sorriso no rosto Na volta que o mundo deu,
A maior energia Na volta que o mundo da
La na beira do Cais Coro:
Berimbau se ouvia
Eu chegava de branco Fogo De Palha
E minha roupa branca voltava limpinha Iniciante, eu entendo a euforia
Na beira do Cais Logo que você entrou nessa academia
Coro: Na beira do Cais, Tenho bem mais tempo
Berimbau se ouvia e essa arte ainda me encanta
Mas agua demais, ate mesmo,
A roda famosa na beira do Cais, la no mata a planta
Cais da Bahia Oi devagar se chega la
Coro: Coro: Devagar se chega la
O malandro jogava
O sorriso no rosto, a maior alegria Primeiro passo de um longo caminho
Coro: Va devagar, va bem devagarinho
A cobra picava Fogo de palha acaba logo, isso e um fato

51
E e de grao em grao Que hoje e dia de feira
que a galinha enche o papo Coro:
Oi devagar se chega la Para de faze besteira
Coro: Coro:
Ta com pressa de chegar Que eu te dou uma canseira
Coro: Coro:

Pego Na Viola Lenço De Seda


Sou Capoeira e pego na viola (bis) Contra corte de navalha
Se essa roda ficar boa Ja usei lenço de seda
Não vai terminar agora (bis) Contra forte meia-lua
Não vai terminar agora (bis) Eu cai numa rasteira
Toquei berimbau, cantei pra iaia (bis) Sou mestre considerado
Na roda de Capoeira, E não peco por favor
Quero ver gunga falar (bis) So não tava preparado
Quero ver gunga falar (bis) Pras mandingas do amor, vem morena
Coro: Vem morena, me lacar
Vovo Você pedindo, fico aqui não volta la
A vovo ja me falou Coro:
Do seu neto Simiao Você pedindo, pra casa não vou voltar
Ele sai sem dize nada Coro:
Da nenhuma atenção Você pedindo, largo ate meu casua
Manhazinha la na feira Coro:
Vovo fez reclamação
Tu so pensa em Capoeira Onca Braba
Mas me deve obrigação O, a rapadura e doce,
Coro: Vem ca…poeira A rapadura e doce, oiaia
Ajuda vovo na feira Mas ela não e mole não
Coro: Se tu quer jogar comigo
Oiaia, larga dessa brincadeira Presta muita atenção
Coro: Não sou nenhuma onca braba
Que eu te dou uma canseira Mas não convem cutucar não
Coro: Pisa bem devagarinho
Para c’essa brincadeira Quando pisar no meu chao
O vento que venta la, oiaia
A vovo tambem falou E o mesmo que venta ca
Tenha juizo Simiao Não vai lhe servir mandinga
Essa tal de Capoeira Você vai se machucar
So me traz preocupação Coro: Não vai me pegar, não vai me
Vai pra roda la na feira pegar
E não ajuda vovo não
Não sei se isso e brincadeira Sou filho de Bimba, não vai me pegar
Ou se e vadiação Coro:
Coro: Sou filho de Ogum e de Pai Oxala
Ajuda vovo na feira Coro:
Coro: Sua mandinga e fraca, não vai me pegar

52
Coro:
Eu saio de banda dou salto mortal Você falou mal de mim, está querendo
Coro: me vencer
Minha mandinga e forte, não vai me O muçum não tem mandíbula, mas
pegar também sabe morder
Coro: Coro:
Eu te dou uma rasteira e jogo pra la Menino presta atenção o que eu tenho
Coro: prá te dizer
Eu dou um boi pra não brigar,
Relampejou, Mas Não Choveu E uma boiada pra não correr
Coro: Relampejou, mas não choveu (bis) Coro:
Se o papo é fundamento difícil te
Você diz que e danado encontrar
Que joga melhor que eu Mas se pinta uma fofoca com certeza vai
Faz ventar e faz chover estar
So que desta vez não deu Coro:
Coro: Você diz prá todo mundo que
Você diz que sabe todo É um cabra que faz e acontece
Que não tem o que aprender Nas rodas que o bicho pega você nunca
Agora vou lhe dizer aparece
Que se aprende ate morrer Coro:
Coro: Fala mal de todo mundo
Você diz que ja e mestre Até de quem anda do seu lado
Porque sabe ate pular Eu não sei como é que pode
Mas não vejo fundamento O rôto falar mal do esfarrapado
De Angola e Regional Coro:
Coro:
Você diz que bate muito Viola De Violeiro
Um dia vai aprender Coro: Viola de violeiro viola de cantador
Você vai ficar sozinho Vem chegando o capoeira berimbau já
Não vai ter em que bater lhe chamou
Coro: O que eu levo desta vida
Você diz que e valente É o axé dos meus irmãos
Que nunca vai apanhar É o amor de uma morena
Quero ver na encruzilhada Com calor no coração
Você poder se safar Eu não tenho paradeiro
Coro: Não sou bom e não sou mal
Você diz que joga Angola Mas não posso resistir
Quero ver você jogar Ao toque do berimbau
Quero ver fazer mandinga Coro:
Ficar de perna pro ar Ô, os mistérios desta vida
Coro: Eu ainda não descobri
O que dela vou fazer
Linguarudo Não preciso decidir
Coro: Água lava, lava tudo Eu começo a estremecer
Só não lava a lingua do linguarudo Quando ouço uma viola

53
E quase sem perceber Vem tocando seu gado, berrente na mão
Eu viajo nessa Angola Coro:
Coro: O carro vai gemendo com a sua canção
Ô, o jeito que o gunga toca Coro:
Faz o corpo arrepiar Empurrando o boi com vara de ferrão
Debaixo do candeeiro Coro:
Eu vi a luz do luar
Vou lembrando da morena É Capoeira Tem Que Respeitar
Que me deu tanto calor Tem a fúria de um tigre
A saudade vai batendo É humilde ao falar
Saudade do meu amor Pode estar na defensiva
Coro: Como pode atacar
Usa um chapéu de couro
Vai Clarear (Fanho) Ou bone pra variar
O meu mestre sempre dizia Mas ele é um Capoeira
Mas eu não entendia não Isto não se pode negar
Como pode um mundo tão grande Mas se é Capoeira tem que respeitar
Dar voltas que nem pião Coro: Se é Capoeira tem que respeitar
Moleque não ligue prá isso (Repite)
Isso tudo vai passar Vindo de grupo de longe
Nas voltas que o mundo já deu, oiaiá Um que nunca ouvi falar
Nas voltas que ele ainda vai dar Filho de mestre sem nome
Coro: Vai clarear, vai clarear Mas que soube ensinar
Tempestade foi se embora Os passos da Capoeira
A bonança vai chegar Ensinando a caminhar
Coro: E hoje ele é um mestre
Não há mal que sempre dure E também pode ensinar
Todo mal vai acabar, oiaiá Mas se é Capoeira tem que respeitar
Coro: Coro:
Toda fruta tem seu tempo (Repite)
Esse tempo vai chegar, camará Coro: Respeitar, respeitar
Coro: Ô tem que respeitar, tem que respeitar
Coro:
Boiadeiro (Repite)
O pau que nasce torto more torto
Me disse um velhho boiadeiro Bate O Machado
Olha, quando chegava de viagem Coro: Bate o machado no tronco da
Contava histórias no terreiro gameleira, bate o machado no tronco da
Ele diz que a mulher que faz de santa gameleira
Tem um instinto traiçoeiro
A mulher enganou até o diabo Coco baiano tem no sangue a capoeira
Quase que ele foi o primeiro Jogo desde menininho
Coro: olha sue boiadeiro que vem do Vou jogar a vida enteira
sertão
Com um pé calçado e outro no chão Coro:
Coro: Aprendi com mestre Bimba

54
A gingar e dar rasteira Coro: Berimbau tocou sem parar
Coro:
Vim pro Rio de Janeiro Quem nao joga sai da roda, pois quem
Ensinar a capoeira joga vai ficar
Coro:
O atabaque marca o som do berimbau
Galo Já Cantou Com ajuda do pandeiro e
Coro: Galo já cantou já raiou o dia As palmas do pessoal
Até parece que estou lá na Bahia Ginga de corpo
Coro: Com beleza sem igual
Na roda de capoeira Que fizeram desta danca
Eu me sinto na Bahia Uma arte marcial
Coro: Coro:
Quando eu ouco em berimbau Nego capoeira
Meu corpo se arrepia Enfrenta a morte sem fugir
Coro: Como os negros dos Quilombos
Capoeira dia e noite Sao guerreiros de Zumbi
Capoeira noite e dia Nao tenho medo
Coro: Do amargor da solidao
E fiz da capoeira Pois carrego os sentimentos
A minha filosofia No fundo do coracao
Coro: Coro:
Avisa aos capoeiras Mas nesse mundo eu vim foi pra lutar
Lá vem a cavalaria Pelo sangue do meu povo
Coro: Com a forca do Orixa
Me leva vento
Eu Nao Sou Daqui (Capoeira) Me leva chuva e trovao
Eu nao sou daqui, Para junto de Corisco
Coro: Capoeira Vou lutar com Lampiao
Eu sou de Sao Salvador Coro:
Eu sou discipulo de Bimba Posso morrer sofrendo do coracao
Foi ele que me ensinou Morrer por uma doenca
Eu quero ver Ou entao de solidao
Coro: Mas onde eu for
Eu quero ouvir Berimbau Levarei meus camaradas
Eu quero ver a rasteira E minha mulher amada
Na Angola e Regional Levarei no coracao
Coro:
Berimbau Tocou Quem nao joga sai da roda, mas quem
Berimbau tocou e meu corpo arrepiou joga fica la
(repet coro) Coro:
Bota energia na roda foi Seu bimba que Quem joga, joga agora, quem nao joga
mandou (repet coro) fica olhar
Foi Seu Bimba que mandou (repetido) Coro:

Berimbau Tocou Sem Parar Sereia Sereia

55
Eu nunca vi tanta areia no mar
Coro: Sereia, Sereia Cultura Guerreira
Minha rainha Sereia no mar Berimbau tem brilho de sol
Coro: Pandeiro atabaque de luar
Capoeira chegou meu irmao
Vai Jogar Invadiu e veio pra ficar
Coro: Vai jogar moleque, vai jogar Essa turma que e bamba
Vai jogar moleque, vai jogar ninguem segura não
vai jogar com sua graca
Moleque E Tu e tambem sua emoção
Não me chama de moleque (bis) bateu palmas pra essa roda
Que moleque não sou eu pra esse povo mandingar
Quem me chamou de moleque essa roda que acende
Foi Besouro Preto e Besouro morreu ilumina nosso olhar
Oi, e tu que e moleque Coro: Capoeira e raca e cultura guerreira
Coro: Moleque e tu Que nasceu foi na Bahia
Moleque te pego E uma luta Brasileira
Coro:
Eh, me chamou de moleque Quando eu entro numa roda
Coro: olha eu jogo ate o fim
depois saio cantando, cantando
Quebra Gereba (Ventania) dizendo assim
Vento forte e ventania Coro:
Vento forte e furacao
Vento forte e Capoeira Cais Da Bahia
Dentro do meu coracao Coro: Eu aprendi capoeira
Olha quebra gereba… La na rampa e no cais da Bahia (bis)
Coro: Quebra
(Repite) Vim da ilha de Mare
Vento forte enche a vela No saveiro do Mestre Joao
Do saveiro a navegar Fui morar la na preguica
Pescador que vai pra pesca Me criei na Conceição
Nao tem hora de voltar Eu subi o Pelorinho
Olha quebra gereba… Eu desci a Gameleira
Coro: Quebra Eu passava o dia a dia
(Repite) Nas rodas de capoeira
Vento forte e barravento Coro:
Quando o santo vai pegar Aladin e Borracha tocava
Quando a roda esta boa Esquilo jogava com seu Alegria
Nao tem hora de acabar Eu aprendi capoeira
Olha quebra gereba… La na rampa e no cais da Bahia
Coro: Quebra Coro:
Quebra la tudo hoje… O gringo filmava
Coro: Quebra Me fotografava, eu pouco ligava
Amanha nada quebra… Tambem não sabia
Coro: Quebra Que esta foto la sair no jornal

56
Na Franca, na Russia Coro: A Benguela chamou para jogar,
E talvez na Hungria a Benguela chamou para jogar capoeira
Capoeira e uma arte
Capoeira e uma luta Eh tudo comecou assim
Capoeira e o ballet Hoje eu tenho que lembrar
Mais lindo da minha Bahia De Maria Martinha do Bomfim
Coro: Luiz Candido Machado
Que eram os pais de Mestre Bimba
Vem Ca Morena Manuel do Reis Machado
Coro: Vem ca morena vem ver Coro:
Capoeira ainda quer me bater Oh em mil em novecento
Coro: Esse fato aconteceu
Capoeira ainda quer me matar Em vinte em tres de novembro
Coro: Mestre Bimba a nasceu
Capoeira ainda quer me pegar Coro:
Coro: Eh Bimba assim dizia
Capoeira na Bahia Tocando seu berimbau
E luta de dois irmaos (bis) Sentado no velho banco
Nego joga capoeira Ensinando a regional
Com pe e a mao Coro:
E a cabeca no chao Oh nos dias de formatura
Coro: Era obrigado a jogar
O Sao Bento Grande
Capoeira De Angola O toque da Iuna
Coro: Jogar! Capoeira de Angola A Benguela nao podia suja
não e brincadeira menino vem ver Coro:
Le! Le! Vai cabeca no chao vai Oh em cinco de fevereiro
saindo de au completando role Do ano de setenta e quatro
Essa tristeza aconteceu
Fui la no cais da Bahia jogar capoeira Na cidade de Goiania
Lembrei de Pastinha e seu Aberre le le Mestre Bimba faleceu
Capoeira de Angola não e brincadeira Coro:
Menino vem ver
Coro: Aruanda Ê
Meu mestre sempre falou Coro: Aruanda ê, Aruanda ê, aruanda
Solta o corpo menino deixa ele falar le le Aruanda ê camará (Repite)
Tem que ter sentimento
Para capoeira de Angola jogar Vem de dentro do peito
Coro: Essa chama que acende
Você diz que entra na roda Meu corpo inteiro não pode parar
E a ginga do corpo sabe balancar le le Eu sou mandingueiro
Tem que ser mandinguero De lá da Bahia
Para capoeira de Angola Jogar Axé capoeira salve Bahia
Coro: Coro:
Oxalá que me guie
A Benguela Chamou Para Jogar Por todo caminho

57
Não deixe na roda a fé me faltar Essa faca danada quer matar mais um
Sou vento que sopra eu sou capoeira Coro:
A luta de um povo prá se libertar
Coro: Zum, Zum, Zum Besouro Manganga
O seu chefe de policia,
Na Volta Do Mundo O barulho ta formado
Coro: Na volta do mundo, berimbau já Tem um cabra la na praca,
tocou, o toque de Benguela pra lembra Batendo no seu soldado
de Bimba o seu criador Capitao saiu correndo,
Tenente ta desmaiado
O jogo da Benguela Cabra me conte direito, O meu Deus
Bimba jogava com espresão Não me faca confusao
Com boa energia improvisava Como pode ser um cabra,
Olhando no olho, meu irmão Batendo num batalhao
Coro: Mas esse cabra e diferente,
O patua, olho de cabra e reza forte Não se pode confiar
Foi Maria Martinha quem falou, Parece ate que não e gente
Mestre Bimba nasceu um guerreiro E veio de Manganga
Com a proteção do seu santo Xangô Sendo assim peca reforco,
Na volta do mundo Me mande uma guarda inteira
Coro: Ele e filho do demonio,
Dormí sonhando E o Besouro Capoeira
E acordei pra me lembra Coro: Zum zum zum Besouro Manganga
Seu Lobão e Mestre Gigante Bateu foi na policia
Tocando Benguela pra Bimba jogar do soldado ao genera
Na volta do mundo Coro:
Coro: A volta que o mundo deu
E a volta que o mundo da
Faca De Tucum
Eu tenho corpo fechado O Tal De Besouro Manganga
Eu tenho corpo fechado oiaiá Certo dia numa roda
Que pra nada me pegar Um moleque me chamou pra jogar
Que a faca que matou Besouro Eu que sou desconfiado
Tá querendo de matar Fiquei la de lado a reparar
Coro: Faca de tucum, faca de tucum O que tava escrito na camisa
Matou Besouro quer matar mais um Coro: Era o tal de Besouro Manganga
Coro: O que tava escrito na camisa
Essa faca malvada quer matar mais um Coro:
Coro: Eeea
O nego chegou na roda Coro:
Com fita de valentão Eeea
Pois o nego está armada Coro:
Está com a faca na mão
Coro: Meu Besouro Voou
Matou Besouro quer matar mais um Meu besouro voou pegue esse besouro
Coro: (bis)

58
Coro: E e e a Vim la da Bahia pra lhe ver, pra lhe ver,
meu besouro acabou de voar pra lhe ver, pra lhe ver, pra lhe ver
Coro: Eu vim
meu besouro foi pro Parana Coro:
Tava lá no auto da ribeira
Luz Do Norte Na Bahia que é Terra de muito axé
Ja faz um tempo Minha mãe é uma grande lavadeira
Que eu me lembro meu amigo O meu Pai usa peneira
Foi num dia de Domingo Na colheita do café
Bem perto do sol raiar Eu vim
Ele jogava sob a luz do candeiro Coro:
E eu indo sem paradeiro De jangada vim para o Rio de Janeiro
Cheguei pra a preciar Na terra de Saronaia e Santropê
Mas derrepente uma luz brilhante e forte A tempo sou um bom Jangadeiro
Acho que vinha do norte Também sou um bom Capeira
Querendo na roda entrar Vim aqui só pra lhe ver
Um nego forte que usava cordao de ouro Eu vim
Como lenda ja dizia Coro:
Lhe chamavam de Besouro Ao chegar ao Rio de Janeiro
Coro: Era Besouro, era Besouro, era Terra com um clima genial
Besouro, Besouro Manganga (Repite) Trouxe de lembrança pra você
Um atabaque e um pandeiro
Capoeira (O Le Le) Também trouxe o berimbau
As vezes me chamam de negro Eu vim
Pensando que vai me humilhar (bis) Coro:
Mas o que eles não sabem Lá na Bahia da Guanabara
E que so fazem me lembrar (bis) De frente para o Cristo Redentor
Que venho daquela raca Me deu fome eu comi o Pão de Açucar
Que lutou pra se libertar Fui na Barra da Tijuca
Que criou o maculele Só pra ver o meu amor
Que acredita no candomble Eu vim
Que traz o sorriso no rosto Coro:
A ginga no corpo e o samba no pe (bis) Pra lhe ver, pra lhe ver, pra lhe ver, pra
Capoeira e poderosa lhe ver, pra lhe ver (Repite)
Luta de libertação Eu vim
Hoje esto nesta roda Coro:
Para brincar com meus irmaos Pra lhe ver, pra lhe ver, pra lhe ver, pra
Capoeira… lhe ver, pra lhe ver (Repite)
Coro: O Le Le
Capoeira… Ingazeira
Coro: O La La O inga da ingazeira
Coro: Ingazeira o inga
Vim La Da Bahia Pra Lhe Ver Oioi oioi inga
Coro: Vim la da Bahia pra lhe ver Coro:
Vim la da Bahia pra lhe ver Vou cantando a capoeira
Coro:

59
Essa luta é Brasileira Me diga seu moco o que vai fazer
Coro: Confessa não sei eu quero aprender
Do folclore popular Vou jogar com você
Coro: Coro:
Se você quiser me ver
Coro: Eh Eh Toca Viola
Bote seu navio no mar Coro: Eh eh toca viola
Coro: Eh eh toca violao
E bote seu navio no mar
Coro: Na roda de capoeira nunca dei meu
Ja comece navigar golpe em vao
Coro:
Camarao e peixe bom Chora Maria Chora
Coro: Maria por que ta chorando
Pra quem sabe preparar Porque o seu amor foi se embora
Coro: Ele foi…
No azeite de dende Ele foi para beira do cais
Coro: Jogar capoeira de Angola ela chora
Pra comer no vatapa Coro: Chora Maria Chora
Coro: Chora Maria roda vai embora ela chora
Cantei no som do inga Coro:
Coro: Foi jogar capoeira de Angola ela chora
Oioi oioi inga Coro:
Coro:
Se quise saber meu nome
Coro: Moca Chorando
Não precisa perguntar Lá em cima da janela
Coro: da janela do sobrado
Sou Montanha cantador Tinha uma moça chorando
Coro: Chorando pra se acabar
Nessa roda animada Por causa do Cordão de Ouro
Coro: Ai meu bem, que o ladrão tinha roubado
Mas não chore dona moça
E Com Forme Berimbau Que o ladrão já tá sendo procurado
Capoeira e uma luta faceira Quem pegar este ladrão
Que solta mandinga Oi, ai, ai! Será bem recompensado
com forme berimbau Dou um berimbau maneiro
Coro: E com forme berimbau Ai, Ai, Ai! Dou um gunga ritmado
E com forme berimbau (bis) Coro: Oi Chiquinho ê e ê! Oi Chiquinho
a a a!
Seu jogo e em baixo e em cima Oi a menina de outro mandou me
Rezo pra Mestre Bimba chamar
que com sua mandinga criou a Regional Coro:
Coro: Oi na volta que o mundo deu
Seu negro mau encarado E na volta que o mundo dá
Entra nessa roda pra ti derrubar

60
No Toque Do Berimbau (Muzenza) E depois uma rasteira
No toque do berimbau (bis) Moleque saltou de banda
Do atabaque do pandeiro Ele é bom de capoeira
Existiu la na Bahia Coro:
Preto velho mandinguero Que vida engraçada
Mestre Bimba ele morreu Cheia de desilusão
Mas foi pro ceu comemorar Hoje ele joga muito
Hoje em dia na Bahia Amanhã está no chão
Ninguem para de falar Coro:
Que era um Negro muito forte
Mandingueiro pra danar Agora Vou-Lhe Matar
Mas a morte foi cruel Peço licença
E levou pra outra lugar Que agora eu vou contar
Coro: Mas a morte faz sofrer faz chorar A história de uma luta
Em lembrar do Mestre Bimba toda Bahia A história da escravidão
chora Os negros Bantos
Coro: Eram pegos em Angola
Pra cá eram traficados
Cantava Velho Cantava Menino Forçados a trabalhar
De longe eu vinho vindo E na Senzala
Escutei um som legal Eles ficavam a ferros
Não sabia o que era Muitos morreram no tronco
Parecia um berimbau De tanto apanhar
Mas pra perto fui chegando Dor, só existia dor
Para ouvir a barulheira O chicote abalava
Tinha uma roda de gente Eh no repique do tambor
Era a tal da capoeira Uma luta então nascia
Um velho tava cantando A esperança chegou
Seu lamento amargurado Mas um dia
Relembrando a juventude O feitor se assustou
Que deixou no sue passado O nego estava apanhando
Coro: Cantava velho cantava menino E logo se levantou
O resto do povo ficava ouvindo E começou a gingar
Coro: E começou a gingar
Negro
Quem Nunca Caiu Que você tá fazendo negro
Coro: Quem nunca caiu na roda de Feitor maldito
capoeira não sabe o valor da queda Coro: Agora vou-lhe matar
pensa só que é brincadeira Feitor maldito
Coro:
Eu já caí Feitor maldito
Mas agora estou de pé Coro:
Pronto pra cair de novo Com armada e ponteira
Pro que der e o que vier Coro:
Coro: Êee meia lua e cabeçada
Dei uma armada Coro:

61
Êee com o pé e com a mão Coro: (Repite)
Coro:
Êee feitor maldito
Coro: Bahia Axê, Axê Bahia
Êee com a armada Que bom, estar com você
Coro: Aqui nessa roda, com esse conjunto
Coro: Bahia axê, axê Bahia (bis)
Criancas Na Rua O vento que sopra tão lindo,
Quando estava la na rua Sobre os coqueirais, isso é demais
Eu não tinha compromisso Coro: Woi io io io io Woi io io io Woi io
A melhor coisa do mundo io io (bis)
Era catar papel no lixo
Com o pe sujo de carvao La La Aue
E meleca no nariz Que grupo maravilhoso e este
Ia correndo la pra praca E o Capoeira Brasil que me encanta
Tomar banho de chafariz Em cada toque em cada som
Eu so tinha um compromisso Em cada ginga…
Que era pedir a esmola Um estilo de jogo
Cada dinheiro que ganhava Coro: La la aue la aue la aue la aua (bis)
Gastava cheirando cola Que roda misteriosa e esta
Eu ficava aborrecido Que da tanta energia
Se me mandasse pra escola Que som envolvente e este
Colocava o uniforme Que traz liberdade
Pegava minha sacola Coro:
La pra boca do lixo
Ou pra campo jogar bola E O Grupo Capoeira Brasil
Coro: Olha meu Deus que e dono da O, a roda ja comecou
Terra, Olhai esse povo que estamos em Sinte o corpo arrepiar
Guerra, Olha meu Deus que e dono da Entra nessa energia
Lua, Olhai as criancas que estao la na Capoeira Brasil vai passar
rua Ei você que passa e me olha jogar
Sinte o corpo todo arrepiar
O Vento Que Venta Do Mar Entra nessa aprenda tambem, entao vem,
Coro: O vento que venta do mar Essa ginga de corpo e heranca
Traz a sereia pra lhe ver cantar Mandingeiro que nunca se canca
Esse e o Grupo Capoeira Brasil
O canto qu`eu canto na roda Coro: Woi, io, io, io
É pro capoeira jogar Você viu Capoeira Brasil
O capoeira é um cabra forte Coro:
E joga versos no olhar No somos Capoeira Brasil
Na cantiga ele manda mensagem Coro:
No coração algo bom tem pra lhe dar E tao lindo, au, meia lua, invergado
Ele aceita qualquer desafio Sinte o corpo todo suado
Porque não tem medo de lutar E a palma e o coro tambem, entao vem,
Porque vale a pena correr o risco Essa ginga de corpo e heranca
Para seu grande amor não abandonar Mandingeiro que nunca se canca

62
Você viu Capoeira Brasil E lua branca olha e
Coro: Coro:
Lua branca
Queixada Armada E Au Coro:
Axê, Axê ouvi o som diferente Meu avo sempre dizia
Chegei mais perto pra ouvir Que o negro naceu para sofrer
Era uma roda de gente E que o capitao do mato
Tocando e cantando e eu não resisti Vem pra matar ou pra morrer
Coro: Qeixada, Armada, e Au, E lua branca olha e
Meia Lua, e Corta Capim (bis) Coro:

Perguntei o homem o que era No Mercado Modelo


O mestre parou de jogar No mercado modelo tem acaraje (bis)
E me diz e a capoeira Ioio ioio modelo (bis)
Se tu quer aprender vai ter que treinar
Coro: Bahia E
O Canto, Jogo, e a Ginga, Meia Lua, e Coro: Bahia Bahia e Bahia Bahia (bis)
Corta Capim (bis) Na igreja do Bomfim
La no mercado modelo
Serra A Pau Serra Madeira Tem a roda ficar boa
Coro: Serra a pau serra madeira Luta cheio de mandigeiro
Disciplo de Bimba não e brincadeira Coro:
Coro:
Aluno do Esquilo tem bom capoeira Bahia Comeca Com B
Coro: O Bahia comeca com B
A turma do Bimba não faz besteira O Bahia termina em ia (bis)
Coro: O Bahia e e e
O Bahia a a a (bis)
Madeira De Macaranduba
Madeira de macaranduba, madeira de Tem Dende
jequitiba (repite) Coro: Tem Dende, tem dende
Oi, beriba e pau e madeira Capoeira baiana tem dende
Coro: Beriba e pra tocar Coro:
Oi, beriba e pau e madeira No jogo de baixo tem dende
Coro: Madeira pra cortar Coro:
Capoeira de Angola tem dende
Macaco Coro:
Pega la mi cumuge
Coro: Macaco Licuri Quebra Dende
Pega coquita dende Coro: Quem nunca viu venha ver
Coro: Ai meu Deus, licuri quebra dende
Pega la poe no saco Coro:
Coro:
De Manhazinha
Lua Branca De manhazinha
Coro: E lua branca, e lua Pegei meu chapeu de palha

63
Meu facao minha navalha Elevando O Astral
E sair pra trabalha Eu quero ver seu moço eu quero ver…
Eu caminhava nas estradas sem parar A capoeira com muito dendê
Andava tao destraido Coro: Eu quero ver seu moço eu quero
Quando ouvi alguem chamar ver a capoeira com muito dendê
Seu boiadeiro das terras onde eu moro
Voltava desanimado Jogue bonito
E mandava eu voltar Faça um jogo de mansinho
Nasceu um mato tao estranho na ladeira Jogue com muito carinho
Que cresceau de tal maneira A Angola e Regional
Que não dava pra passar Procure ver que esta arte é brasileira
Seu boiadeiro por favor não vai embora Por favor não faça asneira
Toque boiada e vai por esse mundo afora Que isso não é legal
Seu boiadeiro por favor não vai embora Coro:
Junte boiada e vai por esse mundo afora Eu jogo em cima,
Seu boiadero por favor não vai embora Jogo embaixo miudinho
Esse é o melhor caminho
Eu que sou cabra De elevar o meu astral
Que não teme nem a morte Canto uma chula
Carrego comigo sorte Faço letra pra morena
Nos lugares que passar Quero que você me entenda
Trago coragem de um valente que para Sem você eu fico mal
Meu facao minha navalha Coro:
Me ajuda caminhar
Toda A Bahia Chorou
Eu dei um corte da facao na samabaia Toda a Bahia chorou no dia em que
Botei mato na fogeira Capoeira de Angola perdeu seu protetor
Pra boiada caminhar (bis) Mestre Pastinha foi embora,
Seu boiadeiro vai buscar minha boiada Oxala quem o levou
Que chega noite ela se perde na estrada La pra’s terras de Aruanda
Seu boiadeiro vai buscar minha boiada Mas ninguem se conformou
Que chega noite logo vem a madrugada Chorou general, menino,
Seu boiadeiro vai buscar minha boiada Chorou mocinha, doutor
Preta velha feiticeiro, Oganzi, Babaloa
Sou capineiro capataz de uma fazenda Berimbau tocou Iuna
La nas bandas do Sertao Num toque triste de mestre
Custumava ir pesca E a capoeira foi jogada
Seu jangadeiro jogou a rede no mar Ao som da triste canção
E apanharam tanto peixe Da boca do mandingueiro
Que não dava pra puxar De dentro do coração
Seu jangadeiro jogou a rede no mar E não houve na Bahia
Vem tanto peixe que não dava pra puxar Quem não cantasse esse refrao
Seu jangadeiro jogou a rede no mar Ie, vai la menino,
Na Mare alta peixe vem pra beira mar Mostra o que o mestre ensinou
Mostra que arrancaram a planta
Mas a semente brotou

64
E se for bem cultivada Capoeira e uma danca êê
Vai dar bom fruto e bela flor Coro: E de matar êê, E de matar êê…
Coro: Ai, ai, aide Quando saio não sei se volto
Mestre Pastinha cantei pra você E não sei se chego lá
Coro: Posso passar numa esquina
O aide, aide, aide E um nego me provocar
Coro: Chego tarde no trabalho
Joga menino que eu vim pra aprender O patrão manda voltar êê
Coro: Coro: E de matar êê, E de matar êê

E Besouro Essa Noite Eu Tive Um Sonho


Quando eu morrer, disse Besouro Essa noite eu tive um sonho,
Quando eu morrer, disse Besouro Essa noite eu tive um sonho aí meu Deus
Não quero choro nem vela Com Besouro Mangangá,
Tambem não quero barulho Ele me falou menino,
Na porta do cemitério Tu precisa te cuidar
Eu quero meu berimbau Tão te jogando mandinga,
Eu quero meu berimbau Cuidado pra não pegar
Com uma fita amarela Tinha o corpo fechado
Gravado com o nome dela Ele me falou assim
Ê o meu nome Contra faca, navalhada
Coro: É Besouro Facão foice, e espadim
E como é meu nome? Mas lá em Maracangalha,
Coro: Que tudo isso teve um fim
Coro: Mataram Besouro em
Siri De Mangue Maracangalha,
Olha lá siri de mangue
Todo tempo não é um Com faca de tucum mandinga falha
Olha que você não aguenta Coro:
A presa do quanhamun Em Maracangalha, em Maracangalha
Quando eu entro você sai Coro:
Quando eu saio você entra Com faca de tucum mandinga falha
Nunca vi mulher gamada (danada) Coro:
Que não fosse ciumenta
Ê o meu nome Era Um Capoeira
Coro: É Besouro Era um capoeira, era um capoeira
E como e meu nome? Que agora eu vou contra
Coro: Quando jogava na roda
Todos paravam pro olhar
Berimbau Ja Deu Chamada Sua voz fazia vibrar, sua voz fazia vibrar
Berimbau ja deu chamada Seu canto chamava canção
Ja e hora de lutar Cantando tao alto e forte
Pois quem luta, luta mesmo Palavras de libertação
Quem não luta, fica a olhar Era um capoeira tao valente e respeitado
Mas Ogum e santo forte Mas um dia ele foi derrotado
Capoeria pede sorte Mas um dia ele foi derrotado
Pelo o sorriso de mulher

65
Ele não pode acreditar Para um capoeira respeitado
Quando a moca bonita iaia Era o meu Mestre Gigante
Fez o capoeira chorar Que la no ceu tinha chegado
Coro: Cruz credo Ave Maria La no ceu...
Eu chorava e chorava que ela sorria Coro:
Coro:
Eu chorava nos bracos de Maria A Lua Alta
Coro: A lua alta iluminou (bis) oiaia
Quanto mais eu chorava, ela sorria As aguas claras
Coro: La em Belem do Para
Mais eu peguei um Ita no Norte
La No Ceu Para buscar minha sorte
Foi valente capoeira O la em outro lugar
Partiu pra nunca mais voltar O Cirio de Nazare
Deixando muito saudade Ja em romaria
Que ate hoje faz chorar Eu pedi a Santa Maria
Me ensinou a ser guerreiro Que me desse muita fe
E ao meu medo a derrota No Maranhao
A ser valente mandigueiro Meu berimbau gunga
A cair a levantar Jangadeiros e rendeiras
Não desprezar os mais fracos Tradicoes do Ceara
Entre os mais forte derrubar La em Natal
Mas o destino Suas palhas e salinas
Um dia me fez chorar Saus aguas cristalinas
Gigante partiu pra longe Que me faz arrepiar
Foi pro ceu com Deus morar Mas o encanto
Mas a vida e assim mesmo Que a natureza nos da
Eu so posso lamentar E ginga menino
E no Peito a esperanca Na danca do Maracatu
De um dia mestre reencontrar Que de cais em cais eu vou
Olhando esse mar azul
La no ceu... E velha Bahia
Coro: La no ceu tem tres estrelas Terra que Pastinha amou
Uma e Bimba outra e Pastinha Mas salve a Bahia que e terra de Bimba
Outra e Mestre Gingante Que e terra de Bimba, que e terra de
Com toda sua forca e valentia Bimba
(Repite) Coro: Salve a Bahia que e terra de
Bimba
Ohh!! No sonho vi Cobrinha Verde Que e terra de Bimba, Pastinha tambem
E o famoso mestre Parana Coro:
Eu vi mestre Canjiquinha
E o lendario Besouro Maganga Minha Mandinga
Valdemar da Liberdade O Capoeira tem segredos
Tocava o seu berimbau Que não costuma revelar
Fazendo festa na chegada É um jeito todo próprio
Sua maneira de gingar

66
Esse jeito é a mandinga Oh! Você tem a chave
Sua forma de expressão Que abre a nossa mente pra gente sonhar
Ô é a quebra de cintura Coro:
É o molho meu irmão É nessa brincadeira, na dança e na luta
A Mandinga vem de dentro Que eu quero entrar
De dentro do coração Coro:
É uma coisa sentida
Não é só repetição A Força De Um Capoeira
Eu não jogo igualzinho Oi a força de um capoeira, colega velho,
Você não deve jogar Ninguém vai poder tirar (Repite)
A roda de capoeira Porque já nasce com ele,
Ela não é cortejo militar A força que Deus lhe dá
Mas a sua mandinga O mundo pode dar volta,
Não me convém Porque volta o mundo dá,
A minha mandinga Não existe uma rasteira,
Eu não dou pra ninguém Que possa lhe derrubar
Coro: A sua mandinga O guerreiro da Senzala,
Não me convém Tem a força no seu cantar
A minha mandinga Tem o jogo de um guru,
Eu não vendo eu não dou Colega velho,
No toque de um berimbau,
Tributo ao Berimbau Oxalá nos traz o bem,
Berimbau tá na hora Leva pra longe o mal, camarada
De você dizer Iê maior é Deus
Por isso eu te peço eu juro e confesso Iê maior é Deus, camará
Eu quero aprender com você Iê viva meu mestre
Berimbau berimbau Iê viva meu mestre, camará
Me dê um sinal E olha lá quem me ensinou
Me mostre o caminho Iê quem me ensinou, camará
Não deixe eu sozinho tentar descobrir Olha lá a capoeira
Quais são os segredos Iê a capoeira, camará
Quais são os mistérios E olha lá a capoeira
Deste bailado onde o negro consegue Iê a capoeira, camará.
Dançando lutar Olha lá o Mestre Bimba
Berimbau berimbau por favor me diga Iê o Mestre Bimba, camará
Qual é a mandinga o segredo da ginga Olha lá é mandingueiro
Pra eu poder jogar Iê e mandingueiro, camará
Berimbau berimbau alma da capoeira
É nessa brincadeira na dança e na luta Cantando Atravessado
Que eu quero entrar Boa noite gente fina
Coro: Berimbau berimbau Boa noite gente fina,
Alma da capoeira A todos vamos louvar
Hoje é dia de festa,
Mestre da harmonia, mostra a cantoria Sua benção Oxalá
Pra gente jogar Eu também sou capoeira,
Coro:

67
Da licença vou cantar P’ra Bahia vou voltar
Vou cantar para o meu mestre Vou buscar meu berimbau
Que me ensinou a jogar Que deixei no Gantois, Ha! ha!
Agradeço a Mestre Bimba E viva meu Deus…
O que sei da brincadeira Ie viva meu Deus, camara
Dessa luta mandigueira,
Arte de muito valor Capoeira Das Antigas
Que ele me ensinou sorrindo, Tamanho não assusta (bis)
Com axé e com amor Corpo forte não poe medo
Vadiar na malandragem Sou capoeira das antigas
E lhe dar o seu valor Carrego muitos segredos
Cada qual tem seu caminho, Pra você que ainda e moco
Sua ideia opinião Ouca bem pra aprender
Vida é redemoinho, Ouvindo os mais antigos
Todo mundo a girar Que você vai entender
Gira roda, gira mundo, Rasteira que derruba o fraco
Roda gira vamos la, camaradinho Tambem poe forte no chao
Viva meu Deus… Você vem com sua furia
Coro: Ie viva meu Deus, camara Eu jogo com o coração
Capoeira pra tu e briga
Eu Nasci Foi De Repente Pra mim e vadiação
Eu nasci foi de repente Camara!
Sem parteira e nem Dotô Agua de beber…
Saltei fora bem ligeiro Coro: Ie agua de beber, camara
Minha mãe nem sentiu dô Ie galo canto
Eu caço sem cão nem gato Coro: Ie galo canto, camara
Porque sou bom caçadô Ie corococo
De mulé eu tive muita Coro: Ie corococo, camara
Mas nenhuma me pegô
Agora cabei de crê Capoeira Hoje Em Dia
Que general num é dotô Capoeira hoje em dia (bis)
Camará... Ja não tem mais tradição
Iê viva meu mestre Porque os capoeiristas
Iê quem me ensinou Confundiram a criação
Iê a capoeira So pensaram em humilhar
E machucar os seus irmaos
Berimbau De Ouro Esqueceram os fundamentos
O meu berimbau de ouro, minha mãe, Não existem a uniao
Eu deixei no Gantois O molejo e a mandinga (bis)
O meu berimbau de ouro, minha mãe, Estes não existem mais
Eu deixei no Gantois So se sabe agarrar
É um gunga bem falante O que todo mundo faz
Que dá gosto de tocar Mas mostra o que e bonito
Eu deixei com Menininha Quasi ninguem e capaz
Para ela abençoá Camarada me escute
Amanhã as sete horas Eu lhe digo a razao

68
Que pra ser bom capoeira Mas eu prefiro
Não precisa agarrao Uma sincera falsidade
Tem que ter bom fundamentos Que dói sem dó nem piedade
E jogar com coração Do que ser perto de mim, valha-me Deus
Camaradinha! Uma falsa amizade
Ie viva meu Deus… Na vida ás vezes, é melhor ter a miséria
Coro: Ie viva meu Deus, camara Ser bem pobre, andar descalço
Ie salve o meu mestre Do que ter perto da gente, colega velho
Coro: Ie salve o meu mestre, camara Um querido amigo falso
Ie quem me ensinou Ê, ê, ê, a falsidade…
Coro: Ie quem me ensinou, camara
Oiaia a malandragem Vitrine
Coro: Ie a malandragem, camara Menino quem ensinou
Menino quem ensinou
São Bento Ensinou para você
Senhor São Bento O caminho mais seguro
Ê, ê Senhor São Bento Prá você não se perder
Nos proteja do perigo A Estrada menous árdua
Nos livrai do inimigo Prá você se orientar
Com a nossa capoeira Prá você não se ferir
Amém Oiaiá para não se magoar
Senhor São Bento, Cada pedra do caminho
Que o nosso adversário Retirou para você
Não nos toque, não nos veja Cada rosa, cada espinho
Senhor São Bento nos proteja Féz você reconhecer
E proteja ele também Ele só não te falou (eu sei)
Senhor São Bento, Que não poderia errar
Jogamos em qualquer nação Que seria um grande espelho para você
E essa nossa oração se mirar
É a força que nos guia Meu pupilo escute bem
Senhor São Bento, Prá que mais ninguém te ensine
Com o senhor neste momento Eu não tenho obrigação
Na alma e no pensamento Nem preciso ser vitrine
Estamos em sintonia Camaradinha, viva meu mestre
Ê, ê, ê, viva São Bento Ê viva meu mestre camará…
Ê viva São Bento, camará…
Fruta Venenosa
Amigo É Um dia gostei de alguem (bis)
Amigo, joiá rara muito cara Oiaia eu não pude entender
Perto ou longe te ampara Como eu um moco forte
Tão difícil encontrar Virei crianca sem querer
Amigo é… Entregei meu coração
Nos caminhos dessa vida Como se não deve fazer
Nas voltas que o mundo dá Eu achei que era feitico
Faz do peito uma guarida, oiaiá Fui tentar me defender
Uma lua a ilumiá Oh minha mae menininha

69
Me livra dessa cangere
Ja me livrei desse feitico Vou jogando capoeira de Angola e
Fui ao cantua agradecer Regional
Agora a fruta venenosa Coro:
Eu ja sei reconhecer Ele cura ferida e me livra do meu mal
Por mais doce que pareca Coro:
Jogo fora sem doer No toque do berimbau, No toque do
Hoje eu ja aprendi berimbau
Eu não me engano mais
Que todo capoeirista Ladeira Do Pelourinho
Tem que ter um pe atras Ladeira do Pelourinho (bis)
Da vida nada se leva (bis) Ai meu Deus quanta emocao
Oiaia so amor e emoção Quando tocam nesse nome
A capoeira foi o amor Me inflama o coracao
Que inundou meu coração Eu me lembro da Angola (bis)
Coro: Capoeira escorrega logo ta de pe De Caicara e Canjiquinha
Como posso esquecer
Quem fica no chao capoeira não é Do meu mestre que foi Pastinha
Coro: Camaradinha, viva Pastinha
Para ser capoeira cê tem que ter fé Ie, viva Pastinha, camara
Coro: Oiaia foi mandingueiro
Capoeira não é, Capoeira não é Ie, foi mandingueiro, camara

Andorinha Pastinha
Certa vez o meu bom mestre Ouvi a historia de um menino (bis)
Me disse com emoção Que cansou de apanhar
Que sozinho um andorinha Fui com tio Benedito oiaia
Não pode fazer verao Que ele aprendeu a jogar
E por isso que eu lhe digo A jogar a capoeira
Meu amor escute bem se eu gosto de Pro povo lhe respeitar
você Menino ficou famoso
Ce tem que gostar tambem Com seu modo de gingar
Não me olha dessa forma Ensinou a capoeira
O capoeira e assim No Pelorinho e alem mar
Faz amor a sua vida Jogava de roupa branca
E principio, meio, e fim E não deixava ela sujar
Não levo facao de ponta Usava chapeu de palha
Nem carrego patua E não deixava ele voar
Minha forca e capoeira Camaradinha!
E o meu pai Oxala Viva Pastinha…
O amor assim tao puro Coro: Ie Viva Pastinha, camara
Oiaia e dificil encontrar Ele e mandinga
Amor dessa capoeira Coro: Ie ele e mandinga, camara
Você sempre ira lembrar Ele e mandingeiro
Coro: Eu viajo pelo mundo no toque do Coro: Ie ele e mandingeiro, camara
berimbau

70
Preto Velho O meu nome eu vou falar
Preto velho saiu da Bahia Eu me chamo o passado
Neste dia ele chorou Do futuro bem presente
Eh! Capoeira de Angola Viva a Deus lá nas alturas
Neste dia ele abandonou Deu Capoeira p'ra gente, camara
A partida foi tao triste Iêe...Viva meu Deus
De seus mestres se lembrou Coro: Iê...Viva meu Deus, camara
Segurando seu pranto Iêe...Viva meu Mestre
Aos seus mestres ele falou Coro: Iê...Viva meu Mestre, camara
Me perdoe mestre Pastinha Iêe...Quem me ensinou
Me perdoe seu Aberre Coro: Iê...Quem me ensinou, camara
Adeus mestres de Angola Iêe...A capoeira
Capoeira de Angola nunca mais vou ver Coro: Iê...A capoeira, camara
Coro: Chora preto velho chora

Chora nunca mais vai ver Sereia


Coro: Foi com grande tristeza
Capoeira de Angola nunca mais vai ver Que meu berimbau
Anuncia sua partida
O Mundo De Deus É Grande O que coisa mais sofrida
O mundo de Deus é grande O mais quanta dor
O mundo de Deus é grande Encerra uma despedida
Entra numa mão fechada Me deixou tanta lembranca
O pouco com Deus é muito Me deixou tanta saudade
E muito sem Deus é nada Quando ve me fez chorar
Noite de escuro não serve Como no tempo de crianca
Prá caçar de madrugada Eu que tanto lhe pedi
Caçador dá muitos tiros, ai ai ai Não faca eu escolher
De manhã não acha nada Entre você a capoeira
Veado corre é pulado So você quem vai perder Sereia
Veado corre é pulado Coro: O Sereia O minha Sereia
Podia correr na trilha Pra mim largar da capoeira e o mesmo
Se eu fosse governador, ai ai ai que largar da vida Sereia
Manobrasse a Bahia Coro:
Isso que tu tá fazendo, Entre você a capoeira so você quem vai
Comigo tu não fazia, camará perder Sereia
É hora é hora…
Coro: Ie, hora é hora, camará... Os Lugares Que Passar
So sei da onde eu venho
Minha Fé Em Deus É Grande Não sei onde vou parar
Minha fé em Deus é grande So sei que na minha bagagem
Minha fé em Deus é grande Eu levo meu abada
É grande como o universo Um berimbau, viola
Na roda da Capoeira, Muita vontade de jogar
A proteção a Deus eu peço No pescoso um patua
Na corda do berimbau, No meu sangue um Orixa

71
Vou ter fama vou ter gloria Povo De Luanda
Nos lugares que passar Mas negro rezava
Recomendacoes do mestre Pedindo pra Deus do Céu
Não me canco de lembrar E na prece ele chorava
Saudade da minha terra dos lugares que Dizendo que a vida era cruel
passar Acorrentado na senzala
Mais eu sei que um dia eu volto Se ajoelhava ao chão
Na volta que o mundo da Muitas vezes lamentava
Coro: Na volta que o mundo deu na Não entendia a razão
volta que o mundo da De todo aquele sofrimento
Ai meu Deus de tanta judiação
Quem viaja pelo mundo tem historias Povo de Luanda um dia lutou e venceu
pra contrar Coro: Povo de Luanda um dia lutou e
Coro: venceu
Com que tudo a liberdade
Dona Isabel (Que Historia E Essa) A eles sempre pertenceu
Dona Isabel que história é essa (bis) Coro:
De ter feito a abolição
De ser princesa boazinha Negro era castigado
Que libertou a escravidão Pelo chicote do senhor
Eu to cansado de conversa Olhando a ferida ele chorava
Eu to cansado de ilusão Sabendo que não tinha valor
Abolição se fez com sangue Trabalhava sem parar
Que inundava esse país Preto no canavial
Que o negro transformou em luta Naquele tempo ele era visto
Cansado de ser infeliz Como trajecto de animal
Abolição se fez bem antes Coro:
E ainda por se fazer agora Negro foi muito valente
Com a verdade da favela Ao fugir de seu senhor
Não com a mentira da escola Na esperança de liberdade
Dona Isabel chegou a hora Nas matas se refugiou
De se acabar com essa maldade Coro:
De se ensinar pros nossos filhos No Quilombo dos Palmares
O quanto custa a liberdade Cantava junto uma nação
Viva Zumbi nosso rei negro Salve salve o Rei Zumbi
Que feise herói lá em Palmares Oi ia ia viva o fim da escravidão
Viva a cultura desse povo Coro:
A liberdade verdadeira A raça negra hoje canta
Que já corria nos Quilombos A liberdade renasceu (repite)
E já jogava capoeira
Eee...Viva Zumbi Rei Zumbi Dos Palmares
Coro: Eee...viva Zumbi camarada A historia nos engana
Eee...Viva Palmares Diz tudo pelo contrario
Coro: Eee...viva Palmares camarada Ate diz a abolição
Aconteceu no mes de maio
A prova dessa mentira

72
E que da miseria eu não saio Me perdoem dos pecados
Viva 20 de novembro Jesus, Maria e Jose
Momento pra se lembrar O meu santo protetor
Não vejo em 13 de maio Não me cobra um vintem
Nada pra comemorar Não quero ser acusado, o meu Deus
Muitos tempos se passaram De dever nada a ninguem
E o negro sempre a lutar Como posso dar dinheiro
Zumbi e nosso heroi (bis) colega velho Se o patrao não me pagou
Do palmares foi senhor Ladrao que deve a ladrao
Pela causa do homem negro Não e visto devedor, camara
Foi ele quem mais lutou
Apesar de toda luta, colega velho Conselho De Mae
O negro não se libertou, camarada! Minha mae sempre dizia
Ie e hora e hora Meu filho tome juizo
Coro: Ie e hora e hora, camara Mulher e muito bom
Ie vamos embora Mas tambem da prejuizo
Coro: Ie vamos embora camara Eu não vou na sua casa
Ie pela barra afora Pra você não ir na minha
Coro: Ie pela barra afora camara Você tem a boca grande
Vai comer minha galinha
Vencer No lugar onde eu nasci
Se vencer uma batalha De manha tem oração
E matar o perdedor Ajoelhado na igreja
Na Guerra que vivo em vida Na cintura seu facao
Não me vejo ganhador
Pois sem matar nem ferir, ai meu Deus! Antigamente (Mestre Morais)
Eu me sinto vencedor O sapate quando aperta
A luz da experiencia E porque o pe cresceu
O caminhar nas estradas Mulher sorrindo pra outro
O cruzar encruzilhadas O marido que morreu
Me ensinou a jogar Pai e mae largo sorriso
Jogar o jogo da vida Filho novo que nasceu
Na vida vencer o jogar Feito atras das bananeiras
O jogar pela vitoria Quando o ceu escureceu
Entristece o jogador No passado quando a moca
Quando pensa que venceu Pensava em casamento
Ve que e o perdedor, camara Falava com o pretendente
E hora, e hora… Pra pedir consentimento
Ao pai, a mae, a familia
Devedor Pra provar ter sentimento
Menino fala a verdade Hoje a noiva se preocupa
Na hora da confissao Quando ele vai ter aumento
Se quiseres ir pro ceu
Desfrutar da salvação Quem Sou Eu
Padre anda de batina Fiz o sertao virar mar
Mas não pense que e mulher Fiz a pedra derreter

73
Fiz a noite virar dia Me diga o que você faz
Fiz o dia escurecer Ou seja livre ou seja escravo
Ate menino falou Eu quero cantar martelo
Logo depois de nascer Afine sua viola,
Laranjeira botou coco Vamos entrar em duelo
Lampiao amedrontei So com a minha presenca,
Com uma gota de saliva O senhor ja ta amarelo, camaradinha
Ate vulcao apaguei
Mulher parir sete filhos Historia Do Mestre Pastinha
Mesmo sem engravidar Ie Tamanho não e documento
Nascer cana na pastagem Isto eu posso lhe provar
Mesmo sem ninguem plantar Meu mestre bateu de sola
Fiz o rio mudar de curso Num crioulo de assombrar
Adocei agua do mar Apesar de muito baixo
Tornei a terra quadrada Nunca levou prejuizo
Ja fiz nevar no verao Ele disse pro diabo
No inverno não choveu De ajuda não preciso
Depois de tanta bravura Essa peleja se deu
Adivinhe quem sou eu, camara Na ladeira da Lapinha
Entre o diabo malvado
Peleja Entre Riachao E O Diabo E o meu Mestre Pastinha
Riachao tava cantando Essa historia meu colega
Na cidade de Acu Ele quem contou pra mim
Quando apareceu um Negro No lugar que eles brigaram, colega velho
Da especie de urubu Nunca mais nasceu capim, camarada!
Com uma camisa de sola Ie menino e bom
E a calca de couro cru Coro: Ie menino e bom, camara
Beico grosso revirado Ie sabe jogar
Como a sola de chinelo Coro: Ie sabe jogar, camara
Um olho muito encarnado (bis) Ie capoeira
O outro bastante amarelo Coro: Ie a capoeira, camara
Convidou Riachao
Para ir cantar martelo Ie Maior E Deus
Riachao lhe respondeu Ie maior e Deus
Eu não canto com Negro desse tipo Maior e Deus, pequeno sou eu
Você pode ser um escravo Tudo que eu tenho foi Deus que me deu
Que ta por ai fugido Tudo que eu tenho foi Deus que me deu
Isso e dar fala a nambu (bis) Na roda da capoeira
Puxa ja negro enxirido Grande pequeno sou eu, camarada!
Eu sou livre como o vento Ie Viva Deus do ceu
Aminha linhagem e nobre Coro: Ie viva Deus do ceu, camara
Nasci dentro da nobreza, Ie salva a todos mestres
Não nasci na raca pobre (bis) Coro: Ie salva a todos mestres, camara
Você nega porque quer Ie tem fundamento
Esta conhecido demais Coro: Ie tem fundamento, camara
Se você não for cativo Ie que o mestre ensinou

74
Coro: Ie que o mestre ensinou Sentir na boca
Todo o gusto do perigo
Retrato De Salvador E sorrir para o inimigo
Igreja do Bonfim Apertar a sua mão
E o Mercado Modelo É grito de Zumbi
Ladeira do Pelourinho, colega velho Ecoando no Quilombo
E a Baixa do Sapateiro É se levantar de um tombo
Igreja do Sao Francisco (bis) Ates de tocar o chão
E a Praça da Sé É o odio
Onde ficam as baianas E a esperança que nasce
Venendo acaraje O tapa que explodiu na face
Vou falar de Itapoan Foi arder no coraçao
Lagoa do Abaeté É enfim
Esta e minha cidade Aceitar o desafio
Venha quando tu quiser, camarada! Com vontade de lutar
Ie volta do mundo Capoeira é um pequeno navio
Coro: Ie volta do mundo, camara Solto nas ondas do mar
Ie que o mundo deu Capoeira é um pequeno navio
Coro: Ie que o mundo deu, camara Solto nas ondas do mar
Ie que o mundo da Um barquinho pequenino
Coro: Ie que o mundo da, camara Solto nas ondas do mar
Ie joga pra la Um pobre barquinho peregrino
Coro: Ie joga pra la, camara Solto nas ondas do mar
Ie joga pra ca Um pequeno barquinho sem destino
Coro: Ie joga pra ca, camara Solto nas ondas do mar

Uma Vez
Uma vez perguntaram a seu Pastinha
O que é a capoeira
E ele, mestre velho respeitado
Ficou um tempo calado
Revirando a sua alma
Depois respondeu com calma
Em forma de ladainha
A capoeira é um jogo
É um brinquedo
É se respeitar o medo
E dosar bem coragem
É uma luta
É manha de mandingueiro
É velho no veleiro
É lamento na senzala
Um berimbau bem tocado
O riso de menininho
Capoeira é vôo de um passarinho
Bote de cobra coral

75