Você está na página 1de 91

Nutrientes ingeridos na dieta

são essenciais para as funções


vitais do organismo!

A estética é secundária à nutrição

Mas então como tratar as desordens estéticas?

Alimentação bem Suplementação


calculada (quando necessário)
Pele
A pele apresenta múltiplas funções essenciais para a sobrevida do ser humano,
como: proteção, termor-regulação, resposta imunológica, barreira para perda de água,
secreção de resíduos e sensação.
Fonte: COSTA, C.R.L.M. Proposta de caracterização
fotoacústica do nível de oleosidade da pele.
Dissertação. Mestrado em Engenharia Biomédica.
Universidade do Vale do Paraíba, 2006.

 Reflete a nossa alimentação:

Baixa ingestão 3 litros de água


hídrica por dia
 Reflete o bem-estar e a mente:

Fotoproteção Oral

Os fotoprotetores orais objetivam primeiramente proteger a pele frente ao


eritema induzido pela radiação UVB, atuando sinergicamente com os fotoprotetores
tópicos. Além disso, mediante um efeito fisiológico, protegem o organismo da ação
dos radicais livres gerados pela incidência de raios UVA sobre a pele e previnem o foto
envelhecimento cutâneo.

Fonte: PUJOL, A.na Paula. Manual de


Protetor Solar Oral Nutricosméticos: receitas e formulações para a
beleza.Camboriú, SC: Ed. do Autor, 2016.
Raios UVA: responsável pelo
bronzeado, manchas e rugas, médio grau
de intensidade, não é bloqueado
totalmente com o protetor solar;
Raios UVB: deixa à pele vermelha e
queimada, ajuda na síntese da vitamina
D, aumenta o risco de câncer, abundante
entre as 10h e 16h e com alto grau de
intensidade;
Raio Infravermelho: provoca a
sensação de calor, causa o
envelhecimento e de baixo grau de
intensidade.

Deve haver uma combinação entre a fotoproteção oral e


a proteção tópica.

Fotoproteção oral Proteção tópica


A radiação ultravioleta, a luz visível e os
raios infravermelhos possuem diferentes
valores de energia e penetram em
diferentes níveis da pele.

Proteção tópica

Em que perfil de paciente deve-se realizar a fotoproteção oral?

Anamnese Clínica
 Histórico familiar de melanoma;

 Histórico pessoal de melanoma.


Tipos de pele:

Grupo Eritema Pigmentação Sensibilidade


I – Muito Branca Sempre se queima Nunca se bronzeia Muito sensível
Pele clara, olhos
azuis, sardentos.
II – Branca Sempre se queima Ás vezes se Sensível
Pele clara, olhos bronzeia
azuis, verdes ou
castanhos claros,
cabelos loiros ou
ruivos.
III – Morena Clara Queima Bronzeia Normal
A média das moderadamente moderadamente
pessoas brancas
normais
IV- Morena Queima pouco Sempre se bronzeia Normal
Moderada
A média das
pessoas brancas
normais
V- Morena Escura Queima raramente Sempre se bronzeia Pouco sensível
Pessoas morenas
VI-Negros Nunca se queima Totalmente Insensível
pigmentada
FONTE: KEDE E SABATOVICH (2004)
Fotodano à pele:

Elastose

Exposição solar sem protetor solar!


Foto – Envelhecimento:

Foto-envelhecimento
Envelhecimento natural

O principal fator ambiental que causa o envelhecimento da pele humana é a


radiação ultravioleta (UV), e a exposição repetidas vezes à radiação ultravioleta é
responsável por causar o envelhecimento precoce da pele (foto-envelhecimento).
O foto-envelhecimento é caracterizado por alterações morfológicas que
incluem rugas profundas, perda de elasticidade, secura e frouxidão e alterações
histológicas, como alterações do tecido conjuntivo. A exposição aos raios UV induz a
geração de espécies reativas de oxigênio (EROs), que podem danificar lipídios,
proteínas e ácido desoxirribonucleico (DNA) e promover a apoptose. As ERO também
estão envolvidas em processos fisiológicos, como sinalização celular, proliferação e
supressão tumoral, levando ao estresse oxidativo após a depleção dos mecanismos de
defesa celular. A produção de ERO induzida por radiação UV, por sua vez, ativa as
cascatas de sinalização de proteína quinase ativada por mitógeno (AMPK), que
consistem de cinases reguladas por sinal extracelular (ERK), p38 MAPK e c-Jun N-
terminais quinases (JNK) que induzem a ativação subsequente da proteína ativadora
do fator de transcrição 1 (AP-1). Uma subunidade de AP-1, c-Jun é estimulada pela
radiação UV em resposta à ativação de JNK. A ativação aumentada do AP-1 está
envolvida na degradação do colágeno via indução da produção de metaloproteinases
da matriz (MMP), o que leva à alteração da matriz extracelular (MEC) na pele. A MMP-
1 desempenha um papel importante no processo de foto-envelhecimento porque cliva
especificamente o colágeno tipo 1, que é a proteína mais abundante no tecido
conjuntivo da pele.

Fonte: HAN, A.R. et al. Inhibitory effect of Opuntia humifusa fruit water extract on
solar ultraviolet-induced MMP-1 Expression. Int J Mol Sci. v. 19, n.9, p. 24, 2018.

Características da pele com foto-envelhecimento:


 Seca;
 Inelástica (destruição do colágeno e da elastina);
 Enrugada;
 Courácea;
 Teleangiectasias (vasos sanguíneos ao redor de queixos e nariz);
 Pigmentação irregular (manchas, melasma);
 Efélides, Lentigos.
Outros danos dos raios UV na pele

Melasma Manchas

Envelhecimento Melanoma
Tratamento com fitoterápicos
1. Opuntia humifusa

Inibiu a expressão de MMP-1 (metaloproteínase) e reverteu o espessamento da pele


induzidos pela radição UV  Responsável pela destruição do colágeno.
Alto índice ORAC:

O Índice ORAC (Oxygen Radical


Fonte: HAN, A.R. et al. Inhibitory effect of Opuntia
Absorbance Capacity, ou capacidade de humifusa fruit water extract on solar ultraviolet-
absorção dos radicais oxigenados) é um induced MMP-1 Expression. Int J Mol Sci. v. 19, n.9,
método de quantificação das capacidades p. 24, 2018.
antioxidantes nas amostras biológicas.

Í
n
d
i
c
e

O
Mulheres de 40-75 anos Suplementação de Anti-inflamatórios
R
Fototipo I e II A Ômega-3 – 100mg de EPA + DHA
C Resveratrol – 30mg
Licopeno – 5mg
( Luteina – 4mg
O Vitamina D – 1000 UI
x Vitamina C – 50mg
y Vitamina K - 40µg
g
e
n

R
a
d
i
c
a
l

A
b
s
o
r
b
Ação
fotoprotetora

Nutrientes fotoprotetores:

 Licopeno;  Vitamina E;
 Betacaroteno;  Flavonoides;
 Vitamina C;  Ômega-3.
Primeira conclusão:
 Para uma proteção da pele eficiente é necessário um aporte adequado de
antioxidantes.
 Alimentos com alto índice ORAC;
 Modulação das enzimas antioxidantes;
Nrf2:
A ativação do Nrf2 (nuclear factor erythroid 2-related factor 2) aumenta os
níveis de enzimas antioxidantes e de enzimas destoxificantes da fase 2, reduzindo o
estresse oxidativo e a inflamação crônica.

Como ativar o Nrf2?

Antioxidantes da dieta: Antioxidantes endógenos:


Vitamina A
1. Suplementar antioxidantes: Ácido alfa lipóico
Vitamina C L-carnitina
Vitamina E Coenzima Q10
Betacaroteno
Vitamina D
Selênio
Vitaminas do complexo B Antioxidantes sintético:
Curcumina NAC
Resveratrol

• Redução do estresse oxidativo;


• Inflamação crônica;
• Redução na incidência de câncer;
• Mistura de nutrientes com foco no Nrf2.
Ativadores do PGC1α e SIRT1:

Ômega-3
Vitamina E
(óleo de Krill)

Resversatrol Ácido α-lipóico

Sirtuína 1 (SIRT1):

Em mamíferos, a restrição calórica aumenta as concentrações de SIRT1 e sua


expressão, enquanto a atividade biológica parece mediar a atividade de importantes
reguladores de transcrição do metabolismo como forkhead transcription factor
(FOXO1), peroxisome prolifarator-activated receptor α (PPARα), peroxisome
prolifarator-activated receptor γ (PPARγ), PPARγ coactivator-1α (PGC-1α).
No fígado, a SIRT1 desacetila e ativa PGC-1α, que
interage com FOXO1, no qual induz a ativação da
gliconeogênese e diminui a glicólise.

No tecido muscular, a SIRT1 ativa PGC-1α, induzindo a


biogênese mitocondrial e aumentando a oxidação de
ácidos graxos.

No tecido adiposo branco, suprime a atividade


transcricional do PPARγ, levando ao aumento da
mobilização de gordura e à diminuição da
adipogênese.

GENARO, P.S. et al. O efeito da restrição calórica na


longevidade. Arq Bras Endocrinol Metabol. v. 53, n.
5, 2009.
Antioxidantes e Anti-inflamatórios

 Coenzima Q10  Resveratrol


 Óleo de Krill  Na-selenito
 Ácido lipóico  α-tocoferol

De um modo geral, os achados mostram que o tratamento combinado dos


queratinócitos com os compostos/óleos antioxidantes/anti-inflamatórios estudados
possui alta atividade antioxidante que, em condições experimentais específicas, foi
superior à observada com a administração individual dos componentes mais
potentes. Além disso, o tratamento combinado também mostrou atividades anti-
inflamatórias poderosas.
Melasma

Relacionado à
exposição aos
Afeta mais as Caracterizado por raios UV, ao uso
mulheres do que machas escuras de
os homens; na face; anticoncepcional,
gravides e fatores
genéticos.

 Manchas de cor marrom na região da testa, malar, buço e extrafacial


(pescoço, colo e braços);
 Instabilidade do melanocito em produzir mais melanina (aumento do MHS);
 Dificuldade no tratamento - Não tem cura!
 Afeta a autoestima do paciente;
 Fotoproteção tópica e oral obrigatórias;
 Associação com a Saúde Intestinal e com o Estresse.
Mecanismo da formação da Melanina

Tratamento com fitoterápicos:


1. Polypodium leucotomos
 Planta do tipo samambaia
 Nativa da América Central
Composta por:
 Ácido ferúlico;
 Ácido cafeico;
 Ácido p-cumárico;
 Ácido vanílico;
 Ácido clorogênico.

O que o artigo diz?


O consumo de 7,5 mg/Kg PL via oral é um quimiofotoprotetor efetivo
contra a fototoxicidade PUVA induzida, evidenciado por estudo
histológicos.
Benefícios:

 Inibição da tirosinase;
 Inibição da 5-alfa-redutase – melhorando a oleosidade;
 Melhora da hidratação cutânea;
 Aumenta da dose mínima de eritema - fotoproteção;
 Melhora a atividade do fibroblasto.

Dose:

 100 a 200mg
Disponível no
material de apoio!

Diagrama esquemático representando o mecanismo quimiopreventivo dos


polifenóis vegetais na fotocarcinogênese. A exposição da pele à radiação solar UV
resulta na supressão do sistema imunológico e danos no DNA das células da pele, o
que pode resultar no desenvolvimento de câncer de pele induzido pela radiação UV.
Evidências experimentais sugerem que a ingestão dietética regular ou aplicação tópica
de polifenóis pode inibir a imunossupressão induzida por UVB e o início do câncer de
pele através do reparo rápido de dano ao DNA induzido por UVB na pele.
Polifenois com ação contra a inflamação induzida por radiação UV,
imunoespeção, prevenção de danos no DNA, reparo do DNA e modulação de vias de
sinalização celulares criticamente envolvidas em diferentes estágios da
fotocarcinogênese.

Resveratrol Chá Verde Romã

Silimarina Genisteina Antocianinas

Anti-inflamatórios
Antioxidantes
Dietoterapia em primeiro lugar...

Alecrim Ômega-3

Grapefruit Chá verde

2. Chá Verde
CHÁ VERDE COMO FOTOPROTETOR
3. Chocolate
CHOCOLATE COMO FOTOPROTETOR

 30g de Chocolate Amargo com


600mg de flavonoides;
 12 semanas;
 Maior fotoproteção, elasticidade e
hidratação.
4. Romã

100g de Romã

200mg de Ácido elágico

 Inibição da Tirosinase

Chá da Casca da Romã

 1 xícara de chá de Cascas de Romã higienizadas;


 1 litro de Água

Modo de Preparo: adicionar as cascas de romã em uma panela com a água e deixar
ferver por aproximadamente 15 minutos. Após esse tempo, deve-se deixar a panela
tampada até que o chá esteja morno e beber a seguir.
In vitro: redução do stress oxidativo

In vivo: melhor efeito quando uso


tópico
Probióticos:

Probióticos; Quercetina; Fenólicos; Resveratrol; Vitamina E;


Carotenoides; CoQ10; Ômega-3; Chá verde.
A mesma qualidade de
bactérias que há no
intestino, se reproduz na
pele e mucosas.

O início do tratamento estético é intestinal!


Moringa:
Acne

Como surge a Acne?


 Aumento da produção de sebo;
 Colonização bacteriana no folículo;
 Hiperceratinização folicular;
 Inflamação.
Tipos de Acne
Leve Moderada Grave

Causas:
1. Fatores hormonais: hormônios androgênicos aumentam a produção de sebo;

5α-redutase
Testosterona DHT
↑ sebo

2. Alimentação: presença de um desequilíbrio entre a glicose/insulina, por meio


de uma alimentação rica em carboidratos de Alto Índice e Carga Glicêmica, leva
a um aumento da produção de sebo;

Classificação Baixo Médio Alto


Carga <10 11-19 >20
glicêmica
Índice <55 56-69 >70
glicêmico

HISTAMINA.
3. Disbiose intestinal – Inflamação!
Lipogênese

Insulina

IL-6 Adipocinas
TNF-
α
IG/CG

Resposta
inflamatória Acne

Síntese de Inflamação
androgênio

Produção
sebácea
5α-redutase

ACNE:
 Modulação do índice glicêmico;
 Modulação da microbiota;
 Ômega-3;
 Cúrcuma longa;
 Chá verde;
 Óleo de semente de abóbora;
 Vitamina C;
 Zinco.
Atividade Anti- Reduz a produção
inflamatória de SEBO
ACNE:

 Modulação do índice glicêmico;


 Modulação da microbiota;
 Ômega-3;
 Cúrcuma longa;
 Chá verde;
 Óleo de semente de abóbora;
 Vitamina C;
 Zinco;
 Betacaroteno;
 Vitamina D.

Ômega-3

Redução da Inflamação!
Ômega-3 x Borragem x controle

Redução da Inflamação!
Superóxido dismutase

Zinco e Cobre SOD citoplasmática

Ferro Componente estrutural da CAT

Manganês SOD mitocondrial

Metaloproteínas Apresenta Zinco na sua estrutura

Selênio GPx
Probióticos
Formulação:
Lactobacillus reuteri – 2 bilhões UFC
Lactobacillus gasseri – 2 bilhões UFC
Lactobacillus acidophillus – 2 bilhões UFC
Lactobacillus rhamnosus – 2 bilhões UFC
Bifidobacterium breve – 2 bilhões UFC
Bifidobacterium lactis – 4 bilhões de UFC
Bifidobacterium longum – 2 bilhões UFC
*Verificar a necessidade de glutamina e prebióticos.

E a Insulina?

Ovário Policístico

Alimentação rica em carboidratos simples


Solicitar insulina

Ação dos nutrientes na modulação da insulina:


Cromo: a ligação da insulina
ao seu receptor ativa Vanádio: Efeito insulin-like,
Ômega-3: EPA/DHA –
cromodulina que melhora os melhora sinalização dos
receptores. Em pacientes
Melhora a sensibilidade da
receptores. 50mg de
diabéticos: 400µg; Em insulina. 1 a 3g ao dia.
sulfato de vanádio.
pacientes obesos: 200µg.

Biotina: aumento da glicose


hepática melhora a formação Coenzima Q10: Célula β – Chá verde: Regula a
de glicogênio hepático. Após estimula a síntese de insulina, protege função da
a refeição melhora a insulina e utilização célula β. 4 a 6 xícaras ao
sensibilidade, proliferação da periférica. 60mg ao dia. dia (infusão).
célula β. 2,5mg ao dia.

Ginseng asiático:
Gymnema silvestre: (ginsenoide) reduz a
absorção de glicose pela
(ácidos gimnêmicos) –
circulação portal e modula a
regenera a célula secreção de insulina. 200mg
pancreática. 400 a 800mg. ao dia para melhora do
receptores.
Síndrome da Desarmonia Corporal (SDM)

Celulite Muscular

SDM Flacidez

Gordura
Dérmica
localizada

Celulite
 98% dos casos são em mulheres;
 Comumente associada à puberdade;
 Depende de fatores predisponentes e
fatores contribuintes e agravantes;
 90% das mulheres apresentam algum
grau.

Nomes técnicos:
Fibroedema geloide (FEG);
Hidrolipodistrofia geloide;
Lipoesclerose nodular;
Paniculose.
Fisiopatologia

 Adipócito cheio;
 Compressão vascular;
 Edema;
 Inflamação= fibrose.

Toda mulher tem...


Fatores determinantes...
1. Dieta de alto Índice Glicêmico e Carga Glicêmica

2. Dieta Hipersódica
3. Baixo consumo hídrico

4. Consumo de alimentos constritores (cafeína)


5. Consumo de álcool

6. Tabagismo
7. Sedentarismo

8. Uso de roupas apertadas


9. Estresse

10. Uso de Anticoncepcionais


11.Uso de Anti-inflamatórios esteroidais

Escala de Hexsel

Número de
depressões

Profundidade
Classificação
das
existente
depressões

Flacidez da Morfologia
pele da pele
Grau ou estágio Características clínicas
Zero Não há alteração na superfície da pele
Um A pele da área afetada é lisa enquanto o sujeito está de pé ou
deitado, mas as alterações na superfície da pele podem ser
vistas por beliscar a pele ou com contração muscular.
Dois A aparência alaranjada da pele ou do colchão é evidente
quando em pé, sem o uso de qualquer manipulação (beliscão
da pele ou contração muscular).
Três As alterações descritas em grau ou estágio II estão presentes
em conjunto com áreas elevadas e nódulos.
Adaptado de: HEXSEL, D.M. A validated photonumeric cellulite severity scale. European Academy of
Dermatology and venereology, 2009.

Adaptado de: HEXSEL, D.M. A validated photonumeric cellulite severity scale. European Academy of
Dermatology and venereology, 2009.
Manejo Nutricional

1. Redução do tecido adiposo – EMAGRECIMENTO;


2. Melhora do trânsito Intestinal;
3. Diminuição da retenção hídrica;
4. Destoxificação do organismo;
5. Melhora da circulação sanguínea.
Fatores hormonais

Xenobióticos:

Questionar sobre a exposição aos


xenobióticos:

Quais utensílios domésticos utiliza?


Quais cosméticos utiliza?
Chá verde

Excreção estrogênica

Formulação Detox Estrogênica


Equisetum arvense L., Cavalinha, extrato seco padronizado a 2,5% de flavonoides – 200mg
Camellia sinensis, Chá verde, extrato seco padronizado a 95% de polifenois – 300mg
Taraxacum officinale – 200mg
Inibição da Aromatase

Inibidores de Aromatase:

Resveratrol Zinco Vitamina C

Romã Quercetina

Chá Verde Crisina


Colágeno

Estatisticamente significativa no grau da celulite e


redução da ondulação da pele nas coxas.

Outras funções importantes:

 Hidratação da pele;
 Estrutura da matriz dérmica.

Pycnogenol

Melhora alergias
respiratórias
Fitoterápicos com ação tópica
Edema
Trabalhar com diuréticos:
 Cálcio + Magnésio;

 Diuréticos (Cavalinha, Hibisco, Centella Asiática e Chapéu de couro);

 Redução do consumo de Sal e Cafeína;

Receita Sal Verde


Ingredientes:
 1 xícara de sal marinho;
 1 xícara de coentro;
 1 xícara de salsinha com talo;
 1 xícara de manjericão;
 1 xícara de cebolinha;
 ½ xícara de alecrim;
 1/3 de xícara de água (se necessário).

Modo de preparo: bater todos os ingredientes no


liquidificador e armazenar em um vidro com tampa.

 Aumento da ingestão de líquidos;

 Proteína na dieta – Albumina.


Fortalecimento de Unhas e Cabelos

Incluir na anamnese a avaliação


de unhas e cabelos

Solicitar que venham sem esmalte e


maquiagem para uma melhor avaliação.
Biotina

Biotina
2,5mg/dia
Anamnese das Unhas

Alterações das unhas por deficiências nutricionais

Doença Deficiência Excesso

Hemorragia na unha Vitamina C -

Manchas brancas Selênio e Zinco -


Pregas transversais Complexo B -
Proteínas

Manchas vermelhas - Selênio

Unhas frágeis Zinco, ferro e cálcio -


Composição dos fios de cabelo

Cisteína, zinco e cromo


Fatores associados com a Queda Capilar
 Deficiência de fero e proteína;
 Excesso de selênio e soja;
 Alta exposição a química;
 Estresse;
 Cosméticos;
 Fases dos fios.

Fases do fio:
Silício:
 Aveia;
 Chá de cavalinha;
 Suplementação.

Aumento da expressão enzimática responsável pela síntese de colágeno (prolil-


hodroxilase);

Promove e fortalece as interações entre as proteínas da matriz extracelular.


1. Adequação dietética;

2. No cálculo dietético  Colágeno não deve ser contabilizado;


3. Verificar o aminograma  Prolina e Hidroxiprolina
Alopecia

Alopecia androgenética:
Tratamento da Alopecia:
Inibidores da 5-alfa-redutase:
Hidratação cutânea
Estrato córneo:
Barreira que impede a perda de água e faz proteção para a pele.
Manto hidrolipídico:
Entre os corneócitos observa-se uma camada composta por ceramidas e
lipídeos, que evita a perda do NMF = manutenção do equilíbrio homeostático
cutâneo.
Pele hidratada

Presença de agentes hidroscópicos no


corneócito;
Ordenação dos lipídios do estrato
córneo.

Fatores determinantes para a hidratação:


• Colágeno;
• Luteína;
• Zeaxantina;
• Óleo de prímula.
10g de Hidratação
Colágeno
Aumento do ácido hialurônico
Colágeno + Percussores
Melhora da Hidratação:

Melhora da Elasticidade:
Sementes do Maracujá

Picaatannol

5mg/dia
Carotenóides – Luteína e Zeaxantina
Luteína Hidratação

Prevenção de Estrias

Elasticidade

Fotoproteção cutânea
Zeaxantina
Óleo de Linhaça

Óleo de Peixe
 Melhora da barreira da pele;
 Proteção da pele;
 Recuperação da pele.
Astaxantina:
Ginseng Coreano:

500mg/dia

Melhora da hidratação
cutânea
Lactobacillus plantarum

Melhora da hidratação da pele.

Você também pode gostar