Você está na página 1de 7

PORTUGUÊS ANA BECKENKAMP 03/07/2020 8º ANO

SEGUNDO

ATENÇÃO
Qualquer dúvida entre em contato comigo por esses números:
(45) 9 99740287 (TIM) ou pelo Whatsapp (45) 9 91166403.

ATENÇÃO ALUNO(A), ESTÃO VINDO MUITAS ATIVIDADES EM BRANCO, SE VOCÊ NÃO REALIZÁ-
LAS, SIGNIFICA QUE VOCÊ NÃO ESTÁ ESTUDANDO, OU SEJA, RECEBERÁ FALTA E NÃO TERÁ
NOTA!!!! E NÃO ESQUEÇA DE COLOCAR SEU NOME  FIQUE ATENTO A ISSO!!!!

AULA 36 Nesse caso, estamos tratando de um tipo bem específico de


GÊNEROS LITERÁRIOS: POEMA, CORDEL E LENDA poesia, o Cordel! A literatura de cordel é:
Nesta aula vamos tratar de três gêneros literários: o poema, o ► Manifestação literária tradicional da cultura popular
cordel e a lenda. Comecemos reforçando a diferença entre poema brasileira, mais precisamente do interior nordestino;
e poesia, pois isso sempre confunde as pessoas. ► Os locais onde ela tem grande destaque são os estados
► A palavra poema deriva do verbo grego poein, que de Pernambuco, Alagoas, Paraíba, Pará, Rio Grande do
significa “fazer, criar, compor”. Poema é o gênero textual, um Norte e Ceará;
tipo de texto organizado em versos e estrofes. ► No Brasil, a literatura de Cordel adquiriu força no século
► Já a poesia (que pode estar contida ou não no poema, XIX, sobretudo, entre 1930 e 1960.
bem como em diversos outros textos – contos, romances, ► Utiliza-se da linguagem coloquial (informal);
cartas, imagens etc.) é dotada de lirismo e beleza, com ► No cordel há humor, ironia e sarcasmo;
associações harmoniosas de palavras, ritmos e imagens. ► Temas diversos: folclore brasileiro, religiosos, profanos,
As características gerais do poema são: políticos, episódios históricos, realidade social, etc.;
► Seu conteúdo é disposto em estrofes e versos, que ► Presença de rimas, métrica e oralidade.
podem ou não conter rima. E agora, você vai ler uma lenda! Atente para suas
► Um poema pode ter somente uma ou várias estrofes, características (elementos da linguagem, forma de
que podem ser: simples, quando os versos possuem a composição), pois depois vamos conferir isso!
mesma medida; compostas, quando os versos possuem
medidas distintas; e livres, quando não há qualquer rigor Irapuru: o canto que encanta
Waldemar de Andrade e Silva
métrico. Certo jovem, não muito belo, era admirado e desejado por
► A poesia é um texto onde o autor expressa diretamente todas as moças de sua tribo por tocar flauta maravilhosamente
sentimentos e visões pessoais. A voz que se manifesta na bem.
poesia, ou seja, o sujeito poético e fictício criado pelo escritor Deram-lhe, então, o nome de Catuboré, flauta encantada.
é chamado de Eu-lírico. Entre as moças, a bela Mainá conseguiu o seu amor; casar-se-iam
durante a primavera.
Leia este exemplo, o poema Motivo, de Cecília Meireles: Certo dia, já próximo do grande dia, Catuboré foi à pesca e
de lá não mais voltou.
Saindo a tribo inteira à sua procura, encontraram-no sem
vida, à sombra de uma árvore, mordido por uma cobra venenosa.
Sepultaram-no no próprio local.
Mainá, desconsolada, passava várias horas a chorar sua
grande perda. A alma de Catuboré, sentindo o sofrimento de sua
noiva, lamentava-se profundamente pelo seu infortúnio. Não
podendo encontrar paz, pediu ajuda ao Deus Tupã.
Este, então, transformou a alma do jovem no pássaro
Esse poema tem 16 versos, distribuídos em 4 irapuru, que, mesmo com escassa beleza, possui um canto
estrofes. Ele possui rimas, as quais são alternadas ou maravilhoso, semelhante ao som da flauta, para alegrar a alma de
Mainá.
cruzadas (ABAB). Observe ainda, pela leitura, como nele há O cantar do irapuru ainda hoje contagia com seu amor os
ritmo, musicalidade, uso da linguagem figurada e outros pássaros e todos os seres da natureza.
manifestação de sentimentos pelo eu-lírico.
Você percebeu que essa lenda procura explicar, de forma
Agora leia este trecho de poesia, de autoria de Patativa do
fantasiosa, o surgimento de um pássaro? Pois bem, as
Assaré:
O poeta da roça lendas têm como características serem narrativas
(...) Não tenho sabença, pois nunca estudei, fantasiosas/ fictícias; fazerem parte da tradição oral;
Apenas eu sei o meu nome assiná. abordarem fatos reais/históricos e irreais e apresentarem
Meu pai, coitadinho! vivia sem cobre, explicações plausíveis para acontecimentos misteriosos.
E o fio do pobre não pode estudá. AULA 37
Meu verso rastêro, singelo e sem graça, TERMOS DA ORAÇÃO (SUJEITO E PREDICADO)
Não entra na praça, no rico salão, Observe estes títulos de notícias:
Meu verso só entra no campo e na roça
1) Câmara aprova plano de R$ 3 bilhões para socorro à
Nas pobre paioça, da serra ao sertão. (...)
cultura durante a pandemia. (Gazeta do Povo, 26/05/2020)
• De quem está se falando? Da Câmara (do RJ). AULA 38
• O que está sendo dito sobre ele? Que aprova plano de R$ 3 ELEMENTOS COESIVOS
bilhões para socorro à cultura durante a pandemia. Leia o trecho de uma reportagem abaixo e atente para os
Com essa análise, concluímos que: elementos em destaque:
• A Câmara é o SUJEITO da oração
• O que se diz sobre a Câmara é o PREDICADO
2) Shoppings e centros comerciais reabrem hoje no
Distrito Federal. (Isto É, 27/05/2020)
• De quem está se falando? De Shoppings e centros comerciais.
• O que está sendo dito sobre eles? Que reabrem hoje (no caso,
o dia de publicação da notícia: 27/05/2020).
Com essa análise, concluímos que:
• Shoppings e centros comerciais são os SUJEITOS da oração
• O que se diz sobre os Shoppings e centros comerciais é o
PREDICADO
Em síntese: Sujeito é o termo com o qual o verbo
concorda; é sobre quem se fala. Predicado é o que se diz
sobre o sujeito, é o termo da oração em que está o verbo.
Porém não é sempre tão simples identificar o sujeito.
Quanto à classificação, ele pode ser: O confinamento preventivo em casa, para não se infectar e não
a) SUJEITO SIMPLES: é aquele que possui apenas um núcleo, ou ajudar a propagar o novo coronavírus, criou um ponto de inflexão
seja, quando o verbo se refere a uma só palavra. (Miguel viajou. / na trajetória do ensino no Brasil. Em 18 de março, o Ministério da
Nós aprendemos a música.) Educação publicou a Portaria nº 343, que autoriza “em caráter
b) SUJEITO COMPOSTO: é aquele que possui mais de um núcleo. excepcional” a substituição de aulas presenciais por aulas do
(Pai e filho estudam juntos em casa. / Aprendem mais os otimistas modelo educação a distância (EAD) que utilizem tecnologia de
e os esforçados.) informação e comunicação remota em cursos que estavam em
andamento.
c) SUJEITO OCULTO: é aquele que não está explícito na oração,
mas pode ser determinado pela flexão número-pessoa do verbo, ou “A EAD se encaixa perfeitamente como solução para a
por sua presença em alguma oração antecedente. (Gosto de viajar realidade atual. Devido a sua flexibilidade, aos diversos meios de
todos os anos. [eu] / Caímos de bicicleta. [nós]) transmissão de conteúdo (vídeos, textos, aplicativos, jogos), aos
d) SUJEITO INDETERMINADO: é aquele no qual não é possível canais de comunicação existentes, além de beneficiar os diferentes
identificar um referente explícito na oração (ou no contexto do tipos de aprendizagens”, avalia Fábia Kátia Moreira, consultora de
enunciado) para a flexão verbal. (Anunciaram a chegada do EAD e tecnologia internacional, atuando na área há mais de 25
prefeito. / Não se fala da chegada do prefeito no jornal local.) anos.
e) SUJEITO INEXISTENTE (Oração sem sujeito): é quando a Para ela, “diante da pandemia da covid-19, mesmo as
informação veiculada pelo predicado não se refere a sujeito algum. instituições mais tradicionais e resistentes à EAD estão lançando
(Choveu muito no inverno passado. / Eram duas horas da manhã.) mão dessa modalidade, senão para oferecer novas possibilidades
de aprendizagem aos estudantes, ao menos para garantir o
Quanto ao predicado, pode ser nominal, verbal ou verbo- cumprimento dos duzentos dias letivos exigidos em lei.”
nominal. Veja as diferenças entre eles no quadro a seguir: “Nesse momento que estamos vivendo, realmente a
modalidade está se mostrando uma ótima alternativa, pois
O predicado nominal O professor está preparado
possibilita que mesmo estando cada um na sua casa, as pessoas
apresenta como núcleo um para orientar os alunos.
deem continuidade aos estudos, podendo interagir com docentes e
predicativo do sujeito, que Sujeito: O professor
colegas de sala”, acrescenta Marcos Lemos, vice-presidente
se liga ao sujeito por meio de Predicado: está preparado para
acadêmico da Kroton, que conta com mais de 1.400 polos de
um verbo de ligação, damos a orientar os alunos
ensino de escolas e faculdades pertencentes ao grupo de ensino
ele o nome de. A palavra preparado é o termo
privado (Anhanguera, Pitágoras, Unime, Uniderp, Unopar, Fama e
mais importante do predicado.
Unic).
Por isso dizemos que ela é o
Segundo ele, apesar de ainda haver “claramente distinção
núcleo do predicado. E, por se
entre ensino presencial e a distância no Brasil”, a continuidade do
tratar de um atributo do sujeito,
calendário acadêmico deste ano só será possível “graças ao
esse núcleo do predicado é
modelo acadêmico e à utilização de recursos de tecnologia e de
chamado predicativo do sujeito.
conteúdos a partir do ambiente virtual de aprendizagem, que já faz
O predicado verbal possui Muitos pais ajudam seus parte do dia a dia desses estudantes”.
obrigatoriamente um verbo, o filhos a estudar.
qual é o núcleo do predicado. Sujeito: Muitos pais Nos dois casos acima, há a retomada de referentes
O verbo é núcleo do Predicado: ajudam seus filhos a (Fábia Kátia Moreira e Marcos Lemos) por pronomes
predicado quando é nocional, estudar pessoais correspondentes (ela, ele). Essas substituições
ou seja, que demonstra uma A palavra ajudam é o termo mais ocorreram para retomar componentes textuais sem repeti-
ação, ou uma locução verbal. importante do predicado, pois
los, visando à amarração das ideias no texto, de forma
expressa uma ação do sujeito e
é, portanto, o núcleo do
harmônica.
predicado. Esse é um dos casos relacionados à coesão
O predicado verbo-nominal O semeador trabalha otimista. textual. A coesão permite a eficiência na transmissão da
possui dois núcleos: um verbo Sujeito: O semeador mensagem ao interlocutor e, por consequência, o
significativo que indica uma Predicado: trabalha otimista entendimento.
ação do sujeito e um nome As palavras trabalha e otimista Para ser melhor empregada, a coesão necessita de
com função de predicativo do são igualmente importantes, pois recursos, como palavras e expressões que têm como
sujeito, indicando uma expressam uma ação e um objetivo estabelecer a interligação entre os segmentos do
qualidade do sujeito ou com atributo do sujeito (predicativo do texto. Esses recursos são chamados de elementos de
função de predicativo do sujeito). Quando o predicado
coesão.
objeto, indicando uma apresenta dois núcleos – um
qualidade do objeto direto. verbo e um predicativo – damos São muitos os elementos coesivos! Vejamos alguns
o nome de predicado verbo- exemplos:
nominal. • Preposições: a, de, para, com...
• Conjunções: que, enquanto, embora, mas, porém, A análise do poema nos mostrou a importância do
todavia... verbo na produção dos discursos!
• Pronomes: ele, ela, sua, este, aquele, o qual... ► O verbo pode se flexionar de quatro maneiras: PESSOA,
• Advérbios e locuções adverbiais: aqui, lá, logo, antes, NÚMERO, TEMPO e MODO.
dessa maneira, aos poucos ... ► É a classe mais rica em variações de forma ou acidentes
gramaticais. Através de um morfema chamado DESINÊNCIA
Veremos agora dois importantes tipos de coesão:
MODO TEMPORAL, são marcados o tempo e o modo de um
a) Coesão Referencial
verbo.
Nesse tipo de coesão, os termos conetivos ou coesivos
► O MODO VERBAL caracteriza as várias maneiras como
anunciam ou retomam as frases, sequências e palavras que
podemos utilizar o verbo, dependendo da significação que
indicam conceitos e fatos. Isso pode ocorrer através da
pretendemos dar a ele.
anáfora ou catáfora.
► Rigorosamente, são três os modos verbais: Indicativo,
• Anáfora - faz referência a uma informação que já fora
Subjuntivo e Imperativo. Porém, alguns gramáticos
mencionada no texto. Ex.: Comprei o livro. Ele é ótimo.
incluem, também como modos verbais, o particípio, o
• Catáfora - antecipa um componente textual, sendo gerúndio e o infinitivo. Alguns autores, no entanto, as
chamada de elemento catafórico. Ex.: Só desejamos isto: denominam formas nominais do verbo.
férias!
b) Coesão Sequencial Formas nominais do verbo:
É a maneira como os fatos se organizam no tempo do texto. • Infinitivo: amar – viver – sair
Para isto, são utilizadas relações semânticas que ligam as É o verbo em seu estado natural, terminando em ar, er ou ir
orações e os parágrafos à medida em que o texto é descrito. (e or, no caso do verbo pôr).
• Ex.: Edu é, com certeza, o melhor jogador. Além disso, • Particípio: amado – vivido – saído
nunca falta aos treinos. É usado na formação de tempos verbais compostos. Indica o
São muitos os termos responsáveis pela coesão estado da ação depois de finalizada, transmitindo assim uma
sequencial. Observe alguns deles nesse quadro: noção de conclusão de ação verbal.
• Gerúndio: amando – vivendo – saindo
O gerúndio indica o estado de uma ação prolongada, que
ainda está em curso, transmitindo assim uma noção de
continuidade de ação verbal.
Agora, vejamos os Modos Verbais:
• MODO INDICATIVO: O verbo expressa uma ação que
provavelmente acontecerá, uma certeza, trabalhando com
reais possibilidades de concretização da ação verbal ou com
a certeza comprovada da realização daquela ação.
• MODO SUBJUNTIVO: Ao contrário do indicativo, é o
modo que expressa a dúvida, a incerteza, trabalhando com
remotas possibilidades de concretização da ação verbal.
• MODO IMPERATIVO: Apresenta-se na forma afirmativa e
O conhecimento de todos os elementos de coesão se dá por na forma negativa. Com ele nos dirigimos diretamente a
um processo longo. Por isso, não se preocupe se não alguém, em segunda pessoa, expressando o que queremos
assimilou ainda todos eles. Na continuidade das aulas e em que esta(s) pessoa(s) faça(m). Pode indicar uma ordem, um
todas as produções textuais, você será levado(a) a refletir pedido, um conselho etc., dependendo da entonação e do
sobre eles e utilizá-los. contexto em que é aplicado.
AULA 39 E, por fim, o TEMPO VERBAL, que informa, de uma maneira
TEMPOS E MODOS VERBAIS; CONCORDÂNCIA geral, se o verbo expressa algo que já aconteceu, que
NOMINAL E VERBAL acontece no momento da fala ou que ainda irá acontecer.
São essencialmente três tempos: Presente, Passado (ou
Leia esta primeira estrofe do famoso poema “José”, de Carlos
Drummond de Andrade: Pretérito) e Futuro.
E agora, José?
A festa acabou, • PRESENTE SIMPLES (estudo) – expressa algo que
a luz apagou, acontece no momento da fala.
o povo sumiu, • PRETÉRITO PERFEITO (estudei) – expressa uma ação
a noite esfriou, pontual, ocorrida em um momento anterior à fala.
e agora, José? • PRETÉRITO IMPERFEITO (estudava) – expressa uma
e agora, você?
você que é sem nome,
ação contínua, ocorrida em um intervalo de tempo anterior à
que zomba dos outros, fala.
você que faz versos, • PRETÉRITO MAIS-QUE-PERFEITO (estudara) –
que ama, protesta? contrasta um acontecimento no passado ocorrido
e agora, José? anteriormente a outro fato também anterior ao momento da
Perceba que, para além do questionamento fala.
recorrente que o eu-lírico faz ao José, há uma diferença • FUTURO DO PRESENTE (estudarei) – expressa algo
linguística evidente, marcante nessa estrofe. Descobriu qual que possivelmente acontecerá em um momento posterior ao
é? da fala.
Na primeira parte da estrofe (versos 2 a 5), os • FUTURO DO PRETÉRITO (estudaria) – expressa uma
verbos estão todos no passado (pretérito perfeito) e na ação que era esperada no passado, porém que não
segunda (versos 8 a 11) estão no presente, ambos do Modo aconteceu.
Indicativo. Isso significa que na primeira parte há a indicação
Outra revisão (ainda que breve!) que vamos fazer nesta aula
de que os bons momentos anteriormente vivenciados
é sobre a Concordância Nominal e Verbal.
acabaram; na segunda parte há uma caracterização do José
(o que faz, o que pensa, o que sente).
Veja: na elaboração da frase, as palavras relacionam-se Pacífico sozinho no leme do Paratii. Após 88 dias e 14 mil milhas
umas com as outras. Ao se relacionarem, obedecem a náuticas, Amyr concluiu a viagem.
alguns princípios. Um deles é o da concordância. Cinco anos após a primeira circum-navegação, já com o Paratii2,
em 2003, que Amyr partiu em direção às altas latitudes sul
• Concordância nominal é a concordância em gênero
novamente. Desta vez com cinco homens na tripulação, o
(flexão em masculino e feminino) e número (flexão em explorador conseguiu repetir a façanha conduzindo seu veleiro
singular e plural) entre os diversos nomes da oração, por latitudes mais altas do que na viagem de circum-navegação
ocorrendo principalmente entre o artigo, o substantivo e o anterior – o Paratii2 alcançaria os 68º Sul. De dezembro de 2003
adjetivo. a fevereiro de 2004, após 13300 milhas náuticas (24600 km),
• Concordância verbal é a concordância em número e Amyr e sua equipe completariam outra volta ao mundo em
pessoa entre o sujeito gramatical e o verbo. apenas 76 dias.
https://pt.wikipedia.org/wiki/Amyr_Klink
São muitos os casos de concordância nominal e verbal, os Lendo um pouco sobre a vida cheia de aventuras de Amyr
quais serão vistos durante toda a sua trajetória escolar! No Klink, pense numa resposta para esta questão: Em sua
recorte desta aula, você vai ser exposto – no momento da opinião, é preciso ir para longe para viver situações de
realização das atividades - a algumas regras de aventura?
concordância verbal e, por meio da reflexão, facilmente vai Vamos discutir sobre isso, e também ler a história de Robinson
identificar a ocorrência dessas regras em algumas frases. Crusoé, mas somente nas próximas aulas! Por esta semana é
isso.
AULA 40 AULA 41
GÊNERO ROMANCE DE AVENTURA (INTRODUÇÃO) ROMANCE DE AVENTURA; FIGURAS DE LINGUAGEM
Vamos começar agora uma longa viagem! Nas aulas seguintes, Nesta aula vamos iniciar nossa viagem (por meio da leitura) pelo
vamos conhecer a história de Robinson Crusoé, personagem universo de Robinson Crusoé! Também vamos analisar os efeitos
principal do romance de aventura de mesmo nome do escritor de sentido do uso das figuras de linguagem paradoxo e
inglês Daniel Defoe. Mas antes de adentrarmos no universo de metonímia. Para começar, leia com atenção esse fragmento do
Crusoé, vamos nos preparar! romance de aventura:
Então, responda mentalmente aos questionamentos a A origem da personagem Robinson Crusoé e sua primeira
seguir: aventura
➢ Você tem espírito aventureiro? [...] Meu pai, já muito idoso, não me deixara na ignorância;
pessoalmente deu-me a educação que pôde e, além disso,
➢ Em caso afirmativo, qual foi a maior aventura que já
mandou-me a uma escola pública rural. Destinava-me ao curso de
viveu? leis, mas a minha vocação era outra. Dominava-me unicamente o
➢ Se você não se identifica com aventuras, saberia contar a desejo de viajar por mar, e tinha essa inclinação tão arraigada
história de alguém que já tenha vivido alguma? contra a vontade e ordens de meu pai, e era tão surdo às
admoestações e insistentes rogos da minha mãe, que parecia que
Robinson Crusoé é um personagem fictício, mas há muitas uma espécie de fatalidade que me arrastava misteriosamente
pessoas reais que já viveram muitas aventuras. Veja esse para o estado de sofrimento e miséria em que mais tarde havia de
exemplo: cair. Meu pai, homem circunspecto e prudente, deu-me
excelentes conselhos para me dissuadir dos projetos por que me
via entusiasmado. Uma manhã chamou-me ao seu quarto, onde a
gota o prendia; e falou-me asperamente acerca desse assunto.
Perguntou-me que razões eu tinha, ou antes que louco desejo era
o meu de abandonar a casa paterna e a pátria, onde podia gozar
de todas as proteções, além da esperança de aumentar os
haveres da família com a minha aplicação e trabalho, e isso
passando uma vida tranquila e agradável. Ponderou-me que para
tentarem grandes empresas e irem por esse mundo afora
procurar aventuras, para se elevarem e se tornarem célebres por
caminhos pouco trilhados, só eram aptas duas categorias de
pessoas, as que não têm bens nem recursos de espécie alguma e
as que pertencem às classes superiores e distintas; - que esse
intento ia muito além de minhas forças, pois pertencia à classe
média, ou quando muito ao primeiro grau da vida burguesa; que
Amyr Klink (São Paulo, 25 de setembro de 1955) é um por sua longa experiência havia reconhecido que essa situação
navegador e escritor brasileiro. Ele foi a primeira pessoa, em era a melhor de todas, a que estava mais ao alcance da felicidade
1984, a fazer a travessia do Atlântico Sul a remo a bordo do barco humana, isenta das misérias, dos trabalhos e sofrimentos da
IATE. classe operária e ao mesmo tempo inacessível ao luxo, ao
Trajetória como navegador orgulho, à ambição e inveja dos grandes da terra. [...]
Amyr ficou conhecido por suas expedições marítimas. O primeiro
feito a ser amplamente divulgado correu entre 12 de junho a 19 Perceba que nesse texto temos um narrador
de setembro de 1984, quando, em cem dias, realizou a travessia personagem, pois ele narra a história e participa dela (as
solitária em um barco a remo no oceano Atlântico. Foi um palavras ou expressões em destaque nas três primeiras
percurso de sete mil quilômetros entre Lüderitz, na Namíbia linhas do texto comprovam isso).
(África) e Salvador, na Bahia, percorrido em solitário por Amyr. No início e final do texto foi utilizado um tipo de sinal
Em dezembro de 1989 viajou rumo à Antártica em um veleiro de pontuação: são as reticências, que indicam omissão de
especialmente construído para a expedição, o Paratii. palavras ou parte do texto transcrito, entre colchetes.
Permaneceu sozinho por um ano na região, sendo que por sete Você identificou o conflito presente nesse início do
meses, seu barco ficou preso no gelo da Baía de Dorian. Da
Antártica, rumou em direção ao Pólo Norte e retornou ao ponto de
romance de aventura? Trata-se de um conflito familiar
partida, a cidade de Paraty, em outubro de 1991. relacionado à opção profissional do narrador, que achava
A partir de então, passou a planejar uma viagem de circum- que aquilo que o pai idealizava para ele não tinha qualquer
navegação da Terra, a bordo do veleiro Paratii. A viagem, que relação como que de fato ele gostaria de fazer. O pai
aconteceu entre 1998/1999 teve por objetivo dar a volta ao mundo julgava a atitude do personagem Robinson Crusoé de
pela sua rota mais curta, rápida e difícil. Para cumprir o desafio, o querer se aventurar mundo afora irracional, que era
Paratii partiu de um ponto no mapa, a ilha Geórgia do Sul, e inconsequente a atitude de abandonar a proteção do lar
navegou continuamente em linha reta até bater nesse ponto outra para correr o risco de viver toda sorte da miséria. O pai
vez. Com isso, Amyr atravessou os oceanos Atlântico, Índico e estabelece ainda que somente duas categorias de
pessoas, de classes sociais distintas, poderiam sair pelo biográfico inicia com a pesquisa aprofundada sobre a vida da
mundo em busca de aventuras: a dos muito pobres e a dos pessoa que terá a biografia produzida. Coleta de materiais,
muito ricos. informações e dados pontuais serão fundamentais para atrair
o leitor.
Agora, vamos refletir um pouco sobre a língua, revendo duas
Estrutura de um texto biográfico: a biografia deve sempre
figuras de linguagem importantes:
seguir uma ordem cronológica dos fatos expostos referentes
a) METONÍMIA - É uma figura de retórica que consiste no
à vida do biografado. É possível organizar os capítulos como
uso de uma palavra fora do seu contexto semântico normal ,
sessões, designando, separadamente, cada fato organizado
por ter uma significação que tenha relação objetiva, de
segundo uma linha sucessória de acontecimentos.
continuidade, material ou conceitual, com o conteúdo ou o
Características do texto biográfico: Ser um gênero
referente ocasionalmente pensado. São muitas as relações
narrativo; Ser um texto narrado em terceira pessoa (caso
estabelecidas pela metonímia. Veja algumas:
seja biografia) e em primeira pessoa (caso
✓ Parte pelo todo: Ele possuía inúmeras cabeças de gado. autobiográfico);Ter a ordem cronológica dos fatos relatados;
(bois) Ser um conjunto de informações sobre a vida de alguém;
✓ Causa pelo efeito: Consegui comprar a comida com meu Relatar fatos marcantes, inéditos e curiosos sobre a vida de
suor. (trabalho) alguém; Usar pronomes pessoas e possessivos para indicar
✓ Autor pela obra: Li Manuel Bandeira. (obra literária do os participantes da vida e o que pertence exclusivamente ao
autor) biografado; Utilizar marcadores de tempo que identifique o
✓ Inventor pelo Invento: Não tenho dinheiro para comprar período retratado; Predominar por verbos no
um Ford. (inventor da marca Ford: Henri Ford) passado/pretérito (perfeito e imperfeito);Verossímil aos fatos
✓ Marca pelo produto: Meu irmão adora tomar Nescau com narrados; Ser fiel à vida da pessoa biografada.
leite. (chocolate em pó) A reflexão sobre a língua que veremos nesta aula diz
✓ Matéria pelo objeto: Passou a vida atrás do peixe. respeito à variação linguística! O romance Robinson
Crusoé foi publicado em 1719. De lá pra cá, muitas
(dinheiro, nota de R$100,00)
mudanças ocorreram na língua! A Variação Linguística é o
✓ Singular pelo plural: O cidadão foi às ruas lutar pelos
movimento comum e natural de uma língua, que varia
seus direitos. (vários cidadãos) principalmente por fatores históricos e culturais. Modo pelo
✓ Concreto pelo abstrato: Natália, a aluna que consegue qual ela se usa, sistemática e coerentemente, de acordo com
assistir às videoaulas, tem ótima cabeça. (inteligência) o contexto histórico, geográfico e sociocultural no qual
✓ Continente pelo conteúdo: Quero um copo d’água. os falantes dessa língua se manifestam verbalmente.
(copo com água) Tipos de Variação Linguística:
✓ Gênero pela espécie: Os homens cometeram 1. Variação geográfica ou diatópica - ocorrem de acordo
barbaridades. (humanidade) com o local onde vivem os falantes, sofrendo sua influência.
Este tipo de variação ocorre porque diferentes regiões têm
b) PARADOXO - é fundamentado na contradição lógica das diferentes culturas, com diferentes hábitos, modos e
ideias, como se tivéssemos duas ideias numa frase, e uma
tradições, estabelecendo assim diferentes estruturas
está se contrapondo à outra. No entanto, a contraposição
linguísticas (falar do gaúcho, do baiano etc.).
dos termos utilizados cria uma ideia lógica. Exemplos:
2. Variação histórica ou diacrônica - ocorrem de acordo
✓ A novidade que seria um sonho/O milagre risonho da com as diferentes épocas vividas pelos falantes, sendo
sereia/virava um pesadelo tão medonho. (Gilberto Gil) possível distinguir o português arcaico do português
✓ Embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive moderno, bem como diversas palavras que ficam em desuso
já morreu. (Sarah Westphal) (Vossa Mercê =>Vosmecê => Você).
✓ Sendo a sua liberdade/Era a sua escravidão. (Vinicius de 3. Variação social ou diastrática - ocorrem em razão da
Moraes) convivência entre os grupos sociais. As gírias, os jargões e o
✓ Bastou ouvir o teu silêncio para chorar de saudades. linguajar caipira são exemplos desta modalidade de variação
(Reinaldo Dias) linguística (gírias, jargões profissionais etc.).
AULA 42 4. Variação situacional ou diafásica - ocorrem de acordo
ROMANCE DE AVENTURA; BIOGRAFIA; VARIAÇÃO com os hábitos e cultura de diferentes grupos sociais. Este
LINGUÍSTICA tipo de variação ocorre porque diferentes grupos sociais
Nesta aula vamos falar da biografia de Daniel Defoe, o autor do possuem diferentes conhecimentos, modos de atuação e
romance de aventura que estamos explorando – Robinson sistemas de comunicação (formal X informal).
Crusoé!
Agora, você pode fazer as atividades das aulas 36 a 42.
Daniel Defoe
Romancista inglês, nasceu e morreu em
ATENÇÃO!!!!!!
Londres, Reino Unido (1660-1731). Foi
considerado um precursor do romance
realista inglês e do jornalismo moderno. CASO NÃO TENHA LIDO A EXPLICAÇÃO, VOLTE E
Ganhou celebridade internacional como ESTUDE PRIMEIRO O CONTEÚDO DAS AULAS QUE
romancista com a publicação de sua obra COLOQUEI AQUI PARA DEPOIS RESPONDER AS
mais conhecida, Robinson Crusoé QUESTÕES!
(1719). Críticos de obras literárias
consideram que a forma moderna dos LISTA DE EXERCÍCIOS
seus romances nasceu das memórias de AULA 36:
alguns viajantes, nomeadamente do 1. Sobre o gênero literário poema, marque a alternativa
marinheiro escocês AlexanderSelkirk. incorreta:
Outras obras: MollFlanders (1722); a) Seu conteúdo é disposto em estrofes e versos, que
JournalofthePlagueYear (1722) e Roxana (1724). podem ou não conter rima.
O texto biográfico tem como característica a narração da b) As estrofes de um poema podem ser: simples, quando os
história referente à vida de alguém – este alguém podendo versos possuem a mesma medida; composta, quando os
ser real ou não. A palavra biografia é composta por dois versos possuem medidas distintas; e livres, quando não há
termos de origem grega, onde bio (vida) e grafia (escrita), qualquer rigor métrico.
sendo uma escrita da vida. A elaboração de um texto
c) A poesia é sempre um texto autobiográfico, já que o autor c) Por favor, compre máscaras e álcool em gel.
é a personagem que fala de seus sentimentos. _________________________
d) A voz que se manifesta na poesia, ou seja, o sujeito d) Eu cantava canções da nossa infância.
poético e fictício criado pelo escritor é chamado de eu-lírico. _________________________
2. A literatura de Cordel é um importante gênero literário e) Tenha coragem. Lute com todas as tuas forças!
tradicional da cultura popular brasileira. Sobre ele _________________________
podemos dizer que: 2) Relacione a regra de concordância verbal com seu
a) Apresenta linguagem coloquial (informal) e utiliza-se do exemplo correspondente:
humor, da ironia e do sarcasmo. (A) Com sujeito composto ( ) Campinas é um rico
b) Não apresenta rimas, pois é um texto em prosa. posposto ao verbo, o verbo município paulista.
c) Aborda temas diversos: folclore brasileiro, religiosos, vai para o plural. ( ) As Minas Gerais
profanos, políticos, episódios históricos, realidade social, (B) Com sujeito representado produzem muito leite.
etc.; por um coletivo, o verbo ( ) As boiadas iam e
d) Alternativas A e C estão corretas. concorda com ele. vinham.
AULA 37: (C) Com sujeito constituído de ( ) Chegaram o rei e o
1. Relacione a 2ª coluna de acordo com a 1ª: nomes próprios que só tem príncipe para a cerimônia.
( ) Faz dois meses que não plural, se o nome não for ( ) Os Estados Unidos
a) Sujeito Simples chove. precedido de artigo, o verbo estão importando soja do
b) Sujeito Composto ( ) Venderam todas as fica no singular. Brasil.
c) Sujeito Oculto máscaras. (D) Com sujeito constituído de ( ) Saíram correndo o pai
d) Sujeito Indeterminado ( ) Volto assim que nomes próprios que só tem e o filho.
e) Sujeito Inexistente escurecer. plural, se o nome for ( ) O cardume escapou
( ) O amor é o mais belo dos precedido de artigo, o verbo da rede.
sentimentos. vai para o plural.
( ) A tristeza e a alegria AULA 40:
andam de mãos dadas. 1) Leia o texto abaixo e depois assinale a alternativa
correta a respeito da sua finalidade:
2. Relacione a 2ª coluna de acordo com a 1ª: De repente... O inesperado
( ) Considerou a prova fácil. Bem-vindo a bordo. Você vai começar a fazer uma viagem
a) Predicado verbal ( ) Eu cheguei hoje da inesquecível. Aliás, duas viagens. Uma, calma, saborosa, sem
fazenda. sobressaltos ou tédio.
b) b) Predicado nominal ( ) Ana está esperançosa. A outra, plena de aventuras, repleta de emoções, rumo ao
( ) A minha tia perdeu o desconhecido.
KFOURI, Juca. Orelha do livro. In KLINK, Amyr, Paratii: entre dois polos.
c) c) Predicado verbo- ônibus. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.
nominal ( ) Fiquei entusiasmado.
a) Esse texto se refere a propaganda de uma agência de
( ) Finalizaram satisfeitos o
viagens.
serviço.
b) Trata-se de um texto de boas-vindas afixado num navio de
AULA 38: turismo.
1) Nas sequências textuais abaixo, coloque A se a c) É um texto contido uma orelha de livro, que convida para a
coesão referencial indicada pelo elemento coesivo em leitura daquela obra.
destaque se dá por meio de anáfora ou C se por meio de d) É uma sinopse de dois livros de aventuras.
catáfora: 2) Leia o texto abaixo:
( ) Lili e Belinha são primas. Elas nunca se desgrudam!
( ) Fale isto aos seus credores: pagarei todas as minhas
dívidas assim que puder.
( ) Levei tudo o que precisava para acampar: barraca,
lanterna, agasalho e muita comida.
( ) A aurora e o crepúsculo são mágicos. Essas partes do
dia me encantam!
2) Relacione o elemento coesivo presente na frase (2ª
coluna) com a relação por ele estabelecida (1ª coluna):
Amyr Klinké um dos navegadores mais respeitados do mundo e
( ) Assista às aulas na TV, depois ficou conhecido a ser a primeira pessoa a atravessar o Atlântico Sul
(A) Explicação poderá jogar com seus irmãos. a remo. Na imagem, embarcação entre geleira da Antártica,
(B) Oposição ( ) As vidas devem ser protegidas. continente circum-navegado pelo brasileiro em 1989.
(C) Continuação Isto é essencial num momento de A qual gênero textual o texto situado abaixo da imagem
(D) Conclusão pandemia. pertence?
( ) Tenho tarefas de História, a) Descrição de obra de arte visual
Geografia, Matemática, Ciências. Em b) Legenda de fotografia
síntese, de todas as disciplinas! c) Descrição de paisagem
( ) É preciso estudar muito, ao d) Sinopse
contrário não aprendemos todos os
conteúdos. AULA 41:
1) Leia:
AULA 39: O amor é o fogo que arde sem se ver;
1) Identifique o Modo Verbal (Indicativo, Subjuntivo ou É ferida que dói e não se sente;
Imperativo) que os verbos de cada sentença indicam: É um contentamento descontente;
a) Eu sonhei com aquela fazenda, mas não a comprei. É dor que desatina sem doer.
(Monte Castelo, Renato Russo. Do álbum As quatro estações, Legião Urbana)
____________________________________
b) Que bom se você chegasse cedo! __________________
Analisando a letra da música Monte Castelo, pode-se
afirmar que a figura de linguagem predominante é:
a) Metonímia.
b) Paradoxo.
c) Antítese.
d) Metáfora.
2) Metonímia é a figura de linguagem que consiste no
emprego de um termo por outro, havendo sempre uma
relação entre os dois. A relação pode ser de causa e
efeito, de continente e conteúdo, de autor e obra ou da
parte pelo todo. Assinale a alternativa em que essa
figura ocorre:
a) Gosto de ler Machado de Assis.
b) O ódio e o amor andam de mãos dadas.
c) c) Buscava o coração do Brasil.

AULA 42:
1) Sobre variedades e registros de linguagem, assinale a
afirmativa INCORRETA.
a) A alteração do uso do “ph” de algumas palavras, como
pharmácia (forma antiga), que se tornou farmácia (forma
atual) e a diminuição de vossa mercê (forma antiga) — que
hoje só vemos em séries e novelas de época — para você
(forma atual) são casos de variação linguística histórica.
b) A língua varia, como é sabido, no tempo, no espaço
geográfico, no espaço social e de uma situação comunicativa
para outra.
c) A linguagem formal ou culta é caracterizada pelo uso de
gírias e vícios de linguagem.

2) Leia a definição dos tipos de textos e marque aquele


que define BIOGRAFIA.
a) Exposição sintetizada de um acontecimento ou de uma
série de acontecimentos, das características básicas de
alguma coisa, com a finalidade de transmitir uma ideia geral
sobre seu sentido.
b) É um gênero textual dividido em estrofes e versos.
c) Narração oral, escrita ou visual dos fatos particulares das
várias fases da vida de uma pessoa ou personagem.
d) É um gênero narrativo que gira especialmente em torno
das viagens, do mistério e dos perigos.