Você está na página 1de 14

ATIVIDADE DE RELIGIÃO: ISOLAMENTO SOCIAL E A FÉ -

ANOS FINAIS
O ISOLAMENTO SOCIAL E A FÉ

ROTINA ALTERADA
O ano de 2020 será marcado na história de toda a humanidade. No Brasil, tudo mudou a partir de março deste
ano. As escolas foram fechadas e o isolamento social foi incentivado para que a pandemia do novo corona vírus
não fosse ainda tão impactante. A verdade é que a vida mudou drasticamente. Nossas rotinas foram alteradas e
até o fato de ir para escola não foi mais permitido.  Neste momento tão difícil em que todos vivem no mundo, a fé
pode ajudar as pessoas a suportarem com resiliência estes turbulentos dias. 

Esse novo vírus não mudou apenas a rotina do comércio, não afetou apenas a economia, não mudou somente o
nosso modo de lidar com os outros e estabelecer relações sociais, mas mudou também a maneira de viver a fé.
Igrejas abertas, mas sem missas/cultos com o povo; missas privativas transmitidas pela internet, atendimentos
paroquiais reduzidos ou exclusivos pelos meios eletrônicos, confissões e unções apenas em casos mais urgentes.
                        

Diante disso, a fé no Sagrado se faz necessária: eu creio, nós cremos. Fé é, além disso, entrega livre, desejo e
adesão. Essa entrega é possível graças a um encontro, a uma experiência radical capaz de abrir-nos os olhos para
a luz. 

Nesse momento de incertezas, a fé nos pode ajudar muito, se ela for tomada, sobretudo, como ato de transformar,
como possibilidade da criatividade. Ela nos pode ajudar a usar o isolamento, a solidão e o tempo como
oportunidades de encontro com o Mistério da Vida que sempre se avizinha de nós. A fé, outrossim, não nos
autoriza a trocar esta vida pela vida futura, mas a dar sentido a esta vida.

O que a Bíblia fala sobre fé?


 

CONCLUSÃO:
Portanto, apesar de dias difíceis que estamos passando, tenhamos FÉ que logo tudo isso vai passar e que tudo
logo acabará bem. Eu acredito! E você?

ATIVIDADES SOBRE O QUE VOCÊ APRENDEU

1. Conte, em poucas palavras, como tem sido a sua rotina durante o isolamento social.
_________________________________________

2.  Na sua opinião, por que a fé é importante para superarmos momentos difíceis na vida?
_________________________________________

3. Segundo a Bíblia, livro sagrado para os cristãos, o que é fé? (Para responder esta pergunta, releia Hebreus
11:1) 
__________________________________________

4. Escreva uma frase bem impactante, repleta de esperança, para aquelas pessoas que estão apreensivas/tristes
quanto ao vírus que está se expandindo no mundo. (Que tal compartilhar esta sua frase nas suas redes sociais?) 
__________________________________________

GABARITO
1. Resposta Pessoal.
2. Resposta Pessoal. 
3. Fé é a certeza que algo vai acontecer mesmo não tendo provas visíveis ou razões.  
4. Resposta Pessoal. (Incentive seu aluno a compartilhar sua resposta da 4ª questão nas redes sociais). 

PLANEJAMENTO PARA O PROFESSOR (BNCC)


OBJETO DO OBJETIVO DE
TEMA CONHECIMENTO AULA HABILIDADE BNCC

O Ensinamentos da Reconhecer a fé (EF06ER05) Discutir


ISOLAMENTO tradição escrita no Sagrado como como o estudo e a
SOCIAL E A caminho para interpretação dos textos
FÉ superar o medo e religiosos influenciam os
a depressão adeptos a vivenciarem
causado pelo os ensinamentos das
isolamento social. tradições religiosas.

ATIVIDADE DE RELIGIÃO (BNCC): ÉTICA - ANOS FINAIS

Ética é uma área da filosofia que busca problematizar as questões relativas aos costumes e à moral de uma
sociedade, sem recorrer ao senso comum. A ética tenta estabelecer, de maneira moderada e com uma visão
questionadora, o que é o certo e o errado e a linha, muitas vezes tênue, entre o bem e o mal. A ética está
intimamente ligada à moral e consiste numa importante ferramenta para o bom convívio entre as pessoas e para o
bom funcionamento das relações e das instituições sociais.

Enquanto a moral expressa os hábitos e costumes de uma sociedade, de um local, de uma comunidade situada no
espaço e no tempo, além de designar a conduta individual de pessoas, a ética é aquela que tenta identificar, tratar,
selecionar e estudar a moral (ou as várias morais) de maneira imparcial, laica, racional e organizada. É papel da
ética, portanto, entender a moral e julgá-la pelo crivo da razão, estabelecendo se ela está correta ou não.

A ética foi sistematizada pela primeira vez pelo filósofo grego antigo Aristóteles, que formulou uma teoria ética
baseada em uma espécie de guia moral das ações que visava sempre, na visão do filósofo, o alcance da
felicidade.
O QUE É SER ÉTICO?

Ser ético é agir bem, buscando fazer o certo, não se desvirtuando e não causando prejuízo a outrem. Para
podermos começar a pensar no que é ser ético, basta que nos atentemos para as nossas ações e o impacto delas
no meio. A minha ação prejudica outras pessoas? A minha ação prejudica o coletivo em detrimento do meu lado
individual e pessoal? A minha ação é  correta em relação às normas locais? A “balança” moral de uma pessoa é o
seu senso ético, que é capaz de dizer se as suas ações são condenáveis ou não.

ATOS QUE PODEM SER CONSIDERADOS

1. Ajudar a quem precisa


Quando alguém lhe pede alguma ajuda financeira na rua ou algum idoso lhe pede auxílio para atravessar a rua,
você tem a opção de ajudar ou não.

2. Cometer atos ilícitos


Esta é uma questão importante para ser refletida dentro dos conceitos da moral e da ética. Situações ilícitas como
roubar ou matar, são, por lei, possíveis de punição e entendemos que pela ética seriam então uma atitude ilegal e,
moralmente falando, não condizem com os bons valores e costumes da sociedade.

3. Jogar lixo na rua


Se ao caminhar por uma via pública, uma pessoa estiver com alguma embalagem que pretenda se desfazer, pela
ética ela deve jogar esta embalagem no lixo, que seria o correto, inclusive pela moral.

4. Furar fila
Outra questão que exemplifica a reflexão sobre a ética e a moral é a ação de furar fila em locais de atendimento
público, como bancos, restaurantes, etc.

5. Prejudicar algum colega de trabalho


No ambiente de trabalho, é comum que se tenha a chamada ética profissional, onde se supõe que todos os
funcionários ajam de acordo com estes princípios.

ATIVIDADES SOBRE O QUE VOCÊ APRENDEU

1. Segundo o estudo de hoje, defina com suas palavras o que é ética. 


___________________________________

2. Quais diferenças podem ser observadas entre ética e moral?


___________________________________

3. Apresente algumas características que para você é ser ético?


___________________________________

4. Relate duas situações que na sua visão é falta de ética.


___________________________________

GABARITO
1. Ética é um conjunto de valores morais e princípios que norteiam a conduta humana na sociedade.
2. Enquanto a moral expressa os hábitos e costumes de uma sociedade, ética é aquela que tenta identificar, tratar,
selecionar e estudar a moral (ou as várias morais) de maneira imparcial, laica, racional e organizada. 
3. Resposta Pessoal.
4. Resposta Pessoal. 

PLANEJAMENTO PARA O PROFESSOR


OBJETO DO OBJETIVO DE AULA
TEMA CONHECIMENTO HABILIDADE BNCC

ÉTICA Princípios e valores - Entender que ética é (EF09ER06)


éticos um conjunto de normas Reconhecer a
e princípios            que coexistência como uma
norteiam a boa conduta atitude ética de respeito à
de toda ação humana vida e à dignidade
e, para uma boa humana.
convivência em
comunidade, (EF09ER07) Identificar
necessitamos princípios éticos
desenvolver a (familiares, religiosos e
consciência crítica nos culturais) que possam
alunos para a alicerçar a construção de
construção de uma projetos de vida.
sociedade mais justa e
humanizada.

ATIVIDADE DE RELIGIÃO (BNCC): A VIDA VALE MAIS: NÃO


AO SUICÍDIO! - ANOS FINAIS

 O suicídio é um fenômeno complexo que intriga a humanidade ao longo dos séculos e que tem natureza
multifatorial, ou seja, pode ser relacionado a fatores biológicos, genéticos, psicológicos, sociais, culturais,
ambientais, dentre outros. Um dos principais agentes causadores do suicídio, entretanto, é o próprio estado mental
do suicida, destacando-se que o acometimento de algum transtorno mental conforma um importante fator de risco:
depressão, por exemplo, é o diagnóstico prevalente em suicídios consumados.

As estatísticas ilustram porque o tema representa um importante problema de Saúde Pública na atualidade: a cada
40 segundos uma pessoa comete suicídio no mundo, o que totaliza 800 mil casos por ano (OMS, 2019).

A MORTE NUNCA SERÁ SOLUÇÃO

Diga sim à vida! Eu sei que dói, e na maior parte das vezes a gente acha que não vai mais aguentar, mas se você
acreditar em si mesmo, você consegue. Seja forte, uma hora, cedo ou tarde, tudo isso vai passar. As coisas
melhoram e você aprende a ser feliz! Apenas mantenha-se vivo!

A FÉ COMO MECANISMO DE ESPERANÇA

“No cristianismo, a experiência de fé vem junto com a esperança. Um Deus que é amor e que morre por nós nos
leva a ter esperança neste mesmo Deus. A entrega de Cristo por nós nos faz ver que a vida é um dom precioso, a
ponto de Deus mandar o seu Filho ao mundo como vítima pascal a fim de nos salvar”, diz o Padre Waldir.

É de fundamental importância o cuidado e a atenção à singularidade sempre presente no sofrimento humano. A


forma com que cada um poderá lidar com determinadas experiências dependerá também de sua própria
organização psíquica, ou seja, da posse de recursos internos mais ou menos estruturados.
Algumas situações de tentativas de suicídio são resultantes de contextos nos quais o sujeito se vê acometido por
uma invasão de estímulos que seu aparelho psíquico se mostra incapaz de processar. Assim, diante da vivência
de intensa dor psíquica, para algumas pessoas o ato de matar-se parece ser a única via de descarga possível.

Suporte, apoio e compreensão dos familiares contribuem efetivamente, além de ser indicado o acompanhamento
de profissionais especializados na área da saúde mental, sobretudo o tratamento psicológico, uma vez que estes
poderão oferecer uma escuta adequada e legitimação de seu sofrimento, auxiliando no fortalecimento de recursos
psíquicos para ressignificação do momento vivenciado.

Além destes, outros recursos, tais como o Centro de Valorização da Vida (CVV), podem ser acessados, visto que
consistem em canais de acolhimento aos conteúdos emocionais despertados nessa fase. O telefone 188 está sem
disponível para ajudar pessoas que em algum momento da vida precisam de ajuda. 

ATIVIDADES SOBRE O QUE VOCÊ APRENDEU

1. O suicídio é um fenômeno que intriga a sociedade há muito tempo. Segundo o estudo de hoje, quais os
principais fatores em que ele está relacionado? 
_____________________________________________

2. Para você, por que a morte nunca será solução para os problemas que o ser humano enfrenta? 
_____________________________________________

3. Segundo os estudos, o que leva um pensamento suicida?


_____________________________________________

4. Que alternativas a aula de hoje trouxe para as pessoas que em algum momento da vida apresentam um certo
desejo suicida como forma de resolver seus problemas? 
_____________________________________________

GABARITO
1. Pode ser relacionado a fatores biológicos, genéticos, psicológicos, sociais, culturais, ambientais, dentre outros. 
2. Resposta Pessoal.
3. São resultantes de contextos nos quais o sujeito se vê acometido por uma invasão de estímulos que seu
aparelho psíquico se mostra incapaz de processar.
4. Acesso ao site “Centro de Valorização da Vida (CVV)”, atendimento pelo telefone 188 ou buscar ajuda de
pessoas de confiança da vítima.

PLANEJAMENTO PARA O PROFESSOR


OBJETO DO OBJETIVO DE AULA
TEMA CONHECIMENTO HABILIDADE BNCC

A VIDA VALE Imanência e - Auxiliar os (EF09ER01)


MAIS: NÃO AO transcendência estudantes a se Analisar princípios e
SUICÍDIO! tornarem mais orientações para o
autoconfiantes, cuidado da vida e nas
discutindo o assunto diversas tradições
e divulgar ações religiosas e filosofias de
preventivas. vida.

(EF09ER02)
Discutir as diferentes
expressões de
valorização e de
desrespeito à vida, por
meio da análise de
matérias nas diferentes
mídias.

ATIVIDADE DE RELIGIÃO (BNCC): OS IMPACTOS DAS MÍDIAS


SOCIAIS NA JUVENTUDE - ANOS FINAIS

Psicólogos, psiquiatras e especialistas alertam que o uso das redes sociais pode ser viciante e suas
consequências, as mesmas de qualquer outra dependência: ansiedade, dependência, irritabilidade, falta de
autocontrole. Diante dessa conjuntura cada vez há mais vozes que questionam: As redes sociais são um problema
real?

As redes sociais fazem parte de nossas vidas, ocupam um expressivo tempo de nossos dias, se tornaram muito
mais do que ambientes de encontros e conversas, mas são canais de entretenimento, de comunicação, de mídia,
de marketing, de atendimento e relacionamento. Somos seres conectados, digitais e sociais, isso é inegável.

VANTAGENS 

As redes sociais possibilitam muitas atividades positivas e facilitam a vida de pessoas e instituições, elas criaram
espaços para novos tipos de negócios, novos empregos, novas formas de comunicação. Uma das grandes
vantagens é a comunicação instantânea que as redes sociais oferecem. Podemos compartilhar informações,
notícias, eventos muito rapidamente, os acontecimentos do mundo podem ser acompanhados e divulgados em
tempo real. Por meio das mídias digitais, podemos encontrar pessoas, grupos e assuntos que nos interessam,
podemos fazer amigos ou reencontrar pessoas que fizeram parte de nossas vidas em algum momento. Podemos
encontrar trabalhos, estabelecer ligações profissionais, podemos também divulgar nosso trabalho, mostrar nossas
habilidades, vender produtos.

DESVANTAGENS

Uma desvantagem que provavelmente todos nós sentimos com as redes sociais é a perda de concentração, e a
procrastinação. São tantas informações, tantas novidades o tempo todo, que muitas vezes acessamos uma rede
social por um fim específico e nos perdemos em outras coisas que nos chamaram a atenção. Se não mantermos o
foco, podemos perder horas navegando e deixamos de fazer atividades que são mais importantes no nosso dia a
dia. Podemos atrasar trabalhos, ou gastar horas com assuntos que não nos estão acrescentando. Além disso,
muitas vezes nos esquecemos da nossa vida ‘real’, nos tornamos seres muito sociais nos meios digitais e ao
mesmo tempo nos fechamos para as pessoas que convivem conosco no dia a dia. Por isso, é importante saber
usar as redes sociais com moderação e ter foco e bom senso.
COMO PREVENIR A DEPENDÊNCIA DAS REDES SOCIAIS

Assim como acontece com todas as dependências, prevenir é mais fácil do que remediar. Neste sentido, existem
algumas práticas simples que são muito eficientes para evitar esse uso excessivo das redes sociais que acaba
desencadeando a dependência. Entre as mais eficientes se encontram as seguintes:

- Estabelecer um tempo mínimo de 15 minutos entre conexões.


- Prescindir do celular em momentos-chave do dia (café da manhã, almoço ou jantar).
- Desativar as notificações automáticas.
- Ativar o modo silencioso do celular e não utilizá-lo, nem como relógio, nem como despertador, para evitar a
tentação.
- Estabelecer um tempo mínimo por dia para desenvolver atividades totalmente desconectadas — como praticar
esporte, ler ou ouvir música.
- Reduzir o número de amigos nas redes sociais.
- Eliminar aplicativos e abandonar grupos de WhatsApp prescindíveis.

ATIVIDADES SOBRE O QUE VOCÊ APRENDEU

1. Quais são as consequências do uso excessivo das mídias sociais?


_____________________________________________

2. Cite algumas vantagens e desvantagens das mídias sociais. 


_____________________________________________

3. Você usa as redes sociais para se relacionar com as pessoas frequentemente? Em sua opinião, o tempo que
você destina por dia para a utilização das redes de relacionamento são excessivos? Por quê?
_____________________________________________

4. Você já se imaginou passar uma temporada sem internet? Diante de um fato como esse, que outras atividades
você desenvolveria para substituir o tempo hoje destinado às mídias sociais? 
_____________________________________________

5. Para você, qual a melhor medida a ser adotada por alguém que faz uso exacerbado das mídias e que deseja
diminuir tal atividade? 
_____________________________________________

GABARITO
1. Ansiedade, dependência, irritabilidade, falta de autocontrole...
2. Maior possibilidade de se relacionar com as pessoas. ...
Muito tempo gasto fazendo nada. ...
Fonte rica em informações e fácil acesso a tudo. ...
Distração na rotina de estudos...
3. Resposta Pessoal.
4. Resposta Pessoal.
5. Resposta Pessoal.
PLANEJAMENTO PARA O PROFESSOR

OBJETO DO OBJETIVO DE AULA


TEMA CONHECIMENTO HABILIDADE BNCC

OS IMPACTOS Princípios e valores - Compreender os (EF09ER08) Construir


DAS MÍDIAS éticos impactos positivos e projetos de vida
SOCIAIS NA negativos causados na assentados em
JUVENTUDE juventude diante do princípios e valores
acesso às mídias éticos.
sociais.

ATIVIDADE DE RELIGIÃO: VALORES HUMANOS - ANOS


FINAIS
TEMA: VALORES HUMANOS

O QUE SÃO VALORES HUMANOS?


Os valores humanos podem ser definidos como os princípios morais e éticos que conduzem a vida de uma pessoa.
Eles fazem parte da formação de sua consciência e da maneira como vivem e se relacionam em uma
sociedade. Os valores humanos funcionam como normas de conduta que podem determinar decisões importantes
e garantir que a convivência entre as pessoas seja pacífica, honesta e justa. São os valores cultivados por uma
pessoa que vão basear suas decisões e demonstrar ao mundo quais os princípios que regem sua vida.

Existem muitos valores que são importantes em qualquer contexto ou lugar, podendo ser considerados valores
universais. Eles devem ser cultivados para garantir uma convivência ética e saudável entre as pessoas que fazem
parte de uma sociedade.

QUAIS SÃO OS MEUS VALORES?


Uma primeira coisa que a gente deve levar em conta quando vai discutir valor é o que esta palavra pode significar.
Porque, mesmo sendo uma das palavras mais usadas, quando você pergunta o que é um valor, poucos
conseguem dizer o que é. Portanto, a primeira coisa que a gente precisa distinguir é que valor significa uma porção
de coisas diferentes. O valor pode significar o econômico, que é o preço, quanto você paga por alguma coisa.
Outro sentido, que já está mais próximo do que se vai falar aqui, é o valor natural, isto é, o valor que provém do
fato de algo ser da natureza, de algo não ter sido feito pelos homens. Por exemplo, a terra, tem um valor natural, o
ar, a água, que é o valor da natureza. 
E há um terceiro sentido para a palavra valor: alguma convicção profunda que está dentro da gente e dentro dos
grupos, alguma convicção que faz com que a gente faça aquilo, e ache que seja bom. É exatamente o que a gente
poderia dizer do valor ético, que é aquela atribuição que a gente dá às coisas. A gente pergunta: esta coisa é boa
ou ruim? É o valor que está encaixado nas coisas.
                      
 O interessante é que tudo tem valor, nesse sentido. Não há nada que seja neutro.
Todas as ações vêm enroladas em valores, tudo o que a gente faz, no fundo, no fundo é por um motivo de valor.
Então, o valor é aquilo que dá o impulso fundamental às nossas ações. Só que a gente não para pra pensar: qual é
a razão daquilo que estou dizendo? Por que decidi fazer esse curso e não outro? Por que decidi responder dessa
maneira e não de outra maneira? 

ATIVIDADES SOBRE O QUE VOCÊ APRENDEU


1. Qual a definição de valores humanos? 
___________________________________

2. Qual a importância de o ser humano praticar bons valores na sociedade?


___________________________________

3. Leia a característica e tente descobrir o valor a qual a definição se refere:


     a) Sentimento que predispõe alguém a desejar o bem de outrem ou de alguma coisa: (dica - 4 letras)
___________________________________

     b)  Capacidade de cada um se decidir ou agir segundo a própria vontade ou determinação: (dica – 9 letras)
___________________________________

     c) Qualidade que tem a pessoa que não desiste daquilo em que acredita: (dica – 12 letras)
___________________________________

     d) Harmonia. Momento em que não há guerras ou conflitos. Estado de humor de quem está tranquilo: (dica – 3
letras)
___________________________________

GABARITO
1. Os valores humanos podem ser definidos como os princípios morais e éticos que conduzem a vida de uma
pessoa.
2. Para garantir uma convivência ética e saudável entre as pessoas que fazem parte de uma sociedade.
3. a) Amor / b) Liberdade / c) Persistência / d) Paz. 

PLANEJAMENTO PARA O PROFESSOR


OBJETO DO OBJETIVO DE
TEMA CONHECIMENTO AULA HABILIDADE BNCC

VALORES Ensinamentos da Compreender (EF06ER03) Reconhecer,


HUMANOS tradição escrita que os valores em textos escritos,
humanos podem ensinamentos relacionados
ser definidos a modos de ser e viver
como os
princípios morais
e éticos que
conduzem a vida
de uma pessoa.

TIVIDADE DE RELIGIÃO: VALORES HUMANOS: VERDADE -


ANOS FINAIS

TEMA: VALOR - VERDADE 


 
O QUE É VERDADE?
Verdade é aquilo que está de acordo com os fatos ou a realidade com exatidão, autenticidade. Princípio certo e
verdadeiro. Procedimento sincero, honesto, verdadeiro. Ser verdadeiro é estar comprometido com a verdade; é nã
dar espaço para a mentira, para a falsidade, em seu coração; é falar sempre a verdade; é não iludir ninguém, não
ser hipócrita, não ser fingido. É ser coerente em suas ações e arcar com as consequências dos seus atos. 

REFLEXÃO:  O ELOGIO DA VERDADE


Buda contou a seguinte história a respeito de um rei, cujos súditos viviam em disputas religiosas sem fim, cada
qual se considerando o único representante da verdade:

O rei serviu-se de cegos para fazer uma demonstração. Ordenou a seus emissários que percorressem o reino em
busca de todos os cegos de nascimento com o objetivo de levá-los à porta do palácio. 
O rei então foi informado de que todos se achavam reunidos de acordo com seus desejos. Ele disse: "Ide e
mostrai-lhes os elefantes."
Os oficiais obedeceram sem vacilar e levaram os cegos para junto dos elefantes, guiando suas mãos para que
pudessem tocá-los. Entre os cegos, um pegou uma perna, outro o
couro esburacado. O que tocou a cabeça disse que era como um grande dosador de grãos. O que tinha tocado a
presa afirmou que era como um grande chifre, e o que tocou a tromba respondeu: "Oh, sábio rei, o elefante é como
uma grande corda grossa."
Quando todos já haviam dado suas versões, começaram a discutir entre si diante do rei, cada um assegurando
que a verdade era tal como ele a tinha definido e não de acordo com os outros.

DIZER A VERDADE É:
- Ter consciência entre o que se pensa, o que se diz e o que se faz;
- Cumprir as promessas feitas;
- Não ficar calado diante das injustiças e da desonestidade;
- Defender e promover a liberdade de expressão e o direito de estar bem informado por parte dos meios de
comunicação e dos governos;
- Ser digno de confiança, conservando os segredos e respeitando a palavra dada. 
 
O respeito e a busca incessante da verdade são um ato de amor ao próximo. Saber calar em várias situações é
saber respeitar o direito à privacidade previsto na Declaração Universal dos Direitos Humanos e nos
mandamentos.

ATIVIDADE SOBRE O QUE VOCÊ APRENDEU

1. Para você, o que significa ser verdadeiro?


_________________________________

2. Já aconteceu com você ter mentido sobre algo e depois ser descoberto que não falou a verdade? Como você se
sentiu?
_________________________________

3. O que simbolizam o elefante e os cegos na história narrada por Buda?


_________________________________

4. Em sua opinião, se os nossos governantes sempre falassem somente a verdade, como seria o nosso país?
_________________________________

GABARITO
1. Resposta Pessoal.
2. Resposta Pessoal. 
3. O elefante representa a verdade e os cegos representam os que defendem suas opiniões como sendo
verdadeiras e absolutas. (Professor, aceite outras respostas) 
4. Resposta Pessoal. 

PLANEJAMENTO PARA O PROFESSOR


OBJETO DO OBJETIVO DE
TEMA CONHECIMENTO AULA HABILIDADE BNCC

VALOR - Ensinamentos da Incentivar a (EF06ER05)


VERDADE tradição escrita prática de valores Discutir como o estudo e a
que preservem a interpretação dos textos
verdade e a religiosos influenciam os
honestidade. adeptos a vivenciarem os
ensinamentos das tradições
religiosas.

TIVIDADE DE RELIGIÃO (BNCC): O MEIO AMBIENTE E A


RELIGIÃO - ANOS FINAIS
 ATITUDES HUMANAS COM RELAÇÃO À NATUREZA

- Veneração
 Antes da revolução neolítica, o homem via a natureza como uma força incontrolável e temível. As forças da
natureza eram vistas como divindades que podiam ser controladas com rituais religiosos ou mágicos.

- Submissão
Com o desenvolvimento da agricultura, os seres humanos passaram a depender da natureza. Os ciclos anuais
tornaram-se uma realidade a que eles não podem escapar. Aquele que não se submetesse a essa realidade
estaria sujeito à morte, pois todos os homens passaram a depender dos caprichos da natureza. Algumas horas de
tempestade, por exemplo, poderiam acabar com o trabalho de um ano inteiro.

- Obediência. 
Durante a Idade Média, o geocentrismo determinava a Terra como o centro do Universo. A natureza e tudo o que
existia estava a serviço do homem, sua principal criatura e para quem tudo havia sido criado. Como a natureza
estava a serviço do homem, ele deveria submetê-la, e não tinha para com ela nenhum respeito sagrado.

Do princípio ao fim? 
A partir da Modernidade e nos dias atuais (contemporâneo), o relacionamento do ser humano com a natureza pode
ser assim resumido:

Descobrimento. 
No Renascimento, o homem toma consciência de sua autonomia e superioridade sobre a natureza. O mundo é
algo que deve ser descoberto e conquistado.

Administração. 
Na Idade Moderna, a natureza não é mais um objeto de admiração, mas de interesse intelectual. Deus é visto
como o relojoeiro divino que, depois de criar o mundo, cruzou os braços e foi contemplar o funcionamento de sua
criação. Ao ser humano caberia, então, administrar o Universo, de acordo com regras que ele deveria desvendar.
Transformação. 
As inovações tecnológicas da Idade Contemporânea são o resultado do desenvolvimento incessante de novas
técnicas. Os homens trocam a natureza pela fábrica, o campo pela cidade, a fé em Deus pela confiança na
máquina. O mundo é considerado uma mina ou um laboratório.

Secularização. 
No mundo secularizado de hoje, não há espaço para Deus na Terra. O homem deve dispor dos recursos e
matérias-primas da natureza para o seu bem-estar. A exploração da natureza é o orgulho do homem. Produção e
consumo condicionam o êxito do humano em sua existência no cosmos.

Ecologia. 
A natureza é nossa casa. O homem também é parte da natureza. A valorização da natureza se concretiza na ideia
de conservação: é necessário defender a natureza das agressões que acabam com os recursos que tornam
possível a vida na Terra.

ATIVIDADES SOBRE O QUE VOCÊ APRENDEU

1. Qual a diferença entre a idade moderna e contemporânea?


____________________________________________

2. Na Idade Média, como o homem enxergava a natureza?


____________________________________________

3. Você acredita que as inovações tecnológicas prejudicam a natureza? Por quê?


____________________________________________

4. Para você, como a religião poderia contribuir para a preservação da natureza?


____________________________________________

GABARITO
1. A modernidade é o período que marca o desenvolvimento da ciência e das tecnologias e a contemporaneidade
é o momento no qual vivemos. 
2. Era vista como centro do universo que estava a serviço do homem, ele deveria submetê-la, e não tinha para
com ela nenhum respeito sagrado.
3. Resposta Pessoal. 
4. Resposta Pessoal. 

PLANEJAMENTO PARA O PROFESSOR


  OBJETO DO OBJETIVO DE  
TEMA CONHECIMENTO AULA HABILIDADE BNCC
       
O MEIO Crenças, Compreender a partir (EF08ER01) Discutir
AMBIENTE E A convicções e da modernidade e da como as crenças e
RELIGIÃO atitudes contemporaneidade convicções podem
como o homem e sua influenciar escolhas e
religião se relacionam atitudes pessoais e
com a natureza. coletivas.
 

TIVIDADE DE RELIGIÃO (BNCC): RESPEITO À VIDA


RELIGIOSA
RESPEITO À VIDA RELIGIOSA (2)

Leia o poema abaixo:

A RELIGIÃO NO COTIDIANO, Borres Guilouski

Religião significa religar


Religar a pessoa
Consigo mesma
Com a vida
Com a natureza
Com o sagrado.
A religião está no coração de
Muita gente
Está na maneira de viver
De praticar o bem
De orar, rezar ou fazer a prece
De estender as mãos para ajudar alguém.
Existem muitas religiões
Religiões dos índios
Religiões dos afro-descendentes
Como candomblé e umbanda
Religiões diferentes e até semelhantes entre si
Hinduísmo e budismo
Judaísmo e cristianismo
Islamismo e a fé dos seguidores bahá’ís
Espiritismo e muitas outras mais.
Boa é toda religião
Que ensina as pessoas
A viver o respeito, a compaixão
O amor e a paz.  

PARA VOCÊ REFLETIR:


Que mensagem este poema traz para o leitor?

COMPREENDENDO:
Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar,
as pessoas precisam aprender; e, se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar. (Nelson Mandela)

O Brasil é um país que possui uma rica diversidade religiosa. Em função da miscigenação cultural, fruto dos vários
processos imigratórios, encontramos em nosso país diversas religiões (cristã, islâmica, afro-brasileira, judaica,
etc.). Por possuir um Estado Laico, o Brasil apresenta liberdade de culto religioso e também a separação entre
Estado e Igreja.

IMPORTANTE:
As liberdades de expressão e de culto são asseguradas pela Declaração Universal dos Direitos Humanos e pela
Constituição Federal. A religião e a crença de um ser humano não devem constituir barreiras fraternais ou em
relação a melhores relações humanas. Todos devem ser respeitados e tratados de maneira igual perante a lei,
independente da orientação religiosa.

É importante salientar que a crítica religiosa não é igual à intolerância religiosa. Os direitos de criticar dogmas e
encaminhamentos de uma religião são assegurados pelas liberdades de opinião e expressão. Todavia, isso deve
ser feito de forma que não haja desrespeito e ódio ao grupo religioso a que é direcionada a crítica.

ATIVIDADES SOBRE O QUE VOCÊ APRENDEU

1.A partir do poema de Borris Guilouski, escreva os nomes de algumas religiões apresentadas.
__________________________________

2. Segundo o estudo de hoje, por que o Brasil possui uma rica diversidade religiosa?
__________________________________

3.O Brasil é um Estado Laico. O que isso significa?


__________________________________

4.O que assegura a Liberdade de Expressão e de Culto no Brasil? Você acha que em todos os países do mundo
existe esta garantia?  
__________________________________

GABARITO
1. Religiões dos índios,
dos afro-descendentes
(candomblé e umbanda), 
Hinduísmo, budismo,
Judaísmo, cristianismo, 
Islamismo e a fé dos seguidores bahá’ís.
2. Em virtude da miscigenação cultural e fruto dos vários processos imigratórios.
3. Significa que o poder do Estado é oficialmente imparcial em relação às questões religiosas, não apoiando nem
se opondo a nenhuma religião.
4. São asseguradas pela Declaração Universal dos Direitos Humanos e pela Constituição Federal. Pessoal.

PLANEJAMENTO DO PROFESSOR - BNCC


TEMA OBJETO DO OBJETIVO DE  HABILIDADE BNCC
CONHECIMENTO AULA

RESPEITO À Tradição escrita: Compreender (EF06ER02)


VIDA registro dos que a Reconhecer e valorizar
RELIGIOSA ensinamentos liberdade de a diversidade de textos
sagrados expressão e de religiosos escritos
culto é (textos do Budismo,
assegurado a Cristianismo,
todo cidadão Espiritismo, Hinduísmo,
brasileiro. Islamismo, Judaísmo,
entre outros).