Você está na página 1de 64

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA


INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO NORTE DE MINAS GERAIS
PRÓ-REITORIA DE ENSINO

PLANO ESTRATÉGICO INSTITUCIONAL PARA PERMANÊNCIA E ÊXITO


DOS ESTUDANTES DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E
TECNOLOGIA DO NORTE DE MINAS GERAIS

MONTES CLAROS
2018

PPE – IFNMG 1 de 64
SUMÁRIO
I - IDENTIFICAÇÃO DA INSTITUIÇÃO........................................................................................................3
II – APRESENTAÇÃO........................................................................................................................................4
III – JUSTIFICATIVA.........................................................................................................................................5
IV - BASE CONCEITUAL..................................................................................................................................7
Auxílios concedidos a discentes em vulnerabilidade social...............................................................................9
Bolsas ofertadas pelo IFNMG..............................................................................................................................9
V – METODOLOGIA DE CONSTRUÇÃO DO PPE DO IFNMG...............................................................10
VI – DIAGNÓSTICO QUANTITATIVO (TAXAS DE EVASÃO E DE RETENÇÃO)..............................12
VII – PLANO ESTRATÉGICO DE INTERVENÇÃO E MONITORAMENTO........................................13
Curso Técnico Integrado....................................................................................................................................13
Curso Técnico Concomitante/Subsequente Fatores individuais de Evasão e Retenção (Causas)...............22
Curso Superior de Tecnologia............................................................................................................................27
Curso Superior de Bacharelado.........................................................................................................................32
Curso Superior de Licenciatura.........................................................................................................................37
Estratégias de monitoramento dos indicadores e das ações de intervenção..................................................43
Estratégias de avaliação do Plano......................................................................................................................43
VIII - REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS..................................................................................................45
DIAGNÓSTICO QUANTITATIVO (TAXAS DE EVASÃO E DE RETENÇÃO) - ANEXO I...................46

PPE – IFNMG 2 de 64
I - IDENTIFICAÇÃO DA INSTITUIÇÃO

1. 1 Instituição Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do


Norte de Minas Gerais – IFNMG

1. 2 CNPJ 10.727.655/0001-10

1. 3 Reitor José Ricardo Martins da Silva

1. 4 Endereço Rua Professor Monteiro Fonseca, nº 216, Vila Brasília,


Montes Claros, MG, CEP 39400-149

1. 5 Contatos (38) 3201-3050 e (38) 3201-3051

1. 6 e-mails gabinete@reitoria.ifnmg.edu.br

PPE – IFNMG 3 de 64
II – APRESENTAÇÃO

Os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia têm se destacado na última década no


cenário das políticas educacionais, de modo que esses vêm se configurando como uma realidade alicerçada
numa proposta de inovação educativa, justiça social, equidade, competitividade econômica e geração de
novas tecnologias. Assim, as referidas instituições estão envoltas em um processo histórico político que
necessita de diferentes reflexões e propostas que visem repensar e reconstruir diversos aspectos relativos à
educação, currículos e identidades no cenário brasileiro.

Neste contexto, os conceitos de trabalho, ciência e cultura são apresentados à realidade educacional
numa perspectiva que visa ser emancipatória, indicando que a formação dos diferentes sujeitos necessita se
estruturar por um processo ontológico mais complexo da formação humana. Afinal, as relações entre
educação e trabalho são apreendidas desde muito tempo na ossatura da história de forma que é pela relação
com o trabalho, a cultura e os diferentes conhecimentos que o ser humano constrói sua realidade social e as
diferentes formas de existência em sociedade.
O Instituto Federal do Norte de Minas Gerais IFNMG é uma autarquia instituída pela Lei 11.892 de 29
de dezembro de 2008. É constituído pelos campi Almenara, Arinos, Araçuaí, Diamantina, Januária, Montes
Claros, Pirapora, Salinas e Teófilo Otoni e pelos campi avançados Janaúba e Porteirinha. Enquanto instituição
pública de educação, é reconhecido como referência para uma área de abrangência constituída por 167
municípios distribuídos em 4 mesorregiões (Norte e Noroeste de Minas Gerais, Vales do Jequitinhonha e
Mucuri), ocupando uma área total de 226.804,72 Km². A população total, segundo dados do Censo
Demográfico realizado pelo IBGE em 2010, é de 2.844.039 habitantes (IFNMG, 2012).
Portanto, é salutar reconhecer que no atual contexto o IFNMG se apresenta como uma possibilidade real
de trabalho e formação educacional atuante num vasto território do Estado de Minas Gerais. Sendo desta
maneira uma instituição que busca não apenas a formação do sujeito em seu sentido stricto, como apontado
acima, mas buscando agir sobre a realidade da região e dos municípios de forma integrada, comprometida com
a responsabilidade educacional e a transformação social.
De acordo com o Plano de Desenvolvimento Institucional, o IFNMG tem como missão:

produzir, disseminar e aplicar o conhecimento tecnológico e acadêmico, para a formação cidadã,


por meio do ensino, da pesquisa e da extensão, contribuindo para o progresso socioeconômico
local, regional e nacional, na perspectiva do desenvolvimento sustentável e da integração com
as demandas da sociedade e do setor produtivo. (PDI 2014-2018, p.15).

Baseado em princípios e valores da gestão participativa, inclusão social, responsabilidade social,


transparência e ética, o IFNMG articula sua proposta de trabalho, no contexto de políticas públicas
educacionais, na medida em que ministra educação profissional técnica de nível médio, prioritariamente na

PPE – IFNMG 4 de 64
forma de cursos integrados, bem como ministra cursos de nível superior visando à formação de profissionais
para os diferentes setores da economia e outras áreas do conhecimento (PDI 2014-2018).
A Pró-Reitoria de Ensino (PROEN), dirigida por um pró-reitor nomeado pelo reitor, é o órgão executivo
que planeja, superintende, coordena, fomenta e acompanha as atividades e políticas de ensino, articuladas à
pesquisa e à extensão (Regimento Geral do IFNMG, 2017, p. 59). Com o intuito de problematizar e oferecer
perspectivas bem como estratégias capazes de reduzir os índices de evasão e retenção nos cursos técnicos de
nível médio e superiores no âmbito do IFNMG, a Pró-Reitoria de Ensino, com a contribuição da Diretoria de
Assuntos Estudantis e Comunitários, se propõe a uma reflexão-ação acerca dos motivos (causas, problemas,
fatores) que contribuem para que os educandos dos cursos interrompam seu processo de escolarização, bem
como as estratégias de ação necessárias à minimização da evasão.

III – JUSTIFICATIVA

O Brasil tem poucos estudos sistematizados sobre a permanência na educação básica, técnica e
tecnológica e sobre as políticas públicas voltadas para o setor no cenário nacional. Sendo assim, objetivando
contribuir para a compreensão desta problemática, o presente plano de ação visa propor estratégias de
intervenção, a partir de uma investigação prévia, visando mitigar os fatores que promovem a evasão e a
retenção nos cursos técnicos e superiores do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais.

O IFNMG está inserido numa das regiões com menores índices de desenvolvimento humano (IDH)
do estado de Minas Gerais, esse fato acaba por demandar da instituição um trabalho profundo que esteja
aliado diretamente com um compromisso de ampliação de acessos efetivando desta forma maior inclusão
social através de uma educação de qualidade e emancipatória. De tal modo, essa realidade demanda que o
IFNMG se afirme como uma instituição que reconhece sua identidade enquanto política pública, visando à
ampliação e oferta de cursos técnicos integrados ao ensino médio, a elevação de titulação aos diferentes
profissionais da Educação, na defesa de uma formação para o trabalho, mas que esteja ligada à elevação da
escolaridade dos cidadãos. Ainda ratificando seu compromisso com uma formação humana e cidadã
precedida ao efetivo exercício do trabalho, assegurada numa formação profissional que possibilite aos
sujeitos manter-se permanentemente em processos de aprendizagens e desenvolvimento.
A atuação do IFNMG tem como um de seus objetivos contribuir para o desenvolvimento social,
cultural e econômico da região Norte e Noroeste de Minas Gerais, Vales do Jequitinhonha e Mucuri,
produzindo conhecimentos e preparando cidadãos que desempenhem um papel de autonomia alicerçado
numa conjuntura que visa através da Educação, Ciência e Tecnologia à construção de uma nação soberana e
democrática, compreendendo que tal conjectura não se fará sem o combate às desigualdades estruturais de
ordem social. Sendo assim, defende-se que é preciso pensar a instituição como espaço de ensino e
aprendizagem humana, científica, cultural e tecnológica empenhada no princípio da equidade, do acesso e no
desenvolvimento contínuo. Considerando que esse conjunto de fatores venham proporcionar a vinculação
entre a educação escolar, trabalho e práticas sociais de maneira que o IFNMG cumpra sua função de

PPE – IFNMG 5 de 64
intervenção na realidade, tendo como núcleo de práxis a irradiação de ações que ofereçam qualidade e
desenvolvimento em níveis locais e regionais, sem perder a premissa da totalidade de um país mais
inclusivo, soberano e democrático1.
Atualmente, há um debate profícuo sobre a permanência dos discentes nos cursos técnicos e superiores,
sendo este objeto de reflexões e críticas, diálogo que certamente trará contribuições à educação brasileira.
Pesquisar este assunto é cada vez mais urgente, principalmente tendo em vista o contexto político e econômico
vivenciado pelo país, cabendo à rede federal buscar meios para se firmar, aumentando sua eficiência e eficácia
de atuação, o que inclui a articulação de políticas institucionais focadas e permanentes para o combate à evasão
e retenção.
Nesta direção, os estudos de Dore e Lüscher (2011) analisam a questão considerando a diversidade de
situações que são associadas ao processo da evasão, que segundo as autoras, podem envolver os diferentes
sujeitos, o sistema de avaliação, a reprovação, a retenção, os grupos de amigos, as práticas pedagógicas e
escolares, relações com a família, com a comunidade além dos diferentes níveis de engajamento com a vida e
a prática escolar. Portanto, para Dore e Lüscher (2011) é preciso considerar que a complexidade do processo
de evasão demanda soluções também complexas, de difícil execução e que envolvem a participação de
diversos agentes sociais. Soares e Pires (2011), enfatizam que 75% dos jovens de hoje estão fora das
universidades e a evasão anual média dos cursos superiores é de 22%.
É pertinente considerar que em alguns casos há uma tentativa de relativizar o problema da evasão, e
isso gera uma posição cômoda e que em nada contribui para o conhecimento e reação a esse problema. Ainda é
preciso ponderar que aliada à negativa da relativização do processo, pode-se em algumas situações,
acrescentar uma falta de informação sobre a realidade escolar, o que dificulta aos referenciais teóricos uma
elaboração indicadora mais convergente tanto para análise do fenômeno quanto para a dificuldade de acesso ao
estudante evadido ou desistente.
No IFNMG, os cursos ofertados apresentam índices de evasão e retenção significativos, desse modo, é
necessário problematizar esses fenômenos a fim de buscar estratégias que sejam capazes de reduzi-los no
âmbito da instituição. Nesse cenário, propõe-se uma reflexão-ação acerca dos motivos (causas, problemas,
fatores) que contribuem para que os educandos dos cursos interrompam seu processo de escolarização.
A partir do exposto, esse trabalho se justifica por acreditarmos que a elevação dos índices de
qualidade do processo de ensino-aprendizagem podem ser efetivados por meio de ações pedagógicas que
envolvam monitorias, intervenção docente individualizada junto aos discentes, ampliação dos espaços para
socialização e democratização de fala no que tange aos problemas relativos à evasão e retenção, atendimento
com auxílio estudantil e ambiente favorável ao processo de ensino-aprendizagem, formação de professores e
infraestrutura adequada. Esses fatores articulados podem vir a atuar de maneira positiva para o
desenvolvimento e maior ação na vida escolar dos estudantes, oferecendo desta forma, ampliação de fatores,
conjunturas e relações que venha a acrescentar o sucesso escolar de nossos estudantes.

1http://portal.mec.gov.br/

PPE – IFNMG 6 de 64
IV - BASE CONCEITUAL

Tendo em vista o que estabelece a Lei 9.394/1996, a educação tem como principais finalidades
desenvolver integralmente as potencialidades humanas a fim de possibilitar a convivência social, o exercício da
cidadania bem como a qualificação para o trabalho. Conforme preconiza o artigo 205 da Constituição Federal
de 1988, “a educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a
colaboração da sociedade”. Além disso, são trazidas na Carta Magna Brasileira vários princípios que devem
nortear o ensino, dentre estes, cabe destacar a “igualdade de condições para o acesso e permanência na escola”.
Assim, verifica-se que é preciso não somente garantir o ingresso dos estudantes no âmbito escolar, mas
propiciar que estes tenham condições de concluírem os estudos de forma exitosa, uma vez que

Os altos números da evasão são preocupantes, tendo em vista as consequências que esta
situação causa para a economia, afinal, são recursos que, se melhor direcionados,
poderiam contribuir para a formação de profissionais técnicos para atuar na sociedade, ou
se quiserem, verticalizar os estudos. Uma vez que, o estudante que ingressa no curso
técnico, ocupa uma vaga e na sua desistência, na maior parte das vezes, esse lugar não é
preenchido, ocasionando uma maior ociosidade (Narciso, 2015, p. 31).

E para que isso seja garantido aos sujeitos, é importante que o currículo desenvolvido nas instituições
escolares leve em conta o seu público-alvo, as suas especificidades e o contexto social no qual estão inseridos,
isso implica reconhecer que o currículo não é algo neutro, estático pois traz consigo ideologias, concepções e
valores de uma sociedade. É necessário que se estabeleça uma ponte entre o conteúdo curricular e a realidade
em sala de aula, Moreira e Candau (2007, p.17) aduzem que “à palavra currículo associam-se distintas
concepções, que derivam dos diversos modos de como a educação é concebida historicamente bem como das
influências teóricas que a afetam e se fazem hegemônicas em um dado momento” (MOREIRA e CANDAU,
2007, p.17).
Por isso, a importância do reconhecimento de que o espaço da sala de aula é permeado por uma
diversidade e singularidade de sujeitos que ali dividem saberes, experiências e conhecimentos trazidos do seu
cotidiano, que devem ser respeitados e valorizados pela escola. Desse modo, é necessário incluir todos os
estudantes nesse processo, garantindo que eles tenham acesso aos conhecimentos produzidos pela humanidade.
Ainda desenvolvendo nossa estrutura teórica e conceitual é preciso considerar como aponta Dore e
Lüscher (2011) que é preciso a busca por possíveis respostas ao problema da evasão e desenvolver recursos
adequados à sua prevenção, é para isso é necessário nos ater ao menos em três principais agentes: 1) o
sistema de ensino, 2) as instituições escolares e 3) o sistema produtivo. Esses três agentes apresentados
pelas autoras convergem para um ponto teórico pertinente que é o da “prevenção”, ou seja, o ato de evadir-se
da escola em muitos casos é o fim do processo, assim a atuação fica quase que impossível. Todavia, ao se
orientar pela “prevenção” é possível que haja a identificação do problema antes da evasão ser confirmada em

PPE – IFNMG 7 de 64
dado, e após identificação é preciso pensar em estratégias de acompanhamento individual daqueles que estão
em possibilidade de evadir-se.
Além disso, Dore e Lüscher (2011) advertem que boa parte dos pesquisadores compreendem que há
grande defasagem de conhecimentos a respeito do assunto da evasão e que os problemas nessa área ainda
não foram resolvidos. E que “no caso brasileiro, à questão da evasão no ensino técnico acrescenta-se a
dificuldade de acesso dos jovens a essa modalidade de ensino, tendo em vista os altos índices de evasão e de
outros indicadores de fracasso escolar na educação básica.” (DORE e LÜSCHER, 2011).
Considerando os apontamentos feitos compreendemos que cabe não apenas à escola a garantia da
entrada, mas é preciso que existam ações do sistema de ensino e articulação com o sistema produtivo sobre as
demandas colocadas pelos sujeitos em situação escolar. Para tanto, é necessário que haja diferentes atuações e
que estas estejam engajadas a pensar e intervir nas questões que envolvem a evasão e retenção; pesquisando,
estudando e debatendo com os diversos setores e sujeitos os motivos que levam os discentes a evadirem da
escola, para que assim, haja a possibilidade de propor ações que minimizem essa realidade, vivida nos cursos
do IFNMG.
Segundo a Lei 9.394/1996, a Educação abrange os processos formativos que se desenvolvem na vida
familiar, na convivência humana, no trabalho, nas instituições de ensino e pesquisa, nos movimentos sociais
e organizações da sociedade civil e nas manifestações culturais, ainda deve ser entendida como direito
fundamental de todos, independente da idade, cor, orientação sexual, religião ou classe social, e que seja
garantido ao cidadão acesso a esse direito através de políticas públicas que ofertem educação de qualidade.
Dessa forma, é possível a compreensão de que não basta apenas o acesso à escola, mas, sobretudo, garantir
os mecanismos que visem à permanência sem que o ciclo de desenvolvimento escolar seja interrompido e
que o estudante conclua os estudos de forma exitosa.
Também em nível conceitual é preciso elucidar que a educação básica, dentro da Lei de Diretrizes e
Bases de 1996, no seu artigo 4º, torna-se explicitamente um direito do cidadão sendo dever do Estado de
atendê-lo de forma qualificada. Desse modo, é preciso considerar que a educação se trata de um direito
legalmente resguardado, sendo direito público subjetivo, garantindo-o em totais condições. Nesse sentido,
Cury (2008) aduz que a educação escolar é erigida como bem público, de caráter próprio, por ser ela em si
cidadã.
Nós, do IFNMG compreendemos que a permanência é possível de ser garantida mediante critérios
extrínsecos e intrínsecos ao ato pedagógico próprio do processo de ensino e aprendizagem. Também temos
consciência de que é necessário aprofundar os dados empíricos, técnicos e teóricos que forneçam parâmetros
analíticos para conhecer mais profundamente as causas da evasão de estudantes, além de ser necessário
desenvolver diferentes meios e estratégias que possam atuar sobre esse problema na realidade educacional
do IFNMG. Ainda nesse sentido, o IFNMG já desenvolve políticas voltadas para diminuir a evasão e ampliar
a permanência e o êxito de nossos estudantes, como exemplo podemos citar os seguintes programas:

PPE – IFNMG 8 de 64
Auxílios concedidos a discentes em vulnerabilidade social

Programa de Assistência e Apoio aos Estudantes: destinado aos discentes de cursos presenciais, visa
desenvolver ações de oferta de auxílios financeiros e acompanhamento aos estudantes em situação de
vulnerabilidade social, contribuindo para que os beneficiários tenham condições de suprir necessidades
básicas, como alimentação, itens escolares dentre outras, possuindo três tipos de auxílios financeiros:
a) Permanência I: será concedido aos discentes em situação socioeconômica considerada insuficiente para sua
manutenção no IFNMG;
b) Permanência II: será concedido aos discentes em situação socioeconômica considerada parcialmente
insuficiente para sua manutenção no IFNMG;
c) Permanência III: será concedido aos discentes em nível socioeconômico considerado razoável para a
manutenção do estudante na instituição.

Programa de moradia estudantil - Regime residencial e regime semi residencial: para discentes dos
cursos técnicos integrados ao ensino médio. No regime residencial o aluno conta com alojamento, lavanderia,
refeições e todo apoio de uma equipe multidisciplinar de atendimento ao educando.

Bolsas ofertadas pelo IFNMG

Bolsas de monitoria: Objetiva conceder bolsas para desenvolvimento de ações de acompanhamento aos
discentes (orientação profissional, acompanhamento da frequência, orientação aos discentes ingressantes,
acompanhamento do desempenho acadêmico, monitoria, dentre outros). A bolsa monitoria não se destina
somente aos discentes em vulnerabilidade socioeconômica.
Bolsa treinamento: Inserção do estudante em atividades de educação em serviço nas dependências do
IFNMG, visando a integração social e de aperfeiçoamento profissional e cultural, de modo a proporcionar a
complementação do processo de ensino-aprendizagem através do desenvolvimento de atividades orientadas,
vinculadas, prioritariamente, à área de formação do estudante.
Bolsas de pesquisa e extensão: Têm como principais objetivos incentivar os estudos, a pesquisa e a
extensão; incentivar a participação dos discentes em atividades que possibilitem a complementação da
aprendizagem, através do engajamento em projetos de incentivo à pesquisa e à extensão; proporcionar ao
discente bolsista atividades que possibilitem o seu crescimento pessoal e profissional e envolvimento com a
comunidade, estimulando o desenvolvimento de competências e habilidades voltadas para o mundo do trabalho,
da pesquisa e da extensão.

Auxílio para participação em eventos e reuniões da Câmara de Ensino Pesquisa e Extensão (CEPE):
visa oferecer auxílio para ajuda de custo em viagens acadêmicas para participação em eventos de natureza

PPE – IFNMG 9 de 64
acadêmica, científica, tecnológica, desportiva, artística e cultural e participação na Câmara de Ensino, Pesquisa
e Extensão (CEPE), o que contribuirá para a formação do discente em sua totalidade, bem como para o
desempenho nessa instituição de ensino, pesquisa e extensão. A autorização para liberação de ajuda de custo
para participação em eventos e reuniões da Câmara de Ensino, Pesquisa e Extensão acadêmicas está vinculada à
solicitação do discente, com comprovação da realização do evento e certificação posterior de participação no
mesmo. Será priorizada a ajuda de custo para viagem com apresentação de trabalhos acadêmicos vinculados à
Instituição.

Programas complementares: os programas que complementam as atividades acadêmicas são as


atividades culturais e esportivas, incentivo à formação de cidadania, assistência à saúde e apoio psicológico,
acompanhamento pedagógico, programa de incentivo à educação física, intelectual, artística e cultura, seguro
saúde.
Apesar das políticas desenvolvidas pelo IFNMG, no que se refere à permanência e ao êxito dos
educandos, a evasão e repetência acontecem acima dos níveis aceitáveis, conforme diagnósticos realizados
pelos campi. Sendo assim, surgiu a necessidade de implementarmos um Plano Estratégico para que possamos
minimizar esse problema vivido pelo IFNMG.

V – METODOLOGIA DE CONSTRUÇÃO DO PPE DO IFNMG

A construção do Plano Estratégico Institucional de Permanência e Êxito dos Estudantes do IFNMG está
em pauta desde o ano de 2015, a partir do recebimento da Nota Informativa nº
138/2015/DPE/DDR/SETEC/MEC de 15 de julho de 2015, que tinha como referência a Nota Técnica nº
282/SETEC/MEC, de 09 de julho de 2015. A Nota Informativa citada teve como objetivo informar e orientar as
Instituições da Rede Federal sobre a construção dos Planos Estratégicos Institucionais para a Permanência e
Êxito dos Estudantes.
Conforme explicitado no documento, “Esta Nota Informativa está fundamentada nas informações
sistematizadas pelo Grupo de Trabalho – Evasão e Retenção na Rede Federal, instituído pela Portaria
SETEC/MEC nº 39, de 22 de novembro de 2013, composto por representantes da SETEC e da Rede Federal,
que teve como atribuição e elaboração do diagnóstico da evasão nos cursos da Rede Federal (Produto 1.1.1) e a
sistematização de informações que pudessem subsidiar o planejamento de ações para enfrentamento do
fenômeno da evasão e da retenção na Rede (Produto 1.1.1) e a sistematização de informações que pudessem
subsidiar o planejamento de ações para o enfrentamento do fenômeno da evasão e da retenção na Rede (Produto
1.1.2), compromissos assumidos pela SETEC no Plano de Ação elaborado para o cumprimento das
determinações do Acórdão nº 506/2013 TCU – Plenário”.
Em se tratando dos trabalhos internos no IFNMG acerca do PPE, estes iniciaram a partir da designação,
por meio da Portaria Nº 682 de 2015, da comissão responsável pela construção dos Planos Estratégicos

PPE – IFNMG 10 de 64
Institucionais para Permanência e Êxito dos Estudantes. A partir de então, a Pró-reitoria de Ensino do IFNMG
iniciou um trabalho junto aos campi no intuito de levantar informações sobre evasão e retenção, com base nos
dados do SISTEC, além disso, foram discutidas as causas (individuais, internas, e externas) de ambos os
fenômenos com vistas a elaborar o PPE Institucional.
Nos dias 30, 31 de outubro e 01 de novembro de 2017, a PROEN, em parceria com o Campus Januária,
realizaram o “IV Encontro do Ensino do IFNMG” envolvendo todos os Campi. O evento aconteceu no Campus
Januária e teve como tema: “Acesso, Permanência e Êxito”.
Em síntese, os objetivos gerais do encontro foram:
I – Discutir e propor estratégias sobre o acesso, permanência e êxito dos estudantes no IFNMG;
II- Elaborar um relatório final com medidas visando minimizar os índices de evasão e retenção (Plano
de Permanência e Êxito).

Os objetivos específicos:
I- Refletir sobre as práticas no ensino profissional e tecnológico com o intuito de qualificar a educação
ofertada pelo IFNMG.
II- Compreender as mudanças atuais na educação profissional e tecnológica do país propondo meios de
atuação frente as dificuldades enfrentadas pelos campi/reitoria.
III- Debater, nos grupos de trabalho dos cursos técnicos (integrados, concomitantes/subsequentes) e dos
cursos de graduação (bacharelados, licenciaturas, tecnólogos) sobre as causas da retenção e evasão no IFNMG.
IV- Construir ações e propostas que visem à mitigação da retenção e evasão no IFNMG, a fim de que
estas componham o Plano de Permanência e Êxito (PPE) institucional.
V- Compartilhar experiências exitosas praticadas nos campi do IFNMG no âmbito da temática “acesso,
permanência e êxito”.
A proposta de debate deste tema, como já exposto nos objetivos, teve como propósito resgatar a
construção do PPE, a partir da retomada do debate da temática. Foi solicitado dos coordenadores de cursos
técnicos (integrados e concomitantes/subsequentes) e de graduação (bacharelados, licenciaturas e tecnologias)
que realizassem um levantamento quantitativo atualizado e levassem para o Encontro as planilhas dos dados
dos cursos que apresentam dados de evasão acima de 15%. Afinal, é preciso compreender que o trabalho
empírico do processo de evasão pode dar um suporte maior aos problemas reais vivenciados no IFNMG e com
isso oferecer ao grupo participante elementos para elaboração de estratégias e táticas para atuação institucional
sobre o problema da evasão e retenção. No segundo dia do Encontro, formaram-se de cinco grupos de trabalhos
- GT's e, em cada GT, foi proposto um momento integrador de discussão sobre os fatores causadores da evasão
e retenção; nesse sentido foi solicitado também uma delimitação dos fatores em suas categorias institucionais,
individuais e externas, bem como a construção medidas de intervenção, metas, prazos e responsáveis, com foco
na perspectiva de ampliar a permanência e o êxito,nos respectivos tipos de curso:

PPE – IFNMG 11 de 64
Grupo 01: Cursos Superiores de Licenciatura;
Grupo 02: Cursos Superiores de Tecnologia;
Grupo 03: Cursos Superiores Bacharelados;
Grupo 04: Cursos Técnicos Integrados;
Grupo 05: Cursos Técnicos Concomitantes e Subsequentes.

Os grupos foram constituídos por Diretores Gerais, Diretores de Ensino, Coordenadores de Ensino,
Coordenadores de Cursos, Representantes do Núcleo Pedagógico, Núcleo de Assuntos Estudantis e
Comunitários, Diretoria de Assuntos Estudantis e Comunitários e Servidores da Pró-Reitoria de Ensino.
O encerramento do IV Encontro do Ensino do IFNMG contou com a palestra “Acesso, Permanência e
Êxito: Desafios e Possibilidades no Contexto da Educação Profissional e Tecnológica” com a Profª. Drª Karina
Aparecida de Freitas Dias de Souza, Diretora Geral do Campus Salto – IFSP.
Após o Encontro do Ensino, o COEN (Comitê de Ensino) se reuniu na Pró-reitoria de Ensino e finalizou
os quadros do PPE, os quais estão apresentados neste documento.
Este Plano Estratégico Institucional para Permanência e Êxito dos Estudantes do IFNMG, terá vigência
de 4 (quatro) anos, contados a partir da sua aprovação nos órgãos colegiados superiores.

VI – DIAGNÓSTICO QUANTITATIVO (TAXAS DE EVASÃO E DE RETENÇÃO)

As taxas de evasão e retenção no IFNMG foram apuradas com base nas informações fornecidas pelo
Sistema Nacional de Informações da Educação Profissional e Tecnológica (SISTEC). A comissão realizou o
tratamento dos dados, conforme Anexo I - Diagnóstico quantitativo (taxas de evasão e de retenção), a partir
daí foram identificados os cursos com maiores taxas de evasão e retenção, cursos estes que serão considerados
na construção do Plano Estratégico de Intervenção e Monitoramento. Estes dados também foram utilizados para
a construção do diagnóstico qualitativo, conforme instruções contidas no documento orientador para a
superação da evasão e retenção na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica.
Esse anexo será atualizado anualmente de acordo com os percentuais de evasão e retenção divulgados
pela SETEC.

PPE – IFNMG 12 de 64
VII – PLANO ESTRATÉGICO DE INTERVENÇÃO E MONITORAMENTO

Principais fatores comuns aos campi que dificultam a permanência e êxito dos estudantes e Estratégias de enfrentamento

Campi Tipo de Curso Nome dos cursos

Almenara, Araçuaí, Arinos, Diamantina, Técnico em Agropecuária; Técnico em Informática; Técnico em


Janaúba, Januária, Montes Claros, Meio Ambiente; Técnico em Informática para Internet; Técnico em
Integrado
Porteirinha, Pirapora, Salinas e Teófilo Edificações; Técnico em Agroindústria; Técnico em Zootecnia.
Otoni.

Curso Técnico Integrado Estratégias para Permanência e


Fatores individuais de Evasão Êxito
Metas Prazo Responsáveis
e Retenção
(Causas) (Medidas de intervenção)
- Criação de Centro de - Destinar recursos para 1 ano DAP e Direção-Geral
Dificuldade de adaptação à Convivência para os alunos. reforma e ou edificação.
vida escolar do campus. - Implementar programas de
recepção, acolhimento, integração
- Criação de calendário e DE, NP, NAEC, PESQUISA,
e orientação dos estudantes, 6 meses
comissão em 100% dos campi. EXTENSÃO
momentos festivos e esportivos
no campus;
- Estabelecimento de tutoria de - Criação de regulamento de
professores junto aos alunos; Tutoria 1 ano DE E NP
- Apadrinhamento dos alunos do
Apadrinhamento em 100% dos
2º e 3º ano na recepção dos 1 ano DE E NP
campi.
estudantes calouros;
- Criação de Semana de adaptação - Criação da comissão 1 ano DE, NP, NAEC, PESQUISA,
ou integração dos alunos com a responsável em 100% dos EXTENSÃO
participação de todos (proposta de campi.
ser uma semana com
programação variada,
participação do grêmio estudantil
e da gestão da escola).

PPE – IFNMG 13 de 64
- Criação de um manual e video
Direção-Geral, DE, NP, NAEC,
institucional para o estudante que
- Criação da comissão PESQUISA, Extensão, CRE,
trate do funcionamento da
responsável em 100% dos 1 ano Coord Curso, Assessoria de
instituição e informações sobre os
campi. Comunicação, Setor
cursos, com Versão traduzida em
Audiovisual.
Libras.
- Maior acompanhamento do
- Ampliação do quantitativo de
psicólogo junto às ações que REITOR, PROEN, PROAD e
psicólogos por campi de acordo 2 anos
visam combater o Bullying, a Direção-Geral.
com a demanda destes.
depressão e a auto sabotagem.
- Implantação de Moradia - Destinar recursos para
REITOR, PROEN, Direção-
Estudantil nos Campi que não reforma e ou edificação nos 2 anos
Geral, PROAD e Direção-Geral.
possuem. campi rurais.
- Destinar cotas de vagas nos
- Criação da comissão
cursos das áreas de recursos 1 ano
responsável pela análise da COPEC, DE, Direção-Geral.
naturais para produtores da
demanda existente nos campi.
agricultura familiar.
Criação de avaliação
Ações a serem desenvolvidas
Instituir avaliação diagnóstica. diagnóstica, NP, DE, PROEN.
no início de cada etapa letiva.
Dificuldade de aprendizagem e Projetos de adequação Ações a serem desenvolvidas
habilidade de estudo, bem Criação de turmas para adequação curricular e de intervenção de forma contínua em todos NP, DE, PROEN.
como de planejamento dos curricular, conforme diagnóstico. pedagógica os Campi.
estudos e deficiência nos Manutenção do projeto de Projetos de adequação Ações a serem desenvolvidas
conhecimentos prévios ao monitoria com destinação de curricular e de intervenção de forma contínua em todos NP, DE, PROEN.
Ensino Médio por parte dos bolsas para essa finalidade. pedagógica os Campi.
alunos - Fixação e publicização dos Início de cada período letivo
-Criação de uma ficha de DOCENTES e DE
horários de atendimento aos em todos os Campi
acompanhamento do aluno
discentes em 100% dos campi.
- Construção de Projetos de
- Criação de comissões em
Ensino de intervenção Ao longo dos anos letivos, a DOCENTES, NP, DE, COORD
100% dos campi.
pedagógica. partir de 2018 CURSO
- Reforçar o atendimento ao - Fixação e publicização dos Ação a ser desenvolvida de DOCENTES
discente pelos professores. horários de atendimento aos forma contínua em todos os
discentes em 100% dos campi. Campi.

PPE – IFNMG 14 de 64
- Criação de comissões com
- Interdisciplinaridade entre as vistas à reformulação dos PPC DOCENTES, NP, DE, COORD
disciplinas do curso. de acordo com a demanda dos 1 ano CURSO
campi.
- Oferta de cursos de formação
- Diversificação dos instrumentos DOCENTES, NP, DE, COORD
continuada sobre avaliação da 1 ano
de avaliação. CURSO
aprendizagem
- Rever ou atualizar os
procedimentos de avaliação,
- Melhoria na distribuição de
para que seja contínua e em DOCENTES, NP, DE, COORD
atividades e notas ao longo do 1 ano
conformidade com uma CURSO
trimestre.
proposta pedagógica
emancipatória.
- Criação de comissões com
- Redução da carga horária /
vistas à reformulação dos PPC DOCENTES, NP, DE, COORD
Disciplinas conforme legislação 1 ano
de acordo com a demanda dos CURSO
em vigor.
campi.
Divulgar os editais de
- Ampliar a divulgação do assistência estudantil com
Ao longo dos anos letivos, a ASSISTENCIA ESTUDANTIL
programa de Assistência antecedência ao início do
partir de 2018 E EXTENSÃO, NAEC
Estudantil. semestre letivo em 100% dos
campi.
Realizar análise prévia dos
- Montar uma comissão de apoio
Dificuldades financeiras do documentos a serem entregues A cada edital de seleção da
e orientação ao aluno que DE, NAEC, EXTENSÃO
estudante/família (estudantes pelo aluno em todos os Assistência Estudantil.
concorrerá à assistência estudantil
de baixa renda). processos.
- Criação de um sistema
informatizado específico para
- Otimizar o trabalho do
cruzar dados sobre as famílias de
servidor no atendimento aos 2 anos Direção-Geral e TI
baixa renda com vistas a
estudantes em 100% dos campi.
desonerar o trabalho do servidor e
melhor atender aos estudantes.
Baixa autoestima, transtornos - Palestras motivacionais, apoio 100% dos campi
Ao longo dos anos letivos. NAEC, NP, DE, CGAE.
psicológicos e emocionais, psicológico e pedagógico, com OBS.: Redigir a meta.

PPE – IFNMG 15 de 64
falta de planejamento, distração vistas a conscientização dos
dos estudantes. estudantes.
- Melhorar a divulgação dos 100% dos campi COPEC, COMISSÃO DE
1 ano
Cursos Técnicos. OBS.: Redigir a meta. DIVULGAÇÃO DOS CAMPI
- Produção de vídeos, divulgação
100% dos campi COPEC, COMISSÃO DE
de conteúdos do Curso e do perfil 1 ano
OBS.: Redigir a meta. DIVULGAÇÃO DOS CAMPI
profissional.
- Existência de aula prévia, a
todos os alunos que foram
100% dos campi A partir do 2º processo
Falta de conhecimento e aprovados no processo seletivo, COORD CURSO
OBS.: Redigir a meta. seletivo 2018
desmotivação com o curso e com vistas ao maior
com as disciplinas técnicas. conhecimento do curso.
- Institucionalizar o projeto “IF de COMISSÃO DE
Portas Abertas” como alternativa 100% dos campi DIVULGAÇÃO DOS CAMPI,
Ao longo dos anos letivos.
de trazer a comunidade para OBS.: Redigir a meta. COORD DE CURSO, DE,
conhecer a instituição. DOCENTES, NP.
- Atualizar constantemente as
100% dos campi. A partir 1º semestre letivo ASSESSORIA
informações do site institucional
OBS.: Redigir a meta. 2018 COMUNICAÇÃO, TI,
relativas ao curso.
Dificuldade na - Avaliação da pertinência dessa
- Avaliação da pertinência da DE, NP, COORD CURSO e
realização/complementação do obrigatoriedade em 100% dos 1 ano
obrigatoriedade do estágio. NDE
estágio. Campi/Cursos.
DE, NP, Direção-Geral, NAEC,
- Reuniões e envolvimento em - Realizar pelo menos 3 A partir do 1º semestre de
ASSISTENCIA ESTUDANTIL,
eventos institucionais. encontros anuais. 2018.
Falta de participação dos pais CGAE.
na escola. - Buscar parcerias com prefeituras DE, NP, Direção-Geral, NAEC,
- Realizar pelo menos 3 A partir do 1º semestre de
para facilitar encontros familiares ASSISTENCIA ESTUDANTIL,
encontros anuais. 2018.
nos finais de semanas e feriados. CGAE.
- Melhorias no internato como:
100% dos campi que ofertam Direção-Geral, DAP, CGAE,
Problemas financeiros, valores cama, banheiro, privacidade dos 2 anos
moradia estudantil. DE.
do transporte e permanência na alunos entre outros.
cidade muito elevados. - Ampliação da moradia 100% dos campi que ofertam Direção-Geral, DAP, CGAE,
2 anos
estudantil. moradia estudantil. DE.
- Construção de moradia 100% dos campi que ofertam 2 anos Direção-Geral, DAP, CGAE,
estudantil feminina. moradia estudantil. DE.

PPE – IFNMG 16 de 64
- Planejamento e fiscalização do - Avaliar a pertinência dessa Direção-Geral, DAP, CGAE,
1 ano
preço das passagens. ação em 100% dos campi. DE.
- Encaminhar para cadastro em
- Avaliar a pertinência dessa Direção-Geral, DAP, CGAE,
programas de transferência de 1 ano
ação em 100% dos campi. DE.
renda (Bolsa Família e BPC).
- Criação de comissão em
Distância da família,
100% dos campi para
desmotivação para estudos - Reduzir sábados letivos. 1 semestre 2018 DE, NP e NAEC
acompanhamento de alunos de
reduzindo a concentração.
outras cidades.

Curso Técnico Integrado Estratégias para Permanência


Fatores internos de Evasão e e Êxito
Metas Prazo Responsáveis
Retenção
(Causas) (Medidas de intervenção)
- Implantação de acordo com a
- Semana de provas, com revisão
viabilidade dos campi. Ao longo do ano letivo de DE , NP, DOCENTE, COORD
do conteúdo em um turno e
Oferta ao estudante de muitas prova no outro. OBS.: QUANTIFICAR ou 2018 CURSO
atividades, o que tem gerado ESPECIFICAR.
dificuldade em lidar com as - Implantação de acordo com a
mesmas. - Direcionar professores, por viabilidade dos campi. Ao longo do ano letivo de DE , NP, DOCENTE, COORD
afinidade, para séries iniciais. OBS.: QUANTIFICAR ou 2018 CURSO
ESPECIFICAR.
Oferta de muitas disciplinas, - Implantar e reformular os
carga horária elevada dos PPC`s de acordo com a DOCENTES, NP, DE, COORD
cursos e muitos sábados letivos. - Reestruturação dos PPC’s. necessidade dos campi. 1 ano CURSO, PESQUISA E
OBS.: QUANTIFICAR ou EXTENSÃO.
ESPECIFICAR.
- Implantar e reformular os
PPC`s de acordo com a DOCENTES, NP, DE, COORD
- Currículo e Projetos
necessidade dos campi. 1 ano CURSO, PESQUISA E
integradores.
OBS.: QUANTIFICAR ou EXTENSÃO.
ESPECIFICAR.
- Desenvolver estudos sobre a - Implantar e reformular os 1 ano DOCENTES, NP, DE, COORD
questão se há uma quantidade PPC`s de acordo com a CURSO, PESQUISA E
máxima e mínima de disciplinas necessidade dos campi. EXTENSÃO.

PPE – IFNMG 17 de 64
ideais para o estudante, com o
OBS.: QUANTIFICAR ou
objetivo de traçar diretrizes
ESPECIFICAR.
institucionais atinentes.
- Implantar e reformular os
PPC`s de acordo com a DOCENTES, NP, DE, COORD
- Desenvolvimento de projetos
necessidade dos campi. 1 ano CURSO, PESQUISA E
interdisciplinares e integradores.
OBS.: QUANTIFICAR ou EXTENSÃO.
ESPECIFICAR.
- Implantar e reformular os
PPC`s de acordo com a DOCENTES, NP, DE, COORD
- Redução de sábados letivos. necessidade dos campi. 1 ano CURSO, PESQUISA E
OBS.: QUANTIFICAR ou EXTENSÃO.
ESPECIFICAR.
- Implantar e reformular os
PPC`s de acordo com a DOCENTES, NP, DE, COORD
- Diminuição de atividades pós-
necessidade dos campi. 1 ano CURSO, PESQUISA E
horário.
OBS.: QUANTIFICAR ou EXTENSÃO.
ESPECIFICAR.
- Formação pedagógica
100% dos campi.
complementar para professores e 1 ano DOCENTE, NP, DE.
OBS.: Redigir a meta
equipe pedagógica.
- Redistribuição dos conteúdos 100% dos campi.
por avaliações, visando OBS.: Redigir a meta e 1 ano DOCENTE, NP, DE.
distribuição mais equânime. estratégia..
- Ministrar aulas mais
100% dos campi.
dinâmicas, serem mais flexíveis
OBS.: Redigir a meta e 1 ano DOCENTE, NP, DE.
e compreenderem melhor os
estratégia.
adolescentes.
Pressão dos professores sobre
100% dos campi.
os alunos, rigidez, gerando - Conscientização dos estudantes
OBS.: Redigir a meta e 1 ano DOCENTE, NP, DE, NAEC.
medo, ansiedade e acerca de seus direitos.
estratégia..
desmotivação.
Atraso nos depósitos DAP, Direção-Geral, REITOR,
- Reavaliar e reorganizar a 100% dos campi.
relacionados à Assistência 1 ano PESQUISA, EXTENSÃO,
política de assistência estudantil. OBS.: Redigir a meta.
Estudantil, bolsas de Pesquisa e PROAD

PPE – IFNMG 18 de 64
Extensão.
Problemas na transparência e
100% dos campi. DAP, Direção-Geral, DE,
participação na Gestão Planejamento anual do
- Maior transparência. OBS.: Redigir a meta, COORD CURSO, PESQUISA,
administrativa e financeira do Campus.
estratégia e prazo EXTENSÃO, NAEC.
IFNMG.
100% dos campi. Planejamento anual do DAP, Direção-Geral, DE,
- Parcerias público-privadas.
OBS.: Redigir a meta. Campus. PESQUISA, EXTENSÃO.
Estrutura física insuficiente:
- Investimento em estrutura 100% dos campi. Planejamento anual do DAP, Direção-Geral, DE,
falta de infraestrutura para
física. OBS.: Redigir a meta. Campus. PESQUISA, EXTENSÃO.
receber os estudantes durante o
- Criar ambientes que atenda a
dia todo, faltam espaços 100% dos campi. Planejamento anual do DAP, Direção-Geral, DE,
permanência do estudante
climatizados e restaurante na OBS.: Redigir a meta. Campus. PESQUISA, EXTENSÃO.
durante os turnos de aula.
escola.
- Concorrência em editais 100% dos campi. Planejamento anual do DAP, Direção-Geral, DE,
externos. OBS.: Redigir a meta. Campus. PESQUISA, EXTENSÃO.
- Organização de atividades
Fragilidade quanto à Inclusão DE, NP, NAEC, COORD
diversificadas no Campus 100% dos campi.
social e ao respeito à Ao longo do ano letivo. CURSO, PESQUISA,
voltadas para as políticas OBS.: Redigir a meta.
diversidade. EXTENSÃO
afirmativas.
Avaliar a melhor maneira de
100% dos campi.
Processo seletivo por nota. proceder quanto ao ingresso dos 1 ano COPEC
OBS.: Redigir a meta.
alunos.
DAP, Direção-Geral,
100% dos campi.
- Adquirir mais livros. 1 ano BIBLIOTECA, COORD
OBS.: Redigir a meta.
Acervo bibliográfico CURSO
insuficiente. DAP, Direção-Geral,
- Promover campanha de doação 100% dos campi.
1 ano BIBLIOTECA, COORD
de livros. OBS.: Redigir a meta.
CURSO
DAP, DOCENTE, COORD
Excesso de teoria, poucas aulas 100% dos campi. CURSO, COMPRAS, CEOF,
- Equipar laboratórios. 1 ano.
práticas e carência de materiais OBS.: Redigir a meta. TÉCNICOS EM
específicos para as aulas LABORATÓRIOS
práticas. - Priorizar o planejamento das 100% dos campi. 1 ano DAP, DOCENTE, COORD
aulas praticas e realizar os OBS.: Redigir a meta. CURSO, COMPRAS, CEOF,
pedidos necessários em tempo TÉCNICOS EM
hábil. LABORATÓRIOS

PPE – IFNMG 19 de 64
DAP, DOCENTE, COORD
- Estabelecer parcerias com
100% dos campi. CURSO, COMPRAS, CEOF,
profissionais para ministrar 1 ano.
OBS.: Redigir a meta. TÉCNICOS EM
aulas mais práticas.
LABORATÓRIOS
- Criação de projetos de
pesquisa e ensino permanentes DE, COMISSÃO PPE, NP,
100% dos campi.
com vistas a monitorar, 1 ano. COORD CURSO, Direção-
OBS.: Redigir a meta.
compreender as causas e Geral e TI.
combater a evasão.
Insuficiência e/ou - Adequar e disponibilizar
desconhecimento de pesquisa formulário online no momento DE, COMISSÃO PPE, NP,
100% dos campi.
acerca das causas da evasão. de cancelamento/trancamento da 1 ano. COORD CURSO, Direção-
OBS.: Redigir a meta.
matrícula na CRE (Direção- Geral e TI.
Geral e TI).
- Intensificar o acompanhamento DE, COMISSÃO PPE, NP,
100% dos campi.
pedagógico aos estudantes com 1 ano COORD CURSO, Direção-
OBS.: Redigir a meta.
maior possibilidade de evasão. Geral e TI.
Ineficiência no retorno por
parte da Direção e Reitoria dos - Dar respostas a comunidade 100% dos campi.
1 semestre 2018 Direção-Geral E REITORIA
fatores levantados pela acerca das demandas levantadas. OBS.: Redigir a meta.
comunidade escolar.
100% dos campi, conforme
Falta de infraestrutura adequada -Instalar aparelhos de ar- demanda e necessidade dos DAP, Direção-Geral, REITOR,
2 anos
na unidade de ensino. condicionado nas salas. campi. PROAD, PRODI.
OBS.: Redigir a meta.
100% dos campi, conforme
- Adquirir Armários para todos demanda e necessidade dos DAP, Direção-Geral, REITOR,
2 anos
alunos. campi. PROAD, PRODI.
OBS.: Redigir a meta.
100% dos campi, conforme
- Estruturar espaço de demanda e necessidade dos DAP, Direção-Geral, REITOR,
2 anos
convivência. campi. PROAD, PRODI.
OBS.: Redigir a meta.
- Criar espaços (área de 100% dos campi, conforme 2 anos DAP, Direção-Geral, REITOR,
convivência, banheiros com demanda e necessidade dos PROAD, PRODI.
chuveiros, cozinha, lanchonete campi.

PPE – IFNMG 20 de 64
adequada, etc) que melhor
OBS.: Redigir a meta.
atendam aos estudantes.

Curso Técnico Integrado Estratégias para Permanência e


Fatores externos de Evasão e Êxito
Metas Prazo Responsáveis
Retenção
(Causas) (Medidas de intervenção)
- Desenvolvimento de pesquisas
100% dos campi.
que mostrem a empregabilidade 1 ano EXTENSÃO.
OBS.: Redigir a meta.
Desvalorização social dos dos cursos e média salarial.
cursos. - Dar publicidade (palestras e
100% dos campi.
outros) aos resultados da 1 ano EXTENSÃO.
OBS.: Redigir a meta.
pesquisa.
- Fortalecimento do contato entre
Falta de oportunidade de as empresas e o IFNMG 100% dos campi.
2 anos EXTENSÃO, Direção-Geral.
trabalho dos egressos. (estágios, conhecer o IFNMG, OBS.: Redigir a meta.
dentre outros).
Greves e Paralisações Sem definição de estratégias
- Criação de comissão para
Vulnerabilidade social dos - Destinar vagas aos alunos
análise da questão de acordo 1 ano COPEC, DE, NAEC, DAEC,
estudantes da área rural. residentes na zona rural.
com a demanda dos campi.
- Gestão com a prefeitura para
100% dos campi. Direção-Geral, REITOR,
melhorar o acesso e iluminação 1 ano
Falta de segurança no acesso aos OBS.: Redigir a meta. PROAD.
de vias públicas.
campi.
- Estabelecer parceria com a 100% dos campi. Direção-Geral, REITOR,
1 ano
polícia militar. OBS.: Redigir a meta. PROAD.
- Estabelecimento de maior
Deficiência e impacto negativo diálogo com a comunidade, com Direção-Geral, DE,
100% dos campi.
das politicas sociais: ataques que vistas a manter um debate crítico 1 ano DOCENTE, PESQUISA,
OBS.: Redigir a meta.
a educação vem sofrendo. acerca da problemática da Rede EXTENSÃO,
EPT.
-Abrir editais internos 100% dos campi.
1 ano EXTENSÃO
Dificuldades em conseguir permanentes de estágio. OBS.: Redigir a meta.
Estágios discentes. - Busca de parcerias locais para 100% dos campi.
1 ano EXTENSÃO
oferta de trabalho. OBS.: Redigir a meta.

PPE – IFNMG 21 de 64
- Articulação da gestão do
- Implantação de transporte de
campus e da representação
acordo com a necessidade dos
Dificuldade de transporte para a estudantil junto a prefeitura e
campi. 1 ano DAP, Direção-Geral.
unidade de ensino. empresas privadas responsáveis
OBS.: QUANTIFICAR ou
pelo transporte; a fim de garantir
ESPECIFICAR.
a oferta do mesmo.

Principais fatores comuns aos campi que dificultam a permanência e êxito dos estudantes e Estratégias de enfrentamento
Campi Tipo de Curso Nome dos cursos
Almenara, Araçuaí, Arinos, Diamantina, Administração, Comércio, Enfermagem, Edificações,
Janaúba, Januária, Porteirinha, Teófilo Eletrotécnica, Informática, Informática para Internet, Manutenção e
Otoni, Montes Claros. Concomitante/Subsequente Suporte em Informática, Meio Ambiente, Teatro, Segurança do
Trabalho.

Curso Técnico
Estratégias para Permanência
Concomitante/Subsequente
e Êxito
Fatores individuais de Evasão Metas Prazo Responsáveis
e Retenção
(Medidas de intervenção)
(Causas)
- Avaliação prévia ou aulões de COPEC, PROEN, Direção de
100% das turmas dentro do Processo Seletivo dos
apresentação do curso na Ensino, Coordenações de curso
quantitativo de vagas ofertadas. próximos 02 anos.
Falta de identificação dos primeira semana letiva. e Colegiado de curso.
discentes em relação aos cursos. - Programa de divulgação dos COPEC, PROEN, Direção de
100% das turmas dentro do Processo Seletivo dos
Campi, como IF Portas Abertas, Ensino, Coordenações de curso
quantitativo de vagas ofertadas. próximos 02 anos.
mídias, etc. e Colegiado de curso.
Necessidade de cuidar dos filhos - Alteração da assistência Garantir 100% do pleito do
1º Semestre de 2018 DAEC E NAEC
no horário do curso. estudantil com auxílio-creche. auxílio requisitado.
Situação socioeconômica - Oferta de auxílios da
desfavorável para os alunos dos assistência estudantil em - Garantir permanência de IFNMG GESTÃO, DAEC E
Imediato.
cursos iniciados nos segundos quantidade adequada no 100% desses alunos. NAEC
semestres, com relação à segundo semestre.
concessão de auxílios - Instrumentos de seleção mais - Garantir permanência de Imediato. IFNMG GESTÃO, DAEC E

PPE – IFNMG 22 de 64
igualitários de acordo com as
mais diversas modalidades 100% desses alunos. NAEC
(integrado/conc.sub/superior).
Falta de apoio da família no - Realização de - Realização de dois eventos
Coordenações/Direção de
processo de ensino Eventos/Reuniões que envolvam anuais com participação dos Imediato
Ensino/Curso
aprendizagem. a família. familiares.

Curso Técnico
Concomitante/Subsequente Estratégias para Permanência e
Fatores internos de Evasão e Êxito Metas Prazos Responsáveis
Retenção (Medidas de intervenção)
(Causas)
Inadequação do Cronograma do -Alteração das datas dilatando o Próximo processo seletivo COPEC, Pró-Reitoria de
Garantir 5 dias para matrícula.
processo seletivo unificado. período de matrícula. 02/2018. Ensino
Garantir, pelo menos, um
- Garantia da existência desses
servidor desses núcleos em cada 2018 Gestão do Campus e Reitoria
Carência de servidores (NAEC e servidores em todos os turnos. turno
Núcleo Pedagógico) para
atendimento a todos os turnos de - Acompanhamento da Assessoria Garantir, pelo menos, um
funcionamento. pedagógica na mediação entre os
servidor desses núcleos em cada 2018 Gestão do Campus e Reitoria
docentes e alunos, principalmente
turno
nas metodologias de avaliação.
- Revisão do PPC do curso,
analisando viabilidade de Readequar 100% dos PPC de Coordenação/Direção de
condensação de disciplinas, cursos que possuem carga horária 2018/2019 ensino/curso e Colegiado de
Inadequação da duração de respeitando normatizações do extensa. Cursos.
alguns cursos. catálogo de cursos técnicos.
- Diminuição da oferta de turmas, Readequar 100% dos PPC de Coordenação/Direção de
o que facilitará o cursos que possuem carga horária 2018/2019 ensino/curso e Colegiado de
acompanhamento de estágios. extensa. Cursos.
COPEC; COEN;
Inadequação do Processo
Realização de processos seletivos Atender 100% das Coordenações/Colegiados de
Seletivo com a realidade de 2018/2019
diferenciados por campus. especificidades de cada campus. Cursos; Coordenação/Direção
certos campi.
de Ensino.
Limitação na quantidade de - Rediscussão do regulamento dos - Aumento de duas para três
2018/01 IFNMG
disciplinas retidas por semestre. cursos técnicos, ampliando o disciplinas em progressão.

PPE – IFNMG 23 de 64
número de disciplinas em
progressão.
- Aumentar em 20% o número de
- Incentivar a criação de projetos. 2018/2019 e 2020 IFNMG
projetos anuais.
- Utilizar software específico para
Insuficiência de projetos de mapeamento de problemas e
- Criar software para
ensino/pesquisa/extensão e criação de projetos específicos
atendimento das demandas dos 2019/01 Direção-Geral e TI
participação dos alunos nos para atendimento dos arranjos
campi.
mesmos, devido a carga horária produtivos locais e específicos de
de aula e atividades externas. determinados locais.
- Revisar 100% dos PPC’s dos Coordenação/Colegiado de
-Curricularizar pesquisa e
cursos que necessitam de 2018/01 Curso e Coordenação/Direção
projetos integradores.
reformulação. de Ensino
- Realizar 100% dos conselhos
Coordenação de Curso/Ensino;
- Instituir conselhos de classe. de classe constantes no Imediato
Gestão IFNMG
calendário letivo.
- Garantir 100% dos
Desvalorização dos cursos
- Realizar intervenção pedagógica atendimentos individualizados e Coordenação de Curso/Ensino;
concomitantes/subsequentes. Imediato
efetiva. monitorias conforme Gestão IFNMG
programação do ensino.
- Atender às demandas estruturais - Atender 100% das demandas Coordenação de Curso/Ensino;
2019/2020
dos cursos. estruturais dos cursos. Gestão IFNMG
Divergência entre o quantitativo
de instrumentos avaliativos
aplicados durante o semestre, - Discutir com vistas a alterar - Revisar 100% dos projetos de Colegiado e Coordenação de
2018/I
constantes nos projetos de projetos dos cursos técnicos. cursos com especificidades. Curso/Ensino
cursos e Regulamento dos
Cursos Técnicos
Concorrência entre cursos
presenciais/EAD e oferta dos
- Oferta de cursos sem - Garantia de cerca de 70% de
mesmos cursos pela rede Coordenações de Curso/Ensino
concomitância com outras não concomitância na oferta de 2018/02, 2019, 2020.
estadual e Direção de Ensino
instituições. curso.

Disciplinas com alto índice de - Identificar as disciplinas com - Identificar 100% das disciplinas 2018/01 Secretaria de Registros

PPE – IFNMG 24 de 64
Escolares; Coordenações de
maior índice de retenção. com alto índice de retenção.
Ensino/Curso
- Reformular 100% dos PPC dos Secretaria de Registros
- Alterar o período de oferta da
cursos com identificação dessas 2018/02 Escolares; Coordenações de
retenção. disciplina no curso.
necessidades. Ensino/Curso
- Garantir em 100% dos editais Secretaria de Registros
- Ofertar monitoria. de monitoria o atendimento 2019/01 Escolares; Coordenações de
dessas disciplinas. Ensino/Curso

- Reunião entre Docentes/Núcleo


Coordenação de
pedagógico para - Realizar reunião semestral entre
2018 (contínua) curso/ensino/Núcleo
planejamento/desenvolvimento docentes e Núcleo Pedagógico.
Pedagógico/Docente
da disciplina.
Prática pedagógica e curricular
docente em desacordo com o
nível do curso, - Realizar 2 acompanhamentos
- Acompanhamento do semestrais com a coordenação de
Coordenação de
desenvolvimento da disciplina curso para análise do
2018 (contínua) curso/ensino/Núcleo
pelo coordenador de curso através desenvolvimento da disciplina,
Pedagógico/Docente
dos planos de ensino. sendo um no início e outro no
meio do semestre.
- Oferta do Curso de Formação - Garantir a oferta de Curso de PROEN
Pedagógica para os Bacharéis e Formação Pedagógica a 100% 2020 Coordenação de Curso/Ensino
Falta de formação pedagógica Tecnólogos. dos professores do IFNMG. e Direção de Ensino
dos docentes. PROEN
- Promoção do debate contínuo - Realizar 2 encontros anuais
2018 Coordenação de Curso/Ensino
sobre a formação de professor. envolvendo os docentes.
e Direção de Ensino

Curso Técnico
Estratégias para Permanência e
Concomitante/Subsequente
Êxito Metas Prazo Responsáveis
Fatores externos de Evasão e
(Medidas de intervenção)
Retenção (Causas)
- Aprovação em vestibular por - Acompanhamento, diálogo e 100% de acompanhamento dos 2018/01 (contínua) COPEC, Docentes,
parte dos cursistas e Conscientização por tutoria alunos vestibulandos. Coordenadores de curso e
consequente abandono do (docente, a núcleo pedagógico) ensino

PPE – IFNMG 25 de 64
curso técnico. sobre a importância e validade
dos cursos técnicos.
Verificar a pertinência desta
causa no PPE, trata-se de um - Ampliar a divulgação dos COPEC, Docentes,
fator externo, como de fato a processos seletivos nas turmas de Divulgação em 100% das turmas 2018/02 (contínua) Coordenadores de curso e
instituição atuará para do segundo ano.
segundo ano do ensino médio. ensino
minimizá-la?
- Solicitar apoio ao Poder Público - Garantir, no mínimo, 2
Direção-Geral. Prefeitura
(Executivo/Legislativo reuniões anuais com poder 2018
Municipal
- Falta de segurança no acesso Municipal). público.
aos campi. - Solicitar rondas pela Polícia - Garantir ronda diária de acordo
Direção-Geral. Prefeitura
Militar nas proximidades dos com especificidades de cada 2018
Municipal
campi. campus.
- Alterar de horário de linhas de - 100% dos alunos atendidos Direção-Geral/Ensino,
ônibus para propiciar frequência pelo transporte coletivo de 2018 Coordenação de curso,
do aluno. acordo com horários do curso. Prefeitura Municipal
- Alterar do horário de início e de - 100% dos horários de aula Direção-Geral/Ensino,
término das aulas para permitir alterados para atendimento da 2018 Coordenação de curso,
- Falta de transporte coletivo de acesso e saída segura dos alunos. demanda. Prefeitura Municipal
qualidade, seguro e com preço - Intervir junto ao d poder público
acessível aos discentes. para cobrar ônibus de qualidade e
- Garantir, no mínimo, 2 Direção-Geral/Ensino,
com preço acessível e
reuniões anuais com poder 2018 Coordenação de curso,
fiscalização nos pontos de
público. Prefeitura Municipal
embarque e desembarque dos
alunos.
COPEC
- Uso de estratégias de
- Dificuldade na divulgação - Garantir de 100% de Prefeitura Municipal
divulgação, como redes sociais e
dos processos seletivos divulgação em todos os meios de 2018 Superintendência Regional de
cartazes, rádios e programas
(impedimento e restrição de comunicação. Ensino
televisivos.
acessos para divulgação em GESTÃO DO CAMPUS
escolas municipais / estaduais / - Apresentação do portal de - Garantir de 100% de 2018 COPEC
particulares). acesso da rede IFNMG. divulgação em todos os meios de Prefeitura Municipal
comunicação. Superintendência Regional de
Ensino
GESTÃO DO CAMPUS

PPE – IFNMG 26 de 64
- Intervenção junto às COPEC
- Realizar 1 reunião semestral
Superintendências Regionais de Prefeitura Municipal
com Superintendência Regional
Ensino para possibilitar as 2018 Superintendência Regional de
de Ensino e Secretaria
divulgações nas escolas Ensino
Municipal de Ensino.
estaduais. GESTÃO DO CAMPUS
- Realizar palestras com - Garantir de 1 palestra IFNMG, PROEX, COEX,
2018 (contínua)
profissionais da área. semestral. Direção-Geral e TI
- Buscar mais instituições para - Garantir aumento de 50% das IFNMG, PROEX, COEX,
2018/2019
convênio e aulas práticas. instituições parceiras. Direção-Geral e TI
Falta de perspectiva de - Realizar acompanhamento em
- Garantir o acompanhamento de
inserção no mercado de grupos sociais para consulta e IFNMG, PROEX, COEX,
100% dos alunos em grupos 2018/2019
trabalho e de instituições encaminhamento de Direção-Geral e TI
sociais.
parceiras para aumentar a oportunidades de estágios.
oferta de estágio, aliado à - Utilizar e-mail oficial em
dificuldade no seguro dos parceria com o Google, utilizando - Garantir que 100% dos alunos
alunos. IFNMG, PROEX, COEX,
o domínio do IFNMG, para possuam cadastro de e-mail com 2018/2019
Direção-Geral e TI
realização de contato com os domínio do IFNMG.
alunos.
- Promover alternativas sobre a - Garantir 100% de seguro para IFNMG, PROEX, COEX,
2018/01
oferta do seguro de alunos. todos os alunos em curso. Direção-Geral e TI

PPE – IFNMG 27 de 64
Principais fatores comuns aos campi que dificultam a permanência e êxito dos estudantes e Estratégias de enfrentamento
Campi Tipo de Curso Nome dos cursos
Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Processos Gerenciais,
Almenara, Araçuaí, Arinos, Salinas e
Tecnologia Gestão Ambiental, Produção de Grãos e Produção de Cachaça
Teófilo Otoni.

Curso Superior de Tecnologia Estratégias para


Fatores individuais de Evasão Permanência e Êxito
Metas Prazo Responsáveis
e Retenção
(Causas) (Medidas de intervenção)
- Atingir, semestralmente, no
mínimo 10% dos estudantes do
Coordenador do Curso, Diretor
Não identificação do estudante - Promover Mostras de 9º ano do Ensino Fundamental Semestralmente, durante o
de Ensino e o
com o curso. Profissões envolvendo os e do 3º ano do Ensino Médio período de divulgação do
Diretor/Coordenador de
egressos do IFNMG. da rede pública e privada da Vestibular do IFNMG.
Extensão ou cargo equivalente.
área de abrangência do
Campus.
- Atingir, semestralmente, no
mínimo 10% dos estudantes do
Coordenador do Curso, Diretor
9º ano do Ensino Fundamental Semestralmente, durante o
- Oferecer e potencializar o "IF de Ensino e o
e do 3º ano do Ensino Médio período de divulgação do
Portas Abertas". Diretor/Coordenador de
da rede pública e privada da Vestibular do IFNMG.
Extensão ou cargo equivalente.
área de abrangência do
Campus.
- Atingir, semestralmente, no
mínimo 10% dos estudantes do
Coordenador do Curso, Diretor
9º ano do Ensino Fundamental Semestralmente, durante o
- Estabelecer um Calendário de Ensino e o
e do 3º ano do Ensino Médio período de divulgação do
anual desses eventos. Diretor/Coordenador de
da rede pública e privada da Vestibular do IFNMG.
Extensão ou cargo equivalente.
área de abrangência do
Campus.
- Capacitar os membros da - Promover, semestralmente, Semestralmente, antes do início Coordenadores de Curso
Comissão Permanente de um encontro por Curso com os dos períodos de divulgação do
Divulgação do Processo membros da Comissão Vestibular do IFNMG.

PPE – IFNMG 28 de 64
Seletivo e Vestibular sobre as
características dos cursos, tais
Permanente de Divulgação do
como: perfil do egresso,
Processo Seletivo e Vestibular.
mercado de trabalho, área de
atuação, etc.
- Produzir um vídeo e um
áudio institucional de cada
- Divulgar os vídeos e áudios - Semestralmente, durante o - Coordenação
curso para divulgar
dos cursos durante, no mínimo, período de divulgação do /Coordenadoria /Núcleo de
informações relevantes, tais
dois meses por semestre nas Vestibular do IFNMG, com Comunicação da Reitoria e dos
como: Área de atuação,
mídias locais (rádio e TV) e início a partir do 1º Semestre Campi, Coordenadores de
mercado de trabalho, perfil do
sociais (internet). letivo de 2019 Curso.
egresso, nas mídias locais
(rádio, TV) e sociais (internet).
Coordenadores de Curso,
Assessoria Pedagógica, Núcleo
- Criar uma Comissão
Desconhecimento ou baixo - Realizar uma Semana de de Assuntos Estudantis e
Permanente por campus que Semestralmente, na primeira
conhecimento dos discentes Integração e Recepção Comunitários (NAEC),
será responsável por promover semana do semestre letivo, com
sobre o curso Discente a cada início de Coordenação de
a Semana de Integração e início a partir do 2º semestre de
semestre letivo (quando houver Registros,Coordenador de
Recepção Discente (torná-la 2018.
ingresso de novas turmas). Pesquisa, Coordenador de
institucional).
Extensão, Diretor e
Coordenador de Ensino
- Garantir a participação dos
estudantes em eventos A partir do ano letivo 2019. Diretor Geral, Diretor de
regionais, através de Administração e Planejamento,
- Participar de, no mínimo, um
levantamento, ao final de cada (o levantamento dos eventos NAEC, Diretor / Coordenador
evento por curso.
ano letivo, dos eventos por para o ano de 2019 deverá de Extensão e Coordenador de
curso e a previsão orçamentária acontecer ao final do ano 2018) Curso.
/ financeira.
- Fortalecer e incentivar a - Realizar por ano, no mínimo, A partir do ano letivo 2019. Diretor Geral, Diretor de
realização das visitas técnicas, uma visita técnica por curso. Administração e Planejamento,
através de levantamento ao (o levantamento das visitas Diretor e Coordenador de
final de cada ano letivo, das técnicas para o ano de 2019 Ensino, NAEC, Diretor /
visitas técnicas por curso e a deverá acontecer ao final do ano Coordenador de Extensão e
previsão orçamentária / 2018). Coordenador de Curso.

PPE – IFNMG 29 de 64
financeira.
- Promover orientação
pedagógica aos discentes - Realizar um encontro por Núcleo Pedagógico,
Início de cada semestre letivo
quanto a organização do tempo curso a cada semestre letivo. Coordenador de Curso.
e técnicas de estudo.
Pro reitoria de Ensino, Diretor
Revisar 100% dos PPC's com
de Ensino, Coordenador de
- Utilizar a carga horária até vistas a identificar
Até o 2º semestre de 2019 Curso, Núcleo Docente
20% em EAD. a possibilidade de oferta de
Dificuldade de conciliar estudo Estruturante e Colegiado do
carga horária em EAD.
e trabalho Curso.
- Implantar a plataforma
Moodle em todos os Campi do
Diretor e Coordenador de
IFNMG através da criação de
- Utilizar a plataforma moodle Ensino, Coordenadores de
uma Comissão por campus que Até o 2º semestre de 2019
nos cursos presenciais. curso, Coordenação da
será responsável pelo
Tecnologia de Informação.
treinamento e implantação da
Plataforma.
- Elaborar uma avaliação
diagnóstica e promover - Aplicar uma avaliação
intervenção pedagógica, diagnóstica para as turmas Núcleo Pedagógico e
Baixa qualidade da formação Até o 1º semestre letivo de
buscando propiciar aos ingressantes, no início do Coordenadores de Curso e
escolar anterior dos discentes. 2018.
discentes os conhecimentos semestre letivo, seguida das Corpo docente.
necessários para o intervenções pedagógicas
prosseguimento nos estudos.
- Promover Encontros - Promover no mínimo uma Núcleo Pedagógico, NAEC,
Dificuldade de interação e de Pedagógicos durante o reunião pedagógico por Núcleo de Atendimento às
A partir do 1º semestre letivo de
proximidade com os semestre letivo para repasses semestre letivo para repasse de Pessoas com Necessidades
2018.
professores. de informações aos docentes informações aos docentes sobre Específicas (NAPNE)
sobre a realidade dos discentes. a realidade dos discentes. Coordenador de Curso.
- Fazer o levantamento da
demanda e, se necessário e
Diretor-Geral,
Dificuldades financeiras dos havendo possibilidade, ampliar - Realizar um levantamento
Até o 2º semestre de 2018. Diretor de Administração e
discentes o quantitativo de bolsas do socioeconômico por turma.
Planejamento, NAEC.
Programa de Assistência e
Apoio aos Estudantes.

PPE – IFNMG 30 de 64
Curso Superior de Tecnologia Estratégias para Permanência
Fatores internos de Evasão e e Êxito
Metas Prazo Responsáveis
Retenção
(Causas) (Medidas de intervenção)
Assessoria Pedagógica,
Redundância de conteúdos nas - Revisar todos os PPC's dos Até o final do 2º semestre de Coordenador de Curso, NDE,
- Atualizar os currículos.
disciplinas e alta carga horária. cursos. 2018. Colegiado do curso e Corpo
Docente.
- Implantar o Curso de Formação
- Ofertar uma turma por ano do
em Educação Profissional e
Curso de Formação em
Tecnológica com vistas a PROEN, CEAD, Diretoria de
Educação Tecnológica, Início: 2º semestre de 2018.
capacitar os docentes do IFNMG Ensino nos campi.
capacitando 100% dos docentes
que não possuem cursos de
não licenciados.
Licenciatura.
Deficiência ou falta de formação
- Garantir a continuidade da - Capacitar 100% dos docentes
pedagógica dos docentes. PROEN, CEAD, Diretoria de
oferta do Curso de Recepção que ingressaram no IFNMG a 1º semestre de 2018
Ensino nos campi.
Docente. partir de 2013.
- Implantar o Programa de
- Ofertar ao corpo docente do
Formação Continuada para Núcleo Pedagógico, Diretor e
campus, no mínimo um curso Até o 2º semestre de 2018
aperfeiçoamento das práticas Coordenador de Ensino
de curta duração.
pedagógicas.
- Utilizar a carga horária até 20% Pró-Reitoria de Ensino, Diretor
Dificuldade na oferta de em EAD para possibilitar aos - Oferecer em cada curso a de Ensino, Coordenador de
disciplinas de dependência discentes a conclusão do curso possibilidade de oferta da carga Até o 2º semestre de 2019. Curso, Núcleo Docente
(noturno). dentro prazo mínimo de horária em EAD (até 20%). Estruturante e Colegiado do
integralização estabelecido. Curso e Corpo docente.

Curso Superior de Tecnologia Estratégias para Permanência Metas Prazo Responsáveis

PPE – IFNMG 31 de 64
Fatores externos de Evasão e e Êxito
Retenção
(Causas) (Medidas de intervenção)
- Identificar e divulgar
- Promover diálogo contínuo continuamente as oportunidades Coordenação de Extensão e
Início: 2º semestre de 2018.
com o arranjo produtivo local. do mercado de trabalho aos Coordenadores de Curso.
egressos dos cursos.
- Criar e fortalecer as Empresas
Falta de oportunidade de
Juniores nos Campi para Coordenação de Extensão,
trabalho para egressos dos - Implantar pelo menos uma
possibilitar aos discentes do 1º semestre de 2019. Coordenadores de Curso e corpo
cursos. Empresa Júnior por campus.
IFNMG uma estrutura inicial de docente.
trabalho.
- Implantar pelo menos uma Coordenação de Extensão,
- Criar Incubadoras de
Incubadora de Empresas por 1º semestre de 2020. Coordenadores de Curso e corpo
Empresas.
campus docente.

Principais fatores comuns aos campi que dificultam a permanência e êxito dos estudantes e Estratégias de enfrentamento
Campi Tipo de Curso Nome dos cursos
Agronomia, Administração, Sistemas de Informação, Engenharia
Agrícola e Ambiental, Engenharia Química, Ciências da
Araçuaí, Arinos, Almenara, Januária,
Bacharelado Computação, Engenharia Civil, Engenharia de Alimentos,
Montes Claros, Pirapora, Salinas.
Engenharia Florestal, Medicina Veterinária.

Curso Superior de
Estratégias para Permanência
Bacharelado
e Êxito
Fatores individuais de Evasão Metas Prazo Responsáveis
e Retenção
(Medidas de intervenção)
(Causas)
Dificuldade em conciliar - Otimizar o tempo presencial - Criar módulo dentro do Cajuí - PROEN, com o apoio do
estudo e trabalho. dos estudantes, uma vez que boa de monitoramento de COEN;
parte dos estudantes estudantes com maior potencial 1 a 2 anos.
trabalhadores permanecem pouco de evasão. - Comissão responsável pelo

PPE – IFNMG 32 de 64
estudo e implantação das
tempo na escola além de não Referência externa: Modelo de demandas dos módulos dentro
disporem de tempo para planilha do IFB.
do Cajuí.
atividades extra- classes. Sugere-
se a adequação do quantitativo de 2- Comissão para criação do
atividades aplicadas pelos - Desenvolver Programa de Regulamento de Programa de
docentes. orientação educacional ou 6 meses a 1 ano. Orientador Educacional ou
professor tutor. Professor Tutor.
- Criação e constante alimentação
do Mural online (área do
estudante no sitio do - Criar atualizar Coordenação de Comunicação
campus/cursos com dicas de constantemente um Mural 6 meses a da Reitoria e Diretoria de
hospedagem; Informações sobre online (área do estudante no 1 ano. Assuntos Estudantis e
a cidade; divulgação das vagas sítio do campus). Comunitários.
em repúblicas (links com apps/
Dificuldades de adaptação à redes sociais).
cidade e à Instituição.
- Coordenação de Ensino,
- Realizar aulas inaugurais
- Aulas inaugurais com os alunos 6 meses a Coordenação de Curso,
envolvendo os alunos
veteranos (egressos). 1 ano. Docentes, Núcleo Pedagógico
veteranos (egressos).
e NAEC.
- Programas de acolhida aos - Desenvolver programas de
6 meses a
estudantes (readequação das acolhida aos estudantes
1 ano.
acolhidas). (readequação das acolhidas).
Falta de conhecimentos prévios - A PROEN, com o apoio do
referentes à Educação Básica. COEN, indicará uma
comissão:
- Tutoria e monitoria; – Criar/Reestruturar
profissional para adequação Regulamento para Programas 6 meses a 1 ano.
- Criar / reestruturar
curricular (áreas exatas). de Monitoria e Tutoria.
Regulamento de Regulamento
para Programas de Monitoria
e Tutoria.
- Pré-Enem Comunitário – Fomentar a criação de
(institucionalizar os projetos, projetos de Extensão como PROEN, PROEX e Direções
6 meses a 1 ano.
com cômputo de carga horária Pré-Enem e Pré-Vestibular de Ensino.
para os docentes). Comunitário.
- Encaminhamentos dentro da - Reestruturar PPCs tendo em 1 ano.

PPE – IFNMG 33 de 64
vista a inserção de disciplinas
própria matriz curricular –
básicas na matriz curricular. A Direção de Ensino e
inserção de disciplinas básicas
OBS.: QUANTIFICAR OU Coordenação de curso.
(adequação curricular).
ESPECIFICAR.
- Realizar avaliação
– Realizar avaliação diagnóstica diagnóstica com conteúdos do
A Direção de Ensino e
com conteúdos do Ensino Médio Ensino Médio (alunos diurno). 2 º semestre de 2018.
Coordenadores de Cursos.
(alunos diurno). OBS.: QUANTIFICAR OU
ESPECIFICAR.
– Fomentar a participação de
Professores com formações
- Professores com formações
correlatas atuando nas áreas
correlatas atuando nas áreas afins
afins, nas quais poderão atuar 2º semestre de 2018. Direção de Ensino.
poderão atuar com
com tutores/orientadores.
tutores/orientadores.
OBS.: QUANTIFICAR OU
ESPECIFICAR.
- Redigir Manual do discente
Desconhecimento sobre o curso – Construção do manual com informações específicas 2º Semestre de 2018 PROEN e Direção de Ensino
e atuação profissional. discente. de cada curso.
- Adequação da matriz curricular
para que o discente tenha contato - Reestruturar os PPCs tendo
Desmotivação dos estudantes. mais precoce com disciplinas em vista a inserção de
introdutórias da sua área de disciplinas introdutórias na 1 ano A Direção de Ensino e
formação; de forma a permitir matriz curricular. Coordenadores de Cursos.
que o acadêmico se identifique OBS.: QUANTIFICAR OU
com a proposta do curso. ESPECIFICAR.
- Realizar Mostras de
-Mostras de Profissões / IF de
Profissões / IF de Portas 1 ano Direção de Ensino e
Portas abertas.
Abertas. Coordenadores de Cursos.
- Aula e/ou semana inaugural - Realizar - aula e/ou semana 1 ano
com promoção de interação dos inaugural com promoção de Direção de Ensino e
ingressantes com os egressos. interação dos ingressantes com Coordenadores de Cursos.
os egressos.
OBS.: QUANTIFICAR OU

PPE – IFNMG 34 de 64
ESPECIFICAR.
Atuação prévia das comissões de
- Criar Comissão Permanente A Direção-Geral e Comissão
divulgação/ período de 1 ano
de Divulgação. Permanente de divulgação.
divulgação.
- Elaborar pesquisa que
- Diagnóstico do índice de evasão apresente correlação do PROEN articulada com o
6 meses
versus forma de ingresso. diagnóstico: índice de evasão COEN.
versus forma de ingresso.
- Realizar pelo menos uma
Dificuldade da adaptação ao – Realização de Oficinas de Direção de Ensino e
oficina de Práticas de Semestralmente.
ensino superior. Práticas de Aprendizagem. Coordenadores de Cursos.
Aprendizagem.

Curso Superior de
Estratégias para Permanência
Bacharelado
e Êxito
Fatores internos de Evasão e Metas Prazo Responsáveis
Retenção
(Medidas de intervenção)
(Causas)
- Realizar cursos de capacitação
e atualização de práticas
– Cursos de capacitação e
pedagógicas dos docentes em PROEN articulada com o
atualização de métodos de Primeiro Semestre de 2018
todos os Campi. COEN
ensino.
OBS.: QUANTIFICAR OU
Deficiência ou falta de ESPECIFICAR.
formação pedagógica dos - Criar módulo no Cajuí para
docentes. - Avaliação do corpo docente por condicionar a rematrícula online Desenvolver um piloto no PROEN e Direção-Geral e TI,
parte dos discentes. à realização de avaliações segundo semestre de 2018. Direção-Geral e o COEN
docentes do semestre anterior.
- Avaliação das disciplinas por -Criar uma planilha no Google
A PROEN articulada com o
parte dos discentes ao final do Docs para avaliação das Segundo Semestre de 2018
COEN
semestre letivo. disciplinas.
- Realizar cursos de formação
Falta de formação continuada A PROEN articulada com o
– Cursos de capacitação e continuada para os servidores do
para os servidores do Núcleo 6 meses a 1 ano COEN, PRODI e Assessoria
atualização. Núcleo Pedagógico, conforme
Pedagógico. Pedagógica.
demanda.

PPE – IFNMG 35 de 64
OBS.: QUANTIFICAR OU
ESPECIFICAR.
-Reestruturar o Regulamento de
Fragilidade nos processos de Assistência Estudantil do
– Aprimorar o processo de DAEC articulada com o Naec e
Assistência Estudantil IFNMG. Dezembro de 2017
concessão dos auxílios. com a Direção-Geral e TI
OBS.: QUANTIFICAR OU
ESPECIFICAR.
-Redigir Regulamento do
- Normatizar/regularizar o
Sistema Acadêmico do Cajuí.
lançamento de dados/diários por Dezembro de 2017 PROEN e o Direção-Geral e TI
OBS.: QUANTIFICAR OU
parte dos docentes.
ESPECIFICAR.
- Revisar o edital da Assistência - Construir nova minuta de Dezembro de 2017 (fluxo
DAEC articulada com o Naec
Estudantil. edital. contínuo)
-Implementar em todos os campi
do IFNMG o plantão de Primeiro semestre de 2018 (a
- Realizar Plantão de
atendimento para equacionar cada lançamento de edital para DAEC
atendimento discente.
dúvidas sobre o processo de concorrer aos auxílios)
Assistência Estudantil.
-Implementar em todos os campi
- Realizar visita domiciliar por
do IFNMG proposta de visita Primeiro semestre de 2018 DAEC
amostragem.
domiciliar.
- Efetivar a concessão dos - Criar mecanismos de controle
auxílios financeiros da (ouvidoria específica da Primeiro semestre de 2018 DAEC
Assistência. Assistência estudantil).
- Reestruturar o Regulamento de
Assistência Estudantil do
DAEC articulada com o Naec e
- Revisar critérios de concessão. IFNMG. Dezembro de 2017
com a Direção-Geral e TI
OBS.: QUANTIFICAR OU
ESPECIFICAR.
- Monitoramento dos atendidos e - Criar instrução normativa DAEC articulada com o Naec e
Primeiro semestre de 2018
exclusão dos evadidos. específica sobre monitoramento. com a Direção-Geral e TI
- Acompanhar a saúde - Realizar campanha de Primeiro semestre de 2018 A DAEC e CASQV/Direção-
psicológica dos servidores e divulgação dos serviços de Geral articulada com os Naecs
estudantes, através da articulação saúde.

PPE – IFNMG 36 de 64
com a equipe multidisciplinar
dos campi para OBS.: QUANTIFICAR OU
acolhida/orientação para ESPECIFICAR.
encaminhamento.
- Criar no Cajuí uma aba para - Garantir, semestralmente, a
Falta de cadastro atualizado
atualizar semestralmente atualização cadastral dos PROEX / Direção-Geral e TI/
dos acadêmicos e egressos Primeiro semestre de 2018.
informações pessoais dos discentes e egressos de todos os PROEN
pela Extensão.
acadêmicos. cursos ofertados.

Principais fatores comuns aos campi que dificultam a permanência e êxito dos estudantes e Estratégias de enfrentamento

Campi Tipo de Curso Nome dos cursos

Januária e Salinas Licenciatura Ciências Biológicas, Química, Física e Matemática

Curso Superior de
Licenciatura Estratégias para
Fatores individuais de Permanência e Êxito Metas Prazo Responsáveis
Evasão e Retenção (Medidas de intervenção)
(Causas)
– Elaborar material gráfico por
- Reestruturar o processo de Campus, detalhando melhor seus 1 – 2018
cursos e seus processos de Copec, setor de comunicação.
divulgação (inclusive o
ingresso. Comissão responsável pelo
Falta de afinidade com o material gráfico por
Vestibular complementar
Curso. campus/curso- outdoor), e - Buscar meios de divulgação mais
(Campus Salinas) e Comissões
também o vestibular abrangentes tais como: TV, rádio,
1 – 2018 de divulgação dos campi.
complementar. outdoors, etc. Realizar ações de
divulgação.
Falta de conhecimento sobre - Aperfeiçoar e - Aperfeiçoar a divulgação dos - Semestralmente, durante o - Núcleo Pedagógico,
a área de atuação do curso. institucionalizar a semana de cursos durante o processo de processo de seleção e após o coordenação de curso e
recepção dos ingressantes seleção e após o ingresso. ingresso, ocorrendo na primeira professores.
incluindo esta data no semana de aula de cada campus

PPE – IFNMG 37 de 64
- Apresentar aos alunos as Coordenadores de curso,
perspectivas da profissão para os núcleo pedagógico, direção de
ingressantes, por curso, inclusive 1º semestre letivo de cada curso ensino, comissões
com depoimentos de egressos e responsáveis e alunos dos
calendário, explicando outros profissionais da área. últimos períodos dos cursos
estrutura curricular, perfil do
- Realizar visitas técnicas em Coordenadores de curso,
egresso, objetivos do curso,
ambientes de trabalho da área de 1º período de cada curso núcleo pedagógico, direção de
itinerários de formação, dentre
formação do curso. ensino, pesquisa e extensão.
outros aspectos.
- Realizar uma mostra de Direção de Ensino,
profissões integrada com feira de Coordenadores de curso,
ciências/cultural para a Anualmente núcleo pedagógico, pesquisa e
comunidade externa. extensão.
Instituir avaliação diagnóstica Comissão de permanência e
Formação básica deficitária. a fim de desenvolver êxito e núcleo
- Analisar os resultados da
iniciativas para adequação pedagógico(permanente).
avaliação diagnóstica.
curricular e iniciação à
pesquisa e extensão. 1º semestre de ingresso de cada Os segmentos apontados não
OBS.:Essa meta pode melhorar.
curso dispõem de conhecimento/
Talvez: Realizar avaliação
para realização de avaliação
diagnóstica de 100% dos
diagnóstica bem como análise
ingressantes ou algo assim.
da mesma e revisão de pré-
requisitos.
- Revisar os pré-requisitos
metodologias, recursos didáticos
redimensionado o processo de
2018 NDE dos cursos
ensino-aprendizagem.
OBS.: QUANTIFICAR OU
ESPECIFICAR.
- Ter acesso à nota do discente Após cada processo seletivo Direção de Ensino,
ingressante no vestibular para coordenadores de curso,
identificar as áreas de professores e núcleo
conhecimento em que apresenta pedagógico
maior deficit de conhecimento.
OBS.: QUANTIFICAR OU
ESPECIFICAR.

PPE – IFNMG 38 de 64
- Implantar questionário de vida
escolar no primeiro acesso ao
Comissão de Permanência e
sistema acadêmico. 2/2018
Êxito e Direção-Geral e TI
OBS.: QUANTIFICAR OU
ESPECIFICAR.
– Atender 100% dos alunos
Direção de ensino, pesquisa e
identificados com deficit de
A partir de 2/2018 em fluxo extensão ou equivalente,
aprendizagem, com projeto para
contínuo Núcleo Pedagógico e
adequação curricular e programas
Professores
de iniciação à pesquisa e extensão.
- Recomendar/estimular a
participação efetiva dos discentes
com dificuldades de aprendizagem
na monitoria.

OBS.:Talvez seja interessante um Direção de ensino ou


A partir de 2/2018 em fluxo
indicador neste ponto e estipular a equivalente e núcleo
contínuo
meta para o indicador pedagógico
ex. Índice de participação em
Monitoria (total de alunos da
monitoria / total de alunos do
cursos) estipular a meta de xx%
por exemplo.
- Gerar relatórios de
acompanhamento da participação
dos discentes com dificuldades de Professor orientador da
Bimestralmente
aprendizagem na monitoria. monitoria
OBS.: QUANTIFICAR OU
ESPECIFICAR.
- Orientar os docentes na 1º semestre de ingresso de cada Comissão de permanência e
realização de atividades curso êxito e núcleo pedagógico
diagnósticas nas primeiras (permanente)
semanas de aula.
OBS.: QUANTIFICAR OU
ESPECIFICAR.

PPE – IFNMG 39 de 64
- Implantar tutoria nas áreas de
conhecimento deficitárias para os
alunos ingressantes utilizando Direção de Ensino,
- Implantar o programa de 1º semestre de ingresso de cada
alunos de períodos mais coordenadores de curso e
tutoria. curso
avançados. pedagógico
OBS.: QUANTIFICAR OU
ESPECIFICAR.
-Ofertar disciplinas de adequação
curricular à distância ou
Sempre nos primeiros semestres
presencialmente. Professores.
letivos.
OBS.: QUANTIFICAR OU
ESPECIFICAR.
- Aprimorar programa de
monitoria, aumentando número e
– Ofertar disciplinas de
valor das bolsas, realizando Direção de ensino ou
adequação curricular. Semestralmente
efetiva análise dos resultados. equivalente
OBS.: QUANTIFICAR OU
ESPECIFICAR.
- Aprimorar programa de bolsa
treinamento. Direção de extensão ou
Início de cada ano
OBS.: QUANTIFICAR OU equivalente
ESPECIFICAR.
- Estruturar uma rede de apoio ao
- Oferecer programas de discente em todos os campi. CGAE/DAEC/CAEC e
orientação (educação sexual, OBS.: QUANTIFICAR OU Permanente
Direção de Ensino
Dificuldade em conciliar valorização pessoal, apoio ESPECIFICAR.
trabalho com os estudos, psicológico, etc), buscando
- Implantar o auxílio creche
família com estudos e parcerias com outras
atendendo pelo menos 50% das Permanente CGAE/DAEC/CAEC
mudança de cidade. instituições (Secretaria de
alunas mães.
saúde, prefeituras, polícia
militar, etc). Aumentar o valor dos auxílios
Permanente CGAE/DAEC/CAEC
estudantis em 30%.

Curso Superior de Estratégias para Metas Prazo Responsáveis


Licenciatura Permanência e Êxito
Fatores internos de Evasão e

PPE – IFNMG 40 de 64
Retenção
(Medidas de intervenção)
(Causas)
- Promover o funcionamento do
refeitório no período noturno
2018 Reitoria, Direção-Geral.
para os alunos externos e alunos
do noturno.
- Estender os serviços
Falta de oferta de serviços no
prestados pelos setores ao - Adequar os horários dos
turno noturno. técnicos administrativos dos
turno noturno.
setores tais como pesquisa,
2018
extensão, produção, Direção-Geral e CGP
laboratórios, CGAE, para
atendimento ao noturno.
- Ampliar em 30% as visitas in
loco para análise mais criteriosa Progressivamente até 2020 CGAE/DAEC/CAEC
das concessões de auxílio.
- Revisar o Regulamento de
Auxílio Estudantil, incluindo a
carga horária matriculada pelo
discente como um dos critérios 2018 CGAE/DAEC/CAEC
Falhas nos critérios na – Aprimorar os procedimentos de classificação
concessão dos auxílios de gerenciamento da (solicitar/acessar declaração do
estudantis. assistência estudantil. sistema acadêmico).
- Implantar sistema para dar
celeridade aos processos de
concessão, verificação e
pagamento dos auxílios 2019
CGAE/DAEC/CAEC
estudantis.
OBS.: QUANTIFICAR OU
ESPECIFICAR.
- Constante avaliação/revisão - Avaliar as ementas dos PPCs, 2018 NDE
Conteúdos redundantes. da matriz curricular, buscando reelaborando-as numa
integrar disciplinas. metodologia integrada com
todos os docentes do curso.
OBS.: QUANTIFICAR OU
ESPECIFICAR.

PPE – IFNMG 41 de 64
- Promover momentos regulares
- Revisar os projetos de
de estudos dos PPCs com os
ensino, construindo um fluxo
professores. Contínuo NDE
de continuidade nos conteúdos
OBS.: QUANTIFICAR OU
programáticos.
ESPECIFICAR.
- Promover formação
continuada a 100% dos
Direção de Ensino e Núcleo
docentes, sobre metodologias 2019
Pedagógico.
diferenciadas, práticas de
inclusão e avaliação.
Dificuldades nas Práticas - Promover formação - Efetivar a avaliação docente
pedagógicas docentes. continuada aos docentes. pelo discente, utilizando o seu
resultado para a orientação e
Comissão responsável e
formação específica a este Permanente
Núcleo Pedagógico.
professor.
OBS.: QUANTIFICAR OU
ESPECIFICAR.
- Construir/reformar/ampliar e
estruturar laboratórios de física,
Direção-Geral, Direção de
química, biologia e matemática; Anualmente
Planejamento e Infra Estrutura
para ampliação da capacidade
de atendimento em 100%.
- Adquirir acervo bibliográfico
Coordenação de Biblioteca,
Dificuldades infraestruturais - Estruturar o ampliando e atualizando em
Permanente Direção-Geral e Direção de
como laboratórios, ambientes de campus/ambientes a partir da 100% as bibliografias constantes
Planejamento.
estudo e acervo bibliográfico. demanda dos cursos. nos PPCs dos cursos.
- Construir/reformar/ampliar
espaços destinados aos discentes
(estudo, descanso e Direção-Geral, Direção de
Semestralmente
socialização). Planejamento e Infra Estrutura
OBS.: QUANTIFICAR OU
ESPECIFICAR.
Distanciamento entre gestão e - Promover diálogo - Promover encontros Até 2020 DAEC
discentes. permanente com institucionais anuais com as
representações discentes. representações estudantis.

PPE – IFNMG 42 de 64
- Promover encontros/reuniões
semestrais com as
Direção-Geral, Direção de
representações estudantis nos 2018
Ensino e CAEC
campi ou sempre que
solicitados.
- Destinar espaço adequado e
equipado ao funcionamento do
NAPNE. Direção-Geral,
NAPNE, ampliando o
Até 2020 Direção de Planejamento e
atendimento a 100% dos
Infra Estrutura
discentes com necessidades
Falta de estrutura física e de específicas.
pessoal com formação - Proporcionar que os membros
específica para atendimento às - Fortalecer, ampliar e do NAPNE participem de, pelo NAPNE, Direção-Geral e
Até 2020
pessoas com necessidades valorizar o NAPNE. menos, duas capacitações Direção de Ensino
específicas. anuais.
- Apoiar e incentivar as ações do
NAPNE de modo que consigam
NAPNE, Direção-Geral,
executar ações efetivas de apoio Até 2019
Direção de Ensino e CGAE
a 100% dos discentes com
necessidades específicas.
- Implantar o programa de
acompanhamento da carga
horária docente de forma a Direção-Geral e TI, Direção-
Falta de atendimento efetivo ao - Incentivar e publicizar o
tornar público os horários dos Geral, PROEN e comissão
discente. atendimento ao discente. Anualmente
docentes. responsável.
OBS.: QUANTIFICAR OU
ESPECIFICAR.

Estratégias de monitoramento dos indicadores e das ações de intervenção

1. Criação de subcomissão para avaliação e monitoramento do Plano de Permanência e Êxito (PPE).


2. Realização de reuniões, seminários e/ou congressos com representantes de cada setor do Campus.
3. Realizar apuração de dados, informações sobre desenvolvimento das estratégias propostas no PPE, gerando relatório semestral e/ou anual.

PPE – IFNMG 43 de 64
Estratégias de avaliação do Plano
1. Reunir, semestralmente, com a Comissão para verificar o cumprimento das ações;
2. Propor novas metodologias de avaliação para as estratégias que não forem efetivadas;
3. Coletar e analisar, mensalmente, os índices de evasão;
4. Coletar e analisar os índices de retenção e êxito, ao término de cada período/ano letivo.
5. Transformar em gráficos os dados coletados com o objetivo de avaliar os impactos deste plano nos cursos e a necessidade de reformulação do plano.

PPE – IFNMG 44 de 64
VIII - REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BRASIL, Constituição Federativa do Brasil, de 05 de outubro de 1988. Brasília, DF: 05 de outubro de 1988.

CURY, Carlos Roberto Jamil. A educação básica como direito. Cadernos de Pesquisa, v. 38, n. 134, p. 293-
303, maio/ago. 2008. Disponível em <http://www.scielo.br/pdf/cp/v38n134/a0238134.pdf>. Acesso em 26 de
março de 2018.

DORE, R.; LÜSCHER, A. Permanência e Evasão na Educação Técnica de Nível Médio em Minas Gerais.
Cadernos de Pesquisa, v .41, n .14, set./dez. 2011.

IFNMG. IFNMG – Direção-Geral e TI, 2012. Apresenta informações sobre o Instituto Federal de
Educação,Ciência e Tecnologia do Norte de Minas Gerais. Disponível em:
<http://www.ifnmg.edu.br/ifnmg/conheca> Acesso em: 27 ago. 2016.

______. Plano de Desenvolvimento Institucional do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (2014 a 2018),
2013. Disponível em: <http://www.ifnmg.edu.br/documentosinstitucionais>. Acesso em: 23 jan. 2018.

MOREIRA, Antonio Flávio Barbosa; CANDAU, Vera Maria. Currículo, Conhecimento e Cultura. In:
MOREIRA, Antonio Flávio Barbosa. Indagações sobre currículo. Brasília: MEC, 2007. p.17-48.

NARCISO, Luciana Gusmão de Souza. Análise da Evasão nos Cursos Técnicos do Instituto Federal do
Norte de Minas Gerais – Câmpus Arinos: Exclusão da Escola ou Exclusão na Escola?/ Luciana Gusmão de
Souza Narciso; orientador, Erni José Seibel– Florianópolis, SC, 2015. 262 p.

SOARES C. A. O.; PIRES, L. L. A. A formação de professores no Brasil e o curso de licenciatura em física


do IFG Campus Jataí: um estudo sobre a evasão e a repetência. Disponível em:
<http://www.jatai.ifg.edu.br/semlic/seer/index.php/anais/article/viewArticle/64>. Acesso em: 05 ago. 2011.
DIAGNÓSTICO QUANTITATIVO (TAXAS DE EVASÃO E DE RETENÇÃO) - ANEXO I

CURSOS SUPERIORES DE TECNOLOGIA


Tipo de
Campus Curso Curso INDICADORES (%)
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Análise e Desenvolvimento Ciclo fechado Evasão - 74,19 46,8 - -
de Sistemas Retenção - 25,81 53,2 - -
Conclusão - 0 0 - -
Ciclo aberto Evasão - - - 36,67 26,67
Almenara Tecnologia Em curso - - - 63,33 73,33
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão - - - - -
Processos Gerenciais Retenção - - - - -
Conclusão - - - - -
Ciclo aberto Evasão - - - - 10,0
Em curso - - - - 90,0
1. Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Análise e Desenvolvimento Ciclo fechado Evasão - - - - -
de Sistemas Retenção - - - - -
Conclusão - - - - -
Araçuaí Tecnologia Ciclo aberto Evasão - - - - 15,0
Em curso - - - - 85,0
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Gestão Ambiental Ciclo fechado Evasão 45,0 33,33 33,33 - -
Retenção 12,5 19,44 41,03 - -
Conclusão 42,5 47,22 25,64 - -
Ciclo aberto Evasão - - - 40,0 13,89
Em curso - - - 60,0 86,11
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Produção de Grãos Ciclo fechado Evasão 67,57 41,67 58,06 - -
Retenção - 16,67 41,94 - -

PPE – IFNMG 46 de 64
Conclusão 32,43 41,67 - - -
Ciclo aberto Evasão - - - 58,82 42,42
Em curso - - - 41,18 57,58
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão 84,62 61,29 39,47 - -
Arinos Tecnologia Gestão Ambiental Retenção - 22,58 42,11 - -
Conclusão 15,38 16,13 18,42 - -
Ciclo aberto Evasão - - - 45,71 25,64
Em curso - - - 54,29 74,36
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão - - - - -
Salinas Tecnologia Produção de Cachaça. Retenção - - - - -
Conclusão - - - - -
Ciclo aberto Evasão - - - 0 3,85
Em curso - - - 100,0 96,15
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão - - - - -
Teófilo Otoni Tecnologia Análise e Desenvolvimento Retenção - - - - -
de Sistemas Conclusão - - - - -
Ciclo aberto Evasão - - - - -
Em curso - - - - -

PPE – IFNMG 47 de 64
DIAGNÓSTICO QUANTITATIVO

CURSOS SUPERIORES BACHARELADOS

Campus Tipo de Curso Curso INDICADORES (%)


Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão - - - - -
Agronomia Retenção - - - - -
Almenara Bacharelado Conclusão - - - - -
Ciclo aberto Evasão - - - 23,81 20,0
Em curso - - - 76,19 80,0
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão - 19,05 - - -
Araçuaí Administração Retenção - 64,29 - - -
Bacharelado Conclusão - 16,67 - - -
Ciclo aberto Evasão - - 11,9 2,22 16,22
Em curso - - 88,1 97,78 83,78
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão - 29,27 - - -
Administração Retenção - 70,73 - - -
Conclusão - 0 - - -
Ciclo aberto Evasão - - 33,33 28,89 18,42
Arinos Bacharelado Em curso - - 66,67 71,11 81,58
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Agronomia Ciclo fechado Evasão - - - - -
Retenção - - - - -
Conclusão - - - - -
Ciclo aberto Evasão - - 24,49 18,60 9,52
Em curso - - 75,51 81,40 90,48
Ano 2012 2013 2014 2015 2016

PPE – IFNMG 48 de 64
Sistemas de Informação Ciclo fechado Evasão - - - - -
Retenção - - - - -
Conclusão - - - - -
Ciclo aberto Evasão - - - - 25,64
Em curso - - - - 74,36

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Ciclo fechado Evasão 23,81 44,26 - - -
Administração Retenção 57,14 55,74 - - -
Conclusão 19,05 0 - - -
Ciclo aberto Evasão - - 44,26 23,40 17,07
Em curso - - 55,74 76,60 82,93
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão 26,67 - - - -
Januária Bacharelado Agronomia Retenção 64,44 - - - -
Conclusão 8,89 - - - -
Ciclo aberto Evasão - 36,96 28,0 18,37 16,28
Em curso - 63,04 72,0 81,63 83,72
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Engenharia Agrícola e Ciclo fechado Evasão 62,22 - - - -
Ambiental Retenção 37,78 - - - -
Conclusão 0 - - - -
Ciclo aberto Evasão - 50,0 52,5 34,15 29,27
Em curso - 50,0 47,5 65,85 70,73
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão 30,95 - - - -
Retenção 69,05 - - - -
Montes Claros Bacharelado Engenharia Química Conclusão 0 - - - -
Ciclo aberto Evasão - 42,5 40,0 7,69 -
Em curso - 57,5 60,0 92,31 -
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão - 47,62 - - -
Ciências da Computação Retenção - 52,38 - - -

PPE – IFNMG 49 de 64
Conclusão - 0 - - -
Ciclo aberto Evasão - - 38,89 22,5 12,5
Em curso - - 61,11 77,5 87,5

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Ciclo fechado Evasão 40,48 21,43 - - -
Administração Retenção 35,71 78,57 - - -
Conclusão 23,81 0 - - -
Ciclo aberto Evasão - - 18,60 7,32 4,76
Em curso - - 81,40 92,68 95,24

Bacharelado Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Evasão - - - -
Engenharia Civil Ciclo fechado Retenção - - - -
Pirapora
Conclusão - - - -
Ciclo aberto Evasão - - - - 2,44
Em curso - - - - 97,56

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Ciclo fechado Evasão - - - -
Sistemas de Informação Retenção - - - -
Conclusão - - - -
Ciclo aberto Evasão - - 30,0 27,27 5,0
Em curso - - 70,0 72,73 95,0

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Ciclo fechado Evasão 13,33 - - - -
Retenção 66,67 - - - -
Salinas Bacharelado Engenharia de Alimentos Conclusão 20,0 - - - -
Ciclo aberto Evasão - 9,52 3,85 3,70 3,03
Em curso - 90,48 96,15 96,30 96,97

Ano 2012 2013 2014 2015 2016

PPE – IFNMG 50 de 64
Engenharia Florestal Ciclo fechado Evasão 3,33 - - - -
Retenção 46,67 - - - -
Conclusão 50,0 - - - -
Ciclo aberto Evasão - 3,70 6,9 10,34 3,03
Em curso - 96,30 93,10 89,66 96,97
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão 0 0 - - -
Medicina Veterinária Retenção 60,0 0 - - -
Conclusão 40,0 3,33 - - -
Ciclo aberto Evasão - - 0 0 2,70
Em curso - 96,67 100 100 97,30

DIAGNÓSTICO QUANTITATIVO

CURSOS SUPERIORES DE LICENCIATURA

Campus Tipo de Curso Curso INDICADORES (%)


Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão 48,78 31,71 - - -
Ciências Biológicas Retenção 29,27 68,29 - - -
Conclusão 21,95 0 - - -
Ciclo aberto Evasão - - 36,0 42,31 14,63
Em curso - - 64 57,69 85,37
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Januária Licenciatura Física Ciclo fechado Evasão 81,08 74,55 - - -
Retenção 16,22 25,45 - - -
Conclusão 2,5 0 - - -
Ciclo aberto Evasão - - 76,47 59,32 26,32

PPE – IFNMG 51 de 64
Em curso - - 23,53 40,68 73,68
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Matemática Ciclo fechado Evasão 72,92 61,36 - - -
Retenção 11,5 38,64 - - -
Conclusão 15,58 0 - - -
Ciclo aberto Evasão - - 70,59 57,14 21.43
Em curso - - 29,41 42,86 78,57

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Ciclo fechado Evasão 12,5 2,7 - - -
Retenção 55,0 70,27 - - -
Ciências Biológicas Conclusão 32,5 27,03 - - -
Ciclo aberto Evasão - - 2,5 4,88 0
Em curso - - 97,5 95,12 100

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Física Ciclo fechado Evasão 4,76 11,6 - - -
Retenção 95,24 82,61 - - -
Salinas Licenciatura
Conclusão 0 5,79 - - -
Ciclo aberto Evasão - - 63,64 2,63 10,0
Em curso - - 36,36 97,37 90,0
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão 0 4,0 - - -
Matemática Retenção 76,47 76,0 - - -
Conclusão 23,53 20,0 2,78 - -
Ciclo aberto Evasão - - 2,78 2,44 4,88
Em curso - - 94,44 97,56 95,12

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Ciclo fechado Evasão 0 6,67 - - -
Química Retenção 82,14 93,33 - - -
Conclusão 17,86 0 - - -
Ciclo aberto Evasão - - 0 0 0

PPE – IFNMG 52 de 64
Em curso - - 100 100 100

DIAGNÓSTICO QUANTITATIVO

CURSOS TÉCNICOS CONCOMITANTES E SUBSEQUENTES

Campus Tipo de Curso Curso INDICADORES (%)


Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão - 51,28 65,4 57,97 -
Técnico Administração Retenção - 0 1,27 20,29 -
Subsequente Conclusão - 48,72 33,3 21,74 -
Ciclo aberto Evasão - - - - 13,89
Em curso - - - - 86,11
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Técnico Ciclo fechado Evasão 77,14 53,57 - - -
Concomitante Agropecuária Retenção 11,43 14,29 - - -
/ Conclusão 11,43 32,15 - - -
Almenara Subsequente Ciclo aberto Evasão - - - - -
Em curso - - - - -
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão - 25,0 31,4 28,57 -
Técnico Enfermagem Retenção - 0 2,9 17,14 -
Subsequente Conclusão - 75,0 65,7 54,29 -
Ciclo aberto Evasão - - - - 42,86
Em curso - - - - 57,14
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão - 28,57 39,39 41,03 -

PPE – IFNMG 53 de 64
Araçuaí Subsequente Administração Retenção - 11,69 6,07 0 -
Conclusão - 59,74 54,54 58,97 -
Ciclo aberto Evasão - - - - 2,63
Em curso - - - - 97,37

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Ciclo fechado Evasão - 14,63 23,33 21,88 -
Técnico Enfermagem Retenção - 4,88 40,0 56,25 -
Subsequente Conclusão - 80,49 36,67 21,88 -
Ciclo aberto Evasão - - - - 11,76
Em curso - - - - 88,24
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Técnico Ciclo fechado Evasão - 60,0 - 70,73 -
Concomitante Informática Retenção - 0 - 0 -
/ Conclusão - 40,0 - 29,27 -
Subsequente Ciclo aberto Evasão - - - - 10,0
Em curso - - - - 90,0
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão 57,35 70,97 65,79 56,10 -
Técnico Retenção 0 0 5,26 4,88 -
Concomitante Conclusão 42,65 29,03 28,95 39,02 -
/ Administração Ciclo aberto Evasão - - - - 69,44
Arinos Subsequente Em curso - - - - 30,56

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Técnico Ciclo fechado Evasão - 71,43 87,88 73,68 -
Concomitante Retenção - 0 4,04 5,27 -
/ Informática Conclusão - 28,57 8,08 21,05 -
Subsequente Ciclo aberto Evasão - - - - 47,5
Em curso - - - - 52,5
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão - - - 45,45 -
Diamantina Informática Retenção - - - - -

PPE – IFNMG 54 de 64
Conclusão - - - 54,55 -
Ciclo aberto Evasão - - - - 18,75
Técnico Em curso - - - - 81,25

Concomitante Meio Ambiente Ano 2012 2013 2014 2015 2016


/ Ciclo fechado Evasão - - - - -
Subsequente Retenção - - - - -
Conclusão - - - - -
Ciclo aberto Evasão - - - - 11,76
Em curso - - - - 88,24

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Concomitante Teatro Ciclo fechado Evasão - - - - -
/ Retenção - - - - -
Subsequente Conclusão - - - - -
Ciclo aberto Evasão - - - - 23,33
Em curso - - - - 76,67

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Ciclo fechado Evasão - - - 19,05 -
Concomitante Administração Retenção - - - 0 -
/ Conclusão - - - 80,95 -
Subsequente Ciclo aberto Evasão - - - - 30,95
Em curso - - - - 69,05

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Concomitante Ciclo fechado Evasão - - - 31,58 -
Janaúba / Informática / Informática para Retenção - - - 18,42 27,5
Subsequente Internet Conclusão - - - 50,0 -
Ciclo aberto Evasão - - - - 27,5
Em curso - - - - 45,0

Ano 2012 2013 2014 2015 2016

PPE – IFNMG 55 de 64
Ciclo fechado Evasão - - - - -
Subsequente Agente Comunitário de Saúde Retenção - - - - -
Conclusão - - - - -
Ciclo aberto Evasão - - - - 27,27
Em curso - - - - 72,73

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Ciclo fechado Evasão 44,79 42,59 33,33 - -
Concomitante Retenção 11,46 18,52 37,33 - -
/ Agropecuária Conclusão 43,75 38,89 29,33 - -
Subsequente Ciclo aberto Evasão - - - 31,4 4,49
Em curso - - - 68,6 95,51

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Ciclo fechado Evasão 0 0 7,69 - -
Concomitante Comércio Retenção 82,05 91,18 92,31 - -
/ Conclusão 17,95 8,82 0 - -
Subsequente Ciclo aberto Evasão - - - - -
Em curso - - - - -
Januária
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão 27,5 2,0 1,33 3,0 -
Subsequente Enfermagem Retenção 32,5 65,0 62,67 97,0 -
Conclusão 40,0 33,0 36,0 - -
Ciclo aberto Evasão - - - - 3,0
Em curso - - - - 97,0

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Ciclo fechado Evasão 27,03 11,92 10,45 9,0 -
Concomitante Retenção 22,52 40,51 51,26 53,3 -
/ Informática / Informática para Conclusão 50,45 47,57 38,29 1,5 -
Subsequente internet Ciclo aberto Evasão - - - - 8,89

PPE – IFNMG 56 de 64
Em curso - - - 37,2 91,11

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Concomitante Ciclo fechado Evasão - - - - -
/ Manutenção e Suporte em Retenção - - - - -
Subsequente Informática Conclusão - - - - -
Ciclo aberto Evasão - - - - 35,85
Em curso - - - - 64,15
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão 22,5 0 23,44 - -
Concomitante Meio Ambiente Retenção 37,5 41,38 37,5 - -
/ Conclusão 40,0 58,62 39,06 - -
Subsequente Ciclo aberto Evasão - - - 26,2 89,5
Em curso - - - 73,8 10,5

PPE – IFNMG 57 de 64
PPE – IFNMG 58 de 64
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Concomitante Ciclo fechado Evasão 43,04 - 43,59 47,5 -
/ Informática Retenção 0 - 5,12 10,0 -
Subsequente Conclusão 56,96 - 51,29 42,5 -
Ciclo aberto Evasão - - - - 20,51
Em curso - - - - 79,49

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Concomitante Ciclo fechado Evasão 36,13 31,43 23,68 31,17 -
/ Segurança do Trabalho Retenção 0,84 0 3,95 33,77 -
Subsequente Conclusão 63,03 68,57 72,37 26,97 -
Ciclo aberto Evasão - - - - 11,11
Em curso - - - 8,09 88,89

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Porteirinha Concomitante Ciclo fechado Evasão - - - - -
/ Informática para Internet Retenção - - - - -
Subsequente Conclusão - - - - -
Ciclo aberto Evasão - - - - 48,86
Em curso - - - - 51,14

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Teófilo Otoni Concomitante Ciclo fechado Evasão - - - 47,5 -
/ Administração Retenção - - - 45,0 -
Subsequente Conclusão - - - 7,5 -
Ciclo aberto Evasão - - - - 60,94
Em curso - - - - 39,06

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Concomitante Informática / Informática para Ciclo fechado Evasão - - - 30,77 -
/ Internet Retenção - - - 69,23 9,59
Subsequente Conclusão - - - 0 -

PPE – IFNMG 59 de 64
Ciclo aberto Evasão - - - - 73,97
Em curso - - - - 16,44

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Concomitante Meio Ambiente Ciclo fechado Evasão - - - 50,0 -
/ Retenção - - - 9,09 20,97
Subsequente Conclusão - - - 40,91 -
Ciclo aberto Evasão - - - - 61,29
Em curso - - - - 17,74

DIAGNÓSTICO QUANTITATIVO

CURSOS TÉCNICOS INTEGRADOS AO ENSINO MÉDIO

Campus Tipo de Curso Curso INDICADORES (%)


Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão 52,78 20,0 34,21 - -
Agropecuária Retenção 0 0 13,16 - -
Conclusão 47,22 80.0 52,63 - -
Ciclo aberto Evasão - - - 28,57 11,43
Em curso - - - 71,43 88,57
Almenara Integrado
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão 17,14 3,79 25,64 - -
Informática Retenção 0 0 7,7 - -
Conclusão 82,86 96,21 66,66 - -
Ciclo aberto Evasão - - - 11,43 8,33

PPE – IFNMG 60 de 64
Em curso - - - 88,57 91,67

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Evasão 25,71 25,0 38,46 25,71 -
Zootecnia Retenção - - - 20,0 -
Ciclo fechado Conclusão 74,29 75,0 61,54 54,29 -
Evasão - - - - 22,86
-

Em curso - - - 77,14

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Ciclo fechado Evasão 53,12 50,0 43,48 - -
Retenção 4,68 0 7,24 - -
Agropecuária Conclusão 42,19 50,0 49,28 - -
Ciclo aberto Evasão - - - 37,14 16,67
Em curso - - - 62,86 83,33
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Integrado Ciclo fechado Evasão 52,86 63,64 38,89 - -
Arinos
Informática Retenção 0 1,51 22,22 - -
Conclusão 47,14 34,85 38,89 - -
Ciclo aberto Evasão - - - 68,57 11,29
Em curso - - - 31,43 88,71
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão - - - -
Meio Ambiente Retenção - - - -
Conclusão - - - -
Ciclo aberto Evasão - - - 37,14 24,24
Em curso - - - 62,86 75,76
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão - - - - -
Retenção - - - - -

PPE – IFNMG 61 de 64
Janaúba Integrado Informática para Internet Conclusão - - - - -
Ciclo aberto Evasão - - - - 10,0
Em curso - - - - 90,0

Ano 2012 2013 2014 2015 2016


Ciclo fechado Evasão 55,32 53,70 41,33 - -
Retenção - 4,63 28,0 - -
Conclusão 44,68 41,67 28,0 - -
Agropecuária
Ciclo aberto Evasão - - - 31,43 5,62
Em curso - - - 68,57 94,38
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão - - - - -
Comércio - PROEJA Retenção - - - - -
Conclusão - - - - -
Januária Integrado Ciclo aberto Evasão - - - - -
Em curso - - - - -
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão 27,78 28,57 37,93 -
Informática / Informática para Retenção - - - -
Internet Conclusão 72,22 71,43 62,07 -
Ciclo aberto Evasão - - - 21,28 8,89
Em curso - - - 78,72 91,11
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão - - 37,5 - -
Meio Ambiente Retenção - - 20,31 - -
Conclusão - - 40,63 - -
Ciclo aberto Evasão - - - 40,48 17,54
Em curso - - - 59,52 82,46

PPE – IFNMG 62 de 64
PPE – IFNMG 63 de 64
Ano 2012 2013 2014 2015 2016
Ciclo fechado Evasão - - - -
Teófilo Otoni Integrado Informática para Internet Retenção - - - -
Conclusão - - - -
Ciclo aberto Evasão - - - - 5,0
Em curso - - - - 95,0

PPE – IFNMG 64 de 64