Você está na página 1de 3

Monique Cristina Neuber Gannam Lima

FGV / MBA / GFCA48

Matéria Auditoria das Demonstrações Financeiras

1. Descreva, no mínimo, três objetivos específicos e três procedimentos


ilustrativos a serem atingidos na auditoria de:

a) Estoques;

Objetivos:

 Saber se os estoques estão corretamente descritos e classificados e as


devidas divulgações foram feitas nas demonstrações financeiras, em suas
notas explicativas.
 Saber se as apurações do custo são adequadas;
 Saber se foi feita provisão adequada para obsolescência;

Procedimentos Ilustrativos:

 Inspeção física: após a análise dos documentos, o auditor pode começar


uma contagem física do estoque. A ideia é que ele faça uma comparação do
estoque físico com os dados dos documentos de entrada e saída.
 Verificar o custo unitário, os cálculos e as somas verticais e horizontais dos
mapas de apuração dos estoques;
 Revisar os procedimentos para identificação de obsolescência nos estoques,
testando os valores fixados para os itens obsoletos;

b) Imobilizado;

Objetivos:

 Saber se o imobilizado de propriedade da empresa está devidamente


contabilizado;
 Saber se a depreciações e amortizações estão contabilizadas em bases
aceitáveis;
 O imobilizado registrado é de propriedade da empresa;

Procedimentos Ilustrativos:
 Obter e examinar análises demonstrativas da movimentação das contas do
imobilizado e da respectiva depreciação e amortização durante o ano;
 Inspecionar fisicamente os ativos importantes para determinar sua
existência efetiva e se estão sendo usados;
 Inspecionar evidência de propriedade, tal como escrituras, recibos de taxas
e impostos e certidão negativa de ônus do Registro de Imóveis, no caso de
bens imóveis, e certificados de propriedade, no caso de veículos;

c) Passivos a longo prazo;

Objetivos:

 Identificar se os passivos a longo prazo estão demonstrados em


conformidade com os princípios contábeis geralmente aceitos;
 Saber se existe cumprimento dos dispositivos estabelecidos nos
contratos de empréstimos;
 Saber se os passivos a longo prazo garantidos por penhoras ou hipotecas
de ativos estão identificados;

Procedimentos ilustrativos:

 Inspecionar as autorizações de passivos a longo prazo, nas atas da


assembleia ou memorando existentes a respeito;
 Providenciar a confirmação de passivos a longo prazo, na data do balanço,
junto aos credores, no tocante à quantias devidas, garantias dadas, prazos,
restrições e cumprimento de dispositivos contratuais;
 Inspecionar certidões de cartórios no tocante a hipotecas ou outros direitos
de garantia;

d) Outros passivos incorridos.

Objetivos:

 Saber se os passivos contingentes foram devidamente divulgados.


 Identificar se os passivos incorridos estão corretamente descritos e
classificados e as divulgações cabíveis foram feitas nas demonstrações
contábeis, com suas respectivas notas explicativas.
 Saber se os passivos que possam ser incorridos até a data do balanço estão
todos contabilizados;

Procedimentos Ilustrativos:

 Obter e examinar análises das contas; comparar as contas dos passivos


incorridos até a data do balanço com as do ano anterior;
 Certificar-se de que todos os passivos incorridos importantes estão
contabilizados;
 Revisar atas e contratos, observando a indicações de passivos e
compromissos.

2. Consulte o ANEXO e correlacione as contas do Balanço Patrimonial com os


procedimentos de auditoria relacionados ali detalhados (COLOQUE O
NÚMERO DO PROCEDIMENTO NA COLUNA ‘ITENS’). Não se esqueça:
alguns desses procedimentos servem a mais de uma conta. Algumas contas
também podem ter mais de um procedimento.