Você está na página 1de 16

MEDELLÍN – ANTIÓQUIA – COLOMBIA

CASE – TURISMO DE SAÚDE


SETEMBRO 2020
COLÔMBIA
MEDELLÍN: capital industrial da Colômbia
Temperatura Média: 24 ° C
População da Antióquia 2018: 6.691.030 habitantes
População da Região Metropolitana de Medellín 2018: 3.909.729 habitantes
População da Capital 2018: 2.529.403 habitantes
PIB 2017: USD 46.385,6 milhões
PIB per capita 2017: USD 6.933

Antioquia é um departamento da Colômbia, cuja capital é Medellín. É a segunda região


mais industrializada do país e a principal exportadora de produtos não tradicionais, com
alto potencial de investimentos nos setores agroindustrial e manufatureiro.
Sua saída para o Mar do Caribe lhe confere competitividade não apenas nacional, mas
internacional.
Sua capital, Medellín, é a segunda cidade mais importante da Colômbia. Sua arquitetura,
seu planejamento urbano e a continuidade de suas políticas de desenvolvimento
socioeconômico a transformaram em uma cidade com infraestrutura competitiva e os
mais altos níveis de qualidade de vida do país.
Medellín é um epicentro dinâmico de comércio, indústria e tecnologia. 20% das
empresas mais importantes do país estão sediadas na cidade, algumas delas multilatinas
com grande projeção internacional.
Em 2013 foi reconhecida pelo Wall Street Journal, Citi Group e Urban Land Institute
como a cidade mais inovadora do mundo e em 2021 é projetada como a capital da
inovação da América Latina por meio de seu distrito de Medellinnovation.
A cidade possui um moderno sistema de transporte público urbano que inclui metrô,
metrocable, metroplús e bonde (em construção); e possui 2 aeroportos: o internacional Vista aérea noturna do centro
José María Córdova, localizado no município de Rionegro, que se conecta com as
principais cidades dos Estados Unidos e com hubs
CLUSTER INDUSTRIAL

Primeiro CLUSTER INDUSTRIAL colombiano. principal região exportadora do país,


com 1.750 empresas exportadoras.

Apoio da Câmara de Comércio e a Prefeitura para um total de 21 mil empresas


que compartilham 40% do total das exportações, 25% do PIB regional e 40% do
emprego na área metropolitana.

Eletricidade, têxtil, design de moda, construção, turismo e negócios.

De 2002 a 2008 a taxa de pobreza diminuiu em 25,2%, de 12,3% para 9,2%.

Resultado do aumento da cobertura de serviços básicos como segurança, saúde,


educação e serviços públicos na cidade.
Aeroporto Internacional de Medelin A taxa de desemprego em Medellín e sua área metropolitana diminuiu na última
década, reduzindo em 25%, saiu 14,1% em 2005 para 10,6% em 2015.
LINHA DO TEMPO DE MEDELLÍN

1616 – POVOADO DE SAN LORENZO DE ABURRÁ – FUNDADO POR ESPANHÓIS


1675 – VILA DE NOSSA SENHORA DA CANDELÁRIA DE MEDELLÍN
1826 – CIDADE PASSA A SER CHAMADA DE MEDELLÍN
1888 – TORNA-SE CAPITAL DA ANTIÓQUIA – GRANDE EXPORTADORA DE OURO E CAFÉ
1900 – CONSTRUÇÃO DO METRÔ DE MEDELLÍN
1970 – INICIO TRÁFICO DROGAS
1975 A 1980 – CARTÉIS DE CAL I E DE MEDELLÍN – MAIORES EXPORTADORES DE DROGAS DO MUNDO
1980 A 1990 – GUERRA DO TRÁFICO NA COLOMBIA MILICIAS – FARC – CAP – ELN
1990 – CIDADE MAIS VIOLENTA DO MUNDO 380 HOMICIDIOS A CDA 100.000 HABITANTES
1993 – MORTE DE PABLO ESCOBAR
1995 – INICIO FORTALECIMENTO DA SOCIEDADE
1996 – MOBILIDADE URBANA E TURISMO
1998 – HOSPITAIS TORNAM-SE REFERÊNCIA EM TODO MUNDO
2003 A 2006 – OPERAÇÃO ORIOM TRAFICO ZERO - GOVERNO DA COLOMBIA
2009 – CONSOLIDA UM CLUSTER INDUSTRIAL
2013 – CIDADE MAIS INOVADORA DO MUNDO – WALL STRET JOURNAL
2014 – FORUM URBANO MUNDIAL JUNTO A SANTIAGO, BARCELONA E LISBOA MELHORES CIDADES DE VIVER NO MUNDO
2016 -´PREMIO CIDADE DO MUNDO LEE KWAN YEU SUSTENTAVEL
2019 – 1,2 MILHÕES DE TURISTAS, LAZER, NEGÓCIOS E SAÚDE
PABLO EMILIO ESCOBAR GAVIRIA

NASCEU EM RIO NEGRO EM 1 DE DEZEMBRO DE 1949

FALECEU EM 02 DE ZEMBRO DE 1993 EM MEDELIN

NARCOTRAFICANTE COLOMBIANO MUNDIAL “ SENHOR DA DROGA


COLOMBIANO” TORNANDO-SE UM DOS HOMENS MAIS RICOS DO MUNDO
TRAFICO DE COCAINA PARA OS EUA E EUROPA

MEMBROS DOS GOVERNOS NORTE AMERICANO E COLOMBIANO, REPÓRTERES


DE JORNAIS E POPULAÇÃO EM GERAL CONSIDERAVAM O MAIS BRUTAL,
IMPIEDOSO, AMBICIOSO E PODEROSO TRAFICANTE DA HISTÓRIA MUNDIAL.

Escobar apareceu durante seis anos consecutivos (1987-1993) na lista dos homens
mais ricos do mundo da Forbes.

Em sua primeira aparição, a publicação calculava que seu fluxo de caixa alcançava os
três bilhões de dólares da época, e seu patrimônio líquido chegava a mais de dois
bilhões
SISTEMA ACADÊMICO REVOLUCIONÁRIO – SAÚDE EM DESTAQUE
Medellín é considerada uma cidade de pesquisa de ponta em medicina na
Colômbia, sendo um expoente de operações cirúrgicas avançadas no país
e na América Latina.

Cidade universitária por excelência, com mais de 130.000 estudantes do


ensino superior em cerca de 35 instituições de ensino superior, incluindo
públicas e privadas.

Clínicas de saúde e centros odontológicos em Medellín tornaram-se


pioneiros na oferta de serviços de alta qualidade em diversas áreas
médicas. O Hospital Universitário San Vicente de Paula, o Hospital Pablo
Tobon Uribe e a Clínica Cardiovascular Santa Maria receberam
reconhecimento nacional e internacional como pioneiros no transplante de
órgãos.

A revista América Economia classificou Medellín como tendo oito dos 100
melhores hospitais e clínicas da América Latina. Seu hospital mais bem
classificado foi o Hospital Pablo Tobon Uribe, que ficou em sétimo lugar em
2014.

Centros de saúde especializados, como os hospitais da Fundação San


Vicente, foram reconhecidos com a categoria Silver da certificação LEED
Internacional. Este é o único hospital fora dos EUA a obter essa
certificação.
Hospital Universitário San Vicente
PROJETO PARQUES BIBLIOTECA
Foram criadas no Plan de Desarollo 2004 – 2007 (Plano
de Desenvolvimento 2004-2007) e com o “Plan Nacional
de Lectura y Bibliotecas”.

O primeiro está ligado ao projeto de renovação de


Medellín, integrando os 8 Parques Biblioteca na retórica
de “modernização social e urbana”.

O segundo estabelece recomendações administrativas


que visam melhorar as práticas editoriais, de
biblioteconomia e a cultura de leitura colombianas. O
Projeto de Parques Biblioteca é parte de um grande
programa de bibliotecas digitalmente conectadas (Rede
Bibliotecas de Medellín Digital), que inclui a Biblioteca
Publica Piloto (UNESCO, 1957) e todas as suas filiais, com
sinal aberto de internet 100% gratuito.

Os programas Rede de Bibliotecas e Medellín Digital


oferecem acesso aberto a uma ampla gama de recursos
on-line, como livros, vídeos e outras formas de conteúdo
digital.
Biblioteca Publica Piloto de Medellín
CASO COMUNA 13
A Comuna 13 de Medellín, é apenas uma das 16 comunas (distritos) que compõem a cidade, mas sem dúvidas é a
mais famosa. É que durante o longo período em que Medellín chegou a ser considerada a cidade mais violenta
do mundo, essa região era uma das mais perigosas da cidade.

O que pode parecer surreal pra quem passa por lá hoje e encontra centenas de turistas do mundo inteiro, jovens
dançando break e moradores caminhando tranquilos. Cerca de 500 pessoas visitam a Comuna 13 todos os dias,
seja pra admirar seus grafites ou pra conhecer essa impressionante história de superação, e a população local não
vive mais aqueles dias de terror.
Mas entre outras regiões de classes sociais baixas, a Comuna 13 ficou mais conhecida porque se tornou um dos
principais palcos de disputa entre paramilitares e guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia
(Farc), do Exército de Libertação Nacional (ELN) e dos Comandos Armados do Povo (CAP). Isso porque sua
localização é estratégica.
SEGURANÇA E PACIFICAÇÃO
CRESCIMENTO ECONÔMICO CONTÍNUO
REDUÇÃO DOS INDÍCES DE VIOLÊNCIA
Em Medellín ficou claro como uma cidade só tem a ganhar quando a redução da violência se torna o foco das políticas de
Estado. Anos 90 – 380 homicídios por 100 000 habitantes, chegando a 21 em 2016 — a menor em 40 anos. É mais baixa que a
taxa do Rio de Janeiro, que registrou 30 mortes violentas por 100.000 habitantes no ano passado.

Um ponto de inflexão foi a eleição do presidente Álvaro Uribe em 2002. Nascido em Medellín, Uribe foi prefeito da cidade e
governador de Antioquia, estado do qual Medellín é capital. A Colômbia é um país centralizado e tem coisas que só um
presidente pode fazer. A polícia, por exemplo, é nacional, e as ações estão concentradas nos ministérios em Bogotá.

Uribe partiu para uma guerra total contra a guerrilha e o crime organizado. A polícia foi capacitada e passou a contar com mais
inteligência do que com presença ostensiva. Ao mesmo tempo, a eleição de Sergio Fajardo para a prefeitura, em 2004,
complementou a iniciativa federal. O município investiu na coleta e na sistematização de dados sobre o crime e a situação social
nas favelas, identificando parceiros e inimigos.

Com a redução da violência, os indicadores econômicos de Medellín deram uma virada. Desde 2010, o produto interno bruto da
região vem crescendo acima de 3% ao ano. No mesmo período, o número de empresas grandes e médias registradas em
Medellín subiu de 1 800 para mais de 3 000. O movimento nos aeroportos passou de 2,1 milhões para mais de 4,2 milhões de
passageiros por ano. E o desemprego caiu de 12,8% para 9,6%
CRESCIMENTO DO TURISMO DE LAZER, NEGÓCIOS E SAÚDE.
RESULTADOS RECONHECIDOS EM
TODO MUNDO

Palestrante
Juan Eduardo Guerrero – medico, Asociacion Colombiana de Salud
Publica; professor da Universidad de Antioquia.
Convidados
Julian Vargas Jaramillo- Facultad Nacional de Salud Pública,
Universidad de Antioquia; coordenador Técnico do Proyecto de
Apoyo a la Gestión de la Secretaría de Salud de Antioquia
John Anderson Hincapie Sanchez – Corporación Universidad
Remington. Médico Pediatra Social, puericultor, medicina integrativa;
professor de ioga e mindfulness para crianças .
Nohora Luz Salazar – Médica, especialistsa em pedagogia e
administração de serviços de saúde.
Natalia López – Universidad de Antioquia; Subsecretaria de Saúde
de Medellín
Mediação
Maria Constanza Granados Mendoza – Universidad Nacional de
Colombia; consultora em promoção da saúde; coordenadora do
Proceso colaborativo Promoción de la Salud Región de las Américas
PLANEJAMENTO COLETIVO
É a Medellín do planejamento coletivo que explica como no início dos anos
90, em meio a uma crise sem precedentes, que combinava condições
econômicas, políticas e sociais difíceis, manifestadas criticamente em
violência, ilegalidades e conflitos urbanos de diferentes formas, a sociedade
empreendeu um imenso esforço coletivo, expressão de resiliência e
consciência coletiva, com a colaboração da Assessoria da Presidência da
República para Medellín, para recompor o tecido social e urbano das
comunidades e bairros que, naquele momento, eram a expressão viva de
uma dívida social urbana acumulada por décadas que colocava em questão
a própria vida da sociedade.
Após o Plano Estratégico para Medellín e a Área Metropolitana de 1995, criou-se uma
síntese com visão de longo prazo que se converteu em um acordo coletivo que tem
orientado, em boa medida, o desenvolvimento da cidade. Nessa etapa, os diversos
setores da cidade se integraram de maneira extraordinária em uma combinação
institucional e social, plural e diversa, agendando e consolidando acordos sobre
questões fundamentais que permitiu avançar até o momento atual.
Um tecido social determinante, tornado possível pela capacidade organizativa de ONGs
e agremiações como Proantioquia - criado em 1975 por um grupo antioquenho de
empresas para proporcionar um espaço onde se oferecesse uma resposta antecipada à
necessidade de discutir, analisar, valorizar e apoiar, a partir do setor privado, políticas
públicas de caráter regional e nacional -, a federação de ONGs criada em 1988 e
integrada por mais de 105 organizações.
Comitê Intergremial de Antioquia - formado por 39 grêmios ou entidades dos diferentes
setores da economia,
Meios de comunicação regional como El Colombiano (1912) e o Mundo (1979) além de
inúmeros meios comunitários e alternativos que através de uma postura ética e firme
não apenas se encarregaram de informar como também de participar de projetos de
reflexão, educação e fomento à leitura para a cidade mediante a defesa da
comunicação como outro cenário de construção do público.
Nos últimos anos a participação das entidades em processos educativos e de saúde foi
vital para resguardar e respaldar o projeto de equidade social que é imperativo na
Colômbia.
Aníbal Gaviria Correa
Prefeito de Medellín

A equidade é o farol que orienta nosso labor diário, como


propósito coletivo que permitirá construir uma sociedade
melhor, na qual todos sejam partícipes da solução de
problemas e, ao mesmo tempo, beneficiários da inovação,
do empreendimento, da cultura e do civismo que começam
a consolidarem-se como fortalezas e identidade perante o
mundo. Medellín tem sido o cenário de reflexões e formas
de resistência múltipla que têm dotado os setores público e
privado, a cidade e seus cidadãos de uma forma constante
de colaboração em torno ao respeito pela vida, ao
desenvolvimento humano integral e à equidade.

Questões que hoje se constituem nos grandes desafios que


nossa cidade compartilha com o resto do mundo.