Você está na página 1de 15

A crise da profissão docente dos nossos dias tem relação principalmente com

as tecnologias de informação que substituem o trabalho docente.

as transformações sociais, econômicas e culturais da modernidade.

os baixos salários que são oferecidos ao professorado brasileiro.

o grave e contundente problema específico da economia mundial.

2 Em relação à expansão sem precedentes dos meios de comunicação de massa e sua


influência no processo de ensino e aprendizagem e na profissão docente, é correto
afirmar que

conclui-se que, no geral, os profissionais de ensino e as escolas estão atualizando


suas informações no cotidiano e, principalmente, o material didático em relação
ao uso das tecnologias de informação.

com a Terceira Revolução Industrial houve um descompasso entre escola e


informação. Professores e instituições de ensino não conseguiram acompanhar o
ritmo dos meios de comunicação.

escolas e professores precisam atualizar-se para acompanhar a chamada ?era


digital?, pois, em breve, haverá a substituição do homem pela máquina e do
cérebro pelo computador portátil.

de um modo geral os professores estão encarando com tranquilidade a chegada


das tecnologias de informação, e não parece ter havido um impacto significativo
na profissão docente.

3 A construção da identidade docente deve partir de algumas premissas básicas, como

verificar qual a significação social da profissão e fazer sua constante revisão.

participar de congressos, seminários e formação continuada sempre que


possível.

diálogo com a literatura pertinente e também trabalho realizado em grupo.


aceitar o que está colocado pela sociedade como a função ideal do professor.

4 A construção da identidade do profissional docente possui dois aspectos que devem


ser levados em consideração ao se reavaliar sua função na sociedade, sendo necessário

não discutir a identidade do profissional docente, o que atrasaria a luta por


melhores condições de trabalho.

ignorar o aspecto externo, ou seja, o que o conjunto da sociedade pensa sobre o


profissional docente.

relacionar os aspectos externo e interno, pois só assim teremos a total dimensão


da identidade docente.

5 As universidades são disseminadoras do saber e para cumprir esse papel elas precisam
identificar determinadas necessidades relativas

aos alunos, ao currículo, aos próprios professores e à escola.

apenas aos próprios professores, à escola e ao currículo.

somente ao currículo, que é o vilão da história.

apenas aos próprios professores e à escola.

6 As três áreas de atuação da universidade são

o ensino, a pesquisa e a extensão universitária.

o ensino, a pesquisa e o sertanejo universitário.

o ensino, a recreação e a extensão universitária.

a difusão do saber e a extensão universitária.

7 A fase de estabilização e consolidação caracteriza-se


pela compreensão da necessidade de reciclagem.

pelo investimento a longo prazo na sua profissão.

pela busca de qualificação para os planos de carreira.

pela negação do compromisso social e pedagógico.

8 O início da profissionalização docente constitui um tempo de tensões e aprendizagens


intensivas em que os professores, além de conseguir conhecimentos profissionais,
precisam

trabalhar apenas em grupo.

questionar o conhecimento teórico.

manter equilíbrio pessoal.

ser cooperativos com os colegas.

9 Na carreira docente, ocorre uma etapa em que se questionam os conhecimentos


teóricos adquiridos, pois os professores iniciantes se dão conta de que as receitas não
surtem os efeitos desejados. Essa fase é denominada

camaradagem com os alunos.camaradagem com os alunos.

choque de realidade.

decepção dos veteranos.

sucesso dos iniciantes.

10 A formação de um professor pesquisador encontra-se ligada ao desejo de


transformação e de reconstrução social, em uma prática

pensada de maneira contextualizada.


pautada em métodos de ensino.

pensada apenas para a sala de aula.

pensada a partir das inteligências múltiplas.

11 Para a prática educativa que fundamenta a educação como arte,

a missão do educador é a de transformar o educando em um artista.

o educador não é um cientista, visto que seu objetivo não é conhecer o ser
humano.

o educador é um cientista, visto que seu objetivo é conhecer o ser humano.

o educador é um técnico cuja ação se baseia no rigoroso conhecimento dos


fenômenos educativos.

12 A concepção que associa a atividade do educador como uma arte está relacionada
ao Egito.

a Roma.

a Alexandria.

à Grécia.

13 A sociedade do conhecimento exige um perfil de educador

apenas competente em sua prática.

que seja comprometido e competente.

tenha uma sólida cultura geral.

que seja apenas comprometido.

14 Em relação à formação continuada, é correto afirmar que


deve limitar-se à retomada de conteúdos e modalidades da formação inicial.

ela demonstra que se deve priorizar a prática em função da teoria.

é um processo de escuta, discussão e socialização da prática pedagógica.

não é importante: o desenvolvimento profissional já ocorre no curso superior.

15 De acordo com o modelo de racionalidade prática, o professor é considerado um


profissional

autônomo que reflete, toma decisões e cria durante sua ação pedagógica.

que deve dominar a área de conhecimento específico.

para quem a prática é mero espaço de aplicação de conhecimentos teóricos.

que não precisa se preocupar com as questões sociais.

16 Para Moscovici, coexistiram nas sociedades contemporâneas duas classes distintas


de universos de pensamento: os universos consensuais e os universos reificados. Sobre
o assunto, assinale o que for correto.

Universos consensuais e reificados referem-se ao processo de construção das


representações sociais, que são fundamentalmente construídas a partir de
símbolos, mitos e tradições, não havendo, porém, distinção significativa entre
eles.

Universos reificados referem-se às atividades cotidianas, onde se encontram os


elementos formadores das representações sociais.

Nos universos consensuais, encontramos o pensamento organizado, erudito,


onde circulam as ideias e conceitos científicos, formadores das representações
sociais.

Universos reificados referem-se ao pensamento científico em geral, de onde


provém a matéria-prima para a construção das representações sociais, que são
formadas efetivamente nos universos consensuais, ou seja, no cotidiano das
relações sociais.
17 Refletindo sobre o processo de mudança e crise pela qual a educação e a profissão
docente, António Nóvoa asseverou que vivemos em uma época do ?excesso dos
discursos e a pobreza das práticas?, com isso ele quis referir-se

à inexistência de qualquer forma de ambiguidade ou dicotomia entre discurso e


prática nas políticas voltadas à educação e à formação de professores.

ao problema específico nos Estados Unidos e Europa, que transformaram a


educação em mercadoria e formação dos professores em um treinamento para
adestrar indivíduos unicamente direcionados ao mercado de trabalho.

ao fato de que a educação no ocidente passa por transformações profundas,


convertendo o professor em mero espectador do processo, e não em um partícipe
ativo.

ao excesso de retórica do discurso científico-educacional e à pobreza das


políticas educativas, dos programas de formação de professores, das práticas
associativas docentes e das práticas pedagógicas.

18 As reformas e a consequente expansão da Educação Básica colocaram o professor


como centro do processo de reorganização escolar, sendo correto afirmar que

os professores encontram-se acuados frente à situação de responsabilidade e


pressão exercida sobre eles, pois a sociedade, de forma geral, entende que a
educação é a principal forma de melhorar a situação atual.

os professores estão totalmente aptos a enfrentar as mudanças que estão


ocorrendo na educação atualmente, fato que se demonstra inquestionável se
atentamos para as estatísticas sobre a qualidade e a quantidade de alunos em
idade escolar matriculados no Brasil.

a participação da comunidade na democratização do ensino não é importante,


pois, já que pagamos muitos impostos, é dever exclusivamente do Estado tomar
sobre seus ombros a responsabilidade de fazer frente à situação educacional de
nossa sociedade, proporcionando a instrução pública e universal.

o professor, diante das variadas funções assumidas pela escola pública, tem de
responder a exigências que estão além de sua formação, sendo que tais
exigências contribuem para um sentimento de desprofissionalização, perda de
identidade profissional, constatação de que ensinar às vezes não é o mais
importante.

19 Sobre a utilização das tecnologias de informação na educação, é correto afirmar que

em um futuro próximo, as tecnologias de informação, principalmente os


computadores, substituirão os professores, fato inelutável ao qual os professores
terão que se adequar.

as tecnologias de informação são, na verdade, um obstáculo à educação com


qualidade, pois representam o perigo da substituição dos livros pelo domínio das
imagens e do áudio.

as tecnologias de informação são meios e não fins para a educação: elas podem
contribuir para melhorar a qualidade da educação, mas precisam ser utilizadas
em total adequação às realidades culturais e sociais específicas de cada região.

as tecnologias de informação são fundamentais na educação de hoje, pois o


controle delas por parte do professor representa a única forma de se educar com
qualidade nos dias atuais.

20 A lei que estabeleceu os parâmetros sob os quais deveriam ser treinados os


professores das províncias brasileiras ficou conhecida como

Lei Lancasteriana.

Lei do Império.

Lei das Primeiras Letras.

Lei da Educação Brasileira.

A crise da profissão docente dos nossos dias tem relação principalmente com

as tecnologias de informação que substituem o trabalho docente.

as transformações sociais, econômicas e culturais da modernidade.


os baixos salários que são oferecidos ao professorado brasileiro.

o grave e contundente problema específico da economia mundial.

2 Em relação à expansão sem precedentes dos meios de comunicação de massa e sua


influência no processo de ensino e aprendizagem e na profissão docente, é correto
afirmar que

conclui-se que, no geral, os profissionais de ensino e as escolas estão


atualizando suas informações no cotidiano e, principalmente, o material didático
em relação ao uso das tecnologias de informação.

com a Terceira Revolução Industrial houve um descompasso entre


escola e informação. Professores e instituições de ensino não conseguiram
acompanhar o ritmo dos meios de comunicação.

escolas e professores precisam atualizar-se para acompanhar a chamada ?era


digital?, pois, em breve, haverá a substituição do homem pela máquina e do
cérebro pelo computador portátil.

de um modo geral os professores estão encarando com tranquilidade a


chegada das tecnologias de informação, e não parece ter havido um impacto
significativo na profissão docente.

3 A construção da identidade docente deve partir de algumas premissas básicas, como

verificar qual a significação social da profissão e fazer sua constante


revisão.

participar de congressos, seminários e formação continuada sempre que


possível.

diálogo com a literatura pertinente e também trabalho realizado em grupo.

aceitar o que está colocado pela sociedade como a função ideal do professor.
4 A construção da identidade do profissional docente possui dois aspectos que devem
ser levados em consideração ao se reavaliar sua função na sociedade, sendo necessário

não discutir a identidade do profissional docente, o que atrasaria a luta por


melhores condições de trabalho.

ignorar o aspecto externo, ou seja, o que o conjunto da sociedade pensa sobre


o profissional docente.

relacionar os aspectos externo e interno, pois só assim teremos a total


dimensão da identidade docente.

5 As universidades são disseminadoras do saber e para cumprir esse papel elas precisam
identificar determinadas necessidades relativas

aos alunos, ao currículo, aos próprios professores e à escola.

apenas aos próprios professores, à escola e ao currículo.

somente ao currículo, que é o vilão da história.

apenas aos próprios professores e à escola.

6 As três áreas de atuação da universidade são

o ensino, a pesquisa e a extensão universitária.

o ensino, a pesquisa e o sertanejo universitário.

o ensino, a recreação e a extensão universitária.

a difusão do saber e a extensão universitária.

7 A fase de estabilização e consolidação caracteriza-se


pela compreensão da necessidade de reciclagem.

pelo investimento a longo prazo na sua profissão.

pela busca de qualificação para os planos de carreira.

pela negação do compromisso social e pedagógico.

8 O início da profissionalização docente constitui um tempo de tensões e aprendizagens


intensivas em que os professores, além de conseguir conhecimentos profissionais,
precisam

trabalhar apenas em grupo.

questionar o conhecimento teórico.

manter equilíbrio pessoal.

ser cooperativos com os colegas.

9 Na carreira docente, ocorre uma etapa em que se questionam os conhecimentos


teóricos adquiridos, pois os professores iniciantes se dão conta de que as receitas não
surtem os efeitos desejados. Essa fase é denominada

camaradagem com os alunos.camaradagem com os alunos.

choque de realidade.

decepção dos veteranos.

sucesso dos iniciantes.

10 A formação de um professor pesquisador encontra-se ligada ao desejo de


transformação e de reconstrução social, em uma prática
pensada de maneira contextualizada.

pautada em métodos de ensino.

pensada apenas para a sala de aula.

pensada a partir das inteligências múltiplas.

11 Para a prática educativa que fundamenta a educação como arte,

a missão do educador é a de transformar o educando em um artista.

o educador não é um cientista, visto que seu objetivo não é conhecer o


ser humano.

o educador é um cientista, visto que seu objetivo é conhecer o ser humano.

o educador é um técnico cuja ação se baseia no rigoroso conhecimento dos


fenômenos educativos.

12 A concepção que associa a atividade do educador como uma arte está relacionada
ao Egito.

a Roma.

a Alexandria.

à Grécia.

13 A sociedade do conhecimento exige um perfil de educador

apenas competente em sua prática.

que seja comprometido e competente.


tenha uma sólida cultura geral.

que seja apenas comprometido.

14 Em relação à formação continuada, é correto afirmar que

deve limitar-se à retomada de conteúdos e modalidades da formação inicial.

ela demonstra que se deve priorizar a prática em função da teoria.

é um processo de escuta, discussão e socialização da prática pedagógica.

não é importante: o desenvolvimento profissional já ocorre no curso superior.

15 De acordo com o modelo de racionalidade prática, o professor é considerado um


profissional

autônomo que reflete, toma decisões e cria durante sua ação pedagógica.

que deve dominar a área de conhecimento específico.

para quem a prática é mero espaço de aplicação de conhecimentos teóricos.

que não precisa se preocupar com as questões sociais.

16 Para Moscovici, coexistiram nas sociedades contemporâneas duas classes distintas


de universos de pensamento: os universos consensuais e os universos reificados. Sobre
o assunto, assinale o que for correto.

Universos consensuais e reificados referem-se ao processo de construção das


representações sociais, que são fundamentalmente construídas a partir de
símbolos, mitos e tradições, não havendo, porém, distinção significativa entre
eles.

Universos reificados referem-se às atividades cotidianas, onde se encontram


os elementos formadores das representações sociais.
Nos universos consensuais, encontramos o pensamento organizado, erudito,
onde circulam as ideias e conceitos científicos, formadores das representações
sociais.

Universos reificados referem-se ao pensamento científico em geral, de


onde provém a matéria-prima para a construção das representações sociais,
que são formadas efetivamente nos universos consensuais, ou seja, no
cotidiano das relações sociais.

17 Refletindo sobre o processo de mudança e crise pela qual a educação e a profissão


docente, António Nóvoa asseverou que vivemos em uma época do ?excesso dos
discursos e a pobreza das práticas?, com isso ele quis referir-se

à inexistência de qualquer forma de ambiguidade ou dicotomia entre discurso


e prática nas políticas voltadas à educação e à formação de professores.

ao problema específico nos Estados Unidos e Europa, que transformaram a


educação em mercadoria e formação dos professores em um treinamento para
adestrar indivíduos unicamente direcionados ao mercado de trabalho.

ao fato de que a educação no ocidente passa por transformações profundas,


convertendo o professor em mero espectador do processo, e não em um partícipe
ativo.

ao excesso de retórica do discurso científico-educacional e à pobreza das


políticas educativas, dos programas de formação de professores, das
práticas associativas docentes e das práticas pedagógicas.

18 As reformas e a consequente expansão da Educação Básica colocaram o professor


como centro do processo de reorganização escolar, sendo correto afirmar que

os professores encontram-se acuados frente à situação de responsabilidade e


pressão exercida sobre eles, pois a sociedade, de forma geral, entende que a
educação é a principal forma de melhorar a situação atual.

os professores estão totalmente aptos a enfrentar as mudanças que estão


ocorrendo na educação atualmente, fato que se demonstra inquestionável se
atentamos para as estatísticas sobre a qualidade e a quantidade de alunos em
idade escolar matriculados no Brasil.
a participação da comunidade na democratização do ensino não é importante,
pois, já que pagamos muitos impostos, é dever exclusivamente do Estado tomar
sobre seus ombros a responsabilidade de fazer frente à situação educacional de
nossa sociedade, proporcionando a instrução pública e universal.

o professor, diante das variadas funções assumidas pela escola pública,


tem de responder a exigências que estão além de sua formação, sendo que
tais exigências contribuem para um sentimento de desprofissionalização,
perda de identidade profissional, constatação de que ensinar às vezes não é
o mais importante.

19 Sobre a utilização das tecnologias de informação na educação, é correto afirmar que

em um futuro próximo, as tecnologias de informação, principalmente os


computadores, substituirão os professores, fato inelutável ao qual os professores
terão que se adequar.

as tecnologias de informação são, na verdade, um obstáculo à educação com


qualidade, pois representam o perigo da substituição dos livros pelo domínio das
imagens e do áudio.

as tecnologias de informação são meios e não fins para a educação: elas


podem contribuir para melhorar a qualidade da educação, mas precisam
ser utilizadas em total adequação às realidades culturais e sociais
específicas de cada região.

as tecnologias de informação são fundamentais na educação de hoje, pois o


controle delas por parte do professor representa a única forma de se educar com
qualidade nos dias atuais.

20 A lei que estabeleceu os parâmetros sob os quais deveriam ser treinados os


professores das províncias brasileiras ficou conhecida como

Lei Lancasteriana.
Lei do Império.

Lei das Primeiras Letras.

Lei da Educação Brasileira.