Você está na página 1de 64

Manual de Estágio

Supervisionado
HUMANIDADES

BACHARELADOS
Filosofia
Teologia Católica
Teologia Interconfessional
Sociologia

LICENCIATURA SEGUNDA LICENCIATURA


Ciências Da Religião E FORMAÇÃO PEDAGÓGICA
Filosofia Filosofia
Sociologia Sociologia 1
Sumário

1. Apresentação................................................................................................................... 3

2. Três formatos para o desenvolvimento do estágio supervisionado................................ 5

3. Base legal........................................................................................................................ 6

4. Dimensões do estágio......................................................................................................7

5. Etapas do estágio............................................................................................................8

6. Conceitos elementares.................................................................................................. 11

7. Estágio supervisionado e trabalho de conclusão de curso (tcc)................................... 15

2
1. APRESENTAÇÃO

“Quando se une a prática com a teoria tem-se


a ação criadora e modificadora da realidade”.
(Paulo Freire)

Neste manual, encontram-se todas as diretrizes a respeito do estágio supervisionado

do seu curso de Licenciatura e Bacharelado do Centro Universitário Internacional UNINTER.

Estas normas e orientações serão de fundamental importância para o desenvolvimento

das atividades, pois contribuirão para a organização, planejamento e operacionalização no

ano de 2020, para todos os estudantes matriculados na(s) disciplinas de estágio curricular,

indiferente se concluinte ou não no corrente ano.

O estágio curricular supervisionado tem um papel imprescindível, no sentido de

conciliar teoria e prática, pois permite aos estudantes e egressos dos diversos cursos a

experiência por meio da aplicação dos fundamentos e conhecimentos adquiridos ao longo

da sua formação acadêmica.

O estágio supervisionado se constitui em um processo de transição do estudante para o

profissional, e deve proporcionar ao estudante a oportunidade de demonstrar os conhecimentos,

habilidades, atitudes e valores. É também o momento no qual se torna possível o reconhecimento

das competências daqueles profissionais que já atuam na área. Por fim, o estágio propicia a

aprendizagem na convivência e pela oportunidade de realizar distintas atividades, desde o

planejamento até a transposição didática nos diferentes assuntos do seu curso de formação.

3
O estágio supervisionado deve favorecer a descoberta, ser um processo dinâmico de

aprendizagem em diferentes áreas de atuação no campo profissional e em situações reais

em contextos possíveis da futura atuação profissional. É uma honra adentrar em distintos

espaços para observar, analisar e praticar atividades. Aproveite este momento para

demonstrar os princípios éticos que regem sua atuação na sociedade da fluidez. Estenda

sua mão para os profissionais e famílias, conviva de forma harmônica, saiba o momento de

apresentar e aceitar ideias.

Os princípios que norteiam o estágio supervisionado estão assim distribuídos: Sólida

formação teórica e interdisciplinar; União entre teoria e prática; Trabalho coletivo e

interdisciplinar; Compromisso social e valorização do profissional. O tema pesquisado no

estágio supervisionado poderá ser aprofundado no trabalho de conclusão de curso (TCC),

seguindo as linhas indicadas deste manual.

Estamos felizes por estarmos juntos com você, nesta etapa de sua formação e num

momento excepcional para humanidade diante das transformações ocorridas pela

Pandemia do COVID-19.

Saudações acadêmicas!
Equipe Multidisciplinar de Professores de Licenciatura da área de Humanidades

Prof. Dr. Cícero Manoel Ribeiro


Coordenador da área de Humanidades

Profa. Dra. Dinamara Pereira Machado


Diretora da Escola Superior de Educação

4
2.TRÊS FORMATOS PARA O DESENVOLVIMENTO
DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

perspectiva de realização do estágio em três formatos, possibilita ao estudante

reconhecer diferentes cenários de atuação apesar de estarem diretamente ligadas as

etapas de ensino. Durante as disciplinas de estágio supervisionado o estudante pode optar

em realizar em diferentes modalidades.

Extensão: quando da opção por projeto de extensão, experimenta-se desde identificação

do público até produção de evidências da atividade realizada.

Ensino (para Licenciaturas): quando da opção por ensino, vive-se o cotidiano escolar

nas diferentes etapas de ensino, perpassando por diferentes oportunidades de

aprendizagem.

Profissional (para Bacharelados): quando da opção por profissional, vive-se o cotidiano

de instituições em que atua o profissional bacharel, perpassando por diferentes

oportunidades de aprendizagem.

Iniciação Científica: quando da opção por iniciação científica, experimenta-se discussões

teóricas e práticas com profissionais da área que culminam com publicação de artigo

científico no Caderno Intersaberes. O estudante que optar em participar de Iniciação

Científica fará parte do Grupo de Pesquisa, EAD, Presencial e o Híbrido: vários cenários

profissionais, de gestão, de currículo, de aprendizagem e políticas públicas.

5
3. BASE LEGAL

O estágio é regulamentado nacionalmente a partir de quatro prismas, sendo eles:

1º Diretriz Curricular da área de formação de professores que trata, de forma sistêmica,

como deve acontecer o estágio supervisionado em todos os cursos de licenciatura;

2º Diretriz Curricular do seu curso que, a partir da diretriz nacional, especifica como devem

ser as atividades de estágio supervisionado dentro do seu curso;

3º Plano Nacional de Educação, que aponta o direcionamento do estágio em todos os cursos;

4º Lei do Estágio Remunerado, que trata das normas para o estágio remunerado e as

implicações para o estudante e a empresa contratante.

Acrescenta-se ao aparato legal no ano de 2020 as normativas da Portaria do MEC nº 544,

de 16 de junho de 2020, da Nota Técnica Conjunta Nº 17/2020, CGLNRS/DPR/SERES/

SERES, e do Parecer nº 05, de 28 de abril de 2020.

6
4. DIMENSÕES DO ESTÁGIO

Ao tratarmos do estágio supervisionado, devem ser levadas em consideração as seguintes

dimensões:

A partir das dimensões de formação estrutura-se como objetivo:

Reconhecer a liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, o

pensamento, a arte e o saber; o pluralismo de ideias e de concepções pedagógicas; o respeito

à liberdade e o apreço à tolerância; a valorização do profissional da educação; a gestão

democrática e participativa do ensino público e privado; a garantia de um padrão de qualidade;

a valorização da experiência extraescolar; a vinculação entre a educação escolar, o trabalho e

as práticas sociais; o respeito e a valorização da diversidade étnico-racial, entre outros,

constituem princípios vitais para a melhoria e democratização da gestão e do ensino.


7
5.ETAPAS DO ESTÁGIO

O estágio supervisionado é estruturado em etapas, indiferente da temática e espaço de

realização, mas está atrelado à TURMA e cada TURMA pode possuir etapas distintas no sistema:

5.1 Possibilidade 01

5.2 Possibilidade 02

8
5.3 Possibilidade 03

5.3 Possibilidade 04

É obrigatória a realização de todo o fluxo administrativo e pedagógico do estágio

supervisionado para autorização, realização e comprovação das disciplinas de Estágio

Supervisionado.

9
A seguir apresentamos cada etapa:

CARTA DE APRESENTAÇÃO: É o documento que inicial da disciplina de Estágio

Supervisionada. Nesse documento apresentamos para VOCÊ, orientações acerca de suas

atividades pedagógicas e administrativas para que aprendizagem e o compromisso de

todos estejam presentes durante esta nova etapa de sua formação. A carta de apresentação

não é postada no sistema, mas garante a unidade concedente garantia da matrícula do

estudante e respaldo legal, e estabelece a primeira comunicação entre a UNINTER e a

unidade concedente. A carta de apresentação deve ser preenchida de acordo com os

dados da matrícula do estágio supervisionado, identificando em qual estágio está

matriculado. A carta de apresentação pode ser entregue presencialmente, ou atendendo

dispositivo da Portaria do MEC nº 544, de 16 de junho de 2020, da Nota Técnica Conjunta

Nº 17/2020, CGLNRS/DPR/SERES/SERES, e do Parecer nº 05, de 28 de abril de 2020,

pode ser enviada de forma on-line para unidade concedente.

TERMO DE COMPROMISSO: O termo de compromisso é um documento jurídico de

acordo com a Lei nº 11.788, de 25 de setembro de 2008. O termo de compromisso para

preenchimento pode ser entregue presencialmente, ou atendendo dispositivo da Portaria

do MEC nº 544, de 16 de junho de 2020, da Nota Técnica Conjunta Nº 17/2020, CGLNRS/

DPR/SERES/SERES, e do Parecer nº 05, de 28 de abril de 2020, pode ser enviada de

forma on-line para unidade concedente para preenchimento e posteriormente o termo

preenchido, carimbado e assinado, postar no AVA Univirtus, no link Trabalhos – Postagem

do Termo de Compromisso e aguarde a análise da Central de Estágio. Após o DEFERIMENTO,

imprima o Termo de Compromisso carimbado e assinado pelo representante da UNINTER

e entregue de forma presencial ou virtual uma cópia na instituição onde realizará o estágio.
10
O prazo para análise do termo de compromisso pela central de estágios é de 48 horas

uteis. Caso no AVA não conste o link de postagem deve ser enviado por malote.

PLANO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO: Documento em que são apresentadas as atividades

que serão desenvolvidas durante o período do estágio supervisionado.

FICHA DE FREQUÊNCIA: A ficha de frequência e a postagem é individual, indiferente da etapa,

deve ser preenchida de acordo com as orientações contidas nesse manual.

RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO (PRODUÇÃO CONCEITUAL): O relatório de

realização do estágio pode ser desenvolvido em grupo de até 04 (quatro) estudantes contanto

que todos estejam inscritos na mesma oferta da disciplina de Estágio Supervisionado.

6.CONCEITOS ELEMENTARES

OBSERVAÇÃO PARTICIPATIVA: A observação participativa representa aproximadamente

20% da sua atividade de estágio supervisionado. É uma técnica que consiste ao estudante

observador daquele espaço, na medida em que as circunstâncias o permitam, demonstrar

suas percepções e ajudar no desenvolvimento das atividades de forma ativa. A observação

participante necessita saber ouvir, escutar e ver. É preciso aprender quando perguntar e

quando não perguntar, assim como que perguntas fazer na hora certa. Prevalece interação

entre o estudante e os sujeitos do seu lócus de pesquisa e prática. É uma fase exploratória,
11
necessária para compreender o comportamento e a ação dos grupos. O estudante é

convidado e não possui controle da situação. Deve compreender que apesar das

proximidades ainda é externo, que deve agir com auto-análise e ética, visto que é um

observador e que também é observado o tempo todo. Estabelecer uma rotina de trabalho,

pois sua presença deve gerar confiança nos participantes. As reflexões da pesquisa

participantes, a partir dos equívocos, da recusa, do porquê do desacerto, do porquê do

silêncio (...) aparecem na produção conceitual ao término da atividade. Aproveite os

momentos das pesquisas participantes para estabelecer vínculos de respeito e amizade.

ONDÊ SE REALIZA OBSERVAÇÃO PARTICIPATIVA


BACHARELADO

1. Instituições religiosas;
2. Empresas
3. Bibliotecas
4. Museus/Casas de Memória
5. Hospitais
6. ONGs/OSCs
7. Instituições sócio educacionais
8. Instituições de inclusão
9. Órgãos estatais
10. Associações Comunitárias
11. Polo de apoio presencial

12
LICENCIATURA

ATUAÇÃO: O momento da atuação é culminância do estágio supervisionado, pois consiste

em aplicar as teorias, verificar eficácia dos materiais produzidos e avaliar os resultados

obtidos. A atuação no caso das licenciaturas é a docência em suas diferentes especificidades:

palestras, tutoria de apoio em contraturno, cursos de extensão (...)

PESQUISA EM BASES DE DADOS: Constitui-se como banco de produções digitais em que

os estudantes encontram perspectivas acerca das temáticas explorados durante o estágio

supervisionado. Foram selecionadas para possibilitar observação e reflexão a partir de

determinada realidade, ajudando no processo de aprendizagem do campo profissional futuro.

PRODUÇÃO DE MATERIAL: O desenvolvimento de material para atividade profissional é

uma das aprendizagens necessárias para atuação no século XXI, de forma múltipla e

sistêmica, ao adotarmos este mecanismos fortalecemos o protagonismo dos estudantes,


13
pois serão produtores dos materiais e que de forma personalizada podem atender aqueles

que se dedicam participar do seu momento de atuação.

PRODUÇÃO CONCEITUAL: A produção conceitual consiste na reflexão proporcionada

pela prática na observação participante, na análise a partir das bases imagéticas, da

atuação e agrega-se novas teorias estimuladas pela linha de pesquisa.

SUPERVISIONADO: O estágio é considerado como supervisionado pois compreende:

realização de atividades devidamente organizadas, autorizadas e avaliadas pelo professor

responsável da disciplina de Estágio Supervisionado do Centro Universitário Internacional

UNINTER.

DISPENSA: O estágio remunerado poderá ser aproveitado como estágio supervisionado,

com dispensa por tempo de experiência, mediante documentos postados no AVA Univirtus

em Roteiro de Estudos, na disciplina de Estágio Supervisionado. É possível, mediante

solicitação, comprovação e autorização, a dispensa de apenas 01 (um) estágio

supervisionado. Para isso deve apresentar: declaração de comprovação de atuação e

vínculo empregatício que pode ser: a) carteira de trabalho; b) contrato de trabalho; c)

contrato de estágio remunerado; d) edital de convocação, ou ata de aprovação (para

funcionários públicos sem carteira ou contrato de trabalho). A experiência comprovada

deve ser de no mínimo seis meses nos últimos cinco anos. CEPE Resolução 122/16.

14
7.ESTÁGIO SUPERVISIONADO E TRABALHO DE
CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

As disciplinas de Estágio Supervisionado e Trabalho de Conclusão de Curso estão

estreitamente interligadas.

Durante a realização do estágio supervisionado, você escolherá uma temática e, caso

julgue importante, poderá aprofundar sua pesquisa no trabalho de conclusão de curso

(TCC), conforme representado no diagrama a seguir:

ESTÁGIO SUPERVISIONADO TCC

TEÓRICO- PRÁTICO PRÁTICO TEÓRICO-PRÁTICO TEÓRICO

C
A PESQUISA
REFLEXÃO
PESQUISA PRODUÇAO ESCOLHA DO TEMA
ESTUDO M PRODUÇÃO
ESCOLHA DO TEMA ESCRITA PRODUÇÃO ESCRITA
P ESCRITA DO RELATÓRIO
DO TCC
O

Consulte as linhas de pesquisa para que seus esforços do estágio supervisionado

possam ser potencializados em seu trabalho de conclusão de curso.

Lembrando que o estágio pode ser realizado em três formatos:

Extensão: quando da opção por projeto de extensão, experimenta-se desde identificação

do público até produção de evidências da atividade realizada.

15
Ensino (para Licenciaturas): quando da opção por ensino, vive-se o cotidiano escolar

nas diferentes etapas de ensino, perpassando por diferentes oportunidades de

aprendizagem.

Profissional (para Bacharelados): quando da opção por profissional, vive-se o cotidiano

de instituições em que atua o profissional bacharel, perpassando por diferentes

oportunidades de aprendizagem.

Iniciação Científica: quando da opção por iniciação científica, experimenta-se discussões

teóricas e práticas com profissionais da área que culminam com publicação de artigo

científico no Caderno Intersaberes. O estudante que optar em participar de Iniciação

Científica fará parte do Grupo de Pesquisa, EAD, Presencial e o Híbrido: vários cenários

profissionais, de gestão, de currículo, de aprendizagem e políticas públicas.

16
ORIENTAÇÕES
ADMINISTRATIVAS E
PEDAGÓGICAS

Clique aqui para localizar seu estágio supervisionado.

17
CARTA DE APRESENTAÇÃO

Verificar modelo no AVA, utilize o arquivo de acordo com seu estágio supervisionado;

1.1 Carta de apresentação - Ensino/profissional

1.2 Carta de apresentação - Extensão - Não existe necessidade de carta de apresentação

1.3 Carta de apresentação - Iniciação Científica - Não existe necessidade de carta de

apresentação

TERMO DE COMPROMISSO

TERMO DE COMPROMISSO – ENSINO/PROFISSIONAL


Colocar os dados da INSTITUIÇÃO
Unidade concedente: (NOME DA INSTITUIÇÃO )
Endereço: (COLOCAR O ENDEREÇO DA INSTITUIÇÃO)
Inscrição no CNPJ (COLOCAR NÚMERO DO CNPJ)
TERMO DE COMPROMISSO - EXTENSÃO
Colocar os dados da POLOS DE APOIO PRESENCIAL
Unidade concedente: (NOME DO POLO DE APOIO PRESENCIAL)
Endereço: (COLOCAR O ENDEREÇO DO PAP)
Inscrição no CNPJ (COLOCAR NÚMERO DO CNPJ)
TERMO DE COMPROMISSO – INICIAÇÃO CIENTÍFICA
Colocar os dados da UNINTER
Unidade concedente: UNINTER EDUCACIONAL S/A
Endereço: Rua do Rosário, 147 – Centro – Curitiba – PR – CEP 80020-110

Inscrição no CNPJ nº 02.261.854/0001-57

18
PLANO DE AÇÃO

PLANO DE AÇÃO - ENSINO/PROFISSIONAL

ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE AÇÃO


ENSINO/PROFISSIONAL
1.IDENTIFICAÇÃO
Disciplina/Área do conhecimento: ______________
Campo em que o plano foi aplicado: _____________

2.CONTEÚDO DA AULA/ATIVIDADE
Apresente o conteúdo (componente curricular) que será abordado na aula/oficina.

3.OBJETIVOS
Indique 3 objetivos do plano de ação que indiquem de maneira clara o que se pretende
atingir. Os objetivos devem iniciar com um verbo no infinitivo

4.SÍNTESE DO ASSUNTO (pressupostos teóricos do conteúdo)


Apresente aqui os principais conceitos e autores que embasam seu plano de aula. Cite
dois ou três autores do campo de conhecimento do seu curso que fundamentam sua
atividade.
Ou seja, o conteúdo a ser desenvolvido na aula toma quais autores como base? Cite
esses autores e suas ideias principais. Não esqueça de, ao citá-los, colocar o ano da
obra pesquisada. Essas obras deverão constar no item REFERÊNCIAS do relatório.

5.DESENVOLVIMENTO DA AULA/ATIVIDADE (introdução, desenvolvimento e encerra-


mento, em formato de texto detalhado).
Descreva detalhadamente as ações, atividades e/ou exercícios que serão desenvolvi-
dos para atingir os objetivos propostos.
Lembre-se, por ser uma intervenção com carga horária, conforme descrito na tabela,
essa parte do plano precisa ser muito detalhada. Aponte as possibilidades de estabe-
lecer relações com a área de atuação da instituição em que você realizou o estágio.
Inclua a explicação dos materiais didáticos utilizados em todos os momentos de sua
prática.

6.RECURSOS
Descreva os recursos tecnológicos educacionais que serão utilizados para desenvolver
o plano de aula (por exemplo: Datashow, rádio, televisão, quadro de giz, entre outros).
Nesse item você deve apresentar o material didático manipulável que você criou e ex-
plicar como ele pode ser utilizado com os alunos. Tire fotos desse material e insira as
imagens aqui.

7. REFERÊNCIAS
Colocar todas as referências utilizadas.

19
PLANO DE AÇÃO – EXTENSÃO

Clique aqui para acessar as instruções de


preenchimento em caso de Estágio Supervisionado

PLANO DE AÇÃO - INICIAÇÃO

O estudante que optar em participar de Iniciação Científica fará parte do Grupo de Pesquisa,

EAD, Presencial e o Híbrido: vários cenários profissionais, de gestão, de currículo, de

aprendizagem e políticas públicas.

Deve escolher entre os seguintes linhas e projetos de pesquisa: Atlas Nacional de Educação

Superior – Modalidade EAD: perfil dos discentes de geociências; Vozes da Pedagogia e a

Formação docente: transitando entre a teoria e a prática nas articulações entre EAD,

Semipresencial e Presencial; Teologia, Sociologia e Filosofia: diálogos orgânicos;

Intersecções: Língua, cultura, história e tecnologias; Cinema e Industria Cultural: a

experiência do cineclube na educação superior a distância; Perspectivas do ensino de arte

na EAD; Educação física na educação a distância: histórico, cenários e perspectivas

20
ORIENTAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO DE AÇÃO INICIAÇÃO

1.IDENTIFICAÇÃO
Nome da linha/projeto de pesquisa (colocar o nome da linha/projeto de pesquisa)

2.EMENTA
(colocar a ementa da linha/projeto de pesquisa)

3.OBJETIVOS
(colocar o objetivo da linha/projeto de pesquisa)

4. LIVROS OU TEXTOS QUE DEVEM SER DISCUTIDOS (pressupostos teóricos do conteúdo)


À luz da ementa e dos objetivos apresente aqui os principais autores que devem ser
discutido na linha/grupo . Cite entre 8 e 10 autores com referência das obras que devem
ser discutidas.

5.DESENVOLVIMENTO DE UM DOS TEXTOS DE DISCUSSÃO (cronograma de debate).


Descreva detalhadamente as ações, atividades e/ou exercícios que serão desenvolvidos para
atingir os objetivos propostos.
Lembre-se, por ser uma intervenção com carga horária de 8 horas, essa parte do plano precisa
ser muito detalhada. Você deve descrever cada passo de sua ação como participante do grupo.
Aponte as possibilidades de estabelecer relações com a área de atuação da instituição em que
você realizou o estágio.
Inclua a explicação dos materiais didáticos utilizados em todos os momentos de sua prática.

6.RECURSOS
Descreva os recursos tecnológicos educacionais que serão utilizados para desenvolver o
plano de aula (por exemplo: Datashow, rádio, televisão, quadro de giz, entre outros).
Nesse item você deve apresentar o material didático manipulável que você criou e explicar
como ele pode ser utilizado com os alunos. Tire fotos desse material e insira as imagens
aqui.

7. REFERÊNCIAS
Colocar todas as referências utilizadas.

21
FICHAS DE FREQUÊNCIAS

Clique no botão abaixo para acessar as fichas para o seu estágio supervisionado.

ENSINO – PRESENÇA FÍSICA e/ou REMOTA

PROJETO DE EXTENSÃO

INICIAÇÃO CIENTÍFICA

PRODUÇÃO CONCEITUAL

RELATÓRIO DO ESTÁGIO SUPERVISIONADO

ENSINO/PROFISSIONAL – EXTENSÃO – INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Assim, seu relatório deverá ser composto dos seguintes itens:

1. INTRODUÇÃO

2. DESENVOLVIMENTO
Nesse item você vai descrever as atividades realizadas nesse estágio. Apresente-as na
sequência indicada.

2.1 TEXTO TEÓRICO RELACIONANDO OS CONHECIMENTOS DO SEU CURSO


COM AS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS NO CAMPO ESTAGIADO (de 2 a 3 páginas)

2.2 FICHA DE ANÁLISE DE DOCUMENTÁRIO (3 páginas)

22
2.3 PESQUISA ESTADO DA ARTE (2 páginas)

2.4 DESCRIÇÃO REFLEXIVA SOBRE A AÇÃO REALIZADA EM CAMPO E O USO


DO MATERIAL DIDÁTICO MANIPULÁVEL PRODUZIDO. (4 a 5 páginas)

3. CONSIDERAÇÕES FINAIS (2 a 3 páginas)

1. FICHA TÉCNICA DO DOCUMENTÁRIO/FILME

Clique aqui para acessar a ficha de análise


de filmes e documentários

2. PROPOSTA DE LEITURA

Contexto:
1. Identifique o tema central do documentário/filme.
2. Caracterize o tema. Político? Religioso? Moral? Social?
3. Qual contexto se passa o documentário? Urbano, rural, ambos? O que predomina?
4. Qual o tipo de ambiente predominante? Físico: natureza, campo, montanha, praia, cidade,
fazenda etc. Social: algum agrupamento social específico, família, amigos, trabalhadores, times,
nobres etc.

Informações de produção: são informações como locações, custos de produção, adaptações de livros, entre outras e que possibilitam
ao professor contextualizar o uso da obra. Essas informações também podem estabelecer ações interdisciplinares com outras áreas;
Conteúdos explícitos: são aqueles conteúdos que a narrativa apresenta de forma clara e direta, ou seja, que o aluno identifica sem
dificuldades. Podem representar um desdobramento do Assunto;
Conteúdos implícitos: são aqueles que de alguma forma podem ser subentendidos na narrativa. Não ocupam uma cena principal,
porém fazem parte, implicitamente, da história. Podem surgir em diálogos, ações, figurinos, cenários, músicas ou outras formas.
Interdisciplinaridade com outras áreas: relaciona as áreas que podem estabelecer diálogos com a área principal. A interdisciplinaridade
ocorre ou, pode ser proposta, a partir da área de formação do professor que propõe a utilização do documentário.

23
Roteiro:
1. Apresente de que forma ocorre a introdução do documentário/filme Como a temática central
é introduzida?
2. Além dos elementos históricos ou baseados em fatos reais há algum indício de ficção?
3. Há uma unidade na narrativa? Os fatos se encadeiam logicamente ou são episódios mais
independentes/autônomos?
4. Há diferentes temporalidades apresentadas? Os fatos retratados ocorrem simultaneamente
ou não?
Ambiente:
1. Qual(is) é(são) o(s) local(is) dos acontecimentos? Há mais de um lugar central?
3. O ambiente ou cenário se destacam na narrativa? São detalhadamente apresentados?
4. Nas cenas predominam os elementos físicos do ambiente ou se destacam mais aspectos
emocionais ou psicológicos?
Personagens:
1. Sobre as características que compõem os personagens ou pessoas apresentadas:
a) Quais aspectos psicológicos se destacam? Os personagens são calmos, obsessivos, serenos,
frios, objetivos, maquiavélicos, bondosos etc.?
b) O uso desses aspectos mencionados conduz de alguma maneira a construção da própria
narrativa? De que forma?
c) Quais são os elementos que você destacaria para a composição e andamento da narrativa?

REFLEXÕES INTERDISCIPLINARES

Proposta de leitura:
1. Quais foram as suas impressões após ter assistido ao documentário/filme?
2. Há, ao longo do documentário, algum elemento que tenha feito você relacionar com algum
conhecimento prévio seu? (outro filme, leitura literária, expressão e produção das artes plásticas
etc.)

Relações com a sua formação acadêmica-pedagógica:


1. Quais aspectos do documentário se relacionam com o seu curso?
2. Aponte as contribuições do documentário para a unidade curricular de estágio.
3. Em quais temas do seu curso você poderia utilizar o documentário? De que forma?
4. De que forma o documentário contribui para a sua formação como professor?

Elabore um texto dissertativo contempla ndo as respostas das perguntas acima.

24
ROTEIRO PARA RELATÓRIO

IDENTIFICAÇÃO
RELATOR (ES): (nome do aluno (os))
PATRIMÔNIO CULTURAL/CATEGORIA:
DISCIPLINA: Estágio Supervisionado
LOCAL E DATA:
DURAÇÃO E DATA:

APRESENTAÇÃO (800 – 1200 caracteres)


Breve relato sobre o conceito sobre patrimônio cultural, bens materiais e imateriais. Os
bens tombados em sua região, a definição da categoria de patrimônio cultural escolhida e
a justificativa da escolha.

DESENVOLVIMENTO (800 – 1500 caracteres)

Apresentar em forma de texto os itens de pesquisa da categoria escolhida:Identificação

a. Imagem ou registro da categoria

b. O que é – apresentar de forma resumida

c. Onde está – apresentar o local, descrevendo o lugar

d. História – contextos

e. Significado para a comunidade

f. Pessoas envolvidas

g. Materiais/Acessórios

h. Expressões utilizadas orais ou musicais

i. Estrutura e recursos

j. Pontos positivos como referência cultural

k. Existem referências como artigos, pesquisa sobre esse evento ou categoria

25
CONCLUSÃO (800 – 1000 caracteres)

Citar aspectos positivos que destaquem a pesquisa do patrimônio cultural escolhido.

Destacar aspectos que precisam ser melhorados no espaço para atender as necessidades

da comunidade.

Descrever sua opinião sobre as ações culturais que promovam o reconhecimento do

patrimônio cultural e sua importância para o reconhecimento e valorização da cultura local.

REFLEXÕES INTERDISCIPLINARES (500 – 800 caracteres)

Aponte as contribuições da pesquisa do patrimônio cultural material e imaterial na disciplina

de Estágio Supervisionado e na sua formação como professor.

OBSERVAÇÃO GERAL:

- Será considerado cópia de relatório todo e qualquer documento que apresentar

semelhança literal em mais de 30% do texto. - Cópia de relatório é considerada PLÁGIO e

será desconsiderada como avaliação autoral.

PROJETO E/OU LINHAS DE PESQUISA PARA INICIAÇÃO CIENTÍFICA

Grupo de Pesquisa, EAD, Presencial e o Híbrido: vários cenários profissionais, de gestão,

de currículo, de aprendizagem e políticas públicas.

1. Atlas Nacional de Educação Superior – Modalidade EAD: perfil dos discentes de

geociências;

Ementa: O projeto Atlas Nacional da Educação Superior na Modalidade EAD surgiu a

partir de reuniões e discussões com os professores dos Cursos de Licenciatura e


26
Bacharelado em Geografia e Ciências Biológicas, e dos Cursos de Segunda Licenciatura e

Formação Pedagógica em Geografia, quando percebeu-se a necessidade de se espacializar

os dados referentes ao perfil sociopolítico dos estudantes, a inserção profissional dos

egressos e dos concluintes, além de mapear as principais incidências de doenças infecto

parasitárias nos municípios e/ou regiões de origem dos estudantes da área de Geociências

- EAD Uninter.

Dessa forma, o projeto guarda-chuva do atlas está estruturado em quatro subprojetos que

podem ser divididos da seguinte forma: i) Perfil socioeconômico e perspectivas de Inserção

profissional dos concluintes dos alunos da área de Geociências; ii) Inserção profissional

dos egressos do curso de licenciatura em Geografia e dificuldades encontradas no exercício

da docência; iii) perfil político-eleitoral dos alunos da área de Geociências; iii) mobilidade

e deslocamento dos discentes da área de Geociências em busca da formação superior –

EAD Uninter; e iv) levantamento epidemiológico das doenças infecciosas e parasitárias nas

áreas loco-regionais dos estudantes da área de Geociências.

Objetivos:

• Localizar, no território nacional, e mapear os egressos do curso de Licenciatura e

concluintes do curso de Bacharelado em Geografia;

• Verificar os índices de inserção profissional dos egressos do curso de Licenciatura em

Geografia, bem como as perspectivas dessa inserção para os concluintes do curso de

Bacharelado em Geografia;

• Discutir as diferenças loco-regionais de origem dos alunos do curso de Geografia do

Centro Universitário Internacional - Uninter no que diz respeitos aos possíveis campos de

trabalho para o bacharel;


27
• Discutir as dificuldades para o exercício da docência encontradas pelo egresso do curso

de Licenciatura em Geografia do Centro Universitário Internacional – Uninter;

• Mapear o perfil sócio-político dos municípios que os alunos da área de Geociências

estão inseridos;

• Identificar e quantificar as principais doenças infecciosas e parasitárias que ocorrem no

município (dos alunos envolvidos);

• Levantar dados espaciais e socioambientais utilizando os boletins epidemiológicos

fornecidos pelas secretarias municipais de saúde e pelo Ministério da Saúde, disponíveis

na web;

• Elaborar um Atlas Nacional com os dados obtidos pelas pesquisas desenvolvidas nos

subgrupos desse projeto de modo a apresentar os resultados cartografados, mas também

discutidos, por meio de textos que acompanharão os mapas.

2. Vozes da Pedagogia e a Formação docente: transitando entre a teoria e a prática nas

articulações entre EAD, Semipresencial e Presencial;

Ementa: Formação de professores na sociedade moderna. Metodologias ativas no Curso

de Pedagogia Presencial e EAD. Inovação e ensino hibrido no ensino EAD e Presencial.

Objetivos:

• Investigar no curso de pedagogia presencial, semipresencial e Ead como os professores

compreendem os processos educativos, nas conexões entre a sociedade o aluno e o

professor;

• Relacionar as metodologias utilizadas nas salas de aula do ensino superior possibilitam

um aprendizado significativo nas articulações do conhecimento com as metodologias


28
ativas, inovação e ensino hibrido no ensino EAD, presencial e Semipresencial.

3. Teologia, Sociologia e Filosofia: diálogos orgânicos;

Visando a interdisciplinaridade dentro da área de Humanidades, buscando-se integrar

conhecimentos e conteúdos contemplados nos diferentes cursos, e assim produzir

reflexões mais ampliadas sobre problemas e temáticas atuais da sociedade contemporânea,

pretende-se refletir sobre questões relacionadas ao meio ambiente partindo-se de

contribuições teórico-conceituais de autores renomados na área, visando sobretudo a

relação entre a teoria e a prática de maneira contextualizada. Será uma leitura útil e profícua

para os sujeitos envolvidos, provocando não somente a produção de literatura científica na

área, mas ações de cidadania e inclusão social no campo da diversidade e da

sustentabilidade. OBJETIVO GERAL: Refletir quais os impactos que a crise ambiental

acarreta do ponto de vista da manutenção da autenticidade da vida humana, nos seus

aspectos sociais, éticos e religiosos.

4. Intersecções: Língua, cultura, história e tecnologias;

O presente projeto decorre da criação da linha de pesquisa “Intersecções: língua, cultura

e história e tecnologias”. A proposta encontra motivação no contexto educacional

contemporâneo, que incentiva o diálogo entre as disciplinas. A partir de tal cenário,

congregam-se pesquisadores das áreas de Letras, História e Educação interessados nas

reflexões sobre as diversas sociedades no tempo, suas culturas, linguagens e formas de

expressão. A partir desses aspectos, visa-se o estudo das mais variadas formas de difusão

relacionadas aos conhecimentos histórico, linguístico e literário, em meios impressos e/ou

eletrônicos, sobretudo os veiculados em ambientes educativos em sentido lato. OBJETIVO:

Promover leituras críticas e reflexivas a partir de textos selecionados previamente que


29
tenham a característica de tratarem de história, literatura, linguística e pedagogia em

perspectiva multidisciplinar.

5. Cinema e Industria Cultural: a experiência do cineclube na educação superior a distância;

Ementa: De que modo a prática da tradição cineclubista pode estruturar a educação

filosófica? A práxis da reflexão filosófica é possível através das experiências de produção

e consumo dos filmes?

Objetivos:

• Investigar as práticas cineclubistas tendo em vista a análise dos novos formatos possíveis;

• Explorar as possibilidades da realização de filmes ao longo da história do cinema para

poder compreender a intencionalidade da realização dos seus processos comunicativos;

• Apropriar-se das alternativas de reflexão filosófica acerca do cinema;

• Problematizar a questão da predominância da produção e consumo do cinema de

mercado, considerando alternativas à padronização das suas narrativas.

6. Perspectivas do ensino de arte na EAD;

Ementa: Procedimentos metodológicos, produção de conhecimento e estudos interdisciplinares

no ensino na modalidade a distância nos cursos de Artes Visuais e Música.

Objetivos:

• Investigar os procedimentos implementados nos cursos de Artes Visuais e Música na

modalidade EaD, e verificar de que maneira estes contribuem para a formação profissional;

• Apontar aprimoramentos nos processos adotados, considerando o perfil profissional do

egresso, o currículo, o contexto educacional, as características locais e regionais e novas

práticas emergentes no campo do conhecimento relacionado aos cursos;


30
• Estudar e analisar as relações entre a teoria e a prática inerentes aos cursos de Artes

Visuais e Música, elaborando estratégias para o desenvolvimento da produção teórico-

prática discente e seu devido acompanhamento;

• Estudar, analisar e compreender conceitos âncora para a relação entre a Educação Física,

as Artes Visuais e a Música como inovação, metodologias ativas, multidisciplinaridade e

interdisciplinaridade;

Identificar e analisar a relação interdisciplinar entre corpo e cultura, tendo como base os

fundamentos teóricos das áreas de Educação Física, Artes Visuais e Música.

7. Educação física na educação a distância: histórico, cenários e perspectivas

Ementa: Processos históricos, espaços ocupados, perspectivas curriculares e estudos

interdisciplinares no processo de formação superior em Educação Física na modalidade

EAD no Brasil.

Objetivos:

• Identificar e descrever os processos históricos de formação superior em Educação Física

(licenciatura e bacharelado) na modalidade a distância no Brasil;

• Localizar o espaço ocupado pela modalidade a distância no campo de formação superior

em Educação Física no Brasil, considerando preceitos legislativos, regulatórios e relações

institucionais;

• Analisar a concepção das matrizes curriculares e os processos de docência, especialmente

por parte dos tutores nos polos de apoio presencial, bem como os processos de

aprendizagem por parte dos alunos, nos cursos de Educação Física a distância.

31
RELAÇÃO DOS TEMAS PARA A PALESTRA E PRODUÇÃO CIENTÍFICA

BACHARELADO EM TEOLOGIA CATÓLICA

EIXO 1 – PASTORAL E EVANGELIZAÇÃO

1. Pastoral Urbana / Pastorais Sociais

2. Pastoral e meios de comunicação

3. Formação e capacitação de agentes de pastoral

4. Planejamento Pastoral

5. Movimentos eclesiais

6. Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora (Nacional / Diocesana / Paroquial)

7. Catequese / Iniciação Cristã de Adultos

8. Pastoral Matrimonial (preparação de noivos, pastoral familiar, processos de nulidade

matrimonial, SOS família).

9. Desafios Pastorais (migrações, inclusão, infâncias, juventudes, pessoas idosas, meio

ambiente, etc).

10. Ministérios e serviços (vida consagrada, diaconato permanente, novas comunidades, etc).

EIXO 2 – LITURGIA E SACRAMENTOS

1. Liturgia dos Sacramentos (Batismo, Eucaristia, Crisma, Penitência, Unção dos

Enfermos, Ordem, Matrimônio)

2. Liturgia e Tempo (Tempos e Ciclos da Liturgia / Liturgia das Horas / Domingo)

3. Devoção Eucarística (Bênção do Santíssimo, Horas Santas, Novenas, etc).

4.Preparação de pais e padrinhos para o Batismo (Pastoral do Batismo)

5. A Liturgia e o Vaticano II (Sacrosantum Concilium)

32
6. Rito de Iniciação Cristã de Adultos (RICA)

7. Ministérios Litúrgicos

8. Celebrações da Palavra de Deus na ausência de presbíteros

9. Formação litúrgica dos agentes de pastoral e da assembleia litúrgica em geral

10. Mistagogia (relação entre catequese e liturgia)

EIXO 3 – SAGRADAS ESCRITURAS

1. Bíblia e Pastoral

2. Bíblia e Espiritualidade

3. Pesquisa Bíblica (Métodos e Ferramentas de Exegese)

4. Temas do Antigo Testamento

5. Temas do Novo Testamento

6. Fundamentação bíblica da pastoral

7. Leitura Orante (Lectio Divina)

8. Pessoa e atividade de Jesus nos Evangelhos

9. Documentos sobre a Escritura (Dei Verbum / Divino Afflante Spiritus / Verbum Domini, etc).

10. Estudos populares da escritura (Círculos bíblicos, grupos de reflexão)

EIXO 4 - MAGISTÉRIO DA IGREJA E TEOLOGIA

1. Pensamentos dos escritores cristãos, Padres da Igreja (patrística) e santos (as)

2. Documentos dos papas dos séculos XX e XXI

3. Doutrina Social da Igreja

4. Documentos do CELAM

5. Documentos da CNBB

6. Documentos do Concílio Vaticano II


33
7. Catecismo da Igreja Católica

8. Direito Canônico

9. Pesquisa em Teologia

10. Teologia e Temas Contemporâneos

RELAÇÃO DOS TEMAS PARA A PALESTRA E PRODUÇÃO CIENTÍFICA

(BACHARELADOS)

TEOLOGIA NTERCONFESSIONAL

EIXO 1 – TEOLOGIA SISTEMÁTICA E HISTÓRIA

Estudo sistemático das principais doutrinas teológicas

1. Cristologia

2. Antropologia

3. Pneumatologia

4. Escatologia

5. Angeologia

6. Sobre a doutrina do pecado

7. A linguagem sobre Deus

8. História da Igreja

9. História da Teologia

10. Eclesiologia

34
EIXO 2 – TEOLOGIA BÍBLICA, EVANGELIZAÇÃO E MISSIOLOGIA

Estudos relacionados sobre a Escritura, incluindo Teologia do Antigo Testamento, Teologia


do Novo Testamento, Hermenêutica, Exegese, entre outros temas.

1. Teologia do Antigo Testamento

2. Teologia do Novo Testamento

3. Arqueologia

4. História de Israel

5. Exegese do Antigo e do Novo Testamento

6. Hermenêutica

7. Homilética

8. Evangelização

9. Missiologia

10. Missão Integral

EIXO 3 – TEOLOGIA PRÁTICA E NOVOS MOVIMENTOS RELIGIOSOS

Estudo sobre a práxis da teologia e os novos movimentos religiosos.

1. Ética

2. Direitos Humanos e Religião

3. Novos movimentos religiosos

4. Liderança cristã

5. Ecumenismo e diálogo inter-religioso

6. Pastoral urbana

35
7. Religiões comparadas

8. Teologia Pentecostal

9. Teologia dos dons espirituais

10. Teologia Pastoral

RELAÇÃO DOS TEMAS PARA A PALESTRA E PRODUÇÃO CIENTÍFICA

(LICENCIATURA E BACHARELADOS)

SOCIOLOGIA

EIXO 1. FUNDAMENTOS EM CIÊNCIAS SOCIAIS

Objeto de estudo:

• Indivíduo e sociedade nas abordagens clássicas da Sociologia

• Trabalho e luta de classes

• Anomia e integração social

• Economia e religião

• Poder, política e formas de dominação

1. Relação indivíduo e sociedade;

2. O objeto de estudo sociológico nas diferentes correntes teóricas

(ou em uma delas);

3. O papel do Estado no capitalismo;

4. O trabalho como objeto de estudo;

36
5. As diferentes compreensões sobre Estado (abordar uma);

6. As diferentes compreensões sobre classes sociais (abordar uma)

EIXO 2. CIÊNCIAS SOCIAIS NO BRASIL E NA AMÉRICA LATINA

Objeto de estudo:

• Autores e teorias no pensamento social brasileiro

• Sociologia brasileira contemporânea

•Autores e teorias no pensamento social latino-americano

•Temas contemporâneos na Sociologia latino-americana

1. o surgimento de uma sociologia brasileira;

2. teóricos da sociologia brasileira (escolher um nome tais como: Florestan Fernandes,

Octávio Ianni, Élide Rugai, Fernando Henrique Cardoso, Antônio Candido, Helieth

Safiotti, dentre tantos outros)

3. o desenvolvimento do capitalismo no Brasil;

4. as particularidades do Estado brasileiro (ou Latino Americano);

5. movimentos sociais no Brasil;

6. a questão racial no Brasil.

37
 EIXO 3. SOCIOLOGIA E TEMAS CONTEMPORÂNEOS

Objeto de estudo:

• Sociologia da juventude

• Sociologia urbana e da violência

• Gênero, cultura e classe social

• Movimentos sociais e participação política

• Modernidade, cultura e vida social

1. as desigualdades e violências de gênero;

2. mercantilização da cultura e a pós-modernidade;

3. as demandas dos novos movimentos sociais;

4. as diferenças geracionais;

5. novas tecnologias e o mundo virtual;

6. as novas formas de sociabilidades.

EIXO 4. SOCIOLOGIA DO TRABALHO E DAS ORGANIZAÇÕES

Objeto de estudo:

• O debate sobre a centralidade do trabalho

• Tendências e modelos de gestão na ótica da Sociologia Organizacional

• Paradigmas e modelos de organização do trabalho, fordismo, taylorismo e toyotismo

• Sindicalismo e organização social do trabalho

1. a reestruturação produtiva;

2. o surgimento de novas doenças e suas relações com o mundo do trabalho;


38
3. o processo de desindicalização no século XX;

4. o desenvolvimento das novas tecnologias

5. neoliberalismo e toyotismo;

6. o papel do setor de serviços no capitalismo contemporâneo.

EIXO 5. EPISTEMOLOGIA E PESQUISA SOCIAL

Objeto de estudo:

• Teoria Crítica, Marxismo e Neo-Marxismo;

• Interacionismo simbólico;

• Teoria da Escolha Racional – TER;

• Sociologia fenomenológica;

• Imaginação sociológica

• Neopositivismo

1. a crise de paradigmas – crítica à ciência moderna;

2. as categorias chaves do marxismo;

3. os conceitos chaves do positivismo;

4. os conceitos chaves da sociologia weberiana;

5. teorias pós-coloniais;

6. teorias pós-modernas (escolher uma ou apontar as características gerais)

39
RELAÇÃO DOS TEMAS PARA A PALESTRA E PRODUÇÃO CIENTÍFICA

(LICENCIATURA E BACHARELADOS)

FILOSOFIA

EIXO 1 - HISTÓRIA DA FILOSOFIA

Estudo das relações entre História, Memória e Patrimônio.

• Estudo sobre os filósofos e seu contexto focalizando contexto histórico e principais

características e abordagens.

• Estudo sobre questões filosóficas teóricas e práticas e o contexto do seu

desenvolvimento na história da Filosofia.

1- Heráclito e a noção de “devir”.

2- A noção de “logos” para os estoicos.

3- Hegelianismo.

4- Nietzsche e as críticas ao idealismo alemão.

5- Marxismo e materialismo histórico dialético.

6- A dimensão representacional e o pessimismo em Schopenhauer.

7- Existencialismo.

8- Fenomenologia.

9- Os atos de fala em Austin.

10- O método genealógico de Michel Foucault.

40
EIXO 2 - FILOSOFIA POLÍTICA

• Estudo das concepções de política na história da filosofia e suas implicações sociais;

• Estudo sobre filosofia política contemporânea e desafios brasileiros.

1- A política aristotélica.

2- As dimensões políticas da República de Platão.

3- A discussão agostiniana de “Cidade Ideal”.

4- A utopia de Thomas Morus.

5- O realismo político em Maquiavel.

6- Contrato social e estado de natureza em Rousseau.

7- Contratualismo em Tomas Hobbes.

8- Esclarecimento em Kant.

9- A dimensão frankfurtiana acerca da autonomia.

10- Agir comunicativo em Jürgen Habermas.

EIXO 3 - FILOSOFIA GERAL: PROBLEMAS METAFÍSICOS

• Estudo sobre os grandes temas e problemas da História do pensamento metafísico;

• Estudo sobre questões atuais a respeito da tradição metafísica e da possibilidade

deste tipo de pensamento.

1- A teoria platônica da reminiscência.

2- Sensismo em Aristóteles.

3- Racionalismo.

4- Empirismo.
41
5- Revolução copernicana em Kant.

6- Causalidade e ceticismo em Hume.

7- Sentido e referência em Frege.

8- Os jogos da linguagem em Wittgenstein.

9- O neopositivismo e as críticas à metafísica tradicional.

10- A ontologia dos estados mentais em Searle.

LINHAS DE PESQUISA

(SOMENTE PARA LICENCIATURA)

FILOSOFIA

LINHAS DE PESQUISA O QUE PESQUISAR


- Formação inicial, formação continuada e qualidade de ensino
Formação de Professor - Professor leigo e demanda por formação inicial de professores
- Professor sem formação na área de atuação e qualidade de ensino
- Práticas de ensino de Filosofia
- Organização conhecimentos de Filosofia por ano/série na proposta
Currículo e Didática pedagógica da escola
- Abordagem dos conteúdo – Linhas de pensamento da Filosofia
- Linhas pedagógicas e ensino de Filosofia
- Recursos didáticos para o ensino de Filosofia
- Aula de campo e ensino de Filosofia
Recursos de Ensino
- Recursos tecnológicos e ensino de Filosofia
- Materiais lúdicos e ensino de Filosofia
- Adaptação curricular para o ensino de Filosofia a alunos de inclusão
Educação Especial
- Recursos didáticos para inclusão no ensino de Filosofia
e Inclusão

- Mantenedora e oferta de formação continuada de professores


Políticas Públicas - Calendário escolar e possibilidade de formação em ação para professores
- Políticas curriculares e carga horária de Filosofia na Educação Básica
- Concepção de avaliação e avaliação da aprendizagem em Filosofia
Avaliação - Instrumentos de avaliação da aprendizagem em Filosofia
- Critérios de avaliação da aprendizagem em Filosofia

42
SOCIOLOGIA

LINHAS DE PESQUISA O QUE PESQUISAR


- Formação inicial, formação continuada e qualidade de ensino
Formação de Professor - Professor leigo e demanda por formação inicial de professores
- Professor sem formação na área de atuação e qualidade de ensino
- Práticas de ensino de Sociologia
- Organização conhecimentos de Sociologia por ano/série na proposta
Currículo e Didática pedagógica da escola
- Abordagem dos conteúdo – Linhas de pensamento da Sociologia
- Linhas pedagógicas e ensino de Sociologia
- Recursos didáticos para o ensino de Sociologia
- Aula de campo e ensino de Sociologia
Recursos de Ensino
- Recursos tecnológicos e ensino de Sociologia
- Materiais lúdicos e ensino de Sociologia
Educação Especial e - Adaptação curricular para o ensino de Sociologia a alunos de inclusão
Inclusão - Recursos didáticos para inclusão no ensino de Sociologia

- Mantenedora e oferta de formação continuada de professores


- Calendário escolar e possibilidade de formação em ação para
Políticas Públicas
professores
- Políticas curriculares e carga horária de Sociologia na Educação Básica
- Concepção de avaliação e avaliação da aprendizagem em Sociologia
Avaliação - Instrumentos de avaliação da aprendizagem em Sociologia
- Critérios de avaliação da aprendizagem em Sociologia

CIÊNCIAS DA RELIGIÃO

LINHAS DE PESQUISA O QUE PESQUISAR


- Formação inicial, formação continuada e qualidade de ensino
Formação de Professor - Professor leigo e demanda por formação inicial de professores
- Professor sem formação na área de atuação e qualidade de ensino
- Práticas de ensino de Ensino Religioso
- Organização conhecimentos de Ensino Religioso por ano/série na
proposta pedagógica da escola
Currículo e Didática
- Abordagem dos conteúdo – Linhas de pensamento da Ciência da
Religioso
- Linhas pedagógicas da Ciência da Religião
- Recursos didáticos para o ensino religioso
- Aula de campo e ensino das Religiões
Recursos de Ensino
- Recursos tecnológicos e ensino das Religiões
- Materiais lúdicos e ensino religioso

43
Educação Especial - Adaptação curricular para o ensino religioso a alunos de inclusão
e Inclusão - Recursos didáticos para inclusão no ensino religioso

- Mantenedora e oferta de formação continuada de professores


- Calendário escolar e possibilidade de formação em ação para
Políticas Públicas professores
- Políticas curriculares e carga horária de ensino religioso na Educação
Básica
- Concepção de avaliação e avaliação da aprendizagem em ensino
religioso.
Avaliação
- Instrumentos de avaliação da aprendizagem em ensino religioso
- Critérios de avaliação da aprendizagem em ensino religioso.

BASES DE DADOS

RELAÇÃO DOS DOCUMENTÁRIOS

(LICENCIATURA E BACHARELADOS)

A TERRA DOS ÍNDIOS Gênero: Documentário

Direção: Zelito Viana Ano: 1979

Tema central: Tempo: 105 min


Documentário que retrata os povos indígenas remanescentes no Brasil, especialmente no estado do Mato
Grosso do Sul. Em meio a problemas causados pela ocupação irregular das terras de reservas indígenas,
essas populações lutam para preservar suas identidades culturais.

Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-238713/

CAPITANIAS HEREDITÁRIAS Gênero: Documentário

Direção: Mário Kuperman Ano: 1989

Tema central: Brasil colônia Tempo: 26 min

Filmado em oito estados brasileiros, busca ampliar nosso entendimento a respeito da função social da
terra, problema crucial para o avanço da sociedade brasileira.

Fonte: http://www.curtagora.com/filme.asp?Codigo=692&Ficha=Completa

44
O MUNDO PERDIDO DO COMUNISMO:
Gênero: Documentário
O PARAÍSO SOCIAL

Direção: Bill Treharne Jones Ano: 2009


Tema central: Características da
Tempo: 50 min
Alemanha oriental.
O ano de 1989 foi marcante para milhões de habitantes da antiga União Soviética. Da noite para o dia,
sua noção de mundo evaporou e novo hábitos e valores invadiram suas vidas. Esta série volta ao passado
para conhecer e entender como de fato viviam estas pessoas. O primeiro episódio foca na Alemanha
oriental, onde os comunistas alegavam estar construindo o paraíso socialista. Apesar do terror do exílio
na Sibéria, muitos sentem falta do emprego garantido, dos benefícios e dos stripteases.

Fonte: https://filmow.com/o-mundo-perdido-do-comunismo-o-paraiso-social-t92266/

O SAL DA TERRA (THE SALT OF THE


Gênero: Documentário, Biografia
EARTH)
Direção: Wim Wenders, Juliano Ribeiro
Ano: 2014
Salgado
Tema central: Expedição para fotografar
civilizações e regiões inexploradas do Tempo: 110 min
planeta
O filme conta um pouco da longa trajetória do renomado fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado
e apresenta seu ambicioso projeto “Gênesis”, expedição que tem como objetivo registrar, a partir de
imagens, civilizações e regiões do planeta até então inexploradas.

Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-220717/

ROÇA CRUA Gênero: Documentário

Direção: May Waddington Ano: 2004


Tema central: Agricultura familiar de
Tempo: 30 min
orgânicos
O filme apresenta o movimento social e político das quebradeiras de coco do Maranhão. Após conquistar
o direito a terra e a libertação do coco de babaçu, as quebradeiras implementaram o programa de roças
orgânicas, sem veneno nem queimadas. Desta forma, demonstraram para outros agricultores familiares
e para fazendeiros da região como, após três anos de recuperação do solo, as famílias podem tirar seu
sustento da terra e protegê-la para as gerações futuras.

Fonte: http://sabertv.com.br/filme/?name=roca_crua

Título do Filme: Homo Sapiens 1900 Tipo: Documentário

Direção:   Peter Cohen Ano: 1998

45
Tema central: Eugenia e seleção humana. Tempo (duração):
1h 28min
Sinopse: Documentário que mostra a pesquisa sobre a eugenia, ou seja, sobre
a seleção e a purificação da raça humana, no início do século 20. Baseado em
extensa pesquisa de fotos e cenas raros de arquivo, o filme discute como a
eugenia e a limpeza racial foram defendidas como formas de aperfeiçoar a espécie
humana e criar um novo homem. Esses conceitos foram pesquisados no decorrer
do século XX, com várias tentativas de transformá-los em realidade.

HUMANO, DEMASIADO HUMANO (JEAN PAUL SARTRE) Gênero: Documentário

Direção: Alain de Botton Ano: 1999

Tema central: Biografia de Sartre Tempo: 47 MIN


Jean-Paul Sartre (1905 – 1980) estudou na Escola Normal de Paris e em Berlim, onde recebeu a influência
de Husserl e Heidegger. Desenvolveu uma filosofia existencialista em obras como O ser e o nada (1943) e
O existencialismo é um humanismo (1946). Nela, aprofunda temas como a liberdade humana, a angústia
e as paixões. Em 1945, fundou, com Merleau-Ponty a revista Les Temps Modernes. Entre sua produção
literária, estão A náusea (1938) e a trilogia “Os caminhos da liberdade“, composta de A idade da razão
(1945), Sursis (1947) e Com a morte na alma (1949), assim como suas obras de teatro Mortos sem sepul-
tura (1946) e Entre quatro paredes (1945).

Fonte: https://farofafilosofica.com/2016/10/31/jean-paul-sartre-documentario-humano-demasiado-hu-
mano-online/

HUMANO, DEMASIADO HUMANO (NIETZSCHE) Gênero: Documentário

Direção :Alain de Botton Ano: 1999

Tema central: Biografia de Nietzsche Tempo: 48 min


O documentário é uma produção da BBC da série ” Humano, demasiado humano ” tem 48 minutos de
duração e é uma boa oportunidade para conhecer melhor Friedrich Nietzsche, sua vida, suas contradições,
desejos e posicionamentos.

Fonte: https://farofafilosofica.com/2016/10/31/jean-paul-sartre-documentario-humano-demasiado-hu-
mano-online/

HUMANO, DEMASIADO HUMANO (MARTIN HEIDEGGER) Gênero: Documentário

Direção: Alain de Botton Ano: 1999

Tema central: Biografia de Sartre Tempo: 47 MIN

46
Martin Heidegger (1889 – 1976) não se limita a constatar que o homem está no mundo. Afirma que ele é
um ser no mundo. Essa afirmação não deve ser entendida como uma simples localização num espaço, e,
sim, como uma característica fundamental da existência humana, como algo que a constitui.

Fonte: https://farofafilosofica.com/2016/12/05/martin-heidegger-humano-demasiado-humano/

COSMOS: A ESPINHA DORSAL DA NOITE Gênero: Documentário


Direção: Adrian Malone David F. Oyster David Kennard Geof-
frey Haines-Stiles Richard J. Wells Richard Wells Rob Mc- Ano: 1980
Cain Tom Weidlinger
Tema central: Filosofia pré-socrática e o nascimento da ciên-
Tempo: 59 min
cia
Na ilha grega de Samos, 2.300 anos atrás, um homem chamado Aristarchus sugeriu que o Sol, e não a
Terra, seria o centro do sistema solar. Ele acreditava na tradição de 200 anos atrás, na qual as leis natu-
rais, e não o capricho dos deuses, governam o universo. Na caverna de Pitágoras em Samos, Carl Sagan
também descobre um outro lado do pensamento Grego, um mundo místico guardado por clérigos que
trabalhavam para esconder das pessoas esse tipo de conhecimento. O nascimento do pensamento cien-
tífico na nossa civilização e o interior de nós mesmos é o tema desse episódio.

Fonte: https://jornalggn.com.br/tecnologia/cosmos-a-espinha-dorsal-da-noite/

SLAVOJ ZIZEK: O GUIA PERVERTIDO DO CINEMA Gênero: Documentário

Direção: Sophie Fiennes Ano: 2006

Tema central: Análises fílmicas à partir da filosofia Tempo: 69min


O documentário procura analisar cenas e enredos de filmes, discutindo as formas e mecanismos de
propagação ideológica. A ideologia vigente é a do consumismo, do capitalismo exacerbado, capaz de
destruir o próprio planeta a fim de manter o fluxo de capitais e a aquisição de lucro. Entretanto, revela-se o
paradoxo: somos livres para consumir, ou será que nossa liberdade de fato serve ao interesse do capital,
o que faz com que esta liberdade não passe de ilusão criada e mantida pelo capital para que continuemos
sendo escravos de uma ideologia, sem que a questionamos, sem que percebamos sua ação?

Fonte: https://farofafilosofica.com/2018/02/22/filosofia-e-sociologia-10-documentarios-essenciais/

FOUCAULT POR ELE MESMO Gênero: Documentário

Direção: Philippe Calderon e François Ewald Ano: 2003

Tema central: Tempo: 62min

47
“Foucault por ele mesmo” é uma boa oportunidade para ouvir o próprio Foucault expor seus posiciona-
mentos, sem muitos intermediários…. Não se trata de uma biografia, apesar de algumas datas – nasci-
mento, morte, publicações – coincidirem. O propósito deste documentário é que o espectador descubra
a experiência de um pensamento.

Fonte: https://farofafilosofica.com/2018/02/22/filosofia-e-sociologia-10-documentarios-essenciais/

SAUDADES DO BRASIL Gênero: Documentário

Direção: Maria Maia Ano: 2010

Tema central: Experiência reflexiva de Levi-Strauss no Brasil Tempo: 112min


Lévi-Strauss (1908 – 2009) chegou ao Brasil em 1935, integrando o segundo grupo de professores eu-
ropeus que vieram dar aulas na recém criada Universidade de São Paulo (USP). Nessa época, o francês
organizou, com o apoio do escritor Mario de Andrade, as famosas expedições às aldeias Bororo, Kadiwéu
e Nambiquara. As experiências e registros dessas viagens foram relatados 15 anos depois, no livro Tristes
Trópicos. O documentário é dirigido por Maria Maia e produzido pela TV Senado. Trata-se de um registro
raro de diversas tribos brasileiras trazendo imagens, entrevistas e relatos muito interessantes. Já o livro é
o relato que o próprio Lévi-Strauss sobre este período.

Fonte: https://farofafilosofica.com/2018/02/22/filosofia-e-sociologia-10-documentarios-essenciais/

O POVO BRASILEIRO: A FORMAÇÃO E O SENTIDO DO


Gênero: Documentário
BRASIL
Direção: Isa Grinspum Ferraz Ano: 2000

Tema central: Formação do povo brasileiro Tempo: 280 minutos


O documentário, dirigido por Isa Grinspum Ferraz, busca analisar as várias “matrizes” que contribuíram
para a formação étnica e cultural do povo brasileiro. O trabalho é baseado no livro O Povo Brasileiro: a
Formação e o Sentido do Brasil do antropólogo Darcy Ribeiro, e conta com diversas participações do
autor. Trata-se de uma ótima oportunidade para pensar/conhecer a formação cultural e étnica do Brasil.
Para aqueles que gostam de História do Brasil também é uma boa oportunidade, já que a produção conta
com recortes históricos importantes.

Fonte: https://farofafilosofica.com/2018/02/22/filosofia-e-sociologia-10-documentarios-essenciais/

• Caso o estudante opte por essa obra, poderá selecionar dois episódios da série.

Doutores da Economia Gênero: Documentário

Direção: Tristan Quinn Ano: 2012

Tema central: Economia e filosofia política Tempo: 135min

48
Para aqueles que vivem e respiram economia, e para aqueles que procuram entender um pouco mais
desta ciência social aplicada e da dinâmica econômica do mundo, é de muito proveito que em algum
momento leiam e estudem três expoentes desta: Marx, Keynes e Hayek. Com visões diferentes, cada um
destes contribuiu de forma diferente e ajudaram a engrandecer e desenvolver a teoria econômica. Sendo
assim indispensáveis para estudo da história do pensamento econômico.

Fonte: https://filmow.com/doutores-da-economia-t126419/ficha-tecnica/

FOUCAULT CONTRA SI MESMO Gênero: Documentário

Direção: François Caillat Ano: 2003

Tema central: Vida e obra de Michel Foucault Tempo: 61 min


Filósofos e historiadores comentam as marcas da rica e contraditória produção intelectual de Michel Fou-
cault num breve panorama de sua carreira, ilustrado por entrevistas com próprio pensador e relacionado
com passagens de sua vida fora do ambiente acadêmico.

Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-254416/

RELAÇÃO DOS FILMES

(LICENCIATURA E BACHARELADOS)

A ONDA Gênero: Ação, Drama

Direção: Roar Uthaug Ano: 2015


Tema central: Abalo sísmico Tempo: 110 min
Localizado na Noruega, o fiorde de Geiranger é um dos pontos turísticos mais espetaculares da região,
mas também é um local propício para cataclismas. Após anos no centro de alerta do local, o geólogo
Kristian sente que alguma coisa não está normal. Os substratos estão mudando. Em plena alta temporada
turística, uma onda gigante atinge o local, colocando a montanha abaixo e dando apenas dez minutos para
que as pessoas consigam chegar a um terreno elevado.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-233552/

ABRIL DESPEDAÇADO Gênero: Drama

Direção: Walter Salles Ano: 2001

Tema central: Regionalismo Tempo: 90 min

49
Em abril de 1910, na geografia desértica do sertão brasileiro vive Tonho (Rodrigo Santoro) e sua família. To-
nho vive atualmente uma grande dúvida, pois ao mesmo tempo que é impelido por seu pai (José Dumont)
para vingar a morte de seu irmão mais velho, assassinado por uma família rival, sabe que caso se vingue
será perseguido e terá pouco tempo de vida. Angustiado pela perspectiva da morte, Tonho passa então a
questionar a lógica da violência e da tradição.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-28631/

ADEUS, LÊNIN! Gênero: Comédia dramática

Direção: Wolfgang Becker Ano: 2003


Tema central: Queda do muro
Tempo: 118 min
de Berlim
Em 1989, pouco antes da queda do muro de Berlim, a Sra. Kerner passa mal, entra em coma e fica desa-
cordada durante os dias que marcaram o triunfo do regime capitalista. Quando ela desperta, em meados
de 1990, sua cidade, Berlim Oriental, está sensivelmente modificada. Seu filho Alexander, temendo que a
excitação causada pelas drásticas mudanças possa lhe prejudicar a saúde, decide esconder-lhe os acon-
tecimentos. Enquanto a Sra. Kerner permanece acamada, Alex não tem muitos problemas, mas quando ela
deseja assistir à televisão ele precisa contar com a ajuda de um amigo diretor de vídeos.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-52715/

AMAZÔNIA EM CHAMAS Gênero: Biografia, Drama

Direção: John Frankenheimer Ano: 1994


Tema central: Biografia do se-
Tempo: 123 min
ringueiro Chico Mendes

Telefilme baseado na história verídica de um seringueiro da mata brasileira que liderou seu povo em um
protesto contra as forças opressoras do governo. A história entretanto, fez várias vítimas.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-203839/

BATISMO DE SANGUE Gênero: Drama

Direção: Helvécio Ratton Ano: 2006


Tema central: Ditadura militar
Tempo: 110 min
no Brasil
São Paulo, fim dos anos 60. O convento dos frades dominicanos torna-se uma trincheira de resistência à
ditadura militar que governa o Brasil. Movidos por ideais cristãos, os freis Tito, Betto, Oswaldo, Fernando
e Ivo passam a apoiar o grupo guerrilheiro Ação Libertadora Nacional, comandado por Carlos Marighella.
Eles logo passam a ser vigiados pela polícia e posteriormente são presos, passando por terríveis torturas.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-201997/

BIUTIFUL Gênero: Drama


Direção: Alejandro González
Ano: 2010
Iñárritu
Tema central: Imigração Tempo: 138 min

50
Catalunha. Uxbal (Javier Bardem) coordena vários negócios ilícitos, que incluem a venda de produtos nas
ruas da cidade e a negociação do trabalho de um grupo de chineses, cujo custo é bem menor por não
serem legalizados e viverem em condições precárias. Além disto, ele possui o dom de falar com os mortos
e usa esta habilidade para cobrar das pessoas que desejam saber mais sobre seus entes que partiram
há pouco tempo. Uxbal precisa conciliar sua agitada vida com o papel de pai de dois filhos, já que a mãe
deles, Marambra (Maricel Álvarez), é instável. Até que, após sentir fortes dores por semanas, ele resolve ir
ao hospital. Lá descobre que está com câncer e que tem poucos meses de vida.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-140139/

BLACK RAIN Gênero

Direção: Shohei Imamura Ano: 1989


Tema central: Explosão da
Tempo: 123 min
bomba atômica em Hiroshima
Em 6 de agosto de 1945, após a explosão da bomba atômica em Hiroshima, o empresário Shigematsu
(Kazuo Kitamura) atravessa a cidade acompanhado da esposa, Shigeko (Etsuko Ichihara). Eles presenciam
os horrores da destruição da cidade e também ficam expostos à radioatividade. Cinco anos depois, eles
vivem na aldeia de Fukuyama. O casal tenta encontrar um marido para Yasuko (Yoshiko Tanaka), que é
rejeitada devido à desconfiança de que esteja contaminada. Na aldeia vivem também outras pessoas que
foram indiretamente afetadas pela bomba e aguardam que a doença se manifeste em seu organismo. Nes-
te contexto, Yasuko se aproxima de Yuichi (Keisuke Ishida), um jovem ex-soldado que enlouqueceu devido
à guerra.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-5023/

BOPHA – À FLOR DA PELE Gênero: Drama

Direção: Morgan Freeman Ano: 1993

Tema central: Apartheid Tempo: 120 min

Na África do Sul, em 1980, o sistema do apartheid incita revoltas. Micah é um policial que trabalha para
o sistema, mas seu filho começa a perceber as injustiças e se reunir com outros estudantes para tentar
organizar um movimento de resistência.
Fonte: https://cineplayers.com/filmes/bopha-a-flor-da-pele

BORBOLETAS NEGRAS Gênero: Drama

Direção: Paula Van der Oest Ano: 2011

Tema central: Apartheid Tempo: 100 min

Ingrid Jonker (Carice von Houten) é uma jovem poeta que encontra a liberdade na escrita. Rejeitada pelo
pai, que trabalha no regime do apartheid em plenos anos 60, ela sofre para encontrar uma casa e um amor.
O reconhecimento como poeta vem quando Nelson Mandela, em seu primeiro discurso para o parlamento
da África do Sul, em 1994, lê seu poema “A Criança que Foi Assassinada pelos Soldados de Nyanga”.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-193116/

CAPITANIAS HEREDITÁRIAS Gênero: Documentário

Direção: Mário Kuperman Ano: 1989

51
Tema central: Brasil colônia Tempo: 26 min

Filmado em oito estados brasileiros, busca ampliar nosso entendimento a respeito da função social da
terra, problema crucial para o avanço da sociedade brasileira.
Fonte: http://www.curtagora.com/filme.asp?Codigo=692&Ficha=Completa

CENTRAL DO BRASIL Gênero: Drama

Direção: Walter Salles Ano: 1998


Tema central: Migração nor-
Tempo: 113 min
destina
Dora (Fernanda Montenegro) trabalha escrevendo cartas para analfabetos na estação Central do Brasil, no
centro da cidade do Rio de Janeiro. Ainda que a escrivã não envie todas as cartas que escreve - as cartas
que considera inúteis ou fantasiosas demais -, ela decide ajudar um menino (Vinícius de Oliveira), após sua
mãe ser atropelada, a tentar encontrar o pai que nunca conheceu, no interior do Nordeste.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-19250/

DERSU UZALA Gênero: Aventura, Drama

Direção: Akira Kurosawa Ano: 1975

Tema central: Mongólia Tempo: 145 min


O capitão Vladimir Arseniev (Yuri Solomin) é enviado pelo governo soviético para explorar e reconhecer
as montanhas da Mongólia, juntamente com uma pequena tropa. Em meio a expedição eles encontram
Dersu Uzala (Maksim Munzuk), um caçador que vive apenas nas florestas. Percebendo que Dersu conhece
bastante o local, o que pode facilitar o trabalho, o capitão lhe oferece que acompanhe a tropa até o térmi-
no da missão. É o início de uma forte amizade entre o capitão e Dersu, que aos poucos demonstra suas
habilidades.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-171/

DIAMANTES DE SANGUE Gênero: Aventura, Drama, Suspense

Direção: Edward Zwick Ano: 2006


Tema central: Guerra civil -
Tempo: 143 min
Serra Leoa
Serra Leoa, final da década de 90. O país está em plena guerra civil, com conflitos constantes entre o go-
verno e a Força Unida Revolucionária (FUR). Quando uma tropa da FUR invade uma aldeia da etnia Mende,
o pescador Solomon Vandy (Djimon Hounsou) é separado de sua família, que consegue fugir. Solomon é
levado a um campo de mineração de diamantes, onde é obrigado a trabalhar. Lá ele encontra um diamante
cor-de-rosa, que tem cerca de 100 quilates. Solomon consegue escondê-lo em um pedaço de pano e o
enterra, mas é descoberto por um integrante da FUR. Neste exato momento ocorre um ataque do governo,
que faz com que Solomon e vários dos presentes sejam presos. Ao chegar na cadeia lá está Danny Archer
(Leonardo DiCaprio), um ex-mercenário nascido no Zimbábue que se dedica a contrabandear diamantes
para a Libéria, de onde são vendidos a grandes corporações. Danny ouve um integrante da FUR acusar
Solomon de ter escondido o diamante e se interessa pela história. Ao deixar a prisão Danny faz com que
Solomon também saia, propondo-lhe um trato: que ele mostre onde o diamante está escondido, em troca
de ajuda para que possa encontrar sua família. Solomon não acredita em Danny mas, sem saída, aceita o
acordo.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-61469/

52
DIÁRIOS DE MOTOCICLETA Gênero: Histórico, Drama

Direção: Walter Salles Ano: 2003

Tema central: Che Guevara Tempo: 126 min


Che Guevara (Gael García Bernal) era um jovem estudante de Medicina que, em 1952, decide viajar pela
América do Sul com seu amigo Alberto Granado (Rodrigo de la Serna). A viagem é realizada em uma moto,
que acaba quebrando após 8 meses. Eles passam a seguir viagem através de caronas e caminhadas, co-
nhecendo novos lugares e pessoas. Em Machu Pichu a dupla conhece uma colônia de leprosos e questio-
na a validade do progresso econômico da região, que privilegia apenas uma pequena parte da população.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-33464/

DRAMÁTICA TRAVESSIA Gênero: Drama, Histórico, Suspense

Direção: Delbert Mann Ano: 1982

Tema central: Muro de Berlim Tempo: 106 min

Em 1978, duas famílias, Strelzyks e Wetzels, trabalham em um plano para escapar para o outro lado do
Muro de Berlim. Consciente da forte militarização, Peter Strelzyks sabe que a única forma de ultrapassar o
muro é pelo ar. Com a ideia de construir um balão caseiro, grande o bastante para carregar as duas famí-
lias, eles apostam na arriscada aventura que pode realizar seus sonhos de fuga.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-137018/

GAIJIN Gênero: Drama, Histórico

Direção: Tizuka Yamasaki Ano: 1980


Tema central: Expansão ca-
Tempo: 105 min
feeira no Brasil e
Japão, 1908. Em virtude de haver muita miséria no país e poucas perspectivas de trabalho, muitos ja-
poneses emigravam em busca de oportunidades. Como a companhia de emigração só aceitava grupos
familiares que tivesse pelo menos um casal, assim Yamada (Jiro Kawarazaki) e Kobayashi (Keniti Kaneko),
que eram irmãos, vêem como solução que Yamada se casasse com Titoe (Kyoko Tsukamoto), que tinha
apenas 16 anos. Yamada e Titoe tinham acabado de se conhecer e, juntamente com um primo, partem
para o Brasil. Após 52 dias de viagem chegam ao Brasil e vão trabalhar na Fazenda Santa Rosa, em São
Paulo, pois a expansão cafeeira era intensa. Porém eles se deparam com um capataz que trata os colo-
nos hostilmente, exigindo sempre que trabalhem até a exaustão. Além disso são roubados pelos donos
da fazenda, apenas sendo tratados com respeito por outros colonos e por Tonho (Antônio Fagundes), o
contador da fazenda. Fonte:

GANDHI Gênero: Histórico, Biografia

Direção: Richard Attenborough Ano: 1982


Tema central: Biografia de
Tempo: 190 min
Gandhi
África do Sul, 1893. Após ser expulso da 1ª classe de um trem, o jovem e idealista advogado indiano
Mohandas Karamchand Gandhi (Ben Kingsley) inicia um processo de auto-avaliação da condição da Ín-
dia, que na época era uma colônia britânica, e seus súditos ao redor do planeta. Já na Índia, através de
manifestações enérgicas, mas não-violentas, atraiu para si a atenção do mundo ao se colocar como líder
espiritual de hindus e muçulmanos.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-2596/

HIMALAIA Gênero: Drama


Direção: Eric Valli Ano:  1999 53
Tema central: Himalaia Tempo: 104 min
Karma retorna de uma longa jornada e com ele traz uma triste notícia: o filho de Tinle faleceu em um aci-
dente. Como chefe da aldeia, Tinle decide por punir Karma pela morte de seu filho, deixando-o de fora de
uma nova caravana, que está sendo preparada por integrantes da aldeia. Os conflitos entre os dois dividem
os habitantes locais em duas facções, com os dois decidindo partir na jornada em duas caravanas distin-
tas. A tensão entre os dois se acirra quando as duas caravanas se encontram durante a viagem, no meio
do caminho para subir o Himalaia.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-29771/

HIROSHIMA – A GUERRA DA
Gênero
SOBREVIVÊNCIA

Direção: Peter Werner Ano: 1990


Tema central: Hiroshima antes
Tempo: 100 min
e após a bomba atômica

A vida em Hiroshima, seguindo diferentes japoneses, um padre e igreja alemães, e alguns prisioneiros de
guerra americanos, antes e depois da bomba atômica, foram lançados em 6 de agosto de 1945.
Fonte: http://www.interfilmes.com/filme_154584_Hiroshima.A.Guerra.da.Sobrevivencia-(Hiroshima.Out.of.
the.Ashes).html

HOTEL RUANDA Gênero: Drama, Biografia

Direção: Terry George Ano: 2004


Tema central: Conflito em
Tempo: 120 min
Ruanda
Em 1994 um conflito político em Ruanda levou à morte de quase um milhão de pessoas em apenas cem
dias. Sem apoio dos demais países, os ruandenses tiveram que buscar saídas em seu próprio cotidiano
para sobreviver. Uma delas foi oferecida por Paul Rusesabagina (Don Cheadle), que era gerente do hotel
Milles Collines, localizado na capital do país. Contando apenas com sua coragem, Paul abrigou no hotel
mais de 1200 pessoas durante o conflito.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-55666/

LION - UMA JORNADA PARA


Gênero: Biografia, Drama
CASA

Direção: Garth Davis Ano: 2016


Tema central: Retorno ao local
Tempo: 118 min
de origem – Calcutá (Índia)
Quando tinha apenas cinco anos, o indiano Saroo (Dev Patel) se perdeu do irmão numa estação de trem
de Calcutá e enfretou grandes desafios para sobreviver sozinho até de ser adotado por uma família austra-
liana. Incapaz de superar o que aconteceu, aos 25 anos ele decide buscar uma forma de reencontrar sua
família biológica.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-229070/

MACHUCA Gênero: Drama

Direção: Andrés Wood Ano: 2003


Tema central: Diferença de
Tempo: 120 min
classes e inclusão social
54
Chile, 1973. Gonzalo Infante (Matías Quer) é um garoto que estuda no Colégio Saint Patrick, o mais con-
ceituado de Santiago. Gonzalo é de uma família de classe alta, morando em um bairro na área nobre da
cidade com seus pais e sua irmã. O padre McEnroe (Ernesto Malbran), o diretor do colégio, inspirado no
governo de Salvador Allende decide implementar uma política que faça com que alunos pobres também
estudem no Saint Patrick. Um deles é Pedro Machuca (Ariel Mateluna) que, assim como os demais, fica
deslocado em meio aos antigos alunos da escola. Provocado, Pedro é seguro por trás e um deles manda
que Gonzalo o bata, que se recusa a fazer isto e ainda o ajuda a fugir. A partir de então nasce uma amizade
entre os dois garotos, apesar do abismo de classe existente entre eles.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-57037/

MANDELA – O CAMINHO
Gênero: Biografia, Drama
PARA LIBERDADE
Direção: Justin Chadwick Ano: 2013

Tema central: Nelson Mandela Tempo: 139 min


Inspirado na autobiografia de Nelson Mandela, lançada em 1994, o filme retrata todo o percurso traçado
pelo líder sul-africano a partir de seu próprio ponto de vista, desde a sua infância, vivendo em uma peque-
na aldeia rural, até a eleição democrática ao cargo de Presidente da República da África do Sul. Em uma
luta constante pelo fim do apartheid no país, Mandela (Idris Elba) chegou a passar 27 anos em cárcere pelo
que acreditava.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-204700/

MEMÓRIAS DO CÁRCERE Gênero: Drama


Direção: Nelson Pereira dos
Ano: 1984
Santos
Tema central: Prisão de Graci-
liano Ramos, acusado de liga- Tempo: 173 min
ções com o Partido Comunista
Na década de 1930, o escritor Graciliano Ramos (Carlos Vereza) é preso acusado de ligações com o Parti-
do Comunista. Capturado em Alagoas, onde era servidor público e levava uma pacata vida, ele dá entrada
no presídio de Ilha Grande, no Rio de Janeiro, em 3 de março de 1936, sem sequer passar por um julga-
mento. Em meio a atritos de ordem política e pessoal, crueldade, insalubridade, fome e os mais diversos
tipos de criminosos - de ladrões de galinha a guerrilheiros -, ele escreve.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-94078/

MONTANHAS DA LUA Gênero: Aventura, Drama, Histórico

Direção: Bob Rafelson Ano: 1990


Tema central: Expedição para
Tempo: 136 min
encontrar a fonte do Rio Nilo.
O filme narra a trajetória do Capitão Richard Francis Burton, e da expedição do tenente John Hanning
Speke para encontrar a fonte do rio Nilo, em nome do Império Britânico, na época sob o comando da
rainha Victoria. O longa apresenta a história de sua reunião, a amizade deles em meio a dificuldades, e o
decorrer da viagem.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-5581/

NARRADORES DE JAVÉ Gênero: Drama

Direção: Eliane Caffé Ano: 2003


Tema central: Construção de
usina hidrelétrica e o impacto Tempo: 100 min
social causado
55
Somente uma ameaça à própria existência pode mudar a rotina dos habitantes do pequeno vilarejo de
Javé. É aí que eles se deparam com o anúncio de que a cidade pode desaparecer sob as águas de uma
enorme usina hidrelétrica. Em resposta à notícia devastadora, a comunidade adota uma ousada estratégia:
decide preparar um documento contando todos os grandes acontecimentos heróicos de sua história, para
que Javé possa escapar da destruição. Como a maioria dos moradores são analfabetos, a primeira tarefa
é encontrar alguém que possa escrever as histórias.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-52182/

O JARDINEIRO FIEL Gênero: Suspense

Direção: Fernando Meirelles Ano: 2005


Tema central: Interesses eco-
Tempo: 128 min
nômicos
Uma ativista (Rachel Weisz) é encontrada assassinada em uma área remota do Quênia. O principal suspeito
do crime é seu sócio, um médico que encontra-se atualmente foragido. Perturbado pelas infidelidades da
esposa, Justin Quayle (Ralph Fiennes) decide partir para descobrir o que realmente aconteceu com sua
esposa, iniciando uma viagem que o levará por três continentes.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-56739/

O MENINO DO PIJAMA
Gênero: Drama
LISTRADO

Direção: Mark Herman Ano: 2008


Tema central: Segunda Guerra
Tempo: 90 min
Mundial
Alemanha, Segunda Guerra Mundial. O menino Bruno (Asa Butterfield), de 8 anos, é filho de um oficial
nazista (David Tewlis) que assume um cargo importante em um campo de concentração. Sem saber real-
mente o que seu pai faz, ele deixa Berlim e se muda com ele e a mãe (Vera Farmiga) para uma área isolada,
onde não há muito o que fazer para uma criança com a idade dele. Os problemas começam quando ele
decide explorar o local e acaba conhecendo Shmuel (Jack Scanlon), um garoto de idade parecida, que
vive usando um pijama listrado e está sempre do outro lado de uma cerca eletrificada. A amizade cresce
entre os dois e Bruno passa, cada vez mais, a visitá-lo, tornando essa relação mais perigosa do que eles
imaginam.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-135215/

O MENINO QUE DESCOBRIU


Gênero: Drama
O VENTO
Direção: Chiwetel Ejiofor Ano: 2019
Tema central: Superação de
adversidades e promoção de Tempo: 36 min
melhoria para a sociedade.
Sempre esforçando-se para adquirir conhecimentos cada vez mais diversificados, um jovem de Malawi se
cansa de assistir todos os colegas de seu vilarejo passando por dificuldades e começa a desenvolver uma
inovadora turbina de vento.
Fonte:

O NÚCLEO – MISSÃO AO
Gênero: Ficção científica, Aventura, Ação
CENTRO DA TERRA
Direção: Jon Amiel Ano: 2003
Tema central: O movimento de
rotação da terra e as conse- Tempo: 134 min
quências de sua paralisação. 56
Repentinamente a Terra parou de realizar seu movimento de rotação, devido a uma força ainda desco-
nhecida que está agindo sobre o planeta. A paralização traz consequências desastrosas para o planeta, já
que proporciona a deterioração do magnetismo da Terra e, consequentemente, também de sua atmosfera.
Para tentar descobrir o que está havendo e resolver a crise o geofísico Josh Keyes (Aaron Eckhart) escala
uma equipe com alguns dos mais brilhantes cientistas do planeta, que tem por missão ir até o núcleo da
Terra para reativar a rotação do planeta.
Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-40884/

DR. FANTÁSTICO Gênero: Drama/Ação

Direção: Instanley Kubrik Ano: 1964

Tema central: Guerra Fria Tempo: 1h 43m

Um general americano acredita que os soviéticos estão sabotando os reservatórios de água dos Estados
Unidos e resolve fazer um ataque anticomunista, bombardeando a União Soviética para se livrar dos “ver-
melhos”. Com as comunicações interrompidas, ele é o único que possui os códigos para parar as bombas
e evitar o que provavelmente seria o início da Terceira Guerra Mundial.

2001 - UMA ODISSÉIA NO


Gênero: Ficção científica
ESPAÇO

Direção: Instanley Kubrik Ano: 1968


Tema central: Viagem espacial
Tempo: 2h 44m
e inteligência artificial
Desde a “Aurora do Homem” (a pré-história), um misterioso monolito negro parece emitir sinais de outra
civilização interferindo no nosso planeta. Quatro milhões de anos depois, no século XXI, uma equipe de as-
tronautas liderados pelo experiente David Bowman (Keir Dullea) e Frank Poole (Gary Lockwood) é enviada
à Júpiter para investigar o enigmático monolito na nave Discovery, totalmente controlada pelo computador
HAL 9000. Entretanto, no meio da viagem HAL entra em pane e tenta assumir o controle da nave, eliminan-
do um a um os tripulantes.

Os Amantes do Café Flore Gênero: Biográfico

Direção: Ilan Duran Cohen Ano: 2006


Tema central: Biografia de Sar-
Tempo: 1h 45m
tre e Simone de Beauvir

O filme é baseado em fatos reais sobre a vida de Simone de Beauvoir, escritora francesa que se apaixona
por um moço rebelde e carismático. O filme retrata sua relação amorosa e erótica com o teórico existen-
cialista Jean Paul-Sartre.

HANNAH ARENDT - IDEIAS


Gênero: Biográfico
QUE CHOCARAM O MUNDO

Direção: Margarethe von Trotta Ano: 2013


Tema central: A vida de Hanna
Tempo: 1h 53m
Arendt

57
Depois de acompanhar o julgamento do criminoso nazista Adolf Eichmann em Jerusalém, Hannah Arendt
escreve sobre o Holocausto como nunca havia sido feito antes. Seu trabalho provoca um escândalo ime-
diato, e Arendt permanece firme enquanto é atacada por amigos e inimigos. Mas enquanto a imigrante
judia-alemã luta para romper suas ligações dolorosas com o passado, a sedutora mistura entre arrogância
e vulnerabilidade de sua personalidade é exposta, revelando uma mulher lapidada pelo exílio.

Cinema Paradiso Gênero: Drama

Direção: Giuseppe Tornatore Ano: 1988


Tema central: A biografia de
um diretor de cinema e a sua
Tempo: 2h 4m
infância na Segunda Guerra
Mundial
Nos anos que antecederam a chegada da televisão em uma pequena cidade da Sicília, o garoto Toto (Sal-
vatore Cascio) ficou hipnotizado pelo cinema local e iniciou uma amizade com Alfredo (Philippe Noiret),
projecionista que se irritava com certa facilidade, mas tinha um enorme coração. Todos estes aconteci-
mentos chegam em forma de lembrança quando Toto (Jacques Perrin), agora um um cineasta de sucesso,
recebe a notícia de que Alfredo faleceu.

A História do Mundo Parte 1 Gênero: Comédia

Direção: Mel Brooks Ano: 1981


Tema central: Comicidade em
Tempo: 1h 37m
grandes episódios da história

Em uma série de episódios de comédia, Mel Brooks traz seu olhar cômico sobre a história da humanidade,
cobrindo eventos desde o Antigo Testamento até a Revolução Francesa. Por exemplo, como realmente
aconteceu a Última Ceia, as circunstâncias que rodearam a Revolução Francesa, como testar eunucos e
que tipo de sapatos o inquisidor espanhol usava.

Menina de Ouro Gênero: Drama

Direção: Clint Eastwood Ano: 2004

Tema central: Eutanásia Tempo: 2h 13m


Frankie Dunn (Clint Eastwood) passou a vida nos ringues, tendo agenciado e treinado grandes boxeadores.
Frankie costuma passar aos lutadores com quem trabalha a mesma lição que segue para sua vida: antes
de tudo, se proteja. Magoado com o afastamento de sua filha, Frankie é uma pessoa fechada e que apenas
se relaciona com Scrap (Morgan Freeman), seu único amigo, que cuida também de seu ginásio. Até que
surge em sua vida Maggie Fitzgerald (Hilary Swank), uma jovem determinada que possui um dom ainda não
lapidado para lutar boxe. Maggie quer que Frankie a treine, mas ele não aceita treinar mulheres e, além do
mais, acredita que ela esteja velha demais para iniciar uma carreira no boxe. Apesar da negativa de Frankie,
Maggie decide treinar diariamente no ginásio. Ela recebe o apoio de Scrap, que a encoraja a seguir adiante.
Vencido pela determinação de Maggie, Frankie enfim aceita ser seu treinador.

Os Imperdoáveis Gênero: Faroeste

Direção: Clint Eastwood Ano: 1992

58
Tema central: Conciliação Tempo: 2h 11m

Bill Munny (Clint Eastwood), um pistoleiro aposentado, volta ativa quando lhe oferecem 1000 dólares para
matar os homens que cortaram o rosto de uma prostituta. Neste serviço dois outros pistoleiros o acompa-
nham e eles precisam se confrontar com um inglês (Richard Harris), que também deseja a recompensa e
um xerife (Gene Hackman), que não deseja tumulto em sua cidade.

CLUBE DA LUTA Gênero: Ação/drama

Direção: David Fincher Ano: 1999


Tema central: Consumismo e
Tempo: 2h 31m
saúde mental
Jack (Edward Norton) é um executivo jovem, trabalha como investigador de seguros, mora confortavelmen-
te, mas ele está ficando cada vez mais insatisfeito com sua vida medíocre. Para piorar ele está enfrentando
uma terrível crise de insônia, até que encontra uma cura inusitada para o sua falta de sono ao frequentar
grupos de auto-ajuda. Nesses encontros ele passa a conviver com pessoas problemáticas como a viciada
Marla Singer (Helena Bonham Carter) e a conhecer estranhos como Tyler Durden (Brad Pitt). Misterioso e
cheio de ideias, Tyler apresenta para Jack um grupo secreto que se encontra para extravasar suas angús-
tias e tensões através de violentos combates corporais.

VANILLA SKY Gênero: Romance/drama

Direção: Cameron Crowe Ano: 2002

Tema central: Bioética Tempo: 2h 17m


Em Nova York são narrados em flashback fatos angustiantes da vida de David Aames (Tom Cruise), um
jovem empresário que é dono de um império editorial. David tem sua vida modificada quando conhece
Sofia Serrano (Penélope Cruz), uma bela jovem por quem se apaixona .Tal relacionamento desperta ciúmes
em Julie Gianni (Cameron Diaz), uma “amizade colorida” de Davis, que quer muito mais que mero envolvi-
mento sexual com ele. Um dia, após sair da casa de Sofia, David encontra Julie, que usando o pretexto de
querer conversar com ele o convence a entrar no carro dela. Em um ímpeto de loucura, e cega por se sentir
preterida, ela lança o carro por cima de um viaduto. Ela não resiste ao impacto e morre. David sobrevive,
mas fica com o rosto bem desfigurado e entra em coma, ficando neste estado por três semanas. Ao se ver
David fica traumatizado e oferece qualquer quantia para reconstruírem seu rosto. Repentinamente realida-
de e fantasia se confundem de forma assustadora.

NA NATUREZA SELVAGEM Gênero: Road Movie

Direção: Sean Penn Ano: 2008


Tema central: Uma viagem em
Tempo: 2h 28m
busca da subjetividade
Início da década de 90. Christopher McCandless (Emile Hirsch) é um jovem recém-formado, que decide
viajar sem rumo pelos Estados Unidos em busca da liberdade. Durante sua jornada pela Dakota do Sul,
Arizona e Califórnia ele conhece pessoas que mudam sua vida, assim como sua presença também mo-
difica as delas. Até que, após dois anos na estrada, Christopher decide fazer a maior das viagens e partir
rumo ao Alasca.

Leviatã Gênero: Ação/drama

Direção: Andrey Zvyagintsev Ano: 2015

59
Tema central: Corrupção e Es-
Tempo: 2h 22m
tado

Numa península do Mar de Barents, no Ártico, um pai de família (Aleksey Serebryakov) luta contra os des-
mandos de um prefeito corrupto. Para enfrentar o político que tenta desalojá-lo, ele recorre a um colega
de Moscou.

BACURAU Gênero: Ação/Aventura


Direção: Kleber Mendonça Fi-
Ano: 2019
lho e Juliano Dornelles
Tema central: Suspense Tempo: 2h 12m
Pouco após a morte de dona Carmelita, aos 94 anos, os moradores de um pequeno povoado localiza-
do no sertão brasileiro, chamado Bacurau, descobrem que a comunidade não consta mais em qualquer
mapa. Aos poucos, percebem algo estranho na região: enquanto drones passeiam pelos céus, estrangei-
ros chegam à cidade pela primeira vez. Quando carros se tornam vítimas de tiros e cadáveres começam a
aparecer, Teresa (Bárbara Colen), Domingas (Sônia Braga), Acácio (Thomas Aquino), Plínio (Wilson Rabelo),
Lunga (Silvero Pereira) e outros habitantes chegam à conclusão de que estão sendo atacados. Falta iden-
tificar o inimigo e criar coletivamente um meio de defesa.

AQUARIUS Gênero: Drama

Direção: Kleber Mendonça Ano: 2016


Tema central: Ética e mercado
Tempo: 2h 26m
imobiliário
Clara (Sonia Braga) tem 65 anos, é jornalista aposentada, viúva e mãe de três adultos. Ela mora em um
apartamento localizado na Av. Boa Viagem, no Recife, onde criou seus filhos e viveu boa parte de sua vida.
Interessada em construir um novo prédio no espaço, os responsáveis por uma construtora conseguiram
adquirir quase todos os apartamentos do prédio, menos o dela. Por mais que tenha deixado bem claro que
não pretende vendê-lo, Clara sofre todo tipo de assédio e ameaça para que mude de ideia.

O CHEIRO DO RALO Gênero: Drama

Direção: Heitor Dhalia Ano: 2007

Tema central: Existencialismo e


Tempo: 1h 52m
niilismo
Lourenço (Selton Mello) é o dono de uma loja que compra objetos usados. Aos poucos ele desenvolve um
jogo com seus clientes, trocando a frieza pelo prazer que sente ao explorá-los, já que sempre estão em
sérias dificuldades financeiras. Ao mesmo tempo Lourenço passa a ver as pessoas como se estivessem à
venda, identificando-as através de uma característica ou um objeto que lhe é oferecido. Incomodado com
o permanente e fedorento cheiro do ralo que existe em sua loja, Lourenço vê seu mundo ruir quando é
obrigado a se relacionar com uma das pessoas que julgava controlar.

Estômago Gênero: Drama/comédia

Direção: Marcos Jorge Ano: 2008

Tema central: Emigração Tempo: 1h 52m

60
Raimundo Nonato (João Miguel) foi para a cidade grande na esperança de ter uma vida melhor. Contratado
como faxineiro em um bar, logo ele descobre que possui um talento nato para a cozinha. Com suas coxi-
nhas Raimundo transforma o bar num sucesso. Giovanni (Carlo Briani), o dono de um conhecido restauran-
te italiano da região, o contrata como assistente de cozinheiro. A cozinha italiana é uma grande descoberta
para Raimundo, que passa também a ter uma casa, roupas melhores, relacionamentos sociais e um amor:
a prostituta Iria (Fabiula Nascimento).

Rio 40 Graus Gênero: Aventura/drama


Direção: Nelson Pereira dos
Ano: 1955
Santos
Tema central: Infância e desi-
Tempo: 1h 40m
gualdade social

No Rio de Janeiro, em um dia intenso de verão, cinco garotos pobres saem da favela onde vivem para
vender amendoim pela cidade. Percorrendo os quatros cantos do Rio, eles vivem e presenciam casualida-
des e incidentes cariocas, verdadeiras desventuras urbanas que destrincham a realidade urbana carioca
daquele período.

LARANJA MECÂNICA Gênero: Ação/drama

Direção: Stanley Kubrick Ano: 1972


Tema central: Violência e Esta-
Tempo: 2h 17m
do

No futuro, o violento Alex (Malcolm McDowell), líder de uma gangue de delinquentes que matam, roubam e
estupram, cai nas mãos da polícia. Preso, ele recebe a opção de participar em um programa que pode re-
duzir o seu tempo na cadeia. Alex vira cobaia de experimentos destinados a refrear os impulsos destrutivos
do ser humano, mas acaba se tornando impotente para lidar com a violência que o cerca.

Rashômon Gênero: Aventura/suspense

Direção: Akira Kurosawa Ano: 1950

Tema central: Verdade Tempo: 1h 28m


Japão, século XI. Durante uma forte tempestade, um lenhador (Takashi Shimura), um sacerdote (Minoru
Chiaki) e um camponês (Kichijiro Ueda) procuram refúgio nas ruínas de pedra do Portão de Rashomon. O
sacerdote diz os detalhes de um julgamento que testemunhou, envolvendo o estupro de Masako (Machiko
Kyô) e o assassinato do marido dela, Takehiro (Masayuki Mori), um samurai. Em flashback é mostrado
o julgamento do bandido Tajomaru (Toshirô Mifune), onde acontecem quatro testemunhos, inclusive de
Takehiro através de um médium. Cada um é uma “verdade”, que entra em conflito com os outros.

O MUNDO DE SOFIA Gênero: Ação/aventura

Direção: Erik Gustavson Ano: 1999


Tema central: Uma apresenta-
Tempo: 1h31min
ção à filosofia

61
Sofie (Silje Storstein) é uma garota norueguesa comum e Alberto Knox (Tomas Von Brömssen) é o seu
misterioso professor de filosofia. Em uma aula sobre a Grécia Antiga, Sofie começa a se interessar pela
assunto, as grandes questões que rondam a história e possíveis respostas. Em uma se duas viagens, ela
descobre uma cabana abandona perto da sua casa, uma cabana que protege um segredo. Eles começam
a viajar pela história da filosofia desde a Grécia Antiga até a contemporaneidade.

MATRIX Gênero: Ação/Aventura


Direção: Lana Wachowski e
Ano: 1999
Lilly Wachowski
Tema central: Distopia e inteli-
Tempo: 2h 30m
gência artificial
Em um futuro próximo, Thomas Anderson (Keanu Reeves), um jovem programador de computador que
mora em um cubículo escuro, é atormentado por estranhos pesadelos nos quais encontra-se conectado
por cabos e contra sua vontade, em um imenso sistema de computadores do futuro. Em todas essas
ocasiões, acorda gritando no exato momento em que os eletrodos estão para penetrar em seu cérebro. À
medida que o sonho se repete, Anderson começa a ter dúvidas sobre a realidade. Por meio do encontro
com os misteriosos Morpheus (Laurence Fishburne) e Trinity (Carrie-Anne Moss), Thomas descobre que é,
assim como outras pessoas, vítima do Matrix, um sistema inteligente e artificial que manipula a mente das
pessoas, criando a ilusão de um mundo real enquanto usa os cérebros e corpos dos indivíduos para pro-
duzir energia. Morpheus, entretanto, está convencido de que Thomas é Neo, o aguardado messias capaz
de enfrentar o Matrix e conduzir as pessoas de volta à realidade e à liberdade.

MONTY PYTON AND THE


Gênero: Comédia
HOLY GRAIL
Direção: Terry Jones E Terry
Ano: 1975
Gilliam
Tema central: Pensamento e
Tempo: 1h 32m
cultura medieval

O Rei Arthur (Graham Chapman) está à procura de cavaleiros que possam acompanhá-lo em uma impor-
tante jornada: a busca do Santo Graal. Sir Lancelot, o Bravo (John Cleese); Sir Robin, o Não-tão-bravo-
-quanto-Sir Lancelot (Eric Idle); Sir Galahad, o Puro (Terry Jones) e outros cavaleiros se dispõem a partici-
par da busca real. O longa satiriza diversos eventos histórios ocorridos na Idade Média.

ESPAÇOS CULTURAIS VIRTUAIS

CULTURA ENDEREÇO ELETRÔNICO


1. Museu Virtual da Água www.museuvirtualdaagua.com 
2. American Museum of Natural His-
https://www.amnh.org/plan-your-visit
tory
3. Museu Virtual UnB http://www.museuvirtual.unb.br/
4.Museu da Faculdade de Medicina
http://www.museuvirtual.medicina.ufrj.br/
UFRJ

62
http://www.acervosvirtuais.com.br/layout/museuvirtualdearte/co-
5. Museu virtual de artes lecoes.php
6. My studios http://www.mystudios.com/artgallery/
7. Museu Virtual de Arte Moderna http://eravirtual.org/museu-victor-meirelles/
8. RTP Museu Virtual https://museu.rtp.pt/
9. Museu Virtual de Ouro Preto http://eravirtual.org/ouro-preto/
10. Museu Virtual do Transporte http://www.museudantu.org.br/principal.asp
11.Van Gogh Museum https://www.vangoghmuseum.nl/
12.Museu do Louvre https://www.louvre.fr/en

13.Museu Virtual de Informática http://piano.dsi.uminho.pt/museuv/


14.Museu Virtual da Imprensa http://piano.dsi.uminho.pt/museuv/
15.Museu Mazzaropi https://museumazzaropi.org.br/
16.Museu Virtual Aristides Sousa
http://mvasm.sapo.pt/
Mendes
17.British Museum https://www.britishmuseum.org/visit
18.Virtual Museum of Canada http://www.virtualmuseum.ca/home/
19.Museu Oscar Niemayer https://museuoscarniemeyer.org.br/visite/visita-virtual-3D 
20.Museum with no frontiers http://www.museumwnf.org/#
21.Virtual Egyptian Museum https://www.virtual-egyptian-museum.org/
22.Museu Virtual FEB http://museuvirtualfeb.blogspot.com/
http://www.museunacional.ufrj.br/dir/exposicoes/arqueologia/
23.Museu Nacional de Arqueologia index.html
24.Museu virtual do Iraque http://www.virtualmuseumiraq.cnr.it/prehome.htm
25.Museu da casa de PortinarI http://www.virtualmuseumiraq.cnr.it/prehome.htm
26.Museu da história da arte do Uru-
http://muhar.montevideo.gub.uy/
guai
27.Vários museus da Natural History https://naturalhistory2.si.edu/vt3/list-3-past.html
28.Diversos museus e exposições
http://eravirtual.org/
em Minas Gerais
29. Tour virtual 360 3d para museus
e galerias de arte visite sem sair de https://www.iteleport.com.br/imoveis/tour-virtual-360-3d/museus/
casa
30. Museu Virtual do Corpo Humano
http://www.ufrgs.br/museuvirtual/
UFRGS

31. Museu virtual da Evolução Huma- http://evolucaohumana.ib.usp.br/


na
32. Museu virtual do Louvre https://www.louvre.fr/en/visites-en-ligne
33. Masp https://artsandculture.google.com/partner/masp
63
34. Museu do Futebol https://www.museudofutebol.org.br/pagina/exposicoes-virtuais
35. Biblioteca Nacional https://bndigital.bn.gov.br/
36. Museu da imigração http://museudaimigracao.org.br/exposicoes/virtuais/
37. Museu da Inconfidência http://eravirtual.org/inconfidencia_br/
https://artsandculture.google.com/partner/museu-afro-brasil?hl=-
38. Museu Afro Brasil pt-BR
39. CPDOC https://expo-virtual-cpdoc.fgv.br/
40. Museu da Cora Coralina http://eravirtual.org/casa-de-cora-coralina/
41. Museu virtual do cartoon http://www.cartoonvirtualmuseum.org/
42. Museu da UNB http://www.museuvirtual.unb.br/
43. Hemeroteca do IHGB https://www.ihgb.org.br/pesquisa/hemeroteca.html
44. Instituto Moreira Salles https://ims.com.br/
45. Museu Imperial http://eravirtual.org/museu-imperial/
46. Museu da República http://www.eravirtual.org/mrepublica_01_br/
47. Museu da Pessoa https://www.museudapessoa.net/pt/museu-da-pessoa
https://artsandculture.google.com/partner/museu-historico-nacio-
48. Museu Histórico Nacional nal
49. Museu do Amanhã https://museudoamanha.org.br/pt-br/content/tour-virtual
50. Museu do Índio http://www.museudoindio.gov.br/visitas/visita-virtual

64