31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.

1

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.

Laura Botelho é Health Coach em Metamedicina
Master Practitioner em Neurolibguística e autora também dos livros:     Alzheimer, a doença da alma – Russell Editores – 2008 A Ciência do Agora – Russell Editores – 2009 Durante 7 dias – 2007 A Semiótica do Amor – 2007

Esse texto tem como finalidade despertar nos leigos no assunto (avessos a informática) ou amantes da internet, as diversas facetas dessa ferramenta em nossas vidas. A internet não é boa nem má, depende de como vc a utiliza, bem como tudo que nos é dado pelo universo. A boa utilização dos diversos meios de comunicação é dada a partir da conscientização do utilizador. Se vc a vê como um mal nas vidas das pessoas, é isso que ela será, mas se vc a vê como uma porta para o aumento de informação para seu crescimento pessoal desenvolvendo a capacidade de raciocinar separando o joio do trigo, é isso que vc verá. Portanto, esse texto dará a vc uma visão de como julgamos aquilo que não conhecemos ou não temos como entender por falta das ferramentas certas (consciência)

2

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
“Páginas de Relacionamento” Num fim de tarde chegam eufóricos pai e filho carregando um pacote enorme seguido da entusiasmada filha caçula. Dentro da caixa um novo computador. Lenira os segue pelo corredor com o pano de prato enxugando as mãos. Todos seguem para o escritório da casa. _Chegou. O computador chegou! Entusiasmada exclama a menina Joana, adolescente de seus 14 anos. _Pra que outro? O antigo estava de bom tamanho... _Ahhh mãe... pelo amor de Deus esse é “O” computador. Diz Guilherme, filho do casal, de 17 anos e com um certo orgulho descreve as características do modelo. _ Memória 1Gb DDR2 533 MHZ Gravador de CD e DVD Combinado. 2 HDs 80 GB SATA II 7200 RPM. Monitor 17 LCD, Placa de Vídeo 3D SVGA 256Mb GeForce FX6200 AGP... quer mais? Putz...
Sem parar pra dizer um olá o marido desmonta a caixa como se o “brinquedinho” fosse dele, só dele. Lenira admira de longe o novo modelo com um certo ar de agrado. Realmente ele é muito bonito. Pensa ela.

_Mãe, pode deixar que pro que você precisa ele é demais. Você pode ficar com o antigo. Diz a menina ironizando. _Quem sabe agora você não consegue terminar aquele misterioso livro que você escreve há anos... E por falar nisso, já chegou ao último capítulo? Pergunta o menino numa curiosidade debochada. _Vai debochando, vai! Para escrever um livro é necessário muita pesquisa, concentração, dedicação, coisas que me faltam no momento. Tenho que servir aos senhores, as suas necessidades básicas e não tenho esse tempo ocioso que vocês têm. Vai demorar, mas vou terminar. Diz ela com ares de superioridade. _E tá tudo pronto pra hoje à noite Lenira? Balbucia o marido em meio as tentativas de conectar fios que não se encaixam. _Está tudo certo. Tudo sobre controle. Bolo, salgadinho, refrigerantes... _Que horas o pessoal vai começar a chegar? Questiona Felix, o marido. _Por volta das 7horas. Já vou logo avisando, vou cantar parabéns às 10 e meia. Estou morta... Sei que tem o pessoal que fica até as luzes se apagarem e é esse pessoal que eu quero despachar logo depois de “apagar as velinhas”. Ri ela sozinha.
À noite. Lenira abre a porta da casa pra mais convidados. Trocam beijos e encaminha o grupo para dentro do interior da sala onde outros convidados aguardam as novas visitas.

_14 anos, eim? Como o tempo passa, no outro dia tava brincando de pique com o Andrezinho... Hoje está uma moça linda. Comenta uma amiga na sala.

3

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
_ É, uma moçona... retruca Lenira, a mãe orgulhosa. Nesse momento passa por trás do sofá um grupo de 5 adolescentes encabeçado pela aniversariante em direção ao corredor que leva aos quartos. _ Ei!!! Joana. Pra onde vocês vão? A festa é aqui na sala, na varanda... interrompe o trajeto a mãe. Pára a fila, todos se voltam meio corpo pra Lenira com olhar de “o quê ?” _Mãe, não esquenta, não vamos acampar no quarto. Vou mostrar pro pessoal o computador. OK? _Tudo bem... - meio sem argumento e desconsertada volta a conversa com um grupo de 6 mulheres, todas mães e amigas da família. Os homens estão se reunindo na varanda grande da casa onde a brisa é boa e fresca. _Essa meninada não é fácil, a gente tem que ficar de olho neles o tempo todo. Comenta uma das amigas convidadas. _Estou preocupada, não pelo fato deles irem para os cômodos internos da casa, mas é que tem uns adolescentes no grupo que eu não conheço. A Joana disse que os conheceu na internet. Imagina, “conhecer alguém” na internet, nessas páginas de relacionamento. Fico com medo dessa inocência que paira nesses adolescentes de hoje, estão tentando alcançar um mundo que vai além de sua capacidade, sua maturidade intelectual e emocional. Todo mundo é legal, todo mundo é amigo. Eles simplificam tudo. Trazem pra casa o amigo do amigo do amigo... Sei que pareço preconceituosa, não gostaria de ser, mas me preocupo com essa “Inocência”, deles... É rezar pra eles não se machucarem tanto quanto nós gostaríamos. Desabafa Lenira. _Realmente, hoje em dia temos que ficar de orelha, ouvidos, e chinelo na mão, atentos a qualquer desvio de comportamento. Nunca vamos saber com quem eles estão se relacionando, não com a internet em seus quartos! Antigamente a gente conhecia as famílias, as casas, os parentes dos amigos, agora o máximo que sabemos deles é o “nick” da página que pode ser da “Suzi a safadinha” , “Meu Kichut é bem grande“ “ Sou gostoso, vem provar” e outras coisas desse gênero... confirma outra participante da conversa. _ Sei não. Essas páginas são um perigo. O pior é que eu não faço a menor idéia de como controlar o que se passa no computador deles. Eu só sei enviar e-mails, fazer uma pesquisa básica e olhe lá! Comenta insegura uma das 6 participantes da conversa. _ Ué! Cadastre-se no site onde eles se encontram e faz um perfil anônimo. Não põe foto, não escreve nada. Usa um apelido idiota como “Florzinha” “Fulana de tal”. Inventa. Depois vai lá dá uma olhada nas páginas deles... Você vai ver que não é tão ruim como parece. Explica outra participante. _Já pensei nisso, mas tenho até medo de encontrar o que não quero. Não tem aquela frase que diz: “Quem procura acha” Prefiro deixar assim como está. _Lenira, o que você faz pra estar a par do relacionamento dessas amizades da Joana?

4

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
_A Joana e eu conversamos muito. Nem preciso perguntar nada, ela já vem contando o que aconteceu na escola, na festa... _É, mas você sabe que eles só contam o que lhes convém. Não vão entrar em detalhes pra depois receberem uma reprimenda da gente, caso não gostemos da histórinha... _ Concordo. Não espero que ela me conte tudo mesmo. Mães não suportam certas confidencias, mas mesmo assim presto atenção nas entrelinhas. Naquilo que não se encaixa na história. O importante é estar receptiva, mesmo que ela venha contar a coisa mais escabrosa do mundo, é respirar fundo e agüentar. Eu nunca tive uma conversa séria sobre qualquer assunto meu com minha mãe. Ela não estava preparada para ouvir o que eu tinha a dizer. Eu tinha até medo dela ter um treco se soubesse o que eu fazia à época. Eu confio, ou tento confiar que a educação que demos a eles deve resultar em algum alicerce para suas vidas. Passei esses 14 anos da Joana martelando diariamente o que é certo e o que é errado para nossa família, caso ela não queira seguir nossos conselhos, ela também sabe o que a espera. As sanções serão aplicadas mesmo que isso nos machuque, nos arrase por dentro. _Como por exemplo... _Uso de drogas ilícitas. Sexo antes da maioridade. Irresponsabilidade genérica. _Você quer dizer que vocês tem um código de conduta familiar? _Exatamente. Um código de conduta em relação a diversos temas. Eles estão cientes das sanções que poderemos adotar no caso do descumprimento dessas regras. Reafirma Lenira. _É, mais na prática as coisas não funcionam. Por mais que eles saibam que serão punidos, eles vão fazer o que der na telha.
A maioria das participantes da conversa concorda acenando com a cabeça e comentando uma com as outras – não obedecem mesmo!

_Gente, isso é papo pra virar a madrugada. Certos temas são complicados de se chegar a um acordo, no mais, o importante é colher experiências e dar contribuições com resultados satisfatórios. Cada família tem seu próprio código que se torna diferente em algum item de família para família. Pensando bem essa conversa vai longe... Gente! vamos cantar parabéns!!!!!! Lenira levanta do sofá num pulo querendo evitar um debate mais profundo sobre o tema. _ Mas mãe, ainda não são nem 10 horas!! Intervém a aniversariante do corredor apressada. A mãe não dá atenção ao apelo da menina e acende as velinhas...
Na segunda feira de manhã. Na cozinha, todos beijam a mãe em meio a um pão na mão e um ultimo gole de café e se despedem saindo em direção a sala e logo a porta da rua em direção ao carro do pai que vai deixar os filhos na escola e seguir para o trabalho.

_Vamos nessa, vamos nessa. Tô atrasado minha gente! Acelera o marido em direção

5

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
ao automóvel.Todos entram no carro e partem.
Lenira fecha a porta e pára por alguns minutos pra pensar no que vai fazer primeiro. Ajeita a almofada do sofá, pega uma revista da mesinha de centro e leva com ela em direção ao escritório. Joga a revista em cima da mesa e sai. Pára, da meia volta e observa o computador novo com olhar de satisfação. Senta em frente ao teclado e digita sua senha na abertura do Windows. Aguarda. Em segundos sua página de documentos é aberta. Faz um olhar de surpresa com a rapidez do computador. Clica na pasta onde estão seus textos inacabados do seu futuro livro. Abre a página onde fez sua última observação. Pára. Coloca o cotovelo na mesa. Olha com certa dúvida. Deleta o texto.... Continua com o cotovelo na mesa, se balança na cadeira giratória de um lado pro outro. Resolve abrir a Internet Explore. Bate os dedos na mesa pensando no que pesquisar. Resolve abrir o Google e digita a palavra “Páginas de relacionamento”. Abre-se o resultado da pesquisa: “Namoro sério”, “namoro pela internet” , “Sites de relacionamento”. Resolve clicar em “Sites de relacionamento” e uma lista se apresenta. Escolhe o link do tal nome famoso que os filhos freqüentam. A página se abre em instantes. Pára duvidosa em sua intenção. Esfrega os dedos neles mesmos, como um pianista pronto a executar sua sinfonia predileta. Na introdução da página se lê: “...é uma comunidade on-line que conecta pessoas através de uma rede de amigos confiáveis.” Ela ri, pensa, “Confiáveis”. “E agora? Me inscrevo?... desligo isso? Seria a única maneira de “conhecer” os amigos dos seus filhos, bisbilhotando a página alheia”. Seu coração bateu forte como se tivesse planejando uma manobra errada. Poderia ser pega e seus filhos ficariam decepcionados com sua atitude nada madura. Desligou a internet e fechou também o Word. Voltou aos seus afazeres domésticos. Os filhos chegam em casa ao mesmo tempo e disputam numa correria o estreito corredor da casa para ver quem chega primeiro ao computador novo. Os dois sentam na mesma cadeira cada um com uma banda da bunda nela. Num empurra de ambos os lados Lenira resolve intervir.

_Gente, Vocês nem falaram comigo! Vieram se digladiar em frente a esse objeto do desejo. Brinca ela passando a mão na cabeça dos dois. _ Eu cheguei primeiro, mãe. Diz a menina Joana empurrando o irmão de vez da cadeira. _Tudo bem, tenho mesmo que sair pra jogar basquete com o pessoal, mas quando eu voltar minha cara, terá que cair fora!!!! Guilherme beija a mãe e sai. _Joana, pra que a pressa? Você ainda nem mudou a roupa da escola, nem falou comigo! O que tem de tão importante nesse momento que tudo o mais é insignificante assim? _Mãe, tenho que abrir urgente minha página de relacionamento pra saber se tenho recados. _Recado de quem? Todos têm seu telefone, se for urgente eles ligam pro seu celular. _Mãe, não os amigos que você conhece. São os meus visitantes. Eles fuxincam minha página e deixam um recado ou simplesmente me adicionam na página deles. Não posso bobear. Todos têm mais de 700 contatos. Gabriel já conseguiu chegar ao máximo que o programa permite. Ele tem mais de 1000 contatos!!! _ Peraí, ele conhece tanta gente assim? Caramba!!! Na minha época os meus

6

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
contatos se resumiam aos meus colegas de escola, vizinhos e aos meus primos e olha que eu tenho uma família grande, mas 1000 conhecidos!! _Mãe, antigamente não existe mais. Atualmente é que conta. A catraca tá girando, a fila tá andando... Nem todo mundo conhece ele. Nunca se viram antes. São amigos dos nossos amigos. A rede se multiplica assim. Você entra na página de um amigo de seu amigo e acha que o perfil do cara é interessante. Ele conhece muita gente é popularzinho... aí Você adiciona a figura. Entendeu? Ele por sua vez vai fuxicar sua página e ver quem Você conhece, e se vale a pena te adicionar. Quanto mais popular mais contatos você vai ter. Pessoas gostam de pessoas que são admiradas por outras pessoas. No momento eu estou em baixa, tenho só 579 contatos... isso é muito pouco!!!! Preciso conhecer mais gente. _ Joana, você está me assustando. Sua relação com as pessoas é baseada no seu “status de contatos numa página de relacionamentos”? Não acredito que você esteja nessa busca frenética por novos relacionamentos na internet somente para “Ficar bem na fita”! _Mãe, infelizmente é assim que a coisa anda. Não sou tola como pareço, mas não sou boba como muitos querem que eu seja. E no fundo é bem divertido saber que alguém está te procurando, está te investigando, se importando com o que você escreve com o que você pensa. Sabe de uma coisa, vou abrir uma página pra você e aí sim você vai me dizer se é tão ruim quanto parece. Posso? Eu queria entrar na comunidade “Minha mãe tá aqui também”. Que tal? Vou usar seu nome de solteira pra que suas amigas te encontrem. Lenira vê sua oportunidade de ter acesso a página dos filhos com o consentimento deles, sem nenhum constrangimento. _ Tá falando sério? Vai fazer mesmo? O pessoal da escola me conhecia como Lenira Fonseca. Tem que colocar foto também? Não tenho nenhuma foto boa. Estou horrosa! Ninguém vai me reconhecer. _Fala sério mãe... Você tá linda. Tenho orgulho de ter uma mãe sarada como você. Se quiser eu digitalizo sua foto de quando tinha 20 poucos anos, Dou um trato nela. Transformo para o preto e branco... vai ficar um show. E aí? _ Não, põe qualquer coisa, já tô entrando na de vocês. Tô enganando a quem? Estou curiosa a respeito dessas “páginas de relacionamento”. Quem sabe eu até escreva um livro à respeito... Mas o que eu tenho que fazer? _ Essa é sua senha. Veja seus “Scraps” e responda. Aceite o convite para ser adicionado se quiser. Da mesma forma você pode visitar outras páginas e adicionar quem você simpatizar, também vai depender da pessoa te aceitar ou não. _Responder a Scraps? Que isso? _Recados mãe, recados... Ah! Uma coisa muito importante que você não pode esquecer quando for visitar a página de alguém que você não quer que “ele” te “veja”. Edit em configurações – privacidade – o texto diz: mostrar quem visita meu perfil (e deixar que os outros vejam quando eu visito o deles): Vem aqui e Clica em “ocultar visitas em meu perfil”. Ou seja. Você pode bisbilhotar a vontade que ninguém vai saber que você andou por lá. Ou... a segunda alternativa é

7

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
fazer uma página “fake”, perfil, foto e nome falsos. Essa eu acho muito mais divertida. Já deixei muita gente doidinha com isso....É muito engraçado. Eu e Clarice fizemos uma pagina fake pra bisbilhotar a dos outros. Olha, nunca rimos tanto visitando as páginas dos nossos amigos e deixando recados do tipo “tô de olho em você” . Mas nos descobriram, demos mole. _Mas isso não é ilegal filha? Já andei lendo sobre isso. _É mãe, mas eu não fiz com intenção de abusar de ninguém. Pelo menos falso ou não, eu existia e poderia ser denunciada para as autoridades, pior o pessoal que fuxica sua página e você não sabe quem foi, roubam suas fotos do álbum e montam coisas horríveis com ela. Nem te conto o que um pessoalzinho de uma outra escola fez com as fotos da Magda do segundo ano. Tudo bem, ela é bem bestinha, toda popularzinha, “se acha”, metida a gostosona, mas foi muita sacanagem o que fizeram com ela... _O que fizeram Joana? _Editaram as fotos dela num programa de edição de fotos e puseram ela num corpo de outra pessoa, uma dessas mulheres que fazem fotos pornô com cada cena... você não tem noção mãe. Publicaram na internet e mandaram o link pra todo mundo da lista dela. A montagem ficou tão perfeita que na hora a gente tinha duvida se era ela mesmo ou não. Um micasso... _ Então não é bom colocar fotos de corpo inteiro ou close. O pior é que quando querem fazer algum tipo de maldade eles sempre vão encontrar um jeito, mas se a gente puder evitar, não der mole... _É mãe, é muito difícil evitar que eles façam alguma coisa com suas informações. A gente tenta alertar ao pessoal pra não bobear, não preencher o perfil com riquezas de detalhes como: se mora com seus pais ou sozinha, se bebe ou fuma, nome da cidade onde vive, suas “paixões”, “o que chama atenção em mim”... tem gente que dá cada mole... Adriana não botou na página dela que tem “tatuagem em lugar estratégico”!... Isso é perigoso. Dá margem para negociação... Vagabundo adora isso. _Na vida real ou na virtual temos que ficar espertos. Pensar em todas as possibilidades que possam evitar um “acidente”. Posso adicionar Você e o Guilherme? Pergunta Lenira curiosa.
Outra cena do café da manhã. Todos entram no carro e saem como de costume. Lenira vai em direção ao computador ver seus “Scraps”. Duas semana e nada... ninguém fuxica, ninguém deixa recado, só a filha com mensagens e depoimentos “Mãe, eu te amo muito!!!!”. Vários dias se passaram, até que numa tarde sozinha em casa, Lenira abre a página de relacionamento e encontra um recado de uma amiga de ginásio, Conceição. Lenira sente um imenso prazer. Chora e ri ao ler o depoimento da amiga lembrando dos velhos tempos. Lenira responde a mensagem com lágrimas nos olhos. Mal consegue datilografar o texto de tanta emoção. Escreve pra amiga. “Que emoção grande te encontrar também. Não pensei que poderia sentir tanta felicidade ao ler seu depoimento. Minha amiga como tem passado? Como vai você depois desses 30 anos de separação e total alienação das nossas vidas? Não vejo a hora de poder estar com você e

8

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
poder relembrar tudo que passamos nos nossos 16 anos de idade. Espero que me responda logo. Um beijo de sua amiga. Lenira” Na manhã seguinte quando todos saem como de costume, Lenira corre para o computador da mesma maneira que seus filhos correriam para ele dias atrás. Parece que tem 14 anos. Abre a página de relacionamento e encontra outro recado da amiga. “Vamos nos encontrar já!!! Não posso te contar tudo por scraps, não dá!!!! Vamos nos encontrar na quarta feira no Shopping do bairro. Meu telefone é esse. Beijos e até lá” Na quarta feira à tarde as duas amigas se reencontram com muitos abraços, lágrimas e gritinhos histéricos. Parecem adolescentes de novo. Lenira olha a amiga de baixo a cima.

_Você não mudou nada Conceição! Está com o mesmo corte de cabelo. O mesmo sorriso... _Pára com isso Lenira. Tá na cara que eu tô gorda e a cara parece a de um filhote de Sharpei, porra. _Continua desbocada... Ah como eu ria com você por causa disso! Lembra quando a professora de História mandou você sair da sala por que você estourou a bola do chiclete e fez um barulhão? Eu gelei. Pensei que você ia mandar ela a merda. Daí você caiu na gargalhada e saiu rápido feliz pelo corredor. Ninguém esperava aquela sua. Todos juravam que você iria xingar a professora. _ Pensei melhor naquela hora. Com certeza seria expulsa de novo de outra escola e iria me afastar de vocês. Não queria que isso acontecesse. Mas que eu me segurei... por isso saí correndo. Mas Você está maravilhosa! Não virou uma hipopótamo como as outras que eu encontrei. _ Você tem visto o pessoal? Me conta como estão todos? _ Lenira você não vai querer saber. Acredita que são as mesmas pessoas? Claro envelhecidas, mas com as mesmas manias, mesmo papo, mesma postura sem graça, sem brilho. Lembra de Carlinho, o “Maria Farinha”? “O surfista” ? Você acredita que mesmo depois de 30 anos ele freqüenta a mesma praia, no mesmo lugar e está com a mesma cor, mas horrivelmente velho. Parece a versão Mumm-ha do cara. Não se casou. Não teve filhos. Vai ver que não queria dividir a prancha com as crianças ou perder a praia trabalhando pra sustentá-los. Namora garotas de 18 anos. Acho que ele roubou o espelho da madrasta da Branca de Neve. Um verdadeiro imbecil. _ Tem gente que pára no tempo. E você? Me conta o que fez da sua vida. Me lembro que era fascinada por poder. Dizia que seria chefona de uma Multinacional. _E sou chefona de uma Multinacional! _Fala sério?!!! Que máximo! _Só que não era bem o que eu achava que seria. Quando se tem 17, 18 anos tudo parece muito fácil, mas no dia a dia as coisa ficam escandalosamente estressantes e passam a ser seu pior pesadelo. Mas fala de você. Sei que se casou.

9

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
_ Pois é, assim que você se mudou pro Recife com seus pais eu comecei a namorar o Felix. Lembra dele, ele estudou com você no último colégio que você esteve antes ir pro meu. _ Mentira... você se casou com o Félix? Puta merda.... ele era lindo!!!! Não acredito... Pera aí. Ele virou um Mumm-Há? _ Não. Continua lindo, mas com um ar de maturidade... com aqueles cabelos brancos e corpo do Richard Gere. _ Poooorra.... Tenho que ver isso de perto. Vocês estão casados há quanto tempo? _19 anos bem casados. 2 filhos lindos. Joana acabou de fazer 14 anos, e Guilherme tem 17. E você se casou? _ Casei, separei. Tive um filho, dei o nome de Felipe. Hoje ele tem 16 anos, 1.80 de altura e mora com o pai. Não falo com ele há 2 anos. Só o vejo de longe. _ Que isso?!! Seu marido não deixa vê-lo? _ Pior, certo dia tivemos uma discussão boba, eu e Felipe, nem me lembro do por que, e ele avançou pra mim com uma faca. Encostou ela no meu pescoço e mandou eu calar a boca, dizia que minha voz irritava ele. Fiquei tão abalada que nem consegui xingá-lo. Peguei as coisas dele e joguei na casa do pai. Mudei a tranca da porta. Desde esse dia nunca mais nos falamos. Eu o vejo de longe na saída da escola. Fuxico sua página de relacionamento na Internet pra saber com quem ele anda, com quem ele fala, o que ele está fazendo, ler seus textos, entender o que ele pensa e sente...
Os olhos das duas amigas se encheram de lágrimas. Se abraçaram. Lenira quebra o momento convidando a amiga a tomar um sorvete numa loja próxima. No caminho ambas se recompõem.

_Conceição, me diga uma coisa, depois que você se mudou para o Nordeste quanto tempo vocês ficaram por lá? _8 anos. Meus pais se separaram. Meu pai pôs um chifre enorme na minha mãe. Passou ela pra trás com uma garota de 20. Ficou apaixonado e largou minha mãe com uma mão na frente e outra atrás e aí voltamos pra ficar com meus avós maternos. Toda minha vida foi e é tumultuada. Meu casamento foi uma merda, com menos de 4 anos já estávamos separados. Não deixei de trabalhar mesmo com o Felipe recém nascido. Subi na empresa por mérito, não dei pra ninguém pra chegar onde cheguei. O babaca do meu Ex só queria me dar ordens, mandar eu fazer isso, aquilo. Acredita que ele até cogitou que eu largasse o meu emprego pra eu tomar conta do Felipe quando ele nasceu? Eu mandei ele pro inferno e disse pra “ele” ficar em casa com o menino, lavando minhas calcinhas, passando, limpando coco de criança. Daí o casamento foi ficando um saco. Eu queria ver meus amigos, tomar um shopp na saída do trabalho pra me distrair. Tem problema isso? Mas não... eu tinha que chegar em casa e aturar choro de criança mimada, marido reclamando da hora que eu chegava... E aquela mãe dele então? Putz. A velha era terrível. Eu pedia pra ela ficar com o neto um ninutinho e ela dizia que estava com ciática que não podia segurar a criança. Mentira! Era viciada em Bingo. Saía todo dia pra jogar. E você? Tem problemas com a

10

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
sogra também? _Não, minha sogra é falecida, mas quando viva, nos dávamos bem. Conceição acaba de tomar o sorvete e acende um cigarro. _Ah não Conceição! Você ainda fuma? _ Tá falando o quê? Você também fumava comigo! _Colocou o verbo no tempo certo. Fumava! Cara, isso é coisa de adolescente. Pelo amor de Deus... Sem falar da química fatal nessa coisa e do estado em que a gente aparenta. Não há perfume que disfarce. Dentes amarelos... e não me venha com história que uma boa escovada de dentes resolve tudo. Dúvido!
A amiga levanta da mesa da sorveteria. Depois de acender o cigarro guarda o maço e o isqueiro. Com o cigarro no canto da boca pega o celular como se fosse verificar alguma chamada perdida.

_Vamo nessa? Diz Conceição meio irritada. _ É, tá ficando tarde pra mim. _Me dá seu celular. Vamos marcar outro encontro mais calmo. Diz Conceição com semblante sério. _ Não tenho celular. Liga pra minha casa. _O quê? Perdeu seu celular? Compra outro neguinha. _Não perdi. Nunca tive celular. As crianças tem, meu marido tem, mas eu não quero ter. _Não tou entendendo... _Eu não gosto de saber que tem alguém me controlando, sabendo onde estou, o que estou fazendo. Me sinto como se tivesse um GPS na minha testa. Quando preciso sair digo onde vou e mais ou menos a hora que vou chegar e chego. Se preciso avisar que vou atrasar ligo de um telefone público á cobrar para o Félix ou para as crianças. Eu não entendo as pessoas, o celular só existe com essa popularidade toda no nosso país há menos de uma década, mas parece que todos nasceram com o seu próprio celular. Cada criança já sai da maternidade com o seu! Sem falar nas esquisitice do dia a dia. Tem gente que atende telefone no banheiro! Pode isso? O cara tá fazendo coco, mas mesmo assim tem que atender ao “chamado’. Atendem no cinema, no teatro, numa reunião, na sala de aula, numa palestra, num encontro romântico... As pessoas estão doentes! Perderam a noção do limite. O aparelho foi feito para facilitar a comunicação, mas foi transformado num órgão vital, parte do corpo como o fígado, o rins, a bexiga. Quando a bateria tá acabando então, o sujeito se sente nu, desorientado, sem chão, vazio, irritado. Sem deixar de mencionar o barulhinho irritante que ele faz. Esse negócio é estressante... _ Deixa eu entender. Você não tem celular. É dona de casa, Não trabalha fora. Cria os filhos desde que nasceram. É doméstica em tempo integral. Lenira você é um dinossauro!!!

11

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
_Sou, e sou feliz assim. _Lenira minha filha, você tem que mudar. Isso não é vida. Lavar passar, escovar os sapatos do marido. Vamos marcar pra sair de novo. Vou te levar pra conhecer um pessoal dez. Eles estão na minha página. Dá uma olhada depois. São mais de 200 contatos. A gente sai pra beber, conversa, ri muito. Onde você deixou seu carro? Eu estou no G3. _Conceição. Eu vim de ônibus. Eu não dirijo. Não gosto de dirigir. _Poooorraa Lenira!!!!.... Vem, eu te levo em casa.
Na noite seguinte Lenira liga para Conceição pra convidá-la para jantar com a família na sua casa na sexta.

_Conceição? Tive que ligar pro seu celular por que não encontrei você em casa o dia todo. Você pode vir jantar amanhã aqui conosco? Conceição? Você pode falar? Aí meu Deus, você tá dirigindo? Responde Conceição com uma voz embargada e respiração ofegante. _Lenira? Falo com você logo mais. No momento tô trepando não tô entendendo porra nenhuma do que você tá falando.... Lenira olha para o aparelho telefônico com nojo. _Doente!!! Lenira desliga.
Sexta à noite na casa de Lenira pontualmente Conceição chega pra o jantar. Ao entrar na casa, dá um giro de 360 graus no meio da sala de boca aberta.

_Lenira fofa, sua casa é um deslumbre! Porra, tem quantos quartos? _4 suítes. Vem, o Félix quer te ver. Tá lá no escritório com os meninos.
Os amigos se abraçam forte por um tempo. Conceição beija Joana e Guilherme. Olha os dois juntos e balança a cabeça prum lado e pro outro com um sorriso grande.

_Félix! Esse moleque é a sua cara quando mais novo!! É um gato! _Você também é lindinha viu? Joana, é seu nome, né? _Isso aí. Responde Joana olhando amiga da mãe de cima abaixo.
Conceição vestia uma calça preta tão apertada que teria que escolher entre sentar ou continuar respirando. Sua blusa tinha um decote generoso. Dependendo do angulo e de sua postura podia se ver seus seios nus. Felix embaraçado com o silencio do momento convida Conceição para sala de estar. Conceição abre a bolsa e puxa um cigarro sem exitar se o ato seria bem aceito.

_Então Conceição... já soube que é Chefona de uma multinacional. Felix puxa a conversa. _É, mas não por muito tempo. Tô caindo fora. Muita aporrinhação. Muita gente

12

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
incompetente no metro quadrado. Encheu o saco.
Lenira interrompe a conversa avisando que está esquentando a comida pra po-la logo na mesa e iniciar o jantar.

_Lenira, você não exagerou em nada em relação ao Félix, eim? O sujeito tá mais gostoso do que quando jovem, com todo respeito! Tá mais encorpado, com semblante de gente que sabe o que quer. Eu te paquerava na escola sabia Félix?
Félix fica desconsertado. Com sorriso amarelo. Olha pra filha sem graça. Não consegue encarar a esposa.

_Conceição, vamos deixar o passado pra trás como bonitas lembranças. Vamos aproveitar o presente e nos dedicar ao futuro. Que tal? Responde Félix tentando ser simpático. _Eu concordo. Diz Lenira ajudando ao marido a sair daquela cena embaraçosa. _Mas Félix, as crianças tem que saber que você era “o cara” . Não tinha uma garota que não quisesse transar com você! Diz conceição dando uma tragada no cigarro e se jogando pra trás do sofá com um sorriso sarcástico. _Conceição, quer conhecer a casa? Interrompe rapidamente Lenira desesperada com o rumo da conversa.
O jantar foi tranqüilo, apesar dos palavrões da Conceição. Joana ajuda a mãe a secar os pratos no fim da noite depois da saída da visita e comenta com a mãe a conduta da amiga dela.

_Sua amiga é meio barra pesada, eim mãe? Diz Joana encarando a mãe que não conseguia olhar pra filha. _Como assim? Você não gostou dela? _ Mãe. A mulher deu em cima do papai a noite toda e olha que ela é sua “amiga” imagina se não fosse... Ironiza Joana. _ Ela sempre foi meio maluquinha desde novinha, mas eu gostava dela. Acho que a única que mudou fui eu. Ela é a mesma. Desbocada, egoísta, egocêntrica, feminista. Acho que quando a gente é jovem não consegue identificar essas características nos nossos amigos. A gente só pensa em se divertir, ri muito, fazer coisas que para os adultos “não é de bom tom”. Eu fumei, bebi, desrespeitei, agredi, falsifiquei... Mas só hoje isso me é claro. Eu não tinha noção das conseqüências dos meus atos. Acho que ninguém pode saber que suas ações serão fruto, resultado do seu futuro. Por isso os mais velhos querem impedir que os mais novos não cometam seus antigos erros, pois eles tem certeza do que isso poderá resultar futuramente em suas vidas. _Tudo bem que os mais velhos queiram nos ensinar ou nos avisar do que vai acontecer por experiência própria, mas estamos aqui para passar por tudo isso, não é o que você diz? _Com certeza, mas é inevitável, é incontrolável, é mais forte do que a gente. Querer proteger os filhos faz parte da natureza. Os animais protegem seus filhotes e em

13

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
algumas espécies de animais os jovens são punidos no caso de não se comportarem bem. O que você tem que entender é que os pais querem que os filhos sejam aceitos pela sociedade, pelo seu círculo de afinidades. Somos todos diferentes. Cada um tem educação e cultura, modo de trabalhar e agir diferente, mas sempre nos encaixamos a uma determinada comunidade. Veja na internet, na sua página de relacionamento. Vocês escolhem a comunidade que lhe convém, que está de acordo com seus princípios, com sua educação, com sua maneira de pensar. É possível conhecer um pouco do perfil de uma pessoa, só pelas comunidades que ela agregou a sua página. _Ah mãe... aí é forte.... _Não é não. Se uma pessoa tem uma página e coloca um apelido, mas sem foto que a identifique, sem acrescentar muita informação como idade, gostos, etc. mas suas comunidades são: “Mochileiros” , “Brasileiros em Portugal”, “Adoro conhecer pessoas”. “Detesto acordar cedo”, “Acredito em Deus”. “Adoro mini saia” O que você pode me dizer desta pessoa? _Que essa pessoa pode ser do sexo feminino, gosta de viajar por aí, conhece gente em Portugal ou mora lá, odeia acordar cedo que nem eu, e acredita em Deus....mas isso não quer dizer nada. Ela pode estar adicionando estas comunidades só pra fazer número.... _Tudo bem. E a minha conclusão para essas pessoas que têm mil comunidades é que é infantil, não sabe o quer da vida, não reconhece os verdadeiros amigos, é extremamente volúvel no que realmente pensa e age. Uma hora quer fazer uma coisa, mas daqui a duas horas aquilo já não é mais interessante pra ela. _Tudo bem, pode até ser. Conheço um “prego” que se encaixa nisso que você falou. _ Joana, a nossa preocupação com vocês quanto a seus contatos na internet é justamente esse, vocês não tem essa visão que tenho hoje, identificar o outro, por falta de maturidade, de vivência. Você sabe que mesmo eu me dedicando as tarefas da casa, nunca parei de estudar, estou sempre lendo, pesquisando, procurando respostas para minhas dúvidas, lendo sobre comportamento humano, sobre esse fenômeno da internet na nossa vida. Nós pais não podemos estar o tempo todo “vigiando” vocês. Temos que acreditar que a educação que passamos será o suficiente para que possam escolher seu próprio caminho. Alguns pais não tem tanta sorte quanto eu de poder escolher estar em casa. Tenho a vantagem de poder ter um tempo que muita gente não tem por ter que cumprir uma carga horária de trabalho estafante. Essas pessoas chegam em casa cansadas, de mau humor porque brigou com sei lá quem no trabalho, o transito tava um inferno, as roupas tão apertando porque só engordam. Quando chegam em casa não querem saber de nada mais do que tomar um banho, comer qualquer coisa e dormir, claro, ver aquelas novelas horrorosas do horário nobre pra distrair o cérebro para não pensar no que vai encarar no dia seguinte. Discutir com um filho, nem pensar. Procurar saber o que andam fazendo, é procurar encrenca. Então ficam aguardando alguém reclamar deles, algum chamado da escola sobre seu péssimo comportamento ou ter que buscá-los na delegacia com os outros amigos. Tem muito jovem desorientado por aí por omissão da própria família. E são esses jovens que me preocupam. Os abandonados pelo caos diário. Tenho receio que eles queiram adotar vocês ao seu estilo de vida... _É, mais você não conheceu essa sua amiga numa “das páginas de relacionamento” na internet e pra mim ela é um perigo. Eu não deixaria essa mulher andando pela

14

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
minha casa atrás do meu marido nem a pau! _ Joana, seu pai é bem grandinho. Ele é um homem bonito e ela não será a primeira a dar em cima, nem a última. Sei que ela se comportou mal, foi indelicada, grosseira, atrevida, mas ela não faz mal a ninguém, só a ela mesma. Seu mundo está desabando porque fez escolhas drásticas, talvez erradas, ou no momento errado e prefere não mudar seu jeito de ser, suas atitudes, sua maneira de falar, de pensar. Todo mundo muda, mas ela não quer. Ela espera que a felicidade caia no seu colo sem fazer o menor esforço para isso. Ela exige demais das pessoas e muito pouco dela. A razão da nossa vida somos nós mesmo, portanto temos que fazer o melhor possível para que essa vida tenha uma razão palpável, uma razão que faça você acordar todo dia e sair pra lutar e não desistir no primeiro tombo. Mas ela desisti muito fácil de tudo. Desistiu de um casamento, desistiu de um filho, e pelo que vejo está desistindo do trabalho que ela sempre sonhou...Tenho muita pena dela. Quando nós éramos adolescentes tínhamos tantos sonhos, tantas idéias malucas sobre tudo. A vida parece tão fácil. Costumávamos dizer que quem complicava tudo eram os mais velhos, mas hoje eu descobri que o que complica é a “ignorância”, no sentido literal da palavra. Ignorar as regras, ignorar os efeitos, ignorar o futuro é o que complica... _Mas mãe, ela pode fazer mal as pessoas que estão a sua volta sim. Não da maneira que você tá pensando - assassinando alguém, mas prejudicar o ambiente. Eu me sinto péssima com ela por perto. _Eu entendo o que você está dizendo. Estou sendo egoísta em pensar só em mim. Estou feliz de te-la de novo perto, mas reconheço que essa aproximação pode nos trazer problemas. Vamos fazer o seguinte. Eu a manterei fora daqui de casa. Serei amiga dela da porta para fora. OK? _Agora entendo porque você não gosta quando trago amigos da internet para casa. Eles te fazem mal, né? Desestabilizam o ambiente? É isso que você sente? _É Joana, mais ou menos isso. Tenho medo por você, por nós, por nossa vida. Tenho medo de não saber a hora de parar com o tempo, de saber o momento em que as coisas começaram a dar errado. Tem pessoas nesse mundo que estão perdidas e se aproveitam de outras pessoas para se apoiarem, ou seja, tentam transformar seus amigos na continuação das suas burradas para que elas não se sintam tão marginalizadas. Como se as “adicionassem a suas comunidades” como fazemos na página de relacionamento. _Nunca tinha pensado dessa maneira mãe. Elas nos adicionam nas suas vidas, mas do mesmo modo também podemos “deletá-los” dela. Certo? _Deletá-los? Você diz apagá-los de vez, sem deixar rastros... _Isso. _Podemos. Se identificarmos nessas amizades características que não condizem com a nossa educação, com o nosso modo de pensar e agir. Mas é necessário muita maturidade pra isso. Maturidade que vocês jovens não têm. Vocês nem mesmo reconhecem nossa preocupação com a educação que lhe damos. Os pais querem que vocês obedeçam a regras, o que é muito difícil nessa idade. A obediência as regras, aos códigos, é a base para qualquer sociedade, dá mais louca a mais tradicional. Eu não gostaria que você ou seu irmão pertencessem a nenhum tipo de “comunidade”

15

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
onde houvesse racismo, violência gratuita, discriminação velada ou que fizesse de vocês uns tolos. _Você diz comunidade virtual? Que tipo de comunidade nos faria parecer idiotas? _Tanto virtual quanto real. Nas comunidades virtuais com os títulos ”Eu odeio gente feia”, “Eu adoro mulheres sacanas” “Eu beijo de língua todo mundo” coisas horrorosas como essas... _Mas mãe, eu tenho o direito de expressar que “não gosto de EMOS” isso é discriminação eu sei, mas não dá pra não fazer parte dessa comunidade... _”Emos” Joana? Já ouvi você falar com suas amigas sobre fulano é um “emo”, mas sinceramente não sei o que caracteriza um. _Bom... um “emo”... é um cara ou uma garota esquisita, eles pintam as unhas de preto, os olhos de preto, se vestem que nem uns idiotas.... Ah, não sei explicar, sei identificá-los na rua se eu ver um... Nesse momento entra Guilherme na cozinha para pegar água na geladeira. Joana dirigi-se a ele na esperança de pedir ajuda a sua questão. _Guilherme, diz pra mamãe o que é um “EMO”. _ Regra número1; um “Emo” sempre diz que não é Emo!!!. Usam roupas bizarras, velhas demais para sua idade ou de crianças, parecem retardados com aquelas franjinhas escondendo os olhos. Estão sempre fazendo cara de deprimidos, mas nem sabem porque, querem que as pessoas perguntem “Por que você tá assim tristinho?...”. Tão sempre reclamando de alguma coisa, da incompreensão dos pais, da sociedade, mas não fazem nada pra melhorar o entorno, nem de limpar ou arrumar seus quartos. Eles fedem!. Caso assistam a alguma cena chocante na rua como discriminação ou racismo vão fazer um escanda-lo, chorar, gritar e se auto mutilar como forma de chamar a tenção pra eles, não para o fato ocorrido. Usam cintos e pulseiras de metal, piercing na língua, na cara, onde der pra colocar. Nas paginas de relacionamento deles vai encontrar a frase: “Não sou produto, não to a venda, não me rotule, não me use, não me empresto” e muitas fotos com carinhas tristes parecendo uns “mongo”. Adoram um fotolog e pedem pra estranhos darem sua opinião sobre seu mau gosto... arrrg.. As amigas se chamam entre si de “minha marida”, usam bótons e bichinhos encardidos pendurados nas mochilas, nas roupas. Ah, não pode esquecer que seu único calçado no armário são os tênis All Star. Adoram desenhos animados, programas infantis mesmo que eles tenham mais de 18 anos. Fazem tudo para aparecer ou para os outros notarem sua presença. isso inclui auto humilhação, gritos e choros. Deixa eu ver....se esqueci algo de relevante... Emo só anda com emo. Evitam os antigos amigos depois que se tornaram emos. São contra esportes, esforço físico. Seu esporte preferido é andar horas e horas nos Shoppings para ver e serem vistos. Acho que isso resume um pouco. Mas por que a curiosidade mãe? _Eu estava comentando com a Joana sobre se identificar com uma cultura, uma comunidade e chegamos aos “emos”. _Pô, mais ser “emo” é anti-cultura. É uma aberração dos tempos modernos.

16

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
_É isso que estou falando para sua irmã. Sobre nossa decisões erradas quando jovem. O que uma escolha de estilo, pensamento, atitude pode gerar de conseqüências nas nossa vidas futuramente e como saber consertá-las a tempo, identificá-las, mudá-las ou assumi-las. _ De quem vocês tão falando? Diz Guilherme sentando na bancada da cozinha. _Da atitude dessa minha amiga hoje. A Joana não gostou dela. E Você? _Bom, já que você tá me perguntando... a mulhé é uma tragédia em três capítulos. Primeiro; se veste que nem prostituta, segundo; fala demais e sem muito o que dizer, faz muito barulho por nada e terceiro não respeitou nossa casa, nossa família, nem a sua amizade de anos. Também não gostei dela não. Você perguntou... _Tudo bem, vocês tão certos. Fico feliz de saber que podem identificar características que não são compatíveis com a educação que demos a vocês. Apesar de tudo estou satisfeita com o resultado dessa noite, foi uma experiência e tanto.
Guilherme dá um pulo da bancada e saí da cozinha implicando com a irmã.

_Joana é “emo”. Tem bichinhos na mochila, quer comprar um All Star e tem fotologggggg. Emo, Emo, você é emouuuuuuuuuu!!!!! Joana saí correndo atrás do irmão gritando; _Eu não sou “emo”, eu não sou “emo” droga! Guilherme grita lá de dentro da sala. _Todo “emo” diz que não é emuuuu!!!
Lenira ri dos dois. Domingo de manhã Conceição liga para Lenira muito cedo. Lenira levanta meio sem entender o que estava fazendo barulho aquela hora e pega o telefone do outro lado da cama, passando sobre o marido que ainda dorme.

_Oi, te acordei? Levanta aí, vai. Vamos pra praia o dia tá lindo! Diz Conceição entusiasmada como se tivesse seus 17 anos de novo. _Conceição...? Lenira pára para pensar numa desculpa que não consegue no momento, nada vem a cabeça. _Pô liguei ontem o dia todo praí e ninguém atendia. Essa coisa de você não ter celular é uma merda. Preciso falar com você. Lenira pensou em algo bem idiota para fazer nesse domingo de manhã que pudesse desanimá-la de qualquer tentativa de se encontrar. _Conceição. Não vou poder sair, preciso fazer compras pra semana no supermercado. Essa semana foi corrida e não tive tempo, não tenho nada pro almoço de amanhã. Não vai dar... _Tudo bem eu deixo a praia pra próxima. Que horas você vai ao mercado?

17

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
Lenira sente que não vai conseguir se livrar da amiga facilmente e resolve marcar para o mais cedo possível.

_Eu já estava pra levantar mesmo. Vou tomar café e saio logo, logo. _Eu passo aí pra te pegar. Diz rapidamente Conceição.
Aterrorizada interrompe Lenira.

_Não. Félix já levantou e estava me esperando pra me levar. Te encontro lá daqui há duas horas. _Tá bem. Diz pro Felix que eu te levo pra casa.
Lenira levanta irritada. O coração bate forte e a respiração aumenta. Não sabe como levar essa amizade adiante sem magoar a amiga de anos. Conceição está na entrada do Supermercado fumando seu terceiro cigarro e olhando o relógio ansiosa. Lenira avista a encrenca e tenta abrir um sorriso.

_Porra demorou paca, eim? Recepciona Conceição.
Lenira não faz nenhum comentário. Passa as mãos no rosto como quem estica a face de dentro pra fora. Está sem muita paciência esta manhã. As duas pegam um único carrinho e desfilam pelos corredores sem dar importância aos produtos das prateleiras. Conceição pega instintivamente o cigarro, mas lembra que não poderá acende-lo no recinto e joga o cigarro de novo na bolsa.

_Lenira, queria te convidar pra ir lá em casa no próximo sábado. Convidei uns amigos meus e já entrei em contato com o pessoal da antiga. Vai todo mundo. Cara, vai ser muito divertido reunir todos de novo. To contando as horas. _Conceição, esse fim de semana o Félix não pode sair de casa. Tem que entregar um trabalho que vem adiando e o prazo acabou. Ele vai se trancar no escritório e não vai sair de lá enquanto não terminar. _Tudo bem. Eu pego você em casa às 8. _Conceição, você não tá entendendo... Eu não vou sem o Félix. Não costumo sair sem ele. Vamos sempre juntos a todos os convites. _Fala sério Lenira. O Félix te leva as reuniões dele? Aos encontros com os amigos depois do trabalho? Conta outra. _Não me lembro dele sair pra encontrar amigos sem mim. Nestes 19 anos sempre saímos juntos. Claro, tem as exceções, que são raras. _Lenira minha filha.... você não pode ser assim... Sua vida se resume a esse cara. Tudo bem, ele é gostoso, mas não dá! No dia que ele te der com um pé na bunda como é que você fica? Vai querer procurar seus amiguinhos pra se consolar, mas será que vai encontrá-los? Temos que ficar unidas. Tenho uma colega de trabalho que vivia

18

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
feliz, pelo menos ela achava que era feliz, com a vidinha dela, maridinho, casinha “bunitinha”... Certo dia descobriu que o marido transava com a colega do trabalho na hora do almoço. O pior é que ele gostava de transar com a esposa de manhã, dizia pra ela que “ela era o maior tesão quando acordava”. Sabe porque ele fazia isso? Pra agüentar mais tempo com a florzinha que era bem mais nova que ele. Agüentar mais tempo Lenira! O que me deixa puta é essa inocência de acreditar no “você é o maior tesão de manhã”.... Agora me diz, que mulher fica gostosa de manhã, Lenira? Que mulher? Com aquela cara inchada e amarrotada, cabelos desgrenhados, com bafo de bueiro em dia de chuva. Me diz? É ser muito idiota mesmo... _Conceição, esse teu papo tá me deprimindo. Acho que vou ter que falar na sua língua, só assim você vai me entender... Não quero mudar, não quero que nada mude na minha vida, merda! Estou bem como estou agora. Se Felíx um dia me deixar, Dane-se! Azar o dele! Sigo minha vida como sempre fiz. Não preciso de ninguém pra me consolar, não tenho mais 16 anos Conceição! Desde que nos encontramos você tem em mente me mudar. Fazer com que eu faça o que você quer. Desiste. Eu não vou fazer o que você quer, já fiz muito isso quando novinha. A babaca aqui ia atrás das suas idéias idiotas e só me ferrava. Quase perdi de ano, quase fui expulsa da escola, fiquei com um cara que eu nem me interessava só porque você me obrigou com chantagem emocional. Eu era uma babaca, ba-ba-ca. Hoje eu tento alertar meus filhos a respeito disso e não sei se vou conseguir, afinal, eu não ouvia o que meus próprios pais diziam sobre você! _Vai pra merda você Lenira. Quer saber? tô de saco cheio dessa tua vidinha de madame. Enfia ela no rabo. Pensando bem essa nossa aproximação não nos vai levar a lugar nenhum. Você não é mais aquela garota legal que eu conhecia, você tá um porre, um porre! me apaga de vez da sua vida. _Vou, vou “apagar” você do mesmo jeito que você fez com o seu filho. Vou trocar o numero do telefone e trocar a tranca da porta, vou mudar de endereço!! Pra você é tudo muito fácil, basta virar as costas ou enfiar a cabeça na terra. Só que em ambas as situações ficaremos olhando a sua bunda, grande, egoísta, extravagante, maleducada, grosseira e burra! Acorda! Tente mudar pelo menos por alguém, por alguma causa, por algum amor! Lute! Não dê simplesmente as costas. Sei que você não passa de um tigre de papel, xingando e parecendo forte, que no fundo não passa de uma menina mimada, extremamente insegura, apavorada e covarde. A vida não será boazinha com você porque você quer. Você tem que respeitá-La para que ela te respeite. A regra básica para a nossa sobrevivência, Conceição! _Acabou? Chama o viadinho do seu marido pra te pegar, não sou seu motorista.
Conceição vai embora deixando Lenira constrangida com o carrinho cheio de compras na fila do caixa. Ela olha ao redor ligeiramente e vê atrás um público atento a cena da discussão. Lenira mantém a linha, finge que ajeita algumas coisas no carrinho e aguarda a pessoa da frente pagar suas compras. O Táxi pára em frente a casa de Lenira. Ela desde do carro com o rosto ardendo de raiva. A corrida do taxi foi uma fortuna. O taxista tira as compras do porta malas e põe no chão sem a intenção de ajudá-la a levar as sacolas de compra até a porta da sua residência. Antes de abrir a porta da frente de sua casa, Lenira respira fundo várias vezes, simula um ar de descontração, arma um sorriso que não se sustenta por muito tempo, para ocultar a verdadeira irritação. Seu coração dispara. Não gosta de mentir, mas nesse caso teria que omitir a briga que teve para a família. Não queria passar atestado de ingenuidade naquela altura do

19

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
campeonato. Os filhos iriam deixá-La mais constrangida do que já estava, afinal, esse tem sido o tema das últimas palestras educativas entre eles – “o perigo das amizades virtuais” – As verdadeiras amizades, etc... Como ela poderia explicar que se enganou a vida toda com uma amiga e que nem era virtual! De carne e osso e palavrões. No dia seguinte, como de costume, todos saem cedo de casa... Lenira corre literalmente para o computador. Abre sua página de relacionamento. No espaço destinado “meus amigos” há apenas quatro contatos com imagens de 3 fotos não definidas. Da sua filha, do seu filho, de uma coleguinha da filha, que a adicionou para fazer número. Mas a quarta foto é da Conceição. Sua imagem é real, visível, chapada, pra não haver dúvidas. Aquele sorriso largo e debochado de sua imagem na frente da página de Lenira a deixa irritada quando lembra do ocorrido no dia anterior. Clica em Amigos. Na foto da Conceição, clica editar. “Apagar”, “atualizar”, “cancelar”. Respira fundo e clica em “Apagar”. O programa retorna com a confirmação. “Você tem certeza?” Lenira responde em voz alta para o computador.

_Claro que eu tenho! Nunca tive tanta certeza! Delete! Suma com ela daí!
Logo em seguida Lenira abre sua pasta de documentos e tenta restabelecer sua rotina que foi totalmente desorganizada nesta última semana. Não progrediu nenhuma página do seu livro. Pára em frente a tela do computador. Passa a mão sobre o móvel retirando poeira. Sem dar muita importância a desordem do escritório volta ao teclado. Pensa. Tecla umas palavras. Deleta. Tenta novamente reescrever sua frase, mas deleta novamente. Volta sua atenção para a introdução da Página de relacionamentos. Olha pra ela sem muita animação. Pensa no que a filha falou sobre páginas Fakes... Pensa ela. “Se fizesse uma página dessas poderia dar uma olhadinha na amiga de vez em quando, saber se ela está bem, se mudou seu modo de pensar, se sua briga com ela surtiu algum efeito. Saberia inclusive, que idéia, que versão dos fatos ela poderia passar para os amigos em comum, do ocorrido. Quem sabe ela me adicionasse a seus contatos sem desconfiar que sou eu? “ Rapidamente, sem exitar, abriu uma nova conta com um e-mail de um servidor que disponibiliza e-mails grátis sem muita complicação e um nome que não teria ligação com ela. Seu perfil falso seria de uma Francesa, mas vivendo desde pequena no Brasil, seria uma jovem de uns 20 anos. A batizou de Dominiqe Combien. Procurou uma foto na internet que combinasse com a descrição da menina. Encontrou uma imagem de uma jovem nada bonita, mas com traços claros de uma européia. Fez algumas alterações na fotografia dificultando a visualização explicita da jovem. Agora teria que preencher um perfil que fizesse jus e convencesse quem visitasse sua página. Sua personagem seria uma estudante de Jornalismo em São Paulo. No quesito “quem sou eu” Lenira apostou na sinceridade da amizade, na procura de pessoas com as mesmas afinidades e pensamentos e na troca de experiências. Destacou a sua paixão por animais de estimação e seu cão com um nome bem esquisito. Preencheu todo o perfil com frases que jovens costumam destacar. Trechos de livros famosos, citações e sua adoração a anjos seria fundamental. Participou de umas 25 comunidades que destacassem sua personalidade e seus gostos como “Amo comida japoneza” “Quero ser jornalista” “O mundo da notícia” “Meu editor favorito”, “Adoro ler”, “Não vivo sem meus amigos” “Meu cãozinho é tudo de bom”... mas teve que parar pra pensar num detalhe que poderia por todo seu trabalho em esculpir esse personagem abaixo. “Uma jovem de 20 anos tem que ter amigos, muitos contatos na internet. Essa me pegou... Como vou conseguir novos amigos se não existo? Não posso usar meus filhos nisso... e seria facilmente descoberta por associação. Que que eu faço?... que que eu faço?... “Pensava Lenira em voz alta. “Bem, segundo Joana, é só procurar alguém com um perfil interessante e perguntar se quer ser meu amigo? Se ele topar, eu multiplico meu relacionamento com mais facilidade. Mais contatos, mais popular eu fico. Tenho que procurar essas pessoas nas comunidades que

20

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
estão abertas a esse diálogo.” Murmura Lenira trocando perguntas com ela mesma como se pudesse consultar sua mente em trabalho de parto. Nas comunidades Lenira procura imagens de pessoas que pareçam ser compreensivas, carentes e humildes. Fez contato com muitos, mais de 20 aleatoriamente e seu discurso básico nos scraps era a solidão, a necessidade de amigos sinceros, pois havia passado por problemas sérios com falsos amigos e várias decepções na sua vida. Deixava seus recados nas páginas que tivessem o perfil igual ao dela, ou seja, que acreditava em “anjos” e animais e tudo o mais. A certeza de possíveis contatos foi estabelecida nas comunidades com o título de “Eu acredito nas amizades sinceras”,“Necessito de amigos desesperadamente” “Me aceite como sou, por favor”. “Meu cão, meu melhor amigo” “Eu acredito em Querubins”.... Lenira se divertia com aquilo tudo. Pensava consigo o quão fútil, tão superficiais eram esses contatos. Não achava que iria ter êxeto naquilo tudo, mas o fato tornou se motivo de expectativa. Caso não desse em nada seria mais uma experiência, mais um tema que poderia abordar nos livros futuros. Vários dias se passaram e Lenira não procurava o computador. Estava se sentindo estranha. Depois de tudo que aconteceu passava os dias mergulhada nos afazeres da casa, mal permanecia no escritório. Somente para fazer a limpeza de sempre. Num domingo de manhã a casa estava quieta. Todos haviam saído. O marido levou os filhos e alguns amigos deles a uma festa, um churrasco de aniversário de um colega da escola em um sítio num município distante, iriam demorar. Felix iria deixá-los lá e outros pais iriam trazê-los à noite. Lenira sem muito o que fazer abre a sua página “Fake” , a página de Dominiqe Combien e para sua surpresa haviam 5 recados e 7 amigos novos. Lenira deu um pulo na cadeira. E aplaudia violentamente como quem concorda com o discurso de alguém. Com calma foi retornando a serenidade e seu rosto foi se transformando da alegria rasgada a uma comoção incontrolável no início da sua leitura. “Olá Dominique, será um prazer ter você como minha mais nova amiga. Espero não te decepcionar. Estarei aqui pra o que der e vier” Marina”. “Oi. Você é muito bem recebida no meu coração. Sempre cabe mais um amigo que precisa de mim” Wanda “OLáaaa..... d q país vc eh afinal ??? Abraço” Dido "Esta vida é uma estranha hospedaria, De onde se parte quase sempre às tontas, Pois nunca as nossas malas estão prontas, E a nossa conta nunca está em dia. (Mário Quintana) Abços Seja bem vinda Dominique” Silvio “E aí Domi! Muito obrigado por me adicionar! Podemos trocar idéias sempre que quiser! Abraços!!” Wibi

21

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
Os olhos de Lenira transbordavam em lágrimas, não podiam se conter. Nunca pensou que seria tão bem recebida. Aquelas palavras causaram um sentimento de paz de compaixão e culpa ao mesmo tempo por enganar aquelas pessoas _Elas não me pediram nada em troca. Simplesmente me deram alegria e me

aceitaram em suas vidas. Atenderam ao meu apelo, me deram apoio, seu tempo, sua dedicação em oferecer textos para amenizar minha dor... Pensava Lenira ainda secando
as lágrimas.

O que que eu fiz? Usei essas pessoas com intenções mesquinhas... Meu Deus! Que que eu fiz?” Argumentava em voz alta com sua consciência.
Tremula, Lenira tentava responder a todos com o mesmo carinho e palavras de profundo agradecimento, tentando amenizar a besteira que tinha feito. Agora seria difícil uma saída honrrosa. Ela não imaginara que poderia ter na internet gente tão desprovida de maldade. Algumas pessoas a adicionaram como amigos sem mesmo comentar ou questionar sua existência, simplesmente a adicionaram a seu quadro de “amigos”....

_Que estúpida. Que ignorância a minha em achar que seria fugaz e banal esse contato com estranhos... Daqui em diante terei que ser responsável por aquilo que acabei cativando...” ... Considerações A Internet como um novo meio de comunicação está mudando as formas de relacionamento entre pessoas e grupos sociais. As pessoas usam as páginas de relacionamento para se encontrar e socializar virtualmente, mais ainda, ratificar as necessidades de um bom relacionamento que se tornaram motivo de frustração em sua vida real. A velocidade impetuosa da rede é um dos maiores atrativos, a interação é imediata, facilitando a escolha das companhias e a duração dessas relações que se criam ou se mantém. Tudo depende da disponibilidade e interesse do usuário. A troca de informações pessoais, de revelações intimas, da identificação com o outro através das afinidades que são descobertas desenvolve de acordo com a necessidade de cada um decidir o momento de intensificar a relação ou não. O local na rede é propício ao acolhimento de várias idéias, a segurança da aceitação da sua individualidade. Novos conceitos se estabelecem, ideológicos, comportamentais, sociais, artísticos e econômicos, são motivados pela troca constante de informações rápidas e variadas e compartilhadas por pessoas de todo o mundo, sem a existência de um território físico no mundo real. Nesse mundo virtual não existem ricos, feios, lindos, baixos, magros, obesos, negros, brancos, amarelos, tímidos, gagos, vesgos, surdos, incapacitados fisicamente... seus valores são a sua verdadeira identidade. O homem está aprendendo a lidar com o que não é material. O virtual tornou-se um convite para o indivíduo superar o medo de acreditar em algo não palpável. As páginas de relacionamento agregam valores individuais. O homem inicia um valioso processo de auto-conhecimento, atribuindo a sua identidade respeito por

22

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
outros indivíduos. A internet é sem dúvida prazerosa e poderá se tornar um motivo de dependência quando passar a preencher uma carência, um buraco na alma, um vazio na busca de boas sensações. Quando a internet passa a ser instrumento para diminuir a ansiedade, aliviar a angústia é sinal que devemos rever nossa historia e procurar saber onde tudo começou... Você precisa saber. O Orkut é uma rede social filiada ao Google, criada nos Estados Unidos em 19 de Janeiro de 2004 por um jovem Turco chamado Orkut Büyükkökten, Engenheiro de software, com pós-doutorado em ciência da computação em Stanford. Seu criador baseou se na “Teoria dos seis graus de separação” Essa teoria tem como base que: são necessárias no máximo seis laços de amizade para que duas pessoas quaisquer estejam ligadas a qualquer outra por uma rede. Cientistas apoiam essa idéia depois do sucesso dessa página na internet que provou que a teoria é verdadeira. Em 5 de Abril de 2005 O Orkut ganha versão brasileira (em português). Em abril de 2006 é criado um mecanismo que permite saber, por parte do usuário, quem anda visitando sua página. Esse mesmo mecanismo oculta o link do usuário nas páginas alheias. É possível bisbilhotar qualquer página “perfil” sem ser “visto”. O sistema do Orkut possui atualmente mais de setenta milhoes de usuários. O Brasil é o país com o maior número de membros, superando o pais de origem, os EUA, que ficou em segundo lugar nessa fatia. A Califórnia é o Estado com maior número de adeptos nos Estados Unidos, seguido por Nova York e Flórida sucessivamente. O sucesso do Orkut com os brasileiros se dá ao fato de serem um dos poucos povos do mundo que não se importam em ter conversas públicas, usando scrapsbook. O que não é bem aceito por outras culturas. Usuários de outros países abandonaram o sistema do Orkut alegando que os brasileiros invadiram as comunidades de língua inglesa postando em português, fazendo flood (um programa desenvolvido que ajuda enviar mensagens para o maior numero de contatos) nos scraps com desenhos e anúncios. Brasileiros não se identificam e escolhem outros países no perfil para confundir sua origem. Ou seja, zonearam a coisa toda. A explosão de comunidades brasileiras é visível - em qualquer categoria que se clica só se vê páginas e mais páginas de comunidades brasileiras. Isso foi reportado na imprensa estrangeira e também virou seção no artigo Orkut da Wikipédia inglesa com o termo "Brazilian Takeover". Expressão que se popularizou na rede da internet devido a expulsão dos donos da casa pelos brasileiros. A opção então desses usuários insatisfeitos, de outros países, foi passar a usar outros sites de relacionamentos como o MySpace e o Friendster, não muito populares entre os brasileiros. Uma grande fatia dos usuários do Orkut no Brasil são de adolescentes entre 12 e 19 anos. O cadastro de menores no Orkut é ilegal e vai contra as normas da rede de relacionamentos, porém, esta regra não é respeitada e os menores de dezoito anos

23

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
respondem por grande parte dos usuários ativos. Acredita se que hajam muitos e muitos jovens com menos de 12 anos utilizando essa ferramenta. Alguns estão ocultos através de ferfis falsos, mas é possível encontrar com facilidade páginas de crianças de 8, 9 anos e até comunidades “Crianças no Orkut”, feitas sem o menor escrúpulo para elas. Muitos destas crianças frequentam essas páginas de relacionamento sem que os pais saibam ou que os mesmos não percebam a seriedade, a gravidade da coisa. São peixinhos num aquário pequeno, prontos para serem fisgados. Os Scraps ou recados deixados na página, são motivos de preocupação atualmente, já que usuários de má fé que estão desativados (ocultos pelo programa) ou camuflados por perfis falsos (fakes) passeiam diariamente nas páginas alheias vasculhando tudo a procura de indícios que possam apresentar uma falha de carater em jovens imaturos. Algumas pessoas preferem apagar todos os “scraps” ou recados depois de lidos e respondidos por motivo de segurança. Outros mantêm todos os recados como “índice de popularidade”. Mas é sabido que, apenas apagar mensagens deixadas não protege ninguém contra qualquer tipo de violência. Esses jovens apresentam frases, “nicks”(apelidos), fotos ou comentários positivos a favor de determinada droga ou experiência que passaram ou gostariam de passar. Para os vagabundos de plantão, esses jovens são “clientes em potêncial” para sua empresa de negócios sujos em franco desenvolvimento. A descrição detalhada de um perfil em páginas de relacionamento de fato constitui uma exposição perigosa da privacidade de quem o faz, ingenuamente ou não. A todo momento são enviados convites (flood) para visitação de páginas de sexo ou para algum negocinho escuso. Tem que ter muita maturidade para não ficar tentado a clicar no link com o título “Veja as garotas mais lindas do MSN nuas” O interesse primeiramente desses jovens pelas páginas de relacionamento se baseia na busca de amigos. Afinal, se todos os seus amigos estão nessa página , por que você não vai estar também? Há uma grande preocupação por parte da família brasileira com estas páginas de relacionamento, onde o crescimento da pedofilia, sequestros, exposição à páginas de sexo explícito, apologia as drogas e a qualquer tipo de violência contra as minorias são relatadas diariamente pela mídia mundial. A exposição de fotos e vídeos caseiros ou não, também é comum na maioria das páginas de relacionamento. Há disponibilidade de links para outras páginas, para fotos, textos e videos. É possível encontrar um perfil desejado pela sua orientação sexual, local de moradia (País, Estado, cidade), idade, tipo de relacionamento (casado, solteiro ou se o relacionamento é aberto a outras experiências), por interesses, etnia, sexo, visão política, religião, vícios (se fuma ou bebe e com que frequência e intensidade), animais de estimação, se tem filhos, o humor, o estilo, educação (formação acadêmica), cor dos olhos, cor do cabelo, aparência física, e-mail e telefones pra contatos profissionais, etc. E o que mais desejar saber, basta fazer uma pesquisa com uma palavra ou expressão e obterá o que procura.

24

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
Como exemplo, digitei numa página de relacionamento a palavra “penis”. Encontrei mais de mil resultados para esta palavra, desde a simples usuários a comunidades com esse “nick” (apelido). Temas diversos abordavam a palavra pesquisada. “Eu adoro o meu” “Dê um beijo no meu” “O meu é longo” “grande”, “feio” ,”pende pra esquerda”, “Eu tenho piercing no meu” ”Conheça o meu” ... Os Perfis falsos (fakes ou bogus) são comuns e são de difícil identificação. Pelas regras das páginas de relacionamento é proibido ao usuário postar, se identicar com imagens de desenhos animados (direitos autorais), de crianças, ou foto de celebridades, cenas de corpos nus e posições de sexo. Mas tudo isso é ignorado por muitos e inclusive pelas inúmeras comunidades. Apesar dos problemas maléficios provocados por essas páginas de relacionamento, ainda assim tornou se uma ferramenta importante na agregação de pessoas com interesses em comum agrupando profissionais da mesma área para discussões técnico-científicas, para discussões e propostas para diversas soluções como casos de vítimas de crimes, portadores de doenças raras, vítimas de acidentes de grande porte, como queda de aviões, desabamentos de prédios, pessoas desaparecidas, contaminações, chacinas, etc... O compartilhamento de experiências e conhecimento em alguns casos ajudou e continuará ajudando aos próximos casos. A formação de entidades de apoio é uma das mais relevantes contribuições destas páginas de relacionamento tornando as informações de utilidade pública para esclarecimentos à população em qualquer área social. Essa rede social tem muita diversidade. Não há um assunto específico a se tratar. Elas oferecem oportunidades fantásticas de compartilhar idéias, trocar experiências, entrar em contato com pessoas com interesses comuns ou não. Rever velhos amigos... Diferentes modos de pensar e de se organizar. Sensibiliza, motiva as pessoas a participarem de fóruns, de discutir e aprender com a troca de informação. Curiosidades sobre internet Guerra dos Browsers, ou guerra dos navegadores Web, é o nome dado a um período (aproximadamente de 1995 a 1999) na história da Internet no qual a empresa Netscape, produtora do software browser (navegador) de mesmo nome, perde a sua liderança absoluta no mercado de softwares dessa categoria para a empresa Microsoft, produtora do software de mesma função chamado Internet Explorer. A Guerra dos Browsers teve grande importância na área de informática pois resultou numa reversão total no uso de um software para outro, além de gerar projetos como o Mozilla e o Opera. Atualmente a questão da guerra dos browsers está resurgindo no meio de TI devido ao Navegador Firefox, que é um dos frutos do projeto Mozilla, e que tem ganhado mercado na sua área, além de estar sendo apontado como o maior causador da perda de mercado pelo navegador Internet Explorer. Os primeiros navegadores  Worldwide Web - por Tim Berners-Lee em 1990 para Next STEP.

25

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
libwww - por Tim Berners-Lee e Jean-Francois Groff em 1991. Line-mode - por Nicola Pellow em 1991. Funcionava em modo texto e foi portado para uma série de plataformas, do Unix ao DOS.  Erwise - por um grupo de estudantes da Universidade de Tecnologia de Helsinki em 1992.  Viola, por Pei Wei, para Unix em 1992.  Midas - por Tony Johnson em 1992 para Unix.  Samba - por Robert Cailliau para Macintosh.  Mosaic - por Marc Andreessen e Eric Bina em 1993 para Unix. Aleks Totic desenvolveu uma versão para Macintosh alguns meses depois.  Arena - por Dave Raggett em 1993.  Lynx - o Lynx sugiu na Universidade de Kansas como um navegador hypertexto independente da Web. O estudante Lou Montulli adicionou a o recurso de acesso via TCP-IP na versão 2.0 lançada em março de 1993.  Cello - por Tom Bruce em 1993 para PC.  Opera - por pesquisadores da empresa de telecomunicações norueguesa Telenor em 1994. No ano seguinte, dois pesquisadores, Jon Stephenson von Tetzchner e Geir Ivarsøy, deixaram a empresa e fundaram a Opera Software. O Opera possui um modo especial de visualização chamado "Small-Screen Rendering", que permite a reformatação de páginas para caber em uma tela pequena como a de um telefone, eliminando assim a necessidade de barras horizontais para a visualização do conteúdo.  Internet in a box - pela O'Reilly and Associates em Janeiro de 1994.  Navipress - pela Navisoft em fevereiro 1994 para PC e Macintosh.  Netscape - pela Nestcape em outubro de 1994.  Internet Explorer - pela Microsoft em 23 de agosto de 1995.  Mozilla Firefox - pela Mozilla Foundation com ajuda de centenas de colaboradores em 9 de Novembro de 2004. Fonte Wikipédia
 

Outras páginas de relacionamento no mundo. MySpace 4 vezes mais usuários que no Orkut. EUA e Inglaterra são os países que dominan a página. Os brasileiros são poucos. Mixi.jp Milhoes de usuários. Frequentado pelos japoneses. Toda a informação da página está em Japones. Tem formato de Blog. É possível saber os 30 últimos vistantes da sua página com dia e hora da sua “fuxicada”. LunarStorm.se 80% da população adolescente sueca é usuária dessa página. Mostra quantos usuários estão online junto com você e além dos seus amigos você pode fazer uma lista de inimigos. dodgeball.com Pertence ao Google e, por enquanto, funciona apenas em 22 cidades nos Estados Unidos. Está todo em Ingles. O Dodgeball é acessado também pelo celular. É capaz de dizer a posição exata de um ser humano. Você é avisado quando um dos seus contatos “que muito lhe interessa” está num raio de 10 quarteirões.

26

31/08/2007 Páginas de Relacionamento Por LauraBotelho.
stevenblyth.com/mysocialfabric O My Social Fabric te avisa se alguma paquera está por perto e ainda controla o humor das suas amizades.Quando acessar a página de um amigo uma representação humana animada dele lhe dará as costas. Ficará sabendo que não está agradando. br.43things.com Em Portugues. É um pouco diferente da maioria das outras redes sociais. Essa tem a missão de encontrar pessoas com quem você terá afinidades futuramente. Responda a pergunta na entrada da página: “O que você quer fazer com a sua vida?” Sua resposta o levará a comunidade onde outras pessoas com os mesmo interesse se reunem e expoem suas expectativas sobre seus desejos. scrapboy.com Dois israelenses criaram um programa chamado Scrapboy. Esses Israelenses perceberam o quanto os brasileiros são fanáticos e preocupados em checar seus scraps todo o tempo. O Scrapboy te avisa quando você ou seus melhores amigos receberem scraps novos, Você pode ler e escrever scraps coloridos e formatados como em qualquer programa de mensagem instantânea. Todos os seus amigos estarão no Scrapboy em ordem alfabética. Quando você quiser visitar um álbum ou um profile você estará a apenas um clique. O esquema é exatamente como o do MSN. Um pop-up no canto inferior da tela vai piscar a cada vez que você receber um recado novo. Clicando nele abre-se uma janela com a foto de quem te deixou o recado e o recado em si. Abaixo estará sua foto e um espaço para que você responda. Evita que voce entre na página do Orkut só para saber se recebeu alguma mensagem.

27

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful