Você está na página 1de 9

Ciências Naturais - Atividade

Experimental

RELATÓRIO

Extração do ADN do Quivi

Classificação:
Professor:
Relatório

Questão – problema: é possível observar o ADN em células


vegetais?

1 . Fundamentos Teóricos

ADN é a sigla para ácido desoxirribonucleico, uma molécula presente no núcleo


das células de todos os seres vivos e que carrega toda a informação genética de um
organismo.
É formado por uma cadeia dupla em forma de espiral (dupla hélice), composta por
nucleótidos. Os dois filamentos que constituem o DNA enrolam-se um sobre o outro e
unem-se através de pontes de hidrogénio, que se formam entre as 4 bases nitrogenadas
dos nucleotídeos: A - Adenina; T - Timina; C – Citosina e G - Guanina. As pontes de
hidrogénio são formadas entre os pares de bases: A-T e C-G.
Todas as formas de vida do planeta, com exceção de alguns vírus, têm as suas
informações genéticas codificadas na sequência das bases nitrogenadas do ADN.

Página 1
Relatório

2. Material Necessário

 1 quivi;
 3 g de sal;
 10 ml de álcool etílico frio;
 15 ml de detergente da loiça;
 100 ml de água destilada;
 1 gobelé;
 1 faca;
 1 varinha mágica;
 1 filtro de café;
 1 funil;
 1 vareta;
 1 tubo de ensaio;
 Palitos.

Quivi Álcool Etílico Sal

Detergente da Loiça Água Destilada

Página 2
Relatório

3. Procedimento Experimental

1
Dissolver o sal na água destilada.

Descascar o quivi e cortá-lo em cubos


para dentro do copo da varinha mágica.
2 Adicionar a água salgada até cobrir os
pedaços de quivi.

Triturar o quivi com a varinha mágica até


3 obter um puré.

Adicionar o detergente. Misturar


4 cuidadosamente com a vareta, evitando a
formação de espuma.

5 Deixar repousar 5 a 10 minutos.

Filtrar a preparação para um gobelé,


6
utilizando o filtro de café e o funil.

Colocar cerca de 10 ml do filtrado num


tubo de ensaio. Inclinar o tubo de ensaio e
7 verter cuidadosamente na sua parede
cerca de 10 ml de álcool frio
(previamente guardado no congelador).

8 Deixar repousar 2 a 3 minutos.

9
Mexer levemente com um palito o
aglomerado fibroso que se formou entre o
álcool e o filtrado. Este aglomerado é o

Página 3
Relatório

ADN e pode ser retirado com a ajuda do


palito.

Página 4
Relatório

4. Resultados

Moléculas de ADN observadas

Página 5
Relatório

5. Discussão

Onde se localiza o ADN?

O ADN localiza-se no núcleo das células de todos os seres vivos.

Explica a finalidade da trituração realizada nesta atividade.

A trituração realizada nesta atividade, teve a função de destruir os tecidos, isolando


as células na solução e extraindo os núcleos.

Qual a função do sal, do detergente e do álcool, usados no decorrer da atividade?

O sal usado no decorrer da atividade, teve como função ajudar a manter as proteínas
dissolvidas no líquido extraído, impedindo que elas precipitem com o ADN.  O sal
também dá um ambiente favorável ao ADN, e contribui com iões positivos que
neutralizam a carga negativa impedindo a repulsão elétrica entre as moléculas de
ADN, permitindo a sua agregação de modo a formar filamentos mais espessos e
compridos que são mais facilmente visíveis.

O detergente teve como função destruir as membranas plasmática e nuclear, uma


vez que tem o poder de dissolver os lípidos que as constituem. Assim, o ADN
liberta-se, ou seja, deixa de estar «fechado» no núcleo da célula.

O álcool foi utilizado, porque o ADN não é solúvel neste composto. Isto faz com
que o ADN não se dissolva, provocando a sua separação da solução aquosa
inicialmente preparada, elevando-se para a camada alcoólica.

Página 6
Relatório

O que se observou ao adicionar o álcool à solução?

Depois de se derramar o álcool no extrato de quivi, deixou-se repousar durante 2 a 3


minutos e a partir dai começou-se a observar acima da camada da solução filtrada, a
formação de um aglomerado fibroso, mas este dum material “gelatinoso”,
constituído por fitas brancas muito finas. Este aglomerado fibroso é o ADN do
quivi.

Descreve o aspeto da molécula de ADN observada.

A molécula de ADN observada tinha um aspeto “gelatinoso” e era constituída por


fitas brancas e muito finas.

Molécula de ADN observada

Página 7
Relatório

6. Conclusão

A trituração do quivi permitiu romper as membranas das células do quivi e extrair


os núcleos.
O detergente teve a função de separar e dissolver as gorduras que constituem a
membrana plasmática e nuclear.
Pela filtração apenas a parte líquida atravessou o filtro.
O ADN é solúvel em água, mas não em álcool. O álcool, por sua vez, é menos
denso que a água, não se misturando estes dois líquidos. Deste modo, ao se adicionar
álcool, na zona de interseção entre este líquido e a solução filtrada ocorreu a formação
de um novelo branco e fino, correspondente a moléculas de ADN.
O sal utilizado na atividade laboratorial ajudou na agregação das moléculas de
ADN.
Com a realização desta atividade experimental, conclui-se que as células
vegetais do quivi contêm ADN na sua constituição, sendo possível extraí-lo e observá-
lo a olho nu, uma vez que por ser pouco solúvel em álcool forma um precipitado.

Página 8

Você também pode gostar