Você está na página 1de 12

UNIVERSIDADE FEEVALE

RELATÓRIO PRÁTICA EM LABORATÓRIO 1

RAMON PRANKE DA SILVA WICHMANN

Novo Hamburgo
2012
1 – INTRODUÇÃO:

Em um circuito elétrico constam pelo menos quatro partes: uma fonte,


condutores, uma carga e instrumentos de controle. Nessa primeira prática em
laboratório foram estudados circuitos mistos, calculados, montados e simulados
em software (proteus ISIS), para uma familiarização com o software de
simulação eletrônico e protoboard. Abaixo, seguem as teorias, os cálculos e as
imagens da simulação dessa prática.
2 - TEORIA

Em muitos circuitos eletrônicos é comum a associação de resistores.


Isso é feito quando se deseja obter um valor de resistência maior ou menor do
que aquele que é fornecido por um resistor apenas. Os resistores podem ser
associados de três maneiras básicas que são: associação em série,
associação em paralelo e associação mista.

2.1 - Associação em Série

Nesta associação, todos os resistores são percorridos pela mesma


corrente elétrica. Os resistores são ligados um em seguida do outro, existindo
apenas um caminho para o fluxo da corrente elétrica. O cálculo para a
resistência equivalente em série é a soma de todas as resistências (Req = R1 +
R2 +...Rn).

2.2 – Associação em Paralelo

Nesse tipo de associação os resistores são ligados um do lado do outro,


de forma que todos os resistores ficam submetidos à mesma diferença de
potencial, ou seja, à mesma tensão. O cálculo para a resistência equivalente,

R 1. R 2
quando o circuito possui dois resistores: Req=
R 1+ R 2

1
Req=
Quando o circuito possui dois ou mais resistores: 1 1 1
+ +…
R1 R 2 Rn
2.3 – 2ª Lei de Ohm

A fórmula matemática usada para a solução desse problema consiste na


relação entre as três unidades de medida, tensão, corrente e resistência,
chamada de lei de ohm.
A potência não está ligada à lei de Ohm, mas é um cálculo muito
utilizado na eletrônica para determinar a dissipação de calor no componente.

Símbolo Unidade
Resistência R Ω (ohm)
Tensão E, U ou V V (volt)
Corrente I A (ampère)
Potência P W (watt)

A fórmula da lei de Ohm diz que, a tensão é o resultado da resistência


multiplicada pela corrente elétrica (E = R.I).
Já a potência, resulta na tensão multiplicada pela corrente (P=E.I).
3 – PROCEDIMENTO E RESULTADO

Para os circuitos 1 e 2, calcular: a resistência equivalente; a corrente


elétrica total; a potência elétrica total; a corrente em cada resistor; a tensão em
cada resistor; a potência elétrica em cada resistor.

CKT1:

E calculado E simulado I calculado I simulado (A) P calculado


(V) (V) (A) (W)
R1 2,6v 2,61v 1,18mA 1,18mA 3,06mW
R2 5,54v 5,57v 1,18mA 1,18mA 6,53mW
R3 6,6v 6,63v 1,18mA 1,18mA 7,78mW
R4 2,02v 2,04v 0,43mA 0,43mA 0,86mW
R5 2,02v 2,04v 0,29mA 0,30mA 0,58mW
R6 2,02v 2,04v 0,24mA 0,25mA 0,48mW
R7 2,02v 2,04v 0,20mA 0,20mA 0,40mW
R8 0,55v 0,56v 1,18mA 1,18mA 0,65mW
R9 0,6v 0,60v 1,07mA 1,08mA 0,64mW
R10 0,6v 0,60v 0,10mA 0,11mA 0,06mW

4700.6800 31960000
Req= Req= Req=2779,13 Ω
4700+ 6800 11500

8200.10000 8200000
Req= Req= Req=4505,49 Ω
8200+10000 18200

4505,49.2779,13 12521342,42
Req= Req= Req=1718,87 Ω
4505,49+ 2779,13 7284,62
5600.560 3136000
Req= Req= Req=509,09 Ω
5600+560 6160

Req = R1+R2+R3+R8+Re1+Re2
Req = 2k2+4k7+5k6+470+1718,87+509,09
Resistência equivalente do circuito = 15k197Ω

18
Itotal= Itotal=1,18 mA
15 K 197

Vr1 = 1,18mA . 2k2 = 2,6v


Vr2 = 1,18mA . 4k7 = 5,5v
Vr3 = 1,18mA . 5k6 = 6,6v
Vr4, r5, r6, r7 = 1718,87. 1,18mA = 2,02v
Vr8 = 1,18mA . 470 = 0,55v
Vr9, r10 = 1,18mA . 509,09 = 0,60v
Ir1, r2, r3, r8 = 1,18mA
Ir4 = 2,02/4k7 = 0,43mA
Ir5 = 2,02/6k8 = 0,29mA
Ir6 = 2,02/8k2 = 0,24mA
Ir7 = 2,02/10k = 0,20mA
Ir9 = 0,60/560 = 1,07mA
Ir10 = 0,60/5k6 = 0,10mA

Ptotal = 18 . 1,18mA = 21,31mW

Pr1 = 2,6 . 1,18mA = 3,08mW


Pr2 = 5,5 . 1,18mA = 6,53mW
Pr3 = 6,6 . 1,18mA = 7,78mW
Pr4 = 2,02 . 0,43mA = 0,86mW
Pr5 = 2,02 . 0,29mA = 0,58mW
Pr6 = 2,02 . 0,24mA = 0,48mW
Pr7 = 2,02 . 0,20mA = 0,40mW
Pr8 = 0,55 . 1,18mA = 0,65mW
Pr9 = 0,6 . 1,07mA = 0,64mW
Pr10 = 0,6 . 0,1mA = 0,06mW
Tensão Em Cada Resistor Na Simulação:

Correntes Em Cada Resistor Na Simulação


CKT2:

E calculado E simulado I calculado I simulado (A) P calculado


(V) (V) (A) (W)
R1 1,9v 1,91v 1,9mA 1,91mA 3,61mW
R2 1,9v 1,91v 1,9mA 1,91mA 3,61mW
R3 4,56v 4,57v 3,8mA 3,81mA 17,32mW
R4 3,11v 3,12v 3,8mA 3,81mA 11,81mW
R5 0,4v 0,39v 1,18mA 1,19mA 0,47mW
R6 0,4v 0,39v 1,77mA 1,79mA 0,70mW
R7 0,4v 0,39v 0,82mA 0,84mA 0,32mW
R8 1,25v 1,26v 3,8mA 3,81mA 4,75mW
R9 0,74v 0,75v 3,38mA 3,40mA 2,5mW
R10 0,74v 0,75v 0,41mA 0,42mA 0,3mW

1000
Req= Req=500 Ω
2

330.220 72600
Req= Req= Req=132 Ω
330+220 550

132 .470 62040


Req= Req= Req=103,86 Ω
132+470 602

220.1800 396000
Req= Req= Req=196,03 Ω
220+1800 2020

Req = 500+1200+820+330+103,86+196,03
Resistência equivalente do circuito = 3149,9Ω
12
Itotal= Itotal=3,8 mA
3149,9

Vr1, r2 = 500 . 3,8mA = 1,9v


Vr3 = 3,8mA . 1200 = 4,56v
Vr4 = 3,8mA . 820 = 3,11v
Vr5, r6, r7 = 3,8mA . 103,86 = 0,39v
Vr8 = 3,8mA . 330 = 1,25v
Vr9, r10 = 3,8mA . 196,03 = 0,74v

Ir1, r2 = 1,9/1000 = 1,9mA


Ir3, r4, r8 = 3,8mA
Ir5 = 0,39/330 = 1,18mA
Ir6 = 0,39/220 = 1,77mA
Ir7 = 0,39/470 = 0,829mA
Ir9 = 0,7/220 = 3,38mA
Ir10 = 0,7/1800 = 0,41mA

Ptotal = 12 . 3,8mA = 0,0456W

Pr1, r2 = 1,9 . 1,9mA = 3,61mW


Pr3 = 4,56 . 3,8mA = 17,32mW
Pr4 = 3,11 . 3,8mA = 11,81mW
Pr5 = 0,4 . 1,18mA = 0,47mW
Pr6 = 0,4 . 1,77mA = 0,708mW
Pr7 = 0,4 . 0,82mA = 0,32mW
Pr8 = 1,25 . 3,8mA = 4,75mW
Pr9 = 0,74 . 3,38mA = 2,5mW
Pr10 = 0,74 . 0,41mA = 0,3mW
Tensão Em Cada Resistor Na Simulação:

Correntes Em Cada Resistor Na Simulação:


Tabela de Valores medidos

CKT1:

E medido (V) I medido (A)


R1 2,5v 1,20mA
R2 5,54 v 1,20mA
R3 6,62v 1,20mA
R4 2,03v 0,43mA
R5 2,03v 0,3mA
R6 2,03v 0,25mA
R7 2,03v 0,2mA
R8 0,55v 1,20mA
R9 0,6v 1,07mA
R10 0,6v 0,1mA

CKT2:

E medido (V) I medido (A)


R1 1,9v 1,91mA
R2 1,9v 1,91mA
R3 4,6v 3,83mA
R4 3,14v 3,83mA
R5 0,39v 1,16mA
R6 0,39v 1,72mA
R7 0,39v 0,81mA
R8 1,25v 3,83mA
R9 0,74v 3,4mA
R10 0,74v 0,4mA
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ASSOCIAÇÃO DE RESISTORES, disponível em


http://www.efeitojoule.com/2008/07/associacao-de-resistores.html Acesso em
abril de 2012.