Você está na página 1de 2

Nomes: Caroline Silva, Gabriel

Sanches e Vinicius Eckerleben.

Classificação: Bens de domínio Bens do domínio Uso do bem público


público privado do Estado ou por particular
I- Os de uso comum do povo, tais como
rios, mares, estradas, ruas e praças;
Conjunto das coisas móveis e bens dominicais Bens de uso comum, de uso
➥ Destinados, por natureza ou por
lei, ao uso coletivo. imóveis de que é detentora a I- Os que constituem o patrimônio da especial e dominical podem ser
II- Os de uso especial, tais como edifícios Administração, afetados quer a seu União, dos Estados ou Município. usados pela pessoa de direito
ou terrenos destinados a serviço ou II- Como objeto de direito pessoal ou real
estabelecimento da administração federal, próprio uso, quer ao uso direto ou público cuja titularidade pertence,
de cada uma dessas entidades.
estadual, territorial ou municipal, indireto da coletividade, III- São titulares de bens dominicais todas bem como outros entes públicos ou
inclusive os de suas autarquias; submetidos a regime jurídico de as pessoas jurídicas de direito público. ainda particulares.
➥Destinados ao uso da
Administração. EX: imóveis onde direito público derrogatório e Particulares exercem diferentes
estão instaladas as repartições exorbitante do direito comum. formas de uso pelos bens públicos:
públicas.
III- Os dominicais, que constituem o
Características - Normal ou Anormal
patrimônio das pessoas jurídicas de direito - Comum ou privativo
público, como objeto de direito pessoal, Natureza jurídica 1 – Função patrimonial ou Financeira –
Objetivo Imediato.
ou real, de cada uma dessas entidades. 2 – Regime Jurídico de Direito Privado
➥ Não têm destinação pública Propriedade própria.
definida, razão pela qual podem ser Formação do
aplicados pelo Poder Público, para Regime jurídico Patrimônio Público
Modalidades:
obtenção de renda. EX: terras
devolutas.
Bens de domínio público – Direito Público Compra – Licitação
Modalidades: - Bens de uso comum do povo. Bens de domínio privado – No silêncio da Herança
- Bens de uso especial. lei, Direito Privado
Artigo 100, CF - processo especial de Invenção
1- Os do domínio público do Estado, execução contra a Fazenda Pública Por força de Lei
abrangendo os de uso comum do Regime jurídico Investidura
povo e os de uso especial; Reversão
2- Os do domínio privado do Estado,
abrangendo os bens dominicais.
Direito público. Alienação Caducidade
Art. 100, CC: Os bens públicos de uso comum
Quanto a Características do povo e os de uso especial são inalienáveis,
enquanto conservarem a sua qualificação, na
Continua na
titularidade: forma que a lei determinar. Art. 101. Os bens
Inalienabilidade, públicos dominicais podem ser alienados,
observadas as exigências da lei.
próxima
1- Federais. imprescritibilidade, a Para que haja alienação segundo o direito página…
2- Estaduais. impenhorabilidade e a privado, há que se falar em desafetação antes.
3- Municipais. impossibilidade de oneração. Dessa forma, passar para os bens dominicais.
Nomes: Caroline Silva, Gabriel
Sanches e Vinicius Eckerleben.

Bens Públicos em Espécie: Terras devolutas Águas Públicas


Direito Positivo – Constituição Federal, Decreto Lei, O Decreto-lei nº 9.760, de 5-9-46, artigo 5º define as terras São divididas em Águas Públicas,
Código Florestal, Código de Minas, Código de Águas devolutas federais: “são devolutas, na faixa da fronteira,
Comuns, Particulares e Comuns a todos.
Minerais nos Territórios Federais e no Distrito Federal, as terras que,
Terrenos Reservados - surgiram com a Lei nº 1.507, de não sendo próprias nem aplicadas a algum uso público
26-9-1867, conhecidos por essa denominação porque federal, estadual ou municipal, não se incorporaram ao
foram reservados para servidão pública de trânsito. domínio privado”. Não são destinadas ao uso público nem
Atualmente, o conceito encontra-se no Artigo 14 do Código de domínio privado.
de Águas (Decreto nº 24.643, de 10-7-34). Minas e jazidas
“A jazida é fenômeno geológico, da
Faixas de Fronteira
Terrenos de marinha e natureza, enquanto a mina é o resultado de
exploração da jazida, traduzindo uma
seus acrescidos área de 150 km de largura, paralela à linha divisória atividade econômica e produtiva” (DI
terrestre do território nacional, considerada PIETRO, Maria Zanello, Direito
Artigo 2º do Decreto-lei nº 9.760/46, “são terrenos de marinha, em indispensável à segurança nacional” (DI PIETRO,
uma profundidade de 33 metros, medidos horizontalmente, para a Administrativo 32ª Edilção, P 908).
parte da terra, da posição da linha do premar-médio de 1831: (a) os Maria Zanello, Direito Administrativo 32ª Edilção, P
situados no continente, na costa marítima e nas margens dos rios e 904).
lagoas, até onde se faça sentir a influência das marés; (b) os que
contornam as ilhas situadas em zona onde se faça sentir a
influência das marés”.

Ilhas
“De acordo com o artigo 20, IV, da Constituição,
Terras tradicionalmente alterado pela Emenda Constitucional nº 46/05, são bens
da União as ilhas fluviais e lacustres situadas nas
ocupadas pelos Índios zonas limítrofes com outros países, bem como as ilhas
oceânicas e as costeiras, excluídas, destas, as que
O artigo 20, XI, CF assegura como bens da União as terras contenham a sede de Municípios, exceto aquelas áreas
ocupadas pelos indos. Terras essas, ocupadas para realização afetadas ao serviço público e a unidade ambiental e as
de suas atividades produtivas visando a preservação
ambiental, bem como reprodução seja física ou cultural. referidas no art. 26, II” (DI PIETRO, Maria Zanello,
Direito Administrativo 32ª Edilção, P 904).