Você está na página 1de 46

Aula 3 – Peças

comprimidas
PROF.ª PATRÍCIA ANDRADE

Alagoinhas, 2020
Conteúdo aula 3
Introdução e definições gerais
-o que são colunas?
-Flambagem global
-Flambagem local
-índice de esbeltez e raio de giração
-comprimento de flambagem
Dimensionamento pela NBR 8800
Introdução: o que são Colunas?
Peças verticais sujeitas à compressão centrada
Treliças, pilares de sistemas contraventados de edifícios

Podem atingir o estado limite último por escoamento ou por colapso devido ao
fenômeno da seção

O escoamento é semelhante ao dos elementos tracionados, ou seja, só ocorre


quando na seção toda a tensão de compressão atinge o valor do escoamento

A flambagem em perfis soldados e laminados pode ocorrer em duas formas, a global


ou a local
Introdução: Flambagem local
Caracterizada pelas deformações que ocorrem nas paredes
que compõem o perfil, sem deslocamento das interseções
entre as paredes
Introdução: Flambagem Global

Os deslocamentos laterais produzidos compõem


o processo conhecido por flambagem por flexão

Ocorre sempre na direção do menor eixo de


inércia

A tensão crítica de flambagem depende da


rigidez do perfil
Euler
Considerações:
-coluna isenta de imperfeições geométricas e tensões residuais
-Material de comportamento elástico linear
- carga perfeitamente centrada
REALIDADE:
-não é indefinidamente elástico
-possui resistência limitada
-tensões residuais do processo de fabricação
-imperfeições geométricas com desvios de retilineidade
Euler
Considerações:
-coluna isenta de imperfeições geométricas e tensões residuais
-Material de comportamento elástico linear
- carga perfeitamente centrada
Índice de esbeltez e raio de giração
Índice que avalia o quanto uma barra é comprimida mais ou menos vulnerável ao
efeito da flambagem
Estima a facilidade com que ocorrerá um fenômeno de instabilidade em um
perfil
Razão entre o comprimento de flambagem e o raio de giração nas direções a
serem consideradas
Raio de giração i é a raiz
quadrada entre a inércia
do perfil na direção
considerada e área da
seção transversal
le = K.L
- Colunas muito esbeltas (valores elevados de l/i)
onde ocorre flambagem em regime elástico
fcr<fy e onde o fc é aproximadamente igual ao fy

- Colunas de esbeltez intermediária nas quais há


maior influência das imperfeições geométricas e
das tensões residuais

- Colunas curtas (valores baixos de l/i) nas quais a


tensão última fc é tomada igual à de escoamento
do material fy
Comprimento de flambagem
O comprimento de flambagem de uma barra isolada depende das vinculações na
base e no topo:
Coeficiente de flambagem K
Dimensionamento pela NBR 8800
Barras prismáticas submetidas à força
axial de compressão (NBR 8800: 2008)
1º passo: determinar a carga axial
solicitante
Realizar as combinações de ações no estado limite último
2º passo: verificar Limites para a esbeltez
3º passo: determinar coeficiente Q
Esbeltezes
Obtendo Q
Obtendo Q
Obtendo Q
Obtendo Q
Obtendo Q
Obtendo Q
Obtendo Q
Obtendo Q
Obtendo Q
Obtendo Q (elementos AA)
4º passo: Obtendo a força axial de
flambagem elástica (Ne)
Instabilidade de uma barra comprimida qualquer estrutura, entendida como um
elemento dessa estrutura entre seus elementos de fixação.

Pode ocorrer na barra como um todo (Flambagem global) ou como uma


instabilidade parcial de um elemento constituinte da seção transversal da mesma
Obtendo Ne –Força axial de flambagem
elástica
Obtendo Ne –Força axial de flambagem
elástica
Obtendo Ne –Força axial de flambagem
elástica
5º passo: Determinar índice de esbeltez
reduzido
6º passo: determinar Fator de redução
6º passo: determinar Nc, rd

Comparar com a carga solicitante


Resistência de cálculo
Roteiro de dimensionamento
Exemplo 1
Selecionar um perfil laminado tipo HP de aço ASTM A572 Grau 50, para uma força axial de
compressão de 1600 kN , sendo 400 kN de ações permanentes (estruturas moldadas in
loco) e 1200 kN de ações variáveis. O elemento tem um comprimento de 6,0 m e ambas as
extremidades rotuladas.
Dados:
Perfil sugerido: HP 360 x 122,0
Ag = 155,3 cm2
d = 36,3 cm; tw = 1,30 cm; bf = 25,7 cm; tf = 2,17 cm;
h = d – 2.(tf+R) -> h = 36,3 – 2.(2,17+1,6)
rx = 15,53 cm; ry = 6,29 cm
Ly = 600 cm; Lx = 600 cm;

Você também pode gostar