Você está na página 1de 4

Armazenamento

Linux

Utilitários de Backup

Nome:
Roger Fernandes de Paula
Disciplina:
Gerencia de Sistemas de Armazenamento Linux
Instrutor:
André Coimbra

Montes Claros/MG, fevereiro de 2011


Backup

O backup é uma saída para quem quer segurança em suas informações, mas só fazer o
backup não é uma solução, para eficácia de restauração devemos saber onde armazenar
as mídias utilizadas para esse. E saber do quê fazer o backup, a hora mais propicia, o
modo de backup. Mais adiante veremos soluções em sistemas para fazer backup.

Utilitários para backup

TAR= empacotador de pacotes que utiliza o GZIP compactador.


DD= voltado para imagens de HD.
CPIO= copia binária dos arquivos em detrimento ao TAR que um empacotador.
DUMP/RESTORE= utilitário que verifica se os arquivos são mais velhos ou mais
novos, serve para backup de partições ou discos.

TAR

Comando tar
Função Fazer backup
Sintaxetar [opções] arquivo(s)

Exemplo # tar –cvzf backup.tar /home/* (compactar)

c= criar um arquivo
v= verbose (mostra o que esta acontecendo)
z= será compactado
f= usará um arquivo, se não configura uma fita dat ou outro dispositivo de backup:

Exemplo  # tar –cvz /dev/<nome do dispositivo>

Para descompactar

Exemplo # tar –xvzf <nome do arquivo>

Obs= descompacta na corrente do comando.

DD

Comando dd
FunçãoConverte e copia arquivos. É eficiente para fazer imagens de disco.
Sintaxe dd [opcções]

Exemplo # dd if=/dev/sda5 of=backup.img


Opções:

Você pode especificar quais blocos e o tamanho deles. Para que não exceda demais o
tamanho do arquivo, utilize o comando as opções no final da linha:
# dd if=/dev/sda5 of=backup.img bs=22 count=512

Nesse o “dd’ pegara os primeiros 512 bytes de cada bloco, num total de 22

Tendo em mãos o tamanho da partição faça o seguinte:

Ex: 11MB.1024.1024 /512

Explicação: pega em megabites e passa para bytes e divide por 512 que o tamanho de
cada bloco.
OBS= essa opção tem que ser vista com cuidado pois é possível danificar os arquivos.

CPIO

Comando cpio
FunçãoCopia arquivos para dentro de um pacote.
Sintaxe cpio [opções]

Para isso temos que criar um pacote (lista, inventario de arquivos para backup´)

# find /home –name \* > lista.txt

Explicação=Descobre o caminho de todos os arquivos da pasta /home e os confexiona


em um arquivo.

Agora para fazer o backup:

# cpio –o lista.txt backup.bin

Explicação= cria um arquivo de backup com base na lista antes criada.

-o= cria o arquivo de backup

# cpio –t < backup.bin

Explicação= “mostra” o que tem dentro do arquivo de de backup por causa do


parâmetro “-t”.

# cpio – i < backup.bin

Explicação= Restaura o backup, peor causa do parâmetro “–i”.

DUMP

Comando dump
FunçãoExamina arquivos de uma partição e determina quais deles necessitam de
backup. Ótimo para fazer backup em fitas magnéticas.
Sintaxedump <parâmetro> fonte

# dump –W
Explicação mostra informações dos sistemas de arquivos.

# dump –w

Mostrar informações somente de partições.

Para fazer o backup:

# dump -0 /dev/st0 /

Explicação= ele salva o backup do “/” na fita dat /dev/st0

# dump -0f dados.bkp /home

Explicação= ele faz um arquivo de backup da pasta /home.

f= para criar arquivos, se omitido o dump salva o backup na primeira fita que ele
encontra

Conclusão

Devemos ver a importância de cada utilização da informação para melhor


dimensionarmos os sistemas de backup.

Você também pode gostar