Você está na página 1de 297

ÍNDICE

CÂMERAS Pag.
CÂMERAS IR30/IR60.............................................................................................................................1
CÂMERAS IR15/IR20.............................................................................................................................2

CENTRAIS DE ALARMES .
ASD-100 ................................................................................................................................................3
ASD-210 ................................................................................................................................................7
ASD-260 ..............................................................................................................................................10
ASD-600 ..............................................................................................................................................17
BRISA-4 PLUS .....................................................................................................................................24
BRISA-8 PLUS .....................................................................................................................................31
BRISA CELL 804 ..................................................................................................................................38

CENTRAIS DE CHOQUES
SHOCK-8 PLUS V2 ..............................................................................................................................45
ECR-8 PLUS V2....................................................................................................................................51
SHOCK-8 LITE V2................................................................................................................................58
ECR-8I..................................................................................................................................................63
SHOCK-8I............................................................................................................................................70

DISCADORAS
DISC-8 VOZ E SINAL............................................................................................................................76
DISC CELL 4 R1...........................................................................................................,........................78
DISC CELL 5 ULTRA (BGS2)...............................................................................................................81
PHONE CELL.......................................................................................................................................87

TECLADO DE SENHA
TEC-102 ..............................................................................................................................................96
TECLADO ACCESS 1000 ....................................................................................................................99

SENSORES INFRAVERMELHO
IDX-1001 ...........................................................................................................................................101
IRP-310i .............................................................................................................................................102
IRPET-500 .........................................................................................................................................103
IRPET-520 DUO ...........................................................................................................................104
IRD-640 ............................................................................................................................................106
IRD-650 DUO ....................................................................................................................................108
DUALTEC-550 ...................................................................................................................................110
IRS-430i .............................................................................................................................................112
IRPET-510 .........................................................................................................................................114
IRW-1000 ...........................................................................................................................................116
IRW-1000 SF ......................................................................................................................................117
DS-410 ..............................................................................................................................................118
DS-420 ...............................................................................................................................................119
IRA-20 ................................................................................................................................................121
IRA-50 DIGITAL..................................................................................................................................122
IRA-260 DIGITAL...............................................................................................................................124
IRA-360 .............................................................................................................................................127
IRA-315 Digital ...................................................................................................................................129
IRA-115 Digital....................................................................................................................................131
DSE-830.............................................................................................................................................134

SENSOR SEM FIO DE LONGA DISTÂNCIA


SL-210 ...............................................................................................................................................136
SL-220 DUO .......................................................................................................................................137

ACESSÓRIOS PARA LINHA TELEFÔNICA


SENSOR DE CORTE DE LINHA TELEFÔNICA .................................................................................138
PROTETOR DE LINHA TELEFÔNICA ...............................................................................................138
SENSOR DE PORTA ABERTA
PA-110 ...............................................................................................................................................139

RECEPTORES
RDL-200.............................................................................................................................................141
RRC-100 ............................................................................................................................................146
RRC-200 ............................................................................................................................................148
RRC-300/RRC-400/RRC-500....................................................................................................150
AC-100 (MULTIFUNCIONAL) ............................................................................................................152

MÓDULO PARA MONITORAMENTO


MD-50 PLUS ......................................................................................................................................155
M-300 ...............................................................................................................................................159
M-300 ULTRA .....................................................................................................................................161
M-300 ETH .....................................................................................................................................163

MÓDULO CONTROLE DE ACESSO


MÓDULO ACCESS 1000 ...................................................................................................................167

TRANSMISSORES
CONTROLCAR..................................................................................................................................170

SIRENE
SIRENE SF-115..................................................................................................................................171
SIRENE SF-115i .................................................................................................................................172

FONTE DE ALIMENTAÇÃO
POWER 212.......................................................................................................................................173
POWER 512.......................................................................................................................................173

PORTEIRO ELETRÔNICO
PORTEIRO ELETRÔNICO MASTERFONE (12 TECLAS E TECLA ÚNICA) ......................................174
PORTEIRO ELETRÔNICO MASTERFONE TOUCH (12 TECLAS E TECLA ÚNICA).........................177

PABX
PABX EASY........................................................................................................................................180

PAINEL DE ALARME MONITORÁVEL


ACTIVE 20 GPRS / ACTIVE 20 ULTRA..............................................................................................211
ACTIVE 20 ETHERNET......................................................................................................................222
ACTIVE CENTER...............................................................................................................................231
ACTIVE 8 ULTRA...............................................................................................................................234
CONNECTIVE ONE...........................................................................................................................245

CENTRAL COMUNICAÇÃO
CENTRAL COMUNICAÇÃO OPTYMUS 48........................................................................................252
CENTRAL COMUNICAÇÃO OPTYMUS 32........................................................................................268
CENTRAL COMUNICAÇÃO OPTYMUS 64/144.................................................................................278

INTERFONE
INTERFONE RESIDENCIAL TOUCH.................................................................................................294

Rev.31
OS 20 MANDAMENTOS PARA SER
BEM SUCEDIDO EM VENDAS

1. Atualização

2. Planejamento

3. Ouça o cliente

4. Fidelize o cliente

5. Supere suas metas

6. Surpreenda seu cliente

7. Faça um bom pós-venda

8. Objeção: Trabalhe a seu favor

9. Seja verdadeiro com seu cliente

10. Motivação pessoal (auto estima)

11. Informe sobre seus concorrentes

12. Não esqueça de seu velho cliente

13. Seja um solucionador de problemas

14. Tenha mais cérebro do que músculo

15. Identifique novos nichos de mercado

16. Não prometa o que não pode cumprir

17. Mantenha seu cliente sempre informado

18. Aprenda a trabalhar com clientes difíceis

19. Encare as dificuldades como oportunidades

20. Seja fiel a seu cliente e a organização que representa

Sucesso!!! ALARMES
CÂMERAS IR 30/ IR 60
Características técnicas
CD 510 IR 30 CD 510 IR 60
Sensor de Imagem CCD Sony 1/3” Super HAD II CCD Sony 1/3” Super HAD II
Sistema NTSC NTSC
Resolução horizontal do sensor 510 linhas 510 linhas
Número de Pixels 510 (H) x 492 (V) 510 (H) x 492 (V)
Distância 30 metros 60 metros
Saída de vídeo 1.0 Vpp composto - 75 ohms 1.0 Vpp composto - 75 ohms
MTBF Led IR 10000 horas 10000 horas
Iluminação mínima com leds IR desligados 0.3 Lux 0.3 Lux
Iluminação mínima com leds IR ligados 0 Lux 0 Lux
Lente 3.6mm ou 8mm / F2.0 (opcional) 8mm / F2.0 ou 16mm / F1.6 (opcional)
Quantidade de Leds 24 36
Varredura 525 linhas / 2:1 entrelaçado 525 linhas / 2:1 entrelaçado
Obturador eletrônico (auto) 1/60 ~1/100.000 seg 1/60 ~1/100.000 seg
Íris Eletrônica Eletrônica
Relação sinal / ruído >48dB >48dB
Alimentação 12 Vdc 12 Vdc
Corrente consumida IR desligado 120 mA 120 mA
Corrente consumida IR ligado 360 mA 410 mA
Potência Máxima Consumida 4.32 Watts 4.92 Watts
Gama 0,45 0,45
Grau de proteção IP 66 IP 66
Temperatura de operação -10°C a + 60°C -10°C a + 60°C
Temperatura de armazenamento -30°C a + 80°C -30°C a + 80°C
Dimensões 10,2 x 9,5 x 17,5 cm (sem suporte) 10,2 x 9,5 x 17,5 cm (sem suporte)
Peso (Kg) 0,507 0,507

Instalação
Para instalar a sua câmera IR 30 / IR 60, proceda da seguinte forma:
Coloque a câmera no local desejado e, em seguida, conecte-a a uma fonte de alimentação 12V DC
estabilizada (não acompanha o produto).
Atenção: Cuidado para não inverter a polaridade da fonte de alimentação.

O Produto

IR 30 IR 60

Campo de visão
Conforme apresentado no item “Características técnicas”, cada modelo possui um ângulo de visão
tanto na horizontal como na vertical. A instalação da câmera em local adequado será fundamental
para se obter o melhor resultado. Instale-a a uma distância que propicie uma visão nítida do objeto
e/ou da pessoa.
Obs.: Atente-se ao local de instalação da câmera, pois quanto maior a distância, menos detalhes
serão apresentados.

Dicas de instalação
• Não instale a câmera com visão direta para fontes de luz (sol, lâmpadas, etc), pois isso causará
distorções na imagem.
PRECAUÇÕES
- Não tente ajustar ou modificar o aparelho.
- A manutenção só poderá ser feita por pessoas indicadas pela JFL.
POR SE TRATAR DE EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA E DE AJUSTES SENSÍVEIS, DEVE SER
INSTALADO POR PESSOAS TÉCNICAS ESPECIALIZADAS E EXPERIENTES.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


1
ALARMES
CÂMERAS IR15 / IR 20

CÂMERAS IR 15, IR 15 DOME E IR 20


Você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança JFL ALARMES.
As câmeras IR 15, IR 15 DOME e IR 20 apresentam excelente relação custo-benefício e ótima qualidade de
imagem.
Ambos os modelos produzem imagens coloridas quando o ambiente dispuser de iluminação suficiente. Em casos
de pouca ou nenhuma luz visível, o dispositivo Infra-Vermelho garantirá uma ótima definição de imagem em modo
preto e branco. A troca entre os dois modos acontecerá de forma automática.
As câmeras IR 15, IR 15 DOME e IR 20 têm alcance de 15m e 20m, respectivamente. Junto com sua nova câmera
você encontra um kit de fixação versátil, que lhe dará variadas opções de instalação. Ambas vêm com a nova
tecnologia EFFIO das câmeras CCD da Sony, que tem como característica as opções de ajuste de cor contraste,
brilho, etc. Sendo possível inserir uma identificação para cada câmera. Para entrar no menu basta pressionar o
botão na parte interna traseira da câmera. Para movimentar dentro do menu, a chave funciona com o JoyStick
podem movimentá-lo para cima, baixo, esquerda e direita.
A câmera é fixada em um suporte de fácil acesso, dessa maneira é possível fazer seus ajustes de forma prática e
rápida. Tais ajustes são feitos em uma chave localizada na parte posterior interna da câmera.

Características técnicas
CD 600 IR 15/IR 15 DOME CD 600 IR 20
Sensor de Imagem CCD Sony 1/3” Super HAD II CCD Sony 1/3” Super HAD II
Sistema NTSC NTSC
Resolução horizontal do sensor 600 linhas 600 linhas
Número de Pixels 510 (H) x 492 (V) 510 (H) x 492 (V)
Distância 15 metros 20 metros
Saída de vídeo 1.0 Vpp composto - 75 ohms 1.0 Vpp composto - 75 ohms
MTBF Led IR 10000 horas 10000 horas
Iluminação mínima com leds IR desligados 0.3 Lux 0.3 Lux
Iluminação mínima com leds IR ligados 0 Lux 0 Lux
Lente 3.6mm/F2.0 3.6mm/F2.0
Quantidade de Leds 11 18
Varredura 525 linhas / 2:1 entrelaçado 525 linhas / 2:1 entrelaçado
Obturador eletrônico (auto) 1/60 ~1/100.000 seg 1/60 ~1/100.000 seg
Íris Eletrônica Eletrônica
Relação sinal / ruído >48dB >48dB
Alimentação 12 Vdc 12 Vdc
Corrente consumida IR desligado 80 mA 80 mA
Corrente consumida IR ligado 230 mA 260 mA
Potência Máxima Consumida 2.76 Watts 3.12 Watts
Gama 0,45 0,45
Grau de proteção IP 66 IP 66
Temperatura de operação -10°C a + 60°C -10°C a + 60°C
Temperatura de armazenamento -30°C a + 80°C -30°C a + 80°C
6,8x6,9x10,8 cm (sem suporte) (IR 15) / 8,8x7,8x15 cm (sem suporte)
Dimensões
9,4x8x9,4 cm (IR 15 DOME)
Peso (Kg) 0,30 0,40

Instalação
Para instalar a sua câmera IR 15 /IR 15 DOME/ IR 20, proceda da seguinte forma:
Coloque a câmera no local desejado e, em seguida, conecte-a a uma fonte de alimentação 12V DC estabilizada (não
acompanha o produto).
Atenção: Cuidado para não inverter a polaridade da fonte de alimentação.
O Produto

IR15 IR20 IR15 DOME

Campo de visão
Conforme apresentado no item “Características técnicas”, cada modelo possui um ângulo de visão tanto na
horizontal como na vertical. A instalação da câmera em local adequado será fundamental para se obter o melhor
resultado. Instale-a a uma distância que propicie uma visão nítida do objeto e/ou da pessoa.
Obs.: Atente-se ao local de instalação da câmera, pois quanto maior a distância, menos detalhes serão
apresentados.

Dicas de instalação
• Não instale a câmera com visão direta para fontes de luz (sol, lâmpadas, etc), pois isso causará distorções na
imagem.
PRECAUÇÕES
- Não tente ajustar ou modificar o aparelho.
- A manutenção só poderá ser feita por pessoas indicadas pela JFL.
POR SE TRATAR DE EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA E DE AJUSTES SENSÍVEIS, DEVE SER INSTALADO
POR PESSOAS TÉCNICAS ESPECIALIZADAS E EXPERIENTES.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


2
ALARMES
CENTRAL DE ALARME ASD-100
CENTRAL DE ALARME ASD-100
- Central de alarme de 1 zona mista, ou seja, aceita tanto sensores com fio como sensores sem fio de
abertura e abertura/fechamento;
- Autoarme por falta de movimento;
- Rearme automático após desarme;
- Tempo de sirene programável em 30seg ou 5min;
- Zona programável com tempo de entrada e saída;
- Zona programável como inteligente;
- Aceita tanto controle remoto Hopping Code quanto Rolling Code ambos na frequência de 433,92MHz;
- Aceita sensor sem fio 433,92MHz Hopping Code;
- Indicador sonoro de bateria baixa dos sensores, controle remoto e falta de AC;
- Botão de pânico no controle remoto.

ALARME DE PORTA ABERTA:


- Alarme de Porta Aberta que aceita tanto sensores com fio como sensores abertura/fechamento;
- Tempo de Porta Aberta ajustável.

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE
Antes de mudar a função Central de Alarme para Alarme de Porta Aberta ou vice-versa, é obrigatório
desligar o equipamento. Após efetuada a troca religá-lo.

PARTES DO APARELHO
5

6 4
7 15
1 2 3
13
8
3
9
2
1

10 11 12

1- CH CH: Saída auxiliar normalmente aberta de contato seco, com corrente máxima de 5A;
2- Z1: Entrada para sensores com fio;
3- + e -: Saída 12Vdc para alimentação dos acessórios do alarme;
4- Conectores para bateria de 12Vdc/1,3AH;
5- Conector de alimentação da rede AC;
6- Tecla PROGRAMAR para programação das funções da central;
7- Jumper PA: Conectado indica função Porta Aberta e desconectado função Central de Alarme;
8- Led APRENDER de indicação de programação de sensores e controles remoto;
9- Tecla APRENDER para programação de sensores e controles remoto;
10- Receptor 433,92MHz;
11- Antena;
12- Jumper Z1: Desconectá-lo toda vez que for usar sensor com fio, e deixá-lo conectado quando não
for usar sensor com fio;
13- Led: É utilizado para ligação externa de um Led;
14- O painel possui os seguintes led’s:

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


3
ALARMES
REDE: Indica que o aparelho está senso alimentado pela rede AC;
BAT: Indica que o aparelho está sendo alimentado em bateria;
ARMADO: Aceso indica que o alarme está armado;
ZONA 1: Apagado indica que a zona está desabilitada, aceso indica zona habilitada com sensores
fechados, piscando rápido indica que a zona está habilitada, mas com algum sensor aberto e piscando
devagar indica que a zona está disparada.
Para resetar a zona disparada basta pressionar a tecla PROGRAMAR ou armar a central.
15- LIGA:Entrada auxiliar para armar e desarmar a central;

PROGRAMAÇÃO DE SENSORES E CONTROLES REMOTO


A central ou alarme de Porta Aberta aceita sensores de abertura e abertura/fechamento sem fio e
sensores infravermelho sem fio na frequência 433,92MHz no sistema Hopping Code. Aceita tanto
controles remoto no sistema Hopping Code quanto Rolling Code ambos na frequência 433,92MHz.
- Programação do sensor de abertura, sensor infravermelho ou controle remoto:
Para programar pressione e solte a tecla APRENDER localizada na placa da central e em seguida acione
o sensor de abertura ou o sensor infravermelho ou o controle remoto. O led APRENDER acende por 2
segundos confirmando a apreensão.

PROGRAMAÇÃO DO SENSOR DE ABERTURA /FECHAMENTO*


Para programar pressione e solte a tecla APRENDER localizada na placa central ou alarme de Porta
Aberta e em seguida acione o sensor para apreende a abertura do sensor. O led APRENDER acende por
2 segundos confirmando a apreensão. Após a confirmação, a central ou Alarme de Porta Aberta espera
por 10 segundos o fechamento do sensor para confirmar que o mesmo é de abertura/fechamento.
Ultrapassando este tempo a central ou Alarme de Porta Aberta não aceitará o fechamento do sensor,
portanto, não irá gravar o sensor como abertura/fechamento. Caso isso aconteça, basta repetir os
passos novamente.

* Sensores SL-210 fabricados pela JFL Equipamentos Eletrônicos Ind. e Com. Ltda.
Obs.:
- Cada tecla do controle remoto deve ser programada;
- Número máximo de controles remoto ou sensores são de 20;
- Para apagar a memória pressione e segure a tecla APRENDER por 7 segundos até o led APRENDER
apagar, com isso todos os sensores e controles remoto serão apagados;
- Ao gravar um controle remoto ou sensor quando a memória estiver cheia ele será gravado
sobreescrevendo a 20º posição de memória;
- Os sensores de abertura/fechamento funcionarão somente como abertura na função central de alarme.

CENTRAL DE ALARME
Para utilizar esta função o Jumper PA deve estar desconectado.

MODO DE PROGRAMAÇÃO
Com a central desarmada pressione e segure a tecla PROGRAMAR que está localizada na placa central
ou alarme de Porta Aberta. Com isso os led’s REDE e BAT piscam alternadamente e a central entra em
modo de programação. Para sair do modo de programação basta soltar a tecla PROGRAMAR.

ARMAR A CENTRAL
Para armar a central pressione uma tecla do controle remoto que esteja programada, com isso o led
ARMADO acende. Se estiver programado o bip de arme/desarme, a sirene emite 2 bips indicando que a
central está armada e mais 2 bips curtos se estiver com bateria fraca de algum sensor sem fio, controle
remoto ou se estiver com falta da rede AC.

DESARMAR A CENTRAL
Para desarmar a central pressione uma tecla do controle remoto que esteja programada, com isso o led
ARMADO apaga. Se estiver programado o bip de arme/desarme, a sirene emire 1 bip indicando que a
central está desarmada e se emitir mais 2 bips curtos indica que ocorreu um disparo em alguma zona.

PÂNICO POR CONTROLE REMOTO


Pressione e segure a tecla 3 do controle remoto por 4 segundos. O relé CH CH irá acionar por 6
segundos e depois desacionar.
Obs.: A tecla 3 do controle remoto deve estar programada.

REARME AUTOMÁTICO APÓS DESARME


Essa função permite que ao desarmar a central e não houver violação em algum setor habilitado dentro
de 45 segundos a central arma automaticamente. Esse recurso evita desarmes por acaso como toques
acidentais no botão do controle remoto ou mesmo crianças brincando com o controle. Para programar
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
4
siga o passo abaixo:
- Com a central em modo de programação pressione e segure a tecla 1 do controle remoto por 4
segundos. 2 bips na sirene indica rearme habilitado e 1 bip na sirene indica auto rearme desabilitado.
Obs.: - A tecla 1 do controle remoto deve estar programada.
- Não há rearme automático se desarmar a central quando a sirene estiver tocando.

PROGRAMAÇÃO DO BIP DE ARME E DESARME


É a função que permite a central emitir bips na sirene no ato de armar e desarmar. Para programar siga o
passo abaixo:
- Com a central em modo de programação pressione e segure a tecla 2 do controle remoto por 4
segundos. 2 bips na sirene indica bip de arme/desarme habilitado e 1 bip na sirene indica bip
desabilitado.
Obs.: A tecla 2 do controle remoto deve estar programada.

AUTO ARME POR FALTA DE MOVIMENTO


Com essa função habilitada a central irá armar automaticamente por falta de movimento no recinto. Para
programar siga o passo abaixo:
- Com a central em modo de programação, pressione e solte a tecla 3 do controle remoto, o led ARMADO
irá indicar a programação:
Led ARMADO apagado: Auto arme desabilitado.
Led ARMADO aceso: Auto arme programado para 2 horas.
Led ARMADO piscando: Auto arme programado para 30 minutos.
Obs.: A tecla 3 do controle remoto deve estar programada.

PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE DISPARO DA SIRENE


Com a central em modo de programação pressione e segure a tecla 3 do controle remoto por 4
segundos. 1 bip na sirene indica tempo de disparo de 30 segundos e 2 bips na sirene indica tempo de
disparo de sirene em 5 minutos.
Obs.: A tecla 3 do controle remoto deve estar programada.

PROGRAMAÇÃO DA ZONA
Para visualizar a programação da zona basta entrar em modo de programação, ou seja, manter a tecla
PROGRAMAR pressionada. Com isso o led da zona ZONA indicará a programação da zona.
Led da zona apagado: indica que a zona é imediata, isto é, quando há uma violação o disparo da sirene
é imediato.
Led da zona aceso: indica que a zona possui tempo de saída, tempo de 1 minuto que o usuário tem para
sair do recinto após o arme sem que dispare o alarme, e tempo de entrada, tempo de 1 minuto que o
usuário tem para entrar no recinto e desarmar o alarme sem que toque a sirene.
Led da zona piscando: indica que a zona é inteligente, ou seja, deve haver duas violações na mesma
zona dentro de 2 minutos para que haja um disparo, ou a zona permanecer aberta por 5 segundos. A
zona inteligente é também imediata. Sensores sem fio não obedecem a zona inteligente.
Para alterar a programação da zona siga os passos abaixo:
1- Colocar a central em modo de programação.
2- Pressionar e soltar a tecla do controle remoto referente a zona a ser programada. A sirene emite 1 bip e
o led referente a zona muda de estado (apaga, acende ou pisca).
Obs.: A tecla do controle remoto deve estar programada.

ALARME DE PORTA ABERTA


Para utilizar esta função o jumper PA deve estar conectado. Quando estiver programado nesta função o
led ARMADO ficará piscando.

MODO DE PROGRAMAÇÃO
Com todos os sensores fechados pressione e segure a tecla PROGRAMAR que está localizada na placa
da central ou alarme de Porta Aberta. Com isso os led’s REDE e BAT piscam alternadamente e a central
entra em modo de programação. Para sair do modo de programação basta soltar a tecla PROGRAMAR.

PROGRAMAÇÃO TEMPO DE ABERTURA DO SENSOR PARA DISPARO DA SIRENE


Com a central em modo de programação pressione uma tecla do controle remoto para selecionar um
tempo de disparo para a sirene.
Led da zona apagado (Tecla 1): indica que o tempo de disparo da sirene é imediato, ou seja, quando há
uma violação o disparo da sirene é imediato
Led da zona aceso (Tecla 2): indica que o tempo de disparo da sirene é de 1 minuto.
Led da zona piscando (Tecla 3): indica que o tempo de disparo da sirene é de 5 minutos.
Obs.: As teclas do controle remoto devem estar programadas.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


5
ALARMES
FUNCIONAMENTO
Sensor com Fio:
Ao abrir o sensor com fio, a central começa a contar o tempo programado pelo controle remoto. Após o
tempo ajustado, a sirene irá soar até o fechamento do sensor ou uma tecla do controle remoto seja
acionada. Se a sirene for desacionada pelo controle remoto basta fechar o sensor para que volte o
funcionamento normal.
Sensor Abertura/Fechamento:
Ao abrir o sensor de abertura/fechamento, a central começa a contar o tempo programado pelo controle
remoto. Após o tempo ajustado, a sirene irá soar até o fechamento do sensor ou uma tecla do controle
remoto seja acionada. Se a sirene for desacionada pelo controle remoto basta fechar o sensor para que
volte o funcionamento normal.

INSTALAÇÃO
Para instalar a central, escolha um local discreto, ou seja, fora da visão de pessoas estranhas e fixe-a
na parede. Toda a fiação que for usar para instalação de sensores, sirenes, deve ser soldada nas
emendas.
Para instalar os sensores nas portas e janelas deve-se tomar o cuidado para que a distância entre o imã
e o sensor não ultrapasse 5mm. Quando for instalar sensor infravermelho verifique se o local não tem
abertura que possa entrar animais, pois podem ocorrer eventuais disparos. O sensor infravermelho não
deve ser instalado direcionado para portas e janelas de vidro, plantas como samambaia e local com
grande circulação de ar.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
- Tensão de alimentação: 90~250Vac - 60Hz;
- Consumo médio em acionamento sem acessórios: 130mA@12V;
- Consumo médio AC em acionamento sem acessórios: 3,43VA;
- Frequência de trabalho: 433,92MHz;
- Dimensões: 195X121X85mm;
- Peso Central: 310gr;
- Bateria: 12Vdc - 1,3A (NÃO INCLUSA).

PRECAUÇÕES
- Não tente ajustar ou modificar o aparelho.
- A manutenção só poderá ser feita por pessoas indicadas pela JFL.
- O proprietário do aparelho deve testar os sensores pelo menos uma vez por semana para ter
certeza que as baterias estão boas para que os mesmos funcionem bem quando forem violados.
- POR SE TRATAR DE EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA E DE AJUSTES SENSÍVEIS, DEVE SER
INSTALADO POR PESSOAS TÉCNICAS ESPECIALIZADAS E EXPERIENTES.

ESQUEMA DE LIGAÇÃO

+
-
sirene

Observação referente ao Controle Remoto TXR:


Este equipamento opera em caráter secundário, isto é, não tem direito a proteção contra interferência
prejudicial, mesmo de estações do mesmo tipo e não pode causar interferência a sistemas operando
em caráter primário.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


6
ALARMES
CENTRAL DE ALARME ASD-210
Parabéns, Você acaba de adquirir uma central de alarme modelo ASD-210 produzida no Brasil com a
mais alta tecnologia de fabricação. As principais características deste produto estão especificadas
abaixo:
- Central de alarme de 2 zonas mistas, ou seja, aceita tanto sensores com fio como sensores sem fio;
- Auto-arme por falta de movimento;
- Rearme automático após desarme
- Tempo de sirene programável em 30seg ou 5min;
- Zonas programáveis com tempo de entrada e saída;
- Zonas programáveis como inteligente;
- Aceita tanto controle remoto Hopping code quanto Holling code ambos na frequência de 433,92Mhz;
- Aceita sensores sem fio 433,92Mhz Hopping code;
- Indicador sonoro de bateria baixa dos sensores, controle remoto e falta de AC;
- Habilita e desabilita as zonas pelo controle remoto;
- Botão de pânico no controle remoto;

ARMAR A CENTRAL
Para armar a central pressione uma tecla do controle remoto que esteja programada, com isso o led
armado acende. Se estiver programado o bip de arme desarme a sirene emite 2 bips indicando que a
central esta armada e mais 2 bips curtos se estiver com bateria fraca de algum sensor sem fio, controle
remoto ou se estiver com falta da rede AC.

DESARMAR A CENTRAL
Para desarmar a central pressione uma tecla do controle remoto que esteja programada, com isso o led
armado apaga. Se estiver programado o bip de arme desarme a sirene emite 1 bip indicando que a
central esta desarmada e se emitir mais 2 bips curtos indica que ocorreu um disparo em alguma zona.

HABILITAR E DESABILITAR ZONAS


Com a central armada pressione e segure a tecla do controle remoto referente a zona que deseja
habilitar/desabilitar por 4 seg. A sirene emite 1 bip curto quando desabilitar a zona ou 2 bips quando
habilitar.
Obs.: - A tecla do controle remoto deve estar programada.
-Após desarmar e armar a central as zonas serão habilitadas.

PÂNICO POR CONTROLE REMOTO


Pressione e segure a tecla 3 do controle remoto por 4 seg. O rele CH-CH irá acionar por 6 seg e depois
desacionar.
Obs.: - A tecla 3 do controle remoto deve estar programada.

PARTES DO APARELHO
3 4 5 6

7
8
9 1 2 3
10
11
12
13

2 1 15 14

1 - Conectores para bateria de 12VDC / 7AH;


2 - Conector de alimentação da rede AC;
3- Antena;
4 - Receptor 433,92Mhz;
5 - Led APRENDER de indicação de programação de sensores e controle remoto;
6 - Jumper Z1 e Z2: Desconectá-lo toda vez que for usar sensor com fio, e deixa-lo conectado quando
não for usar sensor com fio;
7 - LED: Saída led de indicação de alarme armado ou desarmado;
8 - Z1 e Z2: Entrada para sensores com fio;

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


7
ALARMES
9 - LIGA:Entrada auxiliar para armar e desarmar a central;
10 - + - : Saída 12 VDC para alimentação dos acessórios do alarme;
11- SIR: Saída para acionamento de sirene, pode ser ligado no máximo 2 sirenes piezoelétrica.
12- CH CH: saída auxiliar normalmente aberta de contato seco, com corrente máxima de 5A;
13- B+ Positivo da bateria;
14-Tecla PROGRAMAR para programação das funções da central;
15 - Tecla APRENDER para programação de sensores e controles remotos;

PROGRAMAÇÃO DE SENSORES E CONTROLES REMOTOS


Essa central aceita sensores de abertura sem fio e sensores infravermelho sem fio na frequência de
433,92 Mhz no sistema Hopping code. Aceita tanto controles remotos no sistema Hopping code quanto
Holling code ambos na freqüência 433,92Mhz.
Para programar pressione e solte a tecla APRENDER localizada na placa da central e em seguida acione
o sensor de abertura ou o sensor infravermelho ou o controle remoto. O led APRENDER acende por 2
segundos confirmando a apreensão.
Obs.:
- Cada tecla do controle remoto deve ser programada.
- Número de máximo de controle remoto ou sensores são de 20.
- O jumper de zona do sensor deve estar na posição 1 ou 2.
-Para apagar a memória pressione e segure a tecla APRENDER por 7seg até o led APRENDER apagar,
com isso todos os sensores e controles remoto serão apagados.
- Ao gravar um controle remoto ou sensor quando a memória estiver cheia ele será gravado
sobreescrevendo a 20º posição de memória.

MODO DE PROGRAMAÇÃO
Com a central desarmada pressione e segure a tecla PROGRAMAR que está localizada na placa da
central. Com isso os leds REDE e BAT piscam alternadamente e a central entra em modo de
programação. Para sair do modo de programação basta soltar a tecla PROGRAMAR.

REARME AUTOMÁTICO APÓS DESARME


Essa função permite que ao desarmar a central e não houver violação em algum setor habilitado dentro
de 45 seg a central arma automaticamente. Esse recurso evita desarmes por acaso como toques
acidentais no botão do controle remoto ou mesmo crianças brincando com o controle, para programar
siga o passo abaixo:
- Com a central em modo de programação pressione e segure a tecla 1 do controle remoto por 4 seg. 2
bips na sirene indica rearme habilitado e 1 bip na sirene indica auto rearme dasabilitado.
Obs.:
- A tecla 1 do controle remoto deve estar programada.
- Não há rearme automático se desarmar a central quando a sirene estiver tocando.

PROGRAMAÇÃO DO BIP DE ARME E DESARME


É a função que permite a central emitir bips na sirene no ato de armar e desarmar. Para programar siga o
passo abaixo:
- Com a central em modo de programação pressione e segure a tecla 2 do controle remoto por 4 seg. 2
bips na sirene indica bip de arme desarme habilitado e 1 bip na sirene indica bip desabilitado.
Obs.: A tecla 2 do controle remoto deve estar programada.

AUTO-ARME POR POR FALTA DE MOVIMENTO


Com essa função habilitada a central irá armar automaticamente por falta de movimento no recinto. Para
programar siga os passos abaixo:
- Com a central em modo de programação, pressione e solte tecla 3 do controle remoto, o led ARMADO
irá indicar a programação:
Led ARMADO apagado: Auto-arme desabilitado.
Led ARMADO aceso: Auto-arme programado para 2 horas.
Led ARMADO piscando: Auto-arme programado para 30 minutos.
Obs.: A tecla 3 do controle remoto deve estar programada.

PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE DISPARO DA SIRENE


Com a central em modo de programação pressione e segure a tecla 3 do controle remoto por 4seg. 1bip
na sirene indica tempo de disparo de 30seg e 2bips na sirene indica tempo de disparo de sirene em 5min.
Obs.: A tecla 3 do controle remoto deve estar programada.

PROGRAMAÇÃO DAS ZONAS


Para visualizar a programação da zona basta entrar em modo de programação, ou seja, manter a tecla

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
8
PROGRAMAR pressionada. Com isso os leds da ZONA1 e ZONA2 indicarão a programação da zona.
Led da zona apagado - indica que a zona é instantânea, isto é, quando há uma violação o disparo da
sirene é imediato.
Led da zona aceso - indica que a zona possui tempo de saída, tempo de 1minuto que o usuário tem para
sair do recinto após o arme sem que dispare o alarme, e tempo de entrada, tempo de 1 minuto que o
usuário tem para entrar no recinto e desarmar o alarme sem que toque a sirene.
Led de zona piscando - indica que a zona é inteligente, ou seja, deve haver duas violações na mesma
zona dentro de 2 minutos para que haja um disparo, ou a zona permanecer aberta por 5 segundos. A
zona inteligente é também instantânea. Sensores sem fio não obedecem a zona inteligente.
Para alterar a programação da zona siga os passos abaixo:
1- Colocar a central em modo de programação.
2 -Pressionar e soltar a tecla do controle remoto referente a zona a ser programada. A sirene emite 1 bip e
o led referente a zona muda de estado (apaga, acende ou pisca).
Obs.: A tecla do controle remoto deve estar programada.

INSTALAÇÃO
Para instalar a central, escolha um local discreto, ou seja, fora da visão de pessoas estranhas e fixe-a na
parede. Toda a fiação que for usar para instalação de sensores, sirenes, deve ser soldada nas emendas.
Para instalar os sensores nas portas e janelas deve-se tomar o cuidado para que a distância entre o imã
e o sensor não ultrapasse 5 mm. Quando for instalar sensor infra vermelho verifique se o local não tem
abertura que possa entrar animais, pois podem ocorrer eventuais disparos. O sensor infra vermelho não
deve ser instalado direcionado para portas e janelas de vidro, plantas como samambaia e local com
grande circulação de ar.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:
Tensão de alimentação: 90~250Vac; 50 - 60Hz;
Consumo médio em acionamento sem acessórios: 39 mA @ 12V
Consumo médio AC em acionamento sem acessórios: 2,8 VA
Frequência de trabalho: 433,92 Mhz
Dimensões: 235X193X88 mm
Peso Central: 457gr

PRECAUÇÕES
- Não tente ajustar ou modificar o aparelho.
- A manutenção só poderá ser feita por pessoas indicadas pela JFL.
- O proprietário do aparelho deve testar os sensores pelo menos uma vez por semana para ter
certeza que as baterias estão boas para que os mesmos funcionem bem quando forem violados.
POR SE TRATAR DE EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA E DE AJUSTES SENSÍVEIS, DEVE SER
INSTALADO POR PESSOAS TÉCNICAS ESPECIALIZADAS E EXPERIENTES.

ESQUEMA DE LIGAÇÃO
1
2
3

1
2
3

LED SIRENE 115DB


PIEZOELÉTRICA LED LED

LED LED
+
+

-
-

Z1 Z1
Z2 Z2
LIGA LIGA

SIR
CH
- SIR
+ CH
CH CH sensor sensor
B+ B+
SIRENE 120DB
CHAVE N.A.PARA
MAGNÉTICA
ARMAR A CENTRAL

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


9
ALARMES
CENTRAL DE ALARME ASD-260
1- PAINEL FRONTAL
Led REDE: Indica que o aparelho está sendo alimentado pela rede AC.
Led BAT: Indica que o aparelho está sendo alimentado pela bateria.
Led ARMADO: Aceso indica que o alarme está armado.
Led DISC: Aceso indica que a central está com a linha telefônica ocupada.
Led ZONA1 e led ZONA2: Apagado indica que a zona está desabilitada, aceso indica zona habilitada
com os sensores fechados, piscando rápido indica que a zona está habilitada, mas com algum sensor
aberto e piscando devagar indica que a zona foi disparada.
Para resetar as zonas disparadas arme a central.

2- ARMAR A CENTRAL
Para armar a central pressione uma tecla do controle remoto que esteja programada, com isso o led
armado acende. Se estiver programado o bip de arme / desarme a sirene emite 2 bips indicando que a
central está armada e mais 2 bips curtos se estiver com bateria fraca de algum sensor sem fio, controle
remoto ou se estiver com falta da rede AC.

1 2 3
1 - Tecla 1 do controle remoto 1 - Tecla 1 do controle remoto

1
2 - Tecla 2 do controle remoto 2 - Tecla 2 do controle remoto

2
3
3 - Tecla 3 do controle remoto 3 - Tecla 3 do controle remoto

4
4 - Tecla 4 do controle remot

Obs.: - Para armar e desarmar a central via telefone consulte ACESSO À CENTRAL VIA TELEFONE.
- Com o controle de 4 teclas JFL, a quarta tecla é utilizada para armar/desarmar a central sem bip.

3- DESARMAR A CENTRAL
Para desarmar a central pressione uma tecla do controle remoto que esteja programada, com isso o led
armado apaga. Se estiver programado o bip de arme / desarme a sirene emite 1 bip indicando que a
central está desarmada e se emitir mais 2 bips curtos indica que ocorreu um disparo em alguma zona.
Obs.: - Com o controle de 4 teclas JFL, a quarta tecla é utilizada para armar/desarmar a central sem
bip.

4- ARMAR ZONAS SEPARADAMENTE PELO CONTROLE REMOTO


É possível armar/desarmar através da tecla 1 do controle remoto somente a zona 1 e armar/desarmar
com a tecla 2 do controle remoto somente a zona 2 (ver item 26).

Obs.: - A tecla do controle remoto deve estar programada.


- A tecla 3 arma/desarma todas as zonas.
- A tecla 4 arma/desarma todas as zonas sem bip.

5- PÂNICO POR CONTROLE REMOTO


Pressione e segure a tecla 3 do controle remoto por 4 segundos.
Quando dispara o pânico a central disca para os números programados e não toca a sirene.
Obs.: - A tecla 3 do controle remoto e o número de telefone devem estar programados.

6- PROGRAMAÇÃO DE SENSORES E CONTROLES REMOTOS


Essa central aceita sensores de abertura sem fio e sensores infravermelho sem fio na frequência de
433,92 Mhz no sistema Hopping code. Aceita tanto controles remotos no sistema Hopping code quanto
Rolling code ambos na freqüência 433,92 MHz.
Para programar, pressione e solte a tecla APRENDER localizada na placa da central e em seguida
acione o sensor de abertura ou o sensor infravermelho ou o controle remoto. O led APRENDER acende
por 2 segundos confirmando a apreensão.
Obs.: - Cada tecla do controle remoto deve ser programada.
- Número máximo de controles remotos ou sensores são de 32.
- O jumper de zona do sensor sem fio deve estar na posição 1 ou 2.
- Para apagar a memória pressione e segure a tecla APRENDER por 7seg até o led APRENDER
apagar, com isso todos os sensores sem fio e controles remoto serão apagados.
- Ao gravar um controle remoto ou sensor quando a memória estiver cheia, ele será gravado
sobrescrevendo a 1º posição de memória.

Digite a senha 5-6-7-8 ou a nova senha mestre que esteja programada mais #. (Emite 2 bips para senha
certa ou bip longo para erro).
Após digitar a senha certa a central entra no modo de programação.
7- CONECTAR A CENTRAL NA LINHA TELEFÔNICA E ENTRAR MODO DE PROGRAMAÇÃO

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
10
Toda programação da central ASD-260 é feita pelo teclado do telefone. Existem duas maneiras de fazê-
la:
1º - A central de alarme deve estar conectada em uma linha telefônica ou em um ramal de PABX.
De um outro ramal, linha telefônica ou aparelho celular disque para o número de telefone que a central
está conectada com ela desarmada. Ela atende e emite 2 bips.
Digite a senha 5-6-7-8 ou a nova senha mestre que esteja programada mais #. (Emite 2 bips para senha
certa ou bip longo para erro).
Após digitar a senha certa a central entra no modo de programação.
2º - A central de alarme deve estar conectada diretamente a um aparelho de telefone através da
saída LINHA ou pelo conector RJ11 conforme a figura ao lado.
Fechar os jumpers nas posições JP1 e JP2 localizados na parte superior direita da placa.
Retirar o telefone que está conectado na saída linha da central do gancho RJ 11

Colocar e retirar o jumper RESET na central.


O led DISC acende e a central irá emitir 2 bips no telefone.
Digitar a senha mestre mais # para entrar no modo de programação.
Obs.: - Para sair do modo de programação e encerrar a ligação digite o endereço 00.
- Para sair do menu do usuário mestre e voltar para digitar a senha, digite o endereço 99. Emite 2
bips.
IMPORTANTE :
Para funcionamento normal da central NUNCA DEIXAR OS JUMPERS JP1 e JP2 FECHADOS.

8- PROGRAMAÇÃO DAS ZONAS DA CENTRAL (Endereços 01 e 02)


1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação: Digite 01 para programar a zona 1 ou
Digite 02 para programar a zona 2 (emite 1 bip)
3 - Digite o valor para a programação da zona conforme a tabela abaixo (emite 2 bips). Padrão 10.

Valor DESCRIÇÃO Valor DESCRIÇÃO


00 Desabilitada 30 Silenciosa
10 Imediata 31 Inteligente e silenciosa
11 Inteligente 32 Com tempo de entrada, saída e silenciosa
12 Com tempo de entrada e saída 33 Com tempo de entrada, saída, inteligente e silenciosa
13 Com tempo de entrada, saída e inteligente 38 24h e silenciosa
18 24h 39 24h, Inteligente e silenciosa
19 24h Inteligente

9- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE ENTRADA (Endereço 21)


É o tempo que o usuário tem para entrar no recinto e desarmar a central sem que a sirene dispare. Esse
tempo pode variar de 001 a 255 segundos.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 21. ( emite 1 bip)
3 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 060 segundos.
Deve-se programar as zonas que possuem tempo de entrada (ver tabela de zonas. endereços 01 e 02).

10- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE SAÍDA (Endereço 22)


É o tempo que o usuário tem para sair do recinto após o arme sem que a zona dispare. Esse tempo pode
variar de 001 a 255 segundos.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 22. ( emite 1 bip)
3 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 060 segundos.
Deve-se programar as zonas que possuem tempo de saída (ver tabela de zonas endereços 01 e 02).

11- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE DISPARO (Endereço 23)


É o tempo que a sirene fica tocando quando há disparo do alarme. Esse tempo pode variar de 001 a 255
minutos.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 23. ( emite 1 bip)
3 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 005 minutos.

12- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE CH-CH (Endereço 24)


A saída CH-CH pode ser programada para obedecer um tempo pré-programado no modo sem retenção,

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


11
ALARMES
esse tempo pode variar de 001 a 255 segundos
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 24. ( emite 1 bip).
3 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 002 segundos.

13- PROGRAMAÇÃO DO AUTO-ARME POR FALTA DE MOVIMENTO (Endereço 25)


Com essa função habilitada a central irá armar automaticamente por falta de movimento no recinto, ou
seja, se dentro do tempo programado não houver abertura de sensores.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 25. ( emite 1 bip)
3 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. 000 a 255 minutos. ( emite 2 bips). Padrão 000.
Obs.: - Ao programar 000 a função auto-arme por falta de movimento estará desabilitada.

14- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE ZONA INTELIGENTE (Endereço 26)


Para uma zona inteligente disparar devem haver duas aberturas de sensores dentro do tempo
programado ou essa zona permanecer aberta por 5 seg. Sensores sem fio não obedecem a zona
inteligente. Esse tempo pode variar de 010 a 255 segundos.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 26. ( emite 1 bip)
3 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 060 segundos.
Deve-se programar as zonas que são inteligentes (ver tabela de zonas endereços 01 e 02).
Obs.: -Sensores sem fio não obedecem a zona inteligente.

15- PROGRAMAÇÃO DO REARME AUTOMÁTICO APÓS DESARME (Endereço 27)


Essa função permite que ao desarmar a central e não houver violação em algum setor habilitado dentro
de um tempo programado a central arma automaticamente. Esse recurso evita desarmes por acaso
como toques acidentais no botão do controle remoto ou mesmo crianças brincando com o controle.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 27. ( emite 1 bip)
3 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. 000 a 255 segundos. ( emite 2 bips). Padrão 000.
Obs.: - Ao programar 000 a função rearme automático após desarme estará desabilitada.
-Não há rearme automático se desarmar quando a sirene estiver tocando ou desarmar por
telefone.

16- PROGRAMAÇÃO DO NÚMERO DE RINGs (Endereço 40)


É a quantidade de vezes que o telefone irá tocar para que a central atenda a ligação.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 40. ( emite 1 bip)
3 - Digite o número de ring que deseja de 00 a 15. (emite 2 bips). Padrão 01.
Obs.: - Quando programar o número de rings igual a zero a central não vai atender nenhuma ligação
telefônica. Para a central voltar a atender uma ligação novamente deve-se efetuar um Reset parcial ou
total.

17- PROGRAMAÇÃO DOS NÚMEROS DOS TELEFONES DO DISCADOR (Endereços 41, 42, 43 e
44)
São os números dos telefones que a central irá discar quando ocorrer um disparo ou a função pânico for
ativada.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço da memória de telefone que deseja programar
(endereço 41 para memória 1, endereço 42 para memória 2, endereço 43 para memória 3 ou endereço
44 para memória 4).Emite 1 bip.
3 - Digite o número do telefone com no máximo 16 dígitos.
4- Pressione #. Emite 2 bips.
Obs.: -Este modelo de central permite que programe as teclas *, # e uma pausa de 2 segundos. Para
fazer isso, durante a programação do número do telefone, utilize * + 1 para programar * , pressione * + 2
para programar # ou pressione * + 3 para programar a pausa de 2seg.

18- APAGAR UM NÚMERO DE TELEFONE DO DISCADOR (Endereços 41, 42, 43 e 44)

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
12
Após estar no modo de programação, ou seja, ter digitado a senha mestre siga os passos abaixo para
programar:
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço da memória de telefone que deseja apagar
(endereço 41 para memória 1, endereço 42 para memória 2, endereço 43 para memória 3 ou endereço
44 para
memória 4).Emite 1 bip.
4- Pressione #. Emite 2 bips

19- TESTE DE MEMÓRIA DE TELEFONE (Endereços 81, 82, 83 e 84)


1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
2 - Digite 81 para memória 1
Digite 82 para memória 2
Digite 83 para memória 3
Digite 84 para memória 4 (emite 2 bips)
A central encerra a ligação e disca para a memória escolhida.
Obs.: Caso a memória esteja vazia a central emite bip de erro.

20- ALTERAÇÃO DA SENHA MESTRE (Endereço 50)


1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 50. ( emite 1 bip)
3 - Digite o número da nova senha com 4 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 5-6-7-8.

21- ALTERAÇÃO DA SENHA DO USUÁRIO (Endereço 51).


1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 51. ( emite 1 bip)
3 - Digite o número da nova senha com até 4 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 1-2-3-4.
4- Digite * para confirmar a senha caso a senha possua menos de 4 dígitos.
Obs.: -Ao se programar uma senha de 4 dígitos não é necessário pressionar * para confirmar.

22- PROGRAMAÇÃO DO BIP DE ARME E DESARME NA SIRENE(Endereço 60)


1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 60. ( emite 1 bip)
3 - Digite o número:
00 para desabilitar o bip de arme e desarme na sirene. ( emite 2 bips).
01 para habilitar o bip de arme e desarme na sirene. ( emite 2 bips). (Padrão)

23- PROGRAMAÇÃO DO MODO DE DISCAGEM (Endereço 61)


Esta função permite escolher o modo de discagem TOM ou PULSO e se ela irá detectar o tom de linha
antes de iniciar a discagem.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 61. ( emite 1 bip)
3 - Digite o número:
00 para TOM sem detectar tom de linha. ( emite 2 bips). (Padrão)
01 para PULSO sem detectar tom de linha. ( emite 2 bips)
02 para TOM com detecção de tom de linha. ( emite 2 bips)
03 para PULSO com detecção de tom de linha. ( emite 2 bips).
Obs.: - Quando estiver usando a central em ramais de PABX ou linhas muito críticas, deixar a função
de detectar tom de linha desabilitada.

24- PROGRAMAÇÃO DA ENTRADA LIGA (Endereço 62)


Com essa função habilitada a entrada ZONA 2 deixa de funcionar como zona e passa a funcionar como
entrada liga. Um pulso nesta entrada arma ou desarma a central.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 62. ( emite 1 bip)
3 - Digite o número:
00 -Para desabilitar a entrada liga. (Padrão)
01 -Para habilitar a entrada liga.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


13
ALARMES
Obs.: -Quando habilitar a entrada liga deve retirar o jumper da zona 2.

25- PROGRAMAÇÃO DA SAÍDA CH-CH (Endereço 63)


Esta central de alarme possuí uma saída CH-CH com relê que pode ser programada de 10 maneiras
diferentes.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 63. ( emite 1 bip)
3 - Digite o número:
00 - Aciona junto com a saída SIR. Ligar sirenes magnéticas somente na saída CH-CH. (Padrão)
10 - Sem retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto.
11 - Com retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto.
12 - Sem retenção e bip na sirene acionada pela tecla 3 do controle remoto.
13 - Com retenção e bip na sirene acionada pela tecla 3 do controle remoto.
14 - Sem retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso por telefone.
15 - Com retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso por telefone.
16 - Sem retenção e bip na sirene acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso por
telefone.
17 - Com retenção e bip acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso por telefone.
18 - Sem retenção no disparo de zona silenciosa.
Obs.: -Quando o CH-CH for programado para sem retenção, pressione e solte a tecla 3 do controle
remoto para temporizar o relé CH-CH. Se o bip estiver programado a sirene emite 1 bip ao acionar.
- Quando o CH-CH for programado para com retenção, pressione e solte a tecla 3 do controle
remoto para acionar ou desacionar o CH-CH. Se o bip estiver programado a sirene emite 2 bip ao acionar
o CH-CH e 1 bip ao desacionar.
- Ao programar a saída CH-CH como 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16 e 17 a tecla 3 do controle remoto
perde a função de armar e desarmar a central.

26- MODO DIVIDIDO (Endereço 64)


1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
- Digite o endereço 64
Digite 00 - Modo dividido desabilitado (Padrão)
Digite 01 - Modo dividido habilitado
Quando o modo dividido de zona está habilitado as teclas 1 e 2 do controle remoto podem armar
/desarmar as zonas independentemente (ver item 4).
27- ACESSO À CENTRAL VIA TELEFONE
Com a senha do usuário é permitido armar/desarmar a central, acionar a saída CH-CH ou interromper a
sirene caso ela esteja tocando.
Este menu pode ser acessado quando a central discar após um disparo ou pânico ou você pode discar
para a central de alarme para acessá-lo.
Após discar para o painel ou estar recebendo uma ligação siga os passos abaixo:
1 - Digite a senha de usuário mais #. A central emite 2 bips.
2 - Pressione 1 para verificar o estado da central........... Emite 1 bip se desarmada ou 2 bips se
armada
3 - Pressione * para armar/desarmar a central...............Emite 1 bip se desarmada ou 2 bips se armada
4 - Pressione 2 para verificar o estado da sirene............ Emite 1 bip se desacionada ou 2 bips se
acionada.
5 - Pressione # para interromper a sirene...................... Emite 1 bip
6 - Pressione 3 para verificar o estado da saída CH-CH. ..........Emite 1 bip se desacionada ou 2 bips
se acionada.
7 - Pressione 4 para acionar CH-CH (com retenção)..................................................Emite 2 bips
8 - Pressione 5 para desacionar CH-CH.....................................................................Emite 1 bip
9 - Pressione 6 para acionar CH-CH pelo tempo programado (sem retenção)............Emite 2 bips
10 - Pressione 7 para verificar a última zona disparada. A central emite bips de acordo com a zona
disparada. Ex.: 1bip -> zona1, 2 bips -> zona 2, bip de erro -> nenhuma zona disparada.
11 - Pressione 9 para sair do menu do usuário e voltar para digitar a senhas....Emite 2 bips
12 - Pressione 0 para encerrar a sessão.
Obs.: - As funções da saída CH-CH funcionam somente se ela estiver programada com acesso via
telefone.
- Para desabilitar o acesso via linha telefonica programe 00 no número de rings.

28- GRAVAÇÃO DE MENSAGEM DE VOZ


Esta função está disponível apenas na central ASD-260 voz.
1- Pressione e mantenha pressionada a chave REC (Led REC acende).

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
14
2- Ditar a mensagem com no máximo 20 segundos e solte a chave REC.
Obs.: - No modelo voz a central quando disca reproduz a mensagem gravada com intervalo entre as
repetições de 5 segundos. Este intervalo deve ser utilizado para iniciar a digitação da senha para que
não haja interferência da mensagem na detecção do DTMF.
No modelo sinal a central quando disca emite bips.

29- RESET NA CENTRAL DE ALARME


Existem duas maneiras de realizar o reset na central de alarme.
- Reset parcial: É aquele que apaga a senha mestre, a senha de usuário e faz com que o número
de rings seja igual a 1. Assim a senha mestre será 5-6-7-8 e a senha de usuário 1-2-3-4. Esse
reset não afeta as outras programações.
- Reset total: É aquele que apaga todas as programações do sistema e salva as programações de
fábrica.
Para resetar a central de alarme siga os passos abaixo:
1 - Desligue a alimentação da bateria e da rede e espere alguns segundos.
2 - Conecte o jumper RESET.e ligue a alimentação.
3 - O led APRENDER na placa do painel fica piscando.
4 - Se o jumper for retirado antes do led parar de piscar o reset é parcial.
Se o jumper for retirado após o led parar de piscar (aproximadamente 10 seg) o reset é total.
Obs.: - O reset não apaga a memória dos controles remotos e sensores.

30- PRINCIPAIS COMPONENTES DA PLACA


1-Jumper RESET;
2-Conector de rede AC;
3-C.I. Microcontrolador;
4-Conector para bateria de 12VDC/7Ah;
5-Entrada para linha telefônica;
6-Saída para aparelhos telefônicos;
7-Led APRENDER de indicação de programação de sensores e
controles remoto;
8-Tecla APRENDER para programação de sensores e controles
remoto;
9-B+: Positivo da Bateria;
10-CH-CH: saída auxiliar normalmente aberta de contato seco, com
corrente máxima 5A;
11-SIR: Saída para acionamento de sirene, pode ser ligado no
máximo 2 sirenes piezoelétricas.
12- + -: Saída 12VDC para alimentação dos acessórios do alarme.
13- 1 e 2: Entrada da zonas para conexão de sensores com fio;
14- Jumper Z1 e Z2: Desconectar toda vez que for usar sensor com fio, e
deixar conectado quando não for usar sensor com fio;
15-LED: Saída led de indicação de alarme armado ou desarmado;
16-Aterramento; (Não pode ser o mesmo do eletrificador).
17- Jumpers para programação direta do aparelho sem utilização da linha telefônica;
18- Chave para programação de mensagem de voz (somente para o modelo ASD-260 voz);
19- Módulo de voz (somente para o modelo ASD-260 voz);
20 18 19 7 1 21 17 14
20- Receptor em 433,92MHz;
21- Conector RJ 11.

5
16
15
13

12
11
10
2
9

31- INSTALAÇÃO 4 3 8
Para instalar a central escolha um local discreto, ou seja, fora da visão de pessoas estranhas e fixe-a na
parede.
Toda a fiação que for usar para instalação de sensores, sirenes, devem ser soldadas nas emendas.
Para instalar os sensores nas portas e janelas deve-se tomar o cuidado para que a distância entre o imã

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


15
ALARMES
e o sensor não ultrapasse 5 mm. Quando for instalar sensor infra vermelho verifique se o local não tem
abertura que possa entrar animais, pois podem ocorrer eventuais disparos. O sensor infra vermelho não
deve ser instalado direcionado para portas e janelas de vidro, plantas como samambaia e local com
grande circulação de ar.

32- CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:


Fonte Chaveada: 90 a 250Vac 60Hz;
Consumo médio em acionamento sem acessórios: 39mA@12V
Frequência de trabalho: 433,92Mhz
Dimensões: 235X193X88 mm
Peso bruto: 0,5 Kg
Número máximo de controles e sensores : 32
Carga máxima do relé CH-CH : Em 12Vdc-->5A e 127/220Vac-->2A
Máxima corrente na saída |+ -| (acessórios): 800mA

33- ESQUEMA DE LIGAÇÃO

LINHA
TELEFÔNICA
1
2
3

1
2
3

LED LED
Aterramento

LED
SIRENE 115DB
PIEZOELÉTRICA
+ +
- -

1 sensor sensor
-
+

SIRENE 120DB
MAGNÉTICA

34- QUADRO RESUMO DA PROGRAMAÇÃO

End. DESCRIÇÃO PADRÃO End. DESCRIÇÃO PADRÃO


00 Encerra Ligação ------- 41 Memória 1 para discador Apagada
01 Programação da Zona 1 10 42 Memória 2 para discador Apagada
02 Programação da Zona 2 10 43 Memória 3 para discador Apagada
21 Tempo de entrada 060 44 Memória 4 para discador Apagada
22 Tempo de saída 060 50 Senha mestre 5-6-7-8
23 Tempo de disparo 005 51 Senha do usuário 1-2-3-4
24 Tempo de CH-CH 002 60 Bip de arme e desarme na sirene 01
25 Tempo por falta de movimento 000 61 Modo de discagem 00
26 Tempo de zona inteligente 060 62 Entrada liga 00
27 Rearme automático após desarme 000 63 Programação de saída CH-CH 00
40 Número de rings 01

PRECAUÇÕES
- Não tente ajustar ou modificar o aparelho.
- A manutenção só poderá ser feita por pessoas indicadas pela JFL.
- O proprietário do aparelho deve testar os sensores pelo menos uma vez por semana para ter
certeza que as baterias estão boas para que os mesmos funcionem bem quando forem violados.
POR SE TRATAR DE EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA E DE AJUSTES SENSÍVEIS, DEVE SER
INSTALADO POR PESSOAS TÉCNICAS ESPECIALIZADAS E EXPERIENTES

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
16
CENTRAL DE ALARME ASD-600
1- PAINEL FRONTAL
Led REDE: Indica que o aparelho está sendo alimentado pela rede AC.
Led BAT: Indica que o aparelho está sendo alimentado pela bateria.
Led ARMADO: Aceso indica que o alarme está armado.
Led DISC: Aceso indica que a central está com a linha telefônica ocupada.
Led ZONA1, led ZONA2, led ZONA3, led ZONA4, led ZONA5 e led ZONA6: Apagado indica que a zona
está desabilitada, aceso indica zona habilitada com os sensores fechados, piscando rápido indica que a
zona está habilitada, mas com algum sensor aberto e piscando devagar indica que a zona foi disparada.
Para resetar as zonas disparadas arme a central.

2- ARMAR A CENTRAL
Pode-se armar a central: por controle remoto, por telefone conectado em uma linha telefônica ou por um
aparelho telefônico conectado diretamente na central.
Por controle remoto: pressione uma tecla do controle remoto que esteja programada, com isso o led
armado acende.
Se estiver programado o bip de arme/desarme (ver item 22), a sirene emite 2 bips indicando que a
central está armada e mais 2 bips curtos se estiver com a bateria fraca de algum sensor sem fio,
controle remoto ou estiver com falta da rede AC.
Ao armar as zonas separadamente pelo controle remoto (ver item4) e estiver habilitado o bip de
arme/desarme (ver item 22) a sirene emite dois bips curtos ao armar.
Por telefone: Para armar a central via telefone consulte o item 27 -ACESSO À CENTRAL VIA
TELEFONE.
conectado em uma linha telefônica; (verificar o item 7 passo 1)
conectado diretamente na central; (verificar o item 7 passo 2)
3- DESARMAR A CENTRAL
Para desarmar a central pressione uma tecla do controle remoto que esteja programada, com isso o led
armado apaga. Para desarmar a central via telefone consulte o item 27 -ACESSO À CENTRAL VIA
TELEFONE
Se estiver programado o bip de arme/desarme (ver item 22), a sirene emite 1 bip indicando que a
central está desarmada.
Ao desarmar as zonas separadamente pelo controle remoto (ver item4) e estiver habilitado o bip de
arme/desarme (ver item 22) a sirene emite um bip curto ao desarmar.

4- HABILITAR E DESABILITAR ZONAS PELO CONTROLE REMOTO


É possível escolher quais zonas irão armar/desarmar através da tecla 1 do controle remoto e quais
zonas armar/desarmar com a tecla 2 do controle remoto (ver item 8 e item 26).
Obs.: – A Tecla do controle remoto deve estar programada
– A Tecla 3 do controle remoto arma/desarma todas as zonas
– A Tecla 4 do controle remoto arma/desarma todas as zonas sem bip

1 2 3 1 - Tecla 1 do controle remoto 1 - Tecla 1 do controle remoto


1

2 - Tecla 2 do controle remoto 2 - Tecla 2 do controle remoto


2
3

3 - Tecla 3 do controle remoto 3 - Tecla 3 do controle remoto


4

4 - Tecla 4 do controle remoto

5- PÂNICO POR CONTROLE REMOTO


Pressione e segure a tecla 3 do controle remoto por 4 segundos.
Quando dispara o pânico a central disca para os números programados e não toca a sirene.
Obs.: - A tecla 3 do controle remoto e o número de telefone devem estar programados.

6- PROGRAMAÇÃO DE SENSORES E CONTROLES REMOTOS


Essa central aceita sensores de abertura sem fio e sensores infravermelho sem fio na frequência de
433,92 Mhz no sistema Hopping code. Aceita tanto controles remotos no sistema Hopping code quanto
Rolling code ambos na freqüência 433,92 MHz.
Para programar, pressione e solte a tecla APRENDER localizada na placa da central e em seguida
acione o sensor de abertura ou o sensor infravermelho ou o controle remoto. O led APRENDER acende
por 2 segundos confirmando a apreensão.
Obs.: - Cada tecla do controle remoto deve ser programada.
- Número máximo de controles remotos ou sensores são de 32.
- O jumper de zona do sensor sem fio deve estar na posição 1, 2, 3 ou 4.
- Para apagar a memória pressione e segure a tecla APRENDER por 7seg até o led APRENDER
apagar, com isso todos os sensores sem fio e controles remoto serão apagados.
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA
17
ALARMES
- Ao gravar um controle remoto ou sensor quando a memória estiver cheia, ele será gravado
sobrescrevendo a 1ª posição de memória.

7- CONECTAR A CENTRAL NA LINHA TELEFÔNICA E ENTRAR MODO DE PROGRAMAÇÃO


Toda programação da central ASD-600 é feita pelo teclado do telefone. Existem duas maneiras de fazê-
la:
1º - A central de alarme deve estar conectada em uma linha telefônica ou em um ramal de PABX.
De um outro ramal, linha telefônica ou aparelho celular disque para o número de telefone que a central
está conectada com ela desarmada. Ela atende e emite 2 bips.
Digite a senha 5-6-7-8 ou a nova senha mestre que esteja programada mais #. (Emite 2 bips para senha
certa ou bip longo para erro).
após digitar a senha certa a central entra no modo de programação.
2º - A central de alarme deve estar conectada diretamente a um aparelho de telefone através da
entrada LINHA ou do conector CON10 conforme a figura abaixo.
Fechar os jumpers PROG localizados na parte superior esquerda da placa.
Retirar o telefone que está conectado na saída linha da central do gancho
Colocar e retirar o jumper RESET na central.
O led DISC acende e a central irá emitir 2 bips no telefone.
Digitar a senha mestre mais # para entrar no modo de programação.
Obs.: - Para sair do modo de programação e encerrar a ligação digite o endereço 00.
- Para sair do menu do usuário mestre e voltar para digitar a senha, digite o endereço 99. Emite 2
bips.
IMPORTANTE :
Para funcionamento normal da central NUNCA DEIXAR OS JUMPERS PROG FECHADOS.

8- PROGRAMAÇÃO DAS ZONAS DA CENTRAL (Endereços 01, 02, 03, 04, 05 e 06)
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação: Digite 01 para programar a zona 1 ou
Digite 02 para programar a zona 2 ou
Digite 03 para programar a zona 3 ou
Digite 04 para programar a zona 4 ou
Digite 05 para programar a zona 5 ou
Digite 06 para programar a zona 6 (emite 1 bip)
3 - Digite o valor para a programação da zona conforme a tabela abaixo (emite 2 bips). Padrão 10.
ZONAS DA TECLA 1* ZONAS DA TECLA 2* ZONAS DAS TECLAS 1 OU 2* ZONAS 24 HORAS
Valor DESCRIÇÃO Valor DESCRIÇÃO Valor DESCRIÇÃO Valor DESCRIÇÃO
00 Desabilitada 00 Desabilitada 00 Desabilitada 00 Desabilitada
10 Imediata 20 Imediata 30 Imediata 40 24 Horas
11 Inteligente 21 Inteligente 31 Inteligente 43 24 Horas e Inteligente
12 Temporizada** 22 Temporizada** 32 Temporizada** 44 24 Horas e Silenciosa
13 Temporizada e Inteligente 23 Temporizada e Inteligente 33 Temporizada e Inteligente 45 24 Horas, Silenciosa e Inteligente
14 Silenciosa 24 Silenciosa 34 Silenciosa
15 Silenciosa e Inteligente 25 Silenciosa e Inteligente 35 Silenciosa e Inteligente
16 Silenciosa e Temporizada 26 Silenciosa e Temporizada 36 Silenciosa e Temporizada
17 Silenciosa, Inteligente e Temporizada 27 Silenciosa, Inteligente e Temporizada 37 Silenciosa, Inteligente e Temporizada

Obs.:
- Imediata: Zona Instantânea;
- Inteligente: Dispara quando ocorre 2 pulsos na zona inteligente ou permanece 5 segundos aberta;
- 24h: Dispara mesmo com a central desarmada;
- Silenciosa: Não dispara a sirene, dispara apenas a discadora;
- Sensores sem fio não obedecem Zona Inteligente.
-Quando particionado a tecla 1 do controle remoto arma/desarma as zonas programadas como tecla 1 e
a tecla 2 arma/desarma as zonas programadas como tecla 2 (ver quadro acima).
- Tecla 3 arma/desarma todas as zonas.
*Verificar Modo Dividido (item 26)
** Temporizada: Tempo de entrada e saída

9- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE ENTRADA (Endereço 21)


É o tempo que o usuário tem para entrar no recinto e desarmar a central sem que a sirene dispare. Esse
tempo pode variar de 001 a 255 segundos.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 21. ( emite 1 bip)
3 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 060 segundos.
Deve-se programar as zonas que possuem tempo de entrada (ver tabela de zonas. endereços 01, 02,
03, 04, 05 e 06).

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
18
10- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE SAÍDA (Endereço 22)
É o tempo que o usuário tem para sair do recinto após o arme sem que a zona dispare. Esse tempo pode
variar de 001 a 255 segundos.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 22.( emite 1 bip).
3 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 060 segundos.
Deve-se programar as zonas que possuem tempo de saída (ver tabela de zonas endereços 01, 02, 03,
04, 05 e 06).

11- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE DISPARO (Endereço 23)


É o tempo que a sirene fica tocando quando há disparo do alarme. Esse tempo pode variar de 001 a 255
minutos.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 23. ( emite 1 bip)
3 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 005 minutos.

12- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE CH-CH (Endereço 24)


A saída CH-CH pode ser programada para obedecer um tempo pré-programado no modo sem retenção,
esse tempo pode variar de 001 a 255 segundos
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 24. ( emite 1 bip).
3 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 002 segundos.

13- PROGRAMAÇÃO DO AUTO-ARME POR FALTA DE MOVIMENTO (Endereço 25)


Com essa função habilitada a central irá armar automaticamente por falta de movimento no recinto, ou
seja, se dentro do tempo programado não houver abertura de sensores.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 25. ( emite 1 bip)
3 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. 000 a 255 minutos. ( emite 2 bips). Padrão 000.
Obs.: - Ao programar 000 a função auto-arme por falta de movimento estará desabilitada.

14- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE ZONA INTELIGENTE (Endereço 26)


Para uma zona inteligente disparar devem haver duas aberturas de sensores dentro do tempo
programado ou essa zona permanecer aberta por 5 seg. Sensores sem fio não obedecem a zona
inteligente. Esse tempo pode variar de 010 a 255 segundos.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 26. ( emite 1 bip)
3 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 060 segundos.
Deve-se programar as zonas que são inteligentes (ver tabela de zonas endereços 01, 02, 03, 04, 05 e
06).
Obs.: -Sensores sem fio não obedecem a zona inteligente.

15- PROGRAMAÇÃO DO REARME AUTOMÁTICO APÓS DESARME (Endereço 27)


Essa função permite que ao desarmar a central e não houver violação em algum setor habilitado dentro
de um tempo programado a central arma automaticamente. Esse recurso evita desarmes por acaso
como toques acidentais no botão do controle remoto ou mesmo crianças brincando com o controle.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 27. ( emite 1 bip)
3 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. 000 a 255 segundos. ( emite 2 bips). Padrão 000.
Obs.: - Ao programar 000 a função rearme automático após desarme estará desabilitada.
-Não há rearme automático se desarmar quando a sirene estiver tocando ou desarmar por
telefone.

16- PROGRAMAÇÃO DO NÚMERO DE RINGs (Endereço 40)


É a quantidade de vezes que o telefone irá tocar para que a central atenda a ligação.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 40. ( emite 1 bip)

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


19
ALARMES
3 - Digite o número de ring que deseja de 00 a 15. (emite 2 bips). Padrão 01.
Obs.: - Quando programar o número de rings igual a zero a central não vai atender nenhuma ligação
telefônica. Para a central voltar a atender uma ligação novamente deve-se efetuar um Reset parcial ou
total.

17- PROGRAMAÇÃO DOS NÚMEROS DOS TELEFONES DO DISCADOR (Endereços 41, 42, 43 e
44)
São os números dos telefones que a central irá discar quando ocorrer um disparo ou a função pânico for
ativada.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço da memória de telefone que deseja programar
(endereço 41 para memória 1, endereço 42 para memória 2, endereço 43 para memória 3 ou endereço
44 para memória 4).Emite 1 bip.
3 - Digite o número do telefone com no máximo 16 dígitos.
4- Pressione #. Emite 2 bips.
Obs.: -Este modelo de central permite que programe as teclas *, # e uma pausa de 2 segundos. Para
fazer isso, durante a programação do número do telefone, utilize * + 1 para programar * , pressione * + 2
para programar # ou pressione * + 3 para programar a pausa de 2seg.

18- APAGAR UM NÚMERO DE TELEFONE DO DISCADOR (Endereços 41, 42, 43 e 44)


Após estar no modo de programação, ou seja, ter digitado a senha mestre siga os passos abaixo para
programar:
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço da memória de telefone que deseja apagar
(endereço 41 para memória 1, endereço 42 para memória 2, endereço 43 para memória 3 ou endereço
44 para memória 3).Emite 1 bip.
4- Pressione #. Emite 2 bips

19-TESTE DE MEMÓRIA TELEFONE


1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessária este passo.
2 - Digite 81 para memória 1
Digite 82 para memória 2
Digite 83 para memória 3
Digite 84 para memória 4
A central derruba a ligação e disca para a memória escolhida.
Obs.: Caso a memória esteja vazia a central emite bip de erro.

20- ALTERAÇÃO DA SENHA MESTRE (Endereço 50)


1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 50. ( emite 1 bip)
3 - Digite o número da nova senha com 4 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 5-6-7-8.

21- ALTERAÇÃO DA SENHA DO USUÁRIO (Endereço 51).


1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 51. ( emite 1 bip)
3 - Digite o número da nova senha com até 4 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 1-2-3-4.
4- Digite * para confirmar a senha caso a senha possua menos de 4 dígitos.
Obs.: -Ao se programar uma senha de 4 dígitos não é necessário pressionar * para confirmar.

22- PROGRAMAÇÃO DO BIP DE ARME E DESARME NA SIRENE(Endereço 60)


1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 60. ( emite 1 bip)
3 - Digite o número:
00 para desabilitar o bip de arme e desarme na sirene. ( emite 2 bips).
01 para habilitar o bip de arme e desarme na sirene. ( emite 2 bips). (Padrão)

23- PROGRAMAÇÃO DO MODO DE DISCAGEM (Endereço 61)


Esta função permite escolher o modo de discagem TOM ou PULSO e se ela irá detectar o tom de linha

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
20
antes de iniciar a discagem.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 61. ( emite 1 bip)
3 - Digite o número:
00 para TOM sem detectar tom de linha. ( emite 2 bips). (Padrão)
01 para PULSO sem detectar tom de linha. ( emite 2 bips)
02 para TOM com detecção de tom de linha. ( emite 2 bips)
03 para PULSO com detecção de tom de linha. ( emite 2 bips).
Obs.: - Quando estiver usando a central em ramais de PABX ou linhas muito críticas, deixar a função
de detectar tom de linha desabilitada.

24- PROGRAMAÇÃO DA ENTRADA LIGA (Endereço 62)


Com essa função habilitada a entrada ZONA 6 deixa de funcionar como zona e passa a funcionar como
entrada liga. Um pulso nesta entrada arma ou desarma a central.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 62. ( emite 1 bip)
3 - Digite o número:
00 -Para desabilitar a entrada liga. (Padrão)
01 -Para habilitar a entrada liga.
Obs.: -Quando habilitar a entrada liga deve retirar o jumper da zona 6.

25- PROGRAMAÇÃO DA SAÍDA CH-CH (Endereço 63)


Esta central de alarme possuí uma saída CH-CH com relê que pode ser programada de 10 maneiras
diferentes.
1 - Com a central conectada na linha telefônica ou em um aparelho de telefone, proceder para entrar em
programação (Ver item 7). Se já estiver no modo de programação não é necessário este passo.
2 -Após estar no modo de programação, digite o endereço 63. ( emite 1 bip)
3 - Digite o número:
00 - Aciona junto com a saída SIR. Ligar sirenes magnéticas somente na saída CH-CH. (Padrão)
10 - Sem retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto.
11 - Com retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto.
12 - Sem retenção e bip na sirene acionada pela tecla 3 do controle remoto.
13 - Com retenção e bip na sirene acionada pela tecla 3 do controle remoto.
14 - Sem retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso por telefone.
15 - Com retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso por telefone.
16 - Sem retenção e bip na sirene acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso por
telefone.
17 - Com retenção e bip acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso por telefone.
18 - Sem retenção no disparo de zona silenciosa.
Obs.: -Quando o CH-CH for programado para sem retenção, pressione e solte a tecla 3 do controle
remoto para temporizar o relé CH-CH. Se o bip estiver programado a sirene emite 1 bip ao acionar.
- Quando o CH-CH for programado para com retenção, pressione e solte a tecla 3 do controle
remoto para acionar ou desacionar o CH-CH. Se o bip estiver programado a sirene emite 2 bip ao acionar
o CH-CH e 1 bip ao desacionar.
- Ao programar a saída CH-CH como 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16 e 17 a tecla 3 do controle remoto
perde a função de armar e desarmar a central.

26- MODO DIVIDIDO (Endereço 64)


1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
- Digite o endereço 64
! Digite 00 - Modo dividido desabilitado (Padrão)
! Digite 01 - Modo dividido habilitado
Quando o particionamento de zona está habilitado as teclas 1 e 2 do controle remoto podem armar
/desarmar as zonas independentemente (Ver item 8).

27- ACESSO À CENTRAL VIA TELEFONE


Com a senha do usuário é permitido armar/desarmar a central, acionar a saída CH-CH ou interromper a
sirene caso ela esteja tocando.
Este menu pode ser acessado quando a central discar após um disparo ou pânico ou você pode discar
para a central de alarme para acessá-lo.
Após discar para o painel ou estar recebendo uma ligação siga os passos abaixo:
1 - Digite a senha de usuário mais #. A central emite 2 bips.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


21
ALARMES
2 - Pressione 1 para verificar o estado da central........... Emite 1 bip se desarmada ou 2 bips se
armada
3 - Pressione * para armar/desarmar a central...............Emite 1 bip se desarmada ou 2 bips se armada
4 - Pressione 2 para verificar o estado da sirene............ Emite 1 bip se desacionada ou 2 bips se
acionada.
5 - Pressione # para interromper a sirene...................... Emite 1 bip
6 - Pressione 3 para verificar o estado da saída CH-CH. ..........Emite 1 bip se desacionada ou 2 bips
se acionada.
7 - Pressione 4 para acionar CH-CH................................................................Emite 2 bips
8 - Pressione 5 para desacionar CH-CH.......................................................... Emite 1 bip
9 - Pressione 6 para acionar CH-CH pelo tempo programado..........................Emite 2 bips
10- Pressione 7 para verificar a última zona disparada. A central emite bips de acordo com a última zona
disparada. Ex.: 1 bip -> zona 1, 6 bips -> zona 6, bip de erro -> nenhuma zona disparada.
11 - Pressione 9 para sair do menu do usuário e voltar para digitar a senhas....Emite 2 bips
12 - Pressione 0 para encerrar a sessão.
Obs.: - As funções da saída CH-CH funcionam somente se ela estiver programada com acesso via
telefone.
- Para desabilitar o acesso via linha telefônica programe 00 no número de rings
- Para o correto funcionamento, quando o acesso for feito via celular deve-se configurar o
aparelho para que a duração do DTMF não seja curta e o sinal seja o mais alto possível. Caso estas
condições não sejam respeitadas a central pode não entender os dígitos corretamente.

28- GRAVAÇÃO DE MENSAGEM DE VOZ


Esta função está disponível apenas na central ASD-600 voz.
1- Pressione e mantenha pressionada a chave Grava Voz (Led REC acende).
2- Ditar a mensagem com no máximo 20 segundos.
Obs.: - No modelo voz a central quando disca reproduz a mensagem gravada com intervalo entre as
repetições de 5 segundos. Este intervalo deve ser utilizado para iniciar a digitação da senha para que
não haja interferência da mensagem na detecção do DTMF.
No modelo sinal a central quando disca emite bips.

29- RESET NA CENTRAL DE ALARME


Existem duas maneiras de realizar o reset na central de alarme.
- Reset parcial: É aquele que apaga a senha mestre, a senha de usuário e faz com que o número
de rings seja igual a 1. Assim a senha mestra será 5-6-7-8 e a senha de usuário 1-2-3-4. Esse
reset não afeta as outras programações.
- Reset total: É aquele que apaga todas as programações do sistema e salva as programações de
fábrica.
Para resetar a central de alarme siga os passos abaixo:
1 - Desligue a alimentação da bateria e da rede e espere alguns segundos.
2 - Conecte o jumper RESET.e ligue a alimentação.
3 - O led APRENDER na placa do painel fica piscando.
4 - Se o jumper for retirado antes do led parar de piscar o reset é parcial.
Se o jumper for retirado após o led parar de piscar (aproximadamente 10 seg)
o reset é total.
Obs.: - O reset não apaga a memória dos controles remotos e sensores.

30- PRINCIPAIS COMPONENTES DA PLACA


1 - Jumper RESET;
2- Jumper Zona 1, Zona 2, Zona 3 e Zona 4: Desconectá-lo toda
vez que for usar sensor com fio, e deixá-lo conectado quando não for usar
sensor com fio;
3 - Chave para gravação de mensagem de voz (somente para o modelo
ASD-600 Voz);
4 - Módulo de Voz (somente para o modelo ASD-600 Voz).
5 - C.I. microcontrolador;
6 - Led APRENDER de indicação de programação de sensores e
controle remoto;
7 - Jumpers utilizados para programação sem linha telefônica;
8 - Tecla APRENDER para programação de sensores e controles
remotos;
9 - Entrada para linha telefônica / Pode ser através do conector CON10;
10- Saída para aparelhos telefônicos;
11 - Aterramento; (Obs.: Não pode ser o mesmo do eletrificador);

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
22
12 - 1, 2, 3, 4, 5 e 6: Entrada das zonas para conexão de 1 2 3 4 5 6 7
sensores com fio;
13 - LED: Saída led de indicação de alarme armado
ou desarmado;
14 - + - : Saída 12 VDC para alimentação dos acessórios
do alarme;
15 - SIR: Saída para acionamento de sirene, pode ser 8
ligado no máximo 2 sirenes piezoelétricas; 9
16 - CH CH: Saída auxiliar normalmente aberta de contato
seco, com corrente máxima de 5A;
17 - B+ Saída Positivo da bateria;
18 17 16 15 14 13 12 12 12 11 9 10
18 - Conectores para bateria de 12VDC / 7AH;

31- ESQUEMA DE LIGAÇÃO


1
2
3

1
2
3

LED LED
LINHA
TELEFÔNICA

Aterramento
LED
SIRENE 115DB
PIEZOELÉTRICA
+ +
- -

sensor sensor

-
+

SIRENE 120DB
MAGNÉTICA

32- INSTALAÇÃO
Para instalar a central escolha um local discreto, ou seja, fora da visão de pessoas estranhas e fixe-a na
parede.
Toda a fiação que for usar para instalação de sensores, sirenes, devem ser soldadas nas emendas.
Para instalar os sensores nas portas e janelas deve-se tomar o cuidado para que a distância entre o imã
e o sensor não ultrapasse 5 mm. Quando for instalar sensor infra vermelho verifique se o local não tem
abertura que possa entrar animais, pois podem ocorrer eventuais disparos. O sensor infra vermelho não
deve ser instalado direcionado para portas e janelas de vidro, plantas como samambaia e local com
grande circulação de ar.

33- CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:


Tensão de alimentação: 127/220Vac 60Hz ;
Consumo médio em acionamento sem acessórios: 39 mA @ 12V
Consumo médio AC em acionamento sem acessórios: 2,8 VA
Frequência de trabalho: 433,92 Mhz
Dimensões: 235X193X88 mm
Peso bruto: 1 Kg
Número máximo de controles e sensores: 32
Corrente máxima de saída da Fonte Chaveada: 1A
Carga máxima do relé CH-CH: Em 12Vdc --> 3A e em 127/220Vac --> 2A
End. DESCRIÇÃO PADRÃO End. DESCRIÇÃO PADRÃO
01 Programação da Zona 1 10 43 Memória 3 para discador Apagada
02 Programação da Zona 2 10 44 Memória 4 para discador Apagada
03 Programação da Zona 3 10 50 Senha mestre 5-6-7-8
04 Programação da Zona 4 10 51 Senha do usuário 1-2-3-4
05 Programação da Zona 5 060 60 Bip de falta de AC 01
06 Programação da Zona 6 060 61 Modo de discagem 00
21 Tempo de entrada 005 62 Entrada liga 00
22 Tempo de saída 002 63 Programação de saída CH-CH 00
23 Tempo de disparo 000 64 Modo Dividido 00
24 Tempo de CH-CH 060 81 Teste Memória Telefone 1 00
25 Tempo por falta de movimento 000 82 Teste Memória Telefone 2 00
26 Tempo de zona inteligente 05 83 Teste Memória Telefone 3 00
27 Rearme automático após desarme Apagada 84 Teste Memória Telefone 4 00
40 Número de rings Apagada 84 Teste Memória Telefone 4 00
41 Memória 1 para discador
42 Memória 2 para discador

PRECAUÇÕES
- Não tente ajustar ou modificar o aparelho.
- A manutenção só poderá ser feita por pessoas indicadas pela JFL.
- O proprietário do aparelho deve testar os sensores pelo menos uma vez por semana para ter certeza que as
baterias estão boas para que os mesmos funcionem bem quando forem violados.
POR SE TRATAR DE EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA E DE AJUSTES SENSÍVEIS, DEVE SER INSTALADO
POR PESSOAS TÉCNICAS ESPECIALIZADAS E EXPERIENTES.
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA
23
ALARMES
CENTRAL DE ALARME BRISA 4 PLUS
1- PAINEL FRONTAL
Led REDE: Indica que o aparelho está sendo alimentado pela rede AC.
Led BAT: Indica que o aparelho está sendo alimentado pela bateria.
Led ARMADO: Aceso indica que o alarme está armado.
Led DISC: Aceso indica que a central está em processo de discagem.
Led’s das teclas 1,2,3 e 4: Led apagado: indica que a zona está desabilitada;
Led aceso: indica zona habilitada com os sensores fechados;
Led piscando rápido: indica que a zona está habilitada, mas com algum sensor aberto;
Led piscando devagar: indica que a zona foi disparada.
Para resetar as zonas disparadas arme a central.

2- ARMAR A CENTRAL
Existem três formas de se armar a central: por controle remoto, por telefone ou por teclado.
Por Controle Remoto: Pressione uma tecla do controle remoto que esteja programada, com isso o led
armado acende.
Por teclado: Digite a senha do usuário (ou senha do usuário + tecla E quando a senha tiver menos de 4
dígitos).
Por telefone: Verificar item Acesso à Central Via Telefone.
Se estiver programado o bip de arme / desarme a sirene emite 2 bips indicando que a central está
armada e mais 2 bips curtos se estiver com bateria fraca de algum sensor sem fio, controle remoto ou se
estiver com falta da rede AC. Para visualizar as zonas que possuem sensor com bateria baixa pressione
e segure a tecla # (Led’s 1 à 4 - Sensor; Led 5 - Controle Remoto).

3- DESARMAR A CENTRAL
Para desarmar a central por controle remoto pressione uma tecla do controle remoto que esteja
programada, com isso o led armado apaga.
Para desarmar via teclado digite a senha do usuário (ou senha do usuário + tecla E quando a senha tiver
menos de 4 dígitos)
Para desarmar via telefone ver item Acesso ao Painel Via Telefone (ver item 26).
Obs.: -Se estiver programado o bip de arme / desarme a sirene emite 1 bip indicando que a central foi
desarmada e se emitir mais 2 bips curtos indica que ocorreu um disparo em alguma zona.
Via telefone não existe bip de sirene.
4- ARMAR ZONAS SEPARADAMENTE PELO CONTROLE REMOTO
É possível escolher quais zonas irão armar/desarmar através da tecla 1 do controle remoto e quais zonas armar/desarmar com
a tecla 2 do controle remoto (ver item 8 e item 26).

Obs.: - A tecla do controle remoto deve estar programada.


- A tecla 3 arma/desarma todas as zonas.
- A tecla 4 arma/desarma todas as zonas sem bip

1 2 3
1 - Tecla 1 do controle remoto 1 - Tecla 1 do controle remoto
1

2 - Tecla 2 do controle remoto 2 - Tecla 2 do controle remoto


2

3 - Tecla 3 do controle remoto 3 - Tecla 3 do controle remoto


3
4

4 - Tecla 4 do controle remoto

5- PÂNICO POR CONTROLE REMOTO


Pressione e segure a tecla 3 do controle remoto por 4 segundos.
Quando dispara o pânico a central disca para os números programados e não toca a sirene.
Obs.: - A tecla 3 do controle remoto deve estar programada.

6- PROGRAMAÇÃO DE SENSORES E CONTROLES REMOTOS


Essa central aceita sensores de abertura sem fio e sensores infravermelho sem fio na frequência de
433,92 Mhz no sistema Hopping code. Aceita tanto controles remotos no sistema Hopping code quanto
Rolling code, ambos na freqüência 433,92 MHz.
Para programar, pressione e solte a tecla APRENDER localizada na placa da central e em seguida
acione o sensor de abertura, o sensor infra-vermelho ou o controle remoto. O led APRENDER acende
por 2 segundos confirmando a apreensão.
Obs.: - Cada tecla do controle remoto deve ser programada.
- Número máximo de controles remotos e/ou sensores sem fio são de 32.
- Para apagar a memória pressione e segure a tecla APRENDER por 7segundos até o led
APRENDER apagar, com isso todos os sensores e controles remoto serão apagados.
- Ao gravar um controle remoto ou sensor quando a memória estiver completa, ele será gravado
sobrescrevendo a 1º posição de memória.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 24
7-MODO DE PROGRAMAÇÃO
Para entrar no modo de programação siga os passos abaixo:
1-COM A CENTRAL DESARMADA pressione P até a tecla P acender (Aproximadamente 3 segundos).
2-Digite a senha mestre (Padrão 5-6-7-8), a tecla P começa a piscar devagar;
3-Com isso a central entra no modo de programação;
4-Digite o endereço desejado. ( A tecla P começa a piscar rápido).
5-Para sair do modo de programação pressione a tecla P.

8- PROGRAMAÇÃO DAS ZONAS DA CENTRAL (Endereços 01, 02, 03 e 04)


1-Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 01 para programar a zona 1 ou
Digite 02 para programar a zona 2 ou
Digite 03 para programar a zona 3 ou
Digite 04 para programar a zona 4 (emite 2 bip e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o valor para a programação da zona conforme a tabela abaixo (emite 2 bips). Padrão de fábrica
imediata (valor 10).
ZONAS DA TECLA 1* ZONAS DA TECLA 2* ZONAS DAS TECLAS 1 OU 2* ZONAS 24 HORAS
Valor DESCRIÇÃO Valor DESCRIÇÃO Valor DESCRIÇÃO Valor DESCRIÇÃO
00 Desabilitada 00 Desabilitada 00 Desabilitada 00 Desabilitada
10 Imediata 20 Imediata 30 Imediata 40 24 Horas
11 Inteligente 21 Inteligente 31 Inteligente 43 24 Horas e Inteligente
12 Temporizada** 22 Temporizada** 32 Temporizada** 44 24 Horas e Silenciosa
13 Temporizada e Inteligente 23 Temporizada e Inteligente 33 Temporizada e Inteligente 45 24 Horas, Silenciosa e Inteligente
14 Silenciosa 24 Silenciosa 34 Silenciosa
15 Silenciosa e Inteligente 25 Silenciosa e Inteligente 35 Silenciosa e Inteligente
16 Silenciosa e Temporizada 26 Silenciosa e Temporizada 36 Silenciosa e Temporizada
17 Silenciosa, Inteligente e Temporizada 27 Silenciosa, Inteligente e Temporizada 37 Silenciosa, Inteligente e Temporizada

Obs.:
- Imediata: Zona Instantânea;
- Inteligente: Dispara quando ocorre 2 pulsos na zona inteligente ou permanece 5 segundos aberta;
- 24h: Dispara mesmo com a central desarmada;
- Silenciosa: Não dispara a sirene, dispara apenas a discadora;
- Sensores sem fio não obedecem Zona Inteligente;
-Quando particionado a tecla 1 do controle remoto arma/desarma as zonas programadas como tecla 1 e
a tecla 2 arma/desarma as zonas programadas como tecla 2 (ver quadro acima).
- Tecla 3 arma/desarma todas as zonas.

*Verificar Modo Dividido (item 26)


** Temporizada: Tempo de entrada e saída

9- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE ENTRADA (Endereço 21)


É o tempo que o usuário tem para entrar no recinto e desarmar a central sem que a sirene dispare.
Esse tempo pode variar de 001 a 255 segundos.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 21. ( emite 1 bip e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 060 segundos.
Deve-se programar a zona que possui tempo de entrada (Ver tabela de zonas endereço 01, 02, 03 e 04)

É o tempo que o usuário tem para sair do recinto após o arme sem que a zona dispare. Esse tempo
pode variar de 001 a 255 segundos.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 22. ( emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 0 60 segundos.
Deve-se programar a zona que possui tempo de saída (Ver tabela de zonas endereço 01, 02, 03 e 04)

11- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE DISPARO (Endereço 23)


É o tempo que a sirene fica tocando quando há disparo do alarme. Esse tempo pode variar de 001 a
255 minutos.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 23. ( emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 005 minutos.

12- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE CH-CH (Endereço 24)


A saída CH-CH pode ser programada para obedecer um tempo pré-programado no modo sem
retenção, esse tempo pode variar de 001 a 255 segundos.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 24. ( emite 2 bip e a tecla P pisca mais rápido)

25 ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 002 segundos.

13- PROGRAMAÇÃO DO AUTO-ARME POR FALTA DE MOVIMENTO (Endereço 25)


Com essa função habilitada a central irá armar automaticamente por falta de movimento no recinto,
ou seja, se dentro do tempo programado não houver abertura de sensores.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 25. ( emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. 000 a 255 minutos. ( emite 2 bips). Padrão 000.
Obs.: - Ao programar 000 a função auto-arme por falta de movimento estará desabilitada.

14- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE ZONA INTELIGENTE (Endereço 26)


Para uma zona inteligente disparar devem haver duas aberturas de sensores dentro do tempo
programado ou essa zona permanecer aberta por 5 seg. Sensores sem fio não obedecem a zona
inteligente. Esse tempo pode variar de 010 a 255 segundos.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 26. ( emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 060 segundos.
Deve-se programar as zonas que são inteligentes (ver tabela de zonas endereços 01, 02, 03 e 04).
Obs.: -Sensores sem fio não obedecem a zona inteligente.

15- PROGRAMAÇÃO DO REARME AUTOMÁTICO APÓS DESARME (Endereço 27)


Essa função permite que ao desarmar a central e não houver violação em algum setor habilitado
dentro de um tempo programado a central arma automaticamente. Esse recurso evita desarmes por
acaso como toques acidentais no botão do controle remoto ou mesmo crianças brincando com o
controle.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 27. ( emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. 000 a 255 segundos. ( emite 2 bips). Padrão 000.
Obs.: - Ao programar 000 a função rearme automático após desarme estará desabilitada.
Quando desarmar pelo teclado ou a sirene estiver acionada não existe rearme automático

16- PROGRAMAÇÃO DO NÚMERO DE RINGs (Endereço 40)


É a quantidade de vezes que o telefone irá tocar para que a central atenda a ligação.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 40. ( emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o número de ring que deseja de 00 a 15. (emite 2 bips). Padrão 05.
Obs.: - Quando programar o número de rings igual a zero a central não vai atender nenhuma ligação
telefônica

17- PROGRAMAÇÃO DOS NÚMEROS DOS TELEFONES DO DISCADOR (Endereços 41, 42, 43 e
44)
São os números dos telefones que a central irá discar quando ocorrer um disparo ou a função pânico
for ativada.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 41 para programar a memória 1 do discador ou
Digite 42 para programar a memória 2 do discador ou
Digite 43 para programar a memória 3 do discador ou
Digite 44 para programar a memória 4 do discador (emite 2 bip e a tecla P pisca mais rápido).
2 - Digite o número do telefone com no máximo 16 dígitos
3- Pressione P para confirmar a programação ( emite 2 bips).
Obs.: -Este modelo de central permite que se programe as teclas *, # e Pausa (Cada tecla E equivale a
uma pausa de 2 segundos).

18- APAGAR UM NÚMERO DE TELEFONE DO DISCADOR (Endereços 41, 42, 43 e 44)


1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 41 para apagar a memória 1 do discador ou
Digite 42 para apagar a memória 2 do discador ou
Digite 43 para apagar a memória 3 do discador ou
Digite 44 para apagar a memória 4 do discador (emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido).
2 -Pressione P para confirmar a programação (emite 2 bips).

19- TESTE DE MEMÓRIA DE TELEFONE (Endereços 81, 82, 83 e 84)


1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
26
2 - Digite 81 para memória 1
Digite 82 para memória 2
Digite 83 para memória 3
Digite 84 para memória 4 (emite 2 bips)
A central disca para a memória escolhida.
Obs.: Caso a memória esteja vazia a central emite bip de erro.

20- ALTERAÇÃO DA SENHA MESTRE (Endereço 50)


1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 50. ( emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o número da nova senha com 4 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 5-6-7-8.

21- ALTERAÇÃO DA SENHA DO USUÁRIO (Endereço 51).


1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 51. ( emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o número da nova senha com até 4 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 1-2-3-4.
3- Digite P para confirmar a senha caso a senha possua menos de 4 dígitos.
Obs.: -Ao se programar uma senha de 4 dígitos não é necessário pressionar P para confirmar.

22- PROGRAMAÇÃO BIP FALTA DE AC E BIP DE ARME E DESARME NA SIRENE (Endereço 60)
1- Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 60 para programar o Bip falta de AC (emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido).
00 - Bip falta de AC e Bip de arme e desarme desabilitado.
01 - Bip falta de AC desabilitado e Bip de arme e desarme habilitado (Padrão)
02 - Bip falta de AC habilitado e de arme e desarme desabilitado.
03 - Bip falta de AC e de arme e desarme habilitado.
Obs.: Quando habilitado o bip falta de AC a central emite um bip de 10 em 10 segundos quando falta AC
somente com a central desarmada.

23- PROGRAMAÇÃO DO MODO DE DISCAGEM (Endereço 61)


Esta função permite escolher o modo de discagem TOM ou PULSO e se ela irá detectar o tom de
linha antes de iniciar a discagem.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 61. ( emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido).
2 - Digite o número:
00 para TOM sem detectar tom de linha. ( emite 2 bips). (Padrão)
01 para PULSO sem detectar tom de linha. ( emite 2 bips)
02 para TOM com detecção de tom de linha. ( emite 2 bips)
03 para PULSO com detecção de tom de linha. ( emite 2 bips).
Obs.: - Quando estiver usando a central em ramais de PABX ou linhas muito crítica, deixar a função de
detectar tom de linha desabilitada.

24- PROGRAMAÇÃO DA ENTRADA LIGA (Endereço 62)


Com essa função habilitada a entrada ZONA 4 deixa de funcionar como zona e passa a funcionar
como entrada liga. Um pulso nesta entrada arma ou desarma a central (Pulso (-) negativo e sem
retenção).
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 62. ( emite 1 bip)
2 - Digite o número:
00 -Para desabilitar a entrada liga. (Padrão)
01 -Para habilitar a entrada liga.

25- PROGRAMAÇÃO DA SAÍDA CH-CH (Endereço 63)


Esta central de alarme possuí uma saída CH-CH com relê que pode ser programada de 10 maneiras
diferentes.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 63. ( emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o número:
00 -Aciona junto com a saída SIR. Ligar sirenes magnéticas somente na saída CH-CH. ( Padrão)
10 - Sem retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto.
11 - Com retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto.
12 - Sem retenção e emite 1 bip na sirene acionada pela tecla 3 do controle remoto.
13 - Com retenção e bip na sirene acionada pela tecla 3 do controle remoto.
14 - Sem retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso por telefone.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


27
ALARMES
15 - Com retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso por telefone.
16 - Sem retenção e bip na sirene acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso por
telefone.
17 - Com retenção e bip na sirene acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso por
telefone.
18 - Sem retenção no disparo de zonas silenciosas.
Obs.: -Quando o CH-CH for programado para sem retenção, pressione e solte a tecla 3 do controle
remoto para temporizar o relé CH-CH. Se o bip estiver programado a sirene emite 1 bip ao acionar.
- Quando o CH-CH for programado para com retenção, pressione e solte a tecla 3 do controle
remoto para acionar ou desacionar o CH-CH. Se o bip estiver programado a sirene emite 2 bip ao acionar
o CH-CH e 1 bip ao desacionar.
- Quando programada a tecla 3 do controle remoto para acionar o CH-CH esta tecla perde a
função de arme/desarme.
.
26- MODO DIVIDIDO (Endereço 64)
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
- Digite o endereço 64
Digite 00 - Modo dividido desabilitado (Padrão)
Digite 01 - Modo dividido habilitado
Quando o Modo dividido de zona está habilitado as teclas 1 e 2 do controle remoto podem armar
/desarmar as zonas independentemente (Ver item 8).

27- INIBIR ZONA (BYPASS DE ZONA)


Para armar com BYPASS:
1 - Pressione (*) + senha de usuário. Emite 2 bips
2 - Selecione as zonas que deseja dar BYPASS.

LED ACESO - Zona Habilitada


LED APAGADO - Zona Desabilitada
3 - Pressione P para confirmar e armar a central.
OBS.: -Após desarmar e armar a central as zonas serão habilitadas.
28- ACESSO À CENTRAL VIA TELEFONE
Com a senha do usuário é permitido armar/desarmar a central, acionar a saída CH-CH ou
interromper a sirene caso ela esteja tocando pelo telefone.
Este menu pode ser acessado quando a central discar após um disparo ou pânico ou você pode discar
para a central de alarme para acessá-lo
.Após discar para o central ou estar recebendo uma ligação siga os passos abaixo:
1 - Digite a senha de usuário mais #. A central emite 2 bips.
2 - Pressione 1 para verificar o estado da central..................... Emite 1 bip se desarmada ou 2 bips se
armada
3 - Pressione * para armar/desarmar a central.........................Emite 1 bip se desarmada ou 2 bips se
armada
4 - Pressione 2 para verificar o estado da sirene.......................Emite 1 bip se desacionada ou 2 bips se
acionada.
5 - Pressione # para interromper a sirene.................................Emite 1 bip
6 - Pressione 3 para verificar o estado da saída CH-CH........... Emite 1 bip se desacionada ou 2 bips se
acionada.
7 - Pressione 4 para acionar CH-CH....................................... Emite 2 bips
8 - Pressione 5 para desacionar CH-CH. ................................Emite 1 bip
9- Pressione 6 para acionar CH-CH pelo tempo programado. Emite 2 bips
10- Pressione 7 para verificar a última zona disparada. A central emite bips de acordo com a zona
disparada. Ex.: 1bip -> zona1 / 4 bips -> zona 4 / bip Longo -> nenhuma zona disparada.
11 - Pressione 0 para encerrar a sessão.
Obs.: - As funções da saída CH-CH funcionam somente se ela estiver programada com acesso via
telefone.
- Para desabilitar o acesso via linha telefônica programe 00 no número de rings.
- Caso seja digitado 4 senhas erradas consecutivas a central derruba a ligação.

29- GRAVAÇÃO DE MENSAGEM DE VOZ


Esta função está disponível apenas na central Brisa-4 Plus voz.
1- Pressione e mantenha pressionada a chave Grava Voz (Led grava voz acende).
2- Ditar a mensagem com no máximo 20 segundos e solte a chave Grava Voz .
Obs.: - No modelo voz a central quando disca reproduz a mensagem gravada com intervalo entre as
repetições de 5 segundos. Este intervalo deve ser utilizado para iniciar a digitação da senha para que
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA
28
ALARMES
não haja interferência da mensagem na detecção do DTMF.
No modelo sinal a central quando disca emite bips.

30- RESET NA CENTRAL DE ALARME


Existem duas maneiras de realizar o reset na central de alarme.
- Reset parcial: É aquele que apaga a senha mestre, a senha de usuário e faz com que o número
de rings seja igual a 1. Assim a senha mestre será 5-6-7-8 e a senha de usuário 1-2-3-4. Esse
reset não afeta as outras programações.
- Reset total: É aquele que apaga todas as programações do sistema e salva as programações de
fábrica.
Para resetar a central de alarme siga os passos abaixo:
1 - Desligue a alimentação da bateria e da rede e espere alguns segundos.
2 - Conecte o jumper RESET e ligue a alimentação.
3 - O led APRENDER na placa da central fica piscando.
4 - Se o jumper for retirado antes do led parar de piscar o reset é parcial. Se o jumper for retirado
após o led parar de piscar (aproximadamente 10 seg) o reset é total.
Obs.: - O reset não apaga a memória dos controles remotos e sensores sem fio.

31- PRINCIPAIS COMPONENTES DA PLACA


1-Módulo
2-C.I. microcontrolador;
3- Jumper RESET;
4-Chave para gravação de mensagem de voz (somente para o modelo Brisa-4 Plus voz)
5 -Led APRENDER de indicação de programação de sensores e controle remoto;
6-Tecla APRENDER para programação de sensores e controles remotos;
7-Módulo de voz (somente para o modelo Brisa-4 Plus voz);
8-Jumpers das zonas 1, 2, 3 e 4;
9-Saída para aparelhos telefônicos;
10 -Entrada para linha telefônica;
11-Aterramento da linha telefônica (Obs.: Não pode ser o
mesmo do eletrificador);
12-1, 2,3 e 4: Entrada das zonas para conexão
de sensores com fio;
13 - LED: Saída led de indicação de alarme armado
ou desarmado;
14-+ - : Saída 12 VDC para alimentação dos acessórios
do alarme;
15-SIR: Saída para acionamento de sirene, pode ser ligado
no máximo 2 sirenes piezoelétrica.
16-CH CH: Saída auxiliar normalmente aberta de contato seco,
carga máxima: 12Vdc --> 3A e 127/220Vac --> 2A;
17- +B Positivo da bateria;
18-Conectores para bateria de 12VDC / 7AH;
19-Conector do transformador;
20-Jumper de seleção 127 ou 220 VAC;
21-Conector da rede AC
22-Fusível de 0,3A para proteção;

32- ESQUEMA DE LIGAÇÃO


TELEFÔNICA
LINHA

Aterramento
1
2
3

1
2
3

-
+
LED LED

LED

-
+

- CHAVE N.A PARA


+ ARMAR/DESARMAR
A CENTRAL
sensor sensor
SIRENE 120DB OBS.: PROGRAMAR ZONA 8
MAGNÉTICA COMO ENTRADA LIGA

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

29
ALARMES
33- INSTALAÇÃO
Para instalar a central escolha um local discreto, ou seja, fora da visão de pessoas estranhas e fixe-a na
parede.
Toda a fiação que for usar para instalação de sensores, sirenes, devem ser soldadas nas emendas.
Para instalar os sensores nas portas e janelas deve-se tomar o cuidado para que a distância entre o imã
e o sensor não ultrapasse 5 mm. Quando for instalar sensor infra-vermelho verifique se o local não tem
abertura que possa entrar animais, pois podem ocorrer eventuais disparos. O sensor infra-vermelho não
deve ser instalado direcionado para portas e janelas de vidro, plantas como samambaia e local com
grande circulação de ar.

34- CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:


Tensão de alimentação: 127/220Vac 60Hz ;
Consumo médio em acionamento sem acessórios: 90 mA @ 12V
Consumo médio AC em acionamento sem acessórios: 3,8 VA
Frequência de trabalho: 433,92 Mhz
Dimensões: 250X225X88 mm
Peso bruto: 1,2 Kg
Número máximo de controles e sensores sem fio: 32 posições
Corrente máxima de saída do transformador: 1A
Carga máxima do relé CH-CH: Em 12Vdc --> 3A e em 127/220Vac --> 2A

35- QUADRO RESUMO DA PROGRAMAÇÃO

End. DESCRIÇÃO PADRÃO End. DESCRIÇÃO PADRÃO


01 Programação da Zona 1 10 43 Memória 3 para discador Apagada
02 Programação da Zona 2 10 44 Memória 4 para discador Apagada
03 Programação da Zona 3 10 50 Senha mestre 5-6-7-8
04 Programação da Zona 4 10 51 Senha do usuário 1-2-3-4
21 Tempo de entrada 060 60 Bip de falta de AC 01
22 Tempo de saída 060 61 Modo de discagem 00
23 Tempo de disparo 005 62 Entrada liga 00
24 Tempo de CH-CH 002 63 Programação de saída CH-CH 00
25 Tempo por falta de movimento 000 64 Modo Dividido 00
26 Tempo de zona inteligente 060 81 Teste Memória Telefone 1 00
27 Rearme automático após desarme 000 82 Teste Memória Telefone 2 00
40 Número de rings 05 83 Teste Memória Telefone 3 00
41 Memória 1 para discador Apagada 84 Teste Memória Telefone 4 00
42 Memória 2 para discador Apagada 84 Teste Memória Telefone 4 00

PRECAUÇÕES
- Não tente ajustar ou modificar o aparelho.
- A manutenção só poderá ser feita por pessoas indicadas pela JFL.
- O proprietário do aparelho deve testar os sensores pelo menos uma vez por semana para ter
certeza que as baterias estão boas para que os mesmos funcionem bem quando forem violados.
POR SE TRATAR DE EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA E DE AJUSTES SENSÍVEIS, DEVE SER
INSTALADO POR PESSOAS TÉCNICAS ESPECIALIZADAS E EXPERIENTES.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
30
CENTRAL DE ALARME BRISA 8 PLUS
1- PAINEL FRONTAL
Led REDE: Indica que o aparelho está sendo alimentado pela rede AC.
Led BAT: Indica que o aparelho está sendo alimentado pela bateria.
Led ARMADO: Aceso indica que o alarme está armado.
Led DISC: Aceso indica que a central está em processo de discagem.
Led’s das teclas 1,2,3,4,5,6,7 e 8: Led apagado: indica que a zona está desabilitada;
Led aceso: indica zona habilitada com os sensores fechados;
Led piscando rápido: indica que a zona está habilitada, mas com algum sensor aberto;
Led piscando devagar: indica que a zona foi disparada.
Para resetar as zonas disparadas arme a central.

2- ARMAR A CENTRAL
Existem três formas de se armar a central: por controle remoto, via telefone ou via teclado.
Por Controle Remoto: Pressione uma tecla do controle remoto que esteja programada, com isso o led
armado acende. Também é possível armar separadamente as zonas pelo controle (ver item 26)
Via teclado: Digite a senha do usuário (ou senha do usuário + tecla E quando a senha tiver menos de 4
dígitos).
Via telefone: Verificar item Acesso ao Painel Via Telefone (item 28).
Se estiver programado o bip de arme / desarme a sirene emite 2 bips indicando que a central está
armada e mais 2 bips curtos se estiver com bateria fraca de algum sensor sem fio, controle remoto ou se
estiver com falta da rede AC. Para visualizar as zonas que possuem sensor com bateria baixa pressione
e segure a tecla # (Led’s 1 à 4 - Sensor; Led 5 - Controle Remoto).

3- DESARMAR A CENTRAL
Para desarmar a central por controle remoto pressione uma tecla do controle remoto que esteja
programada, com isso o led armado apaga.
Para desarmar via teclado digite a senha do usuário (ou senha do usuário + tecla E quando a senha tiver
menos de 4 dígitos)
Para desarmar via telefone ver item Acesso ao Painel Via Telefone (ver item 26).
Obs.: -Se estiver programado o bip de arme / desarme a sirene emite 1 bip indicando que a central foi
desarmada e se emitir mais 2 bips curtos indica que ocorreu um disparo em alguma zona.
Via telefone não existe bip de sirene.

4- ARMAR ZONAS SEPARADAMENTE PELO CONTROLE REMOTO


É possível escolher quais zonas irão armar/desarmar através da tecla 1 do controle remoto e quais
zonas armar/desarmar com a tecla 2 do controle remoto (ver item 8 e item 26).

Obs.: - A tecla do controle remoto deve estar programada.


- A tecla 3 arma/desarma todas as zonas.
- A tecla 4 arma/desarma todas as zonas sem bip

1 - Tecla 1 do controle remoto 1 - Tecla 1 do controle remoto


1 2 3
1

2 - Tecla 2 do controle remoto 2 - Tecla 2 do controle remoto


2
3

3 - Tecla 3 do controle remoto 3 - Tecla 3 do controle remoto


4

4 - Tecla 4 do controle remoto


5- PÂNICO POR CONTROLE REMOTO
Pressione e segure a tecla 3 do controle remoto por 4 segundos.
Quando dispara o pânico a central disca para os números programados e não toca a sirene.
Obs.: - A tecla 3 do controle remoto deve estar programada.

6- PROGRAMAÇÃO DE SENSORES E CONTROLES REMOTOS


Essa central aceita sensores de abertura sem fio e sensores infravermelho sem fio na frequência de
433,92 Mhz no sistema Hopping code. Aceita tanto controles remotos no sistema Hopping code quanto
Rolling code, ambos na freqüência 433,92 MHz.
Para programar, pressione e solte a tecla APRENDER localizada na placa da central e em seguida
acione o sensor de abertura, o sensor infra-vermelho ou o controle remoto. O led APRENDER acende
por 2 segundos confirmando a apreensão.
Obs.: - Cada tecla do controle remoto deve ser programada.
- Número máximo de controles remotos e/ou sensores sem fio são de 32.
- Para apagar a memória pressione e segure a tecla APRENDER por 7segundos até o led
APRENDER apagar, com isso todos os sensores e controles remoto serão apagados.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


31 ALARMES
Ao gravar um controle remoto ou sensor quando a memória estiver completa, ele será gravado
sobrescrevendo a 1º posição de memória.

7-MODO DE PROGRAMAÇÃO
Para entrar no modo de programação siga os passos abaixo:
1-COM A CENTRAL DESARMADA pressione P até a tecla P acender (Aproximadamente 3 segundos).
2-Digite a senha mestre (Padrão 5-6-7-8), a tecla P começa a piscar devagar;
3-Com isso a central entra no modo de programação;
4-Digite o endereço desejado. ( A tecla P começa a piscar rápido).
5-Para sair do modo de programação pressione a tecla P.

8- PROGRAMAÇÃO DAS ZONAS DA CENTRAL (Endereços 01, 02, 03, 04, 05, 06, 07 e 08)
1-Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 01 para programar a zona 1 ou
Digite 02 para programar a zona 2 ou
Digite 03 para programar a zona 3 ou
Digite 04 para programar a zona 4 ou
Digite 05 para programar a zona 5 ou
Digite 06 para programar a zona 6 ou
Digite 07 para programar a zona 7 ou
Digite 08 para programar a zona 8 (emite 2 bip e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o valor para a programação da zona conforme a tabela abaixo (emite 2 bips). Padrão de fábrica
imediata (valor 10).
ZONAS DA TECLA 1* ZONAS DA TECLA 2* ZONAS DAS TECLAS 1 OU 2* ZONAS 24 HORAS
Valor DESCRIÇÃO Valor DESCRIÇÃO Valor DESCRIÇÃO Valor DESCRIÇÃO
00 Desabilitada 00 Desabilitada 00 Desabilitada 00 Desabilitada
10 Imediata 20 Imediata 30 Imediata 40 24 Horas
11 Inteligente 21 Inteligente 31 Inteligente 43 24 Horas e Inteligente
12 Temporizada** 22 Temporizada** 32 Temporizada** 44 24 Horas e Silenciosa
13 Temporizada e Inteligente 23 Temporizada e Inteligente 33 Temporizada e Inteligente 45 24 Horas, Silenciosa e Inteligente
14 Silenciosa 24 Silenciosa 34 Silenciosa
15 Silenciosa e Inteligente 25 Silenciosa e Inteligente 35 Silenciosa e Inteligente
16 Silenciosa e Temporizada 26 Silenciosa e Temporizada 36 Silenciosa e Temporizada
17 Silenciosa, Inteligente e Temporizada 27 Silenciosa, Inteligente e Temporizada 37 Silenciosa, Inteligente e Temporizada

Obs.:
- Imediata: Zona Instantânea;
- Inteligente: Dispara quando ocorre 2 pulsos na zona inteligente ou permanece 5 segundos aberta;
- 24h: Dispara mesmo com a central desarmada;
- Silenciosa: Não dispara a sirene, dispara apenas a discadora;
- Sensores sem fio não obedecem Zona Inteligente.
-Quando particionado a tecla 1 do controle remoto arma/desarma as zonas programadas como tecla 1 e
a tecla 2 arma/desarma as zonas programadas como tecla 2 (ver quadro acima).
- Tecla 3 arma/desarma todas as zonas.

*Verificar Particionamento (item 26)


** Temporizada: Tempo de entrada e saída

9- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE ENTRADA (Endereço 21)


É o tempo que o usuário tem para entrar no recinto e desarmar a central sem que a sirene dispare.
Esse tempo pode variar de 001 a 255 segundos.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 21. ( emite 1 bip e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 060 segundos.
Deve-se programar a zona que possui tempo de entrada (Ver tabela de zonas endereço 01, 02, 03, 04,
05, 06, 07 e 08)

10- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE SAÍDA (Endereço 22)


É o tempo que o usuário tem para sair do recinto após o arme sem que a zona dispare. Esse tempo
pode variar de 001 a 255 segundos.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 22. ( emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 0 60 segundos.
Deve-se programar a zona que possui tempo de saída (Ver tabela de zonas endereço 01, 02, 03, 04, 05,
06, 07 e 08)

11- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE DISPARO (Endereço 23)

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


32
ALARMES
É o tempo que a sirene fica tocando quando há disparo do alarme. Esse tempo pode variar de 001 a
255 minutos.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 23. ( emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 005 minutos.

12- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE CH-CH (Endereço 24)


A saída CH-CH pode ser programada para obedecer um tempo pré-programado no modo sem
retenção, esse tempo pode variar de 001 a 255 segundos.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 24. ( emite 2 bip e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 002 segundos.

13- PROGRAMAÇÃO DO AUTO-ARME POR FALTA DE MOVIMENTO (Endereço 25)


Com essa função habilitada a central irá armar automaticamente por falta de movimento no recinto,
ou seja, se dentro do tempo programado não houver abertura de sensores.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 25. ( emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. 000 a 255 minutos. ( emite 2 bips). Padrão 000.
Obs.: - Ao programar 000 a função auto-arme por falta de movimento estará desabilitada.

14- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE ZONA INTELIGENTE (Endereço 26)


Para uma zona inteligente disparar devem haver duas aberturas de sensores dentro do tempo
programado ou essa zona permanecer aberta por 5 seg. Sensores sem fio não obedecem a zona
inteligente. Esse tempo pode variar de 010 a 255 segundos.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 26. ( emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 060 segundos.
Deve-se programar as zonas que são inteligentes (Ver tabela de zonas endereço 01, 02, 03, 04, 05, 06,
07 e 08).
Obs.: -Sensores sem fio não obedecem a zona inteligente.

15- PROGRAMAÇÃO DO REARME AUTOMÁTICO APÓS DESARME (Endereço 27)


Essa função permite que ao desarmar a central e não houver violação em algum setor habilitado
dentro de um tempo programado a central arma automaticamente. Esse recurso evita desarmes por
acaso como toques acidentais no botão do controle remoto ou mesmo crianças brincando com o
controle.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 27. ( emite 2 bip e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. 000 a 255 segundos. ( emite 2 bips). Padrão 000.
Obs.: - Ao programar 000 a função rearme automático após desarme estará desabilitada.
Quando desarmar pelo teclado ou a sirene estiver acionada não existe rearme automático

16- PROGRAMAÇÃO DO NÚMERO DE RINGs (Endereço 40)


É a quantidade de vezes que o telefone irá tocar para que a central atenda a ligação.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 40. ( emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o número de ring que deseja de 00 a 15. (emite 2 bips). Padrão 05.
Obs.: - Quando programar o número de rings igual a zero a central não vai atender nenhuma ligação
telefônica.

17- PROGRAMAÇÃO DOS NÚMEROS DOS TELEFONES DO DISCADOR (Endereços 41, 42, 43 e
44)
São os números dos telefones que a central irá discar quando ocorrer um disparo ou a função pânico
for ativada.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 41 para programar a memória 1 do discador ou
Digite 42 para programar a memória 2 do discador ou
Digite 43 para programar a memória 3 do discador ou
Digite 44 para programar a memória 4 do discador (emite 2 bip e a tecla P pisca mais rápido).
2 - Digite o número do telefone com no máximo 16 dígitos
3- Pressione P para confirmar a programação ( emite 2 bips).
Obs.: -Este modelo de central permite que se programe as teclas *, # e Pausa (Cada tecla E equivale a
uma pausa de 2 segundos).

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

33
ALARMES
18- APAGAR UM NÚMERO DE TELEFONE DO DISCADOR (Endereços 41, 42, 43 e 44)
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 41 para apagar a memória 1 do discador ou
Digite 42 para apagar a memória 2 do discador ou
Digite 43 para apagar a memória 3 do discador ou
Digite 44 para apagar a memória 4 do discador (emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido).
2 -Pressione P para confirmar a programação (emite 2 bips).

19- TESTE DE MEMÓRIA DE TELEFONE (Endereços 81, 82, 83 e 84)


1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
2 - Digite 81 para memória 1
Digite 82 para memória 2
Digite 83 para memória 3
Digite 84 para memória 4 (emite 2 bips)
A central disca para a memória escolhida.
Obs.: Caso a memória esteja vazia a central emite bip de erro

20- ALTERAÇÃO DA SENHA MESTRE (Endereço 50)


1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 50. ( emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o número da nova senha com 4 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 5-6-7-8.

21- ALTERAÇÃO DA SENHA DO USUÁRIO (Endereço 51).


1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 51. ( emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o número da nova senha com até 4 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 1-2-3-4.
3- Digite P para confirmar a senha caso a senha possua menos de 4 dígitos.
Obs.: -Ao se programar uma senha de 4 dígitos não é necessário pressionar P para confirmar.

22- PROGRAMAÇÃO BIP FALTA DE AC E BIP DE ARME E DESARME NA SIRENE (Endereço 60)
1- Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 60 para programar o Bip falta de AC (emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido).
00 - Bip falta de AC e Bip de arme e desarme desabilitado.
01 - Bip falta de AC desabilitado e Bip de arme e desarme habilitado (Padrão)
02 - Bip falta de AC habilitado e de arme e desarme desabilitado.
03 - Bip falta de AC e de arme e desarme habilitado.
Obs.: Quando habilitado o bip falta de AC a central emite um bip de 10 em 10 segundos quando falta
AC somente com a central desarmada.

23- PROGRAMAÇÃO DO MODO DE DISCAGEM (Endereço 61)


Esta função permite escolher o modo de discagem TOM ou PULSO e se ela irá detectar o tom de
linha antes de iniciar a discagem.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 61. ( emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido).
2 - Digite o número:
00 para TOM sem detectar tom de linha. ( emite 2 bips). (Padrão)
01 para PULSO sem detectar tom de linha. ( emite 2 bips)
02 para TOM com detecção de tom de linha. ( emite 2 bips)
03 para PULSO com detecção de tom de linha. ( emite 2 bips).
Obs.: - Quando estiver usando a central em ramais de PABX ou linhas muito crítica, deixar a função
de detectar tom de linha desabilitada.
24- PROGRAMAÇÃO DA ENTRADA LIGA (Endereço 62)
Com essa função habilitada a entrada ZONA 8 deixa de funcionar como zona e passa a funcionar
como entrada liga. Um pulso nesta entrada arma ou desarma a central (Pulso - e sem retenção).
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 62. ( emite 1 bip)
2 - Digite o número:
00 -Para desabilitar a entrada liga. (Padrão)
01 -Para habilitar a entrada liga.
Obs.: Se alguma zona estiver armada (Exceto 24h) ao gerar um pulso na entrada LIGA a central
sempre desarma.

25- PROGRAMAÇÃO DA SAÍDA CH-CH (Endereço 63)


Esta central de alarme possuí uma saída CH-CH com relê que pode ser programada de 10 maneiras

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


34
ALARMES
diferentes.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 63. ( emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o número:
00 -Aciona junto com a saída SIR. Ligar sirenes magnéticas somente na saída CH-CH. ( Padrão)
10 - Sem retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto.
11 - Com retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto.
12 - Sem retenção e emite 1 bip na sirene acionada pela tecla 3 do controle remoto.
13 - Com retenção e bip na sirene acionada pela tecla 3 do controle remoto.
14 - Sem retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso por telefone.
15 - Com retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso por telefone.
16 - Sem retenção e bip na sirene acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso por
telefone.
17 - Com retenção e bip na sirene acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso por
telefone.
18 - Sem retenção no disparo de zonas silenciosas.
Obs.: -Quando o CH-CH for programado para sem retenção, pressione e solte a tecla 3 do controle
remoto para temporizar o relé CH-CH. Se o bip estiver programado a sirene emite 1 bip ao acionar.
- Quando o CH-CH for programado para com retenção, pressione e solte a tecla 3 do controle
remoto para acionar ou desacionar o CH-CH. Se o bip estiver programado a sirene emite 2 bip ao acionar
o CH-CH e 1 bip ao desacionar.
- Quando programada a tecla 3 do controle remoto para acionar o CH-CH esta tecla perde a
função de arme/desarme.

26- MODO DIVIDIDO (Endereço 64)


1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
- Digite o endereço 64
Digite 00 - Modo Dividido desabilitado
Digite 01 - Modo Dividido habilitado
Quando o Modo Dividido de zona está habilitado as teclas 1 e 2 do controle remoto podem armar
/desarmar as zonas independentemente (Ver item 8).

27- INIBIR ZONA (BYPASS DE ZONA)


Para armar com BYPASS:
1 - Pressione (*) + senha de usuário. Emite 2 bips
2 - Selecione as zonas que deseja dar BYPASS
LED ACESO - Zona Habilitada
LED APAGADO - Zona Desabilitada
3 - Pressione P para confirmar e armar a central.
OBS.: -Após desarmar e armar a central as zonas serão habilitadas.
.
28- ACESSO À CENTRAL VIA TELEFONE
Com a senha do usuário é permitido armar/desarmar a central, acionar a saída CH-CH ou
interromper a sirene caso ela esteja tocando pelo telefone.
Este menu pode ser acessado quando a central discar após um disparo ou pânico ou você pode discar
para a central de alarme para acessá-lo
.Após discar para o central ou estar recebendo uma ligação siga os passos abaixo:
1 - Digite a senha de usuário mais #. A central emite 2 bips.
2 - Pressione 1 para verificar o estado da central..................... Emite 1 bip se desarmada ou 2 bips se
armada
3 - Pressione * para armar/desarmar a central.........................Emite 1 bip se desarmada ou 2 bips se
armada
4 - Pressione 2 para verificar o estado da sirene.......................Emite 1 bip se desacionada ou 2 bips se
acionada.
5 - Pressione # para interromper a sirene.................................Emite 1 bip
6 - Pressione 3 para verificar o estado da saída CH-CH........... Emite 1 bip se desacionada ou 2 bips se
acionada.
7 - Pressione 4 para acionar CH-CH....................................... Emite 2 bips
8 - Pressione 5 para desacionar CH-CH. ................................Emite 1 bip
9- Pressione 6 para acionar CH-CH pelo tempo programado. Emite 2 bips
10- Pressione 7 para verificar a última zona disparada. A central emite bips de acordo com a zona
disparada. Ex.: 1bip -> zona1 / 6 bips -> zona 6 / bip Longo -> nenhuma zona disparada.
11 - Pressione 0 para encerrar a sessão.
Obs.: - As funções da saída CH-CH funcionam somente se ela estiver programada com acesso via

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


35
ALARMES
telefone.
- Para desabilitar o acesso via linha telefônica programe 00 no número de rings.
- Caso seja digitado 4 senhas erradas consecutivas a central derruba a ligação.

29- GRAVAÇÃO DE MENSAGEM DE VOZ


Esta função está disponível apenas na central Brisa-8 Plus voz.
1- Pressione e mantenha pressionada a chave Grava Voz (Led grava voz acende).
2- Ditar a mensagem com no máximo 20 segundos e solte a chave Grava Voz .
Obs.: - No modelo voz a central quando disca reproduz a mensagem gravada com intervalo entre as
repetições de 5 segundos. Este intervalo deve ser utilizado para iniciar a digitação da senha para que
não haja interferência da mensagem na detecção do DTMF.
No modelo sinal a central quando disca emite bips.

30- RESET NA CENTRAL DE ALARME


Existem duas maneiras de realizar o reset na central de alarme.
- Reset parcial: É aquele que apaga a senha mestre, a senha de usuário e faz com que o número
de rings seja igual a 1. Assim a senha mestre será 5-6-7-8 e a senha de usuário 1-2-3-4. Esse
reset não afeta as outras programações.
- Reset total: É aquele que apaga todas as programações do sistema e salva as programações de
fábrica.
Para resetar a central de alarme siga os passos abaixo:
1 - Desligue a alimentação da bateria e da rede e espere alguns segundos.
2 - Conecte o jumper RESET.e ligue a alimentação.
3 - O led APRENDER na placa da central fica piscando.
4 - Se o jumper for retirado antes do led parar de piscar o reset é parcial. Se o jumper for retirado
após o led parar de piscar (aproximadamente 10 seg) o reset é total.
Obs.: - O reset não apaga a memória dos controles remotos e sensores sem fio.

31- PRINCIPAIS COMPONENTES DA PLACA


1-Módulo
2-C.I. microcontrolador;
3- Jumper RESET;
4-Chave para gravação de mensagem de voz (somente para o modelo Brisa-8 Plus voz)
5 -Led APRENDER de indicação de programação de sensores e controle remoto;
6-Tecla APRENDER para programação de sensores e controles remotos;
7-Módulo de voz (somente para o modelo Brisa-8 Plus voz);
8-Jumpers das zonas 1, 2, 3 e 4;
9-Saída para aparelhos telefônicos;
10 -Entrada para linha telefônica;
11-Aterramento da linha telefônica
(Obs.: Não pode ser o mesmo do eletrificador);
12-1, 2,3,4,5,6,7 e 8: Entrada das zonas para conexão
de sensores com fio;
13 - LED: Saída led de indicação de alarme armado
ou desarmado;
14-+ - : Saída 12 VDC para alimentação dos acessórios
do alarme;
15-SIR: Saída para acionamento de sirene, pode ser ligado
no máximo 2 sirenes piezoelétrica.
16-CH CH: Saída auxiliar normalmente aberta de contato seco, carga máxima: 12Vdc --> 3A e
127/220Vac --> 2A;
17- +B Positivo da bateria; 1 23 4 5 6 7 8
18-Conectores para bateria de 12VDC / 7AH;
19-Conector do transformador;
20-Jumper de seleção 127 ou 220 VAC;
21-Conector da rede AC
22-Fusível de 0,3A para proteção; 22

21 9
20 10
11

32- ESQUEMA DE LIGAÇÃO 19 17 15 13


18 16 14 12 12

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

36
ALARMES
TELEFÔNICA
1
2
3

1
2
3

Aterramento
LINHA
LED LED

+
LED -

+
-

sensor sensor
CHAVE N.A PARA -
ARMAR/DESARMAR
+
A CENTRAL
SIRENE 120DB
OBS.: PROGRAMAR ZONA 8 MAGNÉTICA
COMO ENTRADA LIGA

33- INSTALAÇÃO
Para instalar a central escolha um local discreto, ou seja, fora da visão de pessoas estranhas e fixe-a na
parede.
Toda a fiação que for usar para instalação de sensores, sirenes, devem ser soldadas nas emendas.
Para instalar os sensores nas portas e janelas deve-se tomar o cuidado para que a distância entre o imã
e o sensor não ultrapasse 5 mm. Quando for instalar sensor infra-vermelho verifique se o local não tem
abertura que possa entrar animais, pois podem ocorrer eventuais disparos. O sensor infra-vermelho não
deve ser instalado direcionado para portas e janelas de vidro, plantas como samambaia e local com
grande circulação de ar.

34- CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:


Tensão de alimentação: 127/220Vac 60Hz ;
Consumo médio em acionamento sem acessórios: 90 mA @ 12V
Consumo médio AC em acionamento sem acessórios: 3,8 VA
Frequência de trabalho: 433,92 Mhz
Dimensões: 250X225X88 mm
Peso bruto: 1,2 Kg
Número máximo de controles e sensores sem fio: 32 posições
Corrente máxima de saída do transformador: 1A
Carga máxima do relé CH-CH: Em 12Vdc --> 3A e em 127/220Vac --> 2A.

35- QUADRO RESUMO DA PROGRAMAÇÃO

End. DESCRIÇÃO PADRÃO End. DESCRIÇÃO PADRÃO


01 Programação da Zona 1 10 41 Memória 1 para discador Apagada
02 Programação da Zona 2 10 42 Memória 2 para discador Apagada
03 Programação da Zona 3 10 43 Memória 3 para discador Apagada
04 Programação da Zona 4 10 44 Memória 4 para discador Apagada
05 Programação da Zona 5 10 50 Senha mestre 5-6-7-8
06 Programação da Zona 6 10 51 Senha do usuário 1-2-3-4
07 Programação da Zona 7 10 60 Bip de falta de AC 01
08 Programação da Zona 8 10 61 Modo de discagem 00
21 Tempo de entrada 060 62 Entrada liga 00
22 Tempo de saída 060 63 Programação de saída CH-CH 00
23 Tempo de disparo 005 64 Modo Dividido 00
24 Tempo de CH-CH 002 81 Teste Memória Telefone 1 01
25 Tempo por falta de movimento 000 82 Teste Memória Telefone 2 00
26 Tempo de zona inteligente 060 83 Teste Memória Telefone 3 00
27 Rearme automático após desarme 000 84 Teste Memória Telefone 4 00
40 Número de rings 05

IPRECAUÇÕES
- Não tente ajustar ou modificar o aparelho.
- A manutenção só poderá ser feita por pessoas indicadas pela JFL.
- O proprietário do aparelho deve testar os sensores pelo menos uma vez por semana para ter certeza que as
baterias estão boas para que os mesmos funcionem bem quando forem violados.
POR SE TRATAR DE EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA E DE AJUSTES SENSÍVEIS, DEVE SER NSTALADO
POR PESSOAS TÉCNICAS ESPECIALIZADAS E EXPERIENTES.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


37
ALARMES
CENTRAL DE ALARME BRISA CELL 804
1- PAINEL FRONTAL
Led REDE: Indica que o aparelho está sendo alimentado pela rede AC.
Led BATERIA: Indica que o aparelho está sendo alimentado pela bateria.
Led ARMADO: Aceso indica que o alarme está armado.
Led DISC: Aceso indica que a central está em processo de discagem.
Led’s das teclas 1,2,3,4,5,6,7 e 8:
- Led apagado: indica que a zona está desabilitada;
- Led aceso: indica zona habilitada com os sensores fechados;
- Led piscando rápido: indica que a zona está habilitada, mas com algum sensor aberto;
- Led piscando devagar: indica que a zona foi disparada.
Para resetar as zonas disparadas, arme a central.
Led STATUS (Placa):
- Piscando com intervalos menores que 3 segundos: indica que não está conectado o SIMCARD ou está
sem sinal.
- Piscando com intervalos maiores que 3 segundos: indica que está operando normalmente.

2- ARMAR A CENTRAL
Existem três formas de se armar a central: por controle remoto, via teclado ou via SMS.
- Controle Remoto: Pressione uma tecla do controle que esteja programada, com isso o led armado
acende.
- Via teclado: Digite a senha do usuário (A senha deve ser sempre de 4 dígitos).
Obs.: - Se estiver programado o bip de arme / desarme a sirene emite 2 bips indicando que a central
está armada e mais 2 bips curtos se estiver com bateria fraca de algum sensor sem fio, controle remoto
ou se estiver com falta da rede AC. Para visualizar as zonas que possuem sensor com bateria baixa
pressione e segure a tecla #.
- Via SMS: Para acessar a central via SMS vide item 29.

3- DESARMAR A CENTRAL
- Para desarmar a central por controle remoto pressione uma tecla do controle remoto que esteja
programada, com isso o led armado apaga.
- Para desarmar via teclado digite a senha do usuário.(A senha deve ser sempre de 4 dígitos)
Obs.: - Se estiver programado o bip de arme / desarme a sirene emite 1 bip indicando que a central foi
desarmada e se emitir mais 2 bips curtos indica que ocorreu um disparo em alguma zona.
- Via SMS: Para acessar a central via SMS vide item 29.

4- ARMAR/DESARMAR ZONAS SEPARADAMENTE PELO CONTROLE REMOTO


É possível escolher quais zonas irão armar/ desarmar através da tecla 1 do controle remoto e quais
zonas irão armar/desarmar através da tecla 2 do controle remoto (Ver o item 8 e o item 26).
Obs.: - A Tecla do controle remoto deve estar programada
- A Tecla 3 do controle arma/desarma todas as zonas
- A Tecla 4 do controle remoto arma/desarma todas as zonas sem bip (controle hopping
code)

1 2 3 1 - Tecla 1 do controle remoto 1 - Tecla 1 do controle remoto


1
2

2 - Tecla 2 do controle remoto 2 - Tecla 2 do controle remoto


3
4

3 - Tecla 3 do controle remoto 3 - Tecla 3 do controle remoto


4 - Tecla 4 do controle remoto *
* A partir da versão de Software 1.6.

5- PÂNICO POR CONTROLE REMOTO


Pressione e segure a tecla 3 do controle remoto por 4 segundos.
Quando dispara o pânico a central disca para os números programados e não toca a sirene.
Obs.: - A tecla 3 do controle remoto deve estar programada.
- Deve estar programado os números telefônicos.

6- PROGRAMAÇÃO DE SENSORES E CONTROLES REMOTOS


Essa central aceita sensores de abertura sem fio e sensores infravermelho sem fio na frequência de
433,92 Mhz no sistema Hopping code. Aceita tanto controles remotos no sistema Hopping code quanto
Rolling code, ambos na frequência 433,92 Mhz. Para programar, pressione e solte a tecla APRENDER
localizada na placa da central e em seguida acione o sensor de abertura, o sensor infravermelho ou o
controle remoto. O led APRENDER acende por 2 segundos confirmando a programação.
Obs.: - Cada tecla do controle remoto deve ser programada.
- Número máximo de controles remotos e/ou sensores sem fio são de 32 peças.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 38
- Para apagar a memória pressione e segure a tecla APRENDER por 7segundos até o led
APRENDER apagar, com isso todos os sensores e controles remoto serão apagados.
- Ao gravar um controle remoto ou sensor quando a memória estiver cheia,
ele será gravado sobrescrevendo a 1º posição de memória.

7-MODO DE PROGRAMAÇÃO
Para entrar no modo de programação siga os passos abaixo:
1-COM A CENTRAL DESARMADA pressione P até a tecla P acender (Aproximadamente 3
segundos).
2-Digite a senha mestre (Padrão 5-6-7-8), a tecla P começa a piscar devagar;
3-Com isso a central entra no modo de programação;
4-Digite o endereço desejado. ( A tecla P começa a piscar rápido).
5-Para sair do modo de programação pressione a tecla P.

8- PROGRAMAÇÃO DAS ZONAS DA CENTRAL (Endereços 01, 02, 03, 04, 05, 06, 07 e 08)
1-Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 01 para programar a zona 1 ou
Digite 02 para programar a zona 2 ou
Digite 03 para programar a zona 3 ou
Digite 04 para programar a zona 4 ou
Digite 05 para programar a zona 5 ou
Digite 06 para programar a zona 6 ou
Digite 07 para programar a zona 7 ou
Digite 08 para programar a zona 8 (emite 2 bip e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o valor para a programação da zona conforme a tabela abaixo (emite 2 bips). Padrão de fábrica
imediata (valor 10).
ZONAS DA TECLA 1* ZONAS DA TECLA 2* ZONAS DAS TECLAS 1 OU 2* ZONAS 24 HORAS
Valor DESCRIÇÃO Valor DESCRIÇÃO Valor DESCRIÇÃO Valor DESCRIÇÃO
00 Desabilitada 00 Desabilitada 00 Desabilitada 00 Desabilitada
10 Imediata 20 Imediata 30 Imediata 40 24 Horas
11 Inteligente 21 Inteligente 31 Inteligente 43 24 Horas e Inteligente
12 Temporizada** 22 Temporizada** 32 Temporizada** 44 24 Horas e Silenciosa
13 Temporizada e Inteligente 23 Temporizada e Inteligente 33 Temporizada e Inteligente 45 24 Horas, Silenciosa e Inteligente
14 Silenciosa 24 Silenciosa 34 Silenciosa
15 Silenciosa e Inteligente 25 Silenciosa e Inteligente 35 Silenciosa e Inteligente
16 Silenciosa e Temporizada 26 Silenciosa e Temporizada 36 Silenciosa e Temporizada
17 Silenciosa, Inteligente e Temporizada 27 Silenciosa, Inteligente e Temporizada 37 Silenciosa, Inteligente e Temporizada

Obs.:
- Imediata: Zona Instantânea;
- Inteligente: Dispara quando ocorre 2 pulsos na zona inteligente ou permanece 5 segundos aberta;
- 24h: Dispara mesmo com a central desarmada;
- Silenciosa: Não dispara a sirene, dispara apenas a discadora;
- Sensores sem fio não obedecem Zona Inteligente.
-Quando estiver no modo dividido a tecla 1 do controle remoto arma/desarma as zonas programadas
como tecla 1 e a tecla 2 arma/desarma as zonas programadas como tecla 2 (ver quadro acima).
- Tecla 3 arma/desarma todas as zonas.
* Verificar modo dividido (item 26).
** Temporizada: Tempo de entrada e saída.

9- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE ENTRADA (Endereço 21)


É o tempo que o usuário tem para entrar no recinto e desarmar a central sem que a sirene dispare. Esse
tempo pode variar de 001 a 255 segundos.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 21. ( Emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 060 segundos.
Deve-se programar a zona que possui tempo de entrada (Ver tabela de zonas endereço 01, 02, 03, 04,
05, 06, 07 e 08).

10- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE SAÍDA (Endereço 22)


É o tempo que o usuário tem para sair do recinto após o arme sem que a zona dispare. Esse tempo pode
variar de 001 a 255 segundos.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 22. ( Emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 0 60 segundos.
Deve-se programar a zona que possui tempo de saída (Ver tabela de zonas endereço 01, 02, 03, 04, 05,
06, 07 e 08).
11- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE DISPARO (Endereço 23)

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

39 ALARMES
É o tempo que a sirene fica tocando quando há disparo do alarme. Esse tempo pode variar de 001 a 255
minutos.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 23. ( Emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 005 minutos.

12- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE CH-CH (Endereço 24)


A saída CH-CH pode ser programada para obedecer um tempo pré-programado no modo sem retenção,
esse tempo pode variar de 001 a 255 segundos.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 24. ( Emite 2 bip e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 002 segundos.

13- PROGRAMAÇÃO DO AUTO-ARME POR FALTA DE MOVIMENTO (Endereço 25)


Com essa função habilitada a central irá armar automaticamente por falta de movimento no recinto,
ou seja, se dentro do empo programado não houver abertura de sensores.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 25. ( Emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. 000 a 255 minutos. ( Emite 2 bips). Padrão 000.
Obs.: - Ao programar 000 a função auto-arme por falta de movimento estará desabilitada.

14- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE ZONA INTELIGENTE (Endereço 26)


Para uma zona inteligente disparar devem haver duas aberturas de sensores dentro do tempo
programado ou essa zona permanecer aberta por 5 seg. Sensores sem fio não obedecem a zona
inteligente. Esse tempo pode variar de 010 a 255 segundos.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 26. ( Emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. ( emite 2 bips). Padrão 060 segundos.
Deve-se programar as zonas que são inteligentes (ver tabela de zonas endereços 01, 02, 03, 04, 05, 06,
07 e 08).
Obs.: -Sensores sem fio não obedecem a zona inteligente.

15- PROGRAMAÇÃO DO REARME AUTOMÁTICO APÓS DESARME (Endereço 27)


Essa função permite que ao desarmar a central e não houver violação em algum setor habilitado dentro
de um tempo programado a central arma automaticamente. Esse recurso evita desarmes por acaso
como toques acidentais no botão do controle remoto ou mesmo crianças brincando com o controle.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 27. ( Emite 2 bip e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. 000 a 255 segundos. ( Emite 2 bips). Padrão 000.
Obs.: - Ao programar 000 a função rearme automático após desarme estará desabilitada.
Quando desarmar pelo teclado ou a sirene estiver acionada não existe rearme automático

16- PROGRAMAÇÃO DOS NÚMEROS DOS TELEFONES DO DISCADOR (Endereços 41, 42, 43 e
44)
São os números dos telefones que a central irá discar quando ocorrer um disparo ou a função pânico for
ativada.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 41 para programar a memória 1 do discador ou
Digite 42 para programar a memória 2 do discador ou
Digite 43 para programar a memória 3 do discador ou
Digite 44 para programar a memória 4 do discador. (Emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido).
2 - Digite o número do telefone com no máximo 16 dígitos
3- Pressione P para confirmar a programação. ( Emite 2 bips).
Obs.: Recomenda-se que o número desejado seja digitado no seguinte formato: 0 + número da
operadora + código de área + número do celular.

17- TESTE DE MEMÓRIA DE TELEFONE


1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
2 - Digite 81 para memória 1 ou
Digite 82 para memória 2 ou
Digite 83 para memória 3 ou
Digite 84 para memória 4
A central disca para a memória escolhida.
Obs.:Caso a memória esteja vazia a central emite bip de erro. Para encerrar a ligação pressione a tecla
P.
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 40
18- APAGAR A MEMÓRIA DO TELEFONE DO DISCADOR
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
2 - Para apagar um determinado número da memória:
Digite 41 para memória 1 ou
Digite 42 para memória 2 ou
Digite 43 para memória 3 ou
Digite 44 para memória 4
3 - Pressione a tecla P para confirmar a limpagem da memória.

19- ALTERAÇÃO DA SENHA MESTRE (Endereço 50)


1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 50. ( Emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o número da nova senha com 4 dígitos. ( Emite 2 bips). Padrão 5-6-7-8.

20- ALTERAÇÃO DA SENHA DO USUÁRIO (Endereço 51).


1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 51. ( Emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o número da nova senha com 4 dígitos. ( Emite 2 bips). Padrão 1-2-3-4.
Obs: A senha deve ser somente de 4 dígitos.

21- PROGRAMAÇÃO DE HORA (Endereço 53)

1- Após estar no modo de programação (Ver item 7):


Digite 53 para programar a hora, entre com a hora e o minuto (emite 2 bips). Padrão 00:00
Obs.: Para que o relógio não perca a hora é necessário que a central possua uma bateria externa, para
o relógio não resetar na falta de energia.

22- PROGRAMAÇÃO BIP FALTA DE AC E BIP DE ARME E DESARME NA SIRENE (Endereço 60)
1- Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 60 para programar o Bip falta de AC (emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido).
00 - Bip falta de AC e Bip de arme e desarme desabilitado.
01 - Bip falta de AC desabilitado e Bip de arme e desarme habilitado (Padrão)
02 - Bip falta de AC habilitado e de arme e desarme desabilitado.
03 - Bip falta de AC e de arme e desarme habilitado.
Obs.: Quando habilitado o bip falta de AC a central emite um bip de 10 em 10 segundos quando falta AC
somente com a central desarmada.

23- PROGRAMAÇÃO DA ENTRADA LIGA (Endereço 62)


Com essa função habilitada a entrada ZONA 8 deixa de funcionar como zona e passa a funcionar como
entrada liga. Um pulso nesta entrada arma ou desarma a central.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 62. ( Emite 2 bips)
2 - Digite o número: 00 -Para desabilitar a entrada liga. (Padrão)
01 -Para habilitar a entrada liga.

24- PROGRAMAÇÃO DA SAÍDA CH-CH (Endereço 63)


Esta central de alarme possuí uma saída CH-CH com relê que pode ser programada de 10 maneiras
diferentes.
1 - Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite 63. ( Emite 2 bips e a tecla P pisca mais rápido)
2 - Digite o número:
00 -Aciona junto com a saída SIR. Ligar sirenes magnéticas somente na saída CH-CH. ( Padrão)
10 - Sem retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto.
11 - Com retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto.
12 - Sem retenção e emite 1 bip na sirene acionada pela tecla 3 do controle remoto.
13 - Com retenção e emite 1 bip na sirene acionada pela tecla 3 do controle remoto.
14 - Sem retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso por SMS.
15 - Com retenção acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso por SMS.
16 - Sem retenção e emite 1 bip na sirene acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso
por SMS.
17 - Com retenção e emite 1 bip na sirene acionada pela tecla 3 do controle remoto e permite acesso
por SMS.
18 - Sem retenção no disparo de zonas silenciosas.
Obs.: -Quando o CH-CH for programado para sem retenção, pressione e solte a tecla 3 do controle

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


41 ALARMES
remoto para temporizar o relé CH-CH. Se o bip estiver programado a sirene emite 1 bip ao acionar.
- Quando o CH-CH for programado para com retenção, pressione e solte a tecla 3 do controle
remoto para acionar ou desacionar o CH-CH. Se o bip estiver programado a sirene emite 2 bip ao acionar
o CH-CH e 1 bip ao desacionar.
- Quando programada a tecla 3 do controle remoto para acionar o CH-CH esta tecla perde a
função de arme/desarme e pânico.
- A central aceita somente SMS quando está programadas nos números 14, 15, 16 e 17.

25 - PROGRAMAÇÃO DO NÚMERO PARA ENVIO DE SMS (Endereços 91, 92, 93 e 94)


1- Após estar no modo de programação (Ver item 7):
2 - Digite 91 para a memória 1 ou
Digite 92 para a memória 2 ou
Digite 93 para a memória 3 ou
Digite 94 para a memória 4
Obs.: Digite o número do telefone com o código de área.
Recomenda-se que o número desejado seja digitado no seguinte formato: 0 + número da operadora
+ código de área + número do celular. Não é possível fazer o acesso a central via SMS enviados pela
página da operadora na internet.

26-MODO DIVIDIDO (ENDEREÇO 64)


1-Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite o endereço 64: Digite 00- modo dividido desabilitado (Padrão)
Digite 01-modo dividido habilitado
Quando o modo dividido está habilitado as teclas 1 e 2 do controle remoto podem armar/desarmar as
zonas independentemente (ver item 4).
Obs.: A partir da versão de Software 1.6.

27- ENVIO DE SMS POR FALTA DE AC


1-Após estar no modo de programação (Ver item 7):
Digite o endereço 65: Digite 00- para não enviar SMS por falta de AC.
Digite 01- para enviar SMS por falta de AC (Padrão)
Obs.: -Será enviada uma mensagem indicando falta de AC depois de
aproximadamente 60 minutos sem alimentação da rede. Após a detecção de rede também será
enviado um SMS “com AC”.
-A partir da versão de Software 1.6.

28- INIBIR ZONA ( BYPASS DE ZONA ) BRISA CELL 804


PARA ARMAR COM BYPASS : Informa:
Sem AC,
1-Pressione (*) + senha de usuário. Emite 2 bips. Mensagem de informação 13:15
sobre falta de AC.
2- Selecione as zonas que deseja dar BYPASS (desabilitar) através do teclado
LED ACESO- Zona Habilitada
LED APAGADO- Zona Desabilitada
3-Pressione P para confirmar e armar a central.
Obs.: -Após desarmar e armar a central as zonas serão habilitadas.
-A partir da versão de Software 1.6.

29 - ACESSO A CENTRAL VIA SMS


Com a senha do usuário é permitido armar/desarmar a central, acionar e desacionar a saída CH-CH e
consultar o status da central via SMS.
- Digite a senha do usuário e logo em seguida insira a letra A para armar a central.
- Digite a senha do usuário e logo em seguida insira a letra D para desarmar a central.
- Digite a senha do usuário e logo em seguida insira as letras PA para acionar o CH-CH.
- Digite a senha do usuário e logo em seguida insira as letras PD para desacionar o CH-CH.
- Digite a senha do usuário e logo em seguida insira a letra I para obter o status da central.

1234A 1234D 1234PA 1234PD 1234I

Obs.: - Certifique que o SIMCARD não contém mensagens antes de inserí-lo na central, se possuir
alguma apagar todas. Verificar também se há números na agenda do cartão SIMCARD, se possuir
devem ser apagados.
- As letras que seguem a senha de usuário podem ser tanto maiúsculas quanto minúsculas.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 42
- Caso a hora de envio do SMS esteja incompatível com a hora do módulo, o comando
solicitado não é aceito e o módulo envia uma mensagem de texto para o usuário informando hora
incompatível.
- A saída CH-CH só será acionada pelo SMS se estiver no modo Acesso por SMS.
- Após 5 tentativas consecutivas de senha errada a central bloqueia o
BRISA CELL 804
acesso SMS por 5 minutos. informa:
STATUS: Desarmado
- O SMS pode atrasar devido ao trafego da operadora. Sem AC, Bateria
ZONAS DISPARADAS:
- Deve-se ajustar o relógio da central. 1, 3

- O status da central será enviado conforme ao lado: Mensagem de Informação


sobre a central.

30 - MENSAGENS ENVIADAS PELA CENTRAL AO USUÁRIO

BRISA CELL 804 BRISA CELL 804 BRISA CELL 804 BRISA CELL 804 BRISA CELL 804
BRISA CELL 804
Informa: Informa: Informa: Informa: Informa:
Desarmado pelo
Informa:
Disparo Zona 4, Hora Armado pelo CH-CH
usuário CH-CH
13:00 Incompativel usuario Desacionado
Acionado

Tela 1 Tela 2 Tela 3 Tela 4 Tela 5 Tela 6


Tela 1: Informa ao usuário a hora do disparo e qual zona disparou.
Tela 2: Se o usuário enviar um SMS para a central e a hora não for válida indica que a hora está
incompatível.
Tela 3: Informa ao usuário que o arme foi feito via SMS.
Tela 4: Informa ao usuário que o desarme foi feito via SMS.
Tela 5: Se o a programação deCH-CH estiver habilitada para SMS informa CH-CH Acionado.
Tela 6: Se o a programação de CH-CH estiver habilitada para SMS informa CH-CH desacionado.
Obs.: Telas meramente ilustrativas.

31- SINALIZAÇÃO DE NÍVEL DO SINAL DE CELULAR


Para visualizar nível de sinal pressione e segure a tecla * por 2 segundos, a tecla * começará a piscar
devagar. Ao soltar a tecla * começará a piscar mais rápido mostrando o nível de sinal, de acordo com a
sequência abaixo:
-LED 1 aceso: indica nível de sinal ruim.
-LED 1 e LED 2 acesos: indicam nível de sinal médio.
-LED 1, LED 2 e LED 3 acesos: indicam nível de sinal bom.
-LED 1, LED 2, LED 3 e LED 4: indicam nível de sinal excelente.

32- GRAVAÇÃO DE MENSAGEM DE VOZ


1- Pressione e mantenha pressionada a chave Grava Voz (Led grava voz acende).
2- Ditar a mensagem com no máximo 20 segundos e solte a chave Grava Voz .
3- Gravar a voz antes de conectar o chip

33- RESET NA CENTRAL DE ALARME


Existem duas maneiras de realizar o reset na central de alarme.
- Reset parcial: É aquele que apaga a senha mestre e a senha de usuário. Assim a senha mestre
será 5-6-7-8 e a senha de usuário 1-2-3-4. Esse reset não afeta as outras programações.
- Reset total: É aquele que apaga todas as programações do sistema e salva as programações de
fábrica.
Para resetar a central de alarme siga os passos abaixo:
1 - Desligue a alimentação da bateria e da rede e espere alguns segundos.
2 - Conecte o jumper RESET e ligue a alimentação.
3 - O led APRENDER na placa da central fica piscando.
4 - Se o jumper for retirado antes do led parar de piscar o reset é parcial. Se o jumper for retirado
após o led parar de piscar (aproximadamente 10 seg) o reset é total.
Obs.: - O reset não apaga a memória dos controles remotos e sensores sem fio.

34- SINALIZAÇÃO DE PROBLEMAS


Se o Led “*” (STAY) estiver aceso por um tempo maior que 3 minutos indica ao usuário que o
SIMCARD está com falha.
Se o Led “#” (AWAY) estiver aceso indica ao usuário que o módulo de celular está sem sinal.

35- PRINCIPAIS COMPONENTES DA PLACA


1-Módulo Receptor 433,92MHz;
2- Jumper RESET;
3-C.I. microcontrolador;
4-Módulo de voz;

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


43 ALARMES
5-Chave para gravação de mensagem de voz; 1 2 3
4 5 6
6-Tecla APRENDER para programação de sensores e controles
remotos;
7-Jumpers das zonas;
8-Z1, Z 2, Z3, Z4, Z5, Z6, Z7 e Z8: Entrada das zonas para conexão
de sensores com fio;
9-LED: Saída led de indicação de alarme armado ou desarmado;
10 - SIR: Saída para acionamento de sirene, pode ser ligado no
7
máximo 2 sirenes piezoelétrica;
11- + - : Saída 12 VDC para alimentação dos acessórios do alarme;
12-CH CH: Saída auxiliar normalmente aberta de contato seco,
13 12 11 10 9 8 8 8 8
carga máxima: 12Vdc -> 3A e 127/220Vac -> 2A;
13 -+B Positivo da bateria.

36- ESQUEMA DE LIGAÇÃO


1
2
3

1
2
3

LED LED

+
LED -

+
-

CHAVE N.A PARA


sensor sensor
ARMAR/DESARMAR
A CENTRAL
-
+
OBS.: PROGRAMAR ZONA 4
COMO ENTRADA LIGA
SIRENE 120DB
MAGNÉTICA
37- INSTALAÇÃO
Para instalar a central escolha um local discreto, ou seja, fora da visão de pessoas estranhas e fixe-a
na parede.
Toda a fiação que for usar para instalação de sensores, sirenes, devem ser soldadas nas emendas.
Para instalar os sensores nas portas e janelas deve-se tomar o cuidado para que a distância entre o imã
e o sensor não ultrapasse 5 mm. Quando for instalar sensor infravermelho verifique se o local não tem
abertura que possa entrar animais, pois podem ocorrer eventuais disparos. O sensor infravermelho não
deve ser instalado direcionado para portas e janelas de vidro, plantas como samambaia e local com
grande circulação de ar.

38- CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:


Tensão de alimentação: 127/220Vac 60Hz ;
Consumo médio em acionamento sem acessórios: 200 mA @ 12V
Consumo médio AC em acionamento sem acessórios: 2,5 VA
Frequência de trabalho: 433,92 Mhz
Dimensões: 250X225X88 mm
Peso bruto: 0,7 Kg
Número máximo de controles e sensores sem fio: 32 posições
Carga máxima do relé CH-CH: Em 12Vdc 3A e em 127/220Vac 2A

39- QUADRO RESUMO DA PROGRAMAÇÃO

End. DESCRIÇÃO PADRÃO End. DESCRIÇÃO PADRÃO


01 Programação da Zona 1 10 41 Memória 1 para discador Apagada
02 Programação da Zona 2 10 42 Memória 2 para discador Apagada
03 Programação da Zona 3 10 43 Memória 3 para discador Apagada
04 Programação da Zona 4 10 44 Memória 4 para discador Apagada
05 Programação da Zona 5 10 50 Senha mestre 5-6-7-8
06 Programação da Zona 6 10 51 Senha do usuário 1-2-3-4
07 Programação da Zona 7 10 53 Programação de Hora 00:00
08 Programação da Zona 8 10 60 Bip de falta de AC 01
21 Tempo de entrada 060 62 Entrada liga 00
22 Tempo de saída 060 63 Programação de saída CH-CH 00
23 Tempo de disparo 005 64 Modo Dividido 00
24 Tempo de CH-CH 002 65 Envio de SMS por falta de AC 01
25 Tempo por falta de movimento 000 91 Número para envio de SMS Apagada
26 Tempo de zona inteligente 060 92 Número para envio de SMS Apagada
27 Rearme automático após desarme 000 93 Número para envio de SMS Apagada
94 Número para envio de SMS Apagada

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 44
ELETRIFICADOR PARA CERCA SHOCK 8 PLUS V2
DESCRIÇÃO GERAL
Com a finalidade de proteger áreas comerciais, residenciais, industriais, o eletrificador SHOCK-8 Plus foi
desenvolvido para conter a invasão de intrusos na área protegida. Essa proteção é dada através da
eletrificação de cercas instaladas sobre muros, não gerando riscos fatais a quem venha tocar na fiação
que compõe a cerca eletrificada.
O choque emitido pelo eletrificador é de 0,5J que está dentro da norma IEC 60335-2-76 que permite no
máximo 5J.
A sensação de choque que a pessoa tem quando toca na fiação da cerca depende dos seguintes fatores:
- Isolação da pessoa como: sapato, luvas, escada que o mesmo subiu, etc.
- Nível de umidade do solo ou muro, quanto mais úmido maior a sensação de choque.
- Quanto melhor for o aterramento, maior a sensação de choque.
É aconselhável que essas cercas fiquem em cima de muros ou grades de no mínimo 2 metros de altura
para evitar acidentes com pessoas que não estejam com intenção de invadir a área protegida.
Não existem normas federais para instalação de cercas elétricas, existem normas regionais. Caso sua
cidade tenha uma destas normas específicas para instalação de cercas eletrificadas deve-se obedecê-las
integralmente.
Antes de instalar o eletrificador, averiguar se todas as características a seguir enquadram na norma de
sua cidade ou estado.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
- Tensão de Alimentação:127/220 Vc.a - 60Hz - 12 Vc.c Bateria
- Consumo: 5 W equivalente a 3,6 kWh/mês (Obs.: O consumo pode chegar a 10W caso a bateria esteja
descarregada)
- Tensão do carregador de bateria: 13,8 Volts +ou- 10%
- Tensão de saída: 8000Volts +/- 10% (SHOCK-8 Plus)
- Energia do pulso de saída: 0,5J
- Duração do pulso de saída: 100ìs
- Frequência do pulso de saída: 0,95 Hz ( 57 pulsos por minuto)
- Dimensões: 295 x 235 x 120 mm
- Peso bruto ( sem bateria): 1,900 Kg
- Corrente de saída com carga de 500 ? : 2,8A
- Corrente máxima fornecida pela saída auxiliar (+ e - ): 300mA
- Corrente máxima fornecida pela saída de sirene (SIR): 500mA
- Recomendável utilização de bateria selada 12Vc.c/7Ah para alimentação na falta de energia elétrica
(não acompanha o Eletrificador).
Estas características obedecem a norma do IEC de 60335-2-76
Este manual contém todas as informações necessárias para a instalação correta deste sistema de
segurança.

COMPRIMENTO MÁXIMO DA FIAÇÃO DO PERÍMETRO


O comprimento máximo da fiação do perímetro é de 1600m.
IMPORTANTE: Para o correto funcionamento do eletrificador é imprescindível a utilização de cabo
de alta isolação e isoladores com isolação de no mínimo 15KVolts e utilização de aterramento de
boa qualidade.

PARTE EXTERNA DO APARELHO


LED ARMADO: Quando aceso indica que o eletrificador está ligado.
ZONA 1: Quando aceso indica Zona Fechada; Piscando Rápido indica Zona Aberta; Piscando Devagar
indica Zona Disparada;
LED PULSO: Quando está piscando indica que o eletrificador está recebendo o retorno da alta tensão.
LED REDE: Quando aceso indica que o eletrificador está sendo alimentado pela rede elétrica.
LED BATERIA: Quando aceso indica que o eletrificador está sendo alimentado pela bateria.

PARTE INTERNA DO APARELHO


1 - Conectores para bateria de 12Vc.c/7Ah;
- NUNCA UTILIZE O FIO NEGATIVO OU POSITIVO DA BATERIA PARA DISPARAR A ALTA TENSÃO
ATRAVÉS DE CENTELHAMENTO.
2 - Conector bobina de alta tensão;
3 - Conector capacitor 5µF/440V;
- SEMPRE DESLIGUE O ELETRIFICADOR ANTES DE CONECTAR OU DESCONECTAR A BOBINA
OU O CAPACITOR.
- Não tente ajustar ou modificar o aparelho.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


45 ALARMES
- A manutenção só poderá ser feita por pessoas indicadas pela JFL.
- O proprietário do aparelho deve testar os sensores pelo menos uma vez por semana para ter
certeza que os mesmos funcionem bem quando forem violados. POR SE TRATAR DE
EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA E DE AJUSTES SENSÍVEIS, DEVE SER INSTALADO POR
PESSOAS TÉCNICAS ESPECIALIZADAS E EXPERIENTES.
- A substituição do cordão de alimentação danificado deve ser feita pela JFL ou agente autorizado.
4 - Jumper TIN-TOUT: Com o jumper desconectado a central conta tempo de entrada e saída (60
segundos);
5 - Jumper TEMPO_SIR: Usado para programação do tempo de sirene;
6 - Conector da saída do transformador (12Vc.a);
7 - Saída MON: Saída NF para monitoramento. Ver página 4;
8 - LED: Saída usada para colocar um led de indicação ARMADO/DESARMADO. Ver página 2;
9 - Entrada Liga: Ao gerar um pulso (-) 15 4 11 5 3

nesta entrada o eletrificador arma/desarma.


18
Ver página 4;
10 -Z1: Entrada para sensores com fio;
11 - Jumper ZONA 1: Quando for usar
2
sensor infravermelho ou sensor de 7
10
abertura desconectar o jumper; 8
12 -(+ e -) Saída 13,8 VDC / 300mA para 9
alimentação de acessórios;
13 - Contatos do relê: - SIR (NA) 13

- Usado para ligar sirene;


CM - NF - Contato normalmente fechado. 12

Para usar esses contatos desconectar o

FIO PRETO
jumper SIR; 1
6
14 - Jumper SIR: Quando for usar sirene na
saída SIR conectar esse jumper.
14 17 16
15 - Jumper J-A : Com esse jumper desconectado, inibe
o disparo da fiação da cerca;
16 - Jumper M-SIR: Modo de disparo da sirene. Ver página 2;
17 - Jumper MTB: Modo de operação do TX. Ver página 2;
18- Chave TAMPER. Ver página 2.

ARMAR/DESARMAR O ELETRIFICADOR PELA CHAVE


A central Shock-8i possui dois modos para arme/desarme através da chave: com Retenção ou sem
Retenção.
Modo com Retenção: Enquanto a chave estiver conectada ao eletrificador ele estará armado. Quando a
chave é retirada, o eletrificador desarma.
Modo sem Retenção: Toda vez que se insere e retira a chave, o eletrificador inverte o estado anterior
armando ou desarmando (Modo Padrão).

PROGRAMAÇÃO DO MODO DE ARME/DESARME


Com a tampa do eletrificador aberta aproxime a chave da ampola, LED Armado começa a piscar,
permaneça com a chave próxima da ampola até gerar os bips de confirmação na sirene:
1 Bip: Modo sem Retenção (Modo Padrão);
2 Bips: Modo com Retenção.

CHAVE TAMPER
Chave para proteção contra choque. Ao abrir o eletrificador o tamper é acionado e caso o equipamento
esteja armado ele desarma automaticamente. Sendo assim, o eletrificador só pode ser armado com a
tampa frontal devidamente fechada.

PROGRAMAÇÃO DO BIP DE ARME/DESARME (JUMPER MTB)


- Jumper MTB conectado: Bip habilitado
- Jumper MTB Desconectado: Bip desabilitado
OBS: - Após alterar qualquer programação deve-se armar e desarmar a central novamente.

PROGRAMAÇÃO DO MODO DE DISPARO DA SIRENE (JUMPER M_SIR)


- Jumper MOD SIR conectado: Contínuo
- Jumper MOD SIR desconectado: Interrompido

Modo Contínuo: Ao violar o sensor ou a fiação da cerca, a sirene dispara e quando termina o tempo de
sirene caso a violação continue, a central mantém o disparo.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
46
Modo Interrompido: Ao violar o sensor ou a fiação da cerca, o eletrificador conta o tempo de sirene e não
dispara novamente. Para disparar novamente é necessário que a violação termine e ocorra novamente.
Obs: - Após alterar qualquer programação deve-se armar e desarmar a central novamente.
- NUNCA UTILIZE O FIO NEGATIVO OU POSITIVO DA BATERIA PARA DISPARAR A ALTA TENSÃO
ATRAVÉS DE CENTELHAMENTO.

PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE SIRENE (JUMPER TEMPO_SIR)


- Jumper 4 segundos ou 4 minutos
Obs: - Após alterar qualquer programação deve-se armar e desarmar a central novamente.

TEMPO DE ENTRADA E SAÍDA (JUMPER TIN-TOUT)


- Jumper Tin - Tout conectado: Zona imediata
- Jumper Tin - Tout desconectado: Zona temporizada (60s tempo entrada e 60s tempo saída)
OBS: - Após alterar qualquer programação deve-se armar e desarmar a central novamente.

INSTALAÇÃO
Antes de manusear o eletrificador, iniciar a instalação ou realizar qualquer reparo, deve-se
desconectar a bateria e desconectar o plug de CA que é o dispositivo primário de desconexão do
eletrificador. Deve-se também desligar o disjuntor ou o dispositivo responsável por fornecer
energia elétrica a central.
Para instalar o eletrificador, escolha um local discreto e protegido contra intempéries e fixe a base na
parede. Esse local deve ser de fácil acesso para eventuais casos de manutenções e monitoramento do
aparelho. Não instale o eletrificador em estrutura de metal, poderá haver fuga da tensão entre a saída do
eletrificador e a estrutura. Os cabos de alta tensão não podem passar juntos com cabo de energia elétrica,
telefone, sirene e sensores, eles devem ter uma distância de mais ou menos 4cm um do outro. As fases da
energia elétrica devem ser ligadas a disjuntores ou a dispositivos com função equivalente.
Obs.: - Os cabos de alta isolação devem ser passados separadamente.
- Borne para aterramento. É de suma importância que esse borne seja aterrado para que as
pessoas que vierem a tocar na fiação sintam choque. NÃO USE O NEUTRO DA REDE ELÉTRICA
COMO TERRA.
HASTE DE
ATERRAMENTO
PCI 601

FIAÇÃO, HASTES E ISOLADORES


A fiação usada na cerca pode ser de arame galvanizado, de aço inox ou de cobre nú. A fiação entre a cerca
e o aparelho deve ser de fio com isolação mínima de 15kV e comprimento máximo de 30 metros em cada
cabo. A tensão mecânica aplicada no fio deve ser suficiente para não deixa-los com "barriga". As hastes
para fixação dos fios devem ser de boa qualidade e presas com parafusos e buchas numa altura mínima
de 2 metros e espaçamento entre elas de no máximo 3 metros. A figura a seguir ilustra uma melhor fixação
das hastes. VISTA DE FRENTE
VISTA DE LADO
Distância máxima, verificar tabela da página 1.
3 Metros
15 cm
isolador
ARMADO

ZONA 1
SHOCK-8
haste
PULSO

BATERIA
Plus
REDE

parafusos com
10 cm. bucha

2 metros
Cabo de alta isolação
( Comprimento máx: 30 metros ) LADO EXTERNO DA LADO INTERNO DA
PROPRIEDADE PROPRIEDADE

Aterramento

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


47 ALARMES
INSTALAÇÃO DE SIRENES E SENSORES COM FIO
O eletrificador tem uma saída para ligação de sirene piezoelétrica. Esta sirene aciona quando for cortado
ou aterrado os fios da cerca, com a violação dos sensores com fio instalados na entrada (Z1) e com
sensores sem fio hopping code JFL na frequencia de 433,92MHz.
O tempo em que a sirene fica tocando, pode ser selecionado no jumper “TEMPO_SIR”.
Os tempos possíveis são: 4 segundos ou 4 minutos. A sirene também é responsável pelo bip no ato de
ligar e desligar o eletrificador.
- Podem ser ligados no máximo 2 sirenes piezoelétricas na saída SIR.
- Sensores de abertura (tipo reed switch) não tem limite, desde que a resistência da fiação não exceda
5k? .
- A fiação usada nos sensores não podem passar junto com os cabos de alta tensão.
A figura a seguir ilustra a ligação das sirenes, sensores infravermelhos e sensores de abertura.
Para essa ligação deve-se desconectar o jumper Z1 e conectar o jumper SIR.

MON Z1 LED LIGA SIR CM NF - +

+
-

12 VDC ALARM 12 VDC ALARM


+ - + -

sensor sensor

+
LED LED
-
ON ON

1 1
2 2
LED LED
3 3

Sirene 115 dB
Sensores infravermelhos

LIGAÇÃO DO ELETRIFICADOR EM CENTRAL DE ALARME


O eletrificador pode ser instalado em conjunto com uma central de alarme ou em um painel monitóravel,
para isso escolha uma das zonas da central de alarme e ligue a saída MON nesta zona e o (-) da zona no (-
) do alarme, como mostra a figura ao lado.
IMPORTANTE: O (-) do eletrificador deve ser ligado com o (-) da central de alarme. A inversão da
fiação MON e (-) pode danificar o eletrificador ou a central de alarme. Nunca conecte a saída MON e
os contatos CM e NF do eletrificador na mesma central de alarme.

Eletrificador
MON Z1 LED LIGA SIR CM NF - +

+ - ZONA
- +
-
sirene

Central de Alarme
sensor

Obs: Para a ligação do eletrificador em um painel monitorável, deve-se ultilizar o resistor de fim de
linha (que acompanha o painel monitorável ).

LIGAÇÃO DA ENTRADA LIGA E SAÍDA LED

Eletrificador
MON Z1 LED LIGA SIR CM NF - +
catodo

anodo

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
48
ARMAR/DESARMAR PELA ENTRADA LIGA
Ao gerar um pulso (-) (Sem Retenção), nesta entrada o eletrificador arma ou desarma invertendo o estado
anterior.

ESQUEMA DE CONEXÃO DA REDE CA

OBSERVAÇÃO:

Trava para passagem


- PARA ALIMENTAR EM
dos fios 127V, LIGAR BORNES
0/127VAC.

-PARA ALIMENTAR EM
220V, LIGAR BORNES

220 Vc.a
127 Vc.a
0/220VAC.

0
ATERRAMENTO
O aterramento é muito importante para a sensação do choque para quem vier a tocar nos fios da
cerca. Ele é conseguido através de barras cobreadas de 2,4 metros de comprimento conectada ao
borne ( ) do aparelho. Procure sempre um local mais úmido para a fixação da haste de
aterramento. É PROIBIDO POR LEI USAR O NEUTRO DA REDE ELÉTRICA COMO TERRA.
Caso não estejam associados a uma malha de aterramento, a distância entre o eletrodo terra de
cerca elétrica e outros sistemas de aterramento deve ser superior a 2m. Se possível, recomenda-
se que essa distância seja de pelo menos 10m.
No ponto em que uma cerca elétrica passar abaixo de condutores de linha de energia elétrica sem
isolação, seu elemento metálico mais elevado deve ser aterrado por uma distância superior a 5m
para ambos os lados do cruzamento.
- Partes condutivas expostas da barreira devem ser aterradas.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:
- Depois da instalação do sistema, percorra toda a extensão do perímetro a procura de pontos de fuga de
tensão (faíscas saindo do fio da cerca), aproveitando para verificar a tensão mecânica e as emendas da
fiação.
- Provocar com um fio isolado um curto-circuito entre a fiação da cerca e o terra, o eletrificador deverá
disparar.
- Caso tenha sido usado sensores, verifique se os mesmos estão disparando o eletrificador.
- Impedir que a vegetação (se existir) encoste na fiação da cerca eletrificada, uma vez que isto poderá
causar fugas elétricas e, portanto disparos aleatórios.
- Programe o TEMPO DE SIRENE desejado.
- É indispensável que a cada 5 metros de cerca exista uma placa de advertência fixada às hastes de
sustentação da cerca ou presas aos fios da cerca.
- As placas de advertência devem ser instaladas em cada portão, em cada ponto de acesso e adjacentes a
cada sinal relacionado a perigos químicos para informação relativa aos serviços de emergência.
- A placa de advertência deve ter no mínimo 100 mm x 200 mm.
- A cor de fundo dos dois lados da placa deve ser amarela e a inscrição deve ser preta, legível e durável. O
escrito deve ser inserido em ambos os lados com pelo menos 25 mm de altura.
- Deve conter o símbolo ou o texto “CUIDADO: Cerca elétrica”.
PERIGO
PERIGO

ALTA A placa de advertência não


TENSÃO
CERCA acompanha o eletrificador.
ELETRIFICADA

PRECAUÇÕES
- A cerca elétrica deve ser instalada, operada e mantida de forma a minimizar o risco às pessoas. A não ser
que essas tentem atravessar a barreira física, ou estejam na área privada sem autorização. Deve ser
evitada a construção de cercas elétricas que causem o aprisionamento ou enroscamento acidental de
pessoas.
- Caso a cerca seja instalada em portões, esses devem ser abertos sem que uma pessoa corra o risco de

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


49 ALARMES
receber um choque elétrico.
- Uma cerca elétrica deve ser energizada por apenas um eletrificador e por circuitos de cerca referentes
a esse mesmo eletrificador.
- Não utilizar arame farpado ou cortante para ser eletrificado.
- Não coloque o dedo na parte de alta tensão.
- Para duas cercas elétricas, sendo essas energizadas por um eletrificador a parte, a distância entre os
fios deve ser de pelo menos 2,5m. Caso esse espaço seja protegido, esse preenchimento deverá ser
feito através de material eletricamente não condutivo ou uma barreira metálica isolada.
- Sempre faça o aterramento do borne TERRA ( ).
- Sempre faça um sistema de aterramento específico para a cerca energizada, não podendo ser
utilizado para este fim outro sistema de aterramento existente no imóvel.
- Os condutores de conexão instalados por dentro dos prédios devem ser isolados das partes
estruturais aterradas do prédio. Para isso, pode-se utilizar um cabo isolante de alta tensão. Esses
condutores instalados sob o solo devem ser colocados em conduítes de material isolante ou deve-se
utilizar um cabo isolante de alta tensão. Tome cuidado para que os veículos que passarem não causem
danos aos condutores.
- Segue abaixo a Tabela BB.2 da norma NBR IEC 60335-2-76:2007 indicando a distância mínima entre
as linhas de energia elétrica aéreas e cercas elétricas de segurança caso os condutores de conexão e
fios da cerca forem instalados próximos às linhas de energia.
Tensão de linha de Distância de separação
energia elétrica m
V
≤ 1000 3
> 1000 e ≤ 33000 4
> 33000 8

- Para o caso acima, a altura dos condutores de conexão e fios da cerca elétrica em relação ao solo
deve ser inferior a 3m. Esta altura se aplica a qualquer lado da projeção ortogonal dos condutores mais
externos da linha de energia elétrica na superfície do solo, para uma distância de:
- 2m para linhas de energia elétrica operando a uma tensão nominal menor ou igual a 1000V.
- 15m para linhas de energia elétrica operando a uma tensão nominal maior que 1000V.
- Os fios da cerca elétrica ou os condutores de conexão não devem passar sobre linhas de energia
elétrica aéreas e/ou linhas de comunicação.
A fiação da rede elétrica não deve utilizar os mesmos conduítes utilizados pelos cabos de sinais
associados à instalação da cerca elétrica.
- Cruzamentos com linhas de energia aéreas devem ser evitados, mas casso ocorra, esse deve ser
feito abaixo linha e o mais próximo possível, ficando perpendicular à mesma.
- Deve ser mantida uma distância vertical superior a 2m entre condutores energizados por pulsos por
eletrificadores distintos.
- Não instale em locais que crianças ou animais possam ter acesso.
- Utilizar um conduite ou canaleta para o cabo de alta isolação.
- Não instale o cabo de alta tensão próximo a qualquer fiação. Como: Fio de sirene, telefone e rede
elétrica.
- Caso o equipamento não esteja certificado pelo fabricante como sendo adequado para uso em
ambientes externos e possuir um grau mínimo de proteção de IPX4, a proteção contra intempéries
deve ser fornecida para equipamentos auxiliares.
- Um espaçamento de 2,5m deve ser mantido entre condutores não isolados ou condutores de conexão
não isolados de cerca elétrica energizados por eletrificadores distintos. Este espaçamento pode ser
menor, onde condutores ou condutores de conexão cobertos por capas isolantes consistam em cabos
com isolação para pelo menos 10KV. Este requisito não se aplica onde estes condutores energizados
separados por uma barreira física que não tenha quaisquer aberturas maiores que 50 mm.
- Não instale o eletrificador junto a caixa de distribuição de energia elétrica ou próximo a calhas e
plantas (mín 10 cm).
- Não instale o eletrificador próximo a discadora, receptor ou qualquer outro aparelho eletroeletrônico
(min 3 metros).
- Não instale o eletrificador dentro de armários, guarda-roupas ou outros móveis de madeira ou próximo
a produtos inflamáveis devido ao risco de centelhamento.
- Por se tratar de um sistema eletrônico de segurança é aconselhável que se façam testes periódicos
para verificar o correto funcionamento do eletrificador.
- Deve-se assegurar que todos os equipamentos auxiliares pela rede elétrica, conectados ao circuito
de cerca elétrica possuam um grau de isolamento entre o circuito da cerca e a rede elétrica equivalente
àquele atribuído ao eletrificador.
- Sempre desligue o eletrificador antes de conectar ou desconectar a bobina ou o capacitor.
- NUNCA UTILIZE O FIO NEGATIVO OU POSITIVO DA BATERIA PARA DISPARAR A ALTA
TENSÃO ATRAVÉS DE CENTELHAMENTO.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
50
ELETRIFICADOR PARA CERCA ECR-8 PLUS V2
DESCRIÇÃO GERAL
Com a finalidade de proteger áreas comerciais, residenciais, industriais, o eletrificador ECR-8 Plus foi
desenvolvido para conter a invasão de intrusos na área protegida. Essa proteção é dada através da
eletrificação de cercas instaladas sobre muros, não gerando riscos fatais a quem venha tocar na fiação
que compõe a cerca eletrificada.
O choque emitido pelo eletrificador é de 0,5J que está dentro da norma IEC 60335-2-76 que permite no
máximo 5J.
A sensação de choque que a pessoa tem quando toca na fiação da cerca depende dos seguintes
fatores:
- Isolação da pessoa como: sapato, luvas, escada que o mesmo subiu, etc.
- Nível de umidade do solo ou muro, quanto mais úmido maior a sensação de choque.
- Quanto melhor for o aterramento, maior a sensação de choque.
É aconselhável que essas cercas fiquem em cima de muros ou grades de no mínimo 2 metros de altura
para evitar acidentes com pessoas que não estejam com intenção de invadir a área protegida.
Não existem normas federais para instalação de cercas elétricas, existem normas regionais. Caso sua
cidade tenha uma destas normas específicas para instalação de cercas eletrificadas deve-se obedecê-
las integralmente.
Antes de instalar o eletrificador, averiguar se todas as características a seguir enquadram na norma de
sua cidade ou estado.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
- Tensão de Alimentação:127/220 Vc.a - 60Hz - 12 Vc.c Bateria
- Consumo: 5 W equivalente a 3,6 kWh/mês (Obs.: O consumo pode chegar a 10W caso a bateria esteja
descarregada)
- Tensão do carregador de bateria: 13,8 Volts +ou- 10%
- Tensão de saída: 8000Volts +/- 10% (ECR-8 Plus)
- Energia do pulso de saída: 0,5J
- Duração do pulso de saída: 100ìs
- Frequência do pulso de saída: 0,95 Hz ( 57 pulsos por minuto)
- Dimensões: 295 x 235 x 120 mm
- Peso bruto ( sem bateria): 1,900 Kg
- Corrente de saída com carga de 500 ? : 2,8A
- Corrente máxima fornecida pela saída auxiliar (+ e - ): 300mA
- Corrente máxima fornecida pela saída de sirene (SIR): 500mA
- Recomendável utilização de bateria selada 12Vc.c/7Ah para alimentação na falta de energia elétrica
(não acompanha o Eletrificador).
Estas características obedecem a norma do IEC de 60335-2-76
Este manual contém todas as informações necessárias para a instalação correta deste sistema de
segurança.

COMPRIMENTO MÁXIMO DA FIAÇÃO DO PERÍMETRO


O comprimento máximo da fiação do perímetro é de 1600m.
IMPORTANTE: Para o correto funcionamento do eletrificador é imprescindível a utilização de
cabo de alta isolação e isoladores com isolação de no mínimo 15KVolts e utilização de
aterramento de boa qualidade.

PARTE EXTERNA DO APARELHO


LED ARMADO: Quando aceso indica que o eletrificador está ligado.
ZONA 1: Quando aceso indica Zona Fechada; Piscando Rápido indica Zona Aberta; Piscando Devagar
indica Zona Disparada;
LED PULSO: Quando está piscando indica que o eletrificador está recebendo o retorno da alta tensão.
LED REDE: Quando aceso indica que o eletrificador está sendo alimentado pela rede elétrica.
LED BATERIA: Quando aceso indica que o eletrificador está sendo alimentado pela bateria.

PARTE INTERNA DO APARELHO


1 - Conectores para bateria de 12Vc.c/7Ah;
- NUNCA UTILIZE O FIO NEGATIVO OU POSITIVO DA BATERIA PARA DISPARAR A ALTA TENSÃO
ATRAVÉS DE CENTELHAMENTO.
2 - Conector bobina de alta tensão;
3 - Conector capacitor 5µF/440V;
- SEMPRE DESLIGUE O ELETRIFICADOR ANTES DE CONECTAR OU DESCONECTAR A BOBINA
OU O CAPACITOR.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


51 ALARMES
- Não tente ajustar ou modificar o aparelho.
- A manutenção só poderá ser feita por pessoas indicadas pela JFL.
- O proprietário do aparelho deve testar os sensores pelo menos uma vez por semana para ter
certeza que os mesmos funcionem bem quando forem violados. POR SE TRATAR DE
EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA E DE AJUSTES SENSÍVEIS, DEVE SER INSTALADO POR
PESSOAS TÉCNICAS ESPECIALIZADAS E EXPERIENTES.
- A substituição do cordão de alimentação danificado deve ser feita pela JFL ou agente
autorizado.
4 - Tecla Aprender: Usada para programar os sensores sem fio e controles remoto. LED Aprender: Usado
para verificar a recepção do sinal dos controles e sensores sem fio;
5 - Antena para recepção do sinal de sensores e controles;
6 - Jumper TEMPO_SIR: Usado para programação do tempo de sirene;
7 - Conector da saída do transformador (12Vc.a); 17 5 12 6 3

8 - Saída MON: Saída NF para monitoramento.


19
Ver página 4;
9 - LED: Saída usada para colocar um led de
indicação ARMADO/DESARMADO.
2
Ver página 5; 8
11
10 - Entrada Liga: Ao gerar um pulso (-) 9
nesta entrada o eletrificador arma/desarma. 10
Ver página 5;
11 -Z1: Entrada para sensores com fio; 14

12 - Jumper ZONA 1: Quando for usar


sensor infravermelho ou sensor de 13

abertura desconectar o jumper;

FIO PRETO
13 -(+ e -) Saída 13,8 VDC / 300mA para 1

alimentação de acessórios; 7

14 - Contatos do relê: - SIR (NA)


15 16 18 4
- Usado para ligar sirene;
CM - NF - Contato normalmente fechado.Para usar esses contatos desconectar o jumper SIR;
15 - Jumper SIR: Quando for usar sirene na saída SIR conectar esse jumper.
16 - Jumper MTB: Modo de operação do TX. Ver página 3;
17 - Jumper J-A : Com esse jumper desconectado, inibe o disparo da fiação da cerca;
18 - Jumper M-SIR: Modo de disparo da sirene. Ver página 3;
19- Chave TAMPER. Ver página 2.

PROGRAMAÇÃO DOS CONTROLES REMOTO E SENSORES SEM FIO JFL


O eletrificador ECR-8I possui 20 posições de memória, ou seja, aceita 20 sensores sem fio JFL e/ou
controles remoto HOPPING CODE JFL ou ROLLING CODE na frequência de 433.92MHz. Para
programá-los siga os passos abaixo:

Programação do controle remoto HOPPING CODE JFL ou ROLLING CODE 433.92MHz:


1 -Pressione e solte a tecla Aprender no eletrificador (led Aprender acende e apaga);
2 -Pressione uma das teclas do controle remoto (led aprender acende);
Se desejar programar outra tecla ou outro controle remoto, repita os passos 1 e 2;
Programação dos sensores sem fio JFL:
1 - Pressione e solte a tecla Aprender no eletrificador (led Aprender acende e apaga);
2 - Acione o sensor sem fio JFL ou infravermelho sem fio JFL (led aprender acende);
Se desejar programar outro sensor, repita os passos 1 e 2;
Obs.: Os sensores poderão estar com o jumper em qualquer uma das zonas. Para apagar os sensores e
controles, pressione a chave aprender no eletrificador e segure por aproximadamente 7 segundos até o
led APRENDER apagar.

CHAVE TAMPER
Chave para proteção contra choque. Ao abrir o eletrificador o tamper é acionado e caso o equipamento
esteja armado ele desarma automaticamente. Sendo assim, o eletrificador só pode ser armado com a
tampa frontal devidamente fechada.

FUNCIONAMENTO DAS TECLAS DO CONTROLE REMOTO


ARMAR/DESARMAR O ELETRIFICADOR: Modo Normal: Pressionar e soltar qualquer tecla gravada
do controle remoto. Ao armar gera 2 bips na sirene (se o bip de arme/desarme estiver habilitado) e ao
desarmar gera 1 bip na sirene (se o bip de arme/desarme estiver habilitado). Sempre ao armar o
eletrificador a alta tensão e o alarme entram habilitados.
Modo Dividido: Pressione e solte a tecla 3 do controle. Neste caso o alarme e a alta tensão são

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
52
habilitado/desabilitado (Ver modo de funcionamento do controle remoto). Exemplo: Caso a alta tensão
esteja habilitada, ao pressionar a tecla 3, o alarme e a alta tensão serão desabilitados. Caso a alta tensão
esteja desabilitada, ao pressionar a tecla 3, o alarme e a alta tensão serão habilitadas.
HABILITAR/DESABILITAR ALARME: Modo Normal: Com o eletrificador armado pressionar e manter
pressionada a tecla 1, a central gera 2 bips curtos na sirene quando habilita o alarme e 1 bip curto quando
desabilita o alarme. Esta função só é válida quando o eletrificador está armado. Sempre que o
eletrificador é armado o alarme entra habilitado.
Modo Dividido: Pressione e solte a tecla 1 do controle. Neste caso apenas o alarme é
habilitado/desabilitado (Ver modo de funcionamento do controle remoto).
HABILITAR/DESABILITAR A ALTA TENSÃO: Modo Normal: Com o eletrificador armado pressionar e
manter pressionado o botão 2 a central gera 2 bips curtos na sirene quando liga a alta tensão e 1 bip curto
quando desliga a alta tensão. Esta função só é válida quando o eletrificador está armado. Sempre que o
eletrificador é armado, a alta tensão entra habilitada.
Modo Dividido: Pressione e solte a tecla 2 do controle. Neste caso apenas a alta tensão é
habilitado/desabilitado (Ver modo de funcionamento do controle remoto).
HABILITAR/DESABILITAR BiP DE ARME/DESARME: Com o eletrificador armado pressionar e
manter pressionado o botão 3. O eletrificador gera 2 bips curtos na sirene quando habilita o bip de
arme/desarme e gera 1 bip curto na sirene quando desabilita o bip de arme/desarme . Esta função é
idêntica nos modos Normal e Dividido do controle remoto.
Obs: Para o modelo TXW Hopping Code 4 teclas a quarta tecla é usada para armar/desarmar o
eletrificador sem o Bip de ARME/DESARME.

PROGRAMAÇÃO DO MODO DE FUNCIONAMENTO DO CONTROLE REMOTO (JUMPER MTB)


- Jumper MTB conectado: Modo Normal: Tecla 1, 2 ou 3 arma/desarma choque e alarme.
-Jumper MTB Desconectado: Modo Dividido: Tecla 1 arma/desarma alarme, tecla 2 arma/desarma
choque e tecla 3 arma/desarma choque e alarme.
Obs: - Após alterar qualquer programação deve-se armar e desarmar a central novamente pela 3ª
tecla do controle remoto. 2
- Quando a central está no modo dividido, a mesma emite 2 bips curtos no arme e 1
1 bip curto no desarme (quando o bip de arme/desarme estiver habilitado).
O controle remoto 3
acompanha
o Eletrificador

PROGRAMAÇÃO DO MODO DE DISPARO DA SIRENE (JUMPER M_SIR)


- Jumper MOD SIR conectado: Contínuo
- Jumper MOD SIR desconectado: Interrompido

Modo Contínuo: Ao violar o sensor ou a fiação da cerca, a sirene dispara e quando termina o tempo de
sirene caso a violação continue, a central mantém o disparo.
Modo Interrompido: Ao violar o sensor ou a fiação da cerca, o eletrificador conta o tempo de sirene e
não dispara novamente. Para disparar novamente é necessário que a violação termine e ocorra
novamente.
Obs: - Após alterar qualquer programação deve-se armar e desarmar a central novamente.
- NUNCA UTILIZE O FIO NEGATIVO OU POSITIVO DA BATERIA PARA DISPARAR A ALTA TENSÃO
ATRAVÉS DE CENTELHAMENTO.

PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE SIRENE (JUMPER TEMPO_SIR)


- Jumper 4 segundos ou 4 minutos
Obs: - Após alterar qualquer programação deve-se armar e desarmar a central novamente pela 3ª
tecla do controle remoto, ou seja, o arme/desarme deve ser geral.

INSTALAÇÃO
Antes de manusear o eletrificador, iniciar a instalação ou realizar qualquer reparo, deve-se
desconectar a bateria e desconectar o plug de AC que é o dispositivo primário de desconexão do
eletrificador. Deve-se também desligar o disjuntor ou o dispositivo responsável por fornecer
energia elétrica a central.
Para instalar o eletrificador, escolha um local discreto e protegido contra intempéries e fixe a base na
parede. Esse local deve ser de fácil acesso para eventuais casos de manutenções e monitoramento do
aparelho. Não instale o eletrificador em estrutura de metal, poderá haver fuga da tensão entre a saída do
eletrificador e a estrutura. Os cabos de alta tensão não podem passar juntos com cabo de energia
elétrica, telefone, sirene e sensores, eles devem ter uma distância de mais ou menos 4cm um do outro.
As fases da energia elétrica devem ser ligadas a disjuntores ou a dispositivos com função equivalente.
Obs.: - Os cabos de alta isolação devem ser passados separadamente.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

53 ALARMES
- Borne para aterramento. É de suma importância que esse borne seja aterrado para que as
pessoas que vierem a tocar na fiação sintam choque. NÃO USE O NEUTRO DA REDE ELÉTRICA
COMO TERRA.
HASTE DE
ATERRAMENTO

PCI 601

FIAÇÃO, HASTES E ISOLADORES


A fiação usada na cerca pode ser de arame galvanizado, de aço inox ou de cobre nú. A fiação entre a
cerca e o aparelho deve ser de fio com isolação mínima de 15kV e comprimento máximo de 30 metros
em cada cabo. A tensão mecânica aplicada no fio deve ser suficiente para não deixa-los com "barriga".
As hastes para fixação dos fios devem ser de boa qualidade e presas com parafusos e buchas numa
altura mínima de 2 metros e espaçamento entre elas de no máximo 3 metros. A figura a seguir ilustra
uma melhor fixação das hastes.
VISTA DE FRENTE
VISTA DE LADO
Distância máxima, verificar tabela da página 1.
3 Metros
15 cm
isolador
ARMADO

ZONA 1
ECR-8
haste
PULSO

BATERIA
Plus
REDE

parafusos com
10 cm. bucha

2 metros
Cabo de alta isolação
( Comprimento máx: 30 metros ) LADO EXTERNO DA LADO INTERNO DA
PROPRIEDADE PROPRIEDADE

Aterramento

INSTALAÇÃO DE SIRENES E SENSORES COM FIO


O eletrificador tem uma saída para ligação de sirene piezoelétrica. Esta sirene aciona quando for cortado
ou aterrado os fios da cerca, com a violação dos sensores com fio instalados na entrada (Z1) e com
sensores sem fio hopping code JFL na frequencia de 433,92MHz.
O tempo em que a sirene fica tocando, pode ser selecionado no jumper “TEMPO_SIR”.
Os tempos possíveis são: 4 segundos ou 4 minutos. A sirene também é responsável pelo bip no ato de
ligar e desligar o eletrificador.
- Podem ser ligados no máximo 2 sirenes piezoelétricas na saída SIR.
- Sensores de abertura (tipo reed switch) não tem limite, desde que a resistência da fiação não exceda
5k? .
- A fiação usada nos sensores não podem passar junto com os cabos de alta tensão.
A figura a seguir ilustra a ligação das sirenes, sensores infravermelhos e sensores de abertura.
Para essa ligação deve-se desconectar o jumper Z1 e conectar o jumper SIR.

MON Z1 LED LIGA CM NF SIR - +

+
-

12 VDC ALARM 12 VDC ALARM


+ - + -

sensor sensor

+
LED LED
-
ON ON

1 1
2 2
LED LED
3 3

Sirene 115 dB
Sensores infravermelhos

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 54
LIGAÇÃO DO ELETRIFICADOR EM CENTRAL DE ALARME
O eletrificador pode ser instalado em conjunto com uma central de alarme ou em um painel monitóravel,
para isso escolha uma das zonas da central de alarme e ligue a saída MON nesta zona e o (-) da zona no
(-) do alarme, como mostra a figura ao lado.
IMPORTANTE: O (-) do eletrificador deve ser ligado com o (-) da central de alarme. A inversão da
fiação MON e (-) pode danificar o eletrificador ou a central de alarme. Nunca conecte a saída MON
e os contatos CM e NF do eletrificador na mesma central de alarme.

Eletrificador
MON Z1 LED LIGA CM NF SIR - +

+ - ZONA
- +
-
sirene

Central de Alarme
sensor

Obs: Para a ligação do eletrificador em um painel monitorável, deve-se utilizar o resistor de fim de
linha (que acompanha o painel monitorável ).

LIGAÇÃO DA ENTRADA LIGA E SAÍDA LED

Eletrificador
MON Z1 LED LIGA CM NF SIR - +

catodo

anodo

ARMAR/DESARMAR PELA ENTRADA LIGA


Ao gerar um pulso (-) (Sem Retenção), nesta entrada o eletrificador arma ou desarma invertendo o
estado anterior.

ESQUEMA DE CONEXÃO DA REDE CA

OBSERVAÇÃO:

- PARA ALIMENTAR EM 127V,


Trava para passagem LIGAR BORNES 0/127VAC.
dos fios

-PARA ALIMENTAR EM 220V,


LIGAR BORNES 0/220VAC.
220 Vc.a
127 Vc.a
0

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


55 ALARMES
ATERRAMENTO
O aterramento é muito importante para a sensação do choque para quem vier a tocar nos fios da
cerca. Ele é conseguido através de barras cobreadas de 2,4 metros de comprimento conectada
ao borne ( ) do aparelho. Procure sempre um local mais úmido para a fixação da haste de
aterramento. É PROIBIDO POR LEI USAR O NEUTRO DA REDE ELÉTRICA COMO TERRA.
Caso não estejam associados a uma malha de aterramento, a distância entre o eletrodo terra de
cerca elétrica e outros sistemas de aterramento deve ser superior a 2m. Se possível, recomenda-
se que essa distância seja de pelo menos 10m.
No ponto em que uma cerca elétrica passar abaixo de condutores de linha de energia elétrica sem
isolação, seu elemento metálico mais elevado deve ser aterrado por uma distância superior a 5m
para ambos os lados do cruzamento.
- Partes condutivas expostas da barreira devem ser aterradas.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:
- Depois da instalação do sistema, percorra toda a extensão do perímetro a procura de pontos de fuga de
tensão (faíscas saindo do fio da cerca), aproveitando para verificar a tensão mecânica e as emendas da
fiação.
- Provocar com um fio isolado um curto-circuito entre a fiação da cerca e o terra, o eletrificador deverá
disparar.
- Caso tenha sido usado sensores, verifique se os mesmos estão disparando o eletrificador.
- Impedir que a vegetação (se existir) encoste na fiação da cerca eletrificada, uma vez que isto poderá
causar fugas elétricas e, portanto disparos aleatórios.
- Programe o TEMPO DE SIRENE desejado.
- É indispensável que a cada 5 metros de cerca exista uma placa de advertência fixada às hastes de
sustentação da cerca ou presas aos fios da cerca.
- As placas de advertência devem ser instaladas em cada portão, em cada ponto de acesso e adjacentes
a cada sinal relacionado a perigos químicos para informação relativa aos serviços de emergência.
- A placa de advertência deve ter no mínimo 100 mm x 200 mm.
- A cor de fundo dos dois lados da placa deve ser amarela e a inscrição deve ser preta, legível e durável.
O escrito deve ser inserido em ambos os lados com pelo menos 25 mm de altura.
- Deve conter o símbolo ou o texto “CUIDADO: Cerca elétrica”.

PERIGO
PERIGO

ALTA
TENSÃO
A placa de advertência não
CERCA
ELETRIFICADA
acompanha o eletrificador.

PRECAUÇÕES
- A cerca elétrica deve ser instalada, operada e mantida de forma a minimizar o risco às pessoas. A não
ser que essas tentem atravessar a barreira física, ou estejam na área privada sem autorização. Deve ser
evitada a construção de cercas elétricas que causem o aprisionamento ou enroscamento acidental de
pessoas.
- Caso a cerca seja instalada em portões, esses devem ser abertos sem que uma pessoa corra o risco de
receber um choque elétrico.
- Uma cerca elétrica deve ser energizada por apenas um eletrificador e por circuitos de cerca referentes a
esse mesmo eletrificador.
- Não utilizar arame farpado ou cortante para ser eletrificado.
- Não coloque o dedo na parte de alta tensão.
- Para duas cercas elétricas, sendo essas energizadas por um eletrificador a parte, a distância entre os
fios deve ser de pelo menos 2,5m. Caso esse espaço seja protegido, esse preenchimento deverá ser
feito através de material eletricamente não condutivo ou uma barreira metálica isolada.
- Sempre faça o aterramento do borne TERRA ( ).
- Sempre faça um sistema de aterramento específico para a cerca energizada, não podendo ser utilizado
para este fim outro sistema de aterramento existente no imóvel.
- Os condutores de conexão instalados por dentro dos prédios devem ser isolados das partes estruturais
aterradas do prédio. Para isso, pode-se utilizar um cabo isolante de alta tensão. Esses condutores
instalados sob o solo devem ser colocados em conduítes de material isolante ou deve-se utilizar um cabo
isolante de alta tensão. Tome cuidado para que os veículos que passarem não causem danos aos
condutores.
- Segue abaixo a Tabela BB.2 da norma NBR IEC 60335-2-76:2007 indicando a distância mínima entre
as linhas de energia elétrica aéreas e cercas elétricas de segurança caso os condutores de conexão e
fios da cerca forem instalados próximos às linhas de energia.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 56
Tensão de linha de Distância de separação
energia elétrica m
V
≤ 1000 3
> 1000 e ≤ 33000 4
> 33000 8

- Para o caso acima, a altura dos condutores de conexão e fios da cerca elétrica em relação ao solo deve
ser inferior a 3m. Esta altura se aplica a qualquer lado da projeção ortogonal dos condutores mais
externos da linha de energia elétrica na superfície do solo, para uma distância de:
- 2m para linhas de energia elétrica operando a uma tensão nominal menor ou igual a 1000V.
- 15m para linhas de energia elétrica operando a uma tensão nominal maior que 1000V.
- Os fios da cerca elétrica ou os condutores de conexão não devem passar sobre linhas de energia
elétrica aéreas e/ou linhas de comunicação.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


57 ALARMES
ELETRIFICADOR PARA CERCA SHOCK-8 LITE V2
DESCRIÇÃO GERAL
Com a finalidade de proteger áreas comerciais, residenciais, industriais, o eletrificador SHOCK-8 Lite foi desenvolvido para conter
a invasão de intrusos na área protegida. Essa proteção é dada através da eletrificação de cercas instaladas sobre muros, não
gerando riscos fatais a quem venha tocar na fiação que compõe a cerca eletrificada.
O choque emitido pelo eletrificador é de 0,5J que está dentro da norma IEC 60335-2-76 que permite no máximo 5J.
A sensação de choque que a pessoa tem quando toca na fiação da cerca depende dos seguintes fatores:
- Isolação da pessoa como: sapato, luvas, escada que o mesmo subiu, etc.
- Nível de umidade do solo ou muro, quanto mais úmido maior a sensação de choque.
- Quanto melhor for o aterramento, maior a sensação de choque.
É aconselhável que essas cercas fiquem em cima de muros ou grades de no mínimo 2 metros de altura para evitar acidentes com
pessoas que não estejam com intenção de invadir a área protegida.
Não existem normas federais para instalação de cercas elétricas, existem normas regionais. Caso sua cidade tenha uma destas
normas específicas para instalação de cercas eletrificadas deve-se obedecê-las integralmente.
Antes de instalar o eletrificador, averiguar se todas as características a seguir enquadram na norma de sua cidade ou estado.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
- Tensão de Alimentação:127/220 Vc.a - 60Hz - 12 Vc.c Bateria
- Consumo: 5 W equivalente a 3,6 kWh/mês (Obs.: O consumo pode chegar a 10W caso a bateria esteja descarregada)
- Tensão do carregador de bateria: 13,8 Volts +ou- 10%
- Tensão de saída: 8000Volts +/- 10% (SHOCK-8 Lite)
- Energia do pulso de saída: 0,5J
- Duração do pulso de saída: 100ìs
- Frequência do pulso de saída: 0,95 Hz ( 57 pulsos por minuto)
- Dimensões: 295 x 235 x 120 mm
- Peso bruto ( sem bateria): 1,900 Kg
- Corrente de saída com carga de 500 ? : 2,8A
- Corrente máxima fornecida pela saída auxiliar (+ e - ): 300mA
- Corrente máxima fornecida pela saída de sirene (SIR): 500mA
- Recomendável utilização de bateria selada 12Vc.c/7Ah para alimentação na falta de energia elétrica
(não acompanha o Eletrificador).
Estas características obedecem a norma do IEC de 60335-2-76
Este manual contém todas as informações necessárias para a instalação correta deste sistema de
segurança.

COMPRIMENTO MÁXIMO DA FIAÇÃO DO PERÍMETRO


O comprimento máximo da fiação do perímetro é de 1600m.
IMPORTANTE: Para o correto funcionamento do eletrificador é imprescindível a utilização de
cabo de alta isolação e isoladores com isolação de no mínimo 15KVolts e utilização de
aterramento de boa qualidade.

PARTE EXTERNA DO APARELHO


LED ARMADO: Quando aceso indica que o eletrificador está ligado.
LED PULSO: Quando está piscando indica que o eletrificador está recebendo o retorno da alta tensão.
LED REDE: Quando aceso indica que o eletrificador está sendo alimentado pela rede elétrica.
LED BATERIA: Quando aceso indica que o eletrificador está sendo alimentado pela bateria.

PARTE INTERNA DO APARELHO


1 - Conectores para bateria de 12Vc.c/7Ah;
- NUNCA UTILIZE O FIO NEGATIVO OU POSITIVO DA BATERIA PARA DISPARAR A ALTA TENSÃO
ATRAVÉS DE CENTELHAMENTO.
2 - Conector bobina de alta tensão;
3 - Conector capacitor 5µF/440V;
- SEMPRE DESLIGUE O ELETRIFICADOR ANTES DE CONECTAR OU DESCONECTAR A BOBINA
OU O CAPACITOR.
- Não tente ajustar ou modificar o aparelho.
- A manutenção só poderá ser feita por pessoas indicadas pela JFL.
- POR SE TRATAR DE EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA E DE AJUSTES SENSÍVEIS, DEVE SER
INSTALADO POR PESSOAS TÉCNICAS ESPECIALIZADAS E EXPERIENTES.
- A substituição do cordão de alimentação danificado deve ser feita pela JFL ou agente
autorizado.
4 - Jumper TEMPO_SIR: Usado para programação do tempo de sirene;
5 - Conector da saída do transformador (12Vc.a);
6 -(+ e -) Saída 13,8 VDC / 300mA para alimentação de acessórios;
7 - Contatos do relê: - SIR (NA) - Usado para ligar sirene; CM - NF - Contato normalmente fechado.
Para usar esses contatos desconectar o jumper SIR;
8 - Jumper SIR: Quando for usar sirene na saída SIR conectar esse jumper.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
58
9 - Jumper M-SIR: Modo de disparo da sirene. Ver página 2;
10- Chave TAMPER. Ver página 2. 4 3

10

FIO PRETO
1
5

8 9

ARMAR/DESARMAR O ELETRIFICADOR PELA CHAVE


A central SHOCK-8 Lite possui dois modos para arme/desarme através da chave: com Retenção ou sem
Retenção.
Modo com Retenção: Enquanto a chave estiver conectada ao eletrificador ele estará armado. Quando
a chave é retirada, o eletrificador desarma.
Modo sem Retenção: Toda vez que se insere e retira a chave, o eletrificador inverte o estado anterior
armando ou desarmando (Modo Padrão).

PROGRAMAÇÃO DO MODO DE ARME/DESARME


Com a tampa do eletrificador aberta aproxime a chave da ampola, LED Armado/Zona começa a piscar,
permaneça com a chave próxima da ampola até gerar os bips de confirmação na sirene:
1 Bip: Modo sem Retenção (Modo Padrão);
2 Bips: Modo com Retenção.

CHAVE TAMPER
Chave para proteção contra choque. Ao abrir o eletrificador o tamper é acionado e caso o equipamento
esteja armado ele desarma automaticamente. Sendo assim, o eletrificador só pode ser armado com a
tampa frontal devidamente fechada.

PROGRAMAÇÃO DO MODO DE DISPARO DA SIRENE (JUMPER M_SIR)


- Jumper MOD SIR conectado: Contínuo
- Jumper MOD SIR desconectado: Interrompido

Modo Contínuo: Ao violar a fiação da cerca, a sirene dispara e quando termina o tempo de sirene caso a
violação continue, a central mantém o disparo.
Modo Interrompido: Ao violar a fiação da cerca, o eletrificador conta o tempo de sirene e não dispara
novamente. Para disparar novamente é necessário que a violação termine e ocorra novamente.
Obs: - Após alterar qualquer programação deve-se armar e desarmar a central novamente.
- NUNCA UTILIZE O FIO NEGATIVO OU POSITIVO DA BATERIA PARA DISPARAR A ALTA TENSÃO
ATRAVÉS DE CENTELHAMENTO.

PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE SIRENE (JUMPER TEMPO_SIR)


- Jumper 4 segundos ou 4 minutos
Obs: - Após alterar qualquer programação deve-se armar e desarmar a central novamente.

INSTALAÇÃO
Antes de manusear o eletrificador, iniciar a instalação ou realizar qualquer reparo, deve-se
desconectar a bateria e desconectar o plug de CA que é o dispositivo primário de desconexão do
eletrificador. Deve-se também desligar o disjuntor ou o dispositivo responsável por fornecer
energia elétrica a central.
Para instalar o eletrificador, escolha um local discreto e protegido contra intempéries e fixe a base na
parede. Esse local deve ser de fácil acesso para eventuais casos de manutenções e monitoramento do

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


59 ALARMES
aparelho. Não instale o eletrificador em estrutura de metal, poderá haver fuga da tensão entre a saída
do eletrificador e a estrutura. Os cabos de alta isolação não podem passar juntos com cabo de energia
elétrica, telefone, sirene e sensores, eles devem ter uma distância de mais ou menos 4cm um do outro.
As fases da energia elétrica devem ser ligadas a disjuntores ou a dispositivos com função equivalente.
Obs.: - Os cabos de alta isolação devem ser passados separadamente.
- Borne para aterramento. É de suma importância que esse borne seja aterrado para que as
pessoas que vierem a tocar na fiação sintam choque. NÃO USE O NEUTRO DA REDE
ELÉTRICA COMO TERRA.

HASTE DE
ATERRAMENTO
PCI 601

FIAÇÃO, HASTES E ISOLADORES


A fiação usada na cerca pode ser de arame galvanizado, de aço inox ou de cobre nú. A fiação entre a
cerca e o aparelho deve ser de fio com isolação mínima de 15kV e comprimento máximo de 30 metros
em cada cabo. A tensão mecânica aplicada no fio deve ser suficiente para não deixa-los com "barriga".
As hastes para fixação dos fios devem ser de boa qualidade e presas com parafusos e buchas numa
altura mínima de 2 metros e espaçamento entre elas de no máximo 3 metros. A figura a seguir ilustra
uma melhor fixação das hastes.
VISTA DE FRENTE VISTA DE LADO
Distância máxima, verificar tabela da página 1.
3 Metros
15 cm
isolador
ARMADO

ZONA 1
SHOCK-8 Lite
haste
PULSO

BATERIA

REDE

parafusos com
10 cm. bucha

2 metros
Cabo de alta isolação
( Comprimento máx: 30 metros ) LADO EXTERNO DA LADO INTERNO DA
PROPRIEDADE PROPRIEDADE

Aterramento

GAÇÃO DO ELETRIFICADOR EM CENTRAL DE ALARME


O eletrificador pode ser instalado em conjunto com uma central de alarme, para isso escolha uma das
zonas da central de alarme e ligue o eletrificador nessa zona, caso tenha sensores instalados nessa
zona o eletrificador deve ser ligado em série com os sensores.
Para essa função, deve-se desconectar o jumper “SIR”.
Ao lado o esquema de ligação do eletrificador em uma central de alarme:

CM NF SIR - +
ZONA 2

ZONA 1

- +

Central de Alarme
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 60
ESQUEMA DE CONEXÃO DA REDE CA

Trava para passagem


dos fios

220 Vc.a
127 Vc.a
0
ATERRAMENTO
O aterramento é muito importante para a sensação do choque para quem vier a tocar nos fios da cerca. Ele é conseguido através
de barras cobreadas de 2,4 metros de comprimento conectada ao borne ( ) do aparelho. Procure sempre um local mais úmido
para a fixação da haste de aterramento. É PROIBIDO POR LEI USAR O NEUTRO DA REDE ELÉTRICA COMO TERRA.
Caso não estejam associados a uma malha de aterramento, a distância entre o eletrodo terra de cerca elétrica e outros sistemas
de aterramento deve ser superior a 2m. Se possível, recomenda-se que essa distância seja de pelo menos 10m.
No ponto em que uma cerca elétrica passar abaixo de condutores de linha de energia elétrica sem isolação, seu elemento
metálico mais elevado deve ser aterrado por uma distância superior a 5m para ambos os lados do cruzamento.
- Partes condutivas expostas da barreira devem ser aterradas.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:
- Depois da instalação do sistema, percorra toda a extensão do perímetro a procura de pontos de fuga de tensão (faíscas saindo
do fio da cerca), aproveitando para verificar a tensão mecânica e as emendas da fiação.
- Provocar com um fio isolado um curto-circuito entre a fiação da cerca e o terra, o eletrificador deverá disparar.
- Caso tenha sido usado sensores, verifique se os mesmos estão disparando o eletrificador.
- Impedir que a vegetação (se existir) encoste na fiação da cerca eletrificada, uma vez que isto poderá causar fugas elétricas e,
portanto disparos aleatórios.
- Programe o TEMPO DE SIRENE desejado.
- É indispensável que a cada 5 metros de cerca exista uma placa de advertência fixada às hastes de sustentação da cerca ou
presas aos fios da cerca.
- As placas de advertência devem ser instaladas em cada portão, em cada ponto de acesso e adjacentes a cada sinal
relacionado a perigos químicos para informação relativa aos serviços de emergência.
- A placa de advertência deve ter no mínimo 100 mm x 200 mm.
- A cor de fundo dos dois lados da placa deve ser amarela e a inscrição deve ser preta, legível e durável. O escrito deve ser
inserido em ambos os lados com pelo menos 25 mm de altura.
- Deve conter o símbolo ou o texto “CUIDADO: Cerca elétrica”.

Tensão de linha de Distância de separação


energia elétrica m
V
≤ 1000 3
> 1000 e ≤ 33000 4
> 33000 8

PRECAUÇÕES
- A cerca elétrica deve ser instalada, operada e mantida de forma a minimizar o risco às pessoas. A não ser que essas tentem
atravessar a barreira física, ou estejam na área privada sem autorização. Deve ser evitada a construção de cercas elétricas que
causem o aprisionamento ou enroscamento acidental de pessoas.
- Caso a cerca seja instalada em portões, esses devem ser abertos sem que uma pessoa corra o risco de receber um choque
elétrico.
- Uma cerca elétrica deve ser energizada por apenas um eletrificador e por circuitos de cerca referentes a esse mesmo
eletrificador.
- Não utilizar arame farpado ou cortante para ser eletrificado.
- Não coloque o dedo na parte de alta tensão.
- Para duas cercas elétricas, sendo essas energizadas por um eletrificador a parte, a distância entre os fios deve ser de pelo
menos 2,5m. Caso esse espaço seja protegido, esse preenchimento deverá ser feito através de material eletricamente não
condutivo ou uma barreira metálica isolada.
- Sempre faça o aterramento do borne TERRA ( ).
- Sempre faça um sistema de aterramento específico para a cerca energizada, não podendo ser utilizado para este fim outro
sistema de aterramento existente no imóvel.
- Os condutores de conexão instalados por dentro dos prédios devem ser isolados das partes estruturais aterradas do prédio.
Para isso, pode-se utilizar um cabo isolante de alta tensão. Esses condutores instalados sob o solo devem ser colocados em
conduítes de material isolante ou deve-se utilizar um cabo isolante de alta tensão. Tome cuidado para que os veículos que
passarem não causem danos aos condutores.
- Segue abaixo a Tabela BB.2 da norma NBR IEC 60335-2-76:2007 indicando a distância mínima entre as linhas de energia
elétrica aéreas e cercas elétricas de segurança caso os condutores de conexão e fios da cerca forem instalados próximos às

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


61 ALARMES
linhas de energia.

PERIGO
PERIGO

ALTA A placa de advertência não


TENSÃO
CERCA acompanha o eletrificador.
ELETRIFICADA

- Para o caso acima, a altura dos condutores de conexão e fios da cerca elétrica em relação ao solo deve ser inferior a 3m. Esta
altura se aplica a qualquer lado da projeção ortogonal dos condutores mais externos da linha de energia elétrica na superfície do
solo, para uma distância de:
- 2m para linhas de energia elétrica operando a uma tensão nominal menor ou igual a 1000V.
- 15m para linhas de energia elétrica operando a uma tensão nominal maior que 1000V.
- Os fios da cerca elétrica ou os condutores de conexão não devem passar sobre linhas de energia elétrica aéreas e/ou linhas de
comunicação.
A fiação da rede elétrica não deve utilizar os mesmos conduítes utilizados pelos cabos de sinais associados à instalação da
cerca elétrica.
- Cruzamentos com linhas de energia aéreas devem ser evitados, mas casso ocorra, esse deve ser feito abaixo linha e o mais
próximo possível, ficando perpendicular à mesma.
- Deve ser mantida uma distância vertical superior a 2m entre condutores energizados por pulsos por eletrificadores distintos.
- Não instale em locais que crianças ou animais possam ter acesso.
- Utilizar um conduite ou canaleta para o cabo de alta isolação.
- Não instale o cabo de alta tensão próximo a qualquer fiação. Como: Fio de sirene, telefone e rede elétrica.
- Caso o equipamento não esteja certificado pelo fabricante como sendo adequado para uso em ambientes externos e possuir
um grau mínimo de proteção de IPX4, a proteção contra intempéries deve ser fornecida para equipamentos auxiliares.
- Um espaçamento de 2,5m deve ser mantido entre condutores não isolados ou condutores de conexão não isolados de cerca
elétrica energizados por eletrificadores distintos. Este espaçamento pode ser menor, onde condutores ou condutores de
conexão cobertos por capas isolantes consistam em cabos com isolação para pelo menos 10KV. Este requisito não se aplica
onde estes condutores energizados separados por uma barreira física que não tenha quaisquer aberturas maiores que 50 mm.
- Não instale o eletrificador junto a caixa de distribuição de energia elétrica ou próximo a calhas e plantas (mín 10 cm).
- Não instale o eletrificador próximo a discadora, receptor ou qualquer outro aparelho eletroeletrônico (min 3 metros).-
- Não instale o eletrificador dentro de armários, guarda-roupas ou outros móveis de madeira ou próximo a produtos inflamáveis
devido ao risco de centelhamento.
- Por se tratar de um sistema eletrônico de segurança é aconselhável que se façam testes periódicos para verificar o correto
funcionamento do eletrificador.
- Deve-se assegurar que todos os equipamentos auxiliares pela rede elétrica, conectados ao circuito de cerca elétrica possuam
um grau de isolamento entre o circuito da cerca e a rede elétrica equivalente àquele atribuído ao eletrificador.
- Sempre desligue o eletrificador antes de conectar ou desconectar a bobina ou o capacitor.
- NUNCA UTILIZE O FIO NEGATIVO OU POSITIVO DA BATERIA PARA DISPARAR A ALTA TENSÃO ATRAVÉS DE
CENTELHAMENTO.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
62
ELETRIFICADOR PARA CERCA ECR-8i
DESCRIÇÃO GERAL
Com a finalidade de proteger áreas comerciais, residenciais, industriais, o eletrificador ECR-8I foi
desenvolvido para conter a invasão de intrusos na área protegida. Essa proteção é dada através da
eletrificação de cercas instaladas sobre muros, não gerando riscos fatais a quem venha tocar na fiação
que compõe a cerca eletrificada.
O choque emitido pelo eletrificador é de 2J que está dentro da norma IEC 60335-2-76 que permite no
máximo 5J.
A sensação de choque que a pessoa tem quando toca na fiação da cerca depende dos seguintes fatores:
- Isolação da pessoa como: sapato, luvas, escada que o mesmo subiu, etc.
- Nível de umidade do solo ou muro, quanto mais úmido maior a sensação de choque.
- Quanto melhor for o aterramento, maior a sensação de choque.
É aconselhável que essas cercas fiquem em cima de muros ou grades de no mínimo 2 metros de altura
para evitar acidentes com pessoas que não estejam com intenção de invadir a área protegida.
Não existem normas federais para instalação de cercas elétricas, existem normas regionais. Caso sua
cidade tenha uma destas normas específicas para instalação de cercas eletrificadas deve-se obedecê-
las integralmente.
Antes de instalar o eletrificador, averiguar se todas as características a seguir enquadram na norma de
sua cidade ou estado.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
- Tensão de Alimentação:127/220 Vac - 60Hz - 12 Vdc Bateria
- Consumo: 5 W equivalente a 3,6 KWh/mês (Obs.: O consumo pode chegar a 10W caso a bateria esteja
descarregada)
- Tensão do carregador de bateria: 13,8 Volts +ou- 10%
- Tensão de saída: 8000Volts +/- 10% (ECR-8I)
- Energia do pulso de saída: 2J
- Duração do pulso de saída: 100us
- Frequência do pulso de saída: 0,95 Hz ( 57 pulsos por minuto)
- Dimensões: 295 x 235 x 120 mm
- Peso bruto ( sem bateria): 1,900 Kg
- Corrente de saída com carga de 500 ? : 2,8A
- Corrente máxima fornecida pela saída auxiliar (+ e - ): 300mA
- Corrente máxima fornecida pela saída de sirene (SIR): 500mA
- Recomendável utilização de bateria selada 12V 7A/H para alimentação na falta de energia elétrica (não
acompanha o Eletrificador).
Estas características obedecem a norma do IEC de 60335-2-76
Este manual contém todas as informações necessárias para a instalação correta deste sistema de
segurança.

COMPRIMENTO MÁXIMO DA FIAÇÃO DO PERÍMETRO


COMPRIMENTO MÁXIMO DA FIAÇÃO
2000 METROS LINEARES
FIAÇÃO Ø 0,6mm
ECR-8i

FIAÇÃO Ø 0,9mm 3500 METROS LINEARES


ECR-8i

FIAÇÃO Ø 1,2mm 5000 METROS LINEARES


ECR-8i

A tensão mínima de retorno para que o eletrificador não dispare é de aproximadamente 1500Volts.
A instalação em cercas com comprimento acima do especificado, pode ocasionar a perda na intensidade
do choque. Nestes casos para melhorar a intensidade do choque pode ser necessário a utilização de fio
de bitola maior e/ou melhoria na qualidade do sistema de aterramento utilizado.
IMPORTANTE: Para o correto funcionamento do eletrificador é imprescindível a utilização de
cabo de alta isolação e isoladores com isolação de no mínimo 15KVolts e utilização de
aterramento de boa qualidade.

PARTE EXTERNA DO APARELHO


LED ARMADO: Quando aceso indica que o eletrificador está ligado.
ZONA 1: Quando aceso indica Zona Fechada; Piscando Rápido indica Zona Aberta; Piscando Devagar
indica Zona Disparada;
LED PULSO: Quando está piscando indica que o eletrificador está recebendo o retorno da alta tensão.
LED REDE: Quando aceso indica que o eletrificador está sendo alimentado pela rede elétrica.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


63 ALARMES
LED BATERIA: Quando aceso indica que o eletrificador está sendo alimentado pela bateria.

PARTE INTERNA DO APARELHO


1 - Conectores para bateria de 12VDC / 7AH;
- NUNCA UTILIZE O FIO NEGATIVO OU POSITIVO DA BATERIA PARA DISPARAR A ALTA TENSÃO
ATRAVÉS DE CENTELHAMENTO.
2 - Conector bobina de alta tensão;
3 - Conector capacitor 20µF/440V;
- SEMPRE DESLIGUE O ELETRIFICADOR ANTES DE CONECTAR OU DESCONECTAR A BOBINA
OU O CAPACITOR.
4 - Tecla Aprender: Usada para programar os sensores sem fio e controles remoto. LED Aprender: Usado
para verificara recepção do sinal dos controles e sensores sem fio;
5 - Antena para recepção do sinal de sensores e controles;
6 - Jumper TEMPO_SIR: Usado para programação do tempo de sirene;
7 - Conector da saída do transformador (12Vac);
8 - Fusível da rede 1A, dispositivo para proteção de sobre 1
5 4 3 2
corrente;
9 - Saída MON: Saída NF para FIO VERMELHO FIO PRETO

monitoramento. Ver página 5;


10 - LED: Saída usada para colocar um
led de indicação
ARMADO/DESARMADO.Ver página 5;
11 - Entrada Liga: Ao gerar um pulso (-)
nesta entrada o eletrificador 6
arma/desarma. Ver página 5; 13
12 -Z1: Entrada para sensores com fio;
13 - Jumper ZONA 1: Quando for 7

usar sensor infravermelho ou sensor ZONA 1

de abertura desconectar o jumper;


14 -(+ e -) Saída 13,8 VDC / 300mA
para alimentação deacessórios; MONLED LIGA Z1 - + SIR CM NF

15 - Contatos do relê: - SIR (NA) -


Usado para ligar sirene; 8 9 10 11 12 14 15 17 18 20 21 22
16 19
CM - NF - Contato normalmente fechado.
Para usar esses contatos desconectar o jumper SIR;
16 - Jumper SIR: Quando for usar sirene na saída SIR conectar esse jumper;
17 - Jumper MTB: Modo de operação do TX. Ver página 3;
18 - Jumper J-A : Com esse jumper desconectado, inibe o disparo da fiação da cerca;
19 - Jumper M-SIR: Modo de disparo da sirene. Ver página 3;
20 - Jumper SINAL: Bip na sirene quando a cerca/sensor estão danificados. Ver página 3;
21 - Tecla PARTIDA BATERIA: Para iniciar o eletrificador ligado apenas na bateria, deve-se pressionar
esta chave;
22 - Chave TAMPER. Ver página 2.

PROGRAMAÇÃO DOS CONTROLES REMOTO E SENSORES SEM FIO JFL


O eletrificador ECR-8I possui 20 posições de memória, ou seja, aceita 20 sensores sem fio JFL e/ou
controles remoto HOPPING CODE JFL ou ROLLING CODE na frequência de 433.92MHz. Para
programá-los siga os passos abaixo:

Programação do controle remoto HOPPING CODE JFL ou ROLLING CODE 433.92MHz:


1 -Pressione e solte a tecla Aprender no eletrificador (led Aprender acende e apaga);
2 -Pressione uma das teclas do controle remoto (led aprender acende);
Se desejar programar outra tecla ou outro controle remoto, repita os passos 1 e 2;
Programação dos sensores sem fio JFL:
1 - Pressione e solte a tecla Aprender no eletrificador (led Aprender acende e apaga);
2 - Acione o sensor sem fio JFL ou infravermelho sem fio JFL (led aprender acende);
Se desejar programar outro sensor, repita os passos 1 e 2;
Obs.: Os sensores poderão estar com o jumper em qualquer uma das zonas. Para apagar os sensores e
controles, pressione a chave aprender no eletrificador e segure por aproximadamente 7 segundos até o
led APRENDER apagar.

CHAVE TAMPER
Chave para proteção contra choque. Ao abrir o eletrificador o tamper é acionado e caso o equipamento
esteja armado ele desarma automaticamente. Sendo assim, o eletrificador só pode ser armado com a

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 64
tampa frontal devidamente fechada.

FUNCIONAMENTO DAS TECLAS DO CONTROLE REMOTO


ARMAR/DESARMAR O ELETRIFICADOR: Modo Normal: Pressionar e soltar qualquer tecla gravada
do controle remoto. Ao armar gera 2 bips na sirene (se o bip de arme/desarme estiver habilitado) e ao
desarmar gera 1 bip na sirene (se o bip de arme/desarme estiver habilitado). Sempre ao armar o
eletrificador a alta tensão e o alarme entram habilitados.
Modo Dividido: Pressione e solte a tecla 3 do controle. Neste caso o alarme e a alta tensão são
habilitado/desabilitado (Ver modo de funcionamento do controle remoto). Exemplo: Caso a alta tensão
esteja habilitada, ao pressionar a tecla 3, o alarme e a alta tensão serão desabilitados. Caso a alta tensão
esteja desabilitada, ao pressionar a tecla 3, o alarme e a alta tensão serão habilitadas.
HABILITAR/DESABILITAR ALARME: Modo Normal: Com o eletrificador armado pressionar e manter
pressionada a tecla 1, a central gera 2 bips curtos na sirene quando habilita o alarme e 1 bip curto quando
desabilita o alarme. Esta função só é válida quando o eletrificador está armado. Sempre que o
eletrificador é armado o alarme entra habilitado.
Modo Dividido: Pressione e solte a tecla 1 do controle. Neste caso apenas o alarme é
habilitado/desabilitado (Ver modo de funcionamento do controle remoto).
HABILITAR/DESABILITAR A ALTA TENSÃO: Modo Normal: Com o eletrificador armado pressionar e
manter pressionado o botão 2 a central gera 2 bips curtos na sirene quando liga a alta tensão e 1 bip curto
quando desliga a alta tensão. Esta função só é válida quando o eletrificador está armado. Sempre que o
eletrificador é armado, a alta tensão entra habilitada.
Modo Dividido: Pressione e solte a tecla 2 do controle. Neste caso apenas a alta tensão é
habilitado/desabilitado (Ver modo de funcionamento do controle remoto).
HABILITAR/DESABILITAR BiP DE ARME/DESARME: Com o eletrificador armado pressionar e
manter pressionado o botão 3. O eletrificador gera 2 bips curtos na sirene quando habilita o bip de
arme/desarme e gera 1 bip curto na sirene quando desabilita o bip de arme/desarme . Esta função é
idêntica nos modos Normal e Dividido do controle remoto.
Obs: Para o modelo TXW Hopping Code 4 teclas a quarta tecla é usada para armar/desarmar o
eletrificador sem o Bip de ARME/DESARME.

PROGRAMAÇÃO DO MODO DE FUNCIONAMENTO DO CONTROLE REMOTO (JUMPER MTB)


- Jumper MTB conectado: Modo Normal: Tecla 1, 2 ou 3 arma/desarma choque e alarme.
-Jumper MTB Desconectado: Modo Dividido: Tecla 1 arma/desarma alarme, tecla 2 arma/desarma
choque e tecla 3 arma/desarma choque e alarme.
Obs: - Após alterar qualquer programação deve-se armar e desarmar a central novamente pela 3ª
tecla do controle remoto. 2
- Quando a central está no modo dividido, a mesma emite 2 bips curtos no arme e 1
1 bip curto no desarme (quando o bip de arme/desarme estiver habilitado).
O controle remoto
acompanha 3
o Eletrificador
PROGRAMAÇÃO DO MODO DE DISPARO DA SIRENE (JUMPER M_SIR)
- Jumper MOD SIR conectado: Contínuo
- Jumper MOD SIR desconectado: Interrompido

Modo Contínuo: Ao violar o sensor ou a fiação da cerca, a sirene dispara e quando termina o tempo de
sirene caso a violação continue, a central mantém o disparo.
Modo Interrompido: Ao violar o sensor ou a fiação da cerca, o eletrificador conta o tempo de sirene e
não dispara novamente. Para disparar novamente é necessário que a violação termine e ocorra
novamente.
Obs: - Após alterar qualquer programação deve-se armar e desarmar a central novamente.
- NUNCA UTILIZE O FIO NEGATIVO OU POSITIVO DA BATERIA PARA DISPARAR A ALTA TENSÃO
ATRAVÉS DE CENTELHAMENTO.

PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE SIRENE (JUMPER TEMPO_SIR)


- Jumper 4 segundos ou 4 minutos
Obs: - Após alterar qualquer programação deve-se armar e desarmar a central novamente pela 3ª
tecla do controle remoto, ou seja, o arme/desarme deve ser geral.

JUMPER SINAL (MODO INTERROMPIDO INTELIGENTE)


- Quando o eletrificador está no modo interrompido de sirene e o jumper SINAL está desconectado, caso
o sensor ou a cerca sejam violados e permaneçam violados, após o tempo de sirene o eletrificador emite
um bip na saída de sirene de 10 em 10 minutos.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


65 ALARMES
INSTALAÇÃO
Antes de manusear o eletrificador, iniciar a instalação ou realizar qualquer reparo, deve-se
desconectar a bateria e desconectar o plug de AC que é o dispositivo primário de desconexão do
eletrificador.
Para instalar o eletrificador, escolha um local discreto e protegido contra intempéries e fixe a base na
parede. Esse local deve ser de fácil acesso para eventuais casos de manutenções e monitoramento do
aparelho. Não instale o eletrificador em estrutura de metal, poderá haver fuga da tensão entre a saída do
eletrificador e a estrutura. Os cabos de alta tensão não podem passar juntos com cabo de energia
elétrica, telefone, sirene e sensores, eles devem ter uma distância de mais ou menos 4cm um do outro.
Obs.: - Os cabos de alta isolação devem ser passados separadamente.
- Borne para aterramento. É de suma importância que esse borne seja aterrado para que as
pessoas que vierem a tocar na fiação sintam choque. NÃO USE O NEUTRO DA REDE ELÉTRICA
COMO TERRA.
RETORNO
TERRA
HASTE DE
ATERRAMENTO SEM MONITORAMENTO DE TERRA
SAÍDA
TERRA
PCI 596

SAÍDA
ALTA TENSÃO

RETORNO
ALTA TENSÃO

RETORNO
COM MONITORAMENTO DE TERRA 6 FIOS
TERRA

SAÍDA
TERRA
PCI 596

SAÍDA
ALTA TENSÃO

RETORNO
ALTA TENSÃO

RETORNO
COM MONITORAMENTO DE TERRA 4 FIOS
TERRA

SAÍDA
TERRA
PCI 596

SAÍDA
ALTA TENSÃO

RETORNO
ALTA TENSÃO

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 66
FIAÇÃO, HASTES E ISOLADORES
A fiação usada na cerca pode ser de arame galvanizado, de aço inox ou de cobre nú. A fiação entre a
cerca e o aparelho deve ser de fio com isolação mínima de 15KV e comprimento máximo de 30 metros
em cada cabo. A tensão mecânica aplicada no fio deve ser suficiente para não deixa-los com "barriga".
As hastes para fixação dos fios devem ser de boa qualidade e presas com parafusos e buchas numa
altura mínima de 2 metros e espaçamento entre elas de no máximo 3 metros. A figura a seguir ilustra
uma melhor fixação das hastes.
VISTA DE FRENTE
VISTA DE LADO
Distância máxima, verificar tabela da página 1.
Cabo de alta isolação 3 Metros
( Comprimento máx: 30 metros ) 15 cm
isolador
haste
ARMADO AC
PULSO
ZONA 1 BATERIA

parafusos com
10 cm. bucha

2 metros

LADO EXTERNO DA LADO INTERNO DA


PROPRIEDADE PROPRIEDADE

Aterramento

INSTALAÇÃO DE SIRENES E SENSORES COM FIO


O eletrificador tem uma saída para ligação de sirene piezoelétrica. Esta sirene aciona quando for cortado
ou aterrado os fios da cerca, com a violação dos sensores com fio instalados na entrada (Z1) e com
sensores sem fio hopping code JFL na frequencia de 433,92MHz.
O tempo em que a sirene fica tocando, pode ser selecionado no jumper “TEMPO_SIR”.
Os tempos possíveis são: 4 segundos ou 4 minutos. A sirene também é responsável pelo bip no ato de
ligar e desligar o eletrificador.
- Podem ser ligados no máximo 2 sirenes piezoelétricas na saída SIR.
- Sensores de abertura (tipo reed switch) não tem limite, desde que a resistência da fiação não exceda
5K ? .
- A fiação usada nos sensores não podem passar junto com os cabos de alta tensão.
A figura a seguir ilustra a ligação das sirenes, sensores infravermelhos e sensores de abertura.
Para essa ligação deve-se desconectar o jumper Z1 e conectar o jumper SIR.

MONLED LIGA Z1 - + SIR CM NF

+
-

12 VDC ALARM 12 VDC ALARM


+ - + -

sensor sensor

+
LED LED
-
ON ON

1 1
2 2
LED LED
3 3

Sirene 115 dB
Sensores infravermelhos

LIGAÇÃO DO ELETRIFICADOR EM CENTRAL DE ALARME


O eletrificador pode ser instalado em conjunto com uma central de alarme ou em um painel monitóravel,
para isso escolha uma das zonas da central de alarme e ligue a saída MON nesta zona e o (-) da zona no
(-) do alarme, como mostra a figura ao lado.
IMPORTANTE: O (-) do eletrificador deve ser ligado com o (-) da central de alarme. A inversão da
fiação MON e (-) pode danificar o eletrificador ou a central de alarme. Nunca conecte a saída MON
e os contatos CM e NF do eletrificador na mesma central de alarme.
Eletrificador
MONLED LIGA Z1 - + SIR CM NF

+ - ZONA
- +
-
sirene

Central de Alarme
sensor

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


67 ALARMES
Obs: Para a ligação do eletrificador em um painel monitorável, deve-se ultilizar o resistor de fim
de linha (que acompanha o painel monitorável ).

LIGAÇÃO DA ENTRADA LIGA E SAÍDA LED

Eletrificador
MONLED LIGA Z1 - + SIR CM NF

catodo

anodo
ARMAR/DESARMAR PELA ENTRADA LIGA
Ao gerar um pulso (-) (Sem Retenção), nesta entrada o eletrificador arma ou desarma invertendo o
estado anterior.

INICIAR O ELETRIFICADOR VIA BATERIA


Para ligar o eletrificador quando está conectado somente à bateria, deve-se pressionar e soltar a tecla
“Partida Bateria” na placa do eletrificador.
Obs: Caso o eletrificador não ligue, verifique se não existe curto na fiação ou se a fiação da
bateria não está invertida. Fio Vermelho (+)
Fio Preto (-)

ATERRAMENTO
O aterramento é muito importante para a sensação do choque para quem vier a tocar nos fios da cerca.
Ele é conseguido através de barras cobreadas de 2,4 metros de comprimento conectada ao borne ( )
do aparelho. Procure sempre um local mais úmido para a fixação da haste de aterramento. É PROIBIDO
POR LEI USAR O NEUTRO DA REDE ELÉTRICA COMO TERRA.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:
- Depois da instalação do sistema, percorra toda a extensão do perímetro a procura de pontos de fuga de
tensão (faíscas saindo do fio da cerca), aproveitando para verificar a tensão mecânica e as emendas da
fiação.
- Provocar com um fio isolado um curto-circuito entre a fiação da cerca e o terra, o eletrificador deverá
disparar.
- Caso tenha sido usado sensores, verifique se os mesmos estão disparando o eletrificador.
- Impedir que a vegetação (se existir) encoste na fiação da cerca eletrificada, uma vez que isto poderá
causar fugas elétricas e, portanto disparos aleatórios.
- Programe o TEMPO DE SIRENE desejado.
- É indispensável que a cada 5 metros de cerca exista uma placa de advertência.
PERIGO
PERIGO

ALTA5
TENSÃO
A placa de advertência não
CERCA acompanha o eletrificador.
ELETRIFICADA

PRECAUÇÕES
- Não coloque o dedo na parte de alta tensão.
- Sempre faça o aterramento do borne TERRA ( ).
- Sempre faça um sistema de aterramento específico para a cerca energizada, não podendo ser utilizado
para este fim outro sistema de aterramento existente no imóvel.
- Não instale em locais que crianças ou animais possam ter acesso.
- Utilizar um conduite ou canaleta para o cabo de alta isolação.
- Não instale o cabo de alta tensão próximo a qualquer fiação. Como: Fio de sirene, telefone e rede
elétrica.
- Não instale o eletrificador junto a caixa de distribuição de energia elétrica ou próximo a calhas e plantas
(mín 10 cm).
- Não instale o eletrificador próximo a discadora, receptor ou qualquer outro aparelho eletroeletrônico
(min 3 metros).
- Todos os sensores sem fio JFL e controles remoto HOPPING CODE JFL ou ROLLING CODE deverão
ser na frequência 433.92MHz.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
68
- Não instale o eletrificador dentro de armários, guarda-roupas ou outros móveis de madeira ou próximo
a produtos inflamáveis devido ao risco de centelhamento.
- Por se tratar de um sistema eletrônico de segurança é aconselhável que se façam testes periódicos
para verificar o correto funcionamento do eletrificador, especialmente dos controles e sensores sem fio.
- Verificar periodicamente se as baterias dos controles remoto e sensores sem fio não estão
descarregadas.
- Sempre desligue o eletrificador antes de conectar ou desconectar a bobina ou o capacitor.
- NUNCA UTILIZE O FIO NEGATIVO OU POSITIVO DA BATERIA PARA DISPARAR A ALTA TENSÃO
ATRAVÉS DE CENTELHAMENTO.
- Não tente ajustar ou modificar o aparelho.
- A manutenção só poderá ser feita por pessoas indicadas pela JFL.
- O proprietário do aparelho deve testar os sensores pelo menos uma vez por semana para ter
certeza que os mesmos funcionem bem quando forem violados. POR SE TRATAR DE
EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA E DE AJUSTES SENSÍVEIS, DEVE SER INSTALADO POR
PESSOAS TÉCNICAS ESPECIALIZADAS E EXPERIENTES.
- A substituição do cordão de alimentação danificado deve ser feita pela JFL ou agente
autorizado.

AÇNARUGES MET ,LFJ MET EDNO


69 ALARMES
ELETRIFICADOR DE CERCA SHOCK-8i

DESCRIÇÃO GERAL
Com a finalidade de proteger áreas comerciais, residenciais, industriais, o eletrificador SHOCK-8i foi
desenvolvido para conter a invasão de intrusos na área protegida. Essa proteção é dada através da
eletrificação de cercas instaladas sobre muros, não gerando riscos fatais a quem venha tocar na fiação
que compõe a cerca eletrificada. O choque emitido pelo eletrificador é de 2J que está dentro da norma
IEC 60335-2-76 que permite no máximo 5J. A sensação de choque que a pessoa tem quando toca na
fiação da cerca depende dos seguintes fatores:
- Isolação da pessoa como: sapato, luvas, escada que o mesmo subiu, etc.
- Nível de umidade do solo ou muro, quanto mais úmido maior a sensação de choque.
- Quanto melhor for o aterramento, maior a sensação de choque.
É aconselhável que essas cercas fiquem em cima de muros ou grades de no mínimo 2 metros de altura
para evitar acidentes com pessoas que não estejam com intenção de invadir a área protegida. Não
existem normas federais para instalação de cercas elétricas, existem normas regionais. Caso sua
cidade tenha uma destas normas específicas para instalação de cercas eletrificadas deve-se obedecê-
las integralmente. Antes de instalar o eletrificador, averiguar se todas as características a seguir
enquadram na norma de sua cidade ou estado.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
- Tensão de Alimentação:127/220 Vac - 60Hz - 12 Vdc Bateria
- Consumo: 5 W equivalente a 3,6 KWh/mês (Obs.: O consumo pode chegar a 10W caso a bateria esteja
descarregada)
- Tensão do carregador de bateria: 13,8 Volts +ou- 10%
- Tensão de saída: 8000Volts +/- 10% (SHOCK-8I)
- Energia do pulso de saída: 2J
- Duração do pulso de saída: 100us
- Frequência do pulso de saída: 0,95 Hz ( 57 pulsos por minuto)
- Dimensões: 295 x 235 x 120 mm
- Peso bruto: 1,900 Kg
- Corrente de saída com carga de 500 ? : 2,8A
- Corrente máxima fornecida pela saída auxiliar (+ e -): 300mA
- Corrente máxima fornecida pela saída de sirene (SIR): 500mA
- Recomendável utilização de bateria selada 12V 7A/H para alimentação na falta de energia elétrica (não
acompanha o Eletrificador).
Estas características obedecem a norma do IEC de 60335-2-76
Este manual contém todas as informações necessárias para a instalação correta deste sistema de
segurança.

COMPRIMENTO MÁXIMO DA FIAÇÃO DO PERÍMETRO


COMPRIMENTO MÁXIMO DA FIAÇÃO
2000 METROS LINEARES
FIAÇÃO Ø 0,6mm
SHOCK-8i

FIAÇÃO Ø 0,9mm 3500 METROS LINEARES


SHOCK-8i

FIAÇÃO Ø 1,2mm 5000 METROS LINEARES


SHOCK-8i

A tensão mínima de retorno para que o eletrificador não dispare é aproximadamente 1500Volts.
A instalação em cercas com comprimento acima do especificado, pode ocasionar a perda na intensidade
do choque. Nestes casos para melhorar a intensidade do choque pode ser necessário a utilização de fio
de bitola maior e/ou melhoria na qualidade do sistema de aterramento utilizado.
IMPORTANTE: Para o correto funcionamento do eletrificador é imprescindível a utilização de
cabo de alta isolação e isoladores com isolação de no mínimo 15KVolts e utilização de
aterramento de boa qualidade.

PARTE EXTERNA DO APARELHO


LED ARMADO: Quando aceso indica que o eletrificador está ligado.
ZONA 1: Quando aceso indica Zona Fechada; Piscando Rápido indica Zona Aberta; Piscando Devagar
indica Zona Disparada;
LED PULSO: Quando está piscando indica que o eletrificador está recebendo o retorno da alta tensão.
LED REDE: Quando aceso indica que o eletrificador está sendo alimentado pela rede elétrica.
LED BATERIA: Quando aceso indica que o eletrificador está sendo alimentado pela bateria.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
70
PARTE INTERNA DO APARELHO
1 - Conectores para bateria de 12VDC / 7AH;
- NUNCA UTILIZE O FIO NEGATIVO OU POSITIVO DA BATERIA PARA DISPARAR A ALTA TENSÃO
ATRAVÉS DE CENTELHAMENTO.
2 - Conector bobina de alta tensão;
3 - Conector capacitor 20µF/440V;
- SEMPRE DESLIGUE O ELETRIFICADOR ANTES DE CONECTAR OU DESCONECTAR A BOBINA
OU O CAPACITOR.
4 - Ampola usada para armar e desarmar a central (através da chave);
5 - Jumper TEMPO_SIR: Usado para programação do tempo de sirene;
6 - Conector da saída do transformador (12Vac);
7 - Fusível da rede 1A, dispositivo para proteção de sobre corrente;
8 - Saída MON: Saída NF para monitoramento. Ver página 5;
9 - LED: Saída usada para colocar um led de indicação ARMADO/DESARMADO. Ver página 5;
10 - Entrada LIGA: Ao gerar um pulso (-) nesta entrada o eletrificador arma/desarma (inverte o estado
anterior). Ver página 5;
11 -Z1 - Entrada para sensores com fio;
12 - Jumper ZONA 1: Quando for usar sensor infravermelho com fio ou sensor de abertura com fio,
desconectar o jumper;
13 -(+ e -) Saída 13,8 Vc.c. / 300mA para alimentação de acessórios; 1
4 3 2
14 - Contatos do relê: - SIR (NA) - Usadopara ligar sirene;
CM - NF - Contato normalmente fechado . FIO VERMELHO FIO PRETO

Para usar esses contatos desconectar o


jumper SIR;
15 - Jumper SIR: Quando for usar sirene
na saída SIR conectar esse jumper;
16 - Jumper MTB: Modo de operação do
Bip. Ver página 2; 5
17 - Jumper J-A : Com esse jumper
desconectado, inibe o disparo da 12

fiação da cerca; 6 TIN-TOUT

18 - Jumper M_SIR: Modo de disparo


da sirene; ZONA1

19 - Jumper SINAL: Bip na sirene


quando a cerca/sensor estão danificados.
Ver página 3; MON LED
LIGA -Z1CM + SIR NF

20- Jumper TIN-TOUT: Com o jumper 7 8 9 10 11 13 14 16 17 19 20 22


desconectado a central conta tempo de entrada 15 18 21
e saída (60 segundos). Ver página 3.
21 - Tecla PARTIDA BATERIA: Para iniciar o eletrificador ligado apenas na bateria, deve-se pressionar
esta tecla;
22 - Chave TAMPER. Ver página 2;

ARMAR/DESARMAR O ELETRIFICADOR PELA CHAVE


A central Shock-8i possui dois modos para arme/desarme através da chave: com Retenção ou sem
Retenção.
Modo com Retenção: Enquanto a chave estiver conectada ao eletrificador ele estará armado. Quando
a chave é retirada, o eletrificador desarma.
Modo sem Retenção: Toda vez que se insere e retira a chave, o eletrificador inverte o estado anterior
armando ou desarmando (Modo Padrão).

PROGRAMAÇÃO DO MODO DE ARME/DESARME


Com a tampa do eletrificador aberta aproxime a chave da ampola, LED Armado começa a piscar,
permaneça com a chave próxima da ampola até gerar os bips de confirmação na sirene:
1 Bip: Modo sem Retenção (Modo Padrão);
2 Bips: Modo com Retenção.

CHAVE TAMPER
Chave para proteção contra choque. Ao abrir o eletrificador o tamper é acionado e caso o equipamento
esteja armado ele desarma automaticamente. Sendo assim, o eletrificador só pode ser armado com a
tampa frontal devidamente fechada.

PROGRAMAÇÃO DO BIP DE ARME/DESARME (JUMPER MTB)


- Jumper MTB conectado: Bip habilitado

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


71 ALARMES
- Jumper MTB Desconectado: Bip desabilitado
OBS: - Após alterar qualquer programação deve-se armar e desarmar a central novamente.

PROGRAMAÇÃO DO MODO DE DISPARO DA SIRENE (M_SIR)


- Jumper M_SIR conectado: Contínuo
- Jumper M_SIR desconectado: Interrompido
Modo Contínuo: Ao violar o sensor ou a fiação da cerca, a sirene dispara e quando termina o tempo de
sirene caso a violação continue, a central mantém o disparo.
Modo Interrompido: Ao violar o sensor ou a fiação da cerca, o eletrificador conta o tempo de sirene e
não dispara novamente. Para disparar novamente é necessário que a violação termine e ocorra
novamente.
OBS: - Após alterar qualquer programação deve-se armar e desarmar a central novamente.
- NUNCA UTILIZE O FIO NEGATIVO OU POSITIVO DA BATERIA PARA DISPARAR A ALTA TENSÃO
ATRAVÉS DE CENTELHAMENTO.

PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE SIRENE (JUMPER TEMPO_SIR)


- Jumper 4 segundos ou 4 minutos
OBS: - Após alterar qualquer programação deve-se armar e desarmar a central novamente.

TEMPO DE ENTRADA E SAÍDA (JUMPER TIN-TOUT)


- Jumper Tin - Tout conectado: Zona imediata
- Jumper Tin - Tout desconectado: Zona temporizada (60s tempo entrada e 60s tempo saída)
OBS: - Após alterar qualquer programação deve-se armar e desarmar a central novamente.
JUMPER SINAL (MODO INTERROMPIDO INTELIGENTE)
- Quando o eletrificador está no modo interrompido de sirene e o Jumper SINAL está desconectado,
caso o sensor ou a cerca sejam violados e permaneçam violados, após o tempo de sirene o eletrificador
emite um bip na saída de sirene de 10 em 10 minutos.

INSTALAÇÃO
Antes de manusear o eletrificador, iniciar a instalação ou realizar qualquer reparo, deve-se
desconectar a bateria e desconectar o plug de AC que é o dispositivo primário de desconexão do
eletrificador.
Para instalar o eletrificador, escolha um local discreto e protegido contra intempéries e fixe a base na
parede. Esse local deve ser de fácil acesso para eventuais casos de manutenções e monitoramento do
aparelho. Não instale o eletrificador em parede de metal, poderá haver fuga da tensão entre a saída do
eletrificador e a parede. Os cabos de alta tensão não podem passar juntos com cabo de energia elétrica,
telefone, sirene e sensores, eles devem ter uma distância de mais ou menos 4cm um do outro.
Obs.: - Os cabos de alta isolação devem ser passados separadamente.
- Borne para aterramento. É de suma importância que esse borne seja aterrado para que as
pessoas que vierem a tocar na fiação sintam choque. NÃO USE O NEUTRO DA REDE ELÉTRICA
COMO TERRA.

RETORNO
TERRA
HASTE DE
ATERRAMENTO SEM MONITORAMENTO DE TERRA
SAÍDA
TERRA
PCI 596

SAÍDA
ALTA TENSÃO

RETORNO
ALTA TENSÃO

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 72
RETORNO
COM MONITORAMENTO DE TERRA 6 FIOS
TERRA

SAÍDA
TERRA

PCI 596
SAÍDA
ALTA TENSÃO

RETORNO
ALTA TENSÃO

RETORNO
COM MONITORAMENTO DE TERRA 4 FIOS
TERRA

SAÍDA
TERRA
PCI 596

SAÍDA
ALTA TENSÃO

RETORNO
ALTA TENSÃO

FIAÇÃO, HASTES E ISOLADORES


A fiação usada na cerca pode ser de arame galvanizado, de aço inox ou de cobre nú. A fiação entre a
cerca e o aparelho deve ser de fio com isolação mínima de 15KV e comprimento máximo de 30 metros
em cada cabo A tensão mecânica aplicada no fio deve ser suficiente para não deixa-los com "barriga". As
hastes para fixação dos fios devem ser de boa qualidade e presas com parafusos e buchas numa altura
mínima de 2 metros e espaçamento entre elas de no máximo 3 metros. A figura a seguir ilustra uma
melhor fixação das hastes.
VISTA DE FRENTE
VISTA DE LADO
Distância máxima, verificar tabela da página 1.
Cabo de alta isolação 3 Metros
( distância máx: 30 metros ) 15 cm
isolador
haste
ZONA 1 BATERIA
PULSO
ARMADO AC

parafusos com
ARMA DESARMA

10 cm. bucha

2 metros

LADO EXTERNO DA
PROPRIEDADE LADO INTERNO DA
PROPRIEDADE
Aterramento

Barra de cobre

INSTALAÇÃO DE SIRENES E SENSORES COM FIO


O eletrificador tem uma saída para ligação de sirene piezoelétrica. Esta sirene aciona quando for cortado
ou aterrado os fios da cerca ou com a violação dos sensores com fio instalados na entrada (Z1).
O tempo em que a sirene fica tocando, pode ser selecionado no jumper “TEMPO DE DISPARO”. Os
tempos possíveis são: 4 segundos ou 4 minutos. A sirene também é responsável pelo bip no ato de ligar e
desligar o eletrificador.
- Podem ser ligados no máximo 2 sirenes piezoelétricas na saída SIR.
- Sensores de abertura (tipo reed switch) não tem limite, desde que a resistência da fiação não
exceda 5K ? .

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


73 ALARMES
- A fiação usada nos sensores não podem passar junto com os cabos de alta tensão.
A figura a seguir ilustra a ligação das sirenes, sensores infravermelhos e sensores de abertura.
Para essa ligação deve-se desconectar o jumper SEN e conectar o jumper SIR.

MONLED LIGA Z1 - + SIR CM NF

+
-

12 VDC ALARM 12 VDC ALARM


+ - + -

sensor sensor

+
LED LED
-
ON ON

1 1
2 2
LED LED
3 3

Sirene 115 dB
Sensores infravermelhos

LIGAÇÃO DO ELETRIFICADOR EM CENTRAL DE ALARME


O eletrificador pode ser instalado em conjunto com uma central de alarme ou em um painel monitóravel,
para isso escolha uma das zonas da central de alarme e ligue a saída MON nesta zona e o (-) da zona no
(-) do alarme, como mostra a figura ao lado.
IMPORTANTE: O (-) do eletrificador deve ser ligado com o (-) da central de alarme. A inversão da
fiação MON e (-) pode danificar a eletrificador ou a central de alarme. Nunca conecte a saída MON
e os contatos CM e NF do eletrificador na mesma central de alarme.

Eletrificador
MONLED LIGA Z1 - + SIR CM NF

+ - ZONA
- +
-
sirene

Central de Alarme
sensor

Obs: Para a ligação do eletrificador em um painel monitorável, deve-se ultilizar o resistor de fim
de linha (que acompanha o painel monitorável )

LIGAÇÃO DA ENTRADA LIGA E SAÍDA LED

Eletrificador
MONLED LIGA Z1 - + SIR CM NF
catodo

anodo

ARMAR/DESARMAR PELA ENTRADA LIGA


Ao gerar um pulso (-) sem Retenção, nesta entrada o eletrificador arma ou desarma invertendo o estado
anterior.

INICIAR O ELETRIFICADOR VIA BATERIA


Para ligar o eletrificador quando está conectado. Somente à bateria deve pressionar e soltar a chave
“Partida na Bateria” na placa do eletrificador.
Obs: Caso o eletrificador não ligue, verifique se não existe curto na fiação ou se a fiação da
bateria não está invertida. Fio Vermelho (+)
Fio Preto (-)

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 74
ATERRAMENTO
O aterramento é muito importante para a sensação do choque para quem vier a tocar nos fios da cerca.
Ele é conseguido através de barras cobreadas de 2,4 metros de comprimento conectada ao borne ( )
do aparelho. Procure sempre um local mais úmido para a fixação da haste de aterramento. É PROIBIDO
POR LEI USAR O NEUTRO DA REDE ELÉTRICA COMO TERRA.

CONSIDERAÇÕES FINAIS:
- Depois da instalação do sistema, percorra toda a extensão da cerca a procura de pontos de fuga de
tensão (faíscas saindo do fio da cerca), aproveitando para verificar a tensão mecânica e as emendas da
fiação.
- Provocar com um fio isolado um curto-circuito entre a fiação da cerca e o terra, o eletrificador deverá
disparar.
- Caso tenha sido usado sensores, verifique se os mesmos estão disparando o eletrificador.
- Impedir que a vegetação (se existir) encoste na fiação da cerca eletrificada, uma vez que isto poderá
causar fugas elétricas e, portanto disparos aleatórios.
- Programe o TEMPO DE SIRENE desejado.
PERIGO
PERIGO
- É indispensável que a cada 5 metros de cerca exista uma placa de advertência.
ALTA
TENSÃO
A placa de advertência não CERCA
PRECAUÇÕES acompanha o eletrificador. ELETRIFICADA
- Não coloque o dedo na parte de alta tensão.
- Sempre faça o aterramento do borne TERRA ( ).
- Sempre faça um sistema de aterramento específico para a cerca energizada, não podendo ser utilizado
para este fim outro sistema de aterramento existente no imóvel.
- Não instale em locais que crianças possam ter acesso.
- Utilizar um conduite ou canaleta para o cabo de alta isolação.
- Não instale o cabo de alta tensão próximo a qualquer fiação. Como: Fio de sirene, telefone e rede
elétrica.
- Não instale o eletrificador junto a caixa de distribuição de energia elétrica ou próximo a calhas e plantas
(mín 10 cm).
- Não instale o eletrificador próximo a discadora, receptor ou qualquer outro aparelho eletroeletrônico
(min 3 metros).
- Não instale o eletrificador dentro de armários, guarda-roupas ou outros móveis de madeira ou próximo
a produtos inflamáveis devido ao risco de centelhamento.
- Sempre desligue o eletrificador antes de conectar ou desconectar a bobina ou o capacitor.
- NUNCA UTILIZE O FIO NEGATIVO OU POSITIVO DA BATERIA PARA DISPARAR A ALTA TENSÃO
ATRAVÉS DE CENTELHAMENTO.
- Não tente ajustar ou modificar o aparelho.
- A manutenção só poderá ser feita por pessoas indicadas pela JFL.
- O proprietário do aparelho deve testar os sensores pelo menos uma vez por semana para ter
certeza que as baterias estão boas para que os mesmos funcionem bem quando forem violados.
POR SE TRATAR DE EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA E DE AJUSTES SENSÍVEIS, DEVE SER
INSTALADO POR PESSOAS TÉCNICAS ESPECIALIZADAS E EXPERIENTES.
- A substituição do cordão de alimentação danificado deve ser feita pela JFL ou agente
autorizado.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


75 ALARMES
DISCADORA DISC - 8 VOZ E SINAL
1 - FUNCIONAMENTO:
A discadora DISC-8 é um aparelho eletrônico que disca para até 8 (oito) números telefônicos que você
mesmo pode programar. O intervalo entre uma discagem e outra é de aproximadamente 1 minuto. Uma
vez discado o número (pulse ou tone), um sinal eletrônico (DISC-8sinal) ou mensagem de voz (DISC-
8voz) será enviada para a identificação da chamada.

2 - PROGRAMAÇÃO

2.1 - PROGRAMAÇÃO DOS TELEFONES:


Para programar a discadora siga os passos abaixo:
A-Pressione a tecla "P." (LED "PRO" acende);
B-Pressione o número da memória (de 1 à 8) a ser programada ou alterada (led PRO pisca);
C-Digite o número do telefone que deseja programar (até 15 dígitos);
D- Para finalizar pressione a tecla “E” (LED “PRO” apaga)
Obs.: Este modelo de discadora permite programar as teclas especiais #,
* ou uma pausa de 2
segundos. Para programar essas teclas, durante a programação do número do telefone você deve
*
digitar P + 1 para programar , P + 2 para programar # ou P + 3 para programar a pausa de 2 segundos.
Exemplo: programação do número 0, Pausa, 3473-3550 na memória 1.
F Digite a tecla "P." , o número 1, os números 0,P,3,3,4,7,3,3,5,5, 0 e E para confirmar.

2.2- APAGANDO UMA POSIÇÃO DE MEMÓRIA:


Caso não seja utilizado todas as memórias, deve-se apagar as posições que não irão conter número
telefônico para que a discadora não fique parada nesta posição.
Para apagar siga os passos abaixo:
A-Pressione a tecla "P." (o led "PRO." Acende);
B-Pressione o número da memória (de 1 à 8) a ser apagada (o led "PRO." começa a piscar);
C-Pressione a tecla "E" (LED "PRO" apaga e a memória correspondente será apagada).

2.3- PROGRAMAÇÃO DO MODO DE DISPARO:


A discadora tem dois modos de disparo, modo INTERROMPIDO e modo CONTÍNUO:
Modo interrompido - A discadora disca enquanto o sinal de disparo estiver presente na entrada
"Disparo” (fio branco), ou seja, enquanto a sirene estiver tocando a discadora estará discando, assim
que a sirene parar de tocar, a discadora também para de discar.
Modo contínuo - Neste modo, basta um sinal na entrada "Disparo" (fio branco) para a discadora discar
todos os números programados na memória. Para interromper a discagem, aperte a tecla "E"
Para programar:
A - Pressione a tecla "P." (o led "PRO." acende);
B - Pressione o número 9;
C - Se o LED "PRO" piscar 4 vezes, a discadora estará no modo interrompido;
D - Se o LED "PRO" piscar 2 vezes, a discadora estará modo contínuo.

3- TESTE DA PROGRAMAÇÃO
Para verificar se o número do telefone foi programado corretamente, deve-se testar a discadora
seguindo os passos abaixo:
A-Pressiona tecla "E" (LED "DIS." acende);
B-Pressione o número da memória a ser testada (de1a 8);
- A discadora vai discar o número do telefone que estiver programado; Se nenhum número foi
programado, o led "DIS." apaga e a discadora não disca nenhum número;
- A discagem pode ser interrompida pela tecla "E”.
4- SINAL DE IDENTIFICAÇÃO (Somente DISC-8sinal)
A discadora DISC-8sinal emitirá um sinal eletrônico semelhante ao som de uma sirene.

4- MENSAGEM VOZ ( Somente DISC-8 voz)


A discadora DISC-8voz enviará uma mensagem de voz de até 20 segundos.
Para gravar a mensagem:
- Pressionar as teclas "A" e "B" simultaneamente (LED REC acende)
- Dite a mensagem a ser gravada a uma distância de aproximadamente 10 cm da discadora.
F As teclas "A" e "B" não tem função na DISC-8 sinal.

5- TEMPO DO PULSO DE DISPARO.


Nesta função podemos programar o tempo que a discadora levará para acionar, após ter sinal na
entrada de disparo (fio branco).

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
76
Para programar:
A - Pressione a tecla P (o LED "PRO" acende);
B - Pressione o número (zero);
C - Se o LED "PRO" piscar 4 vezes, a discadora acionará um segundo após ter um sinal presente na
entrada disparo, ou seja, assim que a sirene tocar a discadora levará um segundo para iniciar a
discagem.
D - Se o LED "PRO" piscar 2 vezes, a discadora acionará cinco segundos após ter um sinal presente na
entrada disparo, ou seja, assim que a sirene tocar a discadora levará cinco segundos para iniciar a
discagem.

6- MODO DE DISCAGEM:
A discadora tem dois modos de discagem: Pulse ou Tone.
Para programar em TONE siga os passos abaixo:
A- pressione a tecla “E” (o LED "DIS" acende)
B- pressione o número 91(o LED "PRO" pisca uma vez)
Para programar em PULSE siga os seguintes passos:
A- Pressione a tecla “E” ( o LED "DIS" acende)
B- Pressione o número 92 (LED "PRO" pisca duas vezes)

ESQUEMA DE LIGAÇÃO:

LINHA TELEFÔNICA
-
POSITIVO DA +
SIRENE
Vermelho
Verde
Branco

Verde
Preto

- +
DISPARO
LINHA
LINHA

LED´s:
- LIG: LED ligado.
- DIS: LED de discagem, aceso enquanto a linha esta comutada.
- PRO: LED de Programação.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:
Tensão de alimentação: 11 à 17 VDC
Capacidade: - 8 memórias com capacidade para 15 dígitos cada.
Tensão de disparo: sinal positivo 5 à 18 VDC
Consumo em repouso (sinal): 19 mA em 12 VDC
Consumo em acionamento(sinal): 90 mA em 12VDC
Consumo em repouso (voz): 20 mA em 12 VDC
Consumo em acionamento (voz): 97 mA em 12VDC

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


77 ALARMES
DISCADORA DISC CELL 4 R1
1 - FUNCIONAMENTO:
A discadora DISC CELL 4 é um aparelho eletrônico que disca para até 4 (quatro) números telefônicos e
envia mensagem de texto para outros 4 números que você mesmo pode programar. Uma vez discado
para o número, uma mensagem de voz será enviada para a identificação da chamada durante
aproximadamente 1 minuto. A prioridade no disparo é primeiramente o envio de SMS e por fim discagem.
O chip deve estar com o PIN desbloqueado.

2- MODO DE INICIALIZAÇÃO
Modo Reset:
Retire a alimentação e ligue novamente a discadora pressionando os números 1 e 7 até 4 bips serem
emitidos e os leds DISC, PRO e REC fiquem acesos, dessa forma todos os números de telefones
programados serão apagados, o modo de disparo será contínuo e o tempo do pulso de disparo será de 5
segundos. Após o reset, a discadora entra no modo normal.
Modo Normal:
Quando ligar a discadora o LED PRO acenderá e o LED LIG piscará indicando que o processo de
procura de sinal esta sendo inicializado pelo módulo GSM. Quando o LED PRO apagar, e o LED LIG
permanecer aceso, a discadora estará pronta para ser configurada de acordo com a necessidade do
usuário.
Quando um erro ocorrer durante a inicialização como falta de sinal ou sem SIMCARD, o LED DIS
acenderá e emitirá 2 bips. A discadora tentará se reestabelecer.
NUNCA RETIRAR O SIMCARD COM O PRODUTO LIGADO.

3 - PROGRAMAÇÃO
3.1 - PROGRAMAÇÃO DOS TELEFONES:
A discadora tem capacidade de armazenamento de 8 números de telefone.
Posições de Telefones:
Posições de 1 a 4 são de discagem.
Posições de 5 a 8 são de envio de SMS.
Posição 1 Telefone de Discagem
Posição 2 Telefone de Discagem
Posição 3 Telefone de Discagem
Posição 4 Telefone de Discagem
Posição 5 Telefone de envio de SMS
Posição 6 Telefone de envio de SMS
Posição 7 Telefone de envio de SMS
Posição 8 Telefone de envio de SMS

Para programar a discadora siga os passos abaixo:


1º-Pressione a tecla "P" (LED "PRO" acende);
2º-Pressione o número da memória (de 1 à 8) a ser programada ou alterada (LED PRO pisca);
3º-Digite o número do telefone que deseja programar (até 16 dígitos);
4º- Para finalizar pressione a tecla “E” (LED “PRO” apaga).

Exemplo: P + POSIÇÃO DA MEMÓRIA + NÚMERO


Digite a tecla "P" , o número 1, os números 3,4,7,3,3,5,5,0 e E ou P para confirmar.
Digite a tecla "P" , o número 2, os números 9,9,9,9,1,1,1,1 e E ou P para confirmar.
Digite a tecla "P" , o número 5, os números 8,8,8,8,5,5,5,5 e E ou P para confirmar.
Digite a tecla "P" , o número 6, os números 5,5,5,5,5,4,4,4 e E ou P para confirmar

3.2 - APAGANDO UMA POSIÇÃO DE MEMÓRIA:


Para apagar siga os passos abaixo:
1º-Pressione a tecla "P." (o LED "PRO." Acende);
2º-Pressione o número da memória (de 1 à 8) a ser apagada (o LED "PRO." começa a piscar);
3º-Pressione a tecla "E" (LED "PRO" apaga e a memória correspondente será apagada).

Exemplo: P + POSIÇÃO DA MEMÓRIA + TECLA “E”


Digite a tecla "P.", o número 1 e E ou P para confirmar.
Digite a tecla "P.", o número 2 e E ou P para confirmar.
Digite a tecla "P.", o número 5 e E ou P para confirmar.
Digite a tecla "P.", o número 6 e E ou P para confirmar.
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 78
3.3 - PROGRAMAÇÃO DO MODO DE DISPARO:
A discadora tem dois modos de disparo, modo INTERROMPIDO e modo CONTÍNUO:
Modo interrompido - A discadora disca enquanto o sinal de disparo estiver presente na entrada
"Disparo” (fio branco), ou seja, enquanto a sirene estiver tocando a discadora estará discando, assim
que a sirene parar de tocar, a discadora também para de discar.
Modo contínuo - Neste modo, basta um sinal na entrada "Disparo" (fio branco) para a discadora discar
todos os números programados na memória. Para interromper a discagem, aperte a tecla "E".
Para programar:
1º- Pressione a tecla "P." (o LED "PRO." acende);
2º- Pressione o número 9;
3º- Se o LED "PRO" piscar e emitir 4 bips, a discadora estará no modo interrompido;
4º- Se o LED "PRO" piscar e emitir 2 bips, a discadora estará modo contínuo.

Obs.: O Modo disparo somente é interrompido para discagem, mensagens SMS são mantidas para
todos os números programados.

3.4 - TESTE DA PROGRAMAÇÃO


Para verificar se o número do telefone foi programado corretamente, deve-se testar a discadora
seguindo os passos abaixo:
1º-Pressiona tecla "E";
2º-Pressione o número da memória a ser testada (de 1 a 8) (LED "DIS." acende);
3º- A discadora vai discar o número do telefone que estiver programado. Se nenhum número foi
programado, o LED "DIS." apaga e 2 bips são emitidos e a discadora não disca nenhum número;
A discagem pode ser interrompida pressionando a tecla "E”.

3.5 - TESTE NÍVEL DE SINAL


A DiscCell4 permite verificar o nível de sinal via teclado. A indicação é feita pelo LED PROG
pressionando a tecla zero “0”.
Os níveis são:
- ALTO = 4 bips e 4 vezes LED PROG pisca.
- MÉDIO = 3 bips e 3 vezes LED PROG pisca.
- BAIXO = 2 bips e 2 vezes LED PROG pisca.
- FRACO = 1 bip e 1 vez LED PRO pisca

Sinal FRACO depende da operadora para efetuar a chamada.

3.6 - MENSAGEM VOZ


A discadora DISC CELL 4 permite gravar uma mensagem de voz de até 20 segundos.
Para gravar a mensagem:
-Pressione e segure as teclas "A" e "B”;aguarde até que o LED REC acenda e grave a mensagem com
uma distância de aproximadamente 10 cm do microfone.

4 - MENSAGEM DE DISPARO
Quando houver um disparo a discadora envia mensagens de texto pré-definida para os números
programados nas posições de 5 a 8.
Mensagem: Disparo DISC CELL 4 – JFL Alarmes.

5 - TEMPO DO PULSO DE DISPARO.


Nesta função, podemos programar o tempo que a discadora levará para acionar, após ter sinal na
entrada de disparo (fio branco).
Para programar:
1º- Pressione a tecla P (o LED "PRO" acende);
2º- Pressione o número 0 (zero);
3º- Se o LED "PRO" piscar e emitir 4 bips, a discadora acionará 1 segundo após ter um sinal
presente na entrada disparo, ou seja, assim que a sirene tocar a discadora levará 1 segundo para
iniciar a discagem.
4º- Se o LED "PRO" piscar e emitir 2 bips, a discadora acionará 5 segundos após ter um sinal
presente na entrada disparo, ou seja, assim que a sirene tocar a discadora levará cinco segundos
para iniciar a discagem.
5º- Quando o pulso de disparo for 1 segundo não ligar na saída de sirene, porque quando estiver
programado BIP na sirene no arme e desarme a central pode entender como disparo.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


79 ALARMES
ESQUEMA DE LIGAÇÃO:

Positivo da
Sirene -

Vermelho
+

Branco

Preto
DISPARO
- +

LED´s:
- LIG: LED Liga, indica estado atual da discadora.
- DIS: LED de discagem, aceso enquanto é feita uma discagem.
- PRO: LED de programação.
- REC: LED de gravação da voz.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:
Tensão de alimentação: 11 à 18 VDC
Capacidade: 8 memórias com capacidade para 16 dígitos cada posição.
Tensão de disparo: sinal positivo 5 à 18 VDC
Consumo em repouso: 86 mA em 12 VDC
Consumo em acionamento: 130 mA em 12VDC
Peso: 108g
Dimensões: 3,5 x 10,5 x 7 cm

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
80
DISCADORA DISC CELL 5 ULTRA (BGS2)

1- FUNCIONAMENTO
A discadora DiscCell5 Ultra é um aparelho eletrônico que disca para até 5 números, cada chamada dura
aproximadamente 1 minuto. Uma vez discado o número uma mensagem de voz será repetida
continuamente, para avisar que ocorreu um disparo. A DiscCell5 Ultra envia mensagens de texto
indicando disparo ou falha de linha telefônica para até 5 números, podendo ser programada via SMS ou
via cabo serial a qualquer instante com o cabo programador JFL (não incluso). Possui a função Call
Open que aciona uma PGM por 3 segundos sem custo na ligação, a partir dos números cadastrados.

2- A DiscCell5 Ultra:
(18)
Ethertronics Inc.

5-BAND-GEN-2 P522304-A
(16)
(5)
(8)
(4) (9)
(3) CE 0682

Made in Germany
(2)

BGS2-W S30960-S2210-A100-1
(1)

CINTERION
(17)
(7)
(6)
(10)

(12) (13)

(19)
(11) (14) (15)

Led ER.1 (1) - Indica erro do módulo GSM.


Led ER.2 (2) - Indica erro do Simcard.
Led DISP. (3) - Indica disparo da discadora ou falha na linha telefônica.
Led SINAL (4) - Quando aceso indica verificação de sinal da discadora.
Led ON (5) - Indica o estado da discadora, quando aceso a discadora esta ativa.
Led REC (6) - Indica gravação ou reprodução de voz.
Jumper RESET (7) – Para reset da discadora (descrição de RESET item 3.1)
SimLock (8) - Para conexão do Simcard “chip” (Simcard “chip” não incluso).
Módulo GSM (9) - Módulo de discagem e envio de SMS.
Chave REC (10) - Permite a gravação de voz.
12Vdc (11) - Alimentação 12 Vdc.
PGM1 (12) - Saída de acionamento da PGM1.
PGM2 (13) - Saída de acionamento da PGM2.
DISP (14) - Entrada do sinal de disparo.
LINHA (15) - Conexão da linha telefônica para monitoramento.
CON. SERIAL (16) - Entrada para cabo programador JFL (cabo não incluso).
CHAVE NÍVEL SINAL (17) - Verifica nível de sinal da discadora.
ANTENA (18) - Antena GSM.
MICROFONE (19) - Gravação de Voz.

3- MODO DE INICIALIZAÇÃO:
Quando ligar a discadora o led ON piscará rapidamente, indicando que a discadora esta sendo
inicializada e não pronta para uso, quando o led ON parar de piscar a discadora estará pronta para
ser configurada de acordo com as necessidades do usuário.
Quando um erro ocorrer durante a inicialização ou durante todo processo de funcionamento da
discadora o led ER.1 ou led ER.2 acenderá durante 5 segundos, voltando a inicializar o sistema. Os erros
podem ser:
- ERRO1 - Falha no módulo celular (Módulo danificado, sem sinal).
- ERRO2 - Falha no Simcard (A discadora não possui chip ou PIN bloqueado). Em caso de PIN
bloqueado coloque o chip em um aparelho celular e faça o desbloqueio seguindo as configurações do
seu aparelho.
Obs.: A discadora possui um processo automático de correção de erro, após um erro ser
detectado a discadora será reinicializada.
NÃO RETIRAR O SIMCARD COM O PRODUTO LIGADO.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


81 ALARMES
3.1-MODO DE INICIALIZACÃO EM RESET:
Feche o jumper RESET e ligue a discadora, todos os leds acenderão sequencialmente após um
tempo de aproximadamente 5 segundos. Somente após a retirada do jumper RESET a discadora
entrará em modo NORMAL.

Obs.: No modo reset as mensagem, números de telefone e senha já programados anteriormente serão
apagados e restaurados os valores padrão de fábrica, exceto a gravação de voz que será mantida.

4- GRAVAÇÃO DE VOZ:
A discadora DiscCell5 Ultra enviará uma mensagem de voz com até 20 segundos de gravação.
Para gravar a mensagem:
-Espere a inicialização da discadora, pressione e segure a chave “REC” aguarde o led REC acender e
grave a mensagem com uma distância de aproximadamente 10 cm do microfone.

5- POSIÇÕES DE MEMÓRIA:
A discadora tem a capacidade de armazenar até 10 números de telefone (máximo 16 dígitos) e 1
mensagem de texto de até 16 caracteres.
Telefones: Posições de 1 à 5 são de discagem. Posições de 6 à 0 são de envio de SMS.
Posição 1 Telefone de Discagem
Posição 2 Telefone de Discagem
Posição 3 Telefone de Discagem
Posição 4 Telefone de Discagem
Posição 5 Telefone de Discagem
Posição 6 Telefone de envio de SMS
Posição 7 Telefone de envio de SMS
Posição 8 Telefone de envio de SMS
Posição 9 Telefone de envio de SMS
Posição 0 Telefone de envio de SMS

Mensagem:
As mensagens de texto são de dois tipos distintos, uma para disparo e outra para corte de linha
telefônica, ambas possuem mensagens pré-definidas e somente a de disparo pode ser alterada.
Mensagem de disparo:
Pré-definida: “DISPARO - DiscCell5 Ultra JFL Alarmes”, podendo ser alterada para uma mensagem
de no máximo 16 caracteres. (alteração da mensagem de disparo item 9.1.4).
Mensagem de corte de Linha Telefônica:
Não alterável: “Corte de Linha Telefônica - DiscCell5 Ultra JFL Alarmes”.

6-DISPARO:
Quando houver um disparo a discadora enviará mensagens e depois fará a discagem para os números
programados. O led DISP acenderá e o led REC irá pulsar indicando reprodução da voz (a partir do
momento que o telefone for atendido). Para cada número discado a discadora fará 5 tentativas para que
o número atenda a ligação.
Obs.:A operadora em uso influência no número de tentativas de discagem.

7- MONITORAMENTO DA LINHA TELEFÔNICA:


A DiscCell5 Ultra monitora a linha telefônica contra corte de linha, quando detectado um corte da linha
após um tempo programável, a discadora envia SMS, o tempo de falha é configurado de fábrica para 60
segundos (alteração do tempo item 9.1.5).
Obs.: A qualquer momento a linha telefônica pode ser ligada a discadora. Para não monitorar
basta ligar a discadora sem a linha.

8- RECEBIMENTO DE SMS:
Quando receber um SMS a discadora piscará o led SINAL indicando que o SMS será processado, se o
SMS tiver origem via Web a discadora não enviará nenhuma resposta ao usuário, quando enviada via
celular a resposta aos comandos será:
- Para SMS válido será enviado “Comando OK - DiscCell5 Ultra JFL Alarmes”.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 82
9- PROGRAMAÇÃO:
A programação pode ser feita de duas formas distintas, via cabo programador ou via mensagem SMS
(celular ou web), ambos a qualquer instante.

9.1- Programação via SMS


As mensagens com os comandos podem ser enviados para discadora via web ou celular.
Para o processamento correto dos comandos o usuário deverá seguir um padrão de escrita do texto na
mensagem, leia atentamente abaixo:
ATENÇÃO!
1º- Inicie e termine sempre a mensagem com # (tralha).
2º- Após a 1º #(tralha) sempre digite a senha de 4 caracteres.(descrição de senha item 9.1.1)
3º- Após a senha digite *(asterisco) quando necessário (Verifique quais os comandos necessitam de
asterisco).
4º- Após comando sempre digite a ação do comando.
5º- Nunca digite espaço na mensagem.

Padrão de texto:
#SENHA*comandoAÇÃO#
# # - define o início e o fim de um comando enviado para a discadora.
SENHA - senha atual da discadora composta por 4 dígitos.
*comando - define qual comando esta sendo enviado (pode ser com ou sem asterisco “ * ”).
AÇÃO - ação do comando.
Tabela padrão das possíveis mensagens a serem enviadas:

*TA ou *ta,*TB ou *tb, Acionamento


*TC ou *tc,*TD ou *td, CALL OPEN
*TE ou *te

RESET da
discadora

Obs.: Os comandos não fazem diferença se escritos maiúsculo ou minúsculos.


- Para os comando E, R, e P não é necessário o uso de (*) asterisco.
- Os comandos E, R e P devem ser usados separadamente, se usados com outros comandos os
mesmos não serão executados.

9.1.1-Alteração de senha (*s):


A senha é composta por 4 caracteres. Podem ser variadas de números e letras.
Números de 0 à 9 ou letras de 'A, a' à 'Z, z' (não acentuar letras).
#senha_atual*snova_senha#
# # - indica início e fim do comando.
senha_atual - senha atual da discadora.
*s - comando para alteração de senha.
nova_senha - nova senha a ser cadastrada.
Exemplos:
#1234*S4567#; senha somente dígitos
#A1v2*s2a45#; senha letras e números
Obs.: A configuração de fábrica da senha é “1234”, quando feito o RESET por jumper a senha
“1234” é novamente restabelecida.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


83 ALARMES
9.1.2-Gravação de telefone na memória (*t):
A discadora possui 10 posições de 1 à 0 para adicionar telefones, sendo os 5 primeiros números para
discagem e os 5 próximos para envio de mensagem de texto(SMS). Os telefones podem ser adicionados
de forma aleatória não é necessário ocupar todas as posições da memória ordenadamente.
#senha_atual*t1numero_do_telefone1*t3numero_do_telefone3*t5numero_do_telefone5#
# # - indica início e fim do comando.
senha_atual - senha atual da discadora.
*t1 - comando para adicionar telefone na posição 1 da memória.
numero_do_telefone - número do telefone a ser adicionado.
Exemplos:
#1234*t5numero_do_telefone *t2numero_do _telefone*t7numero_do_ telefone#
#1234*t10313534733550#
Para apagar o telefone da posição desejada envie:
#senha_atual*t5*t2*t7#

9.1.3-Gravação de telefone na memória (*TA ou *ta,*TB ou *tb,*TC ou *tc,*TD ou *td,*TE ou *te)


para acionar a PGM1 por 3 segundos:
Esta programação grava 5 números de telefone. Se a discadora receber uma ligação de um destes 5
números a discadora desliga a ligação e aciona a PGM1 por um tempo de 3 segundos.
#senha_atual*TAnumero_do_telefone#
# # - indica início e fim do comando.
senha_atual - senha atual da discadora.
*TA - comando para adicionar telefone que aciona a PGM1.
numero_do_telefone – número do telefone que tem permissão para acionar PGM1.
Exemplos:
#1234*ta34733550#
#1234*tc34738888#
#1234*tb34733550*td34738888#

9.1.4-Mensagem de disparo (*md):


Quando houver um disparo a mensagem de disparo que será recebida poderá ser personalizada.
#senha_atual*mdmensagem_de_disparo#
# # - indica início e fim do comando.
senha_atual - senha atual da discadora.
*md - comando de mensagem de disparo.
mensagem_de_disparo - texto da mensagem (máximo 16 caracteres, sem espaço).
Exemplo:
#1234*mdDisparo Alarme#
Obs.: Os caracteres que aceitos são:
! % ‘ ( ) + - . / : ; < > = ?

9.1.5-Tempo de falha de linha telefônica (*f):


A discadora monitora o corte da linha telefônica através de um tempo máximo de tolerância desse corte.
#senha_atual*fvalor_do_tempo#
# # - indica início e fim do comando.
senha_atual - senha atual da discadora.
*f - comando de tempo de falha de linha telefônica.
valor_do_tempo - tempo de 001 à 255 segundos (deve conter 3 dígitos).
Exemplos:
#1234*f060#; 60 segundos.
#1234*f255#; 255 segundos.

9.1.6-Tipo de programação e tempo de PGM (*a / *b):


Existem duas formas de se acionar as PGM’s da discadora com retenção (CR) ou sem retenção (SR), se
escolhido com retenção não é necessário adicionar o tempo no comando, agora se for feita a escolha
para sem retenção o tempo com 3 dígitos deve ser incluso entre a faixa de 001 a 255 segundos.

#senha_atual*a#(PGM1 com retenção CR) #senha_atual*atempo_acionamento# (PGM1 sem retenção


SR)
#senha_atual*b #(PGM2 com retenção CR)
#senha_atual*btempo_acionamento# (PGM2 sem retenção SR)
# # - indica início e fim do comando.
senha_atual - senha atual da discadora.
*a ou *b - comando de configuração da PGM1(a) ou PGM2(b).
tempo_acionamento - tempo em segundos que a PGM ficará acionada, de 001 à 255 segundos.
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
84
Exemplos:
#1234*a#; configurando PGM1 com retenção (CR), não é necessário tempo.
#1234*b#; configurando PGM2 com retenção (CR), não é necessário tempo.
#1234*a007#; configurando PGM1 sem retenção (SR), com tempo de 007 segundos.
#1234*b236#; configurando PGM2 sem retenção (SR), com tempo de 236 segundos.

9.1.7-Tempo de disparo (*d):


Ajuste da tolerância de tempo em que o disparo é suportado. Se faz necessário um tempo de 5 segundos
ou 1 segundo no conector DISP para disparar a discadora.
#senha_atual*dtempo_de_disparo#
# # - indica início e fim do comando.
senha_atual - senha atual da discadora.
*d - comando que indica a sensibilidade do disparo
tempo_de_disparo - 5 - tempo de tolerância de 5 segundos.
1- tempo de tolerância de 1 segundo.
Exemplos:
#1234*d5#, ajuste para 5 segundos.
#1234*d1#, ajuste para 1 segundo.

9.1.8-Tipo de disparo (*c ou *i):


Disparo Modo Contínuo - Neste modo basta um sinal na entrada “DISP” para a discadora enviar SMS e
discar todos os números programados na memória.
Disparo Modo Interrompido - A discadora envia SMS e disca uma única vez, para os números da
memória, enquanto o sinal de disparo estiver presente na entrada “DISP”.
#senha_atual*c#
#senha_atual*i#
# # - indica início e fim do comando.
senha_atual - senha atual da discadora.
*c ou *i - comando que indica disparo continuo ou interrompido.

*** COMANDOS ÚNICOS ***


Nesses comandos, não é necessário o uso do asterisco “*”.

9.1.9-Estado da discadora (e):


#senha_atuale#
# # - indica início e fim do comando.
senha_atual - senha atual da discadora.
e - comando que retorna um SMS dos estados das PGM1 e PGM2, Linha Telefônica e Nível de Sinal
do módulo GSM.

9.1.10- RESET via SMS (r):


Para realizar um reset a discadora e voltar as configurações de fábrica, inclusive a senha.
#senha_atualr#
# # - indica início e fim do comando.
senha_atual - senha atual da discadora.
r - comando que faz a discadora reinicializar.

9.1.11-Acionamento e desacionamento de PGM (p):


#senha_atualpPGMação#
# # - indica início e fim do comando.
senha_atual - senha atual da discadora.
p - comando que indica alteração de estado da PGM.
PGM - 1 - PGM1.
2 - PGM2.
ação - A ou a - acionar.
D ou d - desacionar.
Exemplos:
#1234p1a#; Aciona PGM1.
#1234p1d#; Desaciona PGM1.
Se deseja acionar ou desacionar as duas PGM’s ao mesmo tempo faça:
Exemplos:
#1234p1ap2a#; Acionando PGM1 e PGM2.
#1234p1dp2d#; Desacionando PGM2 e PGM2.

9.2- PROGRAMAÇÃO VIA CABO SERIAL


Toda a programação é feita pelo software PROGRAMADOR JFL, esta programação pode ser feita a
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA
85 ALARMES
qualquer instante, desde que a discadora esteja ligada.O guia da programação via cabo serial se
encontra na AJUDA do software PROGRAMADOR JFL disponível no site www.jfl.com.br.

10-NÍVEL DE SINAL NO LOCAL


Para o teste do nível de sinal onde a discadora esta sendo instalada, pressione e segure a CHAVE
SINAL, cada led aceso representa a soma de 20% do nível do sinal no local.

11- ESQUEMA DE LIGAÇÃO:

Vermelho Linha Telefônica

Preto Positivo da Sirene

12- CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:


Tensão de alimentação: 11 à 18 VDC.
Tensão de disparo: sinal positivo 5 à 16 VDC.
Consumo em repouso (PGM’s desacionadas): 40mA @ 12 VDC.
Consumo (PGM’s acionadas): 130mA @ 12 VDC.
Peso: 180g
Dimensões: 9x11x4 cm

PRECAUÇÕES:
- Não tente ajustar ou modificar o aparelho.
- A manutenção só poderá ser feita por pessoas indicadas pela JFL.
POR SE TRATAR DE EQUIPAMENTO DE SEGURANÇA, DEVE SER INSTALADO POR PESSOAS
TÉCNICAS ESPECIALIZADAS E EXPERIENTES.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 86
DISCADORA COM ENTRADA PARA TELEFONE PHONE CELL

1- Caro Usuário
A interface celular Phone Cell foi desenvolvida com o objetivo de unir segurança e conectividade em um
só aparelho. O produto realiza e recebe ligações telefônicas através de um telefone convencional ou
através de um tronco de uma central PABX. O Phone Cell dispõe também de uma entrada de alarme,
assim se uma central de alarme disparar a interface celular irá comunicar com SMS’s e chamadas
telefônicas que o local foi violado.
Este guia tem como objetivo orientá-lo na instalação, operação e programação da sua interface celular, a
qual possui várias facilidades que irão deixar seu dia-a-dia mais ágil e prático. Para que você possa
conhecer todas as facilidades (operações e programações) oferecidas por seu equipamento, leia
atentamente este manual do usuário.

2- Especificações Técnicas
Frequência de operação: Sistema GSM QUAD BAND (850, 900, 1800 ou 1900 MHz);
Impedância da antena: 50 OHMS;
Impedância de linha tefefônica: 600 OHMS padrão ANATEL;
Entrada de alarme: 12V +/-10%;
Entrada de bateria: 12V +/-10%;
Consumo em repouso: 1,3W;
Consumo máximo: 3,1W;
Tensão de alimentação: 90Vac a 265Vac;
Condições ambientais: Temperatura (0ºC a 40ºC) com umidade relativa do ar (10% a 90%) sem
condensação;
Dimensões (A x L x P): 43x125x185 mm;
Peso: 500g;
Garantia: 1 ano.

3- Características
- Programação por telefone ou via cabo serial;
- Chamada em espera e serviços GSM gerenciados por um telefone de discagem por tom;
- Call Back ( capacidade para 250 números);
- Programação de duração da chamada;
- Bloqueio de chamadas DDD, DDI e números específicos (capacidade 10 números);
- Bloqueio de chamadas recebidas (capacidade 10 números);
- Programação de chamada oculta (ID Suprimido);
- Identificador de chamadas;
- Função BOOTLOADER;
- Programação do tempo de FLASH;
- Entrada de disparo de alarme;
- Programação de 4 números para envio de SMS e 4 números para chamada.

4- Instalação
4.1 - Cuidado e Segurança
- Não instale a interface celular em locais sem ventilação, úmidos, próxima a fontes de calor ou
vibrações;
- Evite instalar a interface celular em paredes onde há incidência de sol, atrás de portas, embaixo de
janelas ou em locais de grande circulação de pessoas (corredores, passagens, etc.);
- Não instale a interface celular próxima a cabos de energia elétrica;
- Instale a interface celular sempre de acordo com as normas da companhia telefônica;
- Ao fixar o produto na parede utilize o mapa de furação que acompanha o produto facilitando a
marcação;
- O cabo do telefone (conector RJ-11) deve ser fixado o mais afastado possivel da antena de celular,
evitando qualquer ruído no aparelho telefônico;

Não instale a interface celular próximo a aparelhos eletrônicos ou objetos. Recomenda-se manter uma
distância minima de 1 metro afastado, assim evitando que ocorra alguma interferência, de acordo com a
figura abaixo.

Não instale a interface celular próximo a aparelhos eletrônicos ou objetos. Recomenda-se manter uma
distância minima de 1 metro afastado, assim evitando que ocorra alguma interferência, de acordo com a
figura abaixo.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


87 ALARMES
4.2 - Instalação da Antena
O Phone Cell fornece uma antena interna para instalação, com ganho de 0dBi (figura abaixo). A antena
apresenta as seguintes especificações:
0dBi (figura abaixo). A antena apresenta as seguintes especificações:

- Frequência: 850/900/1800/1900 MHz;


- VSWR: < 1:3.1;
- Conector: SMA Macho;
- Impedância: 50 Ohms;
- Largura de faixa: 100 Mhz.

4.3 - Inserção do SIM CARD


Para inserir o SIM CARD siga os seguintes passos.
Antes de inserir ou trocar o SIM CARD,
1 o aparelho deve estar desligado. Com
algum objeto com ponta (Figura 1)
aperte o pino amarelo até a gaveta do
SIM CARD sair. (Figura 2).

Retire a gaveta do SIM CARD.


1

Coloque o chip seguindo a orientação


1
da figura 3. O SIM CARD deve ser do
tipo GSM Fase II e/ou Fase II +.

1 Insira a gaveta do SIM CARD de volta


ao Phone Cell, certificando-se de que
os contatos do chip estão voltados
para baixo. (Figura 4).

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 88
4.4 - Instalação do Telefone ou PABX.
Para a instalação do Telefone ou PABX conecte o cabo telefônico na entrada RJ11 (figura abaixo):

5- Inicialização do Produto
Para ativar o Phone Cell de maneira rápida e segura, siga os passos abaixo:
1- Com o equipamento desligado insira o SIM CARD (Ver página 3);
2- Conecte a antena (Ver página 3);
3- Conecte um telefone ou um tronco de PABX no conector RJ-11;
4- Ligue o produto;
5- Verifique os estados dos led's SINAL e STATUS de acordo com a tabela de Inicialização.
TABELA DE INICIALIZAÇÃO
Estado LED LED Descrição Ação do Usuário

Piscando Piscando Inicialização de Software com


1
rápido rápido conexão com a rede celular, Aguarde o processo.
verificando o nível de sinal e
SIM CARD.

Falha de conexão com a rede Verifique a conexão do


c e l u l a r. N e s s e c a s o a SIM CARD (Ver página 3).
2 Apagado Aceso interface celular está sem Em seguida certifique-se
sinal ou sem SIM CARD. que o local recebe o sinal
Nessa situação a interface da operadora desejada.
celular não consegue realizar
uma chamada.

Piscando Aceso Interface celular conectada a Verifique a conexão da


3 antena e seu
lento rede celular com nível de
sinal baixo. posicionamento.

4 Interface celular conectada Interface celular pronta


Aceso Aceso na rede celular. para uso.

6- Funcionalidades
6.1- Realizar Chamada
A interface celular funciona basicamente como um telefone fixo enquanto sua entrada de alarme está
desativada. Para realizar uma chamada siga os seguintes passos:
1- Ao retirar o fone do gancho aguarde a liberação do tom de discar;
2- Digite o número desejado;
3- Digitado o número, o usuário espera 3 segundos (padrão de fábrica) antes de iniciar a chamada. Se
preferir, o usuário pode digitar “#” depois do número, assim não há a necessidade de esperar os 3
segundos para iniciar a chamada;
4- Aguarde a confirmação do tom de chamada da operadora de celular.
Para maiores detalhes, verifique nos endereços de programação 509, 512, 513, 515, 519, 520 e 521,
ítens de programação associados ao processo de realização de chamada.
Obs.: Ao retirar o fone do gancho, o LED Status se apaga sinalizando o fone fora do gancho.

6.2- Receber Chamada


ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

89 ALARMES
Ao receber uma ligação, o Phone Cell encaminha um tom de chamada para a entrada de telefone,
informando o número identificado via tom DTMF. Para maiores detalhes, verifique nos endereços de
programação 510 e 512, ítens de programação associados a atender uma chamada.

6.3- Disparo de Alarme


O Phone Cell fica monitorando constantemente a entrada de disparo. Caso ocorra um disparo da central
de alarme, a interface celular imediatamente finaliza qualquer processo que esteja realizando no
momento. Em seguida o Phone Cell inicia o envio de torpedos e chamadas de alarme, de acordo com os
números cadastrados. A mensagem enviada é composta por 20 caracteres podendo ser alterada
através do SOFTWARE PROGRAMADOR PLUS. A mensagem padrão é “DISPARO PHONECELL”.
Para conectar qualquer central de alarme a entrada de disparo o usuário deve utilizar a fiação KK-3 vias
fornecido junto com o produto. Essa fiação é conectada no conector interno, localizado ao lado do
conector RJ11. A fiação é composta pelas cores branco, preto e vermelho, onde preto é o GND da central
de alarme, vermelho a alimentação da bateria da central de alarme (12V +/- 10%) e o branco é o fio de
disparo, geralmente conectado na saída de sirene da central de alarme (12V +/- 10%).
padrão é “DISPARO PHONECELL”. Para conectar qualquer central de alarme a entrada de disparo o
usuário deve utilizar a fiação KK-3 vias fornecido junto com o produto. Essa fiação é conectada no
conector interno, localizado ao lado do conector RJ11. A fiação é composta pelas cores branco, preto e
vermelho, onde preto é o GND da central de alarme, vermelho a alimentação da bateria da central de
alarme (12V +/- 10%) e o branco é o fio de disparo, geralmente conectado na saída de sirene da central
de alarme (12V +/- 10%).
chamadas de alarme, de acordo com os números cadastrados. A mensagem enviada é composta por
20 caracteres podendo ser alterada somente através do SOFTWARE PROGRAMADOR PLUS
(programação via cabo serial). A mensagem padrão é “DISPARO PHONECELL”. Para conectar
qualquer central de alarme a entrada de disparo o usuário deve utilizar a fiação KK-3 vias fornecido junto
com o produto. Essa fiação é conectada no conector interno, localizado ao lado do conector RJ11. A
fiação é composta pelas cores branco, preto e vermelho, onde preto é o GND da central de alarme,
vermelho a alimentação da bateria da central de alarme (12V +/- 10%) e branco o fio de disparo,
geralmente conectado na saída de sirene da central de alarme (12V +/- 10%).
Para maiores detalhes, verifique nos endereços de programação 501 a 508, 516 e 517, ítens de
programação associados à função de alarme.
Obs.: A entrada de disparo não funciona no modo de programação.

6.4- Chamada de Call Back


A função Call Back tem como objetivo retornar uma chamada telefônica para o número de telefone que
ligou, desde que esse número esteja cadastrado na lista de Call Back. Ao receber uma chamada
telefônica, o Phone Cell compara o número do telefone que está chamando com a lista de Call Back.
Caso o número esteja na lista, a interface celular fica esperando o telefone que está chamando
determinar se a ligação será de Call Back ou não, através do número de tons de chamada enviados a ele.
Acima de 5 tons de chamada, o aparelho identifica que não é chamada de Call Back e sim uma chamada
normal esperando que alguém atenda a ligação. Se o telefone que está chamando desligar a chamada
antes de 5 tons, o Phone Cell identifica que tem uma chamada de Call Back em espera e
automaticamente inicia o processo de discagem.
No processo de discagem a interface celular sinaliza com um tom de ring com cadência de 2 em 2
segundos, diferenciando de uma chamada normal que apresenta uma cadência de 4 em 4 segundos. Ao
retirar o fone do gancho o usuário ouve dois beeps e em seguida o equipamento realiza a discagem
automática até que a chamada seja completada.
A função Call Back armazena até cinco solicitações de retorno de ligação. As chamadas são realizadas
por ordem de chegada e assim que forem sendo concluídas novos números podem ser acrescentados.
Para maiores detalhes, verifique nos endereços de programação 511, 514 e 518, ítens de programação
associados à função Call Back.

6.5- Chamada em Espera


Durante o tempo de uma chamada, o Phone Cell pode receber outras ligações sem precisar encerrar a
chamada atual, caso a operadora de celular disponibilizar esse tipo de serviço. Ao receber uma
chamada em espera a operadora de celular envia um tom de chamada sinalizando a ligação. Para
atender, o usuário deve apenas apertar a tecla FLASH do aparelho telefônico conectado à interface
celular. O Phone Cell irá colocar a chamada atual em espera e atender o segundo número que está
chamando. Para voltar a ligação anterior, basta apertar a tecla FLASH novamente. O Phone Cell só
aceita uma chamada em espera. A função de Call Back também se aplica em chamada em espera.

7- Programação
Para programar o Phone Cell o usuário pode optar por usar programação via cabo serial ou via telefone.
Para programação via cabo serial é necessário fazer o download do software PROGRAMADOR JFL
PLUS no site www.jfl.com.br. Para maiores detalhes na programação, consulte o campo Ajuda. No caso
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 90
de dúvida entre em contato com o SAC através do telefone (035)3473-3550.
download do software PROGRAMADOR JFL PLUS no site www.jfl.com.br. Para maiores detalhes na
programação, consulte o campo Ajuda. No caso de dúvida entre em contato com o SAC através do
telefone (035)3473-3550.
Na programação por telefone, o usuário deve conectar um aparelho telefônico na entrada RJ11 (Figura
da página 4). Em seguida, ligue o Phone Cell e espere inicializar o produto. Agora o usuário deve entrar
no modo de programação (item 7.1) e em seguida digitar o endereço que se deseja configurar (item 7.3 a
7.24). Para sair do modo de programação, basta colocar o fone no gancho (item 7.2).

7.1- Entrar no modo de programação


# 001SSSS+* (2 x beep)
Descrição: Permite o acesso ao menu de programação.
Onde: SSSS - Senha do usuário assumindo os valores entre 0000 a 9999.
Ao retirar o fone do gancho aguarde a liberação do tom linha e em seguida digite a sequência de
comando acima.
Depois do primeiro dígito o tom de linha é desligado ficando o ramal em silêncio até terminar a
sequência de comando. Se a sequência estiver errada é enviado um tom de ocupado sinalizando o
erro. Para repetir o processo é necessário colocar o fone no gancho e repetir desde o início. O código
estando correto são enviados dois beeps indicando confirmação do comando.
Padrão de Fábrica: SSSS=1234.

7.2- Sair do modo de programação


Para sair do modo de programação basta colocar o fone no gancho.

7.3- Programação da senha de usuário


# 500 + SSSS + * (2 x beep)
Descrição: Cadastro da senha de usuário.
Onde: SSSS - Combinação de números variando de 0000 a 9999. A senha sempre deve possuir 4
dígitos.
Padrão de Fábrica: 1234.
Exemplo: # 500 + 5678 + * (2 x beep), senha de usuário modificada para 5678.

7.4- Programação do 1º número de discagem de disparo


# 501+n...n+* (2 x beep)
Descrição: Cadastro do primeiro telefone a discar quando houver disparo de alarme.
Onde: n...n - Número do telefone com capacidade máxima de 16 dígitos.
Padrão de Fábrica: Vazio.
Exemplo: # 501 + 22223333 + * ( 2 x beep), número de celular ou telefone fixo a discar.
Obs.: Para chamadas DDD é necessário cadastrar código da operadora de longa distância.
Exemplo: # 501 + 021+11+22223333 + * (2 x beep), onde 021- operadora de longa distância e 11-
DDD de destino.
Obs.: Para apagar o número da memória, execute o comando abaixo:
# 501 + * (2 x beep).

7.5- Programação do 2º número de discagem de disparo


# 502+n...n+* (2 x beep)
Descrição: Cadastro do segundo telefone a discar quando houver disparo de alarme.
Onde: n...n - Número do telefone com capacidade máxima de 16 dígitos.
Padrão de Fábrica: Vazio.
Exemplo: # 502 + 22223333 + * (2 x beep), número de celular ou telefone fixo a discar.
Obs.: Para chamadas DDD é necessário cadastrar código da operadora de longa distância.
Exemplo: # 502 + 021+11+22223333 + * (2 x beep), onde 021- operadora de longa distância e 11-DDD
de destino.
Obs.: Para apagar o número da memória, execute o comando abaixo: # 502 + * (2 x beep).

7.6- Programação do 3º número de discagem de disparo


# 503+n...n+* (2 x beep)
Descrição: Cadastro do terceiro telefone a discar quando houver disparo de alarme.
Onde: n...n - Número do telefone com capacidade máxima de 16 dígitos.
Padrão de Fábrica: Vazio.
Exemplo: # 503 + 22223333 + * (2 x beep), número de celular ou telefone fixo a discar.
Obs.: Para chamadas DDD é necessário cadastrar código da operadora de longa distância.
Exemplo: # 503 + 021+11+22223333 + * (2 x beep), onde 021- operadora de longa distância e 11-
DDD de destino.
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA
91 ALARMES
Obs.: Para apagar o número da memória, execute o comando a seguir: # 503 + * (2 x beep).

7.7- Programação do 4º número de discagem de disparo


# 504+n...n+* (2 x beep)
Descrição: Cadastro do quarto telefone a discar quando houver disparo de alarme.
Onde: n...n - Número do telefone com capacidade máxima de 16 dígitos.
Padrão de Fábrica: Vazio.
Exemplo: # 504 + 22223333 + * (2 x beep), número de celular ou telefone fixo a discar. Para
chamadas DDD é necessário cadastrar código da operadora de longa distância.
Exemplo: # 504 + 021+11+22223333 + * (2 x beep), onde 021- operadora de longa distância e 11-
DDD de destino.
Obs.: Para apagar o número da memória, execute o comando abaixo:
# 504 + * (2x beep).

7.8- Programação do 1º número de mensagem de disparo


# 505+n...n+* (2 x beep)
Descrição: Cadastro no primeiro telefone a enviar SMS quando houver disparo de alarme.
Onde: n...n - Número do telefone com capacidade máxima de 16 dígitos.
Padrão de Fábrica: Vazio.
Exemplo: # 505 + 22223333 + * (2 x beep), número de celular a receber SMS. Para números com DDD
diferente do chip utilizado no Phone Cell é necessário cadastrar código DDD.
Exemplo: # 505 + 011+22223333 + * (2 x beep), onde 011- código DDD de destino.
Obs.: Para apagar o número da memória, execute o comando abaixo: # 505 + * (2 x beep).

7.9- Programação do 2º número de mensagem de disparo


# 506+n...n+* (2 x beep)
Descrição: Cadastro do segundo telefone a enviar SMS quando houver disparo de alarme.
Onde: n...n - Número do telefone com capacidade máxima de 16 dígitos.
Padrão de Fábrica: Vazio.
Exemplo: # 506 + 22223333 + * (2 x beep), número de celular a receber SMS. Para números com
DDD diferente do chip utilizado no Phone Cell é necessário cadastrar código DDD.
Exemplo: # 506 + 011+22223333 + * (2 x beep), onde 011- código DDD de destino.
Obs.: Para apagar o número da memória, execute o comando a seguir: # 506 + * (2 x beep).

7.10- Programação do 3º número de mensagem de disparo


# 507+n...n+* (2 x beep)
Descrição: Cadastro do terceiro telefone a enviar SMS quando houver disparo de alarme.
Onde: n...n - Número do telefone com capacidade máxima de 16 dígitos.
Padrão de Fábrica: Vazio.
Exemplo: # 507 + 2222+3333 + * (2 x beep), número de celular a receber SMS. Para números com
DDD diferente do chip utilizado no Phone Cell é necessário cadastrar código DDD.
Exemplo: # 507 + 011+22223333 + * (2 x beep), onde 011- código DDD de destino.
Obs.: Para apagar o número da memória, execute o comando abaixo: # 507 + * (2 x beep).

7.11- Programação do 4º número de mensagem de disparo


# 508+n...n+* (2 x beep)
Descrição: Cadastro do quarto telefone a enviar SMS quando houver disparo de alarme.
Onde: n...n - Número do telefone com capacidade máxima de 16 dígitos.
Padrão de Fábrica: Vazio.
Exemplo: # 508 + 22223333 + *(2 x beep), número de celular a receber SMS. Para números com
DDD diferente do chip utilizado no Phone Cell é necessário cadastrar código DDD.
Exemplo: # 508 + 011+22223333 + * (2 x beep), onde 011- código DDD de destino.
Obs.: Para apagar o número da memória, execute o comando abaixo: # 508 + * (2 x beep).

7.12- Programação de prefixos ou números de bloqueio para chamada originadas

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
92
# 509+xx+n...n+* (2 x beep)
Descrição: Cadastro de prefixos ou números que não permitem realizar a chamada indicando tom de
ocupado após a digitação.
Onde: xx - Posição de endereço para bloqueio de chamadas originadas de 01 a 10.
Onde: n...n - Número do telefone com capacidade máxima de 16 dígitos.
Padrão de Fábrica: Vazio.
Exemplo: # 509 + 01 + 8400+1010 + * (2 x beep), bloqueio do número
84001010 para chamadas originadas.
# 509 + 02 + 91 + * (2 x beep), bloqueio de números com prefixo 91 para chamadas
originadas).
Obs.: Para apagar o número da memória, execute o comando abaixo: # 509 + +* (2 x beep).

7.13- Programação de prefixos ou números de bloqueio para chamada recebidas


# 510+xx+n...n+* (2 x beep)
Descrição: Cadastro de prefixos ou números que não permitem atender a chamada. Nesse caso não
há nenhuma sinalização indicando uma chamada recebida.
Onde: xx - Posição de endereço para bloqueio de chamadas recebidas de 01 a 10.
Onde: n...n - Número do telefone com capacidade máxima de 16 dígitos.
Padrão de Fábrica: Vazio.
Exemplo: # 510 + 01 + 8400+1010 + * (2 x beep), bloqueio do número 84001010 para chamadas
recebidas.
# 510 + 02 + 91 + * (bloqueio de números com prefixo 91).
Obs.: Para apagar o número da memória, execute o comando abaixo: # 510 + 001+* (2 x beep). A
função de bloqueio de chamadas recebidas não funciona se a ligação estiver com o número oculto.

7.14- Programação de números de Call Back


# 511+xxx+n...n+* (2 x beep)
Descrição: Cadastro de números para possiveis chamadas de Call Back.
Onde: xxx - Posição de endereço para os números de Call Back de 001 a 250.
Onde: n...n - Número do telefone com capacidade máxima de 16 dígitos.
Padrão de Fábrica: Vazio.
Exemplo: # 511 + 001 + 8499+2020 + * (2 x beep), cadastro do número 8499202.
Obs.: Para apagar o número da memória, execute o comando abaixo: # 511+ 001+* (2 x beep). A
função bloqueio de prefixo e número tem prioridade sobre a função Call Back, ou seja, se um número
estiver cadastrado nas duas tabelas, a função Call Back não se completará.

7.15- Programação tempo de FLASH


# 512+nn+* (2 x beep)
Descrição: Programa o tempo necessário para que o Phone Cell entenda que a tecla FLASH do
telefone externo foi pressionada.
Onde: nn - Tempo de FLASH assumindo os valores entre 01 a 10, com o tempo de 0,1 a 1 segundo.
Padrão de Fábrica: 0,5 segundos.
Exemplo: # 512 + 05 + * (2 x beep), tempo de FLASH igual a 0,5 segundos.

7.16- Programação tempo de discagem


# 513+nn+* (2 x beep)
Descrição: Programa o tempo para iniciar a chamada na hora de discar.
Onde: nn - Tempo de discagem varia de (03 a 10) segundos.
Padrão de Fábrica: 3 segundos.
Exemplo: # 513 + 06+* (2 x beep), tempo de discagem igual a 06 segundos .

7.17- Programação tempo de discagem Call Back


# 514+nn+* (2 x beep)
Descrição: Programa um tempo de atraso antes de iniciar o processo de Call Back.
Onde: nn - Tempo de discagem de Call Back (01 a 10) segundos.
Padrão de Fábrica: 5 segundos.
Exemplo: # 514 + 06+ *(2 x beep), tempo de discagem igual a 06 segundos.

7.18- Programação tempo de ligação


# 515+nnn+* (2 x beep)
Descrição: Programa o tempo de duração da ligação.
Onde: nnn - Tempo de ligação variando (001 a 200) minutos.
Padrão de Fábrica: 200 minutos.
Exemplo: # 515 + 010 + * (2 x beep), tempo de ligação configurado para 10 minutos.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


93 ALARMES
Obs: Durante a chamada realizada se houver uma chamada em espera, o tempo de ligação é
cancelado.

7.19- Programação modo de disparo


# 516+n+* (2 x beep)
Descrição: Configura o modo de disparo contínuo ou interrompido.
Onde: n - “dígito 0”= Contínuo e “dígito 1”= interrompido.
Contínuo= Ocorrendo um disparo de alarme, a interface celular irá enviar 4 torpedos e 4 chamadas de
disparo independente se a entrada de alarme está ativada ou não.
Interrompido= Ocorrendo um disparo de alarme a interface celular irá enviar 4 torpedos e antes de
realizar a chamada de disparo é verificado se o disparo continua ativo. Caso a entrada esteja
desativada o Phone Cell volta ao funcionamento normal sem realizar a chamada de disparo.
Padrão de Fábrica: Contínuo.

7.20- Programação tempo de disparo


# 517+n+* (2 x beep)
Descrição: Configura o tempo de disparo.
Onde: n - “dígito 0”= disparo com tempo acima de 1s e “dígito 1”= disparo com tempo acima de 5s.
Padrão de Fábrica: 5 segundos.

7.21- Programação habilita Call Back


# 518+n+* (2 x beep)
Descrição: Configura a função Call Back.
Onde: n - “dígito 0”= Call Back desabilitado e “dígito 1”= Call Back habilitado.
Padrão de Fábrica: Habilitado.

7.22- Programação bloqueio de chamadas DDD


# 519+n+* (2 x beep)
Descrição: Configura o bloqueio de qualquer chamada DDD indicando tom de ocupado após
digitação.
Onde: n - “dígito 0”= bloqueio DDD desabilitado e “dígito 1”= bloqueio DDD habilitado.
Padrão de Fábrica: Desabilitado.

7.23- Programação bloqueio de chamadas DDI


# 520+n+* (2 x beep)
Descrição: Configura o bloqueio de qualquer chamada DDI indicando tom de ocupado após
digitação.
Onde: n - “dígito 0”= bloqueio DDI desabilitado e “dígito 1”= bloqueio DDI habilitado.
Padrão de Fábrica: Desabilitado.

7.24- Programação ID suprimido


# 521+n+* (2 x beep)
Descrição: Configura a função de chamada oculta, desabilitando a emissão do número de quem está
ligando. Essa função irá depender também se o plano da operadora de celular usado possui esse
serviço disponível.
Onde: n - “dígito 0”= ID suprimido desabilitado e “dígito 1”= ID suprimido habilitado.
Padrão de Fábrica: Desabilitado.

8- Reset
Para restaurar a configuração de fábrica (reset total) ou restaurar apenas a senha de usuário (reset
parcial), é nececessário desligar o Phone Cell e colocar o Jumper Reset (Jumper Interno). Em seguida,
ligue o aparelho e observe os estados dos LED’s abaixo, determinando o tipo de reset.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 94
TABELA DE RESET
LED LED
Estado Descrição Ação do Usuário
Sinal Status
0 Apagado Apagado Interface celular Aguarde o processo
reconhecendo modo de (média de 10 S).
Reset.
1 Aceso Aceso Modo de Reset Aguarde o processo
reconhecido. (média de 2 S)
2 Aceso Apagado Modo de Reset parcial Depois de apagar o LED
(reset senha de usuário). Status o usuário tem 5
segundos para retirar o
jumper reset antes que o
Phone Cell o reconheça
como Modo Reset Total.
Retirado o jumper o Phone
Cell reseta a senha de
usuário e em seguida entra
em processo de
inicialização (Estado 5).

3 Piscando Piscando Modo de Reset Total Para encerrar o modo


lento lento (restauração do padrão de Reset Total o usuário deve
fábrica). retirar o jumper reset
acendendo os Les Sinal e
Status (Estado 4).

4 Aceso Aceso Resetando o produto. Aguarde o processo.

5 Piscando Piscando Reset realizado com Aguarde o processo.


rápido rápido sucesso (processo de
inicialização).

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


95 ALARMES
TECLADO DE SENHAS TEC - 102

1 - CARACTERÍSTICAS GERAIS:
- 10 senhas de usuário usadas para acionamento dos relês.
- 01 senha mestre usada para programação e acionamento dos relês.
- Senhas programáveis de 1 à 5 dígitos.
- Programa qual senha aciona cada relê ou se a senha aciona os 2 relês.
- Programa Modo de Operação dos Relês com ou sem Retenção. No caso sem retenção pode ser
programado para cada relê um tempo de acionamento de 1 à 255 segundos.
- Travamento do Teclado por aproximadamente 01 minuto após tentativa de entrada de 5 senhas
consecutivas incorretas.

2- FUNCIONAMENTO:
-Senha + tecla “P” >>> Aciona Relê 01
-Senha + tecla “E” >>> Aciona Relê 02
-Senha Mestre + “P” (3 segundos) >>> Programação
- Senha Mestre de Fábrica 12345

3 - PAINEL FRONTAL:
LED PROG - Aceso indica que o teclado está no modo de programação.
LED COM 1 - Aceso indica que o relê 1 está acionado.
LED COM 2 - Aceso indica que o relê 2 está acionado.

4 - PROGRAMAÇÃO:
4.1- ALTERAR SENHA DE USUÁRIO E QUAL RELÊ ELE ACIONA:
- Digitar senha Mestre + “P” até LED PROG acender.
Escolher o usuário que se deseja alterar:
Tecla “1” >>> Altera senha do usuário 1
Tecla “2” >>> Altera senha do usuário 2
... ...
Tecla “0” >>> Altera senha do usuário 10
Depois de escolhido o usuário o LED PROG começa a piscar
- Entrar com a nova senha de 1 à 5 digítos e pressionar “P” para confirmar. Caso sejam digitados mais de
5 dígitos serão armazenados os 5 últimos. Caso não seja digitado nenhum número a senha não será
alterada.
LED PROG começa a piscar mais devagar.
- Selecionar através das teclas “1” e “2” qual relê essa senha irá acionar: LED COM 1 aceso aciona relê
1, LED COM 1 apagado não aciona relê 1; LED COM 2 aceso aciona relê 2, LED COM 2 apagado não
aciona relê 2.
- Pressionar “P” para confirmar e sair da Programação.
* Durante a Programação caso não seja pressionada nenhuma tecla durante 15 segundos o teclado sai
automaticamente da Programação e NÃO salva a alteração em andamento.
** Não programar senhas de usuário iguais , nem senhas de usuário iguais a Senha Mestre.
EXEMPLO: Programando senha do usuário 8 e para usuário 8 acionar o relê 2:
- Senha Mestre + “P” até LED PROG acender.
- Digítar “8” para alterar dados do usuário 8.
- LED PROG começa a piscar.
- Entrar com a senha de até 5 dígitos + “P” para confirmar.
- LED PROG começa a piscar mais devagar.
- Pressionar tecla “1” até LED COM 1 apagar (para não acionar relê 1) e pressionar tecla “2” até LED
COM 2 acender para acionar relê 2.
-Pressionar “P” para confirmar e sair da Programação.
** Durante a Programação caso não seja pressionada nenhuma tecla durante 15 segundos o teclado sai
automaticamente da Programação e NÃO salva a alteração em andamento.

4.2- ALTERAR SENHA MESTRE E MODO DE OPERAÇÃO DOS RELÊS COM OU SEM RETENÇÃO:
- Senha Mestre + “P” até o LED PROG acender
- Tecla “P” novamente para alteração de Senha Mestre
- LED PROG começa a piscar.
- Entrar com a nova senha Mestre de até 5 dígitos e pressionar “P” para confirmar. Caso sejam digitados
mais de 5 dígitos serão armazenados os 5 últimos. Caso não seja dígitado nenhum número a senha não
será alterada.
- LED PROG começa a piscar mais devagar.
- Através das Teclas “1” e “2” escolher o modo de operação dos relês: LED COM1 aceso relê 1 com

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
96
retenção, LED COM1 apagado relê 1 sem retenção ; LED COM 2 aceso relê 2 com retenção LED COM 2
apagado relê 2 sem retenção.
- Pressionar “P” para confirmar e sair da programação.
*** Para maior segurança depois da Instalação Alterar a Senha Mestre, nunca deixar a senha Mestre de
Fábrica
EXEMPLO: Alterando senha Mestre e programando relê 1 com retenção e relê 2 sem retenção:
- Senha Mestre Atual + “P” até LED PROG acender.
- Presionar “P” para alteração de senha Mestre.
- LED PROG começa a piscar.
- Entrar com a nova senha Mestre de até 5 dígitos e pressionar “P” para confirmar.
- LED PROG começa a piscar mais devagar.
- Teclar “1” até LED COM1 acender (relê 1 com retenção)
- Teclar “2” até LED COM 2 apagar (relê 2 sem retenção)
- Pressionar P para confirmar e sair da programação.
** Antes de alterar o tempo de acionamento do Relê caso ele esteja acionado é necessário desacionar o
relê, para entrar no modo de programação.
** Durante a Programação caso não seja pressionada nenhuma tecla durante 15 segundos o teclado sai
automaticamente da Programação e não salva a alteração em andamento.

4.3- ALTERAR TEMPO DE ACIONAMENTO DOS RELÊS SEM RETENÇÃO:


- Senha Mestre + “P” até LED PROG acender.
- Pressionar “E” para alteração do tempo dos relês.
- LED PROG começa a piscar.
- Escolher através das teclas “1” e “2” qual relê se deseja alterar o tempo.
- LED PROG começa a piscar mais devagar e acende o LED referente ao relê que está sendo
programado o tempo.
- Entrar com o tempo de 001 à 255 segundos e pressionar “P” para confirmar e sair da Programação.
** Caso seja digitado um tempo de 000 segundos será armazenado 001 segundo na memória e caso
seja digitado tempo superior a 255 segundos será armazenado 255 segundos.
EXEMPLO: Alterar tempo do relê 1.
- Senha Mestre + “P” até LED PROG acender.
- Pressionar “E” para alteração do tempo dos relês.
- LED PROG começa a piscar.
- Pressionar tecla “1” para alteração de tempo do relê 1.
- LED PROG pisca mais devagar e acende LED COM 1.
- Entrar com o tempo de 001 à 255 segundos .
- Pressionar “P” para confirmar e sair da Programação.
** Antes de alterar o tempo de acionamento do Relê caso ele esteja acionado é necessário desacionar o
relê,para entrar no modo de programação.
IMPORTANTE: Para que o relê funcione sem retenção é necessário além da Programação do Tempo de
Acionamento de relê , que o modo de operação do relê esteja configurado para sem retenção.
(ver Programação da Senha Mestre e Modo de Operação dos relês)

4.3- RECUPERAÇÃO DE SENHA MESTRE DE FÁBRICA:


Para recuperar a senha Mestre de Fábrica (12345), basta tirar a alimentação do Teclado e alimentá-lo
novamente pressionando as teclas “4”, “7” e “ * ” simultaneamente até o LED PROG acender,
indicando que a senha Mestre de Fábrica foi restaurada. Neste caso depois da restauração da senha
Mestre de Fábrica, as Senhas de Usuário são apagadas e bloqueadas e o Modo de Operação dos Relês
é configurado para Com Retenção.

5 - ESQUEMA DE LIGAÇÃO:

TECLADO
Fio verde

Fio amarelo

Fio cinza
Fio vermelho

Fio preto

Fio branco
Fio azul

Fio roxo

+ - NA CM NF NA NF CM
Alimentação Relê 1
11 a 18 VDC
Relê 2

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


97 ALARMES
6 - CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:
Tensão de alimentação: 11 à 18 VDC.
Consumo em repouso: 5 mA em 12 VDC.
Consumo em acionamento: 115mA em 12VDC (com led do teclado acionado), 81 mA (com led do
teclado apagado).
Carga máxima: 5 A @ 12VDC por contato de relê.
Carga máxima AC: 300W
Dimensão: 114 X 90 X 32 mm
Peso bruto: 175 gramas

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 98
TECLADO ACCESS 1000

Este é o Teclado ACCESS 1000, teclado de senhas que é utilizado no Controle de Acesso ACCESS
1000. Este, pode ser usado separadamente, possuí 2 relês com contatos NA CM NF que podem ser
programados com retenção e sem retenção para acionamento de qualquer produto eletro-
eletrônico,respeitando as especificações dos relês.
Obs.: LEIA TODO O MANUAL ANTES DA INSTALAÇÃO.

Se for utilizar este teclado em conjunto com o módulo ACCESS 1000 , seguir o manual do módulo.

CARACTERÍSTICAS GERAIS:
- 40 senhas de usuário usadas para acionamento dos relês.
- 01 senha mestre usada para acionamento dos relês.
- 01 senha de instalador para programação.
- Senhas programáveis de 4 ou 6 dígitos.
- Programa qual senha aciona cada relê ou se a senha aciona os 2 relês.
- Programa Modo de Operação dos Relês com ou sem Retenção. No caso sem retenção pode ser
programado para cada relê um tempo de acionamento de 1 à 255 segundos.
- Travamento do Teclado por aproximadamente 01 minuto após tentativa de entrada de 5 senhas
consecutivas incorretas.

FUNCIONAMENTO:
- Senha + tecla 1 ou 2, para acionar relê 1 ou 2 (se o usuário tiver permissão para acionar os 2 relês)
Obs.: Após digitada a senha, se o usuário tiver acesso a mais de um relê, o teclado entra no modo de
acionamento dos relês. A tecla “E” é utilizada para sair do modo de acionamento.
- Senha Mestre de Fábrica 1234
- Senha do Instalador de Fábrica 5678

PAINEL FRONTAL:
LED "P" - Piscando indica que o teclado está no modo de programação.
LED relê 1 - Piscando indica que o relê 1 está desacionado.
LED relê 1 - Aceso indica que o relê 1 está acionado.
LED relê 2 - Piscando indica que o relê 2 está desacionado.
LED relê 2 - Aceso indica que o relê 2 está acionado.
LED “P” e “E” - Aceso indica que foram digitados 5 senhas erradas, o teclado está travado e deve-se
aguardar 1 minuto para o destravamento. Emite um bip de erro indicando que está destravado.
LED “P” - Piscando (cintilando) significa que está fazendo programação via serial.
LED “E” - Piscando indica que o usuário está no modo de acionamento.
Obs.: OS RELÊS 3 À 10 SÃO UTILIZADOS QUANDO ESTÁ INSTALADO O MÓDULO (MÓDULO
ACCESS 1000).

PROGRAMAÇÃO:
Para entrar em programação basta pressionar “P” por 5 segundos (até a tecla P acender) + Senha do
instalador, se o usuário ouvir 2 bip's curtos, significa que a senha está correta, e se ouvir um bip longo
significa que a senha está incorreta.
Obs.: Quando estiver em programação a tecla “P” é utilizada para sair do endereço de programação e
também para sair de programação.

-PROGRAMAR NÚMERO DE DÍGITOS:


- 801 + 1
- Se o Led "RELE1" estiver aceso o teclado está programado com senha de 4 dígitos.
- Se o Led "RELE1" estiver apagado o teclado está programado com senha de 6 digitos

-ALTERAR SENHA DE USUÁRIO:


-201 + SSSS para Usuário 01 (SSSS senha de 4 ou 6 dígitos)
-202 + SSSS para Usuário 02 (SSSS senha de 4 ou 6 dígitos)
-240 + SSSS para Usuário 40 (SSSS senha de 4 ou 6 dígitos)
-241 + SSSS muda a senha do usuário Mestre (SSSS senha de 4 ou 6 dígitos)
-242 + SSSS muda a senha do Instalador (SSSS senha de 4 ou 6 dígitos)
Obs.: QUANDO A SENHA MESTRE FOR DE 6 DÍGITOS A SENHA MESTRE É 123456 E DO
INSTALADOR É 567890.

-PROGRAMAR ATRIBUTO DE USUÁRIO:


(Atributos = quais relês o usuário terá acesso.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

99 ALARMES
-301 + AA para Usuário 01 (AA Atributo do usuário 01)
-302 + AA para Usuário 02 (AA Atributo do usuário 02)
-340 + AA para Usuário 40 (AA Atributo do usuário 40)

Veja os exemplos das programações abaixo:

-301 + 1 (O Usuário 1 tem acesso ao relê 1 do teclado se o led "RELE1" estiver aceso)
-301 + 2 (O Usuário 1 tem acesso ao relê 2 do teclado se o led "RELE2" estiver aceso)
-301 + 1 + 2 (O usuário 01 tem acesso ao relê 1 e 2 do teclado se os led’s “RELE1” e "RELE2" estiverem
acesos)
-302 + 1 (O Usuário 2 tem acesso ao relê 1 do teclado se o led "RELE1" estiver aceso)
-302 + 2 (O Usuário 2 tem acesso ao relê 2 do teclado se o led "RELE2" estiver aceso)
Obs.: OS EXEMPLOS ACIMA VÃO ATÉ 340 QUE É O ENDEREÇO DE ATRIBUTO DO USUÁRIO 40.

-Programar tempos dos relês:


- 401 + TTT programa relê 1 do teclado ( 000 com retenção ou TTT sem retenção)
- 402 + TTT programa relê 2 do teclado ( 000 com retenção ou TTT sem retenção)

(TTT é o tempo em segundos 000 com retenção ou 001 segundos a 255 segundos para sem retenção)
Obs.: - OS ENDEREÇOS DAS PROGRAMAÇÕES DOS TEMPOS DOS RELÊS VÃO ATÉ 402, QUE
CORRESPONDE AO RELÊ 2.
- ANTES DE ALTERAR O TEMPO DE ACIONAMENTO DO RELÊ, CASO ELE ESTEJA ACIONADO, É
NECESSÁRIO ANTES DE ENTRAR NO MODO DE PROGRAMAÇÃO DESACIONAR O RELÊ.

Obs.: SE O INSTALADOR ESTIVER PROGRAMANDO E POR ENGANO ENTROU EM ALGUM


ENDEREÇO DE PROGRAMAÇÃO INDESEJADO, BASTA DIGITAR "P" PARA SAIR DO ENDEREÇO
INDESEJADO.

Resumo
PROGRAMAÇÃO DO TECLADO ACCESS 1000
Endereços Descrição Padrão

201 a 240 Senhas de Usuários 01 a 40 ------

241 Senha do Usuário Mestre 1234

242 Senha do Instalador 5678

301 a 340 Atributos dos Usuários 01 a 40 ------

401 Tempo do relê 1 Teclado (Segundos) 0s

402 Tempo do relê 2 Teclado (Segundos) 0s

801 Número de Dígitos do Teclado 4

Recuperação de senha Mestre de Fábrica:


Para recuperar a senha Mestre de Fábrica (1234), basta tirar a alimentação do Teclado e alimentá-lo
novamente pressionando as teclas “*”, “0” e “# ” simultaneamente até se ouvir 2 bips indicando que a
senha Mestre de Fábrica foi restaurada. Neste caso depois da restauração da senha Mestre de Fábrica,
as Senhas de Usuário e os atributos dos usuários são apagados. O modo de operação dos relês é
configurado para com retenção.

Características Técnicas:
Tensão de alimentação: 11 à 18 VDC.
Consumo em repouso: 5 mA em 12 VDC.
Consumo em acionamento: 115mA em 12VDC (com os relês do teclado acionado).
Carga máxima DC: 2A@12VDC por contato de relê.
Carga Máxima AC: 50 W
Dimensão: 114 X 90 X 32 mm
Peso bruto: 175 gramas

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
100
SENSOR INFRAVERMELHO PASSIVO IDX-1001

O sensor infravermelho passivo IDX-1001 foi desenvolvido pela JFL usando tecnologia de ponta e
montado em uma moderna fábrica com máquinas automáticas sem contato manual, garantindo assim,
um produto com extrema qualidade. No sensor são usados detector piroelétrico de duplo elemento, lente
de fresnel com proteção contra luz branca, raios UV. Seu circuito robusto não sofre alterações com
variação de temperatura. Com o circuito foi adicionado um microcontrolador de 8 bits que processa o sinal
e garante uma precisa detecção de intrusão, evitando falsos disparos.

INSTALAÇÃO
Instale o sensor IDX-1001 sempre em parede de alvenaria a uma altura média de 2,4 metros.
Coloque a alimentação no sensor e aguarde até o LED pare de piscar, indicando que o sensor está
estabilizado, coloque o jumper pulso na sensibilidade desejada (1 - 2 ou 3) e recoloque a tampa frontal.
Comece a andar lentamente em frente ao sensor observando se o led acende em toda a área que você
deseja proteger, caso necessário ajuste o posicionamento e a sensibilidade.

FAIXA DE DETECÇÃO
A figura abaixo mostra a faixa de detecção do sensor, vista de cima e vista de lado.

VISTA DE CIMA
VISTA DE LADO
2.4m

0 90º

0 2 4 6 8 10 12 14 15m

O ângulo máximo de abertura é de 90 graus e o alcance é de 12 metros, podendo chegar até 15 metros.

PRINCIPAIS COMPONENTES
A figura abaixo mostra um sensor aberto com seus principais componentes:

Terminais de conexão - Alimentação do sensor. 9 à 18 VDC. Terminais de


conexão
Detector - Sensor. (Nunca coloque o dedo) + - ALARM

LED - Indicação de detecção. Detector


Pulso - Sensibilidade do sensor Led
Pulso 1 -> máxima sensibilidade de detecção Pulso 3 21

Pulso 2 -> média sensibilidade de detecção (sensibilidade)


Pulso 3 -> mínima sensibilidade de detecção

PRECAUÇÕES

Siga as instruções abaixo para que não haja disparo em falso.


Não instale o sensor de frente Não coloque o sensor
para janela ou porta de vidro olhando diretamente para
onde incida luz solar. ar condicionado ou local Não instale o sensor em locais
Nem direcionado para com circulação de ar abertos ou onde circulam animais.
porta de aço Não coloque obstáculos
em frente ao sensor.

CARACTERÍSTICAS GERAIS

Tensão de alimentação: 9 à 18 VDC


Consumo: 25 mA @ 14 VDC
Tempo de acionamento: 2 à 3 segundos
Tempo de estabilização: 90 segundos
Dimensão: 64X86X41 mm
Peso aproximado: 70 gramas

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


101 ALARMES
SENSOR INFRAVERMELHO IRP-310i
INTRODUÇÃO
O sensor infravermelho passivo IRP-310I foi projetado com a mais alta tecnologia existente no
mercado mundial. Ele tem em sua configuração um circuito microcontrolado que tem uma grande
precisão e confiabilidade em sua leitura, chave tamper para proteção da tampa e sensor piroelétrico
de duplo elemento. Também incorpora uma lente de fresnel especial com proteção contra luz branca
e radiação UV. Com um circuito especial de proteção contra RFI ele consegue minimizar os
eventuais disparos falsos. Essas características colocam o sensor infravermelho passivo IRP-310I
em destaque com relação aos outros sensores existentes.

CARACTERÍSTICAS GERAIS
Sensor: Duplo elemento piroelétrico;
Detecção máxima: 12 metros / 90º;
Sensibilidade:
Pulso 1 - máxima sensibilidade de detecção;
Pulso 2 - média sensibilidade de detecção;
Pulso 3 - mínima sensibilidade de detecção;
Tempo de acionamento: 2 a 3 segundos;
Tempo de estabilização: 60 segundos;
Tensão de alimentação: 11 a 18 VDC
Consumo: 12 mA @ 12 VDC
Dimensão: 62x90x48 mm
Lente: Leitosa
Peso aproximado: 80 gramas

TESTE DO SENSOR
Coloque a alimentação no sensor e aguarde o LED parar de piscar de forma intermitente
(aproximadamente 1 minuto) para que o circuito se estabilze.
Coloque o jumper pulso na sensibilidade desejada (1 - 2 ou 3) e coloque a tampa frontal. Comece a andar
lentamente em frente ao sensor observando se o led acende em toda a área que você deseja proteger,
caso necessário ajuste a sensibilidade e o posicionamento do sensor.

FAIXA DE DETECÇÃO
A figura abaixo mostra a faixa de detecção do sensor, vista de cima e vista de lado.
VISTA DE CIMA

VISTA DE LADO
2.4m
0 90º

0 2 4 6 8 10 12
PRINCIPAIS COMPONENTES
A figura abaixo mostra um sensor aberto com seus principais componentes:
MCU - CI microcontrolador Terminais de
conexão
Terminais de conexão - Alimentação do sensor.
+ e - : 11 a 18 VDC.
ALARM - Saída normalmente fechada.
Detector
TAMPER - Saída para proteção da tampa.
Pulso - Sensibilidade do sensor
Pulso 1 -> máxima sensibilidade de detecção Protetor

Pulso 2 -> média sensibilidade de detecção MCU


Pulso 3 -> mínima sensibilidade de detecção
Protetor - Proteção do circuito. Chave de
tamper
Detector - Sensor. ( Nunca coloque o dedo). Pulso Jumper
LED - Indicação de detecção. (sensibilidade)
Led
do led

Jumper do led - Inibe o led.

PRECAUÇÕES
Siga as instruções abaixo para que não haja disparo em falso.
Não instale o sensor de frente
para porta de aço, janela ou Não coloque obstáculos
porta de vidro que incida luz solar. em frente ao sensor. Não instale o sensor
Não coloque o sensor próximos a 2.4 m
Fixe o sensor numa altura onde circulam animais
de 2.4 metros aproximadamente. ou áreas abertas.
aparelhos de ar condicionado ou
Não fixe o sensor em divisorias
local onde tem grande circulação que vibrem ou balancem
de ar.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
102
SENSOR INFRAVERMELHO IRPET - 500
INTRODUÇÃO
O sensor infravermelho passivo IRPet-500 foi projetado com a mais alta tecnologia existente no
mercado mundial. Ele tem em sua configuração um circuito de compensação de temperatura, chave
tamper para proteção da tampa e sensor piroelétrico de duplo elemento. Também incorpora uma
lente de fresnel especial com tecnologia PET IMMUNITY, ou seja, não detecta pequenos animais
(pequenos cães, gatos e ratos) que venham eventualmente circular na área de cobertura do sensor.

CARACTERÍSTICAS GERAIS
Sensor: Duplo elemento piroelétrico;
Detecção máxima: 14 metros / 90º;
Sensibilidade:
Pulso 1 - máxima sensibilidade de detecção;
Pulso 2 - média sensibilidade de detecção;
Pulso 3 - mínima sensibilidade de detecção;
Tempo de acionamento: 2 segundos;
Tempo de estabilização: 2 minutos;
Tensão de alimentação: 9 a 18 VDC
Consumo: 20 mA @ 12 VDC
Dimensão: 62x90x48 mm
Lente: Leitosa especial PET IMMUNITY
Peso aproximado: 80 gramas

INSTALAÇÃO
Instale o sensor a uma altura mínima de 2,10 metros e máxima de 2,4 metros na posição vertical.
Coloque a alimentação no sensor e aguarde o led parar de piscar, com isso o circuito estabiliza.
Coloque o jumper PULSO na sensibilidade desejada (1 - 2 ou 3) e a tampa frontal. Comece a andar
lentamente em frente ao sensor observando se o led acende em toda a área que você deseja proteger,
caso necessário ajuste a sensibilidade e o posicionamento do sensor. Para uma melhor detecção
aconselha-se instalar o sensor numa posição que o intruso corte todos os feixes.
CERTO ERRADO
A figura ao lado ilustra: JANELA

PORTA PORTA

DIREÇÃO DO

FAIXA DE DETECÇÃO
DIREÇÃO DO
INTRUSO INTRUSO

15 m

10 m VISTA DE LADO
5m
2.4 m

VISTA DE CIMA 90°


2 m 4.5 m 8.7 m 14 m
5m

10 m

15 m

PRINCIPAIS COMPONENTES
A figura abaixo mostra um sensor aberto com seus principais componentes:
Terminais de
Terminais de conexão - Alimentação do sensor + e - : 9 a 18 VDC. conexão
ALARM - Saída normalmente fechada.
TAMPER - Saída para proteção da tampa.
+ -
Pulso - Sensibilidade do sensor
ALARM TAMPER

Pulso 1 -> máxima sensibilidade de detecção +


Detector
CNPJ 86.527.934/0001-00

+ + +

Pulso 2 -> média sensibilidade de detecção


RFI PROTECAO

Pulso 3 -> mínima sensibilidade de detecção


Protetor - Proteção do circuito.
+

Protetor
123456789012 345

Detector - Sensor. (Nunca coloque o dedo).


+

LED ON

LED - Indicação de detecção. 1 2 3


LED
Chave de
Jumper do led - Inibe o led. tamper

Jumper
Pulso Led
do led
(sensibilidade)

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


103 ALARMES
SENSOR INFRAVERMELHO PASSIVO IRPET-520 DUO
INTRODUÇÃO
O sensor infravermelho passivo sem fio IRPET-520 Duo. Possui circuito de baixo consumo de corrente
gerenciado por microcontrolador, que garante detecções de movimento precisas, evitando falsos
disparos. A tecnologia Duo aliada a confiabilidade da transmissão de dados sem fio e redução de
consumo de bateria, proporciona mais segurança ao ambiente. Possui circuito de compensação de
temperatura e seu elemento PIR (Sensor Infravermelho Piroelétrico) possui duplo elemento. O sensor
IRPET-520 Duo possui lente de fresnell especial, com proteção contra luz branca e raios UV (ultra
violeta) além da tecnologia PET IMMUNITY, ou seja, não detecta pequenos animais com até 20Kg, como
cães, gatos e ratos que venham eventualmente circular na área de cobertura do sensor. Essas
características colocam o sensor infravermelho passivo sem fio IRPET-520 Duo em destaque em
relação aos outros sensores passivos sem fio existentes no mercado.

CARACTERÍSTICAS GERAIS
Frequência: 868 Mhz
Alcance de transmissão: 100 metros sem obstáculos.
Detecção máxima: 12 metros / 90º
Sensor: Duplo elemento piroelétrico.
Tempo de estabilização inicial: 1 min.
Sensibilidade: Três níveis de sensibilidade de detecção.
Função PET: 20Kg
Intervalo entre detecção: 1 a 10 min.
Intervalo de supervisão do sensor: 1, 3, 5 ou 30 minutos.
Tensão de alimentação: 3V bateria de lithium CR123.
Consumo em repouso: 5uA
Consumo em acionamento: 15mA
Dimensão: 62x90x48 mm
Peso aproximado: 100 gramas

FUNCIONAMENTO
A detecção de movimento, transmissão de dados para a central, indicação através do LED e o
reconhecimento da chave tamper do sensor são configurados na central de alarme através do menu
"Opções dos dispositivos sem fio", permitindo maior economia de bateria e maior adaptação aos
diversos tipos de ambiente.
Ao conectar a bateria o LED começa a piscar, indicando que está em processo de conexão com a central
de alarme e estabilização do elemento PIR.
O sensor se comunica periodicamente com a central de alarme no intervalo configurado como tempo de
supervisão. Quando estiver habilitada a supervisão do sensor sem fio na central e a central não
conseguir comunicar com o sensor, após 3 minutos a central de alarme indica falha na comunicação com
o sensor.
Há a possibilidade de inibir a transmissão do disparo do sensor sem fio quando a central estiver
desarmada, dessa forma o sensor só informa a detecção de movimento para a central se esta estiver
armada. Isso garante maior economia de bateria do sensor sem fio. Ainda neste modo de funcionamento
é possível simular o disparo do sensor sem fio, dessa forma o sensor irá detectar o movimento e piscar o
LED rapidamente, mas não irá transmitir os dados do disparo para a central de alarme.
Após a detecção de movimento o sensor entra em estado de repouso durante o tempo programado,
caso a central esteja desarmada. Quando a central estiver armada o sensor ficará sempre ativo para
detectar uma intrusão. Caso o sensor não esteja aprendido em nenhuma central de alarme, o tempo de
repouso após disparo é fixo de 4 minutos.

PROGRAMAÇÃO
O IRPET-520 Duo é compatível com toda a linha de centrais de alarme Duo da JFL.
Todas as configurações de funcionamento deste sensor são feitas diretamente na central de alarme e
atualizadas periodicamente para o sensor durante a inicialização, disparo, acionamento da chave
tamper e no intervalo programado como tempo de supervisão. Duas piscadas rápidas do led indica que o
sensor recebeu o comando da central de alarme com a programação atualizada.
Aprender e Apagar: Siga as instruções do menu de programação de dispositivos sem fio da central de
alarme. É necessário efetuar o disparo do sensor sem fio, que pode ser feito pressionando a chave
tamper através da detecção de movimento pelo elemento PIR ou retirando e conectando a bateria.
Sensibilidade: Esta configuração é feita no atributo de zona da central de alarme que o sensor está
aprendido. São três níveis: Máxima, Média ou Mínima sensibilidade de detecção.
Intervalo entre disparo: Configurado na central de alarme e pode variar de 1 a 10 minutos.
Supervisão do sensor: Pode ser habilitada no menu de "Opções dos dispositivos sem fio" da central de

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 104
alarme.
Tempo de supervisão do sensor: Configurado na central de alarme e pode ser de 1, 3, 5 ou 30 minutos.

PRINCIPAIS COMPONENTES
A figura abaixo mostra um sensor aberto com seus principais componentes:
LED ANTENA

I
CHAVE TAMPER

MICROCONTROLADOR

SENSOR PIROELÉTRICO
DUPLO ELEMENTO

BATERIA DE LITHIUM
3V CR123 - +

FAIXA DE DETECÇÃO
A figura abaixo mostra a faixa de detecção do sensor, vista lateral e vista de cima.
VISTA DE CIMA

2.4m VISTA LATERAL

0 90º

0 2 4 6 8 10 12

PRECAUÇÕES
Siga as instruções abaixo para que não haja disparo em falso.

Não instale o sensor de frente Fixe o sensor numa altura


para porta de aço, janela ou de 2.1 a 2.4 metros.
porta de vidro que incida luz solar. Não fixe o sensor em divisórias Não instale o sensor
Não coloque o sensor próximos a que vibrem ou balancem. em áreas abertas.
2.4 m

aparelhos de ar condicionado ou Não utilize articulador.


local onde tem grande circulação Não coloque obstáculos
de ar. em frente ao sensor.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

105 ALARMES
SENSOR INFRAVERMELHO DUPLO IRD-640
INTRODUÇÃO
O sensor infravermelho passivo IRD 640 Pet foi projetado com a mais alta tecnologia existente no
mercado mundial.O IRD 640 é um sensor microcontrolado que analisa digitalmente os sinais dos
sensores piroelétricos, este tratamento digital utiliza as informações de amplitude do pulso, largura
do pulso, polaridade do pulso e intervalo de repetição para validar o sinal e inibir disparos falsos.
Ele tem em sua configuração um circuito de compensação de temperatura, chave tamper para proteção
da tampa e dois sensores piroelétricos de quatro elementos. Também incorpora duas lentes de fresnel
especial com tecnologia PET IMMUNITY, ou seja, não detecta pequenos animais (pequenos cães, gatos
e ratos) que venham eventualmente circular na área de cobertura do sensor.

CARACTERÍSTICAS GERAIS
Sensores: Dois sensores piroelétrico com quatro elementos cada;
Detecção máxima: 14 metros / 90º;
Sensibilidade:
Máxima - máxima sensibilidade de detecção;
Média - média sensibilidade de detecção;
Mínima - mínima sensibilidade de detecção;
Tempo de acionamento: 3 segundos;
Tempo de estabilização: 1 minuto;
Tensão de alimentação: 9 a 18 VDC
Consumo em repouso: 13 mA @ 12 VDC
Consumo em acionamento: 40mA @ 12VDC
Dimensão: 70x125x55 mm
Lente: Leitosa especial PET IMMUNITY
Peso aproximado: 130 gramas

INSTALAÇÃO
Instale o sensor a uma altura mínima de 2,10 metros e máxima de 2,4 metros na posição vertical, sem o
uso de articulador. Coloque a alimentação no sensor e aguarde os leds parem de piscar, com isso o
circuito estabiliza. Coloque o jumper na sensibilidade desejada (Máxima - Média ou Mínima) e a tampa
frontal. Comece a andar lentamente em frente ao sensor observando se o sensor dispara(os dois leds
acedem ao mesmo tempo por 3 segundos) em toda a área que você deseja proteger, caso necessário
ajuste a sensibilidade e o posicionamento do sensor. Para uma melhor detecção aconselha-se instalar o
sensor numa posição que o intruso corte todos os feixes.
ERRADO
A figura abaixo ilustra: CERTO
JANELA

PORTA PORTA

DIREÇÃO DO DIREÇÃO DO

FAIXA DE DETECÇÃO INTRUSO INTRUSO

A figura abaixo mostra a faixa de detecção dos elementos piroelétricos, vista de cima e vista de lado.
15 m

10 m

5m

2.4 m
90°

5m 2m 4.5 m 8.7 m 14 m

10 m

15 m

PRINCIPAIS COMPONENTES
A figura abaixo mostra um sensor aberto com seus principais componentes:
Terminais de conexão - Alimentação do sensor. LED
TERMINAIS DE CONEXÃO SENSOR 01 TERMINAL DE CONEXÃO
+ e - : 9 a 18 VDC.
ALARM - Saída normalmente fechada.
TAMPER - Saída para proteção da tampa. CHAVE DE
TAMPER SENSOR 01
Sensibilidade do sensor
PROTETOR
Máxima -> máxima sensibilidade de detecção
Média -> média sensibilidade de detecção
LED
Mínima -> mínima sensibilidade de detecção SENSOR 02
Protetor - Proteção do circuito. SENSIBILIDADE PROTETOR
Sensor 01,02- Sensor. ( Nunca coloque o dedo). SENSOR 02

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
106
LED 01-Pisca rápido se ocorrer detecção do sensor 01.
LED 02 - Pisca rápido se ocorrer detecção do sensor 02.
Obs.: Quando os dois leds acendem ao mesmo tempo por 3 segundos indica que o sensor IRD 640
disparou.

PRECAUÇÕES
Siga as instruções abaixo para que não haja disparo em falso.

2.4 m

Não instale o sensor de frente para porta de aço,


janela ou porta de vidro que incida luz solar. Não instale o sensor Não coloque obstáculos
Não coloque o sensor próximos a aparelhos em áreas abertas. em frente ao sensor.
de ar condicionado ou local onde tem Fixe o sensor numa altura
grande circulação de ar. de 2.4 metros aproximadamente.
Não fixe o sensor em divisorias
que vibrem ou balancem .
CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES
Embora o sensor IRD 640 não detecte pequenos animais, ele não deve ser instalado do lado externo
do recinto.
O sensor somente é imune a pequenos animais rasteiros, pássaros voando próximo a sua lente ele
detecta normalmente.
Instale o sensor a uma altura entre 2,10 a 2,40 metros do solo na posição vertical.
Para que o circuito estabilize, o led ficará piscando 2 minutos ao ligar a alimentação do sensor .

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

107
ALARMES
SENSOR DUPLO INFRAVERMELHO IRD-650 DUO
INTRODUÇÃO
O sensor duplo infravermelho passivo sem fio IRD 650 Duo, possui circuito de baixo consumo de
corrente gerenciado por microcontrolador, que garante detecções de movimento precisas, evitando
falsos disparos. A tecnologia Duo aliada a confiabilidade da transmissão de dados sem fio e redução de
consumo de bateria, proporciona mais segurança ao ambiente. Possui circuito de compensação de
temperatura e seu PIR (Sensor Infravermelho Piroelétrico) possui duplo elemento. O sensor IRD 650
Duo possui lente de fresnell especial, com proteção contra luz branca e raios UV (ultra violeta) além da
tecnologia PET IMMUNITY, ou seja, não detecta pequenos animais com até 30Kg, como cães, gatos e
ratos que venham eventualmente circular na área de cobertura do sensor. Essas características
colocam o sensor duplo infravermelho passivo sem fio IRD 650 Duo em destaque em relação aos outros
sensores duplos passivos sem fio existentes no mercado.

CARACTERÍSTICAS GERAIS
Frequência: 868 Mhz
Alcance de transmissão: 100 metros sem obstáculos.
Detecção máxima: 12 metros / 90º
Sensor: Dois sensores piroelétricos de duplo elemento.
Tempo de estabilização inicial: 1 min.
Sensibilidade: Três níveis de sensibilidade de detecção.
Função PET: 30Kg
Intervalo entre detecção: 1 a 10 min.
Intervalo de supervisão do sensor: 1, 3, 5 ou 30 minutos.
Tensão de alimentação: 3V bateria de lithium CR123.
Consumo em repouso: 7uA
Consumo em acionamento: 16mA
Dimensão: 70x125x55 mm
Peso aproximado: 130 gramas

FUNCIONAMENTO
A detecção de movimento, transmissão de dados para a central, indicação através do LED e o
reconhecimento da chave tamper do sensor são configurados na central de alarme através do menu
"Opções dos dispositivos sem fio", permitindo maior economia de bateria e maior adaptação aos
diversos tipos de ambiente.
Ao conectar a bateria o LED começa a piscar, indicando que está em processo de conexão com a central
de alarme e estabilização dos elementos PIR.
O sensor se comunica periodicamente com a central de alarme no intervalo configurado como tempo de
supervisão. Quando estiver habilitada a supervisão do sensor sem fio na central e a central não
conseguir comunicar com o sensor, após 3 minutos a central de alarme indica falha na comunicação com
o sensor.
Há a possibilidade de inibir a transmissão do disparo do sensor sem fio quando a central estiver
desarmada, dessa forma o sensor só informa a detecção de movimento para a central se esta estiver
armada. Isso garante maior economia de bateria do sensor sem fio. Ainda neste modo de funcionamento
é possível simular o disparo do sensor sem fio, dessa forma o sensor irá detectar o movimento e piscar o
LED rapidamente, mas não irá transmitir os dados do disparo para a central de alarme.
Após a detecção de movimento o sensor entra em estado de repouso durante o tempo programado,
caso a central esteja desarmada. Quando a central estiver armada o sensor ficará sempre ativo para
detectar uma intrusão. Caso o sensor não esteja aprendido em nenhuma central de alarme, o tempo de
repouso após disparo é fixo de 4 minutos.

PROGRAMAÇÃO
O IRD 650 Duo é compatível com toda a linha de centrais de alarme Duo da JFL.
Todas as configurações de funcionamento deste sensor são feitas diretamente na central de alarme e
atualizadas periodicamente para o sensor durante a inicialização, disparo, acionamento da chave
tamper e no intervalo programado como tempo de supervisão. Duas piscadas rápidas do led indica que o
sensor recebeu o comando da central de alarme com a programação atualizada.
Aprender e Apagar: Siga as instruções do menu de programação de dispositivos sem fio da central de
alarme. É necessário efetuar o disparo do sensor sem fio, que pode ser feito pressionando a chave
tamper através da detecção de movimento pelos elementos PIR ou retirando e conectando a bateria.
Sensibilidade: Esta configuração é feita no atributo de zona da central de alarme que o sensor está
aprendido.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
108
São três níveis: Máxima, Média ou Mínima sensibilidade de detecção.
Intervalo entre disparo: Configurado na central de alarme e pode variar de 1 a 10 minutos.
Supervisão do sensor: Pode ser habilitada no menu de "Opções dos dispositivos sem fio" da central de
alarme.
Tempo de supervisão do sensor: Configurado na central de alarme e pode ser de 1, 3, 5 ou 30 minutos.

PRINCIPAIS COMPONENTES
A figura abaixo mostra um sensor aberto com seus principais componentes:

SENSOR PIROELÉTRICO

SERIAL
DUPLO ELEMENTO

LED
ANTENA

MICROCONTROLADOR

SENSOR PIROELÉTRICO
DUPLO ELEMENTO

CHAVE TAMPER

LED

BATERIA DE LITHIUM
- + 3V CR123

FAIXA DE DETECÇÃO
A figura abaixo mostra a faixa de detecção do sensor, vista lateral e vista de cima.
VISTA DE CIMA

2.4m VISTA LATERAL

0 90º

0 2 4 6 8 10 12

PRECAUÇÕES
Siga as instruções abaixo para que não haja disparo em falso.

Não instale o sensor de frente Fixe o sensor numa altura


para porta de aço, janela ou de 2.1 a 2.4 metros. Não instale o sensor
porta de vidro que incida luz solar. Não fixe o sensor em divisórias em áreas abertas.
Não coloque o sensor próximos a 2.4 m
que vibrem ou balancem.
aparelhos de ar condicionado ou Não utilize articulador.
local onde tem grande circulação Não coloque obstáculos
de ar. em frente ao sensor.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


109
ALARMES
SENSOR DUPLA TECNOLOGIA PIR E MICROONDAS DUAL TEC-550

INTRODUÇÃO
O sensor de dupla tecnologia DUAL TEC 550 foi projetado com a mais alta tecnologia existente no
mercado mundial. O Dual Tec 550 é um sensor microcontrolado que analisa digitalmente os sinais do
sensor piroelétrico e do sensor microondas, este tratamento digital utiliza as informações de amplitude
do pulso, largura do pulso, polaridade do pulso e intervalo de repetição para validar o sinal e inibir
disparos falsos. Ele tem em sua configuração um circuito de compensação de temperatura, chave
tamper para proteção da tampa e um sensor piroelétrico de quatro elementos. Também incorpora uma
lente de fresnel especial. A combinação de tecnologia PIR e Microondas representa o que há de mais
moderno e eficiente no mundo no que diz respeito a sensores para segurança.

CARACTERÍSTICAS GERAIS
Sensores: Um sensor piroelétrico com quatro elementos e um módulo de Microondas na freqüência de
10,525GHz;
Detecção máxima: 15 metros / 90º;
Sensibilidade:
Máxima - máxima sensibilidade de detecção;
Média - média sensibilidade de detecção;
Mínima - mínima sensibilidade de detecção;
Tempo de acionamento: 3 segundos;
Tempo de estabilização: 1 minuto;
Tensão de alimentação: 9 a 18 VDC
Consumo em repouso: 40mA @ 12 VDC
Consumo em acionamento: 100mA @ 12VDC
Dimensões: 55x125x55 mm
Lente: Leitosa especial PET IMMUNITY
Peso aproximado: 130 gramas

INSTALAÇÃO
Instale o sensor a uma altura mínima de 2,10 metros e máxima de 2,4 metros na posição vertical, sem o
uso de articulador. Coloque a alimentação no sensor e aguarde que os leds parem de piscar, com isso o
circuito estabiliza. Coloque o jumper na sensibilidade desejada (Máxima - Média ou Mínima) e a tampa
frontal. Comece a andar lentamente em frente ao sensor observando se o sensor dispara (os três leds
acedem ao mesmo tempo por 3 segundos) em toda a área que você deseja proteger, caso necessário
ajuste a sensibilidade e o posicionamento do sensor. Para uma melhor detecção, aconselha-se instalar o
sensor numa posição que o intruso corte todos os feixes. A figura abaixo ilustra:
CERTO ERRADO
JANELA

PORTA PORTA

FAIXA DE DETECÇÃO DIREÇÃO DO


INTRUSO
DIREÇÃO DO
INTRUSO

A figura abaixo mostra a faixa de detecção dos elementos piroelétricos, vista de cima e vista de lado.
Área de detecção
Microondas
15 m

10 m
Área de detecção
PIR Microondas
5m

90° 2.4 m

5m

10 m
2m 4.5 m 8.7 m 15 m

15 m

PRINCIPAIS COMPONENTES
A figura abaixo mostra um sensor aberto com seus principais componentes:
Terminais de conexão - Alimentação do sensor:
+ e - : 9 a 18 VDC.
ALARM - Saída normalmente fechada.
TAMPER - Saída para proteção da tampa.
Sensibilidade do sensor
Máxima -> máxima sensibilidade de detecção
Média -> média sensibilidade de detecção
Mínima -> mínima sensibilidade de detecção

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


110
ALARMES
Protetor - Proteção do circuito. Terminal de
Saída Tamper Conexão de
Sensor 01- Sensor PIR. (Nunca coloque o dedo). Saída Alarm (NF) Alimentação
LED PIR (AMARELO) -Pisca uma vez quando o canal do
PIR detecta movimento. Microondas
- Piscando constantemente indicando falha de detecção do PIR.
LED ALARM (VERMELHO) - Aceso indica que o sensor
Led PIR (AMARELO)
esta disparado. Trimpot Led ALARM (VERMELHO)
- Piscando indica que o sensor disparou. Jumper LED
Led MW (VERDE)

LED MW (VERDE) - -Pisca uma vez quando o canal do Sensor 01


Protetor
MW detecta movimento. Chave De
- Piscando constantemente indicando falha de detecção do MW. Tamper
OBS.: Com o jumper LED desconectado os led's não acendem. Sensibilidade

Trimpot - Ajuste do Microondas.

FUNCIONAMENTO
O sensor Dualtec 550 dispara quando os dois canais (Microondas e PIR) são acionados ao mesmo
tempo.
IMPORTANTE: O TRIMPOT TP1 DEVE SER DEIXADO NA MÍNIMA SENSIBILIDADE QUE CONSIGA
PROVER A DETECÇÃO EM TODA A ÁREA PROTEGIDA PARA EVITAR DISPAROS INDESEJADOS.
JP1 - Com o jumper desconectado o sensor atua no modo inteligente, ou seja, caso perceba variações
apenas no canal de microondas, passa a disparar apenas no canal de microondas. Isto permite que o
Dual Tec 550 dispare mesmo que o canal PIR tenha sido mascarado.
Com o jumper JP1 conectado o sensor só dispara quando ambos os canais são acionados.

PRECAUÇÕES
Siga as instruções abaixo para que não haja disparo em falso.
Fixe o sensor numa altura
de 2.1 a 2.4 metros.
Não fixe o sensor em divisórias
que vibrem ou balancem. Não instale o sensor
2.4 m

Não utilize articulador. em áreas abertas.


Não coloque obstáculos
em frente ao sensor.

CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES
- Embora o sensor Dual Tec 550 não detecte pequenos animais (aproximadamente 30Kg), ele não deve
ser instalado do lado externo do recinto.
- O sensor somente é imune a pequenos animais rasteiros, pássaros voando próximo a sua lente, o
mesmo detecta normalmente.
- Instale o sensor a uma altura entre 2,10 a 2,40 metros do solo na posição vertical.
- Para que o circuito estabilize, o led ficará piscando aproximadamente 1 minuto ao ligar a alimentação
do sensor .
Obs.: Em locais onde exista a circulação de pequenos animais, o jumper JP1 deve estar conectado para
evitar disparos indesejados.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

111
ALARMES
SENSOR INFRAVERMELHO IRS-430i

Parabéns, você acaba de adquirir o sensor infravermelho passivo sem fio microcontrolado IRS430I.
Possui circuito de baixo consumo de corrente que é gerenciado por um microcontrolador, que além de
fazer o gerenciamento da bateria, permite que faça sempre detecções precisas, assim evitando falsos
disparos. É alimentado com uma bateria de lithium tipo CR123A. Possui um circuito de compensação de
temperatura, seu elemento PIR (Sensor Infravermelho Piroelétrico) possui duplo elemento. O sensor
IRS430I possui uma lente de fresnell especial, com proteção contra luz branca e raios UV (ultra violeta).
Essas características colocam o sensor infravermelho passivo sem fio microcontrolado IRS430I em
destaque em relação aos outros sensores passivo sem fio existentes no mercado.

CARACTERÍSTICAS GERAIS
Frequência: 433,92 Mhz hopping code
Alcance de transmissão: 80 metros sem obstáculos
Detecção máxima: 12 metros / 90º;
Sensor: Duplo elemento piroelétrico;
Sensibilidade:
Pulso 1 - máxima sensibilidade de detecção;
Pulso 2 - média sensibilidade de detecção;
Pulso 3 - mínima sensibilidade de detecção;
Tempo de acionamento: 3 segundos;
Tempo de estabilização inicial: 60 segundos;
Intervalo entre detecção: 50 segundos;
Número de zonas: 4
Tensão de alimentação: 3V bateria de lithium CR123
Consumo em Repouso: 8uA
Consumo em Acionamento: 8mA
Dimensão: 62x90x48 mm
Peso aproximado: 100 gramas

FUNCIONAMENTO
No sensor possui um microcontrolador que analisa o sinal proveniente do elemento PIR (Sensor
Infravermelho Piroelétrico) e toma a decisão, para efetuar o disparo do sensor. No software possui um
temporizador para fins de economia de bateria para que logo após um disparo o sensor permaneça em
repouso pelo tempo de 50 segundos. Também o usuário consegue escolher através do jumper 1 2 3
(sensibilidade) a sensibilidade de detecção (1-Máxima/2-Média/3-Minima). Para testar o sensor numa
central de alarme basta pressionar por 2 segundos e soltar a chave TESTE (que está localizada na
placa). Quando ocorre o disparo do sensor o circuito de RF transmite a informação de disparo por 3
segundos. O sensor quando está com bateria baixa, transmite para a central de alarme em que está
instalado, indicando que está com bateria baixa. No momento da transmissão o Led do sensor pisca
rápido indicando que está com bateria baixa. O sensor não pode ser instalado em locais abertos.

PROGRAMAÇÃO
O IRS-430I pode ser programado em todos os receptores e centrais de alarme da JFL que trabalham na
Frequência de 433,92 Mhz no sistema hopping code. Para programa-lo siga os passos abaixo:
- Escolha a zona que ele irá atuar no jumper “ZONAS”
- Escolha a sensibilidade no jumper “1 2 3”
- Aperte e solte a tecla APRENDER da central ou do receptor, logo em seguida pressione por 2 segundos
e solte a tecla TESTE do sensor IRS-430I, com isso ele estará programado.
Obs: Em centrais e receptores de uma zona não há necessidade de escolher a zona no sensor.
Se for mudar o sensor de zona tem que programá-lo novamente.

PRINCIPAIS COMPONENTES
A figura abaixo mostra um sensor aberto com seus principais componentes:
6

5
TESTE
3

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

112
ALARMES
1 - Pulso - Sensibilidade do sensor.
Pulso 1 -> máxima sensibilidade de detecção.
Pulso 2 -> média sensibilidade de detecção.
Pulso 3 -> mínima sensibilidade de detecção.
2 - LED - Indicação de detecção.
3 - Chave para testar o sensor e programar.
4 - Sensor piroelétrico de duplo elemento.
5 - Jumper para seleção de zonas.
6 - Bateria de lithium 3V CR123.

FAIXA DE DETECÇÃO
A figura abaixo mostra a faixa de detecção do sensor, vista lateral e vista de cima.
VISTA DE CIMA

2.4m VISTA LATERAL

0 90º

0 2 4 6 8 10 12

PRECAUÇÕES
Siga as instruções abaixo para que não haja disparo em falso.
Não instale o sensor de frente
para porta de aço, janela ou
porta de vidro que incida luz solar.
Não coloque o sensor próximos a
aparelhos de ar condicionado ou
local onde tem grande circulação
de ar.

Fixe o sensor numa altura


de 2.1 a 2.4 metros.
Não fixe o sensor em divisórias
que vibrem ou balancem. 2.4 m
Não utilize articulador.
Não coloque obstáculos
em frente ao sensor.

Não instale o sensor


em áreas abertas.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

113 ALARMES
SENSORES INFRAVERMELHO PASSIVO SEM FIO IRPET-510
CARACTERÍSTICAS GERAIS
Freqüência: 433,92 Mhz hopping code;
Alcance de transmissão: Configurável(200m ou 400m);
Detecção máxima: 15 metros / 90º;
Sensor: Duplo elemento piroelétrico;
Sensibilidade:
Sensibil. 1 -máxima sensibilidade de detecção;
Sensibil. 2 - média sensibilidade de detecção;
Sensibil. 3 - mínima sensibilidade de detecção;
Repouso:
Repouso 0 - 0 minuto;
Repouso 2 - 2 minutos;
Repouso 4 - 4 minutos;
Tempo de acionamento: 3 segundos;
Tempo de estabilização inicial: 90 segundos;
Intervalo entre detecção: 50 segundos;
Número de zonas: 4;
Tensão de alimentação: 3V bateria de lithium CR123;
Consumo de repouso: 5uA;
Consumo de Transmissão: 30mA em 400m
20mA em 150m
Dimensão: 62x90x48 mm;
Peso aproximado: 100 gramas.

FUNCIONAMENTO
O sensor possui um temporizador configurável para economia de bateria. Portanto após uma
transmissão o mesmo fica em repouso de acordo com a configuração do jumper (repouso).
- Repouso 0: O sensor não fica em repouso; não há intervalo entre as detecções. Indicado para
ambientes com pouca movimentação de pessoas.
- Repouso 2: O sensor após a transmissão fica em repouso por 2 minutos. Indicado para ambientes com
movimentação normal de pessoas.
- Repouso 4: O sensor após a transmissão fica em repouso por 4 minutos. Indicado para ambientes de
extrema movimentação de pessoas.
Para testar o sensor pressione a chave teste até o LED acender, com isso a central de alarme será
disparada (irá detectar a transmissão de um sensor).
A cada detecção o sensor emite o sinal de RF por aproximadamente 3 segundos.
O sensor infravermelho IRPET-510 é somente para uso interno, não aconselhamos usá-lo em locais
abertos.

PROGRAMAÇÃO
O IRPET-510 pode ser programado em todos os receptores e centrais de alarme da JFL que trabalham
na Freqüência de 433,92 Mhz no sistema hopping code. Para programá-lo siga os passos abaixo:
- Escolha a zona que ele irá atuar no jumper ZONA
- Escolha a sensibilidade no jumper SENSIBIL.
- Escolha o tempo de repouso no jumper REPOUSO
- Escolha o alcance de transmissão no jumper POT. (Jumper retirado 400m ou jumper colocado 150m).
- Pressione e solte a tecla APRENDER da central ou do receptor, logo em seguida pressione a tecla
TESTE do sensor IRPET-510 até que o LED se acenda, com isso ele estará programado.
Obs: Em centrais e receptores de uma zona não há necessidade de escolher a zona no sensor.
Se for mudar o sensor de zona tem que programá-lo novamente.

FAIXA DE DETECÇÃO
A figura abaixo mostra a faixa de detecção do sensor, vista lateral e vista de cima.
VISTA DE CIMA

2.4m VISTA LATERAL

0 90º

0 2 4 6 8 10 15

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

114
ALARMES
PRINCIPAIS COMPONENTES
A figura abaixo mostra um sensor aberto com seus principais componentes:
ANTENA

POT.: JUMPER DO ALCANCE


DE TRANSMISSÃO
- COM JUMPER: 200m
BATERIA DE LITHIUM - SEM JUMPER: 400m
3V CR123

-
POT.
CHAVE PARA TESTAR
E GRAVAR SENSOR SENSIBIL. - SENSIBILIDADE DO SENSOR
- SENSIBIL. 1: MÁXIMA SENSIBILIDADE.
- SENSIBIL. 2: MÉDIA SENSIBILIDADE.
LED - SENSIBIL. 3: MÍNIMA SENSIBILIDADE.

+
TESTE

SENSIBIL.

ZONAS

20
4
REPOUSO

SENSOR PIROELÉTRICO REPOUSO - INTERVALO DE DETECÇÃO


DUPLO ELEMENTO - REPOUSO 0: O SENSOR NÃO FICA EM REPOUSO;
NÃO HÁ INTERVALO ENTRE AS DETECÇÕES.
- REPOUSO 2: O SENSOR APÓS A TRANSMISSÃO
FICA EM REPOUSO POR 2 MINUTOS.
- REPOUSO 4: O SENSOR APÓS A TRANSMISSÃO
FICA EM REPOUSO POR 4 MINUTOS.

PRECAUÇÕES
Siga as instruções abaixo para que não haja disparo em falso.

Não instale o sensor de frente para


porta de aço, janela ou porta de
vidro que incida luz solar. Não instale o sensor
Não coloque o sensor próximos a onde circulam animais
aparelhos de ar condicionado, cortinas ou ou áreas abertas.
locais onde tem grande circulação de ar.

Não fixe o sensor em divisórias


que vibrem ou balancem.
Não coloque obstáculos em
2.4 m
frente ao sensor
Fixe o sensor numa altura de
2.1 a 2.4 metros.
Não utilize articulador.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


115
ALARMES
SENSOR INFRAVERMELHO IRW-1000
O sensor infravermelho passivo IRW-1000 foi desenvolvido pela JFL usando tecnologia de ponta e
montado em uma moderna fábrica com máquinas automáticas sem contato manual, garantindo
assim, um produto com extrema qualidade. No sensor são usados detector piroelétrico de duplo
elemento, lente de fresnel com proteção contra luz branca, raios UV e um circuito de compensação
de temperatura.

INSTALAÇÃO
Instale o sensor IRW-1000 sempre em parede de alvenaria. Coloque a alimentação no sensor e aguarde
90 segundos para que ele estabilize, coloque o jumper pulso na sensibilidade desejada (1 - 2 ou 3) e
recoloque a tampa superior. Comece a andar lentamente embaixo do sensor observando se o led
acende em toda a área que você deseja proteger, caso necessário ajuste a posição do sensor e a
sensibilidade.

FAIXA DE DETECÇÃO
As figuras abaixo mostram a faixa de detecção do sensor, vista frontal e vista lateral.
Vista frontal Vista lateral
0 0
2,1m
108º 2,1m
2,1m
3,5m 9m 2,1m
9m

9m
15m
9m

1m

PRINCIPAIS COMPONENTES
A figura abaixo mostra a placa do sensor com seus principais componentes:
+
-

3
1 2
AL
AR
M

Terminais de conexão
( + ) ( - ): Alimentação do sensor de 9 à 18 VDC.
ALARM: Saída normalmente fechada.
Detector - Sensor. (Nunca coloque o dedo)
LED - Indicação de detecção.
Pulso - Sensibilidade do sensor
Pulso 1 -> máxima sensibilidade de detecção
Pulso 2 -> média sensibilidade de detecção
Pulso 3 -> mínima sensibilidade de detecção

PRECAUÇÕES
Siga as instruções abaixo para que não haja disparo indesejados.

- Não coloque o sensor olhando diretamente para ar condicionado ou local com circulação de ar.
- Não coloque obstáculos em frente ao sensor.
- Não instale o sensor em locais abertos ou onde circulam animais.
- Sempre instale o sensor pelo lado de dentro de janelas e portas.

CARACTERÍSTICAS GERAIS
Tensão de alimentação: 9 à 18 VDC
Consumo: 16 mA @ 14 VDC
Tempo de acionamento: 2 à 3 segundos
Tempo de estabilização: 90 segundos
Dimensão: 64X59X50 mm
Peso aproximado: 70 gramas

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
116
SENSOR INFRAVERMELHO IRW-1000 SF

O sensor possui detector piroelétrico de duplo elemento, lente de fresnel com proteção contra luz
branca e raios UV, circuito de compensação de temperatura e um microcontrolador, que além de
fazer o gerenciamento da bateria, permite que faça sempre detecções precisas.

FUNCIONAMENTO
O sensor possui um microcontrolador que analisa o sinal proveniente do Detector Piroelétrico e toma a
decisão, para efetuar o disparo do sensor. O software possui um temporizador para fins de economia de
bateria para que logo após um disparo o sensor permaneça em repouso pelo tempo de aproxidamente
60 segundos. Também o usuário consegue escolher através do jumper “SENSIB.” a sensibilidade de
detecção (1-Máxima / 2-Média / 3-Mínima). Para testar o sensor em uma central de alarme basta
pressionar a tecla TESTE até o LED acender e logo após soltar a tecla. Quando ocorre o disparo do
sensor o circuito de RF transmite a informação de disparo por 3 segundos. O sensor quando está com
bateria baixa, transmite para a central de alarme em que está instalado, indicando que está com bateria
baixa. No momento da transmissão o LED do sensor pisca rápido indicando que está com bateria baixa.
O sensor não pode ser instalado em locais abertos.

PROGRAMAÇÃO
O IRW-1000SF pode ser programado em todos os receptores e centrais de alarme da JFL que trabalham
na Frequência de 433,92 MHz no sistema hopping code. Para programá-lo siga os passos abaixo:
- Escolha a zona que o sensor irá atuar no jumper “ZONAS”
- Escolha a sensibilidade no jumper “SENSIB.”
- Pressione a tecla TESTE do sensor IRW-1000SF até o LED acender e solte a tecla TESTE, pressione e
solte a tecla APRENDER da central ou do receptor, com isso o sensor estará programado.
Obs.: Em centrais e receptores de uma zona não há necessidade de escolher a zona no sensor.

FAIXA DE DETECÇÃO
As figuras abaixo mostram a faixa de detecção do sensor, vista frontal e vista lateral.
Vista frontal Vista lateral
0 0

2,1m 2,1m
108º
2,1m 2,1m
9m 9m
3,5m

9m
9m
15m 1m

PRINCIPAIS COMPONENTES
A figura abaixo mostra a placa do sensor com seus principais componentes:
1 - Bateria de lithium 3V CR123.
2 - Tecla para testar e programar o sensor.
3 - Jumper para seleção de zonas.
4 - Pulso - Sensibilidade do sensor
ZON

Pulso 1 -> máxima sensibilidade de detecção.


AS
1

Pulso 2 -> média sensibilidade de detecção.


2
3
4

SEN
TES

SIB
TE

Pulso 3 -> mínima sensibilidade de detecção.


1
2
3

5 - Sensor piroelétrico de duplo elemento.


6 - LED - Indicação de detecção.
1 2 3 4 5 6
PRECAUÇÕES
Siga as instruções abaixo para que não haja disparo indesejados.
- Não coloque o sensor olhando diretamente para ar condicionado ou local com circulação de ar.
- Não coloque obstáculos em frente ao sensor.
- Não instale o sensor em locais abertos ou onde circulam animais.
- Sempre instale o sensor pelo lado de dentro de janelas e portas.

CARACTERÍSTICAS GERAIS
Frequência: 433,92 MHz hopping code
Alcance de transmissão: 100 metros sem obstáculos
Tempo de acionamento: 3 segundos;
Tempo de estabilização inicial: 60 segundos;
Intervalo entre detecção: 60 segundos;
Número de zonas: 4
Tensão de alimentação: 3V bateria de lithium CR123
Consumo em Repouso: 8uA
Consumo em Acionamento: 8mA
Dimensão: 64X59X50 mm
Peso aproximado: 100 gramas
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

117
ALARMES
SENSOR INFRAVERMELHO DS-410

O sensor infravermelho passivo DS-410 foi desenvolvido pela JFL utilizando tecnologia de ponta em PIR
Digital, um produto desenvolvido e montado em uma moderna fábrica com máquinas automatizadas
sem a necessidade do contato manual, garantindo assim, um produto com extrema qualidade. Junto ao
circuito foi adicionado um microcontrolador de 8 bits que processa o sinal e garante uma precisa
detecção a intrusão no ambiente, evitando falsos disparos. No sensor é utilizado um sensores
piroelétrico digital com compensação de temperatura automática, baixo consumo, chave tamper, duas
lentes de fresnel especial com proteção contra luz branca e raios UV com a tecnologia IMMUNITY, ou
seja, não detecta pequenos animais (pequenos cães e gatos) que venham eventualmente circular na
área de cobertura do sensor.
INSTALAÇÃO
Instale o sensor DS-410 sempre em parede sólida a uma altura mínima de 2,10 metros e máxima de 2,4
metros na posição vertical, SEM O USO DE ARTICULADOR. Coloque a alimentação no sensor e
aguarde até que o LED pare de piscar, indicando que o sensor está estabilizado. Coloque o jumper pulso
na sensibilidade desejada (1 - 2 ou 3) e recoloque a tampa frontal. Comece a andar lentamente em frente
ao sensor observando se o led acende em toda a área que você deseja proteger, caso necessário ajuste
o posicionamento e a sensibilidade. Para uma melhor detecção aconselha-se instalar o sensor numa
CERTO ERRADO
posição que o intruso corte todos os feixes.
JANELA

PORTA PORTA

FAIXA DE DETECÇÃO DIREÇÃO DO


INTRUSO
DIREÇÃO DO
INTRUSO

A figura abaixo mostra a faixa de detecção do sensor, vista superior e vista lateral.
15 m

10 m

5m 2.4 m

88,5°
2m 4.5 m 8.7 m 14 m
5m

10 m

15 m

O ângulo máximo de abertura é de 90º graus e o alcance é de 14 metros, podendo chegar até 15 metros.
PRINCIPAIS COMPONENTES
1 2 3
A figura abaixo mostra um sensor aberto com seus principais componentes:
1 - Terminais de conexão (+ e -) - Alimentação do sensor 9 a 18 VDC.
2 - ALARM - Saída normalmente fechada.
3 - TAMPER - Saída para proteção da tampa. 4
4 - Sensibilidade do sensor
Jumper posição 1 -> máxima sensibilidade de detecção
Jumper posição 2 -> média sensibilidade de detecção
Jumper posição 3 -> mínima sensibilidade de detecção
Sensor - Sensor. (Nunca coloque o dedo no detector piroelétrico).
5 - LED - Pisca se ocorrer detecção do sensor.
Obs.: Quando o led acender por 3 segundos indica que o sensor DS-410 disparou. 6 5
PRECAUÇÕES
Siga as instruções abaixo para que não haja disparo em falso.
Não instale o sensor de frente Não coloque obstáculos
para porta de aço, janela ou em frente ao sensor.
porta de vidro que incida luz solar. Fixe o sensor numa altura Não instale o sensor
Não coloque o sensor próximos a 2.4 m de 2.1 a 2.4 metros. em áreas abertas.
aparelhos de ar condicionado ou Não fixe o sensor em divisórias
local onde tem grande circulação que vibrem ou balancem.
de ar. Não utilize articulador.

CARACTERÍSTICAS GERAIS
Tensão de alimentação: 9 à 18 VDC
Consumo Acionado: 55mA @ 12 VDC
Consumo Desacionado: 42mA @ 12 VDC
Tempo de acionamento: 2 à 3 segundos
Tempo de estabilização: 90 segundos
Dimensão: 60X80X43 mm
Lente: Leitosa especial PET IMMUNITY
Peso aproximado: 62g

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
118
SENSOR INFRAVERMELHO DS-420

O sensor infravermelho passivo DS-420 foi desenvolvido pela JFL utilizando tecnologia de ponta em PIR
Digital, um produto desenvolvido e montado em uma moderna fábrica com máquinas automatizadas
sem a necessidade do contato manual, garantindo assim, um produto com extrema qualidade.Junto ao
circuito foi adicionado um microcontrolador de 8 bits que processa o sinal e garante uma precisa
detecção a intrusão no ambiente, evitando falsos disparos. No sensor é utilizado dois sensores
piroelétrico digital com compensação de temperatura automática, baixo consumo, chave tamper, duas
lentes de fresnel especial com proteção contra luz branca e raios UV com a tecnologia IMMUNITY, ou
seja, não detecta pequenos animais (pequenos cães e gatos) que venham eventualmente circular na
área de cobertura do sensor.

INSTALAÇÃO
Instale o sensor DS-420 sempre em parede sólida a uma altura mínima de 2,10 metros e máxima de 2,4
metros na posição vertical, SEM O USO DE ARTICULADOR. Coloque a alimentação no sensor e
aguarde até que o LED pare de piscar, indicando que o sensor está estabilizado. Coloque o jumper pulso
na sensibilidade desejada (1 - 2 ou 3) e recoloque a tampa frontal. Comece a andar lentamente em frente
ao sensor observando se o sensor dispara (os dois leds acendem ao mesmo tempo por 3 segundos) em
toda a área que você deseja proteger, caso necessário ajuste a sensibilidade e o posicionamento do
sensor. Para uma melhor detecção aconselha-se instalar o sensor numa posição que o intruso corte
todos os feixes. JANELA

PORTA PORTA

DIREÇÃO DO DIREÇÃO DO

FAIXA DE DETECÇÃO INTRUSO INTRUSO

A figura abaixo mostra a faixa de detecção dos elementos piroelétricos, vista de cima e vista de lado.
15 m

10 m

5m
2.4 m
88,5°

5m 2 m 4.5 m 8.7 m 14 m

10 m

15 m

O ângulo máximo de abertura é de 90º graus e o alcance é de 14 metros, podendo chegar até 15 metros.

PRINCIPAIS COMPONENTES 1 2 3

A figura abaixo mostra um sensor aberto com seus principais componentes:


1 - Terminais de conexão (+ e -) - Alimentação do sensor 9 a 18 VDC.
2 - ALARM - Saída normalmente fechada. 5

3 - TAMPER - Saída para proteção da tampa. 4


4 - Sensibilidade do sensor
Jumper posição 1 -> máxima sensibilidade de detecção 6 6
Jumper posição 2 -> média sensibilidade de detecção
Jumper posição 3 -> mínima sensibilidade de detecção
5 - Sensor 01, 02- Sensor. (Nunca coloque o dedo no detector piroelétrico).
6 - LED 01- Pisca se ocorrer detecção do sensor 01.
LED 02- Pisca se ocorrer detecção do sensor 02. 5

Obs.: Quando os dois leds acendem ao mesmo tempo por 3 segundos indica que o sensor DS-420 está
disparado.

PRECAUÇÕES
Siga as instruções abaixo para que não haja disparo em falso.

Não instale o sensor de frente


para porta de aço, janela ou Fixe o sensor numa altura
porta de vidro que incida luz solar. de 2.1 a 2.4 metros. Não coloque obstáculos Não instale o sensor
Não coloque o sensor próximos a 2.4 m Não fixe o sensor em divisórias em frente ao sensor. em áreas abertas.
aparelhos de ar condicionado ou que vibrem ou balancem.
local onde tem grande circulação Não utilize articulador.
de ar.

CONSIDERAÇÕES IMPORTANTES
Embora o sensor DS-420 não detecte pequenos animais, ele não deve ser instalado do lado externo do
recinto. O sensor somente é imune a pequenos animais rasteiros, pássaros voando próximo a sua lente
ele detecta normalmente. Instale o sensor a uma altura entre 2,10 a 2,40 metros do solo na posição
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

119
ALARMES
vertical. Para que o circuito estabilize, o led ficará piscando 2 minutos ao ligar a alimentação do sensor.

CARACTERÍSTICAS GERAIS
Tensão de alimentação: a 18 VDC
Consumo Acionado: 56mA @ 12 VDC
Consumo Desacionado: 42mA@ 12 VDC
Tempo de acionamento: 2 à segundos
Tempo de estabilização: 90 segundos
Dimensão: 70x125x55 mm
Lente: Leitosa especial PET IMMUNITY
Peso aproximado: 96grs

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
120
SENSOR INFRAVERMELHO IRA-20
CARACTERÍSTICAS GERAIS
-Distância de detecção 20m
-Caixa com filtro solar para uso interno ou externo

PARTES INTERNAS 2

PARTE INTERNAS (RECEPTOR)


1- Alimentação: 10 a 24Vdc ou 10 a 24Vac (não tem polaridade)
2- LED disparo (aceso indica que o feixe foi interrompido)
3- Contatos para ligar na central
NF - normalmente fechado.
CM - comum.
NA - normalmente aberto.

PARTE INTERNA (TRANSMISSOR)


1- Alimentação: 10 a 24Vdc ou 10 a 24Vac (não tem polaridade). 1 3
1
2

2 - LED L1 (aceso indica que o transmissor está ligado).

INSTALAÇÃO E ALINHAMENTO
O sensor infravermelho ativo IRA 20 foi desenvolvido para ser instalado até 20m. Para a correta
instalação siga os passos a seguir:
1.Instale o infra IRA 20 de forma que o transmissor e o receptor fiquem o mais alinhado possível. Quando
alinhado o LED ficará apagado e o relé em contato entre NF e CM.

ESQUEMA DE LIGAÇÃO
Esquema de ligação em uma central de alarme.
Receptor Transmissor

LED
NF CM
Z1
Z2
LIGA

SIR
CH OBS: a alimentação do receptor e do
CH transmissor não tem polaridade
B+

CUIDADOS NA INSTALAÇÃO
Para uma correta instalação, alguns aspectos e cuidados devem ser tomados, como segue abaixo:

- Não instale o infra IRA 20 em locais onde possa


haver obstrução do feixe, observar plantas ou
galhos de arvores que existam no local.
- Evite lugar onde o IRA 20 possa sofrer respingo
de água suja ou ação direta da água do mar.

Não instale o IRA 20 em locais instáveis, ou seja,


em locais que se movimentam, ou em locais que
possam ser deslocados fácilmente

- Não fazer a instalação com o Receptor


voltado diretamente para o Sol.

RX

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
TRANSMISSOR
- Alimentação: 10 a 24Vdc ou 10 a 24Vac (não tem polaridade)
- Consumo: 40mA @ 12Vdc

RECEPTOR
- Alimentação: 10 a 24Vdc ou 10 a 24Vac (não tem polaridade)
- Consumo: 25mA @ 12Vdc

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

121
ALARMES
SENSOR INFRAVERMELHO IRA-50 DIGITAL
CARACTERÍSTICAS GERAIS
- Alcance de proteção:
60m interno e 30m externo
- Ajuste vertical +/- 22º
- Ajuste horizontal +/- 90º
- Ajuste de sensibilidade
- Indicação de alinhamento dado pelo LED de alto brilho
- Caixa com filtro solar para uso interno ou externo
- Consumo TX: 40mA
- Consumo RX: 20mA

PARTE INTERNAS (RECEPTOR)


1 - Alimentação: 10 a 24Vdc ou 10 a 24Vac (não tem polaridade). RECEPTOR TRANSMISSOR
2 - ALINHA: LED vermelho que indica nível do alinhamento. ALINHA
3 - Trimpot para ajuste de sensibilidade.
SENS.
4 - CONTATO DO RELÉ:
NF - normalmente fechado 10-24V NF CM NA 10-24V
L1

CM - comum
NA - normalmente aberto 1 2 3 4 1 2

PARTE INTERNA (TRANSMISSOR)


1 - Alimentação: 10 a 24Vdc ou 10 a 24Vac (não tem polaridade).
2 - L1: LED que indica transmissor ligado.

INSTALAÇÃO
O sensor infravermelho ativo IRA-50 Digital foi desenvolvido para ser instalado a 30m de distância
em área externa e 60m em área interna. Para a correta instalação siga os passos a seguir:
1- Instale primeiro o transmissor.
2- Instale o receptor. Ao instalar verifique se o receptor está o mais alinhado possível com o transmissor,
para isto utilize o LED (”ALINHA”).
Obs: O item abaixo mostra como utilizar essa ferramenta de alinhamento.

ALINHAMENTO POR LED


Quando estiver fazendo o ajuste mecânico para o perfeito alinhamento, o LED “ALINHA” (vermelho alto
brilho) deverá ficar apagado. Se o led estiver aceso, ajuste até que ele se apague. Veja abaixo os níveis
de alinhamento que o LED “ALINHA” irá indicar:
- LED “ALINHA” aceso = sensor desalinhado ou sensor alinhado com sinal muito baixo.
- LED “ALINHA” piscando rápido = sensor alinhado, sinal médio.
- LED “ALINHA” piscando lento = sensor alinhado, sinal quase ótimo.
- LED “ALINHA” apagado = sensor alinhado, sinal ótimo.
Obs.: É necessário que o feixe não esteja interrompido por nenhum obstáculo durante o alinhamento.

SENSIBILIDADE
Para ajustar a sensibilidade, basta ajustar o trimpot “SENS”. Essa sensibilidade será o tempo em que o
feixe tem que ficar interrompido para que o sensor dispare. 250ms
Mínima sensibilidade: 300ms 150ms
Girando o trimpot no sentido anti-horário, o feixe tem que ser interrompido por 500ms 400ms 100ms
500ms 50ms
(milisegundos).
Máxima sensibillidade: Girando o trimpot no sentido horário, o feixe tem que ser interrompido por 50ms
(milisegundos).

POSIÇÃO DAS LENTES


A lente de feixe fotoelétrica pode ser ajustada horizontalmente +/- 90º e verticalmente +/-22º. Isso
permite uma maior flexibilidade na instalação e melhor alinhamento do sensor.

22º

90º

ESQUEMA DE LIGAÇÃO
Esquema de ligação em uma central de alarme.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
122
RECEPTOR TRANSMISSOR
ALINHA

SENS.

L1
10-24V NF CM NA 10-24V
LED
NF CM
Z1
Z2
LIGA

SIR
CH Obs.: A alimentação do receptor e do
CH transmissor não tem polaridade
B+
CUIDADOS
Para um bom funcionamento e para que não haja disparos indesejados é importante tomar alguns cuidados descritos abaixo:

- Não instalar perto de


plantas, galho de árvores ou - Não instalar em base
objetos que possam movél ou de fácil
interromper o feixe. deslocamento.

- Não instalar onde


possa sofrer respingo - Não fazer a instalação
de lama ou água suja. com o Receptor voltado
diretamente para o Sol. RX

Fio - Sempre passar a fiação pela


parte de baixo do sensor, para
evitar que entre água dentro da
caixa.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

123
ALARMES
SENSOR INFRAVERMELHO IRA-260 DIGITAL

CARACTERÍSTICAS GERAIS
- Ajuste vertical 22º
- Ajuste horizontal 180º
- Ajuste de sensibilidade
- 3 canais de frequência para seleção
- Alinhamento por espelho
- Indicação de alinhamento dado pelo LED de alto brilho
- Caixa com filtro solar para uso interno ou externo
- Tamper

IRA-260 DIGITAL:
- Alcance de proteção 60m
- Alto índice de neblina 30m
- Consumo TX: mínimo: 30mA e máximo:70mA
- Consumo RX: 30mA

PARTES INTERNAS DO APARELHO


Receptor
1 - TAMPER
2 - CONTATO DO RELÉ:
ALINHA DISPARO
NF - normalmente fechado
CM - comum SENSIBILIDADE
CANAL

NA - normalmente aberto TAMPER NF CM NA 1 2 3 10-24V

3 - ALINHA (LED vermelho


alto brilho): LED que indica nível do alinhamento. 1 2 3 4 5 6 7
4 - SENSIBILIDADE: Potenciômetro para ajuste de sensibilidade.
5 - DISPARO (LED verde): Quando apagado indica que o receptor está desalinhado com o transmissor.
6 - CANAL: Seleciona o canal que o sensor irá trabalhar.
7 - ALIMENTAÇÃO: 10 a 24Vdc ou 10 a 24Vac

Transmissor
1 - L1: LED que indica transmissor ligado.
2 - CANAL: Seleciona o canal que o sensor irá trabalhar.
3 - ALIMENTAÇÃO: 10 a 24Vdc ou 10 a 24Vac L1
CANAL

1 2 3 10-24V
INSTALAÇÃO
Após definir o local de instalação, siga os passos abaixo: 1 2 3

SELEÇÃO DE CANAL
1-Com o JUMPER, selecione o mesmo “CANAL” para o Transmissor e Receptor.
Obs.: CANAL 1 é o mais indicado para grande incidência de neblina e o CANAL 3 é o menos indicado.
2- Instale primeiro o transmissor.
3- Com o auxílio do "espelho" defina o lugar onde será instalado o receptor como mostra a figura abaixo.
4- Instale o receptor. Ao instalar verifique se o receptor está o mais alinhado possível com o transmissor,
para isto utilize o espelho e o LED (”ALINHA”).
Obs: Os itens abaixo mostram como utilizar essas duas ferramentas de instalação.
MIRA
TX

OLHO

LOCAL DE INSTALAÇÃO
DO RECEPTOR (RX)

ALINHAMENTO POR LED


Quando estiver fazendo o ajuste mecânico para o perfeito alinhamento, o LED “ALINHA” (vermelho alto
brilho) deverá ficar apagado. Se o led estiver aceso, ajuste até que ele se apague. Veja abaixo os níveis
de alinhamento que o LED “ALINHA” irá indicar:
- LED “ALINHA” aceso e LED “DISPARO” apagado = sensor desalinhado e disparado.
- LED “ALINHA” e LED “DISPARO” acesos = sensor alinhado, sinal muito baixo.
- LED “ALINHA” piscando rápido e LED “DISPARO” aceso = sensor alinhado, sinal médio.
- LED “ALINHA” piscando lento e LED “DISPARO” aceso = sensor alinhado, sinal quase ótimo.
- LED “ALINHA” apagado e LED “DISPARO” aceso = sensor alinhado.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


124
ALARMES
Obs.: É necessário que o feixe não esteja interrompido por nenhum obstáculo durante o alinhamento.

ALINHAMENTO POR ESPELHO


Sempre observar os dois espelhos para melhor alinhamento tanto no RX quanto no TX. O espelho é
usado quando não for possível visualizar o LED “ALINHA” na placa receptora. Esse tipo de alinhamento
funciona como um direcionador, sendo necessário fazer um alinhamento fino pelo LED “ALINHA”. Para
alinhar veja figura abaixo:

*Observar se o infra esta no local adequado


*Essa ferramenta pode ser usada tanto no
receptor quanto no transmissor

ALINHAMENTO POR SINAL SONORO


Esse alinhamento pode ser utilizado quando o usuário estiver com dificuldade de alinhar o sensor.
Quando o sensor estiver alinhado a sirene irá tocar. Esse tipo de alinhamento funciona como um
direcionador, sendo necessário fazer um alinhamento fino pelo LED “ALINHA”. Para utilizar esse
recurso, o contato “CM” deve ser conectado no negativo (-) da alimentação e uma sirene piezoelétrica
deve ser conectada no contato “NF” e no positivo (+) da alimentação do Receptor, como mostra a figura
abaixo:

CANAL

1 2 3 Sirene
piezoelétrica
NF CM NA
-+
+
-
SENSIBILIDADE
Para ajustar a sensibilidade, basta ajustar o trimpot “SENSIBILIDADE”. Essa sensibilidade será o tempo
em que o feixe tem que ficar interrompido para que o sensor dispare. 250ms

Mínima sensibilidade: 300ms 150ms


400ms 100ms
Girando o trimpot no sentido anti-horário, o feixe tem que ser interrompido por 500ms 500ms 50ms
(milisegundos).
Máxima sensibillidade: Girando o trimpot no sentido horário, o feixe tem que ser interrompido por 50ms
(milisegundos).

INSTALAÇÕES POSSÍVEIS
Sensor Empilhado (Tipo cerca)
TX CANAL 1 RX

ESPAÇAMENTO
45cm
TX CANAL 3 RX

Proteção de Perímetro

TX TX

CANAL 3 CANAL 1
CANAL 2 CANAL 1

RX RX

RX RX

CANAL 1 CANAL 3
CANAL 1 CANAL 2

TX TX

POSIÇÃO DAS LENTES

(Vertical) 22º

180º (Horizontal)

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

125
ALARMES
ESQUEMA DE LIGAÇÃO

CANAL

1 2 3

LED
Z1 NF CM NA
Z2
LIGA

SIR
CH Obs: A alimentação do receptor e do
CH
B+ transmissor não tem polaridade
CUIDADOS
Para um bom funcionamento e para que não haja disparos indesejados é importante tomar alguns
cuidados descritos abaixo:
- Sempre passar a fiação pelo lugar
indicado, para que a tampa do infra seja
Fio encaixada corretamente.
- Nunca passar a fiação pela parte de
cima do infra.

- Não instalar perto de plantas, galho


de árvores ou objetos que possam
interromper o feixe.

- Não instalar onde possa sofrer


respingo de lama ou água suja.
- Em ambientes externos com alto
índice de neblina instale no máximo a
30 metros.

- Não instalar em base movél ou


de fácil deslocamento.

- Não fazer a instalação com o


Receptor voltado diretamente
para o Sol.
RX

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

126
ALARMES
SENSOR INFRAVERMELHO ATIVO IRA-360

CARACTERÍSTICAS GERAIS
- Ajuste vertical 22º
- Ajuste horizontal 180º
- Ajuste de sensibilidade
- Caixa com filtro solar para uso interno ou externo
- Alinhamento por tensão, espelho e led alto brilho
- Tamper
- Consumo TX: 27mA
- Consumo RX: 20mA
- Alcance de proteção 150m
- Alto índice de neblina 100m

PARTES INTERNAS DO APARELHO


Receptor
1 - Tamper
2 - Contato do relé:
NA - normalmente aberto

POT 1
NF - normalmente fechado
TAMPER NF NACM TP1TP2
CM- comum LD1 POT1LD2 10-24V

3 - LD1: Quando aceso indica que o sensor está disparado 2 3 4 5 6 7


1
4 - POT1: Potenciômetro para ajuste de sensibilidade
5 - LD2: Quando apagado indica que o receptor está alinhado com o transmissor (auxílio para
alinhamento)
6 - TP1 e TP2: Ponto para medir tensão de alinhamento
7 - Alimentação: 10 a 24Vdc ou 10 a 24Vac

Transmissor

PCI-934V2
TRANSMISSOR IRA-260

TAMPER

10-24V 1

1 - Alimentação: 10 a 24Vdc ou 10 a 24Vac

INSTALAÇÃO
Após definir o local de instalação, siga os passos abaixo:
1- Instale primeiro o transmissor.
2- Com o auxílio do "espelho" defina o lugar onde será instalado o receptor como mostra a figura abaixo.
3- Instale o receptor. Ao instalar verifique se o receptor está o mais alinhado possível com o transmissor,
para isto utilize o espelho ou Led (”LD2”).
Obs: O espelho e o led são uma forma inicial de alinhamento, sendo necessário fazer um alinhamento
fino medindo nos pontos (TP1 e TP2). Os itens abaixo mostram como utilizar essas três ferramentas de
instalação.
MIRA
TX

OLHO

LOCAL DE INSTALAÇÃO
DO RECEPTOR (RX)

LED:
Quando estiver fazendo o ajuste mecânico para o perfeito alinhamento, o “LD2” (vermelho alto brilho)
deverá ficar apagado. Se o led estiver acesso, ajuste até que ele se apague.
Obs.: É necessário que o feixe não esteja interrompido por nenhum obstáculo durante o alinhamento.

ESPELHO:
Sempre observar os dois espelhos para melhor alinhamento tanto no RX quanto no TX. O espelho é
usado quando não for possível visualizar o led (”LD2”) na placa receptora. Esse tipo de alinhamento
funciona como um direcionador sendo necessário fazer um alinhamento fino. Para alinhar veja figura
abaixo:

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


127
ALARMES
*Observar se o infra esta no local adequado
*Essa ferramenta pode ser usada tanto no
receptor quanto no transmissor

ALINHAMENTO FINO
Após a instalação do transmissor e do receptor infravermelho, é necessário que se faça um alinhamento
fino para o funcionamento ideal. Deve-se medir nos pontos (TP1 e TP2) uma tensão de no mínimo 1,4V.
Se necessário, ajuste a lente horizontalmente e verticalmente até que consiga esse valor (Veja Figura
3B).
Vots

Voltímetro
Ponta negativa Ponta positiva
(preta) (vermelha)
FIG3A - +

POT 1
10-24V
TP1 TP2
TAMPER NF NA CM

SENSIBILIDADE
Para ajustar a sensibilidade basta ajustar o trimpot "POT1”. Essa sensibilidade será o tempo em que o
feixe tem que ficar interrompido para que o infra dispare.
Mínima sensibilidade: Girando o "POT1" no sentido anti-horário, o feixe tem que ser interrompido por 100
ms (milisegundos).
Máxima sensibillidade: Girando o "POT1" no sentido horário, o feixe tem que ser interrompido por 50 ms
(milisegundos).

POSIÇÃO DAS LENTES

(Vertical) 22º

FIG3B 180º (Horizontal)

ESQUEMA DE LIGAÇÃO
POT 1

10-24V
LED TP1 TP2
TAMPER NF NA CM
Z1
Z2
LIGA

SIR
CH OBS: a alimentação do receptor e do
CH transmissor não tem polaridade
B+

CUIDADOS
Para um bom funcionamento e para que não haja disparos indesejados é importante tomar alguns
cuidados descritos abaixo:

RX TX TX RX - Quando forem instalados 2 pares do infra


- Não instalar em base movél deve-se colocar os Transmissores (TX) de
ou de fácil deslocamento. costas um para o outro, para que não haja
interferência entre os pares.

- Não instalar onde possa sofrer respingo de


- Não instalar perto de plantas, lama ou água suja.
galho de árvores ou objetos que - Em ambientes externos com alto índice de
possam interromper o feixe. neblina instale no máximo a 100 metros.

Fio - Sempre passar a fiação pelo lugar indicado,


para que a tampa do infra seja encaixada
corretamente.
- Nunca passar a fiação pela parte de cima do
infra.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

128
ALARMES
SENSOR INFRAVERMELHO IRA-315 DIGITAL
CARACTERÍSTICAS GERAIS
- Ajuste vertical 180º
- Ajuste horizontal 360º
- Ajuste de sensibilidade
- 3 canais de frequência para seleção
- Indicação de alinhamento dado pelo LED de alto brilho
- Caixa com filtro solar para uso interno ou externo

IRA-315 DIGITAL:
- Alcance de proteção 60m
- Alto índice de neblina 30m
- Consumo TX: mínimo: 40mA e máximo:70mA @12Vdc
- Consumo RX: 30mA @ 12Vdc
IRA-315 DIGITAL IRA-315 DIGITAL
- Carga máxima nos contatos do relé: 1A / 12Vdc

PARTES INTERNAS DO APARELHO


Receptor www.jfl.com.br

1 - ALIMENTAÇÃO: 10 a 24Vdc ou 10 a 24Vac RECEPTOR

2 - CONTATO DO RELÉ: www.jfl.com.br

NF - normalmente fechado CANAL


TRANSMISSOR

CANAL

CM - comum 1 2 3 1 2 3

NA - normalmente aberto 6
SENS. 3
3 - ALINHA (LED vermelho alto brilho): LED que indica nível do alinhamento.
4 - DISPARO (LED verde): Quando apagado indica que o receptor está 5
desalinhado com o transmissor. ALINHA DISPARO

5 - SENS.: Potenciômetro para ajuste de sensibilidade.


3 4
6 - CANAL: Seleciona o canal que o sensor irá trabalhar. LIGADO

2
Transmissor
1 - ALIMENTAÇÃO: 10 a 24Vdc ou 10 a 24Vac
2 - LIGADO: LED que indica transmissor ligado.
3 - CANAL: Seleciona o canal que o sensor irá trabalhar. AC ou DC AC ou DC

10-24V NA CM NF 10-24V

INSTALAÇÃO 1 2 1
Após definir o local de instalação, siga os passos abaixo:

SELEÇÃO DE CANAL
1-Com o JUMPER, selecione o mesmo “CANAL” para o Transmissor e Receptor.
Obs.: CANAL 1 é o mais indicado para grande incidência de neblina e o CANAL 3 é o menos indicado.

2- Instale primeiro o transmissor.


3- Instale o receptor. Ao instalar verifique se o receptor está o mais alinhado possível com o transmissor,
para isto utilize o LED “ALINHA” (vermelho).

ALINHAMENTO POR LED


Quando estiver fazendo o ajuste mecânico para o perfeito alinhamento, o LED “ALINHA” (vermelho)
deverá ficar apagado. Se o led estiver aceso, ajuste até que ele se apague. Veja abaixo os níveis de
alinhamento que o LED “ALINHA” (vermelho) irá indicar:
- LED vermelho aceso e LED verde apagado = sensor desalinhado e disparado.
- LED vermelho e LED verde acesos = sensor alinhado, sinal muito baixo.
- LED vermelho piscando rápido e LED verde aceso = sensor alinhado, sinal médio.
- LED vermelho piscando lento e LED verde aceso = sensor alinhado, sinal quase ótimo.
- LED vermelho apagado e LED verde aceso = sensor alinhado.
Obs.: É necessário que o feixe não esteja interrompido por nenhum obstáculo durante o alinhamento.

ALINHAMENTO POR SINAL SONORO


Esse alinhamento pode ser utilizado quando o usuário estiver com dificuldade de alinhar o sensor.
Quando o sensor estiver alinhado a sirene irá tocar. Esse tipo de alinhamento funciona como um
direcionador, sendo necessário fazer um alinhamento fino pelo LED “ALINHA”.
Para utilizar esse recurso, o contato “CM” deve ser conectado no negativo (-) da alimentação e uma
sirene piezoelétrica deve ser conectada no contato “NF” e no positivo (+) da alimentação do Receptor,
como mostra a figura abaixo:

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


129
ALARMES
AC ou DC

10-24V NA CM NF
Sirene
piezoelétrica
+-
CM NF
+
-
SENSIBILIDADE
Para ajustar a sensibilidade, basta ajustar o trimpot “SENS.”. Essa sensibilidade será o tempo em que o
feixe tem que ficar interrompido para que o sensor dispare.
Mínima sensibilidade: 250ms
Girando o trimpot no sentido 300ms 150ms
anti-horário, o feixe tem que 400ms 100ms
ser interrompido por 500ms 500ms 50ms

(milisegundos).
Máxima sensibillidade: Girando o trimpot no sentido horário, o feixe tem que ser interrompido por 50ms
(milisegundos).

INSTALAÇÕES POSSÍVEIS
Sensor Empilhado (Tipo cerca) Proteção de Perímetro
CANAL 3 CANAL 1

TX CANAL 1 RX TX TX

CANAL 1
CANAL 2

ESPAÇAMENTO RX
RX
45cm

TX CANAL 3 RX

RX
RX

CANAL 3
CANAL 1
TX TX

SQUEMA DE LIGAÇÃO CANAL 1 CANAL 2

AC ou DC

10-24V NA CM NF

LED
+- CM NF Z1
Z2
LIGA

SIR
CH
Obs: A alimentação do receptor e do CH
transmissor não tem polaridade B+

CUIDADOS
Para um bom funcionamento e para que não haja disparos indesejados é importante tomar alguns
cuidados descritos abaixo:
- Sempre passar a fiação pelo
lugar indicado, para que a - Não instalar perto de
Fio tampa do infra seja encaixada plantas, galho de árvores ou
corretamente. objetos que possam
- Nunca passar a fiação pela interromper o feixe.

- Não instalar onde possa sofrer


respingo de lama ou água suja.
- Em ambientes externos com - Não instalar em base
alto índice de neblina instale no movél ou de fácil
máximo a 30 metros. deslocamento.

- Não fazer a instalação


com o Receptor voltado
RX diretamente para o Sol.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

130
ALARMES
SENSOR INFRAVERMELHO IRA-115 DIGITAL

CARACTERÍSTICAS GERAIS
- Ajuste vertical 180º
- Ajuste horizontal 360º
- Ajuste de sensibilidade
- 3 canais de frequência para seleção
- Indicação de alinhamento dado pelo LED de alto brilho
- Caixa com filtro solar para uso interno ou externo
- Dimensões (LxAxP): 62x242x97mm
- Peso: 412g

IRA-115 DIGITAL:
- Alcance de proteção:
60m interno e 30m externo
- Consumo TX: mínimo: 40mA e máximo:80mA @12Vdc IRA-115 DIGITAL

- Consumo RX: 30mA @ 12Vdc


- Carga máxima nos contatos do relé: 1A / 12Vdc

PARTES INTERNAS DO APARELHO CANAL SENS.

Receptor 1 2 3

1 - ALIMENTAÇÃO: 10 a 24Vdc ou 10 a 24Vac 6 5


2 - CONTATO DO RELÉ:
NF - normalmente fechado ALINHA DISPARO
3 4
CM - comum
NA - normalmente aberto AC ou DC

RX
3 - ALINHA (LED vermelho alto brilho): LED que indica nível do alinhamento. 10-24V NA CM NF

4 - DISPARO (LED verde): Quando apagado indica que o receptor está desalinhado com o
1 2
transmissor.
5 - SENS.: Potenciômetro para ajuste de sensibilidade. IRA-115 DIGITAL

6 - CANAL: Seleciona o canal que o sensor irá trabalhar.

Transmissor
1 - ALIMENTAÇÃO: 10 a 24Vdc ou 10 a 24Vac CANAL

2 - LIGADO: LED que indica transmissor ligado. 1 2 3


3
3 - CANAL: Seleciona o canal que o sensor irá trabalhar.

INSTALAÇÃO AC ou DC
LIGADO
TX
Após definir o local de instalação, siga os passos abaixo: 10-24V

1 2
SELEÇÃO DE CANAL
1-Com o JUMPER, selecione o mesmo “CANAL” para o Transmissor e Receptor.
Obs.: CANAL 1 é o mais indicado para grande incidência de neblina e o CANAL 3 é o menos indicado.

2- Instale primeiro o transmissor.


3- Instale o receptor. Ao instalar verifique se o receptor está o mais alinhado possível com o transmissor,
para isto utilize o LED “ALINHA” (vermelho).

ALINHAMENTO POR LED


Quando estiver fazendo o ajuste mecânico para o perfeito alinhamento, o LED “ALINHA” (vermelho)
deverá ficar apagado. Se o led estiver aceso, ajuste até que ele se apague. Veja abaixo os níveis de
alinhamento que o LED “ALINHA” (vermelho) irá indicar:
- LED vermelho aceso e LED verde apagado = sensor desalinhado e disparado.
- LED vermelho e LED verde acesos = sensor alinhado, sinal muito baixo.
- LED vermelho piscando rápido e LED verde aceso = sensor alinhado, sinal médio.
- LED vermelho piscando lento e LED verde aceso = sensor alinhado, sinal quase ótimo.
- LED vermelho apagado e LED verde aceso = sensor alinhado.
Obs.: É necessário que o feixe não esteja interrompido por nenhum obstáculo durante o alinhamento.

ALINHAMENTO POR SINAL SONORO


Esse alinhamento pode ser utilizado quando o usuário estiver com dificuldade de alinhar o sensor.
Quando o sensor estiver alinhado a sirene irá tocar. Esse tipo de alinhamento funciona como
um direcionador, sendo necessário fazer um alinhamento fino pelo LED “ALINHA”.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

131
ALARMES
Para utilizar esse recurso, o contato “CM” deve ser conectado no negativo (-) da alimentação e
uma sirene piezoelétrica deve ser conectada no contato “NF” e no positivo (+) da alimentação do
Receptor, como mostra a figura abaixo:
AC ou DC

10-24V NA CM NF
Sirene
piezoelétrica
+-
CM NF
+
-
SENSIBILIDADE
Para ajustar a sensibilidade, basta ajustar o trimpot “SENS.”. Essa sensibilidade será o tempo em que o
feixe tem que ficar interrompido para que o sensor dispare.
Mínima sensibilidade:
250ms
Girando o trimpot no sentido
300ms 150ms
anti-horário, o feixe tem que 400ms 100ms
ser interrompido por 500ms 500ms 50ms
(milisegundos).
Máxima sensibillidade: Girando o trimpot no sentido horário, o feixe tem que ser interrompido por 50ms
(milisegundos).

INSTALAÇÕES POSSÍVEIS
Sensor Empilhado (Tipo cerca)

CANAL 1
TX RX

ESPAÇAMENTO
45cm
CANAL 3
TX RX

Proteção de Perímetro
CANAL 3 CANAL 1

TX TX

CANAL 2 CANAL 1

RX RX

RX RX

CANAL 1 CANAL 3

TX TX

CANAL 1 CANAL 2

ESQUEMA DE LIGAÇÃO

AC ou DC

10-24V NA CM NF

LED
+- CM NF Z1
Z2
LIGA

SIR
CH
Obs: A alimentação do receptor e do CH
transmissor não tem polaridade B+

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

132
ALARMES
CUIDADOS
Para um bom funcionamento e para que não haja disparos indesejados é importante tomar alguns
cuidados descritos abaixo:

- Sempre passar a fiação pelo


Fio lugar indicado, para que a
tampa do infra seja encaixada
corretamente.
- Nunca passar a fiação pela
parte de cima do infra.

- Não instalar perto de plantas, galho de


árvores ou objetos que possam
interromper o feixe.

- Não instalar onde possa sofrer respingo


de lama ou água suja.

- Não instalar em base movél ou de


fácil deslocamento.

- Não fazer a instalação com o


Receptor voltado diretamente
para o Sol.
RX

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


133
ALARMES
SENSOR INFRAVERMELHO DSE-830
1-INTRODUÇÃO
Parabéns por adquirir o sensor DSE-830.
O sensor DSE-830 foi desenvolvido pela JFL Alarmes utilizando tecnologia de ponta em sensor piro
Digital e microondas, um produto desenvolvido e montado em uma moderna fábrica com máquinas
automatizadas sem a necessidade do contato manual, garantindo assim, um produto com extrema
qualidade e confiabilidade.
O DSE-830 é um sensor desenvolvido para áreas semi-abertas e externas.Utilizando processamento
e correlação digital de dois sensores piroelétricos de quatro elementos com compensação de
temperatura automática, baixo consumo, chave tamper para proteção da tampa, duas lentes de
fresnel especiais com proteção contra luz branca e raio UV com a tecnologia IMMUNITY e mais um
canal de microondas de 10.5Ghz. Junto ao circuito foi adicionado um microcontrolador de 16 bits
responsável pela correlação entre os dois canais piroelétricos que garantem uma precisa detecção a
intrusão no ambiente, evitando falsos disparos.

2-PRINCIPAIS COMPONENTES
A figura abaixo mostra o sensor aberto com seus principais componentes:
(1)

(8)

(9)
JP1 (2)
POT1 (5)

(7)

(10)
(3) (11)

(4)
(6)

(12) (13) (14)

EDS DISPARO (1)- 3 Led's que indicam o disparo do microondas e os dois canais piroelétricos.
LED MICROONDAS (2)- Led que indica o disparo do módulo microondas.
LED PIR (3)- Led que indica o disparo dos dois canais piroelétricos.
SENSIBILIDADE PIR (4)- Jumper para seleção sensibilidade dos dois canais piroelétricos.
SENSIBILIDADE MICROONDAS (5)- Ajuste de sensibilidade do microondas.
CANAL PIROELÉTRICOS (6)- Canal 1 piroelétricos digital.
CANAL PIROELÉTRICOS (7)- Canal 2 piroelétricos digital.
CANAL MICROONDAS (8)- Canal de microondas.
SELEÇÃO DE DISPARO (9)- Jumper de seleção modo de disparo (item 7).
CONEXÃO CABO SERIAL (10)- Conexão cabo programador JFL (não incluso).
HABILITA ATUALIZ. (11)- Jumper de comunicação para atualização de firmware (item 9).
ALIMENTAÇÃO (12)- Entrada da alimentação de 9 a 18 VDC.
TAMPER (13)- Saída chave tamper.
ALARME (14)- Saída Alarme.

3-CARACTERÍSTICAS GERAIS
Tensão de alimentação: 9 a 18 VDC.
Consumo :
Em repouso: 70mA @ 12 VDC.
Acionado: 85 mA @ 12 VDC.
Tempo de acionamento do relé: 3 segundos.
Tempo de estabilização aproximado: 60 segundos.
Dimensão: 190x100x90 mm.
Lente: Leitosa especial PET IMMUNITY.
Peso aproximado:290g.

4-INSTALAÇÃO
Para instalação do sensor DSE-830 algumas considerações são importantes:
- Instale o sensor DSE-830 a uma altura entre 2,1 metros e 2,4 metros.
- Certifique-se que nenhum objeto obstrua o campo de visão de ambas tecnologias do sensor.
- Use somente o articulador que compõe o sensor.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
134
menor eficiência

2.4 m
maior eficiência
15 metros

- Evite dirigir a visão do sensor para objetos que se movem (árvores, arbustos).
- Em locais de tráfego intenso de veículos ou alvos fora do perímetro desejado ajuste a sensibilidade
do microondas.

-FAIXA DE DETECÇÃO
A figura abaixo mostra a faixa de detecção dos elementos piroelétricos, vista de cima e vista de lado.
Área de detecção
Microondas
2.1m

2m 4.5m 8.7m 15m

15 m Área de detecção
Microondas
10 m

5m PIR

88,5°

5m

10 m

15 m

6-FUNCIONAMENTO
Verifique se o jumper BOOT esta aberto.
Instale o DSE-830 de acordo com as determinações no item 4.
Alimente o sensor DSE-830, o LED MW, LED PIR e LEDs disparo piscarão por aproximadamente 30
segundos, indicando que o sensor está estabilizando no ambiente.
Comece a andar lentamente em frente ao sensor no perímetro a ser protegido observando se o sensor
dispara, caso necessário ajuste as sensibilidades (item 8).

7-MODO DE DISPARO
O sensor DSE-830 é possível selecionar o modo de disparo com o jumper MW/PIR.
Fechado Disparo com Microondas + canais piroelétricos.
Aberto Disparo com Microondas ou canais piroelétricos.

8-SENSIBILIDADES
O Sensor DSE-830 possui dois ajustes de sensibilidade, tanto para o PIR quanto para o microondas.
Sensibilidade dos piroelétricos:

Jumper posição 1 máxima sensibilidade de detecção.


Jumper posição 2 média sensibilidade de detecção (ajuste de fábrica).
Jumper posição 3 mínima sensibilidade de detecção.
Sensibilidade do microcondas:
+ SENS.

- SENS.

Ajuste a cobertura do microondas girando o potenciômetro SENS. MW.

IMPORTANTE: O TRIMPOT “SENS. MW” DEVE SER DEIXADO NA MÍNIMA SENSIBILIDADE QUE CONSIGA PROVER A
DETECÇÃO EM TODA A ÁREA PROTEGIDA PARA EVITAR DISPAROS INDESEJADOS. O AJUSTE DO MICROONDAS
DEVE SER FEITO COM A TAMPA FRONTAL DO INFRA RETIRADA, PARA FACILITAR O ACESSO AO TRIMPOT E A
VISUALIZAÇÃO DO LED MW.

9-ATUALIZAÇÃO DE FIRMWARE
Caso a empresa JFL Alarmes disponibilizar alguma melhoria para o firmware do produto, inicialize o
produto com o cabo programador JFL conectado e com o jumper BOOT fechado, e siga as instruções
por software.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

135
ALARMES
SENSOR MISTO SL-210
CARACTERÍSTICAS GERAIS
Tecnologia Hopping code.
Transmissor com ressonador SAW.
Alcance com antena (Sem obstáculos): 300 metros.
Alcance sem antena (Sem obstáculos): 80 metros.
Consumo em repouso: 5uA.
Dimensões do sensor: 75x36x29 mm
Dimensões do imã: 38x14x14 mm
Peso: 65 gramas.

INSTALAÇÃO
O sensor misto SL-210 pode ser instalado em conjunto com qualquer equipamento JFL na
freqüência 433,92MHz.
Quando for usá-lo em distâncias mais longas conecte a antena no borne ANT.
Na entrada SENSOR pode ser ligado sensores de abertura do tipo Reed switch, que funcionará em
conjunto com o sensor sem fio.
O imã deve estar a uma distância máxima de 8 mm do sensor.
O sensor pode ser programado em 4 zonas diferentes, para isso basta selecioná-las no jumper
ZONAS.

PROGRAMAÇÃO
O sensor SL-210 pode ser programado para transmitir somente abertura ou para transmitir abertura
e fechamento (verificar se o receptor possui esta função).

Obs.: Após efetuar a programação, é necessário retirar o jumper PROG. para o sensor entrar em
funcionamento.

PROGRAMAÇÃO SOMENTE PARA ABERTURA


- Desconecte a bateria.
- Conecte o jumper PROG.
- Ao conectar a bateria novamente o LED ficará piscando durante 5 segundos. Retire o jumper
PROG enquanto o LED está piscando.

Obs.: O sensor está programado para transmitir somente quando for aberto.

PROGRAMAÇÃO PARA ABERTURA E FECHAMENTO


- Desconecte a bateria.
- Conecte o jumper PROG.
- Conecte novamente a bateria e aguarde até que o LED pare de piscar.
- Retire o jumper PROG.

Obs.: Para o modo de abertura e fechamento verifique se o equipamento receptor esta apto a
trabalhar em tal situação.

PROGRAMAÇÃO DOS SENSORES AMP E SEN


Para usar somente o sensor ampola deixe apenas o jumper SEN conectado.
Para usar somente a entrada sensor deixe apenas o jumper AMP conectado.
Para usar a entrada sensor e a ampola desconecte os jumpers SEN e AMP.

ESQUEMA DE LIGAÇÃO

PROG
Sensor
Sensor

Antena opcional

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES 136
SENSOR DE ABERTURA SEM FIO SL-220 DUO
CARACTERÍSTICAS GERAIS
Frequência: 868 Mhz
Alcance de transmissão: 100 metros sem obstáculos.
Intervalo de supervisão do sensor: 1, 3, 5 ou 30 minutos.
Tensão de alimentação: 3V (Duas pilhas AAA 1,5V*).
Consumo em repouso: 3uA
Consumo em acionamento: 15mA
Dimensões do sensor: 95x34x16 mm
Dimensões do imã: 42x13x14 mm
Peso aproximado: 35 gramas
* Não inclusas

FUNCIONAMENTO
Ao conectar a bateria o LED começa a piscar, indicando que está em processo de conexão com a central
de alarme.
O sensor se comunica periodicamente com a central de alarme no intervalo configurado como tempo de
supervisão. Quando estiver habilitada a supervisão do sensor sem fio na central, se houver falha de
comunicação e o sensor não conseguir se comunicar dentro de 3 minutos, a central de alarme indica
falha na comunicação com o sensor.

PROGRAMAÇÃO
O SL220 Duo é compatível com toda a linha de centrais de alarme Duo da JFL.
Todas as configurações de funcionamento deste sensor são feitas diretamente na central de alarme e
atualizadas periodicamente para o sensor durante a inicialização, disparo, acionamento da chave
tamper e no intervalo programado como tempo de supervisão.
Aprender e Apagar: Siga as instruções do menu de programação de dispositivos sem fio da central de
alarme. É necessário efetuar o disparo do sensor sem fio, que pode ser feito pressionando a chave
tamper, através da abertura e fechamento do sensor ou retirando e conectando a bateria.
Tamper no sensor sem fio: Pode ser habilitada no menu de "Opções dos dispositivos sem fio" da
central de alarme.
Supervisão do sensor: Pode ser habilitada no menu de "Opções dos dispositivos sem fio" da central de
alarme.
Tempo de supervisão do sensor: Configurado na central de alarme e pode ser de 1, 3, 5 ou 30 minutos.

PRINCIPAIS COMPONENTES
A figura abaixo mostra um sensor aberto com seus principais componentes:

CHAVE TAMPER
CONECTOR SERIAL

LED

PILHA AAA 1,5V AMPOLA

INSTALAÇÃO
O imã deve estar a uma distância máxima de 8 mm do sensor.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


137 ALARMES
SENSOR DE CORTE DE LINHA TELEFÔNICA
INTRODUÇÃO
O sensor de corte de linha pode ser usado em qualquer central de alarme, seja em um setor ou em
série com outro sensor.
Os dois fios brancos são ligados em paralelo com a linha telefônica e os dois verdes na central de
alarme.
O sensor funciona somente com a tensão da linha telefônica, não necessitando de alimentação.

LIGAÇÃO
Ligue os dois fios brancos na linha e espere 3 minutos para que o sensor estabilize.
Ligue os fios verdes na central de alarme.

ESQUEMA DE LIGAÇÃO: CENTRAL DE ALARME

SEN
LED
SIR
-

CH

CH
+B

+
BRANCO VERDE

BRANCO
SENSOR VERDE

* Todos os sensores desse setor devem ser ligados em série.

TESTE DO SENSOR
Ligue os dois fios brancos na linha e espere 3 minutos para que o sensor estabilize, desligue os fios
brancos e observe o acionamento do relé.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
Tensão de alimentação: Linha telefônica;
Consumo de corrente: 0,5 mA;
Dimensões: 54X36X21 mm;
Peso: 0,035 Kg.

PROTETOR DE LINHA TELEFÔNICA


O protetor de linha telefônica protege de descargas elétricas, qualquer equipamento eletrônico
(Centrais de alarme, discadoras, PABX, etc) ligado na linha telefônica. O sistema de proteção deste
equipamento é composto por varistores e centelhador a gás.

LIGAÇÃO

Linha telefônica

Ligar na entrada da linha telefônica


dos aparelhos eletrônicos:
LINHA TELEF

Centrais de alarme, discadoras, PABX, etc.


SAÍDA

Aterramento

O aterramento é muito importante para um bom funcionamento do protetor.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
138
ALARME DE PORTA ABERTA - PA-110
PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS:
-4 funções especiais
-Relê auxiliar
- Seleciona até 6 tons de sirene;
- Ajusta o volume da sirene;
- Tempo da porta aberta ajustável;
- Alimentação AC 127 ou 220 Vac.

FUNCIONAMENTO
Com esse aparelho você controla a abertura de portões de condomínio, comércio, residências, etc. Para
isso basta programar um tempo de abertura que você queira que o portão fique aberto, após vencer esse
tempo a sirene do aparelho é acionada.

PARTE INTERNA DO APARELHO:


Figura 1

11

12
220

1 0,25 A
127

13
2
+
3
4
5 CM 14
J3

6 NF
TFP
J1 J2
7 NA
J5
8 +
FUNCOES 15
DO RELE
9 -
A
10 SEN B
+

C
D J6
J4 16
123456789012 5678

17

1 - Jumper para seleção de tensão 127 / 220 VAC


2 - Cabo para alimentação AC.
3 - Trimpot para ajuste de tempo para acionamento do relê. (Tempo máximo 6 minutos)
4 - Jumper para seleção do modo de acionamento do relê
( com retenção ou sem retenção)
5 - CM Contato comum do relê.
6 - NF Contato Normalmente fechado do relê;
7 - NA Contato Normalmente aberto do relê;
8 - Saída + 12 VDC
9 - Saída (GND) -12VDC
10 - Entrada para sensor;
11 - Transformador para alimentação do produto;
12 - Conector do transformador
13 - Fusível
14 - Conector do painel;
15 - Seleção do tom da sirene;
16 - Teste de sirene
17 - Seleção de funções especiais:

FUNÇÕES:
A) -Após o término do tempo ajustado no trimpot “TEMPO” , a sirene irá soar e iniciar a contagem do
tempo ajustado no trimpot “ TFP” ao término desse tempo o relê irá acionar.
Se o jumper “C/RET” “figura1(4)” estiver conectado o relê irá ficar acionado e a sirene irá ficar soando
até o fechamento do sensor.
Se o jumper “C/RET” “figura1(4)”estiver desconectado o relê irá ficar acionado por 2 segundos e a
sirene ficará soando até o fechamento do sensor.
B) -Após o tempo ajustado no trimpot “TEMPO” o relê irá acionar e a sirene irá soar. Ao fechar o sensor o

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


139 ALARMES
rele desaciona e a sirene para de soar.
C) - Ao abrir o sensor o relê irá acionar , apos o término ajustado no trimpot “ TEMPO” a sirene irá soar.Ao
fechar o sensor o relê desaciona e a sirene para de soar.
D) -Ao abrir o sensor sirene emite um bip. Ao término do tempo ajustado no trimpot “TEMPO” a sirene irá
soar . Ao fechar o sensor a sirene para de soar. O relê auxiliar não aciona nessa função.

ESQUEMA DE LIGAÇÃO

SEN
CM

NA

-
NF

+
Figura 2

PARTE EXTERNA DO APARELHO

4
1

DESL
LIGADO PA-110

LIG
5
2 ABERTO TEMPO VOLUME

3 6

1 - Led LIGADO - Quando aceso indica que o aparelho está ligado;


2 - Chave liga/desliga
3 - Led ABERTO - Quando aceso indica que o sensor da porta está aberto.
4 - Sirene
5 - Ajuste de volume da sirene, Girando no sentido horário aumenta o volume;
6 - Ajuste do tempo que a porta pode ficar aberta.(Tempo máximo 7minutos)

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:
Tensão de Alimentação: 127 ou 220 Vac
Volume máximo da sirene: 105 dB a 1 metro.
Consumo em repouso: 2 KWh/mês
Dimensões:132X98X67 mm
Peso: 380 gramas

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
140
RECEPTOR RDL-200
Este equipamento foi desenvolvido e montado pela JFL Alarmes em uma moderna fábrica com
máquinas automatizadas, sem a necessidade de contato manual, garantindo assim um produto com
extrema qualidade. O receptor é composto por um visor LCD (Display de Cristal Liquido) com duas linhas
de dezesseis caracteres e um teclado com dezenove teclas. Isso permite configurar o receptor, aprender
e apagar controles remotos e sensores sem fio, de maneira fácil e rápida.

1. CARACTERÍSTICAS GERAIS
-Alcance: 100 metros sem obstáculos*
-Aceita controles remotos no sistema Hopping code e Rolling code, ambos na freqüência 433,92
MHz.
-Aceita sensores de abertura sem fio e sensores infravermelho sem fio na freqüência de 433,92 MHz
no sistema Hopping code.
-Aceita sensor SL-210 no modo abertura e fechamento.
-Detecção de bateria fraca dos sensores e controles remotos.
-Saída temporizada programável.
-Memória com capacidade para 330 controles remotos e 40 sensores.
-Aprende e apaga controles e sensores em qualquer posição da memória.

* Verifique o ajuste de freqüência do controle remoto para obter melhor alcance de recepção.
Recomendável utilização do TX W.

2. TELA INICIAL
O RDL-200 em estado de repouso, isto é, sem o usuário pressionar nenhuma tecla, apresenta as
seguintes mensagens no display.
JFL ALARMES JFL ALARMES JFL ALARMES JFL ALARMES
RDL-200 SEGURANCA CONFORTO ECONOMIA
3. ACIONAMENTO DOS RELÊS POR SENHA
O RDL-200 conta com a facilidade de acionar os dois relês através de três senhas.

SENHA RL1/RL2 – Permite escolher qual dos dois relês deseja acionar. Padrão de fábrica “1234”
SENHA RELE 1 – Senha para acionar o relê 1 – Padrão de fábrica “3456”
SENHA RELE2 - Senha para acionar o relê 2 – Padrão de fábrica “6789”

Com o receptor na tela inicial, basta digitar uma das três senhas. Caso o usuário erre a senha cinco
vezes consecutivas o teclado é bloqueado por aproximadamente cinco minutos. O display exibe a
mensagem “TECLADO BLOQUEADO”.
Obs.: Para utilizar uma das senhas, o relê deve estar programado como: sem retenção, com
retenção ou temporizado.

4. PROGRAMAÇÃO DE SENSORES E CONTROLES REMOTOS


Para entrar no modo de programação, pressione a tecla ESC por dois segundos, depois digite a
senha mestre. Padrão de fábrica “5678”.
Cinco tentativas mal sucedidas acarretam o bloqueio do teclado por aproximadamente cinco minutos.

4.1. MENU DE PROGRAMAÇÕES


É através do menu de programações que o usuário aprende e apaga controles remotos e sensores,
configura o modo de operação dos relês, altera senha mestre e senhas dos relês, além de poder
visualizar o status da memória do equipamento.
Obs.: Os relês não são acionados com o receptor em modo de programação.
Ao acessar o menu de programações o usuário pode digitar o endereço do menu desejado ou utilizar
as setas de navegação para visualizá-los. Para cima, tecla PROB e para baixo, tecla MEM. Para
selecionar o menu desejado, basta digitar o número correspondente a ele ou pressionar ENTER para
selecionar o item posicionado na primeira linha do display.

Exemplo:
Na tela abaixo, a tecla “0” seleciona o menu APRENDER controle remoto, a tecla “1” seleciona o
menu APRENDER SENSOR. A tecla ENTER também seleciona o menu APRENDER controle
remoto, devido estar na primeira linha do display. Para sair do menu basta pressionar ESC.
0-APRENDER TX
1-APRENDER SENSOR
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA
141 ALARMES
Pressionado a seta para baixo (tecla MEM) a próxima tela do menu é exibida. Seta para cima (tecla
PROB) retorna à tela anterior.

0-APRENDER CONTROLE REMOTO. - Aprende um controle remoto ou edita suas informações.


1-APRENDER SEN. - Aprende ou edita informações dos sensores.
2-EXCLUIR controle remoto - Menu para excluir controles remotos.
3-EXCLUIR SEN. - Menu para excluir sensores.
4-PROG. RELES - Efetua a programação do modo de operação dos relês.
5-BATERIA BAIXA - Exibe os controles remotos e sensores que estão com bateria baixa.
6-ALTERAR SENHA - Permite o usuário alterar as senhas dos relês e a senha mestre.
7-STATUS MEM. - Exibe a quantidade de controles e sensores aprendidos.
8-RESET FABRICA - Restaura as configurações iniciais do receptor e apaga a memória de controles
e sensores.
9-SAIR - Retorna a tela inicial.

4.1.0. APRENDER CONTROLE REMOTO


Para aprender um controle remoto, o usuário pode digitar qualquer um dos 330 endereços de
memória disponíveis (item 4.1.0.1) ou utilizar a função AUTO APRENDER (item 4.1.0.2).

4.1.0.1. DIGITANDO O ENDEREÇO


Ao digitar três dígitos de um endereço válido (000 a 329), a segunda linha do display exibe a
informação do controle gravado ou então a mensagem VAZIO. Para confirmar a operação no
endereço digitado, pressione ENTER. Para apagar o endereço utilize a tecla BYP.

4.1.0.2. FUNÇÃO AUTO APRENDER


Esta função seleciona automaticamente o endereço da memória que o controle será gravado.
Para utilizar esta função, pressione a tecla ARM A e em seguida um botão do controle remoto. Se
este não estiver aprendido, o campo endereço é preenchido automaticamente com um endereço
vago da memória e o cursor do display é posicionado na segunda linha, para que o usuário cadastre
as informações do controle ou de seu usuário (item 4.1.0.3).
Se o controle já estiver cadastrado, o campo endereço é preenchido e a segunda linha do display
exibe informações anteriormente cadastradas. Pressionando ENTER o usuário pode editar a
informação do controle e em seguida aprender um botão que ainda não esteja cadastrado.

4.1.0.3. INFORMAÇÕES DO CONTROLE


Após selecionar o endereço, o cursor do display permanece na segunda linha para que o usuário
digite as informações do controle e/ou de seu usuário. Para cadastrar estas informações, estão
disponíveis 16 caracteres. Pressione ENTER para confirmar.

Tecla BYP – Apaga os caracteres digitados


Teclas PROB e MEM – Posicionam o cursor em um dos 16 caracteres.
Tecla # AWAY – Alterna entre letra maiúscula e minúscula.

4.1.0.4. CADASTRO INDIVIDUAL DOS BOTÕES


É necessário cadastrar os botões do controle individualmente. Para isso, pressione a tecla ARM A e
depois o botão que deseja aprender. Faça isso para todos os botões que deseja aprender. Para
concluir, pressione ENTER. A qualquer momento pressione ESC para cancelar.

4.1.0.5. PESQUISA CONTROLES CADASTRADOS


Para visualizar os controles cadastrados, o usuário pode utilizar as setas de navegação (teclas
PROB e MEM).

4.1.0.6. EXEMPLO
Cadastro de um controle remoto utilizando a função AUTO APRENDER.
- Entre em modo de programação e acesse o menu ‘0’.
- Pressione a tecla ARM A e em seguida qualquer botão do controle remoto. Com isso, o campo
endereço será preenchido automaticamente com o primeiro endereço vago da memória.
- Digite as informações de identificação do controle remoto e pressione ENTER.
- Pressione a tecla ARM A e em seguida o botão do controle que deseja aprender. Caso queira
aprender os demais botões repita este passo.
- Para concluir o cadastro do controle remoto pressione ENTER.

4.1.1. APRENDER SENSOR


Estão disponíveis quarenta endereços de memória para sensor. Endereço entre (00 e 39). É possível

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
142
aprender um sensor em qualquer um destes endereços. O usuário tem a opção de digitar os dois
caracteres de endereço ou utilizar a função AUTO APRENDER. Com as setas de navegação é
possível visualizar os sensores já cadastrados.
Ao digitar o endereço manualmente, a segunda linha do display exibe a informação do sensor
gravado ou então a mensagem VAZIO.
Para utilizar a função AUTO APR, pressione a tecla ARM A. Com isto o campo endereço é
preenchido automaticamente e o cursor do display vai para a segunda linha, para que o usuário
cadastre as informações do sensor, como por exemplo, o local onde está instalado. Confirme através
da tecla ENTER.
Feito isto, pressione a tecla ARM A e em seguida dispare o sensor.

4.1.2. EXCLUIR CONTROLE REMOTO


Há a opção de excluir controles individualmente (endereço por endereço) ou excluir todos os
controles cadastrados. Escolha uma das duas opções pressionando as teclas “1” ou “2”.
Na opção excluir individual é possível digitar o endereço do controle a ser excluído ou procurá-lo
através das setas para cima e para baixo. Tecla BYP apaga os caracteres do endereço.
Caso o usuário não encontre o endereço do controle que deseja excluir, há a opção de utilizar a
função AUTO EXCLUIR. Esta função busca automaticamente na memória o endereço do controle
remoto. Para isso, pressione a tecla ARM A e em seguida um botão qualquer do controle remoto. Se
este estiver cadastrado, será exibido seu endereço e as informações para ele cadastradas. Para
confirmar a exclusão deste controle, pressione ENTER.

4.1.3. EXCLUIR SENSOR


Da mesma forma que nos controles remoto, há a opção de excluir os sensores de maneira individual
ou todos de uma só vez. Escolha a opção através das teclas “1” e “2” do teclado.
Para excluir o sensor digite os dois caracteres do endereço ou utilize as setas de navegação para
visualizar os sensores cadastrados. É possível também utilizar a função AUTO EXCLUIR. Para isso,
pressione ARM A e depois dispare o sensor. Caso esteja cadastrado, será exibido seu endereço e
suas informações. Para confirmar a exclusão deste sensor pressione ENTER.

4.1.4. MENU DE PROGRAMAÇÃO DOS RELÊS


O receptor pode ser programado para obedecer ao controle remoto e/ou ao sensor.
A programação é feita através do endereço quatro do menu de programações. Após acessar esse
endereço, escolha qual relê deseja programar, pressionando “1” ou “2”.
Com o auxílio das setas de navegação é possível visualizar todas as opções de operação dos relês.
Digite o número correspondente ao modo de operação para efetuar a programação.
Nos modos sem retenção, com retenção e temporizado, os botões 1 e 4 do controle remoto
correspondem ao relê 1. Botões 2 e 3 do controle remoto correspondem ao relê 2.
Nas programações em que somente um dos relês possui função de acionamento via controle
remoto, qualquer botão programado aciona o relê.
OBS.: A programação padrão de fábrica é sem retenção, para os dois relês.

4.1.4.1. MODO DE OPERAÇÃO DOS RELÊS


1-SEM RETENÇÃO: Ao pressionar o botão do controle remoto, o relê permanece acionado por
aproximadamente 2 segundos ou até que solte o botão do controle remoto.
2-COM RETENÇÃO: O relê aciona ao pressionar o botão do controle remoto e desaciona ao
pressionar novamente.
3-SENSOR: Esta programação permite que sensores sem fio acionem o relê do receptor. Ao receber
um sinal do sensor sem fio o relê permanece acionado por 4 segundos.
Quando somente um dos relês do receptor estiver programado para receber sensor, o jumper de
zona do sensor pode esta em qualquer posição.
4-TEMPORIZADO: Esta programação permite temporizar o relê do receptor. O tempo é programável
entre 001 e 255 segundos. Este modo de operação funciona com controle remoto ou sensor. Ao
acionar o controle remoto ou o sensor, o relê do receptor permanece acionado durante o tempo
configurado. Se acionar o controle remoto ou sensor enquanto o relê estiver acionado a contagem do
tempo é reiniciada. O tempo configurado de fábrica é 60 segundos. Para alterar o tempo, pressione a
tecla BYP para apagar o tempo configurado, e em seguida digite o tempo desejado.
5-BAT. BAIXA: Esta função permite identificar se a bateria do controle remoto ou do sensor que
realizou a última transmissão está fraca. O relê irá acionar por aproximadamente 2 segundos após
cinco transmissões seguidas de bateria fraca de um mesmo controle remoto ou sensor.
6-ABERT./FECH.: Esta é uma programação especial que funciona somente com sensores SL-210
com a tecnologia de abertura e fechamento. Este sensor possui características de enviar códigos de
abertura e fechamento para o receptor.
Obs.: Ao configurar este modo de operação para um relê do receptor, verifique se os sensores

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


143 ALARMES
SL210 também estão configurados no modo abertura/fechamento.
7-BIP: O bip serve para emitir um sinal sonoro através de uma sirene indicando que o relê 1 foi
acionado ou desacionado.
Quando o relê 1 for programado como sem retenção e o relê 2 como bip, ao acionar o relê 1, o relê 2
irá atracar e desatracar 1 vez.
Quando o relê 1 for programado como com retenção e o relê 2 como bip, ao acionar o relê 1, o relê 2
irá atracar e desatracar 2 vezes. Ao desacioná-lo, o relê 2 irá atracar e desatracar 1 vez.
Obs.: Este modo de operação só pode ser configurado no relê 2.

4.1.5. BATERIA BAIXA


Para visualizar os controles e sensores com bateria baixa, pressione as setas de navegação. Há um
limite de 20 controles e 10 sensores.
Se não houver nenhum controle ou sensor com bateria baixa, a seguinte tela é exibida.
Para retornar ao menu principal pressione ESC ou ENTER.

4.1.6. ALTERAR SENHA


Para alterar uma das quatro senhas do receptor, utilize as setas de navegação para visualizar as
opções e em seguida pressione o número correspondente a senha que deseja alterar. Digite a nova
senha e confirme através da tecla ENTER.

4.1.7. STATUS DA MEMÓRIA


Na primeira linha os três primeiros dígitos indicam a quantidade de controles aprendidos em um total
de 330.
A segunda linha exibe a quantidade de sensores aprendidos em um total de 40.
Para retornar ao menu principal pressione ESC ou ENTER.

4.1.8. RESET FÁBRICA


Para restaurar as configurações iniciais do receptor, entre no menu de programações, acesse o
menu “8” e confirme utilizando a tecla ENTER. Em seguida confirme a senha mestre.
Atenção: Após confirmar a senha mestre, todos os sensores e controles remotos são apagados, as
configurações padrões dos relês e as senhas restauradas.
Para cancelar o reset pressione ESC.

4.1.9. SAIR
Ao selecionar a opção “9”, o menu de programações é cancelado e a tela inicial é exibida
novamente.

5. RESTAURAÇÃO DA SENHA MESTRE


Para restaurar a senha mestre de fábrica (5678), basta retirar a alimentação do receptor e alimentá-
lo novamente pressionando as teclas “4”, “7” e “*” simultaneamente. Confirme através da tecla
ENTER e aguarde a inicialização do receptor.
Obs.: Somente a senha mestre é restaurada.

6. DICAS DE INSTALAÇÃO
1)Instalação em ambiente com muitas paredes pode diminuir o alcance consideravelmente, podendo
chegar até 15 metros.
2)O receptor não deve ser instalado abaixo do nível do solo, quanto mais alto for instalado melhor
será seu alcance.
3)Transmissores mais potentes próximos do equipamento podem interferir no funcionamento do
mesmo, com isso, diminuindo sua área de alcance.
4)O receptor deve ser instalado em local coberto.

7. CONECTOR DE SAÍDA

TECLADO
Fio verde

Fio amarelo

Fio cinza
Fio vermelho

Fio preto

Fio branco
Fio azul

Fio roxo

+ - NF CM NA NF CM NA
Alimentação Relê 1
11 a 18 VDC
Relê 2
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
144
NA - Contato normalmente aberto do relê.
NF - Contato normalmente fechado do relê.
CM - Contato comum do relê.

8. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
Consumo em repouso: 25mA em 12VDC
Consumo em acionamento: 132mA em 12VDC (com led do teclado e backligth acionados),
48mA (com led do teclado e backligth apagados).
Tensão de alimentação: 11 a 18 VDC
Dimensões: 120,5 x 107 x 25,6 mm
Carga máxima para cada relê:
12VDC --> 2.5A (30 W)
127VAC --> 0.5A (63W)

9. RESUMO DA PROGRAMAÇÃO

Endereço Descrição Padrão


4 Relê 1 Sem Retenção
4 Relê 2 Sem Retenção
6 Senha mestre 5-6-7-8
6 Senha RL1/RL2 1-2-3-4
6 Senha relê 1 3-4-5-6
6 Senha relê 2 6-7-8-9

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


145 ALARMES
RRC-100 RECEPTOR PROGRAMÁVEL 1 CANAL

CARACTERÍSTICAS GERAIS
-Alcance: 100 metros sem obstáculos 1 2 3

-Freqüência de 433.92Mhz.
-Dupla tecnologia hopping code e rolling code.
-Saída temporizada.
-Aceita sensor SL-210 no modo com abertura e fechamento.

PROGRAMAÇÃO DE SENSORES E CONTROLES REMOTOS


Esse receptor aceita sensores de abertura sem fio e sensores infravermelho sem fio na Freqüência de
433,92 Mhz no sistema Hopping code. Aceita tanto controles remotos no sistema Hopping code quanto
Rolling code ambos na freqüência 433,92 MHz.
Para programar, pressione e solte a tecla APRENDER localizada na placa do receptor e em seguida
acione o sensor de abertura, o sensor infravermelho ou o controle remoto. O led APRENDER acende por
2 segundos confirmando a apreensão. Cada tecla do controle remoto deve ser apreendida.
Obs.: - O número máximo de controles remotos é de 300 e o de sensores sem fio é de 40.
- Ao gravar um controle remoto ou sensor quando a memória estiver cheia, ele será gravado
sobrescrevendo a 1º posição de memória.

APAGAR OS CONTROLES REMOTOS E OS SENSORES GRAVADOS


Para apagar a memória de sensores e controles remotos, pressione e segure a tecla APRENDER por 7
segundos até o led APRENDER apagar, com isso todos os sensores e controles remotos serão
apagados.

PROGRAMAÇÃO DOS RELÊS


O receptor poderá ser programado para obedecer ao controle remoto e ou ao sensor. Veja como pode
ser feita a programação dos relês com os jumpers 1, 2, 3 e 4 (PROG ):
4 3 2 1
RELÊ 1
0 SENSOR

1 COM RETENÇÃO

2 SEM RETENÇÃO

3 TEMPORIZADO
4 ABERT. / FECH.

Jumper conectado Jumper desconectado


MODO DE OPERAÇÃO DOS RELÊS
COM RETENÇÃO: O relê aciona ao pressionar o botão do controle remoto e desaciona ao pressionar
novamente.
SEM RETENÇÃO: Ao pressionar o botão do controle remoto, o relê aciona por um tempo (0,6 ou 2
segundos dependendo da programação do jumper JT) ou até que solte o botão do controle remoto.
SENSOR: Esta programação permite que sensores sem fio acionem o relê do receptor. Ao receber
um sinal do sensor sem fio o relê aciona por 4 segundos.
TEMPORIZADO: Esta programação permite temporizar o relê do receptor por 4 minutos. Ela
funciona com controle remoto ou sensor. Ao acionar o controle remoto ou o sensor o relê do receptor
aciona e fica acionado por 4 minutos. Se acionar o controle remoto ou sensor quando o relê já estiver
acionado a contagem do tempo é reiniciada.
ABERT./FECH.: Esta é uma programação especial que funciona somente com sensores SL-210 com
a tecnologia de abertura e fechamento. Este sensor possui características de enviar códigos de
abertura e fechamento para o receptor

CONECTOR DE SAÍDA
+ Positivo da fonte de alimentação.
- Negativo da fonte de alimentação.
NF - Contato normalmente fechado do respectivo Relê.
NA - Contato normalmente aberto do respectivo relê.
C - Contato comum do respectivo relê.

- + NA C NF
12V / 24V RELE 1
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
146
JUMPER JT
Determina o tempo em que o relê fica atracado quando configurada para modo sem retenção.
-Se for cortado, o relê ficará atracado por aproximadamente 0,6 segundos.
-Se não for cortado, o relê ficará atracado por aproximadamente 2 segundos.

LIMITAÇÕES DESTE EQUIPAMENTO


1) Instalações em ambiente com muitas paredes podem diminuir o alcance consideravelmente,
podendo chegar até 15 metros.
2) O receptor não deve ser instalados abaixo do nível do solo, quanto mais alto for instalado melhor será
seu alcance.
3) Transmissores mais potentes próximos do equipamento podem interferir no funcionamento do
mesmo, com isso, diminuindo sua área de alcance.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
Consumo em repouso: 18mA @ 12VDC
Consumo em acionamento: 58mA@ 12VDC
Tensão de alimentação: 12 a 24 VDC
Dimensões: 105,7 x 59,5 x 35 mm
Máximo de controles: 300
Máximo de sensores: 40
Carga máxima para o relê:
12V --> 3A (36 W)
127Vac --> 2,0A (254 W)
220Vac --> 2,0A (440 W)

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


147 ALARMES
RRC-200 RECEPTOR PROGRAMAVEL 2 CANAIS

CARACTERÍSTICAS GERAIS
-Alcance: 100 metros sem obstáculos 1 2 3

-Freqüência de 433.92Mhz.
-Dupla tecnologia hopping code e rolling code.
-Detecção de bateria fraca dos sensores e controles remotos.
-Saída temporizada.
-Aceita sensor SL-210 no modo com abertura e fechamento.

PROGRAMAÇÃO DE SENSORES E CONTROLES REMOTOS


Esse receptor aceita sensores de abertura sem fio e sensores infravermelho sem fio na Freqüência de
433,92 Mhz no sistema Hopping code. Aceita tanto controles remotos no sistema Hopping code quanto
Rolling code ambos na freqüência 433,92 MHz.
Para programar, pressione e solte a tecla APRENDER localizada na placa do receptor e em seguida
acione o sensor de abertura, o sensor infravermelho ou o controle remoto. O led APRENDER acende por
2 segundos confirmando a apreensão.
Cada tecla do controle remoto deve ser apreendida. Se programada as teclas terão as seguintes
funções: Tecla 1 do controle remoto corresponde ao relê 1;
Tecla 2 e tecla 3 do controle remoto correspondem ao relê 2;
Nas programações em que somente o canal 1 possui função de acionamento via controle remoto
qualquer tecla programada aciona o Relê 1.
Obs.: - O número máximo de controles remotos é de 300 e o de sensores sem fio é de 40.
- Ao gravar um controle remoto ou sensor quando a memória estiver cheia, ele será gravado
sobrescrevendo a 1º posição de memória.

APAGAR OS CONTROLES REMOTOS E OS SENSORES GRAVADOS


Para apagar a memória de sensores e controles remotos, pressione e segure a tecla APRENDER por 7
segundos até o led APRENDER apagar, com isso todos os sensores e controles remotos serão
apagados.

PROGRAMAÇÃO DOS RELÊS


O receptor poderá ser programado para obedecer ao controle remoto e ou ao sensor.
Veja como pode ser feita a programação dos relês com os jumpers 1, 2, 3 e 4 (PROG ):
4 3 2 1
RELÊ 1 RELÊ 2
0 SENSOR BAT. BAIXA

1 COM RETENÇÃO SENSOR

2 SEM RETENÇÃO SENSOR


3 SENSOR SENSOR

4 TEMPORIZADO SENSOR
5 COM RETENÇÃO COM RETENÇÃO
6 SEM RETENÇÃO SEM RETENÇÃO
7 COM RETENÇÃO SEM RETENÇÃO
8 ABERT. / FECH. BAT. BAIXA
. 9 COM RETENÇÃO BIP
10 SEM RETENÇÃO BIP**
11 ABERT. / FECH. ABERT. / FECH.
12 BAT. BAIXA SEM RETENÇÃO
13 ABERT. / FECH. SEM RETENÇÃO
14 TEMPORIZADO SEM RETENÇÃO
15 TEMPORIZADO COM RETENÇÃO

Jumper conectado Jumper desconectado

** Na programação SEM RETENÇÃO/BIP o canal dois emite apenas um bip.

MODO DE OPERAÇÃO DOS RELÊS


COM RETENÇÃO: O relê aciona ao pressionar o botão do controle remoto e desaciona ao pressionar
novamente.
SEM RETENÇÃO: Ao pressionar o botão do controle remoto, o relê aciona por um tempo (0,6 ou 2
segundos dependendo da programação do jumper JT) ou até que solte o botão do controle remoto.
BIP: O bip serve para emitir um sinal sonoro através de uma sirene indicando que o relê 1 foi
acionado ou desacionado. Quando o relê 1 for programado como Sem Retenção e o relê 2 como
BIP, ao acionar o relê 1, o relê 2 irá atracar e desatracar 1 vez. Quando o relê 1 for programado
como Com Retenção e o relê 2 como BIP, ao acionar o relê 1, o relê 2 irá atracar e desatracar 2
vezes e ao desacioná-lo, o relê 2 irá atracar e desatracar 1 vez.
SENSOR: Esta programação permite que sensores sem fio acionem o relê do receptor. Ao receber

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
148
um sinal do sensor sem fio o relê aciona por 4 segundos.
Quando somente o relê 2 do receptor estiver programado para receber sensor, o jumper de zona do
sensor pode esta em qualquer posição.
TEMPORIZADO: Esta programação permite temporizar o relê do receptor por 4 minutos. Ela
funciona com controle remoto ou sensor. Ao acionar o controle remoto ou o sensor o relê do receptor
aciona e fica acionado por 4 minutos. Se acionar o controle remoto ou sensor quando o relê já estiver
acionado a contagem do tempo é reiniciada.
ABERT./FECH.: Esta é uma programação especial que funciona somente com sensores SL-210 com a
tecnologia de abertura e fechamento. Este sensor possui características de enviar códigos de abertura
e fechamento para o receptor.
BAT. BAIXA: Esta função permite identificar se a bateria do controle remoto ou do sensor que realizou a
última transmissão está fraca. O relê 2 irá acionar após 5 transmissões seguidas de bateria fraca de um
mesmo controle remoto ou sensor.

CONECTOR DE SAÍDA
+ Positivo da fonte de alimentação.
- Negativo da fonte de alimentação.
NF - Contato normalmente fechado do respectivo Relê.
NA - Contato normalmente aberto do respectivo relê. - + NA C NF NA C NF
C - Contato comum do respectivo relê.
12V / 24V RELE 1 RELE 2

JUMPER JT
Determina o tempo em que o relê fica atracado quando configurada para modo sem retenção.
-Se for cortado, o relê ficará atracado por aproximadamente 0,6 segundos.
-Se não for cortado, o relê ficará atracado por aproximadamente 2 segundos.

LIMITAÇÕES DESTE EQUIPAMENTO


1) Instalações em ambiente com muitas paredes podem diminuir o alcance consideravelmente,
podendo chegar até 15 metros.
2) O receptor não deve ser instalados abaixo do nível do solo, quanto mais alto for instalado melhor será
seu alcance.
3) Transmissores mais potentes próximos do equipamento podem interferir no funcionamento do
mesmo, com isso, diminuindo sua área de alcance.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
Consumo em repouso: 18mA @ 12VDC
Consumo em acionamento: 95mA @ 12VDC Tensão de alimentação: 12 a 24 VDC
Dimensões: 105,7 x 59,5 x 35 mm
Máximo de controles: 300
Máximo de sensores: 40
Carga máxima para cada relê:
12V --> 3A (36 W)
127Vac --> 2,0A (254 W)
220Vac --> 2,0A (440 W)

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


149 ALARMES
RECEPTORES PROGRAMAVEIS RRC-300 RRC-400 RRC-500
CARACTERÍSTICAS GERAIS
Alcance: 100 metros sem
obstáculos. 1 2 3

Frequência: 433.92 MHz.


Programação:
Os relês podem ser programados como:
- Com retenção obedecendo ao Controle Remoto.
- Sem retenção obedecendo ao Controle Remoto.
- Sem retenção obedecendo ao Sensor Sem Fio.
- Como Beep: Somente o Relê 3 pode ser programado como Beep.
- O relê 5 aciona quando algum sensor ou controle está com bateria baixa (somente para RRC-500).

PROGRAMAÇÃO
Programação dos controles remoto:
1-) Pressione e solte a tecla APRENDER (o led APRENDER irá acender e apagar);
2-) Pressione qualquer uma das teclas do controle remoto (o led APRENDER irá acender e apagar).
Programação dos sensores sem fio:
1-) Pressione e solte a tecla APRENDER (o led APRENDER irá acender e apagar);
2-) Acione qualquer uma das zonas do sensor (o led APRENDER irá acender e apagar).

Obs: Para programar mais controles remoto ou sensores, repita os passos 1 e 2 novamente.

PROGRAMAÇÃO DOS RELÊS


O receptor poderá ser programado para obedecer ao controle remoto e/ou ao sensor. Veja como pode
ser feita a programação com os jumpers 1, 2, 3 e 4 (PROG).

Programação dos modos de trabalho dos relês:


Para RRC-400
e RRC-500
4 3 2 1 RELÊ 1 RELÊ 2 RELÊ 3 RELÊ 4
SR SR SEN SEN
CR CR SEN SEN
CR SR SEN SEN
CR SR BEEP SEN
SR SR BEEP** SEN
CR SEN SEN SEN
SR SEN SEN SEN
CR SEN BEEP SEN
SR SEN BEEP** SEN
SEN SEN SEN SEN
SR SR SR SEN
SR CR SR SEN
CR CR CR SEN
Para RRC-400 CR SR BEEP SR
e RRC-500 SR SR SR SR *
CR CR CR CR *

Jumper conectado Jumper desconectado


* A partir da versão 1.5.
**Nas programações SEM RETENÇÃO/BEEP o relé 3 emite apenas um beep.
F SR - Sem retenção obedecendo ao controle remoto.
F CR - Com retenção obedecendo ao controle remoto.
F SEN - Sem retenção obedecendo ao sensor sem fio.

JUMPER JT
Determina o tempo em que o relê fica atracado se estiver trabalhando no modo sem retenção.
-Se for cortado, o relê ficará atracado por aproximadamente 06 segundos.
-Se não for cortado, o relê ficará atracado por aproximadamente 2 seg.

PARA APAGAR O CONTROLE E O SENSOR


Para apagar os controles e sensores pressione a tecla “aprender”, o led irá acender, mantenha-a
pressionada por aproximadamente sete segundos até o led apagar. Com isso todos os sensores e
controles serão apagados.
RELE BATERIA

CONECTOR DE SAÍDA
NA C NF
FRACA

NA C NF NA C NF NA C NF NA C NF +-
12-24Vdc
RELE 4 RELE 3 RELE 2 RELE 1

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
150
BEEP
Quando o relê 1 for programado como CR e o relê 3 como BEEP, ao acionar o relê 1, o relê 3 irá atracar
e desatracar 2 vezes e ao desacioná-lo, o relê 3 irá atracar e desatracar 1 vez. Quando o relê 1 for
programado como SR e o relê 3 como BEEP, ao acionar o relê 1, o relê 3 irá atracar e desatracar 1 vez.
O beep serve para emitir um sinal sonoro através de uma sirene, indicando que o outro canal
programado como SR ou CR foi acionado ou desacionado.

Esquema de ligação nos eletrificadores

+ RECEP. SIR C NF - SEN

- Sirene
+ Piezo

NA C NF NA C NF NA C NF NA C NF +-
RELE 4 RELE 3 RELE 2 RELE 1 12-24Vdc

PROG
>>> Programação do receptor para ligar e desligar
um eletrificador, beep na sirene e transformação
4 3 2 1
da entrada SEN para atender sensores sem fio.

MODO DE OPERAÇÃO SEN


Esta programação permite transformar setores com fio de uma central de alarme qualquer, em setores
sem fio.
Deste modo, os sensores selecionados para trabalhar na zona 2 irão acionar o relê 2 e assim por diante
até o relê 4.

** Opção para RRC-400 e RRC-500 **


OBS: Quando somente o relê 4 estiver selecionado para receber sinal dos sensores, os mesmos
poderão estar com o jumper em qualquer uma das zonas 1, 2, 3 ou 4.

Esquema de ligação nas centrais de alarme


Transformação dos 4 setores com fio em sem fio:
LINHA
LINHA
LIGA

PAN
LED

-1-
TEL

- -
TEL
SIR
CH

CH
+B

2 3 4
+

PROG

NA C NF NA C NF NA C NF NA C NF +-
RELE 4 RELE 3 RELE 2 RELE 1 12-24Vdc
4 3 2 1

Somente sensores sem fio Hopping code e na frequência de 433,92 MHz irá funcionar com esse
receptor.

LIMITAÇÕES DESTE EQUIPAMENTO

1)Instalações em ambiente com muitas paredes podem diminuir o alcance consideravelmente, podendo
chegar até 15 metros.
2)O receptor não deve ser instalados abaixo do nível do solo, quanto mais alto for instalado melhor será
seu alcance.
3)Transmissores mais potentes próximos do equipamento podem interferir no funcionamento do
mesmo, com isso, diminuindo sua área de alcance.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
Consumo em repouso: 10mA@12VDC
Consumo em acionamento:
RRC-300: 90mA @ 12VDC
RRC-400: 120mA @ 12VDC
RRC-500: 150mA @ 12VDC
Tensão de alimentação: 12 ou 24VDC
Máximo de sensores e controles programáveis: 58
Carga máxima para cada relê:
12V --> 3A (36 W)
127Vac --> 2,0A (254 W)
220Vac --> 2,0A (440 W)

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


151 ALARMES
RECEPTOR PROGRAMÁVEL MULTIFUNCIONAL AC-100
CARACTERÍSTICAS GERAIS
-Alcance: 100 metros sem obstáculos 1 2 3
-Freqüência: 433.92MHz.
-Dupla tecnologia: hopping code e rolling code.
-Saída temporizada.
-Aceita sensor SL-210 no modo com abertura e fechamento.

PROGRAMAÇÃO DE SENSORES E CONTROLES REMOTOS


Esse receptor aceita sensores de abertura sem fio e sensores infravermelho sem fio na freqüência de
433,92 MHz no sistema Hopping code. Aceita tanto controles remotos no sistema Hopping code quanto
Rolling code, ambos na freqüência 433,92 MHz.
Para programar, pressione e solte a tecla APRENDER localizada na placa do receptor e em seguida
acione o sensor de abertura, o sensor infravermelho ou o controle remoto. O led APRENDER acende por
2 segundos confirmando a apreensão. Cada tecla do controle remoto deve ser aprendida.
Obs.: - O número máximo de controles remotos é de 300 e o de sensores sem fio é de 40.
- Ao gravar um controle remoto ou sensor quando a memória estiver cheia, ele será gravado
sobrescrevendo a 1º posição de memória.

APAGAR OS CONTROLES REMOTOS E OS SENSORES GRAVADOS


Para apagar a memória de sensores e controles remotos, pressione e segure a tecla APRENDER por 7
segundos até o led APRENDER apagar, com isso todos os sensores e controles remotos serão
apagados.

PROGRAMAÇÃO DO RELÉ
O receptor poderá ser programado para obedecer ao controle remoto e/ou ao sensor. Veja como pode
ser feita a programação dos relés com os jumpers 1, 2, 3 e 4 ( PROG ):
4 3 2 1
0 SENSOR
1 COM RETENÇÃO
2 SEM RETENÇÃO
3 TEMP. 4 MIN
4 TEMP. 2 MIN
5 FOTOCÉLULA
6 FOTO SENSOR TEMP. 4 MIN
7 FOTO SENSOR TEMP. 2 MIN
8 ABER/FECHA

MODO DE OPERAÇÃO DO RELÉ


SENSOR: Esta programação permite que sensores sem fio acionem o relé do receptor. Ao receber um
sinal do sensor sem fio o relé aciona por 3 segundos.
COM RETENÇÃO: O relé aciona ao pressionar o botão do controle remoto e desaciona ao pressionar
novamente.
SEM RETENÇÃO: Ao pressionar o botão do controle remoto, o relé aciona por um tempo (0,6 ou 2
segundos dependendo da programação do jumper JT/CE) ou até que solte o botão do controle remoto.
TEMP. 4 MIN: Esta programação permite temporizar o relé do receptor por 4 minutos. Ela funciona com
controle remoto ou sensor. Ao acionar o controle remoto ou o sensor o relé do receptor aciona e fica
acionado por 4 minutos. Se acionar o controle remoto ou sensor quando o relé já estiver acionado a
contagem do tempo é reiniciada.
TEMP. 2 MIN: Esta programação permite temporizar o relé do receptor por 2 minutos. Ela funciona com
controle remoto ou sensor. Ao acionar o controle remoto ou o sensor o relé do receptor aciona e fica
acionado por 2 minutos. Se acionar o controle remoto ou sensor quando o relé já estiver acionado a
contagem do tempo é reiniciada.
FOTOCÉLULA: Esta programação permite acionar uma carga em um ambiente escuro e desligá-la em
um ambiente claro ou vice-versa, dependendo do jumper JT/CE.
Se o jumper JT/CE estiver conectado: aciona a carga no ambiente escuro e desliga no ambiente claro.
Se o jumper JT/CE estiver desconectado: aciona a carga no ambiente claro e desliga no ambiente
escuro.
Para executar esta programação basta configurar os jumpers de programação (PROG.). Pressione uma
das teclas de um controle remoto já gravado no receptor.
Se o relé atracar e desatracar por duas vezes, a fotocélula está ativada.
Se o relé atracar e desatracar por uma vez, a fotocélula está desativada.
FOTOSENSOR TEMPORIZADO 4 MIN:
Obs: Nesta programação deve-se utilizar um sensor sem fio (IRPET510, IRS450, IRS430) já gravado no
AC-100, já que a detecção de presença é por meio deste sensor.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
152
Esta programação permite acionar uma carga por 4 min por detecção de presença, com relação a
luminosidade do ambiente. A carga pode ser acionada por detecção de presença em um ambiente claro
ou escuro dependendo da configuração do jumper JT/CE.
Se o jumper JT/CE estiver conectado, aciona a carga por presença em um ambiente escuro.
Se o jumper JT/CE estiver desconectado, aciona a carga por presença em um ambiente claro.
Para executar esta programação basta configurar os jumpers de programação (PROG.). Pressione uma
das teclas de um controle remoto já gravado no receptor.
Se o relé atracar e desatracar por duas vezes, a fotocélula está ativada.
Se o relé atracar e desatracar por uma vez, a fotocélula está desativada.
No momento em que o sensor sem fio fizer a detecção, o sensor faz a transmissão, o receptor recebe e,
dependendo da configuração do jumper JT/CE, a carga será acionada por no mínimo 4 min. Cada vez
que o sensor detectar presença a contagem de tempo é reiniciada.
FOTOSENSOR TEMPORIZADO 2 MIN:
Obs: Nesta programação deve-se ter um sensor sem fio (IRPET510, IRS450, IRS430) já gravado no AC-
100, já que a detecção de presença é por meio deste sensor.
Esta programação permite acionar uma carga por 2 min por detecção de presença, com relação a
luminosidade do ambiente. A carga pode ser acionada por detecção de presença em um ambiente claro
ou escuro dependendo da configuração do jumper JT/CE.
Se o jumper JT/CE estiver conectado, aciona a carga por presença em um ambiente escuro.
Se o jumper JT/CE estiver desconectado, aciona a carga por presença em um ambiente claro.
Para executar esta programação basta configurar os jumpers de programação (PROG.). Pressione uma
das teclas de um controle remoto já gravado no receptor.
Se o relé atracar e desatracar por duas vezes, a fotocélula está ativada.
Se o relé atracar e desatracar por uma vez, a fotocélula está desativada.
No momento em que o sensor sem fio fizer a detecção, o sensor faz a transmissão, o receptor recebe e,
dependendo da configuração do jumper JT/CE, a carga será acionada por no mínimo 2 min. Cada vez
que o sensor detectar presença a contagem de tempo é reiniciada.
ABERT./FECH.: Esta é uma programação especial que funciona somente com sensores SL-210 com a
tecnologia de abertura e fechamento. Este sensor possui características de enviar códigos de abertura e
fechamento para o receptor.

CONECTOR DE SAÍDA
A alimentação do AC-100 pode ser 110 ou 220V.
NF - Contato normalmente fechado do relé.
NA - Contato normalmente aberto do relé. NA C NF
110V/220V
C - Contato comum do respectivo relé.
RELE
JUMPER JT /CE
Determina o tempo em que o relé fica atracado quando configurada para modo sem retenção.
-Se o jumper JT/CE estiver desconectado, o relé ficará atracado por aproximadamente 0,6 segundos.
-Se o jumper JT/CE estiver conectado, o relé ficará atracado por aproximadamente 2 segundos.
Nas programações do relé de 5 a 7, o jumper JT/CE tem a função de controlar se a carga deverá ser
acionada em ambientes claros ou escuros.
JT/CE conectado, aciona a carga em ambientes escuros.
JT/CE desconectado, aciona a carga em ambientes claros.

LIMITAÇÕES DESTE EQUIPAMENTO


1) Instalações em ambiente com muitas paredes podem diminuir o alcance consideravelmente.
2) O receptor não deve ser instalados abaixo do nível do solo.
3) Transmissores mais potentes próximos do equipamento podem interferir no funcionamento do AC-
100, com isso, diminuindo o alcance.

RECOMENDAÇÕES PARA UMA INSTALAÇÃO CORRETA


Quando estiver usando uma iluminação como carga e as programações desejadas forem Fotocélula,
Fotosensor 4 min ou Fotosensor 2 min, deve-se tomar cuidado para não ocorrer incidência da luz da
iluminação (carga) sobre o AC-100, pois isto provoca um funcionamento incorreto do mesmo. Veja o
exemplo abaixo:

Orifício da
Fotocélula
AC-100

Note que a incidência da


luz não atrapalha o
funcionamento do AC-100

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


153 ALARMES
INSTALAÇÕES NÃO ACONSELHÁVEIS
Não é aconselhável instalar o AC-100 no mesmo ambiente onde incida luz (carga) sobre o AC-100. Veja
o exemplo abaixo:
Note que a incidência da
Orifício da luz atrapalha o
Fotocélula
AC-100
funcionamento do AC-100
quando estiver usando as
programações Fotocélula,
Fotosensor 4 min ou
Fotosensor 2 min.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
Consumo em repouso: 18mA
Consumo em acionamento: 58mA
Tensão de alimentação: 110/220Vac
Dimensões: 105,7 x 59,5 x 35 mm
Número máximo de controles: 300
Número máximo de sensores: 40
Carga máxima para o relé:
12 Vdc --> 3A (36 W)
127 Vac --> 2,0A (254 W)
220 Vac --> 2,0A (440 W)
Obs.: O AC-100 é bivolts, ou seja, não possui jumper de seleção de tensão (110/220Vac).

ESQUEMA DE LIGAÇÃO (Utilizando uma lâmpada como carga)

110 VAC 220 VAC

LÂMPADA LÂMPADA

NA C NF NA C NF 110V/220V
110V/220V RELE 1
RELE

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
154
MÓDULO MD-50 PLUS
DESCRIÇÃO DO PRODUTO
Com esse equipamento você pode monitorar qualquer central de alarme convencional ou eletrificador.
Ele possui 4 entradas e uma saída PGM que pode ser acionada por telefone através de uma senha de
usuário. Toda programação do módulo pode ser feita pelo telefone ou através do software Programador
JFL, disponivel no site www.jfl.com.br.

CARACTERÍSTICAS GERAIS
- Protocolos de comunicação: Contact ID
- Modo discadora.
- 4 entradas independentes: armado, disparado, falta de AC e pânico.
- 1 saída PGM acionada por telefone.
- Senha mestre para programação do módulo.
- Senha de usuário para acionamento do relê.
- Conta de 4 dígitos.
- Detecta tom de linha antes da discagem.

CONECTOR DE ENTRADA
+ e - : Entrada de alimentação: 10 a 18 VDC.
Entrada 1: Arme e desarme para o protocolo Contact ID. Ela é acionada por níveis de tensão, ou seja,
0(zero) ou 12 VDC. Quando a tensão desta entrada for para 12 VDC o módulo reporta armado e para zero
reporta desarmado. Em centrais de alarme JFL deve ser ligada no borne LED.
OBS. Esta entrada tem um atraso de 3 seg.
Entrada 2: Disparo e restauração de disparo para o protocolo Contact ID. Ela é acionada por níveis de
tensão, ou seja, 0 (zero) ou 12 VDC. Quando a tensão desta entrada for para 12 VDC o módulo reporta
disparo e para zero reporta restauração de disparo. Em centrais de alarme JFL deve ser ligada no borne
SIR.
OBS. Esta entrada tem um atraso de 3 seg.
Entrada 3: Falta de AC e restauração de AC para o protocolo Contact ID. Ela é acionada por níveis de
tensão, ou seja, 0 (zero) ou 12 VDC/VAC. Quando a tensão desta entrada for para zero o módulo reporta
falta de AC e para 12V reporta restauração de AC. Em centrais de alarme JFL deve ser ligada no
secundário do transformador. Para esta entrada deve ser programado um tempo de atraso de envio de
reporte ( 1 a 255 minutos). Isso é para evitar que em um pico de energia haja a reportagem para a central
de monitoramento.
Entrada 4: Entrada de pânico geral para o protocolo Contact ID. Ela é acionada por pulso de tensão de 12
VDC.
A chave NA deve ser ligada entre a entrada 4 e positivo (+).
PGM: Saída do relê (contato NA).
Linha: Entrada da linha telefônica.
Tel: Saída para telefones de extensão.
: Entrada para aterramento.

SENHA DO USUÁRIO
Com a senha do usuário é permitida somente as funções da saída PGM. A senha de fábrica é 1-2-3-4.
1 - Com um telefone fixo ou aparelho celular disque para o módulo, ele atende e emite 2 bips.
2 - Digite a senha de usuário mais #. Ele emite 2 bips se o relê estiver acionado e 1 bip se desacionado.
Digite 1 para acionar o relê PGM. (emite 2 bips)
Digite 2 para desacionar o relê PGM. (emite 1 bip)
Digite 3 para acionar o relê sem retenção com tempo de retardo programado. (emite 1 bip longo)
Digite para verificar o estado da central de alarme. (2 bips central armada e 1 bip central desarmada
para os modelos JFL).
Para encerrar a sessão digite qualquer outro número. Ex.: 4
Obs.: O telefone usado na programação deve estar em modo TOM.

SENHA MESTRE
Com a senha mestre são permitidas todas as funções de programação do módulo. A senha de fábrica é 5-
6-7-8.

PROGRAMAÇÃO
Toda programação do Módulo MD-50 Plus é feita pelo teclado do telefone ou através do software
Programador JFL. Existem duas maneiras de fazê-la:
1º- O módulo deve estar conectado em uma linha telefônica ou em um ramal de PABX.
De um outro ramal, linha telefônica ou aparelho celular disque para o número de telefone que o módulo

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


155 ALARMES
está conectado. Ele atende e emite 2 bips.
Digite a senha 5-6-7-8 ou a nova senha mestre que esteja programada mais #. (Emite 2 bips para senha
certa ou bip longo para erro).
Após digitar a senha certa o módulo entra no modo de programação.

2º- O módulo deve estar conectado diretamente a um aparelho de telefone através da saída LINHA
ou pelo conector CON8 conforme a figura abaixo.
Fechar os jumpers nas posições PROG1 e PROG2 localizados na placa.
Retirar o telefone, que está conectado ao módulo, do gancho
Colocar e retirar o jumper RESET do módulo.
O led STATUS acende e o módulo irá emitir 2 bips no telefone.
Digitar a senha mestre mais # para entrar no modo de programação.
Obs.: - Para sair do modo de programação e encerrar a ligação digite o endereço 00.

IMPORTANTE:
Para funcionamento normal do módulo NUNCA DEIXAR OS JUMPERS PROG1 e PROG2
FECHADOS.

PROGRAMAÇÃO DO NÚMERO DO TELEFONE (Endereço 01)


É o número para o qual o módulo irá discar quando houver um evento. Pode ter até 16 dígitos.
Após estar no modo de programação, ou seja, ter digitado a senha mestre siga os passos abaixo:
1 - Digite 01. (emite 1 bip)
2 - Digite o número do telefone.
3 - Pressione # (emite 2 bips).
Obs.: -Este módulo permite que programe as teclas *, # e uma pausa de 2 segundos. Para fazer isso,
durante a programação do número do telefone, utilize * + 1 para programar *, pressione * + 2 para
programar # ou pressione * + 3 para programar a pausa de 2seg.

PROGRAMAÇÃO DA CONTA DO MÓDULO (Endereço 02)


A conta é a identificação do módulo pela central de monitoramento, pode ser de 0001 a 9999.
Após estar no modo de programação, ou seja, ter digitado a senha mestre siga os passos abaixo:
1 - Digite 02. (emite 1 bip).
2 - Digite o número da conta com 4 dígitos.(Emite 2 bip).

PROGRAMAÇÃO DO FORMATO DE COMUNICAÇÃO (Endereço 03)


O módulo MD-50 Plus possui 1 protocolo de comunicação e 1 protocolo de discadora.
Após estar no modo de programação, ou seja, ter digitado a senha mestre siga os passos abaixo:
1 - Digite 03 (emite1 bip).
2 - Digite o número do protocolo da tabela abaixo (emite 2 bips).
Nº PROTOCOLO
0 Contact ID
1 Função discadora

OBS.: Para disparar a discadora deve-se efetuar um pulso de 5V a 18V nas entradas 2 ou 4. Ao atender o
telefone ouvirá um ruído de uma sequência de bips. Pode-se digitar a senha do usuário e acessar as
funções da PGM. A cada disparo o módulo disca 8 vezes para o telefone programado e permanece
durante 1minuto em cada ligação. Se digitar certo a senha do usuário o módulo para de discar e discará
somente no próximo disparo.

PROGRAMAÇÃO DO MODO DE DISCAGEM (Endereço 04)


Esta função permite escolher o modo de discagem TOM ou PULSO e se ele irá detectar o tom de linha
antes de iniciar a discagem.
OBS: Quando estiver usando o módulo em ramais de PABX ou linhas muito crítica, deixar a função de
detectar tom de linha desabilitada.
Após estar no modo de programação, ou seja, ter digitado a senha mestre siga os passos abaixo:
1 - Digite 04. (emite 1 bip)
2 - Digite o número:
1 para PULSO sem detectar tom de linha. (emite 2 bips)
2 para TOM sem detectar tom de linha. (emite 2 bips)
3 para PULSO com detecção de tom de linha. (emite 2 bips)
4 para TOM com detecção de tom de linha. (emite 2 bips)

PROGRAMAÇÃO DO NÚMERO DE RINGs (Endereço 05)


É a quantidade de vezes que o telefone irá tocar para que o módulo atenda.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
156
Após estar no modo de programação, ou seja, ter digitado a senha mestre siga os passos abaixo:
1 - Digite 05. (emite 1 bip)
2 - Digite o número de ring que deseja. (00 a 15).
OBS.: Quando programar o número de rings igual a zero o módulo não atenderá nenhuma ligação
telefônica. Para o módulo voltar a atender uma ligação novamente deve-se efetuar um reset.

ALTERAÇÃO DA SENHA DE USUÁRIO (Endereço 06).


Após estar no modo de programação, ou seja, ter digitado a senha mestre siga os passos abaixo:
1 - Digite 06. (emite 1 bip)
2 - Digite o número da nova senha com 4 dígitos. (emite 2 bips)

ALTERAÇÃO DA SENHA MESTRE (Endereço 07).


Após estar no modo de programação, ou seja, ter digitado a senha mestre siga os passos abaixo:
1 - Digite 07. (emite 1 bip)
2 - Digite o número da nova senha com 4 dígitos. (emite 2 bips)

PROGRAMAÇÃO DA SAÍDA PGM (Endereço 08)


A saída PGM pode ser programada para obedecer um tempo pré programado no modo sem retenção,
esse tempo pode variar de 001 a 255 segundos.
Após estar no modo de programação, ou seja, ter digitado a senha mestre siga os passos abaixo:
1 - Digite 08. (emite 1 bip)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. (emite 2 bips)

TEMPO DE ATRASO NO REPORTE DE AC (Endereço 09)


Esse tempo evita que o módulo reporte para a central de monitoramento uma queda de energia com
tempo de duração curto. Esse tempo pode variar de 001 a 255 minutos.
Após estar no modo de programação, ou seja, ter digitado a senha mestre siga os passos abaixo:
1 - Digite 09. (emite 1 bip)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. (emite 2 bips)

PROGRAMAÇÃO DO TESTE PERIÓDICO (Endereço 31)


Após estar no modo de programação, ou seja, ter digitado a senha mestre siga os passos abaixo:
1 - Digite 31. (emite 1 bip)
2 - Digite o número:
1 Para desabilitar o teste periódico.(Emite 2 bip)
2 Para fazer o teste periódico em horas independente do estado do alarme.(Emite 2 bip)
3 Para fazer o teste periódico em horas somente com o alarme armado, isto é, entrada 1 em 5.(Emite 2
bip)
4 Para fazer o auto teste com período em minutos independente do estado do alarme.(Emite 2 bip)

PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DO PRIMEIRO AUTO TESTE (Endereço 32)


É o tempo que o módulo tem para fazer o primeiro auto teste, assim que alterar a programação desta
função. Esse tempo pode variar de 001 a 255 horas ou minutos dependendo da programação do auto
teste.
Após estar no modo de programação, ou seja, ter digitado a senha mestre siga os passos abaixo:
1 - Digite 32. (emite 1 bip)
2 - Digite o tempo que deseja programar (001 a 255) 3 dígitos. (emite 2 bips)

PROGRAMAÇÃO DO INTERVALO DE AUTO TESTE (Endereço 33)


É o tempo que o módulo envia testes periódicos para o monitoramento após feito o primeiro auto teste.
Esse tempo pode variar de 001 a 255 horas ou minutos dependendo da programação.
Após estar no modo de programação, ou seja, ter digitado a senha mestre siga os passos abaixo:
1 - Digite 33. (emite 1 bip)
2 - Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos. (emite 2 bips)

PROGRAMAÇÃO DO AJUSTE DO AUTO TESTE (Endereço 34)


O tempo do auto teste do módulo pode atrasar ou adiantar devido ao seu cristal. Esta função permite o
seu auto-ajuste.
Após estar no modo de programação, ou seja, ter digitado a senha mestre siga os passos abaixo:
1 - Digite 34. (emite 1 bip)
2 - Digite um valor de 001 a 029 para o módulo atrasar o este valor em segundos a cada 24h,ou seja,
subtrair esse tempo a cada 24h. (emite 2 bips)
Digite 030 para o auto teste não sofrer alterações. (emite 2 bips)
Digite um valor de 031 a 059 para o módulo adiantar esse valor menos 30 segundos a cada 24h, ou seja,

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


157 ALARMES
adicionar esse tempo a cada 24h.(emite 2 bips)

RESET DO MÓDULO
Existem duas maneiras de resetar o módulo: reset parcial e reset geral.
- Desligue a alimentação 12 VDC;
- Conecte o jumper RESET;
- Ligue a alimentação 12VDC novamente;
- Espere o led STATUS piscar 1 vez;
- Desconecte o jumper RESET, o led STATUS irá apagar. Com isso há um reset parcial e a senha mestre
passa a ser 5-6-7-8 e o número de ring passa a ser 5. As outras programações não serão afetadas.
- Para um reset total, espere 7 segundos até que o led STATUS fique aceso então desconecte o jumper.
Com isso volta a programação básica de fábrica.

STATUS DO MÓDULO
Para verificar o status atual do módulo, verificar o Led STATUS:
Aceso: indica que o módulo esta conectado com a linha telefônica ou sendo programado pelo software
PROGRAMADOR JFL.
Piscando Lento: indica que o módulo esta programado no formato de comunicação CONTACT ID.
Piscando Rápido: indica que o módulo esta programado no formato de comunicação de DISCADORA.

ESQUEMA DE LIGAÇÃO
+ - PGM 1 2 3 4 LINHA TEL
LIGAR NA SAÍDA LED

+
LIGAR NA SAÍDA SIR
CONTATO NA

-
10 A 18 VDC
LIGAR NO TRAFO

ATERRAMENTO
LINHA TELEFÔNICA

CHAVE NA

Obs: Todas as 4 entradas funcionam com sinal positivo de 5 a 18 VDC.

RESUMO DA PROGRAMAÇÃO:

SOFTWARES DE PROGRAMAÇÃO E UTILIZAÇÃO:


1- PROGRAMADOR JFL, para programação das funções do módulo MD-50 Plus;
Para maiores detalhes sobre a programação do módulo e utilização do software veja o guia de
utilização do programador.
O download do guia e software pode ser feito no site www.jfl.com.br.
OBS.: Para programação do módulo via software, é recomendado ligar o cabo serial com o
módulo já ligado à alimentação.

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
Tensão de alimentação: 10 a 18 VDC.
Consumo máximo de corrente: 90 mA @ 12 VDC.
Corrente máxima na saída PGM: 5A.
Dimensões: 125 x 89 x 40 mm.
Peso: 139 gramas.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
158
MÓDULO M-300
CARACTERÍSTICAS GERAIS:
- 2 Entradas com eventos programáveis;
- 2 Saídas PGM que podem ser acionadas remotamente;
- Aceita 2 SIM CARDS (Chip de celular);
- Utiliza módulo Siemens;
- 2 IPs para o módulo conectar. Os IPs podem ser fixos ou dinâmicos;

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS
- Tensão de alimentação:12V
- Consumo Médio: 250mA

DESCRIÇÃO DAS PRINCIPAIS PARTES DO EQUIPAMENTO:


1- Módulo de celular Siemens GSM;
2- Conector de saída para a antena;
3- Conector para o SIM CARD 1; 2
3 4
5 6

4- Conector para o SIM CARD 2; 1


SIM1
SIM2
7
COMPUTADOR
IP1
18
5- Conector para o programador;
IP2
ONLINE

TESTE
17 8

6- Cabo para conexão no programador. Item não incluso;


7- Programador para o M-300. Item não incluso; Ligar na porta
serial do PC.

8- Cabo serial para ligar no computador. Item não incluso;


9- Entrada de alimentação de 12 volts;
10- Conectores da PGM1;

PAINEL DE ALARME MONITORÁVEL


+12V -
11- Conectores da PGM2. Veja no guia de programação 16

PGM
9 10 11 12 13 14 15
Linha

as funções da PGM1 e PGM2;


Telefônica

SIR +
12- Entradas 1 e 2 com eventos programáveis;

-A
13- Entrada para ligação do alarme. O alarme deve estar

B
Z1 Z2 Z3 Z4
com o reporte habilitado no protocolo CONTACT ID e
programado para discar em TOM. Ligar a saída LINHA do

LINHA
painel de ALARME na entrada alarme do M-300;

TELEFONE
14- Saída para extensões de telefone;
15- Entrada da linha telefônica;
16- Ponto para aterramento do sistema;
17- Chave para ver nível de sinal de celular.
Pressione e segure a chave TESTE para ver o sinal:
-UM LED aceso indica nível de sinal ruim,
-DOIS LEDs acesos indica nível de sinal médio,
-TRÊS LEDs acesos indica nível de sinal bom,
-QUATRO LEDs acesos indica nível de sinal excelente;
18- Leds de indicação do funcionamento do módulo;
- Led SIM1 e led SIM2 piscando indica que está na inicialização do sistema;
- Led SIM1 piscando indica que o sistema está testando o SIM CARD 1;
- Led SIM2 piscando indica que o sistema está testando o SIM CARD 2;
- Led SIM1 aceso indica SIM CARD 1 OK. Apesar do módulo indicar SIM CARD OK, este
pode estar sem créditos, expirado ou com a rede GPRS bloqueada. Utilize um aparelho de celular
comum para verificar se o SIM CARD está funcionando corretamente;
- Led SIM2 aceso indica SIM CARD 2 OK;
- Os quatro Leds piscando indica que está comunicando com o software programador;
- Led IP1 piscando indica o sistema está tentando conectar no computador com o IP1;
- Led IP2 piscando indica o sistema está tentando conectar no computador com o IP2;
- Led IP1 aceso indica que está conectado no IP1;
- Led IP2 aceso indica que está conectado no IP2;
- ON-LINE indica que o módulo está conectado ao servidor;

SOFTWARES DE PROGRAMAÇÃO E UTILIZAÇÃO:


1- PROGRAMADOR M-300, para programação das funções do módulo M-300;
2- ACTIVE NET, para recepção dos eventos que o alarme envia ao módulo M-300.
Ele pode ser configurado para enviar os eventos para outro software de monitoramento.
Por exemplo SSM, Falcon, Condor;
Para maiores detalhes sobre a programação do módulo e utilização dos softwares veja o guia de
utilização do programador e guia de utilização do software Active NET.
O download dos guias e softwares pode ser feito no site www.jfl.com.br.
SEMPRE MANTENHA SEU SOFTWARE ACTIVE NET ATUALIZADO.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


159 ALARMES
2
1

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
160
MÓDULO M-300 ULTRA
CARACTERÍSTICAS GERAIS:
- 1 Saída PGM que pode ser acionada remotamente;
- Aceita 2 SIM CARDS (Chip de celular);
- Utiliza módulo Cinterion;
- 2 IPs para o módulo conectar. Os IPs podem ser fixos ou dinâmicos;
- Reporta eventos para até 2 softwares de monitoramento.
- Detecção automática da frequência de operação.

DESCRIÇÃO DAS PRINCIPAIS PARTES DO EQUIPAMENTO:


1- Módulo de celular Cinterion GSM;
2- Conector de saída para a antena;
3- Conector para o SIM CARD 1;
4- Conector para o SIM CARD 2; 3 4
5- Conector para o programador; 2 5
1
6- Entrada de alimentação de 12 volts; 12 COMPUTADOR

7- Conectores da PGM1. Veja no guia de

MC55I
13 11
programação as funçõesda PGM1;
8- Entrada para ligação do alarme. O alarme deve Ligar na porta
USB do PC.

estar com o reporte habilitado no protocolo


CONTACT ID e programado para discar em TOM.
Ligar a saída LINHA do
painel de alarme na entrada ALARME do M-300 Ultra;

PAINEL DE ALARME MONITORÁVEL


+12V -
10
9- Entrada da linha telefônica;

PGM
6 7 8 Linha

10- Ponto para aterramento do sistema; Telefônica

SIR +
9
11- Chave para ver nível de sinal de celular.

-
Pressione e segure a chave TESTE para ver o sinal:

AB
-UM LED aceso indica nível de sinal ruim,

Z1 Z2 Z3 Z4
-DOIS LEDs acesos indica nível de sinal médio,
-TRÊS LEDs acesos indica nível de sinal bom,

LINHA
-QUATRO LEDs acesos indica nível de sinal excelente;

TELEFONE
12- Leds de indicação do funcionamento do módulo;
- Led SIM1 e led SIM2 piscando indica que está na inicialização do sistema;
- Led SIM1 piscando indica que o sistema está testando o SIM CARD 1;
- Led SIM2 piscando indica que o sistema está testando o SIM CARD 2;
- Led SIM1 aceso indica SIM CARD 1 OK;
- Led SIM2 aceso indica SIM CARD 2 OK;
- Os quatro Leds piscando indica que está comunicando com o software programador;
- Led IP1 piscando indica o sistema está tentando conectar no computador com o IP1;
- Led IP2 piscando indica o sistema está tentando conectar no computador com o IP2;
- Led IP1 aceso indica que está conectado no IP1;
- Led IP2 aceso indica que está conectado no IP2;
- ON-LINE indica que o módulo está conectado ao servidor;
13- Led STATUS - Indicação de comunicação GPRS.

OBS.: Apesar do módulo indicar SIM CARD OK, este pode estar sem créditos, expirado ou com a
rede GPRS bloqueada. Utilize um aparelho de celular comum para verificar se o SIM CARD está
funcionando corretamente;

SOFTWARES DE PROGRAMAÇÃO E UTILIZAÇÃO:


1- PROGRAMADOR M-300, para programação das funções do módulo M-300 Ultra;
2- ACTIVE NET, para recepção dos eventos que o alarme envia ao módulo M-300 Ultra.
Ele pode ser configurado para enviar os eventos para outro software de monitoramento.
Por exemplo SSM, Falcon, Condor, Moni;
Para maiores detalhes sobre a programação do módulo e utilização dos softwares veja o guia de
utilização do programador e guia de utilização do software Active NET.
O download dos guias e softwares pode ser feito no site www.jfl.com.br.
SEMPRE MANTENHA SEU SOFTWARE ACTIVE NET ATUALIZADO.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


161 ALARMES
2
1
FUNCIONAMENTO:
O Módulo Universal GPRS M-300 Ultra, ao ser energizado, entra na rede “GSM” da operadora via
canal de dados, “GPRS”, e através dele estabelece uma conexão com o software Active NET,
criando assim um canal de comunicação “ON-LINE” entre o cliente monitorado e a empresa de
monitoramento de alarmes, possibilitando a transmissão imediata de TODOS os eventos gerados
pelos painéis de alarmes no protocolo “contact-ID”. Ele possui dois modos distintos de operação:
Modo Simples e Modo Duplo.
Configurado no Modo Simples, um dos dois IPs programados é usado como IP redundante
para caso o IP que está conectado falhe (desconecta-se), assim conectando no outro IP.
No Modo Duplo, o Módulo Universal GPRS M-300 Ultra conecta nos dois IP
simultaneamente, reportando o mesmo evento aos dois IPs. Caso um dos IPs conectados falhe
(desconecta-se), o módulo tentará reconectá-lo em intervalos de 4 minutos.
O software Active Net por sua vez, é um software que funciona como uma “Receptora
Virtual”, recepcionando os eventos transmitidos pelo módulo M-300 Ultra e entregando os mesmos
ao software de monitoramento como se fosse uma receptora convencional. Além disso, o software
Active Net executa um importante papel gerenciando a comunicação com os módulos M-300 Ultra,
“ON-LINE” ou “OFF-LINE”, o link de Internet e a comunicação com a central de monitoramento.
Qualquer software de monitoramento que suporte a comunicação com receptoras Ademco-
685, Sur-Gard, MCDI e CM-Plus poderá ser utilizado. Existem no mercado alguns softwares de
monitoramento que já possuem algumas funções do sofware Active Net incorporadas.

CARACTERÍSTICAS PRINCIPAIS:
- Transmite todos os eventos gerados pelo painel de alarme (contact-ID)para até dois softwares de
monitoramento distintos;
- Utiliza as redes de dados das operadoras celulares (GPRS) possibilitando a contratação de planos
muito mais baratos;
- Transmite para IP fixo ou dinâmico;
- Monitora a linha Telefônica com tempo de detecção de falha programável;
- Transmite todos os eventos do painel de alarme;
- Compatível com painéis de alarme que utilizam protocolo “contact ID”;
- Pode ser configurado remotamente, via “GPRS”, através do software Active Net ou via serial
através do software Programador M-300/ M300 Ultra;
- Possui 1 saída programável que pode ser acionada remotamente;
- Permite efetuar teste períodicos em intervalo de tempo a partir de 1 minutos, para supervisão dos
painéis de alarmes;
- Permite a geração de eventos periódicos para teste da comunicação com o painel de alarme;
- Permite a programação de 1 evento a ser enviado via linha telefônica para teste da linha física;
- Utiliza tecnologia “Cinterion Wireless Mobile”;
- Permite o uso de 2 SIM CARDs de operadoras diferentes
- Conecta automaticamente em uma das frequências de operação disponíveis no local;

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS:
- Tensão de Alimentação – 12Vdc;
- Corrente Média de consumo – 200mA;
- Tecnologia de comunicação – GSM/GPRS;
- Frequência de comunicação – 850MHz / 900MHz / 1800MHz / 1900 Mhz (Quad Band), procura e
conecta automaticamente na frequência disponível no local;
- Protocolo de comunicação com painel de alarme – Contact ID;

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
162
MÓDULO M-300 ETH
1- CARACTERÍSTICAS GERAIS
- Duplo Monitoramento nos meios Ethernet ou GPRS.
- Comunicação via Ethernet 10/100 BASE T.
- Utiliza Ip Fixo ou Dinâmico.
- Possui a função DHCP.
- Compatível com todos os painéis de alarmes que utilizam protocolo Contact-ID.
- 1 saída PGM a relê.

2. PROGRAMAÇÃO DA COMUNICAÇÃO DO MÓDULO M300ETH COM A ESTAÇÃO DE


MONITORAMENTO:
Este Módulo Universal possui a função de enviar todos os eventos ocorridos para a estação de
monitoramento. O protocolo padrão para envio desses eventos é o CONTACT ID. Este Módulo pode
comunicar com a estação de monitoramento por duas maneiras diferentes:

2.1 VIA ETHERNET:


É a via prioritária de comunicação (pode ser alterado para o outro meio: GPRS). Se ela perder a conexão,
os eventos serão desviados para outro meio. Assim que a conexão ETHERNET for restabelecida,
derruba a conexão com o outro meio.
Para o Módulo comunicar por ETHERNET deve programar:
-O IP de destino e a porta.
-Habilitar o reporte por ETHERNET.
-Fazer as programações da rede local: endereço IP, máscara de sub-rede, servidor DNS e GATEWAY
padrão. Uma alternativa é programar o equipamento para buscar automaticamente estas configurações
no Servidor DHCP.
-Programar a porta que o módulo irá usar para conectar. Se não programar a porta o módulo usa a porta
9090 como padrão (para o modo simples), 9090 e 9091 como padrões (para o modo duplo).
Os led's IP1 e IP2 do Módulo M300ETH indicam o andamento da conexão por ETHERNET, de acordo
com a descrição abaixo:
-Led's apagados: ETHERNET desabilitada.
-Led's piscando devagar: desconectado.
-Led's piscando rápido: tentando conectar.
-Led's acesos: o painel está conectado por ETHERNET.
O led LINK indica que o cabo de rede está conectado corretamente. Se ele não acender o alarme nunca
irá conectar via ETHERNET.
O led ETH aceso indica que está conectado pelo meio ETHERNET.

2.2 VIA GPRS PELO MÓDULO CELULAR MGP-02(NÃO INCLUSO):


Segundo Meio de comunicação (pode ser alterado para meio prioritário), será usado quando a
ETHERNET falhar ou se ela não for programada.
Para comunicar por esse meio, deve possuir o software ACTIVE NET (versão 2.0 ou superior) instalado
no computador. Além disso, deve possuir um IP fixo ou um serviço de DDNS (IP dinâmico) e uma porta
liberada para o ACTIVE NET.
Para o módulo comunicar por esse meio, deve ser feita as seguintes programações:
-Habilitar o reporte por GPRS. Não é necessário programar o APN, login e senha da operadora se for usar
as configurações padrões das operadoras a seguir. O módulo detecta o chip e faz as programações
automaticamente.
No caso de APN personalizado, fazer a programação pelo cabo programador.
Operadora APN Login Senha

Brasil Telecom brt.com brt brt

Claro claro.com.br claro claro

Oi oi.com.br oi oi

Telemig Celular gprs.telemigcelular.com.br celular celular

TIM tim.br tim tim

VIVO zap.vivo.com.br vivo vivo

-Programar o endereço IP de destino e a porta de destino. Estes valores são o endereço IP e porta
programada no computador em que o software ACTIVE NET está instalado.
Os led's IP1 e IP2 indicam o andamento da conexão por GPRS:
-Led's apagados: GPRS desabilitado.
-Led's piscando devagar: GPRS procurando sinal e operadora.
-Led's piscando rápido: GPRS tentando conectar.
-Led's acesos: indicam que o painel está conectado por GPRS.
Os leds GPRS acesos indica que está conectado pelo meio GPRS.
Para verificar o nível de sinal do módulo de celular: pressione a chave sinal e observe os led's STATUS,

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


163 ALARMES
, IP1 e IP2:
-Nenhum Led aceso: sem sinal de celular.
-Led STATUS aceso: sinal de celular ruim.
-Led's STATUS e IP1 acesos: sinal de celular bom.
Led's STATUS, IP1 e IP2 acesos: sinal de celular excelente.
OBS: NUNCA RETIRAR O SIM CARD COM O EQUIPAMENTO LIGADO.

3. MODO DE REPORTE:
3.1 SIMPLES:
É quando utiliza um dos 2 IPs como IP principal e o outro como IP backup, reportando os eventos
somente para IP principal. Caso o IP principal falhe (desconecte), o Módulo M300ETH conectará no IP
backup. E assim sucessivamente, permitindo uma maior segurança ao usuário. Isto é válido para ambos
os meios de comunicação: ETHERNET e GPRS.

3.2 DUPLO:
É quando utiliza os 2 IPs para o reporte de eventos. Isto é, uma vez conectado no 2 IPs, o mesmo evento
será reportado aos 2 destinos. Caso um dos IPs falhe, os eventos continuarão sendo reportados ao IP
conectado e periodicamente, o Módulo M300ETH tentará conectar-se ao IP desconectado. O intervalo
de reconexão é 5 minutos. Isto é válido para ambos os meios de comunicação: ETHERNET e GPRS.

4. PARÂMETROS PARA A CONEXÃO:


4.1 CONTA:
É o número da conta a ser enviado ao Software de Monitoramento. Esta conta pode ser do painel de
alarme ou do M300ETH.

4.2 NÚMERO IP1:


Neste campo deve ser programado o número de IP da central de monitoramento (IP fixo ou dinâmico).

4.3 NÚMERO IP2:


Neste campo deve ser programado o número de IP backup (Modo Simples) ou o número de IP
secundário (Modo Duplo) da central de monitoramento (IP fixo ou dinâmico).

4.4 PORTA:
Deve ser programada a porta em que está direcionado o recebimento dos eventos no software receptor.
Esta porta deve estar liberada para receber dados da internet. OBS: Caso seja utilizado o Modo Duplo, e
se deseja utilizar o mesmo IP para os dois campos de IPs, as portas de conexão TEM QUE SER
DIFERENTES.

4.5 APN:
Para conexão GPRS com a operadora de celular deve ser programado a APN da operadora utilizada.
OBS: Opção válida somente para APN personalizado.

4.6 LOGIN:
Login é o usuário de conexão na APN. OBS: Opção válida somente para APN personalizado.

4.7 SENHA:
É a senha de conexão do usuário na APN. OBS: Sempre que estiver em dúvida sobre a APN, LOGIN e
SENHA, entre em contato com a operadora, que a mesma lhe fornecerá estes dados. OBS: Opção válida
somente para APN personalizado.

4.8 PIN:
O PIN é o código de segurança do chip GSM. Se o PIN estiver habilitado coloque o PIN que está
cadastrado no chip. Se estiver desabilitado deixe em branco.

4.9 TEMPO DE KEEP ALIVE:


Índice programado em minutos e pode variar de 01 a 20. O tempo de Keep Alive é o intervalo que o
M300ETH envia teste para sinalizar que está comunicando corretamente. Ele é atualizado
dinamicamente de acordo com o valor do tempo de Keep Alive que estiver programado no software
ACTIVE NET.

5. DETECÇÃO DE FALHA DE LINHA TELEFÔNICA:


Nesta função pode ser programado o tempo, em minutos (01 a 20), para detecção de Falha de Linha
Telefônica e assim o M300ETH pode enviar o evento de Problema de Linha Telefônica.

6. ENVIA EVENTO POR LINHA TELEFÔNICA:


Pode ser programado um evento a ser enviado por linha fixa. Para está função deve ser programado o
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
164
evento a ser enviado por linha telefônica e o tempo (01 a 20 minutos) que o M300ETH irá aguardar para
retornar para a conexão.

7. USAR SUPERVISÃO PERIÓDICA DO ALARME:


Esta função, quando habilitada, passa a monitorar se o painel de alarme está comunicando com o
M300ETH. Os contatos CM e NF da PGM do módulo M300ETH deve ser conectada a zona 1 do painel de
alarme e esta deve estar programado como zona 24horas e silenciosa. Em um intervalo de tempo
programável (01 a 255 minutos), o M300ETH irá comutar a PGM provocando a abertura da zona 1 do
painel de alarme. Ao receber o evento de disparo e restauração da zona 1, o M300ETH considera que a
comunicação está OK. Se após 1 minuto do acionamento da PGM, não receber nenhum evento referente
a zona 1, o módulo M300ETH envia um evento ao Software de Monitoramento indicando falha de
comunicação com o painel de alarme. Para realizar a supervisão do painel de alarme é necessário
habilitar a função de Supervisão de Alarme e programar o tempo para supervisão periódica.
M300ETH

Linha
Telefônica

+12V - PGM SIR + - A B Z1 Z2 Z3 Z4 LINHA TELEFONE

PAINEL DE ALARME MONITORÁVEL

8. ACESSO AO PAINEL DE ALARME VIA LINHA TELEFÔNICA:


O painel de alarme pode ser acessado via linha telefônica para programação, download, etc. Existe uma
função “Download” que ao ser acionada envia um comando ao módulo M300ETH para liberar a linha
telefônica ao painel de alarme por um tempo programável (01 a 20 minutos). Toda vez que este botão é
acionado, este tempo é iniciado novamente. Está função é cancelada por acionamento do botão
“Cancelar Download” ou quando acaba o tempo.

9. ENVIO DE SMS NA RECEPÇÃO DE UM DETERMINADO EVENTO:


O M300ETH pode enviar SMS's para até quatro telefones celulares contendo as informações que o
usuário desejar enviar. Sendo que cada SMS é independente e o usuário terá que programar a
mensagem que será enviada juntamente com o número do telefone celular de destino, o evento que será
comparado e o envio de SMS deve estar habilitado. OBS: Recomenda-se programar o número do
telefone celular com DDD e não utilizar SMS's como forma de monitoramento, pois elas estarão sujeitas a
atrasos devido ao tráfego da operadora de celular. É necessário que esteja conectado em um dos meios:
Ethernet ou GPRS.

M300ETH Informa: 1
1- Cabeçalho do SMS. Pode ser alterado via programador.
Mensagem SMS 2 2- Mensagem a ser enviada para o usuário quando M300ETH
06/01/2011 09:52 3 receber um determinadoevento.
3- Data e hora que foi recebido o evento.

10. ESQUEMA DE LIGAÇÃO DO M300ETH NO PAINEL DE ALARME:


Deve-se ligar a entrada ALARME do M300ETH na saída LINHA do painel de alarme, conforme figura
abaixo:
M300ETH

Linha
Telefônica

+12V - PGM SIR + - A B Z1 Z2 Z3 Z4 LINHA TELEFONE

PAINEL DE ALARME MONITORÁVEL

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


165 ALARMES
,11. SOFTWARE ACTIVE NET 2.0 (OU SUPERIOR):
É um software que pode ser utilizado para receber os eventos do M300ETH. Este software pode
encaminhar os eventos recebidos para outro software de monitoramento qualquer. Ele também pode
programar todas as funções do M300ETH pelo cabo programador USB ou pelo modo remoto: meio
ETHERNET ou meio GPRS (após estar online).

11.1 PROGRAMADOR M300ETH:


O Programador M300ETH possibilita ao usuário realizar toda a programação do M300ETH. A
programação é feita utilizando um cabo USB JFL e permite que seja alterado qualquer parâmetro.

12. DESCRIÇÃO DO HARDWARE: 11 10 13 12 14

9 COMPUTADOR

7 Ligar na porta
de rede do PC.

PAINEL DE ALARME MONITORÁVEL


+12V -
PGM
SIR +
Linha
1 2 3 4 Telefônica

-A
5

B
Z1 Z2 Z3 Z4
LINHA
TELEFONE
1.+12V: Borne de entrada da tensão de alimentação 12V.
2. –: Entrada do terra da alimentação.
3.PGM: A PGM é uma saída que pode ser acionada remotamente, via ETHERNET ou GPRS, através do
software receptor. Pode acionar/ desacionar na presença ou não da L.T. e ser utilizada para supervisão
do painel de alarme. Ela é do tipo contato seco e NA-C-NF.
4.ALARME: Este borne do M300ETH deve ser ligado ao borne de linha telefônica do painel de alarme.
Importante : O M300ETH funciona somente com painéis que reportem em CONTACT ID e com
discagem tom.
5.LINHA: A linha telefônica deve ser conectada neste borne. Caso a linha telefônica possua Internet
ADSL, deve-se colocar o filtro de linha antes de conectar no módulo.
6.Entrada de Programação: Utilizada somente na programação do M300ETH.
7.Entrada GPRS: Utilizada somente para conectar o módulo MGP-02.
8.Entrada Rede: Utilizada somente para conectar o cabo de rede.
9.Chave Sinal: Utilizada para verificar o sinal celular do M300ETH (quando o módulo MGP-02 está
conectado). Para medir o nível de intensidade do sinal celular pressione “SINAL”, e observe os leds
STATUS, IP1 e IP2. Se quando pressionada, não acender nenhum led indica que o nível de sinal é
inexistente ou muito baixo; Se acender apenas um led indica que o nível de sinal é baixo; Se acender
dois leds indica que o nível de sinal está bom; Se acender os 3 leds indica que o sinal está excelente.
10.LEDs IP1 e IP2: Indica qual IP está sendo utilizando. Este leds piscam rápido quando o IP está em
conexão, ficam acesos quando o IP está conetado e ficam apagados quando o IP não está sendo
utilizado.
11.LED STATUS: Indicação de funcionamento do M300ETH. Quando ele está piscando de 1 em 1
segundos, o M300ETH está operando normalmente. Quando ele pisca mais rápido, o M300ETH está
recebendo eventos do Painel de Alarme.
12.LED ETH: Indica que está conectado ao software receptor pelo meio ETHERNET.
13.LED GPRS: Indica que está conectado ao software receptor pelo meio GPRS.
14.LED LINK: Indica que o cabo de rede está conectado.

13. RESET DO M300ETH:


Desligar a alimentação do M300ETH. Pressionar a chave SINAL. Ligar a alimentação. O led GPRS
ficará aceso, após o led GPRS apagar (aproximadamente 10 segundos), o led STATUS irá piscar
(aproximadamente 10 segundos), soltar a chave SINAL. O reset está concluído e restaura todas as
programações de fábrica.

14.BOOTLOADER:
Este módulo possui o recurso de Bootloader, usado para atualizar o firmware através de um cabo
programador e um software de instalação no computador. Para maiores informações acesse
www.jfl.com.br.

15. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:


- Tensão de alimentação: 12Vdc.
- Consumo médio conectado pelo meio Ethernet: 90mA.
- Consumo médio conectado pelo meio GPRS: 115mA.
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
166
MÓDULO ACCESS 1000
Este é o MÓDULO ACCESS 1000 com ele podemos monitorar os usuários que estão acessando o
sistema (informações sobre usuário, teclado, data, hora). Possui 4 relês com contatos NA CM NF que
podem ser programados com retenção e sem retenção para acionamento de qualquer produto eletro-
eletrônico, permite a ligação do módulo PGM, adicionando mais 4 relês.
Recebe eventos e programação em um computador através da serial (RS 232). Permite fazer toda
programação via serial (RS 232). Este produto é usado em conjunto com o TECLADO ACCESS 1000 e
podem ser ligados até 4 teclados no módulo.
OBS.: Leia atentamente todo o manual antes da instalação.

CARACTERÍSTICAS GERAIS:
- 40 senhas de usuário usadas para acionamento dos relês.
- 01 senha mestre usada para acionamento de todos os relês.
- 01 senha de instalador para programação.
- Senhas programáveis de 4 ou 6 dígitos.
- Possibilidade de programação de atributos aos usuários.
(O instalador consegue programar quais relês um determinado usuário tem acesso).
- Programa Modo de Operação dos Relês com ou sem Retenção. No caso sem retenção pode ser
programado para cada relê um tempo de acionamento de 1 à 255 segundos.
- Armazena até 400 eventos.
- Travamento do Teclado por aproximadamente 01 minuto após tentativa de entrada de 5 senhas
consecutivas incorretas.
- Permite a utilização de 4 teclados a 100m ligados ao módulo, em condições normais.

PROGRAMAÇÃO:
Para entrar em programação basta pressionar “P” no TECLADO ACCESS 1000 por 5 segundos (até a
tecla P acender) + Senha do instalador.

PROGRAMAÇÃO DO ENDEREÇO DE TECLADO:


Após entrar na programação digite o endereço correspondente a programação do teclado (Endereço
810) e escolha um número de 01 a 04. Ao pressionar alguma tecla de 1 a 4, o led "relê" correspondente ao
número digitado irá acender, em seguida tecle "P" para confirmar e “P” para sair da programação (OBS:
Nunca usar 2 teclados ou mais com um mesmo número de endereço, pois não irá gerar eventos corretos,
irá ocorrer falhas indesejadas no sistema).
OBS.: Após a programação do endereço correspondente no teclado, todas as senhas dos usuários
armazenadas no teclado deixam de existir e o sistema começa a procurar e validar as senhas que estão
no módulo, no entanto elas devem ser programadas novamente no módulo. Porém os atributos dos
usuário que estão armazenados no teclado continuam sendo útil caso o usuário queira acionar algum
relê do teclado.
Para programar o tempo dos relês ou os atributos correspondentes ao teclado é necessário que o
endereço do teclado ainda não esteja programado (endereço 810).

-PROGRAMAR NÚMERO DE DÍGITOS:


- 801 + 1
- Se o Led "relê1" estiver aceso o teclado está programado com senha de 4 dígitos
- Se o Led "relê1" estiver apagado o teclado está programado com senha de 6 dígitos
Obs.: Quando as senhas forem de 4 dígitos e se deseja programar senha de 6 dígitos, as senhas já
programadas com 4 dígitos serão preenchidas com 00 no final.

-ALTERAR SENHA DE USUÁRIO:


-201 + SSSS para Usuário 01 (SSSS senha de 4 ou 6 dígitos)
-202 + SSSS para Usuário 02 (SSSS senha de 4 ou 6 dígitos)
-240 + SSSS para Usuário 40 (SSSS senha de 4 ou 6 dígitos)
-241 + SSSS muda a senha do usuário Mestre (SSSS senha de 4 ou 6 dígitos)
-242 + SSSS muda a senha do Instalador (SSSS senha de 4 ou 6 dígitos)

-PROGRAMAR ATRIBUTO DE USUÁRIO:


(atributos = quais relês o usuário terá acesso).
-301 + AA para Usuário 01 (AA Atributo do usuário 01)
-302 + AA para Usuário 02 (AA Atributo do usuário 02)
-340 + AA para Usuário 40 (AA Atributo do usuário 40)

Veja os exemplos das programações abaixo:

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


167 ALARMES
-301 + 3 (O Usuário 1 tem acesso ao relê 1 do módulo se o led "relê3" estiver aceso)
-301 + 4 (O Usuário 1 tem acesso ao relê 2 do módulo se o led "relê4" estiver aceso)

Caso o usuário tiver acesso a mais de 1 relê, veja o exemplo abaixo:


-301 +3+4+5+... (O Usuário 1 tem acesso ao relês 1,2,3,... do módulo se o led "relê 3,4,5,...” estiver
aceso)
-302 + 3 (O Usuário 2 tem acesso ao relê 1 do módulo se o led "relê3" estiver aceso)
-302 + 4 (O Usuário 2 tem acesso ao relê 2 do módulo se o led "relê4" estiver aceso)

Caso o usuário tiver acesso a mais de 1 relê, veja o exemplo abaixo:


-302 +3+4+5+... (O Usuário 2 tem acesso ao relês 1,2,3,... do módulo se o led "relê 3,4,5,...” estiver
aceso)
(Para os exemplos acima vão até 340 que é o endereço de atributo do usuário 40)

- PROGRAMAR TEMPOS DOS RELÊS:


- 403 + TTT programa relê 1 do Módulo (000 com retenção ou TTT sem retenção)
- 404 + TTT programa relê 2 do Módulo (000 com retenção ou TTT sem retenção)
- 405 + TTT programa relê 3 do Módulo (000 com retenção ou TTT sem retenção)
- 406 + TTT programa relê 4 do Módulo (000 com retenção ou TTT sem retenção)
- 407 + TTT programa relê 1 da PGM (000 com retenção ou TTT sem retenção)
- 408 + TTT programa relê 2 da PGM (000 com retenção ou TTT sem retenção)
- 409 + TTT programa relê 3 da PGM (000 com retenção ou TTT sem retenção)
- 410 + TTT programa relê 4 da PGM (000 com retenção ou TTT sem retenção)
Obs.: - (TTT é o tempo em segundos 000 com retenção 001 segundos á 255 segundos)
- Antes de alterar o tempo de acionamento do Relê caso ele esteja acionado é necessário antes de entrar
no modo de Programação desacionar o relê.
- Na programação dos tempos dos relês sem retenção há uma tolerância de +ou- 1 segundo.

-PROGRAMAR HORA DO MÓDULO


- 501 + HH + MM (HH = Hora e MM = Minuto)

-PROGRAMAR DATA DO MÓDULO


- 502 + DD+ MM + AA (DD = Dia, MM = Mês, AA = Ano)

-PROGRAMAR ENDEREÇO DO TECLADO


- 810 + E (E= número do teclado de 1 a 4)

RESUMO

PROGRAMAÇÃO DO MÓDULO ACCESS 1000


Endereços Descrição Padrão

201 a 240 Senhas de Usuários 01 a 40 0

241 Senha do Usuário Mestre 1234

242 Senha do Instalador 5678

301 a 340 Atributos dos Usuários 01 a 40 0

403 Tempo do Relé 1 módulo (Segundos) 0s PROGRAMAÇÃO DO TECLADO ACCESS 1000


404 Tempo do Relé 2 módulo (Segundos) 0s Endereços Descrição Padrão

405 0s 201 a 240 Senhas de Usuários 01 a 40 0


Tempo do Relé 3 módulo (Segundos)
241 Senha do Usuário Mestre 1234
406 Tempo do Relé 4 módulo (Segundos) 0s
242 Senha do Instalador 5678
407 Tempo do Relé 1 PGM (Segundos) 0s
301 a 340 Atributos dos Usuários 01 a 40 0
408 Tempo do Relé 2 PGM (Segundos) 0s
401 Tempo do Relé 1 módulo (Segundos) 0s
409 Tempo do Relé 3 PGM (Segundos) 0s 402 Tempo do Relé 2 módulo (Segundos) 0s
410 Tempo do Relé 4 PGM (Segundos) 0s 801 Número de Dígitos do Teclado 4

501 Programação de Hora e Minuto (HH:MM) 00:00:00

502 Programação de Data (DD/MM/AA) 00/00/00

801 Programação de Número de Digito (4 ou 6) 4

810 Programação do Endereço do Teclado (01 a 04) 0

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
168
OBSERVAÇÕES IMPORTANTES
- SE O INSTALADOR ESTIVER PROGRAMANDO, POR ENGANO ENTROU EM ALGUM ENDEREÇO
DE PROGRAMAÇÃO INDESEJADO, BASTA DIGITAR "P" PARA SAIR DO ENDEREÇO INDESEJADO.
- Quando for fazer alguma programação no módulo nenhum teclado deve ser usado neste momento para
evitar conflito de dados para com o módulo.
- Nas programações dos tempos dos relês recomenda- se que os relês estejam desatracados para
assumirem os tempos das suas respectivas retenções.
- Quando o usuário solicitar o envio dos eventos do módulo ou leitura da programação armazenada no
módulo ou fazer programação via serial recomenda-se que nenhum usuário esteja usando os teclados,
visto que quando entra em programação via serial os teclados ficam travados, isto para garantir a
integridade dos dados que serão enviados do módulo para o computador.
- Quando o instalador for instalar a fechadura magnética é necessário utilizar o pino “+B" para a ligação da
fechadura.
- Sempre utilizar uma bateria.

RECUPERAÇÃO DE SENHA MESTRE DE FÁBRICA:


Para recuperar a senha Mestre de Fábrica (1234), basta tirar a alimentação do Módulo fechar o jumper
"RESET" e alimentá-lo novamente, o led "RESET" irá piscar por 5 vezes indicando que a senha Mestre de
Fábrica foi restaurada. Neste caso depois da restauração da senha Mestre de Fábrica, as Senhas e os
atributos dos Usuário são apagadas e o Modo de Operação dos Relês é configurado para Com
Retenção.

ESQUEMA DE LIGAÇÃO:
MÓDULO ACCESS 1000

TECLADO ACCESS 1000


CONECTOR KK 10 VIAS 90º

CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:
Tensão de alimentação: 11 à 18 VDC.
Consumo em repouso: 5 mA em 12 VDC.
Consumo em acionamento: 115mA em 12VDC (com led do teclado acionado), 81 mA (com led do
teclado apagado).
Carga Máxima DC: 5 A@12VDC por contato de relê.
Carga Máxima AC: 300 W
Dimensão: 114 X 90 X 32 mm
Peso bruto: 175 gramas

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


169 ALARMES
CONTROLCAR
CARACTERÍSTICAS E FUNCIONAMENTO
Este é o CONTROLCAR, transmissor automotivo ROLLING CODE que trabalha na freqüência de
433Mhz. Desenvolvido para trazer segurança conforto e comodidade ao usuário, pode ser instalado em
qualquer automóvel para abertura de portões de alarme, arme e desarme de uma central de alarme entre
outros.
O CONTROLCAR permite o controle de até 2 dispositivos diferentes. É um produto de fácil instalação,
seu circuito é robusto, possui temporizador de transmissão que evita que o CONTROLCAR transmita
sem parar. Estas características põe o CONTROLCAR em vantagem aos seus concorrentes.
Sempre que quiser fazer a transmissão com o CONTROLCAR basta dar um toque na luz alta do
automóvel ou um toque num botão, que pode ser instalado no automóvel, ou dar um toque na bomba de
água do limpador de para-brisa, ou seja, basta ligar o fio vermelho ou o fio amarelo no 12V da bateria do
automóvel, que ocorrerá uma transmissão; Não podendo esquecer que o fio preto deve estar ligado na
carcaça do automóvel (terra).

SUGESTÕES DE INSTALAÇÃO
O CONTROLCAR pode ser instalado abaixo do painel, dentro do automóvel. Deve-se tomar cuidado
para não instalá-lo em lugares expostos a água pois pode danificar o circuito, lugares de elevadas
temperaturas e também não fixá-lo em superfícies metálicas, pois isto interfere no seu alcance de
transmissão.
Os fios acionadores podem ser ligados no farol alto, bomba de água do limpador de para-brisa, pode ser
instalado um botão dentro do automóvel ligado ao fio acionador (Veja o desenho abaixo).

FIO PRETO (GND)


FIO VERMELHO (TECLA 1)
FIO AMARELO (TECLA 3)

Fio Preto: Este fio é ligado na carcaça do automóvel (terra).


Fio Vermelho: Este fio acionador corresponde a tecla 1 do transmissor e pode ser ligado no farol alto,
bomba de água do para-brisa ou em algum botão instalado dentro do automóvel.
Fio Amarelo: Este fio acionador corresponde a tecla 3 do transmissor e pode ser ligado no farol alto,
bomba de água do para-brisa ou em algum botão instalado dentro do automóvel.

ESQUEMA DE INSTALAÇÃO
Exemplo de ligação do CONTROLCAR. Botão instalado
dentro do automóvel
Fio Acionador
POLO POSITIVO
DA BATERIA

Carcaça do Automóvel

O fio acionador que vai para o botão instalado dentro do automóvel pode ser vermelho (tecla1) ou
amarelo (tecla 3).

COMO APRENDER UM CONTROLCAR EM UM RECEPTOR JFL


O CONTROLCAR pode ser utilizado em qualquer receptor Rolling Code. Basta ligar o fio Preto do
CONTROLCAR no terra (pólo negativo) da bateria e ligar o fio acionador correspondente a tecla
desejável a ser aprendida no pólo positivo da bateria, quando o Led APRENDER começar a piscar basta
pressionar e soltar a tecla APRENDER, o Led APRENDER para de piscar e acende confirmando que o
CONTROLCAR foi aprendido corretamente.
O CONTROLCAR deve ser aprendido no receptor antes que o mesmo esteja instalado no automóvel. Isto
facilita muito na apreensão do CONTROLCAR.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
170
SIRENE COM STROBE
Parabéns, Você acaba de adquirir uma Sirene com Strobe modelo SF-115 produzida no Brasil com a mais alta
tecnologia de fabricação. As principais características deste produto estão especificadas abaixo:

Características técnicas:
Tensão de alimentação: 10 a 16Vdc
Consumo: 250mA@12Vdc
115dB@1 metro
Chave de Proteção Tamper

Funcionamento:
A Sirene com Strobe possui dois circuitos independentes. O circuito de Sirene (- SIR +), que ao alimentar aciona
a Sirene. Um circuito de Strobe (- STRB +), que ao alimentar aciona o Strobe. O usuário tem a opção de ligar os
circuitos em paralelo (Ver esquema de ligação).

Chave Tamper

1 2 3
1- Entrada da alimentação da Sirene
2- Entrada da alimentação do Strobe
3- Saída Chave Tamper. Normalmente fechada

Esquema de Ligação:
Central de Alarme
LIGA
LED

SIR
CH
CH
Z1

B+
Z2

Obs.: Z1 monitorada 24h

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


171 ALARMES
SIRENE COM STROBE SF-115i
Parabéns, Você acaba de adquirir uma Sirene com Strobe modelo SF-115i produzida no Brasil com a
mais alta tecnologia de fabricação. As principais características deste produto estão especificadas
abaixo:

Características técnicas:
- Tensão de alimentação: 10 a 16Vdc - Dispara quando o fio de alimentação for cortado.
- Consumo: 330mA@12Vdc - Sirene com bateria interna recarregável. Bateria não inclusa.
- 115dB@1 metro - Chave de Proteção Tamper

Funcionamento:
A sirene com strobe SF115i, é uma sirene que detecta se os fios de alimentação forem cortados e
dispara, pois possui uma bateria interna (não inclusa). Quando alimentado pela bateria, a sirene e o
flash ficarão acionados no máximo 5 minutos O usuário tem a opção de escolher se as funções
SIRENE e STROBE funcionem juntos ou independentes através dos jumpers SIRENE e FLASH. A
entrada SIR possui um resistor de fim de linha interno de 2K2 para utilização em centrais de alarmes
monitoradas. Neste caso não é necessário a utilização de um resistor de fim de linha externo.

4
1 2 3

1- Entrada da alimentação da Sirene. Deve ser conectada na saída auxiliar da central de alarme
2- Entrada da sirene. Deve ser conectado na saída SIR da central de alarme
3- Saída Chave Tamper. Normalmente fechada
4 - Jumper de seleção SIRENE e/ou FLASH. O usuário pode escolher a opção de acionar o FLASH e a
SIRENE juntos ou separadamente. Com o jumper FLASH fechado, a função FLASH está habilitada. Com
o jumper SIRENE fechado, a função SIRENE está habilitada.

Esquema de Ligação:
Central de Alarme
LIGA
LED

SIR
CH
CH
Z1

B+
Z2

Obs.: Z1 monitorada 24h

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
172
FONTE DE ALIMENTAÇÃO POWER 212
A power 212 é uma fonte de alimentação 12Vdc / 2A, que pode operar como NO-BREAK, pois possui
entrada de bateria que pode mantê-la acionada por um tempo determinado mesmo que a alimentação
proveniente da rede elétrica seja interrompida. O tempo de duração da bateria depende da corrente que
está sendo fornecida para a carga.
Possui relé com contato seco para monitoramento. O relé fica atracado enquanto a fonte está sendo
alimentada pela rede elétrica, e desatraca com a falta de alimentação da rede elétrica. Possui
carregador de bateria incorporado. Proteção contra curto-circuito na sua saída.

Características técnicas:
Corrente max. de saída: 2A
Tensão de saída: 12Vdc +ou- 10%
Tensão do carregador de bateria: 14Vdc
Tensão de alimentação: 90~250Vac
Peso: 528gr

Positivo da
bateria

Cabo para Alimentação Saída 12Vdc


Contatos do Relé
de 90~250V
para Monitoramento

FONTE DE ALIMENTAÇÃO POWER 512

A power 512 é uma fonte de alimentação 12Vdc / 5A, podendo ser utilizada por qualquer produto que
que necessite de uma corrente máxima de até 5 ámperes. Sua saída possui filtro contra interferência
de imagem (aplicação em CFTV), com rendimento acima de 80%.
OBS:
1N4007
4M7

1000uF/25V

2n2F/2KV
Cuidado com o manuseio de
2200uF/25V
1N4007

ferramentas como chave de fenda


TRANSFORMADOR NEE-30/15/14 (FONTE 12V 5A)

100K/275VAC
INDUTOR
BASTAO
220uF/400V

ou philips na conexão da carga no


1N4007

1UH

conector de saída evitando curto


1N4007
NCC-12/10/5 5MH
TRANSFORMADOR

DIODO ULTRA FAST


MBR20H150CTG
circuito com o dissipador.
68K / 2W

4,7nF/400V

Conector de saída
1000uF/25V
68K

UF 4007

100K/275VAC
DISSIPADOR-HS3542

VERDE
LED
4M7

Negativo
UF 4007

FSQ0765
KRE-2 PEQUENO

PC 817
7R 14MM 3A

DISSIPADOR-HS3520
Saída 12Vdc. Sempre conectar a
275V 14mm

TL-431 a carga com a fonte desligada.


390R
47uF/25V 10R
Positivo

Cabo para Alimentação


de 90~250V

Características técnicas:

Corrente máx. de saída: 5A


Tensão de saída: 12Vdc +ou- 10%
Tensão de alimentação: 90~250Vac
Consumo de potência: 127V/500mA - 220V/250mA
Peso: 642gr

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


173 ALARMES
PORTEIRO ELETRÔNICO MASTERFONE (12 Teclas e Tecla Única)

1- CARACTERÍSTICAS GERAIS
-Porteiro eletrônico compatível com centrais de condomínio e PABX que seguem a norma da Anatel;
-2 saídas para acionamento de fechaduras;
-Acionamento das saídas por senha no teclado (apenas modelo 12 teclas), remotamente via telefone. A saída 1
também pode ser acionada por botoeira;
-100 senhas de usuários (apenas modelo 12 teclas);
-Número da portaria programável;
-Tempo de conversação programável.

2- FUNCIONAMENTO BÁSICO
O porteiro eletrônico é similar a um telefone viva voz com características especiais para operar como porteiro.
MODELO 12 TECLAS:
Tecla PORTARIA: Toda vez que essa tecla for pressionada o porteiro liga para a portaria do condomínio. O número
do ramal da portaria deve ser programado (endereço 251). O padrão de fábrica é o número 9.
Tecla CANCELAR: Esta tecla serve para cancelar a ligação telefônica ou uma operação indevida.
Teclas de 0 a 9: Servem para discar para o número do apartamento desejado.
Abrir a fechadura por senha: Com a senha programada, pressionar a tecla “0 ”, digitar a senha e em seguida
pressionar a tecla 1 para abrir a fechadura 1 ou a tecla 2 para abrir a fechadura 2.
Obs.: A programação do relê para saída com fechadura magnética deve estar habilitada (Ver item 9).

MODELO TECLA ÚNICA:


Tecla ÚNICA: Pressione esta tecla para chamar a portaria. Durante a ligação pressione esta tecla para cancelar a
ligação. O número do ramal da portaria deve ser programado (endereço 251).
AMBOS OS MODELOS:
Abrir a fechadura pelo telefone: No meio de uma ligação pressionar *+1 para abrir a fechadura 1 ou *+2 para abrir a
fechadura 2. O porteiro emite 2 bips confirmando o acionamento da saída ou um bip longo para erro. É possível ligar
para o porteiro e fazer o acionamento das fechaduras.
Abrir a fechadura 1 pela botoeira: Pressionar a botoeira. Deve ser instalada uma botoeira normalmente aberta
(NA) nos bornes BOTOEIRA do porteiro (ver o item 12). Somente a fechadura 1 pode ser aberta pela botoeira.

3-MODO DE PROGRAMAÇÃO POR TECLADO (apenas modelo 12 teclas)


Para entrar no modo de programação siga os passos abaixo:
1-Pressione a tecla CANCELAR por 3 segundos. O porteiro emite 2 bips;
2-Digite a senha mestre (Padrão 5-6-7-8), emite 2 bips e os leds de fundo do teclado começam a piscar devagar. Com
isso o porteiro entra no modo de programação;
4-Digite o endereço desejado e faça as programações necessárias. Quando estiver dentro do endereço os Leds do
fundo do teclado piscam rápido;
5-Para sair do modo de programação pressione a tecla CANCELAR.

4-PROGRAMAÇÃO REMOTA VIA RAMAL


Este porteiro permite ser programado remotamente pelo ramal da central. Para fazer isso siga os passos abaixo:
1-Discar para o porteiro e esperar ele atender. O porteiro emite 2 bips;
2-Digite a senha mestre (Padrão 5-6-7-8) e pressione #, emite 2 bips. Com isso o porteiro entra no modo de
programação;
3-Digite o endereço desejado e faça as programações necessárias;
4-Para sair do modo de programação digite o endereço 000.

5- PROGRAMAÇÃO DAS SENHAS DE USUÁRIOS (Endereços 001 a 100) (apenas modelo 12 teclas)
Após estar no modo de programação (Ver item 3 ou 4):
1 - Digite o endereço da senha a ser alterada de 001 a 100 (emite 2 bips);
2- Para a senha 1, digitar a nova senha com até 8 dígitos e pressionar PORTARIA ( # quando programação remota)
para confirmar (emite 2 bips).
Para as outras senhas apenas digitar os dígitos. Elas devem possuir o mesmo número de dígitos da senha 1(emite 2
bips).
Obs.: Quando for programar as senhas de usuário pela primeira vez, sempre começar pelo endereço 001.

6- PROGRAMAÇÃO DO NÚMERO DE RAMAL QUE O PORTEIRO DISCA QUANDO PRESSIONADA A TECLA


ÚNICA (MODELO TECLA ÚNICA) OU A TECLA PORTARIA (MODELO 12 TECLAS) (Endereço 251)
Após estar no modo de programação (Ver item 3 ou 4):
1- Digite 251 (emite 2 bips);
2- Digite o número da portaria com no máximo 10 dígitos e pressione PORTARIA (# quando for programação remota)
para confirmar (emite 2 bips).

7- PROGRAMAÇÃO DA SENHA MESTRE (Endereço 252)


Após estar no modo de programação (Ver item 3 ou 4):
1- Digite 252 para alterar a senha mestre (emite 2 bips);
2- Digite o valor para a nova senha com 4 dígitos.(emite 2 bips).

8- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE RELE 1 E 2 (Endereços 253 e 254)


ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA
174
ALARMES
Após estar no modo de programação (Ver item 3 ou 4):
1- Digite 253 para o RELE 1 ou 254 para o RELE 2 (emite 2 bips);
2- Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos em segundos de 001 a 255. ( emite 2 bips). Padrão 001
segundo.
OBS.: Ao programar 000 o relê será definido como com retenção.

9- PROGRAMAÇÃO DO RELÉ PARA SAÍDA COM FECHADURA MAGNÉTICA


Há no MASTERFONE a possibilidade de programar o mesmo com uma função especial para abertura da fechadura
magnética.(Programação habilitada de fábrica). Essa programação deve ser usada quando se fizer necessário usar
a fechadura magnética na saída. (RELE 1 ou RELE 2). Essa programação pulsa a alimentação da fechadura, o que
garante que a mesma será aberta, evitando seu travamento. O tempo dos relês (endereço 253 e 254), são ignorados
se a programação do relê para saída com fechadura magnética estiver habilitada. Caso o usuário queira ligar na
saída relê uma carga diferente da fechadura, como bomba de água, lâmpada, etc, o mesmo deverá desprogramar o
endereço 258 e 259 (RELE 1 ou RELE 2). Veja abaixo como efetuar a programação:
Após estar no modo de programação (Ver item 3 ou 4):
1- digite 258 ou 259 para os relês 1 ou 2 respectivamente (emite 2 bips).
2- digite 1 para habilitar ( emite 2 bips);
2 para desabilitar (emite 2 bips).

10- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO MÁXIMO DE LIGAÇÃO (Endereço 255)


Após estar no modo de programação (Ver item 3 ou 4):
1- Digite 255 (emite 2 bips);
2- Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos em segundos de 001 a 255. (emite 2 bips). Padrão 090
segundos.

11- PROGRAMAÇÃO DO NÚMERO DE RINGS (Endereço 256)


Após estar no modo de programação (Ver item 3 ou 4):
1- Digite 256 (emite 2 bips);
2- Digite o número de rings que o porteiro atenderá com 3 dígitos de 001 a 015. (emite 2 bips). Padrão 003.
Obs.:
- Caso seja programado 000 o porteiro não atenderá ligações;
- Caso seja programado 015 o porteiro não atende sozinho, porém emite som toda vez que recebe ring. Então
pressione qualquer tecla do porteiro para atender a ligação, exceto CANCELAR.

12- ESQUEMA DE LIGAÇÃO (desenho da parte traseira do produto)


Saída de RELE 1 e 2 com contato seco.

RELE 2 RELE 1

RELE 2 RELE 1

Saída de RELE 1 e 2 com 12V.

RELE 1 RESET RELE 2

Ramal 15Vac RELE 1 RELE 2


MÍNIMO 1mm
FIO BITOLA

A instalação da fechadura FECHADURA


pode ser feita no
Botoeira
RELE 1 ou RELE 2.

A configuração do jumper acima serve tanto para fechadura RELE 1 quanto para RELE 2;
- A fonte do porteiro é externa e tem capacidade de 1A;
- Quando o consumo da fechadura for maior que 750mA usar a configuração do jumper como contato seco e usar
fonte externa;
- O SENS. MIC, indica a sensibilidade do microfone, ou seja a quantidade de som do ambiente que ele é capaz de
captar. Problemas com a voz picotada ou muito baixa no alto-falante, pode ser ocasionada por causa da
sensibilidade do microfone estar muito alta, principalmente em locais com bastante barulho ou ruído da rua;
- Este porteiro possui uma chave TAMPER de segurança. Caso a tampa frontal dele for aberta, ele discará para a
portaria e ficará emitindo uma seqüência de bips para avisar.

13- HABILITAÇÃO DO MODO NUMERAÇÃO FLEXÍVEL (apenas para modelo 12 teclas)


Foi implementado no Masterfone a característica de numeração flexível. Essa programação permite que seja
programado uma tabela de 46 números de até 20 dígitos internamente, que associa um número físico (número da
casa) a um número qualquer, sendo por exemplo um número do celular do morador da residência.
1- digite 257 (emite 2 bips).
2- digite 1 para habilitar ( emite 2 bips);
2 para desabilitar (emite 2 bips).
Obs.: Quando essa programação estiver habilitada, o Porteiro não faz ligação para os números que não
estão cadastrados como numeração flexível.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


175 ALARMES
14- PROGRAMANDO A NUMERAÇÃO FLEXÍVEL (apenas para modelo 12 teclas)
A programação da numeração flexível vai do endereço 300 até 345.
1- digite o endereço desejado “300 a 345 ” (emite 2 bips);
2- digite o número físico (até 6 dígitos) + tecla portaria; (emite 2 bips).
3- digite o número flexível (até 20 dígitos) + tecla portaria (emite 2 bips).
Se os números físico e flexível forem de 6 e 20 dígitos ação) respectivamente, não necessita digitar a tecla portaria.
(Usado no momento da programação).
Obs.: Quando o Masterfone estiver programado, com numeração flexível. Após digitar o número físico o
porteiro disca o número flexível correspondente ao físico.

15- RESET DO PORTEIRO ELETRÔNICO


Desligar a alimentação do porteiro e fechar o jumper reset localizado na parte interna do mesmo. Com o jumper
colocado ligar a alimentação, será emitido 3 bips indicando que o Masterfone foi resetado corretamente, ou seja ,
voltou à sua programação de fábrica, logo após os bips, retire o jumper.

Tabela de programação de Programação


fabrica (Reset)

Senhas de Usuário Não Programadas

Numero programado para tecla 9


portaria

Senha Mestre 5678

Tempo de relé 1 e 2 (Sem Retenção) 1 Segundo

Saída do Relé 1 e 2 para Habilitado


fechadura magnética

Tempo máximo de ligação 90 Segundos

Numero de “rings” (Toques para 3


o atendimento)

Modo Numeração Flexível Desabilitada

Números Flexíveis Não Programados

16- CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:


- Tensão de alimentação: 10 a 18 Vac (Acompanha fonte própria 127/220V com saída de 17Vac e 750mA).
- Consumo máximo de corrente: 110 mA @ 15 Vac;
- Corrente máxima na saída RELE 1 e 2, configurada como 12V: 750mA;
- Corrente máxima na saída RELE 1 e 2, configurada como contato seco, e corrente máxima na saída RELE 1 e 2:
5Adc ou 3Aac;
- Comprimento do cabo da linha telefônica: Usando cabo CCI 0,40mm, máximo 50m com ramal desbalanceado e
200m com ramal balanceado;
- Dimensões: 150 x 110 x 60 mm;
- Peso: 830 gramas (com a fonte de alimentação).

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
176
PORTEIRO ELETRÔNICO MASTERFONE TOUCH (12 Teclas e Tecla Única)
1- CARACTERÍSTICAS GERAIS
-Porteiro eletrônico compatível com centrais de condomínio e PABX que seguem a norma da Anatel;
-2 saídas para acionamento de fechaduras;
-Acionamento das saídas por senha no teclado (apenas modelo 12 teclas), remotamente via telefone. A saída 1
também pode ser acionada por botoeira;
-100 senhas de usuários (apenas modelo 12 teclas);
-Número da portaria programável;
-Tempo de conversação programável.

2- FUNCIONAMENTO BÁSICO
O porteiro eletrônico é similar a um telefone viva voz com características especiais para operar como porteiro.
MODELO 12 TECLAS:
Tecla PORTARIA: Toda vez que essa tecla for pressionada o porteiro liga para a portaria do condomínio. O número
do ramal da portaria deve ser programado (endereço 251). O padrão de fábrica é o número 9.
Tecla CANCELAR: Esta tecla serve para cancelar a ligação telefônica ou uma operação indevida.
Teclas de 0 a 9: Servem para discar para o número do apartamento desejado.
Abrir a fechadura por senha: Com a senha programada, pressionar a tecla “0 ”, digitar a senha e em seguida
pressionar a tecla 1 para abrir a fechadura 1 ou a tecla 2 para abrir a fechadura 2.
Obs.: A programação do relê para saída com fechadura magnética deve estar habilitada (Ver item 9).

MODELO TECLA ÚNICA:


Tecla ÚNICA: Pressione esta tecla para chamar a portaria. Durante a ligação pressione esta tecla para cancelar a
ligação. O número do ramal da portaria deve ser programado (endereço 251).
AMBOS OS MODELOS:
Abrir a fechadura pelo telefone: No meio de uma ligação pressionar *+1 para abrir a fechadura 1 ou *+2 para abrir a
fechadura 2. O porteiro emite 2 bips confirmando o acionamento da saída ou um bip longo para erro. É possível ligar
para o porteiro e fazer o acionamento das fechaduras.
Abrir a fechadura 1 pela botoeira: Pressionar a botoeira. Deve ser instalada uma botoeira normalmente aberta
(NA) nos bornes BOTOEIRA do porteiro (ver o item 12). Somente a fechadura 1 pode ser aberta pela botoeira.

3-MODO DE PROGRAMAÇÃO POR TECLADO (apenas modelo 12 teclas)


Para entrar no modo de programação siga os passos abaixo:
1-Pressione a tecla CANCELAR por 3 segundos. O porteiro emite 2 bips;
2-Digite a senha mestre (Padrão 5-6-7-8), emite 2 bips e os leds de fundo do teclado começam a piscar devagar. Com
isso o porteiro entra no modo de programação;
4-Digite o endereço desejado e faça as programações necessárias. Quando estiver dentro do endereço os Leds do
fundo do teclado piscam rápido;
5-Para sair do modo de programação pressione a tecla CANCELAR.

4-PROGRAMAÇÃO REMOTA VIA RAMAL


Este porteiro permite ser programado remotamente pelo ramal da central. Para fazer isso siga os passos abaixo:
1-Discar para o porteiro e esperar ele atender. O porteiro emite 2 bips;
2-Digite a senha mestre (Padrão 5-6-7-8) e pressione #, emite 2 bips. Com isso o porteiro entra no modo de
programação;
3-Digite o endereço desejado e faça as programações necessárias;
4-Para sair do modo de programação digite o endereço 000.

5- PROGRAMAÇÃO DAS SENHAS DE USUÁRIOS (Endereços 001 a 100) (apenas modelo 12 teclas)
Após estar no modo de programação (Ver item 3 ou 4):
1 - Digite o endereço da senha a ser alterada de 001 a 100 (emite 2 bips);
2- Para a senha 1, digitar a nova senha com até 8 dígitos e pressionar PORTARIA ( # quando programação remota)
para confirmar (emite 2 bips).
Para as outras senhas apenas digitar os dígitos. Elas devem possuir o mesmo número de dígitos da senha 1(emite 2
bips).
Obs.: Quando for programar as senhas de usuário pela primeira vez, sempre começar pelo endereço 001.

6- PROGRAMAÇÃO DO NÚMERO DE RAMAL QUE O PORTEIRO DISCA QUANDO PRESSIONADA A TECLA


ÚNICA (MODELO TECLA ÚNICA) OU A TECLA PORTARIA (MODELO 12 TECLAS) (Endereço 251)
Após estar no modo de programação (Ver item 3 ou 4):
1- Digite 251 (emite 2 bips);
2- Digite o número da portaria com no máximo 10 dígitos e pressione PORTARIA (# quando for programação remota)
para confirmar (emite 2 bips).

7- PROGRAMAÇÃO DA SENHA MESTRE (Endereço 252)


Após estar no modo de programação (Ver item 3 ou 4):
1- Digite 252 para alterar a senha mestre (emite 2 bips);
2- Digite o valor para a nova senha com 4 dígitos.(emite 2 bips).

8- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO DE RELE 1 E 2 (Endereços 253 e 254)

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


177 ALARMES
Após estar no modo de programação (Ver item 3 ou 4):
1- Digite 253 para o RELE 1 ou 254 para o RELE 2 (emite 2 bips);
2- Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos em segundos de 001 a 255. ( emite 2 bips). Padrão 001
segundo.
OBS.: Ao programar 000 o relê será definido como com retenção.

9- PROGRAMAÇÃO DO RELÉ PARA SAÍDA COM FECHADURA MAGNÉTICA


Há no MASTERFONE a possibilidade de programar o mesmo com uma função especial para abertura da fechadura
magnética.(Programação habilitada de fábrica). Essa programação deve ser usada quando se fizer necessário usar
a fechadura magnética na saída. (RELE 1 ou RELE 2). Essa programação pulsa a alimentação da fechadura, o que
garante que a mesma será aberta, evitando seu travamento. O tempo dos relês (endereço 253 e 254), são ignorados
se a programação do relê para saída com fechadura magnética estiver habilitada. Caso o usuário queira ligar na
saída relê uma carga diferente da fechadura, como bomba de água, lâmpada, etc, o mesmo deverá desprogramar o
endereço 258 e 259 (RELE 1 ou RELE 2). Veja abaixo como efetuar a programação:
Após estar no modo de programação (Ver item 3 ou 4):
1- digite 258 ou 259 para os relês 1 ou 2 respectivamente (emite 2 bips).
2- digite 1 para habilitar ( emite 2 bips);
2 para desabilitar (emite 2 bips).

10- PROGRAMAÇÃO DO TEMPO MÁXIMO DE LIGAÇÃO (Endereço 255)


Após estar no modo de programação (Ver item 3 ou 4):
1- Digite 255 (emite 2 bips);
2- Digite o tempo que deseja programar com 3 dígitos em segundos de 001 a 255. (emite 2 bips). Padrão 090
segundos.

11- PROGRAMAÇÃO DO NÚMERO DE RINGS (Endereço 256)


Após estar no modo de programação (Ver item 3 ou 4):
1- Digite 256 (emite 2 bips);
2- Digite o número de rings que o porteiro atenderá com 3 dígitos de 001 a 015. (emite 2 bips). Padrão 003.
Obs.:
- Caso seja programado 000 o porteiro não atenderá ligações;
- Caso seja programado 015 o porteiro não atende sozinho, porém emite som toda vez que recebe ring.
Então pressione qualquer tecla do porteiro para atender a ligação, exceto CANCELAR.

12- ESQUEMA DE LIGAÇÃO (desenho da parte traseira do produto)


FECHADURA
Saída de RELE 1 e 2 com contato seco.

RELE 2 RELE 1
MÍNIMO 1mm
FIO BITOLA

RELE 2 RELE 1 A instalação da fechadura


pode ser feita no
Saída de RELE 1 e 2 com 12V. RELE 1 ou RELE 2.

Ramal RELE 2 RELE 1 Botoeira 127V/220V

SENS. MIC Volume

O SENS. MIC é referente O volume é referente


ao microfone de eletreto. ao alto-falante.

Figura 1: Instalação

- A configuração do jumper acima serve tanto para fechadura RELE 1 quanto para RELE 2;
- A fonte do porteiro é interna e tem capacidade de 1A;
- Quando o consumo da fechadura for maior que 750mA usar a configuração do jumper como contato seco e usar
fonte externa;
- O SENS. MIC, indica a sensibilidade do microfone, ou seja a quantidade de som do ambiente que ele é capaz de
captar. Problemas com a voz picotada ou muito baixa no alto-falante, pode ser ocasionada por causa da
sensibilidade do microfone estar muito alta, principalmente em locais com bastante barulho ou ruído da rua;
- Este porteiro possui uma chave TAMPER de segurança. Caso a tampa frontal dele for aberta, ele discará para a
portaria e ficará emitindo uma seqüência de bips para avisar.

13- HABILITAÇÃO DO MODO NUMERAÇÃO FLEXÍVEL (apenas para modelo 12 teclas)


Foi implementado no MASTERFONE TOUCH a característica de numeração flexível. Essa programação permite
que seja programado uma tabela de 46 números de até 20 dígitos internamente, que associa um número físico
(número da casa) a um número qualquer, sendo por exemplo um número do celular do morador da residência.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
178
1- digite 257 (emite 2 bips).
2- digite 1 para habilitar (emite 2 bips);
2 para desabilitar (emite 2 bips).
Obs.: Quando essa programação estiver habilitada, o Porteiro não faz ligação para os números que não
estão cadastrados como numeração flexível.

14- PROGRAMANDO A NUMERAÇÃO FLEXÍVEL (apenas para modelo 12 teclas)


A programação da numeração flexível vai do endereço 300 até 345.
1- digite o endereço desejado “300 a 345 ” (emite 2 bips);
2- digite o número físico (até 6 dígitos) + tecla portaria; (emite 2 bips).
3- digite o número flexível (até 20 dígitos) + tecla portaria (emite 2 bips).
Se os números físico e flexível forem de 6 e 20 dígitos respectivamente, não necessita digitar a tecla portaria. (Usado
no momento da programação).
Obs.: Quando o MASTERFONE TOUCH estiver programado, com numeração flexível. Após digitar o número
físico o porteiro disca o número flexível correspondente ao físico.

15- RESET DO PORTEIRO ELETRÔNICO


Desligar a alimentação do porteiro e fechar o jumper reset localizado na parte interna do mesmo. Com o jumper
colocado ligar a alimentação, será emitido 3 bips indicando que o MASTERFONE TOUCH foi resetado corretamente,
ou seja , voltou à sua programação de fábrica, logo após os bips, retire o jumper.

Tabela de programação de Programação


fabrica (Reset)

Senhas de Usuário Não Programadas

Numero programado para tecla 9


portaria

Senha Mestre 5678

Tempo de relé 1 e 2 (Sem Retenção) 1 Segundo

Saída do Relé 1 e 2 para Habilitado


fechadura magnética

Tempo máximo de ligação 90 Segundos

Numero de “rings” (Toques para 3


o atendimento)

Modo Numeração Flexível Desabilitada

Números Flexíveis Não Programados

16- CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS:


- Tensão de alimentação: 90 a 265 Vac (fonte interna);
- Consumo máximo de corrente: 110 mA @ 15 Vac;
- Corrente máxima na saída RELE 1 e 2, configurada como 12V: 750mA;
- Corrente máxima na saída RELE 1 e 2, configurada como contato seco, e corrente máxima na saída RELE 1 e 2:
5Adc ou 3Aac;
- Comprimento do cabo da linha telefônica: Usando cabo CCI 0,40mm, máximo 50m com ramal desbalanceado e
200m com ramal balanceado;
- Dimensões: 150 x 110 x 60 mm;
- Peso: 830 gramas (com a fonte de alimentação).

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


179 ALARMES
PABX EASY
2 CARO USÚARIO
A Central PABX Easy foi desenvolvida para atender os clientes que necessitam de comunicação entre
ramais, compartilhamento de linhas telefônicas com possibilidade de economia da conta telefônica,
sigilo e privacidade além de diversos recursos que oferecem conforto ao mesmo. Modular de 2 linhas
telefônicas (troncos) e 4 ramais, podendo chegar a quatro linhas telefônicas e doze ramais, esta central
tem um grande número de facilidades destinadas a vários aplicativos comerciais e residenciais.

Este guia tem como objetivo orientá-lo na instalação, operação e programação de sua central, que
possui várias facilidades que irão deixar seu dia-a-dia mais ágil e prático. Para que você possa conhecer
todas as facilidades (operações e programações) oferecidas por seu equipamento, leia atentamente
este manual do usuário.

3 ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA
Alimentação AC (FULL-RANGE) 90 a 265 VAC (automático) 50/60 Hz

Proteção elétrica Alimentação (Fonte) e Linha Telefônica (Tronco)

Na falta de energia elétrica A linha telefônica 01 é comutada ao ramal físico 20

Consumo em repouso 10 W

Tipo de conexão Engate rápido

Capacidade máxima ramais 12 = 3 placas de 4 ramais

Capacidade máxima troncos 4 = 2 placas de 2 troncos

Número de enlaces 3 enlaces internos e 4 enlaces externos

Tipo de telefone Comum ou sem fio, padrão ANATEL

Número máximo de telefones em extensão Até 3 por ramal

Número máximo de porteiros Até o número de ramais da central

Tipo de discagem Multifrequencial (tom)

Dimensões (A x L x P) 25 x 24 x 6 cm

Peso (Central com capacidade máxima) 0,95 kg

Temperatura: 0 °C a 37 °C
Condições ambientais
Umidade relativa do ar: 10 a 90% (sem condensação)

Garantia 1 ano

4 PRODUTO
A central PABX Easy sai configurada de fábrica com 8 ramais desbalanceados e 2 troncos, permitindo ligação entre ramais
distintos dentro de um edifício. Esses ramais podem realizar ligações entre eles sem custo nenhum, além de usufruírem das
seguintes facilidades: Identificação de ramal, Pega trote, Transferência, Siga-me, Despertador, Rechamada a ramal, Não
perturbe, Conferência, Retornos se ocupado, Retorno se não atende entre outros. Ou ligações externas através dos troncos
conectados com a Central Telefônica Pública, podendo-se utilizar de diversos recursos para economia da conta telefônica
com o uso da configuração de rota inteligente (ver item 8.24), troca de operadora e seleção de linhas para rota de menor
custo. As centrais possuem baixíssimo consumo de energia elétrica, praticidade na instalação e facilidades nas programações.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
180
Figura 1

Placa 2 Troncos Central Montada Placa 4 Ramais Desbalanceada

5 INSTALAÇÃO

5.1 CUIDADOS E SEGURANÇA


Não instale a central em locais sem ventilação, úmidos, próxima a fontes de calor ou vibrações.
Evite instalar a central em paredes onde há incidência de sol, atrás de portas, embaixo de janelas ou em
locais de grande circulação de pessoas (corredores, passagens, etc.).
Procure um local próximo à barra de equalização de potencial de terra (ver item 5.4 Aterramento) e
próximo a uma fonte de energia elétrica.
Não instale a central próxima a cabos de energia elétrica.
Não instale a central próxima a televisores ou a equipamentos que operem em radiofrequência.
Instale a central sempre de acordo com as normas da companhia telefônica.

5.2 FIXAÇÃO DA CENTRAL


Instale a central em um local com 50 cm de espaço livre das paredes e 1,50 metros em relação ao chão.
Deixe um espaçamento de 2,5 mm entre a parede e a parte interna da cabeça do parafuso.

Figura 2 - Esquema de fixação

5.3 INSTALAÇÃO AC
A central pode ser ligada em 110 ou 220 V (50/60 Hz). A seleção da tensão é automática.
Para uma melhor blindagem da central, use tomada individual padrão novo Anatel.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


181
ALARMES
Para evitar a interrupção do funcionamento da central, indica-se a utilização de um no-break ou short-
break com potência superior à necessidade da central.
Quando instalar um short-break ou no-break conectado à central, será imprescindível a interligação do
aterramento dos dois equipamentos.

5.4 ATERRAMENTO
A forma ideal para o aterramento da central é a criação de uma barra de equalização de potencial de
terra. Nessa barra, deve estar ligado o neutro da energia elétrica, o terra da central, as proteções da
entrada AC, as proteções dos troncos e ramais e o fio terra de qualquer outro equipamento ligado à
central.
A barra de equalização de potencial de terra cria o mesmo potencial para vários pontos de terras,
evitando a circulação de corrente entre eles. Caso não seja possível a instalação da barra de
equalização, os aterramentos devem ser interligados para criar o mesmo potencial entre eles.
Resistência máxima para o aterramento = 5Ù.

Figura 3 – Esquema de aterramento

A tomada da Central PABX Easy já disponibiliza o aterramento através do pino central da tomada,
contudo caso exista a necessidade de aterramento adicional, utilize o segundo ponto de aterramento
disponibilizado na Placa Cpu conforme figura abaixo:

Figura 4 - Ponto de Aterramento Adicional

5.5 INSTALAÇÃO DAS LINHAS TELEFÔNICAS, RAMAIS, MÚSICA EXTERNA E PORTA ETHERNET
A Central PABX Easy+ permite instalar até 04 linhas externas através da placa de 2 troncos (opcional).
Para a instalação da(s) placa(s) de tronco(s), deve-se proceder de acordo com a figura abaixo:

Figura 5 - Instalação Placa 2 Troncos

A Central PABX Easy+ permite instalar até 12 ramais através da placa de 4 ramais desbalanceados ou
placa 4 ramais balanceados (opcional). Para a instalação da(s) placa(s) de ramais(s), deve-se proceder
de acordo com a figura abaixo:
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
182
Figura 6 -Instalação Placa 4 Ramais Desbalanceados ou Placa 4 Ramais Balanceados

Ramal desbalanceado é recomendado para instalações onde as distâncias entre terminal telefônico e
PABX são pequenas (Até 250 metros de loop) e em locais de baixa indução de ruído, já o ramal
balanceado minimiza o ruído induzido na linha telefônica, permitindo assim a instalação de terminal
telefônico em ambientes ruidosos a uma distância mais elevada (Até 2500 metros de loop).

IMPORTANTE: As placas de 4 ramais, 2 troncos e cartão SD-Card não podem ser retiradas da
central em modo de hot swap. Para efetuar a troca das placas/cartão SD-Card a central deve estar
desligada.

Para a instalação das conexões proceder de acordo com a figura abaixo:

Figura 7 - Instalação das Conexões

As linhas telefônicas podem ser compartilhadas por todos os usuários conforme a programação.

Importante: Na falta de energia elétrica, a linha telefônica 01 será comutada ao ramal 20. As
demais linhas telefônicas não comutam em nenhum ramal.

6 OPERAÇÃO

6.1 REALIZANDO UMA LIGAÇÃO INTERNA (ENTRE RAMAIS)


Para realizar uma ligação de um ramal para outro, basta retirar do gancho e discar para o número do
ramal desejado (Padrão de fábrica de 20 a 31).

6.2 REALIZANDO UMA LIGAÇÃO EXTERNA


Para realizar uma ligação externa, basta retirar o telefone do gancho, discar 0 para tomar uma linha
telefônica e discar o número desejado. É necessário que o ramal possua permissão e o tronco esteja
disponível para que a chamada seja possível, caso contrário o usuário receberá tom de ocupado.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


183
ALARMES
6.3 REALIZANDO UMA TRANSFERÊNCIA
Ao receber uma ligação e o usuário desejar transferir a ligação a outro ramal basta teclar FLASH (ramal
que estava em conversa fica em espera) e discar o número do ramal desejado, podendo ser com
consulta quando espera o ramal chamado atender ou sem consulta quando após discar o número
desejado coloca-se o telefone no gancho.
Caso queira recuperar a ligação em espera pode utilizar a captura de chamada em espera (ver item
9.3.2), ou caso o ramal chamado esteja ocupado ao se colocar o telefone no gancho automaticamente a
Central PABX Easy retornará a ligação do ramal que estava em espera.

6.4 DEFINIÇÕES
Após todo comando teclado corretamente será sinalizado com 1 bip longo.
Após todo comando teclado incorretamente será sinalizado com 3 bip's curto.
RFLEX = Número flexível do ramal assumindo os valores de 1 a 9999.
TRONCO = Tronco assumindo os valores de 1 a 4.

7 PROGRAMAÇÕES BÁSICAS DE SISTEMA


A programação do sistema poderá ser realizada por telefone de qualquer ramal/tronco da central ou por
software via Ethernet que pode ser baixado do site www.jfl.com.br. Para entrar no modo de programação
é necessário que o programador saiba a senha.
No caso de dúvidas entre em contato com o Suporte Técnico através do telefone (35) 3473-3550.

7.1 ENTRAR NO MODO DE PROGRAMAÇÃO DE SISTEMA

# 001 SSSS ? (bip)


Descrição: Permite o acesso ao modo de programação do sistema
Onde: SSSS - Senha do programador assumindo os valores de 0000 a 9999.
Enquanto estiver no modo de programação o tom de discar será contínuo.
Quando existir um ramal/tronco no modo de programação o mesmo fica impossibilitado de receber e
fazer ligações e nenhum outro ramal/tronco poderá entrar em modo de programação.
Padrão de Fábrica: SSSS=1234.

7.2 SAIR DO MODO DE PROGRAMAÇÃO DE SISTEMA

# 000 ? (bip)
Descrição: Permite a saída do modo de programação do sistema.
O ramal também sairá do modo de programação se ficar 1 minuto sem digitar nada ou permanecendo
do gancho por um período superior a 10 segundos.
Após teclar o comando o ramal volta a receber tom de discar interno, podendo fazer uso do mesmo sem
a necessidade de retornar ao gancho.

7.3 NUMERAÇÃO FLEXÍVEL

Programar número flexível individual: # 400 RFLEX # NNNN ? (bip)


Desprogramar número flexível individual: # 400 RFLEX # ? (bip)
Desprogramar número flexível geral: # 400 # ? (bip)
Programar número flexível sequencial: # 401 RFLEX (INICIAL) # NNR1 # NNR2 #
Descrição: Permite programar os ramais com uma numeração flexível de 1 até 4 dígitos.
Onde: NNNN - Novo número flexível do ramal.
NFLEX (INICIAL) - Número flexível inicial correspondente a uma posição física ao qual passarão a
obedecer aos parâmetros abaixo.
NNR1 - Novo número flexível do ramal 1, que foi informado no RFLEX (INICIAL).
NNR2 - Novo número flexível do ramal 2, que é a posição física após o RFLEX (INICIAL).
NNRN - Novo número flexível do ramal N, que é a posição física após o RNR2.
Exemplo programação individual: # 400 20 # 200 ? (O número flexível do ramal 20 passa a ser 200).
Exemplo programação sequencial: # 401 20 # 200 # 201 # 202 ? (O número flexível dos ramais 20, 21
e 22 passou a ser 200, 201 e 202).

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
184
Dica: Quando houver numeração flexível como 101 e 1010, por exemplo, quando for teclado 101 a
central ficará esperando por até 6 segundos por uma nova tecla para que a chamada prossiga. Para
agilizar a chamada sem a necessidade de aguardar os 6 segundos, basta teclar # após o número.
Exemplo: 101 #.
Observação: Não é aceito # ou ? como parte do número flexível.
Padrão de Fábrica: Numeração flexível de 20 a 31.

7.4 NÚMERO DE LINHAS TELEFÔNICAS CONECTADAS AO PABX

Programar tronco como # 260 TRONCO OPÇÃO ? (bip)


Programar tipo do tronco: # 261 TRONCO TIPO ? (bip)
Descrição: Permite habilitar ou desabilitar as posições de troncos ativas, incluindo a configuração do
tipo de discagem.
Onde: OPÇÃO 1 - Tronco bidirecional (Realiza e recebe ligação).
2 - Ligações saintes (Somente realiza ligação).
3 - Ligações entrantes (Somente recebe ligação).
0 - Desabilitado (Não realiza e nem recebe ligação).
TIPO 1 – Decádico.
0 – Multifrequencial.
Exemplos: # 260 1 1 ? (Habilita o tronco 1 como bidirecional).
# 261 1 0 ? (Habilita o tronco 1 como discagem multifrequencial).
Observação: Verifique se as linhas telefônicas são decádicas (pulso) ou multifrequenciais (tom)
antes de instalá-las na central. Para tal, coloque o aparelho telefônico no modo multifrequencial
diretamente na linha telefônica e efetue uma chamada. Caso a chamada seja completada, a linha
aceitará discagem por sinalização multifrequencial.
Padrão de Fábrica: Todos os troncos como desabilitado e com tipo de discagem multifrequencial.

7.5 CATEGORIA DOS RAMAIS

# 230 RFLEX # CATEGORIA ? (bip)


Descrição: Permite programar os ramais com diferentes permissões de ligações.
Onde: CATEGORIA
0 - Privilegiado (Realiza qualquer tipo de ligação não obedecendo a nenhuma tabela de permissão).
1 - Semi privilegiado tabela 1 (Realiza ligação para os prefixos da tabela de permissão 1 do item 7.6).
2 - Semi privilegiado tabela 2 (Realiza ligação para os prefixos da tabela de permissão 2 do item 7.6).
3 - Semi privilegiado tabela 3 (Realiza ligação para os prefixos da tabela de permissão 3 do item 7.6).
4 - Semi privilegiado tabela 4 (Realiza ligação para os prefixos da tabela de permissão 4 do item 7.6).
5 - Semi privilegiado tabela 5 (Realiza ligação para os prefixos da tabela de permissão 5 do item 7.6).
6 - Semi privilegiado tabela 6 (Realiza ligação para os prefixos da tabela de permissão 6 do item 7.6).
7- Restrito (Realiza somente ligações internas).
Dica: Pode-se habilitar mais de uma categoria para o mesmo ramal através de concatenação.
Exemplos: # 230 20 # 1 ? (Habilita a permissão 1 para o ramal flexível 20).
# 230 21 # 1234 ? (Habilita as permissões 1, 2, 3 e 4 para o ramal flexível 21).
Observação: A concatenação não pode ser realizado com as opções Restrito (7) e Privilegiado (0) e
mesma categoria não deve ser habilitada mais de uma vez para um mesmo ramal.
Padrão de Fábrica: Todos os ramais como privilegiados.

7.6 TABELA DE PERMISSÃO DE LIGAÇÕES EXTERNAS

Programar um prefixo de uma tabela de


# 170 TABELA POSIÇÃO PREFIXO ? (bip)
permissão:
Desprogramar um prefixo de uma tabela
de permissão: # 170 TABELA POSIÇÃO ? (bip)

Desprogramar todos os prefixos de uma


tabela de permissão: # 170 TABELA # ? (bip)

Desprogramar todos os prefixos de todas # 170 # ? (bip)


as tabelas de permissão:

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


185
ALARMES
Descrição: Permite configurar os prefixos que determinarão se a ligação externa pode ser realizada.
Onde: TABELA - Tabela do sistema assumindo valores de 1 a 6.
POSIÇÃO - Posição da memória assumindo valores de 01 a 10.
PREFIXO - Prefixo a ser cadastrado de 1 a 19 dígitos incluindo operadora.
Para ligações do tipo Local ou celular de mesmo DDD, o prefixo deve conter somente o número.
Para ligações do tipo DDD, o prefixo deve conter "0 Cód. de área Número".
Para ligações do tipo DDI, o prefixo deve conter "00 Cód. do país Número".
Dica: Para simplificar pode-se utilizar a tecla # (como curinga).
Exemplos:
Tabela de permissão 1
# 170 1 01 9 ? (Posição 01 realiza ligação local somente para os números iniciados com 9).
# 170 1 02 8 ? (Posição 02 realiza ligação local somente para os números iniciados com 8).
# 170 1 03 7 ? (Posição 03 realiza ligação local somente para os números iniciados com 7).
# 170 1 04 6 ? (Posição 04 realiza ligação local somente para os números iniciados com 6).
# 170 1 05 0##9 ? (Posição 05 realiza ligação DDD somente para os números iniciados com 9).
# 170 1 06 0##8 ? (Posição 06 realiza ligação DDD somente para os números iniciados com 8).
# 170 1 07 0##7 ? (Posição 07 realiza ligação DDD somente para os números iniciados com 7).
# 170 1 08 0##6 ? (Posição 08 realiza ligação DDD somente para os números iniciados com 6).
Tabela de permissão 2
# 170 2 01 01 ? (Posição 01 realiza ligação para região que possui o DDD iniciado com 1).
# 170 2 02 02 ? (Posição 02 realiza ligação para região que possui o DDD iniciado com 2).
# 170 2 03 03 ? (Posição 03 realiza ligação para região que possui o DDD iniciado com 3).
# 170 2 04 04 ? (Posição 04 realiza ligação para região que possui o DDD iniciado com 4).
# 170 2 05 05 ? (Posição 05 realiza ligação para região que possui o DDD iniciado com 5).
# 170 2 06 06 ? (Posição 06 realiza ligação para região que possui o DDD iniciado com 6).
# 170 2 07 07 ? (Posição 07 realiza ligação para região que possui o DDD iniciado com 7).
# 170 2 08 08 ? (Posição 08 realiza ligação para região que possui o DDD iniciado com 8).
# 170 2 09 09 ? (Posição 09 realiza ligação para região que possui o DDD iniciado com 9).
Tabela de permissão 3
# 170 3 01 00 ? (Posição 01 realiza ligação DDI).
Tabela de permissão 4
# 170 4 01 1 ? (Posição 01 realiza ligação local para os números iniciados com 1).
# 170 4 02 2 ? (Posição 02 realiza ligação local para os números iniciados com 2).
# 170 4 03 3 ? (Posição 03 realiza ligação local para os números iniciados com 3).
# 170 4 04 4 ? (Posição 04 realiza ligação local para os números iniciados com 4).
# 170 4 05 5 ? (Posição 05 realiza ligação local para os números iniciados com 5).

Padrão de Fábrica: Nenhum prefixo cadastrado.

7.7 RAMAL (OU GRUPO) ATENDEDOR


Programar ramal como atendedor: # 460 RFLEX OPÇÃO ? (bip)
Programar grupo como atendedor: # 460 ? GRUPO OPÇÃO ? (bip)
Descrição: Permite configurar o ramal (ou grupo) atendedor que receberá toque quando
chegar uma ligação externa durante o período diurno e/ou noturno.
Onde: OPÇÃO - 0 (Diurno) ou 1 (Noturno).
GRUPO - Valor do grupo do sistema assumindo valores de 61 a 66.
Exemplo: # 460 ? 61 0 ? (Grupo 61 como atendedor diurno).
# 460 21 1 ? (Ramal 21 como atendedor noturno).

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


ALARMES 186
Observação: Quando for programado um novo número como ramal (ou grupo) atendedor,
automaticamente o ramal (ou grupo) atendedor anterior é desprogramado.
Padrão de Fábrica: Ramal 20 como atendedor diurno e noturno.

7.8 GRUPO
Programar um grupo: # 340 GRUPO TIPO ? (bip)
Desprogramar um grupo: # 341 GRUPO ? (bip)
Desprogramar todos os grupos: # 341 # ? (bip)
Programar um ramal do grupo: # 342 GRUPO RFLEX ? (bip)
Desprogramar um ramal do grupo: # 343 RFLEX ? (bip)
Chamar o grupo (Fora do modo de programação): ? GRUPO
Descrição: Permite configurar até 6 grupos de ramais com funções distintas.
Onde: GRUPO – Grupo assumindo valores de 61 a 66.
TIPO 1 – Sequencial (As chamadas para o grupo são encaminhadas sempre para primeiro ramal
do grupo. Se o ramal estiver ocupado é encaminhado para o segundo ramal e assim por diante).
2 – Distribuidor (A primeira chamada é encaminhada para o primeiro ramal do grupo, a
segunda para o segundo, a terceira para o terceiro assim por diante).
3 – Aleatório (As chamadas são encaminhadas aleatoriamente entre os ramais do grupo).
4 – Toque Geral (Chama todos os ramais do grupo, o primeiro que atender assume a
ligação).
5 – Atendedor Mudo (Quando chama para um grupo que tem mais de 1 ramal, toca somente
no primeiro ramal do grupo, porém qualquer ramal do grupo que tirar o ramal do gancho atende a
ligação).

Cada grupo pode possuir de 1 a 12 ramais com um tipo definido.


Se os ramais do grupo estiverem ocupados a ligação fica em espera e os ramais do grupo ficam com
sinalização de advertência.
Exemplo: # 340 61 1 ? (Grupo 61 definido como sequencial).
# 342 61 20 ? (Ramal 20 pertencente ao grupo 61).
# 342 61 23 ? (Ramal 23 pertencente ao grupo 61).
Observação: Caso um ramal seja programado em mais de 1 grupo, o mesmo pertencerá ao ultimo grupo
configurado.
Padrão de Fábrica: Todos os grupos com tipo de chamada sequencial.

7.9 CALENDÁRIO

Programar a data: # 190 DM DS ME AA ? (bip)


Programar a hora: # 191 HH MM ? (bip)

Descrição: Permite a configuração da data e hora do sistema.


Onde: DM - Dia do mês assumindo valores de 01 a 31.
DS - Dia da semana assumindo 0 (domingo), 1 (segunda), 2 (terça), 3 (quarta), 4 (quinta), 5
(sexta) ou 6 (sábado).
ME - Mês assumindo valores de 01 a 12.
AA - Ano assumindo valores de 00 a 99.
HH - Hora assumindo valores de 00 a 23.
MM - Minuto assumindo valores de 00 a 59.
Exemplo: # 190 01 0 01 12 ? (Data da central configurada para 1/1/12 - Domingo).
# 191 12 00 ? (Hora da central configurada para 12:00).
Importante: Fechar o jumper BAT conforme figura abaixo:

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


187 ALARMES
8 PROGRAMAÇÕES AVANÇADAS DE SISTEMA

8.1 AGENDA COLETIVA

Programar um número em uma posição # 100 POSIÇÃO NÚMERO # ? (bip)


da agenda:
Apagar o número de uma posição da # 100 POSIÇÃO # ? (bip)

Apagar todos os números das posições # 100 # ? (bip)

Acessar o número da agenda (Fora do ? 10 POSIÇÃO # (bip)


modo de programação):
Descrição: Permite gravar e acessar números na agenda.
Onde: POSIÇÃO – Posição de memória assumindo valores de 10 a 99.
NÚMERO – Número assumindo valores de 1 a 19 dígitos.
Dica: Pode-se cadastrar qualquer sequencia na posição de agenda (?, # ou dígitos). Assim,
se o usuário desejar cadastrar um número externo na agenda, deverá informar o número
com o dígito 0 utilizado para obter linha externa.
Exemplo: # 100 10 20 # ? (Posição 10 da agenda configurada com o número do ramal 20).
# 100 12 034733550 # ? (Posição 12 da agenda configurada com o número 3473-3550).
? 10 10 # (Fora do modo de programação, realizando uma chamada para ramal 20 através
do acesso a posição 10 da agenda).
Observação: Se o usuário informar uma posição de agenda que já está em uso, o sistema
grava a solicitação atual sobrescrevendo a anterior.
Padrão de Fábrica: Nenhuma posição da agenda configurada.

8.2 ATENDIMENTO AUTOMÁTICO

Programar um tronco para atendimento # 120 TRONCO OPÇÃO ? (bip)


automático:
Programar o número de rings para # 121 NR ? (bip)
atendimento automático:
Descrição: Permite configurar a central para atender uma ligação automaticamente através da
placa atendedora (Placa SD-Card).
Onde: OPÇÃO - 1 (Habilita) ou 0 (Desabilita).
NR - Número de rings para atendimento automático assumindo valores de 1 a 4.
Quando uma ligação é atendida o usuário ouve uma mensagem (se houver mensagem gravada) e
após essa mensagem o usuário pode digitar o ramal desejado e sua chamada é encaminhada.
Se não houver mensagem de voz gravada para o atendimento, o tom de OK é enviado e o usuário
pode digitar o ramal desejado e sua chamada é encaminhada.
Se a placa atendedora estiver ocupada no momento do atendimento automático e a fila de
transbordo não estiver ativa, a chamada será encaminhada para o ramal (ou grupo) atendedor.
Exemplo: # 120 1 1 ? (Tronco 1 com atendimento automático habilitado).
# 121 2 ? (Atendimento automático configurado para atender no 2º ring).
Observação: Após o atendimento o sistema aguarda pela inserção de dígitos durante 6 segundos
(timeout entre dígitos do sistema). Se o usuário não digitar nada nesse tempo a ligação é
encaminhada para ramal ( ou grupo) Atendedor.
Padrão de Fábrica: Desabilitado.

8.3 GRAVAÇÃO DE MENSAGENS VIA TELEFONE


# 150 OPÇÃO ? (bip)
Descrição: Permite a gravação de mensagem para ser executada no atendimento
automático, em espera ou difusão de mensagem (Necessita Placa SD-Card).
Onde: OPÇÃO - 1 (Mensagem de atendimento diurno).
2 (Mensagem de atendimento noturno).
3 (Mensagem de espera).

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


ALARMES 188
4 (Mensagem de difusão).
Após o envio do tom de confirmação a gravação e iniciada e será finalizada com o telefone
no gancho ou após os 20 segundos.
Exemplo: # 150 1 ? (Mensagem de atendimento diurno pronta para ser gravada).

8.4 BLOQUEIO DE CHAMADAS A COBRAR (TRONCOS)

Programar um tronco para bloqueio de # 180 TRONCO OPÇÃO ? (bip)


Programar o tempo de loop: # 181 TEMPO ? (bip)
Descrição: Permite habilitar e desabilitar o bloqueio de ligações DDC nos troncos e
configurar o tempo de loop para bloqueio.
Onde: OPÇÃO - 1 (Habilita) ou 0 (Desabilita).
TEMPO - Tempo de loop assumindo valores de 0100 a 2000 [ms]
Exemplo: # 180 1 1 ? (Tronco 1 programado para não receber chamadas a cobrar).
# 181 1000 ? (Tempo de loop na linha telefônica configurado com 1000 [ms]).
Padrão de Fábrica: Habilitado com tempo de 1000 [ms].

8.5 CALL BACK

Programar um número para Call Back: # 200 POSIÇÃO OPERADORA #


Apagar um número para Call Back: # 200 POSIÇÃO ? (bip)
Apagar todos os números para Call # 200 # ? (bip)
Descrição: Permite cadastrar até 30 números chamados de Call Back permitindo que o sistema crie
uma ligação de retorno para esse número.
Onde: POSIÇÃO - Posição da memória assumindo valores de 01 a 30.
OPERADORA - Código da operadora como Embratel (21), Telemar (31), etc. Caso for inserido 00 o
número cadastrado será interpretado como local e será removido o DDD para fazer a ligação.
NÚMERO - Número a ser cadastrado assumindo valores de 1 a 19 dígitos incluindo DDD.
Importante: O usuário deverá cadastrar o número com o DDD.
O número que possui Call Back deve ligar para a central e desligar no primeiro ou segundo ring, que a
central cria uma chamada para o ramal/grupo atendedor e quando este atende um tom de ok é
informado ao usuário e uma ligação para o número de Call Back é realizada.
Após o terceiro ring de um número cadastrado como Call Back a ligação é encaminhada obedecendo
todas as configurações do sistema.
Exemplo: # 200 01 00 # 35 34733550 ? (Número local 3473-3550 pertencente ao DDD 35
cadastrado na posição 01).
Observação: O Call Back possui prioridade intermediária, se o Call Block for ativado para um
mesmo número que o Call Back, somente o Call Block será executado, porém para uma mesma
configuração para Call Back e Call Open, somente o Call Back será executado.
Padrão de Fábrica: Nenhum número cadastrado como Call Back.

8.6 CALL BLOCK

Programar um número para Call Block: # 210 POSIÇÃO NÚMERO ? (bip)

Apagar um número para Call Block: # 210 POSIÇÃO ? (bip)

Apagar todos os números para Call # 210 # ? (bip)

Descrição: Permite cadastrar até 30 números que serão automaticamente bloqueados pela Central
PABX Easy.
Onde: POSIÇÃO - Posição da memória assumindo valores de 01 a 30.
NÚMERO - Número a ser cadastrado assumindo valores de 1 a 19 dígitos incluindo DDD.
Importante: O usuário deverá cadastrar o número com o DDD.
Exemplo: # 210 01 35 34733550 ? (Número 3473-3550 pertencente ao DDD 35 cadastrado na

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


189 ALARMES
posição 01).
Observação: O Call Block possui prioridade sobre Call Back e Call Open, caso os três forem
ativados para um mesmo número, somente o Call Block será executado.
Padrão de Fábrica: Nenhum número cadastrado como Call Block.

8.7 CALL OPEN

Programar um número para Call Open: # 220 POSIÇÃO NÚMERO ? (bip)

Apagar um número para Call Open: # 220 POSIÇÃO ? (bip)

Apagar todos os números para Call # 220 # ? (bip)

Descrição: Permite cadastrar até 30 números chamados de Call Open permitindo que o
sistema ative o relé de Call Open (Ver figura 6 para constatar posição de ligação onde A | C |
F significam as saídas A - Normalmente Aberta | C - Comum | F – Normalmente Fechada).
Onde: POSIÇÃO - Posição da memória assumindo valores de 01 a 30.
NÚMERO - Número a ser cadastrado assumindo valores de 1 a 19 dígitos incluindo DDD.
Importante: O usuário deverá cadastrar o número com o DDD.
Exemplo: # 220 01 35 34733550 ? (Número 3473-3550 pertencente ao DDD 35 cadastrado
na posição 01).
O número que possui Call Open deve ligar para a central e desligar no primeiro ou segundo
ring, que a central ativa um relé por um período de 3 segundos, desativando-a em seguida.
Após o terceiro ring de um número cadastrado como Call Open a ligação é encaminhada
obedecendo todas as configurações do sistema.
Observação: O Call Open possui prioridade baixa, sendo executado somente se for o único
configurado para um determinado número.
Padrão de Fábrica: Nenhum número cadastrado como Call Open.

8.8 CHEFE-SECRETÁRIA

Programar o ramal como chefe- # 240 RFLEX (CHEFE) # RFLEX


Desprogramar o ramal como chefe- # 241 RFLEX (CHEFE) ? (bip)
secretária:
Chefe chama secretária (Fora do modo ? 44 # (bip)
de programação):
Descrição: Permite a configuração de ramal chefe e ramal secretária, ou seja, quando um ramal
estiver configurado como chefe, qualquer ligação realizada para esse será desviada para a
secretária, exceto ligações originadas de secretária, que possui acesso direto ao chefe.
Exemplo: # 240 20 # 21 ? (Ramal 21 programado como secretária do ramal 20).
? 44 # (Fora do modo de programação ramal 20 chama sua secretária configurada no ramal 21).
Dica: Um ramal configurado como secretária pode acessar o chefe de outra secretária.
Observação: Não é permitida a programação de chefe secretária encadeado (uma secretária não
pode ser chefe).
Padrão de Fábrica: Nenhum ramal configurado como chefe-secretária.

8.9 CONTROLE AUTOMÁTICO DE TRÁFEGO


8.9.1 LIGAÇÃO INTERNA
Programar tipo de controle automático de tráfego: # 270 TIPO ? (bip)

Programar tempo de controle automático de tráfego: # 271 TEMPO ? (bip)


Descrição: Permite habilitar ou desabilitar a central para que o controle de tráfego seja realizado,
avisando (com bip) ou derrubando a ligação em andamento.
Onde:
TIPO 1 – Somente bip: Após o timeout configurável vencido, mesmo que todos os enlaces não
estejam ocupados, o ramal com maior tempo no enlace recebe o tom de informação.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


ALARMES 190
2 – Bip e derruba ligação: Após o timeout configurável vencido, mesmo que todos os enlaces não
estejam ocupados, o ramal com maior tempo no enlace recebe o tom de informação e é
desconectado automaticamente após 30 segundos aós o primeiro bip.
3 – somente bip: Depois de ocupado os dois primeiros enlaces quando o próximo ramal tirar o fone do
gancho, o ramal com maior tempo no enlace recebe o tom de informação.
4 – Bip e derruba ligação: Depois de ocupado os dois primeiros enlaces quando um ramal tirar o fone
do gancho, o ramal com maior tempo no enlace recebe o tom de informação e é
desconectado automaticamente após 30 segundos após o primeiro bip.
0 – Desabilitado: O sistema não faz o monitoramento de controle automático de tráfego.
TEMPO - Tempo de timeout para o envio de sinalização pelo controle automático assumindo valores
de 1 a 9 (minutos).
Exemplo: # 270 1 ? (Controle de automático de tráfego habilitado com tipo 1).
# 271 2 ? (Tempo para realizar controle de automático de tráfego configurado para 2 minutos, ou seja,
após 2 minutos de ligação uma sinalização será enviada para os ramais pertencentes a ligação).
Observação: O controle automático de tráfego não é realizado em ramal configurado como rota
executiva, ramal privilegiado ou ramal em conferência e é somente para ligações entre ramais.
Padrão de Fábrica: A configuração padrão é “0” para o controle automático de tráfego e “9” para o
tempo de controle.

8.9.2 LIGAÇÃO EXTERNA (MONEY SAVE)

Programar Money Save em um tronco: # 280 TRONCO OPÇÃO ? (bip)

Desprogramar Money Save em um tronco: # 280 TRONCO ? (bip)

Desprogramar Money Save em todos os troncos: # 280 # ? (bip)

Programar tempo de Money Save: # 281 TEMPO ? (bip)


Descrição: Permite programar o tempo máximo das ligações saintes (A Central realiza a ligação).
Onde: OPÇÂO 0 – Apenas com bip.
1 – com bip derrubando a ligação após 30 segundos.
TEMPO - Tempo de timeout para o envio de sinalização pelo Money Save assumindo valores de 1
a 9 (minutos).
Exemplo: # 280 1 0 ? (Tronco 1 com Money Save habilitado na opção 0).
# 281 2 ? (Tempo para realizar Money Save configurado para 2 minutos, ou seja, após 2 minutos
de ligação uma sinalização será enviada para o ramal que originou a ligação).
Observação: Se a configuração do timeout for apenas com tom de informação e não houver a
intervenção do usuário para renovar seu tempo, o tom de informação será emitido durante todo o
restante da conversa.
Padrão de Fábrica: Desabilitado e "9" para o tempo de timeout.

8.10 DIFUSÃO DE MENSAGEM


Configurar ramal para receber difusão: # 290 RFLEX OPÇÃO ? (bip)

Configurar todos os ramais para receber # 291 OPÇÃO ? (bip)

Difundir a mensagem (Fora do modo de ? 72 SUSU # (bip)


Descrição: Permite programar ramais para receber a difusão de mensagens e iniciar a difusão
(Necessita Placa SD-Card).
Onde: OPÇÃO - 1 (Habilita) ou 0 (Desabilita).
Ao iniciar o processo de difusão, cada ramal configurado para receber a mensagem será
chamado caso esteja disponível. Caso o ramal não esteja disponível ou não atenda, será feito
mais duas tentativas.
Ao atender a chamada, o usuário irá escutar a mensagem gravada e ao terminar a mensagem o
próximo ramal da lista é chamado.
Exemplo: # 290 20 1 ? (Ramal 20 habilitado para receber difusão de mensagem).
# 290 21 1 ? (Ramal 21 habilitado para receber difusão de mensagem).
? 72 SUSU # (Fora do modo de programação envia comando para difundir mensagem).
Padrão de Fábrica: Todos os ramais sem permissão para receber difusão

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


191 ALARMES
8.11 ENCAMINHAMENTO AUTOMÁTICO DE CHAMADAS

Configurar ramal para encaminhamento: # 300 RFLEX # POSIÇÃO NÚMERO ?

Apagar um número: # 300 POSIÇÃO ? (bip)

Apagar todos os números: # 300 # ? (bip)

Descrição: Permite cadastrar até 30 números chamados de encaminhamento automático de


chamadas permitindo que a chamada seja encaminhada automaticamente a um ramal programado.
Onde: POSIÇÃO - Posição da memória assumindo valores de 01 a 30.
NÚMERO - Prefixo a ser cadastrado de 1 a 19 dígitos (incluindo o DDD).
Exemplo: # 300 26 # 01 3534733550 ? (Número 3473-3550 da região com DDD 35 configurado com
encaminhamento automático para o ramal 20).
Padrão de Fábrica: Nenhum número para encaminhamento automático cadastrado

8.12 FILA DE TRANSBORDO

Programar fila de transbordo: # 320 OPÇÃO ? (bip)


Programar ramal como atendedor da fila # 321 POSIÇÃO RFLEX ? (bip)
Desprogramar fila de transbordo geral: # 321 # ? (bip)
Programar número de tentativas na fila # 322 NR ? (bip)
Programar fila de transbordo de ligação # 325 OPÇÃO ? (bip)
Programar espera durante atendimento # 326 OPÇÃO ? (bip)
Descrição: Permite configurar uma fila de transbordo com até 8 ramais para as chamadas recebidas
pela central quando o ramal (ou grupo) atendedor, Placa SD-Card (Com a função de atendimento
automático habilitada), ramal discado durante atendimento automático, ramal programado para o
número com encaminhamento automático estiver ocupado.
Onde: OPÇÃO - 1 (Habilita) ou 0 (Desabilita).
POSIÇÃO – Posição do ramal na fila assumindo valores de 1 a 8.
NR – Número de tentativas de chamadas para cada ramal caso a ligação não seja atendida,
assumindo valores de 1 a 5.
Dica: A posição programada define qual ramal é o primeiro a receber uma ligação proveniente de
transbordo.
No transbordo de uma ligação pré-atendida caso o ramal desejado estiver ocupado e a fila
de transbordo de ligação pré-atendida estiver desabilitada, a rechamada automática é
criada para essa ligação e o usuário passa a ouvir a música de espera.
No transbordo sem espera a chamada fica com o tom de chamando da operadora (a ligação
não e atendida pela central) enquanto passa pelos ramais da fila até que a ligação seja
atendida.
No transbordo com espera, a chamada é atendida pela central e passa a escutar a música
de espera enquanto passa pelos ramais da fila até que a ligação seja atendida.
Exemplo: # 320 1 ? (Fila de Transbordo ativada).
# 321 1 21 ? (Ramal 21 configurado na posição 1 da Fila de Transbordo).
Padrão de Fábrica: Nenhuma fila cadastrada

8.13 FLASH AUTOMÁTICO

Programar o tempo de flash manual de # 330 TEMPO ? (bip)


todos os ramais:
Programar o tempo de flash manual # 331 RFLEX # TEMPO ? (bip)
individual do ramal:
Programar o tempo de flash ? 71 # (bip) FLASH
automaticamente do ramal (Fora do
modo de programação):

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


ALARMES 192
Descrição: Permite configurar o tempo de flash dos ramais.
Onde: TEMPO – Tempo de flash do ramal assumindo valores de 100 a 1000 [ms].
Exemplo: # 330 600 ? (Todos os ramais configurados com tempo de flash de 600 [ms]).
Padrão de Fábrica: 800 [ms] para todos os ramais.

8.14 HOTLINE

Programar HOTLINE em um ramal: # 350 RFLEX # NÚMERO # ? (bip)


Desprogramar HOTLINE em um ramal: # 350 RFLEX ? (bip)
Desprogramar HOTLINE em todos os # 350 # ? (bip)
Descrição: Permite a chamada para o número programado (Interno "Ramal" ou Externo "Tronco")
automaticamente quando o telefone sair do gancho.
Onde: NÚMERO - Número para HOTLINE assumindo valores de 1 a 19 dígitos.
Observação: O número configurado deve estar da mesma forma de quando utilizado para fazer uma
ligação. Se o HOTLINE for externo, deverá ser gravado o "0" utilizado para tomada de linha externa e
dada a devida permissão para o mesmo.
Exemplo: # 350 25 # 20 # ? (Ramal 25 configurado como HOTLINE para ramal 20).
# 350 25 # 034733550 # ? (Ramal 25 configurado como HOTLINE para número externo 3473- 3550).
Padrão de Fábrica: Nenhum ramal programado como HOTLINE.

8.15 IDENTIFICAÇÃO DE CHAMADA ENTRE RAMAIS


# 361 OPÇÃO ? (bip)
Descrição: Permite habilitar ou desabilitar a identificação de chamadas DTMF interna (entre ramais)
do PABX.
Onde: OPÇÃO - 1 (Habilita) ou 0 (Desabilita).
Exemplo: # 361 0 ? (Desabilita o envio da identificação do número do ramal para outro ramal).
Padrão de Fábrica: Habilitada.

8.16 MÚSICA DE ESPERA

Programar música espera do SD-Card: # 380 OPÇÃO ? (bip)

Reproduzir música espera no ramal ? 42 # (bip)


(Fora do modo programação):
Descrição: Permite habilitar ou desabilitar a reprodução da música de espera do SD-Card.
Onde: OPÇÃO – 1(Habilita) ou 0(Desabilita)
A música de espera também poderá vir de uma fonte externa através do jumper J2 e seu nível
ajustada pelo TRIMPOT PT1 ambos situado na parte de baixo da Placa CPU.

Observação: Se a música de espera do SD-Card for desabilitada a música interna é ativada.


Exemplo: # 380 1 ? (Habilita a reprodução de música de espera pela Placa SD-Card).
? 42 # (Fora do modo de programação, reproduz a música de espera no ramal).
Padrão de Fábrica: Desabilitada.

8.17 NOTURNO AUTOMÁTICO

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


193 ALARMES
Programar período do horário noturno: # 390 HI MI HF MF ? (bip)
Desprogramar período do horário # 390 # ? (bip)
Programar modo noturno manualmente ? 43 OPÇÃO SUSU # (bip)
(Fora do modo de programação):
Descrição: Permite ativar, desativar ou programar o horário para ativação/desativação automática
do equipamento para modo diurno e noturno.
Onde: HI - Hora do início do modo noturno assumindo valores de 00 a 23.
MI - Minuto do início do modo noturno assumindo valores de 00 a 59.
HF - Hora do fim do modo noturno assumindo valores de 00 a 23.
MF - Minuto do fim do modo noturno assumindo valores de 00 a 59.
OPÇÃO - 1(Habilita) ou 0(Desabilita).
Observação 1: Somente o ramal (ou grupo) atendedor cadastrado como diurno e noturno poderá
habilitar/desabilitar o modo noturno manual.
Observação 2: Ao utilizar o modo noturno manual junto com o modo noturno automático ativado,
sempre que o horário de mudança de modo chegar, a prioridade será do noturno automático.
Portanto o modo sempre será alterado pela programação do noturno automático sobrescrevendo
qualquer programação feita pelo noturno manual.
Exemplo: # 390 22 00 05 00 ? (Período noturno configurado das 22:00 as 05:00).
? 43 1 SUSU # (Fora do modo de programação, força entrada do período noturno manualmente).
Padrão de Fábrica: Desabilitado.

8.18 PERMISSÕES DOS RAMAIS

Programar permissão para um ramal: # 440 RFLEX OPÇÃO ? (bip)

Desprogramar permissão de um ramal: # 441 RFLEX OPÇÃO ? (bip)

Programar todas as permissões para um # 440 RFLEX # ? (bip)

Desprogramar todas as permissões de # 441 RFLEX # ? (bip)


um ramal:
Programar todas as permissões para # 440 # ? (bip)
todos os ramais:
Desprogramar todas as permissões de # 441 # ? (bip)
todos os ramais:
Descrição: Permite habilitar ou desabilitar permissão para captura, intercalação, Voice Mail e rota
especial para os ramais.
Onde: OPÇÃO 1 – Realizar qualquer tipo de captura, exceto captura de chamada em espera (ver
item 9.3.2) e captura de retenção em posição (ver item 9.3.5)
2 – Realizar intercalação.
3 – Permissão para receber Voice Mail.
4 – Permissão para fazer uso da rota especial.
Exemplo: # 440 22 1 ? (Ramal 22 com permissão para qualquer tipo de captura).
Observação: Uma permissão não exclui outra, ou seja, para habilitar as permissões "1" e "2"
basta discar o comando duas vezes com as respectivas opções.
Padrão de Fábrica: Todos os ramais com todas as permissões desabilitadas.

8.19 PROGRAMAÇÃO DO DDD DA REGIÃO ONDE PABX ESTÁ INSTALADO

# 509 DDD ? (bip)

Descrição: Permite configurar o DDD do cliente para identificação do tipo de ligação externa.
Onde: DDD – Dígitos do DDD da região onde a central está instalada assumindo valores de 00 a 99.
Exemplo: # 509 31 ? (DDD da região onde o PABX está instalado configurado como 31).
Padrão de Fábrica: DDD = 35.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


ALARMES 194
8.20 PROGRAMAÇÃO REMOTA POR LINHA TELEFÔNICA

# 450 OPÇÃO ? (bip)

Descrição: Permite o usuário fazer a programação do sistema remotamente pela linha telefônica.
Onde: OPÇÃO - 1 (Habilita) ou 0 (Desabilita).
Para entrar no modo de programação remoto, após o atendimento automático o usuário deverá fazer
o uso da facilidade "Entrar no modo de programação do sistema" (ver item 7.1). Sendo a senha
utilizada para o acesso remoto a mesma utilizada para acesso à programação.
Na programação remota, o tronco não receberá tons de discar como sinalização de "aguardando
dígito". Receberá somente tons de confirmado e erro de acordo com a programação realizada e o tom
de ocupado (aproximadamente 3 pulsos) quando exceder o timeout de permanência no modo de
programação sem pressionar dígitos como sinalização que a ligação está sendo desfeita.
Observação: Após 3 tentativas de acesso errado consecutivo, a ligação é derrubada e o tronco
permanece 5 minutos bloqueado (sem atender qualquer ligação).
Exemplo: # 450 1 ? (Programação remota por linha telefônica habilitada).
Padrão de Fábrica: Programação remota por linha telefônica desabilitada.

8.21 REDE

Programar cliente DHCP: # 610 OPÇÃO ? (bip)

Programar porta de rede: # 611 PPPPP ? (bip)

Programar endereço IP de rede: # 612 I I I # I I I # I I I # I I I ? (bip)

Programar mascara de rede: # 613 MMM # MMM # MMM # MMM ?

Programar gateway de rede: # 614 GGG # GGG # GGG # GGG ? (bip)


Descrição: Permite o usuário configurar o IP, Máscara de rede, gateway, porta ou definir o PABX
como cliente DHCP.
Onde: OPÇÃO - 1(Habilita) ou 0(Desabilita).
PPPPP - Número da porta assumindo valores de 1 a 65535.
I I I - Octeto do endereço IP assumindo valores de 1 a 255.
MMM - Octeto da máscara de rede assumindo valores de 1 a 255.
GGG - Octeto do endereço do gateway assumindo valores de 1 a 255.
Observação: Caso o usuário configure o PABX com IP fixo, o cliente DHCP é desativado
automaticamente.
Padrão de Fábrica: Cliente DHCP ativo na porta 9760. Caso o servidor DHCP não atribua um IP

8.22 RESET

Reset por comando: # 490 OPÇÃO ? (bip)

Reset por jumper sistema: Fechar J4 (1-2)

Reset por jumper senha programador: Fechar J4 (3-4)

Reset por jumper senha ramal: Fechar J4 (5-6)

Reset por jumper geral: Fechar J4 (1-2), (3-4) e (5-6)

Descrição: Permite resetar a central e restaurar configurações padrões de fábrica.


Onde: OPÇÃO 1 (Sistema) – Restaura todas as configurações de sistema da memória volátil (RAM).
2 (Programação de Sistema) – Restaura todas as configurações de sistema.
3 (Programação de Ramal) – Restaura todas as configurações dos ramais incluindo senha dos
ramais.
4 (Programação de Tronco) – Restaura todas as configurações dos troncos.
5 (Senha de Ramal) – Restaura somente as senhas dos ramais.
6 (Senha de Programador) – Restaura a senha padrão (1234) do sistema.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


195 ALARMES
9 (Geral) – Restaura todas as configurações da central.
Exemplo reset por comando: # 490 9 ? (Realiza reset geral).
Importante: Após a sinalização de programação correta ocorrer o telefone deverá ser reposto no
gancho.
Procedimento reset por jumper:
1 - Colocar o jumper "J4" na opção desejada (O Led "STATUS" deverá apagar).
2 - Pressionar o botão "PROG" por no mínimo 10 segundos e soltar em seguida (O Led "STATUS"
deverá piscar rapidamente).
3 - Retirar todos os jumper de reset (O Led "STATUS" diminuirá a frequência em que está piscando,
sinalizando que a central está resetando) e aguardar o sistema inicializar.

Observação: Caso os jumpers de reset não sejam retirados o sistema não inicializará e o Led de
Status ficará piscando rapidamente indicando que existe um jumper conectado.

8.23 ROTA EXECUTIVA

Programar ramal com rota executiva: # 500 RFLEX OPÇÃO ? (bip)

Desprogramar todos os ramais com rota # 500 # ? (bip)


executiva:
Programar tronco como rota executiva: # 501 TRONCO OPÇÃO ? (bip)

Desprogramar todos os ramais com rota # 501 # ? (bip)


executiva:
Descrição: Permite configurar o ramal para que suas ligações externas saião exclusivamente
no(s) tronco(s) configurado(s) como rota executiva.
Onde: OPÇÃO - 1(Habilita) ou 0(Desabilita).
Observação: Somente ramais configurados com rota executiva sairão pelos troncos configurados
como rota executiva.
Exemplo: # 500 20 1 ? (Ramal 20 configurado como rota executiva).
# 501 1 1 ? (Tronco 1 configurado como rota executiva).
Padrão de Fábrica: Nenhum ramal ou tronco configurado como rota executiva.

8.24 ROTA INTELIGENTE (ROTA MENOR CUSTO)


8.24.1 CONFIGURAÇÃO
# 510 OPÇÃO ? (bip)
Descrição: Permite configurar o sistema para analisar o tipo de ligação externa.
Onde: OPÇÃO - 1(Habilita) ou 0(Desabilita).
Exemplo: # 510 1 ? (Rota inteligente habilitada).
Padrão de Fábrica: Desabilitada.

8.24.2 SELEÇÃO DE OPERADORA

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


ALARMES 196
Programar operadora geral: # 511 OPERADORA ? (bip)

Desprogramar operadora geral: # 511 ? (bip)

Programar operadora para DDD: # 512 OPERADORA ? (bip)

Desprogramar operadora para DDD: # 512 ? (bip)

Programar operadora para DDD horário reduzido: # 513 OPERADORA ? (bip)

Desprogramar operadora para DDD horário reduzido: # 513 ? (bip)

Programar operadora para celular: # 514 OPERADORA ? (bip)

Desprogramar operadora para celular: # 514 ? (bip)

Programar operadora DDI: # 515 OPERADORA ? (bip)

Desprogramar operadora DDI: # 515 ? (bip)


Descrição: Permite configurar o sistema para analisar o tipo de chamada e realizar a troca da
operadora discada por uma padrão programada.
Onde: OPERADORA - Código da operadora de telefonia assumindo valores de 00 a 99.
Padrão de Fábrica: Nenhuma operadora cadastrada.

8.24.3 SELEÇÃO DE LINHA EXTERNA

# 520 TRONCO CATEGORIA ? (bip)


Descrição: Permite selecionar uma linha externa para uma determinada categoria de ligação.
Onde: CATEGORIA 1 (Linha aceita ligações da tabela permissão 1)
2 (Linha aceita ligações da tabela permissão 2)
3 (Linha aceita ligações da tabela permissão 3)
4 (Linha aceita ligações da tabela permissão 4)
5 (Linha aceita ligações da tabela permissão 5)
6 (Linha aceita ligações da tabela permissão 6)
7 (Linha aceita somente ligações local)
0 (Linha aceita qualquer tipo de ligação)
Dica: Pode-se habilitar ou desabilitar mais de uma permissão para o mesmo tronco através de
concatenação das permissões no campo categoria.
Exemplo: # 520 1 135 ? (Habilita categoria 1, 3, e 5 para tronco 1)
# 520 4 0 ? (Habilita categoria 0 para tronco 4)
Observação: Não é possível concatenar as categorias "7" e "0", ou categorias iguais para um
mesmo ramal.
Padrão de Fábrica: Categoria "0" (linha aceita qualquer tipo de ligação).

8.25 SENHAS
8.25.1 SENHA DE PROGRAMAÇÃO

# 540 SSSS ? (bip)


Descrição: Permite alterar a senha utilizada no acesso ao modo de programação.
Onde: SSSS - Senha do ramal virtual assumindo valores de 0000 e 9999.
Observação: Não é permitido # ou ? como parte da senha.
Exemplo: # 540 1111 ? (Senha de programação configurada como 1111).
Padrão de Fábrica: 1234.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


197 ALARMES
8.25.2 SENHA DE RAMAL
Programar senha do ramal: # 410 RFLEX # SUSU ? (bip)

Desprogramar senha do ramal: # 410 RFLEX # ? (bip)

Desprogramar senha de todos os ramais: # 410 # ? ( ip)

Descrição: Permite a configuração da senha do ramal.


Onde: SUSU - Senha do ramal assumindo valores de 0000 a 9999.
Observação: Não é permitido # ou ? como parte da senha.
Exemplo: # 410 20 # 1234 ? (Ramal 20 configurado com a senha 1234).
Padrão de Fábrica: 0020 para ramal 20, 0021 para ramal 21, 0022 para ramal 22 e assim por diante.

9 PROGRAMAÇÕES DE USUÁRIO
9.1 AGENDA PARTICULAR

Acessar o número da agenda: ? 10 POSIÇÃO # (bip)

Programar um número em uma posição ? 11 SUSU POSIÇÃO NÚMERO ? # (bip)

Apagar o número de uma posição da ? 11 SUSU POSIÇÃO # (bip)

Apagar todos os números das posições ? 11 SUSU ? # (bip)

Descrição: Permite gravar e acessar números na agenda.


A central permite que seja armazenado até 9 números de 1 a 19 dígitos nas posições numeradas
de 1 a 9, podendo o usuário cadastrar qualquer sequencia na posição de agenda (?, # ou dígitos).
Assim, se o usuário desejar cadastrar um número externo na agenda, deverá informar o número
com o dígito "0" utilizado para obter linha externa.
Se o usuário informar uma posição de agenda que já está em uso, o sistema grava a solicitação
atual sobrescrevendo a anterior.

9.2 CADEADO ELETRÔNICO

Programar cadeado eletrônico: ? 40 SUSU # (bip)

Desprogramar cadeado eletrônico: ? 41 SUSU # (bip)

Descrição: Permite o bloqueio do ramal para fazer chamadas externas durante todo o tempo que
o cadeado estiver habilitado.
O cadeado bloqueia somente ligações externas, permitindo o ramal receber chamadas, fazer
programação de sistema, programação de ramal e ainda ligações internas.

9.3 CAPTURA
9.3.1 CAPTURA RAMAL

? 50 RFLEX # (bip)

Descrição: Permite a captura de uma chamada de um ramal de número conhecido que


esteja tocando.
Ramal necessita ter permissão para fazer esse tipo de captura que é concedida na facilidade
permissões dos ramais (ver item 8.19).

9.3.2 CAPTURA DE CHAMADA EM ESPERA

Capturar ramal em espera e deixar a ligação atual em espera: ? 51 # (bip)

Capturar ramal em espera e "derrubar" a ligação atual: ? 52 # (bip)

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


ALARMES 198
Descrição: Permite o ramal fazer a captura de chamadas que estão na sua espera, seja a
chamada colocada em espera pelo usuário ou por rechamada .
O ramal não necessita ter permissão para fazer esse tipo de captura.

9.3.3 CAPTURA GERAL


? 53 # (bip)

Descrição: Permite a captura de uma chamada de um ramal desconhecido que esteja tocando.
Caso mais de um ramal esteja tocando a captura será realizada por ordem crescente dos ramais
físicos.
Ramal necessita ter permissão para fazer esse tipo de captura que é concedida na facilidade
permissões dos ramais (ver item 8.19).

9.3.4 CAPTURA GRUPO

? 54 # (bip)
Descrição: Permite a captura de uma chamada dentro do grupo o qual ao ramal pertence desde
que a chamada seja originada para um grupo.
Ramal necessita ter permissão para fazer esse tipo de captura que é concedida na facilidade
permissões dos ramais (ver item 8.19).
Essa captura é realizada somente se a ligação foi destinada a um grupo (*61 a *66).

9.3.5 CAPTURA DE RETENÇÃO EM POSIÇÃO

? 55 POSIÇÃO # (bip)
Descrição: Pemite a captura de ligações retidas em posições.
Onde: POSIÇÃO - Posição de retenção assumindo valores de 1 a 4.
Ramal não necessita ter permissão para fazer esse tipo de captura.

9.3.6 CAPTURA ATENDEDOR

? 56 # (bip)
Descrição: Permite a captura de uma chamada que foi originada para o ramal ou grupo
atendedor.
Ramal necessita ter permissão para fazer esse tipo de captura que é concedida na facilidade
permissões dos ramais (ver item 8.19).

9.4 CHAMADA DIRETA AO RAMAL (OU GRUPO) ATENDEDOR

?9#
Descrição: Permite realizar uma chamada para o ramal/grupo atendedor sem que saiba o
número.

9.5 CONFERÊNCIA
9.5.1 CONFERÊNCIA NORMAL

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


199 ALARMES
FLASH ? 75 # (bip)
Descrição: Permite a conversação simultânea entre:
· 3 ramais, sendo ramal responsável pela conferência 2 ramais;
· 2 ramais, sendo ramal responsável pela conferência 1 ramal;
· 2 ramais e 1 tronco, sendo ramal responsável pela conferência 1 ramal 1 tronco;
· 1 ramal e 2 troncos, sendo ramal responsável pela conferência 2 troncos (entrante ou sainte);
· 1 ramal e 1 tronco, sendo ramal responsável pela conferência 1 tronco (entrante ou sainte).
Exemplo: Conferência entre 3 ramais:
1. Ramal 20 está em conversa com ramal 21.
2. Ramal 21 tecla Flash 22.
3. Ramal 20 entra em espera.
4. Ramal 22 atende e entra em conversa com Ramal 21.
5. Ramal 21 tecla Flash ?75# (comando de conferência).
6. Ramais 20, 21 e 22 entram em conversa com bip de sinalização indicando que estão em
conferência.
Se qualquer ramal/tronco participante (sendo o responsável pela conferência ou não) for para o
gancho, somente ele é desligado da conferência. Os demais continuam em conversação, exceto se a
conferência estiver ocorrendo entre 1 ramal e 2 troncos.

9.5.2 CONFERÊNCIA MULTIPLA (BATE PAPO)

FLASH ? 74 # (bip)
Descrição: Permite a conversação simultânea entre todos os 12 ramais da central.
Se o ramal permanecer sozinho na sala de bate papo, ela é encerrada automaticamente
após 1 minuto, gerando tom de ocupado para o ramal.

9.6 DESPERTADOR

Programar despertador no ramal: ? 70 HH MM OPÇÃO # (bip)


Desprogramar despertador no ramal: ? 70 # (bip)
Descrição: Permite programar o ramal para usar o despertador.
Onde: HH – Horas assumindo valores de 00 a 23.
MM – Minutos assumindo valores de 00 a 59.
OPÇÃO 1 – Desperta no mesmo dia.
2 – Desperta no dia seguinte.
3 – Desperta de segunda a sexta.
4 – Desperta de segunda a sábado.
5 – Desperta todos os dias.

9.7 DESVIO

? 60 OPÇÃO NUMERO SUSU # (bip)


Descrição: Permite desviar as ligações para um determinado ramal de acordo com a opção
configurada.
Onde: OPÇÂO 1 – Desvia sempre
2 – Desvia se ocupado
3 – Desvia se não atende após 4 toques de chamadas
4 – Voice Mail (não necessita do ramal ou número)
0 – Desabilitado (não necessita do número)
NÚMERO - Número para qual o desvio será realizado. Caso for desvio externo o número deverá ser
composto por todos os dígitos como se fosse uma ligação externa, incluindo o dígito zero utilizado
para tomada de linha externa.

9.8 ESTACIONAMENTO DE LIGAÇÕES

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


ALARMES 200
FLASH ? 18 POSIÇÃO # (bip)
Descrição: Permite o ramal estacionar uma ligação externa em uma "vaga de estacionamento"
escolhida pelo usuário, permitindo atender 2 ou mais ligações simultâneas.
Onde: POSIÇÃO – Posição que a ligação ficará estacionada assumindo valores de 1 a 4.

9.9 INTERCALAÇÃO

FLASH ? 76 # (bip)
Descrição: Permite que o ramal entre na conversação de outros ramais.
Para utilizar a intercalação digite o FLASH ? 76 # após ter ligado para o ramal e receber o tom de
ocupado.
Observação: Durante a conversa um bip de sinalização passa a ocorrer indicando o uso da
intercalação.
A intercalação só é realizada se o ramal estiver em conversação. Se estiver fora do gancho, discando,
etc., um tom de erro é informado.
Para realizar uma intercalação o ramal necessita ter permissão, que é concedida na facilidade
permissões dos ramais (ver item 8.19).
Mais de um ramal poderá intercalar a mesma conversa.

9.10 NÃO PERTURBE

? 13 OPÇÃO SUSU # (bip)


Descrição: Permite configurar o ramal para que ligações não sejam direcionadas a ele, sinalizando
com tom de ocupado para todos os ramais que tentarem realizar uma chamada. Exceto o ramal
atendedor e ligações externas que conseguem chamar ramal.
Onde: OPÇÃO - 1(Habilita) ou 0(Desabilita).

9.11 PEGA TROTE


Retorno de pega trote para o BINA: ? 78 # (bip)

Retorno de pega trote para o ramal ? 79 #


Descrição: Permite que o ramal saiba qual foi o último ramal que chamou para o seu ramal (sendo
essa ligação atendida ou não), identificando no BINA ou criando uma chamada.
Para utilizar o retorno de pega trote no BINA o terminal telefônico deverá ser colocado em gancho
antes de 6 segundos após o bip. Caso não for colocado antes de 6 segundos a programação é
desfeita e os dígitos do pega trote não aparecerão no BINA.
No retorno de pega trote para o ramal chamador uma chamada é criada o número do último ramal que
discou, sem o usuário saber qual o número.

9.12 RECHAMADA
9.12.1 RECHAMADA AUTOMÁTICA
Descrição: Permite ao ramal receber uma ligação externa mesmo estando ocupado, desde que
exista vaga em sua espera. Assim quando uma rechamada automática é realizada e o ramal destino
estiver em conversação, receberá uma sinalização indicando que existe uma chamada em espera,
enquanto que tronco de origem fica com o tom de chamada da operadora.
O ramal destino pode atender a ligação fazendo uso da facilidade captura chamada em espera (ver
item 9.3.2) ou colocar o telefone no gancho que o sistema realizará a recuperação da chamada.
Exemplo: Ramal atendedor está em conversa com outro ramal, chega uma ligação externa
passando a receber sinalização de chamada em espera. Para atender a espera o mesmo pode utilizar
captura de chamada em espera (ver item 9.3.2) ou desfazer ligação atual colocando no gancho que o
sistema realizará uma rechamada automática da espera.

9.12.2 RECHAMADA RAMAL

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


201 ALARMES
FLASH ? 16 # (bip)
Descrição: Permite ao ramal marcar uma rechamada para outro ramal, ou seja, quando for realizada
uma chamada para um ramal que está ocupado, basta teclar FLASH ? 16 # e colocar o fone no
gancho. Assim que ambos estiverem no gancho, o ramal que realizou a rechamada receberá toque e
quando atender o segundo ramal será chamado.
Exemplo: Ramal (20) disca para ramal (21) que está em uma ligação e recebe tom de ocupado, tecla
FLASH ? 16 # repondo em seguida o fone no gancho. Assim que o ramal (21) for para gancho o ramal
(20) passará a receber toque sinalizando a rechamada, de modo que quando o mesmo atender, o
ramal (21) será chamado.

9.12.3 RECHAMADA TRONCO

FLASH ? 17 # (bip)
Descrição: Permite ao ramal marcar uma rechamada para um tronco, ou seja, quando
for realizada uma ligação externa e nenhum tronco estiver disponível, basta teclar
FLASH ? 17 # e repor o fone no gancho. Assim que um tronco estiver livre, o ramal que
realizou a rechamada receberá toque podendo realizar a ligação externa.
Exemplo: Ramal (20) tenta realizar uma chamada externa e recebe tom de ocupado
(todos os troncos estão ocupados), tecla FLASH ? 17 # e coloca o fone no gancho.
Assim que o um tronco estiver livre o ramal (20) passará a receber toque sinalizando a
rechamada, podendo quando atender realizar a ligação externa.

9.13 RETORNO DE PROGRAMAÇÃO NO BINA


9.13.1 RETORNO DA IDENTIFICAÇÃO DO RAMAL
Retorno do número flexível a partir de ? 80 RFISICO # (bip) GANCHO
qualquer ramal no BINA:

Retorno do número físico a partir ? 81 RFLEX # (bip) GANCHO


de qualquer ramal no BINA:

Retorno do número flexível a partir ? 83 # (bip) GANCHO


do ramal local no BINA:

Retorno do número físico a partir ? 82 # (bip) GANCHO


do ramal local no BINA:
Descrição: Permite reproduzir a identificação do número flexível programado e do número físico do
ramal correspondente no BINA.
Onde: RFISICO: Posição física do ramal assumindo valores de *20* a *31*.
Observação: Para utilizar o retorno da identificação do ramal no BINA o terminal telefônico deverá
ser colocado em gancho antes de 6 segundos após o bip. Caso não for colocado antes de 6 segundos
a programação é desfeita e os dígitos da hora certa não aparecerão no BINA.

9.13.2 RETORNO DAS CONFIGURAÇÕES DE REDE DA CENTRAL

Retorno da porta de rede no BINA: ? 84 RFISICO # (bip) GANCHO

Retorno do número IP no BINA: ? 85 RFISICO # (bip) GANCHO

Retorno da mascara de rede no BINA: ? 86 # (bip) GANCHO

Retorno do gateway no BINA: ? 87 # (bip) GANCHO

Descrição: Permite reproduzir as configurações de rede da central no BINA.


Observação: Para utilizar o retorno das configurações de rede da central no BINA o terminal

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


ALARMES 202
telefônico deverá ser colocado em gancho antes de 6 segundos após o bip. Caso não for colocado
antes de 6 segundos a programação é desfeita e os dígitos da hora certa não aparecerão no BINA.

9.12.3 RECHAMADA TRONCO


FLASH ? 17 # (bip)

Descrição: Permite ao ramal marcar uma rechamada para um tronco, ou seja, quando for realizada
uma ligação externa e nenhum tronco estiver disponível, basta teclar FLASH ? 17 # e repor o fone no
gancho. Assim que um tronco estiver livre, o ramal que realizou a rechamada receberá toque
podendo realizar a ligação externa.
Exemplo: Ramal (20) tenta realizar uma chamada externa e recebe tom de ocupado (todos os
troncos estão ocupados), tecla FLASH ? 17 # e coloca o fone no gancho. Assim que o um tronco
estiver livre o ramal (20) passará a receber toque sinalizando a rechamada, podendo quando atender
realizar a ligação externa.

9.13 RETORNO DE PROGRAMAÇÃO NO BINA


9.13.1 RETORNO DA IDENTIFICAÇÃO DO RAMAL

Retorno do número flexível a partir de ? 80 RFISICO # (bip) GANCHO


qualquer ramal no BINA:

Retorno do número físico a partir de ? 81 RFLEX # (bip) GANCHO


qualquer ramal no BINA:

Retorno do número flexível a partir do ? 83 # (bip) GANCHO


ramal local no BINA:

Retorno do número físico a partir do ? 82 # (bip) GANCHO


ramal local no BINA:
Descrição: Permite reproduzir a identificação do número flexível programado e do número físico do
ramal correspondente no BINA.
Onde: RFISICO: Posição física do ramal assumindo valores de *20* a *31*.
Observação: Para utilizar o retorno da identificação do ramal no BINA o terminal telefônico deverá
ser colocado em gancho antes de 6 segundos após o bip. Caso não for colocado antes de 6
segundos a programação é desfeita e os dígitos da hora certa não aparecerão no BINA.

9.13.2 RETORNO DAS CONFIGURAÇÕES DE REDE DA CENTRAL

Retorno da porta de rede no BINA: ? 84 RFISICO # (bip) GANCHO

Retorno do número IP no BINA: ? 85 RFISICO # (bip) GANCHO

Retorno da mascara de rede no BINA: ? 86 # (bip) GANCHO

Retorno do gateway no BINA: ? 87 # (bip) GANCHO

Descrição: Permite reproduzir as configurações de rede da central no BINA.


Observação: Para utilizar o retorno das configurações de rede da central no BINA o terminal
telefônico deverá ser colocado em gancho antes de 6 segundos após o bip. Caso não for colocado
antes de 6 segundos a programação é desfeita e os dígitos da hora certa não aparecerão no BINA.

9.13.3 RETORNO DA DATA E HORA DA CENTRAL


Retorno de data no BINA: ? 88 # (bip) GANCHO

Retorno de hora no BINA: ? 89 # (bip) GANCHO

Descrição: Permite reproduzir a configuração da data e hora da central no BINA.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


203 ALARMES
Para utilizar o retorno de hora certa falada será necessário possuir a Placa SD-Card.
Observação: Para utilizar o retorno da configuração de data e hora da central no BINA o terminal
telefônico deverá ser colocado em gancho antes de 6 segundos após o bip. Caso não for colocado
antes de 6 segundos a programação é desfeita e os dígitos da hora certa não aparecerão no BINA.

9.13.4 RETORNO DA VERSÃO DA CENTRAL

Retorno da versão da central no BINA: ? 77 # (bip) GANCHO


Descrição: Permite reproduzir a identificação da versão da central no BINA.
Observação: Para utilizar o retorno da identificação da versão da central no BINA o terminal
telefônico deverá ser colocado em gancho antes de 6 segundos após o bip. Caso não for colocado
antes de 6 segundos a programação é desfeita e os dígitos da hora certa não aparecerão no BINA.

9.14 ROTA ESPECIAL

? 15 TRONCO # (bip)
Descrição: Permite realizar uma chamada por um tronco específico.
Para uso de rota especial o tronco precisa estar habilitado e o ramal possuir permissão
que é concedida na facilidade permissões dos ramais (ver item 8.19).
Observação: A rota especial não bilheta ligações.

9.15 VOICE MAIL

Reproduzir todas as mensagens Voice ? 48 SUSU # (bip)


Apagar todas as mensagens Voice Mail: ? 49 SUSU # (bip)
Reproduzir mensagem específica Voice ? 48 SUSU MENSAGEM # (bip)
Apagar mensagem específica Voice Mail: ? 49 SUSU MENSAGEM # (bip)
Descrição: Permite criar uma caixa de Voice Mail para cada ramal, desde que o sistema possua a
placa de SD-Card instalada.
Onde: MENSAGEM - Número da mensagem assumindo valores de 01 a 12.
Caso o ramal não atenda a ligação, após 4 toques o chamador é encaminhado para o Voice Mail
(caso esteja livre) e ouve uma mensagem de atendimento que está no cartão.
Logo após a mensagem de atendimento o chamador recebe a mensagem "Por favor, deixe sua
mensagem" e em seguida grava sua mensagem na caixa de Voice Mail do respectivo ramal,
permitindo que o usuário possa ouvir suas mensagens no momento que desejar.
Cada ramal pode ter até 12 mensagens gravadas de 20 segundos cada.
Para fazer o uso do Voice Mail o ramal necessita de permissão que é concedida na facilidade
permissão dos ramais (ver item 8.19).
Se a caixa de Voice Mail do ramal estiver cheia, após os 4 toques o chamador é encaminhado para o
Voice Mail (caso esteja livre) e ouvirá a mensagem "Voice Mail indisponível" e sua mensagem não
poderá ser gravada na caixa de Voice Mail do ramal.
O Voice Mail só pode ser utilizado por um ramal de cada vez. Se o Voice Mail estiver em uso no
momento da requisição, um tom de erro seguido que tom de ocupado é enviado para o ramal que
solicitou.
O Voice Mail atende ligações originadas por ramal e/ou tronco.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


ALARMES
204
11 RESUMO PROGRAMAÇÃO DE SISTEMA

Programação Código
Entrar no modo de programação de sistema # 001 SSSS ? (bip)
Sair do modo de programação de sistema # 000 ? (bip)
Programar um número em uma posição da # 100 POSIÇÃO NÚMERO # ? (bip)
agenda:
Apagar o número de uma posição da # 100 POSIÇÃO # ? (bip)
agenda:
Apagar todos os números das posições da # 100 # ? (bip)
agenda:
Programar um tronco para atendimento # 120 TRONCO OPÇÃO ? (bip)
automático:
Programar o número de rings para # 121 NR ? (bip)
atendimento automático:
Gravação de mensagens via telefone: # 150 OPÇÃO ? (bip)
Programar um prefixo de uma tabela de # 170 TABELA POSIÇÃO PREFIXO ? (bip)
permissão:
Desprogramar um prefixo de uma tabela de # 170 TABELA POSIÇÃO ? (bip)
permissão:
Desprogramar todos os prefixos de uma # 170 TABELA # ? (bip)
tabela de permissão:
Desprogramar todos os prefixos de todas as # 170 # ? (bip)
tabelas de permissão:
Programar um tronco para bloqueio de # 180 TRONCO OPÇÃO ? (bip)
chamadas a cobrar:
Programar o tempo de loop: # 181 TEMPO ? (bip)
Programar a data: # 190 DM DS ME AA ? (bip)
Programar a hora: # 191 HH MM ? (bip)
Programar um número para Call Back: # 200 POSIÇÃO OPERADORA #

Apagar um número para Call Back: # 200 POSIÇÃO ? (bip)

Apagar todos os números para Call Back: # 200 # ? (bip)

Programar um número para Call Block: # 210 POSIÇÃO NÚMERO ? (bip)

Apagar um número para Call Block: # 210 POSIÇÃO ? (bip)

Apagar todos os números para Call Block: # 210 # ? (bip)

Programar um número para Call Open: # 220 POSIÇÃO NÚMERO ? (bip)

Apagar um número para Call Open: # 220 POSIÇÃO ? (bip)

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


205 ALARMES
Apagar todos os números para Call Open: # 220 # ? (bip)

Categoria dos ramais: # 230 RFLEX # CATEGORIA ? (bip)

Programar o ramal como chefe-secretária: # 240 RFLEX (CHEFE) # RFLEX

Desprogramar o ramal como chefe- # 241 RFLEX (CHEFE) ? (bip)


secretária:

Programar tronco como # 260 TRONCO OPÇÃO ? (bip)


habilitado/desabilitado:

Programar tipo do tronco: # 261 TRONCO TIPO ? (bip)

Programar tipo de controle automático de # 270 TIPO ? (bip)


tráfego:

Programar tempo de controle automático de # 271 TEMPO ? (bip)


tráfego:

Programar money save em um tronco: # 280 TRONCO OPÇÃO ? (bip)

Desprogramar money save em um tronco: # 280 TRONCO ? (bip)

Desprogramar money save em todos os # 280 # ? (bip)


tronco:

Programar tempo de money save: # 281 TEMPO ? (bip)

Configurar ramal para receber difusão: # 290 RFLEX OPÇÃO ? (bip)

Configurar todos os ramal para receber # 291 OPÇÃO ? (bip)


difusão:

Configurar ramal para encaminhamento: # 300 RFLEX # POSIÇÃO NÚMERO ?

Apagar um número: # 300 POSIÇÃO ? (bip)

Apagar todos os números: # 300 # ? (bip)

Programar fila de transbordo: # 320 OPÇÃO ? (bip)

Programar ramal como atendedor da fila de # 321 POSIÇÃO RFLEX ? (bip)


transbordo geral:

Desprogramar fila de transbordo geral: # 321 # ? (bip)

Programar número de tentativas na fila de # 322 NR ? (bip)


transbordo:
Programar fila de transbordo de ligação pré- # 325 OPÇÃO ? (bip)
atendida:
Programar espera durante atendimento do # 326 OPÇÃO ? (bip)
transbordo:

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


ALARMES 206
Programar o tempo de flash manual de # 330 TEMPO ? (bip)
todos os ramais:

Programar o tempo de flash manual # 331 RFLEX # TEMPO ? (bip)


individual do ramal:

Programar um grupo: # 340 GRUPO TIPO ? (bip)

Desprogramar um grupo: # 341 GRUPO ? (bip)

Desprogramar todos os grupos: # 341 # ? (bip)

Programar um ramal do grupo: # 342 GRUPO RFLEX ? (bip)

Desprogramar um ramal do grupo: # 343 RFLEX ? (bip)

Programar HOTLINE em um ramal: # 350 RFLEX # NÚMERO # ? (bip)

Desprogramar HOTLINE em um ramal: # 350 RFLEX ? (bip)

Desprogramar HOTLINE em todos os # 350 # ? (bip)


ramais:

Identificação de chamada entre ramais: # 361 OPÇÃO ? (bip)

Programar música espera do SD-Card: # 380 OPÇÃO ? (bip)

Programar período do horário noturno: # 390 HI MI HF MF ? (bip)

Desprogramar período do horário noturno: # 390 # ? (bip)

Programar número flexível individual: # 400 RFLEX # NNNN ? (bip)

Desprogramar número flexível individual: # 400 RFLEX # ? (bip)

Desprogramar número flexível geral: # 400 # ? (bip)

Programar número flexível sequencial: # 401 RFLEX (INICIAL) # NNR1# NNR2 #

Programar senha do ramal: # 410 RFLEX # SUSU ? (bip)

Desprogramar senha do ramal: # 410 RFLEX # ? (bip)

Desprogramar senha de todos os ramais: # 410 # ? (bip)

Programar permissão para um ramal: # 440 RFLEX OPÇÃO ? (bip)

Desprogramar permissão de um ramal: # 441 RFLEX OPÇÃO ? (bip)

Programar todas as permissões para um # 440 RFLEX # ? (bip)


ramal:
Desprogramar todas as permissões de um # 441 RFLEX # ? (bip)
ramal:
Programar todas as permissões para todos # 440 # ? (bip)
os ramais:

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


207 ALARMES
Desprogramar todas as permissões de # 441 # ? (bip)
todos os ramais:
Programação remota: # 450 OPÇÃO ? (bip)

Programar ramal como atendedor: # 460 RFLEX OPÇÃO ? (bip)

Programar grupo como atendedor: # 460 ? GRUPO OPÇÃO ? (bip)

Reset por comando: # 490 OPÇÃO ? (bip)

Programar ramal com rota executiva: # 500 RFLEX OPÇÃO ? (bip)

Desprogramar todos os ramais com rota # 500 # ? (bip)


executiva:
Programar tronco como rota executiva: # 501 TRONCO OPÇÃO ? (bip)

Desprogramar todos os ramais com rota # 501 # ? (bip)


executiva:
Programar DDD: # 509 DDD ? (bip)

Rota inteligente: # 510 OPÇÃO ? (bip)

Programar operadora geral: # 511 OPERADORA ? (bip)

Desprogramar operadora geral: # 511 ? (bip)

Programar operadora para DDD: # 512 OPERADORA ? (bip)

Desprogramar operadora para DDD: # 512 ? (bip)

Programar operadora para DDD horário # 513 OPERADORA ? (bip)


reduzido:
Desprogramar operadora para DDD horário # 513 ? (bip)
reduzido:

Programar operadora para celular: # 514 OPERADORA ? (bip)

Desprogramar operadora para celular: # 514 ? (bip)

Programar operadora DDI: # 515 OPERADORA ? (bip)

Desprogramar operadora DDI: # 515 ? (bip)

Seleção de linha externa: # 520 TRONCO CATEGORIA ? (bip)

Programar senha de programação: # 540 SSSS ? (bip)

Programar cliente DHCP: # 610 OPÇÃO ? (bip)

Programar porta de rede: # 611 PPPPP ? (bip)

Programar endereço IP de rede: # 612 I I I # I I I # I I I # I I I ? (bip)

Programar mascara de rede: # 613 MMM # MMM # MMM # MMM ? (bip)

Programar gateway de rede: # 614 GGG # GGG # GGG # GGG ? (bip)

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


ALARMES 208
12 RESUMO PROGRAMAÇÃO DE USUÁRIO

Programação Código

Chamada direta ao ramal/grupo atendedor ?9#

Acessar o número da agenda ? 10 POSIÇÃO # (bip)


coletiva/particular:
Programar um número em uma posição da ? 11 SUSU POSIÇÃO NÚMERO ? # (bip)
agenda:
Apagar o número de uma posição da ? 11 SUSU POSIÇÃO # (bip)
agenda:
Apagar todos os números das posições da ? 11 SUSU ? # (bip)
agenda:

Não perturbe: ? 13 OPÇÃO SUSU # (bip)

Rota especial: ? 15 TRONCO # (bip)

Rechamada ramal: FLASH ? 16 # (bip)

Rechamada tronco: FLASH ? 17 # (bip)

Estacionamento de ligação: FLASH ? 18 POSIÇÃO # (bip)

Programar cadeado eletrônico: ? 40 SUSU # (bip)

Desprogramar cadeado eletrônico: ? 41 SUSU # (bip)

Reproduzir música espera no ramal: ? 42 # (bip)

Ativar modo noturno manualmente: ? 43 OPÇÃO SUSU # (bip)

Chefe chama secretária: ? 44 # (bip)

Reproduzir todas as mensagens Voice Mail: ? 48 SUSU # (bip)

Apagar todas as mensagens Voice Mail: ? 49 SUSU # (bip)

Reproduzir mensagem específica Voice ? 48 SUSU MENSAGEM # (bip)

Apagar mensagem específica Voice Mail: ? 49 SUSU MENSAGEM # (bip)

Captura ramal: ? 50 RFLEX # (bip)

Capturar ramal em espera e deixar a ? 51 # (bip)


ligação atual em espera:
Capturar ramal em espera e "derrubar" a ? 52 # (bip)

Captura geral: ? 53 # (bip)

Captura grupo: ? 54 # (bip)

Captura de retenção em posição ? 55 POSIÇÃO # (bip)

Captura atendedor: ? 56 # (bip)

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


209 ALARMES
Desvio: ? 60 OPÇÃO NÚMERO SUSU # (bip)

Chamar o grupo: ? 61/62/63/64/65/66

Programar despertador no ramal: ? 70 HH MM OPÇÃO # (bip)

Desprogramar despertador no ramal: ? 70 # (bip)

Tempo de flash automaticamente do ramal: ? 71 # (bip) FLASH

Difundir a mensagem: ? 72 SUSU # (bip)

Bate papo: ? 74 # (bip)

Conferência: FLASH ? 75 # (bip)

Intercalação: FLASH ? 76 # (bip)

Retorno da versão no BINA: ? 77 # (bip) GANCHO

Retorno de pega trote para o BINA: ? 78 # (bip) GANCHO

Retorno de pega trote para o ramal ? 79 #

Retorno do número flexível a partir de ? 80 RFISICO # (bip) GANCHO


qualquer ramal no BINA:
Retorno do número físico a partir de ? 81 RFLEX # (bip) GANCHO
qualquer ramal no BINA:
Retorno do número físico do ramal local no ? 82 # (bip) GANCHO

Retorno do número flexível do ramal local ? 83 # (bip) GANCHO

Retorno da porta de rede no BINA: ? 84 # (bip) GANCHO

Retorno do número IP no BINA: ? 85 # (bip) GANCHO

Retorno da mascara de rede no BINA: ? 86 # (bip) GANCHO

Retorno do gateway no BINA: ? 87 # (bip) GANCHO

Retorno da data no BINA: ? 88 # (bip) GANCHO

Retorno da hora certa no BINA: ? 89 # (bip) GANCHO

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


ALARMES 210
PAINEL DE ALARME MONITORÁVEL ACTIVE 20 ULTRA E A B

ACTIVE 20 GPRS ARMADO


STAY
PRONTO
ARME A 1 2 3
PROBLEMA
ARME B 4 5 6
PROB 7 8 9
1. TECLADO DO ALARME MEM
*
STAY 0 AWAY
#
#
Este modelo de alarme permite que seja interligado até 4 teclados nos BYP ESC ENTER

modelos LED ou LCD(cristal liquido).

2. TECLADO DE LEDS
Led ARMADO A indica partição A armada.
Led STAY A indica partição A armada STAY.
Led PRONTO A indica partição A pronta para ser armada.
Led PRONTO A piscando indica zona disparada na partição A.
Os Leds ARMADO B, STAY B e PRONTO B indicam as funções da partição B.
Se o painel não estiver particionado eles acendem junto com os Leds da
partição A.
Led PROBLEMA indica problemas no sistema.
Leds Z1 a Z10 indicam se as zonas de 1 a 10 estão abertas.
Leds das teclas 1 a 9 e 0 indicam se as zonas de 11 a 20 estão abertas.
A tecla ESC cancela a função que está sendo executada.

2.1. TECLADO DE LCD


Com este teclado em repouso, são exibidas as telas com data e hora, 2 mensagens que podem ser
editadas e o estado das zonas.

O indicador [P] indica problemas no sistema.


O indicador [M] indica que houve disparo no último arme.
O indicador [R] indica que o alarme está em modo de ronda.
As mensagens JFL ALARMES e ACTIVE-20 ULTRA podem ser editadas (End. 831 e 832).
Ao digitar uma senha para armar ou desarmar o alarme, será exibido no teclado se o sistema está pronto
ou não para ser armado.
Com o sistema armado não serão exibidos os indicadores [P] e [M].

Para visualizar todas as zonas abertas ao mesmo tempo, pressionar e segurar a tecla
#AWAY. Para alternar para a visualização para zonas de 11 a 20, pressione ARM B.
Este recurso está disponível apenas para o teclado LCD versão 1.1. ZONAS ABERTAS:
■□□□□■■■□
3. FUNÇÕES BÁSICAS
Armar: Digitar a SENHA quando o sistema estiver PRONTO. A senha mestre de
fábrica é 1234.

Armar pelo controle remoto: Pressionar e soltar uma tecla aprendida do controle remoto.

Armar em modo STAY: Pressionar a tecla STAY e digitar a SENHA quando sistema
estiver PRONTO. As zonas do tipo STAY serão inibidas durante este arme.

Armar em modo AWAY (ARME FORÇADO): Pressionar a tecla AWAY e digitar a


SENHA. Usado para armar quando o sistema não estiver PRONTO. As zonas
abertas serão inibidas e voltarão ao normal assim que elas forem fechadas.

Armar sem senha (ARME RÁPIDO): Tecla ARM A para armar a partição A ou tecla ARM B para armar à
partição B. A função arme rápido deve estar habilitada (end 811 a 814), e sistema deve estar pronto.

Adiar o arme automático por 1 hora: Pressionar a tecla BYP e digitar a SENHA
quando o teclado estiver emitindo os bips que antecedem o autoarme.

Iluminação do fundo do display do Teclado LCD: Segurar a tecla 9 para alternar entre modo
desligado ou modo de iluminação reduzida. Se ficar 30 segundos sem pressionar qualquer tecla, o
teclado entra nesse modo.

Desarmar: Digitar a SENHA.


Desarmar pelo controle remoto: Pressionar e soltar uma tecla aprendida do controle remoto.
Desarmar sob coação: Pressionar o dígito de coação programado e digitar a SENHA. Deve programar
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA
211 ALARMES
um dígito de coação (End. 800).

Pânico: Pressionar as teclas 1 e 3 simultaneamente. Esta função deve estar habilitada (end 805).
Emergência médica: Pressionar as teclas 4 e 6 simultaneamente. Esta função deve estar habilitada
(end 805).
Incêndio: Pressionar as teclas 7 e 9 simultaneamente. Esta função deve estar habilitada (end 805).
Armar e desarmar quando o usuário tiver permissão nas duas partições:
Teclado de Leds:
Digitar a SENHA. As teclas ARM A e ARM B piscam. Pressione ARM A para armar/desarmar a partição A
ou ARM B para armar/desarmar a partição B ou ESC para sair.
Teclado de LCD:
Digitar a SENHA. Será exibida a tela de informação das partições:
Pressione ARM A para armar/desarmar a partição A ou ARM B para armar e desarmar a partição B ou
ESC para sair.

Pelo Controle Remoto:


Pressionar e soltar o botão 1 do controle remoto para armar/desarmar a partição A.
Pressionar e soltar o botão 2 do controle remoto para armar/desarmar a partição B.
Pressionar e soltar o botão 3 ou 4 do controle remoto para armar/desarmar as duas partições. O arme
pela tecla 4 não emite bip de arme e desarme na sirene.

Inibir Zonas:
Teclado de Leds:
Pressionar a tecla BYP e digitar a SENHA. A tecla BYP irá piscar e a tecla ARM A acenderá. Pressionar
as teclas 1 a 0 para inibir as zonas de 1 a 10 (Página A). Led aceso indica zona inibida. Pressionar a tecla
ARM B para alternar para a página B de zonas (11 a 20) e usar as teclas de 1 a 0 para inibi-las. Pressionar
ENTER para confirmar. As zonas serão inibidas quando o alarme for armado.
Teclado de LCD:
Pressionar a tecla BYP e digitar SENHA. Será exibida a tela de informações das zonas:
Pressione as teclas de navegação PROB e MEM para navegar até a zona que deseja inibir. Pressione
tecla BYP para marcar ou desmarcar a zona. Pressione a tecla ENTER para confirmar.

Visualizar os problemas:
Teclado de Leds:
Pressionar a tecla PROB para visualizar os problemas. Os leds das teclas acendem conforme a tabela
abaixo: Tecla Acesa Problema Possível causa

1 AC Não tem energia elétrica ou o fusível de proteção está queimado.

2 Bateria Bateria desconectada ou bateria com carga baixa.


Sirene desconectada ou em curto, bateria com carga baixa (a sirene toca somente se
3 Sirene houver bateria).
4 Teclado Um ou mais teclados foram retirados
Sensores em curto, com o tamper aberto, sem o resistor de fim de linha ou teclado com
5 Sensores uma zona programada desconectado
6 Linha Telefônica Linha telefônica desconectada do alarme.
SIM CARD sem crédito ou com limite de dados excedidos, clientes bloqueados,
7 Rede GPRS programação de destino errada ou problema na estação monitotamento
Cabo de ETHERNET desconectado, Endereço IP configurado errado, IP ou porta local
8 Rede Ethernet bloqueado por um Firewall, programação de destino errada ou problema na estação monitoramento

9 Enviar SMS SIM CARD sem créditos, telefone de destino programado errado ou sem o código DDD

Módulo de celular com defeito, sem SIM CARD, PIN errado se o SIM CARD solicitar o código PIN,
0 Módulo de Celular sem nível de sinal de celular ou operadora não encontrada.

Teclado de LCD:
Pressionar a tecla PROB. Será exibida a tela de informação dos problemas do sistema.

Visualizar as zonas disparadas:


Teclado de Leds:
Pressionar a tecla MEM. A tecla MEM irá piscar e a tecla ARM A irá acender. Os leds das teclas de 1 a 0
acendem indicando que as respectivas zonas foram disparadas. Para alternar a visualização para as
zonas de 11 a 20 pressione a tecla ARM B.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
212
Teclado de LCD:
Pressionar a tecla MEM. Será exibida a tela de informação das zonas que foram disparadas.

Desativar a função CHIME: Segurar por 3 segundos a tecla 0(zero) do teclado. O teclado emite 2 bips.
Para habilitar o chime novamente, segurar a tecla 0 por 3 segundos. O teclado emite 1 bip longo. O chime
funciona apenas com o alarme desarmado. Ao armar e desarmar o alarme a função chime volta
habilitada.

Acionar/desacionar a saída PGM:


Pressionar a tecla ENTER e digitar a SENHA. Para o teclado de LED, O LED ENTER pisca e os LED de
Z1 a Z4 indicam quais PGM's podem ser acionadas. Para o teclado de LCD será exibido um menu com
as permissões da PGM. Pressionar as teclas de “1” a “4” para acionar/desacionar as respectivas PGM's.
As PGM deve estar programada como 08 ou 09 e o usuário deve ter permissão de operar PGM.

4. ARMAR E DESARMAR O ALARME VIA TELEFONE


Com a senha do usuário é permitido armar/desarmar a central ou acionar as saídas PGM pelo telefone.
Para que isso aconteça faça as seguintes programações:
- Habilitar o acesso via telefone (end. 801 TECLA 8).
- Programar o atributo de arme/desarme via SMS/telefone ao usuário (end. 201 a 298 TECLA 7).
Este menu pode ser acessado quando a central discar após um disparo ou pânico ou você pode discar
para a central de alarme para acessá-lo.
Após discar para a central ou estar recebendo uma ligação siga os passos abaixo:
1 - Caso esteja recebendo uma ligação, pressione * para parar os bips.
2 - Digite a senha de usuário mais #. A central emite 2 bips.
3 - Pressione *+1 para verificar o estado da partição A (do sistema caso não esteja particionado). O
alarme emite 2 bips se armado ou 1 bip se desarmado.
4 - Pressione *+2 para verificar o estado da partição B. O alarme emite 2 bips se armado ou 1 bip se
desarmado.
5 - Pressione 1 para armar/desarmar a partição A (o sistema caso não esteja particionado). Emite 1 bip se
desarmou, 2 bips se armou ou 1 bip longo para erro.
6 - Pressione 2 para armar/desarmar a partição B. Emite 1 bip se desarmou, 2 bips se armou ou 1 bip
longo para erro.
7 - Pressione a tecla *+ as teclas 5, 6, 7 ou 8 para verificar o estado das PGM 1, 2, 3, ou 4
respectivamente. Emite 1 bip se acionada, 2 bips se desacionada.
8 - Pressione as teclas 5, 6, 7 ou 8 para acionar/desacionar as PGM 1, 2, 3 ou 4 respectivamente. Emite 1
bip se desacionou, 2 bips se acionou ou 1 bip longo para erro.
9 - Pressione 0 para encerrar a ligação.

5. FUNÇÃO DE ENVIO DE MENSAGENS DE CELULAR (SMS)


O alarme pode enviar para até 4 telefones celulares mensagens SMS para informar arme, desarme,
disparo, e pânico. Você irá receber uma mensagem no formato a seguir:

1- Cabeçalho do SMS. Pode ser alterado no End. 830.


2- Evento que gerou a mensagem.
3- Informação da alimentação do alarme.
4- Informações de quais partições estão armadas.
5- Informações de quais zonas estão disparadas.
6- Informação da comunicação com a estação de
monitoramento: OK se conectado, LT se o reporte
estiver por linha telefônica ou PROB para problema.
7- Data e hora que o alarme enviou a mensagem. A
mensagem pode atrasar devido ao trafego da operadora.
Para as mensagens de disparo, você receberá além do evento as informações do estado do alarme (item
de 3 a 6). Para habilitar o envio de mensagens de SMS, faça as seguintes programações:
- Para o alarme enviar mensagens ao armar e desarmar, habilitar a função envio de SMS no
arme/desarme (end. 700 TECLA 6).
- Para o alarme enviar mensagens de disparo e de pânico, habilitar a função envio de SMS no disparo
(end 700 TECLA 5).
- Programar os telefones celulares que receberão as mensagens com o código DDD (end 755 a 758).
Exemplos: 03588881234, 01199995684.

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


213 ALARMES
Quando o sistema estiver particionado, os 2 primeiros números de telefones informam eventos da
partição A e os dois últimos da partição B.
Não use mensagens sms como única forma de monitoramento. Estas mensagens estão sujeitas ao
atraso devido ao tráfego da operadora de telefonia.

6. ACESSAR O ALARME POR SMS


Além de ser informado por mensagens de SMS, você pode enviar mensagens para o alarme com o
pedido para armar, desarmar, pedir informações do status do alarme e desligar a sirene caso ela esteja
tocando. Para que isso aconteça faça as seguintes programações:
- Habilitar o acesso via SMS (end. 801 TECLA 7).
- Acertar a data e hora do alarme (end. 501 e 502)
- Programar o atributo de arme/desarme via SMS ao usuário (end. 201 a 298 TECLA 7).
Após fazer essas programações, enviar uma mensagem com a senha seguida de 1 ou 2 letras conforme
descrito abaixo:
Caso o usuário tenha permissão somente em uma partição ou se o sistema não estiver particionado:

- Enviar a senha seguida da letra A para armar a partição correspondente ou a letra


D para desarmá-la.
Caso o usuário tenha permissão para operar as duas partições:
- Enviar a senha seguida das letras AA para armar a partição A ou as letras DA para
desarmá-la.
- Enviar a senha seguida das letras AB para armar a partição B ou as letras DB para
desarmá-la.
- Enviar a senha seguida das letras AT para armar as duas partições ou as letras DT
para desarmá-las.
Obs.: - Se a partição estiver com alguma zona aberta, ela será armada forçada.
- Enviar a senha seguida das letras P1A para acionar a PGM 1 ou as letras P1D para
desacioná-la.
- Enviar a senha seguida das letras P2A para acionar a PGM 2 ou as letras P2D para
desacioná-la.
- Enviar a senha seguida das letras P3A para acionar a PGM 3 ou as letras P3D para
desacioná-la.
- Enviar a senha seguida das letras P4A para acionar a PGM 4 ou as letras P4D para
desacioná-la.
Obs.: - PGM por SMS a partir da versão 2.0.o 2.0.
- Ao enviar uma mensagem de arme ou desarme, você receberá uma mensagem
com as informações do alarme (no mesmo formato da mensagem de disparo).
- Enviar mensagem com a senha seguida da letra I(i) para pedir informação do
status do alarme. Você receberá uma mensagem com as informações do alarme (no
mesmo formato da mensagem de disparo).
- Enviar mensagem com a senha seguida da letra S para interromper a sirene, caso
ela esteja tocando. Você receberá uma mensagem com o evento desligou sirene e
as informações do alarme.

7. PROGRAMAÇÃO DA FUNÇÃO DE DISCADORA


É a função que o painel de alarme disca para um usuário para informar a ocorrência de um disparo.
Caso a função de enviar SMS no disparo (end. 700 TECLA 5) estiver habilitada, esta função servirá
como backup e discará apenas se houver algum problema ao enviar SMS.
A função discadora utiliza a linha telefônica fixa para fazer a discagem.
Para Habilitar a função de discadora, fazer as seguintes programações:
- Habilitar a função discadora (end. 700 TECLA 4)
- Programar os telefones que serão discados na função discadora (end. 751 a 754).
Se o sistema estiver particionado, os 2 primeiros números de telefones são da partição A e os dois
últimos são da partição B.

8. PROGRAMAÇÃO DAS ZONAS


Nas zonas deve ser programado o tipo da zona e os atributos que ela possui. As zonas de 1 a 8 saem
habilitadas e imediatas de fábrica. As zonas de 11 a 18 são ligadas no mesmo borne das zonas de 1 a 8 e
ficam disponíveis quando se habilita a zona dupla (End. 804 TECLA 3). A zona 9 é a zona do teclado 1, a
zona 10 é a do teclado 2, a zona 19 é a do teclado 3 e a zona 20 é a do teclado 4. Para usar zonas de
teclado, deve endereçar os teclados (end. 810) e habilitar as zonas (end. 009, 010, 019 e 020).

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


214
ALARMES
Obs.: Zona dupla com reconhecimento de tamper a partir da versão 2.0.
8.1. FUNÇÃO DE TESTE DE ZONAS
É uma função que permite testar se os sensores estão funcionando corretamente. Quando ela estiver
ativada, cada vez que passar em frente a algum sensor o teclado emite 3 bips longos e se estiver no
modo audível a sirene também emite um bip para indicar que o sensor está ligado corretamente. Para
habilitar essa função:
- Após estar em modo de programação, pressione a tecla “ARM A” para modo de testes de sensores
audível ou a tecla “ARM B” para modo de teste de sensores silencioso.
- O sistema sai do modo de programação e entra no modo de teste de sensores.
- Para sair deste modo pressione a tecla “ESC”.

9. ENDEREÇAMENTO DOS TECLADOS


Não é necessário endereçar os teclados. Se o fizer haverá algumas vantagens: uso da zona do teclado,
programações independentes para cada teclado, permite a supervisão do teclado (End. 801 LED 4) e
caso for retirado o painel acusa problema.
Para programar o endereçamento:
1 - Após estar no modo de programação entrar no endereço 810. Todos os teclados destravam e voltam a
operar.
2 - Em cada teclado digitar o seu endereço. Valores de 1 a 4. Os LEDs Z1, Z2, Z3 e Z4 indicam os
endereços que já foram identificados pelo painel. Os LEDs das teclas 1, 2, 3 e 4 indicam o endereço de
cada teclado. Não é possível programar endereços repetidos nos teclados. Para apagar os endereços e
começar novamente pressione BYP.
3 - pressione ENTER para confirmar após endereçar todos os teclados.

10. PROGRAMAÇÃO DOS USUÁRIOS


Para os usuários, deve ser programado a senha e os atributos que ele terá permissão.
-O usuário 00 é o Mestre e tem todos os atributos sempre habilitados.
- Os usuários de 01 a 95 são usuários comuns e devem ser programados seus atributos. Sai de fábrica
com os atributos de ARMAR e DESARMAR habilitados.
-Os usuários 96, 97 e 98 são usuários temporários, ou seja, a senha deles expira após um prazo em dias
(programado nos endereços de 429 a 431) e depois não pode ser mais usada. Após vencer a validade da
senha deve programar uma nova senha para que ela tenha validade novamente.
-O usuário 99 é o Instalador. Ele pode somente programar o alarme, não pode armar/desarmar.

11. CONTROLES REMOTOS


Utilizando o teclado de LCD com receptor, TEC100-R, a central de alarme pode ser armada/desarmada
através de controle remoto na Frequência 433,92MHz com tecnologia Hopping Code ou Rolling Code.
Utilizar Controles remotos com tecnologia SAW.

11.1. APRENDER CONTROLE REMOTO


Para aprender um controle remoto, acesse o endereço de atributo do usuário para o qual deseja
cadastrar (Ex: End. 301 para usuário 01). No endereço de atributo do usuário, o símbolo da antena
piscando indica que este usuário não tem controle associado. Se o símbolo permanecer fixo no display,
indica que já tem controle remoto associado a este usuário.
Estando no endereço do usuário que deseja aprender o controle remoto, pressione a tecla ARM A e em
seguida a tecla do controle remoto que deseja aprender. Cada tecla do controle remoto deve ser
aprendida. Para isso repita a operação pressionando a tecla ARM A e em seguida o botão do controle.
Ao concluir pressione ENTER.
Os usuários temporários 96, 97 e 98, têm o funcionamento do controle remoto interrompido após o
tempo de validade da senha (End. 429 a 431), ou seja, após expirar o tempo configurado em dias o
controle remoto não é mais aceito pela central. Para restabelecer o funcionamento do controle, basta
entrar no endereço de atributo do usuário e cadastrar o TX novamente.
Obs.: - O teclado obrigatoriamente precisa estar endereçado para que os controles remotos funcionem.
- Quando utilizar mais de um TEC100-R na mesma central, não cadastre o mesmo controle remoto em

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


215 ALARMES
dois receptores diferentes. - Para o melhor funcionamento do receptor, utilize controles remotos com
ressonador SAW.
Utilizando o teclado de LCD com receptor, TEC100-R, a central de alarme pode ser armada/desarmada
através de controle remoto na Frequência 433,92MHz com tecnologia Hopping Code ou Rolling Code.
Utilizar Controles remotos com tecnologia SAW.

11.2. EXCLUIR CONTROLE REMOTO


Esta operação é realizada no endereço 300. Neste endereço a opção 1 permite apagar controles
individualmente e a opção 2 permite apagar todos os controles remotos de uma vez.
Na opção individual, basta digitar o número do usuário cujo controle remoto deseja apagar ou então
utilizar a função AUTO EXCLUIR (AUTO EXC). Esta função ao receber o sinal do controle remoto
preenche automaticamente o campo usuário da tela ao lado. Para isso, pressione a tecla ARM A e em
seguida qualquer botão do TX. Para confirmar a exclusão do TX, pressione ENTER. É possível aprender
apenas um controle por usuário.

12. SENSORES SEM FIO


O TEC100-R aceita sensores sem fio Hopping Code (JFL Alarmes) na freqüência 433.92MHz.

12.1. APRENDER SENSORES SEM FIO


Para utilizar sensores sem fio (no máximo 16 por zona de teclado) o teclado obrigatoriamente precisa
estar endereçado (End. 810) e a respectiva zona habilitada (end. 009, 010, 019 e 020).
O cadastrado dos sensores sem fio é feito no endereço de atributo de zona do teclado, ou seja, teclado 1
através do endereço 109, teclado 2 no endereço 110, teclado 3 no endereço 119 e teclado 4 no endereço
120. Ao acessar o respectivo endereço de atributo de zona, o símbolo da antena piscando indica que não
há nenhum sensor sem fio cadastrado. Se o símbolo permanecer fixo no display significa que já existem
sensores cadastrados nesta zona.
Ao cadastrar um sensor com a memória do receptor já cheia, a primeira posição será sobrescrita.
Estando no endereço de atributo da zona do teclado, pressione a tecla ARM A e em seguida dispare o
sensor sem fio.
Ao receber o sinal do sensor o teclado emite dois bips confirmando que o sensor foi aprendido.
O TEC100-R identifica automaticamente o modo abertura e fechamento dos sensores SL210 a partir da
versão 1.3 do sensor. Este receptor também identifica bateria baixa dos sensores sem fio.
Obs.: - Ao utilizar sensores fio, não configurar a zona como inteligente.
- Quando forem utilizados somente sensores sem fio na zona do teclado, feche o jumper ZTEC do
teclado.

12.2. EXCLUIR SENSORES SEM FIO


Esta operação é realizada no endereço 100. Neste endereço a opção 1 permite apagar sensores sem fio
individualmente e a opção 2 permite apagar todos os sensores sem fio.
Para apagar um único sensor sem fio pressione a tecla 1 para selecionar a primeira opção e em seguida
dispare o sensor. Ao receber o sinal do sensor sem fio, ele será excluído da memória.
13. PROGRAMAÇÃO DA FUNÇÃO RONDA
Este modelo de alarme possui a função de monitoramento de ronda de vigilantes. Como funciona a
ronda:
1- O vigilante deve iniciar a ronda através do teclado (ver item 10.2).
2- O vigilante deve passar por todas as zonas que estão programadas como ronda antes de terminar o
tempo de duração de ronda (End. 433).
3- Ao final o vigilante deve terminar a ronda através do teclado (ver item 10.2).
Para que a ronda funcione, deve ser programado o tempo de duração de ronda (End. 433), o atributo de
ronda para o usuário que vai iniciar e terminar a ronda e as zonas de ronda.
- Ao iniciar e terminar a ronda será enviado os eventos de inicio e fim de ronda para a estação de
monitoramento.
- Para cada zona de ronda que o vigilante passar, será enviado o evento de ronda OK daquela zona para
a estação de monitoramento.
- Caso o tempo de duração de ronda acabe sem que o vigilante encerre a ronda, será enviado o evento
de falha de ronda nas zonas que ainda não foram visitadas.

13.1.AVISO AUTOMÁTICO DE RONDA NO TECLADO


Quando a ronda estiver programada, pode adicionar o recurso para que o teclado avise ao vigilante que
ele deve iniciar a ronda. Toda vez que esse recurso estiver programado, o teclado emite bip durante os 5
minutos que antecedem a ronda. Para que o aviso automático de ronda funcione, deve ser programado o
intervalo do dia que o vigilante fará a ronda (End 506 e 507) e o intervalo entre rondas (End 432).

13.2.INICIAR E TERMINAR A RONDA ATRAVÉS DO TECLADO


Para iniciar a ronda, segurar a tecla ENTER por 3 segundos e digitar a SENHA. Para o teclado de LCD
ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
216
será mostrado o indicador [R]. Para o outro teclado o LED PROBLEMA piscará.
Para encerrar a ronda, segurar a tecla ENTER por 3 segundos e digitar a SENHA.

14. PROGRAMAÇÃO DA COMUNICAÇÃO DO ALARME COM A ESTAÇÃO DE MONITORAMENTO


Este painel possui a função de enviar todos os eventos ocorridos para a estação de monitoramento. O
protocolo padrão para envio desses eventos é o CONTACT ID. Para maiores informações consulte o
guia completo deste produto.
Este alarme pode comunicar com a estação de monitoramento por três maneiras diferentes:

14.1.VIA LINHA TELEFÔNICA


Meio menos prioritário, é usado apenas se os outros dois falharem ou se eles não tiverem
programados.Para o alarme comunicar por linha telefônica deve programar:
- O telefone de monitoramento (end. 711).
- Habilitar o reporte por linha telefônica (end. 700 tecla 1).
- Ainda pode ainda configurar as opções de discagem (end. 802).
Toda vez que o alarme estiver discando, o led DISC na placa principal acende.

14.2.VIA GPRS PELO MÓDULO DE CELULAR


Meio de prioridade intermediária (pode ser alterado para meio prioritário – end. 700 TECLA 7), será
usado quando a ETHERNET falhar o se ele não for programado.
Para comunicar por esse meio, deve possuir o software ACTIVE NET (versão 1.1 ou superior) instalado
no computador. Além disso, deve possuir um IP fixo ou um serviço de DDNS (IP dinâmico) e uma porta
liberada para o ACTIVE NET.
Para o Painel de alarme comunicar por esse meio, deve ser feita as seguintes programações:
- Habilitar o reporte por GPRS (end. 700 tecla 2). Não é necessário programar o APN, login e senha da
operadora se for usar as configurações padrões das operadoras a seguir o alarme detecta o chip e faz as
programações automaticamente. No caso de APN personalizado, fazer a programação pelo cabo
programador ou teclado de LCD. Operadora APN Login Senha
Brasil Telecom brt.com brt brt
Claro claro.com.br claro claro
Oi oi.com.br oi oi
Telemig gprs.telemigcelular.com.br celular celular
TIM tim.br tim tim
VIVO zap.vivo.com.br vivo vivo
- Programar o endereço IP de destino (end 702) e a porta de destino (end 706). Estes valores são o
endereço IP e porta programada no computador em que o software Active NET está instalado.
Se o endereço IP de destino for um IP dinâmico, ele deve ser programado pelo cabo programador. Uma
alternativa é programar o número fixo do IP dinâmico (pode ser visto através do comando PING ou na
parte superior do software Active Net) e depois do alarme estar on-line com o software alterar a
programação para o IP dinâmico remotamente.
O led GPRS da placa do painel mostra o andamento da conexão com GPRS:
LED apagado, GPRS desabilitado.
LED piscando devagar, GPRS procurando sinal e operadora.
LED piscando rápido, GPRS tentando conectar.
LED piscando muito rápido, GPRS em modo de espera para receber e enviar SMS, ou conectar caso o
ETHERNET caia.
LED aceso indica que o painel está conectado por GPRS.
Para verificar o nível de sinal do módulo de celular: entrar no modo de programação, e pressionar a tecla
* para o teclado LCD ou a tecla MEM para o teclado de LED.
Obs.: - NUNCA RETIRAR O SIM CARD COM O APARELHO

14.3.VIA ETHERNET
O módulo de ETHERNET não está incluso e deve ser adquirido separadamente.
Ele deve ser ligado conforme o esquema ao lado.
É a via prioritária de comunicação (pode ser alterado para o meio de
prioridade intermediária – end. 700 TECLA 7). Se ela perder a
conexão, os eventos serão desviado para outro meio. Assim que
a conexão com a ETHERNET for restabelecida, o alarme
derruba a conexão com os outros meios.
Para o alarme comunicar por ETHERNET deve programar:
- O IP de destino (end. 702) e a porta (end. 706).
- Habilitar o reporte por ETHERNET (end. 700 tecla 3).
- Fazer as programações da rede local para o módulo de Ethernet (End. 740 a 743): Endereço IP,
máscara de sub-rede, servidor DNS e GATEWAY padrão.
- Programar a porta que o módulo irá usar para conectar (end. 744). Se não programar a porta o módulo

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA


217 ALARMES
usa a porta 9090 como padrão.
O led ONLINE do módulo de ethernet indica o andamento da conexão por ETHERNET
LED Apagado: ETHERNET desabilitada.
LED piscando devagar: desconectado.
LED piscando rápido indica tentando conectar.
LED aceso indica que o painel está conectado por ETHERNET.
O led LINK indica que o cabo de rede está conectado corretamente. Se ele não acender o alarme nunca irá
conectar via ETHERNET.

15. ENTRADA LIGA DO PAINEL DE ALARME


O alarme possui uma entrada “LIGA” e pode ser usada para armar e desarmar as duas partições. Não é
necessário programar nada para que elas funcionem. Podem ser programados alguns recursos
adicionais no endereço 804.

16. ESQUEMA DE LIGAÇÃO DE TECLADOS, PGM e SIRENE NO PAINEL DE ALARME

17. SOBRE O SOFTWARE ACTIVE NET 2.0 ou SUPERIOR, USADO EM CONJUNTO COM ESTE
PAINEL
É um software que pode ser usado para receber os eventos da Active 20 GPRS. Este software pode
encaminhar os eventos recebidos para outro software de monitoramento qualquer. Ele pode também
programar todas as funções do alarme com cabo programador USB, linha telefônica ou por GPRS e
ETHERNET após o alarme estar online. No caso da linha telefônica é necessário programar a conta do
painel e PC (end. 763 e 764) e discar do software para o painel através de um modem US Robotics ou com
tecnologia compatível (Protocolo V21). Para mais detalhes, consulte o guia do software.

18. MODO DE PROGRAMAÇÃO DO PAINEL DE ALARME


O modo de programação permite que seja alterado qualquer parâmetro de programação do alarme.

18.1.MODO DE PROGRAMAÇÃO PELO TECLADO DE LEDS


Para entrar no modo de programação: Segurar a tecla ESC por 3 segundos e digitar a SENHA DO
INSTALADOR. Se programada para 4 dígitos o valor de fábrica é 5678 ou se programada para 6 dígitos
567890. Os leds ARMADO, STAY e PRONTO piscam para indicar que está no modo de programação.
Para sair do modo de programação: Pressionar a tecla ENTER ou a tecla ESC.
Para entrar em um endereço no modo de programação: Digitar o endereço com 3 dígitos. A tecla ESC
acende. A tabela de endereços com suas respectivas funções serão descritas nas páginas a seguir. Para
mais detalhes, consulte o manual completo.
Para sair do endereço sem alterar o valor programado: Pressionar a tecla ESC.
Para visualizar o valor programado: Após estar dentro do endereço, pressionar a tecla MEM. Os leds
das teclas acendem em seqüência indicando os dados programados.
Para programar os endereços:
- Para os endereços de senhas, tipo de zonas, tempos, horários e outros que possuem número fixo de
dados, digitar valor a ser programado.
- Nos endereços programados por leds, acender o led referente a função que deseja habilitar e pressionar
“ENTER” para confirmar.
- Para os números de telefones e endereços IP usar a tecla “ENTER” para confirmar.
Exemplos: Programar o numero do telefone da JFL. 34733550, digitar 3,4,7,3,3,5,5,0,ENTER .
Para inserir uma pausa entre os dígitos usar a tecla “ARME A”

ONDE TEM JFL, TEM SEGURANÇA

ALARMES
218
Para apagar o número de telefone, pressionar a tecla “PROB” e em seguida a tecla “ENTER”.
Exemplos: Programar o endereço IP 192.168.0.59, digitar 1,9,2,*,1,6,8,*,0,*,5,9,ENTER.
Usar a tecla “*” como ponto para separação dos endereços.
- Endereços de tempo que possui duas unidades, valores programados de 001 a 200 usa VALOR e
unidade de tempo maior e para valores de 201 a 255, usa (VALOR menos 200) e unidade de tempo
menor.
Exemplo: Endereço 421 com o valor 214 indica tempo de PGM 1 em 14 segundos.
Endereço 421 com o valor 005 indica tempo de PGM 1 em 5 minutos.
Endereço 427 com o valor 024 indica tempo de intervalo de autoteste em 24 horas.
Endereço 427 com o valor 225 indica tempo de intervalo de autoteste em 25 minutos.

18.2.MODO DE PROGRAMAÇÃO PELO TECLADO DE LCD


O teclado de LCD possui um sistema de programação com navegação inteligente, que dispensa o uso
de tabela de programação.
Para entrar no modo