Você está na página 1de 4

TMC - Módulo 2 - Metodologia para cálculo de

convecção

O valor médio para o número de Nusselt ao


Conteúdo
longo da placa (comprimento `) será,

1 Coeficiente de transferência de calor 1 Laminar


h·` p √
3
2 Etapas para o cálculo da convecção 2 Nu = = 0, 664 · Re` · P r
k
3 Exercícios 3 P r > 0, 6 e Re` < 5 · 105

4 Bibliografia 4

1 Coeficiente de transferência Turbulento


de calor h·` √
= 0, 037 · Re`0,8 · P r
3
Nu =
k
0, 6 ≤ P r ≤ 60 e 5 · 105 ≤ Rex ≤ 107
Uma maneira usual para se determinar o coefici-
ente de transferência de calor (h) é utilizar o número
de Nusselt. O número de Nusselt local em um ponto
Para o caso de uma placa plana suficientemente
x de um escoamento laminar sobre uma placa foi
longa para transformar o escoamento em turbu-
definido como,
lento, o cálculo do coeficiente médio de transferên-
Laminar cia de calor deve ser dividido em duas partes. A
hx · x p √
3 primeira parte é laminar (0 ≤ x ≤ xcr ) e, a se-
N ux = = 0, 332 · Rex · P r
k gunda, turbulenta (xcr ≤ x ≤ `). Assim, o coefi-
P r > 0, 6 e Rex < 5 · 105 ciente de transferência de calor por ser obtido por: !
Z xcr Z `
1
1, 33 h = hx,Laminar dx + hx,T urbulento dx .
Cf = √ Rex < 5 · 105 ` 0 xcr
ReL Partindo do Reynolds crítico e resolvendo a equação
Para um escoamento turbulento, a relação foi anterior, o número médio de Nusselt ao longo da
expressa por, placa será,

Turbulento h·`
√ Nu = = (0, 037 · Re0,8
` − 871) · P r
1/3
hx · x 3 k
N ux = = 0, 0296 · Re0,8
x · Pr
k 0, 6 ≤ P r ≤ 60 e 5 · 105 ≤ Rex ≤ 107
0, 6 ≤ P r ≤ 60 e 5 · 105 ≤ Rex ≤ 107

Considerando o bordo de ataque, o coeficiente


de transferência de calor (hx ) é infinito, diminuindo A equação anterior, deve ser utilizada para uma
por um fator x−0,5 ao longo do escoamento. Em rela- camada limite totalmente turbulento (Recr = 0) ou
ção aos coeficientes de atrito local e de transferência xcr muito pequeno (`  xcr ou Re`  Recr ).
de calor, estes são mais elevados em escoamentos Para a transferência de calor em metais líquidos,
turbulentos do que em laminares e, o coeficiente os quais apresentam uma grande condutividade tér-
de transferência de calor por convecção, torna-se mica, a curva de ajuste de Schlichting torna-se ine-
mais alto quando o escoamento se transforma em ficaz pois, para número de Prandtl muito pequeno,
completamente turbulento. a camada limite térmica desenvolve-se mais rapi-

© 2019 - Transmissão de Calor - AMB


damente que a camada limite hidrodinâmica. Uma qual é a melhor correlação a ser utilizada, con-
curva de ajuste que se aplica a todos os fluidos, in- siderando todos os detalhes apresentados (di-
cluindo os metais líquidos, foi proposta por Churchill mensão, tipo de escoamento)
e Ozoe, sendo calculada para todos os números de
Prandtl e apresentando uma precisão de ±1%, 5. Calcule-a com extremo cuidado e determine o
fluxo de calor.
N ux = 0, 565 · (Rex · P r)1/2 = 0, 565 · P ex1/2
P r ≤ 0, 05 e P ex ≥ 100 O dióxido de carbono quente dos gases de
escapamento está sendo resfriado por meio
de placas planas. O gás a 220◦ C está esco-
ando paralelamente ao longo das superfícies
Observe que um novo número adimensional está superior e inferior de uma placa plana de 1, 5m
apresentado, o número de Peclet (P ex = Rex · P r). de comprimento a uma velocidade de 3m/s.
Uma curva de ajuste que se aplica a todos os Considerando que a temperatura da superfície
fluidos, incluindo os metais líquidos, foi proposta por plana da placa é mantida 80◦ C. Determine o
Churchill e Ozoe, sendo calculada para todos os nú- fluxo de calor na chapa, considerando a placa
meros de Prandtl e apresentando uma precisão de toda e 2/3 da mesma.
±1%,
√ √
hx · x 0, 3387 · 3 P r · Re Tf = 150◦ C
N ux = = 
k   1/4
0,0468 2/3 ρ(kg/m3 ) 1, 2675
1 + Pr
k(W/m · K) 0, 02652
ν(m2 /s) 1, 627 · 10−5
A correlação de Churcill e Ozoe foi obtida para Pr 0, 7445
superfícies isotérmicas (temperatura constante ao
longo da placa), lisas e em escoamento livre (sem A geometria que deve ser estudada é uma
turbulência). Tal correlação pode ser utilizada, de placa plana, com coeficientes locais e totais. O
forma aproximada, para o caso de superfícies não primeiro passo é definir a temperatura película
isotérmicas, se a temperatura superficial for conside- para obter os valores médios das propriedades
rada constante para algum valor médio. do fluido.
220 + 80
2 Etapas para o cálculo da con- Tf = = 150◦ C ∴
2
as propriedades para esta temperatura deverão ser consideradas
vecção
O tipo de escoamento presente será definido
pelo número de Reynolds, local e total,
1. Escolha a geometria (placa plana, cilindro ou v·` 3 · 1, 5
esfera) do escoamento e, quando aplicável, ob- Re` = = ⇒
ν 1, 627 · 10−5
serve se é um problema local ou, considera Re` = 2, 77 · 105
todo o sistema - lembre-se, tal análise o levará v·x 3·1
Rex = = ⇒
para um conjunto diferente de equações. ν 1, 627 · 10−5
Rex = 1, 84 · 105
2. Observe as temperaturas do problema e ob-
tenha as propriedades do fluido em tabelas Observe que os valores calculados estão
específicas, através da temperatura filme (ou, abaixo do calor crítico de 5 · 105 . Portanto,
película). em ambos os casos, o escoamento é laminar.
O próximo passo é definir o coeficiente de
3. Calcule o número de Reynolds e observe o
transferência de calor. Assim, ao considerar o
tipo de escoamento que deve ser estudado
número de Nusselt para o escoamento laminar,
(laminar ou turbulento).
p √
3
4. Determine o que foi solicitado, mas comu- ` = 0, 664 ·
N uq Re` · P r ⇒ N u` =
p
mente, é o coeficiente de convecção; decida 0, 664 · 2, 77 · 105 · 3
0, 7445 ⇒ Nu` = 316, 7

© 2019 - Transmissão de Calor - AMB



3 uma temperatura uniforme de 10, 0◦ C. Con-
p
x = 0, 332 ·
N uq Rex · P r ⇒ N ux =
0, 332 · 1, 84 · 105 ·
p
3
0, 7445 ⇒ Nux = 129, 1 sidere: ρ = 996, 6kg/m3 ; k = 0, 610W/m · K;
µ = 0, 854 · 10−3 kg/m · s; P r = 5, 85. A taxa de
Com o número de Nusselt, é possível definir o transferência de calor por unidade de largura
coeficiente de convecção, da placa será de aproximadamente,

h` · ` 316, 7 · k (a) 5, 6W (b) 432W (c) 707W (d) 1567W


= 316, 7 ⇒ h` = ⇒ h` = (e) 14400W x
k `
316, 7 · 0, 02652
⇒ h` = 5, 60W/m2 K 3. Ar (5◦ C) numa velocidade de escoamento livre
1, 5
hx · x 129, 1 · k de 2m/s escoa em paralelo sobre ambas as
= 129, 1 ⇒ hx = ⇒ hx =
k x superfícies de uma fina placa plana estacioná-
129, 1 · 0, 02652
⇒ hx = 3, 42W/m2 K rio de 1m2 de área. A temperatura superficial
1
da placa plana é de 35◦ C. Determine o co-
Assim, a taxa de transferência de calor para eficiente médio de transferência de calor por
os casos mencionados será, convecção. Considere: k = 0, 02514W/mK,
Q̇` = 2 · h` · A · (T∞ − Ts ) ⇒ q̇` = 2 · 5, 60 · ν = 1, 516 · 10−5 m2 /s e P r = 0, 7309.
(1, 5 · 1, 0) · (220 − 80) ⇒ Q̇` = 2352W
(a) 5, 46W/m2 K (b) 26, 2W/m2 K
Q̇x = 2 · hx · A · (T∞ − Ts ) ⇒ q̇x = (c) 89, 5W/m K (d) 207W/m Kx (e) 707W/m2 K
2 2

2·3, 42·(1, 5 · 1, 0)·(220 − 80) ⇒ Q̇x = 1436W


4. O óleo de um motor quente a 150◦ C está
Já o fluxo de calor para os casos mencionados fluindo em paralelo ao longo da placa plana
será, a velocidade de 2m/s. A temperatura da su-
q̇` = 2 · h` · (T∞ − Ts ) ⇒ q̇` = 2 · 5, 60 · perfície de uma placa plana de 0, 5m de com-
(220 − 80) ⇒ q̇` = 1568W/m2 primento é constante a 50◦ C. O coeficiente
q̇x = 2 · hx · (T∞ − TS ) ⇒ q̇x = 2 · 3, 42 · local de transferência de calor por convecção
em 0, 2m da borda de ataque será de aproxi-
(220 − 80) ⇒ q̇x = 958W/m2
madamente. Considere: Re = 1, 955 · 104 ; k =
0, 1367W/m2 · K; P r = 279, 1. h262W/m2 Ki
3 Exercícios (a) 89, 5W/m2 K (b) 262W/m2 K
(c) 207W/m2 Kx (d) 707W/m2 K (e) 1567W

5. Ar a 1atm e 20◦ C está escoando sobre a su-


1. O dióxido de carbono quente dos gases de perfície superior de uma placa plana fina de
escapamento está sendo resfriado por meio 0, 5m de comprimento. A velocidade de es-
de placas planas. O gás a 220◦ C está es- coamento do ar é 50m/s, e a superfície da
coando paralelamente ao longo das superfí- placa é mantida a uma temperatura constante
cies superior e inferior de uma placa plana de de 180◦ C. Considere: k = 0, 03095W/mK,
1, 5m de comprimento a uma velocidade de ν = 2, 306 · 10−5 m2 /s e P r = 0, 7111. O co-
3m/s. Considerando que a temperatura da eficiente médio de transferência de calor por
superfície plana da placa é mantida 80◦ C. De- convecção será aproximadamente igual a,
termine o coeficiente de calor por convecção
(a) 8, 14W/m2 K (b) 89, 5W/m2 Kx
para todo comprimento da placa. Considere:
(c) 450W/m2 K (d) 1786W/m2 K (e) 1988W/m2 K
ρ = 1, 2675kg/m3 ; k = 0, 02652W/m · K; ν =
1, 627105 m2 /s; P r = 0, 7445. h5, 6W/m2 · Ki 6. Considere um motor quente de automóvel que
(a) 5, 6W/m Kx 2
(b) 4, 3W/m K 2 pode ser aproximado de um bloco retangu-
(c) 7, 1W/m K (d) 1, 6W/m K (e) 3, 4W/m2 K
2 2 lar de 0, 5m de altura, 0, 40m de largura e
0, 8m de comprimento. A superfície inferior
2. Água a 43, 3◦ C escoa sobre uma sobre uma do bloco está a uma temperatura de 100◦ C,
grande placa, na velocidade de 30cm/s. A enquanto o ar ambiente está a 20◦ C e a su-
placa tem 1, 0m de comprimento na direção perfície do asfalto está a 25◦ C. Considere:
do escoamento, e sua superfície é mantida a k = 0, 02808W/mK, ν = 1, 896 · 10−5 m2 /s,

© 2019 - Transmissão de Calor - AMB


P r = 0, 7202. A taxa de transferência de ca- h449, 6W/m2 ◦◦ Ci
lor por convecção quando o automóvel viaja a
(a) 8, 14W/m2 K (b) 89, 5W/m2 K
uma velocidade de 80km/h será de aproxima-
(c) 450W/m2 Kx (d) 1786W/m2 K (e) 1988W/m2 K
damente
(a) 8, 14W/m2 K (b) 89, 5W/m2 K 8. Ar escoa sobre uma sobre uma grande placa
(c) 450W/m K (d) 1786W/m Kx (e) 1988W/m2 K
2 2
com 2m de comprimento, que constitui um equi-
pamento. Considere, hipoteticamente, os se-
7. Água escoa sobre uma sobre uma grande
guintes dados: k = 0, 02603W/mK; N u = 626.
placa com 1m de comprimento. Considere
O valor do coeficiente película será de aproxi-
os seguintes dados: ρ = 998kg/m3 ; k =
madamente: h8, 1W/m2 ◦◦ Ci
0, 598W/mK; µ = 1, 002 · 10−3 kg/ms; P r =
7, 01; ReL = 3, 5 · 105 ; N u = 751, 8. O valor do (a) 8, 14W/m2 Kx (b) 89, 5W/m2 K
coeficiente película será de aproximadamente? (c) 450W/m2 K (d) 1786W/m2 K (e) 1988W/m2 K

© 2019 - Transmissão de Calor - AMB

Você também pode gostar