Você está na página 1de 3

Universidade Federal Fluminense - Departamento de Físico-química.

Disciplina: Físico- Química I - 3a Lista de exercícios - 2/2007

1.Calcular a variação de entropia a 370,0 K e 1 atm para a reação


20
sabendo que
Substância / . / .
283,93 39,20
183,745 28,89
114,713 20,786
205,138 25,50 13,61. 10
R.: 105,07 J/K.mol

2. 2,0 moles de um gás ideal a 22,4 L e 273,0 K sofrem uma mudança de estado (A) isotérmica, e em seguida
(B) isobárica chegando ao estado 4,0 atm e 303,0 K. Sabendo que 20,0 / . é constante
calcule ΔG e ΔA em cada etapa e na mudança completa.
R.: 756,9 cal; 756,9 cal; -1200 cal; -1317 cal; -443,1 cal; -560,1 cal.

3. Cem gramas de hidrogênio, a 0 oC, expandem-se adiabaticamente no vácuo até que sua pressão se reduza
a um centésimo do valor inicial. Determine as variações de U,H,A e G do hidrogênio nesta expansão.
Admitir comportamento ideal. R.: 0;0;-522,9 kJ; -522,9 kJ

4. Dada a reação
Composto ∆ , / / .
-98,23 17,30
-101,99 29,27
-22,06 44,63
-68,32 16,72
a. Calcule a variação de energia livre de Gibbs para esta reação a 298,15 K
b. Calcule a variação de energia livre de Gibbs a 450 K e discuta a espontaneidade da reação em função
da temperatura.

5. Sabendo que para a reação


A (s) + B2 (l) → AB2 (l)
a forma funcional da entalpia padrão entre 500 K e 2000 K é dada por:
ΔH T0 = −88,1 kJ + 2,1.10 −2 ( JK −2 )T 2
0
e ΔS 831 = -52,5 J/K, diga se a reação é espontânea a 1000 K. R.: Espontânea

6. Supondo que as forças atrativas intermoleculares possam ser desprezadas, encontre a expressão para a
fugacidade de um gás de van der Waals em termos da pressão, e
a. estime seu valor para a Amônia (b = 3,707 x 10-2 l/mol) a 298,15K em 10,00 e em 100,00 atm.
R.: 10,15 atm, 116,37 atm.
b. Calcule a variação do potencial químico da amônia quando ela é comprimida de 10,00 para 100,00 atm
a 298,15K R.: 6,0 kJ/mol.

7. Se a energia livre G° da grafite, a 25°C e 1 atm, é considerada igual a zero, o valor de G° para o diamante é
685 cal/mol, nas mesmas condições de temperatura e pressão. As entropias são:
S298 (diamante) = 0,583 cal/K.mol
S298 (grafite) = 1,361 cal/K.mol
Qual a possibilidade de convertermos grafite em diamante, variando somente a temperatura? Considere a
entropia constante com a temperatura. ....R.: É impossível

8. Numa mistura de nitrogênio, hidrogênio e amônia em equilíbrio químico, a 400 oC, as pressões parciais
dos três gases eram, respectivamente, 17,9 atm, 12,7 atm e 2,45 atm
a. Calcular KP para a reação N 3 2 R.: 1,64.10-4
o
b. A 400 C, em que direção avançará a reação numa mistura em que as pressões parciais do nitrogênio,
do hidrogênio e da amônia são, respectivamente, 10 atm, 20 atm e 3 atm? R.:direto
Universidade Federal Fluminense - Departamento de Físico-química.
Disciplina: Físico- Química I - 3a Lista de exercícios - 2/2007

9. A 1600 K, a constante de equilíbrio da dissociação 2 é igual a 0,26. Qual o grau de


dissociação do bromo nesta temperatura, sob pressão de 1 atm? Qual a massa especifica da mistura em
equilíbrio? Massa molar do bromo: 79,9 g/mol. R.:0,25; 0,97 g/L

10. Considere o equilíbrio . A 1000 K, a composição duma amostra da


mistura em equilíbrio é
Substância
Mol % 27,1 27,1 22,9 22,9
a. Calcular Kp e ΔGo a 1000K R.: 1,4; -2797,43 J/mol
b. A partir dos resultados do item a e dos dados abaixo, calcule ΔGo para esta reação a 1000K
R.:-29,7 kJ/mol
11. A 500 K temos os seguintes dados
Substância / / .
HI (g) 32,41 221,63
H2 (g) 5,88 145,64
I2 (g) 69,75 279,94
Um mol de H2 e um mol de I2 são colocados em um recipiente a 500 K. A essa temperatura apenas os
gases estão presentes e o equilíbrio 2 é estabelecido.
a. Calcule KP a 500 K e a fração molar de HI presente a 500 K e 1 atm R.: 112,9; 0,84
b. Qual deverá ser a fração molar de HI a 500 K e 1 atm? R.: 0,84

12. A 200 oC tem-se que a ΔH 1730cal/mol e ∆G 1089,8 cal/mol para a dissociação do


pentacloreto de fósforo
a. Qual a fração molar do pentacloreto no equilíbrio a 1 atm? R.: 0,07
b. Sob pressão de 1 atm, qual será o grau de dissociação quando xPC 0,11 no equilíbrio? R.: 0,802
c. Considerando que ΔH não varia com a temperatura, determine a temperatura em que xPC 0,11 no
equilíbrio sob pressão de 1 atm. R.: 361,55K

13. Para o equilíbrio 2 a 1123 K, a porcentagem molar de CO na fase


gasosa, é de 93,77 % a uma pressão de 2 atm. Calcular
a. Kp R.: 28,23
b. A porcentagem molar de CO na fase gasosa no equilíbrio quando a pressão total é de 10 atm. R.: 0,783

14. Se a reação 2 entra em equilíbrio a uma pressão total de 1 atm e a


analise do gás mostra que a 700 K e 800 K, 2,165 e 1,083, respectivamente, e se apenas H2 (g)
esteja presente inicialmente junto com o excesso de , calcule, considerando ΔHo independente da
temperatura
a. Kp a 700 K e 800 K R.: 3,85; 1,56
b. ΔHo e ΔSo a 700 K. R.: -42,06 kJ/mol; -48,9 J/K.mol

15. A constante de equilíbrio da reação


C2H4(g) + H2 (g) → C2H6(g)
é igual a 8,74 a 25oC. A da reação
C2H2 (g) + H2 (g) → C2H4(g)
vale 3,7 x 1024 a 25oC. Calcule as constantes de equilíbrio e os valores de ΔGo para as reações:
a. 2C2H4 (g) + 2H2 (g) → 2C2H6 (g) R.: 76,39; -2,6 kcal.
b. C2H2 (g) + 2H2 (g) → C2H6 (g) R.: 3,23 x 1025; -35,0 kcal.

16. Uma reação fundamental na biosíntese de gordura é a conversão de glicerol para glicerol-1-P pelo ATP
glicerol + ATP ↔ glicerol-1-P + ADP
no estado estacionário em células vivas [ATP] = 10-3 M e [ADP] = 10-4 M. O valor máximo observado da
razão [glicerol-1-P]/[glicerol] é 770 a 25 oC e pH 7.
a. Calcule K e ΔG0298 para a reação R.: 77; -10,8 kJ/mol
b. Sabendo que ATP + H2O ↔ ADP + P......ΔG0298 = -31,0 kJ/mol
Universidade Federal Fluminense - Departamento de Físico-química.
Disciplina: Físico- Química I - 3a Lista de exercícios - 2/2007

calcule ΔG0298 e K para a reação


glicerol + P ↔ glicerol-1-P + H2O R.: 20,2; 2,9.10-4

17. Um recipiente de volume total 6,0 L é dividido em três partes iguais e termostatizadas a 25 oC. A
pressão em cada parte é 1 atm, e cada uma delas contem um tipo diferente de gás. Sabendo que os gases
comportam-se idealmente
a. Calcule a energia de Gibbs da mistura quando as divisórias são retiradas. R.: -668,3 J
b. Calcule a energia de Gibbs de mistura se o recipiente fosse dividido em 6 partes iguais, todas sob 1
atm e contendo diferente tipos de gases. R.: -1,1 kJ
c. Como ficariam seus resultados se em todas as partes colocássemos o mesmo tipo de gás? Porque?
R.: -668,3 J; -1,1 kJ
18. Quatro moles de nitrogênio, n moles de hidrogênio e (8-n) moles de oxigênio são misturados a T = 300
K e p = 1atm
a. Escreva a expressão para ΔGmist
b. Calcule o valor de n para o qual ΔGmist possui um mínimo R.: 4 mol
c. Calcule o valor mínimo de ΔGmist R.: -32,88 kJ

19. A 25 oC e 1,o atm, uma solução de 72,061 g de água e 192,252 g de metanol (M=32 g/mol) tem um
volume de 307,09 cm3.
a. Sabendo que para esta solução = 16,488 cm3/mol, calcule o volume parcial molar do metanol.
R.: 40,19 cm3/mol
3 3
b. Sabendo que ρ(H2O) = 0,997 g/cm e ρ(Met) = 0,791 g/cm calcule os volumes de água e de
metanol que devem ser misturados para se obter 460,639 cm3 de solução com a mesma composição
do item a. R.: 108,325 ; 364,096
c. Usando os resultados do item b discuta sobre o tipo de interação que existe entra as moléculas de
água e metanol. R.: atrativas

20. Sabendo que o volume molar da água pura é 18 cm3/mol, e que para as soluções aquosas de etanol
x

0,91 14,6 58,0


0,33 16,4 56,6
a. Quantos litros de água devem ser adicionados a 1000,0 L de uma solução 91 % (em mols) de álcool
para se ter uma solução 33 %? R.: 584,84 L
b. Qual o volume da solução resultante? R.: 1512,3 L.

Você também pode gostar