Você está na página 1de 6

Tópicos Contemporâneos em Contabilidade

Professor Marcos Roberto de Oliveira

LUCRO REAL

Qualquer empresa pode optar pelo Lucro Real, independentemente do seu porte ou


ramo de atividade. Sua principal característica é a apuração dos tributos tendo como base o
resultado determinado através da contabilidade e, ocorrendo prejuízo fiscal, não serão
apurados IRPJ e CSLL, ou seja, o prejuízo poderá ser compensado com futuros lucros, sempre
observando o limite máximo de 30% do lucro real.

Lucro Real Anual


 
No Lucro Real anual a empresa deve antecipar os tributos mensalmente, com base no
faturamento mensal, sobre o qual aplicam-se percentuais predeterminados, de acordo com o
enquadramento das atividades, para obter uma margem de lucro estimada (estimativa), sobre a
qual recai o IRPJ e a CSLL, de forma semelhante ao Lucro Presumido. Nesta opção, há, ainda,
a possibilidade de levantar balanços ou balancetes mensais, reduzindo ou suspendendo-se o
recolhimento do IRPJ e da CSLL, caso demonstre-se que o lucro real efetivo é menor do que
aquele estimado ou que a pessoa jurídica está operando com prejuízo fiscal.
 No final do ano, a pessoa jurídica levanta o balanço anual e apura o lucro real do
exercício, calculando em definitivo o IRPJ e a CSLL e descontando as antecipações realizadas
mensalmente. Em alguns casos, eventualmente, as antecipações podem ser superiores aos
tributos devidos, ocasionando um crédito em favor do contribuinte.

Base de Cálculo por estimativa - IRPJ

O lucro de cada mês será determinado mediante aplicação dos seguintes percentuais
sobre a receita bruta auferida na atividade:

  Percentuais
Espécies de atividades geradoras da receita Aplicáveis sobre
  a Receita
Revenda, para consumo, de combustível derivado 1,60%
de petróleo, álcool etílico carburante e gás natural  
. Venda de mercadorias ou produtos ( exceto  
revenda de combustíveis para consumo )  
. Transporte de cargas  
. Serviços hospitalares  
. Atividades Imobiliárias  
. Atividade rural  
. Industrialização 8%
. Industrialização de produtos em que a matéria-  
prima ou produto intermediário ou o material de  
embalagem tenham sido fornecidos por quem  
encomendou a industrialização.  
. Construção por empreitada, quando houver  
emprego de materiais próprios.  
Qualquer outra atividade ( exceto prestação de  
serviços ), para a qual não esteja previsto 8%
percentual específico.  
. Serviços de transporte ( exceto de cargas ).  
. Serviços ( exceto hospitalares, de transporte e  
de sociedades civis de profissões regulamentadas ) 16%
prestados com exclusividade por empresas com  
receita bruta anual não superior a R$ 120.000,00.  
. Serviços em geral, para os quais não esteja previsto  
percentual específico, inclusive os prestados por  
sociedades civis de profissões regulamentadas.  
. Intermediação de negócios.  
. Administração, locação ou cessão de bens imóveis, 32%
móveis e direitos de qualquer natureza.  
. Serviços de mão de obra de construção civil, quando  
a prestadora não empregar materiais de sua propriedade  
bem se responsabilizar pela execução da obra.  
 

Lucro Real Trimestral


 
No Lucro Real trimestral, o IRPJ e a CSLL são calculados com base no resultado
apurado no final de cada trimestre civil, de forma isolada. Portanto, nesta modalidade, teremos
durante o ano 4 (quatro) apurações definitivas, não havendo antecipações mensais como
ocorre na opção de ajuste anual.
 
Esta modalidade deve ser vista com cautela, principalmente em atividades sazonais ou
que alternem lucros e prejuízos no decorrer do ano. Nesta modalidade, os lucros e prejuízos
são apurados trimestralmente, de forma isolada. Assim se a pessoa jurídica tiver um prejuízo
fiscal de R$ -100.000,00 (cem mil reais) no primeiro trimestre e um lucro de também R$
100.000,00 (cem mil reais) no segundo trimestre terá que tributar IRPJ e CSLL sobre a base de
R$ 70.000,00 (setenta mil reais), pois não se pode compensar integralmente o prejuízo do
trimestre anterior, ainda que dentro do mesmo ano-calendário. O prejuízo fiscal de um trimestre
só poderá deduzir até o limite de 30% do lucro real dos trimestres seguintes.
Essa pode ser uma boa opção para empresas com lucros lineares.
 
Mas para as empresas com picos de faturamento, durante o exercício, a opção pelo
Lucro Real anual pode ser mais vantajosa porque poderá suspender ou reduzir o pagamento
do IRPJ e da CSLL, quando os balancetes apontarem lucro real menor que o estimado ou até
mesmo prejuízos fiscais. Outra vantagem é que o prejuízo apurado no próprio ano pode ser
compensado integralmente com lucros do exercício.
Contribuição Social sobre o Lucro Real

As pessoas jurídicas que optarem pelo pagamento mensal de IRPJ por estimativa
deverão também pagar CSL pelo mesmo critério ( art. 28 da Lei nº 9.430/1996), utilizando os
mesmos percentuais para o cálculo através do Lucro Presumido.
As empresas jurídicas submetidas à apuração trimestral do IRPJ com base no Lucro
Real deverão apurar a CSL, devida em cada trimestre, com base no resultado trimestral
apurado contabilmente, ajustado pelas adições, exclusões e compensações determinadas ou
autorizadas pela legislação vigente.

Base de Cálculo por Estimativa - CSLL


As pessoas jurídicas submetidas à tributação do IRPJ com base no lucro presumido
ficam sujeitas à apuração trimestral da Contribuição Social sobre o Lucro.
A base de cálculo da Contribuição Social corresponderá ao somatório dos valores
referido (arts. 29 e 30 da Lei nº 9.430/1996 ):
I- 12% da Receita Bruta da venda de mercadorias, na forma definida na legislação do
Imposto de Renda;
II- Ganhos de capital ( lucros ) obtidos na alienação de bens do ativo não circulante e
de aplicações em ouro não caracterizado como ativo financeiro;
III- Rendimentos de aplicações financeiras de renda fixa e ganhos líquidos de
operações financeiras de renda variável;
IV- Demais receitas e resultados positivos não abrangentes pelos números anteriores;
Desde 01.09.2003 o percentual a ser aplicado sobre a receita bruta auferida sobre as
empresas prestadoras de serviços e das pessoas jurídicas desobrigadas a escrituração
contábil é de 32%:
a- Prestação de serviços em geral, exceto a de serviços hospitalares e de transportes,
inclusive de carga;
b- Intermediação de negócios;
c- Administração, locação ou cessão de bens imóveis, móveis e direitos de qualquer
natureza;
d- Prestação cumulativa e contínua de serviços de assessoria creditícia,
mercadológica, gestão de crédito, seleção de riscos, administração de contas a pagar e a
receber, compra de direitos creditórios resultantes da venda mercantil a prazo ou de prestação
de serviços.

Saldo Negativo de IRPJ / CSLL


O saldo negativo ocorre quando a empresa realiza a apuração do tributo no período e
identifica que o valor do pagamento correspondente foi superior ao devido, este valor pago
além do apurado é um direito da empresa, e a empresa pode se compensar com outros
tributos devidos.
A compensação ou pedido de restituição acontece através do programa PERD COMP.
Exercícios:

1-) Uma prestadora de serviços de consultoria obteve no exercício de 2016 um


prejuízo fiscal acumulado no seu LALUR no valor de R$ 250.000,00. No exercício de
2017, a empresa apresentou na Demonstração de Resultado um lucro de
R$ 450.000,00, assim distribuídos:

 Despesas Operacionais R$ 50.000,00


 Resultado Positivo da Equivalência Patrimonial R$ 500.000,00
 Custos dos Serviços Prestados R$ 19.100.000,00
 Receitas de Serviços de Consultoria R$ 20.000.000,00
 Provisão para Crédito de Liquidação Duvidosa
(não realizada) R$ 900.000,00

Considerando as informações anteriores, qual seria o valor do imposto de renda e


contribuição social anual a pagar?

2-) A Indústria de Sonhos Verdes aponta as seguintes informações:

  Faturamento Imp.s/Vendas CPV Despesas


Janeiro R$ 750.000,00 R$ 150.000,00 R$ 370.000,00 R$ 107.000,00
Fevereiro R$ 298.000,00 R$ 60.000,00 R$ 170.000,00 R$ 80.000,00
Março R$ 600.000,00 R$ 120.000,00 R$ 300.000,00 R$ 90.000,00

Observações:

 No mês de janeiro entre as despesas a empresa registrou multas fiscais no


valor de R$ 10.000,00 e brindes R$ 5.000,00;
 No mês de fevereiro a empresa registrou uma receita com equivalência
patrimonial no valor de R$ 50.000,00;
 No mês de março a empresa apurou estimativa de perda com clientes
duvidosos no valor de R$ 20.000,00 (ainda não realizada).

Apure os impostos por estimativa mensal;

Apure os impostos mensais através do resultado;

Apure os impostos por trimestre.


Apuração de IRPJ e CSLL
Demonstração de Resultado Janeiro Fevereiro Março Trimestral
Receita Bruta        
(-) Deduções da Receita        
(-) Impostos sobre Vendas        
Receita Líquida        
(-) Custo dos Produtos Vendidos        
Lucro Bruto        
(-) Despesas Operacionais        
(-) Despesas Operacionais        
Outras Receitas        
Resultado antes dos impostos        
         
Adições e Exclusões        
         
         
         
         
Resultado Tributável        
         
Apuração dos Impostos        
Resultado do mês        
Resultado do mês anterior        
Base de Cálculo antes da compensação        
         
Valor compensado Prejuízos Anteriores        
         
Base de Cálculo dos impostos        
         
Apuração do IRPJ        
IRPJ do mês        
Adicional IRPJ        
(-) IRPJ anterior        
IRPJ a recolher        
         
Cálculo do Adicional do IRPJ        
Base de Cálculo do IR após compensação        
(-) Dedução para o Adicional        
Base de Cálculo do Adicional        
Adicional IRPJ        
         
Apuração da CSLL        
CSLL do mês        
(-) CSLL do mês anterior        
CSLL a recolher        

Você também pode gostar