Você está na página 1de 3

A NECESSIDADE DA ORAÇÃO

O QUE É ORAÇÃO?

Biblicamente falando, oração é a comunhão expressa do ser criado para com o


seu Criador, como a manifestação de dependência carinhosa do filho ao seu pai.

Mateus 6:9-13

Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome;
Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu;
O pão nosso de cada dia nos dá hoje; E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós
perdoamos aos nossos devedores; E não nos conduzas à tentação; mas livra-nos do
mal; porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém.
Jesus nos ensinou a falar diretamente com Deus. Não precisamos de intermediários.
Deus ouve nossas orações. Mas devemos orar com respeito, pedindo que Deus seja
glorificado até em nossas orações.

A oração é o caminho da conversão


Deus escuta a quem O busca, não importam nossos pecados e nossas falhas. Ele
nos ouve na Sua infinita Sabedoria, usar da oração como primeira porta para um
processo de transformação. A vida de oração é composta de momentos de dedicação a
Deus. Tal como o trabalho, em que sentindo motivação ou não, cumprimos com a nossa
rotina para nosso sustento; assim deve ser a oração. Devemos orar para nosso sustento
espiritual.
Devemos, a cada dia, buscar na simplicidade da oração, a superação das
preocupações, angústias e insatisfações; nos aproximar de Deus para nossa nutrição
espiritual. Pois, antes de um objetivo sentimental, com sensações diferentes, o objetivo
dela é a manutenção do nosso relacionamento com Deus. Para manter um
relacionamento, precisamos dedicar tempo e atenção.
Quando nos dedicamos à oração, verdadeiramente permitimos que a Palavra seja
semeada em nossos corações, levando a uma transformação.
Pressupõe o reconhecimento do ser humano, feito à imagem e conforme a
semelhança do Deus soberano, criador e sustentador da vida, do qual ele depende
inteiramente em tudo.
Gn 1.26-27
“Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa
semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus,
sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que
rastejam pela terra. Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus
o criou; homem e mulher os criou.”

Gn 2.7
“Então, formou o SENHOR Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas
narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente.”

Filipenses 4:6
Não andeis ansiosos por motivo algum; pelo contrário, sejam todas as vossas solicitações declaradas
na presença de Deus por meio de oração e súplicas com ações de graça.

Marcos 11:24
Por isso vos digo que todas as coisas que pedirdes, orando, crede receber, e tê-las-eis.

TER FÉ:
(Mateus 21:22) “E, tudo o que pedirdes em oração, crendo, o recebereis”.

Hebreus 11:6

Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima
de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.

É preciso ter uma fé particular, e confiança na oração, quanto às coisas pelas quais oramos:
Mateus 16:18,19

Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do
inferno não prevalecerão contra ela;
E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o
que desligares na terra será desligado nos céus.

Pois onde a fé está completamente ausente, a oração nunca pode ser aceita:

Tiago 1:6
Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; porque o que duvida é semelhante à onda do
mar, que é levada pelo vento, e lançada de uma para outra parte.

visto que você estaria desonrando a Deus grandemente por vir a Ele para pedir, sem
qualquer expectativa ou confiança de receber o que se pede.

Romanos 10:14
Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não
ouviram falar? E como ouvirão, se não houver quem pregue?
Além disso, o crente deve estar no exercício da fé na oração, pois a oração deve ser
misturada com a fé.

QUAL A NECESSIDADE DA ORAÇÃO?


No que diz respeito ao mandamento de Deus. Ele, por um comando simples e expresso
a exige; e este mandamento a obriga como um dever necessário em relação a nós.
Negligenciá-la, portanto, é uma violação direta do mandamento do grande Deus e Legislador;
e esteja consciente de que este é um ato de obediência necessário e adequado à vontade
Divina.