Você está na página 1de 15

Paróquia Nossa Senhora do Rosário

Diocese de Bragança

Comunidade Aliança e Vida


Nossa Senhora Desatadora de
Nós

Regimento Interno
2

A Comunidade Católica Nossa Senhora Desatadora de Nós é uma


Comunidade de Aliança e Vida, temos como Carisma fundante a Evangelização e a
Intercessão pelas Familias e temos nossa identidade centrada no "fazer tudo o que
Jesus e sua Máe nos pedir". Somos vinculados à Paróquia São João Batista na
diocese de Bragança, localizada na cidade de Bragança do Pará, estamos a serviço
da Igreja Católica Apostólica Romana. Nossa data de fundação é 07 de Setembro de
2003.
A Comunidade Católica Nossa Senhora Desatadora de Nós é composta por
homens, mulheres, solteiros e casados, que assumem a Comunidade de Vida ou
Comunidade de Aliança, que responde ao apelo missionário e tendo abertura para
sacerdotes, que vivem comunitariamente a vocação fraterna. O que caracteriza é a
vida fraterna, o trabalho comunitário. Vivemos e trabalhamos com os irmãos,
tendo nossa vida irrigada pelo Evangelho.
Os membros da Comunidade assumem viver a radicalidade do Evangelho, a
devoção a Virgem Maria, assumindo os Conselhos Evangélicos que norteiam nossa
vivência.
Nossa denominação é Comunidade Católica Nossa Senhora Desatadora de
Nós:
I - Comunidade - nossa vida toma os moldes da Vida Fraterna , da
comunhão, da partilha. Onde a Vida Fraterna sustenta nosso profetismo.
II - Católica - esta é nossa raiz , dela vem nossos frutos .Vivemos amando,
defendendo e servindo a nossa Igreja.
III – Desatadora de Nós - os membros que assumem a comunidade, buscam a
vivência do Ser Filho de Deus e de Maria no meio do povo. O exemplo que temos
de evangelizar pela Presença é a Virgem Maria, e a palavra que nos direciona é a de
João 2,5; 19,26-27 e de Santo Irineu, Bispo de Lyon que viveu no Séc. II nos diz “
Com efeito, o nó que a virgem Eva atou com a incredulidade; Maria a desatou
com a fé” (Irineu de Lyon, Contraas Heresias 3.22.4)
IV – Comunidade de Aliança - assumem na vida cotidiana os compromissos
com a comunidade, sendo o carisma onde estiverem inseridos.
V – Comunidade de Vida: vivemos juntos na mesma casa, ou em casa
separada, compartilhando nossa vida e vivendo tudo em comum. O amor, o respeito
e a vivência dos conselhos evangélicos, nos levam ao compromisso do que temos
que ser.
VI – Casais Missionários - são casais que sentindo o apelo missionário se deixam
guiar pelo Espírito Santo, colocando-se a disposição de Deus, respeitando os direitos
de seus filhos. Habitam em sua própria residência, porém, tem um vínculo efetivo
com a comunidade.
VII – Quanto ao Carisma:
3

O carisma na vida das pessoas não acontece por imposição, mas pela graça,
pelo amor, pela paciência, pelo desejo das pessoas de serem evangelizadas e
profundamente tocadas por Jesus e por Nossa Senhora, afim de encontrá-los. As
pessoas vão sendo tocadas pelo nosso carisma, através do amor, do acolhimento, do
cuidado no dia a dia, pois existem várias realidades de povo a quem somos
enviados.
Nós Comunidade Desatadora de Nós, somos missionários, e o nosso carisma é
para o outro, para o mundo, para a Igreja, é por isso que nascemos. O Senhor vai
mostrando a missão do nosso carisma aos poucos, Ele escolhe as pessoas para o
Carisma, e a cada um de nós compete caminhar na fé. Sabendo que somos
constituídos para produzir frutos (João 15,16-17). Deus quis precisar do fruto do
nosso carisma
VIII – Quanto a missão:
Quando Deus chama uma pessoa para ser Desatador de Nó, na verdade Ele
está chamando para ser, nada mais nada menos que a Sua Presença. Como
Desatador de Nó, nossa primeira missão é "ser", depois o fazer, porque a
missão(serviço) é consequência do ser.
Não podemos abraçar tudo que o que nos é oferecido, pois se fizermos isso
não vamos conseguir dar conta, temos que descobrir, orando ao Espírito se o que
está sendo oferecido faz parte ou não do nosso carisma. Neste caso a comunidade
deve respeitar o discernimento da fundadora e do conselho da comunidade. Como
membro da comunidade cada um deve orar sempre pela fundação, afim de que tenha
sempre ouvidos colados na boca de Deus e o coração guardado no coração de Deus.
A comunidade cumprirá as seguintes regras:
1 - DA COORDENAÇÃO GERAL
1.1 - A coordenação da Comunidade será renovada a cada 2 (dois) anos, com direito
a reeleição, obedecendo sempre a escuta da Vontade de Deus e o discernimento
reflexivo da Comunidade.
1.2 - A coordenação da Comunidade será exercida por um Conselho.
1.2.1 - O Coordenador será escolhido entre os membros da Comunidade de Aliança
e Vida Nossa Senhora Desatadora de Nós. Sua escolha obedecerá ao que prescreve o
item 1.1.
1.2.2 - O vice-coordenador será escolhido juntamente com o coordenador, conforme
os itens 1.1 e 1.2.1, para mandato de dois anos, podendo ser reeleito.
1.3 - Entre os membros, a cada dois anos, será escolhido o Conselho.
2 - DO CONSELHO
2.1 - O Conselho, escolhido por toda a Comunidade, renovado de dois em dois anos
na proporção de metade de seus membros, será composto pelo(a) Fundadora da
Comunidade de Aliança e Vida Nossa Senhora Desataora de Nós,
4

Coordenador(a), Vice-Coordenador(a), Secretário, Tesoureiro, Administrador


dos Bens e mais três membros.
2.2 - O Coordenador da Comunidade presidirá o Conselho.
2.3 - Os membros do conselho assumem com a fundação a instancia de
discernimento. Por este motivo se reúnem periodicamente, ou sempre que for
necessário. E sua função é justamente direcionar, discernir, orientar as diferentes
situações sobre os passos da comunidade.
2.4 - Este conselho promove toda a espiritualidade, fraternidade, garantindo a
autenticidade na descoberta e vivência deste carisma especifico.
2.5 - Entre as funções administrativas do Conselho, a coordenação, vice-
coordenação, secretaria, tesouraria, administração dos bens e demais serviços, terão
zelo especialmente na observância das Regras de Vida Comunidade.
2.5.1 - Os encarregados de qualquer função, para o seu bom desempenho, contarão
com a ajuda de todos os irmãos da Comunidade. E, a juízo do Conselho,
principalmente para o deslinde de questões técnicas, poderão buscar assessoria
externa.
3 - DO ACOMPANHAMENTO PESSOAL
3.1 - O acompanhamento caberá ao Conselho da Comunidade ou membro indicado
pela Comunidade Nossa Senhora Desatadora de Nós.
3.2 - Os vocacionados ao discipulado serão acompanhados pela Comunidade ou
pessoa indicada pela mesma. Conforme descrito no itens 3.1.
3.3 - O acompanhamento visa à Comunhão e vida fraterna, à partilha entre irmãos, à
oração, ao crescimento pessoal e espiritual e à unidade do corpo comunitário e ao
discernimento da vida em comunidade.
3.5 – As pessoas indicadas pelo acompanhamento pessoal responderão perante o
Conselho, pelo crescimento dos vocacionados e demais membros da Comunidade
Nossa Senhora Destadora de Nós.
4 - DAS REUNIÕES DA COMUNIDADE
4.1 - As Reuniões da Comunidade, bem como as de acompanhamento, serão
semanais, conforme discernimento e planejamento da Comunidade.
4.2 - Todos deverão participar das reuniões com pontualidade e assiduidade.
4.3 - As reuniões da Comunidade serão coordenadas por seus integrantes, mediante
planejamento e discernimento prévio do Conselho, tendo como prioridade a oração,
a formação integral e a missão tendo em vista o crescimento espiritual dos
membros da Comunidade.
4.4 - As reuniões ordinárias do Conselho serão mensais. Entretanto,
extraordinariamente, reunir-se-á sempre que se fizer necessário.
5

4.5 - Das reuniões do conselho, sendo necessário, elaborar-se-ão súmulas que


deverão ser seguidas pela Comunidade.
5 - DA ENTRADA E SAÍDA DE INTEGRANTES
5.1 - DA ENTRADA
5.1.1 - A participação inicial dos vocacionados será na condição de aspirantes e po-
derá ter até um ano de duração, ter participado de dois retiros espirituais sendo um
de anuncio querigmático e um de Experiência Carismática. Conforme item 9.2.1
5.1.2.- Durante o aspirantado os novos membros participarão das reuniões de
partilhas, das confraternizações e dos eventos da Comunidade.
5.1.3 - Ao concluir o período de um ano no caminho vocacional, a equipe da
comunidade que é responsável pelo discernimento vocacional se reúne com os
aspirantes, os quais passam por uma entrevista com seu formador juntamente com a
fundadora e manifestar, de forma inequívoca, o desejo de pertencer à Comunidade
de Aliança e Vida Nossa Senhora Desatadora de Nós.
5.1.4 - Transcorrido o prazo de aspirantado, os vocacionados julgados aptos para a
vida comunitária, caso optarem por ela, iniciará o disicpulado pelo prazo de um ano,
em dia especialmente preparado, que se dará no 15 de Agosto, festa de Nossa
Senhora Desatadora de Nós, padroeira da Comunidade.
5.1.5 - Após o período acima estipulado, o Conselho, juntamente com cada irmão,
discernirá sobre sua vocação para a vida comunitária (aliança e estado de vida),
segundo o carisma da Comunidade Desatadora de nós.
5.1.6 - Os irmãos que tiverem vocação para a vida comunitária, para integrarem a
Comunidadede, como membro, deverão firmar as Regra de Vida solenemente,
emitindo o seu pedido que se dará no 8 de Setembro dia especialmente preparado.
Conforme itens 8.5.1; 8.5.2; 8.5.3; 8.5.4; 9.2.2; 9.2.3.
5.1.7 - No mês de dezembro de cada ano, o Conselho, ouvindo os membros sobre a
conveniência e oportunidade, iniciará o discernimento a fim de convidar novos
vocacionados para a Comunidade. .
5.1.8. - Nessa responsabilidade se inclui um pastoreio fraterno que não exclui e nem
substitui o acompanhamento pessoal descrito no item 3.
5.1.9 - Após a aprovação da Comunidade, o Conselho efetuará o convite.
5.1.10 - Acolhidos fraternal e solenemente, em um dia determinado, os aspirantes
começarão a convivência, acompanhados pelos membros que os indicaram para a
Comunidade, conforme itens 3.1; 3.2
5.1.11 - O membro que a seu próprio pedido se desligar da Comunidade, para
retornar a ela deverá encaminhar solicitação escrita ao Conselho, que, a partir daí,
lhe dará o rito dos subitens 5.1.4; 5.1.12
5.1.12 - O membro que se desligou a pedido, para retornar ao convívio da
Comunidade, o fará na condição de servo ao discipulado e assim permanecerá por
6

um ano, no mínimo. Após esse prazo, sua vocação para a vida comunitária, bem
como para ser membro da Comunidade de Aliança e Vida Nossa Senhora Desatora
de Nós, será discernida por ele próprio, mediante acompanhamento do Conselho.
5.2 - DA SAÍDA
5.2.1 - Os membros que não puderem cumprir os termos da presente regimento e
regra de Vida poderão, a seu próprio juízo, pedir afastamento da Comunidade por
um ano, ou desligamento, se assim desejar.
5.2.1.1 - A pedido do interessado, o período de afastamento poderá ser prorrogado
duas vezes.
5.2.1.2 - Após o final do primeiro período de afastamento, caso o membro não
retorne à Comunidade ou não renove o pedido de afastamento, será considerado
desligado.
5.2.1.3 - Após o final do segundo período de afastamento, se o membro afastado
não retornar à Comunidade, será também considerado desligado.
5.2.2 - Os membros que faltarem, sem justificativa e consecutivamente, às reuniões
semanais por noventa dias, ou a dois retiros ou a duas confraternizações, serão
considerados automaticamente desligados.
5.2.2.1- Faltas por motivo de estudos, doenças, trabalhos, viagens são, desde já,
consideradas justificadas.
5.2.3 - O membro que faltar aos compromissos contumazmente, porém sem ser
consecutivamente, será fraternalmente advertido por três vezes pelo Conselho. Após
a advertência, se continuar em situação faltosa, ser-lhe-á comunicado o
desligamento.
5.2.4 - Caso os atos de algum membro da Comunidade sejam contra os princípios
evangélicos, este será alertado, conforme Mt 18,15-18, pelo Conselho da
Comunidade, iniciando pelo coordenador. Persistindo na conduta faltosa, poderá ser
desligado.
5.2.5 - O desligamento motivado pelos fatos narrados nos subitens 5.2.1.2, 5.2.1.3,
5.2.2, 5.2.3 e 5.2.4, será em caráter definitivo, podendo, contudo, ser revisto a
pedido do desligado pelo Conselho da Comunidade.
5.2.6 - Casos excepcionais serão decididos pelo Conselho, sempre em oração e
escuta da vontade do Senhor Jesus.
6 - DA PARTILHA MATERIAL E DA
ADMINISTRAÇÃO DOS BENS
6.1 - A Comunidade constituirá um fundo comunitário composto por contribuições
dos seus membros, por promoções diversas, por comercialização de produtos de
evangelização, por doações recebidas ou por quaisquer outras aquisições legais e
moralmente lícitas.
7

6.2 - Os membros cuja condição financeira permitir, contribuirão mensalmente para


compor o fundo comunitário.
6.3 - O fundo comunitário se destina à manutenção da Comunidade de Aliança e
Vida Nossa Senhora Desatadora de Nós.
6.4. - A parte do fundo que exceder à manutenção da Comunidade, será revertida,
prioritariamente, em prol da formação dos seus membros e da construção de sua
casa, podendo, também, socorrer às necessidades pessoais, bem como atender a
obras de Evangelização e de promoção humana.
6.5. - O socorro financeiro aos membros será discernido pelo Conselho, podendo ser
realizado em forma de empréstimo ou de doação.
6.6 - Todos os membros são responsáveis para comunicar ao Conselho, caso saibam,
a necessidade do irmão, para que o mesmo possa ser atendido no que precisar.
6.7 - O administrador dos bens e o tesoureiro gerirão a conta bancária da
Comunidade, sob a supervisão do coordenador, prestarão conta de 6 (seis) em 6
(seis) meses, ou quando solicitados, e afixarão relatório de suas atividades,
mensalmente, no placar da sala de reunião.
6.8 - Os bens adquiridos pela Comunidade serão geridos pelo administrador, a juízo
do Conselho.
6.9 - Todos os membros da comunidade de vida assumem a responsabilidade de
zelar pelos bens que foram providenciados pela providência divina. Sabemos que
qualquer que seja o bem adquirido pela comunidade, é de procedimento sagrado,
então como membros da mesma devemos cuidar com responsabilidade pois
administramos o que pertence a Deus. Temos como lema que rege a economia que
"pela fidelidade vem a providência".
6.10 - Quanto aos membros da comunidade de vida, ou aliança que seja solteiro, no
que diz respeito ao patrimônio familiar, no caso de herança, ele deve deixar um
testamento (no caso membros de consagração perpétua), a quem achar oportuno
deixar os seus bens. Caso deixe para a comunidade, o mesmo não pode exigir nada
pelo serviço prestado.
6.11 - Quanto aos membros da Comunidade de Aliança, esses administram seus
bens, sempre buscando a justiça, a lealdade, a integridade.
6.12 - O membro que é admitido na comunidade de vida e trouxe veículos, no ato da
consagração perpétua deverá definir para quem vai este bem, seguindo o item 6.10
acima.
7 - ATIVIDADES GERAIS
7.1 - Promover 3 (três) retiros anualmente para os membros da Comunidade, sendo
dois de primeira experiencia e um de avaliação da caminhada.
7.1.1 - Os retiros são atividades prioritárias, com as quais todos os membros deverão
se comprometer e fielmente participarem.
8

7.2 - A Comunidade deverá contribuir para a formação integral de toda a familia:


das crianças, dos adolescentes e dos jovens,dos esposos(as) da Comunidade.
7.3 - Buscar e fomentar a integração dos membros da Comunidade no trabalho de
formação familiar.
7.4 - Promover confraternizações para os membros da Comunidade, facultada a
participação dos familiares.
7.5 - Qualquer outra atividade que for solicitada à Comunidade, sua conveniência e
oportunidade serão objeto de discernimento por parte do Conselho.
8 - DOS COMPROMISSOS
8.1. – GERAL
8.1.1 - Ser católico, buscando sempre a retidão em seus atos.
8.1.2 - Ter vida sacramental, com especial atenção à Penitência e à Eucaristia, que
deverão ser praticadas com a maior freqüência possível.
8.1.3 - Adoração ao Santíssimo Sacramento pelo menos uma vez por semana e
comunitária uma vez por mês.
8.1.4 - Consagração à Nossa Senhora, com oração diária do Terço (....)
8.1.5 - Se casado, que o seja no religioso, vivendo fielmente o seu matrimônio.
8.1.6 - Se solteiro, viúvo, separado ou divorciado, enquanto permanecer neste
estado, ter vida casta. (amigados, segunda união (votos, admissão na
comunidade???)
8.1.7 - Obediência ao discernimento da Comunidade, quando o solicitar.
8.1.8 - Cultivar a intimidade com Deus
8.1.9 - Buscar sempre estar cheio do Espírito Santo.
8.1.10 - Buscar a plenitude do Espírito Santo para todos os membros de sua família.
8.1.11 - Exercitar a oração pessoal, o jejum, a leitura, a meditação e a vivência
da palavra de Deus, com testemunhos.
8.1.12 - Exercitar, sempre que possível, a leitura de um livro espiritual, buscando o
próprio crescimento e o da Comunidade.
8.1.13 - Deixar-se conduzir pelo Espírito Santo, sendo dócil às suas moções,
inspirações e revelações.
8.2 - COM RELAÇÃO À COMUNIDADE
8.2.1 - Ter obediência à coordenação da Comunidade.
8.2.2 - Ter a vida comunitária como uma de suas prioridades.
8.2.3 - Ser perseverante e fiel aos compromissos.
9

8.2.4 - Desenvolver atitudes que demonstrem a fidelidade e o amor que se tem aos
irmãos.
8.2.5 - Empenhar-se sempre em buscar a unidade entre os irmãos.
8.2.6 - Ter disposição para buscar e auxiliar os irmãos que estão necessitando de
ajuda.
8.2.7 - Visitar os irmãos sempre que a situação aconselhar, visando à unidade,
partilha e fraternidade.
8.2.8 - Ser aberto à entrada de novos membros para a Comunidade.
8.2.9 - Em atitude de franca abertura, identificar pessoas que realmente desejam
viver em comunidade.
8.2.10. - Priorizar o SER comunidade com o irmão.
8.2.11 - Servir à comunidade com seu ministério pessoal.
8.2.12 - Abrir-se ao auxílio espiritual e material da Comunidade.
8.2.13 - Abrir-se à ajuda externa para realizar discernirmentos e para encaminhar
soluções em momentos de dificuladades.
8.3 - A FORMAÇÃO
8.3.1 – A vida comunitária é sustentada pela carisma que somente se constrói a
partir do momento que a pessoa se deixa ser modelada pelo mover do Espirito Santo.
A pessoa que deseja assumir a vocação de ser um Desatador de Nó precisa também
estar aberta a formação, pois a temos como guardiã de nosso carisma.
8.3.2 – Nossa primeira formação acontece no caminho vocacional. O candidato
assume participar dos encontros na Comunidade, se responsabiliza em responder
questões pessoais que auxilia em seu discernimento, tendo um formador pessoal que
o acompanha neste período.
8.3.3 – Durante este tempo vocacional os formadores se preocupam em verificar se o
candidato apresenta:
a) atitudes de encontro pessoal com Jesus;
b) vive seu processo de conversão testemunhando que crê em Jesus
Cristo - na vivência da Igreja, dos sacramentos...
c) se esta aberto as exigências da evangelização: serviço, diálogo,
anuncio, testemunho de comunhão;
d) com o carisma da comunidade, enfatizando o ser comunidade;
8.3.4 – Processo Formativo da Comunidade Católica Nossa Senhora Desatadora de
Nós:
a) Primeiro ano: O canditado participara afetivamente e
efetivamente ao Grupo de Oração, fazendo sua experiência de vida
fraterna, retiro de primeira experiência, depois encaminhado ao
Ministério de Intercessão.
b) Segundo ano: O canditato será encaminhado ao Discipulado
onde perseverá como um verdadeiro discipulo no Grupo de Partilha (GP)
10

onde receberá através da Comunidade a Formação humana e doutrinal:


a) Formação Humana: Quanto à formação humana: trabalhamos a vida
da pessoa, visto que a vida é o instrumento de evangelização mais eficaz.
Quanto a Formação Doutrnaria: implica conhecer nossa Igreja para
amá-la e melhor servi-la. Nesta etapa estudamos o CIC, a Sagrada
Escritura, os documentos da Igreja (...).
c) Terceiro ano: No terceiro ano nossa meta é atingir os conselhos
evangélicos de maneira mais ampla. Até aqui o consagrado esta vivendo a
pratica desses conselhos, agora é momento de aprofundar o que a Igreja
nos ensina sobre o tema. É período também onde podemos refletir sobre
estado de vida de maneira mais madura, com mais clareza, pois já
vivenciamos o experimento de Deus, um pouco mais de conhecimento, e
para melhor servir a Deus, na liberdade que o Espirito Santo nos concede
queremos viver o absoluto de Deus, o coração indiviso em nosso estado de
Vida. Focamos a formação em dois assuntos muito importantes para a
vocação a Vida Comunitária, são eles: O carisma de fundação, e a Vida
Fraterna.
8.3.5 – Durante os primeiros anos de vida comunitária o membro vai vivenciando a
experiência missionária que levará a contemplar na prática o grande experimento de
Deus.
Formação celibatário,
Formação de sacerdotes
Formação de namorados,
Formação de casais.
8.4. - COM RELAÇÃO À IGREJA
8.4.1 - Servir à Igreja no trabalho suscitado na Comunidade (meios de comunicação,
trabalhos com a família ou outra atividade assumida pelo Conselho a convite da
Igreja).
8.4.2 - Ser membro do Corpo Místico de Cristo (Igreja Católica Apostólica
Romana), respeitando sua hierarquia e os seus documentos.
8.4.3 - Não comungar com as ações do mundo que contrariem a Palavra de Deus e
o Magistério da Igreja.
8.4.4 - Procurar a harmonia e a unidade com a Igreja.
8.4.5 - A Comunidade participará ativamente das atividades Paroquiais participando
de encontros e cursos, quer seja na condição de formandos, quer seja na condição de
formadores, sempre qunado solicitado.
8.4.6 - Cultivar a espiritualidade Carismática, com fundamento no Código do Direito
Canônico, cân. 214 e na Redemptoris Missio, nº 87, sempre em unidade com a
Igreja Católica.
11

8.5. - SOLENIDADE DO COMPROMISSO E SEUS


EFEITOS
8.5.1 - Em celebração Eucarística, especialmente preparada, os irmãos prestarão
solenemente o compromisso comunitário perante Deus, a Igreja e a Comunidade,
renovando temporariamente seus votos ou definitivo.
8.5.2 - No compromisso, os membros subscreverão este Regimento e Regra de Vida.
8.5.3 - Os convidados aptos a Comunidade firmarão o presente compromisso, onde
iniciarão o seu discipulado ou conforme discernimento de cada um. Conforme item
5.1.6
8.5.4 - Os membros da Comunidade que firmarem o presente compromisso,
transformar-se-ão consagrados de aliança ou de estado de vida conforme
discernimento de cada um.
8.5.5 - Os membros da comunidade de vida e aliança se reunirão quinzenalmente e
em um período para conviverem juntos. Esta convivência se dará em local escolhido
pelos responsáveis, visando um momento para estarem juntos, seja para partilha de
vida, de oração, de lazer ou até mesmo.
9 - DISPOSIÇÕES GERAIS
9.1 - O presente Regimento Interno deverá ser revisada anualmente, visando ao seu
aprimoramento.
9.2 - A Comunidade terá três espécies de membros, a saber:
9.2.1 - Aspirantado: é o membro que está em discernimento sobre sua vocação
comunitária.
9.2.2 - Discipulado: é o membro que já passou pela condição de aspirante e que
tambem está em discernimento sobre sua vocação na Comunidade Católica Nossa
Senhora Desatadora de Nós.
9.2.3 – Consagrado é o membro que assume, permanentemente este Regimento e
as Regras de Vida na condição de servo consagrado renovando a cada ano
temporariamente seus votos na comunidade de Aliança e Vida Nossa Senhora
Desatadora de Nós. Somos leigos que vivemos nossa consagração seguindo os
conselhos evangélicos da Pobreza, castidade e obediência. Nossa vida de
consagrados é assumida diante da assembléia durante a celebração da santa missa,
onde assinamos no altar nossos compromissos.
9.2.4 – As próprias diferenças que o Senhor quis estabelecer entre os membros de
seu corpo servem a sua unidade e a sua missão. Pois , embora, "exista na Igreja
diversidade de serviços, há unidade de missão. Cristo confiou aos Apóstolos e aos
seus sucessores o múnus de ensinar, de santificar e de governar em seu nome e pelo
Seu poder. Os leigos, por sua vez, participando do múnus sacerdotal, profético e
régio de Cristo, compartilham a missão de todo povo de Deus na Igreja e no
12

mundo." ... Há fiéis que pela profissão dos conselhos evangélicos, consagram-se no
seu modo especial, a Deus e servem à missão salvífica da Igreja. (C.I.C. 873).
10 – SINAIS DE CONSAGRAÇAO
"A obediência é a chave que abre a porta do céu."
(Santa Catarina de Sena)
10.1 – Aspirantado: Escapulario de Nossa Senhora do Carmo
- Ao assumir o desejo de ser disicipulo de Jesus como Filho de Maria na
Comunidade Católica Nossa Senhora Desatadora de Nós, recebemos o
Escapulário de Nossa Senhora do Carmo porque adotamos ela como nossa
madrinha. Carregando consigo este Escapulário, estamos carregando a
presença de Nossa Senhora que nos ensina a evangelizar pela presença, buscar
em tudo fazer a vontade de Deus. Estamos dizendo a Deus que como Maria
queremos ser fiéis ao nosso sim.
10.2 – Discipulado: Tal Franciscano:
- Ele além de ser um emblema bíblico é a última letra do alfabeto hebraico e a
19ª do grego, derivado dos Fenícios e correspondente ao " T " na língua
portuguesa. O Tau é a convergência das duas linhas: verticalidade e
horizontalidade significam o encontro entre o céu e a terra. Divino e humano.
- Na Bíblia o profeta Ezequiel ouviu Deus: "Os inocentes marcados com este
sinal (TAU) serão salvos" (Ez 9,4).
- Em geral, o Tau é pendurado no pescoço por um cordão com três nós. Este
cordão significa o elo que une a forma de nossa vida. O fio condutor do
Evangelho.
- A síntese da Boa Nova está nos três nós do cordão, os quais são os três
conselhos evangélicos: obediência, pobreza e castidade (pureza de coração).
Obediência significa acolhida para escutar o valor maior. Quem abre os
sentidos para perceber o maior e o melhor não tem medo de obedecer e mostra
lealdade a um grande projeto. Pobreza não é categoria econômica de quem
não tem, mas é valor de quem sabe colocar tudo em comum. Ser pobre, no
sentido bíblico-franciscano é a coragem da partilha. Ser Casto significa viver
a pureza de coração, é ser transparente, verdadeiro. revelando o melhor de si
a Cristo, a Igreja, aos irmãos e ao mundo.
10.3 - Consagrado- Anel de ouro com as iniciais “NSDN ou TOTUS TUUS
MARIAE” com dois corações: de Jesus e de Maria.
- O anel é de ouro porque ele não se corrói, seu formato é uma aliança porque
assim faço aliança com meus irmãos de comunidade, nele está gravado as
iniciais “NSDN - Nossa Senhora Desatadora de Nós” porque eu pertenço a
Comunidade e a Comunidade me pertence. O Coração de Jesus e de Maria: o
Coração de Jesus está sempre aberto para nos acolher, já o coração de Maria
nos acolhe e nos gera como homens e mulheres novos, dando-nos a vida da
13

Presença de Deus. Os dois corações são o nosso aconchego, o nosso porto


seguro.

TERMO DE COMPROMISSO
Eu, __________________________________________________________, na condição de
_________________________ da Comunidade Católca de Aliança e Vida Nossa Senhora
Destadora de Nós, comprometo-me diante de Deus, da Igreja e dos Irmãos, a seguir o que pede o
Regimento Interno e cumprir as Regra de Vida, buscando sempre a fidelidade a Deus, à Igreja, à
minha família e ao Carisma da Comunidade. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
Bragança-Pá, ____ de ________________________ de 200__.
_________________________________________

ORAÇÃO DO CONSAGRADO TEMPORÁRIO:

Pai de amor e de bondade, obrigado pela graça da vida e confiança ao chamado que me
fizeste.
Hoje diante de Jesus me apresento a ti comprometendo-me em ser Igreja atuante, segundo
o carisma e as regras da Comunidade de Vida Nossa Senhora Desatadora de Nós.
Assumo ser fiel na busca de minha vocação, sendo obediente a Deus, a Santa Mãe Igreja e
a Fundação da Comunidade, vivendo os mandamentos, a conversão, a busca da santidade, sendo
fiel ao estado de vida ao qual me encontro, sempre apoiando-me na intercessão de Nossa Senhora
e a Unção do Espírito Santo que me capacitará a discernir este chamado e a ser Deus Presente
no meio do seu povo.
Diante da Intercessão da Sagrada Família de Nazaré, vou buscar auxílio para ser aquilo
que é vontade de Deus em minha vida.
Que assim seja. Amém!

ORAÇÃO DO CONSAGRADO DA ALIANÇA

Pai de amor e de bondade, obrigado pela graça da vida e confiança ao chamado que me
fizeste.
Hoje diante de Jesus me apresento a ti comprometendo-me em ser Igreja atuante, segundo
o carisma e as regras da Comunidade de Aliança Nossa Senhora Desatadora de Nós.
Assumo ser fiel à aliança que faço com a Comunidade, sendo obediente a Deus, a Santa
Mãe Igreja e a Fundação desta Comunidade, vivendo os mandamentos, a conversão, a busca da
santidade, sendo fiel ao estado de vida ao qual me encontro, sempre apoiando-me na intercessão
de Nossa Senhora e a Unção do Espírito Santo que me capacitará a viver o pertença a esta
Comunidade, a ser Deus Presente no meio do seu povo.
Diante da Intercessão da Sagrada Família de Nazaré, vou buscar auxílio para ser aquilo
que é vontade de Deus em minha vida.
Que assim seja. Amém!

ORAÇÃO DO CONSAGRADO PERPÉTUO:


14

Pai de amor e misericórdia, obrigado pela graça da vida e confiança ao chamado que me
fizeste.
Hoje diante de Jesus me apresento a ti comprometendo-me em ser Igreja atuante, doando
minha vida pelo teu evangelho.
Assumo o compromisso de ser fiel ao teu chamado, buscando a cada dia a santidade,
vivendo seus mandamentos, sempre apoiando-me na intercessão de Nossa Senhora e a Unção do
Espírito Santo que me capacita a ser Deus Presente no meio do seu povo.
Diante da Intercessão da Sagrada Família de Nazaré, busco auxílio para ser aquilo que
devo ser, e, enquanto eleito(a) de Deus quero ser fiel ao estado de vida ao qual me encontro
sendo obediente à Santa Mãe Igreja, à Fundação da Comunidade Nossa Senhora Desatadora de
Nós, num gesto de pobreza e caridade, de acordo com o Carisma ao qual me concedeu.
Que assim seja. Amém!
15

.Por estarmos de acordo com a presente Regimento Interno, subscrevemo-la:.........

(.....) Dona Ana, Fundadora da Comunidade de Aliança e Vida Nossa Senhora


Desatadora de Nós: ___________________________________________
Dona Socorro, Presidente do Conselho da Comunidade de Aliança e Vida Nossa
Senhora Desatadora de Nós: ______________________________________
Joel Leite, servo _________________________________________
Tarcísio Augusto, servo: _____________________________________
Pedro Galo, servo: __________________________________
Mônica Castro, serva: ___________________________________________