Você está na página 1de 14

Engenharia Ciclo Básica 1° e 10° Semestre

SISTEMA DE POLIAS PARA


LEVANTAMENTO DE CARGAS

SÃO PAULO
2020
NOME.....................................................................RA......................... TURMA
André Luiz Guimarães Aguiar ....................................N6302E-5................EB1S01
João Alexandre Mendes do Carmo Froes...................N6419G-4...............EB1S01
Pedro Henrique da Silva Mesquita.............................N65992-0................EB1S01
Leonardo Souza Silva .................................................N621GE-9...............EB1S01
Ricardo Mendonça Silva.............................................F32847-3................ EB1S01
Ivan Alexander Yapita Vargas.....................................F1851H-0................EB1R01
Lucas Alberto de Castro Martins................................F30839-1................EB1R01
Lucas de Moura Santos..............................................F314DD-3................EB1R01

Sistemas De Polias Para Levantamento De Cargas


SUMARIO

3. Introdução...............................................................................................Pag 3
4. Apresentação do trabalho........................................................................Pag 4
5. Objetivo...................................................................................................Pag 5
6. Metodologia Acadêmica...........................................................................Pag 6

II

8. Desenvolvimento Teórico com revisão bibliográfica do Tema ..................Pág 8


8.1 Sistemas de polias fixas ou moveis...........................................................Pag 9
8.2 Associação de roldanas móveis................................................................Pag10
8.3 Dinamômetro..........................................................................................Pag11

III

12. Conclusão................................................................................................Pag12

IV

13. Referências bibliográficas .......................................................................Pag13

Sistemas De Polias Para Levantamento De Cargas


I
Introdução

O homem sempre procurou maneiras de facilitar sua vida criando técnicas e utilizando
ferramentas para facilitar e agilizar seus trabalhos, o sistema de polias consiste em um sistema
a fim de deslocar grandes pesos exercendo pequenas forças, Arquimedes que foi um físico,
filosofo engenheiro, matemático e inventor grego. Historicamente foi o primeiro a utilizar as
polias, preparou uma apresentação espetacular em sua época para o Rei Hieron.
Primeiramente demostrou que era necessário um grande esforço de vários soldados para
retirar mar um navio de sua frota, ligando o sistema de polias ao navio solicitou que o próprio
rei puxasse a extremidade da corda conseguindo mover facilmente o navio para cima da areia,
demostrando o real poder do sistema de polias.

Esse trabalho tem como finalidade estudar e apresentar uma das principais invenções da
Antiguidade, Descoberto por Arquimedes. É considerada uma das Máquinas Simples, que são
as máquinas primordiais para a construção de todas as outras máquinas complexas, mais um
conceito criado por Arquimedes.

Com apenas uma linha de costura 63% poliéster e 27% algodão, vamos erguer o peso de 4 kg
utilizando o auxílio das polias, e demostrando a capacidade de divisão de força e reduzindo o
esforço na linha, de uma maneira semelhante a Arquimedes ao demostrar a capacidade de um
sistema de polias ao atracar um navio.

Fonte: http://profcopini.blogspot.com/2012/09/no-estudo-da-hidrostatica-no-1-ano.html

Figura 1: Experimento de Arquimedes com roldanas.

3
Apresentação do Trabalho

Utilizada inicialmente por Arquimedes (287a.C. – 212a.C.) o sistema de polias consiste em um


mecanismo para deslocar grandes massas, sem a necessidade de realizar muita força.
O físico grego, usou um navio para demonstrar sua funcionalidade, o que permitiu que o Rei
Hieron conseguisse puxar a embarcação sem muito esforço. O sistema de roldanas consiste
em uma ou mais rodas que volteiam o eixo central e possuem uma fenda para a passagem da
corda. Essas roldanas podem ser fixas ou móveis, onde a primeira possui seu eixo preso em
um ponto de apoio e a segunda com o eixo livre, permitindo o movimento de translação e
rotação.
Com a polia móvel, a força motora será igual a metade da força resistente e ao adicionar mais
roldanas móveis a força reduzida irá diminuir novamente pela metade.
Para verificar a força exercida por um determinado corpo é utilizado um dispositivo chamado
dinamômetro, onde a deformação que sua mola interna sofre, é proporcional a força que está
sendo aplicada e desta forma consegue-se verificar os resultados do sistema de polias.

4
Objetivo

O objetivo da APS (Atividade Prática Supervisionada) é que cada respectivo grupo desenvolva
uma estrutura com sistema de polias (roldanas), com a finalidade de suspender uma massa de
no mínimo 1kg (sendo que, se for suspenso 4kg será obtida a nota máxima), utilizando uma
linha de costura de 63% poliéster e 27% algodão. Este mecanismo deverá ser apresentado
com a supervisão dos professores responsáveis pela demonstração do levantamento da carga
proposta.

5
Metodologia Acadêmica

A princípio foram tidas várias opções de materiais e formas de construções para o projeto,
todavia foi optado por escolhas de fácil acesso e manuseio do grupo.

Matérias do suporte:

• ROLDANAS – 4 UNIDADES

• FIO DE NYLON – 1 UNIDADE

• GANCHOS – 6 UNIDADES

• FERROS DE SUPORTE -3 UNIDADES

Materiais do dinamômetro:

• GARRAFAS – 4 UNIDADES

• CANO PVC – 1 UNIDADE

• MOLA – 1 UNIDADE

• PARAFUSO– 1 UNIDADE

Metodologia para associação das polias móveis.

Com a finalidade de construção do projeto, foram usados os


seguintes materiais: uma polia fixa, três polias móveis, fio de
nylon, suporte de metal soldado, quatro pesos distintos, sendo
eles de 750g, 500g, 250g e 100g.

O suporte de metal tem 38,5 cm de altura e 30 c m de largura.


Foi então fixado um gancho na extremidade esquerda da
barra onde se coloca a polia fixa com o intuito de apenas
mudar a direção e o sentido da força que traciona o fio para
fácil obtenção dos resultados a partir do dinamômetro.
Posteriormente, mais três ganchos foram colocados com uma
distância média de 10cm entre eles afim de colocar as polias
móveis e consentir que o fio fique perpendicular em relação à
barra, posto que com a linha de maneira não paralelas entre si
, o resultado é alterado.

Antes de executar o projeto, deve-se saber a fórmula sobre as


polias móveis, que é dada a partir da seguinte equação: F=P/2n (1); onde F é a força
necessária para que um determinado objeto seja erguido; P é o peso do objeto; e N é o
número de polias móveis que compõem o
sistema.

6
Metodologia do dinamômetro
Dentre os materiais possíveis para a confecção do dinamômetro, foram utilizados um cano de
PVC de x cm, um parafuso, uma mola e uma escala milimétrica em Newtons. De antemão
deve-se conhecer a constante elástica da mola, que é dada a partir da Lei de Hooke –
publicada em 1676 por Robert Hooke. Onde diz que as forças deformantes são proporcionais
às deformações elásticas produzidas. Ou seja, estando uma mola no seu estado relaxado e
sendo uma extremidade mantida fixa, aplicamos uma força (F) à sua extremidade livre,
observando certa deformação. Ao observar esse fato, Hooke estabeleceu uma lei, relacionando
Força Elástica (Fel), reação da força aplicada (k), e deformação da mola (x). Sendo assim,
vetorialmente falando, temos a equação Fe =-k* x. (2)

E sabendo que a intensidade da Força elástica Fel) é diretamente proporcional à deformação


(x), bastou realizar relações entre os pesos e as deformações causadas na mola para, enfim,
saber quantos milímetros na escala equivale a 1 Newton – Levando em consideração que 1
Newton equivale cerca de 100 gramas.

Após ter conhecido a constante da mola, foi fixada dentro do cano de PVC um parafuso
atravessado que se vê para prender a extremidade da mola. Na outra extremidade foi ligada a
uma escala milimétrica presa a um gancho – usado para tracionar o sistema.

7
II
Desenvolvimento Teórico com revisão bibliográfica do Tema

Na história Arquimedes pode ter sido a primeira pessoa a utilizar um sistema de roldanas, para
mover grandes massas, exercendo um mínimo de força. Arquimedes de (Siracusa. 287 a.C. –
212 a.C.) foi Matemático, Físico e inventor grego.

Plutarco, um biografo grego, relata que no ano de 214 A.C. durante o cerco (invasão dos
romanos) muitas das invasões eram fracassadas graças à engenhosidade de Arquimedes e
suas máquinas de guerra.

Entre suas engenhosidades estavam sistemas de roldanas, contam os relatos que demonstrar
a eficiência do sistema um navio da frota real foi retirado da água e colocado na areia da praia
por vários soldados siracusanos. Arquimedes então convida o rei Hieron para puxar a
extremidade livre da corda de um sistema de roldanas acopladas ao navio, e o rei sem
grande esforço conseguiu arrastar o navio pela areia.

Fonte: https://images.app.goo.gl/HgL1eHgnn6KVndwK7

8
As roldanas é uma máquina simples constituída de uma roda leve e giratória em torno de um
eixo central, com uma fenda ao longo da lateral do disco por onde se passa um fio leve, corda
ou o que seja para puxar desde que seja flexível e inextensível.

Fonte: http://www.cienciamao.usp.br/dados/pmd/_pmd2005_i2102. 3. jpg?200521100018

Sistemas de polias fixas ou moveis

Os sistemas podem ser constituídos com polias onde fixas ou moveis.

A roldana fixa tem o seu eixo preso em algum ponto


apoio, portanto, apresenta apenas movimento de
rotação, não sendo possível o movimento de
translação.

Utilizando apenas uma polia não se há tanto eficácia na


diminuição de força para erguer um peso, observe a
figura ao lado.

Fonte: https://static. todamateria.com.br/upload/ro/ld/roldanafixa2.jpg

Então o conhecimento em associação de roldanas móveis utilizou mais roldanas para dispersar
mais o peso no fio, pois a cada volta que o fio da em uma polia a mais, divide sua força, sendo
vantajoso uso das roldanas de mais polias que reduz o valor da força motora necessária no fim
do fio levanta ou movimenta algum peso.

Diferente das roldanas fixas as move possuem o eixo livre,


desta maneira, possui movimento de rotação e também de
translação.

9
Fonte: https://static. todamateria.com.br/upload/ro/ld/roldanamovel.jpg

Associação de roldanas móveis


O conhecimento utilizado para diminuir ainda mais a força motora necessária para deslocar
objetos, utiliza-se a associação de várias polias móveis.

Como foi observado na diferença entre polia fixa e móvel ao usar mais roldana móvel, a força
motora será igual a metade da força resistente, sendo que cada polia móvel adicionada irá
reduzir pela metade a força que já foi reduzida a metade.

Se associarmos duas polias móveis,


temos na primeira polia:

Fm= Fr/2

Na segunda polia, a força motora da


primeira polia passa a ser a força
resistente na segunda. Assim:

Fr2= Fm = Fr/2

Fm2= (Fr/2) /2 = Fr/2 * ½ = Fr/2^2

Seguindo esse mesmo raciocínio,


notamos que o valor da força motora
deverá ser encontrado fazendo-se:

Fn= Fr/2^n

Sendo n igual ao número de polias móveis


associadas

Fonte: https://static. todamateria.com.br/upload/ro/ld/roldana-0.gif

10
Dinamômetro
Dinamômetro é um equipamento de medição, utilizado para se mensurar a força exercida sobre
um objeto em qualquer direção, este equipamento faz o uso de uma mola interna que obedece
a lei de Hooke, o dinamômetro tradicional, foi inventado por Isaac Newton, a operação se
baseia no alongamento de uma mola.

Através da lei de Hooke o comportamento dessa mola, quando expostas a alguma força
externa, é previsível tornando- se possível assim desenhar uma escala no cilindro interno d o
dinamômetro. Em algumas feiras, vendedores de peixes utilizam um dispositivo com est às
características com a finalidade de medir a massa (massa é dita usualmente como peso) dos
peixes vendidos.

Através dessa escala é possível saber quantos Newton [N] de força estão sendo exercidos
sobre o objeto, deste modo com uma rápida conversão entre medidas, utilizando-se a segunda
lei de Newton, é possível saber a massa do objeto, este é o modo utilizado por balanças
analógicas para medir massas.

• Estrutura

• Mola

• Gancho em uma das extremidades da mola

• Graduação na estrutura

Em uma das extremidades da mola encontra-se presa a estrutura graduada e em outra


extremidade, o gancho, que se localiza fora da estrutura.

O princípio de funcionamento consiste na deformação que a mola sofre em razão da ação de


uma força que é proporcional a esta força aplicada, sua intensidade é indicada na graduação
existente na estrutura (dinamômetro ideal).

Massa e peso são grandezas diferentes; uma forma de resolver este impasse é associar à
graduação a divisão de cada valor por 9,8 (valor aproximado da aceleração da gravidade em
nível do mar).

11
III
Conclusão

Concluindo assim, vemos que mesmo através de uma engenhosidade simples que seria o
sistema de roldanas que vem desde tempos antigos, da para se ter uma grande noção dos
conceitos utilizados por Arquimedes considerado pai da mecânica, conceitos estes vistos em
aula e aplicados na APS (Atividade Prática Supervisionada),como a divisão da força aplicada
por roldana solta, ajudando a erguer pesos maiores com o mínimo de esforço e até mesmo
revisando e usando conceitos do funcionamento de um dinamômetro, para calcular a força
aplicada através da deformação de uma mola. Conhecimentos este que podemos ver no nosso
cotidiano como numa construção de prédio e até mesmo em feiras que usam o dinamômetro
para calcular o peso dos produtos.

Sendo assim conseguiríamos erguer com sucesso os 4 kg exigidos, ou até mais, através de um
sistema relativamente econômico e simples porem funcional e prático, ainda por cima
colocando em pratica todo o conhecimento obtido em grupo através das pesquisas e testes,
fora as circunstancias e adversidades que tivemos que passar, mas conseguiríamos ter
sucesso nos objetivos propostos.

12
IV

Referencias bibliográficas

 https://azeheb.com.br/blog/a-fisica-das-roldanas/
 http://www.cienciamao.usp.br/tudo/exibir.php?midia=pmd&cod=_pmd2005_i2102
 https://www.ebiografia.com/arquimedes/
 https://www.todamateria.com.br/polias/
 https://www.infoescola.com/mecanica/polias-roldanas/

13

Você também pode gostar