Você está na página 1de 3

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) JUÍZ(A) DA 87ª ZONA

ELEITORAL NA CIDADE DE BUJARÚ – ESTADO DO PARÁ.

ProcRegCand nº 0600131.59.2020.6.14.0087

EDENILSON DOS ANJOS GOMES, candidato ao cargo de vereador na


cidade de Bujarú, CNPJ de nº 38.683.378/0001-00, devidamente
qualificado no RRC (Id nº 5401070), vem, por seu advogado que
abaixo subscreve, com todas as honrar de praxe e merecidas, ao
sul expor e ao final requerer:

DO CONTEÚDO FÁTICO

1. O candidato requerente foi intimado (Id nº 11583555)


a apresentar comprovação de desincompatibilização e certidão da
Justiça Federal de 2º grau;
2. A certidão requerida se faz juntada em anexo;
3. Quanto a comprovação de desincompatibilização, essa
não se faz necessária, afinal o também REQUERENTE/CANDIDATO não
exerce atividade pública non município de Bujarú – estado do
Pará;
4. Como se pode observar nos documentos de comprovação
em anexo, esse, mesmo sendo servidor público, exerce sua
atividade como professor em outro município, citamos: Tomé-Açú –
estado do Pará;
5. Assim sendo, esse não carece de desincompatibilização
do cargo que exerce, afinal sendo o prélio eleitoral municipal e
Página1de3

concorrendo em município diverso no qual exerce suas atividades


não lhe é obrigatória a licença para concorrer ao cargo público.

Rua A, 668 – Bairro: Cidade Nova - Parauapebas-Pa – CEP.: 68.515-000.


Contatos: (91) 981441852 – (94) 33462176 - drgilmarmoraes@hotmail.com
6. Precedentes desse entendimento:
“Eleições 2012. Registro de candidatura.
Desincompatibilização. Servidora pública.
Cargo em comissão. Município diverso. Recurso
especial. Decisão monocrática. Deferimento.
1. Se a candidata a vereadora exerce cargo em
comissão de secretária escolar em município
diverso daquele no qual pretende concorrer,
não é exigível a desincompatibilização de
suas funções. 2. As regras de
desincompatibilização objetivam evitar a
reprovável utilização ou influência de cargo
ou função no âmbito da circunscrição
eleitoral em detrimento do equilíbrio do
pleito, o que não se evidencia na hipótese,
em que a candidata trabalha em localidade
diversa à da disputa [...]”. (Ac. de 7.3.2013
no AgR-REspe nº 6714, rel. Min. Henrique
Neves; no mesmo sentido a Res nº 20594, de
6.4.2000, rel. Min. Maurício Corrêa.)

“Consulta. Funcionário público candidato a


vereador. Afastamento. Interpretação do art.
1o, inciso II, alínea d, da Lei Complementar
no 64/90. [...] O funcionário público de
outro município que não aquele no qual está
domiciliado e se candidata a vereador, não
sendo inelegível por qualquer outro motivo,
não está sujeito à desincompatibilização, não
implicando este entendimento juízo de
legalidade quanto ao exercício de função
pública em município no qual não tenha
domicílio. [...]” (Res. no 18.136, de
12.5.92, rel. Min. Hugo Gueiros.)

7. Vê-se, portanto, que o candidato/requerente, não se


enquadra nas hipóteses de desincompatibilização e assim sendo
não lhe é obrigatória a presente demonstração.
Página2de3

DOS PEDIDOS

Rua A, 668 – Bairro: Cidade Nova - Parauapebas-Pa – CEP.: 68.515-000.


Contatos: (91) 981441852 – (94) 33462176 - drgilmarmoraes@hotmail.com
8. Diante disso, calcado no senso de justiça e
conhecimento profundo desse juízo nas matérias de cunho
eleitoral, se requer:
(a) Seja deferido o pedido de registro da
presente candidatura, aceitando a
apresentação da certidão da Justiça
Federal de 2º grau e refutando a
necessidade do pedido de
desincompatibilização, afinal esse exerce
suas atividades em município diverso de
seu domicílio eleitoral.
(b) Que todas as publicações dos atos
sejam feitas em nome do patrono que essa
subscreve e em óbvio, a devida habilitação
nos autos.

Termos em que,

Pede deferimento.

Parauapebas, 29 de setembro de 2020.

Gilmar Nascimento de Moraes


Advogado
OAB/PA 21.003
Página3de3

Rua A, 668 – Bairro: Cidade Nova - Parauapebas-Pa – CEP.: 68.515-000.


Contatos: (91) 981441852 – (94) 33462176 - drgilmarmoraes@hotmail.com

Você também pode gostar