Você está na página 1de 22

11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

Angela Davis
Angela Yvonne Davis (nascida em 1944) é uma ativista
política, filósofa, acadêmica e autora americana. Ela é professora Angela Davis
emérita da Universidade da Califórnia, Santa Cruz .
Ideologicamente um marxista , Davis foi membro de longa data
do Partido Comunista dos EUA (CPUSA) e é membro fundador
dos Comitês de Correspondência para a Democracia e o
Socialismo (CCDS). Ela é autora de mais de dez livros sobre
classe , feminismo , raça e o sistema prisional dos Estados
Unidos .

Nascido em uma família afro-americana em Birmingham ,


Alabama , Davis estudou francês na Brandeis University e
filosofia na University of Frankfurt na Alemanha Ocidental .
Estudando com o filósofo Herbert Marcuse , uma figura
proeminente na Escola de Frankfurt , Davis tornou-se cada vez
mais engajado na política de extrema esquerda . Retornando aos
Estados Unidos, ela estudou na Universidade da Califórnia, em
San Diego , antes de se mudar para a Alemanha Oriental , onde
concluiu o doutorado na Universidade Humboldt de Berlim.
Depois de retornar aos Estados Unidos, ela se juntou ao Partido
Comunista e se envolveu em várias causas, incluindo a segunda
Davis em 2010
onda do movimento feminista e a campanha contra a Guerra do
Vietnã . Em 1969, ela foi contratada como professora assistente Nascermos Angela Yvonne Davis
interina de filosofia na Universidade da Califórnia, Los Angeles 26 de janeiro de
(UCLA). O Conselho de Regentes da UCLA logo a demitiu devido 1944
à sua filiação ao Partido Comunista; depois que um tribunal Birmingham ,
considerou isso ilegal, a universidade a demitiu novamente, desta Alabama , EUA
vez por seu uso de linguagem inflamatória.
Ocupação Ativista · estudioso
Em 1970, armas pertencentes a Davis foram usadas na ocupação Partido Partido Comunista
armada de um tribunal no condado de Marin , Califórnia , na politico dos EUA (1969–
qual quatro pessoas foram mortas. Processada por três crimes
1991)
capitais, incluindo conspiração para assassinar, e mantida na
prisão por mais de um ano, ela foi absolvida de todas as Comitês de
acusações em 1972. Ela visitou os países do Bloco Oriental na correspondência
década de 1970 e durante a década de 1980 foi duas vezes para a democracia e
candidata do Partido Comunista a vice-presidente ; nessa época, o socialismo (desde
ela também ocupou o cargo de professora de estudos étnicos na 1991)
San Francisco State University . Muito de seu trabalho se
concentrou na abolição das prisões e, em 1997, ela foi Esposo (s) Hilton Braithwaite
cofundadora da Resistência Crítica, uma organização que ( M. 1980; div. 1983)
[1] [2]
trabalha para abolir o complexo industrial da prisão . [5] Em
1991, em meio à dissolução da União Soviética , ela ajudou a
iniciar o CCDS, uma plataforma inicialmente operando dentro do Formação acadêmica
CPUSA, buscando reorientar a ideologia do partido para longe do Alma mater Brandeis University
comunismo ortodoxo. Quando a maioria dos membros do
Universidade da
partido votou contra as propostas do CCDS, junto com os colegas
Califórnia, San Diego
do CCDS, ela deixou o CPUSA. Também em 1991, ela ingressou
no departamento de estudos feministas da Universidade da
https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 1/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

Califórnia, Santa Cruz, onde se tornou diretora do departamento Universidade


antes de se aposentar em 2008. Desde então, ela continuou a Humboldt de Berlim
escrever e permaneceu ativa em movimentos como Occupy and
the Boycott, Desinvestimento e Campanha de sanções . Orientador Herbert Marcuse
de
Davis recebeu vários prêmios, incluindo o Prêmio Lenin da Paz doutorado
da União Soviética . Acusada de apoiar a violência política, ela
Trabalho acadêmico
tem recebido críticas dos mais altos escalões do governo dos
Estados Unidos. Ela também foi criticada por apoiar a União Disciplina Estudos étnicos ·
Soviética e seus satélites. [6] Davis foi introduzido no Hall da filosofia · estudos
Fama Nacional das Mulheres . [7] Em 2020 ela foi listada como a femininos
"Mulher do Ano" de 1971 na edição "100 Mulheres do Ano" da Escola ou Feminismo negro
revista Time , que cobriu os 100 anos que começaram com o tradição
sufrágio feminino em 1920. [8]
Instituições San Francisco State
Davis está incluído no Tempo 's 100 Pessoas Mais Influentes de University
2020. [9] Universidade da
Califórnia, Santa
Cruz
Conteúdo Influenciado Patricia Hill Collins ·
Vida pregressa Angela Hattery [3] ·
Lola Olufemi ·
Educação
Michael Ratner [4] ·
Brandeis University
Bart Schultz
Universidade de Frankfurt
Trabalho de pós-graduação
Professor da Universidade da Califórnia, Los Angeles,
1969–70
Prisão e julgamento
Outras atividades na década de 1970
Cuba
Soviet Union
Alemanha Oriental
Jonestown and Peoples Temple
Carreira acadêmica posterior
Ativismo político e discursos
Vida pessoal
Representação em outras mídias
Referências em outros locais
Biopic
Bibliografia
Livros
Entrevistas e aparições
Arquivos
Veja também
Referências
Leitura adicional
links externos
https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 2/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

Juventude
Angela Davis nasceu em 26 de janeiro de 1944, [10] em Birmingham , Alabama . Sua família morava
no bairro "Dynamite Hill", que foi marcado na década de 1950 por bombardeios de casas na tentativa
de intimidar e expulsar os negros de classe média que se mudaram para lá. Davis ocasionalmente
passava um tempo na fazenda de seu tio e com amigos na cidade de Nova York . [11] Ela tinha dois
irmãos, Ben e Reginald, e uma irmã, Fania. Ben jogou na defesa para o Cleveland Browns e Detroit
Lions no final dos anos 1960 e início dos anos 1970. [12]

Davis estudou na Carrie A. Tuggle School, uma escola primária segregada para negros, e mais tarde
na Parker Annex, uma filial da escola secundária da Parker High School em Birmingham. Durante
esse tempo, a mãe de Davis, Sallye Bell Davis, era uma oficial nacional e principal organizadora do
Congresso da Juventude do Negro do Sul , uma organização influenciada pelo Partido Comunista
com o objetivo de construir alianças entre os afro-americanos no sul. Davis cresceu cercado por
organizadores e pensadores comunistas, que influenciaram significativamente seu desenvolvimento
intelectual. [13]

Davis estava envolvida no grupo de jovens de sua igreja quando


criança e frequentava a escola dominical regularmente. Ela
atribui muito de seu envolvimento político ao envolvimento com
as escoteiras dos Estados Unidos da América . Ela também
participou da rodada nacional de escoteiras de 1959 no Colorado
. Como escoteira, ela marchou e protestou contra a segregação
racial em Birmingham. [14]

No primeiro ano do ensino médio, Davis foi aceita pelo programa


American Friends Service Committee (Quaker), que colocava
alunos negros do Sul em escolas integradas do Norte. Ela
escolheu a Elisabeth Irwin High School em Greenwich Village .
Lá ela foi recrutada por um grupo de jovens comunistas,
Advance.

Educação Davis como uma escoteira de 10


anos em Birmingham, Alabama, o
lugar de onde, ela diz, "meu
Brandeis University envolvimento político se origina"

Davis recebeu uma bolsa de estudos da Brandeis University em


Waltham , Massachusetts , onde foi uma das três alunas negras de sua classe. Ela encontrou o filósofo
da Escola de Frankfurt Herbert Marcuse em um comício durante a Crise dos Mísseis de Cuba e se
tornou sua aluna. Em uma entrevista para a televisão em 2007, Davis disse: "Herbert Marcuse me
ensinou que era possível ser um acadêmico, um ativista, um estudioso e um revolucionário". [15] Ela
trabalhou em meio período para ganhar dinheiro suficiente para viajar para a França e a Suíça e
participou do oitavo Festival Mundial da Juventude e Estudantes em Helsinque. Ela voltou para casa
em 1963 para uma entrevista do Federal Bureau of Investigation sobre sua participação no festival
patrocinado pelos comunistas. [16]

Durante seu segundo ano na Brandeis, Davis decidiu se formar em francês e continuou seu estudo
intensivo do filósofo e escritor Jean-Paul Sartre . Ela foi aceita pelo Programa de Junior Year do
Hamilton College na França. As aulas foram inicialmente em Biarritz e depois na Sorbonne . Em
Paris, ela e outros alunos moraram com uma família francesa. Ela estava em Biarritz quando soube

https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 3/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

do atentado à bomba em 1963 na igreja de Birmingham , cometido por membros da Ku Klux Klan ,
no qual quatro meninas negras foram mortas. Ela sofreu profundamente por conhecer pessoalmente
as vítimas. [16]

Quase concluindo sua graduação em francês, Davis percebeu que seu principal interesse era filosofia.
Ela estava particularmente interessada nas idéias de Marcuse. Ao voltar para Brandeis, ela
acompanhou seu curso. Marcuse, ela escreveu em sua autobiografia, era acessível e útil. Ela começou
a fazer planos para estudar na Universidade de Frankfurt para fazer pós-graduação em filosofia. Em
1965, ela se formou magna cum laude , membro da Phi Beta Kappa . [16]

Universidade de Frankfurt

Na Alemanha, com uma bolsa mensal de US $ 100, ela morou


primeiro com uma família alemã e depois com um grupo de
alunos em um loft em uma antiga fábrica. Depois de visitar
Berlim Oriental durante a celebração anual do 1º de maio , ela
sentiu que o governo da Alemanha Oriental estava lidando
melhor com os efeitos residuais do fascismo do que os alemães
ocidentais . Muitas de suas colegas de quarto eram ativas na
radical Socialist German Student Union (SDS), e Davis participou
de algumas ações da SDS. Eventos nos Estados Unidos, incluindo
a formação do Partido dos Panteras Negras e a transformação do
Comitê Coordenador Não-Violento de Estudantes(SNCC) para
uma organização totalmente negra, atraiu seu interesse em seu
retorno. [16]

Trabalho de Pós-Graduação

Marcuse mudou-se para um cargo na Universidade da Califórnia,


San Diego , e Davis o seguiu depois de seus dois anos em Como estudante do Instituto de
Frankfurt . [16] No caminho de volta, ela parou em Londres para Pesquisa Social da Universidade
Goethe em Frankfurt, Alemanha.
participar de uma conferência sobre "A Dialética da Libertação".
Davis estudou a obra dos filósofos
O contingente negro na conferência incluiu a Trinidad-americano
Kant, Hegel e Adorno.
Stokely Carmichael e os britânicos Michael X . Embora comovido
pela retórica de Carmichael, Davis teria ficado desapontado com
os sentimentos nacionalistas negros de seus colegas e sua
rejeição do comunismo como uma "coisa de homem branco". [17]

Ela se juntou ao Che-Lumumba Club, um ramo exclusivamente negro do Partido Comunista dos
EUA, nomeado em homenagem aos simpatizantes e líderes comunistas internacionais Che Guevara e
Patrice Lumumba , de Cuba e do Congo, respectivamente. [18]

Davis fez mestrado na University of California, San Diego, em 1968. [19] Ela fez doutorado em
filosofia pela Humboldt University em Berlim Oriental. [20]

Professor da Universidade da Califórnia, Los Angeles,


1969–70
A partir de 1969, Davis foi professor assistente interino no departamento de filosofia da Universidade
da Califórnia, Los Angeles (UCLA). Embora Princeton e Swarthmore tenham tentado recrutá-la, ela
optou pela UCLA por causa de sua localização urbana. [21] Na época, ela era conhecida como uma
feminista radical e ativista, membro do Partido Comunista dos EUA e afiliada do Capítulo de Los
https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 4/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

Angeles do Partido dos Panteras Negras . [22] [23]

Em 1949, a Universidade da Califórnia iniciou uma política


contra a contratação de comunistas. [24] Em sua reunião de 19 de
setembro de 1969, o Conselho de Regentes demitiu Davis de seu
cargo de $ 10.000 por ano por causa de sua filiação ao Partido
Comunista, [25] instado pelo governador da Califórnia Ronald
Reagan . [26] O juiz Jerry Pacht decidiu que os regentes não
Davis (ao centro, sem óculos) entra
podiam despedir Davis apenas por causa de sua afiliação com o
no Royce Hall na UCLA em outubro Partido Comunista, e ela retomou seu posto. [25] [27]Os Regents
de 1969 para dar sua primeira demitiram Davis novamente em 20 de junho de 1970, pela
palestra "linguagem inflamatória" que ela usara em quatro discursos
diferentes. O relatório afirmava: "Consideramos particularmente
ofensivas declarações como sua declaração de que os regentes
'mataram, brutalizaram (e) assassinaram' os manifestantes do Parque do Povo e suas repetidas
caracterizações da polícia como 'porcos'". [28] [29] [30] A American Association of University
Professors censurou o Conselho por esta ação. [27]

Prisão e julgamento
Davis era um apoiador dos Irmãos Soledad , três presidiários que foram acusados de matar um
guarda da prisão em Prisão de Soledad . [31]

Em 7 de agosto de 1970, Jonathan Jackson , estudante de ensino médio afro-americano de 17 anos


fortemente armado , cujo irmão era George Jackson , um dos três Irmãos Soledad, assumiu o controle
de um tribunal no condado de Marin, Califórnia . Ele armou os réus negros e tomou o juiz Harold
Haley, o promotor, e três juradas como reféns.[32] [33]Enquanto Jackson transportava os reféns e dois
réus negros para fora do tribunal, um dos réus, James McClain, atirou na polícia. A polícia respondeu
ao fogo. O juiz e os três homens negros foram mortos na confusão; um dos jurados e o promotor
ficaram feridos. Embora o juiz tenha sido baleado na cabeça por um tiro de espingarda, ele também
sofreu um ferimento no peito por uma bala que pode ter sido disparada de fora da van. As evidências
durante o julgamento mostraram que qualquer um dos dois poderia ter sido fatal. [34] Davis comprou
várias das armas de fogo que Jackson usou no ataque, [35] incluindo a espingarda usada para atirar
em Haley, que ela comprou em uma loja de penhores em São Francisco dois dias antes do
incidente.[33] [36]Ela também estava se correspondendo com um dos internos envolvidos. [37]

Como a Califórnia considera "todas as pessoas envolvidas na


prática de um crime, quer cometam diretamente o ato que
constitui o crime ... principais em qualquer crime assim
cometido", Davis foi acusado de "sequestro agravado e
assassinato em primeiro grau na morte do juiz Harold Haley "e o
juiz do Tribunal Superior do Condado de Marin, Peter Allen
Smith, emitiram um mandado de prisão contra ela. Horas depois
que o juiz emitiu o mandado em 14 de agosto de 1970, uma
tentativa massiva de localizar e prender Davis começou. Em 18
Protesto contra a Guerra do Vietnã ,
de agosto, quatro dias após a emissão do mandado, o diretor do 1970
FBI J. Edgar Hoover listou Davis na Lista dos Dez Fugitivos Mais
Procurados do FBI ; ela foi a terceira mulher e a 309ª pessoa a
ser listada. [32] [38]

Logo depois, Davis se tornou um fugitivo e fugiu da Califórnia. De acordo com sua autobiografia,
durante esse período ela se escondeu na casa de amigos e se mudou à noite. Em 13 de outubro de
1970, os agentes do FBI a encontraram em um Howard Johnson Motor Lodge na cidade de Nova
York. [39] O presidente Richard M. Nixon parabenizou o FBI por sua "captura da perigosa terrorista
https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 5/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

Angela Davis." [40]

Em 5 de janeiro de 1971, Davis compareceu ao Tribunal Superior


do Condado de Marin e declarou sua inocência perante o tribunal
e a nação: "Eu agora declaro publicamente perante o tribunal,
perante o povo deste país, que sou inocente de todas as acusações
feitas contra me pelo estado da Califórnia. " John Abt ,
conselheiro geral do Partido Comunista dos Estados Unidos , foi
um dos primeiros advogados a representar Davis por seu suposto
envolvimento no tiroteio. [41]

Enquanto estava detida no Centro de Detenção de Mulheres,


Davis foi inicialmente segregada dos outros prisioneiros, em
confinamento solitário . Com a ajuda de sua equipe jurídica, ela
obteve uma ordem da Justiça Federal para sair da área
segregada. [42]

Em todo o país, milhares de pessoas começaram a organizar um


movimento para obter sua libertação. Na cidade de Nova York, Davis procurado pelo FBI por causa
escritores negros formaram um comitê chamado Povo Negro em de um mandado federal emitido em
Defesa de Angela Davis. Em fevereiro de 1971, mais de 200 15 de agosto de 1970 por sequestro
comitês locais nos Estados Unidos e 67 em países estrangeiros e assassinato.
trabalharam para libertar Davis da prisão. John Lennon e Yoko
Ono contribuíram para essa campanha com a música "Angela".
[43] Em 1972, após uma prisão de 16 meses, o estado permitiu sua

libertação sob fiança da prisão do condado. [32] Em 23 de


fevereiro de 1972, Rodger McAfee, um fazendeiro de Fresno,
Califórnia , pagou sua fiança de $ 100.000 com a ajuda de Steve
Sparacino, um rico empresário. A Igreja Presbiteriana
Unitedpagou algumas de suas despesas de defesa legal. [32] [44]

Uma moção de defesa para uma mudança de foro foi concedida e


o julgamento foi transferido para o condado de Santa Clara. Em 4
de junho de 1972, após 13 horas de deliberações, [34] o júri todo
branco retornou o veredicto de inocente . [45] O fato de ela
possuir as armas usadas no crime foi julgado insuficiente para
estabelecer seu papel no complô. Ela foi representada por Leo
Branton Jr. , que contratou psicólogos para ajudar a defesa a
determinar quem no grupo do júri poderia favorecer seus
argumentos, uma técnica que desde então se tornou mais
comum. Ele contratou especialistas para desacreditar a Folheto anunciando uma
confiabilidade dos relatos de testemunhas oculares. [46] arrecadação de fundos para
celebridades para a defesa legal de
Davis, apresentando Ray Barretto ,
Outras atividades na década de 1970 Jerry Butler , Carmen McRae , Pete
Seeger , The Voices of East Harlem
e Ossie Davis
Cuba

Após sua absolvição, Davis fez uma turnê internacional de palestras em 1972 e a turnê incluiu Cuba ,
onde ela havia sido anteriormente recebida por Fidel Castro em 1969 como membro de uma
delegação do Partido Comunista. [47] Robert F. Williams , Huey Newton , Stokely Carmichael também
visitaram Cuba, e Assata Shakur mais tarde mudou-se para lá depois de escapar de uma prisão nos
Estados Unidos. Sua recepção por afro-cubanos em uma manifestação de massa foi tão entusiástica
que ela mal conseguia falar. [48] Davis via Cuba como um país livre de racismo , o que a levou a
https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 6/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

acreditar que "somente sob o socialismo poderiam a luta contra o racismo ser executada com sucesso.
"Quando ela retornou aos Estados Unidos, suas inclinações socialistas influenciaram cada vez mais
sua compreensão das lutas raciais. [49] Em 1974, ela participou do Segundo Congresso da Federação
de Mulheres Cubanas . [47]

União Soviética

Em 1971, a CIA estimou que 5% dos esforços de propaganda


soviética foram direcionados para a campanha de Angela Davis.
Em agosto de 1972, Davis visitou a URSS a convite do Comitê
Central e recebeu um doutorado honorário da Universidade
Estadual de Moscou . [50]

Em 1º de maio de 1979, ela recebeu o Prêmio Lênin da Paz da


União Soviética . [51] Ela visitou Moscou no final daquele mês
para receber o prêmio, onde elogiou "o nome glorioso" de Lênin e
a "grande Revolução de Outubro ". [52]
Davis e Valentina Tereshkova , 1972

Alemanha Oriental

O governo da Alemanha Oriental organizou uma ampla


campanha em nome de Davis. [53] Em setembro de 1972, Davis
visitou a Alemanha Oriental , onde conheceu Erich Honecker ,
recebeu um título honorário da Universidade de Leipzig e a
Estrela da Amizade do Povo do de Walter Ulbricht . Em 11 de
setembro em Berlim Oriental, ela fez um discurso, "Não só minha
vitória", elogiando a RDA e a URSS e denunciando o racismo
americano, e visitou o Muro de Berlim , onde depositou flores no Davis e Erich Honecker na RDA ,
Reinhold HuhnMemorial (Huhn era um guarda da Alemanha 1972
Oriental morto por um homem que tentava escapar com sua
família pela fronteira em 1962). Davis disse "Lamentamos a
morte dos guardas de fronteira que sacrificaram suas vidas pela proteção de sua pátria socialista" e
"Quando retornarmos aos EUA, nos comprometeremos a dizer ao nosso povo a verdade sobre a
verdadeira função desta fronteira." . [58][54] [55] [56] [57] Em 1973, ela voltou a Berlim Oriental
liderando a delegação dos EUA para o 10º Festival Mundial da Juventude e Estudantes

Jonestown and Peoples Temple

Em meados da década de 1970, Jim Jones , que desenvolveu o culto Peoples Temple , iniciou
amizades com líderes progressistas na área de São Francisco, incluindo Dennis Banks do Movimento
Indígena Americano AIM e Davis. [59] Em 10 de setembro de 1977, 14 meses antes do assassinato em
massa-suicídio do Templo, Davis falou via rádio amador "patch" de telefone aos membros de seu
Templo do Povo que viviam em Jonestown, na Guiana .[60] [61] Em sua declaração durante o " Six Day
Siege", ela expressou apoio aos esforços anti-racismo do Templo do Povo e disse aos membros que
havia uma conspiração contra eles. Ela disse:" Quando você é atacado, é por causa de sua posição
progressista, e sentimos que é um ataque direto contra nós também. " [62]

Carreira acadêmica depois

https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 7/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

Davis era palestrante no Claremont Black Studies Center nas


Claremont Colleges em 1975. A frequência do curso que ela
lecionava era limitada a 26 alunos dos mais de 5.000 no campus,
e ela foi forçada a ensinar em segredo porque os benfeitores ex-
alunos não o fizeram. Não quero que ela doutrine a população
estudantil em geral com o pensamento comunista. Os curadores
da faculdade tomaram providências para minimizar sua aparição
no campus, limitando seus seminários às noites de sexta-feira e
aos sábados, "quando a atividade no campus é baixa". Suas aulas
mudaram de uma sala para outra e os alunos juraram segredo.
Muito desse segredo continuou durante o breve período de Davis
ensinando nas faculdades. [63] Em 2020, foi anunciado que Davis
seria o Ena H. Thompson Conferencista Distinto
paraDepartamento de História do Pomona College , dando-lhe as
boas-vindas de volta após 45 anos. [64]

Davis ensinou um curso de estudos femininos no San Francisco


Art Institute em 1978 e foi professora de Estudos Étnicos na San
Cartaz da campanha do Partido
Francisco State University de pelo menos 1980 a 1984. [65] Ela foi
Comunista EUA 1976 apresentando
professora de História da Consciência e o Feminismo Davis
Departamentos de estudos da Universidade da Califórnia, Santa
Cruz e da Rutgers University de 1991 a 2008. [66] Desde então,
ela tem sido Professora Emérita. [67]

Davis foi um Distinguished Visiting Professor na Syracuse University na primavera de 1992 e outubro
de 2010, e foi o Randolph Visiting Distinguished Professor de filosofia no Vassar College em 1995.
[68] [69]

Em 2014, Davis voltou para a UCLA como professor de regentes. Ela fez uma palestra pública no dia
8 de maio em Royce Hall, onde deu sua primeira palestra 45 anos antes. [26]

Em 22 de maio de 2016, Davis recebeu o título de Doutor honorário em Letras Humanas em Cura e
Justiça Social do Instituto de Estudos Integrais da Califórnia em San Francisco durante sua 48ª
cerimônia anual de formatura. [70]

Ativismo e discursos políticos


Davis aceitou a indicação do Partido Comunista dos EUA para vice-presidente, como companheiro de
chapa de Gus Hall , em 1980 e em 1984 . Eles receberam menos de 0,02 por cento dos votos em 1980.
[71] Ela deixou o partido em 1991, fundando os Comitês de Correspondência para a Democracia e o
Socialismo . Seu grupo rompeu com o Partido Comunista dos EUA por causa do apoio deste último à
tentativa de golpe soviético de 1991 após a queda da União Soviética e a derrubada do Muro de Berlim
. [72] Em 2014, ela disse que continua a ter um relacionamento com o CPUSA, mas não voltou. [73]No
século 21, Davis apoiou o Partido Democrata nas eleições presidenciais, endossando[75]Barack
Obama , [74] Hillary Clinton e Joe Biden .

Davis é uma figura importante no movimento de abolição das prisões . [76] Ela se referiu ao sistema
prisional dos Estados Unidos como o " complexo industrial da prisão " [77] e foi uma das fundadoras
da Resistência Crítica , uma organização nacional de base dedicada a construir um movimento para
abolir o sistema prisional. [78] Em trabalhos recentes, ela argumentou que o sistema prisional dos
Estados Unidos se assemelha a uma nova forma de escravidão, apontando para a proporção
desproporcional da população afro-americana que estava encarcerada. [79]Davis defende o enfoque
dos esforços sociais na educação e na construção de "comunidades engajadas" para resolver vários
problemas sociais agora tratados por meio de punições estatais. [22]
https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 8/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

Já em 1969, Davis começou a falar em público. Ela expressou sua oposição à Guerra do Vietnã , ao
racismo, ao sexismo e ao complexo industrial da prisão e seu apoio aos direitos dos homossexuais e
outros movimentos de justiça social. Em 1969, ela culpou o imperialismo pelos problemas que as
populações oprimidas sofrem:

Estamos enfrentando um inimigo comum e esse inimigo é o imperialismo ianque, que


está nos matando aqui e no exterior. Agora acho que qualquer um que tentasse separar
essas lutas, qualquer um que dissesse que, para consolidar um movimento anti-guerra,
temos que deixar todas essas outras questões periféricas fora de cena, está jogando direto
nas mãos do inimigo, ela declarou. [80]

Ela continuou lecionando ao longo de sua carreira, incluindo em várias universidades.


[81] [82] [83] [84] [85] [86] [87]

Em 2001, ela falou publicamente contra a guerra contra o terrorismo após os ataques de 11 de
setembro , continuou a criticar o complexo industrial da prisão e discutiu o sistema de imigração
falido. Ela disse que para resolver questões de justiça social, as pessoas devem "aprimorar suas
habilidades críticas, desenvolvê-las e implementá-las". Mais tarde, após o furacão Katrina em 2005,
ela declarou que a "horrenda situação em Nova Orleans" se devia ao racismo estrutural do país, ao
capitalismo e ao imperialismo. [88]

Davis se opôs à Marcha do Milhão de Homens de 1995 ,


argumentando que a exclusão das mulheres desse evento
promoveu o chauvinismo masculino . Ela disse que Louis
Farrakhan e outros organizadores parecem preferir que as
mulheres assumam papéis subordinados na sociedade. Junto
com Kimberlé Crenshaw e outros, ela formou a African American
Agenda 2000, uma aliança de feministas negras . [89]

Davis continuou a se opor à pena de morte . Em 2003, ela


lecionou na Agnes Scott College , uma faculdade de artes liberais
Davis na Universidade de Alberta
para mulheres em Atlanta, Geórgia , sobre reforma prisional,
em 2006
questões de minorias e os males do sistema de justiça criminal.
[90]

Em 31 de outubro de 2011, Davis falou nas assembléias de Philadelphia e Washington Square Occupy
Wall Street . Devido às restrições à amplificação eletrônica, suas palavras foram microfonadas por
humanos . [91] [92] Em 2012, Davis foi premiado com o 2011 Blue Planet Award , um prêmio
concedido por contribuições à humanidade e ao planeta. [93]

Na 27ª Conferência Empowering Women of Color em 2012, Davis disse que ela era vegana . [94] Ela
pediu a libertação de Rasmea Odeh , diretor associado da Arab American Action Network , que foi
condenado por fraude de imigração em relação a esconder sua condenação por assassinato.
[95] [96] [97] [98] [99] [100]

Davis apóia a campanha de Boicote, Desinvestimento e Sanções contra Israel . [101]

Davis foi co-presidente honorário da Marcha das Mulheres em Washington , de 21 de janeiro de 2017
, que ocorreu um dia após a posse do presidente Donald Trump . A decisão dos organizadores de
torná-la palestrante de destaque foi criticada pela direita por Humberto Fontova [102] e pela National
Review . [103] A jornalista libertária Cathy Young escreveu que o "longo histórico de apoio de Davis à
violência política nos Estados Unidos e ao pior dos violadores dos direitos humanos no exterior"
minou a marcha. [104]

https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 9/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

Em 16 de outubro de 2018, a Dalhousie University em Halifax,


Nova Scotia , presenteou Davis com um título honorário durante
a Viola Desmond Legacy Lecture inaugural , como parte do ano
de celebração do bicentenário da instituição. [105]

Em 7 de janeiro de 2019, o Instituto de Direitos Civis de


Birmingham (BCRI) rescindiu o Prêmio de Direitos Humanos
Fred Shuttlesworth de Davis , dizendo que ela "não atende a
todos os critérios". O prefeito de Birmingham, Randall Woodfin,
Marcha Feminina 2017 em
e outros citaram críticas ao apoio vocal de Davis aos direitos
Washington
palestinos e ao movimento para boicotar Israel. [106] [107] Davis
disse que sua perda do prêmio "não foi principalmente um
ataque contra mim, mas sim contra o próprio espírito da
indivisibilidade da justiça." [108] Em 25 de janeiro, o BCRI reverteu sua decisão e emitiu um pedido
público de desculpas, afirmando que deveria ter havido mais consultas públicas. [109] [110]

Em novembro de 2019, junto com outras figuras públicas, Davis assinou uma carta apoiando o líder
do Partido Trabalhista Jeremy Corbyn descrevendo-o como "um farol de esperança na luta contra o
nacionalismo emergente de extrema direita, xenofobia e racismo em grande parte do mundo
democrático", e o endossou nas eleições gerais de 2019 no Reino Unido . [111]

Em 20 de janeiro de 2020, Davis deu o discurso principal do Memorial no Simpósio MLK da


Universidade de Michigan .

Vida pessoal
De 1980 a 1983, Davis foi casado com Hilton Braithwaite. [112] [113]

Em 1998, Davis se identificou como lésbica na revista Out . [114]

Representação em outras mídias


A primeira música lançada em apoio a Davis foi "Angela" (1971), do cantor e compositor italiano
Virgilio Savona com seu grupo Quartetto Cetra . Ele recebeu algumas ameaças anônimas. [115]
A canção dos Rolling Stones " Sweet Black Angel ", gravada em 1970 e lançada no álbum Exile
on Main Street (1972), é dedicada a Davis. É um dos poucos lançamentos abertamente políticos
da banda. [116] Suas falas incluem: "Ela é um doce anjo negro, não uma professora armada, não
uma professora que ama o vermelho / Ninguém vai libertá-la, livre de doce escrava negra, livre
de doce escrava negra". [117] [118]
A canção " George Jackson " de Bob Dylan (1971) é uma homenagem a George Jackson , um
dos Irmãos Soledad e irmão mais velho de Jonathan Jackson, que foi morto durante uma
tentativa de fuga de San Quentin . [119]
John Lennon e Yoko Ono lançaram sua música "Angela" no álbum Some Time in New York City
(1972) em apoio a Davis, e uma pequena foto dela aparece na capa do álbum no canto inferior
esquerdo. [120]
O músico de jazz Todd Cochran , também conhecido como Bayete, gravou sua música "Free
Angela (Thoughts ... and all I've have to say)" em 1972. [121]
O co-fundador da Tribe Records, Phil Ranelin, lançou uma canção dedicada a Davis, "Angela's
Dilemma", em Message From The Tribe (1972), uma coleção de jazz espiritual. [122]

Referências em outros locais

https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 10/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

Em 28 de janeiro de 1972, Garrett Brock Trapnell sequestrou o vôo 2 da TWA . Uma de suas
exigências era a libertação de Davis. [123]

No quadro Os funerais de Togliatti (1972) [124] , de Renato


Guttuso , Davis é retratado, entre outras figuras do comunismo,
no quadro à esquerda, próximo ao autorretrato do autor, Elio
Vittorini e Jean-Paul Sartre . [125]

Em 1971, o dramaturgo negro Elvie Moore escreveu a peça


Angela is Happening , retratando Davis em julgamento com
figuras como Frederick Douglass, Malcolm X e H. Rap Brown
como testemunhas oculares proclamando sua inocência. [126] A
peça foi apresentada no Inner City Cultural Center e na UCLA , Concerto do U2 em Soldier Field ,
com Pat Ballard como Davis. Chicago, 2011

O documentário Angela Davis: Retrato de um Revolucionário


(1972) foi dirigido pela estudante da UCLA Film School Yolande
du Luart. [126] [127] Segue-se Davis de 1969 a 1970, documentando sua demissão da UCLA. O filme
terminou rodando antes do incidente no condado de Marin. [127]

No filme Network (1976), a personagem de Marlene Warfield , Laureen Hobbs, parece inspirada em
Davis. [128]

Ainda em 2018, uma camiseta de algodão com o rosto de Davis foi destaque na coleção 2018 da
Prada. [129]

Um mural com Davis foi pintado pelo artista de rua italiano Jorit Agoch no bairro de Scampia , em
Nápoles, em 2019.

Biopic

Em 27 de janeiro de 2019, foi anunciado que Julie Dash , considerada a primeira diretora negra a ter
um lançamento teatral de um filme ( Daughters of the Dust ) nos Estados Unidos, está dirigindo um
filme baseado na vida de Davis. [130]

Bibliografia

Livros
Se eles vierem pela manhã: Voices of Resistance (Nova York: Third Press, 1971), ISBN 0-893-
88022-1 .
Angela Davis: An Autobiography , Random House (setembro de 1974), ISBN 0-394-48978-0 .
Joan Little: The Dialectics of Rape (Nova York: Lang Communications, 1975) [131]
Women, Race and Class (1981), ISBN 0-394-71351-6 .
Women, Culture & Politics , Vintage (19 de fevereiro de 1990), ISBN 0-679-72487-7 .
The Angela Y. Davis Reader (ed. Joy James ), Wiley-Blackwell (11 de dezembro de 1998), ISBN
0-631-20361-3 .
Blues Legacies and Black Feminism: Gertrude "Ma" Rainey, Bessie Smith e Billie Holiday ,
Vintage Books (26 de janeiro de 1999), ISBN 0-679-77126-3 .
As prisões são obsoletas? (https://www.feministes-radicales.org/wp-content/uploads/2010/11/Ang
ela-Davis-Are_Prisons_Obsolete.pdf), Seven Stories Press (abril de 2003), ISBN 1-58322-581-1
.
https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 11/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

Abolition Democracy: Beyond Prisons, Torture, and Empire , Seven Stories Press (1 de outubro
de 2005), ISBN 1-58322-695-8 .
The Meaning of Freedom: And Other Difficult Dialogues ( City Lights , 2012), ISBN 978-
0872865808 .
Freedom Is a Constant Struggle: Ferguson, Palestine, and the Foundations of a Movement ,
Haymarket Books (2015), ISBN 978-1-60846-564-4 .
Herbert Marcuse, Philosopher of Utopia: A Graphic Biography (prefácio, City Lights, 2019), ISBN
9780872867857 .

Entrevistas e aparições
1971
Uma entrevista com Angela Davis . Cassete. Radio Free People, Nova York, 1971.
Myerson, M. "Angela Davis in Prison". Revista Ramparts , março de 1971: 20–21.
Seigner, art. Angela Davis: Soul e Soledad . Phonodisc. Flying Dutchman, Nova York, 1971.
Walker, Joe. Angela Davis fala . Phonodisc. Folkways Records, Nova York, 1971. [132]
1972-1985
“ Black Journal ; 67; Entrevista com Angela Davis, ”20/06/1972, WNET . Angela Davis faz sua
primeira aparição na televisão nacional em uma entrevista exclusiva com o apresentador
Tony Brown, após sua recente absolvição das acusações relacionadas ao tiroteio no tribunal
de San Rafael. [133]
"Angela Davis fala sobre seu futuro e sua liberdade". Jet , 27 de julho de 1972: 54–57.
Davis, Angela Y. I Am a Black Revolutionary Woman (1971). Phonodisc. Folkways, Nova
York, 1977.
Phillips, Esther. Angela Davis entrevista Esther Phillips . Cassete. Pacifica Tape Library, Los
Angeles, 1977.
Cudjoe, Selwyn . Em conversa com Angela Davis . Videocassette. ETV Center, Cornell
University, Ithaca, 1985. Entrevista de 21 minutos.
1992–1997
Davis, Angela Y. "Women on the Move: Travel Themes in Ma Rainey's Blues" in Borders /
diásporas . Gravação sonora. Universidade da Califórnia, Santa Cruz: Centro de Estudos
Culturais, Santa Cruz, 1992.
Davis, Angela Y. Black é ... Black não é . Documentário. Independent Television Service
(ITVS), 1994.
Entrevista com Angela Davis ( Public Broadcasting Service , Primavera de 1997) [134]
2000–2002
Davis, Angela Y. O Complexo Industrial da Prisão e seu Impacto nas Comunidades de Cor .
Videocassette. Universidade de Wisconsin - Madison, Madison, WI, 2000.
Barsamian, D. "Angela Davis: ativista afro-americana no complexo industrial da prisão".
Progressive 65.2 (2001): 33–38.
"América 11 de setembro: uma entrevista com Angela Davis". Policiando o Órgão Nacional:
Sexo, Raça e Criminalização . Cambridge, Ma: South End Press, 2002.
2011–2016
The Black Power Mixtape 1967–1975 , documentário com destaque de Davis em uma série
de entrevistas suecas raramente vistas, lançado em 2011. [135]
Episódio "Activist Professora Angela Davis" de Woman's Hour , BBC Radio 4, 3 de dezembro
de 2014. [136]

https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 12/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

Criminal Queers , um filme fictício DIY que examina a relação entre a comunidade LGBT e o
sistema de justiça criminal , lançado em 2015. [137] [138]
13º , arquivo documentário sobre a 13ª Emenda e a história do movimento pelos direitos civis
, lançado em 2016.

Arquivos
A coleção do National United Committee to Free Angela Davis está na Biblioteca Principal da
Universidade de Stanford, Palo Alto, Califórnia (uma coleção de milhares de cartas recebidas
pelo Comitê e por Davis de pessoas nos Estados Unidos e em outros países.) [139]
A transcrição completa de seu julgamento, incluindo todos os recursos e memorandos legais, foi
preservada na Biblioteca de Liberdades Civis Meiklejohn em Berkeley, Califórnia . [140] [141]
Os artigos de Davis estão arquivados na Biblioteca Schlesinger do Radcliffe Institute for
Advanced Study em Cambridge , Massachusetts. [142]
Registros incluindo correspondência, declarações, recortes e outros documentos sobre a
demissão de Davis da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, devido à sua afiliação política
com o Partido Comunista, estão arquivados na UCLA. [126]

Veja também
Filosofia africana
Feminismo marxista

Referências
1. "Angela Davis, querida da extrema esquerda, encontra o seu senhor certo" (http://www.people.co
m/people/archive/article/0,,20077018,00.html) . Pessoas . 21 de julho de 1980 . Recuperado
em 20 de outubro de 2011 .
2. "Angela Davis agora" (https://articles.latimes.com/1989-03-08/news/vw-316_1_angela-davis/4) .
Los Angeles Times . 8 de março de 1989 . Recuperado em 6 de janeiro de 2015 .
3. https://thecolgatemaroonnews.com/10555/news/angela-davis-speaks-about-justice-and-equality/
4. https://www.thetimes.co.uk/article/michael-ratner-hztgzknxt
5. Pettit, Emma (9 de julho de 2020). "Alguns estudiosos falam por muito tempo em abolir a polícia.
Agora as pessoas estão ouvindo. O que vem a seguir?" (https://www.chronicle.com/article/Some-
Scholars-Have-Long-Talked/249149). Chronicle of Higher Education .
6. https://thebulwark.com/the-real-stain-on-angela-davis-legacy-is-her-support-for-tyranny/
7. Corredor da fama das mulheres nacionais, Angela Davis (https://www.womenofthehall.org/induct
ee/angela-davis/)
8. Revista, Tempo. "100 Mulheres do Ano" (https://time.com/5793638/angela-davis-100-women-of-t
he-year/) . Time Magazine . Recuperado em 2 de junho de 2020 .
9. "Angela Davis: As 100 pessoas mais influentes de 2020" (https://time.com/collection/100-most-inf
luential-people-2020/5888290/angela-davis/) . Tempo . Recuperado em 23 de setembro de 2020
.
10. "Angela Davis (26 de janeiro de 1944)" (https://www.archives.gov/research/african-americans/indi
viduals/angela-davis) . Herança afro-americana . Arquivos Nacionais e Administração de
Registros . Recuperado em 24 de janeiro de 2020 .
11. Davis, Angela Yvonne (março de 1989). "Rochas". Angela Davis: An Autobiography . Cidade de
Nova York: International Publishers. ISBN 0-7178-0667-7.

https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 13/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

12. Aptheker, Bettina (1999). The Morning Breaks: The Trial of Angela Davis (https://archive.org/detai
ls/morningbreakstri00apth) (2ª ed.). Ithaca, Nova York: Cornell University Press.
ISBN 0801485975.
13. Kum-Kum Bhavnani, Bhavnani; Davis, Angela (Spring 1989). "Complexidade, ativismo, otimismo:
uma entrevista com Angela Y. Davis". Feminist Review (31): 66–81. JSTOR 1395091 (https://ww
w.jstor.org/stable/1395091) .
14. "The Radicalization of Angela Davis," Ebony , julho de 1971: np, Mag.
15. Barbarella Fokos (23 de agosto de 2007). "O marxista burguês" (http://www.sandiegoreader.com/
news/2007/aug/23/bourgeois-marxist) . sandiegoreader.com . Recuperado em 21 de outubro de
2010 .
16. Davis, Angela Yvonne (março de 1989). "Águas". Angela Davis: An Autobiography. Cidade de
Nova York: International Publishers. ISBN 0-7178-0667-7.
17. Davis, Angela Yvonne (março de 1989). "Chamas". Angela Davis: An Autobiography . Cidade de
Nova York: International Publishers. ISBN 0-7178-0667-7.
18. "Biografia de Angela Davis: Acadêmico, ativista dos direitos civis, acadêmico, ativista dos direitos
das mulheres" (http://www.biography.com/people/angela-davis-9267589) . biografia . A&E
Television Networks, LLC . Recuperado em 6 de maio de 2015 .
19. "Angela Davis | The HistoryMakers" (https://web.archive.org/web/20190331175938/https://www.th
ehistorymakers.org/biography/angela-davis-40) . thehistorymakers.org . Arquivado do original (htt
p://www.thehistorymakers.org/biography/angela-davis-40) em 31 de março de 2019 . Recuperado
em 7 de fevereiro de 2018 .
20. Mechthild Nagel (2 de maio de 2005). "Mulheres fora-da-lei: políticas de gênero e resistência no
sistema de justiça criminal dos Estados Unidos" (http://web.cortland.edu/nagelm/papers_for_web/
davis_assata06.htm) . SUNY Cortland . Recuperado em 21 de outubro de 2010 .
21. Enciclopédia de Alabama (http://www.encyclopediaofalabama.org/face/Article.jsp?id=h-1427) .
Auburn University. 8 de janeiro de 2008 . Recuperado em 11 de abril de 2012 .
22. "Entrevista com Angela Davis". BookTV. 3 de outubro de 2004.
23. O leitor de Angela Y. Davis (https://books.google.com/books?id=Peut8UbchIsC) . Blackwell.
1998. ISBN 9780631203612. Recuperado em 18 de julho de 2019 .
24. Myrna Oliver, "Jerry Pacht: LA Judge, Member of Judicial Commission," Los Angeles Times, 4 de
abril de 1997 (https://articles.latimes.com/1997-04-04/news/mn-45393_1_jerry-pacht)
25. Wolfgang Saxon (14 de abril de 1997). "Jerry Pacht, 75, juiz aposentado que atuou no painel de
seleção" (https://www.nytimes.com/1997/04/14/us/jerry-pacht-75-retired-judge-who-served-on-scr
eening-panel.html). The New York Times . Recuperado em 26 de agosto de 2019.
26. Marquez, Letisia (5 de maio de 2014). "Angela Davis retorna à sala de aula da UCLA 45 anos
após a polêmica" (http://newsroom.ucla.edu/stories/angela-davis-returns-to-ucla-classroom-45-ye
ars-after-controversy). Sala de redação da UCLA. Universidade da Califórnia em Los Angeles.
Recuperado em 26 de agosto de 2019.
27. "Universidade censurada por despedir Angela Davis" (https://books.google.com/books?id=rrEDA
AAAMBAJ&printsec=frontcover&hl=en#v=onepage&q=board&f=false). Jet . 42(XLII: 9). Johnson
Publishing Company. 25 de maio de 1972. p. 8. Recuperado em 26 de agosto de 2019.
28. Turner, Wallace (28 de abril de 2011). "Os regentes da Califórnia abandonam o comunista do
corpo docente". The New York Times .
29. Davies, Lawrence (28 de abril de 2011). "Professor UCLA é rejeitado como vermelho". The New
York Times .
30. "UCLA Barred from Pressing Red's Ouster". The New York Times . 28 de abril de 2011.
31. "Biografia de Angela Davis: Acadêmico, ativista dos direitos civis, acadêmico, ativista dos direitos
das mulheres" (http://www.biography.com/people/angela-davis-9267589) . biografia . A&E
Television Networks, LLC . Recuperado em 6 de maio de 2015 .
32. Aptheker, Bettina (1997). The Morning Breaks: The Trial of Angela Davis. Cornell University
Press.

https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 14/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

33. "Pesquisa amplia para Angela Davis" (https://news.google.com/newspapers?id=4BkRAAAAIBAJ


&pg=6482%2C3554926). Eugene Register-Guard. Associated Press. 17 de agosto de 1970.
Recuperado em 14 de setembro de 2009.
34. "Angela Davis absolvida em todas as acusações" (https://www.nytimes.com/books/98/03/08/hom
e/davis-acquit.html). nytimes.com.
35. Treviño, Julissa (16 de fevereiro de 2018). "Arquivo de Angela Davis chega a Harvard" (https://w
ww.smithsonianmag.com/smart-news/harvard-new-home-angela-davis-papers-180968191/) .
Smithsonian Magazine . Recuperado em 4 de outubro de 2018 .
36. Caldwell, Earl (18 de abril de 1972). "Uma espingarda que a senhorita Davis comprou está ligada
ao tiro fatal do juiz" (https://www.nytimes.com/1972/04/18/archives/a-shotgun-that-miss-davis-pur
chased-is-linked-to-the-fatal-shooting.html) . The New York Times . Recuperado
em 4 de outubro de 2018 .
37. Branco, Deborah Gray; Bay, Mia; Martin, Waldo E. (14 de dezembro de 2012). Liberdade em
minha mente . Bedford / St. Martin's. p. 725. ISBN 978-0-312-64884-8.
38. "Biografia" (http://digilib.nypl.org/dynaweb/ead/scm/scmdavisa) . Davis (Angela) Legal Defense
Collection, 1970–1972 . Recuperado em 14 de junho de 2013 .
39. Charleton, Linda (28 de abril de 2011). "FBI apreende Angela Davis em motel aqui" (https://www.
nytimes.com/books/98/03/08/home/davis-fbi.html?-r=1) . The New York Times . Recuperado
em 26 de abril de 2011 .
40. Aptheker, Bettina. The Morning Breaks: The Trial of Angela Davis . ISBN 9780801470141. OCLC
979577423 (https://www.worldcat.org/oclc/979577423) .
41. Abt, John ; Myerson, Michael (1993). Advogado e ativista: memórias de um advogado comunista
americano (https://books.google.com/books?id=9REaIPPh4k4C) . Urbana, Illinois: University of
Illinois Press. ISBN 978-0-252-02030-8.
42. Davis, Angela Yvonne (março de 1989). "Redes". Angela Davis: An Autobiography . Cidade de
Nova York: International Publishers. ISBN 0-7178-0667-7.
43. Blaney, John. 2005 John Lennon: Ouça este livro . PaperJukebox. p. 117
44. Sol Stern (27 de Junho de 1971). "A campanha para libertar Angela Davis e Ruchell Magee" (http
s://www.nytimes.com/books/98/03/08/home/davis-campaign.html) . The New York Times .
45. Earl Caldwell , Angela Davis absolvido de todas as acusações (https://www.nytimes.com/books/9
8/03/08/home/davis-acquit.html) , The New York Times , 4 de junho de 1972; recuperado em 5
de agosto de 2016.
46. William Yardley (27 de abril de 2013). "Leo Branton Jr., advogado dos ativistas, morre aos 91" (ht
tps://www.nytimes.com/2013/04/28/us/leo-branton-jr-who-defended-angela-davis-dies-at-91.html)
. The New York Times . EUA . Recuperado em 23 de maio de 2013 .
47. Seidman, Sarah. "Feminismo e Revolução: Angela Davis em Cuba" (https://aha.confex.com/aha/
2015/webprogram/Paper16621.html). American Historical Association. Recuperado
em 9 de março de 2017.
48. Gott, Richard (2004). Cuba: uma nova história (https://archive.org/details/cubanewhistory0000got
t/page/230) . New Haven, Connecticut: Yale University Press. p. 230 (https://archive.org/details/c
ubanewhistory0000gott/page/230) . ISBN 0-300-10411-1.
49. Sawyer, Mark (2006). Política racial na Cuba pós-revolucionária . Los Angeles: Universidade da
Califórnia. pp. 95–97.
50. Graaf, Beatrice de (15 de março de 2011). Avaliando o desempenho do contraterrorismo: um
estudo comparativo (https://books.google.com/books?id=we6rAgAAQBAJ&pg=PA199) .
Routledge. p. 199. ISBN 9781136806551.
51. "Angela Davis recebeu o prêmio da paz da Rússia" (https://news.google.com/newspapers?id=SQ
tWAAAAIBAJ&pg=5908%2C189855) . Eugene Register-Guard . 1 ° de maio de 1979. p. 120 .
Recuperado em 4 de maio de 2014 .
52. "PRÊMIO DAVIS DA RÚSSIA | Arquivo AP" (http://www.aparchive.com/metadata/youtube/45045
389d6759defac6845a2f3bdfcea) . aparchive.com .

https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 15/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

53. Slobodian, Quinn (30 de dezembro de 2015). Camaradas de Cor: Alemanha Oriental no Mundo
da Guerra Fria (https://books.google.com/books?id=g6UHCAAAQBAJ) . Berghahn Books. p. 157.
ISBN 9781782387060.
54. Farber, Paul M. (2020). Um muro próprio: uma história americana do muro de Berlim (https://boo
ks.google.com/books?id=RvXGDwAAQBAJ&pg=PA97) . UNC Press Books. p. 97. ISBN 978-1-
4696-5509-3.
55. "Unverwechselbarer" Afrolook ": Angela Davis, Bürgerrechtskämpferin, erhält am 13. 09. 1972 die
Ehrendoktorwürde" (https://blog.archiv.uni-leipzig.de/index.php/2018/09/13/unverwechselbarer-afr
olook-angela-davis-buergerrechtskaempferin-erhaelt-am-13-09-1972-die-ehrendoktorwuerde/) .
56. Kosc, Grzegorz; Juncker, Clara; Monteith, Sharon; Waldschmidt-Nelson, Britta (outubro de 2013).
Os anos sessenta transatlânticos: a Europa e os Estados Unidos na década da contracultura (htt
ps://books.google.com/books?id=5rvJBAAAQBAJ&pg=PA85) . transcript Verlag.
ISBN 9783839422168.
57. Hansen, janeiro; Helm, cristão; Reichherzer, Frank (12 de dezembro de 2015). Fazendo sentido
das Américas: como o protesto se relacionava com a América na década de 1980 e além (https://
books.google.com/books?id=sIboCgAAQBAJ&pg=PA317) . Campus Verlag. pp. 317–332.
ISBN 9783593504803.
58. Rodden, John (3 de janeiro de 2002). Repintando a pequena escola vermelha: uma história da
educação da Alemanha Oriental, 1945-1995 (https://books.google.com/books?id=LSzZlw2jBTIC
&pg=PA143) . Imprensa da Universidade de Oxford. p. 143. ISBN 9780195344387.
59. Scheers, Julia (2011). A Thousand Lives: a história não contada de Jonestown (https://books.goo
gle.com/books?id=h1s_Ee8QDlcC&lpg=PP1&pg=PA33#v=onepage) . Nova York: Simon e
Schuster. p. 33. ISBN 9781451628968. Recuperado em 11 de setembro de 2015 .
60. Reiterman, Tim; Jacobs, John (1982). Raven: A história não contada do Rev. Jim Jones e seu
povo . Dutton. p. 369 (https://archive.org/details/ravenuntoldstory00reit/page/369) . ISBN 978-0-
525-24136-2.
61. "Angela Davis e o cerco dos seis dias" (http://jonestown.sdsu.edu/?page_id=19021) .
Considerações alternativas sobre Jonestown & Peoples Temple.
62. "Declaração de Angela Davis (Texto)" (http://jonestown.sdsu.edu/?page_id=19027) .
Considerações alternativas sobre Jonestown & Peoples Temple . Recuperado
em 11 de setembro de 2015 .
63. Holles, Everett R. (16 de novembro de 1975). "Angela Davis Job Debated on Coast" (https://archi
ve.nytimes.com/www.nytimes.com/books/98/03/08/home/davis-job.html) . East Bay . Recuperado
em 18 de fevereiro de 2020 .
64. "Ena H. Thompson Lectureship" (https://www.pomona.edu/academics/departments/history/ena-th
ompson) . Pomona College . Recuperado em 3 de janeiro de 2020 .
65. Brooke, James (29 de julho de 1984). "Outras mulheres que procuram o ponto número 2 se
manifestam" (https://www.nytimes.com/books/98/03/08/home/davis-vp.html?_r=2) . The New
York Times . Recuperado em 26 de abril de 2011 .
66. "Angela Davis" (http://www.britannica.com/EBchecked/topic/152739/Angela-Davis) .
Encyclopædia Britannica . Recuperado em 3 de abril de 2012 .
67. "Perfil de Angela Davis" (https://web.archive.org/web/20120712103826/http://feministstudies.ucs
c.edu/faculty/singleton.php?&singleton=true&cruz_id=aydavis) . UC Santa Cruz. Arquivado do
original (http://feministstudies.ucsc.edu/faculty/singleton.php?&singleton=true&cruz_id=aydavis)
em 12 de julho de 2012 . Recuperado em 3 de abril de 2012 .
68. "Professora Watson" (https://web.archive.org/web/20130831065553/http://thecollege.syr.edu/adm
inistration/humanities_council/watson_professor.html) . Universidade de Syracuse. Arquivado do
original (http://thecollege.syr.edu/administration/humanities_council/watson_professor.html) em
31 de agosto de 2013 . Recuperado em 3 de abril de 2012 .
69. "Davis para palestra" (http://www.syr.edu/news/articles/2010/angela-davis-10-10.html) . Gabinete
de Imprensa da Syracuse University . Recuperado em 3 de abril de 2012 .
70. Olivia Ford, "2016 Honorary Doctorate: Angela Y. Davis at One with Communities of Struggle" (htt
p://www.ciis.edu/ciis-today/news-room/headlines-archive/2016-honorary-doctorate-angela-y-davis
-at-one-with-communities-of-struggle) , CIIS Today, 13 de maio de 2016.
https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 16/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

71. Goodman, Walter , "Hall, em 74, ainda busca a presidência" (https://www.nytimes.com/1984/11/0


2/us/hall-at-74-still-seeks-presidency.html) , New York Times , 2 de novembro de 1984.
72. Lind, Amy; Stephanie Brzuzy (2008). Campo de batalha: mulheres, gênero e sexualidade (https://
books.google.com/books?id=CdoIS5YdygkC&lpg=PP1&pg=PA406#v=onepage) . 1 . Westport,
Connecticut: Greenwood Press. p. 406. ISBN 978-0-313-34038-3. Recuperado
em 24 de fevereiro de 2012 .
73. Morrison, Patt (6 de maio de 2014). "Angela Y. Davis sobre o que é radical no século 21" (https://
www.latimes.com/opinion/op-ed/la-oe-morrison-davis-20140507-column.html) . Los Angeles
Times .
74. Kimberly, Margaret (7 de outubro de 2016). "Ignorando Angela Davis" (https://www.counterpunch.
org/2016/10/07/ignoring-angela-davis/) . CounterPunch.org . Recuperado em 10 de outubro de
2020 .
75. Telusma, azul (14 de julho de 2020). "Angela Davis apoia Biden porque ele 'pode ser mais
eficazmente pressionado' pela esquerda" (https://thegrio.com/2020/07/14/angela-davis-backs-bid
en/) . TheGrio . Recuperado em 10 de outubro de 2020 .
76. Kelly, Kim. "O que quer o movimento de abolição das prisões" (https://www.teenvogue.com/story/
what-is-prison-abolition-movement) . Teen Vogue . Recuperado em 24 de abril de 2020 .
77. Davis, Angela (10 de setembro de 1998). "Racismo mascarado: reflexões sobre o complexo
industrial prisional" (https://web.archive.org/web/20150321103120/http://colorlines.com/archives/1
998/09/masked_racism_reflections_on_the_prison_industrial_complex.html) . Linhas de cor.
Arquivado do original (http://www.colorlines.com/archives/1998/09/masked_racism_reflections_o
n_the_prison_industrial_complex.html) em 21 de março de 2015 . Recuperado
em 1 de dezembro de 2010 .
78. "Freedom Struggle: Angela Davis em chamadas para Defund Police, Racism & Capitalism, and
the 2020 Election" (https://www.democracynow.org/2020/9/7/freedom_struggle_angela_davis_on
_calls) . Democracia agora! . Recuperado em 2 de outubro de 2020 .
79. Davis, Angela (2003). As prisões são obsoletas? . Canadá: Open Media Series.
80. Davis, Angela. "Discurso de Angela Davis em um Black Panther Rally em Bobby Hutton Park" (ht
tps://www.indybay.org/newsitems/2009/04/15/18589458.php) . East Bay . Recuperado
em 26 de abril de 2011 .
81. "Quem Fala pelo Negro" (http://whospeaks.library.vanderbilt.edu/conference) . Biblioteca Jean
and Heard Alexander, Universidade de Vanderbilt.
82. "Angela Davis: 'O estado da Califórnia pode ter extinguido a vida de Stanley Tookie Williams,
mas não conseguiu extinguir a esperança por um mundo melhor ' " (http://www.democracynow.or
g/2005/12/13/angela_davis_the_state_of_california) . Democracia agora !. 13 de dezembro de
2005. Arquivado (https://web.archive.org/web/20101017050807/http://www.democracynow.org/20
05/12/13/angela_davis_the_state_of_california) do original em 17 de outubro de 2010 .
Recuperado em 21 de outubro de 2010 .
83. Bybee, Crystal (11 de novembro de 2009). "Quarta Cúpula Anual do Legado de Stanley Tookie
Williams" (https://www.indybay.org/newsitems/2009/11/25/18630556.php) . East Bay .
Recuperado em 21 de outubro de 2010 .
84. Bernstein, Gregory (11 de março de 2015). " " A Fireside Chat on Activism "com Angela Davis"
(https://vanderbilthustler.exposure.co/a-fireside-chat-on-activism-with-angela-davis) . Vanderbilt
Hustler .
85. Bromley, Anne. "Angela Davis será a manchete do Simpósio de Primavera do Woodson Institute"
(http://news.clas.virginia.edu/woodson/x15305.xml) Arquivado (https://web.archive.org/web/2009
0412040456/http://news.clas.virginia.edu/woodson/x15305.xml) em 12 de abril de 2009, no
Wayback Machine , The Woodson Institute Newsletter . 2 de abril de 2009; acessado em 3 de
novembro de 2009.
86. "Davis chama alunos à ação" (https://web.archive.org/web/20150913085531/http://www.risd.edu/
About/News/Davis_Calls_Students_to_Action/?dept=4294967928) . Arquivado do original (http://
www.risd.edu/About/News/Davis_Calls_Students_to_Action/?dept=4294967928) em 13 de
setembro de 2015 . Recuperado em 11 de setembro de 2015 .

https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 17/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

87. Universidade de Rochester Angela Davis: O papel da universidade em educar estudantes para
ser cidadãos contratados (https://web.archive.org/web/20190202192834if_/https://events.rochest
er.edu/event/angela_davis#.XFXve1ngrfY) . Arquivado do original (https://events.rochester.edu/e
vent/angela_davis) em 2 de fevereiro de 2019. Recuperado em 8 de outubro de 2020.
88. "Angela Davis fazendo um discurso público ao vivo" (https://www.youtube.com/watch?v=2JKENb
33U4E) . YouTube . Recuperado em 11 de setembro de 2015 .
89. E. Frances White (2001). Dark Continent of Our Bodies: Black Feminism and the Politics of
Respectability (https://books.google.com/books?id=MLz7jo09yiAC&pg=PA78&dq=angela+davis+
African+American+Agenda+2000,#v=onepage) . Temple University Press. ISBN 978-1-56639-
880-0.
90. "ASC Spotlight – Africana Studies" (http://www.agnesscott.edu/spotlightDetails.aspx?Channel=%
2FChannels%2FAdmissions%2FAdmissions+Content&WorkflowItemID=91360c59-8fdf-4a2c-871
e-2a520121de7d) . Agnesscott.edu . Recuperado em 20 de outubro de 2011 .
91. Nation of Change (http://www.nationofchange.org/angela-davis-occupy-wall-st-nyc-1320071291)
arquivado (https://web.archive.org/web/20111103193610/http://www.nationofchange.org/angela-d
avis-occupy-wall-st-nyc-1320071291) em 3 de novembro de 2011, na máquina de Wayback ,
nationofchange.org; acessado em 28 de fevereiro de 2015.
92. "Ocupe o endereço de Philly" (https://www.youtube.com/watch?v=w0X7zC19xco) . Youtube.com .
Recuperado em 4 de dezembro de 2013 .
93. "Prêmio de censura para Prêmio TEPCO a ser entregue em Tóquio aos responsáveis por
Fukushima (Ethecon)" (https://web.archive.org/web/20140221204904/http://financegreenwatch.or
g/?p=4801) . financegreenwatch.org . 22 de junho de 2012. Arquivado do original (http://financegr
eenwatch.org/?p=4801) em 21 de fevereiro de 2014 . Recuperado em 31 de maio de 2013 .
94. "Grace Lee Boggs em conversa com Angela Davis" (http://www.radioproject.org/2012/02/grace-le
e-boggs-berkeley) . Fazendo contato. 2012 . Recuperado em 15 de março de 2014 .
95. "Angela Davis: Free Rasmea Odeh, prisioneira política" (http://www.detroitnews.com/story/opinio
n/2014/11/04/angela-davis-free-rasmea-odea/18429933) . The Detroit News . 4 de novembro de
2014 . Recuperado em 18 de dezembro de 2014 .
96. Jason Meisner (22 de outubro de 2013). "Federais: Mulher escondeu a convicção de terror para
obter a cidadania" (http://www.chicagotribune.com/news/local/breaking/chi-feds-woman-hid-terror
-conviction-to-get-citizenship-20131022-story.html) . Chicago Tribune .
97. "Ativista árabe-americano em julgamento por supostamente ocultar o papel do terror nos papéis
da imigração" (https://www.theguardian.com/us-news/2014/nov/05/federal-trial-rasmea-odeh-imm
igration-fraud) . The Guardian . 5 de novembro de 2014.
98. "Conjunto de teste para condenado por terrorismo em Jerusalém que se mudou para os EUA" (ht
tp://www.timesofisrael.com/trial-set-for-jerusalem-terror-convict-who-moved-to-us) . The Times of
Israel . 3 de setembro de 2014.
99. "Palestino condenado por dois atentados no tribunal dos EUA por fraude de imigração" (http://ww
w.haaretz.com/news/world/1.613739) . Haaretz . 2 de setembro de 2014.
00. Sommer, Allison (9 de março de 2017). "A mulher palestina condenada por terrorismo lançando
uma sombra sobre o 'dia sem mulheres ' " (http://www.haaretz.com/us-news/.premium-1.775997)
. Haaretz . Recuperado em 10 de março de 2017 .
01. "Boicote, Desinvestimento, Sanções: O que é BDS?" (http://www.aljazeera.com/indepth/features/
2017/01/boycott-divestment-sanctions-bds-170110165203991.html). aljazeera.com .
02. Fontova, Humberto (28 de janeiro de 2017). "Humberto Fontova - Marcha das Mulheres
comemora os maiores torturadores das mulheres no mundo" (http://townhall.com/columnists/hum
bertofontova/2017/01/28/womens-march-celebrates-worlds-top-torturers-of-women-n2277739) .
Câmara Municipal .
03. Crookston, Paul (24 de janeiro de 2017). "Os Cinco Piores Discursos na Marcha das Mulheres
em Washington" (http://www.nationalreview.com/article/444154/womens-march-speeches-marke
d-left-wing-extremism-social-justice) . Revisão Nacional .

https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 18/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

04. Young, Cathy (21 de janeiro de 2017). "Marcha das Mulheres em Washington homenageia
ferramenta soviética: Coluna" (https://www.usatoday.com/story/opinion/2017/01/21/womens-marc
h-washington-honors-soviet-tool-column/96851084/) . USA Today . Recuperado
em 29 de janeiro de 2017 .
05. "Angela Yvonne Davis - Convocação - Universidade Dalhousie" (https://www.dal.ca/academics/co
nvocation/history_traditions/honorary_degree_recipients/bicentennial_hon_degree/angela_davis.
html) . Dalhousie University . dal.ca.
06. Reeves, Jay (7 de janeiro de 2019). "Instituto de direitos civis do Alabama rescinda a honra de
Angela Davis" (https://web.archive.org/web/20190331175931/http://www.startribune.com/alabama
-civil-rights-institute-rescinds-angela-davis-honor/503991152/) . Star Tribune . Arquivado do
original (http://www.startribune.com/alabama-civil-rights-institute-rescinds-angela-davis-honor/503
991152/) em 31 de março de 2019 . Recuperado em 7 de janeiro de 2019 .
07. Lartey, Jamiles (7 de janeiro de 2019). "Instituto de Direitos Civis de Birmingham sob fogo por
rescindir a honra de Angela Davis" (https://www.theguardian.com/us-news/2019/jan/07/birmingha
m-civil-rights-institute-rescinds-honor-angela-davis) . The Guardian . Recuperado
em 27 de janeiro de 2019 .
08. Davis, Angela. "Declaração sobre o Instituto de Direitos Civis de Birmingham" (https://portside.or
g/2019-01-08/statement-birmingham-civil-rights-institute) . Portside . Recuperado
em 27 de janeiro de 2019 .
09. "Angela Davis receberá prêmio de direitos civis após o museu reverter a decisão" (https://www.th
eguardian.com/us-news/2019/jan/25/alabama-civil-rights-museum-angela-davis) . The Guardian .
25 de janeiro de 2019 . Recuperado em 27 de janeiro de 2019 .
10. "Invertendo o curso, Museu dos direitos civis para homenagear Angela Davis afinal" (https://www.
haaretz.com/us-news/reversing-course-civil-rights-museum-to-honor-angela-davis-after-all-1.687
3399) . Haaretz . Agência Telegráfica Judaica . 25 de janeiro de 2019 . Recuperado
em 27 de janeiro de 2019 .
11. Neale, Matthew (16 de novembro de 2019). "Exclusivo: Nova carta de apoio a Jeremy Corbyn
assinada por Roger Waters, Robert Del Naja e mais" (https://www.nme.com/news/music/new-lett
er-supporting-jeremy-corbyn-2568734) . NME . Recuperado em 27 de novembro de 2019 .
12. "Angela Davis, querida da extrema esquerda, encontra o seu senhor certo" (http://www.people.co
m/people/archive/article/0,,20077018,00.html) . Pessoas . 21 de julho de 1980 . Recuperado
em 20 de outubro de 2011 .
13. "Angela Davis agora" (https://articles.latimes.com/1989-03-08/news/vw-316_1_angela-davis/4) .
Los Angeles Times . 8 de março de 1989 . Recuperado em 6 de janeiro de 2015 .
14. "Angela Davis: OUTspoken" (https://www.glbthistory.org/angela-davis) . GLBT Historical Society .
Recuperado em 20 de junho de 2020 .
15. Matteo Ceschi. "Cantando o que éramos para saber o que somos: O Quartetto Cetra e a História
Nacional da TV Italiana Entertainment" (https://www.academia.edu/1467460) . Accademia.edu .
Recuperado em 7 de junho de 2014 .
16. Kurutz, Steve e os Rolling Stones. "Doce anjo negro" (https://www.allmusic.com/song/sweet-blac
k-angel-mt0007413945) . Allmusic.com . Recuperado em 4 de dezembro de 2013 .
17. "Sweet Black Angel - The Rolling Stones | Song Info" (https://www.allmusic.com/song/sweet-blac
k-angel-mt0007413945) . AllMusic . Recuperado em 19 de fevereiro de 2019 .
18. WakeAL.com, Matt. "Sweet Black Angel dos Rolling Stones era sobre a nativa Angela Davis de
Birmingham" (https://www.tuscaloosanews.com/news/20190218/rolling-stones-sweet-black-angel
-was-about-birmingham-native-angela-davis) . Notícias de Tuscaloosa . Recuperado
em 19 de fevereiro de 2019 .
19. Scaduto, Anthony (28 de novembro de 1971). " ' Você não vai ouvir os inocentes, Bob Dylan? ' "
(https://www.nytimes.com/1971/11/28/archives/-wont-you-listen-to-the-lambs-bob-dylan-wont-you
-listen-to-the.html) . The New York Times . ISSN 0362-4331 (https://www.worldcat.org/issn/0362-
4331). Recuperado em 29 de janeiro de 2019 .

https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 19/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

20. Havers, Richard (20 de maio de 2015). "John Lennon - algum tempo na cidade de Nova York" (ht
tps://web.archive.org/web/20190718220047/https://www.udiscovermusic.com/behind-the-albums/j
ohn-lennon-some-time-in-new-york-city/) . uDiscover Music . Arquivado do original (https://www.u
discovermusic.com/behind-the-albums/john-lennon-some-time-in-new-york-city/) em 18 de julho
de 2019 . Recuperado em 18 de julho de 2019 .
21. "Worlds Around the Sun - Bayeté, Todd Cochran | Músicas, Críticas, Créditos | AllMusic" (https://
www.allmusic.com/album/worlds-around-the-sun-mw0000942377) . AllMusic . Recuperado
em 19 de janeiro de 2018 .
22. Mensagem do tribo . Registros da tribo. AR 2506.
23. Killen, Andreas (16 de janeiro de 2005). "Os primeiros sequestradores" (https://www.nytimes.co
m/2005/01/16/magazine/the-first-hijackers.html) . The New York Times Magazine . Obtido
em 1 de fevereiro de 2017 .
24. "Funerali di Togliatti; AUTOR: GUTTUSO RENATO" (http://www.mambo-bologna.org/en/collezion
eonline/collezionecontemporanea/opera-1106/) . MAMbo - Museo d'Arte Moderna di Bologna;
Collezione on-line . Recuperado em 10 de junho de 2020 .
25. "Detalhe da pintura" (http://cdn.c.photoshelter.com/img-get/I0000dJxCkQIelLg/s/750/750/exhibitio
n%20guttuso25.jpg) . photoshelter.com . Recuperado em 28 de fevereiro de 2015 .
26. "Arquivos da Universidade da UCLA. Materiais coletados sobre Angela Davis. 1969-1982" (http://
pdf.oac.cdlib.org/pdf/ucla/uarc/uars0815.pdf) (PDF).
27. Thompson, Howard (14 de janeiro de 1972). "Retrato de Miss Davis, Revolucionária" (https://ww
w.nytimes.com/1972/01/14/archives/portrait-of-miss-davis-revolutionary.html). The New York
Times. ISSN 0362-4331 (https://www.worldcat.org/issn/0362-4331). Recuperado
em 12 de fevereiro de 2020.
28. Goldsworthy, Rupert (2007). Revolta no estilo: Imagens dos "terroristas" da Alemanha Ocidental
dos anos 1970 (http://gradworks.umi.com/32/95/3295339.html) (Tese). Publicação de
dissertações da ProQuest."Na [ Rede , há] uma figura aparentemente baseada em Angela Davis,
chamada Laureen Hobbs, uma verborrágica jovem líder comunista negra ..."
29. Brand, Jo (24 de dezembro de 2018). "De óvulos vaginais a servas sensuais: o quiz feminista do
ano de Jo Brand | Vida e estilo" (https://www.theguardian.com/lifeandstyle/2018/dec/24/from-vagi
nal-eggs-to-sexy-handmaids-jo-brands-feminist-quiz-of-the-year) . The Guardian . Recuperado
em 24 de dezembro de 2018 .
30. Obie, Brooke (27 de janeiro de 2019). "SUNDANCE EXCLUSIVE: Julie Dash para Helm Angela
Davis Biopic da Lionsgate" (https://shadowandact.com/sundance-exclusive-julie-dash-to-helm-an
gela-davis-biopic-from-lionsgate) . Shadow and Act .
31. "Ms. Magazine | Dos Arquivos" (https://web.archive.org/web/20180130215952/http://www.msmag
azine.com/spring2002/davis.asp) . msmagazine.com . Arquivado do original (http://www.msmaga
zine.com/spring2002/davis.asp) em 30 de janeiro de 2018 . Recuperado em 27 de abril de 2018 .
32. Gravações Smithsonian Folkways (https://folkways.si.edu/angela-davis-speaks/african-american-
spoken-american-history/music/album/smithsonian)
33. Black Journal; 67; Entrevista com Angela Davis (http://americanarchive.org/catalog/cpb-aacip-51
2-1v5bc3tn06) , recuperada em 30 de setembro de 2020
34. "Entrevista com Angela Davis | As Duas Nações da América Negra | FRONTLINE" (https://www.p
bs.org/wgbh/pages/frontline/shows/race/interviews/davis.html) . pbs.org . Recuperado
em 27 de abril de 2018 .
35. "The Black Power Mixtape 1967–1975" (https://www.imdb.com/title/tt1592527/) . imdb.com . 1 °
de abril de 2011.
36. "Activist Professor Angela Davis" (http://www.bbc.co.uk/programmes/b04svjxn) , Woman's Hour ,
BBC Radio 4, 3 de dezembro de 2014.
37. Queers criminosos : triagem e conversação (https://henryart.org/programs/criminal-queers-scree
ning-conversation)
38. Os cineastas por trás dos criminosos queers explicam por que "Queer Liberation Is Prison
Abolition" (http://inthesetimes.com/prison-complex/entry/18121/the-filmmakers-behind-criminal-qu
eers-explain-why-queer-liberation-is-priso)

https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 20/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

39. Comitê unido nacional para libertar Angela Davis (1970-72). "National United Committee to Free
Angela Davis records, circa 1970-1972" (https://searchworks.stanford.edu/view/4083517) .
searchworks.stanford.edu . Recuperado em 2 de março de 2017 .
40. "Instituto de Liberdades Civis de Meiklejohn | Usando a lei | Biblioteca Bancroft" (http://www.mcli.
org/law/bancroft.html) . mcli.org . Recuperado em 2 de março de 2017 .
41. A biblioteca de Bancroft, Universidade da Califórnia, Berkeley. "Publicações do Instituto de
Liberdades Civis Meiklejohn" (http://bancroft.berkeley.edu/collections/meiklejohn/publications.htm
l) . bancroft.berkeley.edu . Recuperado em 2 de março de 2017 .
42. Hong, Sarah J. (14 de fevereiro de 2018). "Angela Davis Doa Documentos à Biblioteca
Schlesinger" (https://www.radcliffe.harvard.edu/news/in-news/angela-davis-donates-papers-schle
singer-library) . radcliffe.harvard.edu . Radcliffe Institute for Advanced Study . Recuperado
em 27 de fevereiro de 2018 .

Leitura adicional
Mídia popular

"Entrevista com Angela Davis" (https://www.pbs.org/wgbh/pages/frontline/shows/race/interviews/


davis.html) . Frontline . PBS.
Davis, Angela (Convidada). “Resistindo ao Complexo Industrial Prisional” (http://www.democracy
now.org/article.pl?sid=03/04/07/0158221) . Democracia agora . Discussão de mesa redonda.
“Ataques ao Complexo Industrial Prisional” (http://www.time.com/time/community/transcripts/chatt
r092298.html) . TIME . 1998. Entrevista de usuários de sala de chat com Davis.
"Angela Davis" (https://web.archive.org/web/20051223222203/http://www.news.harvard.edu/gaze
tte/2003/03.13/09-davis.html) . Harvard Gazette . 13 de março de 2003. Arquivado do original (htt
p://www.news.harvard.edu/gazette/2003/03.13/09-davis.html) em 23 de dezembro de 2005 .
Recuperado em 13 de dezembro de 2005 .
"Conferência Prática de Ativismo em Santa Cruz" (https://www.indybay.org/newsitems/2007/10/2
7/18456544.php) . indybay.org . 27 de outubro de 2007.. Gravação de áudio de Davis.
Younge, Gary (8 de novembro de 2007). “A gente achava que havia uma comunidade negra” (htt
ps://www.theguardian.com/usa/story/0,,2207188,00.html) . Guardian . Entrevista.
"Angela Davis no 40º aniversário de sua prisão e os primeiros dois anos do presidente Obama"
(http://www.democracynow.org/2010/10/19/angela_davis_on_the_prison_abolishment) .
Democracia agora! . 19 de outubro de 2010. Entrevista em vídeo.
"Entrevista com Angela Davis" (http://www.c-spanvideo.org/program/AngelaD) . C-Span . Em
profundidade. 3 de outubro de 2004.
Roberts, Steven V. , "Angela Davis: The Making Of a Radical" (https://www.nytimes.com/1970/08/
23/archives/angela-davis-the-making-of-a-radical-not-convicted.html) , New York Times , 23 de
agosto de 1970.

Livros

Davis, Mike ; Wiener, Jon (2020). Definir a noite em chamas: LA nos anos sessenta . Nova York:
Verso Books.

Fontes primárias

Documentos de Donald Kalish, Caixa 4 e Caixa 7 (https://oac.cdlib.org/findaid/ark:/13030/c8x06b


bs/) . Coleções especiais da Biblioteca UCLA.

Ligações externas
Angela Davis (https://www.allmovie.com/artist/p362880) na AllMovie
https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 21/22
11/10/2020 Angela Davis - Wikipedia

"Cotações de Davis" (http://blackhistorydaily.com/black_quotes/angela__davis_quotes.html) .


Black History Daily .
Aparências (https://www.c-span.org/person/?angeladavis) em C-SPAN
Angela Davis (https://www.imdb.com/name/nm0204171/) na IMDb
"Biografia de Angela Davis, The Civil Rights Struggle, African American GIs, and Germany" (http
s://web.archive.org/web/20110503212824/http://www.aacvr-germany.org/AACVR.ORG/index.ph
p?option=com_content&view=article&id=102&Itemid=70) . aacvr-germany.org . Arquivado do
original (http://www.aacvr-germany.org/AACVR.ORG/index.php?option=com_content&view=articl
e&id=102&Itemid=70) em 3 de maio de 2011 . Recuperado em 24 de janeiro de 2011 .
"Angela Davis" (http://www.encyclopediaofalabama.org/face/Article.jsp?id=h-1427) . Enciclopédia
do Alabama .
"Coleção de Ephemera de Angela Davis, Biblioteca de Coleções Especiais de WS Hoole" (http://
purl.lib.ua.edu/81493) . Divisão de Coleções Especiais de Bibliotecas da Universidade,
Universidade do Alabama .
"Filme, Davis falando na convocação do Mês da História Negra da Florida A&M University" (htt
p://floridamemory.com/items/show/232439) . Florida Memory . 1979.
O arquivo do New York Times de artigos relacionados a Davis (https://www.nytimes.com/books/9
8/03/08/home/davis.html) , nytimes.com;
Angela Y. Davis Papers, 1937-2017 (https://hollisarchives.lib.harvard.edu/repositories/8/resource
s/9669) MC 940. Biblioteca Schlesinger, Radcliffe Institute, Harvard University, Cambridge,
Massachusetts.
Coleção Angela Y. Davis da Biblioteca Schlesinger (http://id.lib.harvard.edu/alma/9915369781810
3941/catalog) A / D260. Biblioteca Schlesinger, Radcliffe Institute, Harvard University, Cambridge,
Mass.

Cargos políticos do partido


Candidato à Vice-Presidência do
Precedido por Partido Comunista dos EUA em Sucesso por
Jarvis Tyner 1980 (derrota), 1984 (derrota) -

Retrieved from "https://en.wikipedia.org/w/index.php?title=Angela_Davis&oldid=982939311"

Esta página foi editada pela última vez em 11 de outubro de 2020, às 08:36 (UTC) .

O texto está disponível sob a licença Creative Commons Attribution-ShareAlike ; termos adicionais podem ser aplicados.
Ao utilizar este site, você concorda com os Termos de Uso e Política de Privacidade . Wikipedia® é uma marca
registrada da Wikimedia Foundation, Inc. , uma organização sem fins lucrativos.

https://en.wikipedia.org/wiki/Angela_Davis 22/22

Você também pode gostar