Você está na página 1de 7

APRENDIZAGEM

ACELERADA
APRENDIZAGEM ACELERADA: ORIGENS E FATORES INDUTORES

Abordagens alternativas ao sistema educacional vigente (Movimento da Escola


Progressiva, da Educação Humanística, Escolas Waldorf e Summerhill, etc).

Sugestopedia, técnica desenvolvida por Georgi Lozanov, psiquiatra búlgaro


que aliava uma especial atenção às condições físicas e ambiente da sala de
aula ao uso de relaxamento, sugestão, música e arte para que os alunos se
sentissem confortáveis e confiantes, fatores essenciais para uma boa
aprendizagem.

Suggestive Accelerated Learning and Teaching (SALT), adaptação norte-


americana da Sugestopedia.

Superlearning (Lynn Schroeder e Sheila Ostrander, 1970), obra baseada no


trabalho de Lozanov que deu origem a diferentes pesquisas e aplicações na
educação e na formação.

Aplicação ao ensino universitário destes métodos por Don Schuster, Ray


Bordon e Charles Gritton.

Ciência cognitiva moderna que indica que a melhor aprendizagem envolve as


emoções, o corpo, todos os sentidos e a total amplitude e profundidade da
personalidade.

Inteligências múltiplas, teoria liderada pelo psicólogo Howard Gardner


(Harvard, 1980), que descreve 8 tipos diferentes de inteligência.

Estilos de aprendizagem,pesquisa que indica que pessoas diferentes


aprendem de diferentes maneiras.

Física quântica, que traz uma nova perspetiva da interconexão entre todas as
coisas e da natureza criativa e viva da realidade.

Equilíbrio cultura masculina e feminina, em que a cultura masculina vai dando


espaço a uma cultura que equilibra as sensibilidades masculinas e femininas,
abrindo portas a uma aprendizagem mais colaborativa e afetiva – v. Cranberry
Toolbox sobre “Dimensões da Cultura (Hofstede)”.

Ascensão de crenças e práticas humanistas e holísticas em contraponto ao


behaviorismo.

Mutações constantes do trabalho e da cultura que exigem métodos mais


céleres e eficazes.
APRENDIZAGEM ACELERADA
CELERADA: O QUE É?

A Aprendizagem
dizagem Acelerada é uma metodologia sistémica e integrada que
facilita a criação de processos e programas de aprendizagem e que têm
impacto nos sujeitos da aprendizagem e nos sistemas onde trabalham e vivem.
É um processo transformador e holístico que extravasa
extravasa as fronteiras do
contexto imediato da formação ao derrubar limitações, abrir horizontes e
desenvolver competências elementares e transversais à aprendizagem ao
longo da vida.

PRINCÍPIOS
RINCÍPIOS FUNDAMENTAIS

Aprendizagem é o aprendiz: centrada no aprendiz, enquanto


nquanto criador do seu
próprio conhecimento e das suas competências.

Aprendizagem é resultado: o mais importante são os resultados atingidos. Os


métodos e técnicas são escolhidos em função dos resultados a alcançar.

Aprendizagem é corpo e mente: acontece a vários níveis simultaneamente, ao


nível consciente, subconsciente, mental e físico e usa todos os recetores,
sentidos e caminhos possíveis no corpo humano. Ao gerir o estado físico,
mental e emocional dos participantes assegura-se
assegura se a sua atenção e pleno
envolvimento.

Aprendizagem é emoção: emoções positivas melhoram muito a aprendizagem:


os sentimentos determinam a qualidade e quantidade da aprendizagem,
inibindo-a ou acelerando-a,
a, tornando-a
tornando a desagradável ou prazerosa. Aprende
Aprende-se
melhor num ambiente positivo, tanto físico, emocional e social,
social, e ao mesmo
tempo relaxante e estimulante. A música e a arte facilitam a conexão
emocional.
Aprendizagem é transformação: crenças limitadoras podem prejudicar a
aprendizagem. É essencial criar oportunidades para questionar paradigmas e
encorajar a mudança de hábitos.

Aprendizagem é envolvimento: as pessoas aprendem melhor quando estão


total e ativamente envolvidas e assumem a plena responsabilidade pela sua
aprendizagem. Aprender pressupõe participação e o conhecimento não é algo
que se absorve passivamente, mas algo que o aprendiz cria ativamente. É
mais baseada em atividades do que em materiais ou apresentações.

Aprendizagem é criação: de novos significados, de novas redes neurais, de


novos padrões de interações eletroquímicas em todo o nosso sistema físico e
psíquico.

Aprendizagem é experimentação e descoberta: os participantes aprendem com


atividades práticas, experimentando, descobrindo, questionando e refletindo,
num processo contínuo de imersão, feedback, reflexão, avaliação e reimersão.

Aprendizagem é colaboração: a cooperação entre os aprendizes exponencia e


acelera a aprendizagem. A boa aprendizagem tende a ser social. Enfatiza a
colaboração entre os participantes numa comunidade de aprendizagem.

Aprendizagem é variedade: apela a todos os estilos de aprendizagem, pois as


pessoas aprendem melhor quando têm uma rica variedade de opções que lhes
permita usar todos os sentidos e exercitar o seu estilo de aprendizagem
preferencial.

Aprendizagem é visão: as imagens são absorvidas instantânea e


automaticamente: o sistema nervoso é mais um processador de imagens do
que de palavras. As abstrações verbais são mais fáceis de aprender e reter
com as imagens adequadas.

Aprendizagem é ambiente: o local de aprendizagem é preparado para otimizar


as interações entre os participantes, o conteúdo e o facilitador, sendo
suficientemente flexível para se adaptar às diferentes atividades.

BENEFÍCIOS DA APRENDIZAGEM ACELERADA

O objetivo da Aprendizagem Acelerada é acordar os aprendizes para a sua


plena capacidade de aprender, tornar a aprendizagem aprazível e
compensadora e contribuir para que todos os intervenientes atinjam com
sucesso os resultados desejados.

Aprendizes
Dominam os conteúdos com facilidade e rapidez

Retêm o conhecimento e as competências durante mais tempo

Compreendem com maior profundidade as ideias e os conceitos

Aplicam o que aprendem no trabalho e na sua vida pessoal Organizações

Estimulam a criatividade e produtividade dos colaboradores

Alavancam a construção de comunidades de aprendizagem eficazes

Melhoram a eficácia da aprendizagem a curto e longo prazo

Elevam o retorno do investimento financeiro e operacional Facilitadores

Desenham programas de aprendizagem com maior rapidez

Melhoram a medição da aprendizagem

Dispõem de uma grande variedade de métodos e meios

Trazem mais alegria e criatividade à aprendizagem

O CICLO DA APRENDIZAGEM ACELERADA

Existem várias abordagens ao ciclo da aprendizagem acelerada. A que aqui


apresentamos é a proposta por Dave Meier (2000), para quem toda a
aprendizagem humana se desenvolve em quatro fases:

PREPARAÇÃO - O DESPERTAR DE INTERESSE

Objetivo: despertar o interesse dos participantes, dar-lhes sentimentos


positivos sobre a experiência de aprendizagem e colocá-los no estado ideal
para aprender.

Aspetos a considerar:

Sugestões positivas acerca do que vai acontecer

Descrição dos benefícios para o aprendiz

Metas claras e significativas

Despertar da curiosidade

Criação de um ambiente físico, emocional e social positivo

Acalmar os receios das pessoas


Remoção de barreiras de aprendizagem

Levantar questões e abordar problemas

Envolver as pessoas desde o início

APRESENTAÇÃO - DESCOBERTA INICIAL DE UM NOVO CONHECIMENTO


OU COMPETÊNCIA

Objetivo: ajudar os participantes a descobrir o novo material

de aprendizagem, que deve ser interessante, agradável, relevante,


multissensorial e apelar a todos os estilos de aprendizagem.

Aspetos a considerar:

Pré-testes
testes colaborativos e partilha de conhecimento

Observações de fenômenos do mundo real

Envolvimento de todo o corpo e mente

Apresentações interativas

Gráficos e imagens coloridas

Recursos diversos para apelar a todos os estilos de aprendizagem

Projetos de aprendizagem em pares ou em equipa

Exercícios de descoberta (pessoal, em pares, em equipa)

Experiências de aprendizagem em contexto real

Exercícios de resolução de problemas

PRÁTICA - A INTEGRAÇÃO DO NOVO CONHECIMENTO OU


COMPETÊNCIA

Objetivo: ajudar os participantes a integrar e incorporar o novo conhecimento


ou competência de várias maneiras.

Aspetos a considerar:

Atividades executadas pelo participante


Tentativa/ feedback / reflexão / nova tentativa

Simulações

Jogos de aprendizagem

Exercícios de aprendizagem-ação

Atividades de resolução de problemas

Reflexão e articulação individual

Diálogo entre pares ou em equipa

Ensino colaborativo e revisão

Atividades práticas de construção de competências

Confirmação

DESEMPENHO - A APLICAÇÃO DO NOVO CONHECIMENTO OU


COMPETÊNCIA EM CONTEXTO REAL

Objetivo: ajudar os participantes a aplicar e alargar o seu novo conhecimento


ou competência ao posto de trabalho, de modo que a aprendizagem se fixe e o
desempenho melhore continuamente.

Aspetos a considerar:

Aplicação imediata no mundo real

Criação e execução de planos de ação

Atividades de acompanhamento e reforço

Materiais de reforço pós-sessão

Coaching

Avaliação de desempenho e feedback

Atividades de apoio entre pares

Suporte às mudanças organizacionais e ambientais

Você também pode gostar