Você está na página 1de 7

PODIVM

WWW.CURSOPARACONCURSOS.COM.BR
Direito Administrativo Prof.: Fernanda Marinela
MATERIAL 02

ORGANIZAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO

1. FORMAS DE PRESTAÇÃO DA ATIVIDADE ADMINISTRATIVA:


a) Centralizada: atividade exercida pelo próprio Estado (Administração Direta)
b) Descentralizada (outorga e delegação)
c) Desconcentração: distribuição interna de partes de competências decisórias, agrupadas em unidades
individualizadas.
OBS: Não confundir: Descentralização Política com Descentralização Administrativa (pode ser:
descentralização territorial ou geográfica, descentralização por serviços, funcional ou técnica e
descentralização por colaboração).

2. ADMINISTRAÇÃO DIRETA
- ÓRGÃOS PÚBLICOS - é centro de competência governamental ou administrativo, tem
necessariamente funções, cargos e agentes, mas é distinto desses elementos, que podem ser
modificados, substituídos ou retirados sem supressão da unidade orgânica. Os órgãos integram a
estrutura do Estado por isso, não tem personalidade jurídica nem vontade própria, são meros
instrumentos de ação dessas pessoas jurídicas.

- Classificação:
a) Quanto à posição estatal: independentes, autônomos, superiores e subalternos;
b) Quanto à estrutura: simples e compostos;
c) Quanto à atuação funcional: singulares e colegiados
d) Quanto às funções: ativos, consultivos e de controle

3. ADMINISTRAÇÃO INDIRETA - ou descentralizada é composta por entidades que possuem


personalidade jurídica própria, e são responsáveis pela execução de atividades de Governo que
necessitam ser desenvolvidas de forma descentralizada.
Características:
a) criação e extinção dependem de lei – art. 37, IXI, CF;
b) sua finalidade não será lucrativa, inclusive quando exploradoras da atividade econômica, vide art.
173, da CF;
c) controle externo pela própria entidade a que se vinculam (supervisão ministerial) e controle externo
pelo Poder Judiciário e Legislativo (Tribunal de Contas);
d) permanecem ligadas à finalidade que lhe instituiu (princípio da especialidade)
ISBN – 85-02-05620-X 1
PODIVM
WWW.CURSOPARACONCURSOS.COM.BR
Direito Administrativo Prof.: Fernanda Marinela
MATERIAL 02

Autarquia Fundação Empresa Pública Sociedade de


Economia Mista
Definição - pessoa jurídica de direito - pessoa jurídica - pessoa jurídica de -‘ pessoa jurídica de
público, dotada de capital composta por um direito privado direito privado criada
exclusivamente público, patrimônio composta por capital para prestação de
com capacidade personalizado, exclusivamente serviço público ou
administrativa e criada para destinado pelo seu público, criada para a exploração de
a prestação de serviço fundador para uma prestação de serviços atividade econômica,
público (realizam atividades finalidade específica. públicos ou exploração com capital misto e na
típicas de Estado) Pode ser pública ou de atividades forma de S/A.
privada (esta não econômicas sob
integra a qualquer modalidade
Administração empresarial.
indireta).
Características a) auto administração; a) auto administração a) auto administração a) auto administração
b) capacidade. Financeira; b) capacidade b) capacidade b) capacidade
c) patrimônio próprio; Financeira financeira financeira
d) sem fins lucrativos; c) patrimônio próprio c) patrimônio próprio c) patrimônio próprio
e) orçamento igual ao da d) sem fins lucrativos d) sujeita à licitação; d) sujeita à licitação;
entidade estatal; e) orçamento igual ao e) regime de pessoal e) regime de pessoal
f) sujeita a licitação da entidade estatal; (são agentes públicos (são agentes públicos
g) pessoal segue regime f) sujeita a licitação; celetistas) celetistas)
jurídico da matriz (estatuto g) pessoal segue
ou CLT) regime da matriz
(estatuto ou CLT)
Controle Não há hierarquia e Não há hierarquia e Não há hierarquia e Não há hierarquia e
subordinação, só controle subordinação, só subordinação, só subordinação, só
da legalidade controle da legalidade controle da legalidade controle da legalidade
Criação e Lei especifica para criar Lei específica cria a Lei específica autoriza Lei específica autoriza
Extinção (iniciativa do Presidente) e fundação pública e se sua criação que se sua criação que se
sua organização é imposta privada autoriza sua efetiva com registro efetiva com registro
por decreto regulamento ou criação dos atos constitutivos dos atos constitutivos
estatuto.
Privilégio a) tributários - art. 150, §2º, Fundação Pública – a) tributários - não tem a) tributários - não tem
CF (imunidade tributária) tem - art. 150, §2º, – art. 173, §2º e art. – art. 173, §2º e art.
b) processuais CF, art. 188, CPC e 150, §3º da CF 150, §3º da CF
- prazo - art. 188, CPC (2X impenhorabilidade de b) só tem os privilégios b) só tem os privilégios
no recurso/rescisória e 4X seus bens. que lhes forem que lhes forem
na contestação); concedidos na lei concedidos na lei
- reexame necessário criadora e em criadora e em
- créditos - execução fiscal; dispositivos especiais dispositivos especiais
-débitos- precatório -art.100
c) regime de bem público
- impenhorabilidade de
bens
- impossibilidade usucapião.
- não oneração
d) controle pelo TC e tutela
de bens pelo MP
Resp. do Estado Subsidiária F. Pub. – Subsidiária Depende: (diverg.) Depende: (diverg.)
a) serviço publico – a) serviço publico –
responsabilidade responsabilidade
subsidiária do Estado subsidiária do Estado
b) atividade. b) atividade
econômica – Estado econômica. – Estado
não responde não responde
Falência Não Não Depende: (diverg.) Depende: (diverg.)
a) serviço publico – a) serviço publico –
não não
b) atividade. b) atividade.
econômica – sim econômica – sim

ISBN – 85-02-05620-X 2
PODIVM
WWW.CURSOPARACONCURSOS.COM.BR
Direito Administrativo Prof.: Fernanda Marinela
MATERIAL 02

3.1. AGÊNCIAS REGULADORAS - são autarquias de regime especial, são responsáveis pela
regulamentação, o controle e a fiscalização de serviços públicos transferidos ao setor privado. O
regime especial é decorrente da maior estabilidade e independência em relação ao ente que as criou e
seus dirigentes se submetem a investidura especial para exercício de mandato.
A mais recente Agencia Reguladora foi instituída pela Lei 11.182/05 alterada pela Lei 11.292/06 com a
finalidade de regular e fiscalizar as atividades de aviação civil e de infra-estrutura aeronáutica e
aeroportuária.

3.2. AGÊNCIAS EXECUTIVAS - são autarquias ou fundações que por iniciativa da Administração
Direta, recebem o status de Agência, em razão da celebração de um contrato de gestão, que objetiva
uma maior eficiência e redução de custos - Lei 9.649/98.

3.3. ENTES DE COOPERAÇÃO


a) Serviços Sociais Autônomos – é um rótulo atribuído a todas as pessoas jurídicas de direito privado,
integrantes da iniciativa privada que foram criadas diretamente por lei para desenvolver certos serviços
sociais consistentes em ministrar assistência ou ensino a determinadas categorias sociais ou
profissionais, sem fins lucrativos, recebem do Estado incentivos através de dotações orçamentárias
específicas ou contribuições para fiscais instituídas em seu favor e pagas pelos comerciantes e todos
que exercem atividade industrial.
b) Organizações Sociais – não integram a Administração Pública, integram a iniciativa privada mas
atuam ao lado do Estado, cooperando com ele estabelecendo parcerias com o poder público. São
pessoas jurídicas de direito privado sem fins lucrativos, criadas por particulares para a execução de
serviços públicos não exclusivos do Estado, previsto em lei. A lei 9.637/98 autorizou que fossem
repassados serviços de: pesquisa científica, ensino, meio ambiente, cultura e saúde, só podendo as
organizações sociais ter estas finalidades estatutárias.
c) Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – pessoa jurídica de direito privado,
instituída por particular, sem fins lucrativos e prestam serviços sociais não exclusivos do Estado, sob
incentivo e fiscalização do mesmo. O vínculo jurídico é o termo de parceria. Lei 9790/99.

QUESTÕES SOBRE ORGANIZAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO

01.(ESAF - Analista de Controle Externo do TCU – 2006)


A respeito da organização administrativa brasileira, assinale afirmativa falsa.

ISBN – 85-02-05620-X 3
PODIVM
WWW.CURSOPARACONCURSOS.COM.BR
Direito Administrativo Prof.: Fernanda Marinela
MATERIAL 02

a) As empresas estatais podem ter por objeto a prestação de serviços públicos ou a execução de
atividade econômica.
b) Somente pessoas jurídicas de direito privado, integrantes Administração Pública, podem exercer
atividade econômica em nome do Estado.
c) Autarquias e fundações públicas podem expressar poder polícia administrativa.
d) As organizações sociais e as organizações da sociedade de interesse público integram o elenco das
entidades paraestatais.
e) A exploração de atividade econômica pelo Estado fundamenta-se, exclusivamente, no relevante
interesse coletivo.

02.(ESAF - Auditor Fiscal Receita Federal-2005) Em relação à organização administrativa da


União Federal, assinale a afirmativa verdadeira.
a) O contrato de gestão só pode ser celebrado entre a União Federal e as entidades descentralizadas.
b) As fundações públicas de direito público estão impedidas de exercer poder de polícia administrativa.
c) É possível, na esfera federal, uma empresa pública ser organizada sob a forma de sociedade
anônima, sendo a União Federal a sua única acionista.
d) As agências reguladoras podem, no âmbito da Administração Indireta, assumir a forma de
autarquias, fundações ou empresas públicas.
e) As denominadas fundações de apoio às instituições federais de ensino superior integram o rol da
Administração Pública Indireta.

03.(ESAF - Auditor Fiscal Receita Federal-2005) Assinale entre o seguinte rol de entidades de
cooperação com o Poder Público, não-integrantes do rol de entidades descentralizadas, aquela
que pode resultar de extinção de entidade integrante da Administração Pública Indireta.
a) Organização social.
b) Fundação previdenciária.
c) Organização da sociedade civil de interesse público.
d) Entidade de apoio às universidades federais.
e) Serviço social autônomo.
04.(ESAF - Auditor Fiscal Receita Federal-2005)Assinale, entre as seguintes definições, aquela
que pode ser considerada correta como a de órgão público.
a) Unidade personalizada, composta de agentes públicos, com competências específicas.
b) Centro funcional, integrante da estrutura de uma entidade, com personalidade jurídica de direito
público.
c) Conjunto de agentes públicos hierarquicamente organizados.

ISBN – 85-02-05620-X 4
PODIVM
WWW.CURSOPARACONCURSOS.COM.BR
Direito Administrativo Prof.: Fernanda Marinela
MATERIAL 02

d) Centro de competências, com patrimônio, responsabilidades e agentes próprios, criado para uma
determinada atividade.
e) Unidade organizacional, composta de agentes e competências, sem personalidade jurídica.

05.(ESAF – Gestor Fazendário MG- 2005) Marque a opção que não corresponde a uma
característica das empresas públicas, consoante dispõem o sistema legislativo e doutrina
pátrios.
a) Seu capital é exclusivamente estatal.
b) Devem adotar a forma de sociedades anônimas.
c) Sua criação deve estar autorizada em lei.
d) Sujeitam-se ao controle estatal.
e) Podem prestar serviços públicos ou explorar atividade econômica.

06.(ESAF – Auditor Fiscal Estadual -RN- 2005) O patrimônio personificado, destinado a um fim
específico, que constitui uma entidade da Administração Pública, com personalidade jurídica de
direito público, cuja criação depende de prévia autorização expressa por lei, se conceitua como
sendo:
a) um órgão autônomo.
b) um serviço social autônomo.
c) uma autarquia.
d) uma empresa pública.
e) uma fundação pública.

07.(Auditor Ceará -2003) - Assinale a opção que contenha a distinção CORRETA entre as
pessoas jurídicas da administração indireta prestadoras de serviços públicos e as pessoas
jurídicas da administração indireta exploradoras de atividade econômica.
A) não obstante todas as pessoas jurídicas da administração indireta serem criadas por lei, as
exploradoras de atividade econômica devem ser inscritas no registro civil ou na junta comercial.
B) as pessoas jurídicas da administração indireta exploradoras de atividade econômica e regidas pelo
direito privado não estão sujeitas à imunidade recíproca.
C) as pessoas jurídicas da administração indireta exploradoras de atividade econômica regem-se pelo
direito privado, inclusive no tocante às obrigações trabalhistas, devendo contratar e demitir observando,
tão somente, as formalidades exigidas pela CLT.
D) as pessoas jurídicas da administração indireta exploradoras de atividade econômica regem-se pelo
direito privado, mas com o influxo do direito público. Desta forma, apenas podem contratar mediante

ISBN – 85-02-05620-X 5
PODIVM
WWW.CURSOPARACONCURSOS.COM.BR
Direito Administrativo Prof.: Fernanda Marinela
MATERIAL 02

concurso, da mesma forma que apenas é possível à demissão por processo administrativo, por
sentença judicial transitada em julgado ou por procedimento de avaliação periódica de desempenho.

08.(AUDITOR FISCAL DO TESOURO NACIONAL RN 2003) - Sobre a Organização Administrativa


do Estado brasileiro, sabendo que há a divisão entre Administração Direta e Indireta, assinale a
alternativa correta.
a) Na administração indireta, constituída por pessoas jurídicas distintas do Estado, há hierarquia entre a
entidade descentralizada e a entidade criadora.
b) A administração direta é formada por órgãos que constituem o conjunto de serviços integrados na
estrutura administrativa do Poder Executivo de cada uma das entidades da Federação.
c) As fundações de direito público são órgãos criados para a realização de um fim de interesse público,
não possuindo personalidade jurídica própria.
d) Os órgãos que compõem a administração direta possuem personalidade jurídica própria, inexistindo
hierarquia entre eles e as respectivas pessoas jurídicas de direito público.

09.(ESAF – TECNICO RECEITA FEDERAL 2005)


A entidade da Administração Indireta, que se conceitua como sendo uma pessoa jurídica de direito
público, criada por força de lei, com capacidade exclusivamente administrativa, tendo por substrato um
patrimônio personalizado, gerido pelos seus próprios órgãos e destinado a uma finalidade específica, de
interesse público, é a:
a) autarquia.
b) sociedade de economia mista.
c) empresa pública.
d) fundação pública.
e) agência reguladora.

10.(ESAF – TECNICO RECEITA FEDERAL 2005)


As sociedades de economia mista, constituídas com capitais predominantes do Estado, são pessoas
jurídicas de direito privado, integrantes da Administração Pública Indireta, são regidas pelas normas
comuns aplicáveis às empresas particulares, estando fora do âmbito de incidência do Direito
Administrativo.
a) Correta esta assertiva.
b) Incorreta a assertiva, porque elas são pessoas jurídicas de direito público.
c) Incorreta a assertiva, porque elas são de regime público, regidas exclusivamente pelo Direito
Administrativo.

ISBN – 85-02-05620-X 6
PODIVM
WWW.CURSOPARACONCURSOS.COM.BR
Direito Administrativo Prof.: Fernanda Marinela
MATERIAL 02

d) Incorreta a assertiva, porque seus capitais são predominantes privados.


e) Incorreta a assertiva, porque eles são de regime híbrido, sujeitando-se ao direito privado e, em
muitos aspectos, ao direito público.

GABARITO
01) E
02) C
03) A
04) E
05) B
06) E
07) B
08) B
09) D
10) E

ISBN – 85-02-05620-X 7