Você está na página 1de 11

Objetivos desta apresentação

 Conceitos de projetos de processos e


PROJETO EM GESTÃO DE PRODUÇÃO serviços;
Aula 5
 Critérios de avaliação de projetos;
Mauro Osaki

TES/ESALQ-USP  Importância do arranjo e fluxo de produção;


Pesquisador do Centro de Estudos
Avançados em Economia Aplicada  Tipos de arranjos e fluxo de produção
Cepea/ESALQ/USP

Fone: 55 19 3429-8841

Fax: 55 19 3429-8829

E-mail: mosaki@esalq.usp.br

http://www.cepea.esalq.usp.br

Referencial teórico Modelo geral da administração da produção

 SLACK, N., CHAMBERS, S., HARLAND, C., Ambiente Objetivos


estratégicos da
produção
JOHNSTON, R., Administração da produção. 2 Input
Recursos a serem Estratégia da
ed. São Paulo: Atlas, 2002 – CAP. 4 transformados produção Papel e posição
competitiva da
Matérias produção
Estratégia de
 CHASE, R.B; JACOBS, F.R.; AQUALIANO, N.J. Informações Produção
Consumidores

Administração da produção para a vantagem Administração


da produção Bens
Input Projeto Melhoria Output e
competitiva. 10 ed. Porto Alegre: Bookmann, 2006 Serviços

– CAP. 5 e Nota técnica 5. Instalações Planejamento e


Pessoais Controle

Input
Recursos de
transformação
Ambiente

Fonte: Slack et. al (2002)

Objetivos desta apresentação Projetos de Carros

 Conceitos de projetos de processos e


serviços;
 Critérios de avaliação de projetos;
 Importância do arranjo e fluxo de produção;
 Tipos de arranjos e fluxo de produção

1
PROJETOS 5 objetivos de desempenho nos projetos

Projetos de produtos, serviços ou processos que os produzem é em si mesma um processo


de transformação, que se ajusta ao modelo: entrada-transformação-saída.
É um processo conceitual do qual as exigências
funcionais do consumidor são satisfeitas por Influencia de bom projeto de Influencia de bom projeto de
meio do uso do produto/serviço final e/ou de Objetivo
P/S processo
sistema (processo). - Pode eliminar as falhas
- Pode prover recursos
Qualidade potenciais e os aspectos propenso
adequados para produzir P/S
erro do P/S;
Pontos importantes a serem extraídas das descrições do projeto - Pode especificar produtos que - Pode movimentar materiais,
Rapidez podem ser feitos rapidamente pessoas, informações por meio de
 Atividade de projeto é SATISFAZER às necessidades dos ou serviço que evitam demoras; cada estágio sem demora
consumidores - Pode ajudar a tornar previsível
- Pode fornecer tecnologia e
 Atividade de projeto pode ser aplicado tanto a produto/serviço Confiabilidade o processo de cada estágio ao
pessoal confiável;
como a sistema (processo) exigir processo padronizado;

 Atividade de projeto é um processo de transformação - Pode permitir variação que - Pode prover recursos que podem
Flexibilidade proporcionam gama de P/S ser modificados rapidamente
 O projeto começa com um conceito e termina na tradução desse oferecidos aos clientes; de forma a criar gama de P/S;
conceito em uma especificação que possa ser produzido; - Pode reduzir custos de cada - Pode assegurar alta utilização de
Custo peça do produto ou serviço e recursos e processos eficiente e de
reduzir o custo de combina-los; baixo custo.

Funil de projeto Categoria gerais de critério de avaliação

O projeto envolve a identificação e avaliação de opções:

 A viabilidade da opção de projeto – Podemos fazê-la?


 A aceitabilidade da opção de projeto – Queremos fazê-la?
Tempo Amadurecimento
Idéia  A vulnerabilidade de cada opção de projeto – Queremos correr o
risco?

• Redução progressiva das opções


disponíveis para os projetos; VIABILIDADE ACEITABILIDADE VULNERABILIDADE
• Concepção do custo do produto; Qual a dificuldade? Quanto vale a pena? Que pode dar errado?

Quais os
investimentos Qual o retorno Quais os riscos
financeiros e financeiro na melhora corremos se as coisas
gerenciais são de desempenho? saírem errado?
necessários

Projetos de processos Projetos de processos

Princípios gerais de PROJETO em Produção

Processo Produto e serviços


Projeto da Rede
Projeto da Rede Geração do conceito Localização física dos recursos de
transformação (onde colocar as
Arranjo Físico instalações, máquinas, equipamentos e
Triagem
e fluxo pessoal).
Arranjo Físico
e fluxo Projeto preliminar

Avaliação e Melhoria Tecnologia de Projeto do


processos trabalho  Determina a forma e aparência da
Tecnologia de Projeto do operação produtiva.
processos trabalho Protótipo e Proj. final
 Determina a maneira segundo a qual
os recursos transformados fluem através
da operação.

2
Projeto de processos

Por que as decisões do arranjo físico são importantes?


PROCESSOS NA PRODUÇÃO

 Gera um bom fluxo de materiais, informações e pessoas

 Reduz estoques

 Reduz filas

 Otimiza o tempo de processamento

 Reduz custos

Classificação do processo de operação Volume de produção

 Produtos agrícolas convencional Baixo Médio Alto


 Produtos agrícolas orgânicos Construção de navio Produção agrícola Siderurgia
 Construção de navio; Ferramentas especiais Fab. roupas Fab. Refrigerante
Perfuração de petróleo Fornecedora de
 Construção de usina de açúcar;
Gráfica de eventos energia
 Fábrica de roupas Produção de filme Fabrica de tratores e
 Siderurgia, Produtos orgânicos automóveis

 Ferramentas especializadas;
 Perfuração de petróleo;
 Fábrica de tratores e automóveis;
 Fábrica de refrigerante;
 Empresa fornecedora de energia;
 Produção de filme;
 Produção gráfica para eventos;

Tipos de processos em operação de manufaturas Processos de projeto

Alta variedade – baixo


 Processos de projeto volume
 Processos de jobbing São processos que lidam com produtos discretos,
Processo de
 Processos em lotes ou bateladas
Transformação  Processo de produção em massa
bastante personalizados.
 Processos contínuos
Baixa variedade –alto
volume • Produto único;
Baixo
Volume • Alta variedade e baixo volume;
Alto
Alta
• Longo período para fazer o produto (lead time1 longo).
Projeto
• Não há uma padronização do processo de produção,
Jobbing
dependendo do tipo e do projeto de produto
Lote ou bateladas
encomendado.
Variedade • Altamente personalizada;
Em massa
• É tipicamente “sob encomenda”.
Contínuo
• Geralmente todos os recursos da empresa são voltados
Baixa para apenas um projeto por vez.
1 lead time: período entre início e o término da atividade.

3
Exemplo do Processo de projeto Processos de jobbing

São processos intermitentes que lidam com variedade


muito alta e baixo volume.

Ferrari Helicóptero de guerra Construção de Hidrelétrica


• Equipe de trabalho e equipamentos flexíveis
• Baixo grau de repetição
• Produto deve compartilhar recursos de operação c/
outros;
• A maior parte dos trabalhos é única ou específico;
Avião tucano - treinamento Plataforma petroleiro Produção de filmes
• Encomenda

Construção de estádio Construção de navio

Exemplos de processo de jobbing Processos em Lotes ou bateladas

São processos que lidam com variedade alta e médio


volume.

• Linha relativamente estável de produto;


• Padronização;
• Competição de recurso;
• Operação e trabalho repetitivos;
• Previsão de venda

Alfaiate Escultor Tecelagem Obs: frequentemente podem parecer com jobbing, mas o processo em lote
não tem o mesmo grau de variedade de jobbing.

Exemplos de produção em lote Processo de produção em Massa

São processos que lidam com variedade baixa e Alto


volume.

• Variedade não altera o processo de produção;


• Operações repetitivas e previsíveis;
Fabricação de calçados Fabricação de
Equipamento elétricos
Fabricação de celulose • O tamanho do lote varia de acordo com a unidade e
tempo.
• Foco no processo;
• Especialização;
• Sequencia predeterminada no processo;
• Surgimento da linha de administração FORD

Fabrica têxtil

4
Exemplo de processo em massa Processo Contínuo

São processos que lidam com variedade baixa e Alto


volume.

• Fluxo ininterrupto e inflexível;


• Tecnologia alta e especializada;
• Capital intensivo;
• Um material principal move-se sem interrupção pelas
instalações.
• Regra geral é acompanhada com intensa automação;
Montagem de carro
• Balanceamento deve ser rigoroso para evitar gargalos;

Exemplo de processo contínuo Exemplos de processo projeto- agronegócio

Frigorífico de carne Fabrica têxtil


Fábrica de ração
(lote) (lote)
(Lote)

Refinaria de petróleo Produção de energia elétrica Siderurgia

Usina de álcool e açúcar


(contínuo) Produção de cerveja
(contínuo)
Linha de produção
Frango

Processos de Serviços profissionais

São serviços de contato direto com o público.


PROCESSOS DE SERVIÇOS
• Organização de alto contato;
• Os Clientes dependem de tempo considerável no
processo de serviço;
• Serviço com alto nível de personalização;
• Serviço adaptável para atender necessidades individuais
• Maior parte do tempo é gasto na recepção do escritório e
no atendimento do cliente
• Relação entre funcionário e cliente é alto;

5
Processos de Lojas de serviços

São serviços com contato direto com o público, mas em


menor proporção que os serviços profissionais.

• Organização de médio nível de contato;


Consultora de gestão Auditores • Serviço personalizado;
• Volume do cliente é decisão pessoal;
• O tempo de serviço no escritório combina entre o
atendimento do cliente como o pessoal da retaguarda;

Serviços com equipamentos Segurança particular

Ex. Consultores de gestão, auditores, inspetores de segurança e alguns


serviços especiais na área de computadores

Processos de Serviço em Massa

São serviços com foco em atender grande quantidade de


pessoa, tendo as seguinte características:

• Organização de BAIXO nível de contato;


• Serviço BAIXO nível de personalização;
• Serviço predominantemente baseado em equipamento;
• Maior parte do tempo é gasto na retaguarda do escritório
e pouco contato com cliente ;
• Tempo de contato limitado e baixo

Ex. Banco, lojas comerciais, agencia de turismo, locação de carro, escolas,


restaurantes, hotéis e outros;

Matriz produto-processo

Conceito de Hayes e Wheelwright

Volume
Processo de Processo de
manufatura Variedade operação de serviço

Menor volume e Nenhum


SERVIÇO
PROJETO maior variedade
PROFISSIONAL
Maior
flexibilidade de
JOBBING processo que é
necessário, logo,
maior custo.
LOTE ou
Menor LOJA DE SERVIÇO
BATELADA
flexibilidade de
processo que é
MASSA necessário, logo,
alto custo.

Maior volume e
Ex. supermercado, rede nacional de estrada de ferro, aeroporto, serviço de SERVIÇO EM
CONTÍNUO menor variedade
MASSA
telecomunicação, livrarias, emissoras de TV, o serviço de polícia e o Nenhum Custo mínimo
atendimento em serviço público;

6
Objetivos desta apresentação

 Importância da análise de arranjo físico


Arranjo Físico  Conceitos de projetos de processos e
serviços;
 Critérios de avaliação de projetos;
 Importância do arranjo e fluxo de produção;
 Tipos de arranjos e fluxo de produção

Referencial teórico Modelo geral da administração da produção

 SLACK, N., CHAMBERS, S., HARLAND, C., Ambiente Objetivos


estratégicos da
produção
JOHNSTON, R., Administração da produção. 2 Input
Recursos a serem Estratégia da
ed. São Paulo: Atlas, 2002 – CAP. 4 transformados produção Papel e posição
competitiva da
Matérias produção
Estratégia de
 CHASE, R.B; JACOBS, F.R.; AQUALIANO, N.J. Informações Produção
Consumidores

Administração da produção para a vantagem Administração


da produção Bens
Input Projeto Melhoria Output e
competitiva. 10 ed. Porto Alegre: Bookmann, 2006 Serviços

– CAP. 5 e Nota técnica 5. Instalações Planejamento e


Pessoais Controle

Input
Recursos de
transformação
Ambiente

Fonte: Slack et. al (2002)

Projetos de processos Importância da análise de arranjo físico

Arranjo bem elaborado será capaz de refletir e


alavancar desempenhos competitivos desejáveis:
Projeto da Rede
 Favorecem a flexibilidade das operações, os fluxos
Localização física dos recursos de
transformação (onde colocar as múltiplos e personalização;
Arranjo Físico instalações, máquinas, equipamentos e
e fluxo pessoal).
 Favorecem a eficiência de fluxos (materiais e
informações) e do uso de recursos;
Tecnologia de Projeto do
processos trabalho  Determina a forma e aparência da
operação produtiva.  Trade-off: Eficiência operacional e flexibilidade
 Determina a maneira segundo a qual
os recursos transformados fluem através
da operação.

7
Tipos de arranjos em operação de manufaturas

Alta variedade – baixo


 Arranjo físico posicional volume
Processo de  Arranjo físico por processo
Transformação  Arranjo físico celular
 Arranjo físico por produto
Baixa variedade –alto
volume
Fluxo é
Intermitente
Baixo Volume Alto
Alta Posicional

Fluxo regular mais factível


Processo

Celular

Variedade
Produto

Baixa
Fluxo
torna-se
Fluxo regular mais importante
Contínuo

Arranjo posicional ou posição fixa Arranjo por processo, funcional ou Job-shop

O produto permanece em um local e o equipamento é O arranjo agrupa os recursos com funções


movido até o produto. ou processos similares.
•O recurso transformado fica • Processo intermitente, em que os recursos (Equipamentos e
estacionário, funcionários) são organizados em torno do processo.
• Fácil acesso para pessoas e • O produto trabalhado percorre de área em área conforme a
equipamentos possam se mover para sequência estabelecida;
a área de processamento; • Cliente, Produto e Informação fluem através do processo;
• Produto muito grande para ser • Diferentes produtos, diferentes necessidades, diferentes
movido; roteiros.
Construção de navio • Espaço suficiente para executar a • O padrão de fluxo poderá ser bastante complexo.
atividade, receber e armazenar • Organizado o posto de trabalho conforme a função;
suprimentos; • Departamento e funcionário especializado;
• Elementos temporários não tem • Arranjo bastante flexível.
área física permanente.

Arranjo por processo, funcional ou Job-shop Arranjo em supermercado

 Máquinas semelhantes
agrupadas
 Mão de obra especializada
 Menor vulnerabilidade de
parar;
 Grande flexibilidade para troca
de produto;
 Equipamento de uso geral
 Grande movimento de
materiais
Produtos agrupados de acordo com a sua função:
 Controle mais complexo
- FLV - Material de limpeza
 Alto estoque - Padaria - Uso pessoal
- Peixaria - PET
- Carnes - Bebidas
Ex: Hospital, Biblioteca, Supermercado e outros - Frios - Massas

8
Arranjo celular ou tecnologia de grupo (TG) Características do lay-out celular

Agrupam máquinas diferentes em centro de  Utiliza conceito de família de produtos


trabalho para trabalhar em produtos que tem  Baixo estoques intermediários
formato e requisitos similares de processo.
 Menor movimentação de materiais;
 Dificuldade em balancear e uso da capacidade da máquina.
• Os recursos transformados são pré- Exemplos
selecionados para movimentarem-se para  Supermercado
uma parte específica da operação (célula), – Área de lanche rápido em supermercado: usam supermercado
na qual todos os recursos transformadores somente para comprar lanche;
necessários para atender as suas  Hospital
necessidades imediatas de processamento – Maternidade: usuário com necessidade bem definida que podem ser
tratado junto.
se encontram.
 Empresa de produto
• Dentro da célula há vários processos.
– Fabrica de chips
• Os recursos processados podem ser
transportados de célula para célula.
• Célula: processos próximos para um
produto/necessidade em comum

Exemplo e Vantagens do processo celular Arranjo processo funcional x celular

Lay-out : funcional Lay-out : Celular ou grupo


Roupas esportivas
Calçados
Roupas de Luxo

x
Camisas
Roupas finas
Calças
Esporte Fino

• Redução do custo de transporte;


• Auto-gerenciamento;
• Redução do espaço físico; • Agrupa máquinas de acordo com suas
características funcionais;
• Agrupa máquinas funcionalmente diferente de
modo que o conjunto de componente possa ser
• Redução do tempo de fabricação; • Tem alta taxa de utilização dos equipamentos e fabricado em uma mesma célula, isto é, em outras
flexibilidade de produção;
• Melhoria da qualidade; • Fluxo complexo e requer um controle acurado;
palavras, a ideia central de dar uma característica de
produção contínua na célula.
• Redução do tempo e custo de Set-up1 • Associada a tecnologia de grupo (utilizada para
identificar as famílias de peças que são processadas
em um mesma célula);
Set-up: Tempo necessário para alterar a configuração de um determinado equipamento e
torná-lo apto para processar outro componente.

1) Exercício Arranjo por produto ou fluxo ou em linha – flow shop

O formato no qual os equipamentos ou funções similares são


dispostos de acordo com as etapas progressivas da produção.

 Os recursos produtivos
transformadores são localizados
1) Qual a diferença entre o processo de linearmente, segundo a melhor
conveniência do recurso que está
produção do tipo funcional e celular? Cite sendo transformado.
as vantagens e desvantagens de cada  O fluxo de Produção, Informação e
Cliente é claro e previsível;
processo e exemplifique.  Balanceamento deve ser bastante
rigoroso eliminando gargalo de
produção;
 Produção acompanhada com intensa
automação;
 O caminho para cada peça é uma linha
reta.

9
Arranjo por produto Quadro comparativo dos arranjos

 Lay-out mais suscetível à parada Arranjo Vantagens Desvantagens


 Menos flexível quanto a mudança de produto;  Alta flexibilidade de Mix e produto;  Alto custo unitário;
 Operários e máquinas ficam fixos no local de processamento  Produto ou serviço não movido ou  Programação do espaço ou
Posicional perturbado; atividade pode ser complexa;
 Tarefa especializada  Alta variedade de tarefa para M.O  Grande movimentação de
(polivalente) equipamentos e pessoas;
 Sequencia de etapas do processo de agregação de valor;
 Altaflexibilidade de Mix e produto;  Baixo utilização de recursos;
 Alto volume e baixa variedade  Requer especialista em certa etapa;  Pode gerar altos estoques em
Processo  Fácil supervisão de equipamentos; processos;
 Fluxo complexo de difícil controle;
Exemplo:
Linha de montagem de automóveis  Compromisso entre Custo e flexibilidade  Pode ser caro configurar arranjo
para operações com variedades físico atual;
Montagem de geladeira, sapato; relativamente alta;  Requer capacidade adicional
Restaurante Self-service; Celular  Redução de custo e tempo;  Pode reduzir níveis de utilização
Programa de vacinação em massa;  Motivação com trabalho em grupo; de recursos;
 M.O polivalente;
Lava carro
 Baixo custo unitário para alto volume;  Baixo flexibilidade de Mix;
 Especialização de equipamentos  Trabalho repetitivo;
Produto  Movimentação de clientes e materiais
convenientes

Slack (1999)

Características de um bom arranjo Custos totais para cada arranjo físico

 Segurança (processos perigosos não acessíveis a


pessoas não autorizadas); Posicional

Extensão do fluxo (minimização das distâncias


Custo


Processo
percorridas pelos recursos transformados);
Celular
 Clareza de fluxo (sinalização clara e evidente para a
mão de obra); Produto

 Conforto da mão de obra (pessoal alocado para longe


de locais barulhentos ou desagradáveis);
 Acesso (máquinas, equipamentos e instalações
acessíveis para limpeza e manutenção) Use Use Use Use
posicional processo celular produto

Volume

Slack (1999)

Diferentes tipos de arranjos no sistema de alimentação

Podemos organizar o espaço com


diferentes arranjos físicos ?

10
Fluxo de produção do aço Símbolos de mapeamento de processos

Início e final de processo Carregamento manual

Operação Operação manual

Decisão
Estoque

Input (dados) ou output


Transporte/Movimentação

Atividade
Conector fora da página

Documento

Vários documentos
Direção do fluxo

Exercício: Mapeamento de processo

Inicio

S
Selecione um dos exemplos e estruture um mapa
Atendimento
de processo para:
Venda
demorado? perdida

Pedido do
cliente

Lançamento
 Biblioteca do LES; ou
do pedido
 RUCAS; ou
Cliente espera
o pedido
 Compra na internet;
S N Venda
Espera Continua
longa esperando perdida

S
Chegada do
pedido.

Pedido N Espera S
correto? outra?

S N
Fim Venda
perdida

11

Você também pode gostar