Você está na página 1de 10

Síntese da

Unidade 1
Síntese da unidade 1

PADRE ANTÓNIO VIEIRA

Personalidade multifacetada, destacou-se essencialmente como

missionário Jesuíta, professor de Retórica e de Teologia, pregador,

diplomata, grande defensor dos direitos humanos.

Excelente orador, marcou uma época no campo da eloquência sagrada.


Síntese da unidade 1

Criou um paradigma de estilo, onde se destaca:

 o uso invulgar da alegoria, da metáfora e da interrogação retórica;

 a simetria e geometria visíveis ao nível da construção sintática, pelo

encadeamento musical das suas frases;

 os jogos de palavras e de sentido.


Síntese da unidade 1

 Organização sequencial dos argumentos ilustrativa da


estruturação geométrica do raciocínio;
 Uso de alegações e afirmações metaforicamente
orientadas para uma moralidade;
 Uso de termos dicotómicos com objetivos precisos;
 Recurso à alegoria;
 Construções simétricas / paralelismo sintático;
Síntese da unidade 1

 Recurso a vocabulário objetivo, claro e preciso;


 Uso invulgar da metáfora;
 Expressividade de recursos como: interrogação
retórica, apóstrofe, anáfora, gradação e enumeração;
 Recurso a jogos de palavras e a jogos de sentido;
 Encadeamento musical, ao nível formal.
Síntese da unidade 1

SERMÃO DE SANTO ANTÓNIO

Texto de natureza argumentativa, cuja intencionalidade é convencer/


persuadir os interlocutores, levando-os a corrigir comportamentos
incorretos e/ou inadequados.

Convoca os objetivos da eloquência:


• docere (ensinar, isto é, instruir);
• delectare (deleitar, isto é, seduzir);
• movere (mover, isto é, sensibilizar).
Síntese da unidade 1

Discurso religioso que representa uma alegoria moral e política.

Vieira utiliza o esquema alegórico como meio de satirizar e

caricaturar o poder dos brancos maranhenses: assim, dirige

indiretamente uma forte crítica social aos colonos, condenando o seu

comportamento, com o objetivo de o corrigir.


Síntese da unidade 1

CRÍTICA
CRÍTICASOCIAL
SOCIAL

 aos pecados do mundo e às paixões humanas;


à injustiça social;
 à soberba e à cobiça;
 à vaidade e à adulação;
 à corrupção e à repressão;
 à arrogância e à presunção;
 à ambição e à exploração;
 à escravização e à traição;
 à hipocrisia, à dissimulação e à falsidade;
 ao oportunismo e ao parasitismo.
Síntese da unidade 1

Estrutura
Estrutura do
do Sermão
Sermão de
de Santo
Santo António
António

Cap.
Cap.I I Cap.
Cap.IIIIeeIIIIII Cap.
Cap.IV
IVeeVV Cap.
Cap.VI
VI

EXÓRDIO
▪Conceito predicável: EXPOSIÇÃO E CONFIRMAÇÃO PERORAÇÃO
“vos estis sal terrae”;  Louvores aos peixes  Vieira assume-se
▪Definição do • em geral; como pecador;
assunto do sermão; • em particular.  Pedido de louvor
▪Elogio a Sto.  Repreensões aos peixes a Deus.
António; • em geral;
▪Invocação à Virgem. • em particular.
Síntese da unidade 1

Estrutura
Estrutura do
do Sermão
Sermão de
de Santo
Santo António
António

Cap.
Cap.I I Cap.
Cap.IIIIeeIIIIII Cap.
Cap.IV
IVeeVV Cap.
Cap.VI
VI

EXÓRDIO
▪Conceito predicável: EXPOSIÇÃO E CONFIRMAÇÃO PERORAÇÃO
“vos estis sal terrae”;  Louvores aos peixes  Vieira assume-se
▪Definição do • em geral; como pecador;
assunto do sermão; • em particular.  Pedido de louvor
▪Elogio a Sto.  Repreensões aos peixes a Deus.
António; • em geral;
▪Invocação à Virgem. • em particular.