Você está na página 1de 40

1

2
COLEÇÃO VILA DA CRIANÇA - EDUCAÇÃO INFANTIL

APRESENTAÇÃO

O Universitário Sistema Educacional apresenta a Coleção Vila da Criança, composta por


Materiais Didático-Pedagógicos destinados às crianças da Educação Infantil.
A nova coleção foi produzida para atender às crianças desde o maternal até o último
nível da educação infantil. Como essa etapa é fundamental para o desenvolvimento infantil,
destinamos um estudo aprofundado de como as crianças aprendem e se desenvolvem, bus-
camos ainda um olhar sobre as possibilidades pedagógicas que possam contribuir com práti-
cas educativas que promovam o desenvolvimento das capacidades do aluno. Reconhecemos
que o acesso das crianças à educação infantil em instituições de qualidade, o cuidado com
seu desenvolvimento e a atenção com a infância fortalecem os fundamentos da aprendiza-
gem de todas as crianças para o resto de suas vidas.
A seguir, você encontrará, nesse compêndio, a proposta pedagógica, a explicitação dos
produtos que compõe a coleção e, ainda, uma amostra das páginas que estarão presentes no
livro do aluno, nos quatro níveis da educação infantil.
Se você já é nosso parceiro, para saber mais sobre a Coleção Vila da Criança, consulte a
equipe do Centro de Relacionamento.
Caso você queira se tornar conveniado, e para conhecer mais sobre nossa coleção, entre
em contato pelo “Fale Conosco” no site www.universitariobrasil.com.br.

As Autoras
Regina Shudo e Michele Sallum

3
ORIENTAÇÕES TEÓRICO-METODOLÓGICAS
PARA A COLEÇÃO VILA DA CRIANÇA

Orientações Gerais da Coleção Vila da Criança


1. INTRODUÇÃO

A educação infantil, para ser compreendida, precisa ser entendida como atividade que se expressa de formas
distintas, como elementos que determinam a atividade educativa, as forças sociais, a instituição escolar, o projeto
educativo, os professores etc. e como o conteúdo de um projeto de formação. Deve-se ter clareza sobre o que se
pretende que os alunos aprendam, para que, o que e como devemos ensinar.
A educação infantil não pode ter o caráter meramente pré-escolar, no sentido de ser apenas a preparação para o
ensino fundamental. Sua função deve ser ampliada e considerada como fase importante do desenvolvimento educa-
cional e da formação humana.
Na orientação metodológica do Guia do Professor da Coleção Vila da Criança, pretende-se destacar as principais
contribuições das diversas ciências que abordam o desenvolvimento e a aprendizagem das crianças de 0 a 5 anos.
Nela, faz-se uma reflexão sobre qual a tarefa de educar e a proposta da finalidade da educação infantil, bem como as
contribuições teórico-metodológicas relacionadas ao brincar.
Muitas reflexões são feitas hoje sobre o ensino - sua forma, questões metodológicas - sobre o desenvolvimento
infantil, sobre a formação continuada dos professores, sobre as competências, a avaliação, etc., com o intuito de se
superar uma educação pautada na transmissão de conteúdos, numa educação tecnicista, da pedagogia conserva-
dora. Na educação infantil, essas questões também estão presentes, com o agravante de existir a polaridade entre
assistência e educação. A escola infantil, bem como sua estrutura institucional, deve reforçar sua própria identidade
e autonomia formativa, sem se transformar numa estrutura meramente assistencial ou em um período somente de
exigências de aprendizagens para a promoção ao Ensino Fundamental.

2. APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO VILA DA CRIANÇA

A Coleção Vila da Criança, do Universitário Sistema Educacional, apresenta uma coletânea de materiais didático-
pedagógicos destinada às crianças de um ano e meio até cinco anos de idade.
A coleção foi produzida para atender à educação infantil, não só para oferecer às crianças atividades didáticas,
mas também para orientar os educadores que possam promover o desenvolvimento e a aprendizagem mediante
práticas educativas adequadas às necessidades da criança.
Os materiais didático-pedagógicos foram concebidos com base no Referencial Curricular Nacional para a Educa-
ção Infantil, nas contribuições da psicologia do desenvolvimento - na perspectiva sociointeracionista -, nos progra-
mas curriculares adotados em alguns países da Europa e nas propostas educativas que se organizam em torno de
projetos educativos.

2.1. A Estrutura da Coleção Vila da Criança

A Coleção Vila da Criança - que é composta por livros didáticos para os alunos, livros de literatura infantil, CD de
música e Guias de Orientação ao professor - consiste na organização de materiais didático-pedagógicos para atender
à educação infantil.
Os livros didáticos dessa coleção foram organizados visando o desenvolvimento das capacidades da criança,
respeitando o desenvolvimento de cada faixa etária e, por isso, apresentamos o material em diversos volumes com
propostas de atividades diferenciadas para cada etapa.
Indicamos que os livros didáticos sejam utilizados nas seguintes faixas etárias:

• Maternal 1: para crianças de um ano e meio a dois anos


• Maternal 2: para crianças de dois a três anos
• Nível 1: para crianças de três a quatro anos
• Nível 2: para crianças de quatro a cinco anos

4
Materiais didático-pedagógico

Níveis de Livro do Livro do Material de Livro do Material de


ensino aluno Aluno: apoio ao Professor apoio ao
formato e
quantidade aluno professor
de páginas

Maternal 1 2 volumes, • Tamanho: 2 livros de lite- Livro do aluno 1 CD de músi-


sendo 1 por 27 cm X 37 cm ratura infantil; semestral, con- ca destinado
• Encadernação 1 CD de músi- tendo o guia do ao Maternal
semestre
em bloco ca destinado professor com 1e2
• Aproxima- ao Maternal orientações.
damente 60 1 e 2.
páginas, mais 8
de material de
apoio.
Gramatura – 90gr

Maternal 2 2 volumes, • Tamanho: 2 livros de lite- Livro do aluno 1 CD de músi-


sendo 1 por 27 cm X 37 cm ratura infantil; semestral, con- ca destinado
• Encadernação 1 CD de músi- tendo o guia do ao Maternal
semestre
em bloco ca destinado professor com 1e2
• Aproxima- ao Maternal orientações.
damente 68 1 e 2.
páginas, mais 8
de material de
apoio.
Gramatura – 90gr

Nível 1 4 volumes, • Tamanho: 24 cm 2 livros de lite- Livro do aluno 1 CD de música


sendo 1 por X 33 cm ratura infantil; bimestral, con- destinado aos
• Encadernação 1 CD de música tendo o guia do Níveis 1 e 2
bimestre
em espiral destinado aos professor com
• Aproxima- Níveis 1 e 2. orientações.
damente 60
páginas, mais 8
de material de
apoio.
Gramatura – 90gr

Nível 2 4 volumes, • Tamanho: 24 cm 2 livros de lite- Livro do aluno 1 CD de música


sendo 1 por X 33 cm ratura infantil; bimestral, con- destinado aos
• Encadernação 1 CD de música tendo o guia do Níveis 1 e 2
bimestre
em espiral destinado aos professor com
• Aproxima- Níveis 1 e 2. orientações.
damente 72
páginas, mais 8
de material de
apoio.
Gramatura – 90gr

5
O maternal em questão:

Os materiais didáticos destinados ao Maternal 1 e 2 têm a intenção de desenvolver alguns conhecimentos, desen-
volver algumas capacidades, mas não devem ser o único referencial de trabalho nas escolas infantis.
Nos atendimentos dados nas escolas infantis, para as crianças de até três anos de idade, ainda prevalece o ato
de cuidar, predominando a “guarda” das crianças. Mas, as crianças, muito antes dessa idade, já começam a interagir
com o mundo que as cerca e a construir conhecimentos, desenvolvendo a curiosidade e principalmente o interesse
pela aprendizagem que garanta sua autonomia. Por isso, propomos, no livro, algumas atividades didáticas que serão
uma forma de registro dos conhecimentos abordados e explorados na escola. Certamente a maioria das atividades
necessita da intervenção de um adulto, propiciando novas experiências para a criança.
O livro didático para essa faixa etária contempla assuntos e temas do universo infantil que podem ser tanto o pon-
to de partida do trabalho pedagógico a ser desenvolvido na escola como momentos para exploração de um saber.
Não temos a intenção de que o assunto se esgote apenas nas páginas do livro.
Organizamos o livro didático em bloco, para que o professor possa destacar as páginas que serão utilizadas no
dia, conforme a necessidade. No final do livro, o professor encontrará materiais de apoio produzidos em papel de
gramatura superior, e que deverão ser recortados por um adulto.

Níveis 1 e 2: desafios e perspectivas

Nos níveis 1 e 2, a Coleção Vila da Criança é composta por diversos materiais didático-pedagógicos, como: livro do
aluno, materiais de apoio, livros de literatura infantil, CD de música e guia do professor.
Para as crianças de três a cinco anos, os livros didáticos dos alunos foram organizados a partir de situações didáti-
cas mediadas por meio da proposta do desenvolvimento de projetos educativos e de brincadeiras que desenvolvam
as habilidades e competências da criança.
A cada bimestre o professor encontrará núcleos de aprendizagem que poderão desencadear projetos educa-
tivos, explorando novos conhecimentos, ampliando os conteúdos a partir dos conhecimentos prévios da criança e
despertando a curiosidade e o imaginário infantil. Os núcleos de aprendizagem são temas do universo da criança,
relacionados ao cotidiano e às suas primeiras descobertas.
Propostas pedagógicas da contemporaneidade sugerem e indicam o uso de projetos educativos como contri-
buição curricular. Se as diretrizes curriculares contribuem para o desenvolvimento da aprendizagem ― dos diversos
âmbitos de aprendizagem - devem também oferecer oportunidades para as crianças integrarem os conteúdos e as
habilidades, através do aprender a aprender, da resolução dos problemas, da representação por meio de diversas
linguagens, da experienciação, do instigar o pensamento, incorporando nas práticas educativas o desenvolvimento
do pensamento científico.
Uma das maneiras de integrar os eixos e promover o desenvolvimento das capacidades é a utilização de projetos
educativos na sala de aula. Entendemos por “projetos” a investigação de um assunto sobre o que se julga importante
aprender. A principal característica dos projetos educativos é o esforço de pesquisa na busca por encontrar respostas
às perguntas e problemas levantados pelos próprios alunos.
Utilizar projetos no currículo nesta etapa permite abrir espaço para as curiosidades infantis, capacitando as crian-
ças a experimentarem a aprendizagem por meio de desafios, pela exploração dos saberes e pela construção de co-
nhecimentos.

Os ícones que organizam as atividades

Para organizar as atividades e facilitar a identificação delas nas páginas dos livros didáticos dos alunos, apresenta-
mos ícones que são símbolos que orientam e encaminham as ações da criança com relação às atividades.
Os ícones serão a referência que a criança terá com relação a sua interação na atividade. Desde muito cedo, vi-
vemos rodeados de símbolos e signos, gradativamente aprendemos a ler e interpretar os símbolos, que comunicam
ideias e orientam as ações.
O professor poderá explorar os ícones com os alunos, realizando a leitura da imagem e estabelecendo a relação
do ícone com a atividade que será realizada em sala de aula. É importante também explorar outros símbolos que a
escola apresente, como aqueles usados para a identificação da sala de aula, dos banheiros, da própria escola, etc.

6
Material de apoio ao aluno

Em todos os volumes dos livros didáticos da coleção, inserimos materiais de apoio que estão encartados no final
do livro. Os materiais de apoio são desenvolvidos em papel com gramatura superior e devem ser recortados pelos
adultos. No decorrer das atividades apresentadas no livro do aluno, orientamos o uso desses materiais.

Personagens que compõem a Coleção Vila da Criança

A Coleção Vila da Criança está organizada por situações didáticas que despertem na criança o desejo de aprender,
de aprender a aprender, de conhecer e compreender o mundo que a cerca. Por meio do brincar, a criança experimen-
ta novas situações, descobre os objetos, manipula materiais, aprende e se desenvolve.
Para respeitarmos o nível de desenvolvimento da criança, desenvolvemos personagens infantis, para dialogar
com elas. A criança de zero a cinco anos vive momentos do faz-de-conta, em que tem a possibilidade de assumir
diferentes papéis, experimentando, vivenciando e aprendendo. Por exemplo: ela imita ser bailarina, ela imita ser um
super-herói, assumindo diferentes papéis. A imitação é uma forma da criança aprender, imitando movimentos, ges-
tos e expressões. Desta forma, os personagens da coleção farão parte do universo infantil, promovendo situações de
aprendizagem.
Os personagens ilustram os livros e apresentam novas situações, estabelecendo interações com a criança.
Cada grupo de personagens possui um nome que simboliza os nossos desejos de que a criança amplie seu uni-
verso, que se aproprie de saberes, que possa brincar e ser feliz.

Os livros de literatura infantil da Coleção Vila da Criança

A coleção acompanhará livros de literatura infantil, desenvolvidos com a finalidade de ampliar o universo literário.
Mesmo com as crianças a partir de um ano e meio, é possível a leitura de histórias, pois contribuem com o desenvol-
vimento da linguagem. Mas, é preciso manejar essa ação com devido cuidado e atenção, para que essa experiência
seja produtiva e agradável. A partir dos dois anos, a criança poderá manusear os livros infantis, como se fossem livros
brinquedos, folheando-os, descobrindo suas cores, suas formas e identificando os objetos. É preciso lembrar que
mesmo que as crianças ainda sejam pequenas, os livros devem ter qualidade literária e qualidade artística.
Os livros de literatura infantil que compõe a coleção podem ser adquiridos separadamente, possuindo a escola a
autonomia da escolha. No entanto, recomendamos obras de acordo com a faixa etária do aluno. Para o Maternal 1 e
2 e Níveis 1 e 2 teremos um livro infantil por semestre.

A música na escola – CD de música da Coleção Vila da Criança

Sabemos o quanto a música é importante na vida das pessoas. Na infância a música além do caráter lúdico, tem
a intenção de promover a experiência musical para que a criança seja despertada para aprendizagens posteriores.
Nessa coleção, o professor e as crianças poderão ouvir as músicas, acompanhando as melodias através de dois
CDs: um destinado às crianças do Maternal 1 e 2 e outro CD para os Níveis 1 e 2. O CD apresenta cantigas folclóricas
produzidas, num estúdio de alta qualidade, com acompanhamento de um maestro e coro de crianças. Além das can-
tigas folclóricas, inserimos canções infantis que falam do universo da criança.

Livro do Professor

O livro do professor é composto pelo livro do aluno com orientação metodológica para as atividades e indicativos
de atividades introdutórias, exploratórias e avaliativas que garantam a aprendizagem das crianças e o seu desenvol-
vimento. Como as práticas educativas a serem apresentadas às crianças não devem se esgotar apenas no registro sis-
temático do livro, sugerimos diversas atividades que promovam o desenvolvimento das capacidades dos estudantes.
A cada volume do aluno, o professor receberá orientações metodológicas contendo sugestões de leitura e textos
de reflexão, que ajudam na tarefa de educar as crianças dessa fase da escolaridade.

7
3. PROPOSTA PEDAGÓGICA DA COLEÇÃO

Comprometida com a educação de qualidade, a Coleção Vila da Criança, desenvolveu materiais didáticos de
acordo com os âmbitos de aprendizagem das crianças de um ano e meio a cinco anos. As situações didáticas e as
sequências das atividades fundamentaram-se nas concepções que acreditam na construção do conhecimento de
maneira integrada, buscando indicativos teóricos no Referencial Curricular Nacional (RCN) para a Educação Infantil e
nas contribuições da psicologia cognitiva.
O presente documento apresenta orientações pedagógicas que encaminham as práticas e situações didáticas
que possam promover e ampliar as condições necessárias para o pleno desenvolvimento das crianças.
A proposta pedagógica também está orientada nos princípios apresentados no RCN:

• o respeito à dignidade e aos direitos das crianças, consideradas nas suas diferenças individuais, sociais, eco
nômicas, culturais, étnicas, religiosas etc.;
• o direito das crianças a brincar, como forma particular de expressão, pensamento, interação e comunicação
infantil;
• o acesso das crianças aos bens socioculturais disponíveis, ampliando o desenvolvimento das capacidades
relativas à expressão, à comunicação, à interação social, ao pensamento, à ética e à estética;
• a socialização das crianças por meio de sua participação e inserção nas mais diversificadas práticas sociais,
sem discriminação de espécie alguma;
• o atendimento aos cuidados essenciais associados à sobrevivência e ao desenvolvimento de sua identidade.

4. DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM DAS CRIANÇAS DE ZERO A CINCO ANOS

As escolas infantis, os educadores e as familias possuem relação muito próxima com as crianças pequenas e,
com isso, muitas vezes, julgamos que já conhecemos o mundo infantil e que a criança pequena precisa apenas de
cuidados, atenção e amor. Porém, no decorrer da infância, nos primeiros seis anos de vida, ocorrem muitas mudanças
evidentes que nos permitem considerar que essa etapa faz parte da nossa cultura e que é preciso destinar um olhar
atento a ela para que as crianças recebam uma boa educação.
Muitas vezes, as pessoas que atendem às crianças e que estão próximas a elas têm dificuldade em explicar por
que ocorrem essas mudanças nas crianças e qual o papel do adulto e do meio social no desenvolvimento infantil.
Essas questões são focos de estudo da psicologia da educação e da psicologia evolutiva. Nosso intuito nesse trabalho,
não é o de desvendar os mistérios sobre a mente infantil nem desvendar a psicologia evolutiva, mas sim o de trazer
contribuições e reflexões sobre as referências e fatores que intervêm no desenvolvimento da criança a partir de uma
perspectiva construtivista.
De zero a cinco anos, ocorrem grandes mudanças no desenvolvimento da criança. Essas mudanças não se repe-
tirão durante o seu desenvolvimento. Logo ao nascerem, as crianças necessitam de cuidados básicos e mínimos, que
garantam seu desenvolvimento, como alimentação e a garantia de horas de sono. À medida que vão se desenvol-
vendo, aumentam as complexidades, elas passam do âmbito relacional ao âmbito pessoal, o que leva ao aumento de
sua capacidade de resposta, do uso da linguagem, de ter a necessidade de valer-se de si mesma. Lembramos que na
complexidade do desenvolvimento da criança, cada ser humano é único, é diferente em suas particularidades físicas
e psíquicas, pois cada um recebe, por meio da herança genética, determinadas potencialidades que se desenvolvem
conforme o ambiente.
Antes de refletirmos e discorrermos sobre como a criança aprende e se desenvolve, é preciso esclarecer três con-
ceitos que estão intimamente relacionados: a maturação, o desenvolvimento e a aprendizagem. A maturação refere-
se às mudanças que ocorrem ao longo da evolução dos seres humanos, que variam na estrutura e função das células.
Ela está relacionada ao crescimento tanto biológico, quanto físico e também na evolução da criança como pessoa. Já
o desenvolvimento está relacionado à formação progressiva das funções propriamente humanas, como a linguagem,
raciocínio, memória, atenção e estima. A aprendizagem é o processo pelo qual incorporamos novos conhecimentos,
valores, habilidades, que são próprios da cultura e da sociedade na qual estamos inseridas.
A natureza do desenvolvimento é sempre biológica e cultural e ele se dá na criança de modo integrado. O desen-
volvimento físico está relacionado ao desenvolvimento psicológico e cultural. Ele acompanha a evolução da espécie
humana, ou seja, toda criança apresenta certa constância como engatinhar, começar o desenho com rabiscos, depois

8
garatujas, etc.. As possibilidades de realizar certos movimentos e de se expressar por meio da linguagem estão rela-
cionadas ao amadurecimento do sistema nervoso e muitas situações do desenvolvimento não são antecipadas pelo
treinamento. A partir do nascimento as áreas do cérebro vão se ativando, e, no terceiro ano de vida, a configuração do
cérebro da criança está muito parecida a do cérebro do adulto, com relação às partes ativas. Desde o nascimento até
por volta dos três anos de idade, a criança desenvolve noções de si mesma como um ser diferente no espaço e como
indivíduo autônomo, caminhando assim, para a formação de sua identidade e personalidade. Segundo Elvira Souza
Lima, “uma descoberta importante é a de que várias atividades da vida cotidiana, como brincar, fazer experiências
movida pela curiosidade, ouvir música, participar de práticas culturais, têm um profundo sentido educativo, pois elas
levam ao desenvolvimento de redes neuronais de grande resiliência que poderão ser acionadas em aprendizagens
posteriores, incluindo as aprendizagens escolares”.
Isso nos sugere e indica que a proposta educativa nas escolas infantis deve ser revista para não se enfatizar a
informação das várias áreas do conhecimento e a realização de atividades mecânicas pelas crianças dessa fase da
educação em detrimento de atividades que possibilitem o desenvolvimento no período de formação.
Para compreendermos as aquisições que as crianças fazem no decorrer dos anos da educação infantil, é preciso
ressaltar que consideramos o processo de aprendizagem fundamental nas escolas para o estabelecimento do desen-
volvimento infantil. A concepção aqui adotada entende que, para que a criança possa se desenvolver, é necessário
que ela produza uma série de aprendizagens, sendo quase uma condição prévia.
Segundo Vygostky, a aprendizagem ocorre na interação com outras pessoas, o que nos possibilita o avanço no
desenvolvimento psicológico. Os processos de interação, tanto com adultos ou pessoas mais experientes como com
o meio social, permitem o estabelecimento das funções psicológicas superiores.

5. CAPACIDADES

As capacidades são os referenciais que pretendemos que a criança desenvolva durante as etapas da educação
infantil, de forma que lhe esteja assegurado uma formação ampla e global. Também, explicaremos o processo geral
do desenvolvimento das capacidades.
Elas serão um referencial para o professor na análise de sua prática e da elaboração do planejamento.
Sua definição visa à ampliação das possibilidades de concretização das intenções educativas, uma vez que essas
capacidades se expressam por meio de diversos comportamentos e as aprendizagens que convergem para elas po-
dem ser de naturezas diversas. De acordo com o RCN, segue um descritivo das capacidades a serem desenvolvidas na
estrutura curricular dos materiais didáticos:
Capacidades afetivas e de equilíbrio pessoal
São as capacidades que estão associadas à construção da autoestima, às atitudes de convívio social, à compreen-
são de si mesmo e dos outros.
Capacidades cognitivas e linguísticas
Estão associadas ao desenvolvimento dos recursos para o pensar, o uso e apropriação de formas de representa-
ção e comunicação envolvendo situações problemas.
Capacidades motoras
Estão associadas à possibilidade de apropriação e conhecimento das potencialidades corporais/motoras, ao au-
toconhecimento, ao uso do corpo na expressão das emoções, ao deslocamento com segurança.
Capacidades de relação interpessoal
Estão associadas à possibilidade de estabelecimento de condições para o convívio social. Isso implica aprender a
conviver com as diferenças de temperamentos, de intenções, de hábitos e costumes, de cultura, etc.
Capacidades de atuação e inserção social
Estão ligadas à possibilidade de cada criança perceber-se como membro participante de um grupo de uma co-
munidade e de uma sociedade.

9
6. OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL

Além dos objetivos apresentados em cada volume, a proposta curricular dessa coleção tem o propósito de que as
escolas infantis ajudem a criança a:

• desenvolver uma mente ativa e inquiridora e a capacidade de questionar e argumentar racionalmente e


dedicar-se às tarefas;
• adquirir conhecimentos e habilidades relevantes para a vida adulta;
• usar a linguagem oral e a linguagem matemática de forma efetiva, comunicando e interagindo;
• respeitar os valores morais e se adequar as maneiras de viver e conviver com o outro;
• compreender o mundo em que vive e a interdependência dos indivíduos, grupos e nações;
• potenciar e favorecer o desenvolvimento de todas as capacidades, respeitando a diversidade e as possibili
dades dos diferentes alunos;
• compensar as desigualdades sociais;
• integrar as crianças à cultura do grupo ao qual pertencem e permitir que dela participem;
• apreciar as realizações e aspirações humanas.

Alguns dos objetivos acima citados fazem parte do Currículo Nacional de Londres.
Com as contribuições do RCN, a Coleção Vila da Criança pretende elaborar práticas educativas de modo que a
criança possa desenvolver as seguintes capacidades:

• criar uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com confiança em suas
capacidades e percepção de suas limitações;
• descobrir e conhecer progressivamente seu próprio corpo, suas potencialidades e seus limites, desenvol-
vendo e valorizando hábitos de cuidado com a própria saúde e bem-estar;
• estabelecer vínculos afetivos e de troca com adultos e crianças, fortalecendo sua autoestima e ampliando
gradativamente suas possibilidades de comunicação e interação social;
• estabelecer e ampliar cada vez mais as relações sociais, aprendendo aos poucos a articular seus interesses e
pontos de vista com os demais, respeitando a diversidade e desenvolvendo atitudes de ajuda e colaboração;
• observar e explorar o ambiente com atitude de curiosidade, percebendo-se cada vez mais como integrante,
dependente e agente transformador do meio ambiente - valorizando atitudes que contribuam para sua
conservação;
• brincar expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;
• utilizar as diferentes linguagens (corporal, musical, plástica, oral e escrita, matemática) ajustadas às diferen
tes intenções e situações de comunicação, de forma a compreender e ser compreendido, a expressar suas
ideias, sentimentos, necessidades e desejos e a avançar no seu processo de construção de significados, enri
quecendo cada vez mais sua capacidade expressiva;
• conhecer algumas manifestações culturais, demonstrando atitudes de interesse, respeito e participação
frente a elas e valorizando a diversidade.

7. ÁREAS CURRICULARES E OS PRINCIPAIS BLOCOS DE CONTEÚDOS

O currículo para esta etapa da educação infantil deve apresentar situações em que a criança possa desenvolver as
suas capacidades como seres humanos e também vincular tal desenvolvimento às aprendizagens de determinados
saberes culturais que lhes permitirá conhecer o mundo.
A organização curricular proporcionará aos educadores informações referentes ao o que, como e quando ensinar
e avaliar. Como essa etapa não é obrigatória, o currículo que será apresentado não tem caráter prescritivo, apenas
orientador.
No decorrer da educação infantil, o autoconhecimento e diversos saberes culturais devem ser privilegiados. En-
tendemos que os conteúdos sejam os conjuntos de formas culturais e de saberes selecionados que fazem parte das
diferentes áreas curriculares e sua assimilação e apropriação é fundamental para o desenvolvimento e a socialização
dos alunos.
Os conteúdos serão ordenados e organizados em torno das áreas curriculares que são âmbitos de experiência
muito próximos da criança.

10
Para cada âmbito de experiência, apresentamos núcleos de conteúdos, com o desenvolvimento de projetos edu-
cativos.
Cada âmbito apresenta outros eixos de saberes.

COLEÇÃO VILA DA CRIANÇA

Quadro de conteúdos de acordo com os âmbitos de experiência para os seguintes níveis:


• Maternal 1: para crianças de um ano e meio a dois anos;
• Maternal 2: para crianças de dois a três anos;
• Nível 1: para crianças de três a quatro anos;
• Nível 2: para crianças de quatro a cinco anos.

MATERNAL 1

Os conteúdos do Maternal 1 estão organizados em três grandes âmbitos


e em diversos eixos:

1. DESCOBERTA DE SI MESMO
1.1. Conhecimento de si mesmo e do próprio corpo.
1.2. Cuidado de si mesmo e do ambiente.
1.3. Jogo e movimento.

2. DESCOBERTA DO AMBIENTE NATURAL E SOCIAL


2.1. Adaptação na escola.
2.2. Interação, jogo e brincadeira com as outras pessoas.
2.3. Experimentação e exploração do ambiente.

3. INTERCOMUNICAÇÃO E LINGUAGEM
3.1. Comunicação e linguagem oral.
3.2. Linguagem plástica.
3.3. Linguagem musical e expressão corporal.

11
ÂMBITO DE EXPERIÊNCIA: 1. DESCOBERTA DE SI MESMO
EIXO: 1.1. CONHECIMENTO DE SI MESMO E DO PRÓPRIO CORPO.
Conteúdos
• Conhecimento do próprio corpo, nomeação e identificação de algumas partes.
• Manifestação das necessidades pessoais (sede, cansaço, vontade).
• Expressão das emoções e sentimentos.
• Manifestação de estado de ânimo de maneira não-verbal.
• Reconhecimento progressivo do próprio corpo e das diferentes sensações e ritmos que produz.
• Participação em brincadeiras de “esconder e achar” e em brincadeiras de imitação.
• Reconhecimento progressivo de segmentos e elementos do próprio corpo por meio da exploração, das
brincadeiras, do uso do espelho e da interação com os outros.

EIXO: 1.2. CUIDADO DE SI MESMO E DO AMBIENTE


Conteúdos
• Cuidado com o corpo.
• Higiene das mãos e do rosto com auxílio.
• Reconhecimento de algumas peças de roupa.
• Reconhecimento dos materiais utilizados no cotidiano.

EIXO: 1.3. JOGO E MOVIMENTO


Conteúdos
• Manipulação e exploração dos objetos presentes na sala de aula e dos brinquedos.
• Brincadeiras espontâneas ao ar livre.
• Exploração de movimentos corporais nas brincadeiras no parque infantil.
• Interesse pelas brincadeiras e pela exploração de diferentes brinquedos.
• Expressão de sensações e ritmos corporais por meio de gestos, posturas e da linguagem oral.
• Ampliação progressiva da destreza para deslocar-se no espaço por meio da possibilidade constante
de arrastar-se, engatinhar, rolar, andar, correr, saltar, etc.

ÂMBITO DE EXPERIÊNCIA: 2. DESCOBERTA DO AMBIENTE NATURAL E SOCIAL

EIXO: 2.1. ADAPTAÇÃO NA ESCOLA


Conteúdos
• Exploração dos espaços da escola.
• Identificação dos cantinhos da sala de aula.
• Reconhecimento de algumas rotinas na escola.
• Aproximação e convivência com outros adultos da escola.

EIXO: 2.2. INTERAÇÃO, JOGO E BRINCADEIRA COM OUTRAS PESSOAS


Conteúdos
• Interação com as outras crianças, tocando, brincando, imitando.
• Comunicação das necessidades e das emoções.

EIXO: 2.3. EXPERIMENTAÇÃO E EXPLORAÇÃO DO AMBIENTE


Conteúdos
• Manipulação dos objetos que existem em seu entorno (agrupando e explorando as características)
• Movimento corporal amplo.
• Movimento motor fino, utilizando materiais de modelagem como areia e massinha.
• Início do jogo simbólico.
• Reconhecimento dos objetos presentes no cotidiano.
• Reconhecimento e nomeação de alguns animais.
• Explorar o ambiente para que possa se relacionar com pessoas, estabelecer contato com pequenos animais,
com plantas e com objetos diversos, manifestando curiosidade e interesse.

12
ÂMBITO DE EXPERIÊNCIA: 3. INTERCOMUNICAÇÃO E LINGUAGEM

EIXO: 3.1. COMUNICAÇÃO E LINGUAGEM ORAL


Conteúdos
• Comunicação gestual.
• Reconhecimento de figuras e de objetos simples quando solicitado.
• Repetição de sons e ruídos.
• Imitação do uso de palavras ditas pelos adultos.
• Repetição de onomatopéias.
• Nomeação dos objetos que são apresentados.
• Escuta de pequenos contos.
• Observação e manuseio de materiais impressos, como livros, revistas, histórias em quadrinhos, etc.

EIXO: 3.2. LINGUAGEM PLÁSTICA


Conteúdos
• Representação gráfica com garatujas e rabiscos em espaços e suportes amplos.
• Manuseio de figuras, de livros coloridos em pano e de plástico.
• Exploração e manipulação de materiais - como lápis e pincéis de diferentes texturas e espessuras, brochas,
carvão, carimbo, etc. - de meios - como tintas, água, areia, terra, argila, etc. - e de variados suportes gráficos,
como jornal, papel, papelão, parede, chão, caixas, madeiras, etc.
• Exploração e reconhecimento de diferentes movimentos gestuais, visando a produção de marcas gráficas.

EIXO: 3.3. LINGUAGEM MUSICAL E EXPRESSÃO CORPORAL


Conteúdos
• Reprodução de gestos.
• Escuta de canções e músicas.
• Participação de danças.
• Imitação de movimentos corporais.
• Participação em brincadeiras e jogos cantados e rítmicos.
• Participação em situações que integrem músicas, canções e movimentos corporais.

MATERNAL 2

Os conteúdos do Maternal II estão organizados em três grandes âmbitos e em diversos eixos:

1. DESCOBERTA DE SI MESMO
1.1. Conhecimento de si mesmo e do próprio corpo.
1.2. Cuidado de si mesmo e do ambiente.
1.3. Jogo e movimento.

2. DESCOBERTA DO AMBIENTE NATURAL E SOCIAL


2.1. Adaptação na escola.
2.2. Interação, jogo e brincadeira com as outras pessoas.
2.3. Experimentação e exploração do ambiente.

3. INTERCOMUNICAÇÃO E LINGUAGEM
3.1. Linguagem oral.
3.2. Linguagem plástica.
3.3. Linguagem musical e expressão corporal.
3.4 Linguagem matemática.

13
ÂMBITO DE EXPERIÊNCIA: 1. DESCOBERTA DE SI MESMO

EIXO: 1.1. CONHECIMENTO DE SI MESMO E DO PRÓPRIO CORPO


Conteúdos
• Desenvolvimento das percepções visuais, táteis, auditivas, olfativas e gustativas.
• Expressão de emoções e sentimentos.
• Percepção dos limites do corpo.
• Reconhecimento progressivo do próprio corpo.

EIXO: 1.2. CUIDADO DE SI MESMO E DO AMBIENTE


Conteúdos
• Cuidado com o próprio corpo e dos colegas.
• Higiene pessoal e do ambiente.
• Cuidado com os materiais e com os trabalhos e objetos produzidos individualmente ou em grupo.
• Reconhecimento dos materiais utilizados no cotidiano.
• Organização de atividades simples do cotidiano (arrumar a mesa, guardar brinquedos, colocar e tirar calçados).
• Interesse em desprender-se das fraldas e utilizar o penico e o vaso sanitário.

EIXO: 1.3. JOGO E MOVIMENTO


Conteúdos
• Representação do cotidiano por meio de brincadeiras (casinha, escola).
• Desenvolvimento de habilidades manuais por meio de massinha, de quebra-cabeça de até 6 peças, de rasgar
e de amassar papel.
• Domínio do corpo para andar, para fazer corridas livres e com pequenos obstáculos, para saltar com um pé,
com os pés unidos ou alternados, para subir e descer degraus.
• Expressão de ritmo (lento, rápido, cadenciado).
• Jogos de construção, encaixe e montagem.
• Jogos cantados.
• Jogos de equilíbrio e inibição de movimentos (parar, estátua).
• Percepção de posições (em pé, deitado, ajoelhado, sentado, apoiado, inclinado, pernas abertas, pernas
fechadas, etc.).
• Reconhecimento e realização de movimentos (levantar, abaixar, subir, descer, avançar, retroceder, etc.).
• Aperfeiçoamento dos gestos relacionados com a preensão, o encaixe, o traçado no desenho, o lançamento,
etc., por meio da experimentação e da utilização de suas habilidades manuais em diversas situações cotidianas.

ÂMBITO DE EXPERIÊNCIA: 2. DESCOBERTA DO AMBIENTE NATURAL E SOCIAL

EIXO: 2.1. ADAPTAÇÃO NA ESCOLA


Conteúdos
• Reconhecimento dos espaços da escola.
• Localização de diferentes materiais.
• Exploração dos recursos e materiais da sala de aula.
• Orientação nos espaços habituais.
• Construção de normas básicas da escola.

14
EIXO: 2.2. INTERAÇÃO, JOGO E BRINCADEIRA COM OUTRAS PESSOAS
Conteúdos
• Brincadeiras coletivas.
• Realização de jogos com auxílio de adultos.
• Reconhecimento do nome dos colegas, do professor e dos demais profissionais da instituição.
• Reprodução e ordenação de ações por meio de instruções.
• Desenvolvimento de atividades e de jogos em grupo.
• Expressão de necessidades e de interesses para colegas e professores.
• Iniciativa para pedir ajuda nas situações em que isso se fizer necessário.
• Interesse pelas brincadeiras e pela exploração de diferentes brinquedos.
• Participação e interesse em situações que envolvam a relação com o outro.
• Respeito a regras simples de convívio social.

EIXO: 2.3. EXPERIMENTAÇÃO E EXPLORAÇÃO DO AMBIENTE


Conteúdos
• Observação e identificação de objetos.
• Identificação e nomeação de objetos do cotidiano.
• Contato e nomeação de plantas, animais e objetos.
• Reconhecimento e manipulação de objetos coloridos.
• Identificação de cores primárias.
• Correspondência entre a cor, a forma e o tamanho dos objetos.
• Percepção de situações (dentro, fora, no alto, embaixo, longe, perto, etc.).
• Exploração de diferentes objetos, de suas propriedades e de relações simples de causa e efeito.

ÂMBITO DE EXPERIÊNCIA: 3. INTECOMUNICAÇÃO E LINGUAGEM

EIXO: 3.1. LINGUAGEM ORAL


Conteúdos
• Experimento e uso de recursos de que dispõem para a satisfação de suas necessidades essenciais.
• Participação em situações cotidianas nas quais se faz necessário o uso da leitura e da escrita.
• Comunicação e expressão de seus desejos, de desagrados, de necessidades, de preferências e de vontades
em brincadeiras e nas atividades cotidianas.
• Compreensão de ordens simples.
• Escuta de contos breves.
• Expressão das necessidades, de emoções e de vivências.
• Participação em situações de leitura de diferentes gêneros (contos, trava-língua, canções, parlendas, poemas...).
• Expressão oral nas rotinas, durante as brincadeiras e jogos.
• Reconhecimento e produção de ruídos de animais.
• Nomeação de objetos.
• Observação e manuseio de materiais impressos, como livros, revistas, histórias em quadrinhos, etc.

EIXO: 3.2. LINGUAGEM PLÁSTICA


Conteúdos
• Exploração e manipulação de materiais, como lápis, pincéis, tintas, água, areia, papel, papelão, etc.
• Utilização de técnicas de pintura (com o dedo, com a mão, com esponja).
• Realização de desenhos e pinturas livres.
• Apropriação dos efeitos das ações sobre os materiais gráficos diferentes.
• Observação e identificação de imagens diversas.
• Desenvolvimento da percepção tátil de diferentes materiais.
• Reconhecimento e nomeação de cores.
• Correspondências entre cores e objetos.

15
EIXO: 3.3. LINGUAGEM MUSICAL E EXPRESSÃO CORPORAL
Conteúdos
• Reprodução de gestos e movimentos com todo o corpo ou com partes do corpo.
• Imitação de animais e personagens.
• Representação de estados de ânimo.
• Escuta de canções e de música.
• Dança.
• Identificação de sons forte, fraco e contínuo.
• Reconhecimento de ritmos que o corpo produz.
• Interpretação de músicas e canções diversas.
• Participação em brincadeiras e jogos cantados e rítmicos.

EIXO: 3.4. LINGUAGEM MATEMÁTICA


Conteúdos
• Percepção de tamanho (grosso, fino, estreito, largo, grande, pequeno, etc.).
• Noção de situações (frente, atrás, à direita, à esquerda, acima, ao lado, etc.) com relação ao próprio corpo.
• Exploração das características dos objetos ou elementos.
• Agrupamento de objetos por semelhança.
• Classificação de objetos segundo critérios propostos.
• Comparação de elementos a partir de semelhanças e diferenças.
• Reconhecimento de formas triangulares, circulares e quadradas.
• Percepções de qualidade (cheio, vazio, metade, pouco, muito).
• Contagem oral.

NÍVEL 1

Os conteúdos do Nível 1 estão organizados em três grandes âmbitos e em diversos eixos:

1. IDENTIDADE E AUTONOMIA PESSOAL


1.1. Conhecimento de si mesmo e do próprio corpo.
1.2. Cuidado de si mesmo e do ambiente.
1.3. Jogo e movimento.

2. DESCOBERTA DO MEIO FÍSICO, SOCIAL E NATURAL


2.1. Adaptação na escola.
2.2. Interação e relação com as outras pessoas.
2.3. Conhecimentos e exploração do ambiente imediato.
2.4. Jogos e experimentação.

3. INTERCOMUNICAÇÃO E LINGUAGEM
3.1. Comunicação e linguagem oral.
3.2. Aproximação da linguagem escrita.
3.3. Linguagem plástica.
3.4. Linguagem musical.
3.5. Linguagem matemática.

16
ÂMBITO DE EXPERIÊNCIA: 1. IDENTIDADE E AUTONOMIA PESSOAL

EIXO: 1.1. CONHECIMENTO DE SI MESMO E DO PRÓPRIO CORPO


Conteúdos
• Conhecimento do próprio corpo e das possibilidades, das necessidades, dos sentimentos e das sensações,
por meio do uso e da exploração de suas habilidades físicas, motoras e perceptivas.
• Percepção das sensações, dos limites, das potencialidades, dos sinais vitais e da integridade do próprio corpo.
• Indicação das partes principais do corpo.
• Descrição das características físicas pessoais.
• Nomeação das partes do corpo.
• Imitação de diferentes posturas.
• Movimento e expressões faciais.

EIXO: 1.2. CUIDADO DE SI MESMO E DO AMBIENTE


Conteúdos
• Cuidado e higiene pessoal das várias partes do corpo.
• Valorização da limpeza e da aparência pessoal.
• Cuidado com os materiais da sala de aula e pessoais.
• Reconhecimento de alimentos saudáveis.
• Organização de uma mesa para refeições.
• Organização dos materiais e dos brinquedos.
• Concentração por curto período em uma única atividade.
• Iniciativa para resolver pequenos problemas do cotidiano, pedindo ajuda quando necessário.
• Recolher e organizar os brinquedos.
• Identificação e nomeação das dependências da casa.
• Participação da limpeza da sala de aula.
• Expressão, manifestação e controle progressivo de suas necessidades, desejos e sentimentos em situações
cotidianas.
• Procedimentos relacionados à alimentação e à higiene das mãos.
• Utilização adequada dos sanitários.
• Organização e cuidado com os materiais no espaço físico da sala.
• Respeito e cuidado com os objetos produzidos individualmente e em grupo.
• Identificação de situações de risco no seu ambiente mais próximo.
• Percepção e interesse em experimentar novos alimentos e comer sem ajuda.

EIXO: 1.3. JOGO E MOVIMENTO


Conteúdos
• Participação de jogos dirigidos.
• Respeito pelas regras e normas dos jogos.
• Reprodução de gestos.
• Atividades ao ar livre.
• Manipulação de objetos delicados.
• Percepção de estruturas rítmicas para se expressar corporalmente por meio de brincadeiras e outros
movimentos.

ÂMBITO DE EXPERIÊNCIA: 2. DESCOBERTA DO MEIO FÍSICO, SOCIAL E NATURAL

EIXO: 2.1. ADAPTAÇÃO NA ESCOLA


Conteúdos
• Conhecimento do espaço e das dependências da escola.
• Colaboração coletiva.
• Planejamento e desenvolvimento de atividades cotidianas.
• Conhecimento e aceitação de normas básicas da escola.
• Atividades de compartilhamento de materiais.

17
EIXO: 2.2. INTERAÇÃO E RELAÇÃO COM OUTRAS PESSOAS
Conteúdos
• Reconhecimento do nome de todas as pessoas da família e o grau de parentesco.
• Reconhecimento da posição dentro da família.
• Explicação e nomeação das dependências da casa e de sua utilização.
• Reconhecimento das rotinas da casa.
• Compartilhamento dos objetos trazidos de casa com os colegas.
• Participação na realização de pequenas tarefas do cotidiano, que envolvam ações de cooperação, solidarie
dade e ajuda na relação com os outros.
• Respeito às características pessoais relacionadas ao gênero, etnia, peso, estatura, etc.
• Valorização de suas próprias produções e das de outras crianças.
• Normas de conduta.
• Jogos de brincadeiras em pequenos grupos.
• Mediação das atividades por meio de apoio e auxílio de um adulto.
• Expressão de intenções e desejos.
• Respeito às tradições culturais de sua comunidade e de outros grupos por meio de histórias, brincadeiras,
jogos e canções.

EIXO: 2.3. CONHECIMENTOS E EXPLORAÇÃO DO AMBIENTE IMEDIATO


Conteúdos
• Exploração das paisagens naturais.
• Observação e exploração da paisagem local.
• Exploração dos objetos da casa.
• Nomeação e reconhecimento de plantas e alimentos saudáveis.
• Percepção de alguns fenômenos atmosféricos.
• Reconhecer variáveis de temperatura.
• Conhecimento de casas comerciais habituais: padaria, farmácia, supermercado, etc.
• Conhecimento de meios de transporte.
• Conhecimento de alguns ofícios.
• Noções espaciais (dentro, fora, em cima, embaixo, perto, longe, ao lado, à direita, à esquerda, etc.).
• Orientação quanto às rotinas habituais da casa e da escola.
• Noções de tempo (dia, noite, antes, depois, final de semana, etc.).

EIXO: 2.4. JOGO E EXPERIMENTAÇÃO


Conteúdos
• Exploração e manipulação de objetos.
• Identificação de objetos por meio dos sentidos.
• Construção de objetos e artefatos com diferentes materiais.
• Concentração em jogos individuais.
• Jogo simbólico.
• Jogos didáticos.

ÂMBITO DE EXPERIÊNCIA: 3. INTECOMUNICAÇÃO E LINGUAGEM

EIXO: 3.1. LINGUAGEM ORAL


Conteúdos
• Comunicação verbal.
• Comunicação gestual.
• Desenvolvimento de respostas explicativas e argumentativas.
• Utilização da linguagem em diferentes situações.
• Compreensão do que é dito em sala de aula.
• Compreensão de ordens e combinações habituais.
• Entendimento de regras simples e ordens complexas.
• Escuta de contos.
• Associação de situações atuais com as experiências anteriores.
• Expressão oral utilizando nomes, substantivos, adjetivos, verbos.
• Expressão de estruturas afirmativas, negativas, interrogativas, imperativas e interjeição.
• Utilização de sinais extralinguísticos.
• Participação de diálogos.
• Valorização do diálogo como uma forma de lidar com os conflitos.
• Reconhecimento e identificação de sons.

18
EIXO: 3.2. APROXIMAÇÃO À LINGUAGEM ESCRITA
Conteúdos
• Traçado motor.
• Registro por meio de grafismo, imitando a escritura.
• Observação e leitura de imagem dos livros literários.
• Relação entre o texto escrito com os desenhos e as imagens.
• Hipóteses sobre o que pode estar escrito com base nos desenhos e imagens.
• Reconhecimento do nome.
• Reconhecimento de algumas letras.
• Participação em situações de leitura de diferentes gêneros feita pelos adultos (contos, poemas, parlendas,
trava-línguas, etc.).

EIXO: 3.3. LINGUAGEM PLÁSTICA


Conteúdos
• Expressão criadora.
• Criação e representação por meio de desenhos figurativos, pinturas, colagens, modelagens.
• Reconhecimento e uso de elementos da linguagem das Artes Visuais: ponto, linha, forma, cor, volume,
espaço, textura, etc.
• Experienciação de diferentes materiais gráficos (lápis e pincéis, giz, brochas, carvão, carimbo, etc.).
• Exploração e manipulação de meios como tintas, água, areia, terra, argila, etc.
• Exploração e manipulação de variados suportes gráficos como jornal, papel, papelão, parede, chão, caixas,
madeiras, etc.
• Exploração e utilização de alguns procedimentos necessários para desenhar, pintar, modelar, etc.
• Exploração dos espaços bidimensionais e tridimensionais na realização de seus projetos artísticos.
• Valorização de produção de arte em geral.
• Reconhecimento de texturas.
• Leitura de imagem.
• Manipulação de materiais e instrumentos para realizar atividades propostas.
• Expressão com intencionalidade.

EIXO: 3.3. LINGUAGEM MUSICAL


Conteúdos
• Percepção de ritmo e sons (silêncio, forte, fraco, rápido, lento, graves, agudos, etc.).
• Acompanhamento de ritmos com o corpo.
• Expressão corporalmente por meio da dança.
• Reconhecimento de diferentes modalidades de dança.
• Participação em jogos e brincadeiras que envolvam a dança e/ou a improvisação musical.
• Imitação e reprodução de ruídos e sons musicais.
• Escuta de canções e músicas de diversos gêneros, estilos, épocas e culturas, da produção musical brasileira
e de outros povos e países.
• Reprodução de canções.
• Reconhecimento de elementos musicais básicos: frases, partes, elementos que se repetem, etc.
• Informações sobre as obras ouvidas e sobre seus compositores.

19
EIXO: 3.4. LINGUAGEM MATEMÁTICA
Conteúdos
• Agrupamento de objetos semelhantes.
• Critérios para seleção e classificação.
• Comparação de objetos a partir de semelhanças e diferenças.
• Correspondência um a um.
• Percepção e descrição de objetos utilizando atributos determinados.
• Noções de quantidade (muito, pouco, nenhum, alguns, mais, menos).
• Contagem oral até dez.
• Noções de grandeza (grande, pequeno, curto, comprido, leve, pesado, etc.).
• Noções geométricas.
• Reconhecimento de formas triangulares, circulares, quadradas e retangulares.
• Identificação da mesma quantidade de elementos apresentada como modelo.
• Comparação de quantidades e pesos (areia, terra, líquidos).
• Seriação e ordenação de objetos, figuras, pessoas de acordo com as suas diferenças.
• Relacionar alguns acontecimentos na ordem que se sucederam.
• Alinhamento e disposição de objetos em ordem (dentro/fora, entre/antes/depois, em cima/embaixo, etc.)
• Observação e identificação de distância entre objetos e pessoas em movimento.
• Registro de quantidades de forma simbólica não-convencional.
• Notações numéricas.

NÍVEL 2

Os conteúdos do nível 2 estão organizados em três grandes âmbitos e em diversos eixos:

1. IDENTIDADE E AUTONOMIA PESSOAL


1.1. O corpo e a própria imagem.
1.2. A atividade e a vida cotidiana.
1.3. O cuidado de si mesmo e do ambiente.
1.4. Jogo e movimento.

2. MEIO FÍSICO, SOCIAL E NATURAL


2.1. Os grupos sociais.
2.2. A vida na natureza e na sociedade.
2.3. Seres vivos.

3. COMUNICAÇÃO E REPRESENTAÇÃO
3.1. Linguagem oral.
3.2. Aproximação à linguagem escrita.
3.3. Linguagem e expressão plástica.
3.4. Linguagem musical.
3.5. Expressão e movimento corporal.
3.6. Linguagem matemática.

20
ÂMBITO DE EXPERIÊNCIA: 1. IDENTIDADE E AUTONOMIA PESSOAL
EIXO: 1.1. O CORPO E A PRÓPRIA IMAGEM
Conteúdos
• Conhecimento do próprio corpo e das possibilidades, necessidades, sentimentos e sensações.
• Nomeação das partes do próprio corpo e as do corpo de outras pessoas.
• Diferenciação com outras pessoas.
• Construção da própria imagem como pessoa única, com características próprias.
• Discriminação de diferentes posturas corporais.
• Percepção tátil: identificação de diferentes sensações táteis.
• Identificação de diferentes sensações olfativas.
• Identificação de diferentes sensações gustativas.
• Identidade como pessoa.
• Observação e exploração das possibilidades do próprio corpo, das suas qualidades e das diferenças e
semelhanças com os outros.
• Expressão do estado e/ou necessidades por meio do corpo (o gesto, o movimento).
• Controle do próprio corpo, do tom e da postura para adequar-se às diversas situações.
• Aceitação das diferenças.
• Confiança nas possibilidades de ação.
• Colaboração e a iniciativa nas atividades realizadas.
• Constância na ação.
• Expressão dos sentimentos e emoções por meio verbal ou pelo estado de ânimo.
• Identificação dos sentimentos e emoções nas outras pessoas.

EIXO: 1.2. A ATIVIDADE E A VIDA COTIDIANA


Conteúdos
• Conhecimento e respeito às normas da escola.
• Distinção entre diferentes momentos e situações dentro da escola.
• Reconhecimento das diferentes dependências da escola e suas funções.
• Utilização de expressões e costumes de relação e de convivência (cumprimento, agradecimento).
• Escuta das manifestações de outras crianças.
• Participação nas atividades em grupo.

EIXO: 1.3. CUIDADO DE SI MESMO E DO AMBIENTE


Conteúdos
• Cuidado de si mesmo, no que se refere à higiene, aos hábitos alimentares e às ações que favoreçam a saúde.
• Autoproteção diante dos perigos.
• Esforço para vencer dificuldades superáveis.
• Respeito às características pessoais relacionadas ao gênero, etnia, peso, estatura, etc.
• Valorização da limpeza e aparência pessoal.
• Respeito e valorização da cultura de seu grupo de origem e de outros grupos.
• Conhecimento, respeito e utilização de algumas regras elementares de convívio social.

EIXO: 1.4. JOGO E MOVIMENTO


Conteúdos
• Movimentos e deslocamentos.
• Movimento e habilidade motriz.
• Noções de espaço e de tempo em função do movimento.
• Equilíbrio e postura.
• Força.
• Flexibilidade.
• Movimentos de pinça.
• Adaptação do próprio ritmo e das próprias necessidades, diferente do que experimentam as outras pessoas.
• Controle e regulação progressivamente autônoma da conduta em relação à satisfação das necessidades
básicas.
• Coordenação e controle das atividades manipulativas de caráter final.
• Exploração e experimentação de materiais concretos.
• Jogos de exercício.
• Jogos de regras.
• Jogos de construção.
• Jogos simbólicos ou faz-de-conta.
• Observação, exploração, manipulação de objetos, materiais diversos e brinquedos.
• Comparação, construção, experimentação com os objetos e os materiais.
• Cuidado e conservação dos objetos de uso habitual.

21
ÂMBITO DE EXPERIÊNCIA: 2. MEIO FÍSICO, SOCIAL E NATURAL
EIXO: 2.1. OS GRUPOS SOCIAIS
Conteúdos
2.1.1. A escola
• Diferenciar as normas da escola das familiares e adaptar o seu comportamento em função das normas.
• Reconhecimento das dependências da escola e de suas funções.
• Identificação dos profissionais da escola e compreensão das diferentes atribuições.

2.1.2. Tempo
• Conhece a sucessão de atividades da escola e as antecipa.
• Diferencia: dia/noite, hoje/amanhã, agora/depois.

EIXO: 2.2. A VIDA NA NATUREZA E NA SOCIEDADE


Conteúdos
2.2.1. Organização dos grupos e seu modo de ser, viver e trabalhar
• Participação em atividades que envolvam histórias, brincadeiras, jogos e canções que digam respeito às
tradições culturais de sua comunidade e de outras.
• Conhecimento de modos de ser, viver e trabalhar de alguns grupos sociais do presente e do passado.
• Identificação de alguns papéis sociais existentes em seus grupos de convívio, dentro e fora da instituição.
• Valorização do patrimônio cultural do seu grupo social e interesse por conhecer diferentes formas de
expressão cultural.
• Reconhecimento das festas populares.
• Reconhecimento das manifestações culturais.
• Reconhecimento das diversas funções que as pessoas exercem na sociedade.
• Conhecimento dos sistemas próprios da vida em sociedade de outros grupos ou contextos.
• Relação com as pessoas do seu ambiente: crianças, educadores, pais, mães, outros adultos, etc.
• Identificação e reconhecimento de diferentes estabelecimentos comerciais.
• Reconhecimento dos diversos ofícios, profissões e suas principais atividades.
• Conhecimento dos principais meios de comunicação.
• Conhecimento dos principais meios de transporte e de suas funções.

2.2.2. Os lugares e suas paisagens


• Observação da paisagem local (rios, vegetação, construções, florestas, campos, dunas, açudes, mar,
montanhas, etc.).
• Valorização de atitudes de manutenção e preservação dos espaços coletivos e do meio ambiente.
• Utilização, com ajuda dos adultos, de fotos, de relatos e de outros registros para a observação de mudanças
ocorridas nas paisagens ao longo do tempo.

2.2.3. Os fenômenos da natureza


• Estabelecimento de relações entre os fenômenos da natureza de diferentes regiões (relevo, rios, chuvas,
secas, etc.) e as formas de vida dos grupos sociais que ali vivem.
• Participação em diferentes atividades envolvendo a observação e a pesquisa sobre a ação de luz, calor, som,
força e movimento.

EIXO: 2.3. SERES VIVOS


Conteúdos
• Estabelecimento de algumas relações entre diferentes espécies de seres vivos, suas características e suas
necessidades vitais.
• Conhecimento dos cuidados básicos de pequenos animais e vegetais por meio da sua criação e cultivo.
• Conhecimento de algumas espécies da fauna e da flora brasileira e mundial.
• Percepção dos cuidados necessários à preservação da vida e do ambiente.
• Valorização da vida nas situações que impliquem cuidados prestados a animais e plantas.
• Percepção dos cuidados com o corpo, à prevenção de acidentes e à saúde de forma geral.
• Valorização de atitudes relacionadas à saúde e ao bem-estar individual e coletivo.

22
ÂMBITO DE EXPERIÊNCIA: 3. COMUNICAÇÃO E REPRESENTAÇÃO
EIXO: 3.1. LINGUAGEM ORAL
Conteúdos
• Comunicação oral em diversas situações e rotinas escolares.
• Perguntas nas mais diversas situações.
• Compreensão da linguagem oral.
• Expressão oral.
• Participação nas conversas.
• Produção de breve discurso.
• Memorização de canções e de poemas.
• Invenção e relato de histórias.
• Expressão convencional de cortesias.
• Pronúncia.
• Necessidade de comunicação.
• Interação com o ambiente.
• Interação com os colegas e adultos.
• Obtenção de informações, descrição, questionamento, narração.
• Manifestação de sentimentos.
• Compreensão das explicações dadas em aula.
• Participação espontânea em conversas com todo o grupo.
• Questionamento sobre um discurso do professor.
• Compreensão de ordens e de comandos.
• Reconto de uma parte de histórias lidas pelo professor.
• Criação de breves narrativas.
• Obtenção de informações sobre os fatos.
• Verbalização de estados emocionais.
• Verbalização de posições intelectuais e morais.
• Utilização de fórmulas sociais.
• Valorização da linguagem oral e escrita reconhecendo seu uso em diferentes funções.
• Utilização da linguagem verbal com função comunicativa, representativa, lúdico-criativa.

EIXO: 3.2. APROXIMAÇÃO À LINGUAGEM ESCRITA


Conteúdos
3.2.1. Conhecimento e significado da língua escrita
• Reconhecimento de que os signos escritos comunicam e expressam informações.
• Diferença entre desenho e escrita.
• Diferença entre letras e símbolos numéricos.
• Hipóteses sobre onde há coisas escritas.
• Grafismo imitando a escrita convencional.
• Relação entre desenho e escrita.

3.2.2. Atitude e interesse pela leitura


• Reconhecimento de alguns suportes de textos como: jornal, revistas, livros, panfletos promocionais, etc.
• Hipóteses de leitura.
• Contato com diversos gêneros textuais, principalmente os da tradição oral.
• Escuta de textos lidos pelo adulto.
• Compreensão de narrações lidas pelo professor.
• Hipóteses e comentários sobre o que se vê nos contos.

3.2.3. A escrita e os registros gráficos


• Hipótese de escrita.
• Reprodução da direcionalidade da escrita (da esquerda para a direita).
• Reconhecimento do nome e de algumas letras do alfabeto.
• Reprodução do nome.
• Reconhecimento de algumas palavras escritas.
• Escrita de algumas palavras que tenha familiaridade.
• Conhecimento gradativo da língua escrita.
• Compreensão do texto narrado pelo professor.
• Compreensão da função dos signos escritos.
• Participação de situações em que se faz necessário o uso da escrita.

23
EIXO: 3.3. LINGUAGEM E EXPRESSÃO PLÁSTICA
Conteúdos
• Expressão criadora.
• Realização de atividades utilizando a linguagem plástica por meio de desenhos, pinturas, modelagens,
construções.
• Apreciação de obras de arte.
• História da arte.
• Exploração e manipulação de materiais diversos gráficos.
• Exploração de movimentos gestuais, visando à produção de marcas gráficas.
• Observação de obras diversas.
• Observação e valorização da produção artística de outros colegas.
• Observação dos elementos da linguagem visual: ponto, linha, forma, cor, volume, luz, textura.
• Valorização da arte e das diversas formas de manifestações culturais.
• Representação de pessoas por meio de desenhos de forma esquemática.
• Representação de desenhos de cenas, objetos de maneira esquemática.
• Ocupação de boa parte dos espaços gráficos.

EIXO: 3.4. LINGUAGEM MUSICAL


Conteúdos
• Canções.
• Ritmos.
• Danças.
• Gestos.
• Jogos motrizes.
• Contrastes (fortes/suaves, compridos/curtos, agudos/graves).
• Estruturação do tempo, trabalho com o ritmo, vivenciando através de canções e danças.
• Educação auditiva discriminando sons.
• Simbolização, através da representação de estados de ânimo, traços pessoais.
• Reprodução de canções.
• Reconhecimento de diversos sons.
• Reprodução de sons com o corpo e com objetos.
• Exploração e identificação dos elementos da música para se expressar, interagir com os outros e ampliar seu
conhecimento do mundo.
• Percepção e expressão das sensações, sentimentos e pensamentos, por meio de improvisações,
composições e interpretações musicais.

EIXO: 3.5. EXPRESSÃO E MOVIMENTO CORPORAL


Conteúdos
• Expressão de sensações por meio de gestos e posturas.
• Utilização expressiva intencional do movimento nas situações cotidianas e em suas brincadeiras.
• Percepção de estruturas rítmicas para se expressar corporalmente por meio da dança, brincadeiras e de
outros movimentos.
• Valorização e ampliação das possibilidades estéticas do movimento pelo conhecimento e utilização de
diferentes modalidades de dança.
• Percepção das sensações, limites, potencialidades, sinais vitais e integridade do próprio corpo.
• Participação em brincadeiras e jogos que envolvam correr, subir, descer, escorregar, pendurar-se,
movimentar-se, dançar, etc., para ampliar gradualmente o conhecimento e controle sobre o corpo e o
movimento.
• Utilização dos recursos de deslocamento e das habilidades de força, velocidade, resistência e flexibilidade
nos jogos e brincadeiras dos quais participa.
• Valorização de suas conquistas corporais.
• Manipulação de materiais, objetos e brinquedos diversos para aperfeiçoamento de suas habilidades manuais.

24
EIXO: 3.6. LINGUAGEM MATEMÁTICA
Conteúdos
3.6.1. Análise das propriedades dos objetos e o estabelecimento das relações
• Classificação.
• Seriação.
• Sequenciação
• Codificação e decodificação.
• Formação de pares de objetos que possuam as mesmas características.
• Identificação e nomeação de uma ou mais características comuns entre objetos.
• Classificação de objetos de acordo com os critérios estabelecidos.
• Estabelecimento de critérios para agrupar elementos.
• Identificação dos critérios de classificação.
• Comparação de elementos.
• Distinção do maior e do menor elemento em uma sequência ordenada.
• Continuação de sequências ordenadas.
• Montagem de sequências ordenadas.
• Restabelecimento de sequências ordenadas.
• Construção de uma sequência a partir de um critério simples.
• Repetição, com transformação, de uma sequência.
• Identificação da regra de formação de uma sequência.

3.6.2. Números
• Contagem.
• Enumeração.
• Notações numéricas.
• Operações com números.
• Função social do número.
• Utilização dos quantificadores básicos (muito, pouco, nada, tanto quanto, mais que, menos que, etc.)
• Utilização da contagem oral na ordem crescente e decrescente.
• Associação gestual e/ou mental de um elemento a uma palavra da contagem, apontando cada elemento
somente uma vez.
• Associação da última palavra enunciada na contagem ao número total de elementos de uma coleção.
• Comparação de coleções que tenham ou não o mesmo número de elementos.
• Construção ou modificação de uma coleção para que tenha o mesmo número de elementos, mais ou menos.
• Identificação dos números nos diferentes contextos em que se encontram.
• Comunicação de quantidades utilizando registros convencionais (numéricos) e não convencionais.
• Identificação de uma quantidade independente da disposição de elementos.
• Identificação de um número numa série (noção de sucessor e antecessor).
• Resolução de situações-problema relacionadas ao aumento, à redução e à divisão (distribuição) de
quantidades.
• Resolução de problemas não numéricos.
• Curiosidade em questionar, explorar e interpretar os diferentes usos dos números.
• Valorização da troca de experiência com seus pares e adultos.
• Interesse para aprender a utilizar os números para resolver situações da vida cotidiana nas quais eles
intervêm.

25
3.6.3. Grandezas e medidas:
• Comprimento.
• Massa.
• Capacidade.
• Tempo.
• Valor.
• Exploração de diferentes procedimentos para comparar grandezas.
• Introdução das noções de comprimento, massa, capacidade e tempo (sem a utilização de medidas padrão).
• Utilização de instrumentos convencionais e não convencionais de medida.
• Comunicação do resultado de uma medição por meio de registros.
• Comparação de períodos de tempo (duração e sucessão).
• Marcação do tempo por meio de calendários, identificando o dia e a semana.
• Identificação da cronologia de um conjunto de acontecimentos.
• Representação de valores (não convencionalmente).
• Valorização da troca de experiência com seus pares e adultos
• Valorização da importância das medidas e estimativas para resolver problemas cotidianos.

3.6.4. Espaço e forma


• Estruturação do espaço.
• Desenvolvimento do pensamento geométrico.
• Identificação de pontos de referência para situar-se e deslocar-se no espaço.
• Representação da posição de pessoas e objetos.
• Exploração e identificação de propriedades geométricas de objetos.
• Distinção e reconhecimento das principais figuras planas e tridimensionais.
• Exploração de noções espaciais.
• Valorização da troca de experiência com seus pares e adultos.
• Sensibilidade pela observação das formas geométricas na natureza, nas artes e na arquitetura.
• Valorização da utilidade dos elementos de referência para localizar-se e localizar objetos no espaço.

26
*Obs.: as páginas a seguir, são amostras do livro didático.
Tamanho real: 27cm X 37cm.

27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40

Você também pode gostar