Você está na página 1de 7

1.

INTRODUÇÃO

Nesta prática foi observada como ácido e bases se comportam e suas


propriedades, assim como pH, neutralização, hidrólise e etc.
Ácidos e bases podem ser reconhecidos, e, portanto, classificados, como um
conjunto de reações químicas específicas. Em suma, todas as definições dadas em
ácido-base são conceitos, sendo definições compatíveis uma com as outras, ou
seja, correspondem a diversas aplicações restritas. Dentre as variadas, são feitas 3
definições importantes, sendo elas:
● Arrhenius: a definição de Arrhenius de ácido é uma substância que,
em solução aquosa, origina íons H+ (aq) . Bases são substâncias que,
em solução aquosa, originam íons OH− (aq), e um ácido e base em
reação formam uma substância neutra.
● Bronsted-Lowry: definiu como base aquele que recebe prótons H+ , e
ácido aquele que doa o íon H+, aquele que é capaz doar e receber o
próton H+ é chamada de anfiprótica.
● Lewis: de acordo com ele, ácido​ ​é toda espécie que recebe pares
eletrônicos isolados, formando ligações coordenadas (antigamente era
chamada Dativa) e base é toda espécie química que cede pares de
elétrons isolados, formando ligações coordenadas.
Também, o pH é um importante fator para determinar quão forte ou fraca a
substância formada em reação é, sendo 7 uma substância neutra >7 uma base, e
<7 um ácido.
Ademais, quando se mistura uma base e um ácido, a depender de quão forte
essas substâncias são, forma-se um sal, por meio da neutralização. Contudo, sais
são ionizáveis em água, podem reagir com os íons da água, onde forma
substâncias ácidas ou básicas, esse tipo de reação é chamada de hidrólise.
​Diante disso, classificamos os sais em 3:
1. Neutros
2. Ácidos
3. Básicos
2. OBJETIVOS
​Nos experimentos desta prática foi possível observar e classificar as reações
obtidas, assim como a lei de Hess (calor absorvido ou liberado), pH e titulação.

3. PARTE EXPERIMENTAL

3.1 MATERIAIS E REAGENTES

3.1.1 EXPERIMENTO 1

MATERIAIS REAGENTES

Béquer NaOH

Pipeta pasteur HCl

Erlenmeyer 125ml Fenolftaleína

3.1.2 EXPERIMENTO 2

MATERIAIS REAGENTES

Pipetas pasteur NAHCO​3

3 tubos de ensaio NH​4​Cl

Papel indicador universal AlCl​3

espátula H​2​O

Béqueres

3.1.3 EXPERIMENTO 3

MATERIAIS REAGENTES

Béqueres NaHCO​3

Tubo de ensaio HCl

Papel indicador universal


3.1.4 EXPERIMENTO 4

MATERIAIS REAGENTES

6 tubos de ensaio HCl (0,1 M)

6 papéis indicadores universais HCl (0,01 M)

6 pipetas pasteur CH​3​COOH

HNO​3

NaOH

NH4OH

3.2 MÉTODOS

3.2.1 EXPERIMENTO 1
No béquer, como titulado foi colocado 10ml de HCl, e na bureta erlenmeyer como
titulantes, foi colocado 25 ml de NaOH, após isso foram gotejadas 3 gotas de
fenolftaleína ao béquer, foi liberado aos poucos através do relógio o NaOH, após
alguns instantes, a solução do béquer adotou uma coloração rosa e então, medido o
pH.

3.2.2 EXPERIMENTO 2
Nos tubos de ensaio, foram colocadas 10 ml de água destilada cada, após isso,
com a espátula, foram colocados aproximadamente 0,5 gramas de cada sal em
tubos de ensaio diferentes e anotado o resultado. No final, foi medido o pH em todos
os 3 tubos de ensaio.

3.2.3 EXPERIMENTO 3
No tubo de ensaio, e com uma bureta, foi colocado 10ml de HCl. Após isso, foi
colocado algumas gramas de NaHCO​3​, após a reação se completar, foi medido o
pH.

3.2.4 EXPERIMENTO 4
Inicialmente, com as pipetas pasteur, foi colocado cada reagente em um tubo de
ensaio diferente, após isso, com o papel indicador universal, foi medido o pH de
cada substância presente.

4. RESULTADOS E DISCUSSÃO

4.1 EXPERIMENTO 1
O principal intuito deste experimento foi usar a titulação, para observar com
quantos mls do titulante seria necessário para o titulado se tornasse básico,
também, ​com a adição de um ​indicador (fenolftaleína)​, foi observado quando a
reação se completa, atingindo o ponto de equivalência ou ponto de viragem​. ​Então,
quando 3,8 mls do titulante foi consumido a solução do béquer se tornou rosa, logo
após foi medido o pH, 11.

4.2 EXPERIMENTO 2

Hidrólise salina é uma reação de quebra de um sal em água,devido ao caráter


anfótero da água (a água pode se comportar como um ácido ou como uma base,
dependendo das circunstâncias e das moléculas que com ela interagem). Dessa
forma, os sais presentes em solução, ao sofrerem uma dissociação, liberam para o
meio aquoso cátions e ânions, e, dependendo da concentração desses íons, a
solução resultante pode assumir diferentes valores de pH. Portanto, a hidrólise só
acontece entre um íon de característica fraca do sal com um íon da água. Ou seja,
em sais ácidos a reação ocorrerá no cátion, que irá interagir com o íon OH- o que
forma uma base fraca, por outro lado, em um sal básico o ânion irá interagir com o
íon H+ onde forma um ácido fraco.

No experimento, foram realizadas 3 reações com 3 sais diferentes, e logo medido


o pH, com o intuito de saber qual o comportamento dos produtos formados como
também qual tipo de sal era, e quem reagiu com os íons da água.
● 1° reação:
NaHCO​3​(s) + H​2O
​ (aq) → H​2​CO​3​(aq) + NaOH(aq)

NaOH= Base forte.


H​2​CO​3​= ácido fraco.
Foi formada uma solução de caráter básico (pH 9), exotérmica. Logo, o sal
apresentava comportamento básico ou neutro.

Reação hidrólise do ânion proveniente do ácido fraco:


CO​3​2-(aq) + H​2O
​ → OH-(aq) + H​2​CO​3​(aq)
(pH 5)

● 2° reação:
NH​4​Cl(s) + H​2O
​ (aq) → NH​4​OH(aq) + HCl(aq)

Reação endotérmica com pH 6, formando uma solução de caráter levemente ácido,


proveniente de um sal neutro.
NH​4​OH= base fraca.
HCl= ácido forte.
Reação hidrólise da base fraca, cátion:
NH​4​+(aq) + H​2O
​ (aq) → NH​4​OH(aq) + H+(aq)

(pH

● 3° reação:
AlCl​3​(s) + 3H​2O
​ (aq) → Al(OH)​3​(aq) + 3HCl(aq)

Al(OH)​3​= base fraca.


HCl= ácido forte.
Reação exotérmica, de caráter ácido (pH=3), ionização de um sal ácido.
Reação hidrólise do cátion, proveniente da base fraca:
Al3+(aq) + 3H​2​O(aq) → Al(OH)​3(​ aq)​ ​+ 3H+(aq)

4.3 EXPERIMENTO 3
NaHCO​3​(aq) + HCl(aq) → NaCl(aq) + H​2​O(aq) + CO​2(g)
Após a mistura de reagentes, a solução teve efervescência (liberação de um gás
produzido em meio líquido) o que demonstrou uma reação altamente endotérmica e
de caráter ácido (pH=1), é possível perceber que o bicarbonato de sódio possui
propriedades anti ácido, (o mesmo que reage no estômago para acidez estomacal).
Com isso, foi observado a reação de neutralização, quando uma base forte reage
com um ácido forte, formando um sal ou liberando gás.

4.4 EXPERIMENTO 4
Nesse experimento, foi medido o pH de várias moléculas com diferentes
concentrações em água. Foi-se obtido os seguintes resultados:

ÁCIDOS/BASES pH

HCl (0,1 mol/L) 1

HCl (0,01 mol/L) 2

CH​3​COOH (0,1 mol/L) 3

HNO​3 ​(0,1 mol/L) 1

NaOH 13

NH​4​OH 8

pH é o potencial hidrogeniônico, ou seja, refere-se à concentração de íons [H+] (


ou H3O+) em uma solução. Quanto maior a quantidade desses íons, mais ácida é a
solução. Portanto, a variância de pH depende de quão concentrado de íons a
substância está, seja ela com concentração menor ou maior. Também, soluções
que se ionizam em água, perdem íons H+, por isso, tendem a perder seu teor ácido
em meio aquoso.

5. CONCLUSÃO
Através das reações vistas no laboratório, foi possível observar características das
soluções, assim como demonstrar que cada definição de ácidos e bases é
complementação da outra.
6. REFERÊNCIAS
BROWN, Theodore L; LEMAY, Eugene H; Química: a ciência central. Ed 13.
Pearson, 2013.
HIDRÓLISE DE SAIS. Disponível em:
<https://www.manualdaquimica.com/fisico-quimica/hidrolise-sais.htm> acesso em:
06 jun. 2019.

Você também pode gostar