Você está na página 1de 1

larga-feira 13 %MARIO OVPICTAL

Dozembro '1890 15t2VVO

franco-pelo §1' da clausula 3', combinado sição do material naval no estrangeiro, es- Peles raras expostas, concluo Tio is g 3 6'
com e ta.bella Y, a que este paragrapho se re- tando as demais, constantes das t tb2lias 114. 1 e8' da clausula 3 , do contracto devem ser
fere, inanda-se calcalar no § 6 4 o franco e 2, fixada sohre o padrão-réis. entendi(' e da seguinte firma
ao cambio fixo de 433 reis. O mesmo paragra- As portes organisaram .çs tabellas X e Y, Cálculadoe os pagamentos relativos á acqui-
pho Manda calcular as despezal com a mon- baseadas sobre o pael eão-franco-em virtu 1.J sição do material naval no estrangeiro a ra-
tagem do material naval, seguntlo a sua im- da eonvenção do § 6' da clausula 111 que de- zão de 433 reis por franco, o governo pa lerá ,
perancia ein triooda coerente brazileira, isto terminou esta moeda, mas ao cambio de effietual-os era qualquer das seguintes es-
é, estabelece como padrão esta moeda. 413 réis, para unida te monetaria no calculo pecies
Todos os pa4,amentos, segundo o § 8". P o- de toes despezas. em ouro;
Ódio ser effectuados em ouro ou moeda cor- Orçando as demais despezas do padrão mo- e)) ealmoeda corrente do raiz
rente. ndado - real - perece Logic° concluir, pelo c) em bilhetes do Thesouro Nacional ou ti-
O § 6s contem disposição sobre a moeda principio de exclusão, que estava no seu es- tules do Estado Federal, segundo o valor do
COmo v dor. o § 8° dispõe sobre a moeda como pirito fazei-as caleular sobre esse padrão, dia e a ultima cotação . official da Junta de
táulo ; o primeiro esiabelece o padrtlo para o pois fizerem distincção entre o modo de expri- Corretores no Rio de Janeiro.
calculo dos pagamentos, o snlindo a eyecie mir a moeda sobre a qual eram calculadas Calculada a iiaportancia de todos o; outros
em que estes serão enoi tados, depois de cal- umas e outras despezat:. paga .aento: em moeda corrente brazileira, o
culados na forma do contracto. Tem applicação ao caso o principio da exclu- governo poderá, como lhe convier, eff ictual-os
Assim, pois, contendo o § 80 uma condição são. indevidamente appiicado pelo arbitra Dr. nessa moeda ou em ouro, convertendo aquella •
alternativa, esta foi estabelecida para aute- Ferreira Vianna. importa.ncia em papel na quantidade do ouro
lesar o governo a effectuar os pagamentes, Para que a applicação feita por este arbitro que lhe for correspondente no dia do paga-
previamente fixados nesta ou naquella moeda. tivesse ca.bimento,seria neessario demonstrar mento.
conforme a convenção das partes, neste ou que as demais despesas que entende S. Ex. . Eis o que julgo ser a intelligencia juridica,
naquelle titulo. por excrusdo da segunda parte do § 3°, d ove- sinplea e adequada, mas conforme á boa fé e
Nem de outra firma poderia ser entendida riam ser pagas "ao padrão - ouro -, eram ao verdadeiro espirito e natureza dos §§ 6' e
Semelhante condição alternativa. despezas a effectuar no estrangeiro. 8. da ,dausula do contracto de 13 de setembro
Si ella val esse ser entendida no sentido de Pelo contrario domina era todo o contracto de 190, 'firmado entre o Ministerin da Avi-
dever o governo fazer todos os pagamentos ao o pensamento de fazer com que sejam empre- cultura, Cohl nercio o Obras Publicas e a So-
padrão-ouro-ao cambio do dia, si q afizesse gados nas obras materiae,s nacionaes, como se eidtd Anoaynte Franco Bedsilienne de Tra• •
effectual-os em moeda corrente do peie.. o vê da clausula XIX, que diz : Em ilu•ddarle vaux Publics.
preço do contracto deixaria doso, certo para de condiOes, preço • e qualidadP, a Socidié Ano- Capital Federal; 6 de dezembro da 1802.-
o governo, eal favor de quem se poderiam ai- nyrne empregará de prPferencia moteriaes na- Afunde/ Martins Torres.
legar todos os argumentos invocados pela clonaes nos seus trabllhos. Toda a madeira a
companhia, quanto ao caso de torça maior, empregar nas obras será madeira de lei do
o caso fortuito da depreciação insolita do DIRECTORIA GERAL DOS CORREIOS
"•• cambio. Esta c13.usula, provando a improcedencia
E, o que concludente, entendida assim da aplicação do principio da exclusão feita Por portaria de 12 do corrente, foi no-
essa daueula, estando comprehendidos na pelo arbitro citado, vem co efoborar a conclu- meada D. Carolina Rosa da Costa Silveira
generalidade dos pagamentos a que se ref,ra são de que estas despezas furam calculadas agente do correio da estação do Riachuelo,
o § 8^ os pagamentos do § 6 4, como ficou evi- pelas partes sobre o padrão - real. Estrada de Ferro Central do Brazil.
dentemente demonstrado, fl eria emulado , Mas esta conclusão tem mais fortes
eso § 61, pois gim os pagamentos delle con- apoios.
stantes-calculadoe uns a razão da 433 reis. 'Não tendo applicaçã'o ao caso o art. 132 do Ministerio da Instrucçáo Publica,
por franco, outros segundo asna importanca Codigo Commercial, por isso que, quando as Correios e Telegraphos •
en nloeda corrente, viriam a sei' effectuadoe partes convencionam sobre a moeda (§ (1' da
em ouro ou em moeda corrente do paiz, se- clausula III) o fazem claramente, em certas e Por portaria de 1 do corrente, Wein con-
gundo o cambio do dia. determinadas especies, é, entr -tant), appli- cedidos dons inezes de licença, com ()Moina°,
"Prejudicaria, portanto, a interpretação eavel o mesmo princip,o, mas com a forma do na forma da lei, para tratar de sua sande, a
aesim dada ao § 8', tido por duvidoso. á do art. 133. Ilenriqueta da. Cunha axi la°, in q p . ctora de
R", cuja clareza é incontestivel; O rire seria De facto, o que se nota no contracto não é alumnas do Instituto Benjamin Constata.
completa inversão •do , pee eeito do art 131. que tenham as partes designado a moeda em
n. II, do Codizo Corldfnerelal, que manda, pelo ter nos genericos que convenham a valores
contrario,interorear a clausula. duvidosa pela diversos (hypothese do art. 132), mas que
que o não é.
Assim, pois. repito-o para maior clareza, o
omittiram a convenção sobre a moeda (como
padrão para o calculo de certos paga-
INTENDENCIA MUNICIPAL
§ 6 prescreve o modo do calcular a impor- mentos).
tancia de certos pagamentos,seaundo a moeda Ora, o art. 133 do Codigo Commercial ADMINISTRAÇÃO DO PREFELTO INTERINO D. AL-
que lhe serve de pada ão; o § 8' prescreve o manda que quando se tenham omittido na FuEDO AUGUSTO VIEIRA BARCELLOS (PRESI- •
titulo-ouro, moeda corrente,bilhetes do The- redacção do contracto clausulas necessarias á DENTE DO CONSELII0 MUNICIPAL)
souro ou titulos do Estado Federal-no qual sua execução, se presuma que as partes 90 Expediente do dia 12 de novembro de 1892
poderá O governo enbetuar todos os pagamen, sujeitarão ao que é de uso e pratica em taes
!as, casos entre os commercia.ntee no logar da ex- Ofilcios expedidos:
Não dispõe, portento, o g 8° sobre o padrão ecução do contracto. •
E' o mesmo principio do art. 132, mas ap- Aos cidadãos ministros, communicando ter,
em que devem ser etrectuados os pagamentos por força do art. 20 da lei n 85 de i20 de se-
no comprebendidos no § 6, e flor:lama ou- plicado neste artigo ao caso da Omissão de tembro deste mino, assumido as funcçõete de
tra claueula, do contraía° disp ee sobre ¡aso, convenção, que é a hypothese do contract prefeito municipal o cidadão Dr Alfredo Au-
E' esse o ponto ambigno. que pede decisão, O uso e a pratica geral dos pagamentos de gusto aleira Barcellos, na qualidado de presi-
'Tem certamente applicação á nypothese os todos os contractoe no Braz 1 é fitzel-os em dente do Conselho •'
preceitos do ar t 131 do Codigo Commercia,l, moe(la do petiz, pelo valor que esta tiver. Ao presidente do Supremo Tribunal Fede-
porque, como já dissemos, trata-se incontesta- Só por excepção em contractos firmados ral, Dr. ciada de policia, Inspectoria Geral de •
velmente neste centracto de uma empreitada com enaprezas ou capitaes estrangeiros, se Ilygiene, director da Escola Superior de
Ou locação mercantil, por tempo determinado estipull o pagamento em ouro ou em moeda Guerra, director da escola militar, director
e preço certo, nos termos do art. 220 do ret. nacional, ao cambio do dia. Mas a excepoo da Escola Naval, comandante da brigada
rido codigo. nãose presume, encontrando-se seleiro em policial, director da Estrada de Ferro Central,
-E sias clausulas ambigues devem ser en- taes contractos clausulas expressas em que se director da Casa da Moeda, presidente da.
tendidas pelas que o não são e que as partes estipula. Côrte di Cassas:fp , juiz dos feitos da fa-
tiverem admittido; e as antecedentes e sub- Admittido, porém, que se possa concluir zenda municipal, aaillante general do exer-
sequentes, que estiverem em harmonia, ex. tal vontade do espirito do contracto, as (Es- cito, chefe do Estado-Maior Goa ral do ar-
plicam -as emblemas (art. 131, n. /1 do Co- petai .-ões deste levam ant -9 a crer, como ficou medo. e chefes das repartições municipaes.
digo Commercial) ; é, pelo que houver de demonstrado, que o pensamento das partes identicas communica,ções ;
certo e claro nas duas clausulas como nas era que as desper4 s, que não constam do § • Ao director geral dos te/egraphos, pedindo a
demais do contraoto, que se deve entender a da clausula 3, fiassem calou ledes em moeda transmissão de diversos telegratnmas aos go-
vontade das partes quanto ao ponto arra corrente do pala. vernadores de estado, communicando a posso
Viguo. Ainda mais, constituindo uma excepção o do actual conselho.
Examinando o contracto de 13 de setembro paramento em ouro ás emprezas estrangeiras,
cie 1890, as condiOes gemes, especificações e não pôde ella aproveita a Socid!ei Anonymp Portaria ao Dr. seéretario:
talellas que deites são partes integrantes, Franco Brdçilienne de Travaux Publics em 4 Gabinete do prefeito municipal -a- Rio de
vê-se que todos os pagamentos, a que se re- virtude do disposto no art. 4' das condições Janeiro, 4 de dezembro de 1892.
fere o contracto, coi.sta.m das tabellas na. 1 gera.es do contracto, no qual se lê Ao Sr. Dr. secretario do ex-conselho da
p g e letras X e Y. A Sueidtd Anonyme será cons:de Pada nacio- Intendencia Municipal.
De eetudo destas tabellas fere em primeiro nal para todos os efeitos . do contrasto, entenden- Tendo resolvido, a bem do serviço munici-
logar a iittenção o facto dó estarem fixadas do-se que pelo simples foc:o de acceital-o c as- pal, que até ulterior deliberação sejam ad-
sobre o padrão-franco-as despezas das ta- signal-o prescinde de qualquer direito, favores optadas as seguintes providencias, relativas'
belas X e Y, que são as relativas á "acqui- ou regalias que lhe mastim pertencer na sua ás funcções a meu cargos, assim vos com-
Qualidade do estrangeira.