Você está na página 1de 8

ii

ÍNDICE
1. INTRODUÇÃO......................................................................................................................3

2. ESTUDO DOS MANUAIS E PROGRAMA DE ENSINO DE DGD 12A CLASSE...........4

3. Objetivos da disciplina de Desenho e Geometria Descritiva na 12ª Classe segundo o


Programa de ensino.....................................................................................................................4

4. Análise e Critica das Unidades...............................................................................................4

4.1. Unidade I: Secções...........................................................................................................4

4.2. Unidade III: Sombras.......................................................................................................5

4.4. Unidade IV: Representação axonométrica.......................................................................5

4.5. Mais Sugestões.................................................................................................................5

4.6. Sugestões sobre a organização sequencial das unidades temáticas do Programa de


ensino de Desenho e Geometria Descritiva............................................................................5

5. Carga horaria...........................................................................................................................6

5.1. Unidade I – Secções.........................................................................................................6

5.2.Unidade II – Intersecção de rectas com sólidos................................................................6

5.3. Unidade III – Sombras.....................................................................................................6

5.4. Unidade IV – Representações axonométricas..................................................................7

7. CONCLUSÃO........................................................................................................................8

8. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS....................................................................................9
3

1. INTRODUÇÃO

A disciplina de DGD (Desenho e Geometria Descritiva) visa ao desenvolvimento de


capacidade de ver, perceber, organizar e catalogar o espaço envolvente.

Tendo em conta os quatro pilares de saber conhecer, ser, fazer e viver juntos com os outros, o
currículo num processo de educação curricular e interdisciplinar deverá garantir
competências, conhecimento, aptidões e atitudes socialmente relevantes e aproximar os
programas de ensino da vida curricular.

Irá se analisar, se as capacidades previstas para os alunos pelo programa de ensino da 12 a


classe de Desenho e Geometria Descritiva, serão alcançadas com o manual usado nas escolas
para a leccionação desta disciplina.

Usou – se o Método Comparativo, que consistiu na análise critica e comparativa dos manuais
de Desenho e Geometria Descritiva da 12a Classe, 1a e 2a Edição, do autor Vasco Filipe
Camundimo com o Programa de Ensino de Geometria Descritiva da 12a Classe, e tem como
objetivo geral a analise dos manuais de ensino de Desenho e Geometria Descritiva e o
Programa de ensino da mesma disciplina da 12ª Classe, que culminou na verificação de erros
e falhas dos manuais de ensino assim como na sugestão de melhoria dos mesmos.
4

2. ESTUDO DOS MANUAIS E DO PROGRAMA DE ENSINO DE DGD 12a CLASSE


3. Objetivos da disciplina de Desenho e Geometria Descritiva na 12ª Classe segundo o
Programa de ensino
Ao terminar esta classe, o aluno deve ser capaz de:
 Desenvolver a capacidade de visualização espacial;
 Desenvolver o raciocínio geométrico;
 Desenvolver o raciocínio geométrico;
 Aprofundar os conhecimentos de geometria espacial;
 Representar as projeções de sólidos geométricos assentes em planos verticais, de topo
e de perfil;
 Determinar as projeções da secção produzidas por planos de nível, de frente, verticais,
de topo e de perfil num solido geométrico;
 Determinar a verdadeira grandeza das secções produzidas por planos verticais, de topo
e de perfil num solido geométrico
 Determinar a intersecção de uma recta com uma pirâmide;
 Determinar a intersecção de uma recta com um prisma;
 Determinar a intersecção de uma recta com um cone;
 Determinar a intersecção de uma recta com um cilindro;
 Determinar as sombras do ponto, segmento de recta ;
 Determinar as sombras projetada e virtual de figuras planas;
 Determinar as sombras próprias e projetada de cones;
 Determinar as sombras próprias e projetada de pirâmides;
 Determinar as sombras próprias e projetada de prismas;
 Determinar as sombras próprias e projetada de cilindros;
 Representar pecas geométricas simples e compostas em perspetiva axonométrica;

4. Análise e Critica das Unidades

4.1. Unidade I: Secções

Nesta unidade do livro de DGD12 (Desenho e Geometria Descritiva 12ª Classe) 1ª Edição do
autor Vasco Filipe Camundimo, na página 4 notou – se a falta de objetividade na definição
clara do que é uma secção. Como forma de sugestão o grupo recomenda o livro de autor João
Costa Geometria Descritiva 11B da Areal Editores.
5

No mesmo livro mencionado no parágrafo anterior observou – se a falta de representação da


realidade com figuras reiais para melhor compreensão do conteúdo.

Quanto ao visual do manual, o grupo aprovou a apresentação da capa porque logo a priore
apresenta características que vão ao encontro da matéria tratada, como por exemplo a
representação da entrada e saída de uma recta numa pirâmide, assim como outras figuras
geométricas que tratam – se no mesmo livro incluindo a coloração da capa para dar mais
vivacidade o aspecto visual.

4.2. Unidade III: Sombras

O grupo achou melhor que o livro ilustrasse um pouco da realidade no inicio da matéria dessa
unidade em relação as sombras próprias e projectadas, para melhor percepção dos alunos.

4.4. Unidade IV: Representação axonométrica

Mais uma vez houve falta do conceito fundamental do que é uma representação
Axonométrica. O autor apenas introduziu a matéria explicando apenas que a mesma já foi
dada na 9a Classe.

Notou-se erro ortográfico, como no caso de perspectiva que está escrito perpectiva. Esse
erro consta na página 180 da mesma unidade no quarto parágrafo do livro DGD12 1 a Edição
do autor Vasco Filipe Camundimo.

4.5. Mais Sugestões

O grupo achou melhor que as escolas utilizassem a 2a Edição do livro do autor Vasco Filipe
Camundimo publicado em Marco de 2017, por que o livro contem melhor aspecto visual em
termos de coloração. Os professores além de fazerem essa escolha podem também usar o livro
português de João Costa Geometria Descritiva 11B, da Areal Editores, 2005, para melhor
compreensão dele (o professor) e dos alunos, porque os conteúdos de todas unidades do
programa de ensino estão claramente mais explícitos e objetivos neste manual. Um dos
exemplos é o conceito e o historial de axonometria, que se encontra na página 98 e 99.

4.6. Sugestões sobre a organização sequencial das unidades temáticas do Programa de


ensino de Desenho e Geometria Descritiva

O programa de ensino da disciplina em estudo tem como sequência temática:


6

 Unidade I – Secções em sólidos;


 Unidade II – Intersecção de recatas com sólidos;
 Unidade III – Sombra e;
 Unidade IV – Representação axonométrica.

Lançando um olhar à organização sequencial das unidades temáticas que o Programa de


ensino apresenta, achou – se melhor que a Unidade IV (que é a Representação axonométrica)
deveria ser a 1a unidade a se abordar, tendo em conta que se trata dum tema não novo para o
aluno e como forma de continuação matéria vista nos anos anteriores, deixando assim a
Unidade III (de Sombras) ocupar a ultima posição. Assim sendo, a Unidade I (sobre Secções)
passaria a pertencer a 2a Unidade, e consequentemente a Unidade II (que trata da Interceção
de rectas com sólidos) passaria ser a terceira. Para melhor compreensão assim teríamos a
seguinte sequencia:

 1o – Unidade I: Representação Axonométrica;


 2o – Unidade II: Secções em sólidos;
 3o – Unidade III: Intersecção de rectas com sólidos;
 3o – Unidade IV: Sombras.

5. Carga horaria
5.1. Unidade I – Secções

Quanto a secções, o grupo concorda com as 14 (catorze) horas letivas, isso por que trata – se
dum tema introdutório, e merece uma atenção especial tendo em conta que é um tema novo
para o aluno desse nível de escolaridade.

5.2.Unidade II – Intersecção de rectas com sólidos

Nessa unidade temos 16 (desaseis) horas, o que é bom, pois, é uma unidade com conteúdo
muito mais complexo que as secções. Neste caso as 16 (desaseis) horas letivas vão de acordo
com a matéria.

5.3. Unidade III – Sombras

No caso das sombras sugere – se que se aumente as horas letivas tendo em conta a
complexidade da matéria. Para o grupo as sombras levam mais tempo a serem projetadas, e as
figuras que as acompanham levam muito tempo a serem construídas, por que a maior parte
7

das vezes as figuras são muito complexas, isso sem deixar de fora que são 2 (dois) tipos de
sombras, a própria e a projetada, e isso implica um trabalho imenso para as projeções das
mesmas, e além disso existem outros elementos como as suas quebras e tracejados.
Através dos motivos a cima apresentados, na ótica do grupo, deve se adicionar 2 (duas) horas
letivas que totalizando serão 18 (dezoito) horas.

5.4. Unidade IV – Representações axonométricas

Por não ser um tema nova, acha – se melhor que seja a 1 a unidade a se abordar e que se
diminua a sua carga horaria de 12 (doze) horas à 10 (dez) horas letivas, por que trata – se dum
tema já visto nas classes anteriores como no caso da 10a Classe.
8

7. CONCLUSÃO

Após uma profunda análise dos manuais e do Programa de ensino de Desenho e Geometria
Descritiva chegou – se a conclusão que há muito que melhorar no livro em termos da
Ortografia, assim como no programa de ensino de Desenho e Geometria Descritiva da 12
Classe.

Deve se reajustar a carga horaria da Unidade de sombras e de projeções axonométricas, por


causa da sua natureza, isto é, as sombras são mais complexas que as representações
axonométricas.

A sequência das unidades carece de uma reorganização e se melhorar a apresentação dos


conteúdos assim como a ilustração do realismo nos exemplos da matéria.
9

8. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
CAMUNDIMO, Vasco Filipe, Desenho e Geometria Descritiva, 12 a Classe, Maputo, 1a
Edição, Textos editores, Lda, 2001.

CAMUNDIMO, Vasco Filipe, Desenho e Geometria Descritiva 12 a Classe, Maputo, 2a


Edição, Textos editores, Lda, 2017.

COSTA, João, Geometria Descritiva, 11B, Lisboa, Novo programa, Areal editores, 2005.