Você está na página 1de 43

Simbologia de Projetos de redes

Prof. Marciano dos Santos Dionizio


Redes de Computadores
• Uso Doméstico
– Comércio Eletrônico
– Entretenimento
– Comunicação entre pessoas (bate-papo,
comunicação instântanea, etc)
– Acesso a informações remotas
Redes de Computadores
• Uso no Trabalho
– Compartilhamento de recursos físicos
– Compartilhamento de Informações
Base de dados
da empresa
Servidor
Estações de
trabalho
Impressora
Instalação Comercial

Cabeamento
Cabeamento de Rede
• É o meio físico por onde circulam os sinais entre o
servidor, as estações de trabalho e os periféricos.
• É no cabeamento de uma rede onde se concentra o
maior número de problemas (70%).
Problemas no Cabeamento
• Ocorrem devido à má qualidade dos componentes
empregados.
• Pelo tipo de cabeamento adotado (quando se usa
um cabeamento inadequado pra determinadas
aplicações).
• Pelo não cumprimento às normas técnicas de
padronização do sistema de cabeamento.
Cabeamento Não-estruturado

Dutos super-lotados

Cabos dobrados

Dificuldade de
Manutenção

Foto: Rodrigo Cabelo


Mais exemplos...

Outros Pontos da Rede


Consequências
• Inflexibilidade para mudanças
• Rápida saturação de dutos, canaletas e outros
suportes de cabeamento
• Cabeamento não aproveitável com novas
tecnologias
• Suporte técnico dependente de fabricantes
• Custos altos em uma possível mudança
Cabeamento Estruturado

• Sistema que obedece a padrões e normas


para garantir:
– Organização
– Flexibilidade
– Desempenho
– Escalabilidade
– Simplificação do Uso
– Simplificação da Manutenção
Objetivos
• Integrar em um único projeto múltiplas
aplicações como:
– Vídeo
– Dados
– Controles de Segurança, Acesso,
Iluminação, Ventilação etc
– Sensores de Incêndio, Temperatura e
Presença
LAN

tomada

Área de Trabalho
Padronização
• A falta de padronização dos sistemas de fiação
de telecomunicações, preocupou o setor no
final dos anos 80.
• Prédios possuíam cabeamento para voz, dados,
sistema de controle, eletricidade, segurança,
cada qual com uma padronização proprietária.
• Em 1991, a EIA (Eletronic Industry
Association/Telecomunication Industry
Association) propôs uma versão de uma norma
de padronização, denominada EIA/TIA-568.
• A EIA/TIA-568 especifica cabeamento
estruturado em instalações comerciais.
Um Sistema de Cabeamento Estruturado EIA/TIA
568A é formado pelo seguintes subsistemas:

Área de Trabalho
Um Sistema de Cabeamento Estruturado EIA/TIA
568A é formado pelo seguintes sub-sistemas:

 Entrada do Edifício

 Área de Trabalho
Um Sistema de Cabeamento Estruturado EIA/TIA
568A é formado pelo seguintes sub-sistemas:

 Entrada do Edifício

 Sala de Equipamentos

 Área de Trabalho


Um Sistema de Cabeamento Estruturado EIA/TIA
568A é formado pelo seguintes sub-sistemas:

 Entrada do Edifício

 Sala de Equipamentos

  Cabeamento Backbone

 Área de Trabalho


Um Sistema de Cabeamento Estruturado EIA/TIA
568A é formado pelo seguintes sub-sistemas:

 Entrada do Edifício

 Sala de Equipamentos

  Cabeamento Backbone

  Armário de Telecomunicações


Um Sistema de Cabeamento Estruturado EIA/TIA
568A é formado pelo seguintes sub-sistemas:

  Entrada do Edifício

 Sala de Equipamentos

  Cabeamento Backbone

  Armário
Áreade
deTelecomunicações
Trabalho

 Cabeamento Horizontal

Um Sistema de Cabeamento Estruturado EIA/TIA
568A é formado pelo seguintes sub-sistemas:

  Entrada do Edifício

 Sala de Equipamentos

  Cabeamento Backbone

  Armário
Áreade
deTelecomunicações
Trabalho

 Cabeamento Horizontal

 Área de Trabalho
SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO

 Entrada do Edifício
• Ponto de interface entre o cabeamento
externo e o cabeamento interno do prédio. (...)
• Consiste de equipamentos necessários à
conexão.
• Regida pela norma EIA/TIA 569.
SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO

 Sala de Equipamentos
• Local dentro do edifício onde está
instalado o distribuidor principal de
telecomunicações:
– liga os cabos do armário de
telecomunicações, com os
equipamentos de rede, servidores e os
equipamentos de voz (PABX).
SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO

 Cabeamento Backbone
• Interligar todos os armários de telecomunicação
instalados:
– nos andares de um edifício comercial (backbone
cabling) ou
– vários edifícios comerciais (campus backbone),
onde também serão interligadas as facilidades
de entrada (entrance facilities).
SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO

 Armário de Telecomunicações
• Os cabos do cabeamento horizontal são instalados
em cada área de trabalho e na outra ponta, no
hardware de conexão escolhido.
• Para que este hardware de conexão seja protegido
contra o manuseio indevido, instala-se todos os
hardwares de conexão, suas armações, racks, e
outros equipamentos em uma sala destinada para
esta função locada em cada andar.
• Esta sala é chamada de armário de
telecomunicação (telecommunication closet).
SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO

 Cabeamento Horizontal
• Estende-se da tomada de telecomunicação
instalada na área de trabalho até o armário de
telecomunicação
• É a parte do sistema de cabeamento estrutura
que contém a maior quantidade de cabos
instalados
• É chamado de horizontal devido aos cabos
correrem no piso, suspensos ou não, em dutos
ou canaletas
SISTEMA DE CABEAMENTO ESTRUTURADO

 Área de Trabalho
• Local onde o usuário começa a interagir com o
sistema de cabeamento estruturado
• Neste local estão situados seus equipamentos de
trabalho, como:
– Computador
– Telefone
– Sistema de armazenamento de dados
– Impressoras
– Sistema de controle
Recapitulando
Armário de
...
Telecomunicação

Área de
Trabalho

Cabeamento
Vertical
Cabeamento
Horizontal

Sala de
Equipamentos
Normas EIA/TIA
Norma Assunto
EIA/TIA 568 Especificação geral sobre cabeamento estruturado em
instalações comerciais.
EIA/TIA 569 Especificações gerais para encaminhamento de cabos
(Infra-estrutura, canaletas, bandejas, eletrodutos, calhas)
EIA/TIA 606 Administração da Documentação

EIA/TIA 607 Especificação de Aterramento

EIA/TIA 570 Especificação geral sobre cabeamento estruturado em


instalações residenciais.
Norma EIA/TIA 568
• Classifica o sistema de cabos em categorias,
levando em consideração aspectos como:
– Desempenho
– Largura de Banda
– Comprimento
– Atenuação
Norma EIA/TIA 568
• Categoria de Cabeamento

– Cabo Coaxial

– Par Trançado (UTP)

– Fibra Ótica
Norma EIA/TIA 568
• Tipos de Conector
Conector BNC

– Cabo Coaxial

– Par Trançado (UTP)

– Fibra Ótica RJ-45 fêmea RJ-45 macho

Conectores para fibra ótica


Norma EIA/TIA 568
• Tomadas
– prevê a utilização das tomadas de
telecomunicações para interligação dos
equipamentos de rede ao cabeamento
horizontal
Norma EIA/TIA 568

• Painéis de Distribuição (Patch Panels)


– Faz a conexão entre o cabeamento que
sai do Rack e chega às tomadas de
telecomunicação.
Norma EIA/TIA 568

• Ring Runs
– Usados para guiar os
patch cables dentro
do Rack
– Evita que o peso dos
cabos não interfira
nos contatos tanto
nos Hubs como nos
patch panels.
Norma EIA/TIA 568

• Racks
– Tem a função de
acomodar os Hubs,
Patch Panels e Ring
Runs.
– Pode ser aberto ou
fechado
Normas EIA/TIA
• Apesar de sua importância, a norma EIA/TIA
568A ainda é pouco utilizada.
• Talvez a falta de informação de vendedores e
técnicos da área seja uma razão pra isso;
• Uma séria de erros considerados grosseiros
são cometidos numa instalação de um
cabeamento.
Erros cometidos por não se usar a
Norma EIA/TIA 568A
• Dobrar cabos e fios;
• Exceder as limitações de distância;
• Utilizar categorias de cabos inadequadas para
determinadas aplicações;
• Apertar muito a cinta que agrupa os cabos.

cinta
Documentação da Rede
• Uma rede bem documentada proporciona um melhor
controle sobre os pontos de rede.
• Conforme recomendado pela norma EIA/TIA 606, a
documentação sobre o cabeamento deverá ter:
– Tabela de identificação dos pontos.
– Relatório de testes e relatório de certificação para
categoria 5.
– Relação de material utilizado, como modelo, marca, part
number, etc.
– Planta com plotagem dos pontos.
– Diagrama de tubulações.
Equipamentos
Cabos
Tubulações
Outros

Você também pode gostar