Você está na página 1de 19

Poderes do Feminino

Apostila I – Curso Yoni Eggs

Por Aysha Almeé (Deva Lasya)

www.ayshaalmee.com.br

Aysha Almeé (Deva Lasya) (11) 99889-9869 www.ayshaalmee.com.br


Práticas com Ovos de Cristal – Ovos de Yoni

Os ovos (gemas) de yoni são usados nas práticas femininas de Cura para tonificar os
músculos vaginais. Esta prática, cuja origem se perde no tempo, é oriunda da velha China e
sempre esteve envolta em segredos. Era praticada nos palácios reais e somente ensinada
à Imperatrizes e concubinas. Alguns livros dizem ser um prática com mais de 2000 anos.

Na China antiga consideravam-se os órgãos sexuais como o centro de saúde. Seu lema
é que a juventude, saúde e longevidade podem ser alcançadas durante horas felizes fazendo
sexo pleno.

A energia sexual é a força criativa e mantendo o bem estar vaginal, as mulheres


mantinham também o bem estar universal.

Através dessas práticas energizamos o útero(capacidade de criação, sexualidade e


prosperidade), ovários (sustentação e capacidade de ação), fígado (capacidade de visão,
ligado ao 3. Olho e a intuição e discernimento), rins e bexiga (limpeza e expressão das
emoções, capacidade de escuta profunda e aprendizado).

Simbologia do Ovo – O Ovo Universal e a Kundaline

É impossível separar a sexualidade sagrada das culturas matriarcais. O ovo e a


serpente são símbolos da energia sexual feminina, do renascimento e da ressurreição. O ovo
está no seu inferior, onde a serpente kundalini reside. A serpente desperta, envolve o ovo e o
devora, ascende pela coluna vertebral (árvore da vida) em direção à nossa glândula pineal,
levando-nos a níveis mais altos de iluminação.

Aysha Almeé (Deva Lasya) (11) 99889-9869 www.ayshaalmee.com.br


Benefícios Físicos e Energéticos

Originalmente, o exercício do ovo e levantamento de pesos com a vagina foram


implementados para melhorar a saúde, tanto física como espiritual, pois fortalece o assoalho
pélvico.

Anatomicamente, o assoalho pélvico é composto por vários músculos que se intercalam


formando o diafragma pélvico. Estes são compostos pelo músculo pubococcígeo _PC - que é
responsável pelo suporte e contenção da energia Jing do corpo (Energia sexual e hereditária) e
sustenta a base do nosso corpo, mas quando não exercitado perde sua tonicidade, pode
ocasionar vários tipos de problemas físicos (incontinência urinária, queda dos órgãos
reprodutores e urinários) e energéticos, pois se torna um escape de energia no corpo feminino.

O pubococcígeo (PC) vai perdendo a tonicidade à medida que vamos envelhecendo, após
o parto, após logos períodos na posição sentada, vida sexual muito ativa, etc.. Em consequência,
a energia Jing vai-se perdendo, o que pode resultar em efeitos físicos tais como: cansaço geral,
falta de vontade, inércia, baixa de libido, peso no baixo ventre, incontinência, descontrole dos
esfíncteres, aborto espontâneo, ptose ou queda do útero e ou bexiga, baixa da autoestima, pouca
vontade de viver.

Aysha Almeé (Deva Lasya) (11) 99889-9869 www.ayshaalmee.com.br


Estes exercícios, além de melhorarem e fortalecerem o músculo PC, equilibram os
hormônios, desobstruem bloqueios na fáscia da área genital interna, desbloqueiam as trompas
de Falópio, fortalecem os órgãos reprodutores.

No livro Os Segredos Sexuais das Tigresas Brancas há relatos da prática dos ovos com
a pedra jade. Esta prática, segundo o livro, foi trazida para o Ocidente pelos Taoistas,
nomeadamente pelo mestre Mantak Chia e por Arnold Kegel, ginecologista americano que
publicou pela primeira vez sobre os seus exercícios em 1948.

As mulheres que dominavam esta técnica gozavam de boa saúde, mantendo-se joviais
e com energia. É uma terapia segura para casos de mulheres que sofreram abusos.

Os exercícios com os ovos desenvolvem o amor próprio, aumentam a autoconfiança e


autoestima, aumentam a consciência corporal, dão força para que a energia Jing se transforme
em Chi e subsequentemente em Shen, aumentando desta forma a energia espiritual.

A anatomia pélvica feminina faz com que a genitália interna tenha pouca hipótese de
movimento e faz com que aumente a probabilidade de estagnação de Chi , Sangue e umidade
nesta área.

Por outro lado, a fáscia desta área tem uma forte carga emocional e faz a ligação entre
as várias partes da pélvis, bloqueando facilmente.

O Diafragma uterino tem ligação com o centro do cérebro, o chamado palácio de cristal,
área que compreende a hipófise, tálamo, hipotálamo pineal, pituitária. Por isso, ao trabalharmos
o canal vaginal e uterino, estamos trabalhando os ovários, útero e centro da cabeça em
simultâneo. Desta forma há um trabalho profundo que vai ajudar no controle hormonal, na subida
de energia kundalini, intuição e refinamento de todos os sentidos (pois no córtex cerebral passam
os nervos dos 5 sentidos).

Aysha Almeé (Deva Lasya) (11) 99889-9869 www.ayshaalmee.com.br


Os exercícios com gemas devem fazer parte da rotina de qualquer mulher acima dos 35
anos, após o parto, em casos de ptose, incontinência, falta de tonicidade nas paredes vaginais,
insensibilidade no canal vaginal e na menopausa.

Os três principais centros da Energia Feminina:

- Glândula Pituitária (A Estrela), regula nossos hormônios e a conexão com o


divino, com a espiritualidade e o 6.sentido.

- Coração: conectado aos Seios e às Mãos (Cálice): Guarda a Abundância e a


generosidade, o amor altruísta e incondicional. Não julgamento. Consciência Matrística.

- Ventre (Caldeirão): centro de gravidade, de relação com a Terra e a


experiência de estar encarnada num corpo feminino, relação com a intimidade, a criatividade,
sexualidade, sensualidade e espiritualidade feminina. Acesso às memórias das antepassadas;

Aysha Almeé (Deva Lasya) (11) 99889-9869 www.ayshaalmee.com.br


Quando o caldeirão do Ventre está saudável e energizado pela Terra, a energia
sobe pelo corpo, ativa o cálice em nosso coração, criando um receptáculo físico forte amoroso
para receber a luz e o amor. A luz penetra a coroa, ativando a estrela nas profundezas do
cérebro e flui descendente para o coração, mãos e ventre. Tornamo-nos o Graal.

Aysha Almeé (Deva Lasya) (11) 99889-9869 www.ayshaalmee.com.br


A Yoni e o útero

A Yoni (vagina em sânscrito) é um santuário Sagrado ou Portal Sagrado. É a bela porta


de entrada através da qual a energia da Terra entra em nosso corpo, a porta através da qual
emerge a vida e através da qual nos conectamos com a terra. A Yoni une o mundo externo com
a escuridão e o centro espiritual que é o nosso útero e nos enraíza com a terra. É o santuário
físico da Divindade Feminina em seu aspecto mulher jovem, adulta, mulher madura e anciã.
Com tantas mulheres inseguras no mundo moderno, o significado de ser mulher e “feminina” foi
nos desconectando de nossa Yoni. Já não a vemos como um belo símbolo da feminilidade.
Também não a vemos como uma fonte de adoração espiritual, sensual e sexual, nem como uma
fonte de empoderamento feminino. Com a Yoni alienada temos perdido nossa conexão com a
Mãe Divina, com a sexualidade, a abundância, a força, a criatividade e o amor.

Extraído da apostila de Iniciação da Benção Earth-Yoni. Miranda Gray

A fáscia vaginal recebe uma forte carga emocional (diz Paula Madeira do Departamento
ginecológico de medicina taoísta). Além disso, temos memórias corporais ancestrais e o útero é
uma caixa potente dessa memória. Dores, traumas, emoções mal resolvidas, gestações,
relações sexuais desestabilizadoras (nossas e de nossas antepassadas) tem carga energética
celular e podem ficar a vida toda em nós, e passadas pra outras gerações.

Aysha Almeé (Deva Lasya) (11) 99889-9869 www.ayshaalmee.com.br


O Útero

"Embora haja diferenças distintas entre a energia dos ovários e a do útero, muitas mulheres têm
problemas com ambos, simultaneamente. Por exemplo, muitas mulheres cujos ovários são
afetados por endometriose também apresentam fibromas no útero. Portanto, é de toda a utilidade
discutir, na sua generalidade, a natureza global dos padrões de energia emocionais e
psicológicos, que tendem a gerar saúde e doenças nos órgãos pélvicos.

Os órgãos pélvicos internos (ovários, trompas e útero) estão relacionados com aspectos do
segundo chacra. A sua energia depende de um instinto feminino capaz, competente ou potente
para gerar abundância e estabilidade emocional e financeira, e para expressar a criatividade na
sua plenitude. A mulher deve ser capaz de se sentir bem consigo mesma e com as suas relações
com os outros no decorrer da sua vida. Por outro lado, as relações que ela acha cansativas e
limitadoras podem afetar adversamente os seus órgãos pélvicos internos. Assim, se uma mulher
permanece numa relação não saudável porque pensa não poder bastar-se a si mesma,
econômica e emocionalmente, os seus órgãos internos podem correr um sério risco de
contraírem doença.

A doença só surge quando uma mulher se sente frustrada nas suas tentativas de efetuar
mudanças as que precisa fazer na sua vida. A probabilidade e a gravidade da doença dependem

Aysha Almeé (Deva Lasya) (11) 99889-9869 www.ayshaalmee.com.br


do quão eficientemente funcionam as diversas áreas da sua vida. Um casamento e uma vida
familiar que a apoiem, por exemplo, podem compensar parcialmente um trabalho cansativo. Um
padrão psicológico clássico associado a problemas físicos na pelve é o de uma mulher que quer
libertar-se de comportamentos limitativos nas suas relações (com o marido ou no trabalho, por
exemplo) mas não consegue confrontar-se com os seus medos relativamente à independência
que essas alterações lhe trariam. Embora ela possa aperceber-se de que outros estão limitando
a sua capacidade de se libertar, na realidade, o seu maior conflito desencadeia-se dentro de si
mesma em torno dos seus próprios medos.

Um outro aspecto que afeta os órgãos pélvicos é a competição entre as várias necessidades.
Quando as suas necessidades mais íntimas de companheirismo e apoio emocional entram em
competição com as suas outras necessidades exteriores, autonomia e aprovação familiar, esta
situação pode interferir com os órgãos pélvicos, os ovários e o útero. A nossa cultura ensina-nos
que não podemos estar ao mesmo tempo emocionalmente preenchidas e ser bem sucedidas
financeiramente e que as nossas necessidades relativamente a ambos os aspectos são
mutuamente exclusivos; que, como mulheres, não podemos ter tudo. As mulheres não são
geralmente ensinadas a ser competentes nas áreas financeira e econômica porque o sistema
patriarcal assenta na própria dependência feminina. Uma vez que ter dinheiro e status nos
protege e nos faz sentir seguras, foi-nos ensinado que, para adquirir segurança temos que casar,
e aos homens que devem providenciar para que não falte dinheiro nem status às suas esposas.
O sucesso, no sistema aditivo, permite-nos controlar os outros. Estas crenças e o comportamento
determinante que geram são a base para o aparecimento dos problemas pélvicos.

O útero está energeticamente relacionado com o mais íntimo sentido de independência de uma
mulher e com o seu mundo interior. Simboliza os seus sonhos e as personagens que gostaria de
gerar. O seu estado de saúde reflete a sua realidade emocional e a sua crença em si mesma ao
nível mais profundo. A saúde do útero está em risco se uma mulher não acreditar em si mesma,
ou se for excessivamente autocrítica.

A energia uterina é mais lenta que a energia ovárica. O tempo de gestação biológica do feto é
de nove meses lunares, enquanto que o tempo de gestação de um ovo é de apenas um mês
lunar. Pensa-se no útero como sendo a terra, quer simbolicamente, quer biologicamente, na qual
as sementes produtivas dos ovários crescem a seu tempo.

A energia ovárica é mais dinâmica e de alteração mais rápida que a do útero. Nos anos
reprodutivos, os ovários saudáveis libertam mensalmente novas sementes de uma forma
dinâmica. Quando esta energia ovárica dinâmica precisa da nossa atenção, os ovários são
capazes de mudar muito rapidamente. Um quisto ovárico pode desenvolver-se numa questão de
dias, sob determinadas circunstâncias.

A saúde ovárica está diretamente relacionada com as relações da mulher com as pessoas e
coisas exteriores a si mesma. Os ovários estão em risco quando as mulheres se sentem
controladas ou criticadas pelos outros, ou quando elas, por seu turno, criticam e controlam os
outros. "

"Corpo de Mulher, Sabedoria de Mulher" de Christiane Northrup

Aysha Almeé (Deva Lasya) (11) 99889-9869 www.ayshaalmee.com.br


Aysha Almeé (Deva Lasya) (11) 99889-9869 www.ayshaalmee.com.br
A energia Uterina, seus arquétipos e os Pontos Lunares

Pontos Lunares:

Linha do cabelo: firmeza, estabilidade, claridade divina, visionaria / tendência a paranoia.

Centro do Umbigo: energia física, poder e segurança para levar a cabo o que se propõe /
insegurança, exposta, vulnerável.

Interior das coxas: grande força criativa, confirmativa, verificando, afirmando / não permite que
a contradigam.

Lóbulos da orelha: inteligência, de acordo com valores e éticas, reconstrói o seu mundo,
autoanalise / discute só por discutir

Clitóris: orientada ao exterior, conversadora, encantadora / enreda e exclui

Vagina: profundidade, consciência da sua natureza cíclica da vida e exaltação sexual / vazia

Parte de trás do pescoço: Sensitividade, comunica desde o coração, romance, derrete-se


quando lhe tocam o pescoço/ incapaz de comunicar

Peito: mamilos: compaixão divina, oferece amor incondicional / generosidade que pode chegar
ao ponto da estupidez

Aysha Almeé (Deva Lasya) (11) 99889-9869 www.ayshaalmee.com.br


Lábios: comunicação / indiscreta, divulga segredos

Bochechas: estabilidade emocional, irradia e recebe o que necessita /imprevisibilidade,


explosiva, perde o controlo.

Sobrancelhas: ilusionária, imaginativa, visionaria / constrói castelos no ar.

Técnica de massagem nos ovários

Faça que o paciente coloque os joelhos para cima. Procure pelos ovários com a almofada das
mãos e os dedos num movimento de ondulação para frente e para trás. Se você estiver
trabalhando com o lado direito da almofada, massageie o ovário direito, quando a mão escorrega
para dentro, dos dedos massageiam o ovário esquerdo. Faça isso por 5 minutos.

Muitas condições se resolvem por elas mesmas. Empurre e bombeie. Faça um deslocamento e
um rolamento para eles se tornarem saudáveis. Isso é muito confortável e fará com que a pessoa
sinta confiança.

Deve se praticar frequentemente pois a condição anterior tende a retornar. Com o tempo eles
estarão acostumados, mas como estão condicionados tendem a querer voltar a um estado
anterior."

Fonte:
"Chi Nei Tsang. Massagem para orgãos internos com manipulação do chi". Mantak Chia

Aysha Almeé (Deva Lasya) (11) 99889-9869 www.ayshaalmee.com.br


A Vénus de Willendorf é uma estatueta com 11,1 cm de altura, descoberta no sítio arqueológico do paleolítico situado
perto de Willendorf, na Áustria. Foi desenterrada em 8 de Agosto de 1908. Está esculpida em calcário paleolítico, material
que não existe na região, e colorido com ocre vermelho.
Após análise, estimou-se que tivesse sido esculpida há 22.000 ou 24.000 anos. Pouco se sabe sobre a origem, método de
criação e significado cultural.

Aysha Almeé (Deva Lasya) (11) 99889-9869 www.ayshaalmee.com.br


Tipos de gemas que usaremos:

Quartzo Branco: pedra de limpeza gentil, boa para todos os chacras. Promove equilíbrio.

Quartzo Rosa: pedra do amor, boa para pós-parto ou tratamento de traumas e violência sexual.
Trabalha perdão, aceitação, doçura.

Jade: a pedra das taoistas, energia Yang, para subida de energia, análoga ao lingan. Boa para
trabalhar cura, jovialidade e energia, abre para as virtudes da alma, é pedra que representa
riqueza, fertilidade e prosperidade na China antiga. Tem energia do lingam, muito apropriada
para trabalhar a subida da energia sexual.

Obsidiana negra: extremamente yin, poderoso desintoxicante, reforço da verdade. É uma lava
vulcânica vitrificada, então trabalha a consciência das sombras, do EU SOU. Psíquico profundo
feminino. Para o uso desta gema, é aconselhável acompanhamento terapêutico, pois costuma
despertar sonhos, sentimentos e memórias antigas e raiva.

Limpeza e programação das gemas

1) Deixe sua gema de molho na água morna com sal por 20 minutos.
2) Deixe-a 1 dia inteiro recebendo a luz do sol;
3) Deixe-a 1 dia inteiro recebendo a luz da lua.
4) Durante o tratamento, utilize todos os dias o gráfico “desempregnador” de
radiestesia para limpeza da sua gema.

Programe-a para a sua intenção. Converse com a sua gema. Ela é um ser vivo,
que está neste planeta a muitos anos. Acesse a sabedoria e ajuda deste ser abençoado que
chegou até você.

Sempre que você sentir a necessidade, você pode repetir os 03 passos da


limpeza energética. E enquanto você faz seu tratamento, lave-o apenas com água. Não se
esqueça de lavar bem as mãos para as práticas.

Você pode carregar seu cristal na bolsa, como amuleto. Estabeleça uma relação
de parceria com ela. Todos os cristais, quando bem intencionados, são poderosos aliados no
caminho da cura, purificação, proteção e autoconhecimento.

Não o utilize no período menstrual.

Aysha Almeé (Deva Lasya) (11) 99889-9869 www.ayshaalmee.com.br


Gemas que não podem ser usadas para trabalhos íntimos:
Certas gemas contêm alumínio - o alumínio não é metal preocupante nos ovos de Yoni porque
o alumínio que contém nas gemas é naturais, orgânicas e vinculado - o que significa que não é
transferível para o tecido humano. Um dos ovos de Yoni mais utilizados - Jade - contém
alumínio.

Não use:

Turquesa - Cobre tóxico

Calcita - Dissolve

Angelite - Lead

Chrysocolla - cobre tóxico

Hematita - ela pode machucar

Chalcopyrite- enxofre

Galena -chumbo

Selenita - dissolve

Rhodochrosita - Chumbo

Pirita - pode se converter em ácido sulfúrico

Orpiment - Arsênico

Lápis Lazuli- pode conter pirita (nunca li que esta pedra pode ser toxica, mas contem pirita,
então prefiro citar. )

Lazurita - enxofre

Aysha Almeé (Deva Lasya) (11) 99889-9869 www.ayshaalmee.com.br


Reflexologia Íntima e Regiões da Vagina – Taoísmo

Aysha Almeé (Deva Lasya) (11) 99889-9869 www.ayshaalmee.com.br


Regiões da Vagina

1. Primeira Região – 1. Anel = Confiança

Confiança na vida, nos próprios dons. Serenidade sobre o futuro e nos sentimentos.
É nossa coragem de experimentar. Anel da prosperidade e a abertura a
espiritualidade e expansão.

Trabalha medo, controle.

Ao trabalhar esta região com o egg, o manta é: Confio profundamente que a vida
me promoverá tudo que preciso.

2. Segunda Região – 2. Anel = Merecimento

Corte de crenças limitantes, as meditações podem ser conduzidas para equilibrar


carma/dharma.
Afastar pensamentos negativos, restritivos.
Disposição a ver-se de maneira diferente.

3. Terceira Região – 3. Anel = profundezas, sombras, amor incondicional

Maturidade emocional e corporal para sentir prazer. Para compartilhar amor e sexo com
o outro sem dependências emocionais. Acesso às memórias ancestrais, especialmente
da linha materna. Acesso aos principais dons. Missão nesta vida. Entrar em contato
com a realidade.
A realidade não é nem deprimida, nem problemática, é fluida. Assim, alcançamos a
Liberdade, nossa verdadeira identidade. Essa identidade não pode ser tocada, nem
pela dor, nem pelo conflito.
União.
Meditar sempre yin-yang.
A parte íntegra e inteira.

Aysha Almeé (Deva Lasya) (11) 99889-9869 www.ayshaalmee.com.br


Aysha Almeé (Deva Lasya) (11) 99889-9869 www.ayshaalmee.com.br
Referências:
-Artigo escrito por Paula Madeira, Professora de Ginecologia e Andrologia em Medicina Chinesa
na Escola Medicina Tradicional Chinesa, chefe de clinica e chefe do departamento de
Ginecologia e Andrologia da escola chinesa de Portugal e Moçambique
- Livro: Os Ensinamentos Sexuais da Tigresa Branca, Hsi Lai
- Livro: A Prostituta Sagrada, Nancy Qualls-Corbett
- Material de Miranda Gray – Treinamento Advanced Moon Mother.

Aysha Almeé (Deva Lasya) (11) 99889-9869 www.ayshaalmee.com.br