Você está na página 1de 12

1

E.E.E.F.M.CASIMIRO DE ABREU

MODERNISMO EM PORTUGAL: PRIMEIRA


GERAÇÃO

Nova Mamoré – RO

2017
Clézio Nunes; Crysley Mikaely; João Pedro; Maria Teixeira; Matheus Calazans
e
Paulo Henrique

MODERNISMO EM PORTUGAL: PRIMEIRA


GERAÇÃO

Trabalho apresentado para avaliação na


disciplina de língua portuguesa do 3° ano do
Ensino Médio, turno matutino, da Escola
Casimiro Abreu ministrado pelo professor
Isaías Euclides Fernandes.

Nova Mamoré – RO

2017
Resumo
Este artigo tem como objetivo demonstrar através de pesquisas, aná lises, como
o modernismo em Portugal surgiu no contexto mundial, bem como analisar os
fatores que influênciram o movimento . Para tanto é realizado um estudo com a
finalidade de analisar as principias obras modernista e suas características
assim como seus períodos.
4

Sumário
1 Resumo.............................................................................. ................................
3

2
Introdução...........................................................................................................5

3 Modernismo em
Portugal....................................................................................6

3.1 Contexto
histórico...............................................................................................6

3.2
Caracteríscas.......................................................................................................7

3.3 Revista
Orpheu....................................................................................................8

3.4
Orfismo..............................................................................................................8

3.5 Fernando
Pessoa................................................................................................9

3.6 Mário de Sá-


Carneiro........................................................................................10

3.7 Almada Negreiros......................................................................................


.......10

4
Conclusão..........................................................................................................11

5 Referências
Bibliográficas..................................................................................12
1

Introdução
Ao ser-me solicitado, no âmbito da disciplina de Português, um trabalho sobre
o Modernismo e a vida e obra de Fernando Pessoa e os seus heterónimos,
procuramos recolher as informações necessárias que nos permite -se a realização
deste trabalho. Utilizamos como fontes de pesquisa diversos Sites sobre a H
istória de Portugal, Enciclopédias e Livros (Pdf) de forma a encontrar uma
relação entre os temas em estudo. Para uma melhor compreensão, dividimos por
tópicos de forma a facilitar não só a leitura como a compreensão dos temas. A
elaboração deste trabalho permitiu-nos enriquecer os nossos conhecimentos sobre
Tudo que antecede o modernismo em Portugal e em seu âmbito.
Contexto Histórico
O Modernismo iniciou durante a Primeira (1914-1918) e a Segunda (1939-1945)
Guerras Mundiais. Nesse período surgia a Teoria da Relatividade de Einstein e
a Psicanálise de Freud, bem como transformações tecnológicas (eletricidade,
telefone, avião, cinema).

Em 1910 era proclamada a república e surgem dois partidos políticos, o


Situacionista, que numa proposta saudosista pretendia resgatar os anos de
glória vividos por Portugal, e os Inconformados, que almejavam uma ruptura de
padrão e estilo e, propunham, por sua vez, a inovação. E em 1915 surge a primeira
obra literária modernista com a Revista Orpheu. Todas essas situações influenciam
os pensamentos da época e, consequentemente o estilo deste novo movimento
literário.

Modernismo em Portugal
O Modernismo representa a ruptura com padrões e a inovação. A Escola
Literária Modernista surge no início do século inspirado nas vanguardas europeias
(Dadísmo, Cubismo, Expressionismo, Futurismo e Surrealismo), após o Pré
-Modernismo, num muito conturbado porque o país tinha ploclamado a
republica, Crise econômi ca e graves protestos da sociedade, o período foi iniciado
no meio de duas guerras mundias e estava sofrendo com a entrada da Portugal na
primeira guerra mundial. Seu marco inicial data de 1915 com a publicação da Revista
Orpheu.
Características
Ruptura com o passado: É romper com os padrões tradicionalistas da época,
pensar somente no futuro.

O carácter anárquico: Um caráter sem governo, o que é confuso,


caótico, desordenado.

O sentido demolidor e irreverente: Irreverente é o mesmo que demostrar falta


de respeito:

O nacionalismo com múltiplas facetas : Um nacionalismo com ideias


diferentes, todos seguem mesma coisa mas com pensamento diferente sobre
ela .

Linguagem coloquial: É uma linguagem usada no cotidiano em que não exige a


atenção total da gramática, de modo que haja mais fluidez na comunicação
oral.

Nacionalismo ufanista: É um nacionalismo exagerado ou exacerbado, quando se


tem um orgulho excessivo pelo país onde nasceu.

O nacionalismo crítico: Criticar tudo que é passado.

Originalidade e excentricidade: Originalidade: o que ainda não foi imaginado, dito,


feito, etc. Excentricidade: Refere-se a um comportamento não usual por parte de
um indivíduo, comportamento diferente ou desnecessário.

Distanciamento do sentimentalismo: Se afasta da prática de ser sentimental, ou


a tendência de basear ações e reações em sentimento, em posição da razão.

Interesse pela vida interior: Fala de religiosidade, nos poemas vão aparecer muito
a figura de deus, da alma entre outras que remete a religiosidade.
Revista Orpheu
Foi publicada em Lisboa em apenas dois números, correspondentes aos primeiros
dois trimestres de 1915, sendo o terceiro número cancelado em (1916)
devido a dificuldades de financiamento porque um de seus fundadores Mário de
Sá-Carneiro morreu em 26 de abril de 1916. Apesar disso da revista ter acabado, más
os pensamentos modernistas presentes na revista continuaram e inspiraram novos
movimentos literários como exemplo o modernismo em Portugal. A revista também
causou impacto negativo, porque a sociedade estava acustamada a proposta
saudosista, associando nesse projecto importantes nomes das letras e das artes,
como Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, Almada-Negreiros ou Santa-Rita
Pintor, que ficaram conhecidos como geração d'Orpheu.

Orfismo
O Orfismo ou a geração de Orpheu (nome dado por causa da Revista Orpheu), teve
início em 1915, época em que a Europa estava no momento conturbado, (A Europa
atravessava grave crise política, econômica e financeira, além de diversos
conflitos, entre eles a Primeira Guerra Mundial e em Lisboa, reinava um clima
de forte insatisfação política provocada pela queda da monarquia e vitória da
república
,iniciada um ano antes, em 1914). Sob esse clima de forte tensão, os
intelectuais
ligados à revista Orpheu tinham como objetivo encontrar novas formas de expressão
literária, formas que deixassem para trás o acanhado meio cultural português, a
literatura tradicional e romper com o passadismo. Influenciados pelas vanguardas
europeias (futurismo expressionismo...). Dentre os principais Orfistas estão
Fernando Pessoa, Mário de Sá-Carneiro, Almada Negreiros, Raul Leal, Luís de
Montalvor e Ronald de Carvalho. Eles lançavam um olhar para o mundo e suas
inovações tecnológicas, rompendo definitivamente com o passado num lema dito
como “ trazer Portugal de volta às discussões culturais na Europa”.
Fernando Pessoa
Fernando António Nogueira Pessoa (Fernando Pessoa), foi um poeta, escritor,
publicitário, astrólogo, crítico literário, inventor, empresário, tradutor,
correspondente comercial, filósofo e comentarista político português e foi o
principal escritor, poeta do Modernismo em Portugal.

 Nascimento: 13 de junho de 1888

 Falecimento: 30 de novembro de 1935

 Obras: Livro do Desassossego; Mensagem

 Heterônimos: heterónimos constituem uma personalidade.

 pseudônimo : É um nome fictício usado por um indivíduo como alternativa


ao seu nome real.

 Principais heterônimos de Fernando pessoa: Álvaro de Campos, Ricardo Reis e


Alberto Caeiro
Mário de Sá-Carneiro
Mário de Sá-Carneiro foi um poeta, contista e ficcionista português, um dos grandes
expoentes do modernismo em Portugal e um dos mais reputados membros da
Geração d’Orpheu.

 Nascimento: 16 de maio de 1890

 Falecimento: 26 de abril de 1916, Se suicidou- se, com sua morte a revista


Orpheu acabou por falta de verba.

 Obras: Amizade Céu em Fogo

 Influências: o decadentismo, o simbolismo, ou o saudosismo e influência de


Pessoa.

Almada Negreiros
José Sobral de Almada Negreiros, foi um artista multidisciplinar português que
se dedicou fundamentalmente às artes plásticas e à escrita, ocupando uma
posição central na primeira geração de modernistas portugueses .

 Nascimento: 7 de abril de 1893.

 Falecimento: 15 de junho de 1970.

 Obras: Study for a Theatre Decoration, O Cochilo.


Conclusão
O desenvolvimento do presente estudo possibilitou a análise de como foi os aspectos
culturais, políticos do modernismo português e sua primeira fase, uma reflexão
acerca do que Fernando pessoa foi para a literatura portuguesa e seu legado
para outras gerações de escritores, poetas, filósofos etc.

Para a melhoria de novos conhecimentos, poderíamos estudar as outras duas


geraçães do Modernismo em Portugal assim como os fatores que a originaram.

Diante dos fatos aqui citados o conteúdo foi muito útil para adquirir novos
conhecimentos para provas e vestibulares.
Referências Bibliográficas
 www.todamateria.com.br/modernismo-e m-portugal.

 www.portugues.uol.com.br/literatura/mode rnismo- portugal.

 https://pt.wikipedia.org/wiki/Mode rnismo_e m_Portugal .

 http://www.coladaweb.com/artes/vanguardas -europeias.

 https://www.youtube.com/watch?v=yAjWPkE66vI

 http://www.passeiweb.com/estudos/sala_de_aula/historia/revista_orpheu

 http://www.revistaestante.fnac.pt/100-anos-depois-o-legado-perdura/

 Livro Novas Palavras : 3° volume (2012-2014)