Você está na página 1de 3

Boiam leves, desatentos,

Meus pensamentos de mágoa,


Como, no sono dos ventos,
As algas, cabelos lentos
Do corpo morto das águas.

Boiam como folhas mortas


À tona de água paradas.
São coisas vestindo nadas,
Pós remoinhando nas portas
Das casas abandonadas.

Sono de ser, sem remédio,


Vestígio do que não foi,
Leve mágoa, breve tédio,
Não sei se para, se flui;
Não sei se existe ou se dói.

Fernando Pessoa

Orientações de leitura

1. O poema apresenta um conjunto de elementos que sugerem indefinição e estagnação,


estados que provocam o tédio e o cansaço de viver.

2. O auge do estado de indefinição é atingido nos dois últimos versos.

3. Podemos organizar conjuntos semânticos que nos ajudam a compreender a mensagem


do texto.

A B C
O mundo do eu Vida Não vida A vida A vida do eu

 Eu – meus meus boiam


pensamentos de pensamentos Água um lago(cor-
mágoa de mágoa sono (símbolo da po morto das
 Eu – uma de entre mortas vida) águas para-
as algas  Vento paradas das
 Eu – uma de entre  Folhas nadas casa (sím-
as folhas mortas  Águas pós bolo da vida: uma casa a-
 Eu – coisas  Coisas abandonadas portas que se bandonada
 Eu – pós  Remoinhando abrem)
 casas
pó que se pó acumu-
limpa lado
4. As duas primeiras estrofes têm uma construção semelhante, a última é muito
diferente.

5. A musicalidade do texto é excecional.

Análise do texto

1. Encontra os elementos que sugerem indefinição e estagnação, que provocam o tédio e


o cansaço de viver.
1.1. Mostra como são importantes para a definição do estado de espírito do Poeta.

2. Observa que há uma progressão na construção metafórica: da comparação passa-se à


metáfora.
2.1. Justifica esta progressão.

3. Há dois gerúndios e dois oximoros.


3.1. Transcreve os versos onde se encontram.
3.2. Explica o seu sentido.

4. O verso 12 é o verso-chave. Explica o seu sentido.

5. Encontra no texto palavras ou expressões que caracterizam as marcas específicas do


estado do mundo interior do sujeito poético:

Abandono ____________; Fatalismo _____________; Saudade ______________;

Errância ______________; Mágoa _______________; Tédio ________________.

6. Indica o tema do texto.


6.1. Mostra como está desenvolvido.

7. Discurso dotado de extraordinária musicalidade. Faz o levantamento dos elementos


que concorrem para a eufonia: rima externa e interna, encavalgamentos, aliterações,
ritmo, tonalidade, etc.

8. Fernando Pessoa escreveu no poema Hora Absurda esta afirmação: “Eu fui amado
em efígie num país para além dos sonhos…” O Texto que acabas de analisar confrima
ou não estas palavras? Justifica a resposta.

9. Aponta semelhanças entre este poema e o transcrito a seu lado.

Pergunta para comentário

Num texto bem estruturado, demonstra como a morte do pai, o segundo


casamento da mãe e a saída da pátria influenciaram profundamente a personalidade
poética de Fernando Pessoa.
Funcionamento da Língua

1. Encontra o substantivo correspondente a cada vero indicado.

Aderir Delatar Fundir Interceder Recluir


Assumir Depor Imergir Interpor Remir
Conceber Desertar Incorrer Isentar Retroverter
Conseguir Deter Inquirir Percurtir Tencionar
Conter Desenvolver Inserir Predizer Torrefazer

2. Coordena as orações das frases seguintes com uma conjunção ou locução


conjuncional coordenativa adequada.

a) O João não só foi ao médico _____________ comprou medicamentos.


b) Ele tem tomado muitas precauções, __________________ não se veem
progressos.
c) O ministro não fala japonês ______________ percebe muito bem o inglês;
_____________________ vai-se ver aflito no congresso.
d) A minha empresa distribui lucros pelos operários; _________________, teve
lucros imprevistos.
e) O espetáculo foi caro, _____________ valeu a pena.
f) ___________________ lês o jornal diariamente ________________ vês o
telejornal diário _______________ assim estás sempre a par das notícias.
g) Vai ao Continente _________________ observa bem os preços.