Você está na página 1de 30

alfaconcursos.com.

br

SUMÁRIO
QUESTÕES COMENTADAS PARA PC-DF ........................................................................................................... 14

MUDE SUA VIDA!


1
alfaconcursos.com.br

TEORIA GERAL DOS DIREITOS HUMANOS


1. Conforme a teoria positivista, os direitos humanos fundamentam-se em uma ordem
superior, universal, imutável e inderrogável. (CESPE - 2013 - PRF - Policial Rodoviário
Federal)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
A fundamentação dos direitos humanos em uma ordem superior, universal,
imutável e inderrogável provém da teoria jusnaturalista.

2. Os direitos humanos visam garantir que todas as pessoas sejam sujeitos de direitos em
qualquer lugar onde estiverem, o que, todavia, não significa a existência de uma cidadania
global no mundo contemporâneo. (CESPE - 2019 - DPE-DF - Defensor Público)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Todo ser humano tem o direito de ser, em todos os lugares, reconhecido como
pessoa perante a lei, porém os vínculos de cidadania e nacionalidade continuam
ligados aos Estados-nacionais.

3. Segundo a doutrina contemporânea, direitos humanos e direitos fundamentais são


indistinguíveis; por isso, ambas as terminologias são intercambiáveis no ordenamento
jurídico. (CESPE - 2019 - CGE - CE - Auditor de Controle Interno - Fomento ao Controle
Social - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
Direitos Humanos referem-se aos direitos universalmente aceitos na ordem
internacional, já os Direitos Fundamentais constituem o conjunto de direitos
positivados na ordem interna de determinado Estado.

4. O princípio da primazia da norma mais favorável ao indivíduo se revela insuficiente para


solucionar conflitos entre direitos humanos de indivíduos distintos, que devem coexistir,
abrindo espaço para a incidência da análise de proporcionalidade. (FCC - 2019 - DPE-SP
- Defensor Público - Adaptadas)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Em dúvida interpretativa, deve-se aplicar o princípio da primazia da norma mais
favorável. Contudo, persistindo a dúvida quanto à interpretação, aplica-se o
postulado da proporcionalidade, a buscar adequação entre meios e fins, para se saber
qual a norma a ser aplicada ao caso concreto.

MUDE SUA VIDA!


2
alfaconcursos.com.br

5. O princípio da proibição do retrocesso tem aplicação vinculada ao campo dos direitos


econômicos, sociais e culturais, diante das peculiaridades de sua forma de cumprimento,
não se relacionando aos direitos civis e políticos, os quais se realizam de maneira
imediata. (FCC - 2019 - DPE-SP - Defensor Público - Adaptadas)

Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
A proibição do retrocesso, embora teorizado para os direitos de segunda
dimensão dado o caráter progressivo de implementação, se impõe a todos os direitos
humanos, inclusive, aos direitos civis e políticos.

6. As pessoas naturais que violam direitos humanos continuam a gozar da proteção prevista
nas normas que dispõem sobre direitos humanos. (CESPE - 2019 - PRF - Policial
Rodoviário Federal)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Os direitos humanos pertencem a todos os indivíduos pela simples circunstância
de serem pessoas humanas. Em suma, basta a condição de ser pessoa humana. É a
qualidade de pertencimento desses direitos a todos os membros da espécie humana,
sem qualquer distinção.

7. Atualmente os direitos humanos têm sido utilizados pelos movimentos sociais urbanos e
rurais, assim como por povos e comunidades tradicionais, como forma de proteção,
principalmente contra transgressões cometidas pelo Estado ou por seus agentes. (CESPE
- 2018 - IPHAN - Técnico I - Área 1)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Os direitos humanos configuram defesa contra os excessos de poder, tanto o
estatal como aquele exercido por entes privados, sejam pessoas naturais ou jurídicas.

8. O Princípio da ilimitabilidade garante que o Estado e a sociedade não podem limitar a


fruição dos direitos humanos já conquistados, com o objetivo de disciplinar situações
excepcionais que venham a reduzir o alcance desses direitos. (VUNESP - 2018 - PC-SP -
Delegado de Polícia - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
Na verdade, o princípio é o da "limitabilidade", já que os direitos não comportam
um uso ou exercício abusivo e são limitados por outros direitos e pelos direitos de
outras pessoas.

9. A irrenunciabilidade dos direitos humanos deve ser harmonizada com a autonomia da


vontade, donde se conclui que a pessoa civilmente capaz pode se despojar da proteção
de faceta de sua dignidade, a exemplo do famoso caso francês do “arremesso de anões”.
(FCC - 2017 - DPE-PR - Defensor Público - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )

MUDE SUA VIDA!


3
alfaconcursos.com.br

Gabarito: Errado
Pela característica da irrenunciabilidade, devemos entender que a pessoa não
pode dispor sobre a proteção à sua dignidade. Assim, eventual renúncia a direito
humano é nula, não possuindo qualquer validade jurídica.

10. A historicidade é característica inerente aos direitos humanos, o qual determina a


possibilidade de que tais direitos sejam reconhecidos e, posteriormente, suprimidos,
conforme a evolução do pensamento humano. (FMP Concursos - 2015 - DPE-PA -
Defensor Público Substituto - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
Os direitos humanos não nasceram de uma única vez, sendo fruto de uma
evolução e desenvolvimento histórico e cultural, nascendo com o Cristianismo,
passando pelas diversas revoluções e chegando aos dias atuais. Eles evoluem,
ampliam-se, não podendo ser suprimidos conforme a evolução do pensamento
humano.

11. Os direitos humanos caracterizam-se também pela transnacionalidade, ou seja, por


pertencerem à pessoa independentemente de sua nacionalidade ou mesmo do fato de
serem apátridas. (UECE-CEV - 2017 - SEAS - CE - Assistente Social / Pedagogo /
Psicólogo)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Transnacionalidade consiste no reconhecimento dos direitos humanos onde
quer o indivíduo esteja. Essa característica é ainda mais importante na ausência de
uma nacionalidade (apátridas) ou na existência de fluxos de refugiados.

12. A defesa da característica da universalidade dos direitos humanos contempla a proibição


de tratamento diferenciado a determinados grupos sociais ou culturais, em qualquer
circunstância. (FMP Concursos - 2015 - DPE-PA - Defensor Público Substituto - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
A característica da universalidade não afasta a busca pela igualdade material,
ou seja, a busca pela igualdade real, tratando de forma desigual pessoas que se
encontram em condições desiguais, na medida e proporção de suas desigualdades.

13. Os direitos humanos são caracterizados pela indivisibilidade e complementariedade, de


forma que compõem um único conjunto de direitos, cuja observância deve ser sistêmica
e lastreada no princípio da dignidade da pessoa humana. (FMP Concursos - 2015 - DPE-
PA - Defensor Público Substituto - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Todos os direitos humanos são universais, indivisíveis, interdependentes e
inter-relacionados. A comunidade internacional deve tratar os direitos humanos de
forma global, justa e equitativa, em pé de igualdade e com a mesma ênfase.

MUDE SUA VIDA!


4
alfaconcursos.com.br

14. A indivisibilidade é caracterizada pela primazia conferida aos direitos civis e políticos em
relação aos direitos econômicos, sociais e culturais. (FCC - 2016 - SEGEP-MA - Procurador
do Estado – Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
Direitos humanos são indivisíveis e isso significa dizer que, tendo em vista o
objetivo de assegurar a proteção da dignidade humana, não é possível escolher quais
direitos serão protegidos e quais não serão. A perfeita realização de um direito
depende da realização de outros, de modo que não é possível falar em primazia de
um direito em relação a outro.

15. A interdependência ou interrelação transmite a ideia de que a dignidade da pessoa


humana pode ser protegida de forma fragmentada em algumas situações, na medida em
que há direitos humanos mais essenciais que outros. (FCC - 2016 - SEGEP-MA -
Procurador do Estado – Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
Não há primazia entre as diferentes dimensões de direitos e a proteção da
dignidade humana não pode ser feita de modo fragmentado; a separação em
gerações ou dimensões é feita apenas para fins didáticos e, tendo em vista a
necessidade de se proteger a dignidade humana, todos os direitos são igualmente
relevantes - vale lembrar que a Conferência de Viena (1993) ressaltou estas
características dos direitos humanos, que devem ser considerados de modo global.

16. A Inexaurabilidade representa a taxatividade, ou seja, a limitação na consagração de


novos direitos humanos. (FCC - 2016 - SEGEP-MA - Procurador do Estado – Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
A Inexaurabilidade diz respeito à constante possibilidade de ampliação do rol
de direitos protegidos - uma vez que sempre surgem novas possibilidades de violação
da dignidade humana, é preciso que sempre surjam novas formas de proteção e
novos direitos. O conteúdo da proteção dos direitos humanos é infinito e não se limita
aos direitos já positivados.

17. A imprescritibilidade dos direitos humanos não alcança a pretensão à reparação


econômica decorrente de sua violação. Portanto, inexiste direito à indenização por
violação a direitos humanos ocorridos durante o regime militar. (FCC - 2017 - DPE-PR -
Defensor Público - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )

MUDE SUA VIDA!


5
alfaconcursos.com.br

Gabarito: Errado
Na verdade, a imprescritibilidade faz com que o direito a receber a devida
indenização em razão de violações de direitos humanos subsista apesar do decurso
do tempo. Um bom exemplo é a sentença do caso Guerrilha do Araguaia, julgado
pela Corte Interamericana de Direitos Humanos, em que o Brasil foi condenado a
indenizar as famílias dos mais de 60 desaparecidos durante este evento ocorrido na
época da ditadura militar.

AFIRMAÇÃO HISTÓRICA DOS DIREITOS HUMANOS.


18. A participação do cidadão no governo é característica dos direitos políticos e o seu
exercício consiste na capacidade de fazer demonstrações políticas, de organizar partidos,
de votar e de ser votado. (CESPE - 2018 - DPE-PE - Defensor Público - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Esta é uma boa explicação da principal característica dos direitos políticos, que
são direitos de participação e que incluem não só o direito de votar e ser votado, mas
também o direito de se manifestar politicamente e organizar partidos políticos.

19. Os Direitos Humanos de primeira geração ou dimensão, por se tratar de direitos de


defesa, não acarretam qualquer atuação prestacional do Estado em relação à efetivação
deles. (FCC - 2018 - DPE-AM - Defensor Público - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
É possível exigir ações do Estado nos direitos de primeira dimensão, como, por
exemplo, para a garantia da segurança pública e administração da justiça.

20. Os Direitos Humanos de segunda geração ou dimensão estão relacionados à ideia de


solidariedade ou fraternidade, da mesma forma como os direitos de primeira geração ou
dimensão estão amparados na ideia de liberdade. (FCC - 2018 - DPE-AM - Defensor
Público - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
Direitos de segunda geração estão ligados ao valor igualdade, são direitos
sociais, econômicos e culturais). Cabe lembrar que a Revolução Industrial e as
Guerras Mundiais acabam acentuando a pobreza e a exclusão social, o que leva à
necessidade de uma nova atuação do Estado.

21. Incorporado ao direito ao desenvolvimento e aos bens comuns da humanidade, o direito


ao ambiente sadio integra a segunda geração de direitos humanos. (CESPE - 2018 - DPE-
PE - Defensor Público - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )

MUDE SUA VIDA!


6
alfaconcursos.com.br

Gabarito: Errado
O direito ao meio ambiente sadio integra a terceira dimensão de direitos
humanos.

22. No Brasil, a garantia das três primeiras gerações de direitos humanos deu-se na seguinte
ordem sequencial e sucessiva: direitos civis, direitos políticos e direitos sociais. (CESPE -
2018 - DPE-PE - Defensor Público - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
Em primeiro lugar, direitos civis e políticos integram a primeira dimensão de
direitos humanos. Em segundo lugar, o Brasil ratificou os dois Pactos (Direitos Civis
e Políticos e Direitos Sociais, Econômicos e Culturais) em 1992; por fim, há uma
discrepância no processo de consolidação de direitos de primeira e segunda
dimensão, já que a proteção interna desses direitos se dá ao longo de todo o séc.
XX, só se firmando de modo efetivo após a Constituição de 1988.

23. Parte da doutrina afirma que os direitos de quarta geração se referem as manipulações
do patrimônio genético se ocupando do redimensionamento de conceitos e limites
biotecnológicos e, por isso, são direitos fundamentais relativos à humanidade. (FNFM -
2019)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Norberto Bobbio alega que os direitos fundamentais são adquiridos ao longo do
tempo, que nascem quando devem nascer, logo, como nos encontramos em uma era
de tecnologia avançada e onde a engenharia genética tende a criar soluções para os
problemas humanos, pode ser dito que os direitos de quarta geração nasceram,
porque foi propício seu nascimento. Logo, essa dimensão trata das manipulações do
patrimônio genético se ocupando do redimensionamento de conceitos e limites
biotecnológicos e, por isso, são direitos fundamentais relativos à humanidade.

24. Ao lado do ideário iluminista da formação política do Estado, o discurso judaico-cristão


criou o pano de fundo para controlar as esferas da vida das pessoas no campo jurídico.
(FUMARC - 2018 - PC-MG - Delegado de Polícia Substituto - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
As ideias iluministas se colocam como fruto dos três pilares da sociedade
ocidental: o Direito Romano, a filosofia grega e a religião judaico-cristã.

25. O sistema jurídico e político europeu é o modelo civilizatório ideal e universal, visto ter
surgido da falência do sistema feudal, que era descentralizado, multiétnico e
multilinguístico. (FUMARC - 2018 - PC-MG - Delegado de Polícia Substituto - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
Estabelecer um modelo como ideal e universal do ponto de vista civilizatório
torna a afirmativa incorreta por desrespeitar as diferenças culturais.

MUDE SUA VIDA!


7
alfaconcursos.com.br

26. O mundo uniforme e global de hoje insere-se no contexto de afirmação do Estado


nacional que está condicionado, em sua existência, à intolerância com o diferente.
(FUMARC - 2018 - PC-MG - Delegado de Polícia Substituto - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
Adotar um padrão como dominante prejudica o julgamento do que é diferente
a esse padrão, culminando, dentre outras coisas com a intolerância.

27. O Direito Internacional dos Direitos Humanos consolidou-se normativamente logo após
a Primeira Guerra Mundial, com a relativização da soberania dos Estados Nacionais e
atribuição ao indivíduo da condição de sujeito de direitos no plano internacional. (FCC -
2016 - SEGEP-MA - Procurador do Estado - Adaptada))
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
Os eventos indicados ocorreram após a Segunda Guerra Mundial - e não após
a Primeira.

28. O direito humanitário, a criação da Liga das Nações e a criação da Organização


Internacional do Trabalho são apontados pela doutrina como antecedentes históricos do
moderno direito internacional dos direitos humanos. CESPE - 2012 - DPE-SE - Defensor
Público - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Estes três eventos são apontados como marcos do processo de
internacionalização dos direitos humanos e superação da "lógica de Westphalia",
segundo a qual o direito internacional deveria se ater apenas às relações entre
Estados.

29. A aplicação das normas de direito internacional humanitário e de direito internacional


dos refugiados impossibilita a aplicação das normas básicas do direito internacional dos
direitos humanos. (CESPE - 2013 - PRF - Policial Rodoviário Federal)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
A prevalência de uma visão integrada das normas do direito internacional
humanitário, direito internacional dos refugiados e direitos humanos deve promover
a convergência não apenas no plano normativo, como também entre os sistemas
global e regional de proteção internacional da pessoa humana.

30. Ao contrário do direito internacional dos direitos humanos, o direito internacional


humanitário não se vale de tribunais para sua implementação, já que não se espera que
partes em conflito aberto se submetam a decisões judiciais. (CESPE - 2009 - Instituto Rio
Branco – Diplomata)
Certo ( ) Errado ( )

MUDE SUA VIDA!


8
alfaconcursos.com.br

Gabarito: Errado
O Tribunal Penal Internacional (TPI) foi criado para ser um tribunal de justiça
permanente de âmbito internacional. Essa Corte não julga Estados, como alguns
podem pensar, ela julga pessoas. Mas então quem julga os Estados? A Corte
Internacional de Justiça, que é outra organização.

31. A importância histórica do habeas corpus, de 1679, consiste no fato de que essa garantia
judicial, instituída na Inglaterra para proteger a liberdade de locomoção, serviu de
modelo para a criação de outras formas de proteção das liberdades fundamentais.
(CESPE - 2011 - DPE-MA - Defensor Público - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
A importância histórica do habeas-corpus, tal como regulado pela lei inglesa de
1679, consistiu no fato de que essa garantia judicial, criada para proteger a liberdade
de locomoção, tornou-se a matriz de todas as que vieram a ser criadas
posteriormente, para a proteção de outras liberdades fundamentais.

32. A Magna Carta, de 1215, instituiu a separação dos poderes ao declarar que o
funcionamento do parlamento, um órgão que visa defender os súditos perante o rei, não
pode estar sujeito ao arbítrio deste. (CESPE - 2011 - DPE-MA - Defensor Público -
Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
A Magna Carta de 1215 estabeleceu o princípio constitucional de que o rei
governa de acordo com a lei. A Carta Magna foi o documento que criou as condições
para que liberdades e direitos civis pudessem cada vez mais se estabelecer.
Primeiramente na Grã-Bretanha e, mais tarde, no continente europeu.

33. A Constituição de Weimar foi o primeiro documento a afirmar os princípios democráticos


na história política moderna. (CESPE - 2011 - DPE-MA - Defensor Público - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
A Declaração dos Direitos da Virgínia (1776) é uma Declaração de Direitos que
se inscreve no contexto da luta pela Independência dos Estados Unidos da América
e precede a Constituição de Weimar (1919) no que diz respeito a afirmar princípios
democráticos.

34. A Declaração Universal dos Direitos Humanos é considerada um marco na proteção


internacional dos direitos humanos, porém tal documento contém somente direitos civis
e políticos, também chamados direitos de primeira geração. (PGR - 2015 - PGR -
Procurador da República - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )

MUDE SUA VIDA!


9
alfaconcursos.com.br

Gabarito: Errado
A Declaração Universal também garante direitos econômicos (direito a igual
remuneração por igual trabalho - art. 23º, II); direitos sociais (direito à instrução -
art. 26, I); e direitos culturais (direito de participar livremente da vida cultural da
sua comunidade - art. 27º, I).

DIREITOS HUMANOS E RESPONSABILIDADE DO ESTADO


35. Apenas por atos de seus agentes o Estado pode ser responsabilizado por violação de
direitos humanos reconhecidos na Convenção Americana de Direitos Humanos. (CESPE
- 2019 - PRF - Policial Rodoviário Federal)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
A Convenção Americana sobre Direitos Humanos é o principal tratado de
proteção desses direitos no Sistema Interamericano. De acordo com a jurisprudência
da Corte Interamericana (um dos órgão integrantes desse sistema), o Estado pode
ser responsabilizado por ações ou omissões de seus agentes (condutas diretamente
imputáveis ao ente estatal), mas também por falha na devida diligência, que
acontece quando o Estado não atua para impedir uma violação de direitos cometida
por particulares ou, uma vez que ela já tenha sido cometida, é negligente na
investigação e punição dos responsáveis.

36. Dada a autonomia do Poder Judiciário, não se admite a responsabilidade do Estado por
atos judiciais na hipótese de não aplicação de tratado internacional invocado pela parte
em juízo. (CESPE - 2017 - TRF - 5ª REGIÃO - Juiz Federal Substituto - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
O Estado (que tem a responsabilidade de fazer o tratado ser cumprido em
âmbito interno) responde, em âmbito internacional, por atos praticados pelo Poder
Judiciário.

37. Para a configuração da responsabilidade do Estado por atos praticados por particulares,
é irrelevante a obrigação estatal em relação ao direito internacional. (CESPE - 2017 - TRF
- 5ª REGIÃO - Juiz Federal Substituto - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
É justamente a obrigação estatal assumida em tratados, por exemplo, que será
o parâmetro segundo o qual a conduta do particular (e a consequente falha, por parte
do Estado, em assegurar a efetiva implementação do tratado) será avaliada.

38. Não se admite a responsabilidade internacional do Estado quando seu agente age
funcionalmente exorbitando, de forma inequívoca, dos poderes previstos no próprio
direito interno. (CESPE - 2017 - TRF - 5ª REGIÃO - Juiz Federal Substituto - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )

MUDE SUA VIDA!


10
alfaconcursos.com.br

Gabarito: Errado
A responsabilidade internacional do Estado é objetiva e, para fins de fiscalização
de cumprimento de um tratado, não importa qual órgão ou qual poder foi
responsável, em âmbito interno, pela violação - o Estado sempre será o responsável
perante os organismos internacionais.

39. Para que ocorra o Incidente de Deslocamento de Competência para a Justiça Federal, é
obrigatória a demonstração inequívoca da total incapacidade das instâncias e
autoridades locais em oferecer respostas às ocorrências de grave violação aos direitos
humanos. (CESPE - 2017 - TRF - 5ª REGIÃO - Juiz Federal Substituto - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
A questão reproduz o entendimento do STJ sobre o tema, já que no RE relativo
ao Incidente de Deslocamento de Competência n 3, afirmou-se que "Para o
acolhimento do Incidente de Deslocamento de Competência é obrigatória a
demonstração inequívoca da total incapacidade das instâncias e autoridades locais
em oferecer respostas às ocorrências de grave violação aos direitos humanos" - ou
seja, essa é a afirmativa correta.

40. Não se admite a responsabilidade do Estado por atos legislativos no caso de emenda
constitucional contrariar tratado internacional. (CESPE - 2017 - TRF - 5ª REGIÃO - Juiz
Federal Substituto - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
O Estado (que tem a responsabilidade de fazer o tratado ser cumprido em
âmbito interno) responde, em âmbito internacional, por atos praticados pelo Poder
Legislativo também.

41. A positivação dos direitos humanos em direitos fundamentais reforçou sua efetividade
ao mesmo tempo em que ampliou sua abrangência. (Quadrix - 2019 - CREF - 20ª Região
(SE) - Agente de Orientação e Fiscalização)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
Direitos humanos são aqueles ligados à liberdade e à igualdade que estão
positivados no plano internacional. Já os direitos fundamentais são os direitos
humanos positivados na Constituição Federal. Assim, o conteúdo dos dois é
essencialmente o mesmo, o que difere é o plano em que estão consagrados.

42. A concepção que identifica os direitos fundamentais como princípios objetivos legitima
a ideia de que o Estado se obriga a não apenas observar os direitos de qualquer indivíduo
em face das investidas do Poder Público, mas também a garantir os direitos fundamentais
contra agressão propiciada por terceiros. (Quadrix - 2019 - CONRERP 2ª Região - Agente
de Fiscalização)
Certo ( ) Errado ( )

MUDE SUA VIDA!


11
alfaconcursos.com.br

Gabarito: Certo
"A concepção que identifica os direitos fundamentais como princípios objetivos
legitima a ideia de que o Estado se obriga não apenas a observar os direitos de
qualquer indivíduo em face das investidas do Poder Público, (direito fundamental
enquanto direito de proteção ou defesa – Abwerrecht), mas também a garantir os
direitos fundamentais contra agressão propiciada por terceiros (Schutzpflicht des
Staats) (MENDES, 2006, p. 11)"

43. Os direitos fundamentais são bens e vantagens prescritos na norma constitucional, ao


passo que as garantias fundamentais são os instrumentos através dos quais se assegura
o exercício dos aludidos direitos, destacando-se que a garantias nem sempre estarão nas
regras definidas constitucionalmente como remédios constitucionais. (MPE-SC - 2019 -
MPE-SC - Promotor de Justiça - Matutina)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Os direitos são bens e vantagens prescritos na norma constitucional, enquanto
as garantias são os instrumentos através dos quais se assegura o exercício dos
aludidos direitos (preventivamente) ou prontamente os repara, caso violados. Já a
diferença entre garantias fundamentais e remédios constitucionais é que estes
últimos são espécie, do gênero garantia. Isso porque, uma vez consagrado o direito,
a sua garantia nem sempre estará nas regras definidas constitucionalmente como
remédios constitucionais. Em determinadas situações a garantia poderá estar na
própria norma que assegura o direito.

44. De acordo com o Direito Internacional, a responsabilidade pelas violações de direitos


humanos na hipótese do Brasil é da União, e das suas Unidades Federativas (Estados) os
quais dispõe de personalidade jurídica na ordem internacional. (PGT - 2009 - MPT -
Procurador do Trabalho - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
Mesmo que uma violação a direitos humanos seja perpetrada por um estado-
membro, um município ou até um particular, será a União responsabilizada.

45. Na hipótese de violação dos direitos humanos é permitido ao Procurador-Geral da


República requerer ao Supremo Tribunal Federal o deslocamento da competência do
caso para instâncias federais, em qualquer fase do processo. (PGT - 2009 - MPT -
Procurador do Trabalho - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
No artigo 109 da CRFB foi incluído o parágrafo 5º para conferir ao procurador-
geral da República a possibilidade de suscitar incidente de deslocamento de
competência ao Superior Tribunal de Justiça para que, em casos de graves violações
a direitos humanos, o inquérito ou o processo fosse remetido das instâncias estaduais
para as federais.

MUDE SUA VIDA!


12
alfaconcursos.com.br

46. É exclusivamente sobre a União que recai a responsabilidade internacional na hipótese


de violação de tratado de proteção de direitos humanos. (PGT - 2009 - MPT - Procurador
do Trabalho - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
A responsabilização internacional da República Federativa do Brasil recai sobre
a União (artigo 21, I, da CRFB c/c artigos 27 e 29 da Convenção de Viena sobre o
Direito dos Tratados).

47. O Estado não pode se eximir de sua responsabilidade internacional pela violação de
obrigações específicas relacionadas com a proteção do direito à vida e à integridade
pessoal por motivos de ordem interna. (UECE-CEV - 2011 - SEPLAG - CE - Agente
Penitenciário - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
O Estado não pode alegar motivos de ordem interna como justificativa para o
descumprimento de normas internacionais de proteção de direitos humanos e, além
disso, a responsabilidade estatal pelo descumprimento destes tratados é objetiva
(não depende de dolo ou culpa).

48. Em respeito à soberania, o Estado não pode ser responsabilizado, internacionalmente, a


fazer ou deixar de fazer algo no âmbito interno e as condenações se limitam a obrigações
de dar. (FCC - 2016 - DPE-BA - Defensor Público - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
O Estado pode, sim, ser responsabilizado em âmbito internacional e ser
condenado a fazer ou deixar de fazer, além de ser obrigado a indenizar eventuais
danos, a depender dos termos dos tratados dos quais é signatário.

49. Prevalece que, em matéria de Direitos Humanos, a responsabilidade é objetiva, devendo


haver a violação de uma obrigação internacional, acompanhada do nexo de causalidade
entre a mencionada violação e o dano sofrido. (FCC - 2016 - DPE-BA - Defensor Público -
Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
De fato, este é o posicionamento dominante.

50. Não há que se falar em responsabilização internacional, na medida em que não existe um
órgão internacional de execução de sentenças condenatórias das cortes internacionais.
(FCC - 2016 - DPE-BA - Defensor Público - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )

MUDE SUA VIDA!


13
alfaconcursos.com.br

Gabarito: Errado
O Estado pode ser responsabilizado internacionalmente e, caso venha a ser
condenado, o próprio órgão emissor da sentença é responsável pelo
acompanhamento do cumprimento da sentença (é o que ocorre na Corte
Interamericana de Direitos Humanos).

51. A Constituição Federal prevê que o Brasil defende a formação de um tribunal


internacional dos direitos humanos, mas veda a submissão à jurisdição do Tribunal Penal
Internacional por permitir a extradição de brasileiros. FCC - 2014 - DPE-PB - Defensor
Público - Adaptada)
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
CRFB, art. 5º, § 4º O Brasil se submete à jurisdição de Tribunal Penal
Internacional a cuja criação tenha manifestado adesão.

QUESTÕES COMENTADAS PARA PC-DF


52. O principal fundamento dos Direitos Humanos no Brasil refere-se à dignidade da pessoa
humana. Por essa razão, além de haver consenso acerca do conteúdo desse princípio, ele
é válido somente para os Direitos Humanos consagrados explicitamente na CF. Parte
superior do formulário
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
Comentário: A dignidade da pessoa humana está consagrada no Art. 1º, III, da
Constituição
Federal de 1988. Esse princípio tem papel fundante na estruturação da ordem
normativa brasileira, conferindo unidade aos direitos e garantias fundamentais. De
forma geral, não há consenso acerca do seu conteúdo, pois se trata de um princípio
aberto, ou seja, não admite um único conceito concreto e específico. A maioria da
doutrina brasileira concorda, entretanto, que o princípio abrange um mínimo
existencial que todo estatuto jurídico deve garantir. Além disso, como norte do
sistema jurídico, sua observância não se restringe apenas aos Direitos Humanos
consagrados explicitamente na Constituição, mas também influencia a interpretação
de princípios implícitos e de convenções internacionais incorporadas ao ordenamento
jurídico interno.

53. No Brasil, os entes federativos protegem automática e integralmente os chamados


Direitos Humanos de segunda geração, ou direitos sociais, por força de consagração
constitucional nesse sentido.
Certo ( ) Errado ( )

MUDE SUA VIDA!


14
alfaconcursos.com.br

Gabarito: Errado
Comentário: Os direitos de segunda geração são aqueles que exigem uma
postura intervencionista do Estado para garantir direitos sociais, culturais e
econômicos a todos os seus cidadãos. Ocorre que a mera previsão de tais direitos
em constituições, como ocorre no Art. 6º da Constituição Federal de 1988, não
garante a efetividade desses direitos em setores como a saúde, educação, moradia,
entre outros. Isso decorre, em primeiro lugar, ao seu caráter programático, ou seja,
diferente da aplicabilidade imediata dos direitos de primeira geração, os direitos
sociais dependem da atuação do Estado para se concretizarem. Outro problema para
a efetivação, segundo Norberto Bobbio, seria a falta de recursos, uma vez que os
direitos sociais pressupõem uma grande disponibilidade financeira por parte do
Estado. Há também a falsa percepção de que certos direitos sociais não seriam
essencialmente necessários, como o direito à cultura, por exemplo. Verifica-se,
portanto, que a real proteção dos direitos de segunda geração deve ir além da simples
consagração na Constituição. Sua real efetivação passa por um verdadeiro
planejamento do Estado e pela implementação de políticas públicas sociais eficazes
por parte dos entes federados que irão garantir, assim, os direitos referentes à saúde,
ao trabalho, à moradia, ao lazer, à previdência social, etc.

54. Uma das condições para que os tratados e convenções internacionais sobre Direitos
Humanos sejam considerados equivalentes às normas constitucionais é a sua aprovação,
em cada casa do Congresso Nacional, pelo mesmo processo legislativo previsto para a
aprovação de proposta de emenda constitucional.
Certo ( ) Errado ( )

MUDE SUA VIDA!


15
alfaconcursos.com.br

Gabarito: Certo
Parte superior do formulário
Comentário: Para se compreender a evolução da natureza dos tratados
internacionais de Direitos Humanos no ordenamento interno brasileiro, deve-se
analisar, a princípio, o Art. 5º, §2º da Constituição Federal de 1988. Antes da
promulgação da Emenda nº45/04, um grupo de autores, liderados por Flávia
Piovesan, defendiam que os direitos enunciados por tratados internacionais dos quais
o Brasil seja signatário teriam valor constitucional, por força de uma interpretação
sistemática e teleológica do Art. 5º, §2º. Além disso, essa visão decorre do
entendimento da expansão dos valores da dignidade humana e dos direitos
fundamentais, assim como do processo de globalização, que fomenta a incorporação
da normatividade internacional ao bloco constitucional. Para Piovesan, esse ponto de
vista também se justificaria diante do caráter especial dos tratados de Direitos
Humanos, admitido no Direito Internacional, em que são considerados jus cogens
(direito cogente e inderrogável). Por outro lado, o Supremo Tribunal Federal, desde
1977, no julgamento do Recurso Extraordinário nº 80.004, firmou o entendimento
de que os tratados internacionais estão em paridade com a lei federal, tendo a mesma
hierarquia que esta. Embora essa tese de paridade tenha sido firmada antes da
Constituição Federal de 1988 e o caso julgado trate de lei comercial, o STF reiterou
sua posição, em novembro de 1995, no julgamento de um habeas corpus em caso
relativo à prisão civil de depositário infiel. O julgamento do HC nº 72.131-RJ tratou
da interpretação do Art. 7º do Pacto de São José da Costa Rica e de sua
obrigatoriedade no ordenamento interno. Por votação não unânime, o STF decidiu
que inexiste qualquer primazia hierárquico-normativa dos tratados ou convenções
internacionais sobre o direito positivo interno. A tese da paridade gerou muita
polêmica doutrinária e até jurisprudencial (vide, por exemplo, o entendimento do
Ministro Sepúlveda Pertence por ocasião do julgamento do RHC nº 79.785-RJ, no
Supremo Tribunal Federal, em maio de 2000). No intuito de encerrar essas
controvérsias, foi introduzido, por meio da EC 45/04, o §3º no Art. 5º, que declara
que todas as convenções internacionais de Direitos Humanos aprovadas, em cada
Casa do Congresso Nacional, em dois turnos, por três quintos dos votos dos
respectivos membros, seriam equivalentes às emendas à Constituição. O impacto da
inovação do Art.5º, §3º levou à necessidade de atualização da posição do STF, que
se manifestou no julgamento do RE nº 466.343, em novembro de 2006. No caso, a
Corte adotou o entendimento de supralegalidade (acima da lei ordinária, mas abaixo
da Constituição Federal) dos tratados de Direitos Humanos.

55. A universalidade e a indivisibilidade são características próprias da concepção


contemporânea dos Direitos Humanos.
Certo ( ) Errado ( )

MUDE SUA VIDA!


16
alfaconcursos.com.br

Gabarito: Certo.
Parte superior do formulário
Comentário: A Declaração Universal dos Direitos Humanos de 1948 foi
responsável por introduzir a concepção contemporânea dos Direitos Humanos,
marcada pela universalidade, indivisibilidade e interdependência desses direitos. A
universalidade significa que todos os indivíduos, independente da raça, credo,
nacionalidade, convicção política, ou seja, a coletividade jurídica em geral, pode
pleitear um conjunto de Direitos Humanos básicos em qualquer foro nacional ou
internacional. A indivisibilidade, por sua vez, estabelece que os Direitos Humanos
compõem um único conjunto de direitos, uma vez que não podem ser analisados de
maneira isolada, separada. Nesse sentido, o desrespeito a um deles constituiria a
violação de todos. Por fim, a interdependência reitera que os direitos fundamentais
estão vinculados uns aos outros, não podendo ser vistos como elementos isolados,
mas sim como um todo, um bloco que apresenta interpenetrações. Assim, as várias
previsões constitucionais, apesar de autônomas, possuem diversas intersecções para
atingirem suas principais finalidades. Essa visão contemporânea dos Direitos
Humanos foi reafirmada na Conferência de Viena sobre Direitos Humanos em 1993,
quando o tema ganhou um enfoque global.

56. A concepção contemporânea dos Direitos Humanos surgiu com o término da Primeira
Grande Guerra Mundial.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
Comentário: Após as atrocidades cometidas durante a Segunda Guerra
Mundial, surge a necessidade de se reconstruir os Direitos Humanos, como
paradigma e referencial ético a orientar a ordem internacional, mediante a
formulação de um código universal de valores. Este código universal significaria o
consenso sobre os preceitos minimamente necessários para assegurar uma vida com
dignidade. Em 10 de dezembro de 1948, foi criada, assim, a Declaração Universal
dos Direitos Humanos, pela aprovação unânime de 48 Estados, com 8 abstenções. A
Declaração consolida a afirmação de uma ética universal, ao consagrar um consenso
sobre valores a serem seguidos pelos Estados. Ela introduz a concepção
contemporânea de Direitos Humanos, marcada pela universalidade,
interdependência e indivisibilidade destes direitos.

57. As três gerações de Direitos Humanos demonstram que visões de mundo diferentes
refletem-se nas normas jurídicas voltadas à proteção da pessoa.
Certo ( ) Errado ( )

MUDE SUA VIDA!


17
alfaconcursos.com.br

Gabarito: Certo.
Comentário: A teoria das gerações ou dimensões dos Direitos Humanos foi
criada pelo jurista francês Karel Vasak em 1979. Ele classificou os Direitos Humanos
em 3 gerações, cada uma com características próprias. Os direitos de primeira
geração são os direitos de liberdade, também chamados de direitos de defesa, e
compostos pelos direitos civis e políticos ou direitos individuais (ex.: direito à
propriedade, à liberdade, à intimidade etc.). Os direitos de segunda geração são
aqueles que exigem um papel mais ativo do Estado, além de mero fiscal das regras
jurídicas. São direitos sociais que demandam uma prestação mínima do Estado, de
forma a garantir condição material mínima de sobrevivência à população (ex.: direito
à saúde, à moradia, à educação etc.). Por fim, os direitos de terceira geração são de
titularidade da comunidade, por essa razão também chamados de direitos de
solidariedade. São oriundos da constatação do vínculo do homem com o planeta, que
possui recursos finitos e uma divisão desigual de riquezas.

58. Conceitualmente, os Direitos Humanos são os direitos protegidos pela ordem


internacional contra as violações e arbitrariedades que um Estado possa cometer às
pessoas sujeitas à sua jurisdição. Por sua vez, os direitos fundamentais são afetos à
proteção interna dos direitos dos cidadãos, os quais se encontram positivados nos textos
constitucionais contemporâneos.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Comentário: Conceitualmente, os Direitos Humanos são os direitos protegidos
pela ordem internacional contra as violações e arbitrariedades que um Estado possa
cometer às pessoas sujeitas à sua jurisdição. Por sua vez, os direitos fundamentais
são afetos à proteção interna dos direitos dos cidadãos, os quais se encontram
positivados nos textos constitucionais contemporâneos.
TÍTULO II
Dos Direitos e Garantias Fundamentais
§ 2º Os direitos e garantias expressos nesta Constituição não excluem outros
decorrentes do regime e dos princípios por ela adotados, ou dos tratados
internacionais em que a República Federativa do Brasil seja parte.

59. As três vertentes da proteção internacional da pessoa humana, a saber, os Direitos Humanos, o
Direito Humanitário e o Direito dos Refugiados, foram consagradas nas conferências mundiais da
última década de 90. Não obstante, a implementação dessas vertentes deve atender às demandas
de cada região, mesmo que não haja sistemas regionais de proteção.
Certo ( ) Errado ( )

MUDE SUA VIDA!


18
alfaconcursos.com.br

Gabarito: Certo
Comentário: Durante a década de 1990, a preocupação da comunidade
internacional com as condições de vida de todos os seres humanos foi o denominador
comum do ciclo de Conferências Mundiais patrocinadas pelas Nações Unidas.
Segundo Cançado Trindade, houve a aproximação e convergência das três vertentes
de proteção internacional da pessoa humana: o Direito Internacional Humanitário, o
Direito Internacional dos refugiados e os Direitos Humanos. Essas conferências
incentivaram a aplicação concomitante das normas desses três eixos no intuito de
ampliar e fortalecer as vias de proteção da pessoa humana. A Conferência de Viena
para Direitos Humanos, de 1993, ganhou destaque entre as Conferências Mundiais
por avançar conceitualmente em vários temas, por exemplo, a consolidação dos
Direitos Humanos como tema global; o tratamento multilateral passa a ser
precedente ao argumento de soberania e relativismo cultural; e a consagração da
universalidade, indivisibilidade e interdependência dos Direitos Humanos após a
polarização da Guerra Fria. A Conferência também cria o cargo de Alto Comissário
das Nações Unidas para Direitos Humanos. Outras Conferências importantes no
período que valem ser citadas são: a Conferência das Nações Unidas sobre Meio
Ambiente e Desenvolvimento (Rio de Janeiro, 1992), onde se empenhou em situar
os seres humanos no centro das preocupações em lograr o desenvolvimento
sustentável; a Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento (Cairo,
1994), onde, pela primeira vez, a temática das questões populacionais foi analisada
sob a perspectiva dos Direitos Humanos; a IV Conferência Mundial sobre a Mulher
(Pequim, 1995), que estabeleceu uma plataforma de ação para promover e fortalecer
os direitos da mulher; e a Conferência Habitat - II (Istambul, 1996), que se
concentrou em questões como assentamentos humanos e moradia adequada para
todos. A prevalência de uma visão integrada das normas do Direito Internacional
Humanitário, Direito Internacional dos refugiados e Direitos Humanos deve promover
a convergência não apenas no plano normativo, como também entre os sistemas
global e regional de proteção internacional da pessoa humana. Apesar de serem
autossuficientes, possuindo seu próprio valor, abrangência específica e efetividade,
a complementaridade entre os sistemas de proteção deve ser fomentada.

Com relação ao Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH 3) e a promoção e defesa


dos Direitos Humanos no Brasil, julgue os itens.
60. Entre outros aspectos, o PNDH 3 recomenda o fortalecimento de programas de educação
no campo e nas comunidades pesqueiras que estimulem a permanência dos estudantes
na comunidade.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Consta do Eixo Orientador III do PNDH 3
l) Fortalecer programas de educação no campo e nas comunidades pesqueiras
que estimulem a permanência dos estudantes na comunidade e que sejam
adequados às respectivas culturas e identidades.
Responsáveis: Ministério da Educação; Ministério do Desenvolvimento Agrário;
Ministério da Pesca e Aquicultura.

MUDE SUA VIDA!


19
alfaconcursos.com.br

61. O PNDH 3 propõe a disseminação do uso dos sistemas braile, tadoma, escrita de sinais e
libras tátil para inclusão das pessoas com deficiência em todo o sistema de ensino.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Objetivo estratégico IV:
Promoção e proteção dos direitos das pessoas com deficiência e garantia da
acessibilidade igualitária(...)
e) Disseminar a utilização dos sistemas braile, tadoma, escrita de sinais e libras
tátil para inclusão das pessoas com deficiência em todo o sistema de ensino.

62. A garantia do acesso dos povos indígenas à educação formal bilíngue, sob a
responsabilidade dos Ministérios da Educação e da Justiça, em parceria com a Fundação
Nacional do Índio, constitui recomendação do PNDH 3.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Eixo Orientador III do PNDH 3
J) Garantir o acesso à educação formal pelos povos indígenas, bilíngues e com
adequação curricular formulada com a participação de representantes das etnias
indigenistas e especialistas em educação.
Responsáveis: Ministério da Justiça; Ministério da Educação.

63. A historicidade é característica inerente aos Direitos Humanos, o qual determina a


possibilidade de que tais direitos sejam reconhecidos e, posteriormente, suprimidos,
conforme a evolução do pensamento humano.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
A historicidade não pressupõe a supressão de Direitos. A cada evolução
experimentada pela sociedade há um número maior de direitos assegurados.

64. A defesa da característica da universalidade dos Direitos Humanos contempla a proibição


de tratamento diferenciado a determinados grupos sociais ou culturais, em qualquer
circunstância.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
A universalidade refere-se à aplicação dos direitos a todas as pessoas e em
todos os lugares. Não há correção direta entre a universalidade e a aplicação
igualitária dos Direitos Humanos. Ademais, ao contrário do que se afirmou, entre os
Direitos Humanos, destaca-se o tratamento isonômico, que justifica o tratamento
desigual despendido a grupos vulneráveis da sociedade.

65. A irrenunciabilidade reconhecida aos Direitos Humanos significa a impossibilidade de


que o seu titular abra mão de direitos previstos em tratados internacionais, os quais,
entretanto, podem sofrer restrições por lei ordinária, conforme o ordenamento jurídico
de cada país.
Certo ( ) Errado ( )

MUDE SUA VIDA!


20
alfaconcursos.com.br

Gabarito: Errado
Em face da irrenunciabilidade, os Direitos Humanos não podem ser restringidos
pelas leis internas do país, muito embora possam ser flexibilizados em razão de
outros valores ou direitos assegurados (como ocorre com relação à prisão).

66. Os Direitos Humanos são caracterizados pela indivisibilidade e complementariedade, de


forma que compõem um único conjunto de direitos, cuja observância deve ser sistêmica
e lastreada no princípio da dignidade da pessoa humana.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
A indivisibilidade é característica dos Direitos Humanos ao lado da
complementariedade.

67. A imprescritibilidade dos Direitos Humanos determina a inexistência de prazo para


ajuizamento de ações em face do Estado a respeito de eventuais violações desses direitos.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
A imprescritibilidade é do direito humano e não em relação a eventuais
reparações por violações a esse direito. Desse modo, se o sujeito pretende uma
reparação contra o Estado ante a violação de algum direito, deverá observar os
prazos previstos na legislação para que possa exigi-lo judicialmente.

Julgue o item subsecutivo, a respeito de aspectos gerais e históricos dos Direitos


Humanos.
68. A visão compartimentalizada dessas três grandes vertentes encontra-se definitivamente
implantada na atualidade.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
Atualmente constatamos aproximações, interações ou convergências entre as
três grandes vertentes da proteção internacional da pessoa humana.

69. A prática contemporânea deixa de admitir a aplicação simultânea de normas de proteção


do Direito Internacional dos Direitos Humanos, do Direito Internacional dos refugiados
e do Direito Internacional Humanitário.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
A doutrina e a prática contemporâneas admitem, por exemplo, a aplicação
simultânea ou concomitante de normas de proteção, seja do Direito Internacional
dos Direitos Humanos, seja do Direito Internacional dos refugiados, seja do Direito
Internacional Humanitário.

70. O Direito Humanitário, a criação da Liga das Nações e a criação da Organização


Internacional do Trabalho são apontados pela doutrina como antecedentes históricos do
moderno Direito Internacional dos Direitos Humanos.
Certo ( ) Errado ( )

MUDE SUA VIDA!


21
alfaconcursos.com.br

Gabarito: Certo
São citados na questão antecedentes históricos do moderno Direito
Internacional dos Direitos Humanos.

71. As três vertentes da proteção internacional da pessoa humana, a saber, os Direitos


Humanos, o Direito Humanitário e o Direito dos Refugiados, foram consagradas nas
conferências mundiais da última década de 90.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Muito embora esses eixos tenham surgido anteriormente, foi com a Convenção
de Viena de 1993 que esses eixos foram consagrados internacionalmente, conferindo
impulso à internacionalização dos Direitos Humanos. A Convenção de Viena de 1993
é fundamental por consolidar os rumos dos Direitos Humanos e por fortalecer os
sistemas internacionais de proteção.

Em relação aos Tratados Internacionais de Proteção dos Direitos Humanos, julgue os


itens:
72. Os tratados, como acordos internacionais juridicamente obrigatórios e vinculantes,
constituem a principal fonte de obrigação do Direito Internacional, e só se aplicam aos
Estados que expressamente consentirem com a sua adoção.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Os tratados internacionais, enquanto acordos internacionais juridicamente
obrigatórios e vinculantes, constituem a principal fonte de obrigação do Direito
Internacional. O termo "tratado" é um termo genérico, usado para incluir as
Convenções, os Pactos, as Cartas e demais acordos internacionais.

73. Segundo a Constituição de 1988, os tratados internacionais demandam, para o seu


aperfeiçoamento, um ato complexo onde se integram a vontade do Presidente da
República e do Congresso Nacional.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Segundo a CF: Art. 84. Compete privativamente ao Presidente da República:
VIII - celebrar tratados, convenções e atos internacionais, sujeitos a referendo do
Congresso Nacional.

74. Os tratados e as convenções internacionais sobre Direitos Humanos celebrados pelo


Brasil serão imediatamente incorporados ao Direito nacional, com a natureza de emenda
constitucional.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
Art. 5º, § 3º Os tratados e convenções internacionais sobre Direitos Humanos
que forem aprovados, em cada Casa do Congresso Nacional, em dois turnos, por três
quintos dos votos dos respectivos membros, serão equivalentes às emendas
constitucionais.

MUDE SUA VIDA!


22
alfaconcursos.com.br

75. A doutrina da incorporação imediata dos tratados internacionais ao Direito nacional, tão
logo sejam ratificados, reflete a concepção monista do direito, pela qual o Direito
Internacional e o Direito Interno compõem uma mesma ordem jurídica.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
O monismo pressupõe que o Direito Internacional e o Direito Interno são
elementos de uma única ordem jurídica e, sendo assim, haveria uma norma
hierarquicamente superior regendo este único ordenamento.

76. No Brasil, o pluralismo jurídico configura-se, por exemplo, quando da aplicação de regras
criadas por membros de organizações criminosas, distintas das regras jurídicas
estabelecidas pelo Estado.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
O reconhecimento do pluralismo jurídico depende da existência de duas ou mais
normas aplicáveis a uma mesma situação, as quais são provenientes de centros
produtores distintos. Cada uma delas é tida, no entanto, como válida dentro do seu
sistema – o qual deve garantir a execução delas -, o que ocorre, também, com as
regras criadas por membros de organizações criminosas.

77. Os direitos de cidadania são, no Estado Democrático de Direito, todos aqueles relativos à
dignidade do cidadão, como sujeito de prestações estatais, e à participação ativa na vida
social, política e econômica do Estado.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Em um aspecto amplo, o conceito de cidadania, tal como previsto no inciso II
do Art. 1º da Constituição, como um fundamento do Estado Democrático de Direito,
refere-se à necessidade de o Estado assegurar a real participação do indivíduo na
sociedade política organizada, fazendo com que ele seja parte da sociedade em seus
variados aspectos, sociais, políticos e econômicos.

Considerando o disposto na Constituição Federal de 1988 (CF), julgue os itens a seguir,


relativos aos Direitos Humanos.
78. A possibilidade de extensão aos estrangeiros que estejam no Brasil, mas que não residam
no país, dos direitos individuais previstos na CF deve-se ao princípio da primazia dos
Direitos Humanos nas relações internacionais do Brasil.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
O “princípio da primazia da norma mais favorável ao indivíduo” ou de “princípio
da primazia da norma mais favorável à vítima” indica que, diante de conflitos
normativos, deve ser buscada sempre a solução que mais favoreça a proteção ao
indivíduo.

79. Equivalem às normas constitucionais originárias os tratados internacionais sobre


Direitos Humanos aprovados, em cada casa do Congresso Nacional, em dois turnos, por
três quintos dos votos dos respectivos membros.

MUDE SUA VIDA!


23
alfaconcursos.com.br

Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
CF, Art. 5º, § 3º Os tratados e convenções internacionais sobre Direitos
Humanos que forem aprovados, em cada Casa do Congresso Nacional, em dois
turnos, por três quintos dos votos dos respectivos membros, serão equivalentes às
emendais constitucionais.

No que se refere à fundamentação dos Direitos Humanos e à sua afirmação histórica,


julgue os itens subsecutivos.
80. A expressão Direitos Humanos de primeira geração refere-se aos direitos sociais,
culturais e econômicos.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
1º geração: (Direitos da liberdade) - Civis e políticos. São direitos negativos,
contraestatais, que negam a atuação do Estado, que impõem uma abstenção do
Estado.
2º geração: (Direitos da igualdade) - Sociais, econômicos e culturais. São
direitos positivos, prestacionais, que exigem do Estado intervenção no domínio
econômico e prestação de políticas públicas.
3º geração: (Direitos de fraternidade) - Difusos, da humanidade, dos povos
(consumidor, ambiente, desenvolvimento). Direitos de todos os homens
indistintamente, afirmação da proteção universal do homem.

Julgue os próximos itens, relativos aos Direitos Humanos, à responsabilidade do Estado e


à Política Nacional de Direitos Humanos.
81. A aplicação das normas de Direito Internacional Humanitário e de Direito Internacional
dos refugiados impossibilita a aplicação das normas básicas do Direito Internacional dos
Direitos Humanos.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
A aplicação das normas de Direito Internacional Humanitário e de Direito
Internacional dos refugiados não impossibilita a aplicação das normas básicas do
Direito Internacional dos Direitos Humanos. Na verdade há uma complementação de
cada vertente e assim ambas se fortalecem.

82. A Política Nacional de Direitos Humanos contempla medidas voltadas à proteção dos
direitos civis, tais como os projetos que tratam da parceria entre pessoas do mesmo sexo
e da obrigatoriedade de atendimento do aborto legal pela rede pública de saúde.
Certo ( ) Errado ( )

MUDE SUA VIDA!


24
alfaconcursos.com.br

Gabarito: Certo
PNDH 3: Eixo IV (Segurança Pública, Acesso à Justiça e Combate à Violência),
Diretriz 17, Objetivo estratégico II, Ação programática "g": Implementar mecanismos
de monitoramento dos serviços de atendimento ao aborto legalmente autorizado,
garantindo seu cumprimento e facilidade de acesso.
Eixo III (Universalizar Direitos em um Contexto de Desigualdades), Diretriz 10,
Objetivo Estratégico V, Ação programática "b": Apoiar projeto de lei que disponha
sobre a união civil entre pessoas do mesmo sexo.

83. Caso o Poder Judiciário, ao fundamentar decisão em lei ou norma constitucional interna,
descumpra normas internacionais de Direitos Humanos, o Estado não poderá ser
responsabilizado no plano internacional por essa decisão.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
CF, Art. 5, § 2º - Os direitos e garantias expressos nesta Constituição não
excluem outros decorrentes do regime e dos princípios por ela adotados, ou dos
tratados internacionais em que a República Federativa do Brasil seja parte.
O Estado brasileiro poderá ser responsabilizado por violação de Direitos
Humanos cometida por qualquer dos Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), de
todas as esferas (Federal, Estadual, Distrital ou Municipal).

84. O sistema global de proteção dos Direitos Humanos foi instaurado pela Carta
Internacional dos Direitos Humanos.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
A Carta Internacional dos Direitos Humanos, que inaugura o sistema global de
proteção, é formada pela Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948), o Pacto
Internacional dos Direitos Civis e Políticos (1966) e o Pacto Internacional dos Direitos
Econômico, Social e Cultural (1966).

Sobre os Direitos Humanos, seus conceitos, evolução, abrangência e sistema de proteção.


Julgue os itens.
85. A Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, com seu
Protocolo Facultativo, assinada em Nova York, em 2007, foi o primeiro documento
internacional de Direitos Humanos considerado com status de emenda constitucional no
ordenamento jurídico nacional.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Foi a primeira convenção aprovada em cada Casa do Congresso Nacional, em
dois turnos, por três quintos dos votos dos respectivos membros, conforme
procedimento previsto no Art. 5° , § 3° da Constituição Federal, introduzido pela
Emenda Constitucional n° 45/04.

MUDE SUA VIDA!


25
alfaconcursos.com.br

86. Um dos documentos mais importante das Nações Unidas é a Declaração Universal dos
Direitos Humanos, assinada em 1948, que, em seu preâmbulo, enumera considerações e,
em seguida, declara pontualmente Direitos Humanos universais por meio de vários
artigos.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Um dos documentos mais importante das Nações Unidas é a Declaração
Universal dos Direitos Humanos, assinada em 1948, que, em seu preâmbulo,
enumera considerações e, em seguida, declara pontualmente Direitos Humanos
universais por meio de vários artigos.

87. Na hipótese de eventual conflito entre o Direito Internacional dos Direitos Humanos e o
Direito interno, adota-se o critério da prevalência da norma interna. Em outras palavras,
a primazia é da norma interna, fazendo valer os direitos da pessoa humana.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
Na hipótese de eventual conflito entre o Direito Internacional dos Direitos
Humanos e o Direito interno, adota-se o critério da prevalência da norma mais
favorável à vítima. Em outras palavras, a primazia é da norma que melhor proteja,
em cada caso, os direitos da pessoa humana.

88. A discriminação direta consiste na adoção de critério aparentemente neutro (e, então,
justificável), mas que, na situação analisada, possui impacto negativo desproporcional
em relação a determinado segmento vulnerável.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
A discriminação direta consiste na adoção de prática intencional e consciente
que adote critério injustificável, discriminando determinado grupo e resultando em
prejuízo ou desvantagem. A discriminação indireta é mais sutil: consiste na adoção
de critério aparentemente neutro (e, então, justificável), mas que, na situação
analisada, possui impacto negativo desproporcional em relação a determinado
segmento vulnerável.

89. A proteção do núcleo essencial representa o conteúdo intangível inerente a cada direito
humano que não pode ser violado na hipótese de sua restrição e limitação do mesmo,
caracterizando-se como “limite do limite”.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
A teoria dos limites dos limites, ou limites da limitação, traduz a ideia de que a
faculdade de limitar direitos é uma faculdade limitada, ou seja, o poder que o Estado
tem de restringir direitos não pode ser ilimitado, ela também possui limites, pois é
vinculada aos parâmetros constitucionais. Por isso deve respeitar o núcleo essencial
do direito que se pretende limitar, não podendo violá-lo.

MUDE SUA VIDA!


26
alfaconcursos.com.br

90. Por constituírem direitos relativos às pessoas naturais, os direitos e garantias


fundamentais não são extensíveis às pessoas jurídicas.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
Hoje, a doutrina majoritária entende que muitos dos direitos enumerados nos
incisos do Art. 5° são extensíveis às pessoas jurídicas. Inclusive, importante ressaltar
o enunciado da súmula nº 227 do STJ, segundo a qual - A pessoa jurídica pode sofrer
dano moral.

91. A abertura material do catálogo constitucional não enseja o reconhecimento de direitos


fundamentais fora do catálogo do Art. 5º da CF, uma vez que, a partir de uma perspectiva
topográfica, o legislador buscou estabelecer os direitos expressos a partir de um critério
sistemático.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
A cláusula de abertura material dos direitos fundamentais encontra-se prevista
no próprio texto da Constituição Federal, mais especificamente no § 2° do artigo 5º,
alargando o rol desses direitos, que seguramente não se limitam somente aos
encartados no Título II da Carta Magna, decorrendo também do próprio regime e
princípios constitucionais expressos ou implícitos, bem como dos tratados
internacionais dos quais o Brasil é signatário.

92. Pode-se afirmar que os direitos fundamentais são uma construção histórica, isto é, a
concepção sobre quais são os direitos considerados fundamentais varia de época para
época e de lugar para lugar; que o que parece fundamental numa época histórica e numa
determinada civilização não é fundamental em outras épocas e em outras culturas.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Os direitos do homem, por mais fundamentais que sejam, são direitos
históricos, ou seja, nascidos em certas circunstâncias, caracterizadas por lutas em
defesa de novas liberdades contra velhos poderes, e nascidos de modo gradual, não
todos de uma vez e nem de uma vez por todas.

93. Os direitos de terceira geração, também conhecidos como direitos metaindividuais, têm
como exemplos: direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, direito à paz, ao
desenvolvimento, direitos dos consumidores.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Direitos de terceira geração (difusos e coletivos) são direitos transindividuais,
isto é, direitos que são de várias pessoas, mas não pertencem a ninguém
isoladamente. Transcendem o indivíduo isoladamente considerado. São também
conhecidos como direitos metaindividuais (estão além do indivíduo) ou
supraindividuais (estão acima do indivíduo isoladamente considerado).

MUDE SUA VIDA!


27
alfaconcursos.com.br

94. A ilimitabilidade é uma característica dos direitos fundamentais consagrados na CF, pois
esses são absolutos e, diante de casos concretos, devem ser interpretados com base na
regra da máxima observância dos direitos envolvidos.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
Limitabilidade ou relatividade: afirma-se que nenhum direito fundamental
poderá ser considerado absoluto, sendo que tais direitos deverão ser interpretados e
aplicados levando-se em consideração os limites fáticos e jurídicos existentes, sendo
que referidos limites são impostos pelos outros direitos fundamentais.

95. Na CF, a classificação dos direitos e garantias fundamentais restringe-se a três categorias:
os direitos individuais e coletivos, os direitos de nacionalidade e os direitos políticos.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
São 5 categorias: os direitos individuais e coletivos, os direitos sociais, os
direitos de nacionalidade, os direitos políticos e dos partidos políticos. Estes direitos
estão expressos nos Art. 5º ao 17º.

96. Entende-se por controle de convencionalidade o juízo de compatibilidade entre duas


normas jurídicas, sendo, a norma parâmetro não a Constituição, mas os Tratados
Internacionais que versem sobre Direitos Humanos.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Valério MAZZUOLI denomina controle de convencionalidade aquele que tem
como parâmetro tratados internacionais de Direitos Humanos.

97. O respeito aos direitos fundamentais deve subordinar tanto o Estado quanto os
particulares, igualmente titulares e destinatários desses direitos.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
São titulares de direitos fundamentais as pessoas físicas, incluindo os
estrangeiros (residentes ou não), as pessoas jurídicas e o Estado.

98. Como regra, os direitos e garantias fundamentais se estabelecem na relação entre o


particular e o Poder Público; porém, pela teoria da eficácia vertical dos direitos
fundamentais e garantias fundamentais, ocorre a aplicação das ditas liberdades públicas
também no plano das relações travadas exclusivamente entre particulares.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
A eficácia horizontal dos direitos fundamentais, também chamada de eficácia
dos direitos fundamentais entre terceiros ou de eficácia dos direitos fundamentais
nas relações privadas, decorre do reconhecimento de que as desigualdades não se
situam apenas na relação Estado/particular, como também entre os próprios
particulares, nas relações privadas.

MUDE SUA VIDA!


28
alfaconcursos.com.br

99. Os chamados direitos coletivos podem encontrar fundamento em toda a ordem


constitucional e mesmo em torno da ordem infraconstitucional, sendo que alguns deles,
como o de reunião e o de associação, são direitos individuais de expressão coletiva.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
As liberdades de expressão coletiva são modalidades de direitos individuais,
abrangendo o direito ou a liberdade de reunião e o direito ou a liberdade de
associação (CF, Art. 5º, XVI e XVII a XXI). São considerados direitos individuais, pois
pertencem ao indivíduo; e de expressão coletiva, porque pressupõem uma
pluralidade de pessoas para que possam ser exercidos.

100. A teoria da eficácia diagonal dos direitos fundamentais consiste na incidência e


observância dos direitos fundamentais nas relações entre o Estado e o particular
hipossuficiente.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Errado
A eficácia diagonal dos direitos fundamentais é a incidência dos direitos
fundamentais em relações privadas marcadas pela desigualdade entre os
particulares, especialmente onde se verifique um contraponto entre o poder
econômico e a vulnerabilidade (jurídica ou econômica).

101. A solução para conflitos de interesses decorrentes da relativização dos direitos


fundamentais tanto encontra disciplina na própria Constituição quanto permite ao
intérprete, no caso concreto, decidir qual direito deverá prevalecer, considerando-se a
regra da máxima observância dos direitos fundamentais envolvidos, conjugando-a com
a sua mínima restrição.
Certo ( ) Errado ( )
Gabarito: Certo
Os conflitos surgem em razão dos direcionamentos opostos de cada um desses
princípios, uma vez que o direito à informação, a liberdade de expressão segue o
caminho da transparência, da livre circulação de informação, já os direitos da
personalidade orientam-se no caminho da tranquilidade, do sigilo, da não exposição.
Comentário da questão (alt+t)

MUDE SUA VIDA!


29