Você está na página 1de 8

Aula 005 - Resistência dos Materiais - Engenharia Civil - Instituto Federal de Rondônia

Cisalhamento em vigas

Exemplo 1: viga T Dados da viga

bf ≔ 840 mm; bw ≔ 200 mm;

hf ≔ 150 mm; hw ≔ 500 mm;

lmetro ≔ 6 m;
2
l ≔ lmetro ⋅ 10 = 600 cm Convertido.

Dados da laje para cálculos de cargas


kN
γc ≔ 25 ―― ; Ccontrib.laje ≔ 6 m;

kN kN
SCutilização ≔ 2 ―― ; Piso ≔ 1 ―― .
m² m²
e ≔ 0.15 m;

Será inserida uma parede de alvenaria de 15cm produzida com tijolos 6 furos sobre a viga T com 2,8
metros de altura.

kN
γalvenaria ≔ 13 ―― ; eparede ≔ 0.15 m; hparede ≔ 2.8 m.

Vamos aos cálculos...
kN
PPlaje ≔ γc ⋅ e = 3.75 ―― ;

kN
Cargaútil ≔ PPlaje + SCutilização + Piso = 6.75 ―― Carga por m² de laje.

kN
Cargaparede ≔ γalvenaria ⋅ eparede ⋅ hparede = 5.46 ―― Carga de parede distribuída em cada metro
m de viga.

kN
Cargalaje ≔ Cargaútil ⋅ Ccontrib.laje = 40.5 ―― Carga de laje distribuída em cada metro de
m viga.

kN
qkN ≔ Cargalaje + Cargaparede = 45.96 ―― Valor da carga distribuída total ao longo da
m viga. Entrar com este dado no FTool.

Adel Rayol O. Silva Page 1 of 8


Aula 005 - Resistência dos Materiais - Engenharia Civil - Instituto Federal de Rondônia

qkN kN
q ≔ ――
2
= 0.46 ―― Convertido.
10 cm²

hf hw
z' ≔ ― = 75 mm z'' ≔ ―― + hf = 400 mm
2 2

3 3
Amesa ≔ bf ⋅ hf = 126 ⋅ 10 mm² Aalma ≔ bw ⋅ hw = 100 ⋅ 10 mm²

3 3
bf ⋅ hf 8 4 bw ⋅ hw 9 4
Imesa ≔ ――― = 2.363 ⋅ 10 mm Ialma ≔ ―――= 2.083 ⋅ 10 mm
12 12

hf 6 3 ⎛ hw ⎞ 6 3
QxA ≔ Amesa ⋅ ― = 9.45 ⋅ 10 mm QxB ≔ Aalma ⋅ ⎜―― + hf⎟ = 40 ⋅ 10 mm
2 ⎝ 2 ⎠

QxA + QxB
y' ≔ ――――― = 218.805 mm Distância entre a linha neutra da seção transversal e a
Amesa + Aalma face superior da viga.

csuperior ≔ y' = 218.805 mm Distância c entre a linha neutra da seção transversal e a


face inferior da viga.

cinferior ≔ (hf + hw) − y' = 431.195 Distância c entre a linha neutra da seção transversal e a
mm
face inferior da viga.
Calculando as distâncias (z) entre a Linha Neutra da seção e os CGs das figuras A e B.

zmesa ≔ y' − z' = 143.805 mm zalma ≔ z'' − y' = 181.195 mm

Calculando o Momento de Inéria da seção total da viga T.


2 2 4
Ix.mm ≔ ⎛⎝Ialma + zalma ⋅ Aalma⎞⎠ + ⎛⎝Imesa + zmesa ⋅ Amesa⎞⎠ = 8.208 ⋅ 10
9
mm
Ix.mm 3 4
Ix ≔ ―― = 820.841 ⋅ 10 cm Convertido.
4
10

Adel Rayol O. Silva Page 2 of 8


Aula 005 - Resistência dos Materiais - Engenharia Civil - Instituto Federal de Rondônia

Tendo encontrado todos os dados da seção, vamos dar início às análises do esforços.

Informações sobre o concreto

αE ≔ 1 Depende do tipo de agragado utilizado no concreto.

fck ≔ 25 MPa Resistênia característica do concreto à compressão.


3
Eci.mpa ≔ αE ⋅ 5600 ⋅ ‾‾‾
fck = 28 ⋅ 10 MPa Módulo de elasticidade do concreto.
Eci.mpa 3 kN
Eci ≔ ――― = 2.8 ⋅ 10 ―― Convertido.
10 cm²

Por se tratar de um pórtico em concreto armado, vamos considerar os extremos da viga T engastados
nos pilares.

Cálculo dos esforços externos devido ao carregamento

Momento Fletor Máximo Esforço Cortante Flecha

2 4
qkN ⋅ lmetro qkN ⋅ lmetro q⋅l
Mmáx ≔ ―――― Vmáx ≔ ―――― y ≔ ――――
12 2 384 ⋅ Eci ⋅ Ix

2
qkN ⋅ lmetro
Mmáx ≔ ―――― = 137.88 kN ⋅ m
12

qkN ⋅ lmetro
Vmáx ≔ ―――― = 137.88 kN
2

4
q⋅l
y ≔ ―――― = 0.06749 cm
384 ⋅ Eci ⋅ Ix

Cálculo das tensões internas devido aos esforços externos cortante.

Ponto k - coordenadas cartesianas 210x100


3 100
Aα ≔ bf ⋅ 100 = 84 ⋅ 10 mm² zα ≔ y' − ―― = 168.805 mm
2
6
Qα ≔ Aα ⋅ zα = 14.18 ⋅ 10 mm³

Adel Rayol O. Silva Page 3 of 8


Aula 005 - Resistência dos Materiais - Engenharia Civil - Instituto Federal de Rondônia

3 3
Vmáx.N ≔ Vmáx ⋅ 10 = 137.88 ⋅ 10 N Convertido.
9 4
Ix.mm = 8.208 ⋅ 10 mm
Vmáx.N ⋅ Qα −3 N
τméd ≔ ―――― = 283.54912 ⋅ 10 ――
bf ⋅ Ix.mm mm²

Vmáx.N ⋅ Qα 3
τméd ≔ ―――― ⋅ 10 = 283.54912 kPa Convertido.
bf ⋅ Ix.mm

Cálculo das tensões internas devido aos esforços externos de momento fletor (superior).
9 4
Mmáx = 137.88 kN ⋅ m; Ix.mm = 8.208 ⋅ 10 mm ;

3
Ix.mm 6 Mmáx ⋅ 10 kN
Wsuperior ≔ ―― = 37.515 ⋅ 10 mm³ σm.superior ≔ ―――― = 0.00368 ――
y' Wsuperior mm²

3
σm.superior ≔ σm.superior ⋅ 10 = 3.67536 MPa Convertido.

Cálculo das tensões internas devido aos esforços externos de momento fletor (inferior).
9 4
Mmáx = 137.88 kN ⋅ m; Ix.mm = 8.208 ⋅ 10 mm ;

3
Ix.mm 6 Mmáx ⋅ 10 kN
Winferior ≔ ――――― = 19.036 ⋅ 10 mm³ σm.inferior ≔ ―――― = 0.00724 ――
(hw + hf − y') Winferior mm²

3
σm.inferior ≔ σm.inferior ⋅ 10 = 7.24295 MPa Convertido.

Adel Rayol O. Silva Page 4 of 8


Aula 005 - Resistência dos Materiais - Engenharia Civil - Instituto Federal de Rondônia

Cálculo das tensões internas devido aos esforços externos (cortante).

Ponto d - coordenadas cartesianas 0x150


3 150
Aβ ≔ bf ⋅ hf = 126 ⋅ 10 mm² zβ ≔ y' − ―― = 143.805 mm
2
6
Qβ ≔ Aβ ⋅ zβ = 18.119 ⋅ 10 mm³
3 3
Vmáx.N ≔ Vmáx ⋅ 10 = 137.88 ⋅ 10 N Convertido.
9 4
Ix.mm = 8.208 ⋅ 10 mm

Vmáx.N ⋅ Qβ −3 N
τméd ≔ ―――― = 362.3334 ⋅ 10 ――
bf ⋅ Ix.mm mm²

Vmáx.N ⋅ Qβ 3
τméd ≔ ―――― ⋅ 10 = 362.3334 kPa Convertido.
bf ⋅ Ix.mm

Cálculo das tensões máximas internas devido aos esforços externos (cortante).

Vmáx −3 kN
τmáx ≔ ――――― = 1.599 ⋅ 10 ――
⎛⎝bw ⋅ cinferior⎞⎠ mm²

6 3
τmáx ≔ τmáx ⋅ 10 = 1.599 ⋅ 10 kPa Convertido.

Adel Rayol O. Silva Page 5 of 8


Aula 005 - Resistência dos Materiais - Engenharia Civil - Instituto Federal de Rondônia

Cálculo das tensões internas devido aos esforços externos (cortante).

Ponto v - coordenadas cartesianas 0x450

hfv1 ≔ 150 mm bfv1 ≔ 840 mm

hwv2 ≔ 450 − hf = 300 mm bwv2 ≔ 200 mm


3 3
Av1 ≔ bfv1 ⋅ hfv1 = 126 ⋅ 10 mm² Av2 ≔ bwv2 ⋅ hwv2 = 60 ⋅ 10 mm²

3
Av ≔ Av1 + Av2 = 186 ⋅ 10 mm² Área da figura acima do ponto v.

hf hwv2
zv1' ≔ ― = 75 mm zv2'' ≔ ―― + hf = 300 mm
2 2
3 3
bfv1 ⋅ hfv1 8 4 bwv2 ⋅ hwv2 8 4
Iv1 ≔ ―――― = 2.363 ⋅ 10 mm Ialma.v1 ≔ ―――― = 4.5 ⋅ 10 mm
12 12

6 3 6 3
Qv1 ≔ Av1 ⋅ zv1' = 9.45 ⋅ 10 mm Qv2 ≔ Av2 ⋅ zv2'' = 18 ⋅ 10 mm

Qv1 + Qv2
yγ' ≔ ――― = 147.581 mm Distância entre a linha neutra da seção transversal v e a
Av1 + Av2 face superior da viga.

zv ≔ y' − yγ' = 71.225

Adel Rayol O. Silva Page 6 of 8


Aula 005 - Resistência dos Materiais - Engenharia Civil - Instituto Federal de Rondônia

6
Qv ≔ Av ⋅ zv = 13.248 ⋅ 10 mm³
3 3
Vmáx.N ≔ Vmáx ⋅ 10 = 137.88 ⋅ 10 N Convertido.
9 4
Ix.mm = 8.208 ⋅ 10 mm

Vmáx.N ⋅ Qv N
τméd ≔ ―――― = 1.11264 ――
bw ⋅ Ix.mm mm²

Vmáx.N ⋅ Qv 3 3
τméd ≔ ―――― ⋅ 10 = 1.11264 ⋅ 10 kPa Convertido.
bw ⋅ Ix.mm

Cálculo das tensões internas pelo quadrado inferior.

Ponto v - coordenadas cartesianas 0x450


3
hφ ≔ 200 mm; bφ ≔ 200 mm; ∴ Aφ ≔ bφ ⋅ hφ = 40 ⋅ 10 mm² Área da figura abaixo
do ponto v.

zφ' ≔ hf + hw − ― = 550 mm
2
3
bφ ⋅ hφ 8 4
Iφ ≔ ――― = 1.333 ⋅ 10 mm
12

Adel Rayol O. Silva Page 7 of 8


Aula 005 - Resistência dos Materiais - Engenharia Civil - Instituto Federal de Rondônia

6 3
Qφ ≔ Aφ ⋅ zφ' = 22 ⋅ 10 mm


yφ' ≔ ―― = 550 mm Distância entre a linha neutra da seção transversal φ e a face superior da
Aφ viga. Apenas outra forma de calcular.

zφ ≔ zφ' − y' = 331.195 mm

3 3
Vmáx.N ≔ Vmáx ⋅ 10 = 137.88 ⋅ 10 N Convertido.
9 4
Ix.mm = 8.208 ⋅ 10 mm

Vmáx.N ⋅ Qφ N
τméd ≔ ―――― = 1.11579 ――
zφ ⋅ Ix.mm mm²

Vmáx.N ⋅ Qφ 3 3
τméd ≔ ―――― ⋅ 10 = 1.11579 ⋅ 10 kPa Convertido.
zφ ⋅ Ix.mm

Adel Rayol O. Silva Page 8 of 8

Você também pode gostar