Você está na página 1de 8

Cópia não autorizada

C6pia impressa pelo Sistema CENWIN

PRODUTOS PLANOS DE AC0 PARA FINS ELETRICOS, DE 03.061


GRAO NAO ORIENTADO, SEMI-PROCESSADOS
NBR 9026
SET/1985
Especifica@o

SUMARIO

1 Objetivo
2 Norma complementar
3 Defini#es
4 Condiq6es gerais
5 Condi@ks especfficas
6 InopWo
7 AceitaCglo e rejeiGgo

1 OBJETI.VO
Esta Norma fixa as condi@es e requisitos exigiveis para produtos planos lamina -
dos a frio, semi-processados, corn grzo nao orientado. As propriedades magngticas
aqui especif icadas, sao atingidas apes tratamento tGrmico final no consumidor,
para controle do tamanho de grao , descarbonetacao e oxidacao superficial.

2 NORMA COMPLEMENTAR

Na apl ica@o desta Norma e neces&irio consul tar:


NBR 5161 - Produtos laminados planos de ace para fins eletricos - Metodo de
ensa io

3 DEFINICGES

Para OS efeitos desta Norma s”ao adotadas as defini@es de 3.1 a 3.8.

3.1 Perdas, PI0 e PI5

Perdas em W/kg que ocorrem numa magnetiza$ao em campo al ternado de 60 Hz ou

50 Hz, Plo para valores de crista de inducao de1,O.T e P15 para valores de cris.2
ta de indw$o de 1,s T temperatura de (23 ? 5)‘.

3.2 Indu&io ‘tBn”


lndyao magnetica que corresponde a uma intensidade de campo magnet ice H de

Origem: ABNT EB-1556/1985 (Projeto ~:62.68.1-0021


CB-3 - ComitO Brasileiro de Eletricidade
CE-368.1 - ComissaFo de Estudo de Produtos Laminados Planos de Ace para Fins El&r&x

SISTEMA NACIONAL DE
ASSOCIACAO BRASILEIRA
METROLOGIA, NORMALIZACAO
DE NORMAS TECNICAS
E QUALIDADE INDUSTRIAL

Palavra-chave: chapa el6trica NBR 3 NORMA BRASILEIRA REGISTRADA


I

CDU: 621.3:669.14-41 To&s os direitos resenwlos 8 *ginas


Cópia não autorizada
Copia impressa pelo Sistema CENWIN

2 N@l? #)26/1985.
C

n A/m. P.ex.: 6 indu’$o magn&ica correspondente e uma intensidade de campo


B500
magnGtic0 igual a 5000 Wm.

3.3 Desvio de apZainumento


Altura msxima das ondula@es “h” medida entre urn plano horizontal e a face infe _
rior da chapa, conforme Figura 1.

3.4 Comprimento da onduZa~&"LN


Distgncia entre OS pontos de urn e outro lado da crista, onde a ondula$o toca o
plano horizontal, conforme Figura 1.

Piano horizontal

FIGURA 1

3.5 Fator de apZainamento '%a "


Razao do desvio de aplainamento para o comprimento da ondulacao.

h
Fa = -
L

3.6 Coroa
Diferenca entre a espessura no centro e a espessu.ra.a 40 mm das bordas de uma cha-
pa, medida Segundo a secao perpendicular 5 diregao de laminacao.

3.7 lhpeno ZateraZ


Dis&cia mixima “d” entre uma borda longitudinal de chapa ou tira e a reta que

liga ambas as extremidades do comprimento medido “L”, conforme Figura 2.

FIGURA 2
Cópia não autorizada
C6pia impressa pelo Sistema CENWIN

N BR 9626/1965 3
(I.’

3.8 Desvio da Zinha de torte


Distkcia msxima “d” entre as bordas resul tantes do torte longitudinal de uma cha
pa de comprimento “L”, quando justapostas depois do torte, decorrente de tensoes
internas, conforme Figura 3.

I L l

FIGURA 3

4 CONDlCdES GERAIS

4.1 Forma de fornecimento


OS produtos abrangidos por esta Norma sao fornecidos em bobinas ou chapas.

4.2 Acondicionamento

4.2.1 Chapas
As chapas devem ser fornecidas em fardos. A massa maxima de cada fardo deve ser
objet0 de acordo entre produtor e consumidor e constar da ordem de compra. Cada
fardo deve ser constituido de chapas de uma mesma corrida e do mesmo recozimento.
Caso contrSri0, em cada fardo deve haver identificacao das corridas e dos recozi
mentos.

4.2.2 Bobinas

4.2.2.1 As massas minima e mixima das bobinas devem ser objet0 de acordo entre
produtor e consumidor e constar na ordem de compra. Cada bobina deve ser consti
tuida de material de mesma corrida e do,mesmo recoziment.0.

4.2.2.2 As bobinas devem ser fornecidas enroladas, de maneira uniforme, sem bor
das salientes e cada uma das faces laterais (circulares) deve ser aproximada-
mente plana. 0 dizmetro interno da bobina t-60 deve ser inferior a 500.mm.

4.2.3 EmbaZagem
As chapas e as bobinas devem ter embalagens de protegao apropriadas para o trans
Porte, bem coma garantir a integridade do material e suas propriedades tknicas,
case este necessite ser armazenado em galpoes cobertos de padrao industrial sem
controle climitico.
Cópia não autorizada
C6pia impressa pelo Sistema CENWIN

4 NBR 6026/1665

4.3 Aeabamento

4.3.1 OS produtos devem ter superficies continuas e limpas, isentas de materias


graxas, ferrugem e defei tos que possam afetan ‘a sua apl.ica$o. S% contudo acei t3
veis defeitos dispersos, desde que se mantenham dentro das tole&cias de espes-
sura.
Nota: No case de fornecimento em bobinas, defeitos sso tol.erados em determi nado
nivel , devendo este ser objet0 de acordo entre produtor e consumidor.

4.3.2 OS produtos abrangidos por esta Norma devem permit i r operagoes de torte
corn ferramentas adequadas, sem apresentar rasgos, trincas ou rachadura.s.

4.4 Bnendas em bobinas


Em uma bobina admite-se no miximo uma emenda soldada. Neste case a bobinae.a emen
da devem ser identif icadas. Ma ior nu’mero de emendas pode ser .. admiti do. ‘mediante
acordo entre produtor e consum idor.

4.5 Designap?o

4.5.1 A designacao 6 feita em fun@0 da perda e da esp.essura nominal, util izan -


do-se urn sistema alfa-nimerico e OS dados da Tabela 1, da seguinte forma:
a) o &ntuplo do valor m;ximo garantido da perda em W/kg 2 inducao : de
1,5 T e frequgncia de 860 Hz, apes 0 tratamento termico final;

b) o c&tuplo do valor da espessura nominal do produto, em milimetros;


cl o emprego do conjunto de letras SP indicando a condicao semi-processa -
do.
P.ex. : 570 - 50 SP designa uma chapa ou bobina semi-processada corn perdas
de 5,7 W/kg nas condicoes de 1,s T de indugao, 60 Hz de frequ&cia
e espessura de 0,s mm.

4.6 Modo de fazer a encomenda

4.6.1 Na ordem de compra deve constar:


a) designacao conforme 4.5.1 seguida do numero desta Norma;
b) dimensiies nominais;
- para chapas: largura e comprimento em milimetros inteiros e espessu -
ra em centgsimos de milimetros;
- para bobinas: l.argura em mi 1 imetros intei 1-0s e espessura em cent6

simos de mi 1 imetros;

cl massa total da encomenda em quilogramas ou tone ladas;


d) massa mixima por fardo ou massas minima e ma’x ima por bobina em quL

logramas ou toneladas;
e) perdas a serem garantidas, especificando-se!,apenas uma combinacso de
frequgncia e inducao conforme Tabela 1;
f) estado das bordas: aparadas ou naturais;
g) requi si tos suplementares.
Cópia não autorizada

TABELA 1 - Caracteristicas magnbticas e f isicas

Pe'rdas ma'x. garantidas Perdas max. garantidas lnduG;o magngtica


Espessura
A 50 Hz A 60 Hz
DesignaS:
mm A/m(A)
*W/kg W/kg
1,0 T 1' 1,;5 T 1,;O T I 1,5 T B5000 - B1o.ooo

580-SO-SP 0,;50 2,00 4,60 2,55 5,80 1,62 1,73


670-50-SP 0;50 2,30 5,30 2,90 6,70 1,64 1,75
760-50-SP 0,50 2,60 6,oo 3,30 7,60 L65 1,76
880-50-w 0,50 3,00 &go 3,80 8,80 1,66 1,77
1050-50-SP 0,50 3,60 8,30 4,55 10,50 1,67 1.;78

670-60-SP 0,60 2,90 6,70 1,62 1,73


760-60-SP 0,60 2,30
2,60 E 3,30 7,60 1,64 -t 1,75
880-60-SP 0,60 3,00 690 3,80 8,80
10,80
1,65
1,66 I 1,76
1080-60-SP 0,60 3,60 8,50 4,55 ,1,77
1310-60-SP 0,60 4,50 10,35 5,70 13,10 ~67 1,78

710-65-SP 0,65 2,45 5,60 3,lO 7,lO 1,62 1,73


810-65-SP 0,65 2,80 6,40 8,10
960-65-w
1230-65-SP
0,65
0,65
7,60 E 9,60
1,64
I,65
1,75
1,76
zi
4180 9,70 5:30 12,30 1,66 1,77
ljgo-65-s 0,65 ll,oo 6;10 13,90 1,67 L78

(A) Szo valores somente indicat vos.


Cópia não autorizada
C6pia impressa pelo Sistema CENWIN

6 NBR 9626/1965

4.7 Marcagao

4.7.1 Todos OS fardos ou bobinas devem canter as seguintes indicagoes:

a) marca registrada ou nome do fabricante;


b) identificagso do fardo ou bobina;
c) des i gna@o do produto;
d) massa em quilograma ou toneladas;,
e) dimens6es nominais conforme 4.6.1 al inea b) .

4.7.2 A marca$o deve ser externa, legivel, nao ser afetada pelas intemp6res ou
transporte e ser feita de modo a n”ao danificar o material ou afetar suas caracte -
rist icas.

5 CONDlCdES ESPECl-FICAS

5.1 Per&s

5.1.1 OS valores mGximos garantidos de .perdas, em W/kg, sao indicados na Tabe_


la 1, e apl icaveis a corpos-de-prova corn tratamento termico final, em atmosfera
descarbonetante, numa temperatura entre 720°C e 870~~ por urn tempo de cerca de
2 horas.
Nota: 0 produtor deve indicar as condicoes adequadas para o tratamento termico,
para cada material especifico.

5.1.2 OS valores de perdas s.50 garantidos somente para a combi nacao de fre -

qugncia e indugao especificada na ordem de compra.

5.2 Dimenso"es e toZer&cias

5.2.1 Espessuras padronizadas


S;io padronizadas as seguintes espessuras em milimetros:
0,50 - 0,60 - 0,65

5.2.2 ToZeGncias

5.2.2.1 As tolerzncias no comprimento “c” de chapas sao:


a) para C’ c 2500: + 1% - 0%;

b) para c > 2500: sujeito a acordo entre produtor e consumidor.

5.2.2.2 AS toler%cias na largura “R” s”ao apresentadas na Tabela 2.

TABELA 2 - Tolerhcias na largura

Largura nomi na 1 ,’ ,Tolen%cia:: (mm)


Bordas natura is Bordas aparadas

!2 < 1200 -0; .+20 -0; +5


R > 1200 -0; +20 -0; +8
Cópia não autorizada
Copia impressa pelo Sistema CENWIN

NBR 9626/1985 7

5.2.2.3 A tolersncia na espessura 6 de + 10% do valor nominal.

5.2.2.4 A diferensa entre as espessuras medidas em intervalos de 2 m de mesma


chapa ou bobina nao deve exceder 10% da espessura nominal.

5.3 Coroa
A coroa n”ao deve exceder 0,03 mm.

5.4 Fator de aplainamento


0 fator de aplainamento n”ao deve ultrapassar 0,02.

5.5 Ernpeno lateral


0 empeno lateral n”ao deve ultrapassar 4 mm por comprimento de 2 m.

5.6 Desvio da Zinha de torte


0 desvio da 1 inha de torte n”ao deve ultrapassar 2 mm para chapas ou tiras de 2 m
de compr imento. Para chapas de comprimento inferior a 2 m, o desvio nao deve ser
superior a 1 mm por metro.

6 INSPECAO

6.1 Acompanhamento
0 produtor deve conceder ao representante do consumidor todas as facilidades para
acompanhar a inspecao do produto da encomenda, de forma a poder ver if icar que a
mesma es& sendo atendida de acordo corn a especificacao do consumidor sem contu -
do, causar interrupcao ou atraso no flux0 da producao.

6.2 A inspecao e OS ensaios devem ser realizados integralmente na fibrica,antes


do embarque, salvo se estabelecido de outro modo entre produtor e consumidor.

6.3 has tragem


Para OS fardos deve ser ret i rada uma amostra de cada 5 t do mesmo produto e no ca-
so de bobinas deve ser retirada uma amostra de cada bobina.

6.4 Ensaios

6.4.1 As propriedades estabelecidas nesta Norma devem ser ensaiadas de acordo

corn a NBR 5161.

6.4.2 A determinaG:o das propriedades magngticas deve ser realizada pelo qua-
dro Epstein de 25 cm 50 cm, conforme NBR 5161. Em case de arbitragem, a med i da

deve ser feita corn o quadro Epstein de 25 cm.

7 ACEITACiiO E REJEICAO

7.1 OS produtos que nao estiverem de acordo corn a especificacao da compra podem
Cópia não autorizada
C6pia impressa pelo Sistema CENWIN

8 NBR 9626/1966

ser rejei tados.

7.2 0 consumidor deve dar oportunidade ao produtor de convencer-se da p rocedsn -

cia da reclama$ao, apresentando .o material em 1 itigio e OS comprovantes.

Você também pode gostar