Você está na página 1de 23

Eletrônica Analógica I

Aula 09 - Analise de reta de carga

Porto Alegre, 2018


09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03
Analise de reta de carga

A carga aplicada tem impacto no ponto ou região de operação de um


dispositivo.

A reta pode ser desenhada sobre a curva característica do dispositivo,


representando a carga aplicada.

A interseção da reta de carga com a curva característica determina o


ponto de operação dos sistema.

09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03


Considerando o circuito ao lado, uma
corrente circula através do circuito no
sentido horário.
Assim, o diodo esta polarizado diretamente.

Figura 1: Diodo série

Aplicando a Lei de Kirchhoff das tensões obtemos:

𝐸 − 𝑉𝐷 − 𝑉𝑅 = 0
𝐸 = 𝑉𝐷 + 𝐼𝐷 𝑅

𝑉𝐷 e 𝐼𝐷 são as variáveis representadas pelos eixos coordenados da figura 2.


09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03
As interseções da reta de carga com a
curva característica do diodo podem ser
determinada empregando:
Que qualquer ponto do eixo horizontal
𝐼𝐷 = 0𝐴 e de que, em qualquer ponto do
eixo vertical, 𝑉𝐷 = 0𝑉.
Figura 2: Curva característica

Se 𝑉𝐷 = 0𝑉 Se 𝐼𝐷 = 0𝐴

𝐸 = 0 + 𝐼𝐷 𝑅 𝐸 = 𝑉𝐷 + 0 ∗ 𝑅

𝐸 𝑉𝐷 = 𝐸
𝐼𝐷 = 𝐼𝐷 =0𝐴
𝑅 𝑉𝐷 =0𝑉

09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03


Modificando o valor da resistência R (carga), a interseção com o eixo
vertical se modificará.
O resultado será uma mudança na inclinação da reta de carga e um
ponto de interseção diferente entre esta reta e a curva característica do
dispositivo.

𝑉𝐷 O ponto de operação
denominado de quiescente
reflete suas qualidades de
imobilidade, inércia definida
por um circuito CC.

09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03


Exemplo: Determine :
(a)𝑽𝑫𝑸 e 𝑰𝑫𝑸
(b) 𝑽𝑲

𝐼𝐷

09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03


a) A interseção entre a reta de carga e
𝐸 10 a curva característica define o ponto
𝐼𝐷 = = = 10𝑚𝐴
𝑅 𝑉𝐷 =0𝑉 1𝐾
Q como:

𝑉𝐷 = 𝐸 = 10𝑉 𝑽𝑫𝑸 ≅ 𝟎, 𝟕𝟖𝑽


𝐼𝐷 =0𝐴

𝐼𝑫𝑸 ≅ 9,25 𝑚𝐴

b) 𝑉𝑅 = 𝐼𝑅 𝑅 = 𝐼𝑫𝑸 𝑅
𝑉𝑅 = 9,25𝑚 1𝐾 = 9,25𝑉

Ou
𝑉𝑅 = 𝐸 − 𝑉𝐷
𝑉𝑅 = 10 − 0,78 = 9,22𝑉

09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03


Exemplo: mudando a 𝑹 = 𝟐𝑲𝛀
a) 𝐼 = 𝐸 =
10
= 5𝑚𝐴
𝑽𝑫𝑸 ≅ 𝟎, 𝟕𝑉
𝐷
𝑅 𝑉𝐷 =0𝑉 2𝐾
𝐼𝑫𝑸 ≅ 4, 6𝑚𝐴
𝑉𝐷 = 𝐸 = 10𝑉
𝐼𝐷 =0𝐴

b)
𝑉𝑅 = 𝐼𝑅 𝑅 = 𝐼𝑫𝑸 𝑅
𝑉𝑅 = 4,6𝑚 2𝐾 = 9,2𝑉

Ou
𝑉𝑅 = 𝐸 − 𝑉𝐷
𝑉𝑅 = 10 − 0,78 = 9,3𝑉

09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03


Configuração com Diodo em serie

A resistência direta do diodo geralmente é tão pequena em


comparação com os outros elementos em série do circuito, que possa
ser desprezada.

09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03


Configuração com Diodo em serie

Substituindo o
diodo por uma
resistência.

09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03


O sentido resultante de I é o mesmo da seta do símbolo do diodo, e,
uma vez que 𝐸 > 𝑉𝐾 , o diodo está no estado ligado.

𝑉𝐷 = 𝑉𝑇

𝑉𝐷 = 𝐸 − 𝑉𝑇
𝑉𝑅
𝐼𝐷 = 𝐼𝑅 =
𝑅

Modelo equivalente para diodo de


silício diretamente polarizado.

09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03


O diodo foi invertido.

O diodo foi substituído por um elemento resistivo, a


corrente está no sentido contrário ao diodo. Ou seja, o
diodo está no está desligado.
Como o circuito está aberto, a corrente do diodo é 0A.

O circuito está aberto, a corrente do diodo é 0A, e a


tensão através do resistor R é :
𝑉𝑅 = 𝐼𝑅 𝑅 = 𝐼𝐷 𝑅 = 0 𝑅 = 0𝑉

09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03


Exemplo: Determine 𝑉𝐷 , 𝑉𝑅 e 𝐼𝐷 𝑉𝐷 = 0,7𝑉

𝑉𝑅 = 𝐸 − 𝑉𝑇 = 8 − 0,7 = 7,3𝑉

𝑉𝑅 7,3
𝐼𝐷 = 𝐼𝑅 = = ≅ 3,32𝑚𝐴
𝑅 2,2𝐾

Removendo o diodo

𝐼𝐷 = 0𝐴

𝑉𝑅 = 0𝑉
Aplicando a Lei das tensões de Kirchhoff
𝐸 − 𝑉𝑅 − 𝑉𝐷 =0
𝑉𝐷 = 𝐸 − 𝑉𝑅 =8-0=8V

09/04/2018
Observações do exemplo anterior:

1. Um circuito aberto pode ter qualquer valor de tensão através


de seus terminais, entretanto a corrente é sempre zero.
2. Um curto – circuito possui 0V em seus terminais, e a corrente
é limitada somente pelo circuito restante.

09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03


Exemplo: Determine 𝑉𝑜 e 𝐼𝐷
𝐸 = 12 > 0,7 + 0,3 = 1𝑉

𝑉𝑜 = 𝐸 − 𝑉𝑇1 − 𝑉𝑇2 = 12 − 0,7 − 0,3

𝑉𝑜 = 11𝑉

𝑉𝑅 11
𝐼𝐷 = 𝐼𝑅 = = ≅ 1,96𝑚𝐴
𝑅 5,6𝐾

09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03


Exemplo: Determine 𝑉𝑜 e 𝐼𝐷
O sentido da corrente do diodo de si esta de
acordo com o sentido de condução, porém o
mesmo não acontece com o diodo de germânio.
A combinação de um curto-circuito em série
com um curto-aberto.

𝐼𝐷 = 0𝐴

𝑉𝐷 = 0𝑉

𝑉𝑜 = 𝐼𝑅 𝑅 = 0 ∗ 𝑅 = 0𝑉

𝑉𝐷2 = 𝑉𝑐𝑖𝑟𝑐𝑢𝑖𝑡𝑜 −𝑎𝑏𝑒𝑟𝑡𝑜 = 𝐸 = 12𝑉

09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03


Aplicando a Lei das tensões de
Kirchhoff no sentido horário

𝐸 − 𝑉𝐷1 − 𝑉𝐷2 − 𝑉𝑜 = 0

𝑉𝐷2 = 𝐸 − 𝑉𝐷1 − 𝑉𝑜

𝑉𝐷2 = 12 − 0 −0=12V

𝑉𝑜 = 0𝑉

09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03


Exemplo: Determine 𝐼, 𝑉1 , 𝑉2 e 𝑉𝑜 c

𝐸1 + 𝐸2 − 𝑉𝐷
𝐼= =
𝑅1 + 𝑅2

10 + 5 − 0,7 14,3
𝐼= = ≅ 2,07𝑚𝐴
4,7𝑘 + 2,2𝑘 6,9𝑘

09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03


𝑉1 = 𝐼𝑅1 = 2,07𝑚 4,7𝐾 = 9,73𝑉

𝑉2 = 𝐼𝑅2 = 2,07𝑚 2,2𝐾 = 4,55𝑉

Aplicando a Lei das tensões de Kirchhoff no sentido horário

−𝐸2 + 𝑉2 − 𝑉𝑜 = 0

𝑉𝑜 = −𝐸2 + 𝑉2 = −5+4,55= − 0,45V

09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03


Configuração com Diodo em paralelo e serie e
paralelo
Exemplo: Determine 𝐼1 , 𝐼𝐷1 , 𝐼𝐷2 e 𝑉𝑜

𝑉𝑜 = 0,7𝑉

𝑉𝑅 𝐸 − 𝑉𝐷 10 − 0,7
𝐼1 = = = = 28,18𝑚𝐴
𝑅 𝑅 0,33𝐾

𝐼1 28,18
𝐼𝐷1 = 𝐼𝐷2 = = = 14,09𝑚𝐴
2 2

Os dois diodos em paralelo, pode ser utilizado no


caso de corrente máxima nominal dos diodos for
apenas 20mA, uma corrente de 28,18mA
danificaria o dispositivo.

09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03


Exemplo: Determine a corrente 𝐼

𝐸1 − 𝐸2 − 𝑉𝐷
𝐼=
𝑅

20 − 4 − 0,7
𝐼= = 6,95𝑚𝐴
2,2𝐾

09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03


Exemplo: Determine 𝑉𝑜 Neste caso, se os diodos estivessem conduzindo, a
queda de 0,7V através do diodo de silício não
estaria de acordo com a queda de 0,3V do diodo de
germânio, sendo que elementos em paralelo tem
que ter a mesma tensão.

Quando a tensão do diodo de germânio atinge 0,3V,


o diodo de silício não conseguira conduzir, pois
seus terminais não conseguiram atingir a tensão de
0,7V.
O diodo de silício se comporta como um circuito
aberto.

𝑉𝑜 = 12 − 0,3 = 11,7𝑉
09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03
Exemplo: Determine 𝐼1 , 𝐼2 e 𝐼𝐷 0,7
𝐼1 = = 212𝜇𝐴
3,3𝑘

Aplicando a Lei das tensões de Kirchhoff


no sentido horário
−𝑉2 + 𝐸 − 𝑉𝑇1 − 𝑉𝑇2 = 0

𝑉2 = 𝐸 − 𝑉𝑇1 − 𝑉𝑇2

𝑉2 = 20 − 0,7 − 0,7 = 18,6𝑉


𝑉2 18,6
𝐼2 = = = 3,32𝑚𝐴
𝑅2 5,6𝑘

𝐼𝐷2 + 𝐼1 = 𝐼2

𝐼𝐷2 = 𝐼2 − 𝐼1 = 3,32𝑚 − 212𝜇


𝐼𝐷2 = 3,108𝑚𝐴

09/04/2018 Camila Paffrath - Diodo - A03

Você também pode gostar