Você está na página 1de 62

27/04/2020 Manual do VOSviewer

Página 1

Manual do VOSviewer

Nees Jan van Eck e Ludo Waltman

1 de abril de 2020

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 1/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

Manual do VOSviewer versão 1.6.15

Página 2

Índice
11 Introdução ................................................. .......................................... 3

2 Terminologia ................................................. .......................................... 5

3 Interface de usuário ................................................ ....................................... 7

3.1. Painel principal ................................................ ...................................... 8

3.1.1 Visualização de rede ................................................ ................. 9

3.1.2 Visualização de sobreposição ................................................ .................. 9

3.1.3 Visualização de densidade ................................................ ................ 10

3.1.4 Zoom e rolagem ............................................... ............... 12

3.2. Painel Opções ................................................ ................................ 13

3.3. Painel de informações ................................................ .......................... 17

3.4. Painel de visão geral ................................................ .............................. 17

3.5 Painel de ação ................................................ .................................. 18

3.5.1 Guia Arquivo ................................................ .................................. 18

3.5.2 Guia Itens ................................................ ............................... 20

3.5.3 Guia Análise ................................................ ............................ 20

3.5.4 Assistente para criação de mapa ............................................... .................... 24

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 2/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
4 Tipos de arquivo................................................ ............................................. 38

4.1 Arquivos de mapa e rede .............................................. ...................... 38

4.1.1 Arquivos de mapa ................................................ ................................ 38

4.1.2 Arquivos de rede ................................................ .......................... 40

4.2 Arquivos de corpus e partituras .............................................. ..................... 41

4.2.1 Arquivos Corpus ................................................ ............................ 41

4.2.2 Arquivos de pontuação ................................................ ............................. 41

4.3. Arquivos de dicionário de sinônimos ................................................ .............................. 42

4.4. Arquivos de cores de cluster, cores de sobreposição e cores de densidade .......................... 42

4.4.1 Arquivos de cores de cluster ............................................... .................... 42

4.4.2 Sobrepor arquivos de cores ............................................... ................... 43

11

Page 3

4.4.3 Arquivos de cores de densidade ............................................... ................... 43

5 Tópicos avançados ................................................ ................................... 44

5.1 Usando parâmetros da linha de comando .............................................. ........ 44

5.2. Disponibilizando um mapa on-line ............................................. ............ 49

5.3 Aumentando a disponibilidade de memória ............................................. .. 49

Referências ................................................. ........................................... 51

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 3/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

Page 4

1. Introdução
O VOSviewer é uma ferramenta de software para criar mapas com base nos dados da rede e para

visualizando e explorando esses mapas. A funcionalidade do VOSviewer pode ser

resumidos da seguinte forma:

• Criando mapas com base nos dados da rede . Um mapa pode ser criado com base em um

rede que já está disponível, mas também é possível primeiro construir um

rede. O VOSviewer pode ser usado para construir redes de publicações científicas,

revistas científicas, pesquisadores, organizações de pesquisa, países, palavras-chave ou

termos. Os itens nessas redes podem ser conectados por co-autoria, co-

ocorrência, citação, acoplamento bibliográfico ou co-citação. Para construir um

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 4/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

arquivos de banco de dados bibliográficos (Web of Science, Scopus, Dimensions,

e arquivos PubMed) e arquivos do gerenciador de referência (como RIS, EndNote e

Arquivos do RefWorks) podem ser fornecidos como entrada para o VOSviewer. Alternativamente,

O VOSviewer pode baixar dados por meio de uma API (ou seja, Microsoft Academic API,

API Crossref, API PMC da Europa e várias outras).

• Visualizar e explorar mapas . O VOSviewer fornece três visualizações de um

mapa: a visualização de rede, a visualização de sobreposição e a densidade

visualização. A funcionalidade de zoom e rolagem permite que um mapa seja explorado

detalhes completos, essenciais ao trabalhar com mapas grandes que contêm

milhares de itens.

Embora o VOSviewer se destine principalmente à análise de redes bibliométricas, ele

de fato, pode ser usado para criar, visualizar e explorar mapas com base em qualquer tipo de

dados de rede.

O VOSviewer foi desenvolvido na linguagem de programação Java. Porque o Java

independente da plataforma, o VOSviewer é executado na maioria dos sistemas operacionais e de hardware

plataformas. O VOSviewer pode ser baixado em www.vosviewer.com. Pode ser

usado livremente para qualquer finalidade.

Este manual refere-se à versão 1.6.15 do VOSviewer. O manual está organizado como

segue. Introduzimos primeiro uma terminologia no Capítulo 2 . Em seguida, discutimos o

interface do usuário do VOSviewer no Capítulo 3 , e explicamos os tipos de arquivo usados pelo

VOSviewer no Capítulo 4. Por fim, consideramos vários tópicos avançados em

Capítulo 5 .

Para informações adicionais sobre o VOSviewer, nos referimos a um artigo que temos

escrito (Van Eck e Waltman, 2010). Este artigo fornece uma introdução geral a

VOSviewer. Também discute em detalhes consideráveis a implementação técnica de

Page 5

elementos específicos do software. Informações semelhantes, incluindo um passo a passo

tutorial, também pode ser encontrado em um capítulo mais recente do livro (Van Eck & Waltman,

2014).

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 5/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

Page 6

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 6/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

2 Terminologia
Ao trabalhar com o VOSviewer, é importante entender a terminologia usada

pelo software. Agora introduzimos essa terminologia.

Os mapas criados, visualizados e explorados usando o VOSviewer incluem itens. Os itens são

os objetos de interesse. Os itens podem, por exemplo, ser publicações, pesquisadores ou

termos. Um mapa normalmente inclui apenas um tipo de item. Por exemplo, é incomum

ter um mapa que inclua publicações e termos. Entre qualquer par de

itens, pode haver um link. Um link é uma conexão ou uma relação entre dois itens.

Exemplos de links são links de acoplamento bibliográfico entre publicações,

links de autoria entre pesquisadores e links de co-ocorrência entre termos. UMA

O mapa normalmente inclui apenas um tipo de link. Além disso, entre qualquer par de itens, há

não pode haver mais de um link. Cada link tem uma força , representada por um positivo

valor numérico. Quanto maior esse valor, mais forte o link. A força de um link

pode, por exemplo, indicar o número de referências citadas em duas publicações

comum (no caso de links bibliográficos de acoplamento), o número de publicações

dois pesquisadores foram coautores (no caso de links de coautoria), ou o

número de publicações em que dois termos ocorrem juntos (no caso de

links de ocorrência). Às vezes, os links entre os itens têm força de um.

O VOSviewer então não mostra a força de um link. Itens e links juntos

constituir uma rede. Portanto, uma rede é um conjunto de itens juntamente com os links

entre os itens. 1 1

Os itens podem ser agrupados em clusters. Um cluster é um conjunto de itens incluídos em um mapa. 2

Os clusters não se sobrepõem no VOSviewer. Em outras palavras, um item pode pertencer a

apenas um cluster. Os clusters não precisam cobrir exaustivamente todos os itens em um mapa.

Portanto, pode haver itens que não pertencem a nenhum cluster. Clusters são rotulados

usando números de cluster . Se houver apenas um cluster, esse cluster geralmente possui um cluster

número 1, se houver dois clusters, esses clusters geralmente terão números de cluster 1

e 2 e assim por diante.

1 Na literatura, uma rede às vezes é chamada de gráfico. Da mesma forma, às vezes um item é chamado

um nó ou um vértice, um link às vezes é chamado de borda, e a força de um link é chamada de

peso da borda. Esses termos não são usados pelo VOSviewer, mas podem ser usados por outras ferramentas de software para

análise de rede e visualização de rede.

2 Na literatura, um cluster às vezes é chamado de comunidade, mas esse termo não é usado por

VOSviewer.

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 7/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

Page 7

Os itens podem ter vários atributos no VOSviewer. Se itens foram atribuídos a

clusters, números de cluster são um exemplo de atributo. De especial importância são

os atributos de peso e pontuação . Esses atributos são representados por números

valores. Os atributos de peso são restritos a valores não negativos. Os atributos de pontuação fazem

não tem essa restrição. O peso de um item deve, de alguma forma, indicar a

importância do item. Um item com um peso maior é considerado mais

importante do que um item com um peso menor. 3 Na visualização de um mapa, itens

com um peso maior são mostrados com mais destaque do que os itens com um peso menor.

Um atributo de pontuação pode indicar qualquer propriedade numérica dos itens. 4 No entanto, desde

atributos de peso já são usados para indicar a importância dos itens, é

É recomendável usar atributos de pontuação para indicar outras propriedades. Atributos de pontuação

são considerados apenas na visualização de sobreposição de um mapa (consulte a Subseção 3.1.2 ),

não na visualização de rede e na visualização de densidade. Os itens podem ter

peso múltiplo e vários atributos de pontuação. Os atributos de peso e pontuação que

utilizados na visualização de um mapa, podem ser selecionados no painel de opções do

VOSviewer (consulte a Seção 3.2 ).

Existem dois atributos de peso padrão, chamados de atributo Links e o atributo

Atributo total da força do link . Para um determinado item, os links e a força total do link

atributos indicam, respectivamente, o número de links de um item com outros itens

e a força total dos links de um item com outros itens. Por exemplo, no

No caso de links de coautoria entre pesquisadores, o atributo Links indica o

número de links de co-autoria de um determinado pesquisador com outros pesquisadores. o

O atributo Força total do link indica a força total dos links de coautoria

de um determinado pesquisador com outros pesquisadores.

Além dos atributos padrão Links e Total de força do link , os itens também podem

tem atributos de peso personalizados. Atributos de peso personalizados são discutidos em

Subseção 3.5.4 .

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 8/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
3 Mais precisamente, o VOSviewer assume que os atributos de peso tenham uma escala de proporção. Em outras palavras, se um item
tem um peso duas vezes maior que o peso de outro item, o item anterior é considerado duas vezes maior

importante como o último item.

4 Ao contrário dos atributos de peso, não se supõe que os atributos de pontuação tenham uma escala de proporção. Os atributos de pontuação podem

também tem um intervalo ou uma escala ordinal. Em outras palavras, o requisito mínimo para atributos de pontuação

é que faz sentido comparar dois itens com base em se um item tem uma pontuação mais alta que a

outro item.

Page 8

3 Interface do usuário
A janela principal do VOSviewer é mostrada na Figura 1. Consiste no seguinte

cinco painéis:

• O painel principal . Este painel apresenta uma visualização do mapa ativo no momento.

A funcionalidade de zoom e rolagem pode ser usada para explorar o mapa em todos os detalhes.

• painel Opções . Este painel pode ser usado para fazer ajustes na visualização

do mapa atualmente ativo apresentado no painel principal.

• Painel de informações . Este painel apresenta descrições de itens no momento

mapa ativo.

• painel Visão geral . Este painel apresenta uma visão geral do mapa atualmente ativo. UMA

moldura retangular indica a área no mapa que é mostrada no painel principal.

• painel Ação . Este painel pode ser usado para executar diferentes tipos de ações, como

como criar um novo mapa, abrir ou salvar um mapa existente, fazer uma

captura de tela e atualização do layout ou cluster de um mapa.

O VOSviewer fornece três visualizações, conhecidas como visualização de rede,

a visualização de sobreposição e a visualização de densidade. Como pode ser visto na Figura 1,

a visualização da rede , Sobreposição de visualização e Visualização Densidade

As abas na janela principal do VOSviewer podem ser usadas para alternar entre

visualizações.

Uma barra de status está disponível na parte inferior da janela principal do VOSviewer. o

barra de status fornece informações sobre o mapa atualmente ativo. Mostra o

número de itens no mapa, o número de clusters nos quais os itens foram

atribuídos, o número de links entre os itens e a força total do

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 9/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

links. Além disso, quando o ponteiro do mouse é movido sobre um item no painel principal,

a barra de status fornece informações sobre este item. Da mesma forma, quando o mouse

ponteiro é movido sobre um link entre dois itens, a barra de status fornece

informações sobre este link.

Nas próximas seções, os cinco painéis na janela principal do VOSviewer são

discutido em mais detalhes.

Page 9

11
5
2

Figura 1. Janela principal do VOSviewer. Os números designam

(1) o painel principal, (2) o painel de opções, (3) o painel de informações,

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 10/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
(4) o painel de visão geral e (5) o painel de ação.

3.1 Painel principal

Como pode ser visto na Figura 1, o painel principal apresenta uma visualização dos

mapa ativo. A funcionalidade de zoom e rolagem pode ser usada para determinar a área no

mapa que é mostrado no painel principal. Três visualizações estão disponíveis nos principais

painel: a visualização de rede, a visualização de sobreposição e a densidade

visualização.

Para ilustrar as diferentes visualizações, usamos um mapa de uma rede de co-citação de

232 revistas nas áreas de economia, administração e pesquisa operacional (por

mais detalhes, consulte Van Eck & Waltman, 2010). O mapa está disponível nos arquivos

journal_map.txt e journal_network_sparse.txt , que são distribuídos


junto com o VOSviewer. Para abrir o mapa no VOSviewer, clique no botão Abrir

na guia Arquivo no painel de ação, selecione o arquivo de mapa do VOSviewer

journal_map.txt eo arquivo de rede VOSviewer journal_network_sparse.txt ,


e clique no botão OK .

Page 10

3.1.1 Visualização de rede

Na visualização de rede, os itens são representados por seus rótulos e por padrão

também por um círculo. O tamanho do rótulo e o círculo de um item são determinados pelo

peso do item. Quanto maior o peso de um item, maior o rótulo e o

círculo do item. Para alguns itens, o rótulo pode não ser exibido. Isso é feito em

para evitar sobreposição de etiquetas. A cor de um item é determinada pelo cluster

ao qual o item pertence. Linhas entre itens representam links. Por padrão, no máximo

São exibidas 1000 linhas, representando os 1000 links mais fortes entre os itens.

Um exemplo da visualização de rede é mostrado na Figura 2. A distância

entre dois periódicos na visualização indica aproximadamente a relação

dos periódicos em termos de links de co-citação. Em geral, quanto mais próximos os dois periódicos são

localizados um para o outro, mais forte é a sua relação. A co-citação mais forte

os links entre os periódicos também são representados por linhas.

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 11/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

Figura 2. Visualização de rede.

3.1.2 Visualização de sobreposição

A visualização de sobreposição é idêntica à visualização de rede, exceto que os itens

são de cores diferentes. Existem duas maneiras pelas quais os itens podem ser coloridos no

visualização de sobreposição. Se os itens tiverem pontuação, a cor de um item será determinada por

Page 11

a pontuação do item, onde, por padrão, as cores variam de azul (pontuação mais baixa) a

verde para amarelo (maior pontuação). Por outro lado, se os itens tiverem definido pelo usuário

cores (especificadas usando as colunas vermelha , verde e azul em um arquivo de mapa do VOSviewer;

ver Subseção 4.1.1) , a cor de um item é determinada pela cor definida pelo usuário

do item. Se os itens não tiverem pontuações nem cores definidas pelo usuário, a sobreposição

a visualização não está disponível.

Um exemplo da visualização de sobreposição é mostrado na Figura 3. Uma barra de cores é mostrada

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 12/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
no canto inferior direito da visualização. A barra de cores é mostrada apenas se as cores

são determinados pela pontuação dos itens. A barra de cores indica como as pontuações são mapeadas

para cores. Na visualização de sobreposição mostrada na Figura 3, as cores indicam impacto

fatores de periódicos. Por exemplo, os periódicos de cor azul têm um fator de impacto abaixo

1, os periódicos de cor verde têm um fator de impacto em torno de 2 e os periódicos de cor

amarelo tem um fator de impacto igual ou superior a 3.

Figura 3. Visualização de sobreposição.

3.1.3 Visualização de densidade

Existem duas variantes da visualização de densidade. Primeiro discutimos o item

visualização de densidade, seguida pela visualização de densidade de cluster. O Item

Os botões de opção densidade de densidade e densidade de cluster no painel de opções podem ser usados para

10

Page 12

alterne entre as duas variantes da visualização de densidade. Nos referimos a Van Eck

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 13/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
e Waltman (2010) para uma discussão sobre a implementação técnica da densidade
visualização.

Na visualização de densidade de itens, os itens são representados por seus rótulos em um

maneira como na visualização de rede e na visualização de sobreposição. Cada ponto no

a visualização da densidade do item tem uma cor que indica a densidade dos itens naquele

ponto. Por padrão, as cores variam de azul a verde e amarelo. Quanto maior o número

de itens na vizinhança de um ponto e quanto maior o peso do

itens vizinhos, mais próxima a cor do ponto está do amarelo. O outro jeito

quanto menor, menor o número de itens na vizinhança de um ponto e o

quanto menor o peso dos itens vizinhos, mais próxima a cor do ponto será

azul. Um exemplo da visualização da densidade do item é mostrado na Figura 4.

Figura 4. Visualização da densidade do item.

A visualização de densidade de cluster está disponível apenas se itens tiverem sido atribuídos a

clusters. A visualização da densidade do cluster é semelhante à visualização da densidade do item

exceto que a densidade dos itens é exibida separadamente para cada cluster de itens. No

a visualização de densidade de cluster, a cor de um ponto na visualização é obtida

misturando as cores de diferentes grupos. O peso dado à cor de uma determinada

11

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 14/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

Page 13

cluster é determinado pelo número de itens pertencentes a esse cluster no

vizinhança do ponto. Como na visualização da densidade do item, o peso de um

item também é levado em consideração. Um exemplo da visualização de densidade de cluster é

mostrado na Figura 5.

Figura 5. Visualização da densidade de cluster.

3.1.4 Zoom e rolagem

Para facilitar a exploração detalhada de um mapa, o VOSviewer oferece zoom e rolagem

funcionalidade. No painel principal, o zoom e a rolagem podem ser feitos nos seguintes

três caminhos:

• Usando o mouse . Para aumentar o zoom, mova o mouse para cima, mantendo o botão direito

botão do mouse pressionado. Por outro lado, para diminuir o zoom, mova o mouse

para baixo enquanto mantém pressionado o botão direito do mouse. Como uma alternativa,

a roda do mouse pode ser usada para aumentar e diminuir o zoom. Para rolar pelo mapa,

mova o mouse enquanto mantém pressionado o botão esquerdo do mouse.

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 15/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
• Usando os botões de navegação no canto superior direito do painel principal (consulte
Figura 1) . Use os botões mais e menos para aumentar e diminuir o zoom. Use a seta

para percorrer um mapa.

12

Page 14

• Usando o teclado . Use as teclas mais e menos para aumentar e diminuir o zoom. Use o

teclas de seta para rolar pelo mapa.

3.2 Painel Opções

O painel de opções pode ser usado para fazer ajustes na visualização do

mapa atualmente ativo apresentado no painel principal. A visualização de rede, o

visualização de sobreposição, e a visualização de densidade fornece um pouco diferente

opções Algumas das opções nem sempre estão disponíveis. O painel de opções mostra

apenas as opções relevantes para o mapa ativo no momento.

Quando a visualização de rede ou de sobreposição é selecionada, o

as seguintes opções podem estar disponíveis:

• Visualização .

o Escala . Esse controle deslizante determina o tamanho dos rótulos dos itens no

visualização do mapa ativo no momento. Também determina a espessura de

as linhas usadas para exibir links entre itens.

o Pesos . Quando os itens têm vários atributos de peso, os Pesos caem

A lista suspensa determina o atributo de peso atualmente selecionado. Esse peso

O atributo determina como os itens de destaque são mostrados no

visualização do mapa ativo no momento. Quanto maior o peso de um item,

quanto maior o rótulo do item na visualização.

o Pontuações . Essa lista suspensa estará disponível apenas se a visualização de sobreposição for

selecionado. Quando os itens têm vários atributos de pontuação, as pontuações suspensas

lista determina o atributo de pontuação selecionado no momento. Este atributo de pontuação

determina então a coloração dos itens na visualização do momento

mapa ativo. Por padrão, quanto maior (menor) a pontuação de um item, mais próximo

a cor do item é amarela (azul).

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 16/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
• etiquetas .

o Variação de tamanho . Quanto maior o peso de um item, maior o rótulo do item.

item na visualização do mapa ativo no momento. A variação de tamanho

O controle deslizante determina a força desse efeito.

Círculos e quadros . Esses botões de opção determinam como os itens são


o
representado na visualização do mapa ativo no momento. Se os círculos

Quando o botão de opção está selecionado, os itens são representados pelo rótulo e por um círculo.

Se o botão de opção Quadros estiver selecionado, os itens serão representados por seus rótulos.

exibido dentro de um quadro retangular.

13

Page 15

o Máx. comprimento . Esta caixa de texto determina o comprimento máximo de um rótulo

exibido na visualização do mapa ativo no momento. Se o comprimento de

o rótulo de um item excede o comprimento máximo, apenas a primeira parte do

o rótulo é exibido.

o Font . Essa lista suspensa determina a fonte usada para exibir o

rótulos de itens na visualização do mapa ativo no momento. o

a disponibilidade de fontes na lista suspensa Fonte depende do uso de CJKV

(Chinês, japonês, coreano e vietnamita) nos rótulos de

Itens. Se os rótulos dos itens não incluírem caracteres CJKV, várias

fontes estão disponíveis, com a fonte Open Sans sendo selecionada por padrão. E se

os rótulos dos itens incluem caracteres CJKV, apenas a fonte SansSerif é

acessível. A fonte SansSerif garante que os caracteres CJKV sejam exibidos

corretamente.

• Linhas .

o Variação de tamanho . Quanto mais forte o vínculo entre dois itens, mais espessa é a

linha usada para exibir o link na visualização do momento ativo

mapa. O controle deslizante Variação do tamanho determina a força desse efeito.

o Min. força e max. linhas . Na visualização do ativo atualmente

mapa, links entre itens podem ser exibidos usando linhas. O Min. força

e máx. caixas de texto de linhas determinam, respectivamente, a força mínima

de links exibidos na visualização e o número máximo de links

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 17/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
exibido na visualização. Se o número de links que possuem o requerido

força mínima excede o número máximo de links, apenas o

links mais fortes são exibidos.

o Linhas coloridas . Esta caixa de seleção determina se os links são exibidos usando

linhas cinza ou linhas coloridas.

Linhas curvas . Esta caixa de seleção determina se os links são exibidos usando
o
linhas retas ou curvas.

• Cores .

o Cores do cluster . Este botão está disponível apenas se a visualização da rede for

selecionado. O botão oferece quatro opções:

▪ Edite cores . Esta opção é a escolha padrão. Escolha esta opção para editar

as cores atuais do cluster na caixa de diálogo Editar cores de cluster .

▪ Importar cores . Escolha esta opção para importar cores de cluster de um

arquivo de cores do cluster (consulte a Subseção 4.4.14 .4).

14

Page 16

▪ Exportar cores . Escolha esta opção para exportar as cores atuais do cluster para

um arquivo de cores de cluster (consulte a Subseção 4.4.1 ).

▪ Use cores padrão . Escolha esta opção para usar as cores padrão do cluster.

Sobreposição de cores . Este botão está disponível apenas se a visualização da sobreposição for
o
selecionado e se os itens têm pontuação. O botão oferece quatro opções:

▪ Definir faixa de cores . Esta opção é a escolha padrão. Escolha esta opção

para exibir a caixa de diálogo Set Overlay Colors Range . Esta caixa de diálogo

pode ser usado para alterar a pontuação mínima e máxima que

determine como as pontuações dos itens são mapeadas para cores. Por padrão,

pontuações menores ou iguais à pontuação mínima são mapeadas para azul,

pontuações intermediárias são mapeadas para verde e pontuações maiores ou iguais a

igual à pontuação máxima são mapeados para amarelo.

A caixa de diálogo Definir intervalo de cores de sobreposição também pode ser usada para

determine como as pontuações dos itens são normalizadas. Por padrão, não

normalização é aplicada. Se a opção Dividir por média estiver selecionada no

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 18/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

Na lista suspensa Normalizar pontuações , as pontuações dos itens são normalizadas

dividindo cada pontuação pela pontuação média de todos os itens. 5 Se o subtrair

opção média for selecionada, a pontuação dos itens é normalizada por

subtraindo de cada pontuação a pontuação média de todos os itens. Finalmente, se o

Subtraia a média e divida por st. dev. opção for selecionada, as pontuações de

itens são normalizados subtraindo primeiro de cada pontuação a média

pontuação de todos os itens e, em seguida, dividindo pelo desvio padrão do

pontuações de todos os itens (ou seja, uma normalização do escore z). Trabalhando com

pontuações normalizadas é um recurso avançado do VOSviewer que deve ser

usado somente em casos especiais. Para a maioria dos propósitos, recomendamos não

normalizar pontuações.

▪ Importar cores . Escolha esta opção para importar cores de sobreposição de um

arquivo de cores de sobreposição (consulte a Subseção 4.44 .4.2).

▪ Exportar cores . Escolha esta opção para exportar as cores de sobreposição atuais

para um arquivo de cores de sobreposição (consulte a Seção 4.4.2 ).

5 Esta opção está disponível apenas se as pontuações dos itens tiverem o mesmo sinal. Em outras palavras, as pontuações de

os itens devem ser todos não negativos ou todos não positivos.

15

Page 17

▪ Use cores predefinidas . Escolha esta opção para usar sobreposição predefinida

cores. Oito esquemas de cores diferentes estão disponíveis. 6 Para usar o padrão

sobreposição de cores, escolha o esquema de cores Viridis .

Fundo preto . Esta caixa de seleção determina se a visualização de


o
o mapa atualmente ativo tem uma cor de fundo branca ou preta.

Quando a visualização de densidade é selecionada, as seguintes opções podem estar disponíveis:

• Visualização .

Escala . Esse controle deslizante determina o tamanho dos rótulos dos itens no
o
visualização do mapa ativo no momento.

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 19/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

Pesos . Quando os itens têm vários atributos de peso, os Pesos caem


o
A lista suspensa determina o atributo de peso atualmente selecionado. Esse peso

O atributo determina como os itens de destaque são mostrados no

visualização do mapa ativo no momento. Quanto maior o peso de um item,

quanto maior o rótulo do item na visualização. O peso selecionado

O atributo também é usado no cálculo da densidade de itens.

• etiquetas . Essas opções são idênticas às opções fornecidas quando a rede

visualização ou sobreposição está selecionada (exceto que os círculos

e os botões de opção Quadros não estão disponíveis).

• densidade .

o Largura do núcleo . Este controle deslizante determina o valor da largura do kernel

parâmetro. Nos referimos a Van Eck e Waltman (2010) para mais

informações sobre este parâmetro.

o Densidade do item e densidade do cluster . Esses botões de opção determinam

se a visualização da densidade do item ou a visualização da densidade do cluster

é selecionado.

• Cores .

o Cores de densidade . Este botão está disponível apenas se a densidade do item

visualização está selecionada. O botão oferece três opções:

6 Os esquemas de cores disponíveis no VOSviewer, tanto para cores de sobreposição quanto para cores de densidade, foram

obtido do Matplotlib, uma biblioteca de plotagem para Python. Alguns esquemas de cores foram ligeiramente ajustados.

Para mais informações sobre os esquemas de cores, consulte https://matplotlib.org/users/colormaps.html . Para

discussão adicional sobre o uso de diferentes esquemas de cores no VOSviewer, consulte www.cwts.nl/blog?article=n-

r2s274 .

16

Page 18

▪ Importar cores . Esta opção é a escolha padrão. Escolha esta opção para

importar cores de densidade de um arquivo de cores de densidade (consulte a Subseção 4.4.3 ).

▪ Exportar cores . Escolha esta opção para exportar as cores de densidade atuais

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 20/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
para um arquivo de cores de densidade (consulte a Subseção 4.4.3 ).

▪ Use cores predefinidas . Escolha esta opção para usar densidade predefinida

cores. Oito esquemas de cores diferentes estão disponíveis. Para usar o padrão

cores de densidade, escolha o esquema de cores Viridis .

Cores do cluster . Este botão está disponível apenas se a densidade do cluster


o
visualização está selecionada. O botão oferece quatro opções:

▪ Edite cores . Esta opção é a escolha padrão. Escolha esta opção para editar

as cores atuais do cluster na caixa de diálogo Editar cores de cluster .

▪ Importar cores . Escolha esta opção para importar cores de cluster de um

arquivo de cores do cluster (consulte a Subseção 4.4.1 ).

▪ Exportar cores . Escolha esta opção para exportar as cores atuais do cluster para

um arquivo de cores de cluster (consulte a Subseção 4.4.1 ).

▪ Use cores padrão . Escolha esta opção para usar as cores padrão do cluster.

o Fundo branco . Esta caixa de seleção está disponível apenas se a densidade do cluster

visualização está selecionada. A caixa de seleção determina se o cluster

a visualização de densidade tem uma cor de fundo preto ou branco.

3.3 Painel de informações

O painel de informações estará disponível apenas se os itens tiverem um atributo de descrição.

Os atributos de descrição podem, por exemplo, ter sido disponibilizados usando o método

coluna de descrição em um arquivo de mapa do VOSviewer (consulte a Subseção 4.1.1 ). o

O painel de informações apresenta descrições de itens no mapa atualmente ativo. Quando

o ponteiro do mouse é movido sobre um item no painel principal, a descrição do

item é mostrado no painel de informações.

3.4 Painel Visão geral

O painel de visão geral apresenta uma visão geral do mapa ativo no momento. Cada item em

o mapa é representado por um pequeno ponto colorido. Uma moldura retangular é exibida em

o painel de visão geral para indicar a área no mapa atualmente ativo que é mostrada em

o painel principal. Ao clicar com o botão esquerdo no painel de visão geral, é possível passar para um

área diferente no mapa ativo no momento. Essa nova área é mostrada nas principais

painel.

17

Page 19
https://translate.googleusercontent.com/translate_f 21/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

3.5 Painel de ação

O painel de ações pode ser usado para executar diferentes tipos de ações. O painel

consiste em três guias: a guia Arquivo , a guia Itens e a guia Análise . Estes

As guias são discutidas nas Subseções 3.5.1, 3.5.2 e 3.5.3. O assistente Criar Mapa ,

que pode ser acessado na guia Arquivo , desempenha um papel importante no VOSviewer.

Este assistente é discutido separadamente na Subseção 3.5.4 .

3.5.1 Guia Arquivo

A guia Arquivo pode ser usada para executar várias ações básicas. Os seguintes

botões estão disponíveis na guia Arquivo :

• Mapa .

o Crie . Use este botão para criar um novo mapa. O botão exibe o

Assistente para criar mapa . Este assistente é discutido em detalhes na Subseção 3.5.4 .

o Aberto . Use este botão para abrir um mapa existente. O botão exibe o

Abra a caixa de diálogo Mapa . Para abrir um mapa, um arquivo de mapa do VOSviewer e, opcionalmente,

também pode ser fornecido um arquivo de rede VOSviewer (consulte a Seção 4.1 ).

Como alternativa, um arquivo GML ou Pajek pode ser fornecido. 7

o Salve . Use este botão para salvar o mapa ativo no momento. O botão traz

a caixa de diálogo Salvar mapa . Um mapa pode ser salvo em um arquivo de mapa do VOSviewer

e um arquivo de rede VOSviewer (consulte a Seção 4.1) . Como alternativa, um mapa pode ser

salvo em um arquivo GML ou em arquivos Pajek.

Captura de tela . Este botão oferece quatro opções:


o

▪ Salvar . Esta opção é a escolha padrão. Escolha esta opção para salvar um

captura de tela da visualização do mapa atualmente ativo apresentado em

o painel principal. A captura de tela se assemelha à visualização do

mapa atualmente ativo o mais próximo possível. No entanto, se a opção Otimizar

caixa de seleção rotulagem na caixa de diálogo Opções de captura de tela (veja abaixo)

estiver marcada, a visibilidade dos rótulos na captura de tela é otimizada. este

significa que alguns rótulos não visíveis na visualização do momento

mapa ativo pode estar visível na captura de tela. Capturas de tela podem ser salvas

7 arquivos GML (linguagem de modelagem de grafos) são suportados por várias ferramentas de software para análise de rede e

visualização de rede, por exemplo, por Gephi, uma ferramenta de software popular para visualização de rede disponível

em https://gephi.org . Pajek é uma ferramenta de software bem conhecida para análise de redes sociais (De Nooy, Mrvar, &

Batagelj, 2011). Está disponível emhttp://pajek.imfm.si/doku.php. O VOSviewer suporta rede Pajek,

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 22/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
arquivos de matriz, partição e vetor.

18

Page 20

em vários formatos de arquivo gráfico. Para a maioria dos propósitos, recomendamos

o formato PNG. Alguns formatos, como EPS, PDF e SVG, usam vetores

gráficos para salvar uma captura de tela. Isso tem a vantagem de que o

a captura de tela pode ser redimensionada sem perda de qualidade.

▪ Imprimir . Escolha esta opção para imprimir uma captura de tela da visualização do

mapa atualmente ativo apresentado no painel principal.

▪ Copiar para a área de transferência . Escolha esta opção para copiar uma captura de tela do

visualização do mapa atualmente ativo apresentado no painel principal.

A captura de tela é copiada para a área de transferência e pode, por exemplo, ser colada

em um documento do Word ou uma apresentação do PowerPoint.

▪ Opções . Escolha esta opção para exibir as opções de captura de tela

caixa de diálogo. Esta caixa de diálogo pode ser usada para alterar algumas configurações relacionadas

para capturas de tela.

A lista suspensa Escala determina a resolução (ou seja, o número

de pixels) de uma captura de tela. A resolução é calculada em relação ao

resolução do painel principal. Usando uma escala de 100%, as capturas de tela têm

a mesma resolução que o painel principal. Usando a escala padrão de

200%, as capturas de tela têm uma resolução duas vezes maior (ou seja, duas vezes mais

muitos pixels na horizontal e na vertical) como a resolução do principal

painel. A lista suspensa Dimensionamento não tem efeito nas capturas de tela que são

salvo em um formato de arquivo que usa gráficos vetoriais.

A caixa de seleção Otimizar rotulagem determina se a visibilidade de

rótulos em uma captura de tela são otimizados. Otimizando a visibilidade dos rótulos

significa que alguns rótulos não visíveis na visualização do momento

Um mapa ativo apresentado no painel principal pode estar visível em uma captura de tela.

A caixa de seleção Incluir borda determina se uma borda é incluída

em torno de uma captura de tela.

A caixa de seleção Plano de fundo transparente determina se um

a captura de tela tem um plano de fundo transparente. Uma captura de tela pode ter um

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 23/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
fundo transparente somente se a visualização da rede ou a sobreposição

visualização está selecionada. Um plano de fundo transparente é suportado quando

copiar uma captura de tela para a área de transferência e ao salvar uma captura de tela no

Formato PDF, PNG ou TIFF. Outros formatos de arquivo gráfico não suportam um

fundo transparente.

19

Page 21

• Informações .

Manual . Use este botão para abrir o manual do VOSviewer. Isso requer uma
o
conexão de internet.

Sobre o VOSviewer . Este botão exibe a caixa de diálogo Sobre o VOSviewer


o
caixa. Esta caixa de diálogo fornece informações sobre o VOSviewer. Mostra o

número da versão do VOSviewer, um aviso de direitos autorais, um texto de licença, um link para

no site do VOSviewer, uma lista de bibliotecas de software usadas pelo VOSviewer, o

número da versão do Java e a quantidade de memória usada por

VOSviewer.

3.5.2 Guia Itens

A guia Itens apresenta uma lista de itens no mapa atualmente ativo. Por padrão, uma lista

de todos os itens no mapa é apresentado. No entanto, um filtro pode ser usado para restringir o

lista para um subconjunto dos itens no mapa. Para fazer isso, insira uma sequência de filtros no campo Filtro.

caixa de texto. Isso gera uma lista de todos os itens com um rótulo que contém a sequência de filtros.

A caixa de seleção Agrupar itens por cluster determina como os itens são listados. Se o

desmarque a caixa de seleção, os itens são listados simplesmente em ordem alfabética. Se a caixa de seleção estiver

marcados, os itens são primeiro agrupados por cluster e depois listados alfabeticamente em

cada cluster.

Ao clicar duas vezes em um item na guia Itens , é possível aumentar o zoom no

item na visualização do mapa atualmente ativo apresentado no painel principal.

3.5.3 Guia Análise

A guia Análise pode ser usada para atualizar o layout e o agrupamento do

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 24/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

mapa atualmente ativo. Isso é feito usando a técnica de layout do VOS e o VOS

técnica de agrupamento. 8 A guia Análise também pode ser usada para alterar o

parâmetros dessas técnicas. As seguintes opções estão disponíveis no

Guia Análise :

• Normalização . Use a lista suspensa do método de normalização para determinar

como a força dos links entre os itens é normalizada. Link normalizado

forças são usadas como entrada para a técnica de layout do VOS e o VOS

técnica de agrupamento. As seguintes opções estão disponíveis na normalização

lista suspensa do método:

8 Juntas, essas duas técnicas fornecem uma estrutura unificada para layout e cluster. Nos referimos a Van

Eck, Waltman, Dekker e Van den Berg (2010), Waltman, Van Eck e Noyons (2010), Waltman e

Van Eck (2013) e Van Eck e Waltman (2014) para mais informações sobre essas técnicas.

20

Page 22

Sem normalização . Se esta opção for selecionada, nenhuma normalização será executada.
o
Geralmente, não recomendamos esta opção.

o Força da associação . Se esta opção for selecionada, a força da associação

O método é usado para normalizar a força dos links entre os itens.

Além de uma constante multiplicativa, esse método é idêntico à Eq. (6) em

Van Eck e Waltman (2009). Esta opção é selecionada por padrão.

o Fracionamento . Se esta opção for selecionada, o método de fracionamento será

usado para normalizar a força dos links entre os itens. Além de um

constante multiplicativa, esse método é idêntico à Eq. (13) em Van Eck e

Waltman (2009).

o LinLog / modularidade . Se esta opção for selecionada, a normalização será realizada

da mesma maneira que na técnica de layout LinLog e na modularidade

técnica de agrupamento. Para mais informações sobre essas técnicas, consulte

para Newman (2004) e Noack (2007, 2009).

• Disposição .

Atração e repulsa . Esses parâmetros influenciam a maneira pela qual


o
os itens estão localizados em um mapa pela técnica de layout do VOS. A atração

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 25/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
O parâmetro deve ter um valor inteiro entre -9 e +10. A repulsão
O parâmetro deve ter um valor inteiro entre -10 e +9. O valor de

o parâmetro Repulsão deve ser menor que o valor da atração

parâmetro. Para a maioria dos propósitos, nossa recomendação é definir o

Parâmetros de atração e repulsão para valores de, respectivamente, 2 e 1.

Valores de 2 e 0 ou valores de 1 e 0 às vezes também produzem bons resultados.

Use valores padrão . Esta caixa de seleção determina se os valores padrão de


o
os parâmetros de atração e repulsão são usados quando um novo mapa é

criado usando o assistente Criar Mapa (consulte a Subseção 3.5.13 .5.4). Se o

caixa de seleção estiver marcada, valores de parâmetros padrão são usados. Esses padrões

Os valores dos parâmetros dependem do tipo de mapa criado. 9 Se a verificação

caixa de seleção não estiver marcada, os valores dos parâmetros especificados em Atração e

Caixas de texto de repulsão são usadas.

9 O parâmetro repulsão possui um valor padrão -1 ao criar um mapa de uma rede de coautoria de

autores. Ele tem um valor padrão de 0 ao criar um mapa de uma rede de co-ocorrência de palavras-chave ou um

mapa de uma rede de documentos de citação. Em todos os outros casos, o parâmetro repulsão tem um valor padrão

de 1. O parâmetro de atração sempre tem um valor padrão 2.

21

Page 23

Parâmetros avançados . Este botão exibe o Layout avançado


o
Caixa de diálogo Parâmetros . Esta caixa de diálogo pode ser usada para alterar várias

parâmetros mais avançados da técnica de layout VOS. Os seguintes

parâmetros estão disponíveis:

▪ Iniciação aleatória . Este parâmetro determina o número de vezes que o

O algoritmo de otimização da técnica de layout do VOS é executado. Cada vez que o

Se o algoritmo de otimização for executado, um layout diferente poderá ser obtido. o

O melhor layout obtido em todas as execuções do algoritmo de otimização é usado como

o layout final. Quanto maior o valor do parâmetro Random inicia ,

quanto maior a qualidade do layout final obtido.

▪ máx. iterações . Este parâmetro determina o número máximo de

iterações executadas pelo algoritmo de otimização do layout do VOS

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 26/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
técnica. Quanto maior o valor do parâmetro, maior a qualidade

do layout que é obtido. Em geral, o valor padrão do

O parâmetro funciona bem e não precisa ser alterado.

▪ Tamanho da etapa inicial , redução do tamanho da etapa e convergência do tamanho da etapa .

Estes são parâmetros técnicos do algoritmo de otimização do VOS

técnica de layout. Os parâmetros devem ter valores entre 0,000001

e 1. Em geral, os valores padrão dos parâmetros funcionam bem e fazem

não precisa ser alterado.

▪ Semente aleatória . Este parâmetro determina a semente do acaso

gerador de número usado pelo algoritmo de otimização do layout do VOS

técnica. A semente deve ser um número inteiro não negativo.

Atualizar layout . Este botão está disponível apenas se houver informações disponíveis
o
sobre os links entre os itens no mapa ativo no momento. Usa isto

para atualizar o layout do mapa ativo no momento usando o VOS

técnica de layout.

• Clustering .

o Resolução . Este parâmetro determina o nível de detalhe do armazenamento em cluster

produzido pela técnica de agrupamento VOS. O parâmetro deve ter um valor não

valor negativo. Quanto maior o valor do parâmetro, maior o valor

número de clusters produzidos pela técnica de agrupamento VOS. Nós

recomendamos experimentar valores diferentes para o parâmetro Resolution e

use o valor que produz o nível de detalhe mais apropriado para a pessoa

propósitos.

22

Page 24

Min. tamanho do cluster . Este parâmetro determina o tamanho mínimo dos clusters
o
produzido pela técnica de agrupamento VOS. Cada cluster produzido pelo

Espera-se que a técnica de agrupamento VOS inclua pelo menos o mínimo

número de itens especificados por este parâmetro. O Min. tamanho do cluster

O parâmetro pode ser usado para simplificar os resultados de armazenamento em cluster obtidos do

Técnica de clustering VOS, livrando-se de clusters pequenos e desinteressantes.

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 27/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

o Mesclar pequenos clusters . Esta caixa de seleção determina como o cluster VOS

técnica lida com pequenos grupos. Clusters pequenos são aqueles que não

tem o tamanho do conjunto mínimo especificado pela min. tamanho do cluster

parâmetro. Se a caixa de seleção estiver marcada, pequenos agrupamentos serão mesclados

aglomerados maiores. Se a caixa de seleção não estiver marcada, pequenos clusters serão descartados

e seus itens não têm atribuição de cluster.

Parâmetros avançados . Este botão exibe o cluster avançado


o
Caixa de diálogo Parâmetros . Esta caixa de diálogo pode ser usada para alterar várias

parâmetros mais avançados da técnica de agrupamento VOS. Os seguintes

parâmetros estão disponíveis:

▪ Iniciação aleatória . Este parâmetro determina o número de vezes que o

O algoritmo de otimização da técnica de agrupamento VOS é executado. Cada vez

Se o algoritmo de otimização for executado, pode ser obtido um cluster diferente.

O melhor clustering obtido em todas as execuções do algoritmo de otimização é

usado como o agrupamento final. Quanto maior o valor do início aleatório

parâmetro, quanto maior a qualidade do agrupamento final obtido.

▪ iterações . Este parâmetro determina o número de iterações

realizada pelo algoritmo de otimização da técnica de agrupamento VOS.

Quanto maior o valor do parâmetro, maior a qualidade do parâmetro

cluster obtido. Em geral, o valor padrão do

O parâmetro funciona bem e não precisa ser alterado.

▪ Semente aleatória . Este parâmetro determina a semente do acaso

gerador de números usado pelo algoritmo de otimização do VOS

técnica de agrupamento. A semente deve ser um número inteiro não negativo.

Atualizar cluster . Este botão está disponível apenas se houver informações disponíveis
o
sobre os links entre os itens no mapa ativo no momento. Usa isto

para atualizar o cluster do mapa ativo no momento usando o VOS

técnica de agrupamento.

23

Page 25

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 28/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
• Girar / virar .

Rodar . Use este botão para girar o mapa ativo no momento. Os graus para
o
O parâmetro rotate determina o número de graus pelos quais o mapa é

girado.

o Virar horizontalmente . Use este botão para virar o mapa ativo no momento

direção horizontal.

Virar verticalmente . Use este botão para virar o mapa atualmente ativo na vertical
o
direção.

3.5.4 Assistente para criar mapa

O assistente Criar Mapa pode ser usado para criar um novo mapa. Há um número de

maneiras pelas quais um novo mapa pode ser criado. O assistente Criar Mapa oferece um guia

através das várias opções em várias etapas. Um resumo das principais opções

fornecido pelo assistente é apresentado na Tabela 1. 10

Como pode ser visto na Tabela 1, um mapa pode ser criado com base nos dados da rede,

dados bibliográficos ou dados de texto. A escolha entre esses três tipos de dados é

feito na primeira etapa do assistente Create Map , como mostra a Figura 6.

Quando um mapa é criado com base nos dados da rede, o VOSviewer precisa ser fornecido

com informações sobre os itens na rede e os links entre os itens.

Esta informação pode ser disponibilizada em um arquivo de rede VOSviewer, possivelmente

complementado com um arquivo de mapa do VOSviewer (consulte a Seção 4. 1). Como alternativa, o

informações podem ser disponibilizadas em um arquivo GML ou em arquivos Pajek. Não há

restrições sobre a natureza dos itens e os links em uma rede. Os itens e

os links normalmente são de natureza bibliométrica, mas isso não é um requisito.

10 A terminologia usada na Tabela 1 é idêntica à terminologia usada no assistente Criar Mapa .

Em outras partes deste manual, às vezes usamos uma terminologia diferente. Os documentos podem ser referidos como

publicações, fontes como periódicos e autores como pesquisadores.

24

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 29/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

Page 26

Tabela 1. Resumo das principais opções fornecidas pelo assistente Criar Mapa

para criar um novo mapa.

Tipo de dados Fonte de dados Ligações Itens

Dados de rede VOSviewer, GML e

Arquivos Pajek

Dados bibliográficos Base de dados bibliográfica Co-autoria Autores

arquivos
Organizações

Arquivos do gerenciador de referência


Países

APIs
Co-ocorrência Palavras-chave

Citação Documentos

Fontes

Autores

Organizações

Países

Acoplamento bibliográfico Documentos

Fontes

Autores

Organizações

Países

Co-citação Referências citadas

Fontes citadas

Autores citados

Dados de texto Arquivos VOSviewer Co-ocorrência Termos e Condições

Base de dados bibliográfica

arquivos

Arquivos do gerenciador de referência

APIs

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 30/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

25

Page 27

Figura 6. Primeira etapa do assistente Create Map.

Quando um mapa é criado com base em dados bibliográficos ou de texto, primeiro uma rede é

construído com base nos dados disponibilizados ao VOSviewer e, em seguida, em um mapa

é criado com base na rede construída. Como pode ser visto na Tabela 1, diferentes

tipos de redes podem ser construídos. Dados bibliográficos podem ser usados para construir

uma rede de co-autoria, co-ocorrência, citação, acoplamento bibliográfico ou co-

links de citação. 11 Dependendo do tipo de link, diferentes tipos de itens são

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 31/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
suportado, conforme mostrado na Tabela 1. Os dados de texto podem ser usados para construir uma rede de

links de co-ocorrência entre termos. Conforme discutido em mais detalhes abaixo, os termos são

identificados nos dados de texto usando algoritmos de processamento de linguagem natural.

11 Um link de citação é um link entre dois itens em que um item cita o outro. Links de citação são tratados como

não direcionado pelo VOSviewer. Portanto, nenhuma distinção é feita entre uma citação do item A ao item B e uma

citação na direção oposta. Um link de acoplamento bibliográfico é um link entre dois itens que ambos citam

o mesmo documento. Um link de cocitação é um link entre dois itens que são citados pelo mesmo

documento.

26

Page 28

Os dados bibliográficos podem ser disponibilizados ao VOSviewer no banco de dados bibliográficos

arquivos e referências aos arquivos do gerenciador ou os dados podem ser baixados pelo VOSviewer

através de uma API. O VOSviewer suporta arquivos de banco de dados bibliográficos da Web de

Science, Scopus, Dimensions e PubMed. Arquivos do gerenciador de referência do EndNote

e RefWorks são suportados, além de arquivos RIS. Além disso, o apoio é

fornecido para as APIs do Microsoft Academic, Crossref, Europe PMC, Semantic

Scholar, o OpenCitations Corpus (OCC), o OpenCitations Index of Crossref

abrir citações DOI para DOI (COCI) e Wikidata. Arquivos de banco de dados bibliográficos,

arquivos de gerenciador de referência e APIs também podem ser usadas para disponibilizar dados de texto para

VOSviewer. Os dados de texto são obtidos a partir dos títulos e resumos dos documentos.

Como alternativa, os dados de texto podem ser disponibilizados em um arquivo corpus do VOSviewer, possivelmente

complementado com um arquivo de pontuação do VOSviewer (consulte a Seção 4.2 ).

Abaixo, vários tópicos relacionados ao assistente Criar Mapa são discutidos em mais

detalhe.

Arquivos de banco de dados bibliográficos

O VOSviewer suporta quatro tipos de arquivos de banco de dados bibliográficos: arquivos do Web of Science,

Arquivos Scopus, arquivos Dimensions e arquivos PubMed.

O Web of Science pode ser acessado em www.webofscience.com. Uma assinatura é

requeridos. Ao baixar dados do Web of Science, verifique se o Web

do banco de dados da Science Core Collection está selecionado. Escolha a opção Exportar

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 32/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
seguida pela opção Outros formatos de arquivo e escolha o Texto sem formatação ou
Formato de arquivo delimitado por tabulação . Embora o VOSviewer ofereça suporte aos dois formatos de arquivo, nós

recomendamos o uso do formato delimitado por tabulação. Quando perguntado quais elementos de dados

para baixar, escolha a opção Registro completo e Referências citadas . Baixando

dados de referência citados são necessários para identificar citações, acoplamentos bibliográficos e

links de co-citação entre itens.

O Scopus pode ser acessado em www.scopus.com. É necessária uma assinatura. Para

baixar dados do Scopus, escolha a opção de exportação CSV . (Não escolha o

Opção de download !) Verifique se os dados foram baixados em um arquivo CSV e se

todos os elementos de dados estão incluídos.

As dimensões podem ser acessadas em www.dimensions.ai. A versão gratuita do Dimensions,

para o qual nenhuma assinatura é necessária, pode ser usada. É necessária uma conta de usuário. Para

baixar dados do Dimensions, escolha a opção Save / Export , seguida de

a opção Exportar para mapeamento bibliométrico .

O PubMed pode ser acessado em www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/. Para baixar dados

no PubMed, escolha a opção Enviar para , escolha Arquivo como destino e

27

Page 29

escolha MEDLINE como o formato do arquivo. Os dados baixados do PubMed não podem ser

usado para identificar links de citação, acoplamento bibliográfico e co-citação entre

Itens. Portanto, ao trabalhar com dados do PubMed, algumas opções no campo Criar mapa

O assistente não estará disponível.

O Web of Science, Scopus e Dimensions impõem restrições de download. arquivos

baixado do Web of Science e Scopus pode conter dados para no máximo 500

e 2000 documentos, respectivamente. Arquivos baixados da versão gratuita do

As dimensões podem conter dados para no máximo 2500 documentos. (Maiores números de

documentos são suportados quando uma versão do Dimensions baseada em assinatura é

usado.) Para trabalhar com dados para um número maior de documentos, os dados

precisa ser baixado em vários lotes. Cada lote precisa ser salvo em um

arquivo separado. Para facilitar o trabalho com os dados baixados em vários lotes,

O VOSviewer pode lidar com vários arquivos do Web of Science, Scopus ou Dimensions

ao criar um mapa.

Arquivos do gerenciador de referência


https://translate.googleusercontent.com/translate_f 33/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

O VOSviewer suporta três tipos de arquivos do gerenciador de referência: arquivos RIS, arquivos EndNote,

arquivos RefWorks.

O formato de arquivo RIS é um formato de arquivo geral para dados bibliográficos. É suportado por

um grande número de bancos de dados e ferramentas de software, como EBSCOhost, Mendeley,

ProQuest, Publish or Perish e Zotero.

Os formatos de arquivo EndNote e RefWorks são suportados pelo EndNote e

Gerenciadores de referência do RefWorks, respectivamente. Eles também são suportados por outros

bancos de dados e ferramentas de software, como a Infraestrutura Nacional de Conhecimento da China.

Os dados dos arquivos do gerenciador de referência não podem ser usados para identificar citações,

acoplamento bibliográfico e links de co-citação entre itens.

APIs

As APIs (interfaces de programação de aplicativos) suportadas pelo VOSviewer estão listadas

na Tabela 2. Usando essas APIs, o VOSviewer pode fazer download de dados com base nos quais um

mapa pode ser criado. O uso das APIs requer uma conexão à Internet. tem

três maneiras pelas quais as APIs podem ser usadas. Agora discutimos brevemente cada um dos três

opções

A primeira opção é especificar uma consulta de pesquisa. O VOSviewer fará o download de dados para todos

documentos que correspondem aos critérios de pesquisa especificados. A primeira opção está disponível

somente para as APIs Microsoft Academic, Crossref e Europe PMC. Além disso, há

28.

Page 30

existem várias restrições nos critérios de pesquisa que podem ser especificados, especialmente no

caso da API Crossref.

Tabela 2. APIs suportadas pelo VOSviewer.

API URL

Microsoft Academic https://docs.microsoft.com/en-us/azure/cognitive-

serviços / conhecimento acadêmico / home

Crossref https://github.com/CrossRef/rest-api-doc

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 34/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

PMC da Europa https://europepmc.org/RestfulWebService

Estudioso Semântico https://api.semanticscholar.org

OCC https://w3id.org/oc/api/v1

COCI https://w3id.org/oc/index/coci/api/v1

Wikidata https://w3id.org/oc/index/wikidata/api/v1

A segunda opção é fornecer um conjunto de DOIs para o VOSviewer. Os DOIs são fornecidos

em um arquivo DOI. Qualquer arquivo de texto que contém DOIs pode ser usado como um arquivo DOI. VOSviewer

identificará todos os DOIs contidos em um arquivo DOI. Ele fará o download dos dados para todos

documentos disponíveis com um DOI correspondente. A segunda opção está disponível para todos

APIs.

A terceira opção é fazer uma chamada de API fora do VOSviewer, para salvar os dados

resultante da chamada da API em um arquivo JSON e para fornecer o arquivo JSON como entrada para

VOSviewer. Esta opção tem a vantagem de oferecer flexibilidade total. Para cada API,

o URL fornecido na Tabela 2 oferece informações explicando como uma chamada para a API pode

ser feito. Um exemplo no qual a API Crossref é chamada e os dados resultantes são

fornecido como entrada para o VOSviewer é apresentado em uma postagem do blog disponível em

www.cwts.nl/blog?article=n-r2r294 . A terceira opção está disponível para todas as APIs.

Todas as APIs diferentes têm seus próprios pontos fortes e fracos. No momento,

Uma limitação importante da API PMC da Europa é que os dados baixados através deste

A API não pode ser usada para identificar citações, acoplamentos bibliográficos e co-citações

links entre itens.

Arquivos de dicionário de sinônimos

Quando um mapa é criado com base em dados bibliográficos ou de texto, geralmente existe uma

precisa executar a limpeza de dados. Um arquivo de dicionário de sinônimos do VOSviewer pode ser usado para este

objetivo.

29

Page 31

Ao criar um mapa com base em dados bibliográficos, um arquivo de dicionário de sinônimos do VOSviewer pode

ser usado para mesclar diferentes variantes de um título de origem, um nome de autor, um

nome da organização, nome do país ou referência citada. 12 Isso pode, por exemplo

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 35/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

ser útil quando o nome de um pesquisador for escrito de maneiras diferentes, em diferentes

documentos (por exemplo, apenas com a primeira inicial ou com todas as iniciais). Um VOSviewer

O arquivo thesaurus pode então ser usado para indicar que nomes diferentes de fato se referem à

mesmo pesquisador.

Ao criar um mapa com base em dados de texto, um arquivo de dicionário de sinônimos do VOSviewer pode ser usado

para mesclar termos. Isso pode ser útil não apenas para mesclar sinônimos (por exemplo, 'h-index'

e 'índice de Hirsch'), mas também para corrigir diferenças ortográficas (por exemplo, 'comportamento' e

'comportamento'). Além disso, também pode ser útil para mesclar termos abreviados com

termos completos (por exemplo, 'JIF' e 'fator de impacto do diário'). Um arquivo de tesauro também pode ser usado

ignorar termos. Por exemplo, ao trabalhar com títulos e resumos de publicações científicas

publicações, pode-se querer ignorar termos gerais como 'conclusão', 'método',

e 'resultado'.

Nós nos referimos à Seção 4.3 para uma discussão técnica dos arquivos de dicionário de sinônimos do VOSviewer.

Processamento de referências citadas

Ao construir redes de citação, acoplamento bibliográfico ou co-citação com base

nos arquivos Web of Science, Scopus ou Crossref JSON, o VOSviewer precisa processar o

referências citadas nesses arquivos. Essa pode ser uma tarefa altamente desafiadora, porque citado

referências podem ser fornecidas em muitos formatos diferentes e podem sofrer várias

tipos de ambiguidades e inconsistências. Abaixo discutimos como as referências citadas

são processados pelo VOSviewer.

O VOSviewer começa analisando as referências citadas para identificar seus componentes

elementos, como nomes de autores, anos de publicação, títulos de fontes, números de volumes,

e assim por diante. Cada um desses elementos é convertido em minúsculas, para que subseqüentes

o processamento das referências citadas é feito de maneira que não diferencia maiúsculas de minúsculas. Pode haver

considerável variação na forma como as referências citadas são formatadas,

especialmente ao trabalhar com arquivos Scopus. A análise está, portanto, longe de

direto, e o VOSviewer nem sempre pode analisar completamente um

referência citada.

12
Uma abordagem alternativa à limpeza de dados é o uso da ferramenta OpenRefine disponível em

https://openrefine.org. Um tutorial explicando o uso do OpenRefine para limpar o Web of Science ou o Scopus

os dados podem ser encontrados em https://bit.ly/2H9l31z .

30

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 36/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

Page 32

Após a análise das referências citadas, uma citação, acoplamento bibliográfico ou

rede de citação pode ser construída. Primeiro, consideramos a construção de uma citação

rede. Para construir uma rede de citações, uma chamada chave de correspondência é criada para cada

referência citada. Isso é feito de acordo com as três regras a seguir:

1. Use como tecla de combinação a combinação do nome do primeiro autor, o

ano de publicação, o número do volume e o número da página inicial.

2. Se nenhuma chave de correspondência foi obtida na etapa 1, use como a chave de correspondência

combinação do nome do primeiro autor, ano de publicação, fonte

título e, se disponível, o número da página inicial. Esta regra é aplicada apenas se

não há número de volume.

3. Se nenhuma chave de correspondência foi obtida nas etapas 1 e 2, use o DOI como o

chave de correspondência.

Nas regras 1 e 2, apenas o sobrenome e a primeira inicial são considerados no nome

do primeiro autor. Além disso, na regra 2, apenas os três primeiros caracteres alfanuméricos são

considerado no título da fonte. Além disso, ao trabalhar com arquivos Scopus, o

O número da página inicial pode ser substituído por um número de artigo na regra 1. Finalmente, no

No caso de arquivos JSON Crossref, as regras 1 e 2 são ignoradas e apenas a regra 3 é aplicada.

Para construir uma rede de citações, o VOSviewer também cria duas chaves de correspondência para cada

documento. A primeira chave de correspondência é obtida de acordo com as regras 1 e 2 descritas

acima. A segunda chave de correspondência é fornecida pelo DOI de um documento.

Um link de citação entre dois documentos é estabelecido se um documento incluir um

referência citada que possui uma chave de correspondência correspondente a uma das duas chaves de correspondência

usado para representar o outro documento.

Consideramos agora a construção de uma rede de acoplamento bibliográfico. Mais uma vez

A chave de correspondência é criada para cada referência citada. As regras são as mesmas descritas

acima para a construção de uma rede de citações, exceto que uma quarta regra é adicionada:

4. Se nenhuma chave de correspondência foi obtida nas etapas 1, 2 e 3, use o botão bruto

cadeia de referência como a chave de correspondência.

O número de links de acoplamento bibliográfico entre dois documentos é igual ao

número de pares de referências citadas nos dois documentos que possuem o mesmo

chave de correspondência. (Isso pressupõe que o método padrão de contagem completa seja usado.

detalhes, consulte a discussão sobre contagem completa vs. contagem fracionária fornecida abaixo.)

Ao trabalhar com arquivos JSON Crossref, apenas as regras 3 e 4 são usadas para obter

combinar chaves. Além disso, a regra 4 às vezes não pode ser usada, porque a referência bruta

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 37/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
nem sempre as cadeias de caracteres estão disponíveis nos arquivos Crossref JSON.

31

Page 33

Quando uma rede de citações ou acoplamento bibliográfico é construída no agregado

nível de fontes, autores, organizações ou países, citação ou bibliografia

os links de acoplamento são agregados do nível de documentos individuais para o

nivel agregado. Por exemplo, para calcular o número de acoplamento bibliográfico

links entre duas fontes S1 e S2, consideramos todos os pares de documentos D1 e

D2 tal que D1 foi publicado em S1 e D2 foi publicado em S2. o

O número de links de acoplamento bibliográfico entre S1 e S2 é igual à soma de todos os

pares D1 e D2 do número de links de acoplamento bibliográfico entre D1 e D2.

Finalmente, consideramos a construção de uma rede de co-citação. Nenhuma chave de correspondência é

usado para construir uma rede de co-citação. Quando uma rede de co-citação é construída

no nível das referências citadas, as cadeias de referência brutas são usadas como a unidade de

análise. No nível das fontes citadas, os títulos das fontes extraídos do

cadeias de referência são usadas como a unidade de análise. No nível dos autores citados,

nomes de autores extraídos das seqüências de referência brutas são usados como a unidade de

análise. Ao trabalhar com arquivos Web of Science ou Crossref JSON, apenas primeiro

autores são levados em consideração.

Contagem completa vs. contagem fracionária

Quando um mapa é criado com base em dados bibliográficos, o assistente Criar Mapa oferece

uma escolha entre dois métodos de contagem. Por padrão, a contagem completa é usada. o

alternativa é usar a contagem fracionária.

Para ilustrar a diferença entre os dois métodos de contagem, consideramos um

exemplo no qual uma rede de coautoria é construída. Como mostra a Figura 7, nós

tem quatro autores, rotulados A1, A2, A3 e A4, e três documentos, rotulados D1,

D2 e D3. D1 é de autoria de A1, A2 e A3, D2 é de autoria de A1 e A3 e

D3 é de autoria de A2 e A4. As redes construídas usando sistemas completos e fracionários

são apresentadas na Figura 8. Observamos que a única diferença entre os

duas redes está na força dos links.

Na rede de contagem completa, o link entre A1 e A3 tem uma força de 2. Isso

indica que A1 e A3 foram coautores de dois documentos, a saber D1 e D2.

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 38/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

Os outros links têm uma força de 1, indicando que para cada um desses links o

autores associados foram co-autores de um documento.

A idéia da contagem fracionária é reduzir a influência dos documentos com muitos

autores. Quando a contagem fracionária é usada, a força de um link de coautoria

entre dois autores é determinado não apenas pelo número de documentos

de autoria dos autores, mas também pelo número total de autores de cada um dos

documentos de autoria. No caso de contagem fracionária, quando um autor co-

32.

Page 34

autor de um documento com n outros autores, isso gera uma força de 1 / n para cada

dos n links de co-autoria. A força total dos n co-autores vincula então

é igual a 1. Isto é diferente do caso de contagem total, em que cada um dos n co-

ligações autoria tem uma força de 1, resultando numa força total do n co-

links de autoria de n .

Figura 7. Links de autoria entre quatro autores e três documentos.

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 39/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

Figura 8. Rede de coautoria construída usando o código completo (esquerda) ou fracionário

(à direita) contando.

Como pode ser visto na Figura 8, no caso de contagem fracionária, o vínculo entre A2 e

A4 tem uma força de 1.0. A2 é co-autor de D3 e A4. Porque não há

outros autores envolvidos, isso resulta em um link de co-autoria com uma força de 1/1

= 1,0. A2 foi co-autor de D1 com A1 e A3. Nesse caso, A2 tem dois co-autores,

o que resulta em dois links de coautoria com uma força de 1/2 = 0,5 cada. o

o link entre A1 e A3 tem uma força de 1,5. A1 e A3 são co-autores de D1 e

D2, resultando em links de coautoria com pontos fortes de 0,5 e 1,0, respectivamente,

que produz uma força total de 1,5.

33

Page 35

Agora explicamos a diferença entre a contagem completa e a fracionária no

cálculo da força dos links de coautoria. Existem diferenças semelhantes

entre os dois métodos de contagem no cálculo da força da cooperação

links de ocorrência, acoplamento bibliográfico e co-citação. Nos referimos a Perianes-

Rodriguez, Waltman e Van Eck (2016) para uma discussão mais aprofundada do

diferenças entre a contagem completa e a fracionária, incluindo uma discussão sobre

vantagens e desvantagens de cada método de contagem.

Identificação e seleção de termos

Quando um mapa é criado com base em dados de texto, os termos precisam primeiro ser identificados no

os dados de texto e os termos a serem incluídos no mapa precisam ser selecionados.

Os algoritmos de processamento de linguagem natural usados no termo estágio de identificação

assuma que os dados de texto disponibilizados ao VOSviewer estejam em inglês. De outros

idiomas não são suportados. O termo estágio de identificação consiste nos seguintes

cinco etapas:

• Remoção de declarações de direitos autorais . Em muitos casos, os dados de texto fornecidos para

O VOSviewer consiste em títulos e resumos de publicações científicas. Resumos

pode incluir uma declaração de direitos autorais. O VOSviewer remove esses direitos autorais
https://translate.googleusercontent.com/translate_f 40/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

afirmações. Observamos que esta etapa é realizada apenas se a opção Ignorar direitos autorais

A caixa de seleção de instruções no assistente Criar Mapa está marcada.

• detecção de sentenças . Um algoritmo de detecção de sentença é aplicado aos dados de texto.

Usando esse algoritmo, os dados de texto são divididos em frases. O VOSviewer usa

o algoritmo de detecção de sentença fornecido pela biblioteca Apache OpenNLP.

• Marcação de parte do discurso . Um algoritmo de marcação de parte do discurso é aplicado ao

dados de texto. Usando esse algoritmo, cada palavra recebe uma parte do discurso, como

verbo, substantivo, adjetivo, preposição e assim por diante. O VOSviewer usa a parte de

algoritmo de marcação de fala fornecido pela biblioteca Apache OpenNLP.

• Identificação de frase substantiva . As frases substantivas são identificadas nos dados do texto.

O VOSviewer define uma frase substantiva como uma sequência de uma ou mais sequências consecutivas.

palavras dentro de uma frase, de modo que a última palavra na sequência seja um substantivo e

cada uma das outras palavras é um substantivo ou um adjetivo. 13 Para identificar o substantivo

13 Os adjetivos muito gerais a seguir não podem fazer parte de uma frase substantiva: todos, outro, qualquer, ambos,

diferente, cada um, cada, poucos, menos, menos, menos, menos, pouco, muitos, mais, mais, muito, nenhum,

outro, mesmo, vários, alguns, tais, vários. Além disso, se a caixa de seleção Ignorar rótulos abstratos estruturados

no assistente Criar mapa está marcado, os seguintes substantivos não podem ser identificados como uma frase substantiva: aim,

plano de fundo, conclusão, design, discussão, descoberta, introdução, material, método, objetivo, finalidade,

resultado, configuração, resumo.

34

Page 36

frases, o VOSviewer considera apenas as frases substantivas mais longas possíveis que podem

ser encontrado em uma frase. As frases substantivas mais curtas incorporadas nas mais longas são

não considerado. Por exemplo, na frase 'A rede neural artificial é

altamente preciso ', o VOSviewer identifica' rede neural artificial 'como um substantivo

frase, embora não identifique 'rede neural' e 'rede' como substantivo

frases. Observamos que no VOSviewer uma frase substantiva não pode incluir uma preposição.

Isso, por exemplo, significa que 'graus de liberdade' e 'Estados Unidos da América'

America 'não são identificados como frases substantivas.

• Unificação de frases substantivas . A unificação de frases substantivas é realizada por

remover a maioria dos caracteres não alfanuméricos, remover acentos de

caracteres, convertendo caracteres maiúsculos em minúsculos e

convertendo frases substantivas plurais para singular. Conversão de plural para singular é feita

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 41/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

examinando a última palavra em uma frase substantiva. Se a última palavra é um substantivo no plural,

é convertido para singular.

O termo estágio de identificação descrito acima produz um conjunto de frases substantivas ou

termos, que foram identificados nos dados de texto disponibilizados ao VOSviewer. No

Na segunda etapa, a partir do conjunto de termos identificados, uma seleção de termos é

fez. A seleção é feita excluindo termos com um pequeno número de

ocorrências (por exemplo, por padrão, termos com menos de 10 ocorrências são excluídos),

excluindo termos com uma baixa pontuação de relevância e, possivelmente, também manualmente

excluindo certos termos. Os termos selecionados estão incluídos no mapa que é criado.

O uso de pontuações de relevância para selecionar termos requer algumas explicações adicionais.

Quando um mapa é criado com base em dados de texto, normalmente não se deseja incluir

termos gerais, por exemplo, termos como 'conclusão', 'novo método' e

'resultado interessante'. Esses termos fornecem muito pouca informação e a utilidade

de um mapa tende a aumentar quando esses termos são excluídos. Para excluir geral

termos, o VOSviewer calcula para cada termo uma pontuação de relevância. 14 termos com alta

A pontuação de relevância tende a representar tópicos específicos cobertos pelos dados de texto, enquanto

termos com baixa pontuação de relevância tendem a ser de natureza geral e a não serem

representante de qualquer tópico específico. Ao excluir termos com uma baixa pontuação de relevância,

termos gerais são filtrados e o foco muda para mais específico e mais

termos informativos. Por padrão, 40% dos termos são excluídos com base em suas

pontuação de relevância. No entanto, recomendamos também explorar o efeito de excluir um

porcentagem menor ou maior de termos.

14 Nos referimos a Van Eck e Waltman (2011) para uma breve explicação do cálculo das pontuações de relevância.

35

Page 37

Finalmente, precisamos discutir as conseqüências da exclusão de um termo. No termo

fase de seleção, quando se escolhe excluir um termo com várias palavras, as ocorrências de

esse termo pode ser contado como ocorrências de um prazo mais curto. Para ilustrar isso,

suponha que 'rede', 'rede neural' e 'rede neural artificial' estejam entre

os termos identificados nos dados de texto disponibilizados para o VOSviewer. Suponha mais

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 42/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
que uma das frases nos dados do texto é a frase 'O neural artificial
rede é altamente precisa '. Como discutido acima, apenas o termo 'neural artificial

rede 'é identificada nesta frase, não os termos' rede neural 'e' rede '.

No entanto, suponha agora que, no estágio de seleção de termos, se opte por excluir o

rede neural artificial. O VOSviewer procurará um termo mais curto no

frase 'A rede neural artificial é altamente precisa' e encontrará o termo

'rede neural'. Se você optar por excluir esse termo também, o VOSviewer pesquisará

por um período ainda mais curto; nesse caso, ele encontrará o termo 'rede'. Isso mostra

como a exclusão de um termo com várias palavras pode causar ocorrências desse termo

contados como ocorrências de um prazo mais curto.

Atributos personalizados de peso e pontuação

Quando um mapa é criado com base em dados bibliográficos ou de texto, o peso personalizado

e atributos de pontuação podem ser disponibilizados. Qual peso e pontuação personalizados

Os atributos disponibilizados dependem da escolha do tipo de link e da

tipo de item. Também depende da fonte de dados usada. Relacionado à citação

atributos são suportados para algumas fontes de dados, mas não para outras.

Os seguintes atributos de peso personalizados podem ser disponibilizados:

• Ocorrências . Ao trabalhar com palavras-chave, o atributo Ocorrências indica

o número de documentos nos quais uma palavra-chave ocorre. Ao trabalhar com termos,

a definição do atributo Ocorrências depende do método de contagem

que é escolhido no assistente Criar Mapa . No caso de contagem binária, o

O atributo Ocorrências indica o número de documentos nos quais um termo

ocorre pelo menos uma vez. No caso de contagem completa, o atributo Ocorrências

indica o número total de ocorrências de um termo em todos os documentos.

• Documentos . O número de documentos publicados por uma fonte, um autor, um

organização ou país.

• Citations . Ao trabalhar com coautoria, citação ou acoplamento bibliográfico

links, o atributo Citações indica o número de citações recebidas por um

documento ou o número total de citações recebidas por todos os documentos publicados

por uma fonte, um autor, uma organização ou um país. Ao trabalhar com

links de citação, o atributo Citações indica o número de citações feitas a um

referência citada, uma fonte citada ou um autor citado.

36.

Page 38

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 43/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

• norma. citações . O número normalizado de citações recebidas por um documento ou

o número total normalizado de citações recebidas por todos os documentos publicados

por uma fonte, um autor, uma organização ou um país. 15

Os seguintes atributos de pontuação personalizada podem ser disponibilizados:

• Pub. ano . O ano de publicação de um documento.

• Média bar. ano . O ano médio de publicação dos documentos em que um

palavra-chave ou termo ou o ano médio de publicação dos documentos

publicado por uma fonte, um autor, uma organização ou um país.

• Citations . O número de citações recebidas por um documento.

• Média citações . O número médio de citações recebidas pelos documentos em

qual palavra-chave ou termo ocorre ou o número médio de citações recebidas

pelos documentos publicados por uma fonte, um autor, uma organização ou um

país.

• norma. citações . O número normalizado de citações recebidas por um documento.

• Média norma. citações . O número médio normalizado de citações recebidas por

os documentos em que uma palavra-chave ou termo ocorre ou a média normalizada

número de citações recebidas pelos documentos publicados por uma fonte, um

autor, organização ou país.

Quando um mapa é criado com base nos dados de texto fornecidos em um arquivo corpus do VOSviewer,

os atributos de pontuação personalizados são disponibilizados apenas se um arquivo de pontuação do VOSviewer for

também fornecido (consulte a Seção 4.2 para uma discussão sobre o corpus e as pontuações do VOSviewer

arquivos). Nesse caso, para cada atributo de pontuação, a pontuação de um termo é calculada como a

pontuação média dos documentos em que o termo ocorre.

15 O número normalizado de citações de um documento é igual ao número de citações do documento

dividido pelo número médio de citações de todos os documentos publicados no mesmo ano e incluídos no

os dados que são fornecidos ao VOSviewer. A normalização corrige o fato de que documentos mais antigos

tiveram mais tempo para receber citações do que documentos mais recentes.

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 44/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
37.

Page 39

4 Tipos de arquivo
Neste capítulo, discutimos vários tipos de arquivos suportados pelo VOSviewer. Estes

Os tipos de arquivo foram projetados especificamente para o VOSviewer. Em princípio, eles não são

suportado por outras ferramentas de software.

Os tipos de arquivo discutidos neste capítulo são arquivos de texto simples que podem ser visualizados e

editado usando um editor de texto ou um programa de planilha (por exemplo, Excel). Os arquivos podem ter

várias colunas. Cada linha em um arquivo contém vários campos separados de

por vírgula, ponto-e-vírgula ou uma guia. Se um campo (por exemplo, o rótulo de um item)

contém uma vírgula ou ponto e vírgula, o campo precisa ser colocado dentro de

aspas duplas.

Todos os arquivos de exemplo mencionados neste capítulo são distribuídos junto com o VOSviewer.

4.1 Mapa e arquivos de rede

Nesta seção, discutimos arquivos de mapa e rede.

4.1.1 Arquivos de mapa

Um arquivo de mapa é um arquivo de texto que contém informações sobre os itens em um mapa. Itens

são caracterizados por vários atributos. Cada coluna em um arquivo de mapa corresponde

com um atributo. Com exceção da primeira linha, cada linha em um arquivo de mapa

corresponde a um item. A primeira linha em um arquivo de mapa é uma linha de cabeçalho que indica

para cada uma das colunas no arquivo, o atributo que é representado por essa coluna.

Abaixo, listamos as colunas que podem ser incluídas em um arquivo de mapa. Para cada coluna, nós

forneça o cabeçalho da coluna e descrevemos o atributo correspondente.

Eu iria O ID de um item. Os itens precisam ter um ID apenas se um arquivo de mapa for usado em

combinação com um arquivo de rede.

rótulo O rótulo de um item.

sublimar O sub-rótulo de um item. Na visualização de um mapa, o sub-rótulo de um item é

exibido abaixo da etiqueta comum do item. Os sublublis são exibidos em um

fonte menor.

descrição A descrição de um item. A descrição de um item é usada para fornecer

informações sobre o item no painel de informações. Este atributo tem uma sequência

valor que pode incluir formatação HTML.


https://translate.googleusercontent.com/translate_f 45/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

url O URL de um item. Este atributo pode ser usado para associar uma página da web a um

item. Clicar em um item na visualização de um mapa fará com que a página da web

associado ao item a ser aberto em um navegador da web.

x A coordenada horizontal de um item.

38.

Page 40

y A coordenada vertical de um item.

grupo O número do cluster ao qual um item pertence. Este atributo deve ter um

valor inteiro entre 1 e 1000.

peso O peso de um item. Este atributo deve ter um valor numérico não negativo.

Quanto maior o peso de um item, mais destacado é o item no

visualização de um mapa.

peso normalizado O peso normalizado de um item. Este atributo deve ter um valor não negativo

valor numérico. Quanto maior o peso normalizado de um item, mais

com destaque, o item é mostrado na visualização de um mapa. O padrão

A apresentação de um item é obtida se o item tiver um peso normalizado de 1. Nós

observe que esse atributo deve ser usado apenas em casos especiais. Para a maioria dos propósitos,

recomendamos não usá-lo.

Ponto A pontuação de um item. Na visualização de sobreposição de um mapa, os itens podem ser coloridos

com base em sua pontuação.

vermelho O componente vermelho da cor definida pelo usuário de um item. Este atributo deve ter

um valor inteiro entre 0 e 255. Na visualização de sobreposição de um mapa, itens

podem ser coloridas com base em suas cores definidas pelo usuário.

verde O componente verde da cor definida pelo usuário de um item. Este atributo deve

tem um valor inteiro entre 0 e 255. Na visualização de sobreposição de um mapa,

os itens podem ser coloridos com base na cor definida pelo usuário.

azul O componente azul da cor definida pelo usuário de um item. Este atributo deve ter

um valor inteiro entre 0 e 255. Na visualização de sobreposição de um mapa, itens

podem ser coloridas com base em suas cores definidas pelo usuário.

Um arquivo de mapa sempre inclui apenas um subconjunto das colunas acima. Há um número

de restrições nas colunas que podem ser incluídas em um arquivo de mapa:

• Deve haver uma coluna de identificação ou uma coluna de etiqueta . (Se não houver coluna de rótulo , o

O ID de um item é usado como o rótulo do item.)

• Se houver uma coluna de sub- rótulo , também deverá haver uma coluna de rótulo .

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 46/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

• As colunas x e y devem ser usadas juntas.

• A coluna de peso e a coluna de peso normalizado não podem ser usadas juntas.

• A coluna de pontuação e as colunas vermelha , verde e azul não podem ser usadas

juntos.

• As colunas vermelhas , verdes e azuis devem ser usadas juntas.

É possível incluir várias colunas de peso e várias pontuações em um arquivo de mapa.

Cada coluna de peso ou pontuação representa um atributo diferente de peso da pontuação

com seu próprio rótulo. Por exemplo, um arquivo de mapa pode ter uma coluna <Links> de peso , uma

coluna <Documents> de peso e uma coluna <Citations> de peso .

39.

Page 41

Para um exemplo de um arquivo de mapa, consulte o arquivo journal_map.txt .

4.1.2 Arquivos de rede

Um arquivo de rede é um arquivo de texto que contém informações sobre os links entre o

itens em um mapa. Um arquivo de rede especifica quais pares de itens são conectados por um

ligação. Também especifica a força de cada link. A força de um link é indicada por

um valor numérico positivo.

Um arquivo de rede possui um formato esparso ou um formato completo:

• Formato esparso . No caso do formato esparso, cada linha em um arquivo de rede

corresponde a um link. Um arquivo de rede possui duas ou três colunas. Os dois primeiros

As colunas especificam os IDs dos pares de itens conectados por um link. O terceiro

A coluna especifica a força de um link. Se não houver terceira coluna, todos os links terão

uma força de 1.

No VOSviewer, pode haver apenas um link entre um par de itens. Se uma rede

O arquivo especifica vários links entre o mesmo par de itens, o VOSviewer

combine esses links em um único link. A força do link combinado será

igual à soma dos pontos fortes dos links individuais no arquivo de rede.

Para obter um exemplo de arquivo de rede no formato esparso, consulte o arquivo

journal_network_sparse.txt .

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 47/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

• formato completo . No caso do formato completo, um arquivo de rede contém toda a

matriz de adjacência de uma rede. A matriz de adjacência de uma rede é um quadrado

matriz que indica para cada par de itens da rede a força do

link entre os itens. Se um elemento da matriz de adjacência for igual a 0, isso

indica que não há vínculo entre os itens correspondentes. No caso de um

rede composta por n itens, um arquivo de rede possui n linhas e n + 1 colunas.

O elemento na i- ésima linha e na j- ésima coluna da matriz de adjacência é

especificado no i th linha e no ( j + 1) ésima coluna no ficheiro de rede. O primeiro

A coluna do arquivo de rede contém IDs de itens. Esta coluna especifica para cada

linha e coluna da matriz de adjacência, o ID do item correspondente.

É necessário que as redes não sejam direcionadas no VOSviewer. Uma rede não direcionada

possui uma matriz de adjacência simétrica. Se um arquivo de rede contiver um assimétrico

matriz de adjacência, o VOSviewer calculará a média dos valores dos elementos correspondentes

nos dois lados da diagonal principal da matriz.

Para um exemplo de arquivo de rede no formato completo, consulte o arquivo

journal_network_full.txt .

40.

Page 42

Em geral, recomendamos usar o formato esparso. Quando as informações sobre o

links entre os itens no mapa ativo no momento são salvos em um arquivo de rede

(usando o botão Salvar na guia Arquivo no painel de ação; consulte a Subseção 3.5.1 ),

O VOSviewer também usa o formato esparso.

Um arquivo de rede geralmente é usado em combinação com um arquivo de mapa. Para cada ID de um

item no arquivo de rede, deve haver um ID correspondente no arquivo de mapa.

4.2 Arquivos de corpus e partituras

Nesta seção, discutiremos arquivos de corpus e pontuações.

4.2.1 Arquivos Corpus

Um arquivo corpus é um arquivo de texto que contém em cada linha o texto de um documento. o

O texto de um documento deve estar em inglês, pois o processamento do idioma natural

Os algoritmos usados pelo VOSviewer (consulte a Subseção 3.5.4 ) não suportam outros

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 48/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

línguas. Se os documentos são publicações científicas, o texto de um documento pode

exemplo consistem na concatenação do título e no resumo de uma publicação.

Diferente dos outros tipos de arquivo discutidos neste capítulo, um arquivo corpus não possui

várias colunas.

Para um exemplo de arquivo corpus, consulte o arquivo corpus.txt .

4.2.2 Arquivos de pontuação

Um arquivo de pontuações é um arquivo de texto que contém pontuações de documentos. 16 Um arquivo de pontuação é usado

em combinação com um arquivo corpus. O número de colunas em um arquivo de pontuação é igual ao

número de atributos de pontuação. O número de linhas em um arquivo de pontuação é igual ao número

de linhas no arquivo de corpus associado mais uma. A primeira linha em um arquivo de pontuação é uma

linha de cabeçalho. Cada coluna tem uma pontuação de cabeçalho <...> , onde ... é substituído pelo

rótulo de um atributo de pontuação. Cada uma das linhas restantes em um arquivo de pontuação corresponde

com um documento. A segunda linha em um arquivo de pontuação contém as pontuações do primeiro

documento. Corresponde à primeira linha no arquivo de corpus associado. O terceiro

A linha em um arquivo de pontuação contém as pontuações do segundo documento. Corresponde

com a segunda linha no arquivo corpus associado. E assim por diante.

16 Presume-se que os atributos de pontuação em um arquivo de pontuação tenham uma proporção ou uma escala de intervalo. Portanto, se o

A diferença entre as pontuações dos itens u e v é igual à diferença entre as pontuações dos itens x e

y , a diferença entre os itens de u e v é considerado como igualmente grande como a diferença entre os itens x

ey.

41.

Page 43

Se um arquivo de pontuação contiver apenas um atributo de pontuação, ele não precisará ter um

linha de cabeçalho. O número de linhas no arquivo de pontuação é igual ao número de linhas

no arquivo corpus associado.

Para um exemplo de arquivo de pontuação, consulte o arquivo scores.txt .

4.3 Arquivos de dicionário de sinônimos

Um arquivo de dicionário de sinônimos é um arquivo de texto que pode ser usado para executar a limpeza de dados quando

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 49/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
criar um mapa com base em dados bibliográficos ou dados de texto (consulte a Subseção 3.5.4 ). UMA
O arquivo de dicionário de sinônimos possui duas colunas, uma coluna de rótulo e uma substituição por coluna. O primeiro

A linha em um arquivo de dicionário de sinônimos é uma linha de cabeçalho que contém os cabeçalhos das colunas. Com o

Com exceção da primeira linha, cada linha em um arquivo de dicionário de sinônimos especifica um rótulo (no rótulo

coluna) e um rótulo alternativo (na substituição por coluna), indicando que o

A etiqueta deve ser substituída pela etiqueta alternativa. O rótulo pode, por exemplo,

representa um título de origem, um nome de autor, uma referência citada ou um termo. Se não

Se um rótulo alternativo for especificado (ou seja, a substituição por coluna estiver vazia), o rótulo será

não será substituído por um rótulo alternativo, mas será ignorado. Quando um mapa

criado com base em dados de texto, isso permite, por exemplo, que um arquivo de dicionário de sinônimos seja usado para

ignore certos termos.

Para obter exemplos de arquivos de dicionário de sinônimos, consulte os arquivos thesaurus_authors.txt e

thesaurus_terms.txt .

4.4 Cores de cluster, cores de sobreposição e arquivos de cores de densidade

Nesta seção, discutimos arquivos de cores de cluster, cores de sobreposição e cores de densidade.

4.4.1 Arquivos de cores de cluster

Um arquivo de cores de cluster é um arquivo de texto que contém cores de clusters. Com a exceção

da primeira linha, cada linha em um arquivo de cores do cluster corresponde a um cluster. O primeiro

A linha em um arquivo de cores do cluster é uma linha de cabeçalho que contém os cabeçalhos das colunas. Um cluster

O arquivo de cores possui quatro colunas, uma coluna de cluster , uma coluna vermelha , uma coluna verde e uma

coluna azul . O cluster de coluna contém números de fragmentação. Um número de cluster deve

ser um número inteiro entre 1 e 1000. As colunas vermelhas , verdes e azuis contêm o

componentes vermelhos, verdes e azuis das cores dos clusters. Cada componente de cor

deve ter um valor inteiro entre 0 e 255.

Para um exemplo de um arquivo de cores do cluster, consulte o arquivo cluster_colors.txt .

42.

Page 44

4.4.2 Sobrepor arquivos de cores

Um arquivo de cores de sobreposição é um arquivo de texto que contém valores e cores. Uma sobreposição
https://translate.googleusercontent.com/translate_f 50/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

arquivo de cores tem o mesmo formato que um arquivo de cores de cluster, exceto que, em vez de um

coluna de cluster , possui uma coluna de valor de cor , contendo valores numéricos entre 0

e 1.

Na visualização de sobreposição de um mapa (consulte a Subseção 3.1.2 ), os itens podem ser coloridos

com base em sua pontuação. A cor de um item é determinada em duas etapas. No

primeiro passo, a pontuação de um item é transformada em um valor de cor. Uma pontuação entre

as pontuações mínima e máxima especificadas no intervalo Definir cores de sobreposição

caixa de diálogo (consulte a Seção 3.2) é transformada linearmente em um valor de cor entre 0

e 1. Uma pontuação abaixo da pontuação mínima ou acima da pontuação máxima é

transformado em um valor de cor de 0 ou 1, respectivamente. Na segunda etapa, a cor

de um item é determinado combinando o valor da cor do item com a cor

valores em um arquivo de cores de sobreposição. A correspondência exata dos valores de cores geralmente não é

possível. A cor de um item é então determinada pela interpolação entre dois

cores em um arquivo de cores de sobreposição.

Para um exemplo de um arquivo de cores de sobreposição, consulte o arquivo overlay_colors.txt .

4.4.3 Arquivos de cores de densidade

Um arquivo de cores de densidade é um arquivo de texto que contém valores e cores. Uma densidade

arquivo de cores tem o mesmo formato que um arquivo de cores de sobreposição.

Na visualização de densidade de itens de um mapa (consulte a Subseção 3.1.3) , a cor de um

O ponto na visualização é determinado pela densidade dos itens naquele ponto. Isto é

feito em duas etapas. Na primeira etapa, a densidade dos itens em um ponto é transformada

em um valor de cor. Quanto maior a densidade dos itens, maior o valor da cor. No

No segundo passo, a cor de um ponto é determinada pela correspondência do valor da cor de

o ponto com os valores de cores em um arquivo de cores de densidade. Correspondência exata de cores

valores geralmente não é possível. A cor de um ponto é então determinada por

interpolando entre duas cores em um arquivo de cores de densidade.

Para um exemplo de arquivo de cores de densidade, consulte o arquivo density_colors.txt .

43

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 51/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

Page 45

5 Tópicos avançados
Neste capítulo, vários tópicos avançados são abordados. Primeiro consideramos o

uso de parâmetros de linha de comando (Seção 5.1 ). Discutimos então como um mapa pode ser

disponibilizados on-line (Seção 5. 2) e como a quantidade de memória disponível para

O VOSviewer pode ser aumentado (Seção 5.3 ).

5.1 Usando parâmetros de linha de comando

O VOSviewer suporta um grande número de parâmetros de linha de comando. Estes

parâmetros podem, por exemplo, ser usados para abrir automaticamente um mapa quando o VOSviewer

é iniciado ou substitui algumas das configurações padrão do VOSviewer. O comando

Os parâmetros de linha suportados pelo VOSviewer estão listados abaixo.

Parâmetros da linha de comandos para abrir ou criar um mapa

gml Use este parâmetro para especificar um arquivo GML. Este arquivo será usado para abrir ou criar

um mapa quando o VOSviewer é iniciado.

mapa Use este parâmetro para especificar um arquivo de mapa do VOSviewer (consulte a Subseção 4.1.1 ).

Este arquivo contém informações sobre os itens em um mapa. O arquivo será usado para

abra ou crie um mapa quando o VOSviewer for iniciado.

rede Use este parâmetro para especificar um arquivo de rede VOSviewer (consulte a Subseção 4.1.2 ).

Este arquivo contém informações sobre os links entre os itens em um mapa. o

O arquivo será usado para abrir ou criar um mapa quando o VOSviewer for iniciado.

pajek_network Use este parâmetro para especificar um arquivo de rede (ou matriz) Pajek. Este arquivo será

usado para abrir ou criar um mapa quando o VOSviewer é iniciado.

pajek_partition Use este parâmetro para especificar um arquivo de partição Pajek. Este arquivo contém cluster

números dos itens em um mapa. O arquivo será usado para abrir ou criar um mapa

quando o VOSviewer é iniciado.

pajek_vector Use este parâmetro para especificar um arquivo vetorial Pajek. Este arquivo contém pesos de

os itens em um mapa. O arquivo será usado para abrir ou criar um mapa quando

O VOSviewer foi iniciado.

Parâmetros da linha de comandos para criar um mapa de co-ocorrência de termos com base em um

arquivo corpus

corpus Use este parâmetro para especificar um arquivo de corpus do VOSviewer (consulte a Subseção 4.2.1 ).

Este arquivo será usado para criar um termo mapa de co-ocorrência quando o VOSviewer for

começado.

counting_method Use este parâmetro para especificar o método de contagem a ser usado para criar um termo

mapa de co-ocorrência (1 para contagem binária e 2 para contagem completa).

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 52/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
min_n_occurrences Use este parâmetro para especificar o número mínimo de ocorrências que um termo

deve ser incluído em um termo mapa de co-ocorrência.

44

Page 46

n_terms Use este parâmetro para especificar o número de termos a serem incluídos em um termo

mapa de ocorrência. O VOSviewer selecionará os termos que são considerados mais

relevante.

pontuações Use este parâmetro para especificar um arquivo de pontuação do VOSviewer (consulte a Subseção 4.2.2 ).

Quando um termo mapa de co-ocorrência é criado quando o VOSviewer é iniciado, esse arquivo

será usado para calcular pontuações de termos.

thesaurus Use este parâmetro para especificar um arquivo de dicionário de sinônimos do VOSviewer (consulte a Seção 4.3 ).

Quando um termo mapa de co-ocorrência é criado quando o VOSviewer é iniciado, esse arquivo

será usado para mesclar sinônimos em um único termo.

Parâmetros da linha de comandos para salvar um mapa

save_gml Use este parâmetro para especificar um arquivo GML. Quando um mapa é aberto ou criado

Quando o VOSviewer é iniciado, o mapa será salvo neste arquivo.

save_map Use este parâmetro para especificar um arquivo de mapa do VOSviewer (consulte a Subseção 4.1.1 ).

Quando um mapa é aberto ou criado quando o VOSviewer é iniciado, as informações

sobre os itens no mapa serão salvos neste arquivo.

save_network Use este parâmetro para especificar um arquivo de rede VOSviewer (consulte a Subseção 4.1.2 ).

Quando um mapa é aberto ou criado quando o VOSviewer é iniciado, as informações

sobre os links entre os itens no mapa serão salvos neste arquivo.

save_pajek_network Use este parâmetro para especificar um arquivo de rede (ou matriz) Pajek. Quando um mapa é

aberto ou criado quando o VOSviewer é iniciado, o mapa será salvo neste

Arquivo.

save_pajek_partition Use este parâmetro para especificar um arquivo de partição Pajek. Quando um mapa é aberto ou

criado quando o VOSviewer é iniciado, os números de cluster dos itens no

O mapa será salvo neste arquivo.

save_pajek_vector Use este parâmetro para especificar um arquivo vetorial Pajek. Quando um mapa é aberto ou

criado quando o VOSviewer é iniciado, os pesos dos itens no mapa serão

salvo neste arquivo.

Parâmetros da linha de comando para salvar uma captura de tela

save_screenshot_bmp Use este parâmetro para especificar um arquivo BMP. Quando um mapa é aberto ou criado

Quando o VOSviewer é iniciado, uma captura de tela do mapa será salva neste arquivo.

save_screenshot_emf Use este parâmetro para especificar um arquivo EMF. Quando um mapa é aberto ou criado

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 53/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
Quando o VOSviewer é iniciado, uma captura de tela do mapa será salva neste arquivo.

save_screenshot_eps Use este parâmetro para especificar um arquivo EPS. Quando um mapa é aberto ou criado

Quando o VOSviewer é iniciado, uma captura de tela do mapa será salva neste arquivo.

save_screenshot_gif Use este parâmetro para especificar um arquivo GIF. Quando um mapa é aberto ou criado

Quando o VOSviewer é iniciado, uma captura de tela do mapa será salva neste arquivo.

save_screenshot_jpg Use este parâmetro para especificar um arquivo JPG. Quando um mapa é aberto ou criado

Quando o VOSviewer é iniciado, uma captura de tela do mapa será salva neste arquivo.

save_screenshot_pdf Use este parâmetro para especificar um arquivo PDF. Quando um mapa é aberto ou criado

Quando o VOSviewer é iniciado, uma captura de tela do mapa será salva neste arquivo.

45

Page 47

save_screenshot_png Use este parâmetro para especificar um arquivo PNG. Quando um mapa é aberto ou criado

Quando o VOSviewer é iniciado, uma captura de tela do mapa será salva neste arquivo.

save_screenshot_svg Use este parâmetro para especificar um arquivo SVG. Quando um mapa é aberto ou criado

Quando o VOSviewer é iniciado, uma captura de tela do mapa será salva neste arquivo.

save_screenshot_swf Use este parâmetro para especificar um arquivo SWF. Quando um mapa é aberto ou criado

Quando o VOSviewer é iniciado, uma captura de tela do mapa será salva neste arquivo.

save_screenshot_tiff Use este parâmetro para especificar um arquivo TIFF. Quando um mapa é aberto ou criado

Quando o VOSviewer é iniciado, uma captura de tela do mapa será salva neste arquivo.

Parâmetros da linha de comando relacionados às técnicas de layout e cluster

atração Use este parâmetro para especificar o valor inicial da caixa de texto Atração na

Guia Análise no painel de ação.

maior_componente A rede de links entre itens pode consistir em vários componentes. Usar

este parâmetro para indicar que apenas itens incluídos no maior componente

deve ser mantido quando a técnica de layout for executada quando o VOSviewer for iniciado.

merge_small_clusters Use este parâmetro para especificar o valor inicial dos Merge small clusters

caixa de seleção na guia Análise no painel de ação ('verdadeiro' para verificado e 'falso'

para desmarcado).

min_cluster_size Use este parâmetro para especificar o valor inicial do valor mín. caixa de texto tamanho do cluster

na guia Análise no painel de ação.

repulsão Use este parâmetro para especificar o valor inicial da caixa de texto Repulsão no

Guia Análise no painel de ação.

resolução Use este parâmetro para especificar o valor inicial da caixa de texto Resolução em

a guia Análise no painel de ação.

run_clustering Use este parâmetro para indicar que a técnica de armazenamento em cluster deve ser executada quando

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 54/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
um mapa é aberto ou criado quando o VOSviewer é iniciado (mesmo que um cluster seja
Já disponível).

run_layout Use este parâmetro para indicar que a técnica de layout deve ser executada quando um

O mapa é aberto ou criado quando o VOSviewer é iniciado (mesmo que um layout seja

Já disponível).

skip_clustering Use este parâmetro para indicar que a técnica de armazenamento em cluster não deve ser executada

quando um mapa é aberto ou criado quando o VOSviewer é iniciado.

Parâmetros da linha de comandos relacionados à visualização

fundo preto Use este parâmetro para especificar o valor inicial da verificação de fundo preto

caixa no painel de opções ('verdadeiro' para marcado e 'falso' para desmarcado).

circles_frames Use este parâmetro para especificar como os itens são representados na rede

visualização e visualização de sobreposição (1 para círculos e 2 para quadros).

cluster_colors Use este parâmetro para especificar um arquivo de cores do cluster do VOSviewer (consulte Subseção

4.4.1) . As cores de cluster serão importadas deste arquivo quando o VOSviewer for iniciado.

46.

Page 48

linhas_ coloridas Use este parâmetro para especificar o valor inicial da caixa de seleção Linhas coloridas

no painel de opções ('verdadeiro' para verificado e 'falso' para desmarcado).

linhas curvas Use este parâmetro para especificar o valor inicial da caixa de seleção Linhas curvas em

o painel de opções ('verdadeiro' para verificado e 'falso' para desmarcado).

densidade Use este parâmetro para especificar se a visualização de densidade do item ou o

visualização de densidade de cluster é selecionada na visualização de densidade (1 para o item

visualização de densidade e 2 para visualização de densidade de cluster).

density_colors Use este parâmetro para especificar um arquivo de cores de densidade do VOSviewer (consulte Subseção

4.4.3) . As cores de densidade serão importadas deste arquivo quando o VOSviewer for iniciado.

densidade_visualização Use este parâmetro para selecionar a visualização de densidade quando o VOSviewer estiver

começado.

kernel_width Use este parâmetro para especificar o valor inicial do controle deslizante Largura do Kernel no

painel de opções.

label_size_variation Use este parâmetro para especificar o valor inicial do controle deslizante Variação de tamanho para

etiquetas no painel de opções.

line_size_variation Use este parâmetro para especificar o valor inicial do controle deslizante Variação de tamanho para

linhas no painel de opções.

max_label_length Use este parâmetro para especificar o valor inicial do lance máx. comprimento caixa de texto no

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 55/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
o painel de opções.

max_n_lines Use este parâmetro para especificar o valor inicial do lance máx. linhas de texto na

painel de opções.

max_score Use este parâmetro para especificar o valor inicial do lance máx. marcar a caixa de texto no

Caixa de diálogo Definir intervalo de cores de sobreposição .

min_line_strength Use este parâmetro para especificar o valor inicial do valor mín. caixa de texto de força em

o painel de opções.

min_score Use este parâmetro para especificar o valor inicial do valor mín. marcar a caixa de texto no

Caixa de diálogo Definir intervalo de cores de sobreposição .

network_visualization Use este parâmetro para selecionar a visualização de rede quando o VOSviewer for

começado.

overlay_colors Use este parâmetro para especificar um arquivo de cores de sobreposição do VOSviewer (consulte Subseção

4.4.2 ) As cores de sobreposição serão importadas deste arquivo quando o VOSviewer for

começado.

overlay_visualization Use este parâmetro para selecionar a visualização de sobreposição quando o VOSviewer for

começado.

escala Use este parâmetro para especificar o valor inicial do controle deslizante Escala nas opções

painel.

scores_normalization Use este parâmetro para especificar a opção selecionada inicialmente no

Lista suspensa Normalizar pontuações na caixa de diálogo Definir intervalo de cores de sobreposição

caixa (1 para Não normalizar , 2 para Dividir por média , 3 para Subtrair média ,

e 4 para Subtrair média e dividir por st. dev. )

47

Page 49

show_item Use este parâmetro para ampliar um item específico quando o VOSviewer for iniciado.

O item é indicado por seu ID.

fundo branco Use este parâmetro para especificar o valor inicial da verificação de fundo branco

caixa no painel de opções ('verdadeiro' para marcado e 'falso' para desmarcado).

nível de zoom Use este parâmetro para especificar o nível de zoom inicial no painel principal. o

quanto maior o nível de zoom, mais o painel principal será ampliado no centro

de um mapa. O nível de zoom deve ter um valor de pelo menos 1. Esse também é o

valor padrão.

Parâmetros da linha de comandos relacionados à interação

pan_step_size Use este parâmetro para especificar o tamanho da etapa para rolar através de um mapa no

painel principal usando os botões de navegação ou o teclado. o valor padrão é

0,25.
https://translate.googleusercontent.com/translate_f 56/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

zoom_speed Use este parâmetro para especificar a velocidade para aumentar e diminuir o zoom nas principais

painel usando o botão direito do mouse. O valor padrão é 0,01.

zoom_step_size Use este parâmetro para especificar o tamanho da etapa para aumentar e diminuir o zoom na tela principal.

painel usando a roda do mouse, os botões de navegação ou o teclado. o

o valor padrão é 0,2.

Parâmetros diversos da linha de comando

codificação Use este parâmetro para especificar a codificação de caracteres usada pelo VOSviewer

para ler e escrever arquivos de texto. Para obter uma lista das codificações disponíveis, consulte

https://docs.oracle.com/javase/8/docs/technotes/guides/intl/encoding.doc.html.

Se este parâmetro não for usado, o VOSviewer tentará reconhecer automaticamente

a codificação correta ao ler um arquivo de texto (que em alguns casos pode resultar em

o uso de uma codificação incorreta).

localização de arquivo Use este parâmetro para especificar a pasta usada pelo VOSviewer como o

local padrão do arquivo.

Para usar os parâmetros de linha de comando acima, o VOSviewer precisa ser executado a partir do

linha de comando. Quando o executável do Windows do VOSviewer é usado, isso pode

exemplo, faça o seguinte:

VOSviewer –map map.txt –density_visualization –zoom_level 2.5

Usando esses parâmetros da linha de comandos, o mapa no arquivo de mapa do VOSviewer

map.txt será aberto quando o VOSviewer for iniciado. Além disso, a visualização de densidade
será selecionado e o painel principal será ampliado no centro do mapa.

Quando, em vez do executável do Windows do VOSviewer, o arquivo JOS do VOSviewer é

usado, o VOSviewer pode, por exemplo, ser executado da seguinte maneira:

java –jar VOSviewer.jar –map map.txt –density_visualization

–Zoom_level 2.5

48.

Page 50

Observamos que alguns parâmetros da linha de comando não podem ser usados juntos. Para

Por exemplo, os parâmetros map e pajek_network e o mapa e corpus

parâmetros não podem ser usados juntos. Por outro lado, alguns parâmetros podem ser

usado apenas em combinação com outros parâmetros. O parâmetro pajek_partition

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 57/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
por exemplo, pode ser usado apenas em combinação com o parâmetro pajek_network .
Da mesma forma, o parâmetro counting_method pode ser usado apenas em combinação com

o parâmetro corpus .

5.2 Disponibilizando um mapa on-line

O VOSviewer permite que um mapa seja disponibilizado online. Quando um mapa é feito

disponível on-line, uma URL pode ser usada para abrir o mapa no VOSviewer.

Para disponibilizar um mapa on-line, um arquivo de mapa do VOSviewer e uma rede do VOSviewer

(ou apenas um arquivo de mapa do VOSviewer) precisa ser disponibilizado em um local online.

Suponha que esses arquivos sejam disponibilizados em

https://www.example.com/map.txt

https://www.example.com/network.txt

O seguinte URL pode ser usado para abrir o mapa no VOSviewer:

https://www.vosviewer.com/vosviewer.php?map=https://www.example.com/ma

p.txt & network = https: //www.example.com/network.txt

Os parâmetros da linha de comando discutidos na Seção 5.1 também podem ser usados em uma URL.

Por exemplo, para abrir um mapa, selecionar a visualização de densidade e aumentar o zoom

No centro do mapa, o seguinte URL pode ser usado:

https://www.vosviewer.com/vosviewer.php?map=https://www.example.com/ma

p.txt & network = https: //www.example.com/network.txt&density_visualiza

ção & zoom_level = 2.5

URLs para abrir um mapa no VOSviewer tendem a ser bastante longos. Portanto, pode ser

conveniente criar URLs simplificados usando um encurtador de URL (por exemplo, https://bitly.com,

https://rebrandly.com , ou https://tinyurl.com)

5.3 Aumentando a disponibilidade de memória

Ao usar o VOSviewer com grandes quantidades de dados, os requisitos de memória podem

ser substancial. Se não houver memória suficiente disponível, um erro de falta de memória

Vai acontecer. No entanto, pode ser possível aumentar a quantidade de memória que é

disponível para o VOSviewer. Isso pode ser feito executando o arquivo JOS do VOSviewer em

49.

Page 51

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 58/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

na linha de comando e especificando a quantidade de memória que se deseja

esteja disponível para o VOSviewer. Por exemplo, se alguém quiser 4000 MB de memória para

esteja disponível para o VOSviewer, o arquivo JOS do VOSviewer pode ser executado da seguinte maneira:

java –Xmx4000m -jar VOSviewer.jar

Observamos que a caixa de diálogo Sobre o VOSviewer (consulte a Subseção 3.5.1 ) mostra os dois

a quantidade de memória usada pelo VOSviewer e a quantidade de memória que

está disponível para o VOSviewer.

Ao trabalhar com grandes quantidades de dados, também é possível que um estouro de pilha

ocorrerá um erro. O tamanho da pilha precisa ser aumentado. Isso pode ser feito por

executando o arquivo JAR do VOSviewer a partir da linha de comandos da seguinte maneira:

java -Xss1000k -jar VOSviewer.jar

Nesse caso, o tamanho da pilha é definido como 1000 KB, mas outros valores também são possíveis.

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 59/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

50.

Page 52

Referências
De Nooy, W., Mrvar, A. e Batagelj, V. (2011). Análise exploratória de redes sociais

com Pajek (2ª ed.). Cambridge University Press.

Newman, MEJ (2004). Algoritmo rápido para detectar a estrutura da comunidade em

redes. Revisão Física E , 69 , 066133.

Noack, A. (2007). Modelos de energia para agrupamento de gráficos. Journal of Graph Algorithms

e Applications , 11 (2), 453-480.

Noack, A. (2009). O cluster de modularidade é um layout direcionado à força. Revisão Física E ,

79 , 026102.

Perianes-Rodriguez, A., Waltman, L., & Van Eck, NJ (2016). Construindo

redes bibliométricas: Uma comparação entre a contagem completa e a fracionária.

Journal of Informetrics , 10 (4), 1178-1195.

Van Eck, NJ, & Waltman, L. (2009). Como normalizar os dados de coocorrência? A

análise de algumas medidas de similaridade conhecidas. Jornal do americano

Society for Information Science and Technology , 60 (8), 1635-1651.

Van Eck, NJ, & Waltman, L. (2010). Pesquisa de software: VOSviewer, um computador

programa para mapeamento bibliométrico. Scientometrics , 84 (2), 523-538.

Van Eck, NJ; e Waltman, L. (2011). Mineração e visualização de texto usando

VOSviewer. Boletim ISSI , 7 (3), 50–54.

Van Eck, NJ; e Waltman, L. (2014). Visualizando redes bibliométricas. Em Y. Ding,

R. Rousseau, e D. Wolfram (Eds.), Medindo o impacto acadêmico: Métodos e

prática (pp. 285-320). Springer.

Van Eck, NJ, Waltman, L., Dekker, R., & Van den Berg, J. (2010). Uma comparação

de duas técnicas para mapeamento bibliométrico: escala multidimensional e VOS.

Jornal da Sociedade Americana de Ciência e Tecnologia da Informação ,

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 60/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer
61 (12), 2405–2416.

Waltman, L. & Van Eck, NJ (2013). Um algoritmo móvel local inteligente para grandes

detecção de comunidade baseada em modularidade em escala. European Physical Journal B ,

86 (11), 471.

51

Page 53

Waltman, L., Van Eck, NJ, & Noyons, ECM (2010). Uma abordagem unificada para

mapeamento e agrupamento de redes bibliométricas. Journal of Informetrics , 4 (4),

629-635.

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 61/62
27/04/2020 Manual do VOSviewer

52

https://translate.googleusercontent.com/translate_f 62/62