Você está na página 1de 6

FACULDADE MAURICIO DE NASSAU

CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO

ALUNO   MATRÍCULA  
DISCIPLINA Questões atividade primeira avaliação D.CONST. I DATA DA PROVA
PROFESSOR  Emmanuel Rocha Reis TIPO DE PROVA
CÓDIGO DA
TURMA TURMA   NOTA  

1. A ressignificação das Constituições provocou deslocamentos importantes na


compreensão da ordem jurídica dos Estados democráticos de direito.
Acerca do impacto dessas transformações sobre o conceito de Constituição, assinale a opção
correta.

a) Segundo a doutrina pertinente, a Constituição normativa, ou jurídica, é aquela na qual o


processo político é regido pelas normas constitucionais, independentemente das
contingências históricas.
b) O neoconstitucionalismo importa a ampliação da eficácia irradiante dos direitos
fundamentais aos poderes públicos constituídos, porém não aos particulares, cuja
autonomia se sobrepõe àqueles direitos.
c) Em sentido sociológico, a Constituição deve ser entendida como a norma que se refere à
decisão política estruturante da organização do Estado.
d) De acordo com o conceito de Constituição-moldura, o texto constitucional deve apenas
apresentar limites para a atividade legislativa, cabendo ao Poder Judiciário avaliar se o
legislador agiu conforme o modelo configurado pela Constituição..

2. No preâmbulo da Constituição da República, os constituintes afirmaram instituir um


Estado Democrático destinado a assegurar, dentre outras coisas, a liberdade. Esse é
um conceito de fundamental importância para a Filosofia do Direito, muito debatido
por inúmeros autores. Uma importante definição utilizada no mundo jurídico é a que
foi dada por Montesquieu em seu Do Espírito das Leis.
A) A liberdade consiste na forma de governo dos homens, e não no governo das leis.
B) A disposição de espírito pela qual a alma humana nunca pode ser aprisionada é o
que chamamos de liberdade.
C) Liberdade é o direito de fazer tudo o que as leis permitem
D) O direito de resistência aos governos injustos é a expressão maior da liberdade.

3. OAB 2017. XXII 1ª FASE. FGV.A teoria dimensional dos direitos fundamentais examina
os
diferentes regimes jurídicos de proteção desses direitos ao
longo do constitucionalismo democrático, desde as primeiras
Constituições liberais até os dias de hoje. Nesse sentido, a
teoria dimensional tem o mérito de mostrar o perfil de
FACULDADE MAURICIO DE NASSAU
CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO

evolução da proteção jurídica dos direitos fundamentais ao


longo dos diferentes paradigmas do Estado de Direito,
notadamente do Estado Liberal de Direito e do Estado
Democrático Social de Direito. Essa perspectiva, calcada nas
dimensões ou gerações de direitos, não apenas projeta o
caráter cumulativo da evolução protetiva, mas também
demonstra o contexto de unidade e indivisibilidade do
catálogo de direitos fundamentais do cidadão comum.
A partir dos conceitos da teoria dimensional dos direitos
fundamentais, assinale a afirmativa correta.
a) Os direitos estatais prestacionais, ligados ao Estado Liberal de Direito, nasceram atrelados
ao princípio da igualdade formal perante a lei, perfazendo a primeira dimensão de direitos
b) A chamada reserva do possível fática, relacionada à escassez de recursos econômicos e
financeiros do Estado, não tem nenhuma influência na efetividade dos direitos
fundamentais de segunda dimensão do Estado Democrático Social de Direito.
c) O conceito de direitos coletivos de terceira dimensão se relaciona aos direitos
transindividuais de natureza indivisível de que sejam titulares pessoas indeterminadas e
ligadas por circunstâncias de fato, como ocorre com o direito ao meio ambiente.
d) Sob a égide da estatalidade mínima do Estado Liberal, os direitos negativos de defesa
dotados de natureza absenteísta são corretamente classificados como direitos de primeira
dimensão.

4. Assinale a opção correta no que concerne às classificações das constituições

a) As Constituições cesaristas são elaboradas com base em determinados princípios e


ideais dominantes em período determinado da história.
b) Constituição escrita é aquela cujas normas estão efetivamente positivadas pelo
legislador em documento solene, sejam leis esparsas contendo normas
materialmente constitucionais, seja uma compilação que consolide, em um só
diploma, os dispositivos alusivos à separação de poderes e aos direitos e garantias
fundamentais.
c) A classificação ontológica das Constituições põe em confronto as pretensões
normativas da Carta e a realidade do processo de poder, sendo classificada como
nominativa, nesse contexto, a Constituição que, embora pretenda dirigir o
processo político, não o faça efetivamente.
d) As Constituições classificadas como populares ou democráticas são materializadas
com o tempo, com o arranjo e a harmonização de ideais e teorias outrora
contrastantes.
e) As Constituições semânticas possuem força normativa efetiva, regendo os
processos políticos e limitando o exercício do poder.

5. Acerca do poder constituinte e dos princípios fundamentais da CF, assinale a opção


correta:
a) Nas relações internacionais, o Brasil rege-se, entre outros princípios, pela
soberania, pela dignidade da pessoa humana e pelo pluralismo político.
FACULDADE MAURICIO DE NASSAU
CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO

b) O preâmbulo da CF constitui vetor interpretativo para a compreensão do


significado de suas prescrições normativas, de modo que também tem natureza
normativa e obrigatória.
c) O  titular do poder constituinte é aquele que, em nome do povo, promove a
instituição de um novo regime constitucional ou promove a sua alteração
d) Embora seja, em regra, ilimitado, o poder constituinte originário pode sofrer
limitações em decorrência de ordem supranacional, sendo inadmissível, por
exemplo, uma nova Constituição que desrespeite as normas internacionais de
direitos humanos.
e) O poder constituinte derivado reformador efetiva-se por emenda constitucional,
de acordo com os procedimentos e limitações previstos na CF, sendo passível de
controle de constitucionalidade pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

6. A respeito do poder constituinte, assinale a opção correta.

a) O caráter ilimitado do poder constituinte originário não impede o controle de


constitucionalidade sobre norma constitucional originária quando esta conflitar
com outra norma constitucional igualmente originária.
b) Se não houver ressalva expressa no seu próprio texto, a Constituição nova atingirá
os efeitos pendentes de situações jurídicas consolidadas sob a égide da Carta
anterior.
c) O poder constituinte originário não desaparece com a promulgação da
Constituição, permanecendo em convívio estreito com os poderes constituídos.
d) As assembleias nacionais constituintes são as entidades que titularizam o poder
constituinte originário.
e) O poder constituinte originário é incondicionado, embora deva respeitar os
direitos adquiridos sob a égide da Constituição anterior, ainda que esses direitos
não sejam salvaguardados pela nova ordem jurídica instaurada.
7. Exame de Ordem Unificado. 2015. XVII
Dois advogados, com grande experiência profissional e com a
justa preocupação de se manterem atualizados, concluem que
algumas ideias vêm influenciando mais profundamente a
percepção dos operadores do direito a respeito da ordem
jurídica. Um deles lembra que a Constituição brasileira vem
funcionando como verdadeiro “filtro", de forma a influenciar
todas as normas do ordenamento pátrio com os seus valores.
O segundo, concordando, adiciona que o crescente
reconhecimento da natureza normativo-jurídica dos princípios
pelos tribunais, especialmente pelo Supremo Tribunal Federal,
tem aproximado as concepções de direito e justiça (buscada
FACULDADE MAURICIO DE NASSAU
CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO

no diálogo racional) e oferecido um papel de maior destaque


aos magistrados. As posições apresentadas pelos advogados mantêm relação
com uma concepção teórico-jurídica que, no Brasil e em
outros países, vem sendo denominada de
a) neoconstitucionalismo.
b) positivismo-normativista.
c) neopositivismo.
d) Jusnaturalismo
e) Nepotismo

8. A partir da segunda metade do século XX, a universalização das constituições passou a


ser uma das características do constitucionalismo mundial. Atualmente, apenas
poucos países não possuem uma constituição escrita. A respeito desse assunto,
assinale a opção correta.

a) A República, a democracia, a federação, o parlamentarismo e os direitos humanos


são princípios fundamentais expressos na atual Constituição brasileira.
b) A intervenção humanitária e a proibição de concessão de asilo político são
princípios constitucionais que regem o Brasil nas suas relações internacionais
c) O constitucionalismo moderno relaciona-se com os direitos fundamentais e a
separação de poderes
d) Constituições semirrígidas são aquelas cujo processo de alteração é difícil e solene.
e) Considerando-se as características da Constituição Federal de 1988 (CF), é possível
classificá-la como formal, escrita, outorgada e analítica.

9. Chega de ação. Queremos promessas. Assim protestava o grafite, ainda em tinta


fresca, inscrito no muro de uma cidade, no coração do mundo ocidental. A espirituosa
inversão da lógica natural dá conta de uma das marcas dessa geração: a velocidade da
transformação, a profusão de ideias, a multiplicação das novidades. Vivemos a
perplexidade e a angústia da aceleração da vida. Os tempos não andam propícios para
doutrinas, mas para mensagens de consumo rápido. Para jingles, e não para sinfonias.
O direito vive uma grave crise existencial. Não consegue entregar os dois produtos que
fizeram sua reputação ao longo dos séculos. De fato, a injustiça passeia pelas ruas com
passos firmes e a insegurança é a característica da nossa era.
Na aflição dessa hora, imerso nos acontecimentos, não pode o intérprete beneficiar-se
do distanciamento crítico em relação ao fenômeno que lhe cabe analisar. Ao contrário,
precisa operar em meio à fumaça e à espuma. Talvez esta seja uma boa explicação
para o recurso recorrente aos prefixos pós  e neo: pós-modernidade, pós-positivismo,
neoliberalismo, neoconstitucionalismo. Sabe-se que veio depois e que tem a
pretensão de ser novo. Mas ainda não se sabe bem o que é. Tudo é ainda incerto.
Pode ser avanço. Pode ser uma volta ao passado. Pode ser apenas um movimento
circular, uma dessas guinadas de 360 graus.
FACULDADE MAURICIO DE NASSAU
CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO

L. R. Barroso.  Neoconstitucionalismo e constitucionalização do direito. O triunfo


tardio do direito constitucional no Brasil. In: Internet: (com adaptações).

Tendo o texto acima como motivação, assinale a opção correta a respeito do


constitucionalismo e do neoconstitucionalismo.

a) O neoconstitucionalismo tem como marco filosófico o póspositivismo, com a


centralidade dos direitos fundamentais, no entanto, não permite uma
aproximação entre direito e ética.
b) A democracia, como vontade da maioria, é essencial na moderna teoria
constitucional, de forma que as decisões judiciais devem ter o respaldo da maioria
da população, sem o qual não possuem legitimidade
c) No neoconstitucionalismo, a Constituição é vista como um documento
essencialmente político, um convite à atuação dos poderes públicos, ressaltando
que a concretização de suas propostas fica condicionada à liberdade de
conformação do legislador ou à discricionariedade do administrador
d) O constitucionalismo pode ser definido como uma teoria (ou ideologia) que
ergue o princípio do governo limitado indispensável à garantia dos direitos em
dimensão estruturante da organização político-social de uma comunidade. Nesse
sentido, o constitucionalismo moderno representa uma técnica de limitação do
poder com fins garantísticos.
e) O neoconstitucionalismo não autoriza a participação ativa do magistrado na
condução das políticas públicas, sob pena de violação do princípio da separação
dos poderes.

10. O Poder Constituinte conferido pela Constituição Federal aos Estados-membros, para
que elaborem as suas próprias Constituições, é denominado:
a) Derivado decorrente.
b) Originário material.
c) Derivado reformador.
d) Originário formal
e) Originário limitado.
11. Proposta de Emenda Constitucional pretende revogar o inciso I do artigo 150 da
Constituição Federal, que prevê que é vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal
e aos Municípios exigir ou aumentar tributo sem lei que o estabeleça. A respeito, é
correto afirmar que

a)  Poder Constituinte Derivado Reformador não permite a revogação de dispositivos


da Constituição Federal, apenas a inserção de novas previsões a par das já
existentes.
b) A  Proposta de Emenda Constitucional em questão não pode ser objeto de
deliberação, posto que tendente a abolir direitos e garantias individuais
c) para ser aprovada, a Proposta de Emenda Constitucional deverá ser aprovada em
dois turnos de vota- ção, em ambas as Casas Legislativas, pelo voto de dois terços
de seus membros.
d)  Casa na qual tenha sido concluída a votação enviará a Proposta de Emenda
Constitucional ao Presidente da República, que, aquiescendo, a sancionará
e) rejeitada ou havida por prejudicada, a Proposta de Emenda Constitucional poderá
ser objeto de nova proposta na mesma sessão legislativa, se reapresentada por um
terço, no mínimo, dos membros da Câmara dos Deputados ou do Senado Federal.
FACULDADE MAURICIO DE NASSAU
CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO

12. Exame de Ordem Unificado. XVII. 2015. Pedro, reconhecido advogado na área do
direito público, é contratado para produzir um parecer sobre situação que envolve o
pacto federativo entre Estados brasileiros. Ao estudar mais detidamente a questão,
conclui que, para atingir seu objetivo, é necessário analisar o alcance das chamadas
cláusulas pétreas. Com base na ordem constitucional brasileira vigente, assinale,
dentre as opções abaixo, a única que expressa uma premissa correta sobre o tema e
que pode ser usada pelo referido advogado no desenvolvimento de seu parecer.

a) As cláusulas pétreas podem ser invocadas para sustentar a existência de normas


constitucionais superiores em face e normas constitucionais inferiores, o que
possibilita a existência de normas constitucionais inconstitucionais.
b) Norma introduzida por emenda à constituição se integra plenamente ao texto
constitucional, não podendo, portanto, ser submetida a controle de
constitucionalidade, ainda que sob alegação de violação à cláusula pétrea
c) Mudanças propostas por constituinte derivado reformador estão sujeitas ao controle
de constitucionalidade, sendo que as normas ali propostas não podem afrontar
cláusulas pétreas estabelecidas na Constituição da República.
d) Os direitos e as garantias individuais considerados como cláusulas pétreas estão
localizados exclusivamente nos dispositivos do Art. 5º, de modo que é inconstitucional
atribuir essa qualidade (cláusula pétrea) a normas fundadas em outros dispositivos
constitucionais

13. Cogita-se, no Brasil, da realização de uma reforma política que se efetivaria mediante
a aprovação de um conjunto de emendas à Constituição da República, visando ao
aprimoramento do sistema político-eleitoral do País. Diante dessa hipótese, assinale a
alternativa CORRETA.
A) Na hipótese se exercitaria o poder constituinte originário.
B) Na hipótese se exercitaria o poder constituinte derivado.
C) Na hipótese se exercitaria o poder constituinte autônomo.
D) Na hipótese se exercitaria o poder constituinte.

Você também pode gostar