Você está na página 1de 48

3º SIMULADO EXTENSIVO ENEM CHROMOS

PROVA DE CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS


PROVA DE MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS

2° DIA

2020
CADERNO

LEIA ATENTAMENTE AS INSTRUÇÕES SEGUINTES:

1. Este CADERNO DE QUESTÕES contém 90 questões numeradas de 91 a 180, dispostas da seguinte maneira:
a)  questões de número 91 a 135 relativas à área de Ciências da Natureza e suas Tecnologias;
b)  questões de número 136 a 180 relativas à área de Matemática e suas Tecnologias.

2. Para cada uma das questões objetivas, são apresentadas 5 opções. Apenas uma delas responde corretamente
à questão.

3. À medida que você preencher o gabarito, as suas respostas serão salvas automaticamente no nosso sistema.
Desse modo, caso você saia do sistema antes de concluir a prova, não perderá o que já fez.

4. O prazo para a realização desse simulado é das 13 horas e 30 minutos de domingo (07/06/2020) às 23 horas
e 59 minutos da quarta-feira (10/06/2020).

5. O tempo sugerido para esta prova é de cinco horas.

6. Quando terminar a prova, verifique se todo o gabarito foi preenchido e clique no botão ENVIAR RESPOSTAS.
Após clicar nesse botão, o seu gabarito será enviado para o nosso sistema e você não poderá alterá-lo mais.

7. O gabarito oficial será publicado em nosso site (www.chromos.com.br) na quinta-feira, 11/06/2020, juntamente
com o arquivo contendo as questões comentadas para auxiliá-lo em seus estudos.

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53
CIÊNCIAS DA NATUREZA QUESTÃO 92
E SUAS TECNOLOGIAS Entre os poucos animais que desenvolveram
Questões de 91 a 135 o “paraquedismo” está o sapo voador de Bornéu –
Rhacophorus dulitensis, apresentado na figura a seguir.
Fa
QUESTÃO 91

Movimento relavo do ar
Adicionar quantidades de álcool (C 2H 5OH) à
gasolina (C8H18), diferentes daquelas determinadas
pela legislação, é uma das formas de adulterá-la.
Um teste simples para aferir a quantidade de álcool
presente na mistura consiste em adicionar uma solução
salina aquosa à amostra de gasolina sob análise. Vz

Essa metodologia de análise pode ser usada porque mg


A. a água da solução irá interagir com a gasolina  
através de ligações de hidrogênio. Na ilustração, Fa e mg são, respectivamente, a
força de resistência do ar e a força peso.
B. o álcool contido na gasolina interage com a água
Considerando que esse animal tenha se atirado do alto
através de interações dipolo induzido.
de uma árvore em direção ao solo, o seu paraquedas
C. a gasolina da mistura interage com o sal presente será utilizado e, durante sua queda,
na solução salina, através de ligações iônicas. A. a resultante das forças que atuam sobre ele tenderá
D. a água da solução interage com o álcool da a se tornar nula, levando-o, necessariamente, ao
mistura, através de ligações de hidrogênio. repouso no ar.
E. o álcool contido na gasolina interage com o sal da B. a sua velocidade tenderá a um valor limite,
solução salina através de ligações covalentes. chamada de velocidade terminal, no momento em
que a força de resistência do ar for maior que a
Resolução: força peso sobre ele.
Observando as estruturas apresentadas do C. as suas membranas interdigitais nas patas
álcool e da gasolina, verifica-se que o álcool é uma favorecem o aumento da força de resistência
molécula predominantemente polar e por possuir do ar, haja vista que elas aumentam a área de
o grupo OH, é capaz de interagir com a água contato com o ar.
através das chamadas ligações de hidrogênio, o
D. a sua aceleração será nula em todo o percurso,
que explica a sua solubilidade nela. Já a gasolina
independentemente da resistência do ar.
é um hidrocarboneto e por isso é uma molécula
100% apolar e não seria capaz de interagir com a E. a sua velocidade sempre apresenta os mesmos
valores de sua aceleração durante a queda.
água através da ligações de hidrogênio, pois só
estabelece interações do tipo dipolo induzido. Resolução:
A força de resistência do ar depende de diversos
fatores, por exemplo, da velocidade do corpo, da
forma do corpo e da área da secção transversal
perpendicular à direção do movimento do corpo.
Por exemplo, um paraquedista em movimento
de queda quando abre o paraquedas aumenta a
resistência do ar. Dessa forma, quanto maior a área
de contato, maior a resistência do ar, conforme
apresentado na letra C.

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 3

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 93 QUESTÃO 94
Uma cozinheira colocou sal a mais no feijão que Considere as interações que podem ocorrer entre
estava cozinhando. Para solucionar o problema, ela duas substâncias quaisquer representadas a seguir:
acrescentou batatas cruas e sem tempero dentro da I. Iodo (I2)
panela. Quando terminou de cozinhá-lo, as batatas
estavam salgadas, porque absorveram parte do caldo II. Amônia (NH3)
com excesso de sal. Finalmente, ela adicionou água III. Ácido clorídrico (HCl)
para completar o caldo do feijão. IV. Gás hidrogênio (H2)
O sal foi absorvido pelas batatas por Forças intermoleculares do tipo ligações de hidrogênio
A. osmose, por envolver apenas o transporte do podem ocorrer entre as moléculas de
solvente. A. iodo e gás hidrogênio.
B. fagocitose, porque o sal transportado é uma B. gás hidrogênio.
substância sólida. C. amônia.
C. exocitose, uma vez que o sal foi transportado da D. ácido clorídrico e iodo.
água para a batata.
E. ácido clorídrico e gás hidrogênio.
D. pinocitose, porque o sal estava diluído na água
Resolução:
quando foi transportado.
Analisando as moléculas oferecidas pode-se
E. difusão, porque o transporte ocorreu a favor do concluir que
gradiente de concentração.
• Iodo (I2) – molécula diatômica apolar. Interações
Resolução:
intermoleculares estabelecidas: dipolo
O sal do caldo do feijão foi absorvido pelas batatas induzido.
por difusão simples, porque ocorreu a favor do
• Amônia (NH 3) – molécula polar. Contém H
gradiente de concentração, isto é, do meio mais
ligado ao FON. Interações intermoleculares
concentrado para o menos concentrado.
estabelecidas: ligações de hidrogênio.
• Ácido clorídrico (HCl) – molécula polar.
Interações intermoleculares estabelecidas:
dipolo permanente.
• Gás hidrogênio (H2) – molécula diatômica apolar.
Interações intermoleculares estabelecidas:
dipolo induzido.
Com base nas observações descritas é possível
afirmar que a alternativa que apresentas as
interações corretas seria a letra C.

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 4

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 95 Resolução:
A volta da França é uma das maiores competições do Entre 0 e t1 - Velocidade constante – reta horizontal
ciclismo mundial. Num treino, um ciclista entra num em um gráfico de Velocidade x Tempo
circuito reto e horizontal (movimento em uma dimensão) Entre t1 e t2 - Movimento uniformemente acelerado
com velocidade constante e positiva. No instante t1, ele – Velocidade aumenta de forma constante (reta
acelera sua bicicleta com uma aceleração constante inclinada em um gráfico de Velocidade x Tempo).
e positiva até o instante t2. Entre t2 e t3, ele varia sua Entre t2 e t3 - Movimento uniformemente retardado
velocidade com uma aceleração também constante, – Velocidade diminui de forma constante (reta
porém negativa. Ao final do percurso, a partir do instante inclinada, sentido oposto ao movimento acelerado,
t3, ele se mantém em movimento retilíneo uniforme. De em um gráfico de Velocidade x Tempo).
acordo com essas informações, o gráfico que melhor
A partir de t3 - Velocidade constante – reta horizontal
descreve a velocidade do atleta em função do tempo é:
em um gráfico de Velocidade x Tempo.
A. Essas características podem ser observadas no
gráfico apresentado na letra A.
Velocidade

ret
ard
ad
o
uniforme

rado
Velocidade

acele
0 t1 t2 t3
Tempo
uniforme
B. 0 t1 t2 t3
Tempo
Velocidade

0 t1 t2 t3
Tempo

C.
Velocidade

0 t1 t2 t3
Tempo

D.
Velocidade

0 t1 t2 t3
Tempo

E.
Velocidade

0 t1 t2 t3
Tempo

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 5

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 96 QUESTÃO 97
A figura abaixo representa um sistema de coroas Um cubo de gelo flutua em um copo com água.
dentadas de uma bicicleta, que está se movendo com Tal fenômeno ocorre porque a água no estado sólido
velocidade constante. As coroas dentadas giram sem é menos densa que a água no estado líquido, visto
atrito em torno de seus eixos. que a água apresenta a particularidade de aumentar
de volume quando solidifica.
RR Qual das afirmações a seguir apresenta uma
justificativa adequada para esse fenômeno?
RD
RE A. Na água líquida, as interações intermoleculares se
dão através de ligações de hidrogênio, enquanto
no gelo essas interações são do tipo dipolo
Correia
induzido, mais fracas, o que resulta em maior
afastamento entre as moléculas.
B. O gelo é mais volumoso porque nele as moléculas
A coroa dentada dianteira de raio RD = 10 cm é
de água se organizam em posições bem definidas
movimentada pelos pedais e está ligada à coroa
em uma rede cristalina hexagonal, a qual ocupa um
traseira de raio RE = 5 cm pela correia de massa
espaço maior que a disposição pouco ordenada
desprezível que movimenta a roda traseira de raio
dessas moléculas no estado líquido.
RR = 30 cm a partir de um eixo em comum. Se um atleta
pedala essa bicicleta com uma frequência de 20 rpm, C. No estado sólido, as baixas temperaturas provocam
a frequência de giro da roda traseira é de: uma significativa diminuição da polaridade das
moléculas de água, o que contribui para um maior
A. 20 rpm
afastamento entre elas.
B. 40 rpm D. Quando passa ao estado sólido, a água aprisiona,
C. 60 rpm em sua rede cristalina, átomos de oxigênio,
D. 80 rpm transformando suas moléculas em H2O2, que são
E. 120 rpm mais volumosas que as de H2O.
Resolução: E. Durante a formação dos cristais de gelo, ocorre
alteração da geometria molecular das moléculas
A coroa dentada dianteira está ligada à coroa de água, que passa de angular para linear, a fim
traseira por uma correia dentada externa, logo de permitir um melhor ajuste das moléculas aos
ambos apresentam a mesma velocidade linear: nós da rede cristalina.
VD = VE Resolução:
2 · π · RD · fD = 2 · π · RE · fE O aquecimento ou resfriamento da água não provoca
RD · fD = RE · fE alterações na polaridade, na estrutura ou fórmula das
moléculas nem na geometria ou tipo de interação
Considerando os valores RD = 10 cm, RE = 5 cm e presente nelas, que no caso da água, seriam as
fD = 20 rpm: ligações de hidrogênio. A água, ao contrário da
RD · fD = RE · fE maioria dos materiais, possui um comportamento
10 · 20 = 5 · fE anômalo: ao ser solidificada o seu volume aumenta
fE = 40 rpm ao invés de ser reduzido. Isto ocorre devido às
Como a roda traseira e a coroa traseira estão ligações de hidrogênio e à geometria angular das
acopladas por um mesmo eixo, ambos giram com moléculas de água. O gelo é menos denso do que a
a mesma frequência. Logo a frequência de giro da água e, consequentemente, flutua nela. Isso ocorre
roda traseira é de 40 rpm, conforme apresentado porque enquanto no estado líquido as ligações
na letra B. de hidrogênio que ocorrem entre as moléculas de
água estão dispostas numa forma desorganizada
e as ligações de hidrogênio nas moléculas do gelo
são mais espaçadas e organizadas, formando uma
estrutura rígida de forma hexagonal, que faz as
moléculas ocupar um espaço bem maior do que
ocupariam se estivessem no estado líquido.

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 6

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 98 QUESTÃO 100
Sobre os compostos HCl, H2SO4 e H2CO3, é correto Um automóvel trafegava com velocidade constante
afirmar que por uma avenida plana e horizontal quando foi atingido
A. todos são moléculas apolares com baixa solubilidade na traseira por outro automóvel, que trafegava na
em água. mesma direção e sentido, também com velocidade
constante. Após a colisão, os automóveis ficaram unidos
B. são compostos com pontos de fusão elevados. e passaram a se mover com a mesma velocidade.
C. todos são compostos iônicos. VA VB VC
D. por serem apolares, suas moléculas são unidas
através de interações do tipo dipolo induzido.
E. os compostos HCl e H2SO4 formam soluções Antes da colisão Depois da colisão
aquosas com alta condutividade elétrica.
Sendo EInicial e EFinal, respectivamente, a soma das
Resolução:
energias cinéticas dos automóveis imediatamente
Os compostos HCl, H2SO4 e H2CO3 são classificados antes e imediatamente depois da colisão, QInicial e QFinal,
como ácidos. Eles são moléculas polares com alta respectivamente, a soma dos módulos das quantidades
solubilidade em água e por serem compostos de movimento dos automóveis imediatamente antes e
moleculares não apresentam pontos de fusão e imediatamente depois da colisão, pode-se afirmar que:
ebulição elevados. Apesar de produzirem soluções
A. EInicial > EFinal e QInicial < QFinal
iônicas eletrolíticas quando dissolvidos em água
(condutoras de corrente elétrica), não podem ser B. EInicial > EFinal e QInicial > QFinal
considerados compostos iônicos. Estes ácidos C. EInicial > EFinal e QInicial = QFinal
não fazem interações do tipo dipolo induzido D. EInicial = EFinal e QInicial > QFinal
por serem moléculas polares. A partir dessas
E. EInicial = EFinal e QInicial = QFinal
informações conclui-se que a alternativa correta
seria a letra E. Resolução:
Em uma colisão perfeitamente inelástica há perda de
QUESTÃO 99 energia mecânica, mas a quantidade de movimento
A reciclagem tem sido utilizada com sucesso para se conserva, conforme apresentado na letra C.
reduzir o impacto do acúmulo de lixo no meio
ambiente. Caso não receba tratamento adequado, o QUESTÃO 101
lixo pode proporcionar a proliferação de organismos Considere duas rampas de acesso, uma curta (C) e
transmissores de doenças, tais como outra longa (L), que ligam o primeiro andar ao térreo de
A. sífilis. um prédio. A diferença de altura entre o primeiro andar
e o térreo, independente da rampa usada, é a mesma.
B. doença de Chagas. A rampa C tem menor extensão que a rampa L.
C. leptospirose. Assim, a rampa L, por ter maior extensão, tem menor
D. hepatite C. inclinação, o que a torna mais confortável na subida.
Caso um móvel seja arrastado do primeiro andar para
E. caxumba.
o térreo, o trabalho realizado pela força peso
Resolução: A. depende da inclinação da rampa, ou seja, é maior
A leptospirose é uma infecção bacteriana na rampa C.
transmitida pela urina de ratos que são atraídos B. depende do coeficiente de atrito entre a rampa e o
pelo tratamento inadequado do lixo. móvel, ou seja, maior na rampa L.
C. depende apenas da diferença de altura entre o
primeiro andar e o térreo, ou seja, é o mesmo em
ambas as rampas.
D. é nula, pois a força peso não realiza trabalho.
E. depende da extensão rampa, ou seja, maior na
rampa L.
Resolução:
O trabalho da força peso não depende da trajetória,
deve-se considerar somente o peso do corpo e a
altura entre o corpo e o ponto de origem, ou seja,
o desnível entre a posição inicial e final, conforme
apresentado na letra C.

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 7

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 102 QUESTÃO 103
Considere as seguintes afirmações a respeito dos O gás hilariante recebe essa denominação porque
óxidos e assinale a alternativa correta. sua inalação provoca uma leve euforia, com contrações
A. O CO2 e o SO3 são óxidos ácidos moleculares. faciais involuntárias semelhantes ao riso. O gás
hilariante, representado na equação química a seguir
B. Óxidos de metais alcalinos são compostos iônicos como substância X, pode ser preparado em laboratório,
com características ácidas. com aquecimento, a partir da seguinte reação:
C. Óxidos de ametais são sempre compostos covalentes. (NH4)2SO4 + 2 KNO3 → K2SO4 + 4 H2O + 2 X.
D. Óxidos básicos são capazes de neutralizar outras
Considerando o balanceamento da reação é possível
bases.
concluir que a fórmula do gás hilariante será:
E. O CO2 é um óxido que colore a fenolftaleína de rosa.
A. NO
Resolução:
B. NO2
Os óxidos são compostos binários de metais ou
C. NO3
ametais ligados ao oxigênio. Quando os elementos
ligados ao oxigênio forem ametais, este óxido D. N2O
será classificado como um óxido molecular E. N2O5
e apresentará características ácidas. Já os Resolução:
óxidos, em que o oxigênio se liga a metais, serão
Para definir qual seria a fórmula do gás hilariante,
compostos iônicos e se esses metais forem das
seria necessário avaliar o balanceamento da
colunas 1A (metais alcalinos) e 2A (metais alcalinos
reação e considerar que o número de átomos de um
terrosos) eles irão possuir características básicas
determinado elemento deve ser igual nos reagentes
podendo, por exemplo, neutralizar substâncias de
e nos produtos. Conferindo-se o balanceamento da
caráter ácido. Com base nestas informações, a
reação percebe-se que:
alternativa correta seria a letra A.
(NH4)2SO4 + 2 KNO3 → K2SO4 + 4 H2O + 2 X.
Quantidade Quantidade Quantos
Elemento nos nos faltam para
reagentes produtos completar
N 4 0 4
H 8 8 0
S 1 1 0
O 10 8 2
K 2 2 0
Então levando em consideração que o coeficiente
de X é igual a 2 na reação e a quantidade de N e
O necessária para completar a reação, conclui-se
que a fórmula correta do gás hilariante seria N2O
representado na letra D.

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 8

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 104 QUESTÃO 105
Leia atentamente o texto abaixo: Um herbicida de largo espectro foi desenvolvido
Segundo o antropólogo, a instalação de uma para utilização em lavouras. Esse herbicida atua
barragem antes da Volta Grande do rio Xingu diminuirá inibindo a atividade de uma enzima dos vegetais
o fluxo de água durante períodos de seca, impedindo envolvida na biossíntese de aminoácidos essenciais.
o tráfego fluvial, promovendo a proliferação de algas, Atualmente ele é bastante utilizado em plantações
reduzindo a reprodução de peixes e ainda pode de soja, podendo inclusive inibir a germinação ou o
provocar o aumento de doenças causadas por insetos, crescimento das plantas cultivadas.
como a malária, devido à formação de grandes poças De que forma é desenvolvida a resistência da soja ao
d'água. herbicida?
De acordo com ele, "com a intervenção, não vai A. Expondo frequentemente uma espécie de soja
haver um fluxo de água permanente do tamanho a altas concentrações do herbicida, levando ao
da largura do rio, que em várias partes chega a desenvolvimento de resistência.
um quilômetro. Se só tivermos um filete de água, B. Cultivando a soja com elevadas concentrações de
cobrindo apenas 50 metros da largura do rio, teremos aminoácidos, induzindo a formação de moléculas
900 metros de terra encharcada para os mosquitos relacionadas à resistência.
crescerem”. C. Empregando raios X para estimular mutações em
GUIMARÃES, Jean Remy Davée. Belo Monte: a luta continua. uma variedade de soja, produzindo a enzima-alvo
Disponível em: http://cienciahoje.uol.com.br/colunas/terra-em-transe/
belomonte-a-luta-continua. Acesso em: 22 out. 2010.
resistente ao herbicida.
D. Introduzindo na soja um gene específico de outra
Com base nos conhecimentos de biologia e nas espécie, possibilitando a produção da enzima de
informações do texto, assinale a alternativa que resistência ao herbicida.
apresenta a correlação correta.
E. Administrando a enzima-alvo nos fertilizantes
A. A formação das poças d´água está relacionada utilizados na lavoura, promovendo sua absorção
com o aumento da malária, porque essa doença pela espécie cultivada.
é contraída através do contato com a água Resolução:
contaminada.
A soja transgênica recebe, incorpora e expressa
B. O impedimento do tráfego fluvial favorece a genes de outras espécies naturalmente resistentes
proliferação de algas, devido à falta de oxigenação ao herbicida.
que as hélices dos barcos promovem ao agitar a
água.
C. A formação de grandes poças às margens do
rio promove a proliferação de insetos e, por
consequência, o aumento da quantidade de
peixes, devido à abundância de alimento.
D. Os 900 metros de terra encharcada citados no
texto tornarão os mosquitos maiores do que já são.
E. A instalação da represa alterará significativamente
o ambiente, a ponto de gerar possíveis impactos
negativos sobre os peixes, mas favorecendo as
algas, apesar da redução do fluxo da água.
Resolução:
As algas proliferam mais em águas paradas com
pouca ou nenhuma correnteza. É o caso de águas
represadas para a construção de hidrelétricas.
Esse processo está diretamente relacionado com
a eutrofização.

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 9

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 106 QUESTÃO 107
A Nasa planeja uma viagem ao planeta Marte em O vazamento de petróleo no Golfo do México, em
2033. Esse é o título da matéria de vários sites, após abril de 2010, foi considerado o pior da história dos
a confirmação do administrador da Agência Espacial EUA. O vazamento causou o aparecimento de uma
Norte-americana, Jim Bridenstine. A ida até o planeta extensa mancha de óleo na superfície do oceano,
vermelho durará, aproximadamente, seis meses, mas ameaçando a fauna e a flora da região. Estima-se que
a viagem terá uma duração de dois anos, já que a volta o vazamento foi da ordem de 800 milhões de litros de
só é possível quando Marte estiver do mesmo lado do petróleo em cerca de 100 dias.
Sol que a Terra. No esquema abaixo têm-se alguns Os corais, espalhados por grande extensão de
dados de Marte em comparação à Terra. regiões tropicais dos oceanos e mares do globo
terrestre, formam os recifes ou bancos de corais e
Raio da Terra = RT vivem em simbiose com alguns tipos de algas. No caso
Massa da Terra = MT do acidente no Golfo do México, o risco para os corais
Distância da Terra ao Sol = DT se deve
A. às substâncias presentes nesse vazamento, que
io

matariam vários peixes que serviriam de alimento


r

te
s
nu

ra

para os corais.
er

ar
r

Te
M

M
B. ao branqueamento dos corais, causado pela
quantidade de ácido clorídrico liberado juntamente
Raio de Marte = 0,5  RT com o óleo.
Massa de Marte = 0,1  MT C. à redução na entrada de luz no oceano, que
Distância de Marte ao Sol = 1,5  DT diminuiria a taxa de fotossíntese de algas,
reduzindo a liberação de oxigênio e nutrientes que
seriam usados pelos pólipos de corais.
D. à absorção de substância tóxica pelos pólipos dos
Com base no exposto, é correto afirmar que cnidários, formados por colônias de protozoários
A. o Sol se encontra no centro da órbita de translação que se alimentam de matéria orgânica proveniente
da Terra. das algas.
B. em seu movimento de translação, o planeta Marte E. ao aumento na reciclagem da matéria o que geraria
percorre distâncias iguais em tempos iguais. muita matéria inorgânica e, como consequência, a
C. o período de translação de Marte é menor que o maré vermelha.
período de translação da Terra. Resolução:
D. a velocidade de translação de Marte é maior no O petróleo derramado forma uma película opaca na
periélio. superfície oceânica. Esse fato dificulta a passagem
E. a órbita de Marte ao redor do Sol é circular. da luz necessária para que as algas associadas aos
corais realizem a fotossíntese que produz alimento
Resolução:
e oxigênio para si e para os corais. A deficiência de
As Leis de Kepler apresentam a análise do alimento e oxigênio provoca a morte dos pólipos
movimento de corpos em órbita. No movimento de corais.
dos planetas em torno do Sol, eles se movimentam
em órbitas elípticas e o Sol se encontra em um
dos focos dessa trajetória. Quanto maior o raio
médio orbital, ou seja, maior a distância média
em relação ao Sol, maior o período de translação.
Esse movimento também ocorre com velocidade
variável, de forma que se apresenta com velocidade
mínima no afélio (ponto mais distante do Sol),
e velocidade máxima no periélio (ponto mais
próximo do Sol), conforme apresentado na letra D.

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 10

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 108 QUESTÃO 109
O ferro metálico pode ser produzido a partir da O uso de agulhas para a aplicação de remédios
reação do Fe2O3 com CO, de acordo com a seguinte intravenosos (dentro de uma veia) existe há muito
equação química não balanceada: tempo e requer perícia por parte do profissional de
x Fe2O3(s) + y CO(g) → w Fe(s) + z CO2(g) saúde, principalmente quando são utilizadas em regiões
delicadas como, o espaço supracoroide, na parte
Após o balanceamento dessa reação utilizando os posterior do olho, onde a agulha deve parar após a
menores números inteiros, a soma dos coeficientes transição pela esclera, tecido com menos de milímetro
x, y, w e z será igual a: de espessura, para evitar danificar a retina.
A. 4
B. 5
C. 7
D. 8
E. 9
Resolução:
Para se obter os coeficientes x, y, w e z é necessário
efetuar o balanceamento da reação utilizando-
se os menores coeficientes inteiros conforme
representado a seguir:
Fe2O3(s) + 3 CO(g) → 2 Fe(s) + 3 CO2(g)
Obtendo-se então os coeficientes: x = 1; y = 3; Para resolver esse problema, foi criada uma
w = 2 e z = 3 cuja soma é igual a 9, representada agulha inteligente, que possui um sensor que percebe
na alternativa E. a densidade de cada tecido que está atravessando,
e o injetor inteligente utiliza as diferenças de pressão
para permitir o movimento da agulha até o tecido-alvo,
podendo assim avisar ao aplicador onde deve injetar
o medicamento.
Disponível em: https://www.ultimasnoticias.inf.br/noticia/pesquisadores-
desenvolvem-agulha-inteligente/. Acesso em: 17 mar. 2019 (adaptado).

Sobre o assunto abordado e com base no exposto


acima, é correto afirmar que
A. a densidade é uma grandeza relacionada com a
concentração de massa em certo volume.
B. quando o êmbolo da seringa é pressionado, o
remédio sofre uma pressão que será transmitida
apenas em uma direção do remédio.
C. quanto menos denso o tecido, maior é a pressão
que ele exerce sobre o bico injetor da agulha.
D. a pressão exercida sobre os líquidos é inversa-
mente proporcional a força aplicada na seringa.
E. a força aplicada no êmbolo da seringa tem o
mesmo módulo da força que o remédio aplica
sobre o tecido.
Resolução:
A densidade de um corpo, ρ, é a razão entre a
massa e o volume ocupado por ele, conforme
apresentado na letra A.
massa
ρ=
volume

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 11

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 110 QUESTÃO 111
A fluidez da membrana celular é caracterizada Novas tecnologias de embalagens visam a
pela capacidade de movimento das moléculas aumentar o prazo de validade dos alimentos, reduzindo
componentes dessa estrutura. Os seres vivos mantêm sua deterioração e mantendo a qualidade do produto
essa propriedade de duas formas: controlando a comercializado. Essas embalagens podem ser
temperatura e/ou alterando a composição lipídica classificadas em Embalagens de Atmosfera Modificada
da membrana. Nesse último aspecto, o tamanho e Tradicionais (MAP) e Embalagens de Atmosfera
o grau de insaturação das caudas hidrocarbônicas Modificada em Equilíbrio (EMAP). As MAP são
dos fosfolipídios, conforme representados na figura, embalagens fechadas que podem utilizar em seu interior
influenciam significativamente a fluidez. Isso porque tanto gases como He, Ne, Ar e Kr, quanto composições
de CO2 e O2 em proporções adequadas. As EMAP
quanto maior for a magnitude das interações entre
também podem utilizar uma atmosfera modificada
os fosfolipídios, menor será a fluidez da membrana.
formada por CO2 e O2 e apresentam microperfurações
Cabeça polar na sua superfície, conforme ilustrado abaixo.

Caudas
hidrocarbônicas Insaturação

Disponível em: exclusive.multibriefs.com (adaptado).


Assim, existem bicamadas lipídicas com diferentes
composições de fosfolipídios, como as mostradas de I a V. No interior das embalagens de hortaliças, deve
I II III IV V haver concentrações de CO2 elevadas e valores de O2
reduzidos, mas não próximos de zero, a fim de evitar
a deterioração desses produtos. Para essa finalidade,
embalagens EMAP são mais adequadas que as MAP,
uma vez que as microperfurações possibilitam a troca
de gases, impedindo o acúmulo de CO2 liberado pelos
Qual das bicamadas lipídicas apresentadas possui
maior fluidez? vegetais e permitindo a entrada de O2. Os gráficos a
seguir representam as variações de concentrações de
A. I
CO2 e O2 ao longo do tempo nas embalagens EMAP
B. II e MAP:
C. III EMAP MAP
D. IV
Concentração de gás

Concentração de gás

E. V CO2
CO2
Resolução:
A instauração em uma das cadeias de ácidos
O2
graxos, bem como tamanhos menores diminuem O2
as interações moleculares ente os fosfolipídios, Tempo (dias) Tempo (dias)
tornando a membrana plasmática mais fluida.
I II Com base na análise dos gráficos, uma vantagem
(menor contato, do uso da embalagem EMAP em relação à MAP na
(contato) pois apresenta a
maior quandade conservação de hortaliças é
de insaturações)
A. impedir trocas de gases com o meio externo.
B. reduzir a oxidação dos alimentos da embalagem.
III IV V C. evitar proliferação de microrganismos anaeróbios.
D. permitir alterações acentuadas na atmosfera
(contato) modificada.
(contato) (contato)
E. impedir a desidratação das hortaliças.
Resolução:
As micro perfurações das embalagens EMAP
permitem a entrada do gás oxigênio (O 2 ) e,
consequentemente, evita a proliferação de
microrganismos anaeróbicos.

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 12

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 112 QUESTÃO 113
A mistura das soluções aquosas de nitrato de As duas cadeias carbônicas que formam a molécula
prata (massa molar = 170 g · mol–1) e de cloreto de de DNA são unidas por meio de ligações de hidrogênio
sódio (massa molar = 58,5 g · mol–1) gera uma reação entre bases nitrogenadas. Há quatro tipos de bases
química que produz cloreto de prata (massa molar = nitrogenadas: adenina, citosina, guanina e timina.
143,5 g · mol–1) e nitrato de sódio, conforme mostra a
seguinte equação química já balanceada:
AgNO3(aq) + NaCl(aq) → AgCl(s) + NaNO3(aq)
Considerando a reação de 2 mols de nitrato de prata
com 2 mols de cloreto de sódio, com rendimento de
80%, a massa de nitrato de sódio obtida, em gramas,
seria aproximadamente igual a:
Disponível em: mundoeducacao.bol.uol.com.br (adaptado).
A. 85
B. 170 Para romper uma ligação de hidrogênio de 1 mol
de DNA, é necessário um valor médio de energia
C. 143,5 E = 30 kJ. Desprezando as forças dissipativas e
D. 136 considerando g = 10 m/s2, esse valor de E é capaz de
elevar um corpo de massa m = 120 kg a uma altura h.
E. 117
Resolução: O valor de h corresponde a:
A. 25 m
A partir das massas molares oferecidas no
enunciado e do balanceamento da reação é B. 35 m
possível obter a massa molar do nitrato de sódio C. 45 m
aplicando-se a lei da conservação das massas: D. 55 m
E. 65 m
AgNO3(aq) + NaCℓ (aq) → AgCℓ (s) + NaNO3(aq)
Resolução:
1 mol 1 mol 1 mol 1 mol
A energia potencial gravitacional desde o nível de
170g 58,5g 143,5g x
referência até a altura h é dado por:
Pela conservação das massas tem-se que: Epg = m · g · h
170 + 58,5 = 143,5 + x → x = 85g (massa de 1 mol
Dessa forma, usando a energia necessária para romper
de NaNO3)
uma ligação de hidrogênio de 1 mol de DNA como
Ao se utilizar 2 mol de AgNO3 reagindo com 2 mol 30.000 J, um corpo de massa de 120 kg sujeito a uma
de NaCℓ, serão obtidos 2 mol de nitrato de sódio:
aceleração gravitacional de 10 m/s2 seria elevado em
AgNO3(aq) + NaCℓ (aq) → AgCℓ (s) + NaNO3(aq) 25 metros, conforme apresentado na letra A.
Epg = m ⋅ g ⋅ h
2 mol 2 mol 2 mol 2 mol
340 117 287 y 30.000 = 120 ⋅ 10 ⋅ h
30.000
Pela conservação das massas tem-se que: h= = 25 m
1.200
340 + 117 = 287 + y → y = 170g (massa de 2 mol de NaNO3)
Como o rendimento foi de 80% tem-se que:
170g de NaNO3 → 100% de rendimento
X → 80% de rendimento
logo, X = 136 gramas de NaNO3 (letra D).

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 13

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 114 A partir das informações apresentadas, qual vacina teria
Uma determinada empresa disponibiliza quatro uma melhor resposta imunológica contra a dengue?
possíveis vacinas para a dengue (V1, V2, V3 e V4), A. V2
que possuem diferentes combinações dos três genes B. V1
estruturais do vírus da dengue, o gene C, que codifica
C. V3
para uma proteína do nucleocapsídeo viral; o gene M
e o gene E, que codificam para proteínas da superfície D. V4
do vírus, esses estão representados por bandas na E. V3 e V1
composição de cada vacina na Figura 1. Resolução:
A vacina V2 é a que produziu a melhor resposta
V1 V2 V3 V4 imunológica, uma vez que possui o gene M, cujo
Poços do gel produto estimula a maior produção de anticorpos e o
gene E, que determina a melhor produção de células
T citotóxicas.
Gene E
QUESTÃO 115
Gene C A chuva ácida é um tipo de poluição causada por
contaminantes gerados em processos industriais que,
Gene M na atmosfera, reagem com o vapor d’água. Dentre os
contaminantes produzidos em uma região industrial,
Figura 1 coletaram-se os óxidos SO3, CO, Na2O, MgO e NO2.
Nessa região, a chuva ácida pode ser acarretada pelos
Juntamente com as potenciais vacinas de DNA, seguintes óxidos:
essa empresa realizou um estudo in vivo com 10
camundongos nos quais foram injetadas vacinas A. NO2 e SO3
com DNA controle e com os genes C, M e E a fim de B. SO3 e Na2O
avaliar a resposta imunológica quanto à produção C. CO e MgO
de anticorpos (Figura 2) e de células T citotóxicas D. Na2O e MgO
(Figura 3).
E. MgO e NO2
Figura 2
Resolução:
20 Dentre os compostos apresentados, aqueles que
potencialmente acarretariam a formação da chuva
16
ácida ao reagirem com a água da atmosfera, seriam
Qualidade de

óxidos ácidos, em que o oxigênio estaria ligado a


ancorpos

12
ametais (SO3, NO2 e CO), principalmente os óxidos de
8 enxofre e nitrogênio, que são os principais causadores
deste efeito ambiental. os outros (Na2O e MgO) são
4
classificados como óxidos básicos e não poderiam
0 formar a chuva ácida. Logo, a alternativa que apresenta
Controle Gene C Gene M Gene E corretamente os óxidos ácidos é a letra A.
Figura 3

75
Produção de células

60
T citotóxicas

45

30

15

0
Controle Gene C Gene M Gene E

GODOY, M. A. F. et al. Estudo de caso: como desenvolver uma vacina


de DNA contra a dengue? Genética na escola. v. 13, n. 2, 2018.
p. 144-153 (adaptado).

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 14

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 116 QUESTÃO 117
O pentóxido de iodo é utilizado na detecção e As leis da gravitação universal, aplicadas ao movimento
quantificação do monóxido de carbono, em gases de de planetas e satélites em órbita estável, permitem
escape de motores de combustão, de acordo com a concluir que a energia cinética desses corpos depende
equação química balanceada representada abaixo. de sua massa, da massa do centro de forças em
I2O5(s) + 5CO(g) → 5CO2(g) + I2(s) torno do qual orbitam e da distância mútua entre eles
(raio orbital). Assim, o gráfico que melhor representa
Os valores de nox do iodo e do carbono nas espécies qualitativamente a energia cinética (Ec) de planeta ou
apresentadas na reação estão corretamente descritos satélite em órbita estável, em função do raio orbital (r)
em: é o ilustrado em:
I2O5(s) I2(s) CO(g) CO2(g) A. Ec D. Ec
A. +2 +1 +1 –2
B. +5 0 –2 –4 r r

C. –2 +2 –1 +2
B. Ec E. Ec
D. +1 –2 +1 +4
E. +5 0 +2 +4
Resolução: r r

Os valores do nox do iodo nas espécies


apresentadas na reação são: C. Ec
I2O5 → 2(nox iodo) + 5(nox oxigênio) = 0 →
2x + 5(–2) = 0 → x = +5
I2 → nox iodo = 0 (substância simples) r

Os valores do nox do carbono nas espécies Resolução:


apresentadas na reação são: No movimento de translação, podemos de forma
CO → (nox carbono) + (nox oxigênio) = 0 → aproximada, para avaliar a velocidade do corpo,
x + (–2) = 0 → x = +2 considerar a força gravitacional como uma força
resultante centrípeta:
CO2 → (nox carbono) + 2(nox oxigênio) = 0 →
Fg = Fcp
x + 2(–2) = 0 → x = +4
GMm mv2
=
r2 r
GM
v2 =
r

Utilizando o valor de v2 para determinar a energia


cinética, observamos que a energia cinética é
proporcional ao inverso de r, sendo o seu gráfico
melhor representado pela alternativa E.
mv2 m  GM 
Ec = =  
2 2  r 
GMm
Ec =
2r

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 15

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 118 QUESTÃO 119
George W. Beadle e Edward L. Tatum, na década A malária representa um dos principais problemas
de 1940, realizaram experimentos com o mofo do pão, de saúde pública no mundo. Embora a dimensão
Neurospora crassa, observando uma rota metabólica geográfica da transmissão esteja encolhendo no Brasil,
para a síntese de arginina. Esse fungo tem o genoma o país ainda registra 42% dos casos da doença nas
haploide na maior parte do seu ciclo de vida. Américas. A Fundação Oswaldo Cruz, do Rio de Janeiro,
Para realizar a investigação, os cientistas provocaram recentemente desenvolveu um preparado com alta
mutações na cepa do tipo selvagem, por meio de raios eficácia antimalárica, agora em fase de ensaios clínicos.
X, e colocaram diferentes tipos de mutantes em meios Desafios para eliminação da malária, Agência Fapesp, 2017;
de cultivo mínimo, com nutrientes básicos originais, e MENEZES, Maíra. Malária: ensaio clínico aponta alta eficácia e
ausência de resistência a medicamento. Portal Fiocruz, 2016.
em meios com diferentes suplementos.
O quadro abaixo mostra os resultados obtidos Levando em conta seus conhecimentos sobre o ciclo
pelos pesquisadores: o sinal "+" indica que houve de vida do Plasmodium, assinale a alternativa que
crescimento da colônia de fungos, e o sinal "–" indica indica um possível mecanismo de ação do preparado
que não houve crescimento. antimalárico.
A. Alterar a morfologia das hemácias dos mosquitos,
Suplementos adicionados ao meio diminuindo a taxa de infecção pelo parasita.
Cepa Meio de B. Impedir a entrada de parasitas nos linfócitos,
Apenas Apenas Apenas
cultivo
ornitina citrulina arginina reduzindo a carga de esporozoítos circulantes.
mínimo
C. Promover a multiplicação de esporozoítos no fígado,
Selvagem + + + +
reduzindo a dosagem de toxina circulante.
Mutante 1 – – – +
D. Inibir a multiplicação de merozoítos nos eritrócitos,
Mutante 2 – – + + diminuindo a carga de parasitas circulantes.
Mutante 3 – + + +
E. Inibir a toxina causadora dos picos febris da malária.
Com base nos dados apresentados, é correto afirmar que Resolução:
A. a cepa mutante 2 apresenta mutação no gene que Uma das estratégias para o combate ao protozoário
codifica a enzima, a qual converte citrulina em Plasmodium sp., causador da malária, é reduzir a
arginina. multiplicação assexuada das formas merozoíticas
B. o experimento indica que há quatro genes envolvidos nos eritrócitos (hemácias), diminuindo a carga
na produção de uma enzima que permite a conversão parasitária circulante.
direta de um precursor inicial em arginina.
QUESTÃO 120
C. a cepa mutante 3 apresenta mutação no gene que
codifica a enzima, a qual converte o precursor em Considere que, em uma das cadeias polinucleotídicas
ornitina. de certa molécula de DNA, existam 40 adeninas e
80 timinas e que, na cadeia complementar, existam
D. o crescimento da colônia na cepa mutante 1, 30 citosinas e 50 guaninas. Espera-se, portanto, que
apenas com a adição de arginina no meio, indica o número total de ligações de hidrogênio (pontes de
que ela consegue converter a citrulina e a ornitina hidrogênio) existentes entre as duas cadeias que
em arginina. formam essa molécula de DNA seja de:
E. a cepa selvagem apresenta mutações em todos A. 200 D. 520
os genes que codificam as enzimas.
B. 400 E. 600
Resolução:
C. 480
[A] Incorreta. A cepa mutante 2 apresenta mutação
no gene que codifica a enzima, a qual converte o Resolução:
precursor em citrulina. A ligação entre adenina e timina ocorre entre
[B] Incorreta. O experimento indica que há um gene duas ligações de hidrogênio, portanto, se há 40
envolvido na conversão direta de um precursor adeninas e 80 timinas que se ligarão a 40 timinas
inicial em arginina. e 80 adeninas na cadeia complementar, haverá
[D] Incorreta. A cepa mutante 1 apresenta mutação 240 ligações de hidrogênio (120 · 2 = 240). A
no gene que codifica a enzima, a qual converte o ligação entre citosina e guanina ocorre entre três
precursor em arginina sem a sequência metabólica ligações de hidrogênio, portanto, se há 30 citosinas
de ornitina para citrulina e para arginina. e 50 guaninas que se ligarão a 30 guaninas e 50
citosinas na cadeia complementar, haverá 240
[E] Incorreta. A cepa selvagem não apresenta
ligações de hidrogênio (80 · 3 = 240); totalizando
mutações, mantendo toda a via metabólica até a
arginina. 480 ligações de hidrogênio.

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 16

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 121
Um foguete de massa M partiu do repouso da posição A, no solo horizontal, e subiu verticalmente, monitorado
por um radar que o seguiu durante determinado trecho de seu percurso, mantendo-se sempre apontado para
M
ele. Ao passar pela posição C, com velocidade de 4.600 km/h, o primeiro estágio do foguete, de massa ,
3
desacoplou-se do restante do veículo. Imediatamente após o desacoplamento, devido à ação de forças internas,
a velocidade escalar do primeiro estágio foi reduzida a 3.000 km/h, na mesma direção e sentido da velocidade
do foguete no trecho AB, conforme mostra a figura.

4.600 km/h vc

M
M
3 3.000 km/h
Posição C

Considerando a massa total do foguete (M) constante, a velocidade escalar instantânea VC do foguete sem o primeiro
estágio, imediatamente após o desacoplamento ocorrido na posição C, é:
A. 1.500 km/h
B. 2.400 km/h
C. 5.400 km/h
D. 7.600 km/h
E. 10.800 km/h
Resolução:
Pela conservação da quantidade de movimento, a velocidade do foguete sem o primeiro estágio,
imediatamente após o desacoplamento ocorrido é de 5.400 km/h, conforme apresentado na letra C.
Qinicial = Q final
M 2M
M ⋅ v0 = ⋅ v1 + ⋅ vc
3 3
1 2
4.600 = ⋅ 3.000 + ⋅ vc
3 3
2
4.600 = 1.000 + ⋅ vc
3
2
3.600 = ⋅ vc
3
3 ⋅ 3.600
vc = = 5.400 km h
2

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 17

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 122
Amostras de três substâncias foram testadas a fim de verificar seu comportamento ao serem aquecidas. As
observações realizadas no decorrer do experimento constam no quadro a seguir.
Aspecto na Observações durante Aspecto após retorno à temperatura
Substâncias
temperatura ambiente o aquecimento ambiente

Pó branco com propriedades físicas


Emissão de luz branca
I Sólido cinza metálico diferentes das apresentadas pela
intensa
substância I

Sólido cristalino branco com


Formação de um
II Sólido cristalino branco propriedades físicas iguais às da
líquido
substância II

Formação de vapores
Líquido incolor com propriedades
III Líquido incolor que são recolhidos em
físicas iguais às da substância III
um balão

Os processos que ocorreram com as substâncias I, II e III durante o aquecimento podem ser denominados,
respectivamente,
A. fusão, ebulição e condensação.
B. combustão, fusão e vaporização.
C. pulverização, liquefação e condensação.
D. combustão, liquefação e vaporização.
E. pulverização, ebulição e vaporização.
Resolução:
Durante o aquecimento de materiais é possível que haja o acontecimento de uma reação química que
poderá ser identificada através de evidências de seu acontecimento, como alteração de propriedades dos
materiais e uma possível irreversibilidade no processo. Mas também é possível que durante o aquecimento
de um material ocorra somente a mudança de estado físico caracterizando a transformação como um
fenômeno físico que possui reversibilidade. Com relação aos processos descritos no quadro da questão,
percebe-se que somente no aquecimento da substância I, houve alteração do material inicial em relação
ao material obtido após o retorno a temperatura ambiente, caracterizando este processo então como um
fenômeno químico (como a queima ou combustão por exemplo), o que exclui as alternativas A, C e E.
Então para encontrar a alternativa correta deve-se avaliar que as substâncias II e III ao serem aquecidas
sofreram somente as mudanças de estado já que ao serem resfriadas a temperatura ambiente, retornaram
ao estado físico inicial sem alteração de suas propriedades. A substância II era inicialmente sólida e se
tornou líquida durante o aquecimento (fusão). Já a substância III era inicialmente líquida e formou vapor
durante o aquecimento (vaporização). A alternativa correta então seria letra B.

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 18

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 123 QUESTÃO 124
A possibilidade de diminuir o módulo da força que atua O diagrama em roda contém todas as combinações
sobre um objeto até ele parar, aumentando-se o tempo possíveis referentes aos códons do RNA mensageiro
de atuação da força, tem muitas aplicações práticas utilizados no processo de tradução.
por exemplo, o uso de air-bags em automóveis ou,
nas competições de salto em altura, o uso de colchões
para aparar a queda dos atletas. Um atleta cai sobre
um colchão de ar, recebendo um impulso de 600 N ·
s. Qual é a força média F que atua sobre esse atleta
considerando que ele para 0,5 s após o impacto inicial?
A. 300 N
B. 600 N
C. 900 N
D. 1.200 N
E. 3.000 N
Resolução:
O Impulso pode ser calculado pelo produto da
Força média e tempo de ação (I = F · t). Logo a
força média é de 1.200 N, conforme apresentado
na letra D.
I 600
F= = = 1.200 N
t 0, 5

Disponível em: https://commons.wikimedia.org (adaptado).

Um peptídeo formado sequencialmente pelos


aminoácidos metionina, histidina, lisina, triptofano e
fenilalanina foi codificado a partir da fita de DNA com
a seguinte sequência de nucleotídeos:
A. GUACACGAAGGUCUU
B. UACGUGUUCACCAAG
C. AUGCACAAGUGGUUC
D. ATGCTCAAGTGGTTC
E. TACGTGTTCACCAAG
Resolução:
Sequência de aminoácidos: Metionina, Histidina,
Lisina, Triptofano, Fenilalanina
RNAm: AUG, CAU ou CAC, AAG ou AAA, UGG,
UUU ou UUC
DNA: TAC, GTG, TTC, ACC, AAG
A sequência de bases do DNA que codificou os
aminoácidos metionina, histidina, lisina, triptofano
e fenilalanina é: TACGTGTTCACCAAG.

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 19

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 125 QUESTÃO 126
A Lei da Gravitação Universal de Newton afirma Assinale a alternativa que apresenta, respectivamente,
que existe força de atração entre corpos. No entanto, ao um sal e um óxido:
considerarmos dois corpos que se encontram sobre uma A. CaSO4; KOH
superfície plana e horizontal, separados por uma certa
distância, verificamos que eles permanecem em repouso. B. KNO3; NaNO3
C. H2S; Na2S
Em relação a esse contexto, é correto afirmar:
D. LiOH; CO2
A. Os dois corpos não se aproximam porque a lei da
gravitação é válida somente para corpos celestes. E. MgS; K2O
B. Os dois corpos não se aproximam porque o módulo Resolução:
da força com que a Terra os atrai é bem maior do Os sais são compostos que não possuem uma
que o módulo da força de atração entre eles. fórmula geral definida, mas diferem-se das
C. Os dois corpos não se aproximam porque o estruturas dos óxidos (compostos binários com
módulo da força de atração entre eles é menor do oxigênio), dos ácidos (cujas fórmulas se iniciam
que o módulo da força de atrito estático máximo com o H) e dos hidróxidos (que possuem o
que pode atuar sobre eles. grupo OH em sua fórmula). Dentre as alternativas
D. Mesmo que fosse possível considerar uma apresentadas tem-se:
superfície perfeitamente lisa (sem atrito), plana e A) CaSO4 (sal); KOH (hidróxido)
horizontal, seria impossível observar uma atração B) KNO3 (sal); NaNO3 (sal)
natural entre os dois corpos.
C) H2S (ácido); Na2S (sal)
E. O módulo da força de atração gravitacional
entre dois corpos puntiformes é inversamente D) LiOH (hidróxido); CO2 (óxido)
proporcional à distância entre os corpos. E) MgS (sal) ; K2O (óxido)
Resolução: A alternativa que apresenta um sal e um óxido
A força de atração gravitacional depende do produto respectivamente seria a letra E.
das massas desses corpos e é inversamente
proporcional ao quadrado entre as distâncias QUESTÃO 127
dos mesmos. Porém para corpos com “pequenas O quadro a seguir relaciona algumas substâncias
massas” essa força é de menor intensidade, e químicas e sua(s) aplicação(ões) ou característica(s)
em muitos casos assumida como desprezível. frequentes no cotidiano.
Dessa forma, não observamos os corpos se
Aplicação(ões)/
movimentarem um em direção ao outro, pois a Ordem Substâncias
Característica(s)
força de gravitação não é forte o suficiente para
superar a ação da força de atrito estático máximo Hipoclorito Alvejante, agente
I
de sódio antisséptico
entre os corpos e as superfícies que se encontram,
conforme apresentado na letra C. II Ácido nítrico Indústria de explosivos
Hidróxido Produção de fertilizantes
III
de amônio e produtos de limpeza
Óxido de Controle de acidez do
IV
cálcio solo e caiação
As fórmulas químicas das substâncias I, II, III e IV
citadas nesse quadro são, respectivamente:
A. NaClO; HNO3; NH4OH; CaO
B. NaClO4; HNO3; NH3OH; Ca2O
C. NaClO; HNO2; NH3OH; CaO
D. NaClO4; HNO3; NH4OH; Ca2O
E. NaClO; HNO2; NH3OH; CaO
Resolução:
Nesta questão seria possível através das fórmulas
do ácido nítrico (HNO3) e do óxido de cálcio (CaO)
encontrar a resposta correta, já que somente
na alternativa A eles estariam representados
corretamente na mesma alternativa.

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 20

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 128 QUESTÃO 129
Os estudos de hidrostática de Arquimedes (288-212 “Os fungos – sejam eles cogumelos ou não – são
a.C.) o levaram à conclusão de que corpos imersos em formados de um emaranhado de pequenos filamentos
um líquido, total ou parcialmente, sofrem a ação de uma conhecidos como micélio. O solo está cheio desta rede
força vertical, voltada para cima, denominada empuxo. de micélios, que ajuda a ‘conectar’ diferentes plantas
Devido às características dessa força, o empuxo opõe- no mesmo solo. Muitos cientistas estudam a forma
se à ação do peso, que atua sobre todos os corpos. como as plantas usam essa rede de micélios para
Quando um corpo se encontra totalmente submerso, trocar nutrientes e até mesmo para ‘se comunicar’.”
a relação entre a força peso e a força de empuxo reduz- Disponível em: http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2014/11/141128_
se a um confronto entre densidades: a do corpo e a do vert_earth_internet_natural_dg.

líquido no qual ele se encontra submerso. Assinale a alternativa correta em relação à informação
Para obter o empuxo necessário, alguns peixes acima.
ósseos possuem um órgão denominado bexiga A. A relação de simbiose está de acordo com a
natatória que os auxilia no controle de sua flutuação sem teoria de Charles Darwin, na qual prevalece a
o auxílio de suas nadadeiras, devido à presença de gás competição por recursos entre espécies.
em seu interior. Quando um peixe desse tipo apresenta
B. Esta pesquisa sobre a rede de micélio não
problemas na bexiga natatória e não consegue manter
é relevante, pois as plantas são organismos
o gás aprisionado, terá dificuldades em manter-se a
isolados e não podem estar conectadas entre
uma mesma profundidade e também em aproximar-se
si, necessitando apenas de sol para realizar a
da superfície, tendendo a ficar no fundo.
fotossíntese.
C. Os fungos são seres eucariontes, pluricelulares
Direção e sendo
do empuxo e heterotróficos, não necessitam de associações
com outras espécies para sobreviver, e, por isso,
a comunicação entre as plantas por intermédio
dos micélios dos fungos não é possível.
D. A relação entre plantas e fungos é do tipo
comensalismo, relação ecológica intraespecífica
na qual duas espécies de animais se encontram
associadas com benefício para uma delas, mas
sem prejuízo para a outra.
E. Na relação de simbiose entre as plantas e os fungos,
que são conhecidos como micorrizas, as plantas
Direção e sendo recebem água e nutrientes essenciais desses
do peso fungos e, nessa relação, as plantas fornecem
carboidratos para o desenvolvimento dos fungos.
Resolução:
Para o peixe, nessas condições, podemos concluir
corretamente que o [A] Incorreta. A simbiose é uma interação que
ocorre entre duas espécies, interdependente, com
A. seu peso é nulo.
consequências vantajosas ou desvantajosas para,
B. empuxo é nulo. pelo menos, uma das partes.
C. empuxo é maior que seu peso. [B] Incorreta. A pesquisa sobre a rede de micélios
D. empuxo é igual ao seu peso. é relevante, pois as plantas não vivem isoladas
E. empuxo é menor que seu peso. no ambiente, podendo apresentar uma relação
Resolução: de simbiose com os fungos, que as auxiliam
na absorção de minerais e água do solo e
A força de empuxo é igual ao peso do líquido disponibilizando aos fungos o acesso a nutrientes.
deslocado pelo peixe. Dessa forma, ao aprisionar
o gás, o peixe aumenta seu volume corporal [C] Incorreta. A maioria dos fungos é pluricelular,
e consequentemente o empuxo sobre si. Se o porém, alguns são unicelulares, como as
peixe não consegue aprisionar gás, seu volume leveduras; são eucariontes e heterotróficos;
imerso não é suficiente para provocar um empuxo alguns necessitam viver em simbiose com outras
necessário para equilibrar ou superar o peso. espécies, como os associados a raízes de plantas,
Assim ele desce porque o empuxo é menor que formando as micorrizas, onde os fungos facilitam
seu peso, conforme apresentado na letra E. a absorção de minerais do solo para as plantas e
eles se nutrem de certas substâncias das plantas.

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 21

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


[D] Incorreta. A relação entre fungos e plantas QUESTÃO 131
é interespecífica (entre espécies diferentes), Uma espécie de alga unicelular foi colocada em
podendo ser maléfica, onde os fungos parasitam um tubo de ensaio (I) contendo uma determinada
certas plantas (parasitismo), causando-lhes solução salina e o seu volume vacuolar foi analisado.
prejuízo, ou benéfica para ambos, através da Após certo tempo, as algas foram transferidas para
associação dos fungos às raízes de certas plantas, outro tubo de ensaio (II) e o seu volume vacuolar
chamada de mutualismo, onde ambas interagem foi novamente analisado. E, em seguida, elas foram
obtendo benefícios. transferidas para outro tubo de ensaio (III) e repe-
tiu-se a análise. As variações de volume foram
QUESTÃO 130
ilustradas em um gráfico.
Um equipamento de bungee jumping está sendo

Volume
I II
projetado para ser utilizado em um viaduto de 30 m de
altura. O elástico utilizado tem comprimento relaxado
de 10 m. Desprezando as forças dissipativas e as
dimensões da pessoa, e considerando a aceleração
III
da gravidade 10 m/s2, qual deve ser o mínimo valor da
constante elástica desse elástico para que ele possa
ser utilizado com segurança no salto por uma pessoa
cuja massa, somada à do equipamento de proteção a Tempo
ela conectado, seja de 120 kg?
Pode-se concluir que os diferentes tubos de ensaio
A. 30 N/m
(I, II e III) continham, respectivamente, soluções
B. 80 N/m
A. hipotônica, isotônica e hipertônica.
C. 90 N/m
D. 160 N/m B. hipertônica, hipotônica e isotônica.
E. 180 N/m C. isotônica, hipertônica e hipotônica.
Resolução: D. isotônica, hipotônica e hipertônica.
A Deformação máxima que o elástico poderá E. hipotônica, hipertônica e isotônica.
sofrer: Resolução:
xmáx = 30m – 10m = 20m O gráfico mostra que o volume vacuolar da alga
Utilizando o valor obtido para a deformação permanece constante, fato que revela estar o
máxima, podemos determinar a constante elástica protista imerso em meio isotônico. A redução
mínima. Por conservação de energia mecânica, a do volume vacuolar por perda osmótica de água
constante elástica mínima é de 180 N/m, conforme ocorre pelo fato de a alga ser colocada em meio
apresentado na letra E. hipertônico. A recuperação do volume vacuolar
ocorreu pelo fato de a alga ter sido colocada em
EPG = EPE meio hipotônico.
kmín ⋅ xmáx 2
m⋅ g⋅h =
2
k ⋅ 202
120 ⋅ 10 ⋅ 30 = mín
2
kmín = 180 N m

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 22

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 132
Se, no decorrer de uma atividade esportiva, um atleta necessitar de mais oxigênio, poderá utilizar uma
máscara contendo superóxido de potássio, que reage com o gás carbônico e com a água exalados por ele para
formar o gás oxigênio.
A equação química do processo é mostrada a seguir.
4KO2(s) + 2H2O(g) + 4CO2(g) → 4KHCO3(s) + 3O2(g)
Dados – massas molares:
K = 39 g · mol–1; H =1 g · mol–1; O =16 g · mol–1; C=12 g · mol–1
Se esse atleta exalar 0,62 g de gás carbônico por minuto, a massa aproximada, em gramas, de superóxido de
potássio consumida em 10 minutos será:
A. 0,25
B. 1,00
C. 2,50
D. 10,0
E. 12,5
Resolução:
De acordo com a análise da reação é possível verificar que:
4KO2(s) + 2H2O(g) + 4CO2(g) → 4KHCO3(s) + 3O2(g)
4 mol de KO2 reagem com 4 mol de CO2
calculando-se as massas molares tem-se:
KO2 = 71 g · mol–1 e CO2 = 44 g · mol–1 (calculadas utilizando-se as massas oferecidas nos dados)
4KO2 → 4CO2
4 mol → 4 mol
4(71) = 284 g → 4 (44) = 176 g
X →0,62 g (Quantidade de CO2
exalada em 1 minuto)
X = 1,00 g de K2O consumido em 1 minuto → em 10 minutos seriam consumidos: 10 gramas de K2O
alternativa letra D.

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 23

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 133 QUESTÃO 134
A leishmaniose é uma doença não contagiosa, “[...] Junho de 2003. Um erro em uma indústria
causada por parasitas, que são transmitidos por farmacêutica provoca intoxicação em dezenas de
vetores hematófagos, conhecidos por mosquito-palha pessoas. Há uma morte confirmada e outras 15
ou birigui. O vetor se contamina com o sangue de suspeitas. A causa: um veneno chamado carbonato de
pessoas e de animais doentes, principalmente cães, bário. O Celobar, medicamento que causou a tragédia,
e transmite o parasita às pessoas e animais sadios. deveria conter somente sulfato de bário. Mas, na
Existem dois tipos de leishmaniose, a tegumentar tentativa de transformar o carbonato em sulfato, algum
(conhecida como úlcera de bauru) e a visceral erro fez com que quase 15% da massa do Celobar
(conhecida como calazar), capazes de causar sérios comercializado fosse de carbonato de bário.
danos às pessoas afetadas. Pacientes tomam sulfato de bário para que os
A leishmaniose tegumentar caracteriza-se por órgãos de seu sistema digestório fiquem visíveis nas
feridas na pele e nas mucosas das vias aéreas radiografias. É o chamado contraste. O problema é que
superiores. os íons bário são muito tóxicos. Quando absorvidos
causam vômito, cólicas, diarreia, tremores, convulsões
A leishmaniose visceral é uma doença sistêmica,
e até a morte. Cerca de 0,5 g é dose fatal. Mas, se a
pois acomete vários órgãos internos, principalmente
toxicidade é do bário, por que o sulfato de bário não é
o fígado, o baço e a medula óssea.
perigoso e o carbonato de bário sim?
Atualmente, existem cerca de 12 milhões de
É que o sulfato de bário praticamente não se
pessoas infectadas por leishmaniose em 88 países. Um
dissolve na água. O que os pacientes ingerem é uma
deles é o Brasil, o mais afetado ao lado da Índia, Etiópia
suspensão aquosa desse sal em que a maior parte
e Sudão. A doença está entre as mais negligenciadas
dele não está dissolvida. Sem dissolução, não há,
no mundo, de acordo com a Organização Mundial de
praticamente, dissociação do sal. É por isso que os
Saúde (OMS), atingindo em sua maioria, as populações
íons bário não são liberados para serem absorvidos
mais pobres.
pelo organismo. Não há perigo.
Disponível em: https://tinyurl.com/y3elt26u. Acesso em: 17 jun. 2019
(adaptado). Ainda assim, só para garantir, essa suspensão
costuma ser preparada em uma solução de sulfato de
Em relação a essa doença, é correto que potássio, um sal bastante solúvel em água. A função
A. pode apresentar, em alguns casos, picos de febre desse sal é aumentar a concentração de íons sulfato.
alta, entre 39 °C e 40 °C, que coincidem com a Desse modo, o equilíbrio da dissociação do sal é bem
ruptura de órgãos afetados e a consequente deslocado para a esquerda, diminuindo ainda mais a
liberação de novos vírus no sangue. presença de íons bário na suspensão.
B. pode ser prevenida evitando a proliferação dos Com o carbonato de bário é diferente. Apesar
transmissores, usando mosquiteiros ao redor das de pouco solúvel em água, ele reage com o ácido
camas e telas nas portas e janelas. clorídrico do nosso estômago formando um sal solúvel,
C. é causada por bactérias que atacam células do o cloreto de bário. Ao se dissolver, esse sal se dissocia,
sangue (hemácias) e órgãos, como o fígado, o liberando íons bário para o organismo. O corpo absorve
baço e a medula vermelha dos ossos. esses íons, e a intoxicação acontece. Triste é saber
D. é transmitida pela ingestão de água e alimentos que uma simples gota de ácido clorídrico, misturada ao
contaminados com cistos dos agentes etiológicos. Celobar, teria evitado a tragédia. Essa gota produziria
bolhas de gás carbônico, o que evidenciaria a presença
E. se caracteriza por ser uma doença infecciosa do veneno no medicamento [...]”.
causada por protozoários do gênero Trypanosoma.
Disponível em: http://www2.unifesp.br/reitoria/residuos//curiosidades/
Resolução: casocelobar. Acesso em: 12 abr. 2016.
A prevenção da leishmaniose é feita pelo combate
Com base nas informações fornecidas e nos conceitos
ao vetor adulto, seus ovos e larvas evitando-se
químicos, assinale a alternativa que contém as
acúmulo de matéria orgânica em torno ou dentro
fórmulas das respectivas espécies químicas: carbonato
dos domicílios humanos e canis, além do uso
de bário, sulfato de bário, sulfato de potássio, cloreto
de mosquiteiros nas camas e telas em portas e
de bário, ácido clorídrico e gás carbônico.
janelas.
A. BaCO3, BaSO4, K2SO4, BaCl2, HCl(aq), CO2(g)
B. Ba2CO3, BaSO4, KSO4, BaCl2, HCl(aq), H2CO3(g)
C. BaCO3, BaSO3, K2CO3, BaCl2, HClO3(aq),CO2(g)
D. BaCO3, BaSO4, KSO4, BaCl2, HClO3(aq), H2CO3(g)
E. Ba2CO3, BaSO3, KSO4, BaCl2, HCl(aq), CO2(g)

CN - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 24

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


Resolução: QUESTÃO 135
Essa questão aborda a montagem das fórmulas O programa espacial brasileiro desenvolve
de sais, ácidos e óxidos. O óxido citado é o gás foguetes para lançar satélites no espaço. No instante
carbônico de fórmula CO2, o que já eliminaria as de um lançamento, a força do motor impulsiona o
alternativas B e D. A ácido clorídrico tem fórmula
foguete para cima lentamente no início e, após alguns
HCl eliminando assim a alternativa C. Dentre as
alternativas A e E seria possível escolher a correta minutos, com grande velocidade.
verificando-se que na fórmula do sulfato de bário Na situação descrita, a reação da força que atua no
deveria constar o radical SO2-4 o que não ocorre foguete e o impulsiona para cima está aplicada
na letra E. Logo, a resposta correta seria letra A. A. na superfície da Terra.
B. na torre de lançamento.
C. no próprio foguete.
D. nos gases expelidos.
E. no ar atmosférico.
Resolução:
Pela terceira lei de Newton, o sistema propulsor
empurra os gases para baixo e o gás empurra o
foguete para cima, conforme apresentado na letra D.

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 25

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


MATEMÁTICA E SUAS TECNOLOGIAS QUESTÃO 137
Questões de 136 a 180 Em um dia ensolarado, às 10h da manhã, um
edifício de 40 metros de altura produz uma sombra de
QUESTÃO 136 18 metros.
No plano cartesiano abaixo está representado o Nesse mesmo instante, uma pessoa de 1,70 metro
gráfico da função f: [–3, 8] → [–2, 7], no qual os pontos de altura, situada ao lado desse edifício, produz uma
pretos destacados são os pontos em que o gráfico sombra de
passa sobre os cruzamentos da malha. A. 1,20 metro.
y B. 3,77 metros.
7 C. 26,47 centímetros.
6 D. 76,5 centímetros.
5 E. 94 centímetros.

3
2
1
x
–3 –2 –1 0 1 2 3 4 5 6 7 8
–1 40 m

–2
1,7 m
Seja k = f(–3) + f(–1) + f(3) – f(4) + f(5).
18 m x
O valor de k é:
A. 7 Resolução:
B. 6 Considerando que x é a medida da sombra da
C. 3 pessoa, podemos escrever que:
D. 2 40 18
=
E. 1 1, 7 x
Resolução: 40x = 30,6 ⇒ x = 0,765
f(–3) = –2 Portanto, a medida da sombra da pessoa será:
f(–1) = 3 x = 0,765 m = 76,5 cm
f(3) = 7
f(4) = 4
f(5) = 2
k = –2 + 3 + 7 – 4 + 2
k=6

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 26

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 138 QUESTÃO 139
Um professor de matemática francês aproveitou a
comemoração dos gols de Paul Pogba, através de um
gesto chamado «dab», para criar para seus alunos um
problema relacionado como Teorema de Pitágoras.
A proposta era encontrar uma solução que ajudasse
o jogador francês a realizar de forma perfeita o «dab».

Disponível em: www.brasil.gov.br. Acesso em: jul. 2018.

Maria e Paula são amigas de infância e, sempre


que podem, saem para pedalar juntas em torno do
Estádio do Maracanã. Um dia, empolgadas com a Disponível em: https://maisfutebol.iol.pt/incrivel/internacional/
celebracao-de-pogba-da-origem-a-problema-matematico.
ideia de saberem mais sobre o desempenho da dupla, Acesso em: 6 ago. 2019 (adaptado).
resolveram cronometrar o tempo que cada uma levava
para dar uma volta completa em torno do estádio. Observe a figura acima. O triângulo CDE, formado
Constataram que Maria dava uma volta completa em pelo braço esticado de Pogba (segmento CD), não
6 minutos e 40 segundos, enquanto Paula demorava é semelhante ao triângulo FGH, formado pelo outro
8 minutos para fazer o mesmo percurso, ambas com braço flexionado, cujas extremidades são H e F.
velocidades constantes. Admitindo-se que o triângulo CDE não pode ser
alterado em suas medidas, quais deveriam ser as
Paula, então, questionou o seguinte: “Se sairmos
medidas, em centímetros, do triângulo FGH para que
juntas de um mesmo local, no mesmo momento, mas
seus lados sejam proporcionais a 90, 72 e 54 e os dois
em sentidos contrários, em quanto tempo voltaremos
triângulos se tornassem semelhantes?
a nos encontrar, pela primeira vez, no mesmo ponto de
partida?” A resposta correta para a pergunta de Paula A. 30, 24 e 18 cm
está presente na alternativa: B. 35, 28 e 21 cm
A. 48 minutos. C. 40, 32 e 28 cm
B. 40 minutos. D. 45, 36 e 27 cm
C. 32 minutos. E. 48, 24 e 20 cm
D. 26 minutos e 40 segundos. ANULADA
E. 33 minutos e 20 segundos. QUESTÃO 140
Resolução:
A quantidade de números inteiros positivos, localizados
Desde que Maria leva 6min 40s = 6 · 60 + 40 = entre 10 e 2020, que são múltiplos de 11 é:
400s para dar uma volta completa e Paula demora A. 184
8min = 8 · 60 = 480s para percorrer o mesmo percurso,
B. 183
podemos concluir que elas se encontrarão após
C. 182
mmc (400, 480) = mmc (24 · 52, 25 · 3 · 5)
D. 181
= 25 · 3 · 52
E. 180
= 40min.
Resolução:
Desde que 2020 = 11.183 + 7, podemos concluir
que a resposta é 183.

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 27

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 141 QUESTÃO 142
Na figura abaixo, o triângulo ABC é retângulo em C. A inclinação de um telhado depende do tipo e
A D B da marca das telhas escolhidas. A figura é o esboço
do telhado da casa de um específico proprietário. As
telhas serão apoiadas sobre a superfície quadrada
plana ABCD, sendo BOC um triângulo retângulo em O.
E G
Sabe-se que h é a altura do telhado em relação ao forro
F da casa (a figura plana ABOE), b = 10 é o comprimento
do segmento OB, e d é a largura do telhado (segmento
AB), todas as medidas dadas em metro.
C D

Sendo med( AD) = 4 cm, med(BD) = 8 cm e


C
med(EF) = 0,2 cm, a medida de (EG), em cm, é:
E h
A. 0,2 3
A O
B. 0,3 3 d b
C. 0,4 3 B
D. 0,5 3 Disponível em: www.toptelha.com.br. Acesso em: 31 jul. 2012.

E. 0,6 3 Sabe-se que, em função do tipo de telha escolhida


pelo proprietário, a porcentagem i de inclinação ideal
Resolução:
h ⋅ 100
4 0, 2 do telhado, descrita por meio da relação i = ,
= ⇒ FC = 0, 4 b
8 FC é de 40%, e que a expressão que determina o número
2
EG = 0, 2 ⋅ 0, 6 = 0, 12 = 0, 04 ⋅ 3 ⇒ EG = 0, 2 3 N de telhas necessárias na cobertura é dada por
N = d2 ⋅ 10,5. Além disso, essas telhas são vendidas
somente em milheiros (mil unidades).
O proprietário avalia ser fundamental respeitar a
inclinação ideal informada pelo fabricante, por isso
argumenta ser necessário adquirir a quantidade
mínima de telhas correspondente a
A. um milheiro.
B. dois milheiros.
C. três milheiros.
D. seis milheiros.
E. oito milheiros.
Resolução:
Se b = 10 m e i = 40%, então
h ⋅ 100
40 = ⇔ h = 4 m.
10
Ademais, sendo ABCD um quadrado, pelo Teorema
de Pitágoras, vem
d2 = b2 + h2 ⇔ d2 = 102 + 42
⇔ d2 = 116 m2
Portanto, temos N = 116 · 10,5 = 1.218 e, assim,
serão necessários no mínimo dois milheiros.

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 28

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 143
1= x ⋅ 2
No ano de 1999, o Banco Central Espanhol emitiu
AD = (1 + x ) ⋅ 2
uma moeda comemorativa de prata de 1.500 pesetas
(unidade monetária espanhola em 1999), que tinha o AD = 2 + x ⋅ 2
formato de um octógono regular com 1 cm de lado. AD = 2 + 1
AD = 1, 4 + 1
AD = 2, 4 cm

QUESTÃO 144
O período de um ano é assim distribuído por
meses e dias:
1º Janeiro 31 dias
2º Fevereiro 28 ou 29 dias
Disponível em: https://pt.ucoin.net. Acesso em: 1 ago. 2019.
3º Março 31 dias
Um colecionador armazenará esta moeda em
uma caixa de base quadrada. Para isso, precisará 4º Abril 30 dias
determinar a distância entre os vértices A e D da 5º Maio 31 dias
representação a seguir. 6º Junho 30 dias
F E
7º Julho 31 dias
G D
8º Agosto 31 dias
H C 9º Setembro 30 dias
A B 10º Outubro 31 dias
11º Novembro 30 dias
Considerando 2 = 1, 4, a medida do segmento AD, em
12º Dezembro 31 dias
centímetros, que o colecionador precisará calcular é
igual, aproximadamente, a:
A. 1,6 D. 3,0
B. 2,0 E. 3,4
C. 2,4
Resolução:
Considere dois quadrados APDM e BPCN no
octógono da figura.
F E

Festa do 6 de maio

Se o dia 6 de maio, aniversário do CMRJ, ocorreu em


G M D um sábado, em certo ano, em qual dia da semana do
mesmo ano será o dia 25 de dezembro, dia de Natal?
A. Sábado
1
B. Domingo
N
C. segunda-feira
H C
D. Terça-feira
1 E. Quarta-feira
x
Resolução:
A 1 B x P Do dia 6 para o dia 25 temos 233 dias, portanto:
233 = 33 · 7 + 2
Lembrando que a medida da diagonal de um Como dia 6 é sábado, concluímos que o natal será
quadrado é dada pelo produto da medida do lado na segunda feira.
pela raiz quadrada de 2, temos:

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 29

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 145
O gráfico a seguir descreve a taxa de analfabetismo de pessoas de 5 anos ou mais, no período 2001-2014.
15

14

13

12

11

10

8
2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014
Brasil
Disponível em: www.ibge.gov.br. Acesso em: set. 2018.

Com base nos dados do gráfico, podemos afirmar corretamente que


A. o número de pessoas analfabetas entre 2002 e 2014 foi, em cada ano, menor do que o ano anterior.
B. a taxa de analfabetismo tem crescido no intervalo de tempo observado.
C. a maior redução na taxa de analfabetismo ocorreu entre 2009 e 2010.
D. o número de analfabetos em 2011 é menor que o número de analfabetos em 2012.
E. nos anos de 2003 e 2004 a taxa de analfabetismo variou drasticamente.
Resolução:
Observando o gráfico vemos facilmente que a reta que decresce com maior rapidez é aquela entre os
intervalos de 2009 e 2010.

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 30

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 146
Observe a tabela a seguir, que mostra dados relativos aos estádios da Copa do Mundo de futebol da Rússia:
Sedes Cidades Capacidade Partidas
Arena de Ecaterimburgo Ecaterimburgo 33.061 4
Arena Kazan Cazã 42.873 6
Arena Rostov Rostov do Don 43.472 5
Arena Volgogrado Volgogrado 43.713 4
Estádio de Fisht Sóchi 44.287 6
Estádio de Kaliningrado Caliningrado 33.973 4
Estádio de Níjni Novgorod Níjni Novgorod 43.319 6
Estádio de São Petersburgo São Petersburgo 64.468 6
Estádio Lujniki Moscovo 78.011 6
Estádio Spartak Moscovo 44.190 5
Mordovia Arena Saransk 41.685 4
Samara Arena Samara 41.970 6
Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Estat%C3%ADsticas_da_Copa_do_Mundo_FIFA_de_2018. Acesso em: 19 ago. 2018.

Na cidade de Moscovo (Moscou), os estádios apresentaram uma taxa de ocupação de 100% em todos os jogos,
totalizando, em números absolutos, um público de
A. 685.432 pessoas.
B. 687.146 pessoas.
C. 689.016 pessoas.
D. 691.426 pessoas.
E. 693.356 pessoas.
Resolução:
A resposta é dada por 6 · 78.011 + 5 · 44.190 = 689.016.

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 31

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 147
Um dono de restaurante assim descreveu a evolução do faturamento quinzenal de seu negócio, ao longo
dos dez primeiros meses após a inauguração: “Até o final dos três primeiros meses, tivemos uma velocidade de
crescimento mais ou menos constante, quando então sofremos uma queda abrupta, com o faturamento caindo à
metade do que tinha sido atingido. Em seguida, voltamos a crescer, igualando, um mês e meio depois dessa queda,
o faturamento obtido ao final do terceiro mês. Agora, ao final do décimo mês, estamos estabilizando o faturamento
em um patamar 50% acima do faturamento obtido ao final do terceiro mês”.
Considerando que, na ordenada, o faturamento quinzenal está representado em unidades desconhecidas, porém
uniformemente espaçadas, qual dos gráficos é compatível com a descrição do comerciante?
A. D.
Faturamento quinzenal

Faturamento quinzenal
0 0
0 2 4 6 8 10 0 2 4 6 8 10
Tempo (meses) Tempo (meses)

B. E.
Faturamento quinzenal

Faturamento quinzenal

0 0
0 2 4 6 8 10 0 2 4 6 8 10
Tempo (meses) Tempo (meses)

C.
Faturamento quinzenal

0
0 2 4 6 8 10
Tempo (meses)

Resolução:
Os únicos gráficos que apresentam faturamento 50% acima do verificado ao final do terceiro mês são os
das alternativas [C], [D] e [E]. Destes, os únicos que apresentam faturamento no mês 3,5 igual à metade
do verificado ao final do terceiro mês são os das alternativas [D] e [E]. Finalmente, o único que mais se
aproxima de um segmento de reta até o terceiro mês é o da alternativa [E].

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 32

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 148 QUESTÃO 150
ax + y + z = 0 Duas cidades A e B têm suas áreas urbanas

A condição para que o sistema x + 2y + z = 0 , a ∈ , divididas em regiões Comercial, Residencial e
 Industrial. A tabela 1 fornece as áreas dessas regiões
x + y + z = 0
tenha solução única é: em hectares para as duas cidades.
A. a ≠ 1 A tabela 2, por sua vez, fornece os valores anuais
médios de arrecadação, em milhões de reais por
B. a ≠ –1
hectare, referentes ao Imposto Predial e Territorial
C. a ≠ 2 Urbano (IPTU), ao fornecimento de energia elétrica e
D. a ≠ –2 ao fornecimento de água.
E. a ≠ 0
Tabela 1
Resolução:
O sistema é possível e determinado se, e somente se, Área Área Distrito
a 1 1 Comercial Residencial Industrial
1 2 1 ≠ 0 ⇔ 2 a + 1 + 1− 2 − a − 1 ≠ 0 Cidade A 10 25 42
1 1 1 Cidade B 8 12 18
⇔ a ≠ 1.
Tabela 2
QUESTÃO 149
Área Área Distrito
Tabela dos valores nominais do salário mínimo Comercial Residencial Industrial
Vigência Valor mensal IPTU 12 6 5
Energia
De 01/01/2018 a 31/12/2018 R$ 954,00 25 12 60
Elétrica
De 01/01/2017 a 31/12/2017 R$ 937,00 Água 15 10 50
De 01/01/2016 a 31/12/2016 R$ 880,00 Considere as matrizes T 1 e T 2 , associadas
respectivamente às tabelas 1 e 2.
De 01/01/2015 a 31/12/2015 R$ 788,00
12 6 5 
10 25 42  
Disponível em: http://www.guiatrabalhista.com.br/guia/salario_minimo.htm. T1 =   T2 =  25 12 60
Acesso em 18 ago. 2018 (adaptado).  8 12 18  15 10 50
 
Rodrigo, ex-aluno do CMRJ, cursa Psicologia na
Universidade Federal do Rio de Janeiro. Em janeiro de Seja aij os elementos da matriz resultante do produto
2015, começou um estágio na sua área, recebendo a T1 × T2t . Nessas condições, a informação contida no
remuneração mensal de um salário mínimo. Pensando termo de ordem a22 desse produto de matrizes é o
no futuro, resolveu fazer algumas economias e poupou valor total arrecadado com
um salário mínimo em 2015; dois salários mínimos
A. fornecimento de energia elétrica nas áreas
em 2016; três salários mínimos em 2017 e um salário
residenciais.
mínimo em 2018.
B. fornecimento da água da cidade A.
Com base nos valores do salário mínimo de cada ano,
C. fornecimento da água nas áreas residenciais.
apresentados na tabela acima, verifica-se que suas
economias totalizaram: D. IPTU nos distritos industriais.
A. R$ 6.313,00 E. fornecimento de energia elétrica na cidade B.
B. R$ 6.297,00 Resolução:
12 25 15 
C. R$ 6.256,00 t 10 25 42   
Tem-se que T1 ⋅ T2 =    6 12 10  .
D. R$ 6.221,00  8 12 18   5 60 50 
 
E. R$ 6.193,00 Portanto, sendo a22 = 8 · 25 + 12 · 12 + 18 · 60,
Resolução: podemos concluir que tal elemento representa
A resposta é 788 + 2 · 880 + 3 · 937 + 954 = R$ 6.313,00. o total arrecadado com fornecimento de energia
elétrica na cidade B.

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 33

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 151 QUESTÃO 152
Rosângela levou seu filho, que estava doente, O modelo predador-presa consiste em descrever a
ao pronto-socorro. Ao examinar a criança, o médico interação entre duas espécies, sendo que uma delas
receitou a medicação. Na receita médica constava o (presa) serve de alimento para a outra (predador).
seguinte: A resposta funcional é a relação entre a taxa de
1 consumo de um predador e a densidade populacional
Tomar do comprimido, 3 vezes ao dia e durante de sua presa. A figura mostra três respostas funcionais
4
5 dias. (f, g, h), em que a variável independente representa a
densidade populacional da presa.
Com base na informação que constava na receita, qual
é o número mínimo de comprimidos que Rosângela f g h
precisa comprar para que possa garantir o tratamento 1
prescrito pelo médico?

Taxa de consumo de predador


A. 2 0,8
B. 1
0,6
C. 4
D. 3 0,4
E. 5
Resolução: 0,2
1 15
total de comprimidos = ⋅ 3 ⋅ 5 = = 3, 75 ⇒
4 4 0
0 A B C D E
próximo número inteiro ⇒ 4
Densidade populacional de presa
Assim o número mínimo de comprimidos que
Rosângela precisa comprar para que possa Disponível em: www.jornallivre.com.br. Acesso em: 1 ago. 2012
garantir o tratamento prescrito é igual a 4. (adaptado).

Qual o maior intervalo em que a resposta funcional


f(x) é menor que as respostas funcionais g(x) e h(x),
simultaneamente?
A. (0; B)
B. (B; C)
C. (B; E)
D. (C; D)
E. (C; E)
Resolução:
O único intervalo em que a resposta funcional f
é simultaneamente menor do que as respostas
funcionais g e h é (C; E). De fato, pois f(x) < g(x) e
f(x) < h(x) para todo x ∈ (C; E).

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 34

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 153 QUESTÃO 154
Um reservatório está com 1,5 metro cúbico de água Um comerciante, que vende somente pastel,
mineral. Pretende-se encher botijões de água com refrigerante em lata e caldo de cana em copos, fez
capacidade de 20 litros cada um. Supondo que não um levantamento das vendas realizadas durante
a semana. O resultado desse levantamento está
haja desperdício de água no enchimento desses
apresentado no gráfico.
botijões, é correto afirmar que, com toda a água contida
no reservatório, encheremos a seguinte quantidade Vendas na última semana
de botijões: Domingo
10
A. 7,5
8
B. 75
Sábado 6 Segunda
C. 750 4
D. 7.500 2 Caldo de cana
E. 30 0 Refrigerante
Pastel
Resolução:
Sexta Terça
Calculando:
1, 5 m3 = 1500 litros
1500
= 75 botijões Quinta Quarta
20
Ele estima que venderá, em cada dia da próxima
semana, uma quantidade de refrigerante em lata igual
à soma das quantidades de refrigerante em lata e caldo
de cana em copos vendidas no respectivo dia da última
semana. Quanto aos pastéis, estima vender, a cada dia
da próxima semana, uma quantidade igual à quantidade
de refrigerante em lata que prevê vender em tal dia. Já
para o número de caldo de cana em copos, estima que
as vendas diárias serão iguais às da última semana.
Segundo essas estimativas, a quantidade a mais de
pastéis que esse comerciante deve vender na próxima
semana é:
A. 20
B. 27
C. 44
D. 55
E. 71
Resolução:
Considere a tabela, em que estão representadas as
vendas na última semana.
S T Q Q S S D Total
Refrigerante 4 4 5 8 8 8 7 44
Caldo 3 1 2 4 7 7 4 28
Total 7 5 7 12 15 15 11 72
Portanto, as vendas de pastéis totalizarão 72
unidades na próxima semana. Ademais, como ele
vendeu 2 + 4 + 4 +7 + 8 + 10 + 10 = 45 pastéis na
última semana, segue que a resposta é 72 – 45 = 27.

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 35

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 155 QUESTÃO 157
Na figura abaixo, temos um quadrado AEDF, sendo Uma agência de turismo vendeu um total de 78
AC = 4 e AB = 6. passagens para os destinos: Lisboa, Paris e Roma.
C
Sabe-se que o número de passagens vendidas para
Paris foi o dobro do número de passagens vendidas
para os outros dois destinos conjuntamente. Sabe-
E D
se também que, para Roma, foram vendidas duas
passagens a mais que a metade das vendidas para
Lisboa.
A F B Qual foi o total de passagens vendidas, conjuntamente,
para Paris e Roma?
Qual é o valor do lado do quadrado?
A. 2 A. 26
B. 2,4 B. 38
C. 2,5 C. 42
D. 3 D. 62
E. 4 E. 68
C Resolução:
4–x Sejam l, p e r, respectivamente, o número de
x D passagens vendidas para Lisboa, Paris e Roma.
E
Logo, tem-se que
x x p = 2( + r )
 p = 2(78 − p)
 
A x F B r = + 2 ∼ 2r −  = 4
 2 

 + p + r = 78  + r = 78 − p
Resolução: 
Considerando x a medida do lado do quadrado, p = 52
temos: ∼ 2r −  = 4

∆CED ~ ∆CAB  + r = 26
4−x x p = 52
=
4 6 ∼ r = 10 .
4 x = 24 − 6x 
 = 16
10x = 24
x = 2, 4 A resposta é p + r = 52 + 10 = 62.

QUESTÃO 156

O domínio da função real definida por f ( x ) = x + 3 é:


A. ]–1; 4[
B. ]–∞; –1[ ∪ [4; +∞[
C. [–1; 4]
D. ]–3; ∞[
E. [–1; 4[
Resolução:
Dentro de uma raiz quadrada não podem haver
números negativos. Desse modo basta garantir que
x + 3 ≥ 0 → x ≥–3
Então nosso domínio vai de –3 a ∞, letra D.

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 36

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 158 QUESTÃO 159
Nos seis cômodos de uma casa há sensores de Um prestador de serviço da construção civil
presença posicionados de forma que a luz de cada deseja adquirir um equipamento, fabricado por duas
cômodo acende assim que uma pessoa nele adentra, marcas A e B, para melhor desempenhar seu trabalho.
e apaga assim que a pessoa se retira desse cômodo. O equipamento da marca A é vendido no mercado por
Suponha que o acendimento e o desligamento sejam R$ 2.000,00 e tem um custo de manutenção anual de
instantâneos.
R$ 300,00 e o da marca B é vendido por R$ 1.400,00
O morador dessa casa visitou alguns desses e tem um custo de manutenção anual de R$ 450,00.
cômodos, ficando exatamente um minuto em cada um
O gráfico a seguir representa essa situação.
deles. O gráfico descreve o consumo acumulado de
energia, em watt × minuto, em função do tempo t, em V
P
minuto, das lâmpadas de LED dessa casa, enquanto
a figura apresenta a planta baixa da casa, na qual os
cômodos estão numerados de 1 a 6, com as potências
das respectivas lâmpadas indicadas.
Marca B
(8; 120)
Banho
Quarto (2 W)Marca A Suíte
(7; 105) (15 W)
(13 W)
Energia (W  min.)

(6; 85)
(5; 75)
0 t
Banho
(4; 55) Deseja-se saber em quanto (5 W) tempo de uso (t), em
(3; 40) anos,Sala
o custo total do equipamento (V) da marca A e
(2; 35) o da(20
marca
W) B serão iguais.
Cozinha
(1; 20) (10 W)
Nesse caso, o ponto P (t, V) tem coordenadas:
(0; 0) Tempo (min) A. (4, 3.200)
Entrada
B. (4, 3.400)
(8; 120) C. (20, 8.000)
Banho
Quarto (2 W) Suíte
(7; 105)
(13 W) (15 W) D. (20, 10.400)
(6; 85) E. (4, 10.400)
)
Resolução:
Banho
(5 W) Calculando:
Sala
(20 W) 2.000 + 300t = 1.400 + 450t ⇒ 600 = 150t ⇒ t = 4 anos
Cozinha
(10 W) V = 2.000 + 300 · 4 = 3.200

Tempo (min) QUESTÃO 160


Entrada
Sílvia e Márcio moram em cidades diferentes no
A sequência de deslocamento pelos cômodos, conforme interior. Sílvia vai à capital uma vez a cada 10 dias, e
o consumo de energia apresentado no gráfico, é: Márcio vai à capital uma vez a cada 12 dias. A última
A. 1 → 4 → 5 → 4 → 1 → 6 → 1 → 4 vez em que eles se encontraram na capital foi um
B. 1 → 2 → 3 → 1 → 4 → 1 → 4 → 4 sábado.
C. 1 → 4 → 5 → 4 → 1 → 6 → 1 → 2 → 3 O próximo encontro dos dois na capital ocorrerá em
D. 1 → 2 → 3 → 5 → 4 → 1 → 6 → 1 → 4 A. uma terça-feira.
E. 1 → 4 → 2 → 3 → 5 → 1 → 6 → 1 → 4 B. uma quarta-feira.
Resolução: C. um domingo.
As diferenças entre as ordenadas de dois pontos D. um sábado.
de abscissas consecutivas são: E. uma segunda-feira.
20 – 0 = 20, 35 – 20 = 15, 40 – 35 = 5, 55 – 40 = 15, Resolução:
75 – 55 = 20, 85 – 75 = 10, 105 – 85 = 20 e Os dois se encontrarão novamente após
120 – 105 = 15. mmc (10, 12) = mmc (2 · 5, 22 · 3) = 60 dias. Assim, como
Em consequência, como as potências das lâmpadas 60 = 8 · 7 + 4, podemos concluir que o próximo
são distintas, só pode ser encontro ocorrerá numa quarta-feira.
1 → 4 → 5 → 4 → 1 → 6 → 1 → 4.

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 37

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 161 QUESTÃO 162
Uma quadra de tênis apresenta as seguintes Um portão de elevação com 4,52 metros de
medidas: altura é articulado em seu centro C, possui sua
23,77 m extremidade superior A fixa e a extremidade B só
pode se mover verticalmente, conforme a figura. O
portão, que inicialmente está fechado, é levantado
de maneira que a extremidade B sobe 4 cm. Isso
produz um deslocamento da articulação C. Qual a

10,97 m
8,23 m

abertura horizontal x, em centímetros, percorrida pela


articulação C?
Portão fechado Portão abrindo
A A

12,80 m

Para fazer as linhas de marcação (faixas brancas) da C


x
4,52 m C
quadra, foi usada uma fita branca que adere ao chão.
Essa fita, com 5 cm de largura, é vendida em rolos de
diferentes metragens, conforme as figuras (meramente
ilustrativas). Como houve o mínimo de sobra, que B
modelo de fita foi utilizado? B 4 cm

Assinale a alternativa correta.


A. 24 cm
B. 30 cm
C. 17 cm
D. 10 cm
E. 4 cm
A. Modelo 1.
Portão fechado Portão abrindo
B. Modelo 2. A A
C. modelo 3.
2,26 m 2,24 m
D. Modelo 4.
E. Modelo 5. x
4,52 m C
Resolução: C
Calculando o comprimento de fita que será usado,
obtemos:
2 · 8,23 = 16,46 B
B 4 cm
3 · 10,97 = 32,91
1 · 12,80 = 12,80 Resolução:
4 · 23,77 = 95,08 Calculando:
Somando os resultados acima, temos: (2,26)2 = x2 + (2,24)2 ⇒ x2 = 5,1076 – 5,0176 ⇒ x2 = 0,09
16,46 + 32,91 + 12,80 + 95,08 = 157,25 m ⇒ x = 0,3 m = 30 cm
Portanto, o modelo de fita que será utilizado é o 3.

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 38

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 163 QUESTÃO 165
A maioria das televisões apresenta tela semelhante a x + y = 1
Considerando o sistema  , verifica-se que
um retângulo de lados 3 e 4 cuja diagonal representa as x − y = 2
polegadas da televisão. Logo, uma tela de 45 polegadas
tem lados iguais a A. as retas que representam esse sistema são
paralelas.
A. 12 e 16 polegadas.
B. as retas que representam esse sistema são
B. 15 e 20 polegadas.
coincidentes.
C. 18 e 24 polegadas.
C. o determinante da matriz dos coeficientes desse
D. 27 e 36 polegadas. sistema é igual a zero.
E. 30 e 40 polegadas. D. esse sistema não possui solução.
Resolução:  3 1 
É imediato que um retângulo de lados 3 e 4 possui E. a solução desse sistema é  , − .
 2 2 
diagonal igual a 5. Portanto, como 45 = 9 · 5,
segue que os lados têm medidas iguais a 9 · 3 = 27 Resolução:
e 9 · 4 = 36 polegadas. x + y = 1

x − y = 2
QUESTÃO 164
Somando as equações, obtemos:
Em uma família, o número de irmãs de cada filha
3
é igual à metade do número de irmãos. Cada filho tem 2x = 3 ⇒ x =
o mesmo número de irmãos e irmãs. 2

O número total de filhas da família é: Portanto:


3 1
A. 4 y = 1− ⇒ y=−
2 2
B. 5
 3 1
C. 7 Logo, a solução desse sistema é  , −  .
 2 2 
D. 10
E. 3 QUESTÃO 166
Resolução: A dinâmica e a estratégia nas partidas de basquete
Sejam x e y, respectivamente, o número de filhos mudaram bastante ao longo dos últimos anos.
x Atualmente, as equipes tentam mais arremessos de
e o número de filhas. Logo, desde que y − 1 = e 3 pontos (quando o arremesso é feito antes da “linha
x – 1 = y, temos x = 4 e y = 3. 2
de 3 pontos”) do que antigamente.
A resposta é y = 3. Um exemplo dessa estratégia foi observada
numa das partidas finais da liga de basquete norte-
-americana, a NBA (National Basketball Association),
disputada entre as equipes Toronto Raptors e Golden
State Warriors. Nessa partida, as duas equipes
efetuaram, juntas, 74 arremessos de 3 pontos.
Do total desses arremessos, 22 do Golden State
Warriors foram errados; do Toronto Raptors, 24 foram
errados.
Ao longo da partida, as duas equipes juntas totalizaram,
nesse tipo de arremesso,
A. 75 pontos.
B. 84 pontos.
C. 87 pontos.
D. 90 pontos.
E. 96 pontos.
Resolução:
(74 – 22 – 24) · 3 = 84

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 39

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 167 QUESTÃO 168
Se a equação x2 + 2x – 8 = 0 tem as raízes a e b, então Após o Fórum Nacional Contra a Pirataria (FNCP)
 1 1 2 incluir a linha de autopeças em campanha veiculada
o valor de  +  é: contra a falsificação, as agências fiscalizadoras
 a b 
divulgaram que os cinco principais produtos de
1 autopeças falsificados são: rolamento, pastilha de freio,
A. -
16 caixa de direção, catalisador e amortecedor.
1 Disponível em: www.oficinabrasil.com.br.
B. - Acesso em: 25 ago. 2014 (adaptado).
4
1 Após uma grande apreensão, as peças falsas
C. foram cadastradas utilizando-se a codificação:
16
1: rolamento, 2: pastilha de freio, 3: caixa de
1 direção, 4: catalisador e 5: amortecedor.
D.
4 Ao final obteve-se a sequência: 5, 4, 3, 2, 1, 2,
E. 1 3, 4, 5, 4, 3, 2, 1, 2, 3, 4, 5, 4, 3, 2, 1, 2, 3, 4, ... que
Resolução: apresenta um padrão de formação que consiste na
Pelas Relações de Girard, temos repetição de um bloco de números. Essa sequência
descreve a ordem em que os produtos apreendidos
2 8 foram cadastrados.
a + b = − = −2 e a ⋅ b = − = −8.
1 1
O 2015º item cadastrado foi um(a)
Logo, segue que
A. rolamento.
 1 1 2  a + b 2 B. catalisador.
 +  =  
 a b   ab  C. amortecedor.
−2 2 D. pastilha de freio
=  
−8  E. caixa de direção.
1 Resolução:
= .
16 Observe que os códigos se repetem de 8 em 8.
Logo, sendo 2015 = 251 · 8 + 7, podemos concluir
que a resposta é 3, ou seja, caixa de direção.

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 40

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 169 QUESTÃO 170
As cidades X, Y, Z e W, de diferentes portes Em um torneio de vôlei, as equipes A, B, C e D
e situadas numa mesma região, se comunicam obtiveram os resultados registrados na tabela a seguir.
exclusivamente por transporte fluvial. No diagrama
Vitórias Derrotas
abaixo, as setas indicam quais cidades se comunicam Vitórias Derrotas
Equipe por 3 x 2 por 3 x 2
diretamente com outra. Há, por exemplo, linhas de por 3 x 0 por 3 x 0
ou 3 x 1 ou 3 x 1
transporte regular entre X e Y, nos dois sentidos.
A 7 4 2 0
X Y B 3 5 3 2
C 1 2 6 4
Z W
D 0 4 4 5
A secretaria de transportes da cidade X decidiu
Sabendo-se que cada resultado, pelo regulamento do
representar essa situação numa matriz M4 · 4, onde
torneio, tem a pontuação correspondente segundo a
aij = 1 se as cidades possuem ligação direta, e aij = 0 se
tabela a seguir, a matriz que corresponde à pontuação
i = j ou caso não haja a ligação. Supondo que as linhas
total no torneio de cada equipe é:
e colunas de M representem as cidades em ordem
alfabética, a representação matricial mais adequada Resultado Número de pontos
será a da alternativa: Vitórias por 3 x 0 3
A. 0 0 0 0 D. 0 1 0 0 Vitórias por 3 x 2 ou 3 x 1 2
   
 1 0 0 1  1 0 1 0 Derrotas por 3 x 2 ou 3 x 1 1
0 1 0 0 0 1 0 1
    Derrotas por 3 x 0 0
0 0 1 0 0 0 1 0
   
 31  31
B. 0 E. 0 0 0 1    
1 1 0   22 19

0 0 1 1

0 0 1 0 A. 13 D.  
0   13
1
 1 0 1  1 0 1 17 12
1 1 1 0 1 0 1 0
 
 31  31
   
C. 0 19 22

0 0 1
 B. 13 E. 20
0 0 1 1    
17 
0 17
 1 1 1
1 1 1 1  31
  
22
Resolução: C.  
13
Temos, então, a matriz abaixo estruturada em 12
ordem alfabética como o enunciado pede
Resolução:
W X Y Z
A primeira tabela poderá ser representada pela matriz
W 0 0 0 1
7 4 2 0
X 0 0 1 0  
3 5 3 2
Y 0 1 0 1  1 2 6 4
 
Z 1 0 1 0 0 4 4 5

Portanto, letra E é nosso gabarito. A segunda tabela poderá ser representada pela matriz
3
 
2
 1
 
0
O resultado do torneio será dado pelo produto
destas matrizes.
7 4 2 0 3 7 ⋅ 3 4⋅2 2⋅1 0 ⋅ 0  31

3 5 3 2 2 3 ⋅ 3 5⋅2 3⋅1 2 ⋅ 0 22
 1 ⋅ = =
 2 6 4  1  1⋅ 3 2⋅2 6⋅1 4 ⋅ 0 13
0 4 4 5 0 0 ⋅ 3
   4⋅2 4 ⋅1 5 ⋅ 0 12

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 41

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 171 QUESTÃO 172
Uma coleção de doze livros foi distribuída entre Para incentivar o turismo, o prefeito de uma cidade
Augusto e Bárbara. Se Augusto tivesse recebido três decide criar uma tirolesa ligando duas montanhas
livros a mais do que recebeu dessa coleção, então a do Parque Ecológico Municipal. Um engenheiro foi
quantidade de livros recebida por ele seria igual ao contratado para projetar a atração e precisa saber
dobro da quantidade de livros recebida por Bárbara. quantos metros de cabo de aço necessitará para ligar
os topos dessas duas montanhas.
O número de livros que Bárbara recebeu é igual a:
Para facilitar esses cálculos, o engenheiro criou,
A. 8 em seu projeto, os triângulos equiláteros ABC e DEF,
B. 7 pertencentes a um mesmo plano vertical, em que A e
C. 5 D representam os topos das montanhas e os pontos B,
C, E e F estão alinhados no plano horizontal. Observe
D. 4
a figura a seguir com a situação descrita:
E. 3 A
Resolução:
Sendo a a quantidade de livros recebida por D
Augusto e b a quantidade de livros recebida por
Bárbara, pode-se calcular:
a + b = 12 ⇒ a = 12 – b
a + 3 = 2b ⇒ 12 – b + 3 = 2b ⇒ 3b = 15 ⇒ b = 5 B C E F
Sabendo que os triângulos equiláteros ABC e DEF têm,
respectivamente, 32 metros e 16 metros de lado; e
que a distância entre os pontos C e E é de 23 metros,
a medida de cabo de aço (AD), em metros, que o
engenheiro encontrará será de:
A. 47 D. 53
B. 49 E. 56
C. 51
Resolução:
Calculando a altura do triângulo ABC obtemos:
32 ⋅ 3
h1 = = 16 ⋅ 3 .
2
Calculando a altura do triângulo DEF obtemos:
16 ⋅ 3
h2 == 8 ⋅ 3.
2
Temos, então, a seguinte representação:
A

x
8 3
D
16 3
47
8 3

B 16 C 23 E 8 F
47

Resolução:
No triângulo retângulo destacado, obtemos;
2
(
x2 = 8 3 ) + 472 ⇒ x = 192 + 2209 ⇒

x = 2401 ⇒ x = 49 m
Logo, AD = 49 m.

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 42

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 173 QUESTÃO 174
De acordo com a Organização Mundial da Saúde Um professor aplica, durante os cinco dias úteis
(OMS), o limite de ruído suportável para o ouvido humano de uma semana, testes com quatro questões de
é de 65 decibéis. Ruídos com intensidade superior a este múltipla escolha a cinco alunos. Os resultados foram
valor começam a incomodar e causar danos ao ouvido. representados na matriz.
Em razão disso, toda vez que a os ruídos oriundos 3 2 0 1 2
do processo de fabricação de peças em uma fábrica  
3 2 4 1 2
ultrapassam este valor, é disparado um alarme sonoro  2 2 2 3 2
 
indicando que os funcionários devem colocar proteção 3 2 4 1 0 
nos ouvidos. O gráfico fornece a intensidade sonora  
0 2 0 4 4
registrada no último turno de trabalho dessa fábrica. Nele,
a variável t indica o tempo (medido em hora), e I indica a Nessa matriz os elementos das linhas de 1 a 5
intensidade sonora (medida em decibel). representam as quantidades de questões acertadas
I (decibel) pelos alunos Ana, Bruno, Carlos, Denis e Érica,
respectivamente, enquanto que as colunas de 1 a 5
95 indicam os dias da semana, de segunda-feira a sexta-
feira, respectivamente, em que os testes foram aplicados.
65
O teste que apresentou maior quantidade de acertos
foi o aplicado na
A. segunda-feira.
t1 t2 t3 t4 t5 t6 t7 t (hora) B. terça-feira.
Disponível em: www.crmariocovas.sp.gov.br.
C. quarta-feira.
Acesso em: 24 abr. 2015 (adaptado). D. quinta-feira.
De acordo com o gráfico, quantas vezes foi necessário E. sexta-feira.
colocar a proteção de ouvidos no último turno de trabalho? Resolução:
A. 7 Seja aij cada elemento da matriz dada, em que i e j
B. 6 denotam, respectivamente, a linha e a coluna em
C. 4 que aij se encontra.
D. 3 Logo, vem
E. 2 5
Resolução: ∑ ai1 = 3 + 3 + 2 + 3 + 0 = 11,
Tem-se que I ≥ 65 para t1 ≤ t ≤ t2, t4 ≤ t ≤ t5 e t6 ≤ t ≤ t7. i=1
Logo, foi necessário colocar a proteção 3 vezes. 5
∑ ai2 = 2 + 2 + 2 + 2 + 2 = 10,
i=1
5
∑ ai3 = 0 + 4 + 2 + 4 + 0 = 10,
i=1
5
∑ ai4 = 1+ 1+ 3 + 1+ 4 = 10
i=1
e
5
∑ ai5 = 2 + 2 + 2 + 0 + 4 = 10.
i=1

Portanto, o teste que apresentou maior quantidade


de acertos foi o aplicado na segunda-feira.

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 43

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 175 QUESTÃO 176
Os números inteiros x e y satisfazem às seguintes O mapa abaixo mostra o posicionamento de três
equações: cidades – nomeadas de A, B e C – e as rodovias que as
 2 3 ligam e se cruzam perpendicularmente na cidade A. Em
 x + y = 37 uma rodovia, a 60 km de distância de A, encontra-se a
5 5
 cidade B; na outra, a 80 km de A, encontra-se a cidade
x − y = 30 C. Um posto policial deve ser construído na rodovia que
Logo, x + y é igual a: liga a cidade B até a C, conforme o desenho.
A. 80 A
B. 85
C. 90
D. 95
80 km 60 km
E. 100
Resolução:
Tem-se que
C B
 2 3
 x + y = 37  2x + 3 y = 185
5 5 
 Posto
policial
 3x − 3 y = 90


x − y = 30
Qual deve ser a distância do posto policial até a cidade B?
x = 55

 . A. 20 km
y = 2 5


B. 36 km
A resposta é x + y = 55 + 25 = 80
C. 40 km
D. 47 km
E. 50 km
Resolução:
Chamando o posto policial de P, obtemos uma nova
figura:
A

80 60

C B
P

Utilizando relações métricas no triângulo retângulo,


obtemos:
BC2 = 602 + 802 ⇒ BC = 100 km
AB2 = BC · PB
602 = 100 · PB
PB = 36 km

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 44

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 177 QUESTÃO 178
 1 −1 2 Um estudante recebeu um kit para montagem de
  minirrobôs. Para a parte eletrônica, havia peças de
C o n s i d e r e a s m a t r i z e s M = −2 0 3 e
2 1 1 três tipos diferentes, com as seguintes quantidades:
0 2 3 
 
N =  1 1 −1 . A matriz M · N tem, em sua segunda
 0 −1 2 
 
coluna, elementos cujo produto vale:
Espaçadores: 15 Porcas: 20 Parafusos: 30
A. 56
B. 28 O estudante distribuiu as peças em saquinhos,
C. 0 colocando um único tipo de peça em cada um deles, de
modo que todos os saquinhos ficassem com a mesma
D. 48
quantidade de peças.
E. –8
Foram necessários, para distribuir todas as peças,
Resolução:
no mínimo,
Considerando que A = M · N e que cada elemento
A. 17 saquinhos.
de A seja da forma aij, podemos escrever que os
elementos da segunda coluna são: B. 13 saquinhos.
2 C. 9 saquinhos.
 
a12 = (1 −1 2) ⋅  1  = 2 − 1− 2 = −1 D. 5 saquinhos.
−1 E. 3 saquinhos.
2 Temos um total de 65 peças. Calculando o MDC
 
a22 = (−2 0 3) ⋅  1  = −4 + 0 − 3 = −7 entre 15, 20 e 30 obtemos 5.
−1
Portanto, o total de saquinhos para distribuir as
2 65
  peças será dado por: = 13
a32 = (2 1 1) ⋅  1  = 4 + 1− 1 = 4 5
−1
Portanto, o produto pedido será:
a12 · a22 · a32 = –1 · (–7) · 4 = 28

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 45

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


QUESTÃO 179 QUESTÃO 180
Construir figuras de diversos tipos, apenas A matriz triangular de ordem 3, na qual ai = 0 para
dobrando e cortando papel, sem cola e sem tesoura, é i > j e aij = 4i – 5j + 2 para i ≤ j é representada pela
a arte do origami (ori = dobrar; kami = papel), que tem matriz :
um significado altamente simbólico no Japão. A base  1 −4 −9
do origami é o conhecimento do mundo por base do  
A. 0 0 −5
tato. Uma jovem resolveu construir um cisne usando 0 0 −1
técnica do origami, utilizando uma folha de papel de
18 cm por 12 cm. Assim, começou por dobrar a folha  1 −4 −9
 
conforme a figura. B. 0 1 −5
A 18 cm B 0 0 0 
3 8 13
 
C. 0 4 9 
12 cm 0 0 5 
D
 3 0 0
 
D.  8 4 0
13 9 5
E 12 cm C

Após essa primeira dobradura, a medida do segmento  1 0 0 


 
AE é: E.  − 4 0 0 
−9 −5 −1
A. 2 22 cm
B. 6 3 cm
Resolução:
C. 12 cm
Tem-se que
D. 6 5 cm
a11 a12 a13 
E. 12 2 cm  
= a21 a22 a23  =
Resolução: a 
 31 a32 a33 
Desde que AD = BC e AB = DE + EC, temos  4 ⋅ 1− 5 ⋅ 1 + 2 4 ⋅ 1− 5 ⋅ 2 + 2 4 ⋅ 1− 5 ⋅ 3 + 2 
DE = 6cm. Portanto, pelo Teorema de Pitágoras, ==  0

4 ⋅ 2 − 5 ⋅ 2 + 2 4 ⋅ 2 − 5 ⋅ 3 + 2 =


temos AE2 = AD2 + DE2 ⇒ AE2 = 122 + 62 0 0 4 ⋅ 3 − 5 ⋅ 3 + 2
⇒ AE = 5 ⋅ 36 1 −4 −9
 
== 0 0 −5 .
⇒ AE = 6 5 cm. 0 0 −1

F.

MT - 2º dia | Caderno 2 - BRANCO - Página 46

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


Dúvidas
ou
Sugestões?

Entre em contato com:


simulado@chromos.com.br

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53


2020

KATHERINE SILVA OLIVEIRA - katherinesilva74@gmail.com - IP: 187.59.219.53