Você está na página 1de 1

1Um certo homem chamado Lázaro, de Betânia, da aldeia de Maria e de sua irmã Marta, estava doente.

 
3Assim sendo, as irmãs de Lázaro mandaram dizer a Jesus: “Senhor! Eis que aquele a quem amas está
enfermo.” 
4Aosaber do ocorrido, disse Jesus: “Essa enfermidade não terminará em morte; mas sim, para a glória de
Deus, para que o Filho de Deus seja glorificado por meio dela.” 
6Contudo, quando soube que Lázaro estava doente, ficou mais dois dias no lugar onde estava.
20Assim que Marta ouviu que Jesus estava a caminho, saiu ao seu encontro; Maria, no entanto, ficou
sentada em casa. 
21Disse Marta a Jesus: “Senhor, se estivesses aqui, meu irmão não teria morrido. 
“O Mestre chegou, e chama por ti.”
29Assim que Maria ouviu isso, levantou-se apressadamente e foi ao encontro dele.

30Jesus ainda não havia entrado no povoado, mas estava onde Marta o encontrara. 
31Os judeus que estavam com Maria em casa e a consolavam, vendo que ela se levantou
apressadamente e saiu, seguiram-na, julgando que ela fosse ao sepulcro para ali chorar. 
32Então,quando Maria chegou ao lugar onde Jesus estava, vendo-o, prostrou-se aos seus pés e
desabafou: “Senhor, se estivesses aqui, meu irmão não teria morrido.” 
33Sendo assim, ao ver Maria chorando, bem como os judeus que vieram com ela, Jesus indignou-se no
espírito e compadeceu-se. 
34Perguntou-lhes Jesus: “Onde o colocastes?” E eles indicaram-lhe: “Senhor, vem e vê!” 
35Jesus chorou. 
36Então os judeus comentaram: “Vede como Ele o amava!” 
37Mas alguns deles questionaram: “Não poderia este homem, que abriu os olhos do cego, ter evitado que
seu amigo morresse?” Jesus ressuscita seu amigo

38Então,novamente Jesus se indigna em seu espírito, e comovido dirige-se ao sepulcro. Era uma gruta na
rocha com uma pedra fechando a entrada. 
39Determinou Jesus: “Tirai a pedra!” Preveniu-lhe Marta, irmã do falecido: “Senhor, ele já cheira mal, pois
já se passaram quatro dias.” 
40Encorajou-a Jesus: “Eu não te falei que, se creres, verás a glória de Deus?” 
41Então, tiraram a pedra da entrada do lugar onde o homem morto estava deitado. E Jesus, levantando
seus olhos aos céus, agradeceu: “Pai, dou-te graças porque me ouviste. 
42Eu sei que sempre me ouves, mas disse isso por causa da multidão que está ao meu redor, para que
creiam que Tu me enviaste.” 
43E, tendo dito essas palavras, clamou em alta voz: “Lázaro, vem para fora!” 
44Então, o homem que havia morrido, saiu da gruta, tendo os pés e as mãos atados com faixas de linho e
o rosto envolto com um pano. E Jesus orientou-os: “Retirai as faixas dele e deixai-o seguir.” A trama para
matar Jesus

Você também pode gostar