Você está na página 1de 16

1

AUTOR: PR. CIDINEI DA ROSA

Copyright © 2012 Autor Pr. Cidinei da Rosa

All rights reserved.

ISBN:
ISBN: Independently published

2
DEDICATÓRIA

Eu primeiramente antes de tudo dedico está obra ao meu Deus, e também a


minha família, esposa e filho, deixo aqui para todos o
meu carinho e amor eterno

AGRADECIMENTOS
Agradeço a todos os que não desistiram de acreditar em mim,
o meu muito obrigado a todos os amados amigos e colegas,
vocês são o motivo desta e todas as minhas
outras obras, Obrigado.

REFERÊNCIA DIRETA.

3
"Marcos11:27-33”

E tornaram a Jerusalém; e, andando


ele pelo templo, os principais dos
sacerdotes, e os escribas, e os anciãos
se aproximaram dele e lhe disseram:
Com que autoridade fazes tu estas coisas?
Ou quem te deu tal autoridade para
fazer estas coisas? Mas Jesus, respondendo,
disse-lhes: Também eu vos perguntarei
uma coisa, e respondei-me; e, então,
vos direi com que autoridade faço
estas coisas. O batismo de João era
do céu ou dos homens? Respondei-me.
E eles arrazoavam entre si, dizendo:
Se dissermos: Do céu, ele nos dirá:
Então, por que o não crestes? Se,
porém, dissermos: Dos homens,
tememos o povo, porque todos
sustentavam que João, verdadeiramente,
era profeta. E, respondendo, disseram a
Jesus: Não sabemos. E Jesus lhes
replicou: Também eu vos não direi com
que autoridade faço estas coisas.

INTRUDUÇÃO.
Antes de chegarmos as considerações finais de nosso título e motivação
deste escrito, o tema diferencial entre mestre e doutor, primeiramente teremos
que entrar em alguns assuntos importantes e relevantes ao assunto, para fluir
nossas ideias e enriquecer nosso intelecto em criar uma linha de raciocínio,
então estudaremos os fatos escritos ponto a ponto até chegarmos juntos a um
entendimento amplo bem esplanada nas escrituras Sagradas, Deus abençoe a
todos, amém.

1. BIOGRAFIA BEM RESUMIDA SOBRE JESUS


CRISTO NOS PONTOS RELEVANTES AO NOSSO
ASSUNTO EM QUESTÃO.
Jesus Cristo filho do Deus altíssimo, sim, o cordeiro santo de Deus, o

4
verbo que viveu e andou entre nós em sua natureza humana e divina, foi gerado
no ventre de uma mulher humana, chamada Maria a qual por linhagem
pertencia a Tribo de Levi, está mulher recebeu a incumbência de gerar em seu
ventre o salvador do mundo, e com o poder concedido pelo Espírito Santo de
Deus, a criança é gerada, um menino, que é circuncidado no tempo
determinado e apresentado no templo por um Sacerdote, segundo todos os
costumes e leis e regras do povo de Israel, assim a escritura nos faz saber. Seu
pai de criação foi José, que pertencia por linhagem a Tribo de Judá, sendo assim
Jesus descende da tribo de Judá, podendo ser considerado um Judeu, raiz de
Davi, leão de Judá, para que se cumprisse toda profecia a respeito dele, o
messias, que a salvação viria dos Judeus, e ela veio mesmo, e chegou até nós,
não é mesmo?. Sabe-se pela escritura sagrada que Jesus cresceu em uma família
pobre e humilde. Sabe-se também que o pai de Jesus era um carpinteiro, onde
tirava seu sustento, e Jesus também deve ter seguido a profissão do seu pai de
criação, pelo menos até o dia que iniciou seu ministério público.

Sobre sua formação escolar diante da sociedade judaica, poderíamos usar


o termo teológica ou escolar, Jesus de Nazaré homem não se sabe muita coisa,
o que sabemos é o que foi escrito, que ele não se tornou fariseu a entender, ou
não se formou um fariseu pelo menos assim entendemos, não temos nenhuma
informação de que Jesus tenha adquirido algum tipo de doutorado ou título
especial Judeu, não como Saulo de Tarso, o convertido cristão muito conhecido
hoje por nome Paulo da Tribo de Benjamim, que afirmou possuir uma
formação superior, como esta escrito (Atos 22:2-5 / Filipenses 3:4-7) para ter
o direito de discutir o “em verdade em verde” com o magistrados da lei, escribas
e fariseus, e os demais doutores da lei, mais enquanto a Jesus o homem de
Nazaré, nenhum doutor ou mestre respondeu por ele, o que nos faz entender
que Jesus não teve nenhuma formação superior, não temos argumentos
suficientes para afirmar que sim.

Então entendemos com as informações disponíveis encontradas nas


escrituras sagradas, que Jesus não foi nenhum tipo doutor com diploma,
nenhum tipo de graduação comprovada sobre sua pessoa, ele não poderia
iniciar seu ministério como levita, nem tão poco como sacerdote, somente
descendentes da tribo de Levi, e para outras hierarquia mais altas descendentes
direto de Arão ocupavam cargos de maior importância no sacerdócio, como o
cargo de um sumo sacerdote, cargo máximo na hierarquia religiosa israelita,

5
ainda sendo da tribo de Judá, mais não sendo um rei ativo coroado, não sendo
um doutor formado nem sacerdote ou levita oficialmente segunda as regras do
torá, sem “o sangue azul da casa de Arão” como Jesus iria iniciar seu ministério
público ? Simples, como essênio, se tornando um discípulo de João Batista, e
ele se tornou quando foi batizado por João no rio Jordão. Jesus pregava ao ar
livre, nos montes, nas cidades, como essênio, Jesus se tornou um andarilho, de
cidade em cidade, de povoado a povoado, de vila em vila, e cumpriu sua
chamada ministerial com excelência, como ele mesmo comentou em certa feita
registrada nas escrituras sagradas, o filho do homem não tem nem onde deitar
a sua cabeça, nos fazendo saber que dormia muitas vezes na rua, debaixo de
arvores ao ar livre, mostrando que deixou tudo mesmo para trás, para salvar o
mundo, para salvar a mim e a você, e Ele fez um ótimo trabalho, sendo um
missionário e salvador.

Referências essenciais:

. Lucas 1:28-35 O Anjo Gabriel Visita Maria e ela fica gravida de Jesus.

. Lucas 2: 6 Registro do nascimento de Jesus.

. Lucas 2:23-35 Jesus Apresentado no Templo


. Lucas 2:40-42 Jesus aos12 anos se apresenta aos fariseus como é até hoje
de costume entre o povo de Israel, Se Jesus tivesse sido um Fariseu, sua
formação e carreira teria iniciado seus estudos com alguns destes mestres.
. Mateus 3:13-17 Jesus é batizado pelo Essênio João Batista, e se torna
discípulo de João

2. BIOGRAFIA BEM RESUMIDA SOBRE JOÃO O


BATISTA NOS PONTOS RELEVANTES AO NOSSO
ASSUNTO EM QUESTÃO.
Por meio das Escrituras Sagradas nos foi informado expressamente que
João Batista iniciou seu ministério antes do ministério público de Jesus, e que

6
na verdade Jesus foi seu discípulo, levantando o seu ministério através do
ministério de João batista, para que se cumprisse toda palavra de Deus, “voz
do que clama no deserto, enviarei Elias a sua frente para lhe prepara o
seu caminho.” Jesus foi batizado pelo próprio João, e depois de ser batizado
iniciou o seu ministério, mais ainda ligado a hierarquia de João Batista. Em uma
certa feita alguns dos discípulos de João lhe indagaram dizendo; _O teu
discípulo Jesus que deveria estar abaixo de você e de nós, está crescendo mais
rápido que você e nós, o mestre é você e não ele, ele é só um de seus discípulo,
então responde João aos seus discípulos, _importa que ele cresça e eu
diminua, “ para que se cumprisse toda profecia,” pois se Jesus era discípulo de
João batista, como ele poderia ser maior do que o seu mestre? Após João morrer
decapitado por ordem do rei Herodes, Jesus assumi inteiramente o seu
ministério, e todos os discípulos eram de João, pois João já tinha cumprido o
seu propósito, preparar o cominho do cordeiro de Deus, alavancando o
ministério de Jesus Cristo, o messias.
Voltando a João Batista, ele iniciou seu ministério de batismo e
arrependimento no deserto as beiras do rio Jordão, se tornando um essênio
por escolha própria, preferindo abandonar a vida mais fácil com mordomias
que o templo podia lhe proporcionar, deixando uma carreira promissora de
sacerdote que lhe era proposta e prometida em protesto a corrupção e
prostituição espiritual que se alastrava por todo sacerdócio, pois era evidente
em toda liderança sacerdotal do povo de Israel de sua época, abandonando seus
direitos de filho primogênito de linhagem pura e nobre sacerdotal, em vez de
se tornar um grande sacerdote escolhe viver como profeta no deserto,
preparando o cominho do senhor. João era filho do sacerdote Zacarias e mãe
Isabel, prima de maria mãe de Jesus, “O maior profeta que já existiu,” segundo
as palavras do próprio Jesus Cristo.

Referências essenciais:
. Lucas 1:11-13 O Anjo Gabriel no santíssimo lugar anuncia a Zacarias que
Izabel ficará gravida e terá um filho homem, e que seu nome deverá será de
João.

. Lucas 1: 57-62 Registro do nascimento de João Batista.

. Marcos 1:4 Onde João Inicia seu ministério com Batismo de


arrependimento no deserto as beiras do rio Jordão.

7
. Mateus 3:13-17 João Batista batiza Jesus.

3. BIOGRAFIA BEM RESUMIDA SOBRE PAULO, O


SAULO DE TARSO, NOS PONTOS RELEVANTES
AO NOSSO ASSUNTO EM QUESTÃO.
Saulo a quem pelas escrituras sagradas também conhecemos pelo nome
de Paulo, o apóstolo dos gentios, em certa ocasião a caminho de Damasco,
foi onde o senhor Jesus ressurreto lhe apareceu, e o cegou, para que ele
pudesse finalmente enxergar de verdade por assim dizer, onde viajara na
ocasião afim de perseguir e espreitar aos cristãos daquela localidade, antes
desta parte da história de sua vida, foi um fariseu formado em alta graduação
pelo sacerdote e fariseu Gamaliel, esse mesmo Saulo foi quem segurou os
casacos dos Judeus da alta hierarquia da sociedade judaica para que eles
apedrejassem a estevão até a morte, dando sua a provação na morte do
inocente. Paulo era da tribo de benjamim, considerada menor tribo, mais
embora fosse da menor tribo levava consigo o orgulho de uma grande
formação acadêmica, era fariseu dos fariseus, tendo diretos de diploma por
assim dizer, de coagir com demais mestres e doutores da lei, ele tinha uma
origem e uma formação farisaica comprovada, e um mestre doutor da lei
que respondia por ele. Mesmo depois de se converter ao cristianismo, e se
tornar um apóstolo cristão, continuou com seus títulos e formações
superiores por direito, em contentar e exigir seus diretos e quem estudou e
se formou com louvor, Paulo primeiramente em suas viagens missionarias
após sua conversão, em nome de Jesus pregava aos judeus nas sinagogas de
cada cidade e país, para só depois de rejeitada a sua pregação, ai então saia
para as ruas pregar aos gentios, assim entendemos de acordo com as
referências bíblicas disponíveis, e quando os judeus perguntavam com que
autoridade ele poderia falar sobre tais assuntos, de Jesus ser o messias, e
chegado o reino de Deus, e tudo mais, ele respondia Atos 22:2-5 /
Filipenses 3:4-7, eu sou fariseu dos fariseus, estudei a lei, e posso falar sobre
tudo que for com os demais fariseus por direito, vocês sabem que eu tenho
direitos de falar.

8
Referências essenciais:

. Atos 22:2-5 Registro da formação acadêmica de Paulo segunda a lei dos

. Filipenses 3:4-7 Paulo afirmar sua origem expressamente.

4. A DIFERENÇA ENTRE MESTRE E DOUTOR PARA


O POVO JUDEU ISRAELITA.

Em nossa referência direta podemos observar um diálogo muito tenso e


interessante entre os fariseus e Jesus, em um lugar público diante do povo eles
estavam alia para o exigir explicações de com qual autoridade Ele, isso Jesus
podia interpretar e como eles insinuavam dizer reinterpretar a lei, e ainda mais
que que autoridade poderia ensinar ao povo, pois para os Judeus havia um
diferencial muito grande entre o ministério do mestre e do doutor, assim
tentaram pegar Jesus em um jogo de palavras, uma armadilha, “ pegadinha”.
Para os Judeus o ministério do mestre consistia somente na arte do ensino,
o “rabi” mestre era um guia, professor, instrutor, o que nos faz saber que o
mestre somente podia ensinar a respeito de tudo que já era conhecido e que já
havia em algum momento sido definido e interpretado pelos doutores da lei, os
doutores da lei estavam a cima dos mestres, então tudo e todo assunto poderia
ser ensinado, sobre tudo e qualquer coisa desde que em algum momento tenha
sido autenticado e confirmado por esses mesmos doutores da lei, que davam
um ponto final e enceravam qualquer assunto e discussão, por isso se um mestre
“rabi” estivesse com alguma grande dúvida a respeito de algum assunto, e não
encontrasse alguma fonte com as respostas para uma questão nova cogitada por
seus alunos, ele não poderia por conta própria fazer uma nova interpretação ele
mesmo, e formar uma resposta para o momento sem fontes comprovativas,
então sem fontes e sem um ponto final de um doutor da lei o mestre não
poderia criar uma resposta nova sem selo de um doutor ele mesmo, isso não
era permitido, nesse caso se o mestre não soubesse responder o aluno em algum
assunto, como por exemplo: _por que este nasceu cego, seus pais pecaram
pra ele nascer assim, para responder uma questão assim complicada saiam a
procura de um doutor da lei, e assim todos juntos procuravam a resposta dos
novos assuntos e dúvidas que surgiam, e depois de tudo esclarecido com os

9
novos fatos levantados para comprovar a tese, tudo era registrado para que os
próximos mestres e alunos pudessem consultar essas novas fontes, e não
precisar mais refazer a mesma pergunta já esclarecida, selada e já com um ponto
final de um doutor da lei.

Para os Judeus o ministério do doutor é bem mais especifico que o de


mestre, somente o doutor pode trazer a tona novas interpretações da lei,
explica-las melhor, somente o doutor da lei poderia usar a expressão “em
verdade e em verdade vos digo”, e vimos varias vezes Jesus dizer em verdade
em verdade vos digo, o mestre ensina o que o doutor disse que pode ser
ensinado, essas eram as regras, somente o doutor muda uma interpretação, ou
melhora ela, ou interpreta o que ainda esperava uma interpretação final, para
uma melhor conclusão, então quando surgia algum caso ou grande dúvida que
ninguém sabia qual a resposta, ou qual a resposta correta, se procurava um
doutor, doutor da lei, e ele então fazia a interpretação correta, o assunto era
encerrado e não se falava mais nele, pois o doutor da lei esclareceu tudo, e não
há mais dúvidas, e o caso é encerrado.
Podemos perceber que Jesus era constantemente chamado pelo povo de
“rabi “que quer dizer mestre, Nicodemos o fariseu que se encontrava as
escondidas com Jesus comenta em certa ocasião, _sabemos que tu eis mestre
vindo da parte de Deus”, por muitos e muitos assim era chamado no meio do
povo, mais quando Jesus usa a expressão na verdade na verdade duas vezes, se
cria um grande tumulto, ele está trazendo uma nova interpretação ou
melhorando-a a respeito de algum assunto da lei, e se nós observarmos bem,
Jesus não era um doutor da lei estudado com formação superior comprovada
como Saulo o Paulo, diante dos fariseus e demais líderes judeus Jesus é mestre
aclamado pelo povo, mais não reconhecido por eles, assim eles o questionam
em um momento no que parece que Jesus esteja exercendo um doutorado na
integra, mais sem o diploma para provar que é mesmo um doutor.

Os líderes e magistrados ali presentes na ocasião então perguntarão a Ele


diante de toda a multidão, _com qual autoridade fazes tu estas coisas? em outras
palavras, quem foi que te constituiu doutor entre nós, com quem você se
formou estudou a lei, e onde foi que você fez sua faculdade judaica afinal para
ser digno de se colocar entre nós como um legitimo doutor reinterpretando a
lei? Está é a pergunta que fizeram a Jesus, e Ele não poderia simplesmente
responder ou afirmar que a autoridade com que Ele se pronunciava em verdade
em verdade vos digo, tinha lhe sido dada parte de Deus, mesmo sendo a
verdade, seria a resposta errada, uma resposta que traria muitas interpretações,
10
as quais dariam margens para os doutores da lei levantariam argumentos
suficientes para destronar e arruinar de uma vez por todas o ministério de Jesus
Cristo o Nazareno, pois a pergunta é simples, quem, foi teu mestre e doutro
que te deu aula por anos como é de costume e te formou um mestre e doutor
hoje?

Entende-se pelas fontes bíblicas que hoje temos acesso, de que mesmo
embora Jesus tenha se apresentado aos fariseus aos 12 anos para estudar com
os mestres e doutores da lei como era de costume, não temos nenhuma
afirmação ou relato de que Ele levou seus estudos a frente, nem que se formou
um fariseu, não sabemos o por que , talvez quem saiba pelo motive e causa da
morte do seu pai prematuramente, talvez como primogênito ter tido que
assumir a casa e os negócios da família, ou se foi por outros motivos, como
falta de dinheiro para pagar os estudos, não sabemos, o que sabemos que
embora sendo herdeiro do trono, leão da tribo de Judá, raiz de Davi, ainda não
havia sido coroado um rei, não era sacerdote ou fariseu de linhagem de Arão
ou Levi, nem doutor da lei por formação, o filho do homem era discípulo de
João Batista, filho de José e maria, um simples e pobre carpinteiro de Nazaré,
talvez sem um formação superior que pudesse ser comprovada.
A mesma pergunta feita a Jesus de certa forma também foi feita a Paulo de
Tarso, quem é você para pregar para nós ? algo assim, porém Paulo de Tarso
tinha formação superior comprovada, ele tinha um histórico escolar, era aluno
do muito famoso na época doutor Gamaliel, fariseu de fariseus, zeloso da lei e
assim por diante. Mais enquanto Jesus, sabe-se muito pouco, não cursou
faculdade judaica por assim dizer, ele era mestiço, apesar de sua mãe Maria ser
da tribo de Levi, José seu pai era da tribo de Judá, o que não tornava possível
Jesus se tornar um sacerdote ou levita, pelas leis do levítico.

Supondo sem poder afirmar, se nesta ocasião Jesus não podia responder a
pergunta em questão, sabendo que qualquer resposta que Ele desse por melhor
que lhe fosse poderia trazer muitas complicações catastróficas a seu ministério
público, pois os fariseus eram verdadeiras cobras venenosas em suas línguas,
Ele responde a pergunta deles com outra pergunta, uma forma muito sabia de
coagir com os doutores da lei e demais líderes soberbos da época, esses que o
espreitaram com tais questões, se eles respondessem a sua pergunta que lhes
fizera, Ele se obrigaria a responder a pergunta deles também, sendo assim a
entender Jesus lhe faz a pergunta: _de quem é o batismo de João, de Deus ou
dos homens? Sendo assim Jesus colocou os doutores da lei em um situação tão
difícil e sem resposta da mesma forma que fizeram com Ele, pois se eles
11
respondessem que era de Deus o batismo de João, Jesus lhes diria na frente da
multidão, por que não creram então em João, mais se eles respondesse que é
dos homens, o povo entraria em grande conflito contra os doutores da lei e
fariseus, pois o povo considerava João um profeta legitimo da parte de Deus,
por isso responderam, _não sabemos, assim Jesus resolveu um grande conflito
“em uma partida de 0 x 0” onde realmente Jesus não tinha resposta a pergunta
pretenciosa dos fariseus, ou achou melhor não responder, ele não poderia
simplesmente afirma, minha autoridade vem de Deus, o que estava em questão
era uma situação burocrática, acadêmica e humana, e não espiritual ou
sobrenatural.

5. CONSIDERAÇÕES FINAIS
Resumimos que embora João Batista tenha pertencido a uma linhagem real
de sacerdotes descendente direto de Arão, escolheu ser um essênio, um profeta
solitário no deserto as beiras do rio Jordão a serviço de Deus, para anunciar a
vinda e ascensão de Jesus Cristo o messias, e que Saulo de Tarso o Paulo dos
gentios mesmo sendo da menor da tribo de Israel, estudou por muitos anos
com o grande e famoso doutor Gamaliel e se formou um doutor como ele, e
que terminou sim seu doutorado com louvor, já sobre Jesus de Nazaré, em sua
natureza humana, como homem não chegou a algum tipo de formação superior,
nem mesmo a de fariseu, não afirmamos que não, mais não temos fontes
suficientes para afirmar que sim, e sabemos também expressamente que o
termo em verdade e em verdade somete era licito ser usado por um doutores
da lei , alguém formado por outro doutor professor, quando alguém dizia em
verdade e em verdade, era como dizer, escutem com atenção, entendemos
também que a resposta que os doutores esperavam de Jesus era sobre sua
situação a respeito de seus histórico escolar por assim dizer, e não espiritual.
Enfim, o aluno não é maior que o mestre, o mestre não é maior que o doutor,
o doutor não é maior que o sumo sacerdote, e ninguém é maior que Deus, e
que Jesus em sua natureza divina é o filho de Deus, quem vê o filho vê o pai,
pois os dois são um só.

Jesus é o grande EU SOU, mestre rabi, doutor, profeta, rei dos judeus,
médico dos médicos, sim, o salvador, nosso sumo sacerdote, nem cabe neste
livro tudo o que o senhor Jesus foi e é, amém.

12
6. DICIONÁRIO PRÁTICO.

Essênio: Na época de Jesus Cristo, a qual professava uma vida austera. era o
nome dos seguidores de uma seita judaica
da Antiguidade, fundada no século I ou II a.C. e que desapareceu cerca do ano
70 d.C., na guerra do judeus contra Roma. O têrmo ¨essênio¨ tem significado
controvertrido, podendo significar ¨puro¨ ou ¨piedoso¨ . Os essênios re-
cusavam o judaísmo oficial e o sacerdócio do Templo.

Mestre: Pessoa dotada de excepcional saber, competência, talento em qualquer


ciência ou arte. 2.indivíduo que ensina. Para os Israelitas Rabino ou rabi (do
hebraico clássico: ‫רבִ י‬,ִ ribbī; no hebraico moderno: ‫רבִ י‬,ַ rabbī), dentro do
judaísmo, significa " professor, mestre " ou literalmente "grande". ... Hoje os
rabinos são os responsáveis pelo ensino e aplicação dos ensinamentos do
judaísmo.

Doutor da Lei: O termo nomikos ("advogado", "doutor da Lei"), aplicado a


nos Evangelhos de formas variadas, defensores da Lei Mosaica, escribas muitas
vezes são mencionados como doutores na escritura sagrada.
Sacerdote:. Membro da tribo hebraica sacerdotal de Levi, descendendo direto
de Arão, Aquele que ministra diante dos demais as ordenanças do Senhor
segundo as escrituras sagradas, aplicando o torá, suas leis e estatutos para que
o povo seja levado e ligado a Deus. Um ministro.

Levita: Membro da tribo hebraica sacerdotal de Levi. Dedicado ao serviço do


templo, com atribuições acessórias ao culto, menos importantes do que as que
cabiam aos sacerdotes levíticos da família de Aarão (os únicos a ter acesso ao
altar); diácono.

13
Questionário de perguntas
(Assinale a resposta correta)

1 . Pois para os Judeus havia um diferencial muito


grande entre o ministério do..?
a( ) Judeu e do gentio. b( ) Mestre e do Doutor . c( ) Do sacerdote e do
essênio.

2. Para os Judeus o ministério do mestre consistia


somente na arte ...?
a( ) Do ensino. b( ) da interpretação da lei. c( ) Do batismo.

3. João O Batista era filho de ...?


a( ) Zacarias. b( ) Maria . c( ) José.

4. O ministério do Doutor da lei está ...?


a( ) Abaixo do ministério do “Rabi” Mestre. b( ) Constantemente mudando.
c( ) Acima do ministério do “Rabi” Mestre.

5. Paulo foi aluno de ...?


a( ) Jesus. b( ) Gamaliel . c( ) João o Batista.

14
6. O único que poderia reinterpretar a lei era o ...?
a( ) Profeta. b( ) Doutor da Lei . c( ) Mestre.

7. Por que Jesus não pode responder publicamente aos


doutores da lei a pergunta em questão que lhe foi
imposta...?
a( ) Por que ele não tinha resposta, não tinha como responder, não podia provar uma
formação superior farisaica. b( ) por que tinha medo de responder . c( )
por que ninguém iria acredita em sua resposta.

8 .Podemos perceber que Jesus era constantemente


chamado e considerado pelo povo um...?
a( ) Mestre “Rabi.” b( ) Médico . c( ) c.

15
SOBRE O AUTOR

Meu nome é Cidinei da Rosa, Nasci no ano de 1980 no município de Aurora no estado
brasileiro de Santa Catarina, não tive o privilégio como muitos de pertencer a um berço cristão,
mais para minha alegria em meus quinze anos tive o prazer de me encontrar com Jesus, e hoje sou
seu filho, um músico e pastor a seu serviço.

cidineicdr@gmail.com WhatsApp: (51) 984091627

16